Você está na página 1de 24

MINISTÉRIO DA SAÚDE

CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE


SECRETARIA ESPECIAL DE SAÚDE INDÍGENA

SUBSISTEMA DE ATENÇÃO À SAÚDE INDÍGENA E SUS: DIREITO, ACESSO,


DIVERSIDADE E ATENÇÃO DIFERENCIADA

RELATÓRIO FINAL
ETAPA DISTRITAL DA 5ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE INDÍGENA
DISTRITO SANITÁRIO ESPECIAL INDÍGENA ALAGOAS/SERGIPE

Maceió/Alagoas

28 de setembro a 01 de outubro de 2013

5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena 1


1. Comissão Organizadora Distrital

COMISSÕES NOME CATEGORIA INSTITUIÇÃO/ETNIA


I Coordenador Geral Genilda Leão da Silva Gestor DSEI AL/SE
Coornenador Presidente do
Adjunto José João da Silva CONDISI Koiupanká
II Secretário Geral Eline Juvita de Lima Gestor Wassu Cocal
II
I Comissão de Relatoria
Maria Eduarda Di Cavalcanti Alves DSEI AL/SE
Relator Geral de Souza Gestor
Relator Adjunto Andreza Maria dos Santos Trabalhador DSEI AL/SE
Membro 1 Graciliana Selestino Gomes da Silva Usuário Xucuru Kariri
Membro 2 Luiz Manoel Usuário Xucuru Kariri
Membro 3 Maria Eugênia Colatino de Araújo Trabalhador DSEI AL/SE
Membro 4 Thatyana Leite Wanderley Trabalhador DSEI AL/SE
Membro 5 Maria Edna Bezerra da Silva Gestor UFAL
IV Comissão de Comunicação e Informação
Coordenador Geral Lindomar Santos Rodrigues Trabalhador Xokó
Coordenador
Adjunto Itajaciara Barbosa da Silva Gestor Xucuru Kariri
Membro 1 Maynamy José Santana da Silva Usuário Xucuru Kariri
Membro 2 Domingos Sávio do Nascimento Usuário Jeripankó
V Comissão de Infraestrutura
Coordenador Geral Josefa Jatobá de Santana Gestor DSEI AL/SE
Coordenador
Adjunto Jadyara Martins Villanova Figueredo Trabalhador DSEI AL/SE
Membro 1 Marcos Avilques Campos Usuário Tingui Botó
Lucimário Apolônio dos Santos
Membro 2 Usuário Xokó

2
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
Regimento das Etapas Local e Distrital da 5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
(Documento aprovado na 1ª Reunião da Comissão Organizadora realizada no dia 18 de fevereiro
de 2013) - Da Metodologia capítulo VI, Artigo 29:
“§ 2º O Relatório da Etapa Distrital poderá conter até 7 (sete) diretrizes nacionais relacionadas
com o Tema Central e Eixos Temáticos da 5ª CNSI, e cada diretriz poderá conter até 5 (cinco)
propostas a serem encaminhadas à Etapa Nacional.”

2. Diretrizes e propostas aprovadas a serem encaminhadas para a etapa nacional

Eixo: Avanços e Desafios


Diretriz 1:
Melhorar e fortalecer a Gestão e o financiamento do Subsistema de Atenção a Saúde
Indígena (SASISUS).
Propostas:
1. Garantir através do MS/SESAI/MPOG os recursos aprovados no Plano Distrital em sua
integralidade contemplando todas as ações do SASISUS, facilitando a logística e respeitando
a organização interna dos povos indígenas de acordo com a Convenção 169 da OIT, mediante
a realização de contratos de prestação de serviços pelo DSEI.
2. Garantir os medicamentos que constam na RENAME e os materiais médico hospitalar em
quantidade suficiente além do fornecimento de medicamentos que não estão contemplados na
mesma através da SESAI/MS.
3. Garantir junto a SESAI a implementação da autonomia do DSEI por meio do Ministério da
Saúde (MS) / SESAI através da descentralização de recursos financeiros e orçamentário, para
que atenda as necessidades locais e resolução de problemas emergenciais agilizando os
processos de licitação e contratação de serviços.
4. Assegurar que o Ministério da Saúde repasse diretamente o recurso do Incentivo de Atenção
Especializada as Populações Indígenas (IAEPI) para os hospitais regionais que são referência
para o atendimento indígena para a média e alta complexidade, garantindo uma assistência
diferenciada e agilizando o atendimento a estas populações.

Eixo: Avanços e Desafios


Diretriz 2:
Garantir junto às três esferas de governo o fortalecimento da Política Nacional de Saúde
dos Povos Indígenas;
Propostas:
1. Articular através do DSEI, CONASEMS, COSEMS, CONASS e Conselho Nacional de Saúde
com os municípios e estado a implantação e implementação através da SESAI, ampliando a
quantidade de cotas para o atendimento pleno de saúde da população indígena pelo sistema
de marcação de consultas, exames de média e alta complexidade específico aos povos
indígenas, descentralizando a senha do Sistema de Regulação (SISREG) para os Polos Bases
e CASAIs, proporcionando um melhor acesso as marcações dos exames e consultas
especializadas.
2. Garantir junto ao Ministério da Saúde (MS), Conselho Nacional de Saúde (CNS), Conselho
Nacional de Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS) e Conselho Nacional de
Secretários de Saúde (CONASS), a inclusão dos gestores de saúde indígena nas instâncias de
pactuação do SUS – Câmara Técnica da BiPartite.

3
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
3. Garantir, através do MS, que o Incentivo de Atenção Especializada aos Povos Indígenas
(IAE-PI) repassado pela Secretaria de Assistência a Saúde (SAS) seja devidamente utilizado
nos serviços especializados de saúde na média e alta complexidade articulado pelas EMSI,
priorizando os hospitais mais próximos as comunidades indígenas.
4. Garantir por meio da SESAI o cumprimento do Decreto 7.508/2011 a inserção dos povos
indígenas através dos DSEIs, Polos Bases, CONDISIs e gestores no processo de elaboração e
implementação do Contrato Organizativo da Ação Pública de Saúde (COAP) nas regiões de
saúde, bem como o cumprimento da Lei 9836/99, para o atendimento integral,
proporcionando práticas de saúde diferenciada nos hospitais que prestem serviço a população
indígena. E que seja aplicada de forma prática a Lei 8.142/90 do Controle Social que atua na
fiscalização da política do SASISUS.
5. Assegurar através do MS/SESAI/DSEI o acompanhamento dos pacientes por profissionais de
saúde com garantia de ajuda de custo ou diárias de acordo com a necessidade do paciente em
tratamento de saúde fora do domicílio, bem como o acompanhamento na prestação de serviço
hospitalar, quando necessário e/ou requerido pelo paciente.

