Você está na página 1de 81

Sumário

1. Informações Preliminares ....................................................................................................... 4

Apresentação .................................................................................................................................................. 4
Proposta do e-book .................................................................................................................................... 5
O Anki não é para iniciantes .................................................................................................................. 6
Que e-book longo. Não tenho tempo para isso. ..................................................................... 7
Estrutura deste e-book............................................................................................................................. 8
2. Introdução ......................................................................................................................................9

Estudo Ativo x Passivo .............................................................................................................................. 9


O que são Flashcards?........................................................................................................................... 10
O que é Sistema de Repetição Espaçada? ............................................................................... 12
Onde entra o Anki nisso tudo?........................................................................................................... 15
3. Conhecendo o programa ......................................................................................................16

Baixando e Instalando .............................................................................................................................16


Criação de Conta e Primeira Execução .......................................................................................18
Janela inicial .................................................................................................................................................. 23
Adicionar.......................................................................................................................................................... 24
Revisando os cartões.............................................................................................................................. 30
Painel ................................................................................................................................................................. 34
Etiquetas .......................................................................................................................................................... 39
4. Criação de cards........................................................................................................................ 41

Só se Memoriza o que se Aprendeu. Só se Aprende o que se Entendeu. ......... 41


Informação Mínima ................................................................................................................................... 43
Mnemônico .................................................................................................................................................... 47
Imagens e outras mídias. ...................................................................................................................... 50
Crie Seus Próprios Cartões .................................................................................................................. 51
Outras Dicas .................................................................................................................................................. 52
5. Revisando .................................................................................................................................... 54

A fila de revisões deve ser zerada TODOS OS DIAS ......................................................... 54


Devo revisar de uma vez todos os cards devidos? ............................................................ 55
Sanguessugas.............................................................................................................................................. 55
Cards acumulados - O que fazer? ................................................................................................. 56
6. Outros tópicos ........................................................................................................................... 58

Complementos ........................................................................................................................................... 58
Tipos de cartões ..........................................................................................................................................61
Usando o Anki em revisões pré prova. ....................................................................................... 70
Como faço para compartilhar meus cards? E como importo cards prontos? . 72
Como organizar sua coleção ............................................................................................................. 74
Versão mobile .............................................................................................................................................. 77
Devo alterar as configurações iniciais do meu baralho? ................................................ 79
7. Encerramento .............................................................................................................................81

Contato ..............................................................................................................................................................81
Agradecimento ............................................................................................................................................81
Anki Para Concursos

1.Informações Preliminares
Apresentação
Olá, pessoal! Quem aqui escreve é
Lucas Romero. Sou de Vitória-ES e me formei
em Engenharia Metalúrgica pela Universidade
Federal de Ouro Preto. Fui concurseiro da
área fiscal e controle por cerca de 2 anos e
meio, e, felizmente, obtive bons resultados
nessa batalha. Obtive aprovação nos
seguintes cargos:

• Auditor Fiscal do Estado de Santa


Catarina, em 31º lugar;
● Auditor Fiscal do Estado de Goiás, em 3º lugar;
Analista de Controle Externo do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco,
em 23º lugar; e
● Assistente em Administração da Universidade Federal de Ouro Preto, em 1º lugar.

Depois de aprovado, promovi alguns cursos relacionados ao Anki, além de


prestar consultoria na preparação para concursos. Bom, “currículo” passado, sigamos.

Lucas Romero 4
Anki Para Concursos

Proposta do e-book
Você já sabe aonde cheguei, mas, provavelmente, o que realmente te interessa é
saber como eu cheguei lá, certo?

Você deve saber que a preparação para concursos é algo complexo e que
possui uma boa dose de subjetividade. Portanto, a história completa da minha trajetória
ficará para outro momento. Nosso objetivo aqui é te apresentar o Anki, uma ferramenta
que potencializou MUITO a minha preparação.

Neste e-book, vou tentar te passar alguns conceitos que estão por trás da
ferramenta, além de te guiar nos procedimentos básicos para você começar a usá-la da
maneira correta desde o início. Que fique claro: este não é um guia completo sobre o
software, e não chegarei perto de esgotar as possibilidades desse brilhante programa.
Tentarei ser objetivo e, mais do que isso, assertivo nas informações que te passar. Se
houver demanda, irei elaborar um segundo e-book em que, aí sim, destrincharemos o
funcionamento do Anki e teremos algo um pouco mais completo.

Além disso, entenda que aqui nós trataremos do uso do Anki no contexto do
estudo para concursos públicos. Por que estou frisando isso? Saiba que estamos lidando
com uma ferramenta versátil, que é amplamente usada no aprendizado de idiomas e
em outras áreas, como medicina, geografia, etc. Assim, entenda que algumas
funcionalidades do Anki não terão relevância para a gente, e não trataremos delas neste
guia. Nesse sentido, eu sugiro fortemente que você não vá muito além do que falarmos
aqui, pois você encontrará um espaço enorme para se aventurar e poderá desperdiçar
muito tempo. Entenda o que estamos propondo e confie em mim!

Já quero destacar também que esse guia existe, principalmente, para divulgar o
conteúdo do capítulo “Criação de Cards”. O fato é que todas as outras informações
referentes ao Anki e não tratadas neste e-book podem ser encontradas pela internet.
Mas o conteúdo dentro do “Criação de Cards” é algo único, pois ali haverá informações
específicas para o uso do Anki no contexto de concursos públicos. Além de ser algo
único, ali está o verdadeiro “game changer”, para que você realmente faça um uso
correto do Anki. Mas não despreze os outros capítulos, também. Neste e-book, tive o
cuidado de selecionar exatamente o que você precisa saber para sair do conhecimento

Lucas Romero 5
Anki Para Concursos

zero sobre Anki e para ter condições de fazer um ótimo uso da ferramenta até a sua
aprovação. Nem mais, nem menos do que o necessário. Portanto, se, depois de ler
alguns capítulos, você já queira fechar este PDF e ir direto criar cards e estudar, eu
suplico que você leia, no mínimo, até o final do capítulo “Criação de Cards”. Este capítulo
é, sem dúvida, o mínimo que você precisa sair daqui sabendo.

Ainda, quero frisar logo no início que esse curso tem algum grau de
subjetividade. Eu estudei muito para escrever esse texto, mas muita coisa eu aprendi
utilizando o programa no meu dia a dia de concurseiro. Assim, nada do que eu disser
aqui será verdade absoluta. Conheço muita gente que usou o Anki de maneiras muito
diferentes e, em alguns casos, até obtiveram sucesso. Mas esses foram minoria.
Certamente o melhor que você pode fazer, hoje, é seguir o que eu disser aqui e, se a sua
experiência de uso contrariar algo que eu escrever, adote as práticas que se encaixarem
melhor às suas características.

Este e-book é 100% grátis. Se você pagou qualquer quantia por ele, você foi
enganado. Irei lançar atualizações deste livro sempre que houver uma nova versão
relevante do software ou quando eu perceber alguma mudança importante que deve
ser feita. Novamente, tudo será disponibilizado de forma gratuita.

O Anki não é para iniciantes


Preciso fazer esse alerta logo no início. Para que o Anki seja realmente efetivo, é
esperado que o estudante tenha um nível de estudos, ao menos, intermediário. É
necessário que você tenha algum conhecimento acerca do contexto das informações a
serem estudadas pelos flashcards. Precisamos de uma visão do “todo”.
Se você está no começo dos estudos, te sugiro 2 opções. Ou você simplesmente
guarda esse PDF com carinho para o ler daqui a uns meses ou você o lê, mas ainda não
aplica o que for dito aqui.
Por que estou dizendo isso?
No uso do Anki, precisaremos, de forma permanente, fazer juízos sobre o
conteúdo. Teremos que saber se o ponto X da matéria é relevante ou se o conteúdo Y é
uma dificuldade ou facilidade minha. E isso é impossível de ser feito por quem ainda não
tem algum tempo de estudo. Tudo parece importante, tudo parece uma dificuldade (ou

Lucas Romero 6
Anki Para Concursos

uma facilidade, pois ainda não foi exposto a grandes desafios). Assim, o uso do Anki por
um concurseiro iniciante tende a ser muito ineficiente. Essa ideia será retomada ao
longo do e-book.

Que e-book longo. Não tenho tempo para isso.


É o que alguns poderão dizer. Conheço muito bem a realidade do concurseiro e
sei perfeitamente que o tempo é um dos maiores ativos nessa fase. Preciso, contudo, te
contar (ou relembrar) um conto antigo. Não vou transcrevê-lo por completo aqui, mas,
se quiser, jogue no google “A Parábola do Velho Lenhador” e veja.
Basicamente, o conto diz que certa vez houve uma disputa entre um jovem e um
velho lenhador. O jovem, forte e cheio de energia, começou a atacar as árvores com
toda a sua vitalidade, enquanto via o velho lenhador sentado durante horas. Ao final,
observou-se que o jovem lenhador havia perdido feio a disputa. Ao questionar o velho,
este lhe disse: “Todas as vezes que você me via sentado, eu não estava simplesmente
parado, descansando. Eu estava amolando o meu machado!”.
Portanto, saiba que não estamos aqui desperdiçando tempo. Estamos investindo
algumas horas numa ferramenta que te dará um rendimento adicional fantástico nos
estudos. Tenha certeza de que cada segundo aqui será recuperado com folga no médio
prazo. Afie bem seu machado para, aí sim, investir sua energia de forma efetiva.

Obs.: Nunca posso deixar de dar os créditos para o Fernando (vulgo Akilez) sobre a ideia de
comparar o estudo do Anki à amolação do machado, como nos ensina o conto. Valeu pelo aprendizado,
meu amigo!

Lucas Romero 7
Anki Para Concursos

Estrutura deste e-book


Só dando uma visão geral do que você encontrará aqui.
Além deste capítulo inicial (Capítulo 1 - Informações Preliminares), teremos mais
seis capítulos. Vou pontuá-los e descrevê-los em poucas palavras.
2. Introdução
Tentarei passar as ideias por trás do programa. Será um conteúdo um
pouco mais teórico, mas importante para você entender como o Anki faz a sua mágica.
3. Conhecendo o Programa
Aqui, mostrarei como utilizar o programa na prática. É importante ter uma
noção dele para entender os conteúdos seguintes. Tentarei ser beeem didático, o que
pode ser um pouco entediante para alguns.
4. Criação de Cards
Como já foi falado, é o capítulo mais importante do e-book. Eu diria que é
o único “obrigatório”, embora os outros também tenham conteúdo relevante.
5. Revisando
Darei algumas dicas importantes acerca do uso cotidiano do programa e
alguns problemas comuns.
6. Outros Tópicos
Este capítulo será um “apanhado” do que faltou nos outros. Falarei sobre os
complementos e outras coisas menos importantes. Tento me antecipar às perguntas
que você deve vir a ter, baseado nas perguntas que já recebo hoje.
7. Encerramento
Ao final, deixo meu contato e faço uma proposta para você. Não deixe de
conferir, haverá algumas coisas interessantes por lá!

