Você está na página 1de 45

ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO

Modelo Atómico Atual – Orbitais e Números Quânticos

ORBITAIS E NÚMEROS
QUÂNTICOS

1
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Modelo Atómico Atual – Orbitais e Números Quânticos

Nível: n = 1,2,3…∞ Energia e Tamanho da Orbital - O tamanho e a energia da


orbital são tanto maiores quanto maior for o valor de n

Subníveis: s, p, d, f… Tipo/Forma da Orbital


(angular ou azimutal) s, p, d, f

Modelo
quântico
do átomo Orientação da orbital Orientação da Orbital - Para cada l, ml assume 2l +1 valores

Subnível de Orientação da Subnível de Orientação da


energia/tipo de orbital orbital energia/tipo de orbital orbital

s s dxy dyz dxz


d
p px py pz dx2y2 dz2

Nº quântico de spin (rotação): ms = - ½ ou ½ Propriedade magnética: Intrínseca do eletrão 2


ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Modelo Atómico Atual – Orbitais e Números Quânticos

Subnível s p d f
Orientações possíveis 1 3 5 7
Número de orbitais possíveis 1 3 5 7
Forma da orbital Esférica Lóbulos simétricos Variável Variável

O número de orbitais
possível é sempre um
número ímpar consecutivo
até um máximo de 7 orbitais.

Orbitais de um mesmo subnível, como acontece nos subníveis p, d e f, têm a mesma energia e, por
isso, designam-se por orbitais degeneradas.
3
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Modelo Atómico Atual – Orbitais e Números Quânticos

Representação dos dois tipos de orbitais (s e p)


Modelo quântico - subníveis agrupadas:

f
4
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Modelo Atómico Atual – Orbitais e Números Quânticos

2n2
Para se caracterizar a posição do(s)
Nível de Designação de Número de Número máximo de
energia Subnível orbitais eletrões por nível
eletrão(ões) à volta do núcleo de um
átomo é necessário caracterizar os
n=1 1s 1 2
seguintes conceitos: nível de
2s 1
n=2 8 energia, subnível de energia,
2p 3
orientação da orbital e spin.
3s 1
Estes serão considerados no
n=3 3p 3 18
estabelecimento da distribuição
3d 5
eletrónica.

A forma como os eletrões se distribuem nos seus níveis e subníveis designa-se por configuração eletrónica.

A configuração eletrónica mais estável para um elemento é aquela que apresenta os


seus eletrões em posições de menor energia (estado fundamental).
5
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Modelo Atómico Atual – Configuração Eletrónica

Diagrama de Energia
s p d f Subníveis
Níveis de
energia
1 1s

2 2s 2p

3 3s 3p 3d
Energia

4 4s 4p 4d 4f

5 5s 5p 5d 5f

Energia
6 6s 6p 6d

l =0 l =1 l =2 l =3 7 7s

Núcleo
6
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Modelo Atómico Atual – Configuração Eletrónica

A representação da distribuição eletrónica obedece à seguinte nomenclatura: Exemplos:


1
1H – 1s
2 1
3Li – 1s 2s
y
nz 2
6C – 1s 2s 2p
2 2

2 2 6 2 6 1
n – representa o nível de energia (1, 2, 3, 4…) 19K – 1s 2s 2p 3s 3p 4s
2 2 6 2 6 2
20Ca – 1s 2s 2p 3s 3p 4s
z – representa o subnível de energia (s, p, d …)
2 2 6 2 6 2 2
22Ti – 1s 2s 2p 3s 3p 4s 3d
y – representa o número de eletrões contidos nesse subnível

Ordem de distribuição dos eletrões por subnível – 1s 2s 2p 3s 3p 4s 3d 4p 5s 4d 5p 6s 4f 5d 6p 7s 5f 6d 7p