Eixo: Avanços e Desafios


Diretriz 3:
Política de recursos humanos: valorização dos profissionais que trabalham no subsistema
de saúde indígena;
Propostas:
1. Assegurar através do MS/SESAI o cumprimento da Legislação trabalhista específica e
instituição do programa de sobreaviso para os profissionais da EMSI de caráter exclusivo,
contemplando as especificidades do SASISUS.
2. Realizar através da SESAI/MS articulação junto a câmara legislativa para reconhecer os
agentes indígenas de saúde e agentes indígenas de saneamento como categoria profissional
junto ao Código Brasileiro de Ocupação (CBO).
3. Garantir por meio do Ministério da Saúde parcerias com o Congresso Nacional para criação de
política de recursos humanos para atuar no SASISUS que atenda a diversidade cultural das
populações indígenas de acordo com a organização de cada povo.
4. Garantir concurso público regionalizado para SESAI através do Ministério da Saúde (MS),
respeitando as especificidades para os profissionais de saúde indígena e diferenciado para os
profissionais indígenas, de forma que atenda as especificidades socioculturais dos povos
indígenas conforme os artigos 231 e 232 da Constituição Federal de 1988 e Convenção 169
da Organização Internacional do Trabalho (OIT), adequando a organização social de cada
povo, devendo ser realizado no mesmo dia em todo o Brasil.
5. Garantir pela SESAI junto ao Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do
Trabalho (MPT) a renegociação dos prazos do Termo de Conciliação Judicial para a
realização do concurso público, assegurando os contratos dos prestadores de serviços de
saúde indígena por meio do Ministério da Saúde MS/SESAI até que haja rediscussão
ampliada das diretrizes e proposições da 5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena e
leve-se em consideração as especificidades de cada povo indígena.

4
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
Eixo: Avanços e Desafios
Diretriz 4:
Ampliar a visão sobre as práticas tradicionais e integrativas pelos profissionais de saúde e
comunidades indígenas;
Propostas:
1. Garantir recursos financeiros específicos por meio da SESAI/MS nos Planos Distritais de
Saúde Indígena para incentivar o uso da medicina tradicional, promovendo, revitalizando e
valorizando os espaços para socialização das práticas medicinais tradicionais de saúde
indígena entre comunidade e profissionais de saúde que atuam no SASISUS, conforme
organização de cada povo indígena, garantindo o controle social e respeitando as
especificidades culturais de cada povo.
2. Garantir junto a SESAI recursos financeiros para dar condições para as comunidades,
implantar e manter farmácias vivas e herbários, próximo aos polos bases, com plantas
medicinais das comunidades de acordo com o conhecimento étnico cultural e as
especificidades de cada povo indígena, incentivando a utilização dos medicamentos naturais.
3. Garantir por meio do MS/SESAI recursos para implantação de um departamento e
coordenação nos DSEIs para desenvolvimento de programas e projetos voltados para a
cultura e medicinas tradicionais.

Eixo: Controle Social e Gestão Participativa


Diretriz 5:
Gestão participativa e controle social: ampliar e consolidar o modelo democrático de
governo do SUS;
Propostas:
1. Garantir recursos orçamentários e financeiros junto à esfera federal, para a gestão,
financiamento e fiscalização do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena, criando
mecanismos de prestação de contas dos recursos repassados ao SASISUS e DSEI, como
também o recurso per capita aos municípios, assegurando a transparência dos recursos
financeiros à Saúde Indígena através do portal da transparência, para sua autonomia, bem
como disponibilizar as prestações de contas dos repasses financeiros da saúde indígena no
site oficial da SESAI e de forma sistemática para os CONDISI, disponibilizada para custear
as ações de saúde realizadas nos DSEI’s.
2. Garantir recursos financeiros e orçamentários específicos para educação permanente para os
conselheiros locais, distritais e EMSI com vista a fortalecer a política do SASISUS.
3. Garantir por meio do MS/SESAI/FUNAI recursos financeiro e orçamentário para articulação
política do controle social e questões agrárias.

Eixo: Etnodesenvolvimento e Segurança Alimentar e Nutricional


Diretriz 6:
Promover a segurança alimentar e nutricional e o etnodesenvolvimento dos povos
indígenas;
Propostas:
1. Revisar e agilizar junto a MS/SESAI e FUNAI/MJ a responsabilização dos órgãos que
competem os processos de identificação, demarcação, desintrusão, regulamentação,
5
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
regularização e proteção dos Territórios indígenas para reorganização social dos povos, com
vista a promoção e manutenção do etnodesenvolvimento e garantia da produção de alimentos
e manutenção do cultivo das plantas medicinais, promovendo assim o primeiro passo para a
segurança alimentar e nutricional dos povos indígenas.
2. Articular parcerias através da SESAI/MS com a CNPI, APIB, FUNAI/MJ, MPF e AGU junto
ao Congresso Nacional para desengavetamento do estatuto dos povos indígenas (Lei Federal
6.001/73), com vistas ao fortalecimento institucional dos direitos territoriais dos povos
indígenas de acordo com a constituição federal e convenção 169 da OIT, garantindo a
consulta aos mesmos sobre qualquer tipo de empreendimento público em terras indígenas.
3. Promover plena articulação com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA),
Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS), Ministério da Cultura e
FUNAI/MJ para o fortalecimento da produção de alimentos da agricultura familiar e
desenvolvimento de políticas alimentares sustentáveis respeitando e incentivando o cultivo
das culturas já existentes, atendendo as diversidades de cada comunidade indígena garantindo
a autonomia das famílias existente a partir da conquista dos territórios em andamento.
4. Garantir recursos para irrigação e plantio durante todo ano, além de viabilizar projetos para
armazenamento de sementes nativas dos povos indígenas do nordeste e do Brasil,
promovendo um intercâmbio entre os povos indígenas do País pelo MDA/secretaria do
estado e do município com vistas ao fortalecimento da agricultura familiar indígena.
5. Assegurar por meio do DSEI/SESAI/MS, FUNAI/MJ e MDS, junto ao Conselho Nacional de
Segurança Alimentar e Nutricional, (CONSEA) o cumprimento da Lei Orgânica de
Segurança Alimentar e Nutricional (Lei 11346/2006), com a finalidade de garantir as ações
de segurança alimentar e nutricional de qualidade, de acordo com as especificidades dos
povos indígenas, mudando inclusive o modelo de intervenção social dentro das populações
indígenas, respeitando as suas diferenças.

