Você está na página 1de 34

05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…

ESTUDOS BIBLICOS DOUTRINÁRIO : ESTUDOS EVANGELICOS DOUTRINÁRIOS


SITE EVANGÉLICO SITE EVANGÉLICO :: ESTUDOS EVANGELIC AS :: ESTUDOS BIBLIC O S::

Principal ESTUDOS BIBLICOS DOUTRINÁRIOS


Meu Ministério

Pregações Online

Pregações Evangelicas

Estudos Biblicos
A Páscoa
Estudos Recebidos 1. O que significa a Páscoa?

Oração A verdadeira Páscoa é uma festa anual que comemora a saída do povo de Israel do
Egipto. Na noite anterior a sua libertação o anjo da morte iria passar a meia-noite para
Doutrinas Básicas
matar todos os primogénitos egípcios, incluindo os animais, como décima e última praga
Minha Agenda de Deus sobre o Egipto. Para salvar os filhos de Israel, Deus ordenou que cada família
tinha de tomar um cordeiro macho de um ano de idade, sem defeito e sacrificá-lo ao
Seminarios Evangelicos entardecer. Parte do sangue deveria aspergir nas duas ombreiras e na verga da porta de
Faça seu Site
casa. E quando o anjo da morte passasse e visse o sangue na porta passaria por cima
daquela casa. Daí a palavra “Páscoa”, do hebreu significa “pular além da marca”, “passar
Contato por cima” ou “poupar”. Assim, pelo sangue do cordeiro morto, os judeus foram poupados
da morte naquele dia. Deus ordenou o sinal do sangue na porta da csa do Seu povo
preparando-o para o advento do Cordeiro de Deus, Jesus Cristo, que séculos mais tarde
viria a Se sacrificar para tirar o pecado do mundo. (João 1:29)
Naquela noite específica, os Israelitas deviam estar vestidos e preparados para viajar
Anúncios Google (Êxodo 12:11). Teriam de assar o Cordeiro e não fervê-lo, e comê-lo com ervas amargas
Deus e pão sem fermento (Êxodo 12:1-14). Mas o mundo transformou a festa de liberdade de
Jesus Cristo um povo numa festa pagã, envolvendo coelhos e chocolates.
Filhos De Deus
Fé Em Deus
Oração a Deus
2. Qual o sentido da Páscoa judaica para os cristãos?

Para a Igreja Cristã, a Páscoa reúne importantíssimos simbolismos proféticos para falar
do Senhor Jesus Cristo. O novo testamento ensina que as festas judaicas são “sombras
das coisas futuras” (Colossenses 2:16-17 ; Hebreus 10:1), ou seja, apontam a redenção
pelo sangue do Senhor Jesus. Senão, vejamos:
• O âmago da Páscoa era a graça salvadora de Deus. Ele libertou Seu povo do Egipto,
não porque era merecedor, mas porque o amava e porque era fiel a Sua Aliança com seus
pais (Deuteronômio 7:7-10). Por semelhante modo, a salvação que recebemos do Senhor
Jesus nos vem através da graça de Deus (Efésios 2:8-10 ; Tito 3:4-5).

• O propósito do sangue aplicado na porta era para livrar da morte o primogénito de cada
família. Esse facto prenuncia o derramamento do sangue do Senhor Jesus, o Primogénito
de Deus, a fim de nos salvar da morte eterna e da ira de Deus contra o pecado (Êxodo
12:13,23,27 ; Hebreus 9:22). Quer dizer: a salvação dos primogénitos dos homens pelo
Primogénito de Deus.

• O cordeiro pascal era um sacrifício que serviu de substituto do primogénito de cada


família. Isto prenuncia a morte do Senhor em substituição a morte dos que O aceitam.
Por isso o apóstolo Paulo diz claramente que o Senhor Jesus é o nosso Cordeiro Pascal (I
Coríntios 5:7).

• O cordeiro macho a ser sacrificado tinha de ser perfeito (Êxodo 12:5), e é figura da
condição de Jesus sem ser pecado (João 8:46 ; Hebreus 4:15).

• Alimentar-se do cordeiro identificava os filhos de Israel com o sacrifício do cordeiro, o


qual os salvou da morte física. Assim, como no caso da Páscoa, só a morte de alguém
sem pecado, ou seja, perfeito, serviria como sacrifício eficaz para a salvação da alma. Ao
participarmos da Sua carne na Santa Ceia, o fazemos em memória d’Aquele que não
tinha pecado, não tinha culpa ... (I Coríntios 11:24). Mesmo assim, o Senhor fez cair
sobre Ele a iniquidade de nós todos ... (Isaías 53:6).

• A aspersão do sangue nas vergas das portas foi feita na base da fé obediente (Êxodo
12:28 ; Hebreus 11:28). Essa obediência pela fé resultou então em redenção mediante o
sangue (Êxodo 12:7-13). Da mesma forma, a salvação mediante o sangue do Senhor
Jesus se obtém somente através da “obediência da fé” (Romanos 1:5 ; 16:26).

- EXISTE UM SÓ DEUS

A Bíblia diz que existe um único Deus. Tiago 2:19, Ef. 4


1- O Deus que Criou Todas as coisas, e que conduz a sua criação e sustenta.
Gên. 1:1; Sal. 24:1
2- O Deus que criou o homem.
Gên. 1:26,27; Gên. 2:21,22
3- O Deus que merece a adoração, a honra e o louvor da sua criação.
luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 1/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
Sal. 100:1-3; Sal. 96: 1-6
4- O Deus que perdoa e Salva.
Isa. 55:6-7; João 3:16-1

- EXISTE UMA SÓ FÉ
Ef. 4:4
A fé é o único meio para a salvação do homem Ef. 2:8. Ainda que o homem tenha a
disposição para crer, a fé por si mesma não irá salvá-lo.
1- A fé que gera o senhorio de Cristo.
Atos 2:36; Efésios 4:5
2- A fé que gera arrependimento e conversão.
Marcos 2:5; Marcos 1:15; Lucas 7:9
3- A fé que gera convicção na palavra de Deus e no seu amor.
João 15:9-10; Tito 1:9
4- A fé que gera amor pelas almas perdidas.
IITim. 4:2; Atos 13:48
5- A fé que conduz o homem ao céus através de Jesus Cristo.
João 14:1-3; Filipenses 3:20.

EXISTE UM SÓ MEDIADOR
I Timoteo 2:5
Os homens precisavam de uma reconciliação com o Criador. Para que esta reconciliação
se desse foi necessário que Jesus Cristo mediasse a aproximação entre o homem e Deus.
Romanos 5:10
1- A humanidade necessitava de um mediador, que facilitasse o acesso a Deus.
Gál. 3:20; I Tim 2:5; Heb. 12:24
2- Jesus é o mediador por Excelência. Eis a razão porque ele permanece vivo.
Heb. 9:15; Heb 8:6
Os mortos não podem mediar, porque estão mortos.
A ressurreição de Cristo o tornou mediador para sempre.
3- Jesus Cristo possuía uma natureza humana e outra Divina.
Natureza Divina: João 1:1-4, 14,18-I João 5:20; Mateus 1:20,23.
Natureza Humana: Lucas 2:52; João 11:35
Jesus era 100% homem e 100% Deus. É o único e o mais perfeito mediador.

- EXISTE UM SÓ CAMINHO
Erroneamente o ditado popular diz: "Todos os caminhos conduzem a Deus"
João 14:6; Jeremias 32:39
1- Na época de Jesus existiam muitos credos que, pregavam e defendiam a crença em
um só Deus. Más categoricamente Jesus afirmou que ele era o único caminho. João 15:4;
Isaías 35:8; Salmos 16:11
2- O caminho para Deus é uma linha reta sem desvios, curvas ou ondulações.
João 15:6; Salmos 18:30; Salmos 92:15
3- Vivamos numa época em que muitos são os "caminhos" mostrados aos homens,
indicando Deus. Não se deixe seduzir por nenhum deles. Veja o que diz a Bíblia. Mateus
7:21-23; Prov. 14:12; Prov. 16:25

- O SEGUNDO NASCIMENTO
Os homens estão destinados a dois tipos de nascimento: o nascimento da carne e do
sangue, ou seja, o nascimento de mulher e o nascimento do Espírito que é a
transformação espiritual do homem. João 3:6-7
1- O primeiro nascimento é a concepção da natureza carnal do homem. Este é o primeiro
nascimento.
Jó 14:1; Salmos 51:5; Gálatas 4:29.
a- O nascimento segundo a carne traz consigo o vírus do pecado na vida humana.
Romanos 5:12; Romanos 5:18-19
b- O nascimento segundo a carne significa pertencer a filiação adônica. I Cor. 15:48a
2- O segundo nascimento é a purificação e a justificação dos pecados mediante o
arrependimento.
I João 3:9; I João 5:18
a- O segundo nascimento é a transformação da natureza carnal humana em natureza
Espiritual. João 3:6-7
b- É a adoção do homem como filho de Deus mediante a aceitação de Cristo Jesus. João
1:11-13; Romanos 8:23; Gálatas 4:4-5; Efésios 1:5.
luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 2/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…

OS FILHOS DE DEUS
Diferentemente do que muitos pensam Deus não possui muitos filhos legítimos. Apenas
Jesus é o verdadeiro Legítimo e único filho de Deus. João 3:16; Lucas 3:22; Lucas 1:32
1- Os homens são criaturas e não filhos de Deus.
a- Deus criou o homem (Gen. 1: 27: 2:7)
b- Deus fez o homem para ser coroa da sua criação, para dominar sobre os animais. (Gen
2:19)
c- O homem é a obra prima de Deus. (Gen 1:26)
2- Os homens podem torna-se filhos de Deus não por filiação ou dessendência, mas
unicamente por adoção. (Gal 4:4-5; Ef. 1: 4-5; Rom 8:15)
3- Os homens só podem ser aceito por Deus como filhos adotivos, se aceitarem Jesus
Cristo. João 1:11-13
Só os homens que nasceram do Espírito Santo de Deus podem ser considerados filhos de
Deus. Deus é Espirito e importa que os seus adoradores, o adorem em espírito e em
verdade.
ESTUDO 3 - SEGUNDA MORTE
O pecado gerou dois tipos de mortes: a morte física e a morte espiritual. A morte física
está ordenado a todos os homens (Heb. 9:27). A morte espiritual apenas aqueles que
não aceitaram, o filho de Deus como Senhor haverão de experimentar. A segunda morte é
a ausência total de Deus.
1- O inferno é o local onde reina a segunda morte. A morte eterna. Mateus 25:41;
Apocalipse 20:14-15
Os homens que não aceitaram a salvação de Jesus, experimentarão a segunda morte.
Apocalipse 20:15; Apocalipse 21:8
2- A segunda morte, é a morte espiritual do homem. Mateus 10:28
3- Os salvos em Jesus Cristo não experimentarão a segunda morte. Apocalipse 2:11;
Apocalipse 20:6; João 8:51; João 5:24

- A FÉ CRISTÃ
A fé é um dos principais fundamentos da religião cristã. Todo homem possue a
capacidade de crer.
A Bíblia define a fé nestes termos: A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam
e a prova das que não se vêem. Hebreus11:2.
1- A fé cristã baseia-se nas Sagradas Escrituras. A bíblia.
a- Jesus Cristo sempre citou a Bíblia. Lucas 4: 1-13
b- Jesus Cristo sempre atestou a superioridade das Sagradas Escrituras. Mat. 22:29;
Mateus, 24:35; João 5:39; João 10:35; II Timoteo 3:16.
2- Jesus Cristo é o Autor e o Centro da fé Cristã.
a- Ele é antes de todas as coisas. João 1:2-3; Col. 1:15-17
b- Ele é o anunciado pelos profetas. Mat. 1:21-22; Marcos 1:1-2; Lucas. 4: 14-21
c- Ele é o redentor da humanidade. Isaías 54:5; Romanos 3:24; Colossenses 1:14
3- A Ressurreição e a vida Eterna são as maiores esperanças da fé Cristã. I Cor. 15:20-
22; I Cor 15:17-20
4- A Esperança Cristã está nos céus. João 14:1-3; Filip. 3:20; Hebreus 11:16.

- OS ENSINAMENTOS DE JESUS SOBRE DEUS.


1- Jesus ensinou que o homem deve crer em um único DEUS. Mateus 6:24
2- Jesus ensinou aos homens como falar com Deus através da oração. Mateus 6:9-15
-Não usar de vãs repetições: Mateus 6:7-8
3- Jesus ensinou que o AMOR é a suprema lei de DEUS. Mateus 5:44-48; Mateus 22:36-
40
4- Jesus ensinou que DEUS não se agrada do pecado. João 8:34
-Deus enviou Jesus para vencer o pecado. João 1:29
ESTUDO 2 - OS ENSINAMENTOS DE JESUS SOBRE O HOMEM
1- Jesus ensinou que os homens são criaturas de Deus. Marcos 16:15
- Jesus se refere a todos os HOMENS como sendo criados.
2- Jesus ensinou que os homens podem mudar de NATUREZA. João 3:5-7; Lucas 19:1-8
- O NOVO NASCIMENTO é a conversão do HOMEM. Atos 2:38; Marcos 1:15.
3- Jesus ensinou que os HOMENS precisam de salvação. Lucas 19:9-10; Mateus 18:11
4- Jesus ensinou que Deus cuida de toda a sua criação, inclusive do HOMEM. Mateus
6:26-34
5- Jesus ensinou que existe dois tipos de HOMENS.
-Os salvos: Mateus 25:31-34
-Os perdidos: Mateus 25:41; Mateus 25:46

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 3/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…

OS ENSINAMENTOS DE JESUS SOBRE O PERDÃO


1- Jesus ensinou que todos os homens precisam de PERDÃO. Lucas 6:37; Lucas 23:34
2- Jesus ensinou que não há limites para o perdão. Mateus 18:21-22
3- Jesus ensinou que o perdão é para todos que se arrependem. Atos 2:38; Marcos 1:15
4- Jesus ensinou que a prática do perdão deve ser exercida por todos. Mateus 5:38-39
O perdão é uma necessidade humana, Jesus, o filho de Deus veio ao mundo para que os
homens despertassem para esta necessidade ESPIRITUAL.
ESTUDO 4 - OS ENSINAMENTOS DE JESUS SOBRE A ORAÇÃO
I- Jesus ensinou que devemos orar particularmente com DEUS. Mateus 6:6; Mateus 6:17-
18
2- Jesus ensinou a exaltarmos o nome de Deus ao orarmos. Mateus 6:9; João 17:1
3- Jesus ensinou a orarmos para que Deus supra as nossas necessidades. Mateus 6:11;
Mateus 7:7-11
4- Jesus ensinou que através da oração devemos confessar os nossos pecados a Deus.
Mateus 6:12; Mateus 6:14; I João 1:9
5- Jesus ensinou a orarmos também coletivamente. Mateus 18:19-20; Mateus 26:36-44
6- Jesus ensinou que devemos orar até pelos inimigos. Mateus 5:44-45
ESTUDO SOBRE A VOLTA DO SENHOR JESUS
Texto Básico: Lucas 21:27
Jesus Cristo é o Salvador e o regenerador de todas as coisas. O Novo Testamento possue
três mensagens distintas sobre Jesus. Toda a Escritura Sagrada tanto o Antigo
Testamento como o Novo se cumpriu em Cristo.
- Jesus veio anunciado conforme os profetas do Antigo Testamento, nascido de uma
virgem (Mateus 1:18-25).
- Jesus voltou para os céus (Atos 1:10-11)
- Jesus voltará a terra para consumar todas as coisas (Atos 1:11b; Lucas 21:27)
1- A volta de Jesus é a terceira mensagem profética do Novo Testamento.
- A volta de Jesus será para julgar os homens e os reinos da terra. (Apocalipse 20:12)
- Jesus na sua primeira vinda ao mundo dos homens, veio para salvar e não para julgar.
(João 3:16-17)
2- A segunda vinda de Jesus será para julgar. Jesus aparecerá como juiz. (Atos 17:31)
- Hoje Jesus é o nosso advogado, más no seu retorno ele será um juiz que aplicará a
justiça de Deus sobre toda a terra.
3- A volta de Cristo é o cumprimento das profecias do Novo Testamento.
- A volta de Jesus está para o Novo Testamento assim como o seu nascimento está para
o Antigo.
4- O propósito da volta de Cristo. I Tess. 4:16-17; Mateus 25:40-41
5- A causa da volta de Cristo. Isaías 25:5-6

A AUTORIDADE DE JESUS.
TEXTO BÁSICO: MATEUS 28:18
Jesus é a autoridade legítima constituída por Deus. Em Jesus observamos todos os
princípios que regem a verdadeira autoridade.
1- A autoridade de Jesus na terra.
a- Tem poder sobre a natureza. Marcos 4:39-41
b- Tem poder sobre as doenças. Luc. 6:19; Luc. 5:17
c- Tempoder sobre os demônios e satanás. Lucas 4:31-37; Mateus 4:10
d- Tem poder sobre a morte.João 11:25-26; Lucas 24:5-7
e- Tem poder sobre o pecado. Marcos 2:10-11; João 1:29

- O REINO DE JESUS
TEXTO BÁSICO: MATEUS 4:17
Jesus veio dos céus a terra para estabelecer um reino sem fronteiras, sem preconceitos,
desprovido de Lei e escravidão. Jesus veio estabelecer o Reino dos céus, no coração dos
homens.
1- O Reino de Jesus é de natureza Espiritual. Lucas 17:20-24; Mateus 19:23
2- O Reino de Jesus é caracterizado pela justiça e pelo amor. Mateus 6:10; Mateus 5:20
3- No Reino de Jesus não existe súditos más amigos e irmãos do Senhor Jesus. João
15:14; João 15:15
4- O Reino de Jesus é para sempre. É eterno. Apocalipse 22:5
5- O Homem deve buscar primeiro o Reino de Deus e a sua Justiça. Mateus 6:33; Lucas
12:31

AS PROMESSAS DE JESUS
TEXTO BÁSICO: LUCAS 24:49
Jesus Cristo fez grandes promessas a sua igreja. Essas promessas feitas com a garantia
luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 4/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
de Deus foram estendidas tanto a Israel como a Igreja. O Reino dos céus move-se pela
fé, e as promessas de Cristo para serem alcançadas até que prove a sua fé nelas.
1- As promessas de Jesus são verdadeiras.
a- Ele mesmo prometeu. João 14:1-3
b- Ele mesmo as recebeu do próprio Deus. Atos 1:4
2- As promessas de Jesus são para todos os homens.
a- Promessa de Paz. João 14:27
b- Promessa de vida eterna. João 11:25
3- As promessas de Jesus são Eternas. Mateus 24:35

- O SENHORIO DE JESUS.
TEXTO BÁSICO: ATOS 2:36
A Bíblia diz que Deus constituiu Jesus Cristo como Senhor de todas as coisas, em cima
nos céus e em baixo na terra; Jesus é Senhor de toda a criação de Deus. Col. 1:16
1- Jesus é Senhor da vida humana. I João 5:12.
2- Jesus é Senhor da História Profética Bíblica.
a- Toda profecia apontava para Jesus.
b- Ele é a Revelação máxima de Deus. I João 5:20
3- Jesus é Senhor do mundo Espiritual e material.
a- Material: Sl. 24:1, João 1:2-3
b- Espiritual: Col. 1:16, Heb. 1:6.
A REVELAÇÃO BÍBLICA
I - Introdução.
A Bíblia ensina que Deus é um Ser todo poderoso que revelou-se à sua criatura (o
homem). Deus revelou-se ao homem devido a incapacidade e limitações do homem em
descobrir Deus pelo seu próprio intelecto. (Isaías 55:8-9)
A Bíblia Sagrada é a revelação de Deus para a humanidade. A Bíblia foi escrita de forma
humana, mas sua autoria é divina. Esta Revelação de Deus à humanidade tem a
finalidade de fazer o ser humano conhecer o grande amor de Deus, a sua justiça e o seu
perdão.
- A Bíblia foi escrita por mais de Quarenta homens diferentes. Alguns desses homens
foram príncipes, outros foram homens letrados; a exemplo de Paulo, Lucas e Isaías,
outros ainda eram lavradores e boiadeiros e também pescadores como Pedro.
- A Bíblia diz que esses homens foram movidos pelo Espírito Santo para escreverem algo
da parte de Deus. II Pedro 1:21

PARA SERMOS SALVOS, PRIMEIRO DEVEMOS


RECONHECER QUE SOMOS PECADORES

< Marcos 7:8-9 >


“ Negligenciando o mandamento de Deus, guardais a tradição dos homens. E disse-lhes ainda: Jeitosamente
rejeitais o preceito de Deus para guardardes a vossa própria tradição .”

< Marcos 7:20-23 >


E dizia: o que sai do homem, isso é o que o contamina. Porque de dentro, do coração dos homens, é que
procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicidios, os adultérios, a avareza, as malíc ias, o
dolo, a lascívia, a inveja, a basfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e
contaminam o homem.”

Antes de mais nada, gostaria de definir o que é o pecado. Há pecados definidos por Deus e há também pecados
definidos pelos homens. A palavra ‘pecado’ em grego significa ‘perder o alvo,’ isto é, “não entender
corretamente.” É pecado não obedecermos corretamente as ordens de Deus.

O que é o pecado?
É desobedecer as ordens
de Deus.

Avaliamos os pec ados de acordo com a nossa consc iência. Isto é, não como uma ofensa contra os
Mandamentos de Deus, mas julgamos de acordo c om o nosso conhecimento, o coração e a consciência – o
pecado é julgado por cada pessoa individualmente. Por isso, uma mesma ação pode ser ou não c onsiderada
pecado, dependendo do critério de c ada pessoa. Esta é a razão pela qual Deus nos deu 613 artigos da Lei para
serem usados como padrão no julgamento. O diagrama abaixo ilustra os pecados do homem.

Lei de Deus
A consciência do homem
Normas sociais, moralidade.
Leis nacionais, leis civis

Sendo assim, nunca devemos estabelecer nosso critério de ac ordo com nossa consc iência. O pecado da nossa
consciênc ia não está de acordo com o que Deus definiu c omo pecado. Portanto, não devemos escutar nossa
consciênc ia, pelo c ontrário, devemos agir com base nos Mandamentos de Deus.
Cada um de nós tem seu próprio c onceito sobre o pecado. Alguns consideram-no como a própria falha e outros
como atitudes horrendas. Na Coréia, por exemplo, as pessoas c obrem os túmulos de seus pais com grama e
luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 5/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
consideram como obrigação mantê-la cortada e tomar conta desses túmulos, até que elas mesmas morram. No
caso de uma tribo primitiva de Papua Nova Guiné, as pessoas honram seus parentes falecidos, c ompartilhando e
comendo o corpo destes (não tenho certeza se as pessoas cozinham o corpo antes de c omer); parece que isso
é para prevenir o corpo da dec omposição pelos insetos. Esses costumes ilustram que os conc eitos humanos
sobre o pecado e sobre o que é certo podem variar muito.
A Bíblia, no entanto, nos diz que pec ado é desobedec er as ordens de Deus: “Negligenciando o mandamento de
Deus, guardais a tradiç ão dos homens. E disse-lhes, ainda: Jeitosamente rejeitais o preceito de Deus para
guardardes a vossa própria tradição”(Marcos 7:8-9). Deus não se importa de como parecemos por fora. Ele
olha para o centro do nosso coração.

O CRITÉRIO PESSOAL É PECADO DIANTE DE DEUS


Qual é o pecado mais grave?
É desrespeitar a Palavra de Deus!

Pecado diante de Deus é falhar em viver de acordo com Sua vontade e não crer em Sua Palavra. Deus disse
que é pec ado viver c omo os fariseus que rejeitaram os Mandamentos de Deus e deram mais importância às
suas instruções tradicionais. Jesus os considerou hipócritas.
“ Em que Deus você crê? Você realmente Me reverenc ia e respeita? Você se gaba do Meu nome, mas
verdadeiramente Me honra e respeita?” As pessoas olham apenas para a aparênc ia e desrespeitam a Palavra
dEle. Isto é pec ado aos Seus olhos. Você está ciente disso? Esse é o pecado dos pecados.
Nossas fraquezas são apenas erros, meras transgressões. Os erros e os males que c ometemos devido nossa
imperfeição, não são pec ados fundamentais e sim faltas. Deus distingue pecados de faltas. Aqueles que
desrespeitam Sua Palavra são pec adores, mesmo que não tenham faltas. Eles são grandes pecadores diante de
Deus. Essa é a razão porque Jesus acusou os fariseus.
No Pentateuco, de Gênesis a Deuteronômio, há Mandamentos que nos falam o que fazer ou não fazer. Eles são
a Palavra de Deus, os Seus Mandamentos. Talvez sejamos incapazes de cumprí-los ou de guardá-los
integralmente, mas temos que reconhec ê-los como Palavra e Mandamentos que Deus nos deu desde o inicio;
portanto aceitemo-los como de fato são.
“ No princípio, c riou Deus os céus e a terra.” “Disse Deus: Haja luz, e houve luz” (Gênesis 1:1 e 3). Ele c riou
tudo e estabeleceu a Lei.
“ E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e o Verbo era Deus”(João 1:1, 14). Como, então, Deus se revela
a cada um de nós? Deus é a Palavra e o Espírito, Ele se revela através dos Seus Mandamentos. Como
chamamos a Bíblia? Nós a chamamos de Palavra de Deus.
A Palavra de Deus diz: “Negligenciando o Mandamento de Deus, guardais a tradiç ão dos homens.” Há 613
artigos da Lei que dizem: faç a isso, não faça aquilo, honre aos pais … etc.
No livro de Levític o, dentre outras coisas, diz-se sobre as obrigações dos homens e das mulheres; o que fazer
quando um animal doméstico cai num poço … Por serem palavras divinas, precisamos observá-las com atenção
para obedecermos a Deus e, mesmo que não sejamos capazes de c umprir todas as Suas Leis, temos no mínimo
que reconhecê-las como sendo de Deus.
Há alguma palavra proveniente de Deus que não seja correta? Os fariseus puseram de lado os Mandamentos de
Deus por causa das tradições dos homens. As palavras de seus antecessores tiveram mais importância do que
as palavras de Deus. Assim era quando Jesus nasceu e cresceu. O Senhor Jesus desgostou-se muito ao
perceber que as pessoas não aceitaram a Palavra de Deus.
Deus nos deu 613 artigos da Lei para nos ensinar que Ele é a Verdade, Ele é o nosso Deus, e o que são nossos
pecados diante dEle, para nos mostrar Sua santidade. Portanto, porque todos somos pecadores diante dEle,
devemos crer em Jesus, que foi enviado por causa do amor de Deus por nós, e devemos viver pela fé.
Aqueles que colocam de lado a Palavra de Deus não crendo nela, são pecadores. Aqueles que são incapazes de
guardar Sua Palavra também são pecadores; porém, o pecado principal é rejeitar a Palavra de Deus. Quem
assim procede irá para o inferno. Não crer é pecar diante dEle.

A RAZÃO PELA QUAL DEUS NOS DEU A LEI


Por que Deus nos deu a Lei? Foi para perc ebermos nossos pec ados e retornarmos aos Seus braços. Ele nos deu
613 artigos da Lei para que pudessemos perceber nossos pecados e sermos redimidos através de Jesus. Esta é
a razão pela qual Deus nos deu a Lei.

