Você está na página 1de 3

Fundamentos e decisão sobre transporte

Transporte
De acordo com Nazário (2010, p. 127), transporte passa a ter um papel fundamental em
várias estratégias na rede logística, tornando necessária a geração de soluções que
possibilitem flexibilidade e velocidade na resposta ao cliente, ao menor custo possível,
gerando, assim, maior competitividade para a empresa.

Neste sentido pude perceber a abordagem do (Nazário) que o transporte é o principal


responsável por toda actividade económica e também pelo fluxo de movimentação de
materiais desde o fornecedor até o consumidor final. Por isso, é responsável pela grande
parcela dos custos logísticos dentro da maioria das empresas.

Decisão sobre Transporte

Embora as decisões sobre transportes se manifestem automaticamente em uma


variedade de formatos, as principais são a selecção do modal, a roteirização dos
embarques, a programação dos veículos e a consolidação dos fretes.

Importância de sistema de transporte na CS

Para SOARES (2012), a importância do Sistema de Transporte é definida em 4 (quatro)


partes:

 Fazer o material e/ou serviço chegar ao espaço certo;


 Disponibilidade de benefícios para a população;
 Instalação de pólo industrial;
 Diminuição de custos.

Na luz de BALLOU, (2006), a importância dos transportes na criação de um alto nível


de actividade económica. São características da nação em desenvolvimento a ocorrência
da produção e do consumo em áreas geograficamente próximas, a concentração da
maior parte da força de trabalho na produção agrícola e uma baixa proporção da
população total em áreas urbanas.

Com o advento de serviços de transporte relativamente baratos e de fácil acesso, a


estrutura inteira da economia muda, tornando-se parecida com das nações
desenvolvidas.
O papel de transporte na cadeia de suprimentos

De acordo com SOARES (2012), o transporte é uma das principais funções logística.
Alem de representar a maior parcela dos custos logísticos na maioria das organizações,
tem papel fundamental no desempenho de diversas dimensões do serviço ao cliente. O
papel fundamental está ligado basicamente as dimensões de tempo e utilidade de lugar.

Modais de transporte: tipos e características.

“Os cinco modais de transporte existentes são: rodoviário, ferroviário, aéreo, aquaviário
e dutoviário”. Rodrigues (2007).

Características dos modais

Rodoviário: é o modal mais simples de ser utilizado, basta que existam rodovias, ruas,
avenidas e estradas, em boas condições de tráfego ou não. Entretanto, essa facilidade de
transporte se opõe ao elevado consumo de combustível.

Ferroviário: as ferrovias são completamente diferentes do modal rodoviário, pois, para


que o transporte possa acontecer, são necessários investimentos para a implantação dos
trilhos, e, mesmo assim, não é possível atingir todos os lugares desejados. Porém, seu
custo energético é muito eficiente para grandes quantidades a longas distâncias.

Aéreo: é o meio de transporte mais rápido, porém seu custo de implantação, como
aeroportos, e de manutenção preventiva e o uso de equipamentos sofisticados torna este
modal limitado a certas cargas.

Aquaviário: refere-se tanto aos modais marítimo e hidrozoário, e vem sendo um meio
muito utilizado para produtos de baixo custo, como ferro, cimento e vários outros.

Dutoviário: é utilizado para distribuir gás, petróleo, minérios e outros, através de


ductos projectados para cada finalidade.

Referências bibliográficas

BALLOU, Ronald H. Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos: Logística


Empresarial, 5ed. Porto Alegre: 2006

RODRIGUES, Paulo Roberto Ambrósio. Introdução aos sistemas de transporte e à


logística internacional. 4. ed rev. eampl. São Paulo: Aduaneiras, 2007.
SOARES, M. Gestão de Transportes. Dissertação de Mestrado apresentada à Faculdade
de Economia, Universidade de Coimbra. 2012

NAZÁRIO, Pedro. Fundamentos de Transporte: 1ed. Lisboa 2010