Os eletrões de valência são os eletrões presente nas orbitas do nível mais elevado (mais exterior) do átomo. São
importantes para determinar como um elemento químico reage quimicamente com outros elementos.
Qualquer átomo tende a procurar o estado no qual o seu nível de valência está completamente preenchido;
O número máximo de eletrões de valência num átomo é 8;
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Modelo Atómico Atual – Configuração Eletrónica

Deve obedecer a alguns princípios: Nota:


1. Principio de exclusão de Pauli Nos átomos polieletrónicos todas as orbitais de um mesmo subnível, np ou
2. Principio de construção (ou Aufbau) nd, têm exatamente a mesma energia (isoenergéticas): orbitais degeneradas.
3. Regra de Hund Exemplo: 2px 2py 2pz têm a mesma energia

Principio de exclusão de Pauli Principio de construção (ou Aufbau) Regra de Hund


No mesmo átomo não pode haver dois Os eletrões ocupam preferencialmente as Na distribuição dos eletrões por orbitais
eletrões que tenham o mesmo conjunto orbitais de menor energia, de modo que do mesmo subnível (por exemplo, as
de todos os números quânticos. Logo:
a energia do átomo seja mínima. orbitais p de um mesmo nível n) todas as
• Como apenas o número quântico de
spin é relativo ao próprio eletrão, orbitais terão de estar semipreenchidas
apenas apresenta duas possibilidades antes de começarem a ser preenchidas
(+½ e -½) -> não podem estar mais do com dois eletrões cada. Isto permite que
que dois eletrões em cada orbital. as repulsões entre os diversos eletrões no
• Outra consequência é que, no caso de
mesmo subnível sejam menores.
dois eletrões ocuparem a mesma
orbital, estes terão que ter valores de
spin diferentes, tendo um o valor ms = Exemplo: 1s 2s 2px 2py 2pz
+½ e o outro, obrigatoriamente, ms = -½.
Representação esquemática

8X -
8

ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Modelo Atómico Atual – Configuração Eletrónica

ESPETRO FOTOELÉTRICO Interpretação usando a configuração eletrónica

2 2 1
5B – 1s 2s 2p

2 2
1s 2s
1
2p

9
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Modelo Atómico Atual – Configuração Eletrónica

Exercício resolvido
Considere o átomo de fósforo (Z = 15) e o átomo de vanádio (Z=23).
1. Represente, para cada átomo, a sua configuração eletrónica no estado fundamental.

2. Indique quantos valores de energia de remoção eletrónica são detetados quando uma
amostra de átomos de fósforo é submetida a ensaios por espetroscopia fotoeletrónica.

Como os eletrões se distribuem por 9 orbitais, e sendo as orbitais np degeneradas, seriam


detetados apenas 5 valores de energias de remoção eletrónica.
10
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Modelo Atómico Atual – Configuração Eletrónica

Exercício resolvido
3. Das configurações eletrónicas seguintes, referentes a átomos no estado fundamental, indique
quais as que estão corretas e quais as que violam alguma(s) das regras ou princípios estudados.
2 2 6
A) 1s 2s 2p
B) 1s2 2s2 2px3 2py2 2pz0
C) 1s2 2s2 2px2 2py2 2pz0
D) 1s2 2s2 2p6 3s2 A) Não viola nenhum dos princípios/regras estudados.
B) Viola o Princípio de Exclusão de Pauli e a Regra de Hund.
C) Viola a Regra de Hund.
D) Não viola nenhum dos princípios/regras estudados.

11
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Modelo Atómico Atual – Orbitais e Números Quânticos

TABELA PERIÓDICA - A
CLASSIFICAÇÃO DOS
ELEMENTOS
12
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

A evolução da Tabela Periódica


➢ Ao longo dos tempos os elementos químicos foram sendo descobertos.
Antoine Lavoisier
➢ Houve necessidade de representar e organizar esses elementos. (1743-1794)
➢ Em 1789, Lavoisier deu a conhecer uma lista de elementos dividida em
vários “conjuntos”: cromometais, gases, ácidos e elementos terrosos.
Construiu uma tabela com 33 elementos.
➢ Em 1811, Berzelius sugeriu a representação simbólica atual: Berzelius
(1779-1848)
o Primeira letra maiúscula do seu nome em latim ou grego.