Por que Deus nos


deu a Lei?
Para que percebamos nossos
pecados e a punição deles.

Em Romanos 3:20 está esc rito: “Pela lei vem o pleno conhecimento do pec ado.” Então, sabemos que a razão
pela qual Deus nos deu a Lei foi para não nos forçar a viver por ela.
Então, qual é o c onhecimento que ganhamos da Lei? É que somos muito frac os para obedecê-la em sua
totalidade e que somos pecadores diante de Deus. O que percebemos através dos 613 artigos da Lei?
Percebemos nossas faltas e nossa incapac idade de vivermos de acordo com Ela. Entendemos que nós, criaturas
de Deus, somos seres impotentes, somos pecadores e deveríamos ser lançados no inferno de ac ordo com Sua
Lei.
O que devemos fazer ao reconhec ermos nossos pecados e nossa impotência diante de Deus? Será que
devemos tentar nos tornar seres perfeitos? Não. Devemos admitir que somos pec adores, crer em Jesus, sermos
libertos através de Sua salvaç ão pela água e pelo Espírito, e agradecê-Lo.
A razão pela qual Deus nos deu a Lei foi para que percebamos nossos pecados e o c astigo dos mesmos, de
modo que entendemos que sem Jesus não podemos ser salvos do inferno. Se cremos em Jesus como nosso
Salvador, seremos salvos. Ele nos deu a Lei para que percebamos quão totalmente pecadores somos e para
salvar nossas almas do pecado. Ele nos deu a Lei e enviou Jesus para nos salvar. Ele enviou Seu próprio Filho
para tirar nossos pec ados através de Seu Batismo. Podemos ser salvos se crermos nEle.
Devemos perceber que somos pecadores sem esperança e temos que c rer em Jesus para sermos livres do
pecado, tornarmo-nos Seus filhos e devolver a glória para Deus.
Precisamos entender Sua Palavra. Todos os começos são a partir dEle. Por isso, também precisamos começar
pela Sua Palavra e entender a verdade da redenção mediante a Sua Palavra. Devemos pensar e julgar através
de Sua Palavra. Esta é a justa e verdadeira fé.

O QUE ESTÁ NO CORAÇÃO DO HOMEM?

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 6/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
Devemos crer em Deus através de Sua Palavra, é assim que a fé inicia, caso contrário cairemos numa falácia, o
que seria uma fé errada.
Quando os escribas e fariseus viram os discípulos de Jesus comendo os pães sem lavarem as mãos, eles não os
reprovariam se tivessem observado este ato através da Palavra de Deus. A Palavra nos diz que qualquer coisa
que entra na boc a do homem não pode contaminá-lo, pois entra em seu estômago, não no coração, e ac aba
saindo para fora.
Como está escrito em Marcos 7:20-23: E dizia: “O que sai do homem, isso é o que o c ontamina. Porque de
dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituiç ão, os furtos, os homicídios, os
adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos
estes males vem de dentro e c ontaminam o homem.” Ele disse que os homens são pec adores porque já
nasceram com pecados.
Você entende o que isso signific a? Somos todos descendentes de Adão. Não podemos ver a verdade porque
não a aceitamos nem cremos em todas as Suas Palavras. O que está no coraç ão do homem?
“ Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituiç ão, os furtos, os
homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a
louc ura”(Marc os 7:21-22). Tudo isso sai do coração do homem, desonrando a si próprio e aos outros.
Isso também está registrado no livro dos Salmos: “Quando contemplo os Teus céus, obra dos Teus dedos, e a
lua e as estrelas que estabeleceste, que é o homem que dele Te lembres? E o filho do homem que o visites?”
(Salmo 8:3-4).
Por que Ele nos visita? Ele nos visita porque nos ama. Ele nos criou, amou e teve piedade de nós, pecadores.
Ele tirou todos os nossos pecados e nos fez Seu povo. “Ó Senhor, Senhor nosso, quão magnífico é o Teu nome
em toda a terra.” O rei Davi entoou cânticos ao Senhor no Antigo Testamento, quando entendeu que Deus se
tornaria o Salvador dos pecadores.
No Novo Testamento, o Apóstolo Paulo disse a mesma coisa. É tão surpreendente que nós, criaturas de Deus,
podemos nos tornar filhos dEle. Isso só é possível através da Sua c ompaixão por nós, é o amor de Deus.
Tentar viver completamente de acordo com a Lei de Deus é, de certa forma, desafiá-Lo. Isso é uma idéia que
vem da nossa ignorância. Não é correto vivermos sem o Seu amor enquanto lutamos para guardar a Lei. A
vontade de Deus é que perc ebamos que é através da Lei que somos pec adores, e que c reiamos na salvação
pela água e pelo sangue (Espírito).
Assim está escrito em Marcos 7:20-23: “E dizia: o que sai do homem, isso é o que o contamina. Porque de
dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, aprostituição, os furtos,os homic ídios, os
adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos
estes males vêm de dentro e c ontaminam o homem.”
Jesus disse que o que sai do homem, pecados no coração, o contamina. A comida que Deus dá não pode
desonrar o homem. Todas as criaturas são limpas, mas somente as c oisas que saem do homem, nossos
pecados, o contamimam. Todos nós nascemos desc endentes de Adão. Então, como nascemos? Nascemos com
doze tipos de pec ados. Não é verdade? Então, será que podemos viver sem pecado? Nós vamos c ontinuar
pecando, pois nascemos c om pecado. Será que podemos parar de pecar por nós mesmos, apenas porque
conhecemos a Lei? Podemos viver sem desonrar os Mandamentos? Não. Quanto mais tentamos c umprí-los,
maiores dificuldades enfrentamos. Precisamos entender nosso limite e desistir. Assim, humildemente, poderemos
aceitar o batismo e o sangue de Jesus que nos salva.

O que devemos fazer diante de Deus?


Devemos admitir nossos pecados
e pedir a salvação de Deus.

Todos os 613 artigos da Lei são corretos e justos. Mas os homens são pecadores desde a concespção no útero
da mãe. Quando compreendemos que a Lei de Deus é correta, que nascemos pecadores e que nunca
poderemos nos tornar justos por nós mesmos, perceberemos que precisamos da compaixão de Deus e que
necessitamos ser salvos com a redenção de Jesus na água, no sangue e no Espírito. Quando compreendemos
nossas limitaç ões — que não podemos ser justificados por nós mesmos e que iremos para o inferno por c ausa
dos nossos pecados — não podemos deixar de contar com a redenção de Jesus. Assim, poderemos ser libertos.
Precisamos saber que não podemos ser corretos ou bons diante de Deus por nós mesmos. Por isso, temos que
admitir diante dEle que somos pecadores destinados ao inferno e clamar pela Sua compaixão: “Deus, salva-me
dos meus pecados e tenha piedade de mim.”
Tomemos a oração de Davi c omo Palavra escrita de Deus: “De maneira que serás tido por justo no teu falar e
puro no teu julgar”(Salmo 51: 4). Ele sabia que era cheio de pecado e que era mau o bastante para ser lançado
no inferno, mas ele admitiu isso diante de Deus. “Se Tu me chamaste de pecador, eu sou pecador; Se Tu me
chamaste de justo, eu sou justo; Se Tu me salvaste, eu estarei salvo; E se Tu me mandaste para o inferno, irei
para o inferno.”
Esta é a fé correta e a maneira pela qual somos salvos. Isto é o que devemos ser se queremos estar
preparados para crer na redenção de Jesus.

PRECISAMOS SABER EXATAMENTE O QUE SÃO NOSSOS PECADOS


Desde que todos somos descendentes de Adão, temos desejos carnais em nossos corações. Mas o que Deus
nos diz? Ele nos diz para não cometermos adultério. Há homicídio em nosso coraç ão, e Ele nos diz para não
matar. Todos desonram aos pais no coração, mas Deus nos ordena honrá-los. Deveríamos compreender que
todas as Suas Palavras são corretas e boas, e que todos temos pecados em nossos corações.
Estou certo ou não? Assim sendo, o que devemos fazer diante de Deus? Temos que admitir que somos uma
massa de pecados, somos pecadores sem esperança. Não é certo pensarmos que ontem éramos justos porque
praticamos boas ações e que hoje somos pecadores porque c ometemos pecados. Nasc emos pecadores. O que
quer que façamos c ontinuaremos sendo pec adores. Esta é a razão porque prec isamos ser salvos através do
batismo de Jesus. Não somos pecadores por causa dos nossos feitos: adultérios, homicídios, furtos ... somos
pecadores porque já nascemos em pecado. Sendo assim, aos olhos de Deus, nunca poderemos ser bons
através do nosso próprio esforço. Podemos apenas tentar sermos bons. Portanto, nascemos c om a mente c heia
de pecados, tais como: homicídios, furtos etc. e não seremos justificados apenas por não cometermos tais
pecados. Nunca podemos ser justos diante de Deus por nós mesmos. Se declaramos que somos justos, isso é
hipocrisia. Jesus chamou os escribas e os fariseus de ‘hipócritas.’ O homem nasce em pecado e peca diante de
Deus ao longo de sua vida.
Qualquer que disser que nunca brigou nem bateu noutra pessoa nem roubou até mesmo uma agulha de ninguém
em toda a sua vida, está mentindo porque os homens nascem em pecado. Ele é um mentiroso, pecador e
hipócrita. Este é o modo c omo Deus o vê. Você nasceu pecador! E, ainda que não tenha cometido um só ato
pecaminoso, está a caminho do inferno. Mesmo que, razoavelmente, você cumprisse a Lei e a maioria dos
Mandamentos, ainda assim seria um pec ador destinado a ir para o inferno. Então, o que precisamos fazer diante

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 7/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
de tal destino? Temos que c lamar pela Sua compaixão para sermos salvos de nossos pecados. Se Ele não nos
salvar, não há outro recurso senão irmos para o inferno. Este é o nosso destino.
Aqueles que ac eitam a Palavra de Deus, também admitem que de fato são pec adores e sabem que são justos.
Sabem que é pecado abandonar a Palavra de Deus e não reconhecê-la. Aqueles que aceitam Sua Palavra são
justos, ainda que foram pecadores antes. Eles são nascidos de novo pela Palavra de Deus e recebem Sua
graça. Eles são os bem-aventurados.

AQUELES QUE TENTAM SER SALVOS MEDIANTE AS OBRAS SÃO PECADORES


Quem continua sendo pecador
mesmo depois de crer em Jesus?
Aqueles que tentam ser salvos
através das obras.

Leiamos Gálatas 3:10 e 11: “Todos quantos, pois, são das obras da Lei estão debaixo de maldição; porque está
esc rito: maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas escritas no Livro da Lei, para praticá-las. E
é evidente que, pela Lei, ninguém é justificado diante de Deus, porque o justo viverá pela fé.” Diz-se que é
maldito todo aquele que não permanec e em todas as coisas escritas no Livro da Lei, para praticá-las. Aqueles
que crêem em Jesus mas tentam ser justificados pelas suas obras são amaldiçoados. Onde estão aqueles que
estão tentando ser justificados pelas obras? Eles estão debaixo da maldição Deus.
Por que Deus nos deu a Lei? Para percebermos que temos pec ados (Romanos 3:20), somos totalmente
pecadores e destinados ao inferno.
Portanto, o que precisamos fazer é crer em Jesus como Filho de Deus e em Seu batismo, nasc er de novo pela
água e pelo Espírito. Assim, você será salvo de seus pecados, tornar-se-à justo,terá vida eterna e irá para o
Céu. Tenha fé em seu coraç ão!

O PECADO MAIS ARROGANTE DO MUNDO


Qual é o pecado mais
arrogante do mundo?
Tentar viver através da Lei.

Nada tem mais valor do que crer em Deus. Somos abenç oados ao crer na Sua bênção. Ele decidiu salvar
aqueles que têm fé em Sua Palavra.
Hoje, porém, há muitos c rentes que tentam viver conforme Sua Lei. A maioria dos cristãos são assim. É até
louvável que eles tentem viver segundo a Lei, mas como isso é possível? Devemos entender que é uma
bobagem tentar viver pela Lei. Quanto mais tentamos, mais dificuldades enfrentamos. Ele disse: “A fé vem do
ouvir, e o ouvir pela Palavra de Deus.” Precisamos expulsar nossa arrogância para que sejamos salvos.

PRECISAMOS ABANDONAR NOSSOS CRITÉRIOS QUANTO A SALVAÇÃO


O que precisamos fazer
para sermos salvos?
Precisamos abandonar nossos
próprios critérios.

Como o homem pode ser salvo? Reconhecendo que é pecador. Há muitos que não foram salvos porque não
conseguem abandonar suas crenças e esforços errados.
Deus disse que aqueles que se agarram ao livro da Lei são amaldiçoados. Aqueles que crêem que podem tornar-
se justos gradualmente ao c ontinuarem crendo em Jesus e tentarem viver pela Lei, estão debaixo de maldição.
Eles crêem em Deus mas ainda pensam que precisam viver de acordo com a Lei para serem salvos.
Caro amigo, será que podemos nos tornar justos através das nossas obras enquanto estamos vivos? Tornamo-
nos justos apenas crendo na Palavra de Jesus e então somos salvos. Só através da fé no batismo e no sangue
de Jesus, e na Sua deidade é que somos redimidos.
Esta é a razão porque Deus nos preparou a lei da fé como a maneira de nos tornarmos justos. A redenção da
água e do Espírito não consiste nas obras dos homens, mas em crer na Palavra de Deus. Deus nos libertou
através desta fé. Este é o modo como Deus planejou e completou isto.
Por que aqueles que creram em Jesus não foram salvos? Porque eles não ac eitaram a palavra da redenção da
água e do Espírito. Mas nós, que somos tão imperfeitos como eles, fomos redimidos pela nossa fé na Palavra de
Deus.
Se duas pessoas estiverem trabalhando num moinho e uma for tirada, aquela que ficar ainda c ontinuará
trabalhando. A que ficou para trás não foi salva e terá que continuar tentando ser redimida. Por que uma foi
tirada e a outra deixada para trás? Porque um ouviu e creu na Palavra de Deus. O outro, que trabalhou
duramente para guardar a Lei, eventualmente, foi lanç ado no inferno. Ele tentou arrastar-se até Deus, mas
Deus o sacudiu exatamente como sacudimos um inseto quando este tenta subir nossa perna. Se um homem
tenta arrastar-se até Deus através da observância da Lei, certamente ele irá ser lançado no inferno. Esta é a
razão porque temos que ser salvos pela fé na água e no Espírito. “Todos quantos, pois, são das obras da lei
estão debaixo de maldição; porque está escrito: ‘maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas
esc ritas no livro da lei, para pratic á-las. Visto que a justiça de Deus se revela no Evangelho, de fé em fé, como
está escrito: ‘o justo viverá pela fé’”(Gálatas 3: 10-11 e Romanos 1:17).

Não crer na Palavra de Deus é pecado diante dEle. Também é pec ado abandonar a Palavra de Deus insistindo
em seguir seu próprio critério. Nós, seres humanos, não podemos viver conforme a Lei de Deus porque
nascemos em pec ado e continuamos pecando ao longo da vida, um pouco aqui, outro tanto ali e por onde quer
que vamos. Temos que entender que somos feitos de carne e não conseguimos deixar de pecar. O homem é
como um balde de esterco. Se tentarmos carregá-lo de um lugar para outro, acabamos derramando o conteúdo
pelo c aminho. Somos desse mesmo jeito, derramando nossos pecados por onde quer que vamos. Você pode
visualizar isso?
Será que continuaríamos insistindo que somos santos? Se você pudesse claramente ver a si mesmo desistiria da
vã tentativa de ser santo e creria na água e no sangue de Jesus. Prec isamos expulsar nossa teimosia e admitir
que somos pecadores aos olhos de Deus. Então, temos que nos voltar para a Palavra de Deus e descobrir como
Ele nos salvou com a água e o Espírito.

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 8/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…

O HOMEM JÁ NASCE PECADOR

< Marcos 7:20-23 >


“ E Ele disse: o que sai do homem, isso é o que o contamina. Porque de dentro, do coração do homem, é que
procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homic ídios, os adu1térios, a avareza, a malícia, o
dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e
contaminam o homem.”

OS HOMENS SÃO CONFUSOS E VIVEM EM SUAS PRÓPRIAS ILUSÕES


Quem está mais próximo
de ser salvo?
Aquele que se vê como sendo
o pior pecador do mundo.

Antes de prosseguir, gostaria de fazer-lhe uma pergunta. Qual é a sua opinião a respeito de si mesmo? Voc ê se
auto-avalia c omo muito bom ou muito mau? O que você acha? Todos os homens vivem em suas próprias
ilusões. Provavelmente você não seja tão mau nem tão bom como pensa. Então, quem você pensa que levaria
uma vida de fé melhor? Seriam aqueles que se acham bons ou aqueles que se acham maus?
São os que se acham maus. Então, quem tem maior possibilidade de ser salvo: aqueles que cometeram mais
pecados ou aqueles que cometeram somente poucos pecados?
Aqueles que cometeram mais pecados têm maior probabilidade de serem salvos, porque se acham pecadores.
Eles podem aceitar melhor a salvação que Jesus lhes preparou.
Quando de fato olhamos para dentro de nós mesmos, podemos perceber que somos uma massa de pecados. O
que é o homem? O homem é uma ‘semente de perversos.’ Em Isaías 59, diz que no coração do homem há todos
os tipos de iniqüidade. Por isso, o homem é uma massa de pecado. Mas se definirmos o homem como uma
massa de pecado, muitos não concordarão. Definir o homem como ‘uma semente de perversos’ é correto. Se
fizermos uma honesta auto-análise, chegaremos à conc lusão que somos perversos. Aqueles que são sinceros
consigo mesmos devem chegar a essa c onc1usão.
Mas, parece que muitos não admitem que são mesmo uma massa de pecado. Muitos vivem confortavelmente
sem se preoc upar, porque não se consideram pecadores. Somos perversos e, por isso, c riamos uma c ivilizaç ão
pecadora. Se não houvessem tantos que negam sua c ondiç ão de pecador, outros ficariam envergonhados de
pecar. Mas, como há muitos como eles, não sentem vergonha de si mesmos. No entanto, a consciência destes
os ac usa. Cada um tem uma c onsciência que lhes diz: “Isso é vergonhoso.” Adão e Eva esconderam-se entre
as árvores depois que pecaram. Hoje, muitos pecadores escondem-se atrás de nossa cultura vil — nossa
cultura de pecado. Eles se escondem entre seus amigos pecadores para evitar o julgamento de Deus. Os
homens são enganados pelas suas ilusões. Eles se acham mais santos que os outros. Indagam c om espanto:
“Como um homem pode fazer tais coisas? Como um clero pode fazer tal coisa? Como um filho pode fazer tal
coisa com seus pais?” Eles acham que não fariam tais coisas.
Caros amigos, é tão difícil conhecer a natureza do homem. Se quisermos conhecer a nós mesmos como
realmente somos, primeiro temos que ser salvos. Isto é um processo que leva tempo e há muitos de nós que
nunca se conhecerão até o último momento de suas vidas.

CONHEÇA A SI MESMO
Como vive o homem que
não conhece a si mesmo?
Ele vive tentando esconder-se.

À s vezes, olhamos para um homem e notamos que ele realmente não conhece a si mesmo. Sócrates disse:
“Conheça a si mesmo.” Alguns homens não sabem o que está em seus corações. Homicídios, furtos, cobiças,
fraquezas, fraudes, licenciosidades, olhar perverso ... Eles têm o veneno de uma serpente no seu coração, mas
falam de bondade. Isso porque não sabem que nasceram pecadores.
Há tantos neste mundo que não sabem como olhar para si mesmos. Eles têm sido enganados por si mesmos e
vivem suas vidas embrulhados pelas próprias decepç ões as quais os estão levando para o inferno.

OS HOMENS DERRAMAM PECADO CONTINUAMENTE DURANTE TODA A VIDA


Por que eles vão
para o inferno?
Porque não conhecem
a si mesmos.

Leiamos Marcos 7:20-23: “E dizia: o que sai do homem, isso é o que o contamina. Porque de dentro, do
coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituiç ão, os furtos, os homicídios, os adultérios,
a avareza, a malícia, o dolo, a lasc ívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm
de dentro e contaminam o homem.” O coração do homem está repleto de pensamentos perversos desde o dia
em que foi concebido.
Suponhamos que o coração do homem seja um copo de vidro cheio até o topo com algum líquido sujo, chamado
nossos pecados. O que ac onteceria se esse homem se move para frente e para trás? Certamente, o líquido
sujo (pec ado) respingaria por todos os lados. Ao mover-se para lá e para cá, o líquido seria derramado
repetidamente.
Nós, massa de pecado, vivemos assim. Expelimos pecados por onde quer que vamos, por toda a nossa vida,
porque somos massas de pecado. O problema é que não percebemos que somos massas de pecado e sementes
do pecado.
É isto que o homem é. Essa massa de pec ado está pronta para transbordar-se. O pecado do homem é pensar
que não é inerentemente pecador, mas os outros ao seu redor é que o levam a pecar, portanto não é sua
culpa. Por isso, mesmo quando age pecaminosamente, ele pensa que tudo o que tem a fazer é lavar-se para
ficar limpo. Ele fica passando um pano seco sempre que o líquido transborda e derrama, dizendo a si mesmo que
isso não é sua culpa. Será que limpando o que cai evita de deixarmos c air novamente? Teremos que ficar

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 9/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
passando o pano vez após vez.
Quando o copo está cheio de pecado, irá continuar derramando-se. Não adianta limpar a parte externa.
Todavia, frequentemente, limpamos a parte externa com nossa moralidade, mas isso não adianta enquanto
tivermos nossos copos repletos de pecado.
O homem nasce tão cheio de pecado que, não importa quanto pecado ele derrama pelo caminho, seu coração
jamais fic ará vazio. Por isso, vamos cometendo pecados durante toda nossa vida.
Quando um homem não perc ebe que ele é uma massa de pecado, ele continua tentando esconder-se. O
pecado está no coração humano e não desaparece se ele apenas limpar o exterior. Ele derrama um pouco e
limpa com um pano de cozinha, derrama mais e limpa com um pano de chão, depois com uma toalha, um tapete
e assim por diante. Ele pensa que se continuar a limpar uma vez mais ficará limpo … mas ele derrama
continuamente.
Por quanto tempo você pensa que isso continuará? Até o dia de sua morte. O homem age pec aminosamente
até morrer. Esta é a razão porque devemos c rer em Jesus para sermos salvos. E para sermos salvos devemos
nos c onhecer a nós mesmos.

Quem pode receber Jesus


com gratidão?
Pecadores que admitem
que têm muito pecado.

Digamos que há dois homens com dois c opos cheios de algum líquido sujo. Dois copos estão cheios de pecado.
Um olha para si mesmo e diz, “Oh, eu sou um grande pecador!” Desiste e procura alguém que possa ajudá-lo.
Mas o outro não se vê c omo alguém tão mau assim.
Ele não pode ver a massa de pecado em si mesmo e acha que não é tão ruim c omo os outros. Durante toda
sua vida ele se mantém limpando os pecados que derrama. Ele limpa um lado e move-se rapidamente para o
outro …
Há muitos que, cuidadosamente, vivem suas vidas com poucos pecados no coração para que não transborde e
caia ao redor. Porém, como ainda têm pecados no coração, c omo esse cuidado irá ajudá-los? Ser simplesmente
cuidadoso não leva ninguém para o Céu. ‘Ser cuidadoso’ coloca a pessoa na estrada para o inferno!
Caros amigos, ‘ser cuidadoso’ conduz-nos apenas ao inferno. Quando são c uidadosos, seus pecados talvez não
transbordarão tanto. Mas continua sendo pecadores disfarçados.
O que está no coração humano? Pec ado? Imoralidade? Sim! Pensamentos perversos? Sim! Há furtos? Sim!
Arrogância? Sim!
Sabemos que somos massas de pecado quando nos vemos agindo pecaminosa e futilmente, sem termos sido
ensinados a proceder dessa forma. Talvez isso não seja tão evidente enquanto somos jovens. Mas, o que
acontece quando nos tornamos adultos? Quando vamos para o c olégio ou para a faculdade etc., c omeç amos a
perceber que o que temos dentro de nós é pecado. Correto? E torna-se impossível escondê-lo. Correto?
Continuamos derramando pecados, e aí nos arrependemos: “Eu não devia ter feito isso.” Porém, não podemos
mudar. Por quê? Porque cada um de nós nasceu uma massa de pecado.
Não ficamos limpos apenas sendo cuidadosos. Para sermos completamente salvos precisamos saber que
nascemos pecadores. Somente aqueles pecadores que aceitam graciosamente a salvação preparada por Jesus,
podem ser salvos de fato.
Todavia, aqueles que pensam: “Eu não tenho feito tantas coisas erradas. Eu não pequei muito”, esses não
crêem que Jesus tira seus pec ados e impede que vão para o inferno. Devemos saber que temos pecados no
coração, que nascemos com eles.
Mesmo que você pensasse: “Eu não fiz muitas coisas más. Se eu apenas pudesse ser salvo destes poucos
pecados …” aí, quem sabe você pudesse ser livre do pecado a partir de então? Nunca!
Aquele que pode ser salvo conhec e a si mesmo, sabe que é uma massa de pecado e c rê que Jesus apagou
todos os seus pecados através do Seu batismo no rio Jordão, dissolvendo-os na cruz. Se somos ou não salvos,
vivemos em ilusão. Na verdade, o que somos tão somente é massa de pecado. Só poderemos ser salvos se
crermos que Jesus tirou todos os nossos pecados.

DEUS NÃO SALVOU AQUELES QUE PECARAM ‘POUCO’


Quem é que engana o Senhor?
Aquele que pede perdão
pelos pecados diários.