Lucas Romero 8
Anki Para Concursos

2. Introdução
Agora sim, vamos iniciar o conteúdo. Neste capítulo, vou trazer, muito
rapidamente, os conceitos que estão por trás da ferramenta. Não deixe de ler esse
capítulo, pois será fundamental para você entender o porquê de várias coisas que serão
apresentadas depois. É muito importante que você compreenda o motivo do Anki ser
como ele é, pois, assim, você naturalmente começará a enxergar o poder magnífico que
o software tem. Esse é o objetivo desta Introdução.
Irei comentar sobre 3 conceitos e, por fim, mostrarei como eles se encaixam no
contexto do Anki.
Obs.: Faremos um estudo extremamente simples dos conceitos.
Aprofundamentos serão feitos com prazer, em momento mais oportuno.

Estudo Ativo x Passivo


Intuitivamente, me diga: qual forma de estudo proporcionará uma melhor
memorização? Assistir a uma videoaula sem fazer nada; ou anotar palavras-chave e
tópicos importantes enquanto assiste? Tenho quase certeza que você respondeu a
segunda opção.
Mas por quê?
Embora não exista um estudo 100% ativo ou 100% passivo, estamos falando de
conceitos antagônicos. Vamos a uma tabela comparativa

Estudo Passivo Estudo Ativo

Estudo fácil Estudo chato

Cabeça sai leve da sessão de estudos Cabeça sai “fritando” da sessão de


estudos

O sujeito fica mais parado O sujeito está fazendo algo o tempo todo

Input de informações Output de informações

Menor retenção do conteúdo Maior retenção do conteúdo

Lucas Romero 9
Anki Para Concursos

Temos, então, que quanto mais ação por parte do estudante, quanto mais ele se
envolver com o estudo, maior será a sua retenção. Portanto, sempre temos que tentar
“ativar” nosso aprendizado, tornando-o mais efetivo. Se você acha “chato” ler PDF e, por
isso, prefere estudar por videoaulas, definitivamente você precisa rever seus conceitos!
Entretanto, vale ressaltar que, em alguns casos pontuais, o estudo por vídeo
pode ser válido, desde que o aluno tenha atenção quanto à sua postura ativa em relação
ao material.

Tendo essa ideia em mente, vamos ao próximo tópico!

O que são Flashcards?


A ideia inicial de um flashcard é simples: uma pergunta e uma resposta. Você
escreve a pergunta em um lado de um cartão, e a resposta no outro.
Frente:

Quantos são os
Ministros do STF?

Verso:

Onze

Lucas Romero 10
Anki Para Concursos

Você, então, confecciona inúmeros cartões. Faz um baralho com eles e tira um.
Lê a pergunta. Responde mentalmente. Confere a resposta. Acertou? Coloca num novo
baralho, o dos “acertos”. Errou? Coloca no baralho dos “erros”.

E aí? Você começa a dar prioridade para o estudo do baralho dos erros, para
tentar reforçar os pontos em que tem dificuldade. Naturalmente, a técnica começa a
mapear os seus pontos fracos.
Interessante, não?
Veja, ainda, que estamos ativando nosso estudo ao pedir que você responda,
ainda que mentalmente, a um questionamento. Estamos gerando um output de
informação.

Novamente, vamos manter esse conceito na cabeça e passar para o próximo.

Lucas Romero 11
Anki Para Concursos

O que é Sistema de Repetição Espaçada?


Para que a gente entenda bem o Sistema de Repetição Espaçada, vamos
apresentar mais uma ideia: a Curva do Esquecimento (CE).

Fonte: Wikipedia

Vamos supor que você aprenda uma informação agora. Por exemplo, que meu
aniversário é dia 16 de Junho. Qual é a chance de você se lembrar disso daqui a 2
minutos? Razoavelmente alta, não é? E, sem que eu te diga isso de novo, qual a chance
de você se lembrar disso daqui a 2 anos? Certamente terá se esquecido.
Isso é o que a seguinte curva nos mostra.

Lucas Romero 12
Anki Para Concursos

No eixo vertical, temos a taxa de retenção, ou probabilidade de se lembrar da


informação, enquanto que, no eixo horizontal, está o tempo desde que se teve o contato
inicial com ela.

Veja que, assim que se é exposto à informação pela primeira vez, rapidamente a
taxa de retenção decresce. Ou seja, em poucos dias, você já terá se esquecido.

Mas e se eu repetisse a data do meu aniversário no dia seguinte? Como essa


informação se comportaria na sua memória? A seguinte curva tenta demonstrar.

Lucas Romero 13
Anki Para Concursos

Vamos ilustrar, ainda, as situações com duas e com três repetições:

Vejamos que, além da curva, agora, estar cada vez mais alta (ou seja, a chance
de você se lembrar da informação é maior), ela tem uma inclinação cada vez menor. Isso
quer dizer que você está demorando mais tempo para se esquecer da informação. Esse
efeito se intensifica quanto maior o número de repetições. Observe que a última curva
está quase na horizontal, mostrando que o conteúdo está entrando na memória de
longo prazo.

Percebe o quão interessante isso pode ser?

Voltando ao Sistema de Repetição Espaçada (SRE).


Você já se utiliza dos conceitos da Curva de Esquecimento e nem sabe. Quando
faz uma revisão programada, tem o objetivo de jogar a curva lá pra cima do gráfico de
novo, e espera que, desta vez, ela demore mais para descer. É o mesmo quando,
periodicamente, resolve um exercício, ou lê um resumo. Ainda, é a mesma ideia por trás
da difundida e ineficaz técnica das revisões de 24h, 7 e 30 dias.
A questão é que é possível otimizar todo esse processo. O SRE é justamente uma
ferramenta que tentará desenvolver uma “curva do esquecimento” para cada
informação que você precisa memorizar. Mais do que isso. Ele tentará “desenhar” uma
curva ideal para cada cartão. Se você demonstrar facilidade para decorar a informação
A, podemos aumentar os intervalos de repetição. Se, por outro lado, a informação B não
entra na cabeça de jeito nenhum, vamos revê-la mais vezes, até que você decore essa
parada!

Lucas Romero 14
Anki Para Concursos

Onde entra o Anki nisso tudo?


O Anki é justamente a junção de todos esses conceitos. Estamos falando de uma
ferramenta que procura ativar seu estudo por meio de flashcards inteligentes. E os
flashcards são assim chamados porque o software possui um mecanismo de repetição
espaçada, que irá otimizar o seu estudo de forma a favorecer o aprendizado do
conteúdo que você tem mais dificuldade.
E aí, está convencido de que estamos falando que um ferramenta interessante?
Mas como o Anki faz isso? Como uso essa maravilha? Calma, estamos chegando
lá.

Lucas Romero 15
Anki Para Concursos

3. Conhecendo o programa
Vamos, então, entrar numa parte mais operacional, mostrando passo a passo
como obter o software e como usá-lo. O programa é open-source e 100% gratuito.
Se você já usa o programa, ou se tem facilidade com programas de informática,
pode pular para o próximo capítulo. Tentarei ser o mais didático possível aqui, para
conseguir abarcar todo tipo de estudante.

Baixando e Instalando
O download pode ser feito pelo site oficial: https://apps.ankiweb.net . O site está
em inglês, mas o programa tem opção em português, não se preocupe.

Clique no botão de Download que aparece logo de cara.

Lucas Romero 16
Anki Para Concursos

1. Veja que o software pode ser instalado em qualquer Sistema Operacional de


computador: Windows, Linux e MacOS. Trataremos dos aplicativos mobile mais
tarde.
2. Baixe a última versão estável (botão azul grande)

Salve o arquivo de instalação e, em seguida, execute-o.

Lucas Romero 17
Anki Para Concursos

Clique no botão para instalá-lo e, em seguida, em Close para finalizar.


Pronto, o Anki está instalado no seu computador!

Criação de Conta e Primeira Execução


Não é algo exatamente obrigatório, mas sugiro fortemente que você crie uma
conta no site do Anki. Isso terá duas consequências excelentes. A primeira é que você
poderá sincronizar o seu estudo entre diversos dispositivos. Poderá fazer suas revisões a
partir de qualquer computador, celular ou tablet. Além disso, você terá sempre um
backup na nuvem. E acredite em mim, computador de concurseiro ADORA dar
problema.
Beleza, mas como fazemos isso? Vamos lá. Entre em
https://ankiweb.net/account/register .

Lucas Romero 18
Anki Para Concursos

1. Insira um e-mail válido


2. Repita o e-mail inserido no passo 1
3. Crie uma senha

Você será direcionado a uma página de termos de serviço. Marque a caixinha e


clique em “Continue”.

Lucas Romero 19
Anki Para Concursos

Em seguida, vá ao seu e-mail e confirme o cadastro clicando no link enviado.

Vamos, finalmente, abrir o bendito Anki!

Na primeira execução você será convidado a escolher o idioma da interface.


Selecione Português Brasileiro e dê o OK. Confirme a caixinha seguinte clicando em Yes.

Lucas Romero 20
Anki Para Concursos

Finalmente, então, temos a primeira janela do nosso programa!

Vamos, agora, clicar em “Sincronizar”, para deixarmos tudo configurado.

Lucas Romero 21
Anki Para Concursos

Insira o e-mail e senha criados anteriormente. Ele dirá que não temos cartões e
perguntará se você quer baixar do AnkiWeb (nuvem). Clique em Baixar do AnkiWeb, e
pronto! Tudo configurado!

Lucas Romero 22
Anki Para Concursos

Janela inicial
Vamos a uma rápida apresentação dos principais botões da janela inicial do Anki!

1. Baralhos - Vai para a janela inicial. Se você já estiver nela, o botão não fará nada.
2. Adicionar - Abre a janela para criamos nossos cartões
3. Painel - Abre uma janela onde poderemos ver e manipular todos os cards da
nossa coleção.
4. Estatísticas - Mostra dados interessantes sobre nosso estudo, coleção, uso do
programa, etc.
5. Sincronizar - Realiza a sincronização com a nuvem.
6. Opções do baralho - Mostra uma série de opções para um baralho em específico.
7. Criar Baralho - Cria um novo baralho. Útil para inserirmos cartões sobre um novo
assunto.
8. Importar arquivo - Insere cartões prontos à sua coleção.

Iremos nos aprofundar no que for mais importante, ok? Como já foi dito inúmeras
vezes, não vamos esgotar as opções do programa.

