Você está na página 1de 3

Eficiência, Eficácia e Efetividade:

Muitas pessoas se perguntam qual a diferença entre eficiência e eficácia. É possível ser eficiente, mas
não eficaz? Ou até mesmo eficaz, mas não eficiente?
No meio organizacional, estes conceitos são muito utilizados e se, para você, ainda restam dúvidas,
vamos esclarecer no post de hoje.
Além disso, vamos abordar as formas que as empresas podem medir sua eficiência e eficácia, e, por fim,
listaremos algumas características de pessoas altamente eficazes. Acompanhe.

Conheça os 3 Es: Eficiência, Eficácia e Efetividade


A diferença entre eficiência e eficácia básica é que a primeira está relacionada a como uma tarefa é
executada.
Então, um funcionário pode ser bem eficiente se cumpre suas tarefas rotineiras no prazo, por exemplo.
Já a eficácia está ligada aos fins daquela tarefa, ou seja, se o objetivo proposto foi alcançado, o resultado.

Vamos conhecer os 3 Es:


• Eficiência
• Eficácia
• Efetividade

Cada um dos três Es tem um significado definido. Vamos lá!

1. Eficiência

Trata-se de fazer as coisas da maneira certa, mais adequada. Quando pensamos nessa palavra, logo
surge uma expressão muito aplicada em Administração da Produção e Pesquisa Operacional: otimização de
resultados.
Deve-se fazer o trabalho de forma habilidosa com o menor uso possível de recursos. Isso garante os
melhores resultados para a pessoa e o menor desperdício de recursos.

2. Eficácia

Refere-se a fazer a coisa certa, ou seja, é o grau de alcance de um determinado objetivo.


Uma pessoa pode passar o dia ocupado no trabalho, resolvendo muitos problemas rapidamente. Porém
se a tarefa dela não era resolver os problemas, ela não foi eficaz.

3. Efetividade

Recorrente em tópicos de Estratégia Empresarial, esse termo se refere aos benefícios advindos à
organização das ações certas feitas da maneira correta, resultando em ganho de competitividade de uma
organização em face de seus concorrentes. Por exemplo: um sapateiro passa o dia lavando roupas da melhor
forma possível, utiliza pouco sabão e as peças ficam extremamente brancas.
Ele é muito eficiente, pois faz o que tem que ser feito da melhor forma possível. Porém, sua atividade é
fazer e arrumar sapatos, portanto, ele não foi eficaz.
Indicadores de Eficiência e Eficácia
Além de saber a diferença entre eficiência e eficácia, é importante entender, na prática, a aplicação de
cada um desses conceitos. Para medir a eficiência e/ou eficácia de processos, é possível utilizar indicadores.
Estes são sempre comparados às metas estabelecidas anteriormente, e, para entender sua evolução, é
essencial medi-las periodicamente. Explicamos esses indicadores abaixo:

Indicador de eficiência
Compara os inputs com as entradas estabelecidas previamente. Ou seja, esse indicador verifica se foi
possível realizar uma atividade com uma quantidade menor de recursos ou em menos tempo do que o
estabelecido.
O objetivo é medir se o que se está fazendo é correto e a preocupação é encontrar o melhor processo.
Um dos principais resultados que está em paralelo ao aumento de eficiência é a diminuição de custos.
Os indicadores de eficiência impactam indiretamente os clientes, pois eles estão mais relacionados a
fatores internos, como a produtividade, diminuição de custos, redução de desperdícios e de utilização de
recursos.

Indicador de eficácia
Copara os resultados com as metas previamente estabelecidas.
O objetivo é fazer a coisa certa, ou seja, ter um produto perfeito ao final do processo, não importando
se o ele foi o mais barato ou utilizou menos recursos.
Uma empresa eficaz gera bons produtos e serviços, resultando em lucros.
Os indicadores de eficácia impactam diretamente o consumidor final, pois estão relacionados com a
qualidade, confiabilidade e pontualidade de entrega.
Com a análise dos indicadores, é possível estabelecer uma relação de causa e efeito, identificando os
processos que diminuem o lucro ou aumentam as despesas. Além de medir resultados, é essencial que as
empresas tenham metas de evolução e acompanhem mensalmente seus novos indicadores.

Quais são os hábitos de pessoas eficazes?


Pessoas que conseguem equilibrar eficiência e eficácia obtêm muito sucesso na sua carreira.

Proatividade

Procurar o que fazer, ter ideias novas e ser propositivo ao invés de reativo. Essas são características-
chaves para empreendedores e funcionários bem sucedidos.
Trace um objetivo e trabalhe todos os dias para alcança-lo, seja ele uma promoção, reconhecimento ou
aumento de salário.
Foco

Sempre que você trabalhar com um objetivo em mente, estará prestando atenção em fazer a coisa certa.
Faça o que é mais importante primeiro e não deixe que tarefas do dia a dia tirem da sua cabeça os seus objetivos.
É comum que tarefas urgentes apareçam, impedindo que você comece o dia por aquilo que é de maior
valor, portanto administre bem essas tarefas.

Benefícios

Estabeleça relacionamentos em que todas as partes ganham, seja pessoal ou profissionalmente. Quando
as pessoas estão contentes de se relacionar com você, todos saem na frente.
A cooperação em busca de objetivos comuns ao invés de competição demonstra integridade e
maturidade da sua parte.
E é exatamente isso que as empresas buscam: profissionais com equilíbrio entre os dois conceitos, pois
ambos trazem vantagens. De nada adianta alguém ser eficiente, mas que não traga resultados para a empresa,
ou um funcionário que até alcança as metas, mas tem atraso de prazos, desperdício de tempo, etc.
Da mesma forma, as empresas devem buscar ser eficientes e eficazes ao mesmo tempo, para minimizar
custos e maximizar lucros.

Você também pode gostar