➢ Com a descoberta de mais elementos e a descoberta de outras semelhanças entre eles, por
volta de 1830, Döbereiner, propôs as tríadas ou famílias de 3 elementos com propriedades
semelhantes e a massa do elemento central era próxima da média das massas atómicas dos
elementos extremos:
Cloro Cálcio Lítio,
Johann Wolfgang
Tríadas ou famílias Bromo estrôncio sódio
Döbereiner (1780- de 3 elementos Iodo Bário potássio
1849)

13
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

A evolução da Tabela Periódica


➢ John Newlands, em 1865 distribuiu os elementos por ordem crescente de massa atómica e
verificou que de oito em oito elementos havia repetição de propriedades químicas

Lei das oitavas

John Newlands (1839-1898)

o Na sequência dos trabalhos de Lothar Meyer, Mendeleev


teve a ideia de colocar os elementos conhecidos numa
tabela de modo a que os elementos com as mesmas
propriedade ficassem na mesma coluna.
o Em 1870, colocou os elementos por ordem crescente das
suas massas atómicas, distribuindo-os em
Mendeleiev 8 colunas verticais e 12 linhas horizontais.
(1834-1907) o Assim, criou um esquema organizador que contemplava
todos os elementos químicos descobertos, prevendo ainda a
existência de outros ainda não conhecidos, deixando para
isso espaços por preencher na sua Tabela Periódica. 14
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

A evolução da Tabela Periódica

➢ Foi atribuído a cada elemento um nº de ordem na TP, a que decidiram atribuir o nome de nº atómico.
➢ Em 1912, Van den Broek apresentou a hipótese desse nº corresponder ao nº de protões.
➢ Em 1913 Moseley verifica experimentalmente que há uma relação entre o nº de protões dos átomos do mesmo
elemento, dando assim um significado ao número atómico (Z).

➢ A tabela atual difere bastante da de Mendeleev.


➢ Com o passar do tempo, os químicos foram melhorando a tabela periódica moderna, aplicando
novos dados, como as descobertas de novos elementos ou um número mais preciso na massa
atómica, e rearranjando os existentes, sempre em função dos conceitos originais.
Henry
Moseley (1887-1915)
Ficou estabelecido que as propriedades dos
elementos são uma função periódica do número
atómico

15
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Atualidade

16
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Elementos Representativos

1 Elementos de Transição 18
1 2 13 14 15 16 17
2
G
3 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
R
4
U
5 PERÍODO
P
6
O
7

SÉRIA DOS LANTANÍDEOS Elementos de


Transição
SÉRIA DOS ACTINÍDEOS Interna 17
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Blocos
Na Tabela Periódica os elementos também se encontram organizados por blocos.

• são quatro conjuntos (blocos s, p, d e f ) agrupados de acordo com a configuração eletrónica de valência.

Bloco s Bloco p
Os eletrões de valência Os eletrões de valência
ocupam apenas as orbitais s. ocupam as orbitais s e p.

bloco s
• Elementos dos grupos bloco p
• Elementos dos grupos 1 e
13 a 18 (excluindo o
2 e o hélio, He. bloco d
hélio).
Bloco d Bloco f
Os eletrões de valência
Os eletrões de valência
ocupam também as
ocupam também orbitais d. bloco f
orbitais f.
18
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Grupo
A tabela atual é constituída por 18 grupos. Cada um deles agrupa elementos com propriedades químicas
semelhantes, devido ao fato de apresentarem a mesma configuração eletrónica para os eletrões de valência.