Lucas Romero 23
Anki Para Concursos

Adicionar

A janela de Adicionar é utilizada para criarmos novos cards e inseri-los na nossa


coleção.

Lucas Romero 24
Anki Para Concursos

1. Tipo - Tipo do cartão a ser criado. Veremos que não existe apenas o cartão
“Frente e Verso”, e você poderá optar pelo tipo do cartão aqui. No Anki, o cartão
“Frente e Verso” é chamado de Básico (ou Basic)
2. Baralho - Seleciona o baralho no qual o cartão deve ser adicionado.
3. Front - É a frente do cartão, onde adicionaremos uma pergunta.
4. Back - A parte de trás do cartão, onde colocaremos a resposta.
5. Etiquetas - Ferramenta para mantermos nossos cartões organizados e mais
fáceis de manusear. Aprofundaremos neste assunto depois.
6. Adicionar - Efetivamente cria o cartão e o insere na coleção.
7. Histórico - Abre os cartões criados recentemente.

Você se lembra daquele flashcard lá de cima, que tinha como frente “Quantos
são os Ministros do STF?” e como verso “Onze”? A título de exemplo, vamos inseri-lo no
Anki.

Lucas Romero 25
Anki Para Concursos

Ao clicar em “Adicionar”, o cartão é criado e o Anki fica pronto para receber outro
cartão. Além desse, vamos criar um segundo cartão? Dessa vez, vamos criar de um
outro tipo. Clique no tipo do cartão e selecione “Cloze” (ou “Omissão de Palavras”).

Lucas Romero 26
Anki Para Concursos

Veja agora que não há mais as caixinhas “Front” e “Back”, mas apenas “Text”. Esse
tipo de cartão serve para estudarmos informações a partir de uma sentença. Assim, na
frente do cartão nós teremos um termo (ou mais) suprimido e, no verso, a sentença
completa. Trata-se da famosa "Complete a lacuna" que aprendemos desde pequeno na
escola. Vamos a um exemplo.

Lucas Romero 27
Anki Para Concursos

Suponha que você esteja estudando o Art. 1º da nossa Constituição Federal e


deseja memorizar que a República Federativa do Brasil é formada pela união
indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal. Vamos selecionar o termo a
ser ocultado e clicar na opção destacada acima - [...] (ou apenas pressionar Ctrl+Shift+C).

Lucas Romero 28
Anki Para Concursos

O Anki adicionou algumas coisas ao nosso texto, não foi? Não se preocupe com
isso agora, vamos apenas clicar em Adicionar e ver os efeitos disso tudo com nossos
próprios olhos.
Feche a janela de adicionar e volte à janela inicial.

Lucas Romero 29
Anki Para Concursos

Revisando os cartões

Perceba que o Anki já aponta que temos 2 cartões novos na nossa coleção,
dentro do baralho Default. Vamos clicar no nome do baralho e, em seguida, em “Estudar
Agora”.

Lucas Romero 30
Anki Para Concursos

Agora, o processo é o mesmo de um flashcard tradicional. Veja a pergunta,


pense na resposta e, em seguida, clique em “Mostrar Resposta”, para conferir.

Lucas Romero 31
Anki Para Concursos

Aqui é onde a mágica começa a acontecer. Vejamos as opções que se abrem


para nós depois que conferimos a resposta. Temos que informar ao programa como nos
saímos na tarefa de responder à questão proposta. “Errei” se você não sabia a resposta,
“Bom” se você sabia e “Fácil” se você sabia e achou a pergunta fácil demais. Ao
selecionar a opção devida, seremos direcionados para o próximo card.

Perceba que aquele texto que ocultamos antes realmente foi omitido. Aqui, a
tarefa não é responder a uma pergunta, mas se lembrar qual termo está escondido ali.
De forma semelhante ao cartão anterior, clique em mostrar resposta e informe ao
programa como você se saiu.

Lucas Romero 32
Anki Para Concursos

Pausa importante agora.


Você entendeu como o Anki funciona? Viu como tudo se encaixa? Vamos a uma
rápida revisão.
Você irá criar cartões com o conteúdo que você precisa decorar para a sua prova.
Para isso, você usará a janela Adicionar.
Então, você irá estudar os cartões criados por meio do botão “Estudar Agora”,
dentro do baralho. Ao tentar responder às questões, você irá informar ao programa
como se saiu. Assim, ele irá reprogramar aquele cartão para que ele apareça
novamente. Caso você clique em “Errei”, ele te mostrará em menos tempo (1 minuto, no
início). Se você disser que foi “Bom”, verá o cartão em mais tempo (10 minutos, no início).
Se disser que foi “Fácil”, em mais tempo ainda (4 dias, na primeira vez). Esses intervalos
irão aumentar progressivamente, à medida que você for revisando seus cartões.
Tudo isso irá criar um cronograma de revisões totalmente personalizado com as
suas dificuldades, e o programa irá desenhar uma curva do esquecimento ideal para
cada informação que você precisa memorizar.
Todos os dias que você voltar ao programa, ele mostrará uma fila de cartões para
serem revisados e, à medida que você for dando novos feedbacks (Errei/Bom/Fácil),
ele irá reprogramar cada cartão de acordo com o seu grau de retenção.
Dessa forma, o que você tiver facilidade para memorizar, ele te mostrará cada
vez menos. Mas o que você tiver dificuldade, ele mostrará diariamente, se necessário,
até que você memorize. É decorar ou decorar!

Vamos continuar a conhecer o programa? Vamos lá!

Lucas Romero 33
Anki Para Concursos

Painel
Essa janela permite que a gente consulte e modifique cartões que estão na
nossa coleção.

Voltando à tela inicial e clicando em Painel, teremos essa janela. Como ainda não
temos cards criados, peguei a minha coleção de concurseiro para demonstrar como
usamos essa parte do programa.
(obs.: a minha coleção está uma zona, pois, desde que parei de estudar, ela serviu de exemplos em
várias ocasiões, e sempre vou mudando alguma coisa como forma de demonstração. Não se espelhe nessa
imagem para organizar o seu baralho. Falaremos disso mais para frente!)

Lucas Romero 34
Anki Para Concursos

1 - Barra de pesquisa. Podemos pesquisar nossa coleção por meio de termos


específicos contidos nos cartões ou descrevendo alguma característica do cartão.
Aprofundaremos nisso daqui a pouco.
2 - Lista de cartões que correspondem à pesquisa efetuada.
3 - Cartão selecionado - Aqui, você pode alterar como quiser o cartão
selecionado na lista acima. Útil para corrigir ou complementar algum cartão já existente.
4 - Pré-visualização - É exibida uma janela simulando o estudo do cartão
selecionado.
5 - Filtros para pesquisa - Aqui, você pode clicar numa das opções para navegar
por todos os cartões correspondentes à opção selecionada.

Essa foi a demonstração teórica do painel. Vamos realizar algumas pesquisas


para você entender como ele funciona?
Veja, lá em cima, na barra de status da janela, que a minha coleção compreende
7104 cartões. Em quantos deles eu inseri o termo “tributário”? Vamos inserir o termo
desejado na barra de pesquisas e apertar Enter:

Lucas Romero 35
Anki Para Concursos

O programa exibiu todos os 203 cartões que, em algum lugar, tem “tributário”.
Simples, não é?
Agora, vamos ver quantos cartões estão no baralho “Demonstração”? Para saber
isso, vou clicar na opção destacada abaixo, que corresponde a esse Baralho.

Temos 54 cartões nesse baralho, e eles estão todos dispostos para que eu realize
alguma correção ou complementação. Observe a barra de pesquisa. Ela, agora, mostra

Lucas Romero 36
Anki Para Concursos

“deck:Demonstração”. Portanto, em vez de clicar na opção escolhida, eu poderia apenas


ter escrito isso na barra.
Vamos, agora, deixar as coisas um pouco mais interessantes. Veja o botão
“Filtrar…”, ao lado da barra de pesquisa. Ele mostra algumas opções diferentes:

Dentro da opção “Estado da Carta”, podemos clicar em “A revisar”. O painel


mostrará, então, todos os cards prontos para serem revisados no momento da pesquisa.
O comando a ser inserido na barra de tarefas, para mostrar a mesma coisa é “is:due”.

Agora, se dermos um espaço entre os comandos, podemos fazer pesquisas


compostas no painel. Por exemplo. Imagine que você queira saber quais cartões
atendem às três condições: estão prontos para serem revisados, contêm a palavra
“união”, e estão no baralho “concursos”.
Para isso, é só colocar na barra de pesquisas “is:due deck:Concursos União”.

Lucas Romero 37
Anki Para Concursos

Caso você queira, pode salvar aquele conjunto de filtros, na opção “Salvar Filtro
atual”, dentro de “Filtros…”, para refazer a pesquisa com mais facilidade nas próximas
vezes.

Você pode realizar pesquisas na barra de pesquisas por meio de:


- Termos contidos nos cartões → termo
- Baralhos → deck:
- Etiquetas → tag:
- Estado → is: (due, new, learn, review, suspended, buried)
- Adicionadas a X dias → added:X (há até X dias)
- Respondidas a Y dias → rated:Y ( há até Y dias)
- E outros.

A pesquisa por termos permite sintaxes mais elaboradas, como “cartão que
contém A, mas não contém B”, ou “contém C e D”, ou “contém E ou F”, ou “contém
palavra que começa com G e termina com H”, e por aí vai. Esses detalhes (e muitos
outros) podem ser encontrados (em inglês) no link
https://docs.ankiweb.net/#/searching .

Além de alterar os cartões, a pesquisa pelo painel permite que a gente delete ou
suspenda um cartão. Basicamente, suspender significa que você não quer estudar

Lucas Romero 38
Anki Para Concursos

aquele cartão, mas deseja mantê-lo em sua coleção. Para fazer isso, é só selecionar o
cartão (ou cartões) a ser suspendido, e apertar Ctrl+J. Alternativamente, você pode ir em
“Cartões” e em “Suspensão de Alternância” A utilidade disso será mostrada no próximo
tópico.

Etiquetas
Com o uso do programa, nossa coleção poderá atingir um tamanho considerável.
Nesse momento, é possível que já tenhamos feito uma grande bagunça, com tantos
cartões feitos há tanto tempo. Portanto, é importante que tenhamos um cuidado
constante com a organização da nossa coleção. Para isso, existem as etiquetas (tags).
Cada cartão pode ter inúmeras etiquetas. Em regra, elas não aparecerão quando
você for estudar o cartão. Elas servem apenas para manter o baralho organizado, e,
portanto, aparecerão apenas nas janelas de criação (Adicionar) e edição (Painel) dos
cartões.

Como usá-las, de forma prática, no nosso contexto de estudo para concursos


públicos?

