Você está na página 1de 3

Encontros | Português, 12.

º ano Retoma | Gramática

Ficha 16 Orações subordinadas III

Informação

Ver secção “Subordinação” (Manual, p. 367).

Aplicação

1. Tal como as orações finitas, também as orações subordinadas não finitas podem desempenhar diferentes
funções sintáticas.

1.1. Completa o texto com as palavras/expressões corretas.


• sujeito (2 x) • complemento agente da passiva • complemento do nome
• complemento direto (2 x) • predicativo do sujeito (2 x) • complemento do adjetivo
• complemento indireto (2 x) • modificador do grupo verbal (2 x)
• complemento oblíquo (2 x) • modificador da frase

As orações subordinadas adverbiais não finitas podem desempenhar duas funções sintáticas distintas:
• _________________________________ (é o caso, geralmente, das orações temporais, finais e causais);
Ex.: Os gladiadores lutam para alcançar a liberdade.
• __________________________________ (é o caso, em geral, das orações condicionais e concessivas).
Ex.: Nem sempre os gladiadores alcançam a liberdade, apesar de lutarem com perícia.

Também as orações subordinadas substantivas completivas podem desempenhar diversas funções


sintáticas:
• _______________________________________ Ex.: Causou estupefação o gladiador ter vencido a luta.
• _______________________________________ Ex.: O gladiador admitiu ter sido bem treinado.
• _______________________________________ Ex.: Todos se esforçavam por conquistar a liberdade.
• _______________________________________ Ex.: Os gladiadores pareciam estar cansados.
• _______________________________________ Ex.: A arma do gladiador era difícil de manejar.
• ______________________________________ Ex.: A hipótese de conquistar a liberdade levava os
gladiadores a lutarem arduamente.

O mesmo se passa com as orações subordinadas substantivas relativas:


• _______________________________________ Ex.: Quem luta pela liberdade conquista-a.
• _______________________________________ Ex.: Os gladiadores nem sempre são quem parecem.
• _______________________________________ Ex.: Todos aplaudiram quem mais se esforçou.
• ______________________________________ Ex.: Os gladiadores foram aplaudidos por quem os
apreciou.
• _______________________________________ Ex.: Os gladiadores agradeceram a quem os aplaudiu.
• _______________________________________ Ex.: Os gladiadores precisavam de quem os aplaudisse.
•_______________________________________ Ex.: Os gladiadores lutavam onde calhava.

>>

ENC12DP © Porto Editora


Encontros | Português, 12.º ano Retoma | Gramática

2. Lê o texto, focando a tua atenção nas orações sublinhadas.

Gladiadores: pela glória e pela liberdade

Escolhidos entre criminosos, escravos, desertores e homens arruinados, os gladiadores podiam


tornar-se ídolos de massas. Alguns chegavam, inclusivamente, a conquistar a liberdade. Os futuros
gladiadores alojavam-se em escolas onde eram treinados e bem alimentados, até chegar a sua vez de
lutar na arena. Alguns historiadores remontam a sua origem ao antigo costume romano de celebrar
sacrifícios humanos sobre as sepulturas de personagens importantes, para aplacar a sede de sangue
dos defuntos, o qual, com o tempo, teria sido substituído pelos combates de gladiadores como forma
de homenagem.
Outros falam da tradição etrusca de celebrar duelos rituais nos funerais de homens ilustres. Seja
como for, o espetáculo começou em Roma, no ano 264 a. C., quando três pares de gladiadores lutaram
pela primeira vez no Fórum Boário, atravessou séculos de glória e só terminaria em 404 d. C.,
altura em que foi proibido pelo imperador Honório (384–423).

Super Interessante, n.º 188, dezembro de 2013 [Em linha]

2.1. Completa o quadro, classificando as orações sublinhadas e indicando a função sintática que
desempenham na frase em que ocorrem. Segue o exemplo.

Oração Classificação Função sintática


Oração subordinada
a. “a conquistar a liberdade” (l. 2) substantiva completiva (não Complemento oblíquo
finita infinitiva)
b. “onde eram treinados” (l. 3)

c. “até chegar a sua vez de lutar na arena” (ll. 3-4)

d. “de celebrar sacrifícios humanos sobre as sepulturas


de personagens importantes” (ll. 4-5)

e. “para aplacar a sede de sangue dos defuntos” (ll. 5-6)

f. “o qual, com o tempo, teria sido substituído pelos


combates de gladiadores” (l. 6)
g. “de celebrar duelos rituais nos funerais de homens
ilustres” (l. 8)
h. “quando três pares de gladiadores lutaram pela
primeira vez no Fórum Boário” (ll. 9-10)

i. “em que foi proibido pelo imperador Honório (384-423)


(l. 11)

ENC12DP © Porto Editora


Encontros | Português, 12.º ano Retoma | Gramática

SOLUÇÕES

16. Orações subordinadas III

1.1.

Orações subordinadas não finitas e funções sintáticas

As orações subordinadas adverbiais não finitas podem desempenhar duas funções sintáticas distintas:
• modificador do grupo verbal (Ex.: Os gladiadores lutam para alcançar a liberdade.)
• modificador da frase (Ex.: Nem sempre os gladiadores alcançam a liberdade, apesar de lutarem com perícia.)

Também as orações subordinadas substantivas completivas não finitas infinitivas podem desempenhar
diversas funções sintáticas:
• sujeito (Ex.: Causou estupefação o gladiador ter vencido a luta.)
• complemento direto (Ex.: O gladiador admitiu ter sido bem treinado.)
• complemento oblíquo (Ex.: Todos se esforçavam por conquistar a liberdade.)
• predicativo do sujeito (Ex.: Os gladiadores pareciam estar cansados.)
• complemento do adjetivo (Ex.: A arma do gladiador era difícil de manejar.)
• complemento do nome (Ex.: A hipótese de conquistar a liberdade levava os gladiadores a lutarem
arduamente.)

O mesmo se passa com as orações subordinadas substantivas relativas:


• sujeito (Ex.: Quem luta pela liberdade conquista-a.)
• predicativo do sujeito (Ex.: Os gladiadores nem sempre são quem parecem.)
• complemento direto (Ex.: Todos aplaudiram quem mais se esforçou.)
• complemento agente da passiva (Ex.: Os gladiadores foram aplaudidos por quem os apreciou.)
• complemento indireto (Ex.: Os gladiadores agradeceram a quem os aplaudiu.)
• complemento oblíquo (Ex.: Os gladiadores precisavam de quem os aplaudisse.)
• modificador do grupo verbal (Ex.: Os gladiadores lutavam onde calhava.)

2.1

Oração Classificação
a. Oração subordinada substantiva completiva (não finita infinitiva) Complemento oblíquo

b. Oração subordinada adjetiva relativa restritiva Modificador restritivo do nome

c. Oração subordinada adverbial temporal (não finita infinitiva) Modificador (do grupo verbal)

d. Oração subordinada substantiva completiva (não finita infinitiva) Complemento do nome

e. Oração subordinada adverbial final (não finita infinitiva) Modificador (do grupo verbal)

f. Oração subordinada adjetiva explicativa Modificador apositivo do nome

g. Oração subordinada substantiva completiva (não finita infinitiva) Complemento do nome

h. Oração subordinada adverbial temporal (finita) Modificador (do grupo verbal)

i. Oração subordinada adjetiva relativa restritiva Modificador restritivo do nome

ENC12DP © Porto Editora

Você também pode gostar