1 Mesmo nº de eletrões de valência -> Ambos os elementos pertencem ao 1º Grupo


Li - 1s 2 2 s
3 1 18
s1 2 13 14 15 16 17 s2 p6
Na - 1s 2 2 s 2 2 p 6 3 s 1 s 2 p2 s 2 p4
11 s2 s 2 p1 s 2 p3 s 2 p5
Li 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
• Os elementos que constituem os grupos
Na d1 d2 d3 d4 d5 d6 d7 d8 d9 d10
1, 2, 13 a 18 são denominados
elementos representativos, e seus
eletrões de valência estão localizados
em orbitais s ou p.
• O algarismo das unidades do grupo
indica o número de eletrões de valência
(p. ex. Grupo 13 = 3 eletrões de valência). 19
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Período
Na tabela atual existem sete períodos, e o número do período corresponde ao número do maior nível de energia
preenchido ou em preenchimento.
Mesmo nível de energia (no estado fundamental) -> Ambos os elementos
2 2 6 2 2 pertencem ao 3º Período
Si - 1s 2 s 2 p 3 s 3 p 18
14 1
2 2 6 1 s1 2 13 14 15 16 17 s2 p6
Na - 1s 2s 2p 3s s 2 p2 s 2 p4
11 1 n=1 s2 s 2 p1 s 2 p3 s 2 p5
2 n=2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
3 n= 3 d1 d2 d3 d4 d5 d6 d7 d8 d9 d10
4 n= 4
5 n= 5
6 n= 6
7 n= 7

n= 6
20
n= 7
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Os elementos de um mesmo grupo possuem o mesmo número de eletrões de valência. É por essa razão que
esses elementos e as suas substâncias elementares têm propriedades físicas e químicas semelhantes.

O nível de energia mais elevado da configuração eletrónica de um elemento indica o período a que
pertence.

Os elementos de um mesmo bloco possuem a última orbital de valência, preenchida ou em preenchimento,


21
do mesmo tipo (s, p, d ou f ).
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Por exemplo, para o elemento enxofre de configuração eletrónica:

Configuração eletrónica de valência 3s23p4: 6 e– de valência Grupo 16

Nível de energia mais elevado n=3 3.° Período

Última orbital de valência tipo p (3p4) Bloco p

22
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Tabela periódica,
Números Quânticos
e Nuvens eletrónicas

23
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Famílias – Família dos metais alcalinos


• Primeiro grupo dos elementos químicos da tabela periódica. Família composta pelos metais:
o Lítio (Li) o Rubídio (Rb)
o Sódio (Na) o Césio (Rs) 1 18
o Potássio (K) o Frâncio (Fr). s1 2 13 14 15 16 17 s2 p6
s 2 p2 s 2 p4
• O hidrogênio não faz parte desse grupo.
1 n=1 s2 s 2 p1 s 2 p3 s 2 p5
2 n=2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Metais Alcalinos
Principais características: 3 n= 3 d1 d2 d3 d4 d5 d6 d7 d8 d9 d10
• Possuem baixas energias de ionização 4 n= 4
• Cedem facilmente o seu eletrão de
5 n= 5
valência (formando os respetivos catiões
6 n= 6
monopositivos)
7 n= 7
• São muito reativos
• A reatividade aumenta ao longo do Grupo
n= 6
(eletrão de valência mais afastado e portanto
mais energético – menor energia para a sua n= 7
24
remoção)
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Famílias – Família dos metais alcalinoterrosos