Sugiro que cada cartão tenha a matéria e o subtópico de que ela trata. Gosto de
usar a sintaxe Matéria::Subtópico, devido a um complemento que será apresentado mais
para frente. Por exemplo - DConstitucional::ControleDeConstitucionalidade , ou
Português::Pronomes, e por aí vai.

Qual é a principal utilidade disso?


Caso você faça qualquer mudança na sua estratégia de estudos, fica muito mais
fácil de alterar os cartões a serem estudados. Vamos supor que você esteja estudando
para a Receita Federal e, quando sai o edital, você descobre que não será cobrado o
conteúdo “Poder Executivo”, dentro de Direito Constitucional. Você precisa suspender
esses cartões da sua fila, pois não quer gastar tempo e energia estudando algo que não
cairá na sua prova. Caso os seus cartões estejam devidamente etiquetados, você não
levará nem 30 segundos para ir ao painel, digitar “tag:DConstitucional::PExecutivo”, e
apertar Ctrl+J.

Lucas Romero 39
Anki Para Concursos

Além disso, caso você tenha cartões sobre uma matéria de um concurso
específico, depois que a prova passar, você provavelmente desejará excluir ou
suspender esses cartões. Podemos citar como exemplos cartões sobre o regimento
interno de um órgão, ou a legislação referente ao município para o qual estamos
prestando a prova.

Uma outra utilidade das etiquetas, é identificar os cartões com uma característica
específica. Por exemplo, se você estuda para um cargo que tem uma forte tradição de
contratar a banca CESPE, provavelmente terá muitos cards com assertivas da banca.
Você poderia, por exemplo, indicar que aquele cartão corresponde a uma questão já
cobrada pelo CESPE em uma prova anterior, com uma etiqueta “questãoCESPE”. Assim,
se depois você quiser ver todos os cards que correspondem a assertivas do CESPE, é só
colocar no painel “tag:questãoCESPE”.

Lucas Romero 40
Anki Para Concursos

4. Criação de cards
Como já foi falado lá no início, este é, de longe, o capítulo mais importante deste
guia. Se você ler o e-book sem dar a devida atenção aqui, não só você perderá a
efetividade do programa, como poderá usar o programa de forma errada, prejudicando
a sua preparação!
Aqui, você aprenderá a criar bons cartões. Entenda que Cartões Malfeitos =
Estudo Maçante = Baixíssima Efetividade = Perda de Tempo!
As dicas virão em grau decrescente de importância. Todas são importantes, mas
as primeiras serão ainda mais!

Só se Memoriza o que se Aprendeu. Só se Aprende o


que se Entendeu.
Aqui está o maior erro de quem não sabe usar bem o Anki! O cabra
simplesmente não aprendeu a matéria e quer que o Anki faça esse trabalho por ele!
Permita-me explicar melhor.
Vamos diferenciar 3 estágios do estudo ideal de um conteúdo.
1. Entendimento.
2. Aprendizado.
3. Memorização.

Quando estamos tendo um contato inicial com um conteúdo, seja lendo um livro,
assistindo a uma aula, etc., estamos Entendendo o conteúdo. Estamos compreendendo
a lógica daquele assunto, vendo que não é algo sem pé nem cabeça.

Depois que já temos uma breve noção do que se trata, começamos a etapa de
Aprender algo. Agora, começamos realmente a compreender como aquilo funciona, os
porquês das coisas, como isso se relaciona com outros assuntos, etc.

Lucas Romero 41
Anki Para Concursos

Por fim, passamos a Memorizar o conteúdo. Aqui, estamos registrando o


conteúdo no cérebro. Estamos tornando a informação em algo disponível para resgate,
para que você se recorde daquilo quando precisar.

O Anki só atua nessa última etapa, a de


MEMORIZAR.

Portanto, NÃO SE DEVE INSERIR QUALQUER CARTÃO NO ANKI SOBRE ALGO


QUE VOCÊ NÃO APRENDEU e, portanto, também não Entendeu!

Lembre-se de que o Anki está tentando desenhar uma curva de esquecimento


ideal para a informação. E quando vimos sobre a curva lá no começo do e-book,
aprendemos que no eixo vertical está a Taxa de Retenção, ou seja, a chance de você se
lembrar de algo. O Anki trabalha, portanto nesse processo de memorização, tentando
deixar a informação o mais disponível possível, para que nos lembremos daquilo
quando precisarmos (ou seja, na hora da prova).

Assim, embora seja possível você simplesmente inserir milhares de informações


no Anki sobre coisas que você não aprendeu, esse procedimento apresentaria uma
eficiência horrível.
Quando você já aprendeu o conteúdo, existe todo um “background” por trás
daquela informação. Por exemplo, você memorizou que a Constituição é a base do
ordenamento jurídico, mas, para isso, você entendeu o que é uma constituição. O que é
um ordenamento jurídico. Você sabe que quando a gente diz “base do ordenamento
jurídico”, estamos dizendo que nenhuma outra norma pode contradizê-la.
Todas essas informações extras, em conjunto, auxiliam MUITO a memorizar que
“a Constituição é a base do ordenamento jurídico”. Isso deve acontecer para (quase)
tudo o que você inserir no Anki. Sempre que você revisar um cartão, você tem que,
automaticamente, se lembrar do contexto daquela informação, entender como aquilo se
relaciona com o resto da matéria.
Sem isso, a eficiência do programa será baixíssima e o seu uso não valerá a pena.

Lucas Romero 42
Anki Para Concursos

Informação Mínima
Vamos ao segundo erro mais comum de quem sai usando o Anki sem estudá-lo:
Inserir o máximo de informações em um cartão.
À primeira vista, inserir muita informação em um cartão pode parecer fazer
sentido. Precisamos ganhar tempo criando e revisando os cartões. Logo, vamos inserir o
máximo de informações dentro dos cartões. Assim, revisaremos um monte de coisa de
uma vez.

LEDO ENGANO.

Precisamos inserir o MÍNIMO de informação útil


por cartão.

Basicamente, existem 2 grandes motivos para isso.


Antes de dizê-los explicitamente, vou trazer um exemplo para ilustrarmos.
Imagine que tenhamos um cartão assim:

Frente

O que é taxa?

Lucas Romero 43
Anki Para Concursos

Verso

Taxa é o tributo a ser instituído pela União, Estados e Municípios


em razão do exercício do poder de polícia ou pela utilização, efetiva
ou potencial, de serviços públicos específicos (quando podem ser
destacados em unidades autônomas de intervenção) e divisíveis
(quando suscetíveis de utilização, separadamente, por parte de
cada um dos seus usuários). Segundo a Constituição Federal de
1988, a taxa não pode ter base de cálculo própria de impostos.

Veja o mundo de informações que temos no verso. Vamos tentar separar o


máximo de informações disso tudo.

Informação 1: Taxa é um tributo


Informação 2: Taxa pode ser instituída por todos os entes federativos
Informação 3: Taxa pode ser instituída por 2 motivos - exercício do poder de
polícia ou pela utilização, efetiva ou potencial, de serviços públicos específicos e
divisíveis
Informação 4: Serviço público específico é aquele que pode ser destacados em
unidades autônomas de intervenção
Informação 5: Serviço público divisível é aquele suscetível de utilização,
separadamente, por parte de cada um dos seus usuários
Informação 6: Taxa não pode ter base de cálculo própria de impostos.

MOTIVO 1:
Você se lembra que o Anki está sempre tentando desenhar uma curva do
esquecimento (CE) ideal para cada informação?

Imagine, por exemplo, que a informação 2 acima você já soubesse, mas sempre
se esquecesse do conceito de serviço público específico (info 4). Assim, a CE da info 2
deverá ser muito menos inclinada logo de início, pois é algo que você terá uma chance
muito menor de se esquecer. A CE da info 2 seria mais ou menos assim:

Lucas Romero 44
Anki Para Concursos

Por outro lado, a info 4 terá uma CE muito mais “verticalizada”, exigindo que o
Anki te apresente essa informação de novo com uma frequência muito maior, pois é
algo que você tem dificuldade de decorar. A CE da info 4 teria o seguinte formato,
aproximadamente:

Essa história se repete para cada uma das 6 informações em que nós dividimos o
cartão de exemplo.
Portanto, se colocarmos tudo dentro de um único cartão, e nós nos esquecermos
de uma única informação, teremos que apertar no “Errei”, informando ao programa que
todo aquele cartão foi esquecido. Já se dividirmos o cartão original em 6 cartões
menores, o algoritmo irá “rodar” para cada informação de forma separada, fazendo com
que o programa entenda muito melhor o que, de fato, você está conseguindo
memorizar, ou não.

Lucas Romero 45
Anki Para Concursos

MOTIVO 2:
A revisão tem que ser dinâmica. Isso é algo que você perceberá melhor com o
uso diário do Anki.
Em primeiro lugar, um card muito grande já “intimida” ao primeiro olhar. Nosso
cérebro entende que precisará ler um texto agora, para, só então, entender o que está
sendo perguntado. Ele já entra no desafio “com a moral baixa”.
Além disso, se fizermos cartões muito longos, lá pelo 80º cartão, teremos a
sensação de que estamos revisando há 5 horas, fazendo um progresso extremamente
lento.
Como eu sempre digo, o cartão tem que ser “pá-pum”. Apareceu, pergunta,
resposta, feedback. Isso tornará o estudo mais prazeroso e eficiente.

No exemplo exposto, temos uma Frente muito genérica, e um Verso muito longo.
Mas o erro poderia ser uma Frente muito longa, também. O ideal é que TODO o cartão
seja minimalista, não possuindo textos grandes em qualquer uma das partes.

Como, então, eu faria para dividir aquele cartão de exemplo?


Eu faria 5 cartões assim.

Cartão 1:
Frente: Quais entes federativos podem instituir taxa?
Verso: Todos
Obs.: Veja, que, em vez de escrever “União, Estados e Municípios”, optei por uma versão mais
simples ainda, “Todos”.

Cartão 2:
Frente: Quais são os tipos de taxa?
Verso:
- De serviço
- De polícia

Lucas Romero 46
Anki Para Concursos

Cartão 3:
Cloze: Serviço público {{c1::específico}} é aquele que {{c2:: pode ser destacado em
unidades autônomas de intervenção}}

Cartão 4:
Cloze: Serviço público {{c1::divisível}} é aquele que {{c2:: é suscetível de utilização,
separadamente, por parte de cada um dos seus usuários}}

Cartão 5:
Assertiva para Certo/Errado: Segundo a Constituição Federal de 1988, a taxa não
pode ter base de cálculo própria de tributos.
Resposta: Errado. O correto seria que “a taxa não pode ter base de cálculo própria
de impostos”.
Aqui, usei uma estratégia diferente. Em vez de perguntar “a taxa não pode ter base de cálculo
própria de quê?”, eu tentei fazer uma pegadinha para mim mesmo, simulando a cobrança da banca. Isso é
excelente para criarmos um estado de alerta constante!

