Você está na página 1de 8

19.

CONTINUIDADE DE FUNÇÕES

Assuntos: Continuidade de uma função num ponto do domínio da função


Continuidade lateral
Continuidade de uma função num intervalo contido no domínio da função
Pontos de descontinuidade e sua classificação

Objectivos: No fim da aula o estudante deve ser capaz de averiguar da continuidade de uma função:

 Num ponto do seu domínio.


 Num intervalo contido no domínio da função.
 Classificar os pontos de descontinuidade.

19.1.CONTINUIDADE DE UMA FUNÇÃO NUM PONTO DO DOMÍNIO DA FUNÇÃO

Observe os gráficos de duas funções f(x), fig.1 e g(x), fig.2 definidas em R da seguinte maneira:

f(x) =x 2
e g(x) =
{x2 , se x ≠ 1¿ ¿¿¿ .

FIG.1 FIG.2

7 7
y y

6 6

y = f(x) y = g(x)

5 5

4 4

3 3

2 2

1
1

-4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 x
-4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 x

-1
-1

-2
-2

Analisando os gráficos no ponto x = 1 verifica-se que f(x) não apresenta nenhuma interrupção e g(x) está
interrompida nesse ponto.
Assim, dizemos que a função f(x) é contínua no ponto x = 1, enquanto que a função g(x) não é continua nesse
ponto.
Por via analítica, calculamos o limite da função no ponto indicado e o valor da função no referido ponto.
Verificaremos que os valores achados serão iguais para a função f(x), enquanto para g(x) serão diferentes.
Assim, para a função f(x) tem-se:
lim f ( x ) = lim x 2 = 12 = 1
x →1 x →1 e f(1) = 12 = 1
lim f ( x ) =
Logo x →1 f(1) isto é, o limite da função f(x) quando x tende para 1 é igual ao valor da função no ponto
x = 1, portanto, a função é contínua no ponto dado.

Fazendo o mesmo com a função g(x), tem-se:


2
lim g ( x ) = lim x = 1 e g (1 ) = 2
x →1 x →1
lim g ( x ) ≠ g ( 1 )
Logo, x →1 isto é, o limite da função g(x) quando x → 1 não é igual ao valor da função no ponto
x = 1. Assim, a função g(x) não é contínua no ponto dado.

DEFINIÇÃO: Diz-se que uma função f(x) é contínua no ponto a pertencente ao domínio da função se, e somente
se:
 Está definida nesse ponto;
 Existe limite finito da função f(x) no ponto indicado, sendo este igual ao valor da função no referido
ponto.
lim f ( x ) = f (a ) ⇔ lim f ( x ) = lim f ( x ) = f ( a)
Escrevemos: x→ a x →a− x→ a
+

19.2.CONTINUIDADE LATERAL DE UMA FUNÇÃO

lim f (x ) = f (a )
Se uma função não é contínua num ponto a, mas verificar-se que x → a− , diz-se que a função é
contínua à esquerda no ponto a.

Exemplo1:
f(x)= ¿ {x + 3 , se x ≤ 2¿¿¿ Não existe x → 2
lim f ( x )
, mas
lim f ( x ) = f ( 2 ) = 2 + 3 = 5
x → 2− .
Assim, a função f(x) é contínua à esquerda no ponto x = 2.

lim f (x ) = f ( a )
Se uma função não é contínua num ponto a, mas verificar-se que x → a+ , diz-se que a função é
contínua à direita no ponto a.

Exemplo2:
f(x)= ¿ {x2 + 3 , se x < 0 ¿ ¿¿ Não existe
lim f (x )
x→ 0 , mas
lim f (x ) = f ( 0 ) = 3⋅0 − 1 = −1
x→ 0+ .
Assim, a função f(x) é contínua à direita no ponto x = 0.
Obs.:Toda função que apresenta uma continuidade lateral num ponto, não é contínua nesse ponto. Facilmente
pode-se ver que “ se uma função é contínua num ponto a, ela é contínua à esquerda e à direita de a e,
reciprocamente.”

19.3.CONTINUIDADE DE UMA FUNÇÃO NUM INTERVALO CONTIDO NO DOMÍNIO DA FUNÇÃO

DEFINIÇÃO: Uma função diz-se contínua num intervalo ] a, b [ , contido no domínio da função, se e somente se
for contínua em todos os pontos desse intervalo.