Deus não salvou aqueles que pecaram ‘pouco.’ Deus nem mesmo dá uma olhadinha àqueles que dizem: “Deus,
eu tenho cometido poucos pec ados.” Aqueles para quem Ele olha são os que dizem: “Deus, eu sou uma massa
de pecado. Eu vou para o inferno. Por favor, salva-me!” Os completos pecadores que serão salvos são os que
dizem: “Deus, eu só serei salvo se o Senhor me salvar. Eu não posso mais continuar orando arrependido,
porque sei que pecarei novamente. Por favor, salva-me!”
Deus salva aqueles que dependem dEle totalmente. Eu tentei isso também. Mas orações de arrependimento
nunca nos livra do pecado. “Deus tenha misericórdia de mim e salva-me do pec ado!” Aqueles que oram dessa
forma serão salvos, pois crêem na redenção de Deus e no batismo de Jesus realizado por João Batista. Estes
serão salvos.
Deus salva apenas aqueles que reconhecem que são massa de pecado, as sementes do pecado. Aqueles que
dizem: “Eu cometi este pequeno pecado. Por favor, perdoa-me por isso,” ainda são pecadores e Deus não
podem salvá-los. Deus salva somente aqueles que se reconhecem como completos pecadores.
Em Isaías 59:1-2, está esc rito: “Eis que a mão do Senhor não está enc olhida, para que não possa salvar; nem
surdo o Seu ouvido, para não poder ouvir. Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso
Deus; e os vossos pecados encobrem o Seu rosto de vós, para que vos não ouç a.”
Deus não pode olhar para o homem com carinho, porque ele nasceu pecador. Não é porque Sua mão é curta ou
Seu ouvido surdo que não pode atender nosso pedido de perdão.
Deus nos diz: “Mas as vossas iniqüidades fazem separaç ão entre vós e o vosso Deus; e os vossos pec ados
encobrem o Seu rosto de vós, para que vos não ouça.” Como temos muitos pecados no coração, não podemos
entrar no Céu, mesmo que as portas estejam escancaradas.
Se o homem, massa de pecado, pedisse perdão por todas as vezes que pecou, Deus teria que matar Seu Filho
repetidas vezes. Deus não quer fazer isso. Ele diz: “Não venham a Mim todos os dias com seus pecados. Eu
lhes enviei Meu FiIho para redimí-los de todos os seus pec ados. Tudo que vocês devem fazer é entender como
Ele tirou seus pec ados e conferir se isso é verdade. Então, creiam no evangelho da redenção para que sejam

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 10/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
salvos. Este é o maior amor que tenho por vocês, minhas criaturas.”
Isto é o que Ele nos diz: “Creiam no Meu Filho e sejam redimidos. Eu, seu Deus, enviei o Meu únic o Filho para
expiar todos os seus pecados e iniqüidades. Creiam no Meu Filho e sejam salvos.”
Aqueles que não conhec em a si mesmos c omo massas de pec ado, pedem perdão por seus pec ados comuns.
Estes vêm a Ele sem saber do seu terrível montante de pecados, e oram: “Por favor, perdoe este pequeno
pecado. Nunca farei isso novamente.”
Eles também tentam enganar Deus. Não pecamos uma única vez mas continuamente até morrermos. Assim,
permanecem pedindo perdão até o último dia de suas vidas. Ser perdoado por um pecado pequeno, porém, não
pode resolver nada, porque pecamos todos os dias da nossa vida até morrermos. A única maneira para ficarmos
livres do pecado é transferindo-os para Jesus.

O que é o homem?
Uma massa de pecados.

A Bíblia registra os pecados do homem. Em Isaías 59:3-8, está escrito: “Porque as vossas mãos estão
contaminadas de sangue, e os vossos dedos, de iniqüidade; os vossos lábios falam mentiras, e a vossa língua
profere maldade. Ninguém há que clame pela justiça, ninguém que compareça em juízo pela verdade; confiam
no que é nulo e andam falando mentiras; concebem o mal e dão á luz a iniqüidade. Choc am ovos de áspide e
tecem teias de aranha; o que comer os ovos dela morrerá; se um dos ovos é pisado, sai-lhe uma víbora. As
suas teias não se prestam paravestes, os homens não poderão cobrir-se com o que eles fazem, as obras deles
são obras de iniqüidade, obra de violênc ia há nas suas mãos. Os seus pés correm para o mal, são velozes para
derramar o sangue inocente; os seus pensamentos são pensamentos de iniqüidade; nos seus caminhos há
desolação e abatimento. Desconhec em o caminho da paz, nem há justiça nos seus passos; fizeram para si
veredas tortuosas; quem anda por elas não conhece a paz.”
Os dedos dos homens estão contaminados com iniqüidade e eles trabalham para o mal ao longo de suas vidas.
Tudo o que eles fazem é mau; sua língua ‘profere mentiras,’ tudo o que sai da boca deles é mentira.
“ Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira”(João 8:44).
Aqueles que não nasceram de novo gostam de dizer: “Eu estou lhe falando a verdade … O que estou dizendo é
verdade …” Mas tudo é mentira. Quando o Diabo fala uma mentira, ele fala do que lhe é próprio. O homem crê
em palavras vazias e fala mentiras. O homem concebe coisas más e produz iniqüidade. O homem choca ovos de
víbora e tece teia de aranha. Deus diz: “O que comer os ovos dela morrerá e se um dos ovos é pisado sai-lhe
uma víbora.” Ele diz que há ovos de víboras no seu coração. Ovos de víbora! Há malícia no seu c oração. Seja
salvo crendo no evangelho da água e do sangue.

Sempre que começo a falar sobre Deus, há pessoas que dizem: “Oh, meu caro senhor, por favor não me fale de
Deus. Pois sempre que tento fazer algo, pecados transbordam de mim para fora. Não posso dar um passo sem
derramar pecados por todos os lugares por onde vou. Não consigo fazer com que isso mude. Estou
transbordando de pecados. Portanto, nem fale c omigo sobre Deus.” Esta pessoa, c om certeza, sabe que é uma
massa de pecado, apenas não c onhece o Evangelho que pode salvá-lo. Aqueles que reconhec em que são
massas de pecado podem ser salvos.
De fato, todos são assim, estão derramando seus pecados, porque são massas de pecado. A maneira de
alguém assim ser salva é através do poder de Deus. Isso não é fascinante? Aqueles que espalham pecados
sempre que estão desapontados ou felizes ou confortáveis … podem ser salvos somente através de Jesus.
Ele veio para salvar tais pessoas! Ele vai expiar completamente seus pec ados. Rec onheça que é uma massa de
pecado e seja salvo.

SE FIZERMOS AS COISAS CONFORME A LEI, PODEREMOS SER SALVOS?

< Lucas 10:25-30 >


“ E eis que certo homem, intérprete da Lei, se levantou com o intuito de pôr Jesus à prova e disse-lhe: ‘Mestre,
que farei para herdar a vida eterna?’ Então, Jesus lhe perguntou: ‘Que está escrito na Lei? Como interpretas?’ A
isto ele respondeu: ‘Amarás, o Senhor, teu Deus, de todo o coração, de toda a tua alma, de toda as tuas
forças e de todo o teu entendimento;’ e: ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo.’ Então, Jesus lhe disse:
‘Respondeste corretamente; faze isto e viverás.’ Ele, porém, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: ‘Quem
é o meu próximo?’ Jesus prosseguiu, dizendo: ‘Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e veio a cair em
mãos de salteadores, os quais, depois de tudo lhe roubarem e lhe c ausarem muitos ferimentos, retiraram-se,
deixando-o semi-morto.’”

Qual é o maior problema


do homem?
Viver com muitas idéias
erradas.

Luc as 10:28 — “Faze isto e viverás.” Muitos vivem i1udidos e são vulneráveis. Eles até parecem inteligentes,
mas são facilmente enganados e permanecem ignorantes quanto ao seu lado perverso. Nascemos sem nos
conhecer a nós mesmos, mas vivemos c omo se nos conhecêssemos. Como as pessoas não conhec em a si
mesmas, a Bíblia nos diz que somos pecadores.
As pessoas falam sobre a existência de seus próprios pecados; parece que, ocasionalmente, são incapazes de
praticar o bem, mas são inclinados a considerarem-se como pessoas boas. Querem gabar-se de suas boas
obras e exibirem no meio de todos. Dizem que são pecadoras mas agem como se fossem muito boas.
Sabem que não há nelas o bem nem a capacidade de pratic á-lo, mas tentam enganar os outros e, às vezes a
elas mesmas. “Que é isso! Não podemos ser tão maus assim. Deve haver algum bem dentro de nós.”
Então, olham para os outros e dizem a si mesmos: “Droga! Eu quisera que ele não tivesse feito isso... Teria sido
melhor para ele se não o tivesse feito... Ele teria tido mais sucesso se falasse assim ... É melhor pregar o
Evangelho dessa e dessa maneira... Ele foi liberto antes do que eu, por isso penso que deveria agir mais c omo
alguém que foi salvo há mais tempo ... Eu recebi a salvação recentemente, mas se eu aprender mais, poderia
fazer melhor do que ele...”

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 11/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
Essas pessoas estão enfiando suas facas em seus corações. “Apenas espere. Você verá que não sou c omo
você. Você pensa que está na minha frente agora, não é mesmo? Espere e verá. Está esc rito na Bíblia que os
últimos serão os primeiros e eu sei que isso se aplica a mim. Espere e eu lhe mostrarei.” As pessoas enganam-
se a si mesmas.
Apesar de que, se estivesse no lugar delas, agiria da mesma forma, tal pessoa está julgando os outros. Quanto
aos pregadores, quando estão no púlpito, repentinamente, percebem que estão gaguejando descontrolado e
tornam-se conscientes da sua roupagem. Eles deveriam olhar somente para Deus, sem se importar com o que
as pessoas pensam a seu respeito. Caso contrário, não serão capazes de pregar.
Quando perguntamos às pessoas se elas têm capac idade de fazer o bem, a maioria responde que não. Muitas,
porém, têm a ilusão de que são aptas para tal e, por isso, tentam duramente até morrerem.
Pensam que têm bondade no coração ou c apacidade de praticar o bem. Também pensam que são boas o
bastante. Não importa há quanto tempo nasceram de novo, mesmo aquelas que atingiram grande progresso no
serviço de Deus, pensam: ‘Eu posso fazer isso ou aquilo para o Senhor.’
Mas, se não contássemos com o Senhor na nossa vida, será que realmente poderíamos praticar o bem? Será
que existe o bem no homem? Será que ele pode viver fazendo boas obras? O homem não tem a capac idade de
fazer o bem. Não importa o quanto tenta por si só, ele estará apenas pecando.
Alguns colocam Jesus de lado depois que são salvos e tentam praticar o bem por si só. Em nós só existe
maldade e podemos apenas praticar o mal. Por nós mesmos (até aqueles que já estão salvos), podemos apenas
pecar. Esta é a realidade da nossa carne.

O que fazemos sempre


o bem ou o mal?
O mal.

Em nosso livro de cânticos, ‘Louvai ao Senhor,’ há uma canção assim: “Sem Jesus apenas tropeçamos. Somos
tão descrêdos quanto um navio que atravessa o mar sem vela.” Sem Jesus, somos capaz apenas de pec ar.
Somos justos somente porque fomos salvos. Na realidade, somos perversos.
O Apóstolo Paulo disse: “Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço.” Se um
homem está com Jesus, não há problema. Mas quando ele não tem nada a ver com o Senhor, tenta praticar o
bem diante de Deus. Todavia, quanto mais tenta, mais se encontra praticando o mal.
Até o rei Davi tinha a mesma natureza. Quando seu país gozava de paz e prosperidade, ele passeava e via
vitrinas das lojas. Aí, ele viu uma pintura sedutora e caiu no prazer sensual. Como ele era quando esqueceu-se
do Senhor? Ele era verdadeiramente maligno. Ele matou Urias e tomou a esposa dele, mas não conseguiu ver o
rnal em si mesmo. Ele criou desculpas pela sua ações.
Então, um dia, o profeta Natã veio a ele e disse: “Havia numa cidade dois homens, um rico e outro pobre. Tinha
o rico ovelhas e gado em grande número; mas o pobre não tinha coisa nenhuma, senão uma cordeirinha. Vindo
um viajante ao homem rico, não quis este tomar das suas ovelhas e do gado para dar de comer ao viajante que
viera a ele; mas tomou a cordeirinha do homem pobre e a preparou para o homem que lhe havia chegado.”
Davi disse: “O homem que fez isso deve ser morto.” Sua raiva foi tão grande que disse: “Ele tem tantos bens
que podia tomar certamente um de seus animais. Mas ele tomou a cordeirinha do homem pobre e a preparou
para o seu visitante. Ele deve ser morto!” E Natã disse a Davi: “Tu és este homem.” Se não seguirmos Jesus e
andarmos com Ele, mesmos aqueles que nasceram de novo podem agir como Davi.
Isto pode acontecer com todos os homens, até com os fiéis. Sem Jesus sempre tropeç amos e praticamos o
mal. Portanto, somos agradecidos a Deus hoje, porque Jesus nos salvou sem se importar com o mal que reside
em nós. “ Eu quero desc ansar na sombra da Cruz. ” Nossos coraç ões descansam na sombra da redenção de
Cristo. Mas se deixarmos a sombra e olharmos para nós mesmos, nunca poderemos descansar.

ANTES DA LEI, DEUS NOS DEU A JUSTIÇA DA FÉ


O que veio primeiro,
a fé ou a Lei?
A Fé.

O Apóstolo Paulo disse que Deus nos deu primeiro a justiç a da fé. Ele a deu a Adão e Eva, a Caim e Abel,
depois a Sete e Enoque... chegando a Noé... , e depois a Abraão, a Isaque, a Jacó e aos seus 12 filhos. Mesmo
sem a Lei eles se tornaram justos diante de Deus pela fé na Sua Palavra. Eles foram abençoados e receberam
descanso através da sua fé na Palavra de Deus.
O tempo se passou e os descendentes de Jac ó viveram no Egito como esc ravos durante 400 anos por causa de
José. Depois, Deus os libertou e os c onduziu à terra de Canaã através de Moisés. Mas, durante os 400 anos de
esc ravidão, eles haviam se esquecido da justiça da fé.
Então, Deus os deixou atravessar o Mar Vermelho mediante Seu milagre e os conduziu pelo deserto. Quando
eles chegaram no deserto de Pecado, Ele lhes deu a Lei na montanha do Sinai. Ele lhes deu os Dez Madamentos
que contêm 613 artigos da Lei detalhados: “Eu Sou o Senhor teu Deus, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e
o Deus de Jacó. Deixa Moisés subir ao Monte Sinai, e Eu lhes darei a Lei.” Deus deu a Israel a Lei para que
“tivessem pleno conhecimento do pecado”(Romanos 3:20), para que soubessem o que Deus gosta e o que Ele
rejeita e para lhes revelar Sua justiça e santidade.
Todo o povo de Israel que foi escravo no Egito por 400 anos atravessou o Mar Vermelho. Eles nunca haviam
encontrado o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó. Eles não O conhec iam.
Enquanto viviam como escravos durante aqueles 400 anos, esqueceram-se da justiç a de Deus e não tinham um
líder. Jacó e José foram seus líderes, mas já haviam morrido. Parece que José falhou em passar a fé para seus
filhos, Manassés e Efraim.
Então, eles precisavam encontrar seu Deus novamente, porque haviam se esquecido da Sua justiça. Por isso,
Deus primeiro lhes deu a justiça de fé e depois que esqueceram-na, lhes deu a Lei para trazê-los de volta para
Ele.
Deus lhes ordenou a circuncisão, para salvar Israel e para fazer dele o Seu povo, povo de Abraão. Seu
propósito em chamá-los foi, primeiramente, deixá-los cientes de que há um Deus, mediante o estabelec imento
da Lei e, em segundo lugar, consc ientizá-los de que eram pecadores diante dEle. Ele queria que viéssem diante
dEle e se tomassem Seu povo sendo salvos através do sacrifício da redenção que Deus lhes deu. Ele fez dos
israelitas o Seu povo.
O povo de Israel foi salvo mediante a Lei (sistema de sacrifício) ao crerem no Messias que viria. Mas o sistema
de sacrifício também desapareceu com o tempo. Vejamos quando isto acontec eu.
Em Lucas 10:25, está escrito: E eis que certo homem, intérprete da Lei, se levantou com o intuito de pôr Jesus

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 12/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
à prova. O legista era um fariseu, uma classe social conservadora que tentava viver de acordo c om a Palavra
de Deus. Eles eram aqueles que tentaram proteger seu país primeiro e depois, viver pela Lei de Deus. Também
havia os Zelotes, um povo muito impetuoso que tinha a tendência de recorrer à demonstrações públicas para
cumprir seus objetivos.

Quem Jesus queria


encontrar?
Pecadores sem pastor.

Ainda hoje, há pessoas c omo aquelas, que lideram movimentos soc iais com slogans como ‘Salve as pessoas
opressas do país.’ Elas crêem que Jesus veio salvar os pobres e os oprimidos. Aprendem Teologia nos
Seminários Teológicos, tomam parte na política e tentam ‘libertar os despojados’ em todas as áreas sociais. São
aqueles que insistem: “Vamos todos viver conforme a santa e misericordiosa Lei .... viver de acordo com a Lei,
pelas Suas Palavras.” Mas não compreendem o verdadeiro sentido da Lei, pois tentam viver conforme a letra
não conhecendo a divina revelaç ão da Lei.
Durante 400 anos antes de Cristo, não havia profeta ou líder servo de Deus. Assim, o povo se tornou um
rebanho de ovelhas sem pastor, sem Lei e sem líder. Deus não Se revelou através dos líderes religiosos
hipócritas daquela époc a. O país havia se tornado uma colônia do Império Romano. Então, Jesus disse àquele
povo que O seguia pelo deserto que não os despediria com fome. Ele teve compaixão daquele rebanho sem
pastor. Haviam muitos que estavam sofrendo naquela época.
Os legistas eram aqueles que tinham direitos empossados; Os fariseus eram da linhagem de Israel, do Judaísmo.
Eles eram muito orgulhosos. Então, este legista (que não tinha sido salvo) desafiou Jesus com a seguinte
pergunta: “Que farei para herdar a vida eterna?”(Lucas 10:25). Parecia-lhe que não havia ninguém melhor do
que ele entre o povo israelita.
Este legalista não passa de uma reflexão de nós mesmos. Ele perguntou a Jesus: “Que farei para herdar a vida
eterna?” Jesus respondeu-lhe com outra pergunta: O que está esc rito na Lei? “Como a interpretas? Então, ele
disse: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de
todo o teu entendimento. E: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” E Jesus lhe disse: “Respondeste
corretamente; faze isto e viverás.” Aquele homem desafiou Jesus não sabendo que ele mesmo era maligno, um
poço de pecados que nunc a poderia pratic ar o bem. Jesus lhe perguntou: “O que está escrito na Lei, como a
interpretas?”

Como você entende a Lei?


Somos pecadores que nunca
podem cumprir a Lei.

“ Como a interpretas?” “Respondeste corretamente; faze isto e viverás.” “Como a interpretas?” significa ‘como
você compreende a Lei?’ Como muitas pessoas hoje, aquele legista também pensou que Deus lhe deu a Lei para
guardar. Por isso, ele respondeu: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coraç ão, de toda a tua alma, de
todas as tuas forças e de todo o teu entendimento e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Na Lei não havia erros. Deus nos deu a Lei perfeita. Ele nos disse para “amar o Senhor c om todo coração, c om
toda a alma, com toda a força e entendimento, e para amar ao próximo como a nós mesmos.” Para nós, é
correto amarmos nosso Deus com todo nosso coração e nossa força, mas era a Santa Palavra que nunca
poderia ser cumprida.
“ Como interpretas?” significa que a Lei é correta, mas como você a entende? O legalista pensou que Deus lhe
deu a Lei para que a obedecesse. A Lei de Deus, porém, foi dada para que pudessemos conhecer nossa
imperfeição e para expor completamente nossas iniqüidades. A Lei expõe nossos pec ados: “Você pecou. Por
que voc ê matou, quando eu digo para não matar? Por que você me desobedeceu?”
A Lei expõe os pecados do coração do homem. Suponhamos que enquanto ia para a igreja, no c aminho,
encontrei alguns melões maduros no c ampo. Deus advertiu-me através da Lei: “Não colha estes melões para
comer. Voc ê irá Me envergonhar se fizer isso.” “Sim, Pai.” “O campo pertence ao senhor fulano de tal, portanto
você pode apanhá-los.” “Sim, Pai.”
A partir do momento que ouvimos através da Lei que nunc a devemos apanhá-los, sentimos um forte impulso
para apanhá-los. Se pressionamos uma mola para baixo ela tende a reagir empurrando para cima. O pecado do
homem é exatamente o mesmo.
Deus nos disse para nunca praticarmos o mal. Ele pode dizer isso porque Ele é santo, c ompleto e tem
capac idade de cumprir o que está nos pedindo. De um outro lado, ‘nunca poderemos não pecar e, ao mesmo
tempo, ‘nunca praticar o bem. ‘Nunca temos o ‘bem’ em nossos coraç ões. A Lei diz nunca (foi estipulado a
palavra ‘nunc a’). Por quê? Porque os homens têm concupiscênc ia nos seus c orações e agem de acordo com
ela. Cometem adultério porque têm esse tipo de desejo no c oração.
Devemos ler a Bíblia c uidadosamente. Quando cri em Jesus pela primeira vez, o fiz de acordo com a Palavra. Li
que Jesus morreu por mim na Cruz e não contive as lágrimas rolando pela minha face. Eu era uma pessoa tão
malígna e Jesus morreu por mim na Cruz ... Meu coração doeu tão terrivelmente que cri em Jesus. Então,
pensei: ‘Se eu fosse crer nEle, deveria fazê-lo de acordo com a Palavra.’
Ao abrir em Êxodo 20, li o seguinte: “Não terás outros deuses diante de mim.” Eu orava em arrependimento
conforme esse texto bíblico. Consultei minha memória para ver se eu tinha tido outros deuses diante dEle ou
tomado o Seu nome em vão ou se jamais havia reverenciado outros deuses. Perc ebi que muitas vezes
reverenciava durante os rituais em honra dos meus ancestrais. Eu tinha cometido o pecado de ter outros
deuses.
Então, orei arrependido: “Senhor, eu adorava outros deuses e tenho que ser julgado por isso. Por favor, perdoa
meus pecados e nunc a irei cometê-los novamente.” Portanto, um pecado foi tratado.
Depois, tentei pensar se alguma vez havia usado nome dEle em vão. Lembrei-me, então, que ainda fumava
quando comecei minha vida de fé em Deus. Meus amigos me diziam: “Voc ê não está envergonhando o nome de
Deus ao fumar? Como um cristão pode fumar?”
Isso era tomar o nome dEle em vão, não era? Orei novamente: “Senhor, eu tomei o Seu nome em vão. Por
favor, me perdoa. Eu vou parar de fumar.” A partir daí, tentei parar de fumar, mas continuei fumando durante
um ano. Foi muito difícil ou quase impossível parar de fumar, mas, finalmente, c onsegui. Senti que outro pecado
tinha sido tratado.
“ O próximo foi guardar o sábado.” Isso significava não fazer outras c oisas aos domingos; não fazer negócios
nem ganhar dinheiro ... aí parei de trabalhar nos domingos.
Na Lei também está escrito: “Honra teu pai e tua mãe ...” Eu os honrava quando estava longe deles, mas

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 13/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
quando estava perto era apenas fonte de mágoas para eles. “Puxa vida, eu pequei aos olhos de Deus! Senhor,
por favor perdoa-me.” Orava arrependido.
Mas, infelizmente, eu não podia honrá-los mais porque já estavam mortos. O que eu podia fazer? “Senhor, por
favor perdoa este miserável pecador. O Senhor morreu na Cruz por mim.” Quão grato eu me sentia! Dessa
forma, pensei que tinha tratado meus pecados um após outro. Havia outras leis, tais como: não matar, não
cometer adultério, não cobiçar ... Perc ebi que não tinha guardado nem um sequer. Eu orei a noite toda; mas
orar arrependido não é tão agradável assim.
Quando pensei na c rucificação de Jesus, eu podia sentir o quanto isso doía. E Ele morreu por aqueles que não
conseguiam viver c onforme Suas Palavras. Eu chorava a noite toda pensando como eu O amava e agradecendo
por me dar prazer real.
Meu primeiro ano na igreja foi geralmente muito fácil, mas uns dois ou três anos depois foi se tornando mais
difíc il pois percebi que eu não chorava mais com tanta fac ilidade como anteriormente. Neste período, quando as
lágrimas eram esc assas, retirei-me para orar nas montanhas durante três dias em jejum. Aí as lágrimas
voltaram, então regressei-me para o meio das pessoas e continuei trabalhando na igreja.
As pessoas à minha volta diziam: “Você ficou bem mais santo depois que passou aqueles dias em oração na
montanha.” Mas, inevitavelmente, as lágrimas secaram novamente. Isso se tornou ainda mais evidente no
terc eiro ano.
Eu pensava nas maldades que havia feito aos meus amigos e companheiros cristãos, e c horei novamente. Eu
ainda tinha as glândulas lacrimais, mas estas não funcionavam mais.
Cinco anos mais tarde, eu não c onseguia chorar por mais esforço que fizesse. Alguns poucos anos depois,
fiquei entediado c omigo mesmo e retornei à leitura da Bíblia.

A LEI É PARA O CONHECIMENTO DO PECADO

O que precisamos entender


sobre a Lei?
Nunca conseguimos
cumprí-la.

Em Romanos 3:20, lemos: “Pela lei vem o pleno conhecimento do pecado.” Eu considerei isso como uma
mensagem pessoal ao Apóstolo Paulo e cri apenas nas palavras que escolhi. Mas depois que minhas lágrimas
sec aram não pude mais continuar minha vida de fé.
Assim, pequei repetidas vezes e ao descobrir que o pecado residia em meu c oração, percebi que era impossível
viver conforme a Lei. Não pude aguentar isso, mas não podia descartar a Lei, pois cria que ela foi dada para ser
obedecida. Enfim, me tornei um legista como aquele que vi nas Escrituras e encontrei dificuldade em continuar
uma vida de fé.
Por isso, para fugir do sofrimento, fiz uma grande confusão ao procurar um pregador que pregasse o novo
nascimento pela água e pelo Espírito. Encontrei um pregador falando que todos os nossos pecados foram
perdoados.
Sempre que ouvi que eu não tinha pecado, isso era como uma brisa fresc a soprando o meu coração. Eu tinha
tantos pecados que, ao ler a Lei, comecei a percebê-los. Eu havia violado todos os Dez Madamentos em meu
coração. Pecar no coração também é pecado; inconscientemente, eu havia me tornado um crente na Lei.
Quando cumpria a Lei, ficava feliz, mas quando não podia cumprí-la, sentia-me arrasado, aborrecido e triste.
Eventualmente, fiquei bastante perturbado. Se eu tivesse sido educado desde o princípio assim: “Há um outro
significado para a Lei. Ela lhe mostra que você é uma crosta de pecado; voc ê tem amor ao dinheiro, pelo sexo
oposto e por coisas que são bonitas de se ver. Você tem coisas as quais ama mais do que a Deus. Você quer
seguir o curso deste mundo. A Lei lhe foi dada não para se guardar, mas para conduzí-lo ao auto-conhecimento
de que você é um pecador com malícia no c oração.”
Se alguém tivesse me ensinado antes, não teria que sofrer dez anos, vivendo debaixo da Lei até chegar à
compreensão que tenho hoje.
O quarto mandamento é “guardar o sábado.” Significa que não devemos trabalhar no dia de domingo; quer dizer
que, se estamos viajando longa distância, devemos andar e não correr. Um dia, pensei que deveria andar até o
lugar onde iria pregar para ser honrado. Afinal de contas, eu ia pregar sobre a Lei. Assim, pensei que deveria
praticar o que pregava. Isto era tão difícil que estava pronto para desistir.
Como já disse, não entendia a pergunta ‘Como interpretas?’ e, por isso, sofri por dez anos. O legista também
não entende essa pergunta. Ele pensou que, se obedec esse a Lei e vivesse cuidadosamente, seria abençoado
diante de Deus.
Mas Jesus lhe disse: “Entendes o que lês?” Sim, você respondeu certo; você está interpretando literalmente
como está escrito. Tente compreender e guardar a Palavra pois isso irá fazê-lo viver, caso contrário morrerá. O
salário do pec ado é a morte. Você morrerá se viver pecando (o oposto de vida é morte, não é?).
Mas o legista ainda não entendeu. Esse legista somos nós, você e eu. Eu estudei Teologia por dez anos. Eu
tentei tudo, li de tudo e fiz tudo: jejuns, ilusões, falar em outras línguas ... Li a Bíblia por dez anos e esperava
realizar alguma coisa. Mas espiritualmente eu era um homem cego.
Esta é a razão porque um pecador tem que encontrar alguém que o faça entender que Jesus é o nosso Senhor;
assim, perc eberá: “Ah! Nunca poderemos cumprir a Lei. Não importa o quanto tentamos, morreremos tentando.
No entanto, Jesus veio salvar-nos com a água e o Espírito! Aleluia!” Podemos ser salvos pela água e pelo
Espírito. Isso é a graça e o dom de Deus. Portanto, louvemos ao Senhor.
Tive sorte em graduar-me ao longo do caminho de desespero, mas alguns gastaram toda a vida estudando
Teologia em vão e nunca c ompreenderam a Verdade até o último dia de suas vidas. Alguns são crentes por
décadas ou de geração a geração, mas nunca nasceram de novo.
Nossa graduação foi quanto à condição de pecador, ao entendermos que nunca poderíamos cumprir a Lei e ao
nos c olocarmos em pé diante de Jesus e ouvirmos o evangelho da água e do Espírito. Quando encontramos
Jesus, nos eximimos de todos os julgamentos e de todas as condenações. Somos os piores pecadores mas nos
tornamos justos porque Ele nos salvou mediante a água e o Sangue.
Jesus nos disse que nunca podemos viver na Sua vontade. Ele disse isso ao legista mas este não entendeu.
Jesus, então, contou-lhe uma história para ajudá-lo a entender.