Haverá, contudo, informações que simplesmente não são possíveis de serem


cobradas com um cartão simples demais. Nesse caso, você tem 2 opções. Ou deixa o
cartão um pouco mais carregado mesmo, tentando simplificar o máximo possível. Ou
simplesmente não insere isso no Anki. Use outras formas de revisão e memorização,
fazendo um mapa mental, um esquema à mão, um fluxograma, o que for.

Mnemônico
Nosso cérebro funciona de uma forma curiosa. Vamos a uma breve historinha.
Imagine que tudo o que você sabe, está dentro da sua cabeça. Toda vez que
você se recorda de algo, é como se você percorresse um caminho na sua mente até lá.
E, a cada vez que você se recorda novamente daquilo, esse caminho vai ficando mais
forte. Assim, o acesso àquela informação fica mais fácil cada vez que precisamos
percorrer esse caminho novamente.
Existe uma ferramenta que pode servir como uma ponte. Às vezes, para
memorizar que o STF é composto por 11 Ministros, pode ser extremamente útil pensar
na frase “Somos Todos Futebol”. Como um time de futebol tem 11 jogadores, lembramos
que a Corte também é composta por 11 indivíduos. Veja, a única informação de que eu

Lucas Romero 47
Anki Para Concursos

realmente precisava era “11”. Mas é muito mais fácil acessar essa informação, se eu usar
essa ponte, que foi a frase citada.
Mais curioso que isso é o fato de que, de tanto usar essa ponte, ela acabará
sendo dispensável.
Como eu afirmei no início, sempre que passamos por um caminho até uma
memória, ele se torna mais forte, certo? Mas ao usarmos essa ponte, o caminho direto à
informação também se fortalece. Assim, com o tempo, ao ser perguntado do número de
Ministros do STF, você já se lembrará de cara: 11. Não será mais necessário pegar aquela
ponte, que era tão importante no início.
Certo, onde o Anki entra nisso tudo?
Essa ideia de mnemônicos pode e deve ser explorada no programa. No exemplo
acima, você poderia fazer cartões assim:

Dessa forma, sempre que você revisar esse cartão, a nossa “ponte” estará lá à
disposição.

O mnemônico pode ser, até mesmo, a própria resposta do cartão! Como assim?
Muitas vezes, os concursos são injustos. Algumas bancas cobram detalhes muito
difíceis, mas simplesmente isso pode te dar o ponto que mudará a sua vida. Usarei um
exemplo real de card que usei.
Para memorizar as hipóteses de isenções objetivas de IPVA do estado de Santa
Catarina, eu usei um mnemônico. Só que a lista é tão difícil, que o próprio mnemônico,
embora seja menos difícil que a lista, também é bastante difícil!
Veja o cartão que eu fiz na época:

Lucas Romero 48
Anki Para Concursos

Obs.: Esse é o verso do cartão. Eu usei um tipo específico de cartão, específico para memorizar
listas. Falarei sobre ele mais à frente.

Está vendo ali em baixo, o “Remarks”? Pois é. Era o meu mnemônico. Tente
memorizar: “30 pesca-táxis agrícolas ambulantes adaptam moto-ônibus deficientes
apreendidos”. Difícil, né?

Mas tente decorar a lista. Aí, sim, impossível. Portanto, eu poderia,


tranquilamente, ter feito, além desse cartão perguntando quais são as isenções, um
outro cartão perguntando “qual é o mnemônico sobre as isenções objetiva de IPVA?”.
Dessa forma, eu me esforçaria para construir a ponte, para, aí sim, chegar às
informações de que precisava. Sabendo o mnemônico, na hora da prova eu iria
“puxando” as hipóteses de isenção.

Eu sei que pode parecer loucura, mas eu te garanto que, se caísse alguma
questão de hipótese de isenção de IPVA na minha prova, eu matava. Tenho certeza que
muitos concorrentes, não.

Uma informação sobre mnemônicos.


A efetividade de um mnemônico está intimamente atrelada à emoção que ele
traz quando é evocado. O que eu quero dizer com isso?

Lucas Romero 49
Anki Para Concursos

Quando criar um mnemônico (sim, crie seus próprios mnemônicos, pois esses
são os melhores), tente pensar em referências da sua vida. Podem ser referências a
momentos alegres, tristes, engraçados, tanto faz. Imagine aquele vizinho chato, ou faça
uma ligação com aquela viagem maneira que você fez. Atribua algum tipo de emoção a
isso. As chances de você se esquecer um mnemônico bem atrelado a uma emoção são
muito baixas!

Um último ponto. Para construir essa “ponte” inicial, a técnica Palácio da Memória
também pode ser muito útil! Se não a conhece, jogue no google e veja. É meio
“doideira”, mas é totalmente aplicável. Para você ter noção, é partes das técnicas usadas
por competidores naqueles campeonatos de memória.

Imagens e outras mídias.


O Anki aceita imagens muito bem. É só “copiar e colar” uma imagem dentro do
programa, e ele a adicionará aos cartões. Teste por si mesmo e veja a mágica acontecer!
Além de imagens, o programa aceita gifs, áudios, vídeos, etc.
Dessa forma, você pode colar diretamente no programa aquela tabela bacana do
PDF, ou usar uma imagem para reforçar o mnemônico que você criou. As possibilidades
são infinitas!
Aí está um exemplo de uso de imagens.

No caso acima, eu poderia ter escrito os ciclos do ITIL, fazendo um cartão do tipo
básico ou cloze. Contudo, perceba que o esquema permite uma visualização mais rica,
evidenciando que a fase “estratégia de serviço” é o núcleo do processo, e que a
“melhoria de serviço continuada” fica por fora. Neste cartão, eu solicitava apenas a

Lucas Romero 50
Anki Para Concursos

informação circulada em verde, de modo a respeitar o princípio da informação mínima.


Havia outros 4 cartões questionando acerca das outras fases.

Além do uso acima, em que a figura continha a informação a ser relembrada, a


imagem também pode estar incluída no cartão para reforçar um mnemônico!

Não importa qual estratégia você adote em cada cartão, mas não deixe de usar
imagens em alguns deles. Isso pode potencializar muito retenção de informação!

Crie Seus Próprios Cartões


Em regra, NÃO use cards prontos. Sei que eles podem parecer tentadores, por já
te livrarem do trabalho de confeccioná-los. Mas te garanto: não vale a pena. Há algumas
exceções, e falaremos disso tudo agora.

Nós não podemos criar cards para TODO o conteúdo. Simplesmente porque isso
é inviável. Teríamos 100.000.000.000 cartões, não teríamos tempo de fazer mais nada, e
ainda ficaria matéria de fora. Assim, precisamos adotar critérios para decidir o que deve
entrar, ou não, na nossa coleção.
Basicamente, crie cards sobre informações que você não consegue memorizar,
ou que sempre cai e é essencial que você garanta a memorização.
Assim, se dois alunos criarem cards a partir de uma mesma aula, naturalmente,
os dois baralhos terão diferenças razoáveis. Cada pessoa é um universo.

Portanto, os baralhos têm a cara do autor. Ali estão cartões que trazem
informações que o autor acha difíceis. Ali estão dicas com referências próprias do autor.
O melhor baralho do mundo para você é o baralho que você criar.

Quais seriam, então as exceções a esse raciocínio? Elas são duas.

Primeiro, vamos pensar que alguns conteúdos são, por natureza, muito objetivos.
Como assim?
Todo mundo que estuda para um Fisco específico, precisa decorar as alíquotas
dos tributos daquele ente.

Lucas Romero 51
Anki Para Concursos

De forma semelhante, todo concurseiro de cargos judiciários precisa saber os


prazos prescricionais do art. 206 do Código Civil. Veja, são conteúdos que simplesmente
ninguém tem uma “facilidade inerente” em memorizar, por ser uma pura decoreba. Não
há um bom contexto por trás para nos indicar uma lógica nas informações e facilitar
tudo.
Nesses casos, o compartilhamento de cartões pode ser útil.

Um segundo caso em que cards de terceiros podem ser úteis é quando temos
um prazo curto para aprender uma matéria devidamente, e precisamos de algo para
pelo menos não ir tão mal. Imagine que o seu edital foi publicado e veio cobrando
Tecnologia da Informação. Você nunca teve contato com essa matéria, pois você não
sabia que ia cair, ou simplesmente não teve tempo para isso. É claro que você vai tentar
atacá-la até a data da prova, mas é impossível aprender bem Tecnologia da Informação
em 2 meses. É uma matéria complexa, com muitas definições próprias. Nesse tipo de
caso, pode ser útil pegar um baralho pronto para, ao menos, decorar alguns conceitos e
torcer para que eles caiam na nossa prova.
Veja, estamos falando de uma situação longe do ideal. O ideal era que você já
tivesse vendo Tecnologia da Informação há uns 6 meses antes do edital. Mas sabemos
que nem tudo na vida sai como planejamos, e temos que nos virar com o que temos.

Portanto, frise-se que essas são exceções. Não se paute por elas, mas pela regra:
Crie seus próprios cards.

Outras Dicas
O mais importante sobre a criação de cartões você já sabe. Agora, vou fazer
algumas considerações adicionais.

• Simplifique o Juridiquês
Nada de brincar de Ministro do STF nos cartões. Para que usar “Carta Magna”
para falar da Constituição Federal? Prefira escrever Ministério Público (ou só MP), em vez
de parquet. Ajude o seu cérebro. Ele precisa memorizar muita informação, e isso já é
trabalho suficiente para você ainda querer que ele traduza o juridiquês.

Lucas Romero 52
Anki Para Concursos

• Faça esquemas sobre o conteúdo antes de inseri-lo no


Anki
Muitas vezes, quando for criar cartões, você perceberá uma certa dificuldade.
Pode ser que, mesmo sem notar, você não tenha entendido bem a matéria. Você pegou
bem os conceitos, mas não entendeu legal como esses se relacionam.
Assim, muitas vezes, criar um “esqueminha” antes de inserir novos cartões pode
ser muito útil. Pode ser que, nesse processo, dê aquele “click”, e tudo se encaixe. Você
passará a compreender melhor o conteúdo e fará cartões com muito mais qualidade.
Pessoalmente, eu gostava de criar mapas mentais antes de inserir alguns
assuntos mais difíceis no Anki.
Em certas ocasiões, o próprio esquema/mapa mental pode virar um cartão!
Esteja sempre atento às possibilidades!

• Em que momento criar o card?