DEFINIÇÃO: Uma função diz-se contínua num intervalo [ a, b ] , contido no domínio da função, se e somente se
for contínua em todos os pontos interiores desse intervalo, contínua à direita de a e à esquerda de b.

Exemplo3: Verifique se cada uma das funções, definidas como se segue, é contínua no intervalo
I = [ −4 , 3 ] .

a)
f (x ) = ¿ { x 2 + 1 , se x ≤ 1 ¿ ¿ ¿
RESOLUÇÃO:

a)
f(x)=¿ {x2 +1 , se x≤1 ¿ ¿¿ Usando a condição de continuidade num ponto, neste caso, em x = 1, verifica-se
que
f (1 ) = 12 +1 = 2 , lim ( x 2 +1 ) = 2 e lim ( x−3 ) = −2 . Nota − se que f (1) = lim f ( x ) ≠ lim f ( x ).
x →1− x →1
+ x→ 1

x →1
+

Como 1 ∈I a função f(x) não é contínua no intervalo dado.

x−1
b) f ( x) =
x− 5 Para este caso recorremos ao domínio da função.
Df: x – 5 ¿ 0 ⇒ x ¿ 5, significa que a função não está definida em x = 5. Portanto, 5 é um ponto de
descontinuidade da função dada, mas 5 ∉I .
Logo, f(x) é contínua no intervalo I = [ −4 , 3 ] .

c) f ( x ) = √2 − x Recorrendo ao domínio da função, teremos:

Df: 2 – x ¿ 0 ⇒ -x ¿ -2 ⇒ x ¿ 2 , significa que x ∈ ] − ∞, 2 ] .

Note que I ⊄ ] − ∞, 2] , isto é, o intervalo não está contido no domínio da função, pois existem valores de

x no intervalo para os quais a função não está definida. Tais valores compreendem ao intervalo ] 2, 3 ]. Por isso,

a função não é contínua em I = [ −4 , 3 ] .


19.4.ALGUNS TEOREMAS SOBRE FUNÇÕES CONTÍNUAS

 Toda função constante é contínua no seu domínio.


 Toda função polinomial é contínua em R.
 Se f e g são contínuas num ponto x = a, então:
( f + g ), ( f – g ), ( f ¿ g) são contínuas no ponto x = a e, f/g é contínua em x = a, se g(a) ¿ 0.
n
 Se f é contínua no ponto x = a, então f n , com n ∈ N, também é contínua no ponto x = a. √f é
n
contínua no ponto x = a se √ f (a ) tiver significado.

19.5.PONTOS DE DESCONTINUIDADE

Pontos de descontinuidade são pontos onde a função não é contínua.

 Se os limites laterais da função f(x) em x = a forem finitos e diferentes, então x = a é um ponto de


descontinuidade de 1ª espécie não eliminável.
 Se em particular, os limites laterais da função f(x) em x = a forem finitos e iguais, mas diferentes de f(a),
então x = a é um ponto de descontinuidade de 1ª espécie eliminável.
 Se não existe em R algum dos limites laterais no ponto x = a (ou pelo menos um dos limites laterais for
∞ , x = a é um ponto de descontinuidade de 2ª espécie.

EXERCÍCIOS

1.Considere as funções definidas por


f (x ) = ¿ { x + 3, se x ≤ 2 ¿ ¿¿
a) Estude a continuidade de f(x) e g(x) no ponto x = 2.

b) Defina a função h(x) = f(x) + g(x).

c) Estude a continuidade de h(x) = f(x) + g(x) no ponto x = 2.

RESOLUÇÃO:

a)
f ( x ) = ¿ { x + 3 , se x ≤ 2 ¿ ¿ ¿
lim f ( x ) ≠ lim f ( x )
Logo, f(x) não é contínua em x = 2, pois f(2) = x → 2− x →2
+

g ( x ) = ¿ { x + 7 , se x ≤ 2 ¿ ¿ ¿
lim g ( x ) ≠ lim g( x )
Logo, g(x) não é contínua em x = 2, pois g(2) = x → 2− x→2
+

b) h(x) = f(x) + g(x) =


{ x + 3 + x + 7 , se x ≤ 2¿ ¿¿¿
lim ( 2 x + 10 ) = 14 e lim ( 2 x 2 + 3 x ) = 14
− +
c) Vem, h(2) = 2 ¿ 2 + 10 = 14, x→2 x →2

lim h( x ) = lim h( x )
Logo, h(x) é continua em x = 2 , pois h(2) = x → 2− x→ 2
+

2.Considere as funções assim definidas:

f (x ) = ¿ { 2x + 3, se x < −2 ¿ ¿¿
a) Mostre que as funções dadas não têm limite para x = -2

lim ( f + g )
b) Defina k(x) =f(x) + g(x) c) Calcule x →−2

c) Estude a continuidade de k(x) = f(x) + g(x) .

