Você está na página 1de 6

REPETITÓRIO DE PERGUNTAS DO DIREITO PROCESSUAL CIVIL I

1.Pode o juiz decidir um processo acima do que foi pedido pelas partes? E se o

fizer, qual seria a consequência jurídica dessa sentença? E se decidisse menos do

que foi pedido?

a) Como encara a faculdade de o réu desistir da instância no âmbito do princípio

dispositivo?

b) Quando o art. 794/1 DPC diz “o réu é citado para no prazo de oito dias contestar,

sob pena de ser condenado imediatamente no pedido”. Diga que princípio do DPC

que está ligado aos prazos, está manifesto neste preceito?

2.O princípio contraditório é um princípio basilar do direito processual civil, por isso,

em nenhuma circunstância pode o juiz decidir uma acção sem ouvir a contraparte.

Concordas? Se não, porquê?

3.Distinga o processo declarativo do executivo.

a) O que deve fazer o juíz se a forma do processo escolhido pelo réu não

corresponder com o valor da causa?

4.Diferencie acção de simples apreciação positiva da negativa.

5.Diferencie a acção de condenação das acções constitutivas.

6.Qual é a forma dos procedimentos cautelares?

7.Porque se afirma que os procedimentos cautelares seguem uma linha média entre

entre dois interesses conflituantes?

8.Diferencie as providencias antecipatórias das conservatórias.

9.Caraterize as providencias cautelares.


10.Quais são os requisitos das providencias cautelares?

11.Enumere as providencias cautelares especificadas que conheces?

a) arresto e acção de restituição provisória de posse no esbulho violento

excepcionam um dos princípios basilares do DPC, de que princípio se refere?

b) o que é uma petição inicial?

c) Quais os seus requisitos?

12.O que é um pedido?

a) Quais são os tipos de pedidos anómalos?

b) Diferencie o pedido da causa de pedir?

13.Quais os requisitos que um pedido deve conter? E faltando algum requisito, qual

seria a consequência jurídica?

a) Em que circunstância que um pedido inepto por ininteligibilidade pode sanar?

b) Até que altura o autor pode desistir da instância unilateralmente?

c) É igual a desistência da instância com a desistência do pedido? Se são diferentes,

que diferenças têm nos efeitos?

14. Mary, menina de 11 anos, entra com uma acção num tribunal, e o juiz decide

imediatamente indeferir “in lmine” o pedido. Concordas com o ato do juiz?

15. A resposta seria a mesma se a falta fosse da personalidade judiciaria?

16.Diferencie a representação no patrocínio judiciário da representação na

capacidade judiciária.

a) Em que processos se considera obrigatório a constituição de advogado?


17.O que é a legitimidade?

b) Distinga a legitimidade processual singular da plural.

18.Distinga o litisconsórcio voluntário do necessário.

19. A não citação de todas as partes no litisconsórcio voluntario implica a

ilegitimidade. Concordas?

20.A resposta seria a mesma se a não citação ocorresse no litisconsórcio necessário?

21.O que é a coligação?

a) Quais os limites da coligação?

22.Compare os efeitos da incompetência absoluta da relativa.

23.O candidato “salva povo”, por entender fraudulentas as eleições gerais de 2014,

decide entrar com uma acção de impugnação dos resultados eleitorais no juízo de

Quelelé. O que deve fazer o juiz?

24.Pode ocorrer a incompetência em razão do valor num tribunal regional?

a) Indique qual destas afirmações é certa:

A incompetência do tribunal em razão do território dá azo a:

- Indeferimento liminar;

- Absolvição do réu da instância;

- Remessa do processo para o tribunal competente.

25.Enumere os pontos de encontro e de desencontro entre o pacto privativo da

jurisdição da preterição do tribunal arbitral.


26. Aponte os critérios para aferir a incompetência internacional?

27.Quando se considera constituída a instância?

28.Diferencie a suspensão da interrupção da instância?

29.Aponte algumas situações que podem levar a extinção da instância?

30.O despacho de indeferimento liminar só tem lugar quando não caiba o despacho

de aperfeiçoamento. Concordas?

31.A contestação pode ser feita por impugnação ou por excepção. Qua é a

diferença entre elas?

32.Uma contestação por impugnação feita de forma não especificada, tem efeitos

iguais com a revelia operante. Concordas?

33.Distinga a defesa por excepção dilatória da peremptória.

34.Diferencie a revelia absoluta da relativa.

35.Quais são os efeitos da revelia nas diferentes formas de processo que

estudamos?

36. Em que medida a reconvenção do réu pode alterar a forma do processo na

réplica do autor?

37.A fase da condensação tem duas finalidades fundamentais. Quais são?

38.Quais as razões que podem levar a convocação da audiência preparatória?

39.Pode-se conhecer a questão de fundo na condensação?

40.Diferencie a especificação do questionário?

41.Porque se afirma que a especificação faz caso julgado formal positivo?


42.Concorda que a especificação incide sobre matéria de direito?

43.Indique as defesas do réu que vêem fora da contestação?

44.Diferencie o efeito cominatório pleno do semipleno?

44.Quando é que se considera a revelia de inoperante?

45.Distinga a instrução no sentido lógico e cronológico?

46.Em que consiste a prova?

47.Qual é o objecto da prova?

48.Aponte os meios de prova que conheces?

49.Aceita que existe a tipicidade dos meios de prova?

50. Em que medida se pode praticar actos instrutórios na fase dos articulados?

51.Concorda que a actividade probatória propriamente dita ocorre fora da instrução?

52.Em quantas parte está dividida a audiência final?

a) Pode haver o adiamento da audiência. Que motivos podem conduzir a isto?

b) Em quantas partes está dividida a fase de julgamento de facto?

c) Julgamento de matéria de direito faz-se por escrito. Pode ocorrer de maneira

diferente dessa?

53.Diferencie o recurso de agravo e recurso de apelação.

53.Até que altura do processo o juiz pode conhecer uma excepção?

54. O que é uma sentença?

55. Diferencie a sentença do despacho?


56. No âmbito da forma da sentença, qual é a consequência de a sentença ser

produzida sem a assinatura do juiz?

57. Qual é o conteúdo da sentença?

58. quais são os efeitos da sentença?

59. Qual é a diferença entre o caso julgado material e formal?

60. quais são os limites do caso julgado material?

70. Refira sobre cada um dos vícios da sentença e dê os exemplos

correspondentes?

71. Quais são os valores jurídicos negativos da sentença que estudaste e dê

exemplos correspondentes?

Mamudo barri &

Jairson S. Da Gama

Você também pode gostar