Eixo: Saneamento e Edificação de Saúde Indígena


Diretriz 7:
Assegurar o direito ao saneamento básico a todas as comunidades indígenas bem como as
edificações de saúde;
Propostas:
1. Instituir uma política de financiamento diferenciado para implantação do saneamento básico e
ambiental no semiárido nordestino, através do MS/SESAI/ANA;CODEVASF.
2. Realizar articulação entre a SESAI/MS, FUNAI/CAIXA ECONÔMICA FEDERAL e o
Ministério das Cidades, para a construção de moradias nas áreas indígenas em substituição as
moradias inadequadas e também a construção e manutenção de estradas que dão acesso ás
áreas indígenas, visando uma maior promoção de saúde.
3. Garantir junto a SESAI/MS o aumento dos recursos financeiros e orçamentários destinados a
execução das obras de saneamento básico: sistemas de abastecimento de água, sistemas de
esgotamento sanitário, construções/manutenção dos módulos sanitários e coleta de lixo.
4. Garantir recursos orçamentários e financeiros junto ao MS/SESAI para construção das
CASAI’s que deverão ser implantadas em pontos estratégicos e assegurando o acesso de
todas as comunidades indígenas de forma inter-regionalizada atendendo as especificidades
das regiões existentes em seus DSEIs.

6
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
3 – Delegados titulares eleitos para a Conferência Nacional de Saúde Indígena

Nº Nome Segmento Instituição ou Aldeia


01 Solange Saraiva Santos Usuário Aconã
02 Fabrício Pereira da Silva Usuário Karuazu
03 Gecivaldo Ferreira de Queiroz Usuário Xucuru-Kariri
04 Carlos Roberto Suíra Usuário Kariri-Xokó
05 Mizael da Silva Usuário Wassu-Cocal
06 Ana Selestino Gomes da Silva Usuário Xucuru-Kariri
07 Eliana Campos Nascimento Usuário Tingui-Botó
08 Paulo Antônio dos Santos Usuário Kalankó
09 José Amaro da Silva Usuário Wassu- Cocal
10 Cremilda Ermínio Máximo Usuário Wassu-Cocal
11 Antônio Selestino da Silva Usuário Xucuru-Kariri
12 Manoel Pereira Lima Usuário Jeripankó
13 Domingos Sávio de Nascimento Usuário Jeripankó
14 Lindaci Lindaura Soares de Araújo Usuário Karuazu
15 Leandro Antônio dos Santos Usuário Wassu-Cocal
16 Maurício dos Santos Couto Usuário Xokó
17 Lucineide Maria Santos Sandes Profissional Karapotó Plaki-ô
18 Luiz Antônio do Nascimento Profissional Jeripankó
19 Cristiany Selestino Gomes da Silva Profissional Xucuru-Kariri
20 Flavia Fereira Barbosa Profissional Jeripnakó
21 Antônio da Silva Profissional Kalankó
22 Celso Celestino da Silva Profissional Xucuru-Kariri
23 Audrey Carla Silva Chaves Teixeira Profissional Wassu-Cocal
24 Cleuza Freitas pimentel Profissional Wassu-Cocal
25 Eline Juvita de Lima Gestor DSEI AL/SE
26 Benício José de Lima Júnior Gestor Wassu-Cocal
27 Maria Cauterine Monteiro de Almeida Gestor Wassu-Cocal
28 Júlia Maranhão Salgueiro Gestor Tingui Botó
29 Gabriela Kelly Pacheco dos Santos Gestor FUNAI
30 Genilda Leão da Silva Gestor DSEI AL/SE
31 Gleysa Nunes Vasconcelos Gestor Koiupanká
32 Itajaciara Barbosa da Silva Gestor Xucuru Kariri

7
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
4 – Delegados suplentes eleitos para a Conferência Nacional de Saúde Indígena

Nº Nome Segmento Instituição ou Aldeia


01 Ancelmo dos Santos Souza Usuário Katokinn
02 Rosineide Saraiva Usuário Aconâ
03 Purinã Selestino Gomes da Silva Usuário Xucuru-Kariri
04 Ana Maria Santos Plácidos Usuário Xucuru-Kariri
05 Milton Selestino da Silva Usuário Xucuru-Kariri
06 Edivaldo Batalha da Silva Usuário Kalankó
07 Valdenice da Silva Usuário Wassu-Cocal
08 José Carlos Pereira de Lima Usuário Xucuru-Kariri
09 José Miranda da Silva Usuário Jeripankó
10 Martins José da Silva Usuário Jeripankó
11 Cícero Luiz da Silva Irmão Usuário Wassu-Cocal
12 Jacira Maria Lima dos Santos Usuário Wassu-Cocal
13 Lara Soares Rosa Profissional Katokinn
14 Vaneide Morais Lima Profissional Katokin
15 Inucêncio Pires Filho Profissional Kariri-Xokó
16 Francisco João da Silva Profissional Koiupanká
17 Maria Inocencia Santana Profissional Xucuru-Kariri
18 Jefferson Vírginio Soares Cabaral Gestor Katokinn Karuazu
19 Cláudia Costa Gama Gestor Kariri Xocó
20 Maria José Ferreira Gestor Karapotó Plaki-ô