Vou estudando e criando cards? Dou uma pausa nos exercícios para adicionar
um cartão?
Não há uma resposta fechada para isso. Cada pessoa encontrará o melhor fluxo
de trabalho para criar e revisar cartões pelo Anki. Teste e veja o que funciona melhor
para você.
Eu tinha um princípio simples. Sempre que percebesse uma informação com
potencial de gerar um bom cartão, eu parava e fazia na hora. Isso acontecia durante a
leitura dos PDFs, a resolução dos exercícios, e até mesmo depois de parar de estudar.
Por vezes, para não prejudicar a sequência de leitura, eu ia fazendo marcações no PDF
e, depois que acabava, eu voltava criando cartões dos pontos mais importantes.

Repito: experimente e veja o que funciona melhor para você.

Lucas Romero 53
Anki Para Concursos

5. Revisando
Neste capítulo vou trazer considerações sobre o uso rotineiro do Anki.

A fila de revisões deve ser zerada TODOS OS DIAS


É fundamental que você estude todos os cards devidos no Anki TODOS os dias.
Serão, em média, 15 - 40 minutos diários, e sugiro fortemente que você seja religioso
quanto a isso.
Vou tentar tecer alguns comentários aqui para te convencer disso.

Falando de maneiro simplista, existe a memória de curto prazo, e existe a


memória de longo prazo. Em regra, o conteúdo para a nossa prova deverá estar,
majoritariamente em qual tipo de memória? A de longo prazo. Por quê? Simplesmente
porque a memória de longo prazo possui uma capacidade de armazenamento muito
maior. Não cabe tudo na memória de curto prazo. Se coubesse, era só estudar igual um
maluco nas semanas anteriores à nossa prova e pronto.
Assim, uma vez que o conteúdo da nossa prova é imenso, e nossa memória de
curto prazo não é suficiente, não tem jeito. Teremos que colocar as informações na
memória de longo prazo.
Não entrarei em detalhes aqui. Para quem quiser se aprofundar, sugiro a leitura
dos livros do Prof. Pier.
Se quisermos inserir informações na nossa memória de longo prazo, é importante
que o nosso estudo seja constante durante esse tempo. O fator constância é crucial para
que façamos a passagem de informação do curto para o longo prazo de maneira
eficiente.
O Anki será uma ferramenta maravilhosa para isso. Mesmo que você esteja
viajando, ou precisando resolver muitas coisas num dia, é possível “fechar” o Anki do dia.
Você pode revisar seus baralhos na fila do banco, sem internet, no meio do mato, em
qualquer lugar! Ainda que você esteja bem cansado, com certeza encontrará a energia
mínima para revisar seus cards.

Lucas Romero 54
Anki Para Concursos

Além disso, o algoritmo do programa pressupõe o estudo diário. Para desenhar


uma CE otimizada para você, ele irá reprogramar aquele card para daqui a 4 dias, por
exemplo. Ele não pergunta “que dia você vai estudar? Para eu ver aqui que dia eu coloco
esse card para você”. Ele só programa: daqui a 4 dias esse card reaparecerá. Estude-o.

Lembro-me que, durante a minha preparação, fiz algumas viagens, e eu sempre


achava tempo para revisar meus cards. Minha esposa já sabia que, antes de descer para
o café da manhã, eu precisava tirar uns 20 minutinhos para fechar o Anki. Em seguida, eu
estaria livre para explorar o local pelo resto do dia.

Portanto, se você está interessado em usar o Anki na sua preparação, tenha isso
como grande objetivo:

Todos os dias, quando for dormir, que a sua fila


de revisão do dia esteja zerada!

Devo revisar de uma vez todos os cards devidos?


Não há necessidade de se revisar tudo de uma vez, embora também não tenha
qualquer contraindicação. Sugiro que você teste o que funciona melhor para você, e
adapte a forma de acordo com a sua necessidade.
Por exemplo, se eu tinha um dia inteiro disponível, eu dividia a revisão em várias
sessões de estudo ao longo do dia. Isso deixava o processo mais leve. Por outro lado, se
eu estivesse numa viagem, ou se soubesse que teria um dia cheio, eu preferia revisar
todos os cartões logo de manhã cedo, para não me preocupar mais com isso.

Sanguessugas
Com a revisão constante dos cartões, você irá perceber que alguns cartões
“simplesmente não entram”. Não tem jeito, você já errou várias vezes, e continua
errando.
O programa tem uma função específica para esse tipo de cartão. Eles são
chamados de sanguessugas. Por padrão, o Anki considera um cartão como
sanguessuga caso o usuário erre 8 vezes. Nesse momento, o programa colocará uma

Lucas Romero 55
Anki Para Concursos

etiqueta de “leech” no cartão e o suspenderá. Isso quer dizer que aquele cartão (se você
não fizer nada) não aparecerá mais para revisão.

Mas por que alguns cartões simplesmente não fixam? Em 99% dos casos, estará
ocorrendo uma interferência. Isso quer dizer que há algum outro conceito, em outro
cartão, que está bagunçando a sua cabeça. Quase sempre, para um sanguessuga, há
um outro cartão associado.

O que fazer com os sanguessugas? Você tem 3 opções.


1º - Deixe um dos cartões suspensos, e vá estudando o outro. Quando esse outro
já estiver bem consolidado na cabeça, volte com o primeiro observe se a interferência
permanecerá.
2º - Simplesmente delete um dos cards (ou os dois). Lembre-se: o Anki é só uma
das ferramentas de estudo que você irá usar. Nem tudo o que importa para a prova
precisa estar em cartões do Anki. Assim, muitas vezes, é muito mais benéfico deletar um
cartão problemático do que ficar quebrando a cabeça com ele. É uma simples questão
de custo-benefício.
3º - Crie gatilho para diferenciá-los. Edite um dos cartões (ou os dois) e faça algo
para cessar a interferência. Pode ser um estudo mais aprofundado, a adição de um
mnemônico, ou qualquer coisa que consiga fazer com que seu cérebro perceba a
diferença entre os conceitos.

Cards acumulados - O que fazer?


Imprevistos acontecem. Embora tenhamos falado da importância de zerar as
revisões todos os dias, é fato que pode acontecer de cartões se acumularem. Uma
doença grave ou um falecimento de um parente ou amigo pode nos deixar tão mal, que
nem os nossos 20 minutinhos sagrados não vamos conseguir fazer.
Passado o fato que nos fez deixar o Anki de lado, será hora de voltar ao batente.
Mas, agora, tenho 500, 700, 1000, 2000 cartões acumulados! O que fazer?
Basicamente, você terá 2 opções.

1ª: Enfrentar o bolo de cards. Será penoso, mas é a forma de menor prejuízo para
o andamento dos estudos. Não se preocupe com os erros, o programa é inteligente e irá
reprogramar os cartões da melhor forma possível.

Lucas Romero 56
Anki Para Concursos

Não necessariamente você precisa fazer tudo de uma vez. Pode ser legal
escolher uma meta de cartões a revisar por dia, até que a montante zere. Só fique atento
para a meta de revisões diárias ser maior que o número de novos cartões a entrarem na
fila de revisão naquele dia!

2ª: Repassar por todos os cartões que estiverem esperando para serem revisados
como se fossem cartões recém criados. Assim, o Anki começará a fazer uma nova CE
para cada cartão. É importante lembrar que o programa é inteligente. Ele perceberá o
que você tem facilidade e desenhará uma CE diferente da primeira, refletindo o seu
estado atual de memorização. Há uma opção no painel para reiniciar o estudo dos
cartões.

Como é possível fazer isso?


Vá até o painel e, na caixa de pesquisa, digite “is:due”, e aperte Enter. O painel
exibirá todos os cartões que estão na sua fila de revisão atual.
Clique em um dos cards para selecioná-lo e, em seguida, aperte Ctrl+A, para
estender a seleção a todos os cartões exibidos. Aperte Ctrl+Alt+R (ou vá em Cartões, e
Reagendar), marque a opção “Colocar no fim da fila de novos cartões”, e dê OK.

Lucas Romero 57
Anki Para Concursos

6. Outros tópicos
Tudo o que virmos a partir daqui será dispensável para que você faça um
excelente uso do Anki. Portanto, se algo ficar muito complexo, ou simplesmente você
não achar interessante, ignore sumariamente, simplesmente obedeça às regras de
criação de cards e estude firme rumo à sua aprovação.
Várias dúvidas surgiram ou vão surgir na sua cabeça. Vou tentar me antecipar a
algumas delas, e já responder aqui. Além disso, alguns conteúdos que também são
importantes simplesmente não cabiam nos itens anteriores, ou era cedo demais para
tratar deles. Está tudo aqui. Vamos lá.

Complementos
Existem muitas pessoas usando o Anki pelo mundo. Assim, há uma verdadeira
comunidade atenta a novas funcionalidades para serem inseridas no programa. Mas,
além das opções já presentes na versão padrão do software, existem alguns
complementos (ou addons) que adicionam funcionalidades específicas ao programa.
Algumas vezes, esses complementos podem mudar completamente como usamos o
Anki, e podem trazer um ganho imenso para o nosso estudo!
A lista completa de addons disponíveis pode ser acessada neste link:
https://ankiweb.net/shared/addons/2.1 . Dê uma olhadinha na quantidade de
complementos. É muita coisa, não é?
Não se preocupe. Vou apontar aqueles mais interessantes para o nosso contexto
de estudo para concursos!

Vou citar alguns deles, e discorrer brevemente sobre seus funcionamentos. No


primeiro complemento a ser mostrado, também explicarei como instalá-lo. É o mesmo
processo para todos eles, e você verá que não há mistério algum.

Lucas Romero 58
Anki Para Concursos

• Hierarchical Tags
Link: https://ankiweb.net/shared/info/594329229
Entre no link acima e copie o código destacado:

Abra o Anki e, a partir da janela inicial, vá em Ferramentas e Complementos.

Clique em “Adicionar Complementos” cole o código obtido na página do


complemento, e dê o OK.
O Anki, automaticamente instalará o addon. Para que você possa utilizá-lo é
obrigatório que reinicie o programa. É só fechar tudo e abrir de novo.

O addon que estamos usando como exemplo serve você ter uma maior
organização no painel, caso opte por usar a sintaxe de etiquetas Matéria::Subtópicos.
Veja no exemplo.

Lucas Romero 59
Anki Para Concursos

Sem o complemento:

Com o complemento:

• TagSelector
Link: https://ankiweb.net/shared/info/1022577188
Um grande ajudante para criar cards com as etiquetas devidas. É só selecionar
quais devem ser incluídas no cartão, e o programa as adiciona automaticamente!