• Segundo grupo dos elementos químicos da tabela periódica
• Família composta pelos metais:
1 18
o Berílio (Be) o Estrôncio (Sr) 2 13 14 15 16 17 s2 p6
s1
o Magnésio (Mg) o Bário (Ba) s 2 p2 s 2 p4
1 n=1 s2 s 2 p1 s 2 p3 s 2 p5
o Cálcio (Ca) o Rádio (Ra)
2 n=2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Metais Alcalinoterrosos
Principais características: 3 n= 3 d1 d2 d3 d4 d5 d6 d7 d8 d9 d10
• Possuem baixas energias de ionização 4 n= 4
• Cedem facilmente os seus 2 eletrões de 5 n= 5
valência (formando os respetivos catiões 6 n= 6
bipositivos)
7 n= 7
• São muito reativos
• A reatividade aumenta ao longo do grupo n= 6
(eletrões de valência mais afastados e portanto mais
n= 7
energéticos - menor energia para a sua remoção)
25
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Famílias – Família dos calcogéneos


• Pertence ao grupo 16 da tabela periódica. Família composta pelos elementos:
o Oxigênio (O) o Telúrio (Te)
o Enxofre (S) o Polônio (Po) 1 18
o Selênio (Se) o Un-un-hexium (Uuh) s1 2 13 14 15 16 17 s2 p6
s 2 p2 s 2 p4
1 n=1 s2 s 2 p1 s 2 p3 s 2 p5
Principais características: 2 n=2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
• Possuem elevadas energias de ionização 3 n= 3 d1 d2 d3 d4 d5 d6 d7 d8 d9 d10

Calcogéneos
• Considerados ametais, ou seja, com a 4 n= 4
tendência de ganhar eletrões e formar 5 n= 5
aniões (com exceção dos elementos Po e Uuh, 6 n= 6
que são metálicos) 7 n= 7
• Podem originar compostos tanto
moleculares (por meio de ligação covalente) n= 6
quanto iónicos (por meio de ligação iónicas). n= 7
• São reativos 26
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Famílias – Família dos halogéneos


• Pertence ao grupo 17 da tabela periódica. Família composta pelos elementos:
o Flúor o Iodo
o Cloro o Astato ou Astatínio 1 18
o Bromo o Ununséptio. s1 2 13 14 15 16 17 s2 p6
s 2 p2 2 3 s 2 p 4
1 n=1 s2 2
s p 1 s p s 2 p5
Principais características: 2 n=2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
• Possuem elevadas energias de ionização 3 n= 3 d1 d2 d3 d4 d5 d6 d7 d8 d9 d10

Halogéneos
• Aceitam facilmente um eletrão de valência 4 n= 4
(formando os respetivos aniões mononegativos)
5 n= 5
• São muito reativos
6 n= 6
• A reatividade diminui ao longo do grupo
7 n= 7
(eletrões de valência mais afastados -
menor atração exercida pelo grupo)
n= 6
• Na forma natural, são encontrados como
n= 7
moléculas diatómicas (F2, Cl2, Br2, I2). 27
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Famílias – Família dos Gases Nobres


• Pertence ao grupo 18 da tabela periódica.
• Família composta pelos elementos:
1 18
o Hélio (He) 2 13 14 15 16 17 s2 p6
s1
o Neônio (Ne) o Xenônio (Xe) s 2 p2 s 2 p4
1 n=1 s2 s 2 p1 s 2 p3 s 2 p5
o Argônio (Ar) o Radônio (Rn)
o Criptônio (Kr) o Ununóctio (Uuo). 2 n=2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Gases Nobres
3 n= 3 d1 d2 d3 d4 d5 d6 d7 d8 d9 d10
Principais características:
4 n= 4
• Possuem as mais elevadas energias de
ionização 5 n= 5

• São quimicamente inertes 6 n= 6


• Apresentam os subníveis s e p da 7 n= 7
camada de valência totalmente
ocupados – quimicamente estáveis n= 6
• Na natureza são encontrados na forma n= 7
monoatómica. 28
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - A Classificação dos Elementos