O que faz o homem falhar


em sua vida de fé?

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 14/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
O pecado.

“ Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e veio a c air em mãos de salteadores, os quais, depois de lhe
roubarem as roupas e lhe causarem muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o semimorto”(Lucas 10:30).
Jesus estava dizendo que muitos sofrem por toda a vida, do mesmo modo como esse homem que foi atacado
pelos ladrões ficando quase morto.
Um homem descia de Jerusalém para Jericó. Jericó representa o mundo secular, enquanto Jerusalém significa a
cidade da religião; cidade da fé, dos orgulhosos da Lei. Isso nos fala que, se cremos em Cristo como nossa
religião, iremos nos arruinar.
“ Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e veio a c air em mãos de salteadores, os quais, depois de lhe
roubarem as roupas e lhe causarem muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o semimorto.” Jerusalém era uma
cidade grande com uma extensa populaç ão. Lá, havia um sumo-sacerdote, muitos sacerdotes, levitas e muitos
religiosos relevantes. Havia muitos que c onheciam a Lei muito bem. Eles tentaram viver de acordo com a Lei,
mas, eventualmente, fracassaram e foram para Jeric ó. Eles continuaram caindo no mundo (Jericó) e
encontraram ladrões.
O homem encontrou ladrões no caminho de Jerusalém para Jericó e esses lhe tiraram as roupas. ‘Ficar sem suas
roupas’ significa que ele perdeu sua justiça. É impossível para nós vivermos pela Lei ou de ac ordo com ela. O
Apóstolo Paulo disse em Romanos 7:19-20: “Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse
faço. Mas, se eu faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, e sim o pec ado que habita em mim.”
Quisera eu pudesse fazer o bem e viver pela Palavra de Deus. Mas, no coraç ão humano há pensamentos
malignos, adultérios, fornicações, homicídios, furtos, cobiça, engano, arrogância e tolic es (Marcos 7:21-23).
Fazemos o que não devemos e não fazemos o que devemos, porque em nosso coraç ão há todos esses pecados
que vez por outra afloram. Estamos sempre repetindo os mesmos tipos de pecados. A única coisa que o Diabo
tem a fazer é nos dar um pequeno empurrão para pec armos.

OS PECADOS NO CORAÇÃO DO HOMEM


Será que podemos viver
conforme a Lei?
Não.

Em Marcos 7:15, Jesus disse: “Nada há fora do homem que, entrando nele, o possa contaminar; mas o que sai
do homem é o que o contamina.” Ele está nos dizendo que no coração humano há pensamentos malígnos,
adultérios, fornicac ões, homicídios, furtos, avareza, maldades, enganos, olhar perverso, blasfêmia, arrogânc ia,
orgulho e tolices. Todos nós temos homicídios no coração. Não há nenhuma só pessoa que não comete
homicídio.
Algumas mães gritam com os filhos, dizendo: “Não! Não faça isso, seu maldito. Eu disse para não fazer isso!” E
mais: “Venha cá. Eu disse e repeti para você não fazer isso. Vou matar você por isso!” Isso é homicídio. Você
pode matar seus filhos c om essas palavras impensadas.
Nossos filhos precisam ser alegres e vibrantes, porque eles vão se afastar da gente tão rapidamente; mas se
deixamos toda nossa raiva extravasar-se com eles, eles vão morrer. Nós os teremos matado diante de Deus. Às
vezes, assustamos a nós mesmos: “Oh, meu Deus, porque fiz isto?” Olhamos para as marc as no corpo de
nossos filhos depois de tê-los espancado e pensamos que devíamos estar loucos para fazer tal coisa. Agimos
dessa maneira porque temos homicídio em nosso coração.
Assim, eu faço o que não quero fazer, isto é, praticamos o mal porque somos maus. E é tão fácil para Satanás
tentar-nos para pecar.
Digamos que um homem que não foi salvo está assentado numa cabana por 10 anos, olhando de frente para a
parede e meditando c omo Sungchol, o grande monge coreano. Está tudo bem enquanto ele permanece sentado
voltado para a parede, mas alguém tem que entrar na cabana, trazer-lhe comida e retirar a sujeira.
Então, este homem tem que manter contato com alguém. Isso não seria problema tratando-se de um contato
com outro homem, mas suponhamos que fosse uma linda mulher. Se acontecer dele olhá-la apenas por ac aso,
toda a sua meditação teria sido em vão. Ele pensa: “não devo cometer adultério, tenho isso em meu c oração
mas preciso expulsar e abandonar. Não! Saia já da minha mente!” Entretanto, a sua decisão evapora-se no
momento em que a vê. Depois que a mulher vai embora, ele olha dentro de seu coração e pensa: “Cinco anos
de trabalho árduo por nada!”
É tão simples para Satanás tirar a justiç a do homem. Tudo que Satanás tem a fazer é dar-lhe um
empurrãozinho. Quando o homem luta sem ser salvo, ele continua c aindo em pecado. Ele entrega seus dízimos
todos os domingos, jejua por quarenta dias, ora durante cem dias pelas madrugadas ... mas Satanás tenta-o
com as boas coisas da vida. É o patrão que lhe diz: “Gostaria de dar-lhe um cargo importante na companhia,
mas sendo um cristão você não pode trabalhar aos domingos, não é verdade? Esse c argo é muito bom. Talvez,
você possa trabalhar três domingos e ir à igreja apenas uma vez por mês. Então, você poderia gozar de
prestígio e ter um salário gordo. Que tal?” Com essa proposta, provavelmente 100% de 100 homens seriam
comprados.
Se isso não funcionar, há aqueles cuja fraqueza são as mulheres. Satanás coloca uma mulher na sua frente, ele
se apaixona cegamente por ela e se esquece de Deus num instante. Esta é a forma como a justiça do homem é
arrancada.
Se tentamos viver segundo a Lei, tudo o que teremos no final serão as feridas do pecado, dor e pobreza;
perdemos toda a justiça. “Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e veio a c air em mãos de salteadores,
os quais, depois de lhe roubarem as roupas e lhe causarem muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o
semimorto.” Isso significa que, embora tentamos ficar em Jerusalém, vivendo pela vontade do Deus Santo,
tropeçaremos repetidas vezes por causa da nossa fraqueza e seremos arruinados. Então, oramos arrependidos
diante de Deus: “Senhor, eu pequei. Por favor, perdoa-me; eu não farei isso. Prometo que esta será realmente
a última vez. Eu suplico ao Senhor para perdoar-me desta vez apenas.”
No entanto, isso nunca dura muito tempo. O homem não consegue viver neste mundo sem pecar. Talvez a
gente consiga evitá-lo por algumas vezes, mas seria impossível não pecar novamente. Aí, ele volta a pecar.
“Senhor, por favor, perdoa-me.” Se isso c ontinuar, ele irá se distanciar da igreja (religião), se afastar de Deus
por causa de seus pecados e acabará indo para o inferno.
Viajar para Jericó significa cair no mundo secular; aproximar-se do mundo e distanciar de Jerusalém. No
começo, Jerusalém ainda está perto. Mas, como o ciclo de pec ado e arrependimento se repete, encontramo-
nos de pé nas ruas de Jericó; mergulhando profundamente no mundo.

Quem pode ser salvo?

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 15/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
Aqueles que param de tentar
ser salvos sozinhos.

A quem o homem que descia para Jericó encontrou no caminho? Ele encontrou ladrões. Aquele que não vive na
Lei torna-se um cachorro humilde; c ome, bebe, dorme e faz xixi em qualquer lugar; come as suas próprias
fezes. O homem sabe que não deve beber. Na manhã seguinte ele se arrepende mas bebe novamente. É como
aquele que enc ontrou ladrões no caminho para Jericó. Ele é deixado para trás ferido e quase morto. Há
somente pecado em seu coração. Assim é o homem.
As pessoas crêem em Jesus e vivem pela Lei em Jerusalém, mas são deixadas para trás com pecados no
coração. Tudo o que elas têm a mostrar quanto à vida religiosa são as cicatrizes do pec ado. Aqueles que têm
pecados no coraç ão são lançados no inferno. Eles são conscientes disso mas não sabem o que fazer. Será que
você e eu não vivemos assim também? Sim. Somos todos iguais.

O legista que interpretou mal a Lei de Deus lutaria por toda a vida, mas terminaria ferido no inferno. Ele é como
nós, eu e você. Só Jesus pode nos salvar. Há muitas pessoas inteligentes à nossa volta, sempre exibindo
saber. Todas pretendem viver conforme a Lei de Deus, mas não podem ser honestas c onsigo mesmas. Estão
sempre decididos a melhorar a aparência exterior, a fim de parecerem fiéis.
Entre eles estão pecadores a caminho de Jeric ó, aqueles que são atacados por ladrões e os que já estão
mortos. Precisamos ter consciência de como somos frágeis diante de Deus e admitir isso a Ele: “Senhor, eu irei
para o inferno se o Senhor não salvar-me. Por favor, salva-me. Eu irei aonde quer que o Senhor quiser, mesmo
que caia granizo ou uma tempestade, se o Senhor permitir que eu ouça o verdadeiro evangelho. Se o Senhor
me deixar só, eu irei para o inferno. Eu lhe suplic o, salva-me.”
Aqueles que reconhecem que estão indo na direção do inferno, que desistiram de tentar sozinhos e agarraram-
se ao Senhor, são os que podem ser salvos. Nunc a poderemos ser salvos por nós mesmos.

A SALVAÇÃO ETERNA

< João 8:1-12 >


“ Jesus, entretanto, foi para o monte das Oliveiras. De madrugada, voltou novamente para o templo, e todo o
povo ia ter com Ele; e, assentado, os ensinava. Os escribas e fariseus trouxeram à Sua presenç a uma mulher
surpreendida em adultério e, fazendo-a ficar de pé no meio de todos, disseram a Jesus: Mestre, esta mulher foi
apanhada em flagrante adultério. E na Lei nos mandou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas; Tu, pois,
que dizes? Isto diziam eles tentando-O, para terem de que O ac usar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia na
terra com o dedo. Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: Aquele que dentre vós estiver
sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra. E, tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão. Mas,
ouvindo eles esta resposta e acusados pela própria consciência, foram-se retirando um por um, a começ ar
pelos mais velhos até aos últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava. Erguendo-se Jesus e não
vendo a ninguém mais além da mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém
te c ondenou? Respondeu ela: Ninguém, Senhor! Então, lhe disse Jesus: Nem Eu tampouco te c ondeno; vai e
não peques mais. De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu Sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas
trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.”

Quantos pecados Jesus


tirou completamente?
Todos os pecados do mundo.

Jesus nos deu a salvaç ão eterna. Não há ninguém neste mundo que não possa ser redimido se crer em Jesus
como Seu Salvador. Ele salvou todos nós. Se há algum pecador que agoniza com o seu pecado, é porque não
entende que Jesus já providenciou a libertac ão de todos os seus pecados através do Seu batismo.
Todos deveríamos conhecer e crer no segredo da salvação. Jesus tomou sobre Si todos os nossos pec ados
com o Seu batismo, proveu o julgamento para eles e morreu na Cruz por nós. Você deve crer na salvação pela
água e pelo Espírito; a eterna salvaç ão de todos os pecados. Você deve c rer no grande amor de Deus que já o
fez uma pessoa justa. Creia no que Ele fez para sua salvação no rio Jordão e na Cruz.
Algumas pessoas têm uma interpretação errônea sobre o pecado. Pensam que alguns pecados não podem ser
redimidos. Jesus redimiu todos os pecados, cada um deles. Não há nem sequer um pecado neste mundo que Ele
tenha deixado de lado. Porque Ele redimiu todos os pecados neste mundo, não existe pecadores mais. Você
conhece o evangelho que redimiu todos os seus pecados, mesmo os pecados do futuro? Creia nisso e seja
salvo. Então, volte-se para a glória de Deus.

A MULHER QUE FOI FLAGRADA NO ATO DE ADULTÉRIO


Quantas pessoas no mundo
cometem adultério?
Todo mundo.

Em João 8, lemos a história de uma mulher apanhada em adultério e notamos como foi salva por Jesus.
Gostaríamos de c ompartilhar a graça que ela recebeu. Não é muito pesado dizer que todos os seres humanos
cometem adultério ao longo da sua vida. Todos cometem adultério. Se não parec e ser verdade é porque
fazemos isso tão frequentemente que até parece que não cometemos tal pecado.
Será que há alguém entre nós que nunca cometeu adultério ao olhar para uma mulher? Não há ninguém que não
tenha cometido adultério como aquela mulher que foi flagrada. Todos nós apenas fingimos que não cometemos.
Você acha que estou errado? Não. Não estou errado. Dê uma cuidadosa olhada no seu interior. Todos na face
da terra c ometeram este pecado. Cometem adultério quando olham as mulheres na rua, nos seus pensamentos
e nos seus atos, a qualquer hora e em qualquer lugar. Eles apenas não percebem que estão agindo assim. Há
muitas pessoas que não percebem que c ometeram adultério inúmeras vezes durante suas vidas, não apenas
aqueles que são apanhados, mas todos os que nunca foram flagrados. Todas as pessoas fazem isso em seus
corações e mentes. Não é isso parte da nossa vida?

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 16/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
Você está chateado? Tudo isso é verdade! Nós apenas abafamos isso porque fic amos embaraç ados. Eu c reio
que as pessoas hoje em dia cometem adultério o tempo todo, só que não percebem.
As pessoas cometem adultério em suas almas também. Nós, que fomos criados por Deus, vivemos nesta terra
sem jamais perceber que estamos cometendo adultério em nossas almas. Adorar outros deuses é adultério
espiritual, porque o Senhor é o único ‘Marido’ de toda a humanidade.
A mulher que foi apanhada no ato de adultério era um ser humano como os outros e recebeu a graça de Deus,
tal como nós que fomos redimidos. Mas os fariseus, hipócritas, fizeram-na ficar em pé diante de todos,
apontaram-lhe o dedo como se fossem juízes e estavam prontos para atirar-lhe pedras. Estavam preparados
para ridicularizar e julgá-la como se eles fossem puros e nunca tivessem cometido adultério.
Caros cristãos, aqueles que se reconhecem como crosta de pecado, não julgam os outros diante de Deus.
Antes, como sabem que também cometem adultério durante toda a vida, recebem a graça de Deus, a qual
redimiu todos nós. Somente aqueles que percebem que são pecadores, que cometem adultério durante todo o
tempo, são indicados para serem redimidos diante de Deus.

QUEM RECEBE A GRAÇA DE DEUS?


Quem recebe a graça de Deus, entre aquele que vive piedosamente julgando não c ometer adultério e aquele
indigno que c omete adultério? Somente aquele que reconhece que comete adultério rec ebe a abundante graça
da salvação de Deus. Aqueles que não conseguem ajudar a si mesmos, que são fracos e miseráveis, rec ebem a
graça de Deus.

Quem recebe a graça de Deus?


Os indignos.

Aqueles que pensam que não têm pecados não podem ser salvos. Como podem receber a graça da salvação de
Deus se não há nada do que ser redimido?
Os escribas e fariseus arrastaram até Jesus a mulher flagrada no ato de adultério, colocaram-na no meio e
perguntaram a Jesus: “Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério. Tu, pois, que dizes?” Por que
trouxeram a mulher até Jesus e O testou? Eles mesmos haviam cometido adultério muitas vezes, mas estavam
tentando julgá-la e matá-la através de Jesus, tentando por a c ulpa nEle. Jesus, todavia, sabia o que estava na
mente deles e também sabia tudo sobre aquela mulher. Então, Ele disse: “Aquele que dentre vós estiver sem
pecado seja o primeiro que lhe atire pedra.” Então, os escribas e fariseus, começ ando pelo mais velho até ao
mais jovem, um por um, foram deixando o local, até ficarem apenas Jesus e a mulher. Aqueles que deixaram o
local eram os líderes religiosos. Eles estavam prontos para julgar a mulher que foi apanhada em flagrante
adultério, c omo se eles mesmos não fossem pecadores.
Jesus proclamou Seu amor neste mundo. Ele foi o Anfitrião do amor. Ele deu comida às pessoas, ressuscitou os
mortos, devolveu a vida ao filho de uma viúva, ressuscitou Lázaro, curou leprosos e realizou milagres para os
pobres. Ele tirou os pec ados de todos os pecadores e lhes deu a salvação.
Jesus nos ama. Ele é o Todo Poderoso que pode fazer qualquer coisa, mas os fariseus e os escribas pensaram
que Ele era inimigo deles. Esta é a razão porque trouxeram a mulher diante dEle e O testou.
Eles perguntaram: “Mestre, na lei nos mandou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas; tu, pois, que
dizes?” Eles pensaram que Ele lhes pediria para apedrejá-la. Por quê? Se fosse para julgarmos de acordo com o
que está escrito na Lei de Deus, todos os homens que c ometeram adultério seriam apedrejados até a morte
sem excessão e destinados ao inferno. Mas Jesus não lhes disse para atirar pedras nela, ao contrário, Ele
disse: “Aquele que dentre vós estiver sem pec ado seja o primeiro que lhe atire pedra.”

Por que Deus nos deu


613 artigos da Lei?
Para fazer-nos cientes
de que somos pecadores.

A Lei trás indignação. Deus é santo como é a Sua Lei. Esta Lei Santa veio a nós em 613 artigos para fazer-nos
compreender que somos pecadores; que somos seres incompletos. Isso nos ensina que devemos confiar na
graça de Deus para sermos salvos. Se não soubéssemos disso e pensássemos apenas no que foi escrito todos
nós deveríamos ser apedrejados até a morte, idêntico à mulher que foi apanhada no ato.
Os escribas e fariseus, que não conheciam a verdade da Lei de Deus, devem ter pensado que podiam apedrejar
a mulher e talvez nós também pensaríamos assim. Quem pode atirar pedras numa mulher desamparada? Mesmo
que ela tivesse sido flagrada no ato, ninguém no mundo poderia atirar pedras nela. Se ela e cada um de nós
fôssemos julgados de ac ordo com a Lei somente, tanto nós quanto a mulher, receberíamos um terrível
julgamento. Mas Jesus nos salvou dos pecados e daquele julgamento. Com todos os nossos pecados, se a Lei
de Deus fosse aplicada rigorosamente, quem entre nós permaneceria com vida? Todos acabaríamos no inferno.
Os escribas e fariseus conheciam da Lei somente como estava escrita. Se a Lei de Deus fosse aplicada
corretamente, eles seriam mortos da mesma forma que alguém julgado por Ele. De fato, a Lei de Deus foi dada
aos homens, de tal modo que eles pudessem c ompreender seus pecados, mas eles sofreram porque entenderam
e aplicaram-na erroneamente. Os fariseus de hoje, como os fariseus na Bíblia, conhecem a Lei apenas como ela
está escrita. Eles deveriam entender a graça, a justiç a e a verdade de Deus. Eles devem rec eber os
ensinamentos do evangelho da redenção para serem salvos.
Os fariseus disseram: “A Lei nos mandou que tais mulheres sejam apedrejadas; tu, pois, que dizes?” Eles
perguntaram, enquanto seguravam as pedras confiantemente. Eles pensaram que Jesus, c om certeza, não teria
nada a falar sobre isso. Eles estavam esperando Jesus agarrar a isca deles. Se Jesus tivesse julgado de acordo
com a Lei, Ele também teria sido apedrejado por eles. O propósito deles era apedrejar tanto a mulher quanto a
Jesus. Se Jesus tivesse dito para não apedrejarem a mulher, eles teriam dito que Jesus havia desprezado a Lei
de Deus e O apedrejariam por blasfêmia. Que plano terrível eles haviam armado!
No entanto, Jesus inc linou-se e escreveu no chão com o dedo, enquanto eles continuaram perguntando: “O
que o Senhor diz? O que está escrevendo no chão? Apenas responda nossa pergunta. O que o Senhor diz?”
Eles apontaram-no o dedo e continuaram hostilizando-O.
Jesus se levantou e disse-lhes que aquele entre eles que não tivesse pecado seria o primeiro a atirar-lhe
pedras. E abaixou-se novamente continuando a esc rever no chão. Aí, aqueles que ouviram isso, convictos pela
própria consciência, foram embora um por um, desde o mais velho até o mais jovem. E Jesus foi deixado
sozinho, com a mulher em pé a Sua frente.

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 17/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…

QUEM DENTRE VÓS NÃO TIVER PECADO, SEJA ESSE O PRIMEIRO A APEDREJÁ-LA
Onde os pecados estão gravados?
Na tábua do nosso coração
e nos Livros das Obras.

Jesus lhes disse: “Quem dentre vós não tiver pecado, seja esse o primeiro a apedrejá-la, e c ontinuou
esc revendo no chão.” Então alguns velhos, que tinham cometido mais pecados, foram embora primeiro,
seguidos pelos jovens. Suponhamos que Jesus estivesse em pé entre nós e a mulher, e nos dissesse que aquele
entre nós que não tivesse pecado, podia atirar a primeira pedra, o que faríamos? Deus, nosso criador, registra
nossos pecados em dois lugares diferentes.
Primeiro, Ele escreve nossos pecados na tábua de nosso coração. “O pecado de Judá está esc rito c om um
ponteiro de férro e com diamante pontiagudo, gravado na tábua do seu coração e nas pontas dos seus
altars”(Jeremias 17:1).
Deus fala conosco através de Judá, nosso representante. Os pecados do ser humano são cravados com
estilete de ferro e com ponta de diamante. Esses estão gravados na tábua do nosso coraç ão. Jesus abaixou-se
e esc reveu no chão que os homens são pec adores.
Deus sabe que pecamos e Ele grava os pecados na tábua de nosso coração. Primeiro, Ele registra nossas
obras, pecados que cometemos, porque somos frágeis diante da Lei. Como os pecados estão gravados no
nosso coração, entendemos que somos pecadores quando olhamos para a Lei. Sabemos que somos pecadores
diante de Deus, porque Ele gravou a Lei em nosso c oração e em nossa consc iência.
Jesus abaixou-se pela segunda vez para escrever no chão. A Bíblia diz que todos os nossos pecados também
estão gravados no Livro das Obras diante de Deus (Apocalipse 20:12). O nome do homem e seus pecados
estão escritos naquele Livro e também estão registrados na tábua do seu coração, jovem ou velho. É por isso
que eles não tinham nada a dizer a Jesus sobre seus próprios pec ados. Os que tentavam apedrejar a mulher,
ficaram desolados diante das palavras de Jesus.

Quando os nossos pecados,


que estão gravados em dois lugares,
são apagados?
Quando aceitamos a salvação
da água e do sangue de Jesus
no nosso coração

Quando voc ê recebe a salvação, todos seus pecados no Livro das Obras são apagados e seu nome é incluído
no Livro da Vida. Aqueles cujos nomes aparecem no Livro da Vida vão para o Céu. As boas ações que fizeram
neste mundo para justiça de Deus e para Seu Reino, também estão registradas no Livro da Vida. Assim eles são
aceitos no Céu. Aqueles que são libertos de seus pecados entram na terra da eternidade.
Os pecados de cada pessoa estão registrados em dois lugares. Por isso, ninguém pode enganar a Deus. Não há
ninguém que não pecou nem cometeu adultério em seu coração; todos somos pecadores e imperfeitos.
Aqueles que não aceitam a redenção de Jesus em seus corações agonizam por causa de seus pec ados e não
estão seguros. Eles têm medo de Deus e dos homens por c ausa de seus pecados. Mas, no momento em que
aceitam no coração o evangelho da salvação da água e do Espírito, todos os pecados registrados na tábua de
seus corações e no Livro das Obras fic am apagados completamente e são salvos de todos os seus pecados.
O Livro da Vida está no Céu. Os nomes daqueles que crêem na salvação da água e do Espírito estão registra
dos nele, por isso vão entrar no Céu.
Entrarão no Céu não porque viveram sem pecados neste mundo, mas porque foram salvos de todos os pecados
ao crerem na salvação da água e do Espírito. “Essa é a lei da fé” (Romanos 3.27).
Caros cristãos, os escribas e fariseus eram pecadores tal qual a mulher flagrada em adultério.
De fato, eles cometeram mais pecados porque fingiam e enganavam a si mesmos como se não tivessem
pecados. Os líderes religiosos eram ladrões c om autorização formal. Eles eram ladrões de almas, de vida, pois se
atreviam a ensinar aos outros com segurança, embora eles mesmos ainda não fossem salvos.
De acordo com a Lei, não há ninguém que não tenha pecados; mas o homem torna-se justo, não porque jamais
peca e sim porque foi salvo de todos os seus pecados, e seu nome está registrado no Livro da Vida. O homem
precisa ser redimido porque ele não consegue viver livre do pecado. O importante é saber se seu nome está no
livro da Vida. Ser admitido no Céu e receber a graça de Deus, depende da sua fé em aceitar a salvação em
Jesus. O que acontec eu com a mulher que foi apanhada em pecado? Ela estava em pé, com seus olhos
fechados, porque sabia que ia morrer. E, provavelmente, estivesse chorando de medo e de arrependimento. As
pessoas tornam-se honestas consigo mesmas quando encaram a morte.
“Ó Deus, é certo que devo morrer. Por favor, aceite minha alma em Suas mãos e tenha piedade de mim. Por
favor, tenha piedade de mim Jesus.” Ela implorou a Jesus pelo amor da salvação. “Deus, se o Senhor me julgar,
serei julgada, e se o Senhor disser que estou sem pecado, então meus pecados serão apagados. Depende do
Senhor.”
Ela, talvez, estivesse dizendo todas essas coisas, deixando tudo nas mãos de Jesus.
Ela não disse: “Eu errei, por favor perdoa o meu adultério.” Ela disse: “Por favor, salva-me dos meus pecados.
Se o Senhor libertar-me deles, serei salva, caso c ontrário, irei para o inferno. Eu preciso de Sua salvação e do
amor de Deus, preciso que tenha piedade de mim.” Ela fechou os olhos e c onfessou seus pecados.
Então, Jesus lhe perguntou: “Onde estão aqueles teus ac usadores? Ninguém te condenou? Ela respondeu:
Ninguém, Senhor!”
E Jesus c ompletou: “Nem Eu tampouco te condeno.” Jesus não a condenou porque Ele já havia tirado todos os
seus pecados através do Seu batismo no rio Jordão e ela já havia sido liberta. Agora, Jesus, não a mulher,
tinha de ser julgado pelos pecados dela.

