Você está na página 1de 2

Everson Ferreira da Cunha - RGM - 1314505

Aspectos importantes da psicologia nas organizações

É importante nesta síntese, ressaltar um aspecto relevante, a história da


psicologia antes mesmo de comentar sobre o assunto propriamente dito.
A psicologia foi reconhecida na década de 40, depois de uma grande
influência dos médicos-psicólogos, da Escola normal de São Paulo,
particularmente pelo prof. Lourenço e dos trabalhos do engenheiro Roberto
Mange, de seleção e orientação de ferroviários.
A psicologia se consolidou em três áreas além do ensino: Clinica, Escolar e a
Industrial, que posteriormente passou a ter uma conceituação mais ampliada
de Psicologia do Trabalho ou organizacional.
“No que tange à evolução dessa área, pode-se considerar que seu
desenvolvimento se deu a partir do século XIX. No início, esse trabalho teve o
nome de Psicologia industrial, tendo em vista que buscava estudar o
comportamento das pessoas relacionado com a sua produtividade a fim de
aplicar conhecimentos para a solução de problemas nesse contexto”
Fonte: http://artigos.psicologado.com/atuacao/psicologia-organizacional/introducao-a
psicologia-organizacional#ixzz2Nwtf9lUP 
Julguei ainda necessário, antes de falar da atuação do psicólogo
organizacional, definir o que é a psicologia nas organizações:
Definição: “Psicologia das Organizações é a parte da ciência psicológica
destinada a compreensão dos comportamentos manifestados dentro de um
ambiente organizacional” Fonte: Costa, Flavio Rodrigues - Psicologia nas organizações:
livro didático 4. ed. – Palhoça : UnisulVirtual, 2007. ( pesquisado pela internet)
Os psicólogos que começaram a atuar nesta área, foram duramente criticados,
sendo considerados como intermediários de relações sociais de exploração e
discriminação, bem como aqueles que estavam a procura de melhores salários,
ou ainda optaram simplesmente porque precisavam trabalhar e sobreviver,
embora isto não trouxesse nenhuma realização pessoal, em outras palavras,
fazer por fazer.
Inicialmente a atuação do psicólogo organizacional limitava-se em fazer
admissão, pagamentos, demissões e registros.
Atualmente sua atuação é mais ampla, inclusive, desenvolvimento e pesquisa.
Quais as principais áreas de atuação do psicólogo organizacional?
1. Recrutamento e Seleção de Pessoal:  Escolha do profissional certo
para função certa.
2. Treinamento, Desenvolvimento e Capacitação de Recursos
Humanos:  Através de um levantamento de necessidade, ele, planeja,
organiza e aplica o programa de treinamento.
2.1. Avaliação de Treinamento: desenvolve e aplica instrumentos de
avaliação da reação e do impacto do treinamento no trabalho
2.2. Avaliação de Desempenho:  Aqui ele tem o resultado da aplicação
do treinamento, podendo assim elaborar um relatório da eficácia e
eficiência.
3. Análise de Cargos, salários e Tarefas: Analisar cargos, pesquisar
sobre salários e elaborar planos que irão nortear a administração de
recursos humanos.
4. Equipe multiprofissional - Juntamente com a equipe multiprofissional,
orienta para a criação de programas sócio-ambientais como
instrumento de conscientização, realização pessoal e elevação da auto-
estima, que é denominado de plano nível preventivo, e da Saúde
Mental no Trabalho, afim de proporcionar ao trabalhador ambiente
favorável tanto no trabalho, quanto na saúde, e isto certamente
resultará em redução de riscos e de gastos com a saúde, que é
denominado de plano nível remediativo.
5. Coordenador do RH – Quando o psicólogo organizacional atua como
coordenador geral do RH, sua função é supervisionar, não a de executar
tarefas, ficando estas, para outros profissionais.