Lucas Romero 60
Anki Para Concursos

• Remove Linebreak
Link: https://ankiweb.net/shared/info/2028179508

Muitas vezes você vai querer copiar algo que o professor falou no PDF, ou uma
parte de alguma lei para um cartão. Contudo, se o conteúdo for maior que uma linha,
será copiada, também, a “quebra” da linha. Se forem muitas, pode ser trabalhoso voltar
no texto removendo uma a uma. Esse complemento permite retirar todas de uma vez,
só apertando um botão.

• Outros complementos
Agora você já sabe o que são complementos e como instalá-los.
Há, ainda, vários outros complementos que podem ser úteis, mas ou trazem
ganhos ínfimos, ou são um pouco mais difíceis de utilizar. Esses últimos são tratados fora
deste e-book.
Mostrarei outros addons úteis no capítulo seguinte, pois eles, além de serem
complementos, trazem novos tipos de cartões.

Tipos de cartões
Neste guia, mostramos, até agora, 2 tipos de cartões. O “Básico”, com Frente e
Verso, e o Cloze (Ou Omissão de Palavras), que omite termos de uma frase para que
você tente se se lembrar.
O Anki permite que você crie novos tipos de cartões. Neste e-book, não
mostrarei como criar esses novos formatos, pois é um papo mais avançado, cujo custo-
benefício não vale para nós. Vou, portanto, apenas mostrar como eu usava, e ensinarei a
fazê-los em outro momento.

Lucas Romero 61
Anki Para Concursos

• Cloze (Omissão de Palavras)

Já falamos deste tipo de cartão, mas achei válido esclarecer melhor algumas
coisas e dar mais algumas pequenas dicas.

Em regra, usamos este tipo para tentarmos lembrar de um termo (ou mais)
dentro de uma frase. A sintaxe, ou seja, a estrutura de um cartão deste tipo é diferente
do cartão básico.
Ao usar este tipo de cartão, você deve inserir frases no seguinte formato:

Frase original: Batatinha quando nasce espalha rama pelo chão.


Ou você canta “esparrama”? kkk

Se você quiser focar no estudo do sujeito da frase, pode fazer o seguinte:


{{c1::Batatinha}} quando nasce espalha rama pelo chão.

Assim, o cartão criado virá, na frente, desta forma:


[...] quando nasce espalha rama pelo chão.

A primeira dica é: você pode, em vez de estudar apenas um termo, estudar dois
ou mais, a partir da mesma frase. Da seguinte forma.
{{c1::Batatinha}} quando nasce espalha {{c2::rama}} pelo {{c3::chão}}.

Se você inserir uma frase desta forma, o Anki irá inserir não um cartão, mas três!
[...] quando nasce espalha rama pelo chão.
Batatinha quando nasce espalha [...] pelo chão.
Batatinha quando nasce espalha rama pelo [...].

Veja como utilizei isso nos meus estudos para o ICMS-GO:


Segundo o CTE-GO, a alíquota de ITCD será {{c1::2%}} quando a BC for {{c2::até
R$ 25.000,00}}

Portanto, a depender do tipo de informações contidas numa única frase, pode ser
útil criar não apenas uma omissão, mas várias!

Lucas Romero 62
Anki Para Concursos

A segunda dica é: você pode ocultar mais de um termo de uma única vez. Da
seguinte maneira:
{{c1::A validade jurídica do documento digital (NF-e)}} é assegurada mediante
{{c2::Assinatura Digital do Emitente}} e {{c2::Autorização de Uso}}

Repare que temos uma omissão com o código c1 (cartão 1), e duas omissões com
o código c2. Logo, serão gerados dois cartões com o seguinte formato:
[...] é assegurada mediante Assinatura Digital do Emitente e Autorização de Uso

A validade jurídica do documento digital (NF-e) é assegurada mediante [...] e [...]

Por fim, uma última dica: você pode inserir uma pista para se lembrar do termo
oculto usando a seguinte sintaxe:
Palavras não omitidas {{c1::termo omitido::DICA}}

Veja como isso poderia ser usado.


Fatos jurídicos promovem {{c1::Aquisição, Resguardo, Modificação ou
Extinção::ARME}} de direitos.
Nesse caso, a frente do cartão ficaria:
Fatos jurídicos promovem [ARME] de direitos.

Mas perceba que, neste caso, daríamos o mnemônico “de bandeja”. Logo, não é a
forma como gosto de usar esta funcionalidade. Sugiro usá-la de uma outra forma.
Observe o exemplo.
É {{c1::vedada::permitida/vedada}} a revisão de ofício de lançamento já notificado
ao contribuinte devido a erro de {{c2::direito::direito/fato}}

Desta forma, teríamos criado os cartões:


É [permitida/vedada] a revisão de ofício de lançamento já notificado ao
contribuinte devido a erro de direito.
É vedada a revisão de ofício de lançamento já notificado ao contribuinte devido a
erro de [direito/fato].
Portanto, em vez darmos uma dica (o que deixaria nosso estudo menos ativo),
usamos a funcionalidade para dar alternativas. Isto é muito útil para assuntos do tipo

Lucas Romero 63
Anki Para Concursos

exceto/inclusive, desde que/salvo se, ou quaisquer outros termos cujos sentidos sejam
diferentes, mas que costumam ser empregados em situações parecidas.

Perceba que eu escolho o tipo de cartão a partir do formato da informação que


quero guardar. Não é questão de ter um tipo de cartão “preferido” ou “melhor”. Cada
informação combina melhor com um tipo de cartão.

• Certo/Errado
Este é um tipo muito simples de cartão. Tem um formato muito parecido com o
Básico, tendo o único diferencial que, acima do conteúdo contido da Frente, vem uma
frase indicando que se deve julgar aquela assertiva. Veja alguns exemplos:

Esse tipo de cartão é muito útil para a inserção de assertivas simples de


concursos, especialmente da banca CESPE. Contudo, cuidado para não ferir o princípio
da informação mínima, pois a banca, muitas vezes, pode ser prolixa na forma que
escreve a questão!

Lucas Romero 64
Anki Para Concursos

• Cloze Overlapper
Este addon não está disponível no site oficial do Anki 2.1, pois ainda está em fase
de testes. Após essa fase, ele estará disponível na página oficial do Anki, gratuitamente.
Enquanto isso, é possível obter a versão de teste apoiando seu desenvolvedor com 5
dólares no link
https://www.patreon.com/posts/cloze-overlapper-24386113 .

Aqui está um exemplo de tipo de card dependente de um addon. O grande uso


desse addon, para mim, foi para a memorização de listas. É muito mais fácil “quebrar” a
lista, criando uma relação entre os termos, em vez memorizá-la por completo de uma só
vez.
Resumidamente, vamos supor que você precisa memorizar a lista A, B, C, D e E.
Tudo o que você precisa fazer, é selecionar o tipo de card Cloze Overlapper, e adicionar:

Quando você apertar em adicionar, o Anki criará não apenas 1 cartão, mas 6! A
frente deles terá o seguinte formato ([...] é o termo do qual você deve tentar se lembrar)

Lucas Romero 65
Anki Para Concursos

Você entendeu o que ele faz? À exceção do primeiro e do último cartões, a


Frente sempre te dará alguma dica (o termo anterior) para você se lembrar do termo
pedido. Assim, você criará uma intuição de que “depois desse, vem aquele”, “depois
daquele, vem aquele outro”, e assim vai.
Interessante, não é?

Lucas Romero 66
Anki Para Concursos

• Image Occlusion Enhanced


Link: https://ankiweb.net/shared/info/1374772155
Este é um complemento para facilitar o estudo de cartões baseados em imagens.
Como já comentamos, o uso de imagens favorece muito a memorização, e isso pode ser
muito explorado dentro do Anki!
Vamos supor que você esteja estudando o ciclo PDCA, e gostaria de usar a
seguinte imagem para visualizar a sequência:

O complemento pode ser muito útil para gerar bons cartões a partir dessa
imagem. Vamos ver como ele faz isso?
Instalado o addon, você verá que aparecerá um novo tipo de cartão com o
mesmo nome do complemento, e, também, uma nova opção na janela Adicionar:

Lucas Romero 67
Anki Para Concursos

Para usarmos o addon, copie a imagem desejada e clique na opção destacada


acima. A seguinte janela surgirá:

Sei que são muitas opções, mas seremos objetivos aqui. Você irá ”tampar” todas
as informações úteis da imagem utilizando o retângulo já selecionado acima, e, em
seguida, apertar a opção “Hide All Guess One”, da seguinte forma:

Lucas Romero 68
Anki Para Concursos

Vejamos dois dos quatro cartões gerados (frente e verso):

Assim, seguindo o princípio da informação mínima, em cada cartão será solicitada


apenas UMA das quatro informações. Veja que, depois de ver a resposta, há um botão
“Toggle Masks” para que você confira também as outras informações.
Portanto, se a imagem tem X informações que você deve memorizar, você
deverá “tampá-las” com X retângulos, e o complemento gerará X cartões, um para cada
informação.

Lucas Romero 69
Anki Para Concursos

Usando o Anki em revisões pré prova.


Além de ser uma ferramenta de estudo diário, o Anki pode ser um grande aliado
quando você estiver perto de uma prova.
Como já foi falado, com o uso diário, estaremos tentando incluir as informações
na memória de longo prazo, pois é a memória com maior capacidade, em relação à
memória de curto prazo. Contudo, nada impede de também usarmos a nossa memória
de curto prazo. A questão é: Já que ela tem uma menor capacidade, temos que usá-la
com sabedoria. Aí entra o nosso Anki.

Podemos utilizar as informações que o programa tem para nos mostrar onde
estão alguns pontos fracos. Assim, podemos criar um Baralho Filtrado. Baralho Filtrado
é, basicamente, um baralho criado a partir de outro baralho, obedecendo algum critério.
Os cartões ficarão disponíveis neste baralho filtrado para que você possa reforçar seu
aprendizado. Em seguida, eles retornam, automaticamente, para o baralho original.

Vamos ver como fazê-los no programa.


Na janela inicial, vá em Ferramentas - Criar Baralho Filtrado. A seguinte janela
aparecerá.

Na caixa de procura, dizemos a origem das cartas. Aqui, a pesquisa é feita da


mesma forma que é feita no painel. Inclusive, aí está uma boa dica. Faça, primeiro, a

Lucas Romero 70
Anki Para Concursos

pesquisa no painel, copie o campo de pesquisa de lá, e cole aqui. Podemos fazer
pesquisas compostas, restringir a cartões com determinada etiqueta, etc.
Abaixo, da pesquisa, está o número máximo de cartões deste nosso Baralho
Filtrado.
Logo à direita devemos escolher o critério de seleção dos cartões. Vamos ver as
opções:

São várias opções de critério de seleção. Vale destacar algumas.