ELE DISSE: NEM EU TAMPOUCO TE CONDENO


Será que ela foi condenada
por Jesus?
Não!
Esta mulher foi abençoada c om a salvação em Jesus. Ela foi liberta de todos os seus pec ados. Na Bíblia, nosso
Senhor Jesus nos diz que Ele nos libertou de todos os nossos pec ados e que estamos justific ados.
Ele morreu na Cruz para pagar pelos nossos pec ados, os quais Ele tirou mediante o Seu batismo no rio Jordão.
Ele diz claramente que libertou todos os que crêem na salvação do Seu batismo e no julgamento na Cruz.

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 18/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
Todos nós precisamos nos firmar nessas palavras escritas por Jesus. Então, todos seremos abençoados com a
salvação.
“ Deus, não tenho nenhum mérito diante do Senhor, nenhum talento, não tenho nada a mostrar-Lhe senão
meus pecados. Mas creio que Jesus é o Senhor da minha salvação. Ele tirou todos os meus pecados no rio
Jordão e os expiou na Cruz. Ele tirou todos os meus pecados com Seu batismo e com o seu sangue. Eu creio
em Ti, Senhor.”
Esta é a maneira como você é salvo. Jesus não nos
condena, pelo contrário, Ele dá o direito de ser filhos de Deus àqueles que crêem na salvação da água e do
Espírito; Ele tira todos os seus pec ados e os chama de justos.
Caros amigos! Aquela mulher, que foi flagrada em adultério, foi abençoada com a salvação diante de Jesus. Nós
também podemos ser abençoados como ela. Qualquer um que rec onhece seus pecados e pede a Deus para ter
piedade dele, qualquer um que crê na salvaç ão da água e do Espírito em Jesus rec ebe de Deus a bênção da
salvação. Aqueles com pecados têm que ser salvos, mas quem peca e não rec onhece seus próprios pec ados,
não pode receber a bênç ão da salvação.
Jesus tirou todos os pec ados do mundo (João 1:29). Qualquer pecador no mundo pode ser salvo se crer em
Jesus. Jesus disse àquela mulher: “Nem Eu tampouc o te condeno.” Ele disse que não a condenou porque todos
os pecados dela já Lhe pertenciam. Jesus levou sobre Si todos os nossos pecados e foi julgado em nosso lugar.

DEVEMOS SER SALVOS DIANTE DE JESUS, TAMBÉM


Qual é maior, o amor de Deus
ou o julgamento de Deus?
O amor de Deus.

Os fariseus, com pedras nas mãos, bem como os líderes religiosos de hoje, interpretam a Lei literalmente. Eles
crêem que, desde que a Lei nos diz para não cometermos adultério, quem pecar será apedrejado até a morte.
Eles olham para as mulheres cobiçando-as, enquanto fingem que não estão c ometendo adultério. Eles não
podem ser libertos nem salvos. Os fariseus e os escribas eram os moralistas deste mundo nunca ouviram Jesus
dizer-lhes: Nem Eu tampouco te condeno.
Somente a mulher que foi flagrada em adultério ouviu essas palavras agradáveis. Se voc ê for honesto diante
dEe, poderá também ser abençoado como ela. “Deus, eu cometi adultério em toda a minha vida. Até parece
que não c ometo tal pecado pelo tanto que já o cometi. Eu peco muitas vezes a cada dia.”
Quando aceitamos a Lei e o fato de que somos pecadores, os quais devem morrer e encarar Deus honesta
mente, reconhecem exatamente c omo somos e dizemos: “Deus, isto é quem eu sou. Por favor, salva-me.”
Então, Deus nos abenç oa com a libertação.
O amor de Jesus, da água e do Espírito, venceu o próprio julgamento de Deus. “Nem Eu tampouco te c ondeno.”
Ele não nos condena e diz: “Você está salvo.” Nosso Senhor Jesus Cristo é o Deus da compaixão que nos
salvou de todos os pecados do mundo.
Nosso Deus é o Deus de Justiça e o Deus de Amor. O amor da água e do Espírito é ainda maior do que o Seu
julgamento.

SEU AMOR É MAIOR DO QUE SUA JUSTIÇA


Por que Ele salvou todos nós?
Porque Seu amor é maior
do que Sua justiça.

Se Deus tivesse colocado em prática Seu julgamento para completar Sua justiça, Ele teria julgado todos os
pecadores e os enviado para o inferno. Mas, para nos livrar do julgamento, Deus enviou Seu único Filho para
levar sobre Si todos os nossos pec ados e receber o julgamento em nosso lugar. Agora, qualquer pessoa que
crer em Jesus como Salvador torna-se filho de Deus e é justificado diante dEle.
Agradeçamos a Deus por Ele não nos julgar somente com Sua justiça. Tal como Jesus disse aos escribas, aos
fariseus e aos Seus discípulos, Deus deseja que sejamos misercordiosos e que O conheçamos. Alguns matam
um boi ou uma cabra todos os dias, oferec endo um sacrifício diante de Deus, e ora: “Deus, perdoa nossos
pecados todos os dias.” Deus não quer nossas ofertas, ao contrário, quer nossa fé na salvação da água e do
Espírito. Ele quer que sejamos salvos e libertos. Ele quer nos dar Seu amor e aceitar nossa fé. Será que todos
podem ver isso? Jesus nos deu a Sua salvação.
Jesus odeia o pec ado, mas tem um ardente amor pelos seres humanos que foram criados à imagem de Deus. Ele
decidiu, mesmo antes do início dos tempos, nos fazer Seus filhos e tirou todos os nossos pecados
completamente através de Seu batismo e do Seu sangue. Deus nos criou para nos salvar, para nos abrigar em
Jesus e nos fazer Seus filhos. Este é o amor que Ele tem por nós, Suas criaturas.
Se Deus tivesse nos julgado apenas de acordo c om Sua Lei, todos nós, pecadores, devíamos morrer. Mas Ele
nos salvou através do batismo e do julgamento de Seu Filho na Cruz. Você crê nisso? Vamos confirmar no
Antigo Testamento o que estamos falando.

ARÃO IMPÔS AS MÃOS SOBRE O BODE EXPIATÓRIO


Quem transferiu os pecados
de Israel ao bode vivo, como seu
representante?
O Sumo-sacerdote deles.

Todos os pecados deste mundo foram expiados com a ordenança do Velho Testamento e o batismo do Novo
Testamento. No Velho Testamento, todos os pecados anuais de Israel eram expiados através do Sumo-
sac erdote, que impunha suas mãos sobre a cabeça de um bode sem mancha.
“ Arão porá ambas as mãos sobre a cabeça do bode vivo e sobre ele confessará todas as inqüidades dos filhos
de Israel, todas as suas transgressões e todos os seus pecados;” e os porá sobre a cabeç a do bode e envia-
lo-á ao deserto, “pela mão de um homem à disposição para isso” (Levític o 16:21).
Esta é a maneira como os pecados eram expiados na época do Velho Testamento. Para ser redimido de
pecados diários, a pessoa trazia um cordeiro ou um bode sem manc ha para o Tabernác ulo e o oferecia no altar.
Ele punha as mãos sobre a cabeça da oferta e seus pecados eram transferidos para o sacrifício. Depois, o
animal era morto e seu sangue colocado nos chifres do altar pelo sacerdote. Haviam chifres nos quatro cantos

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 19/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
do altar.
Estes c hifres simbolizavam o livro das Obras que aparec e em Apocalipse 21:12. O restante do sangue era
aspergido no chão. O chão representava o c oração do homem, porque o homem foi criado do pó da terra. As
pessoas expiavam seus pecados diários desta forma. Mas elas não podiam trazer ofertas pelo pecado
diariamente. Então, Deus permitiu que fizessem a expiação uma vez por ano pelos pecados anuais. Isso era
feito no décimo dia do sétimo mês, o Dia da Expiação. Naquele dia, o representante de todo o povo de Israel, o
sumo-sacerdote, trazia dois bodes e impunha suas mãos sobre eles para transferir os pecados do povo para
eles e os oferecia a Deus para fazer expiação pelos filhos de Israel.
“ Arão porá ambas as mãos sobre a cabeça do bode vivo e sobre ele confessará todas as iniqüidades dos filhos
de Israel, todas as suas transgressões e todos os seus pecados”(Levítico 16:21).
Deus nomeou Arão como sumo-sacerdote de Israel, como representante do povo. Ao invés de todos terem que
impor suas mãos individualmente sobre o sacrifício, o sumo-sacerdote, como representante do povo, impunha
suas mãos sobre a cabeça do bode vivo para a remissão dos pecados anuais.
Ele, então, relataria todos os pecados do povo israelense diante de Deus: “O Deus, Seus filhos israelitas
cometeram pecados. Nós temos adorado outros deuses, violamos todos os artigos da Lei, usamos o Seu nome
em vão, c riamos outros ídolos e os amamos mais do que ao Senhor. Não guardamos o sábado de maneira santa,
não respeitamos nossos pais, matamos, cometemos adultério e roubos ... entregamo-nos ao c iúme e às brigas.”
Arão relatou todos os pecados: “Nem o povo de Israel nem eu temos sido capazes de cumprir nenhum ponto da
Sua Lei, ó Deus. Para sermos redimidos de todos esses pecados, eu imponho minhas mãos na cabeça deste
bode e transfiro para ele todos esses pecados.” Ordenação ou imposição de mãos significa ‘transferência ou
‘passar para (Levítico 1:1-4; 16:20-21).

Como era realizada a expiação


no tempo do Velho Testamento?
Mediante a imposição das mãos sobre
a cabeça da oferta pelo pecado.

Deus deu o ritual do sacrifício expiatório aos israelitas para que pudessem transferir todos seus pecados para o
sac rifício, a fim de serem libertos dos mesmos. Deus especificou que o sacrifício expiatório deveria ser sem
mancha e que a oferta pelo pecado deveria morrer ao invés da pessoa.
No Dia da Expiação, o sacrifício expiatório era morto e seu sangue era levado para dentro do Lugar Santo e
aspergido sete vezes no propiciatório. Assim, o povo de Israel expiava seus pecados anuais, no décimo dia do
sétimo mês.
O sumo-sac erdote entrava no Lugar Santíssimo sozinho para oferecer o sacrifício, mas as pessoas se reuniam
do lado de fora escutando o som das sinetas de ouro, penduradas nas mangas da roupa sac erdotal, toc ando
enquanto o sangue era aspergido no propiciatório. Então, as pessoas se alegravam sabendo que todos os seus
pecados foram expiados. O som das sinetas de ouro era o som do jubilante Evangelho.
Jesus não salva algumas pessoas apenas. Ele tirou os pecados do mundo inteiro, de uma vez para sempre, com
o Seu batismo. Ele quis nos libertar de uma só vez. Nossos pecados não podiam ser absorvidos todos os dias;
eles foram absorvidos de uma vez por todas.
No Antigo Testamento, a expiação foi dada através da imposição das mãos e do sac rifício pelo pecado. Arão
impôs suas mãos sobre a cabeça do bode vivo, diante de todo o povo, e relatava os pec ados que o povo havia
cometido durante o ano. Ele passou os pecados para o bode em frente de todos. Onde estão os pec ados do
povo, então? Todos foram passados para o bode.
Depois, o bode era levado para longe por uma pessoa designada para isso. O bode, c om todos os pecados de
Israel, era levado para o deserto onde não havia água nem ervas. O bode, então, vagava no deserto sob o sol
ardente e, finalmente, morria. O bode morria pelos pecados de Israel.
Este é o amor de Deus, o amor da redenção. Esta é a maneira c omo expiavam os pecados anuais naqueles
dias. Mas estamos vivendo no tempo do Novo Testamento. Já fazem mais de dois mil anos que Jesus veio ao
nosso mundo. Ele veio e cumpriu a profecia do Antigo Testamento, expiando todos os nossos pecados.

REDIMIR TODOS NÓS


Qual é o significado de ‘Jesus?’
O Salvador que salvará o Seu
povo dos pecados deles.

Leiamos Mateus 1:20-21 — “Enquanto ponderava nestas cousas, eis que lhe apareceu, em sonho, um anjo do
Senhor, dizendo: José, fliho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, porque o que nela foi gerado é do
Espírito Santo. Ela dará à luz um filho e lhe porá o nome de Jesus, porque Ele salvará o Seu povo dos pecados
deles.”
Nosso Pai celestial emprestou o corpo da virgem Maria para enviar Seu filho a este mundo, afim de tirar todos
os pecados da humanidade. Ele enviou um anjo à Maria e disse-lhe: “Eis que conceberás e darás à luz um filho,
a quem chamarás pelo nome de JESUS”(Mateus 1:20-21). Isso significava que o filho de Maria se tornaria o
Salvador. ‘Jesus Cristo’ significa aquele que vai salvar Seu povo, ou seja, Salvador.
A maneira pela qual Jesus retirou todos os pec ados do mundo foi através do Seu batismo no rio Jordão. Ele foi
batizado por João Batista e todos os pecados do mundo foram passados para Ele.
Leiamos Mateus 3:13-17: “Por esse tempo, dirigiu-se Jesus da Galiléia para o Jordão, a fim de que João O
batizasse. Ele, porém, O dissuadia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? Mas Jesus
lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça.
Então, ele o admitiu. Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os c éus, e viu o Espírito de
Deus descendo como pomba, vindo sobre Ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em
quem me comprazo.”
Jesus foi a João Batista para nos libertar de todos os nossos pecados.
Ele caminhou para a água e abaixou Sua cabeça diante de João: “João, batiza-Me agora, pois, assim, nos
convém cumprir toda a justiça. Estou pronto para tirar todos os pecados do mundo e libertar toda a
humanidade através do batismo. Batiza-Me agora!”
Assim foi conveniente c umprir toda a justiça. Jesus foi batizado por João Batista e, justamente naquele
momento, toda a justiça de Deus, que expiou todos os nossos pecados, foi cumprida. Essa foi a maneira como
Ele tirou todos os nossos pecados, transferindo-os para Ele. Você entende isso? Creia na redenção do batismo
de Jesus e do Espírito e seja salvo.

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 20/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…

Como toda a justiça foi cumprida?


Através do batismo de Jesus.

Primeiro, Deus prometeu a Israel que todos os pecados do homem seriam lavados c om a imposição das mãos
sobre o bode expiatório. Mas, como era impossível cada um, individualmente, impor suas mãos sobre a c abeça
do bode, Deus consagrou Arão para ser o sumo-sac erdote afim de oferec er o sacrifíc io por todo o Seu povo.
Assim, de uma vez por todas, Ele passava todos os pec ados anuais do povo para a cabeça do bode expiatório.
Esta é a Sua sabedoria e o poder da redenç ão. Deus é Sábio e Extraordinário.
Ele enviou Seu Filho Jesus para salvar o nosso mundo. Para tanto, a oferta pelo pecado estava pronta. Agora,
devia ter um representante de toda a humanidade, para impor suas mãos sobre a cabeça de Jesus e passar a
Ele todos os pec ados do mundo. Esse representante foi João Batista. Em Mateus 11:11, Deus enviou diante de
Jesus o representante de toda a humanidade. João Batista foi o último sumo-sacerdote dos homems.
Como está escrito em Mateus 11:11: “Entre os nasc idos de mulher, ninguém apareceu maior do que João
Batista.” Ele é o único representante dos homens, Deus o enviou c omo representante de toda a criatura, de tal
forma que ele pode batizar Jesus e passar todos os pec ados dos homens para Ele.
Se os mais de seis bilhões de pessoas do mundo fossem agora a Jesus e cada um tivesse que impor suas mãos
sobre a c abeça de dEle para passar-Lhe seus pec ados, o que aconteceria com a cabeça dEle? Certamente,
isso não seria uma cena agradável de se ver. Podia ser que algumas pessoas mais entusiasmadas
pressionassem com suas mãos a c abeça de Jesus com tanta força que arrancaria todo o Seu cabelo. Deus, em
Sua sabedoria, nomeou João Batista para ser nosso representante e passou todos os pecados do mundo para
Jesus de uma vez para sempre.
Está registrado em Mateus 3:13-17: “Por esse tempo, dirigiu-se Jesus da GaIiléia para o Jordão, a fim de que
João o batizasse.” Isso aconteceu quando Jesus tinha 30 anos de idade. Jesus foi circ uncidado oito dias após o
Seu nascimento. Há poucos registros sobre Ele, desde então até que completou 30 anos de idade.
A razão porque Jesus tinha de esperar até chegar aos 30 anos para tornar-se o divino Sumo-sacerdote, foi
para cumprir o Antigo Testamento. Em Deuteronomio, Deus disse a Moisés que o sumo-sacerdote devia ter no
mínimo 30 anos de idade, para ministrar o ofício de sumo sacerdócio. Jesus é o divino Sumo-sacerdote. Você
crê nisso?
No Novo Testamento, em Mateus 3:13-15, está escrito: “Por esse tempo, dirigiu-se Jesus da Galiléia para o
Jordão, a fim de que João O batizasse. Ele, porém, O dissuadia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti e
tu vens a mim?” Quem é o representante dos homens? João Batista. Então, quem é o representante do Céu?
Jesus. Os respectivos representantes encontraram-se. Quem é o maior deles? O representante do Céu com
certeza. Por isso, João Batista, que foi tão ousado ao ponto de exortar aos líderes religiosos naqueles dias:
“Serpentes, raça de víboras! Arrependam-se!” de repente, tornou-se humilde diante de Jesus: “Eu é que
preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim?”
Jesus disse: “Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém c umprir toda a justiça.” Jesus veio a este mundo
para cumprir a justiça de Deus, e esta foi cumprida ao ser Ele batizado por João Batista. “Então, ele O admitiu.
Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como
pomba, vindo sobre Ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.”
Isso é o que aconteceu quando Jesus foi batizado. O portão do Céu foi aberto quando João Batista O batizou,
tirando todos os pecados do mundo. “Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por
esforço, e os que se esforçam se apoderam dele” (Mateus 11:12). Todos os profetas e a Lei de Deus haviam
profetizado até João Batista: Desde os dias de João Batista “até agora, o reino dos céus é tomado por esforço,
e os que se esforçam se apoderam dele”(Mateus 11:12). Qualquer pessoa que crê no batismo de Jesus pode
entrar no reino dos céus, sem excessão.

“ NEM EU TAMPOUCO TE CONDENO”


Por que Jesus foi julgado na cruz?
Porque Ele tirou todos os pecados

Jesus foi batizado por João Batista e tirou todos os pecados do mundo. Mais tarde, Ele disse à mulher: “Nem Eu
tampouco te condeno.” Ele não condenou a mulher porque Ele tirou todos os pec ados do mundo no Jordão e
Jesus, não a mulher, deveria ser julgado por aqueles pecados.
Jesus tirou por completo todos os pec ados do mundo. E podemos ver quanto medo Ele teve do sofrimento que
deveria suportar na Cruz, porque o salário do pecado é a morte. Ele orou a Deus três vezes no Monte das
Oliveiras para tirar esse julgamento dEle. Jesus tinha o corpo do ser humano, por isso é compreensível que Ele
tivesse medo do sofrimento. Jesus deveria derramar Seu próprio sangue para cumprir o julgamento.
Da mesma forma, os sac rifícios expiatórios no Antigo Testamento derramavam sangue para pagar pelos
pecados, Ele seria sacrificado na Cruz. Ele já havia removido todos os pecados do mundo e agora deveria dar
Sua vida pela nossa redenção. Ele sabia que deveria ser julgado diante de Deus.
Em Jesus não havia nenhum pec ado no coração, porém, como todos os pecados foram transferidos para Ele,
através do Seu batismo, Deus deveria julgar Seu próprio Filho agora. Portanto, primeiro, a justiça de Deus foi
cumprida e, segundo, Ele nos conc edeu Seu amor, para nos salvar. Por isso, Jesus seria julgado na Cruz.
“ Nem tampouc o Eu te c ondeno, nem te julgo”. Todos os nossos pec ados, sejam intencionais ou não, sejam
conscientes ou não, tinham de ser julgados por Deus.
Deus não nos julgou, Ele julgou Jesus que havia tomado sobre Si todos os nossos pecados mediante o Seu
batismo. Deus não queria julgar pecadores por causa do Seu amor e c ompaixão. O batismo e o sangue na Cruz
foram Seu amor redentor por nós. “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito,
para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eternal”(João 3:16).
Esse é o modo pelo qual conhecemos Seu amor. Jesus não condenou a mulher que foi flagrada em adultério.
Ela sabia que era pecadora, porque foi flagrada no ato de adultério. Ela tinha pecados não só no seu coração,
mas também carregava pecado em sua carne. Não havia como negar o seu pecado. No entanto, ela foi salva
porque creu que Jesus tirou por completo todos os seus pecados. Se cremos na redenção em Jesus, seremos
salvos. Creia, pois é para o nosso próprio bem.

Quem é o mais abençoado?


O homem que não tem
nenhum pecado.

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 21/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
Todas as pessoas pecam. Todos os homens cometem adultério. Todos pecamos, mas aqueles que crêem na
redenção de Jesus Cristo não têm pecados no coração. Quem crê na salvação de Jesus é o homem mais feliz. E
o homem mais abençoado é aquele que é liberto de todos os seus pecados e que agora é justo em Jesus.
Deus nos fala sobre felic idade em Romanos 4:7: “Bem-aventurados aqueles cujas iniqüidades são perdoadas, e
cujos pecados são cobertos.” Todos pecamos até o momento que morremos. Somos desrespeitosos diante de
Deus e somos incompletos. Continuamos pecando, mesmo quando temos consc iência de Sua Lei. Somos muito
fracos. Deus, porém, nos libertou com o batismo e o sangue do Seu único Filho e nos diz, a você e a mim, que
não somos mais pecadores, agora somos justos diante dEle. Ele nos diz que somos seus filhos.
O evangelho da água e do Espírito é o evangelho da redenç ão. Você crê nisso? Aqueles que crêem Deus os
chama de justos, salvos e Seus filhos. Quem é o homem mais feliz do mundo? Aquele que crê e foi liberto. Você
foi liberto?
Será que Jesus omitiu assumir os seus pecados? Não. Ele assumiu todos os seus pecados com o Seu batismo.
Creia nisso e seja redimido de todos os seus pec ados. Leia João 1:29.

EXATAMENTE COMO SE LIMPASSE POR COMPLETO COM UMA VASSOURA


Quantos pecados Jesus tirou?
Todos os pecados do mundo.

“ No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do
mundo!” (João 1:29). João Batista transferiu para Jesus todos os pec ados do mundo no rio Jordão. No dia
seguinte, ele testemunhou que Jesus era o Cordeiro de Deus, que tira os pecados do mundo. Ele levou nas
Suas costas todos os pecados do mundo.
Todos os pecados do mundo significa todos os pecados que os seres humanos cometem neste mundo, desde a
Criação até o fim. Há mais de dois mil anos atras, Jesus tirou todos os pecados do mundo e salvou-nos. Como o
cordeiro de Deus, Ele tirou todos os nossos pecados e foi julgado por nós. Qualquer pecado que o seres
humanos cometem foram transferidos para Jesus e Ele tornou-se o Cordeiro de Deus que tirou todos os
pecados do mundo.
Jesus veio a esta terra como um homem humilde, como aquele que salvaria todos os pecadores do mundo.
Cometemos pec ados porque somos fracos, perversos, ignorantes, frívolos e porque somos incompletos. Todos
esses pec ados foram removidos e colocados sobre a cabeça de Jesus através de Seu batismo no rio Jordão. Ele
deu um ponto final nisso tudo com a morte de Seu c orpo na Cruz. Ele foi sepultado mas ressuscitou três dias
depois, como Salvador de todos os pecadores, como Vitorioso, como Juiz, Ele agora está assentado à direita de
Deus. Ele não tem que nos salvar repetidas vezes, tudo o que devemos fazer é c rer que seremos salvos. A vida
eterna espera por aqueles que crêem, e a condenação por aqueles que não crêem. Não há outra escolha.
Jesus libertou a todos. Somos as pessoas mais felizes na terra. Todos os pec ados que você cometerá no futuro
por causa da sua fraqueza, Ele já os tirou completamente. Há algum pecado esquecido em seu coração? Não.
Será que Jesus assumiu todos eles? Sim! Ele assumiu.
Todos os homens são iguais. Nenhum é mais santo do que o seu vizinho. Mas, como há muitos que são
hipócritas, eles acabam pensando que, por causa disso, não são pec adores. Mas, na realidade, eles são
pecadores também. Este mundo é uma estufa onde se criam pecados.
As mulheres, antes de saírem de suas casas, passam batom vermelho nos lábios e pó na fac e, amarram seus
cabelos, vestem-se bem, calçam sapatos de salto alto ... Os homens, de um outro lado, vão ao salão para
cortar os cabelos, vestem camisas limpas, usam gravatas da moda, engraxam os sapatos ... Todavia, enquanto
aparentemente possam parecer com princesas e príncipes, por dentro são como lixo mal cheiroso.
Será que o dinheiro faz os homens felizes? A saúde pode fazê-los felizes? Não. Apenas a redenção faz os
homens verdadeiramente felizes. Um homem pode parecer feliz por fora, mas extremamente infeliz se tiver
pecados no coraç ão. Ele vive com medo do julgamento.
Um homem salvo é ousado c omo um leão, mesmo em farrapos, pois não há pecado em seu c oração. “Obrigado,
Senhor, por ter salvado um pecador como eu. O Senhor tirou todos os meus pec ados. Eu sei que não sou tão
bom, mas rogo ao Senhor para me salvar. Estou liberto para sempre dos meus pecados. Glória a Deus!” Quem é
liberto e foi abençoado com a graç a da redenção é um homem verdadeiramente feliz.
Jesus, “o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo,” tirou completamente todos os nossos pecados, por
isso estamos sem pecados. Na Cruz, Jesus c ompletou a salvação por nós. Todos os nossos pecados, os seus e
os meus, estão também inclusos nesses ‘pecados do mundo’; portanto, todos somos salvos.

A VONTADE DE DEUS
Será que temos pecados no
coração, estando em Jesus?
Não. Não temos.