5. Relação dos Delegados da Conferência Distrital de Saúde Indígena

Nº Nome Segmento Instituição ou Aldeia


01 Vaneide Morais de Lima Trabalhador Karuazu
02 Luzenice Alves de Oliveira Trabalhador Karuazu
03 Maria aparecida Alves Goes Gestor Karuazu
04 Lindaci Lindaura S. de Araujo Usuário Karuazu
05 Ancelmo dos Santos Souza Usuário Katokin
06 Fabrício Pereira da Silva Usuário Katokin
07 Edvania da Silva Trabalhador Katokin
08 Marluce Alves de Souza Trabalhador Katokin
09 Jeferson Virgínio soares Cabral Gestor Katokin
10 Lara Soares Rosa Gestor Katokin
8
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
11 José João da Silva Usuário Koiupanká
12 Ilzanete Gomes da Silva Usuário Koiupanká
13 Francisco João da Silva Trabalhador Koiupanká
14 Flávia Cardoso Ferro Gestor Koiupanká
15 Clemilda Ermínia Máximo Usuário Wassu Cocal
16 José Amaro da Silva Usuário Wassu Cocal
17 Valdenice da Silva Usuário Wassu Cocal
18 Jacira Maria de Lima dos santos Usuário Wassu Cocal
19 Cícero Luís da Silva irmão Usuário Wassu Cocal
20 Leandro Antonio dos Santos Usuário Wassu Cocal
21 Audrey Carla Silva Chaves Teixeira Trabalhador Wassu Cocal
22 Fernanda Feitosa das Neves Trabalhadora Wassu Cocal
23 Marcondes da Silva Trabalhador Wassu Cocal
24 Maria Cauterine Monteiro de Almeida Gestor Wassu Cocal
25 Eline juvita de Lima Gestor DSEI-AL/SE
26 Benício José de Lima Junior Gestor Wassu Cocal
27 Mizael da Silva Usuário Wassu Cocal
28 José Miranda da Silva Usuário Jeripankó
29 Manoel Pereira de Lima Usuário Jeripankó
30 Martins José da Silva Usuário Jeripankó
31 Domingos Sávio do Nascimento Usuário Jeripankó
32 Flávia Ferreira Barbosa Trabalhador Jeripankó
33 Diano Luís dos Santos Trabalhador Jeripankó
34 José Pereira da Silva Trabalhador Jeripankó
35 Leidiane Lacerda Barros Gestor Jeripankó
36 Maria Cristiane Teixeira Sandes Gestor Jeripankó
37 Paulo Antonio dos Santos Usuário Kalankó
38 Edvaldo Batalha da Silva Usuário Kalankó
39 Antonio da Silva Trabalhador Kalankó
40 Gleysa Nunes Vasconcelos Gestor Kalankó
41 Fábia Cunha Sena Trabalhador Kariri Xokó
42 Carlos Roberto Suira Usuário Kariri Xokó
43 Claudia Costa Gama Gestor Kariri Xokó
44 Inucêncio Pires Filho Trabalhador Kariri Xokó
45 Maurício dos Santos Couto Usuário Xokó
46 Lucineide Maria dos Santos Sandes Trabalhador Karapotó Plak-ô
47 Maria José Ferreira Gestor Karapotó Plak-ô
48 Edjalmo Ramos dos Santos Usuário Xucuru-Kariri
49 Luciano Cardoso da Silva Usuário Xucuru-Kariri
50 Milton Celestino da Silva Usuário Xucuru-Kariri
51 Maria Inocência Santana da Silva Trabalhador Xucuru-Kariri
Rodrigues
52 Gecivaldo Ferreira de Queiroz Usuário Xucuru-Kariri
53 Cleide Santana da Silva Usuário Xucuru-Kariri
54 José Carlos Ferreira de Lima Trabalhador Xucuru-Kariri

9
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
55 Antonio Selestino da Silva Usuário Xucuru-Kariri
56 Purinã Selestino Trabalhador Xucuru-Kariri
57 Ana Selestino Gomes Trabalhador Xucuru-Kariri
58 Ginaldo Januário Usuário Xucuru-Kariri
59 Vera Lúcia ferreira da Costa Usuário Xucuru-Kariri
60 Cristiany Selestino Trabalhadora Xucuru-Kariri
61 Itajaciara Barbosa da Silva Gestora Xucuru-Kariri
62 Ana Maria dos S. Plácido Usuário Xucuru-Kariri
63 José Cícero Santana Trabalhador Xucuru-Kariri
64 Eliana Campos do Nascimento Usuário Tingui-botó
65 Gisely Santana Farias Trabalhador Tingui-botó
66 Júlia Maranhão Slagueiro Gestor Tingui-botó
67 Solange Saraiva Santos Usuário Aconã
68 Rosineide Saraiva Usuário Aconã
69 Mariana Barbosa e Souza trabalhador Aconã
70 Dandara Maria Farias de Lima Dantas Trabalhador Karapotó Terra Nova
71 Cleuza Freitas Pimentel Trabalhador Wassu Cocal
72 Luís Antonio do Nascimento Trabalhador Jeripankó
73 Ednaldo Ribeiro de Oliveira Trabalhador Kariri Xokó
74 Genilda Leão da Silva Gestor DSEI-AL/SE
75 Gabriela Kelly Pacheco Gestor FUNAI-AL
76 Claudia Mura Gestor UFAL
77 Edjania Batista dos Santos Usuário Karapotó Terra Nova

10
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
6. Relação de Participantes da Conferência Distrital de Saúde Indígena

- Palestrantes:

TEMA CENTRAL: Subsistema de Saúde Indígena e SUS: direito, acesso, diversidade e


atenção diferenciada.
Nome: Genilda Leão da Silva
Instituição ou Etnia: Distrito Sanitário Especial Indígena de Alagoas/Sergipe
Tema da Palestra: Subsistema de Saúde Indígena e SUS: direito, acesso, diversidade e atenção
diferenciada.

EIXO TEMÁTICO I: Atenção integral e diferenciada nas três esferas de governo (gestão,
recursos humanos, capacitação, formação e práticas de saúde e medicinas tradicionais
indígenas).
Nome: Josinete Marques da Silva
Instituição ou Etnia: Apoiadora do Ministério da Saúde
Tema da Palestra: Atenção integral e diferenciada nas três esferas de governo (gestão, recursos
humanos, capacitação, formação e práticas de saúde e medicinas tradicionais indígenas).

Nome: Eliete Alves de Souza (Técnica de enfermagem)


Instituição ou Etnia: Xucuru Kariri
Tema da Palestra: Medicina Tradicional

Nome: Pajé Celso Celestino da Silva


Instituição ou Etnia: Xucuru Kariri
Tema da Palestra: Medicina Tradicional

EIXO TEMÁTICO II - Controle Social e Gestão Participativa.


Nome: Margarete Pereira Cavalcante
Instituição ou Etnia: Universidade Federal de Alagoas
Tema da Palestra: Controle Social e Gestão Participativa.

EIXO TEMÁTICO III: Etnodesenvolvimento e Segurança Alimentar e Nutricional.


Nome: Tatiane Temóteo Leocádio
Instituição ou Etnia: Universidade Federal de Alagoas
Tema da Palestra: Segurança Alimentar e Nutricional

Nome: Gecinaldo Soares Queiroz (Técnico Agrícola)


Instituição ou Etnia: Xucuru Kariri
Tema da Palestra: Etnodesenvolvimento

Nome: Rubenita Cícera de Lima


Instituição ou Etnia: Wassu Cocal
11
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
Tema da Palestra: Agrofloresta

Nome: Antônio Militão


Instituição ou Etnia: Kariri Xocó
Tema da Palestra: Experiências exitosas com associação de jovens de Kariri Xocó

EIXO TEMÁTICO IV: Saneamento e Edificações de Saúde Indígena.