Metais, semimetais e não metais


Metais
Principais características são: Não-Metais
• Em regra, ao longo de um período, as 1 SemiMetais
18
propriedades físicas e químicas dos s1 2 13 14 15 16 17 s2 p6
s 2 p2 s 2 p4
elementos variam gradualmente de 1 n=1 s2 s 2 p1 s 2 p3 s 2 p5
metálicas para não metálicas, da esquerda 2 n=2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
para a direita. 3 n= 3 d1 d2 d3 d4 d5 d6 d7 d8 d9 d10
4 n= 4
• Assim, pode dizer-se que o caráter 5 n= 5
metálico diminui ao longo dos períodos. 6 n= 6
7 n= 7
• Por outro lado, ao longo do grupo as
propriedades dos metais acentuam-se,
n= 6
pelo que o caráter metálico aumenta ao
n= 7
longo dos grupos. 29
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Raio Atómico
• O raio atómico, por definição, é a distância média do
núcleo aos eletrões mais afastados. Sentido de Crescimento dos raios atómicos Variação do
o para os metais: Metade da distância entre os raio atómico

núcleos de dois átomos vizinhos

Sentido de Crescimento dos raios atómicos


o para os não metais: Metade da distância entre os
núcleos de dois átomos unidos por uma ligação
covalente simples

Metais Não Metais

30
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Raio Atómico
• O tamanho dos átomos depende de dois
fatores:
o Atração núcleo - eletrões
o repulsões eletrónicas

Ao longo do PERÍODO:
o A carga nuclear aumenta, atraindo mais os
eletrões;
o Os eletrões de valência encontram-se no
mesmo nível energético;
o Aumentam as repulsões entre os eletrões; Diminui ao longo do Período
o o efeito da atração nuclear é mais intenso que
o das repulsões eletrónicas

Há diminuição do raio atómico ao longo do período 31


ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Raio Atómico
Ao longo do GRUPO:
o Aumenta o número de níveis energéticos;
o Mesmo número de eletrões de valência;

Aumenta ao longo do
o Aumenta a carga nuclear;
o O aumento da nuvem eletrónica devido

Grupo
ao aumento do número de níveis
energéticos (camadas) supera o efeito do
aumento da carga nuclear;
o Aumenta a probabilidade de encontrar o
eletrão em zonas mais afastadas do
núcleo Diminui ao longo do Período

Aumenta o raio atómico ao longo do


grupo
32
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Raio Atómico
Sentido de Crescimento dos raios atómicos

Sentido de Crescimento dos raios atómicos 1 pm = 10-12 m


33
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Raio Iónico
O raio de um ião corresponde ao raio da forma iónica principal que um determinado átomo tem tendência a formar.
Mede-se a partir da distância entre o ião positivo (catião) e o ião negativo (anião).

34
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Raio Iónico
O raio do catião será menor que o raio do
átomo que lhe deu origem e será tanto menor
quanto maior a carga elétrica do ião positivo.
Raio catiónico < raio atómico
(prevalece o efeito da atração nuclear)

O raio do anião será maior que o raio do


átomo que lhe deu origem e será tanto
maior quanto maior a carga elétrica do ião
negativo.
Raio aniónico > raio atómico
(prevalece o efeito da repulsão eletrónica)
35
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Energia de 1ª ionização
energia mínima necessária para remover um eletrão de valência (dos mais energéticos) de um elemento no estado
gasoso e no estado fundamental, transformando-o num ião monopositivo

X (g) + E1ª ionização → X+ (g) + e-

Ao longo do PERÍODO:
• aumento da carga nuclear;
• o eletrão de valência possuir menor energia
(maior atração ao núcleo);
• É necessário fornecer uma maior energia
para o remover;

Aumenta ao longo do Período


Aumenta a Energia de 1ª Ionização ao longo
do Período
36
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Energia de 1ª ionização
energia mínima necessária para remover um eletrão de valência (dos mais energéticos) de um elemento no estado
gasoso e no estado fundamental, transformando-o num ião monopositivo

X (g) + E1ª ionização → X+ (g) + e-

Ao longo do GRUPO:

Diminui ao longo do
• Aumento do n, nível energético em que

Grupo
se encontram os eletrões de valência;
• Aumenta a distância ao núcleo
• A energia dos eletrões de valência é
superior (menos atraídos);
• É mais fácil a sua remoção Aumenta ao longo do Período
Diminui a Energia de 1ª Ionização ao longo do Grupo
37
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Reatividade - metais (a preto na imagem)


• A reatividade dos metais alcalinos e dos metais
alcalino terrosos aumenta ao longo do grupo (↓).
• Quanto mais fácil for a remoção dos eletrões de
valência dos átomos de um elemento, mais reativo
será o elemento. Assim, no período, a reatividade
aumenta da direita para a esquerda (←).

METAIS
38
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Reatividade - metais (a preto na imagem)


• O grupo 1 têm grande tendência a perder o seu
único eletrão de valência, transformando-se em iões
monopositivos (catiões monovalentes).
• Os elementos do grupo 2 têm tendência a perder os
seus dois eletrões de valência transformando-se em
iões dipositivos (catiões divalentes).

METAIS
39
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Reatividade - não-metais
• Os elementos do grupo 17, com sete eletrões
de valência, têm tendência a captar um
eletrão, transformando-se em iões
mononegativos (aniões monovalentes).
• Os gases nobres (grupo 18) apresentam as
orbitais de valência s e p completamente
preenchidas, com exceção do hélio que
apresenta apenas a orbital s, o que lhes
confere grande estabilidade e, portanto, baixa
reatividade.
40
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Reatividade - não-metais (vermelho)


NÃO-
METAIS
• Na família, a reatividade aumenta de baixo para cima (↑);
• No período, a reatividade aumenta da esquerda para a
direita (→);

Resumo: Os átomos transformam-se em iões para adquirir


uma configuração eletrónica mais estável (configuração de
gás nobre). Enquanto os metais têm tendência a libertar
eletrões (transformando-se em catiões), os não metais têm
tendência em captar eletrões (convertendo-se em aniões),
para adquirir a configuração eletrónica de gás nobre.
41
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Resumo:
Causas que provocam
variação da intensidade
da força elétrica e seus
efeitos

42
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Resumo

43
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Exercício proposto
Considere os seguintes pares de elementos:
A) 199F / 35
17Cℓ B) 24
12 Mg / 35
17Cℓ
1. Coloque os pares de elementos por ordem crescente de raio atómico e justifique essa
ordenação.

Proposta de resolução
A) F < Cℓ, pois são elementos do mesmo grupo. O efeito predominante ao longo de um grupo é
o aumento do número de níveis de energia preenchidos, o que implica um maior afastamento
dos eletrões de valência ao núcleo e, consequentemente, um raio atómico maior.

B) Cℓ < Mg, pois são elementos do mesmo período. Ao longo do período prevalece o efeito do
aumento da carga nuclear; os eletrões são cada vez mais atraídos para o núcleo, há contração
da nuvem eletrónica e, consequentemente, o tamanho dos átomos diminui.
44
ELEMENTOS QUÍMICOS E A SUA ORGANIZAÇÃO
Tabela Periódica - Variação da Propriedades Periódicas

Exercício proposto
Considere os seguintes pares de elementos:
A) 199F / 35
17Cℓ B) 24
12 Mg / 35
17Cℓ
2. Para cada um desses pares, indique o elemento que apresenta uma energia de ionização
menor. Justifique.

Proposta de resolução
A) É o cloro, pois, ao longo de um grupo, os eletrões de valência vão ficando cada vez mais
afastados do núcleo, sendo necessária menor quantidade de energia para os remover: a energia
de ionização diminui ao longo do grupo.

B) É o magnésio, pois, ao longo de um período, prevalece, de uma forma geral, o efeito do


aumento da carga nuclear, o que faz com que os eletrões estejam mais fortemente ligados ao
núcleo. Para remover um eletrão e necessário cada vez mais energia: a energia de ionização
aumenta ao longo do período. 45