Caros amigos, a mulher que foi apanhada em adultério creu nas palavras de Jesus e foi salva. A história dela
está registrada na Bíblia porque ela foi abençoada c om a redenç ão. Mas, os escribas e os farizeus, hipócritas,
fugiram de Jesus.
Se você crê em Jesus e em Suas obras, isso será como o Céu; mas se você abandona Jesus e não crê em Suas
obras, isso será como o inferno. A redenção não depende dos esforços de um indivíduo, porque a salvação se
dá apenas através de Jesus.
Leiamos Hebreus 10:1-10 — “Ora, visto que a lei tem sombra dos bens vindouros, não a imagem real das
coisas, nunca jamais pode tornar perfeitos os ofertantes, com os mesmos sacrifícios que, ano após ano,
perpetuamente, eles oferecem. Doutra sorte, não teriam cessado de serem oferecidos, porquanto os que
prestam c ulto, tendo sido purificados uma vez por todas, não mais teriam consciência de pecados? Entretanto,
nesses sacrifícios faz-se rec ordação de pecados todos os anos, porque é impossível que o sangue de touros e
de bodes remova pecados. Por isso, ao entrar no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste; antes, um corpo
me formaste; não te deleitaste com holocaustos e ofertas pelo pec ado. Então, eu disse: Eis aqui estou (no rolo
do livro está escrito a meu respeito), para fazer, ó Deus, a tua vontade. Depois de dizer, como acima:
Sacrifíc ios e ofertas não quiseste, nem holocaustos e oblações pelo pecado, nem com isto te deleitaste (coisas
que se oferecem segundo a Lei), então, acrescentou: Eis aqui estou para fazer, ó Deus, a tua vontade.
Remove o primeiro para estabelecer o segundo. Nessa vontade é que temos sido santificados mediante a oferta
do corpo de Jesus Cristo, uma vez por todas.”
“ A vontade de Deus” — Jesus ofereceu Sua vida para pagar todos os nossos pecados de uma vez por todas.
Foi julgado de uma vez por todas e ressuscitou.
Pela vontade de Deus, Jesus ofereceu Sua vida para tirar todos os nossos pec ados e julgá-los todos de uma só

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 22/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
vez e nascermos de novo. Portanto, temos sido santific ados, isso quer dizer que a redenção não precisa ser
mencionada mais. Você já fora santificado.
“ Ora, todo sacerdote se apresenta, dia após dia, a exercer o serviço sagrado e a oferecer muitas vezes os
mesmos sacrifícios, que nunca jamais podem tirar pecados; Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um
únic o sacrifício pelos pec ados, assentou-se à destra de Deus aguardando, daí em diante, até que os seus
inimigos sejam postos por estrado dos seus pés. Porque, com uma única oferta, aperfeiç oou para sempre
quantos estão sendo santific ados” (Hebreus 10:11-14). Voc ê está todo santificado para sempre. Se você
pecar amanhã, será novamente pecador? Jesus já não tirou aqueles pecados também? Ele já os tirou até os
pecados do futuro.

“ E disto nos dá testemunho também o Espírito Santo; porquanto, após ter dito: Esta é a aliança que farei c om
eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as
inscreverei, acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniqüidades, para
sempre. Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado”(Hebreus 10:15-18).
A frase ‘remissão destes’ signific a que Ele expiou todos os pec ados do mundo. Jesus é o nosso Salvador, meu e
seu. Fomos salvos ao crermos em Jesus. Esta é a redenção em Jesus e esta é a maior graça e o melhor
presente de Deus. Você e eu, que já fomos libertos de todos os pecados, somos os mais bem-aventurados de
todos!

_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

O BATISMO DE JESUS E A EXPIAÇÃO DOS PECADOS

< Mateus 3:13-17 >


“ Por esse tempo, dirigiu-se Jesus da Galiléia para o Jordão, a fim de que João O batizasse. Ele, porém, O
dissuadia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por
enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça. Então, Ele O admitiu. Batizado Jesus, saiu logo da
água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus desc endo como pomba, vindo sobre Ele. E eis
uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me c omprazo.”

HÁ ALGUÉM QUE AINDA SOFRE PELO PECADO?


Nossa escravidão do
pecado terminou?
Sim.

Nosso Senhor Deus c ortou as algemas do pecado de todos nós. Aqueles que vivem sob domínio do pecado são
esc ravos. O Senhor, com Sua redenção, cortou-lhes as algemas e apagou os pecados deles. Ele tirou todos os
nossos pecados. Será que há alguém que ainda sofre por c ausa do pecado?
Precisamos entender que o nosso combate contra o pec ado já terminou. Nunca mais sofreremos por c ausa do
pecado. Nossa escravidão pelo pecado terminou quando Jesus nos libertou; todos os pecados acabaram
naquele momento. Todos os nossos pecados foram expiados pelo Filho de Deus. Deus pagou por todos os
nossos pecados através de Jesus que nos livrou para sempre.
Você sabe quantas pessoas sofrem por causa de seus pecados? Tudo começ ou a partir de Adão e Eva. A
humanidade sofre pelo pecado herdado de Adão.
Mas o nosso Deus fez um pacto, esc rito em Gênesis 3:15, onde Ele salvará todos os pecadores. Ele disse que
os homens serão salvos de seus pecados através do sacrifício de Jesus Cristo por meio da água e do Espírito. E
quando o tempo chegou, Ele enviou nosso Salvador, Jesus, para viver entre nós.
Ele também prometeu enviar João Batista antes de Jesus e cumpriu Sua promessa.
Em Marcos 1:1-8 — “Princípio do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus. Conforme está esc rito na profecia
de Isaías: Eis aí envio diante da tua face o meu mensageiro, o qual preparará o teu caminho; voz do que clama
no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas; apareceu João Batista no deserto,
pregando batismo de arrependimento para remissão de pecados. Saíam a ter com ele toda a provínc ia da Judéia
e todos os habitantes de Jerusalém; e, confessando os seus pec ados, eram batizados por ele no rio Jordão. As
vestes de João eram feitas de pele de c amelo; ele trazia um c into de couro e se alimentava de gafanhotos e
mel silvestre. E pregava, dizendo: Após mim vem aquele que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno
de, curvando-me, desatar-lhe as correias das sandálias. Eu vos tenho batizado com água; ele, porém, vos
batizará c om o Espírito Santo.”

A TESTEMUNHA E PRECURSOR DO EVANGELHO, JOÃO BATISTA


Quem é João Batista?
O sumo-sacerdote e
representante dos homens

Aqueles que crêem em Jesus têm sido batizados. Batismo significa: ‘ser lavado,’ ‘ser enterrado,’ ‘ser imerso,’
‘transferir.’ Quando Jesus foi batizado, a justiça de Deus foi cumprida. Justiça é dikaiousune em grego, que
significa ‘ser justo,’ e também significa ‘mais apropriado,’ ‘mais adequado.’
Para Jesus, ser batizado significou tornar-se Salvador na maneira mais apropriada e adequada. Portanto,
aqueles que c rêem em Jesus recebem o dom da redenção de Deus ao c rer no Seu batismo, na Cruz, na água e
no Espírito.
No Novo Testamento, João Batista é o último sumo-sacerdote do Velho Testamento (Mateus 11:10-11). A
Esc ritura diz-nos que João Batista é o representante da humanidade. E, como sendo o sumo-sac erdote na
época do Novo Testamento, ele transferiu todos os pecados do mundo para Jesus; assim ministrava o sumo-
sac erdócio do Antigo Testamento.
Jesus testemunhou a João Batista, dizendo: “Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até João. E, se o
quereis reconhecer, ele mesmo é Elias, que estava para vir”(Mateus 11:13). Por isso, João Batista, que batizou
Jesus, foi o descendente do sumo-sacerdote Arão e o último sac erdote. A Bíblia também testemunhou que João
era um descendente de Arão no Velho Testamento (Lucas 1:5; 1 Crônic as 24:10).

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 23/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
Então, por que João vivia no deserto sozinho e vestido com pele de camelo? Foi para assumir o sumo-
sac erdócio. E, como representante da humanidade, João Batista não poderia viver entre as pessoas. Assim, ele
clamava às pessoas: “Arrependei-vos, raça de víboras!” E os batizava para o arrependimento, o qual os trariam
de volta para Jesus, aquEle que tiraria todos os pecados deles. João Batista transferiu os pecados do mundo
para Jesus a fim de obtermos a salvação.

DOIS TIPOS DE BATISMO


Por que João Batista
batizava as pessoas!
Para guiá-las ao arrependimento de todos
os seus pecados e à fé no batismo
de Jesus para a salvação.

João Batista batizou as pessoas e depois batizou Jesus. O primeiro foi ‘o batismo de arrependimento’ que
chamava os pecadores de volta para Deus. Muitos dos que ouviram a Palavra de Deus através de João
abandonaram seus ídolos e voltaram-se para Deus.
O segundo batismo, foi o de Jesus, que transferiu todos os pecados do mundo para Jesus. João Batista batizou
Jesus para cumprir a justiça de Deus. Jesus foi batizado por João Batista para salvar todas as pessoas dos seus
pecados (Mateus 3:15).
Por que João devia batizar Jesus? Para limpar os pecados do mundo, Deus teve que permitir que João passasse
todos os pecados do mundo para Jesus, de tal modo que aqueles que cressem em Jesus pudesse ser salvos.
João Batista era o servo de Deus, cuja obra consistia em ajudar todos os homens a ficarem limpos de seus
pecados. Ele foi o representante da humanidade que testificou do evangelho da redenção. Portanto, João tinha
que viver sozinho no deserto. Na época de João Batista, o povo de Israel era todo c orrupto e sujo em seu
interior.
Deus havia dito no Velho Testamento: “Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e
terrível Dia do Senhor; ele converterá o coraç ão dos pais aos filhos e o coração dos filhos a seus pais, para
que eu não venha e fira a terra com maldição” (Malaquias 4:5-6).
Aos olhos de Deus, todo o povo de Israel que adorava Jeová era corrupto. Ninguém era justo diante dEle. Os
líderes religiosos do templo, por exemplo, os sacerdotes, os intérpretes da Lei e os escribas, eram totalmente
contaminados em seu interior. Israel e seus sacerdotes não ofereceram sacrifíc ios com base na Lei de Deus.
Os sacerdotes desistiram do ritual de imposição das mãos e do ritual da oferta de sangue, que Deus lhes
ensinara para a expiação de seus pecados. Está registrado que os sacerdotes dos dias de Malaquias tinham
abandonado o sacrifício, a imposiç ão das mãos e a oferta de sangue no ritual.
Por isso, João Batista não podia morar c om eles, ao contrário, foi para o deserto e de lá clamava às pessoas. O
que ele dizia? “Eis aí envio diante da tua face o meu mensageiro, o qual preparará o teu caminho; voz do que
clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas” (Marcos 1:2-3, nas palavras do
profeta Isaías).
A voz no deserto chamava as pessoas para o batismo de arrependimento. O que é esse ‘batismo de
arrependimento’ de que a Bíblia fala? É o batismo para o qual João Batista chamava as pessoas; o batismo que
chama as pessoas de volta para Jesus, para que crêssem que Jesus tiraria todos os seus pecados e que seriam
salvos. O batismo de arrependimento era para guiá-los para a salvação.
“ Arrependam-se e sejam batizados, e Jesus será batizado do mesmo modo para tirar todos os seus pec ados.”
O c lamor de João Batista era que Jesus tiraria todos os pecados do mundo e seria julgado na Cruz para salvar
todas as pessoas para que pudessem voltar para Deus. “Eu na verdade vos batizo com água; ele, porém, vos
batizará c om o Espírito Santo.” ‘Vos batizará c om o Espírito Santo’ — signific a lavar por completo todos os seus
pecados. Batizar significa ‘lavar.’ O batismo de Jesus no rio Jordão nos fala que o Filho de Deus foi batizado
assim e tirou todos os nossos pecados para os salvar.
Por isso, nós estamos destinados a ser libertos do pec ado e crer em Jesus. Ele é o cordeiro que remove os
pecados de todas as pessoas. Este é o evangelho da redenção que João Batista testificou.

A OBRA DO SUMO-SACERDOTE PARA A EXPIAÇÃO DOS PECADOS


Quem preparou o caminho
para a salvação?
João Batista.

O Profeta Isaías disse: “Falai ao coração de Jerusalém, bradai-lhe que já é findo o tempo da sua malícia, que a
sua iniqüidade está perdoada e que já recebeu em dobro das mãos do Senhor por todos os seus pecados”
(Isaías 40:2).
Jesus Cristo tirou os seus e os meus pec ados, bem como os de todos, sem excessão; o pecado original, os
pecados atuais e até os futuros foram limpos através do Seu batismo. Ele libertou a todos nós. Todos
deveríamos saber a respeito da redenç ão.
Tendo sido salvos de nossos pec ados, deveríamos crer no evangelho que nos fala que João Batista passou
todos os pecados para Jesus através do batismo.
Não podemos enganar, pensando: “Desde que Deus é amor, podemos entrar no Reino dos céus apenas crendo
em Jesus, mesmo que tenhamos pecados no coração.”
Para que sejamos libertos de todos os nossos pec ados, temos que crer no Seu batismo, através do qual João
Batista passou todos os pec ados do mundo para Ele, na Cruz. É pela água que João Batista passou todos os
pecados do homem para Jesus.
A primeira coisa que Deus fez para nos salvar, foi enviar João a este mundo. O mensageiro de Deus, João
Batista, foi enviado como embaixador do Rei, e passou todos os pecados do mundo para Jesus através do
batismo. Ele ministrou o sumo-sacerdócio de toda a humanidade.
Deus nos disse que Ele nos enviou Seu mensageiro, João Batista: “Eu envio diante da tua face o meu
mensageiro.” ‘Diante da tua face’ — significa antes de Jesus. Mas, qual foi a razão pela qual Deus enviou João
antes de Jesus? Foi para passar todos os pecados do mundo para Jesus, o Filho de Deus, através do batismo.
“Ele vai preparar o teu c aminho antes de Ti.” É isto o que Ele quis dizer.
Quem é aquele que preparou o caminho para que pudessemos ser salvos e ir para Céu? João Batista. Tua,
significa ‘Jesus,’ e Meu quer dizer ‘o próprio Deus.’ Por isso, quando Ele disse: “Eu envio diante da Tua face o
Meu mensageiro, o qual preparará o Teu caminho,” o que isso quer dizer?
Quem é que prepara nosso caminho para que possamos ir para o Céu? João Batista passou todos os nossos
pecados a Jesus, para que crêssemos que Jesus apagou todos os nossos pecados; sua obra foi passar os

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 24/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
pecados e batizar Jesus Cristo. Foram Jesus e João que tornaram possível para nós crermos na verdade e
sermos salvos.
Do que depende a nossa salvação? Depende do fato de crermos nas obras de Jesus, o Filho de Deus, e no fato
de que o mensageiro de Deus passou todos os pecados do mundo para Ele. Todos deveríamos conhecer o
evangelho do perdão de pec ados. Deus Pai enviou Seu mensageiro antes, aquele que batizaria o Seu Filho, e o
faria representante do homem. Assim, ele completou a obra da redenção para nós.
Deus enviou Seu servo João Batista para batizar Seu Filho, para que João Batista pudesse preparar o caminho
para a salvação daqueles que crêssem em Seu Filho. Esta é a razão para o batismo de Jesus. O batismo de
Jesus realizado por João Batista, foi a redenção através da qual todos os pecados do homem foram transferidos
para Jesus, para que todas as pessoas que nEle crê possam ir para o Céu.
Até mesmo os pecados futuros do homem foram passados para Jesus através do Seu batismo. Jesus e João
Batista prepararam juntos o caminho do Céu para nós. Dessa forma, Deus revelou o segredo da redenção
através de João Batista.
Como representante de cada um de nós, João Batista batizou Jesus para que c rêssemos na nossa redenção e
fôssemos para o Céu. Ele passou todos os pec ados para Jesus através do batismo. Esta é a jubilosa notíc ia da
redenção, o evangelho.

POR QUE JOÃO BATISTA NASCEU?


Através de quem podemos
crer em Jesus?
João Batista

“ Eis que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim”(Malaquias 3:1). Você deve ler a
Bíblia cuidadosamente. Por que Deus enviou seu mensageiro diante de nós? Por que João Batista nasceu seis
meses antes de Jesus?
Precisamos entender o que a Bíblia fala. Há uma seção no Antigo Testamento sobre o ministério do sumo-
sac erdote Arão. Ele era o irmão mais velho de Moisés. Ele e seus filhos foram ungidos por Deus como
sac erdotes. Os outros Levitas trabalhavam debaixo da autoridade de Arão e de seus filhos, trazendo-lhes os
utensílios e preparando a massa crua para fazer o pão e outros afazeres, enquanto os filhos de Arão oferecia o
sac rifício dentro do Santo Tabernáculo.
Os filhos de Arão foram ungidos para compartilhar o trabalho entre si, na mesma proporç ão, mas no Dia da
Expiação, o déc imo dia do sétimo mês, o sumo-sacerdote oferecia sozinho o sacrifício expiatório para o seu
povo.
Em Lucas 1:5-25, é narrada da história sobre a linhagem de João Batista. Precisamos c ompreender
corretamente esse mensageiro de Deus a fim de entendermos Jesus corretamente. Temos a tendência em
pensar demasiadamente em Jesus e ignoramos muito sobre João Batista, que chegou antes dEle. Eu gostaria de
ajudar você entender isso.
“ Princípio do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus. Conforme está escrito na profecia de Isaías: Eis aí
envio diante da tua face o meu mensageiro” (Marcos 1:1-2). O evangelho do Céu sempre começa por João
Batista. Quando soubermos bem sobre João Batista, podemos entender claramente e crer no evangelho da
redenção de Jesus. É semelhante ao ouvir os embaixadores que são enviados ao mundo inteiro, para
compreender a situação de todas as nações. Quando conhecemos João Batista, podemos entender muito bem
a redenção de Deus.
Porém, é uma pena que muitos cristãos de hoje não vêem a importância de João. Deus não enviou João Batista
porque estava aborrecido ou não tinha outra coisa a fazer. Todos os quatro evangelhos do Novo Testamento
fala de João Batista antes de falar da redenção de Jesus.
Os evangelistas de hoje, porém, o ignoram completamente e dizem às pessoas que crer em Jesus já é o
suficiente para serem salvas. Na verdade, eles estão levando as pessoas a viverem como pecadores por toda a
vida e acabarem no inferno. Se você c rê em Jesus apenas sem compreender o papel de João Batista, o
Cristianismo torna-se apenas uma outra religião para você. Como voc ê pode ser salvo de seus pecados se não
conhece a verdade? Isso é impossível.
O evangelho da redenç ão não é uma coisa simples e nem tão fácil. Muitas pessoas pensam que a redenção
consiste em nossa fé na Cruz pois Jesus morreu na Cruz por nós. Mas se você crer somente na crucificação
sem conhec er a verdade da transposiç ão dos pecados, nenhuma quantidade de fé, irá conduzir-nos a uma
completa redenção.
Portanto, Deus enviou João Batista para que o mundo saiba c omo que a redenção estava para ser cumprida e
como Jesus tiraria os pecados do mundo. Somente quando conhecermos a verdade é que entenderemos que
Jesus é o Filho de Deus, que levou consigo todos os nossos pecados.
João Batista nos fala sobre a verdade da redenção. Ele nos fala sobre como veio testific ar sobre divindade de
Jesus; como as pessoas não O receberiam quando a Luz veio a este mundo. Ele também testificou, em João 1,
que foi ele quem preparou o evangelho da redenção ao batizar Jesus Cristo.
Se não tivéssemos o testemunho de João Batista sobre redenção, como poderíamos crer em Jesus? Nós nunca
vimos Jesus, e como é possível crer em Jeová se somos provenientes de diferentes c ulturas e religiões?
Tendo tanta diversificação de religiões no mundo, como poderíamos conhecer Jesus Cristo? Como poderíamos
saber que Jesus era de fato o Filho de Deus que nos salvou ao tomar sobre Si todos os pecados do mundo?
Portanto, devemos estudar o Velho Testamento, detalhadamente, para encontrar desde o iníc io as palavras da
redenção e chegar ao conhecimento de que Jesus é o nosso Salvador. Devemos adquirir o entendimento
correto para crer corretamente. Não há nada que podemos fazer sem o devido c onhecimento. Para crermos em
Jesus e sermos salvos, precisamos conhecer o evangelho da redenção, do qual João Batista testificou, e a sua
função. Para termos uma fé completa em Cristo, temos que conhec er a verdade sobre a redenção.
Portanto, c omo Jesus disse: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”(João 8:32), devemos
conhecer a verdade da redenção em Jesus.

AS PROVAS NA BÍBLIA
Qual é o assunto do início
dos quatro Evangelhos?
O advento de João Batista.

Vamos explorar todas as provas da redenção na Bíblia. Vamos descobrir o que os quatro Evangelhos falam
sobre João Batista, quem ele era, por que ele foi chamado de ‘representante da humanidade ou’ o ‘último sumo-
sac erdote,’ como todos os pec ados do mundo foram transferidos para Jesus através dele, e se Jesus levou

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 25/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
mesmo consigo todos os pecados do mundo.
Todos os quatro Evangelhos começam com João Batista. Em João 1:6, por exemplo, está o fato mais
importante do Evangelho; fala-nos sobre quem cumpriu a tarefa de passar todos os pecados do mundo para
Jesus. “Houve um homem enviado por Deus, c ujo nome era João. Este veio como testemunha para que
testificasse a respeito da luz, a fim de todos virem a crer por intermédio dele”(João 1:6-7).
Diz-se: “Todos virem a crer por intermédio dele”, e que ele tinha a finalidade de testificar a respeito da Luz. A
Luz é Jesus Cristo. Isso quer dizer que João estava destinado a testemunhar Jesus, de tal modo que todos
viessem a crer através dele.
Leiamos o depoimento de Mateus. “Por esse tempo, dirigiu-se Jesus da Galiléia para o Jordão, a fim de que João
O batizasse. Ele, porém, O dissuadia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? Mas Jesus
lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o admitiu.
Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito Santo de Deus descendo
como pomba, vindo sobre ele. E eis uma voz dos c éus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me
comprazo”(Mateus 3:13-17).

Por que precisamos entender


a linhagem de João?
Porque a Bíblia nos diz que João é o sumo
sacerdote de toda a humanidade.

João Batista batizou Jesus. Em Lucas 1:7-8, Jesus Cristo cumpriu a redenção de todos os pecados ao ser
batizado por João. Vamos dar uma olhada neste texto bíblic o: “Visto que muitos houve que empreenderam uma
narração coordenada dos fatos que entre nós se realizaram, conforme nos transmitiram os que desde o
princípio foram deles testemunhas oculares e ministros da Palavra, igualmente a mim me pareceu bem, depois
de acurada investigação de tudo desde sua origem, dar-te por escrito, excelentíssimo Teófilo, uma exposição
em ordem, para que tenhas plena certeza das verdades em que foste instruído. Nos dias de Herodes, rei da
Judéia, houve um sacerdote chamado Zacarias, do turno de Abias. Sua mulher era das filhas de Arão e se
chamava Isabel. Ambos eram justos diante de Deus, vivendo irrepreensivelmente em todos os prec eitos e
Mandamentos do Senhor. E não tinham filhos, porque Isabel era estéril, sendo eles avançados em dias. Ora,
aconteceu que, exercendo ele diante de Deus o sacerdóc io na ordem do seu turno, coube-lhe por sorte,
segundo o costume sac erdotal, entrar no santuário do Senhor para queimar o inc enso; e, durante esse tempo,
toda a multidão do povo permanecia da parte de fora, orando. E eis que lhe apareceu um anjo do Senhor, em
pé a direita do altar do incenso. Vendo-o, Zacarias turbou-se, e apoderou-se dele o temor. Disse-lhe, porém, o
anjo: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida; e Isabel, tua mulher, te dará à luz um filho, a quem
darás o nome de João. Em ti haverá prazer e alegria, e muitos se regozijarão com o seu nasc imento”(Lucas
1:1-14).
Luc as nos diz em detalhes a linhagem de João. Lucas, um dos discípulos de Jesus, explic a a linhagem de João
desde o começo. Lucas ensinou o evangelho a um homem chamado Teófilo, que pertenc ia a uma cultura
diferente e não c onhecia Deus. Então, a fim de ensiná-lo sobre Jesus, O Salvador dos pecadores, Lucas pensou
que precisava explicar sobre a linhagem de João Batista em detalhe: “Nos dias de Horodes, rei da Judéia, houve
um sacerdote chamado Zacarias, do turno deAbias. Sua mulher era das filhas de Arão e se chamava Isabel.
Ambos eram justos diante de Deus, vivendo irrepreensivelmente em todos os preceitos e Madamentos do
Senhor. E não tinham filhos, porque Isabel era estéril, sendo eles avançados em dias. Ora, aconteceu que,
exerc endo ele diante de Deus o sacerdócio na ordem do seu turno, coube-lhe por sorte, segundo o custume
sac erdotal, entrar no santuário do Senhor para queimar o incenso” (Lucas 1:5-9).
Aí, ocorreu um incidente enquanto Zacarias estava servindo a Deus de ac ordo com o c ostume do sacerdócio. E
Luc as testemunhou claramente que Zac arias era descendente de Arão. Portanto, a qual turno Zac arias
pertencia? Este é um ponto muito importante. Ele explicou: “Exercendo ele diante de Deus o sacerdóc io na
ordem do seu turno.” Podemos ver que Lucas conhecia Zacarias tão bem que explicou o evangelho da redenção
através de Zac arias e Isabel.
Como também somos gentios de raças diferentes, não poderíamos entender a Salvação de Jesus, se não fosse
explicada em detalhes, passo a passo. Vamos descobrir o que são esses detalhes. João Batista nasceu de
Zacarias e sua esposa Isabel, que foi uma das filhas de Arão. Agora, vamos ver sobre a linhagem de Zacarias e
de João.

A LINHAGEM DE JOÃO BATISTA


De quem João Batista
era descendente?
Aarão, o sumo sacerdote.

Para entendermos a linhagem de João Batista, precisamos ler o Velho Testamento: “Quanto aos filhos de Arão,
foram eles divididos por seus turnos. Filhos de Arão: Nadube, Abiú, Eleazar e Itamar. Nadabe e Abiú morreram
antes de seu pai e não tiveram filhos; Eleazar e Itamar oficiavam c omo sacerdotes. Davi, com Zadoque, dos
filhos de Eleazar, e com Aimeleque, dos filhos de Itamar, os dividiu segundo os seus deveres no seu ministério.
E achou-se que eram mais os filhos de Eleazar entre os chefes de famílias do que os filhos de Itamar, quando
os dividiram; dos filhos de Eleazar, dezesseis c hefes de famílias; dos filhos de Itamar, oito. Repartiram-nos por
sortes, uns como os outros; porque havia príncipes do santuário e príncipes de Deus, tanto dos filhos de
Eleazar como dos filhos de Itamar. Semaías, escrivão, filho de Natanael, levita, registrou-os na presenç a do rei,
dos príncipes, do sac erdote Zadoque, de Aimeleque, filho de Abiatar, e dos cabeças das famílias dos
sac erdotes e dos levitas; sendo esc olhidas as famílias, por sorte, alternadamente, para Eleazar e para Itamar.
Saiu a primeira sorte a Jeoiaribe; a segunda, a Jedaías; a terceira, a Harim; a quarta, a Seorim; a quinta, a
Malquias; a sexta, a Miamim; a sétima, a Hacoz; a oitava, a Abias; a nona, a Jesua; a décima, a Secanias; a
undéc ima, a Eliasibe; a duodéc ima, a Jaquim; a décima terc eira, a Hupá; a décima quarta, a Jesebeabe; a
décima quinta, a Bilga; a décima sexta, a Imer; a décima sétima, a Hezir; a décima oitava, a Hapizez; a décima
nona, a Petaías; a vigésima, a
Jeezquel; a vigésima primeira, a Jaquim; a vigésima segunda, a Gamul; a vigésima terceira, a Delaías; a
vigésima quarta, a Maazias. O ofício destes no seu ministério era entrar na c asa do Senhor, segundo a maneira
estabelecida por Arão, seu pai, como o Senhor, Deus de Israel, lhe ordenara”(1 Crônicas 24:1-19).
Leiamos o verso 10, novamente: “A sétima, a Hacoz; a oitava, a Abias.” Aqui, o que Davi fez foi tirar a sorte
para cada um de seus filhos, para que o sacrifíc io fosse oferecido na ordem. Como todos nós sabemos, Arão foi
o irmão mais velho de Moisés. Deus ordenou Moisés como Seu agente, e Arão, sumo sac erdote do Santo

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 26/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
Tabernác ulo diante do povo de Israel.
Todos os levitas foram colocados sob os sacerdotes, e Arão e seus filhos tomaram a responsabilidade por todos
os sacrifícios perante Deus. Antes de Davi tirar a sorte, cada um dos sacerdotes, descendentes de Arão, tinha
de lançar a sorte a cada vez e isso havia causado muita confusão.
Portanto, Davi arrumou um sistema para por em ordem c ada turno. Havia 24 turnos numa ordem originada dos
netos de Arão e a oitava foi Abias. E é dito que: “Um sacerdote chamado Zacarias, do turno de Abias.” Assim,
Zacarias se tornou sacerdote do turno de Abias e eles foram desc endentes de Arão, o sumo sacerdote.
Zacarias foi sac erdote do turno de Abias que foi pai de João Batista. Sabemos através da Bíblia que eles
costumavam se casar entre as próprias famílias. Como você sabe, Jacó casou-se c om a filha do seu primo
materno. E essa explicação da linhagem tem grande importância. Assim está escrito: “Um certo sacerdote
chamado Zacarias, do turno de Abias.”
Portanto, definitivamente, ele era descendente de Arão. Quem? Zacarias, pai de João Batista. Isso é um fato
importante para explicar a redenção de Jesus, e o ministério de João Batista, e a transferência de todos os
pecados do mundo para Jesus.