Nome: Lucimar Corrêa Alves
Instituição ou Etnia: Secretaria Especial de Saúde Indígena
Tema da Palestra: Saneamento e Edificações de Saúde Indígena.

12
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
- Convidados

Nº Nome Instituição ou Aldeia


01 Mayara Roberta Fernandes Vieira UFAL/FANUT
02 Mariana Lopes Freire UFAL/FANUT
03 Luiz Cláudio Souto Soares Secretaria Estadual de Saúde de
Sergipe
04 Maria Ilma de O. D. Barcelar UFAL/NUSP
05 Antônio Abreu Barcelar Filho UFAL/NUSP
06 Maria Niron Barbosa UFAL/FALE
07 Fernando Gato UFAL
08 Maria de Lourdes Moreira IMIP
09 Patricia Dubeux de Paula IMIP
10 Bárbara Leite Stival IMIP
11 Malba Vieira Torres UFAL
12 Jaqueline Farias IMIP
13 Marcos Vinicius P. Lima UFAL/NUSP
14 Bárbara Sabrina de Oliveira Lima UFAL
15 Bárbara Tenório Souza UFAL
16 Geilda Guilherme da Silva UFAL
17 Deysa Barbosa Leite UFAL
18 Larissa Fábia Duarte Silva UFAL
19 Adriana Paula Feitoza de Araujo UFAL
20 Alberto José Dias de Araujo UFAL
21 Andressa Feitoza de Araujo UFAL
22 Merdes Maria da Conceição UFAL
23 Stephane Campos UFAL
24 Frederico Vieira Campos FUNAI
25 José Cícero S. da Silva IMIP
26 Antônio Graciliano N. Lima -
27 Daiane Ros S. Oliveira UFAL
28 Maria Inês Marcelino de Araujo UFAL
29 Éricka Reis S. Costa UFAL
30 Flávia Porpino IMIP
31 Cláudia Jucá -
32 Rosilda Sátiro de Carvalho Silva FUNASA
33 Yracanã Santana da Silva Xucuru Kariri
34 Francisca Fátima Rodrigues -
35 Patrícia Campos da Silva Tingui Botó
36 Leudes Gomes Nogueira Júnio Secretaria Municipal de Saúde
37 Maria do Socorro Marques Luz SESAU
38 Tatiana Sandes Gomes Vice prefeita Água Branca
39 Albani Sandes Gomes Prefeita Água Branca
40 Jeane de Moura Kariri Xocó
41 Jussara Carvalho Melo Martins -

13
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
42 Eneida Sobral Fernandes -
43 José Saraiva irmão (cacique) Aconã
44 Antônio Alves de Souza SESAI
45 Maylla Bárbara Almeida Santos UFAL
46 Amanda Laisa Gomes da Silva Barbosa UFAL
47 Nayra Aparecida da Silva UFAL
48 José Jackson UFAL
49 Edson de Carvalho Silva Núcleo do Ministério da Saúde em
Alagoas
JUVENTUDE INDÍGENA:
50 Mariana Hermínia Máximo Wassu Cocal
51 Monalisa Ramos dos Santos
52 José André Honório de Freitas Wassu Cocal
53 José Saraiva Neto Aconã
54 Ubiratã Saraiva Aconã
55 Eduarda Santana dos Santos Xucuru Kariri
56 Alessa Vieira da Silva -
57 Marizângela Soares do Nascimento Katokinn
58 Elielson Oliveira Messias -
59 Érica Santos Rodrigues
60 Keyruyachiny de Souza Assunção -

14
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
7. Regimento da Conferência Distrital de Saúde Indígena

REGULAMENTO DA IV CONFERÊNCIA
DISTRITAL DE SAÚDE INDÍGENA DE ALAGOAS E SERGIPE

CAPÍTULO I
DAS FINALIDADES

Artigo 1º - Este regulamento tem por finalidade estabelecer regras de funcionamento da IV


Conferência Distrital de Saúde Indígena de AL/SE que antecederá a 5ª Conferência Nacional de
Saúde Indígena (5ª CNSI), convocada pela portaria Ministerial nº 2.357, de 15 de dezembro de
2012, e com Regimento aprovado na 240ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Saúde,
nos dias 11 e 12 de dezembro de 2012.

CAPÍTULO II
DA REALIZAÇÃO

Artigo 2º - A Etapa Distrital da 5ª CNSI será realizada de 28 de setembro a 01 de outubro de


2013, sendo utilizado o turno vespertino do primeiro dia e o turno matutino do último dia.
Artigo 3º - O Credenciamento dos delegados e participantes deverá ser realizado no primeiro dia
do evento das 14 às 16 horas.
Artigo 4º - A substituição dos delegados titulares e o respectivo credenciamento dos delegados
suplentes serão realizados no dia 28 de setembro das 16 até às 18 horas.
§1º - Fica sob a responsabilidade de o DSEI acompanhar a substituição dos seus delegados
titulares pelos suplentes.
§2º - Fica sob a responsabilidade dos órgãos do governo, entidades e instituições de abrangência
e representação estadual acompanharem a substituição de delegados titulares pelos suplentes em
seu âmbito de representação.