3.Averigúe da continuidade das funções seguintes e classifique os pontos de descontinuidade, se existirem:

2
2 |x +3| x −1
a)f(x)= 2 b)f(x)= c)f(x)=¿ , se x≠1¿¿¿¿
x −3x+2 x+3 x−1 {
¿
4.Considere a função f(x) =
{| x−2|, se x≠2¿ ¿¿¿
lim f ( x )
a) Determine x →2 e f(2). b) A função é contínua para x = 2?

c)Esboce o gráfico da função no intervalo [0,4] .

5. Considere as funções assim definidas

2
1.f(x)= ¿ {5 − x , para −2≤ x ≤2 ¿ {2 , para 2 < x <5¿¿¿
Para cada função responde as questões que se seguem.

a) Determine o domínio da função

b) Esboce a sua imagem geométrica, indicando o contradomínio.

c) Indique os pontos de descontinuidade e dê a sua classificação.

RESOLUÇÃO:
2. f (x) = ¿{−1,para x<−4¿{4/x ,para −4<x<0¿¿
a) Df: x ∈ R ¿ { −4 } b) Gráfico e Contradomínio

O gráfico abaixo mostra que y ∈ ] −∞, −1] ∪ [ 0, +∞[


y

y = f(x)
2

-6 -5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 x

-1

-2

-3

-4

-5

b) O gráfico mostra que há descontinuidade em x = -4 e em x = 0.

Em x = -4 existe uma descontinuidade de 1ª espécie evitável, pois os limites laterais nesse ponto são
iguais.

Em x = 0 existe uma descontinuidade de 2ª espécie, pois o limite à esquerda de x = 0 é −∞ .

6.Verifique se cada função que se segue, é contínua no intervalo [−2, 5 ] . (Resolve como no exemplo 3)

2−x 5 1
a) f (x) = b) f (x) = c ) f ( x) = √ 9 − x 2 d ) f (x ) =
x+3 4
x +2 √ x2 +5 x+6
7.Determine os valores dos parâmetros k, a e b existentes nas funções de modo que elas sejam contínuas nos seus
domínios.

x 2 −7 x +10
a) f ( x) = ¿
x−2 {
, se x≠ 2 ¿ ¿ ¿

3
d) f(x)= ¿ { x , se x<−1 ¿ {ax+b, se−1≤x<1¿¿¿ ¿
¿
x 2−9
RESOLUÇÃO:
b) f (x)= ¿
x−3 {
, se x≠ 3¿ ¿¿
Df: x ∈R

Se f(x) é contínua no seu domínio, temos:

2
x −9 ( x − 3) (x + 3)
lim f ( x ) = f (3 ) ⇒ lim = k ⇒ lim = k ⇒ lim ( x +3 ) = k ⇒ k = 6
x→ 3 x→3 x −3 x→3 x−3 x →3

2
RESOLUÇÃO:
e) f (x)= ¿ {−x, se −3≤x≤−2¿ {ax +b,se −2<x<0¿ ¿ Df: x ∈ [ −3 , 0 ]

Considerando x = -2, sendo f(x) contínua neste ponto, teremos:

lim f ( x ) = lim f ( x ) ⇒ lim (−x ) = lim ( ax 2 + b ) ⇒ 2 = 4 a + b


x →−2− x → −2
+
x→−2
− +
x→−2 (1)

Considerando agora o ponto x = 0, sendo f(x) contínua neste ponto, teremos:

lim f ( x ) = f ( 0) ⇒ lim ( ax 2 + b ) = 6 ⇒ b = 6
x →−0− x→−0

(2)

Em seguida formamos um sistema de equações com as condições (1) e (2), teremos:

{b = 6 ¿ ¿ ¿ ¿