● Mais respostas erradas - Aqui estarão todos os seus sanguessugas ou candidatos
a sanguessugas. Pode ser válido dar uma última olhada neles, para não se
confundir na prova.
● Mais próximos a estudar/revisar - O baralho filtrado irá incluir os cards cuja
revisão seria o mais breve.
● Criados a menos tempo - Se você criou cards específicos para o seu concurso
durante o pós edital, é provável que eles sejam mais importantes do que aqueles
criados há mais tempo. Por meio dessa opção, você pode dar um bom enfoque
nesses cartões.

Dentro das opções seguintes, sugiro marcar a primeira, e deixar a segunda


desmarcada.

Lucas Romero 71
Anki Para Concursos

Em linhas gerais: a primeira faz com que o seu desempenho no estudo do


baralho filtrado modifique o cronograma do cartão no baralho original. Já a segunda
opção define o critério para que o cartão volte ao baralho original. Se estiver
desmarcada, mantém as opções do baralho original (o que eu recomendo).

Ao criar um baralho filtrado, ele aparecerá em azul na janela inicial.


Quando quiser que os cartões voltem aos baralhos originais, você pode
simplesmente excluir o baralho filtrado.

A revisão de véspera de prova é a principal utilidade dos baralhos filtrados no


nosso caso. Contudo, veja que a aplicação dessa ferramenta é ampla. Pode ser usado
para reforçar alguma matéria ou algum tópico específico, por exemplo.

Como faço para compartilhar meus cards? E como


importo cards prontos?
O Anki permite que você envie e receba cartões com facilidade. Você pode
exportar a sua coleção como um todo (arquivo .colpkg), ou baralhos específicos
(arquivo .apkg).

Lucas Romero 72
Anki Para Concursos

Para exportar toda a sua coleção, vá em Arquivo - Exportar. Além de poder enviar
para alguém, isso é uma forma de realizar um backup manual da sua coleção. Dessa
forma, além dos cartões em si, a informação sobre seus agendamentos (cronograma de
revisões) também será exportada. O formato padrão do arquivo, nesse caso, é o colpkg.

Se quiser exportar um baralho (ou todos eles, também), você pode clicar nas
opções de um baralho, e, em seguida, clicar em exportar. Você poderá escolher se
deseja incluir as informações de agendamento. Nesse caso, o formato padrão será o
apkg.

Lucas Romero 73
Anki Para Concursos

Você será convidado a escolher um nome e um lugar para o arquivo exportado.


Em seguida, é só enviar para um amigo ou salvar.

Caso você receba um arquivo de baralho, você poderá importar indo em Arquivo
- Importar…, ou clicando em Importar Arquivo, na janela inicial. Alternativamente, pode
simplesmente clicar duas vezes sobre o arquivo, e os cartões serão integrados à sua
coleção em seguida.

Atenção. Caso o arquivo seja apkg, o baralho simplesmente será adicionado à


sua coleção atual. Se for do tipo colpkg, a sua coleção atual será substituída por aquela
contida no arquivo. Cuidado para não perder seus cartões!

Como organizar sua coleção


Na seção Etiquetas eu comento um pouco sobre a importância de manter a sua
coleção organizada. Se você não se lembra bem, por favor, dê uma olhadinha lá.
Você pode organizar as matérias e seus assuntos de duas formas. Por meio de
sub baralhos ou por meio das etiquetas. Além de ser uma questão “estética”, a escolha
da forma de organização também passa por uma questão técnica, a qual vou detalhar
agora.

Lucas Romero 74
Anki Para Concursos

De acordo com os desenvolvedores do Anki (e também dos desenvolvedores do


precursor do Anki), o ideal é que vejamos o conteúdo de forma misturada.
Como assim?
Queremos que a ordem de revisão seja aleatória entre as matérias. Se temos
cartões de 8 matérias, o ideal é que a gente revise as 8 matérias de uma só vez.
Por quê?
Quando vemos uma matéria de cada vez, há uma boa chance de um cartão
ajudar a responder o outro. Pode ser que dois cartões seguidos tratem de assuntos
parecidos, e isso facilita o processo, deixando o estudo menos ativo. O ideal é que
vejamos um cartão, passemos por outros assuntos, e só aí vejamos um cartão
relacionado ao primeiro, se for o caso. Assim, voltaremos ao assunto em momentos
distintos, fortalecendo o caminho de busca da memória.
Devemos dividir o estudo apenas em grandes assuntos diferentes. Vamos supor
que, além do estudo para concursos, você esteja estudando francês (e não caia francês
na sua prova). Aí, sim, você teria um baralho para concursos, e outro para francês, e o
momento de estudo seria diferente para cada situação.

O Anki 2.1 trouxe grandes diferenças em relação ao 2.0 nesse assunto. De forma
resumida, hoje, você pode organizar sua coleção por meio das etiquetas, ou por meio
Baralho e sub baralhos. Tenho uma preferência pela primeira opção, por motivos
expostos no fim deste tópico. Mas escolha uma das formas a mantenha durante o uso
do programa.

Caso você opte pelo uso de etiquetas, você terá algo mais ou menos assim:

Como foi explicado, em regra, as etiquetas só ficam visíveis nas janelas de


criação ou edição de cartões. Portanto na sua janela inicial, haverá apenas o seu baralho
principal.

Lucas Romero 75
Anki Para Concursos

No painel é que você verá tudo devidamente organizado.

Se você optar por usar baralhos e sub baralhos, teremos algo parecido com isso:

Caso você opte por organizar por sub baralhos, não se esqueça de ativar a opção
“Agendador Experimental Versão 2”, que fica dentro de preferências, (Ferramentas →
Preferências, ou apenas Ctrl+P na janela inicial). Isso é necessário para que o programa
misture as matérias quando você for revisar. Se ela estiver desmarcada, o conteúdo virá
matéria por matéria, o que, como já explicamos, não é desejável.

Lucas Romero 76
Anki Para Concursos

Quando for revisar, clique sempre no baralho principal (“Concursos”, no exemplo


acima).

Minha sugestão é usar a organização por meio de etiquetas e sub etiquetas. É o


método mais em linha com o funcionamento do programa. Além disso, veja que a
solução por meio do “Agendador Experimental Versão 2” é algo, por definição,
experimental, então não sabemos como será nas próximas versões.

Versão mobile
O Anki tem aplicativos para que você estude por meio do celular ou tablet, em
qualquer lugar que você esteja.

Lucas Romero 77
Anki Para Concursos

Embora seja possível criar cards nesses dispositivos, sugiro fortemente que você
os utilize apenas para o estudo. A interface não é nada amigável para a criação dos
cartões, e, além disso, vimos uma série de complementos para a versão de PC que não
estarão disponíveis nas versões mobile.
Tenho uma má notícia para os usuários de iPhone/iPad. O aplicativo para iOS é
bem salgado (24,99 dólares), enquanto que para Android (e todas as outras plataformas)
ele é totalmente gratuito. Nos termos e condições é dito que o dinheiro advindo da
versão para iOS sustenta todo o trabalho dos desenvolvedores e a infraestrutura do
programa.
Há, contudo, luz no fim do túnel! Você pode estudar pela versão feita para
navegadores, direto no Safari. É só acessar http://ankiweb.net , logar no celular/tablet e
todos os seus cards estarão lá para você revisá-los. Será uma interface ainda menos
prática que o aplicativo próprio, mas será mais que suficiente para manter o estudo em
dia ;) .

Cabe, também um alerta. Há alguns aplicativos semelhantes, que tentam


enganar os usuários. O aplicativo correto é esse:
iOS

Android

O app não apresenta qualquer dificuldade de configuração e, portanto, não me


aprofundarei aqui. Até mesmo porque, como acabei de falar, sugiro um uso bem
simples e objetivo dos aplicativos. É só apertar em Sincronizar (ou arrastar para baixo),
entrar com seu e-mail e senha, e esperar seus cards serem baixados. Só não se esqueça

Lucas Romero 78
Anki Para Concursos

de sincronizar novamente quando terminar o estudo! Só aí o seu progresso irá para


nuvem e, daí, para os outros dispositivos.

Devo alterar as configurações iniciais do meu baralho?


A princípio, não. Mexer nas configurações é um ótimo exemplo de assunto com
péssimo custo-benefício para o concurseiro médio. As configurações padrão funcionam
muito bem, e, com elas, com certeza você estará extraindo um potencial enorme do
Anki.
Há, sim, algumas correntes e teorias na internet acerca de configurações
melhores que a padrão para as mais diversas aplicações. Mas são apenas teorias,
levantadas por usuários.
As únicas duas opções que eu sugiro que você mexa são “Novos Cartões/dia” e
“Revisões Máximas/dia”. Elas podem ser acessadas da seguinte forma:

Lucas Romero 79
Anki Para Concursos

Aumentar o número de cartões novos por dia pode ser útil caso você queira
“acelerar” o estudo por meio do Anki. Contudo, tenha cuidado. Caso você veja novos
cards todos os dias, a fila de cartões para revisão crescerá de forma exponencial. Se
você acelerar demais, pode ser que rapidamente fique com uma fila de revisão muito
grande, prejudicando o estudo por outros meios. No início, o Anki pode parecer um
pouco lento, mas, com o uso constante, logo a fila de revisões crescerá e você terá um
montante razoável de cartões para se dedicar todos os dias.
Assim, sugiro manter 20 cartões novos/dia pelo menos nas primeiras semanas
de uso. A partir daí, se você quiser acelerar mais o processo, aumente esse número.
Já o número de revisões máximas/dia, eu sugiro manter no máximo, 9999. Assim,
se o Anki definir que X cards devem ser vistos naquele dia, todos os X cards estarão lá,
sem limitações.

Lucas Romero 80
Anki Para Concursos

7. Encerramento
Contato
Qualquer dúvida, elogio, sugestão, por favor, me contate em
contato@lucasromero.com.br .
Todas as atualizações deste e-book, e eventuais lançamentos, serão publicados
no meu site: http://www.lucasromero.com.br .
Quero sempre receber o seu feedback. Diga-me o que achou, o que está
faltando, tudo. Estou sempre lançando novas versões deste e-book, para ter um guia
super completo e atualizado!
Estou às ordens para qualquer coisa. Tento sempre me manter bastante
acessível, e, enquanto for possível, me manterei assim.

Agradecimento
Obrigado aos amigos que, com muita boa vontade, aceitaram revisar este e-book
para mim, apontaram erros e sugeriram melhorias para o texto. Muito obrigado, pessoal!
___

Obrigado também para você que leu até aqui! Espero, de verdade, que este guia
possa dar uma boa ajuda na sua preparação.
Não deixe de me escrever.

Abraços, e ótimos estudos.


Lucas.

Lucas Romero 81