SOMENTE OS FILHOS DE ARÃO DEVEM MINISTRAR COMO SACERDOTES


Quem poderia ministrar como
sumo sacerdote, no período do
Velho Testamento?
Arão e os seus descendentes.

Então, em que parte da Bíblia está claro que os filhos de Arão deviam ministrar c omo sacerdotes? Leiamos c om
atenção: “Então, partiram de Cades; e os filhos de Israel, toda a congregação, foram ao monte Hor. Disse o
Senhor a Moisés e a Arão no monte Hor, nos c onfins da terra de Edom: Arão será recolhido a seu povo, porque
não entrará na terra que dei aos filhos de Israel, pois fostes rebeldes à minha palavra, nas águas de Meribá.
Toma Arão e Eleazar, seu filho, e faze-os subir ao monte Hor; depois, despe Arão das suas vestes e veste com
elas a Eleazar; seu filho; porque Arão será recolhido a seu povo e aí morrerá. Fez Moisés conforme o Senhor lhe
ordenara; subiram ao monte Hor, perante os olhos de toda a congregação. Moisés, pois, despiu a Arão de suas
vestes e vestiu com elas a Eleazar, seu filho; morreu Arão ali sobre o cume do monte; e dali desceram Moisés e
Eleazar. Vendo, pois, toda a congregação que Arão era morto, choraram por Arão trinta dias, isto é; toda a
casa de Israel”(Números 20:22-29).
A Lei de Deus, que está escrita em Êxodo, diz que os filhos do sumo sacerdote deviam assumir o sumo
sac erdócio, como seus pais fizeram quando chegaram a idade para tal: “Faze também vir para junto de ti Arão,
teu irmão, e seus filhos com ele, dentre os filhos de Israel, para me oficiarem como sacerdotes, a saber, Arão e
seus filhos Nadabe, Abiú, Eleazar e Itamar. Farás vestes sagradas para Arão, teu irmão, para glória e
ornamento. Falarás também a todos os homens hábeis a quem enchi do espírito de sabedoria, que façam
vestes para Arão para consagrá-lo, para que me ministre o ofício sacerdotal. As vestes, pois, que farão são
estas; um peitoral, uma estola sacerdotal, uma sobrepeliz, uma túnica bordada, mitra e cinto. Farão vestes
sagradas para Arão, teu irmão, e para seus filhos, para me ofic iarem como sacerdotes. Tomarão ouro, estofo
azul, púrpura, carmesim e linho fino”(Êxodo 28:1-5).
Deus, claramente, destinou Arão, irmão de Moisés, para o sacerdóc io. O sacerdócio não foi aberto para
qualquer outro homem. Portanto, Deus ordenou Moisés consagrar Arão como sumo sacerdote e fazer um
vestido apropriado para ele, conforme foi definido por Ele. Não podemos nunc a esquecer das palavras de Deus.
“ Isto é o que lhes farás, para os consagrar, a fim de que me ofic iem c omo sacerdotes: toma um novilho, dois
carneiros sem defeito, e pães asmos, e bolos asmos, amassados com azeites; de flor de farinha de trigo os
farás, e os porás num c esto, e no cesto os trarás; trarás também o novilho e os dois carneiros. Então, farás
que Arão e seus filhos se c heguem à porta da tenda da congregação e os lavarás com água; depois, tomarás
as vestes, e vestirás Arão da túnica, da sobrepeliz, da estola sacerdotal e do peitoral, e o cingirás c om o cinto
de obra esmerada da estola sacerdotal; por-lhe-ás a mitra na cabeça e sobre a mitra, a coroa sagrada. Então,
tomarás o óleo da unção e lho derramarás sobre a cabeça; assim o ungirás. Farás, depois, que se cheguem os
filhos de Arão, e os vestirás de túnic as, e os cingirás com o cinto, Arão e seus filhos, e lhes atarás as tiaras,
para que tenham o sac erdócio por estatuto perpétuo, e consagrarás Arão e seus filhos”(Êxodo 29:1-9).
Cingiu-os com o cinto, Arão e seus filhos, e colocou-lhes a coroa sagrada .... O sacerdócio será deles por
estatuto perpétuo. Assim, consagrarás Arão e seus filhos .... Deus especificou que somente Arão e seus filhos
deveriam ser consagrados para exercer o sacerdócio perpetuamente. Quando Ele disse especific amente: por
estatuto perpétuo, isso foi mantido como verdade, mesmo depois que Jesus veio ao mundo.
Portanto, Lucas explica em detalhe que Zac arias foi descendente de Arão, sumo sacerdote. Quando Zac arias
estava servindo c omo sacerdote perante Deus no templo do Senhor, um anjo apareceu e lhe disse que suas
orações foram ouvidas; que sua esposa Isabel lhe daria um filho. Zacarias não podia crer e disse: “Sendo ela
avanç ada em dias, como ela poderia conceber um filho?” Por causa de sua dúvida, Deus fez com que ficasse
mudo por um tempo para mostrar-lhe que Suas palavras eram verdade.
No devido tempo, sua esposa ficou grávida e, pouco depois, Maria, uma virgem, também ficou grávida. Ambos
os incidentes foram obras preparatórias de Deus para a nossa salvaç ão. A fim de salvar a humanidade corrupta,
Deus enviaria Seu servo João e traria seu único Filho, Jesus, a este mundo. Assim sendo, Ele batizou Seu Filho
por meio de João, a fim de transferir todos os pec ados do mundo para Ele, para que aqueles que crêssem nEle
fossem salvos.

A PROVIDÊNCIA ESPECIAL DE DEUS


Quem foi preparado por Deus,
antes de Jesus, para a obra
da redenção?
João Batista.

Ele foi o Salvador da humanidade. Ele nasceu do corpo da virgem Maria. Ela foi prometida em casamento a José
que era descendente de Judá. Jesus tinha de nascer através dos descendentes de Judá para cumprir a
Promessa de Deus, assim c omo João Batista tinha de nasc er na casa do sumo sacerdote Arão.
Deus preparou esses dois, para nascerem neste mundo: João e Jesus. João nasceu para poder batizar Jesus e
passar todos os pecados do mundo para Ele. Um descendente do sumo sac erdote tinha que oferecer o
sac rifício expiatório, para c umprir a Aliança de Deus, feita no Antigo e no Novo Testamentos; para que o
evangelho da redenção de Jesus fosse crido e cumprido c orretamente.
Em Êxodo, Deus deu a Israel a Sua Lei e alianças; a Lei de Deus e a lei para ministrar o sacrifíc io no

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 27/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
Tabernác ulo, as túnic as dos sacerdotes, os detalhes dos sacrifícios, e a sucessão do sacerdócio pelos filhos de
sac erdotes. Deus indicou Arão e seus descendentes para o sumo sacerdócio por estatuto perpétuo.
Por isso, todos os descendentes de Arão podiam oferecer sacrifícios e os sumo sac erdotes podiam vir somente
da casa de Arão. Você percebe como era?
Mas, dentre muitos descendentes de Arão, Deus escolheu um c erto sacerdote chamado Zacarias e a sua
esposa Isabel. Deus havia dito: “Eis aí envio diante da tua fac e o meu mensageiro.” Quando Deus disse a
Zacarias que Ele capacitaria Isabel para ter um filho, a quem Ele poria o nome de João, Zacarias assustou-se
tanto que ficou mudo até seu filho nascer e ser registrado.
De fato, um filho nasceu na casa de Zac arias. Quando c hegou a hora de dar nome ao filho conforme o costume
de Israel, foi-lhe dado o nome segundo o do pai dele. “A Isabel c umpriu-se o tempo de dar à luz, e teve um
filho. Ouviram os seus vizinhos e parentes que o Senhor usara de grande misercórdia para com ela e
participaram do seu regozijo. Sucedeu que, no oitavo dia, foram circunc idar o menino e queriam dar-lhe o nome
de seu pai, Zacarias. De modo nenhum! Respondeu sua mãe. Pelo c ontrário, ele deve ser chamado João.
Disseram-lhe: Ninguém há na tua parentela que tenha este nome. E perguntaram, por acenos, ao pai do menino
que nome queria que lhe dessem. Então, pedindo ele uma tabuinha, escreveu: João é o seu nome. E todos se
admiraram. Imediatamente, a boca se lhe abriu, e, desimpedida a língua, falava louvando a Deus. Sucedeu que
todos os seus vizinhos fic aram possuídos de temor, e por toda a região montanhosa da Judéia foram divulgadas
estas c ousas. Todos os que as ouviram guardavam-nas no coração, dizendo: Que virá a ser, pois, este
menino? E a mão do Senhor estava com ele” (Lucas 1:57-66).
Zacarias estava mudo até então. Quando chegou a hora de dar nome ao bebê, os parentes sugeriram que o
bebê fosse chamado de Zacarias. Mas a mãe dele insistiu que o nome fosse João. Neste momento, os parentes
disseram que não havia ninguém na família dela com este nome e que o bebê devia ter o mesmo nome do pai.
Enquanto Isabel continuava insistindo neste nome, os parentes foram até Zacarias e perguntaram-lhe qual
devia ser o nome do menino. Como ele ainda não conseguia falar, pediu uma pequena lousa e ele escreveu
‘João.’ Todos os parentes ficaram questionando entre si sobre a escolha de um nome tão incomum. Depois de
dar o nome ao filho, Zac arias abriu a boca imediatamente. Ele louvou a Deus e foi cheio do Espírito Santo e
profetizou.
Luc as nos fala sobre o nascimento de João Batista na c asa de Zac arias. “Houve um sacerdote chamado
Zacarias, do turno de Abias ”(Lucas 1:5). Na providência espec ial de Deus, João Batista, representante da
humanidade, nasceu filho de Zac arias, descendente de Arão. E através de João Batista e de Jesus Cristo, Deus
realizou a salvação da humanidade. Somos salvos de todos os nossos pecados c rendo na obra da redenção
realizada através de João Batista e de Jesus Cristo.

O BATISMO DE JESUS
Por que Jesus foi
batizado por João?
Para tirar todos
os pecados do mundo.

João Batista testificou que Jesus era o Filho de Deus e Ele tirou todos os nossos pecados. Ele era João Batista,
servo de Deus que testificou a nossa salvação. Isso não significa que o próprio Deus não nos diz que Jesus é
nosso Salvador. Deus opera através dos Seus servos na igreja e através da boca de Seu povo que foi salvo.
Deus diz: “bradai-lhe que já é findo o tempo da sua milícia, que a sua iniqüidade está perdoada e que já
recebeu em dobro das mãos do Senhor por todos os seus pecados. Seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a
palavra de nosso Deus permanec e eternamente” (Isaías 40:2, 8).
“ Voc ê não é mais pecador. Eu expiei todos os seus pecados e a batalha terminou.” Assim a voz do Evangelho
da redenç ão continua c lamando a nós. Isto é o que é chamado de evangelho preparado.
Quando realmente entendemos as obras de João Batista, entendemos que todos os pecados do mundo foram
transferidos para Jesus através dele, poderemos todos ser livres de nossos pecados.
Todos os quatro Evangelhos nos falam sobre João Batista. O último profeta do Antigo Testamento também
testificou a João Batista, servo de Deus. E o Novo Testamento c omeça pelo nascimento de João Batista e a
passagem dos pecados por intermédio dele.
Então, por que o chamamos de João Batista? Porque ele batizou Jesus. O que significa ‘batismo?’ Significa
‘passar para, ser enterrado, ser lavado’ — o mesmo que a ‘imposiç ão das mãos’ no Antigo Testamento.
No Antigo Testamento, quando um homem pecava, ele passava seus pecados para a cabeç a de uma oferta
pelo pecado — um sacrifício sem defeito — através da imposição de suas mãos sobre a oferta pelo pecado, e o
sac rifício morria com aqueles pecados. ‘A imposição das mãos’ signific a ‘passar para.’ Portanto, a ‘imposição das
mãos’ e o ‘batismo, são a mesma c oisa mas com nomes diferentes.
Então, qual era o significado do batismo de Jesus? O Seu batismo foi a única maneira para que a expiação fosse
realizada dentro da ordenança de Deus.
No Antigo Testamento, os pecadores tinham de colocar suas mãos sobre a cabeça de um sacrifício para passar
seus pecados para o sacrifício. Depois, tinham de cortar a garganta e os sacerdotes trariam o sangue para
colocá-lo nos chifres do altar do holocausto. Este era o modo de expiar seus pec ados diários.
Então, como eles expiavam os pecados anuais?
Arão, o sumo sacerdote, oferecia o sacrifício para todo o povo de Israel. Como João Batista nasceu na casa
(família) de Arão, era próprio para ele ser sumo sacerdote, e Deus o predestinou a ser o último sumo sacerdote
de acordo c om a Sua promessa de redenç ão.
João Batista era o representante de toda a humanidade e o último sumo sacerdote de toda a humanidade, pois
o Antigo Testamento terminou quando Jesus Cristo nasc eu. Quem, a não ser João Batista, passou todos os
pecados do mundo para Jesus no Novo Testamento, justamente c omo Arão expiava os pecados do seu povo no
Antigo Testamento? Como último sumo sacerdote do Antigo Testamento e o representante de toda a
humanidade, João Batista passou todos os pecados do mundo para Jesus por meio do batismo de Jesus.
Porque João passou todos os pecados para Jesus, nós podemos ser salvos ao crer no evangelho da água e do
Espírito. Jesus tornou-se o Cordeiro para salvar todos os pec adores, cumprindo assim a obra da redenção como
Deus havia planejado. Jesus nos disse que João Batista foi o último profeta, o último sumo sacerdote que
passou todos os pecados do mundo para Ele.
Por que Jesus não fez isso por Si mesmo? Por que Ele precisou de João Batista? Havia uma razão para João
Batista vir seis meses antes de Jesus. Foi para cumprir a Lei do Antigo Testamento, para completar o Antigo
Testamento.
Jesus nasceu da virgem Maria e João Batista nasceu de uma mulher idosa chamada Isabel.
Essas foram as obras de Deus e Ele planejou-as para salvar todos os pecadores. Para salvar-nos da guerra
contra o pecado e contra todos os sofrimentos da humanidade pecadora, Ele enviou Seu servo João e depois,
Seu único Filho Jesus. João Batista foi enviado c omo representante da humanidade, o último sumo sacerdote.

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 28/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…

O MAIS MAGNÍFICO HOMEM NASCIDO DE MULHER

Quem foi o homem mais


magnífico na terra?
João Batista.

Leiamos as Escrituras em Mateus 11:7-14: “Então, em partindo eles, passou Jesus a dizer ao povo a respeito
de João: Que saistes a ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? Sim, que saístes a ver? Um homem
vestido de roupas finas? Ora, os que vestem roupas finas assistem nos palácios reais. Mas para que saístes?
Para ver um profeta? Sim, eu vos digo, e muito mais que profeta. Este é de quem está escrito: Eis aí eu envio
diante da tua face o meu mensageiro, o qual preparará o teu c aminho diante de ti. Em verdade vos digo: entre
os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João Batista; mas o menor no reino dos céus é maior do
que ele. Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam
se apoderam dele. Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João. E, se o quereis reconhecer, ele
mesmo é Elias, que estava para vir.”
As pessoas foram para o deserto ver João Batista, que clamou: “Arrependei-vos, raça de víboras! E Jesus
disse: Que saistes a ver? Um homem vestido de roupas finas? Ora, os que vestem roupas finas assistem nos
palácios reais.”
O próprio Jesus testemunhou a magnitude de João. Que saístes a ver? Um selvagem que veste de pêlos de
camelo e brada para todo o mundo a todo pulmão? O que saístes a ver? Um homem vestido de roupas finas?
Ora, os que vestem roupas finas assistem nos palácios reais. Mas ele é maior do que o rei,” testificou Jesus.
“Ora, os que vestem roupas finas assistem nos palácios reais. Mas para que saístes? Para ver um profeta? Sim,
eu vos digo, e muito mais que profeta.”
Nos tempos antigos, os profetas foram maiores do que os reis. Você entende? Mas João Batista foi mais que um
rei e mais que um profeta. Ele foi mais que todos os profetas do Antigo Testamento. De fato, João, foi o último
sumo sac erdote e representante da humanidade, foi maior do que Arão, o primeiro sumo sacerdote. O próprio
Jesus testificou sobre João.
Quem é o representante da humanidade? Exceto o próprio Cristo, quem é o maior homem na terra? João
Batista. “Eu vos digo, e muito mais que profeta. Eis aí envio diante da tua face o meu mensageiro, o qual
preparará o teu caminho.”
João Batista testificou que a guerra contra o pecado havia terminado. Eis, o Cordeiro de Deus que tira o
pecado do mundo! Foi João Batista quem testificou que Jesus tirou os pecados do mundo.
Em Mateus 11:11, Jesus diz: “Em verdade vos digo: entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do
que João Batista.” Houve alguém maior do que João “Batista entre os nasc idos de” uma mulher?
O que significa ‘nascidos de mulher?’ Significa todos os homens, exceto Adão. Sim, entre os nascidos de
mulher, não aparec eu ninguém maior que João Batista. Por isso ele é o último sumo sacerdote e representante
da humanidade.
No Velho Testamento, Arão e seus filhos foram ordenados por Deus para servirem perpetuamente. Todos os
pecados deviam ser lavados completamente através de Arão e de seus filhos. Assim foi como Deus tinha
ordenado.
Se alguma outra pessoa entre os levitas, tivesse aproximado e ousado entrar, certamente morreria. Tudo o que
eles podiam fazer era colher madeira para o fogo no altar, tirar a pele dos animais, lavar os intestinos e tirar a
gordura. Se eles tivessem sido bastante presunçosos para tentar fazer a obra dos sac erdotes, eles deveriam
ser mortos. É a lei de Deus e ninguém podia quebrá-la.
Na terra, não surgiu um homem melhor que João Batista. Ele foi o maior de todos os mortais. “Desde os dias de
João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam entram nele.”
A redenção do homem foi realizada quando João Batista batizou Jesus, e aqueles que crêem em Jesus podem
entrar no reino dos céus. Eles se tornam justos. Vejamos como o pai de João testificou a respeito de seu filho.

O TESTEMUNHO DE ZACARIAS, PAI DE JOÃO


O que Zacarias profetizou
sobre seu filho?
João irá preparar o caminho
do Senhor, ao dar o conhecimento
da salvação ao Seu povo.

Zacarias, seu pai, c heio do Espírito Santo, profetizou, dizendo: “Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, porque
visitou e redimiu o seu povo, e nos susc itou plena e poderosa salvação na casa de Davi, seu servo, como
prometera, desde a antigüidade, por boc a dos seus santos profetas, para nos libertar dos nossos inimigos e das
mãos de todos os que nos odeiam; para usar de miserc órdia com os nossos pais e lembrar-se da sua Santa
aliança e do juramento que fez a Abraão, o nosso pai, de conceder-nos que, livres das mãos de inimigos, o
adorássemos sem temor, em santidade e justiça perante ele, todos os nossos dias. Tu, menino, serás chamado
profeta do Altíssimo, porque precederás o Senhor, preparando-lhe os caminhos, para dar ao seu povo
conhecimento da salvação, no redimí-lo dos seus pecados, graças à entranhável misericórdia de nosso Deus,
pela qual nos visitará o sol nascente das alturas, para alumiar os que jazem nas trevas e na sombra da morte,
e dirigir os nossos pés pelo caminho da paz. O menino c rescia e se fortalecia em espírito. E viveu nos desertos
até ao dia em que havia de manifestar-se a Israel”(Lucas 1:67-80).
Zacarias profetizou duas coisas: que o Rei de todos os povos tinha vindo e, nos versos de 68 a 73, profetizou
com alegria que Deus não esqueceu da sua promessa. Como Ele prometeu a Abraão, Jesus nasceu da virgem
Maria para salvar Seus descendentes das mãos de seus inimigos.
E mais, no verso 74: “Conceder-nos que, livres das mãos de inimigos, o adorássemos sem temor.” Esta é uma
lembrança da promessa de Deus a Abraão e ao povo de Israel, Ele profetizou: Conceder-nos que, livres das
mãos de inimigos, o adorássemos sem temor.
No verso 76, ele profetizou ao seu filho: “Tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque precederás o
Senhor, preparando-lhe os caminhos, para dar ao seu povo conhecimento da salvação, no redimí-lo dos seus
pecados, graças à entranhável misericórdia de nosso Deus, pela qual nos visitará o sol nascente das alturas,
para alumiar os que jazem nas trevas e na sombra da morte, e dirigir os nossos pés pelo caminho da paz.”
Aqui, ele disse: “para dar ao seu povo c onhecimento da salvação, no redimí-lo dos seus pec ados.” Através de
quem ele disse que o conhec imento da salvação estava para ser dado? De João Batista. Você pode perc eber

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 29/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
tudo isso? João Batista, através das palavras de Deus, estava destinado a nos dar o conhecimento que Jesus é
o Filho de Deus que tirou os pec ados do mundo.
Leiamos Marcos 1: “Princ ípio do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus. Conforme está escrito na profecia de
Isaías: Eis aí envio diante da tua face o meu mensageiro, o qual preparará o teu caminho, voz do que clama no
deserto: Preparai o c aminho do Senhor; endireitai as suas veredas; apareceu João Batista no deserto,
pregando batismo de arrependimento para remissão de pecados. Saíam a ter com ele toda a provínc ia da Judéia
e todos os habitantes de Jerusalém; e, confessando os seus pec ados, eram batizados por ele no rio
Jordão”(Marcos 1:1-5).
As pessoas abandonaram a adoração aos ídolos dos gentios e foram batizadas por João Batista. Mas, João
testificou: Eu vos batizo com água para que retorneis para Deus. Mas o Filho de Deus virá e será batizado por
mim para que todos os seus pec ados sejam transferidos para Ele. E se voc ê crer ao ser batizado por mim,
todos os seus pecados serão transferidos para Ele, da mesma forma que os pecados foram passados mediante
a imposição das mãos no Antigo Testamento. Isto foi o que João testificou.
O fato de Jesus ter sido batizado no rio Jordão, significa que Ele foi batizado no rio da morte. Nós cantamos
num funeral: “No doc e passo a passo, nós nos encontraremos naquela linda praia. Nos encontraremos naquela
linda praia.” Quando morrermos, atravessaremos o rio Jordão. O rio Jordão é o rio da morte. Jesus foi batizado
no rio da morte.

O BATISMO QUE TRANSFERE OS NOSS OS PECADOS


O que é a imposição de mãos
no Novo Testamento?
O batismo de Jesus.

“ Por esse tempo, dirigiu-se Jesus da Galiléia para o Jordão, a fim de que João o batizasse. Ele, porém o
dissuadia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por
enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o admitiu. Batizado Jesus, saiu logo da
água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus desc endo como pomba, vindo sobre ele. E eis
uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me c omprazo”(Mateus 3:13-17).
Jesus veio ao Jordão e foi batizado por João Batista. “Batiza-Me.” “Mas, eu é que preciso ser batizado por ti, e
tu vens a mim?” Os sumos sacerdotes do céu e da terra encontraram-se.
De acordo com o livro de Hebreus, Jesus Cristo é sumo sacerdote perpétuo segundo a ordem de Melquisedeque.
Ele não tem genealogia. Ele não é descendente de Arão, nem de nenhum outro homem na terra. Ele é Filho de
Deus, nosso Criador. Ele é quem Ele é. Por isso, Ele não tem genealogia. Mas Ele deixou de lado a glória do Céu
e veio na terra para salvar o Seu povo.
A razão porque Ele veio a este mundo foi para salvar todos os pecadores que sofriam do engano de Satanás.
Ele tirou todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista. “Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por
enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o admitiu.” “Deixa por enquanto.”
“Deixa!” Jesus ordenou o representante de todos os homens e abaixou a Sua cabeça.
No Antigo Testamento, quando um sacrifício era oferecido a Deus, o pecador ou o sumo sacerdote punha as
mãos sobre a c abeça do sacrifíc io e passava os pecados para o sacrifício. ‘Por as mãos sobre’ signific a ‘passar
para.’ Jesus foi batizado por João Batista. O significado disso é o mesmo que a imposição das mãos no Antigo
Testamento. ‘Passar para,’ ‘ser enterrado,’ ‘ser lavado,’ e ‘sacrificar’ são também o mesmo. O Novo Testamento
é a realidade, enquanto que o Antigo Testamento é a sua sombra.
Quando um pecador punha as mãos sobre um cordeiro no Antigo Testamento, o seu pecado era passado para o
animal e este morria e era enterrado. O pecado daquele que impunha as mãos sobre o cordeiro era transferido,
então este animal morria com os pec ados da pessoa. Quando o pecado era passado para o cordeiro, aquele
que trazia o c ordeiro ficava sem pecado?
Imaginemos que o meu lenço é o pecado e o microfone (no local onde prego este sermão) é o cordeiro. Quando
coloco minhas mãos no microfone, o pecado é passado para ele, que é o c ordeiro. O próprio Deus decidiu que
deveria ser assim, “impor suas mãos sobre.” Portanto, para ser liberto do pec ado, o pecador tem que impor
suas mãos. Depois disso, ele fica sem pecado. O batismo de Jesus é para limpar, enterrar e transferir o pec ado
para Ele. É exatamente o que o batismo significa.

O que significa cumprir


a justiça?
É lavar todos os pecados
transferindo-os a Jesus.