CAPÍTULO III
DO TEMÁRIO

Artigo 5º - A etapa distrital da 5ª CNSI tem como Tema Central: “SUBSISTEMA DE


ATENÇÃO À SAÚDE INDÍGENA E SUS: DIREITO, ACESSO, DIVERSIDADE E
ATENÇÃO DIFERENCIADA”, com os seguintes Eixos Temáticos:
I. Atenção Integral e Diferenciada nas Três Esferas de Governo (gestão, recursos humanos,
capacitação, formação e práticas de saúde e medicinas tradicionais indígenas), respeitando as
especificidades de cada povo;
II. Controle Social e Gestão Participativa;
III. Etnodesenvolvimento e Segurança Alimentar e Nutricional; e
IV. Saneamento e Edificações de Saúde Indígena.
15
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
§ 1º O Tema Central e os Eixos Temáticos serão discutidos em Mesas Redondas, com
coordenação, secretaria e expositores indicados pela Comissão Organizadora das Etapas Local e
Distrital da 5ª CNSI, com debate e participação dos delegados e convidados, tendo como base o
Documento Orientador aprovado pela Comissão Organizadora Nacional da 5ª CNSI.
§ 2º Os delegados e convidados terão sua manifestação garantida nas Mesas, Grupos de Trabalho
e Plenárias da Etapa Distrital da 5ª CNSI.
Artigo 6º Os expositores de cada mesa terão 30 (trinta minutos) prorrogáveis por mais 05 (cinco)
minutos para sua apresentação e os debatedores 15 (quinze minutos) cada um.
Artigo 7º - Após as exposições, o coordenador da Mesa Redonda iniciará as inscrições dos
delegados e convidados presentes na Plenária para o debate, que será realizado durante 1 hora e
30 minutos, devendo o número de inscritos serem de acordo com esse tempo.
§ 1º Os delegados e convidados, após identificarem-se, poderão manifestar-se em relação ao
Tema e Eixos por escrito ou verbalmente, durante o período de debate, garantindo-se a ampla
oportunidade de participação;
§ 2º O tempo máximo para cada manifestação será de até 4 (quatro) minutos improrrogáveis.
§ 3º Serão recolhidos os crachás dos delegados e convidados em número compatível com o
tempo disponível para o debate, tendo prioridade para manifestação os inscritos pela primeira
vez.
CAPÍTULO IV
DAS INSTÂNCIAS DELIBERATIVAS

Artigo 8º - Serão consideradas como instâncias deliberativas da Etapa Distrital da 5ª CNSI:


I-Plenária de Abertura;
II-Grupos de Trabalho; e
III-Plenária Final.
Parágrafo único: Participarão das instâncias deliberativas com direito a voz e voto os delegados
da Etapa Distrital da 5ª CNSI e com direito a voz os convidados.

SEÇÃO I
DA PLENÁRIA DE ABERTURA

Artigo 9º - A Plenária de Abertura terá como objetivo deliberar sobre o Regulamento da etapa
distrital da 5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena e contará com uma Mesa Coordenadora
dos trabalhos, paritária, com coordenação e secretaria, cujos membros serão indicados pela
Comissão Organizadora das Etapas Local e Distrital da 5ª CNSI.

SEÇÃO II
DOS GRUPOS DE TRABALHO

Artigo 10º - Os Grupos de Trabalho são instâncias de debate e votação das propostas
provenientes da Etapa Local, consolidadas a partir do Relatório da Etapa Local e terão a seguinte
organização:
I- Delegados e convidados, conforme distribuição prévia, realizada pela Comissão Organizadora,
obedecendo à paridade entre usuários e demais segmentos, conforme a Resolução nº 453/2012 do
Conselho Nacional de Saúde;
II- O quórum mínimo para instalação dos Grupos de Trabalho será de maioria simples (cinquenta
por cento mais um) do total de delegados que compõe cada Grupo de Trabalho;

16
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
III- Após instalado para aprovação das propostas, o Grupo de Trabalho procederá seus trabalhos
com quórum mínimo de cinquenta por cento mais um dos delegados presentes;
IV- Cada Grupo de Trabalho terá suas atividades dirigidas por um Coordenador, que será
usuários, trabalhadores, gestores e prestadores indicados pela Comissão Organizadora das Etapas
Local e Distrital da 5ª CNSI;
V- O Coordenador dos Grupos de Trabalhos terá a função de avaliar o processo de verificação de
quorum, controlar o tempo e organizar a participação dos delegados;
VI – Cada grupo de trabalho terá suas atividades dirigidas por um facilitador indicado pela
Comissão Organizadora cuja função será conduzir as discussões do grupo. O facilitador fará
breve exposição do tema e orientará quanto à metodologia aplicada;
VII- A Relatoria de cada Grupo de Trabalho será composta por 2 (dois) relatores indicados pela
Comissão de Relatoria.
VIII - A composição de cada um dos (05) grupos de trabalho terão seus membros distribuídos
pela Comissão Organizadora com numeração no crachá.
IX – Os grupos de trabalho acontecerão simultaneamente.
Artigo 11º - Os Grupos de Trabalho terão como subsídio para a discussão os debates ocorridos
durante a Mesa de apresentação sobre o Tema Central e os eixos temáticos, o Relatório
Consolidado da Etapa Local e o Documento Orientador aprovado pela Comissão Organizadora
da 5ª CNSI.
Artigo 12º - Na IV Conferência Distrital de Saúde não será acatado novas propostas.
Artigo 13º - O coordenador do grupo de trabalho fará a leitura do Relatório Consolidado das
diretrizes e propostas aprovadas na Etapa Local.
Artigo 14º - A cada Diretriz ou Proposta, a Mesa Coordenadora dos Trabalhos consultará o
Plenário sobre destaques.
§ 1º - Os destaques serão de modificação ou exclusão.
§ 2º - Os destaques deverão ser apresentados à Mesa Coordenadora dos Trabalhos durante a
leitura das Diretrizes e Propostas do Grupo de Trabalho.
§ 3º - Quando houver apresentação de mais de um destaque sobre o mesmo item, os autores do
destaque serão convidados para elaborar um texto de consenso em relação às propostas
apresentadas, e encaminhar à relatoria as propostas consensuadas e as propostas não
consensuadas sendo estas submetidas à votação.
Artigo 15º - As Propostas que não receberem destaque durante a leitura serão consideradas
aprovadas e farão parte do Relatório Final da Etapa Distrital da 5ª CNSI.
Artigo 16º - Após a leitura, a votação dos destaques será encaminhada da seguinte forma:
I- Ao término da leitura, serão apreciados os destaques e o autor do destaque terá 2 (dois)
minutos para defender sua proposta de modificação ou exclusão;
II- Será permitida uma segunda defesa, a favor e contra, se a Plenária não se sentir devidamente
esclarecida para a votação;
III- Caso o autor do destaque não esteja presente no momento da apreciação do seu destaque, o
destaque não será considerado.
Artigo 17º – A votação se dará da seguinte forma:
I- A Mesa Coordenadora dos Trabalhos comunica o número de delegados que compõe os
percentuais mínimos para as votações, segundo a lista de Delegados do Grupo de Trabalho,
conforme inciso II do Art. 8º deste regimento.
II- O relator fará a leitura/projeção das propostas destacadas, encaminha a discussão para
verificar se o grupo está esclarecido para a votação.
III- Não serão discutidos novos destaques para os itens aprovados.

