Você está na página 1de 1

Todo personagem tem uma história pregressa ao que vai ser contado, seja no cinema ou

na literatura. Para a maioria dos roteiristas, a biografia do personagem é um documento


e ferramenta de trabalho extremamente necessária para entrar na cabeça do personagem
e conseguir contar a partir de seu ponto de vista. Mesmo que acredite não ser necessária
a criação de uma biografia, este documento também é pedido em muitos editais e por
muitos diretores/atores. Para aqueles que desejam ter seus projetos financiados,
recomendo o conhecimento e prática desta ferramenta. Principalmente para aqueles que
querem trabalhar com séries, onde os personagens são muito mais importantes que a
trama.

A biografia de personagem é um documento de no máximo uma lauda, onde se deve


descrever o personagem em três perfis: físico, social e psicológico. Recomendo a
utilização de um parágrafo para cada perfil. O importante é mostrar para seu leitor quem
é aquele personagem e porque ele é tão interessante.

PERFIL FÍSICO: Todas suas características visíveis e relevantes. Sexo, idade, cor e
estilo de cabelo, biótipo, peculiaridades física, características físicas da fala, estado de
saúde, etc.

PERFIL SOCIOLÓGICO: Sua história pregressa. Tudo aquilo que determina a


maneira como pensa e fala. Sua vida pessoal do nascimento até o ponto de partida da
história. Estado civil, antecedentes familiares, classe social, educação, economia,
ocupação atual, ocupação anterior, interesses, contatos sociais, maneira de vestir,
ética/moral, inclinações políticas, hobby, ideais, etc.

PERFIL PSICOLÓGICO: Une o perfil físico e o sociológico. Suas atitudes. Tem


relação direta com seus desejos e necessidades. Fantasias, problemas, fobias, vícios,
preferências sexuais, valores, qualidades, habilidades, defeitos, condutas, gostos e
desgostos, etc.

É importante lembrar que nem tudo será necessário e/ou utilizado em sua história. Se
acredita que algum item não é relevante, não precisa descrevê-lo. Outras características
também podem ser acrescentadas de acordo com as necessidades do seu personagem.

O mais difícil da biografia do personagem é torná-lo em um texto interessante. Na


maioria dos casos, os roteiristas iniciantes fazem um checklist de cada característica e
escreve algo mecânico e sem vida. Uma técnica interessante é usar algumas pitadas do
gênero que está trabalhando na hora de falar sobre seu personagem. Gírias, ditados,
expressões, jogo de palavras. Tudo pode servir para um texto interessante. O importante
é dar um vislumbre para seu leitor sobre quem se trata sua história. Quais são os
personagens e seus conflitos que vão levar seu público através de seu roteiro