Então, quando Jesus foi batizado para tirar todos os pecados do mundo, será que de fato eles foram passados
para Ele? Sim, todos os pecados do mundo foram passados para Jesus e todos os homens foram libertos. É o
mesmo que aconteceu no Antigo Testamento, quando os pecados foram passados para o animal. Jesus veio a
este mundo e, no rio Jordão, Ele disse: “Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém c umprir toda a
justiç a”(Mateus 3:15).
Então, Ele admitiu ser batizado. Jesus disse a João que foi c onveniente para eles cumprirem toda a justiça pelo
Seu batismo. ‘Toda a justiça’ significa ‘o mais apropriado e adequado.’ ‘Por que assim,’ isto é, foi conveniente
para eles cumprirem toda a justiça. Isso significa que foi justo João batizar Jesus e Jesus ser batizado por João,
a fim de que João passasse todos os pecados para Jesus.
Deus garante a redenção com base no batismo de Jesus, no Seu sacrifício e na nossa fé. “Todos os homens
sofrem devido ao pecado e são atormentados pelo Diabo por causa disso. Por isso, para que sejam salvos e
enviados para o Céu, você, como representante do homem e descendente de Arão, deve-me batizar por todos
os homens. Eu devo ser batizado por você. Então, a obra da redenção será cumprida.”
“ Eu entendo.”
Aí, João batizou Jesus. Ele c olocou suas mãos sobre a cabeça de Jesus e passou todos os pecados do mundo
para Ele. Jesus foi o Salvador que apagou todos os nossos pecados. Nós somos salvos ao crermos em Sua
redenção. Você crê?
Jesus, depois de Seu batismo (Sua primeira obra sacerdotal) no rio Jordão, através das mãos do representante
de toda a humanidade, Jesus viajou pregando o Evangelho durante três anos e meio, com todos os pec ados do
mundo sobre Sua c abeça.
Ele disse à mulher que foi apanhada em adultério: “Nem eu tampouco te condeno.” Ele não podia condená-la
porque Ele já tinha removido todos os pec ados dela e estava para morrer na Cruz por tais pecados. Enquanto

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 30/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
orava num lugar chamado Getsêmani, Ele suplic ou três vezes ao Pai para passar dEle aquele cálice, mas logo
desistiu e disse: “Não seja c omo eu quero, e sim c omo tu queres.”

“ EIS O CORDEIRO DE DEUS QUE TIRA O PECADO DO MUNDO!”


Quantos pecados Jesus tirou?
Todos os pecados do mundo.

No dia seguinte viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do
mundo”(João 1:29). João Batista batizou Jesus. E, no dia seguinte, quando Jesus c aminhava em direção a ele,
João testificou às pessoas: Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Isso foi o seu testemunho.
O Filho de Deus veio a este mundo e tirou todos os pecados do mundo. João Batista testificou novamente, em
João 1:35-36 “No dia seguinte, estava João outra vez na companhia de dois dos seus discípulos e, vendo Jesus
passar, disse: Eis o Cordeiro de Deus!”
‘ O Cordeiro de Deus’ signific a que Ele é a entidade real do Velho Testamento, que morreu pelos pecados de
Israel. Por mim e por você, o Filho de Deus, nosso Criador, veio a este mundo e tirou todos os nossos pec ados;
todos os pecados desde a criação do mundo até o dia em que o mundo acabar, desde o pecado original até
todas a nossas iniqüidades, desde a nossa imperfeição até as nossas faltas. Ele nos libertou de todos os
pecados com o Seu batismo e o Seu sangue na cruz.
Jesus tirou todos os nossos pecados e nos deu a rendenção. Voc ê pode compreender isso? “O Cordeiro de
Deus que tirou o pecado do mundo.”
Em que ano estamos? 2001. Isso significa que mais de 2000 anos se passaram desde que Jesus veio ao mundo.
E, no ano 30 d.C. Jesus tirou todos os pec ados do mundo, quando foi batizado por João Batista. No dia
seguinte João Batista clamou ao povo: “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo!” Ele estava
dizendo às pessoas para c rerem em Jesus que tirou todos os seus pecados. Ele estava testificando que Jesus
era o Cordeiro de Deus, Aquele que nos salva de todos os nossos pecados.
Jesus tirou todos os nossos pecados e coloc ou um ponto final na nossa guerra c ontra o pecado. Nós estamos
agora sem pecados, pois o Filho de Deus tirou todos eles, os meus e os seus. “Este veio c omo testemunha para
que testific asse a respeito da Luz, a fim de todos virem a crer por intermédio dele” (João 1:7).
Sem o testemunho de João, como podíamos saber que Jesus tirou todos os nossos pec ados? A Bíblia nos diz
que Ele morreu por nós, mas somente João Batista testemunhou que Ele tirou todos os nossos pecados.

Quantos são os pecados


do mundo?
Todos os pecados dos seres humanos
do princípio ao fim
do mundo.

Muitos testemunharam depois da morte de Jesus, mas somente João testificou enquanto Jesus ainda estava
vivo. Sem dúvida, os discípulos de Jesus também testemunharam a Sua redenção. Eles testemunharam que
Jesus tirou todos os nossos pecados e que Ele é o nosso Salvador.
Jesus tirou o pecado do mundo. Você ainda não tem nem 100 anos de idade, correto? Jesus tirou o pecado do
mundo aos 30 anos. Agora, considere este diagrama:

Digamos que fazem quatro mil anos que Jesus veio a este mundo e que, portanto, não fazem dois mil anos que
Ele esteve no mundo. Nós não sabemos quanto tempo ainda resta, mas certamente vem o fim. Ele diz: “Eu sou
o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim”(Apocalipse 22:13). Então, certamente haverá um
fim. Estamos próximos ao ano 2002. Cristo tirou todos os nossos pecados no ano 30 d.C. e, três anos depois
Ele morreu na Cruz.
“ O Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.” Ele tirou os pec ados do mundo, os meus e os seus.
Estamos tão longe do nasc imento de Jesus, cerca de 2.000 anos; vivemos hoje mais ou menos 2.000 anos
depois que Jesus tirou nossos pecados; mas ainda vivemos e pecamos nos nossos dias e época. Jesus é o
Cordeiro de Deus que tirou o pec ado do mundo. Nós começamos a viver neste mundo desde o momento que
nascemos.
Será que todos pecamos desde o momento em que nascemos? Sim, pecamos. Examinemos este assunto por
completo. Desde o dia em que nascemos até aos dez anos de idade, nós pecamos ou não? Pecamos. Então,
será que esses pecados também foram transferidos para Jesus? Sim, foram. Portanto, porque todos os pecados
foram passados para Jesus, Ele é o nosso Salvador. Se não, como Ele poderia ser nosso Salvador? Todos os
pecados foram transferidos para Ele.
Desde a idade de onze anos até aos vinte, pecamos ou não? Pecamos no coração e nas nossas ações ...
Somos muito bons nisso. Fomos ensinados a não pecar, mas pecamos muito facilmente. E Deus nos diz que
aqueles pec ados foram transferidos para Jesus. Ele sabia como éramos, por isso Ele tirou todos aqueles
pecados antecipadamente.
Em geral, quanto tempo vivemos neste mundo? Digamos que vivemos mais ou menos setenta anos. Se você
somar todos os pecados que nós c ometemos durante todo esse tempo, como seriam pesados esses pecados?
Se carregamos tudo isso num caminhão com capacidade de sete a oito toneladas, seriam necessários mais de
cem c aminhões. Vamos tentar imaginar quantos pecados cometeremos na vida. Estes são pec ados do mundo
ou não? Eles são pec ados do mundo. Pecamos ainda entre vinte a trinta anos de idade, e esses também são
pecados do mundo.

O SALVADOR DOS HOMENS, JESUS CRISTO


Quantos pecados Jesus tirou?
Todos os pecados dos nossos ancestrais,
nossos e dos nossos descendentes
até o fim do mundo

Jesus nos diz que Ele apagou todos aqueles pecados. Jesus não podia dizer para Si mesmo: ‘Batiza-me.’ Por
isso, Deus enviou o Seu servo João à frente, o representante eleito de toda a humanidade. “O seu nome será
Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz,” por Ele mesmo, pela Sua sabedoria,

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 31/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
pelo Seu Conselho. Deus enviou à frente o representante do homem, João. E, depois, o próprio Filho de Deus
veio em corpo humano e tirou todos os pecados do mundo por intermédio de João. Esta não é uma salvação
maravilhosa?
Assim, uma única vez, apenas ao ser batizado por João Batista, Ele lavou todos os pec ados dos seres humanos
por todo o mundo e os libertou do pecado ao ser crucificado. Ele nos libertou a todos. Todos os seus pecados
dos vinte, trinta, quarenta, cinquenta, sessenta, setenta anos … e também os pec ados dos seus filhos. Será
que Ele tirou todos os seus pecados? Sim. Ele é Jesus Cristo, o Salvador da humanidade.
Podemos ser salvos ao crermos em Jesus, porque João Batista passou todos os nossos pecados para Ele,
exatamente como Deus havia planejado. Você e eu somos pecadores? Todos os nossos pecados foram
transferidos para Jesus? Não somos mais pecadores; todos os nossos pecados foram transferidos para Jesus.
Quem se atreveria dizer que há pecados neste mundo? Jesus tirou todos os pecados do mundo. Ele sabia que
nós pecaríamos, por isso levou sobre si todos nossos futuros pecados. Alguns de nós ainda não têm cinquenta
anos de idade e outros ainda nem mesmo viveram a metade de suas vidas, mas falamos c omo se tivéssemos
vivido sempre.
Há muitos de nós que têm uma vida atribulada. Deixe-me explicar dessa maneira. Quanto tempo vive uma
mosca? Umas doze horas. A mosca pode dizer assim: “Ó, encontrei um homem que tentou me matar c om um
mata-mosca. Quase morri de susto; sabe como é!” A mosca viveu apenas doze horas, mas seu desabafo talvez
tenha levado metade de sua vida. Às sete ou oito horas da noite ela enfrenta o crepúsc ulo de sua vida e,
dentro de pouc o tempo, morre. Algumas insetos da espéc ie sobrevivem vinte horas, outros vinte e uma horas e
outros completam vinte quatro horas. Esses podem dizer sobre a sua experiênc ia de longevidade, mas o que
nos parece tal coisa? Como vivemos aos setenta ou oitenta anos de idade, poderiamos dizer “Não sejam
ridíc ulos, a experiência desses insetos não signific a nada para nós!” Deus é eterno, Ele vive eternamente. Ele
decide o começo e o fim. Ele vive para sempre, num espaço de tempo eterno. Ele olha para nós de Sua
eternidade.
Uma vez, Ele tirou todos os pecados do mundo, morreu na Cruz e disse: Está consumado. Ele ressuscitou três
dias depois e subiu para o Céu. Agora Ele mora na eternidade e, lá de cima, está olhando cada um de nós.
Alguém pode dizer: “Ó, querido Senhor, eu pequei muito. Embora eu tenha vivido somente vinte anos, já pequei
tanto.” Outro poderá dizer: “Eu vivi trinta anos e pequei muito. Como eu poderia ser perdoado?” Mas o nosso
Senhor, em Sua eternidade, diria: “Não me façam rir. Eu não só libertei todos os seus pec ados até aqui, mas
também os pec ados de seus antepassados, antes que você nascesse, inclusive toda a geração dos seus
descendentes que vão viver após a sua morte. Isso Ele diz da Eternidade a você. Você crê nisso? Creia e
receba a graç a da salvação que lhe foi dada livremente, e entre no Reino dos Céus.
Não coloque sua confiança em suas idéias, mas na Palavra de Deus. “Nos c onvém cumprir toda a justiça.” Toda
a justiç a já foi cumprida pelo Cordeiro de Deus, Jesus, que tirou o pecado do mundo, todos os nossos pec ados.

O que Jesus disse


no último momento na cruz?
Está consumado.

Jesus Cristo tirou todos os pec ados do mundo, foi c ondenado a morte na corte de Pilatos e foi crucificado na
Cruz. “E ele próprio, carregando a sua cruz, saiu para o lugar c hamado Calvário, Gólgota em hebraico, onde o
crucificaram e com ele outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio. Pilatos escreveu também um título e o
colocou no cimo da cruz; o que estava escrito era: JESUS NAZARENO, o REI DOS JUDEUS. Muitos judeus leram
este título, porque o lugar em que Jesus fora crucificado era perto da cidade; e estava escrito em hebraico,
latim e grego”(João 19:17-20).
Vejamos o que ac onteceu depois que Ele foi crucificado: “Depois, vendo Jesus que tudo já estava c onsumado,
para se c umprir a Escritura,” Ele tomou conta de todos os nossos pecados de acordo com as Escrituras, Ele
disse: “‘Tenho sede!’ Estava ali um vaso cheio de vinagre. Embeberam de vinagre uma esponja e, fixando-a
num c aniço de hissopo, lha c hegaram à boca. Quando, pois, Jesus, tomou o vinagre, disse: Está consumado! E,
inclinando a cabeç a, rendeu o espírito”(João 19:28-30). Depois Ele tomou o vinagre e disse: “Está c onsumado.”
E, inclinando a cabeça, rendeu o espírito. Ele morreu. Mas, ao terceiro dia, Ele ressuscitou e ascendeu ao Céu.
Em Hebreus, está esc rito: “Ora, visto que a lei tem sombra dos bens vindouros, não há imagem real das
cousas, nunc a jamais pode tornar perfeitos os ofertantes, com os mesmos sacrifícios que, ano após ano,
perpetuamente, eles oferecem. Doutra sorte, não teriam cessado de ser oferecidos, porquanto os que prestam
culto, tendo sido purific ados uma vez por todas, não mais teriam consc iência de pecados? Entretanto, nesses
sac rifícios faz-se recordaç ão de pecados todos os anos, porque é impossível que o sangue de touros e de
bodes remova pecados. Por isso, ao entrar no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste; antes, um corpo me
formaste; não te deleitaste com holocaustos e ofertas pelo pecado. Então, eu disse: Eis aqui estou (no rolo do
livro está escrito a meu respeito), para fazer, ó Deus, a tua vontade. Depois de dizer, como acima: Sacrifícios
e ofertas não quiseste, nem holocaustos e oblações pelo pecado, nem com isto te deleitaste (cousas que se
oferecem segundo a lei), então, acrescentou: Eis aqui estou para fazer, ó Deus, a tua vontade. Remove o
primeiro para estabelecer o Segundo”(Hebreus 10:1-9).

A REDENÇÃO ETERNA
Como podemos resolver
o problema do pecado diário depois
que recebemos Jesus?
Afirmando que Jesus já apagou
todos os seus pecados através
de Seu batismo.

A lei era a sombra dos bens vindouros. O sacrifício dos touros e dos bodes do Antigo Testamento, revelou-nos
que Jesus Cristo viria e tiraria nossos pecados da mesma forma, para limpar completamente todos os nossos
pecados.
Todos os homens do Antigo Testamento, Davi, Abraão e todos os outros, sabiam e criam naquilo que o
sac rifício significava para eles, isto é, que o Messias, Jesus Cristo (Cristo signific a Salvador), viria um dia e
limparia todos os seus pec ados. Eles creram na redenção deles e foram salvos pela sua fé.
A lei era uma sombra dos bens vindouros. A oferta dos sacrifícios pelos pec ados, dia após dia, ano após ano,
nunca poderia salvar-nos completamente. Por isso, um ser eterno e completo, sem defeito, o Filho de Deus,
tinha de vir ao mundo.
Jesus disse que veio fazer a vontade de Seu Pai, como está escrito a Seu respeito: “Então eu vos digo: Eis

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 32/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…
aqui estou para fazer, ó Deus, a tua vontade. Remove o primeiro para estabelecer o segundo.” Estamos libertos
de nossos pecados porque Jesus Cristo tirou nossos pec ados, como está escrito no Antigo Testamento, e
porque cremos nEle.
Leiamos em Hebreus novamente: “A essa vontade é que temos sido santificados, mediante a oferta do corpo
de Jesus Cristo, uma vez por todas.” Temos sido santificados, mediante a oferta do corpo de Jesus Cristo, de
uma vez por todas. Nós temos sido santificados! O que isso significa? Nosso Deus enviou Seu Filho e passou
todos os nossos pecados para Ele através do batismo e, então, julgou-o uma vez por todas na Cruz. Assim, Ele
libertou todos nós que estavamos sofrendo pelo pecado. Essa foi a vontade de Deus; Jesus ofereceu-se, uma
vez por todas, para libertar-nos, de tal modo que podíamos ser santificados. Portanto, já fomos santificados.
Jesus sacrific ou-se por todos os nossos pecados e morreu no nosso lugar, para que não precisássemos ser
julgados.
O sacrifíc io do Antigo Testamento era oferecido todos os dias porque todos os novos pecados precisavam de
outra oferta para serem lavados completamente.
Em João 13 está escrito a história de Jesus lavando os pés de Pedro. Ele lavou os pés de Pedro para mostrar-
lhe que ele pec aria no futuro e para ensinar-lhe que Jesus já havia libertado todos aqueles pecados também.
Jesus sabia que Pedro pec aria novamente no futuro, por isso Ele botou a água na bacia e lavou os pés dele.
Pedro tentou rejeitar, mas Jesus disse: “o que Eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-às depois.” Isso
significa que “Pedro, você vai pecar novamente depois disso. Você vai negar-Me e pec ar novamente, depois de
Eu lavar todos os seus pec ados. Você vai pecar mesmo depois da Minha ascenção. Por isso, eu lavo os seus
pés para advertir Satanás para não testar voc ê, porque Eu já tirei todos os seus pecados do futuro.”
Você acha que Jesus lavou os pés de Pedro para dizer-nos que devemos nos arrepender de pecados todos os
dias? Não. Se nós tivéssemos que nos arrepender todos os dias para sermos salvos, Jesus não devia ter tirado
todos os nossos pecados de uma vez por todas.
Ele nos santificou de uma vez por todas. Se devêssemos nos arrepender todos os dias, voltaríamos ao tempo
do Velho Testamento. Então, quem podia tornar-se justo? Quem podia ser libertado completamente? Mesmo
que acreditássemos em Deus, quem poderia viver sem pec ar?
Quem poderia ser santificado através do arrependimento? Nós pecamos incessantemente a cada dia, por isso,
como podemos pedir perdão por cada um desses pecados? Como poderíamos ser tão pouco sensíveis para
incomodar Jesus todos os dias, pedindo-lhe perdão? Somos tendenciosos a esquecer dos pecados da manhã,
no fim do dia. E os pecados da noite, na manhã seguinte.
É impossível para nós nos arrependermos completamente de todos os nossos pec ados. Por essa razão, Jesus foi
batizado uma vez, ofereceu-se na Cruz uma vez, para santific ar-nos de uma vez por todas. Você pode
entender isso? Fomos libertos de nossos pec ados, de uma vez por todas. Não somos libertos a qualquer hora
que nos arrependermos.

Há mais algum outro pecado


pelo qual devemos orar
arrependidos?
Não.

Fomos salvos de nossos pec ados ao c rermos que Jesus retirou todos os nossos pecados, os seus e os meus.
“Ora, todos os sacerdotes se apresentam, dia após dia, a exercer o serviço sagrado e a oferecer muitas vezes
os mesmos sacrifícios, que nunca jamais podem tirar pecados; Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um
únic o sacrifício pelos pec ados, assentou-se à destra de Deus, aguardando, daí em diante, até que os seus
inimigos sejam postos por estrado dos seus pés. Porque, com uma única oferta, aperfeiç oou para sempre
quantos estão sendo santific ados. E disto nos dá testemunho também o Espírito Santo; porquanto, após ter
dito: Esta é a aliança que farei c om eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas
leis e sobre a sua mente as inscreverei, acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados
e das suas iniqüidades, para sempre. Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado”(Hebreus
1:11-18).
O que significa a ‘remissão desses?’ No verso 18, isso significa que o pec ado em si, qualquer pecado em sua
totalidade, já foi expiado para sempre, sem exceção. Deus já os perdoou. Você c rê nisso? “Ora, onde há
remissão destes, já não há mais oferta pelo pec ado.”
Resumindo, se João Batista não tivesse colocado suas mãos sobre a cabeça de Jesus, em outras palavras, se
ele não tivesse batizado Jesus, será que mesmo assim poderíamos ser redimidos? Não. Façamos uma
retrospectiva. Se Jesus não tivesse escolhido João Batista como representante de toda a humanidade e tivesse
removido todos os pecados através dele, será que Ele poderia tirar todos os nossos pecados? Não, Ele não
poderia.
A lei de Deus é justa. É séria. Ele não pôde dizer justamente que era o nosso Salvador, que tirou todos os
nossos pecados. Ele devia tirar nossos pecados fisicamente. Por que Jesus, Deus, veio a nós na forma humana?
Porque Ele conhecia todos os pecados do homem, os pecados do coração e os da carne; assim, Ele veio em
forma humana para tirar todos os pecados do homem.
Se Jesus Cristo não fosse batizado, os nossos pec ados permanec eriam. Se Ele fosse c rucificado sem primeiro
tirar nossos pecados, a Sua morte não teria sentido; não teria nada a ver conosco. Seria completamente
insignificante.
Quando Ele começou o Seu ministério público aos trinta anos, Ele veio a João Batista no rio Jordão para ser
batizado. Seu ministério começou quando Ele tinha trinta anos e terminou quando tinha trinta e três anos de
idade. Aos trinta, Ele veio a João Batista para ser batizado: Deixa por enquanto, porque, assim nos convém
cumprir toda a justiça. Então, ele o admitiu.
Jesus foi batizado para a redenção de todas as pessoas e, porque todos os nossos pecados estavam sobre Ele
através das mãos de João Batista, o próprio Deus desviou os Seus olhos quando Seu Filho morria na cruz.
Mesmo sendo Jesus o Seu unigênito, Ele teve de deixá-Lo morrer.
Deus é amor, mas Ele teve que deixar o Seu Filho morrer. Então, por três horas, houve trevas sobre toda a
terra. Jesus clamou antes de morrer: “Eloi, Eloi, lama sabactani? Isso quer dizer: Deus meu, Deus meu por que
me desamparaste?” Jesus carregou em Seus ombros os nossos pecados e recebeu o julgamento na cruz por
nós. Assim, Ele nos salvou. Sem o batismo de Jesus, a Sua morte não teria sentido.

Você é um homem
pecador ou justo?
Um homem justo que não tem nenhum
pecado em seu coração.

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 33/34
05/01/2011 Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos :…

Se Jesus tivesse morrido na cruz sem tirar nossos pecados, sem ter sido batizado, Sua morte não teria
alcançado a redenção. Para nos redimir, Jesus foi batizado por João, o representante de todos os seres
humanos, e recebeu o julgamento na cruz para que todo aquele que nele crê seja salvo.
Portanto, desde João Batista até agora, o reino dos c éus tem sofrido violência. Porque João Batista transferiu
todos os pecados do homem para Jesus, os seus e os meus pecados puderam ser expiados. Então, você e eu
agora podemos chamar Deus de ‘nosso Pai’ e com ousadia entrar no Reino de Deus.
“ Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado” (Hebreus 10:18). Agora que Jesus já pagou
nossos débitos, você ainda tem que pagar dívidas?
Havia um homem que, por causa da muita bebida, devia muita gente. Aí, um dia, o seu filho ganhou uma
fortuna e saldou toda a dívida do seu pai. Assim, o pai não teria mais dívida, por mais que bebesse daí por
diante.
Isto é o que Jesus fez por nós. Ele pagou mais que o sufic iente com antecipaç ão por todos os nossos pecados.
Não apenas os pecados cometidos durante a nossa vida, mas todos os pec ados do mundo foram transferidos
para Jesus quando Ele foi batizado. Será que você ainda é um pecador? Não, você não é.
Se nós tivéssemos conhecido este evangelho da redenção desde o começo, como seria fácil para nós crermos
em Jesus! De qualquer forma, parece ser tão novo que muita gente fica admirada, mas não é, pois existe desde
o princípio, nós apenas não conhecíamos. O evangelho da água e do Espírito sempre tem sido lembrado nas
Esc rituras e tem estado sempre ativo. Ele existe há muito tempo, antes que você e eu nascêssemos, existe
desde a criação da terra.

O EVANGELHO DA REDENÇÃO
O que precisamos fazer
diante de Deus?
Precisamos crer no Evangelho
da eterna redenção.

Jesus Cristo tirou todos os nossos pecados mesmo antes que você e eu nascêssemos. Você tem pecado? Não.
Então, o que voc ê acha dos pecados que vai cometer amanhã? Esses também estão inc lusos nos pecados do
mundo, eles já foram transferidos para Jesus. Ele tomou todos esses pecados, sem exceção. Ele não deixou
nenhum pecado para trás. O Evangelho nos diz para crermos em Jesus de todo o coração, Ele tirou todos os
nossos pecados de uma só vez e pagou por todos eles.
“ Princípio do evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus.” O evangelho do Céu é uma notícia agradável. Ele nos
pergunta: “Eu tirei todos os seus pecados. Eu Sou seu Salvador. Você crê em mim?” Entre inúmeras pessoas,
somente algumas responderam: “Sim, eu creio. Eu creio no que o Senhor nos falou. É tão simples que entendi
imediatamente.” Aqueles que respondem desta forma tornam-se justos c omo Abraão.
Mas outros dizem: “Eu não posso crer nisso. Me parece uma novidade tão estranha.”
Então, Ele pergunta: “Diga-Me somente uma coisa — Eu tirei todos os seus pecados ou não?”
“ Mas me ensinaram que o Senhor tirou somente o pecado original e não os meus pecados diários.”
“ Eu percebo que você é muito inteligente para crer no que lhe é falado. Você deve ir para o inferno porque Eu
não tenho nada a dizer a você.”
Estamos salvos porque cremos na redenção completa de Jesus. Todos aqueles que insistem que têm pecado
devem ir para o inferno, por escolha própria. O evangelho da redenç ão começa pelo testemunho de João
Batista. Porque Jesus lavou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, nós fomos santificados
quando cremos em Jesus.
O Apóstolo Paulo falou muito sobre o batismo de Jesus em suas epístolas, ele diz: “Porque todos quantos fostes
batizados em Cristo de Cristo vos revestistes”(Gálatas 3:27).

Ser batizado em Jesus significa estar em Cristo. Quando Jesus foi batizado por João Batista, nossos pec ados
foram purificados completamente.
O apóstolo Pedro nos diz: “Figurando o batismo, agora também vos salva, não sendo a remoção da imundícia da
carne, mas a indagação de uma boa c onsciência para com Deus, por meio da ressurreição de Jesus Cristo” (1
Pedro 3:21).
Somente aqueles que crêem no testemunho de João Batista, o batismo de Jesus e o sangue na Cruz, têm a
graça da redenção no coração.
Receba no coração o batismo de Jesus, figura da salvação e seja salvo.

VOLTAR A PAG. INICIAL

Estudos Biblicos : Estudos Evangelicos : Estudos lideres evangelicos.


Cantores Evangelicos, Site Evangelico, Pastores Evangelicos,Site Evangelico, Pregações Evangelicas , Pregações Online , Livros
Evangelico, Biblias evangelicas , Estudos biblicos,. Escola biblia dominical, cds e dvds evangelicos , igrejas evangelicas qualquer
divulgação que abençõe o povo Evangelico.
Pregações biblicas evangelicas, site evangelico, mensagens evangelicas, biblia online,Estudos Evangelicos. pregações
evangelicas. Pregações biblicas ..Estudos biblicos evangelicos, estudos evangelicos, Pregações Evangelicas, .Pregações biblicas
evangelicas, site evangelico, biblia online, pregações online...Pregações biblicas evangelicas, site evangelico, mensagens
evangelicas, biblia online, ...

Consultoria sites @ by Marcos Lucio

luizfernandorj.com.br/ESTUDOS_BIBLIC… 34/34