17
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
IV – Quando o grupo não estiver esclarecido, o facilitador concederá a palavra ao delegado que
apresentou o destaque e ao outro delegado que deverá defender a proposta original.
V – Caso o grupo não se sinta devidamente esclarecido será permitido uma segunda defesa a
favor e contra.
VI – A votação será encaminhada na seguinte ordem: a proposta do relatório consolidado do
Grupo de Trabalho será considerada a proposta número 01 (um) e o (s) destaques ser (ão) as
propostas subsequentes.
VII – Deverão ser aprovadas pelos grupos de trabalho no máximo 05 propostas por diretriz para
serem encaminhadas a etapa nacional da 5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena;
VIII- As propostas que obtiverem 70% (setenta por cento) ou mais dos votos, em cada Grupo de
Trabalho serão encaminhadas para a consolidação na comissão de relatoria para a apreciação na
plenária final;
IX- Na Plenária Final, as diretrizes e propostas constantes do Relatório Consolidado da Etapa
Local, destacadas nos Grupos de Trabalho, deverão ter a aprovação de, no mínimo, 50%
(cinquenta por cento) mais um de todos os Grupos de Trabalho.
Artigo 18º – O Facilitador do Grupo de Trabalho avaliará e poderá assegurar o direito de
manifestação “pela ordem” aos delegados, quando os dispositivos deste Regulamento não
estiverem sendo respeitados.
Artigo 19º– As propostas de encaminhamento somente serão acatadas pelo Facilitador do Grupo
de Trabalho quando se referirem à proposta que estiver em debate, com vistas à votação prevista
neste Regulamento.
Artigo 20º - O Coordenador do Grupo de Trabalho avaliará e poderá assegurar questão de ordem
aos delegados, quando dispositivos deste Regulamento não estiverem sendo observados.
Parágrafo Único: Não serão permitidas questões de ordem durante o regime de votação.

SEÇÃO III
DA PLENÁRIA FINAL

Artigo 21º - Participarão na Plenária Final:


a) os delegados com direito a voz e voto;
b) os convidados com direito a voz.
Artigo 22º - A Plenária Final da Etapa Distrital da 5ª CNSI será coordenada por Mesas
Coordenadoras dos Trabalhos indicadas pela Comissão Organizadora e aprovada pelo CONDISI,
integradas por representantes dos usuários, profissionais/trabalhadores de saúde, gestores e
prestadores, de acordo com a Resolução nº 453/2012 do Conselho Nacional de Saúde.
Parágrafo Único - A Plenária Final será registrada por membros da Comissão de Relatoria.
Artigo 23º - As votações das Diretrizes e Propostas que comporão o Relatório Final da Etapa
Distrital da 5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena será encaminhada da seguinte maneira:
I- Distribuição prévia do Relatório Consolidado, com as diretrizes e propostas aprovadas nos
Grupos de Trabalho.
II- As diretrizes e propostas aprovadas com 70% (setenta por cento) ou mais, em pelo menos
50% (cinquenta por cento) mais um ou mais dos Grupos de Trabalhos serão identificadas pelos
seus respectivos números no Relatório Consolidado, para conhecimento da Plenária Final.
III- Na sequência, a Mesa de Coordenação dos Trabalhos fará a leitura e votação das propostas
do Relatório Consolidado que obtiverem 50% (cinquenta por cento) mais um e menos de 70%
(setenta por cento) dos votos em cada Grupo de Trabalho em pelo 50% ( cinquenta por cento)
mais um ou mais dos Grupos de Trabalho.

18
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
IV- Se a maioria da Plenária não se sentir devidamente esclarecida para a votação será permitida
uma defesa, “a favor” e uma “contra”.
V- Serão consideradas aprovadas as diretrizes, proposta e os destaques de modificação ou
exclusão que na votação obtiverem maioria simples (maioria na ocasião da votação), respeitando
o quórum mínimo de 50% (cinquenta por cento) mais um dos delegados credenciados na etapa
distrital.
Artigo 24º - A Mesa Coordenadora dos Trabalhos da Plenária Final assegurará o direito de
questão de ordem e propostas de encaminhamento, conforme este Regulamento.
Artigo 25º – A Etapa Distrital da 5ª CNSI será considerada habilitada a aprovar propostas, com
quórum mínimo de 50% (cinquenta por cento) mais um, dos delegados credenciados presentes
em Plenário.

SEÇÃO IV
DAS MOÇÕES

Artigo 26º - As Moções encaminhadas, exclusivamente, por delegados, deverão ser,


necessariamente, de âmbito ou repercussão distrital ou nacional e devem ser apresentadas junto à
secretaria do evento em formulário próprio elaborado pela Comissão de Relatoria da Etapa
Distrital da 5ª CNSI, até às 12 horas do dia 30/09/2013.

§ 1º - Cada Moção deverá ser assinada por, pelo menos, 10% (dez por cento) dos delegados
credenciados.
§ 2º - O formulário para proposição de Moção terá campos de preenchimento para identificar:

I - o tipo de Moção: apoio, repúdio, apelo, solidariedade ou outro;


II- o destinatário da Moção, ou seja, a quem ela é dirigida;
III - o fato ou condição que motiva ou gera a Moção e a providência referente ao pleito;
IV - a Coordenação da Relatoria organizará as Moções recebidas, classificando-as segundo o
critério previsto no caput deste artigo e agrupando-as por tema.

§ 3º - Encerrada a fase de apreciação do Relatório Final da Etapa Distrital da 5ª Conferência, o


Facilitador da Mesa de Trabalhos procederá à leitura das Moções e as submeterá a aprovação da
Plenária.

CAPÍTULO V
DA ELEIÇÃO DOS DELEGADOS

Artigo 27º – A Comissão Organizadora destinará locais específicos para eleição dos delegados
para a 5ª Conferência Nacional, conforme seguimentos assim distribuídos:
a) Usuário (50%)

b) Gestores e prestadores de serviço (25%)

c) Profissionais/trabalhadores da saúde (25%)

§1º - A Comissão organizadora designará entre os participantes, pessoas responsáveis pela


inscrição dos candidatos a etapa nacional, bem como para coordenar o processo eleitoral.
19
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
§2º - Só poderão concorrer à eleição de delegados para a etapa Nacional, os delegados que
tiverem 80% de frequência na IV Conferência Distrital de AL/SE, a partir da aprovação do
presente regulamento.
§3º - A votação ocorrerá através do voto aberto.
Artigo 28º - A homologação dos delegados eleitos para a etapa nacional se dará no plenário.
Artigo 29º - Concluída a votação e homologação dos delegados, encerra-se a sessão da Plenária
Final da Etapa Distrital da 5ª CNSI.

CAPÍTULO VI
DISPOSIÇÕES GERAIS E COMUNS

Artigo 30º – Serão conferidos certificados de participação na etapa distrital da 5ª CNSI, aos
delegados integrantes da Comissão Organizadora, do Comitê Executivo, das Comissões de
Relatoria, Comunicação e Informação e de Infraestrutura, convidados, expositores e relatores,
especificando a condição da participação de cada um na 5ª CNSI.

Artigo 31º – Os casos omissos serão resolvidos pela comissão Organizadora, ad referendum,
quando a plenária do CONDISI, não estiver presente.

ANEXO I
Distribuição Geral de Delegados do Distrito Sanitário Especial Indígena de Alagoas/Sergipe para
ETAPA NACIONAL.

ANEXO 1
5ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE INDÍGENA
Distribuição Geral de Delegados dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas para ETAPA
POPULAÇÃO NACIONAL
DSEI
INDÍGENA
AJUSTE GESTORES E
POP/1.04 USUÁRIOS TRABALHADORES
SIASI (2012) (MÚLTIPLO PRESTADORES TOT
4 (índice) (50%) (25%)
4) (25%)
ALAGOAS E
SERGIPE 13466 13 3 16 8 8 32

20
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
8. Programação da Conferência Distrital de Saúde Indígena

28/09/2013- Tarde 10h30 às 11h00- Mesa Redonda: 30/09/2013- Manhã e Tarde


Controle Social e Gestão Participativa
13h30 às 15h00 - Credenciamento e 8h30 às 9h30 -Grupos de Trabalh
Acolhimento Palestrante: Margarete Pereira
Cavalcante- Assistente Social - 12h00 - Almoço
15h00 16h30 - Cerimonial /Plenária de Universidade Federal de Alagoas
Abertura/ Ritual Indígena 13h00 às 15h00- Continuação
Coordenador: Mizael da Silva- Vice Grupos de Trabalho
16h30 às 17h00 - Coffee Break Presidente do Condsi- AL/SE
15:00 às 15:30- Coffee Break
17h às 18h00 – Mesa de Abertura - Tema Secretária: Eline Juvita de Lima-
Central: SUBSISTEMA DE ATENÇÃO Coordenadora do Controle Social 15:30 às 17:00- Encerramento
À SAÚDE INDÍGENA E SUS: DIREITO, Dsei- AL/SE Grupos de Trabalho
ACESSO, DIVERSIDADE E ATENÇÃO
DIFERENCIADA 10h30 às 12h00- Debate 18h00 - Jantar

Palestrante: Genilda Leão da Silva- 12h00 às 12h30- Almoço Durante todo o evento- Tenda P
Coordenadora DSEI AL/SE Freire e Práticas Integrativas
Saúde
Coordenadora: Eline Juvita de Lima- 29/09/2013- Tarde
Coordenadora do Controle Social Dsei-
AL/SE 13h00 às 14h30- Mesa Redonda:
Etnodesenvolvimento e Segurança 01/10/2013- Manhã
Secretário: Mizael da Silva Alimentar e Nutricional
8h30 às 10h00- Plenária Fin
19h00 – Jantar Palestrantes: Gecinaldo Xucuru aprovação das propostas dos gr
Kariri- Pedagogo e Técnico Agrícola e de trabalho
Durante todo o dia - Tenda Paulo Freire e Tatiane Leocádio- Mestre em Nutrição
Práticas Integrativas de Saúde Professora da Universidade Federal de 10h00 s 10h30- Leitura e aprov
Alagoas das moções
Coordenador: Marcos Alviques
29/09/2013- Manhã Campos / APOIME 10h30 s 11h30- Eleição dos Deleg
Secretária: Maria Eugênia para a Etapa Nacional da
8h30 às 9h30 - Leitura e Aprovação do Colatino-Dsei AL/SE Conferência Nacional de S
Regulamento da Etapa Distrital da 5ª Indígena
Conferência Nacional de Saúde Indígena 14h30 às 15h00- Saneamento e
Edificação de Saúde Indígena 11h30 às 12h00- Homologação
09h30 às 10h00- Leitura da Carta de Plenária
intenção e Propostas da Juventude Palestrante: Lucimar Corrêa Alves-
indígena de Alagoas e Sergipe Coordenadora Geral de Edificações e 12h00- Almoço e encerramento
Saneamento- SESAI/ MS
10h00 às 10h30- Mesa Redonda: Atenção Coordenador: Benício José da Silva
Diferenciada nas Três Esferas do Governo Júnior / CLSI Wassu Cocal
Secretária: Tatiana Wanderley- Dsei
Palestrante: Josinete Marques da Silva- AL/SE
Apoiadora Ministério da Saúde/ COAP
Coordenador: Eliana Henrique dos Santos- 15:00 às 15:30- Coffee Break
Apoiadora da SESAI/ Dsei AL/SE
Secretária: Andreza Maria dos Santos- 15:30 às 17:00- Debate
Dsei AL/SE
18h00 – Jantar

Durante todo o evento- Tenda Paulo


Freire e Práticas Integrativas de
Saúde
21
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
IV CONFERÊNCIA DISTRITAL DE SAÚDE INDÍGENA – Distrito Sanitário Especial Indígena AL/SE

22
5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena
9. Relação das Conferências Locais de Saúde Indígena

Nº Etnia(s) Município Data Número de Aldeias


Participantes
1 Koiupanká Arapiraca 10 a 12 de junho de 116 Koiupanká (Roçado, Baixa do Galo e
Katokinn 2012 Baixa fresca)
Karuazu Katokinn
Jeripankó Karuazu
Kalankó Jeripankó
Wassu Cocal Kalankó (Januária, Lajedo do Couro)
Wassu Cocal
2 Kariri Xocó Arapiraca 18 a 20 de junho de 149 Kariri Xocó
Xokó 2012 Xokó
Tingui Botó Tingui Botó
Xucuru Kariri Xucuru Kariri (Coité, Serra do Amaro,
Karapotó Terra Nova Serra do Capela, Mata da Cafurna,
Karapotó Plaki-ô Fazenda Canto, Riacho Fundo e
Aconã Boqueirão e Cafurna de Baixo)
Karapotó Terra Nova
Karapotó Plaki-ô
Aconã

5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena 23


10. Moção(ões) (Anexar a este relatório)

5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena 24

Você também pode gostar