Você está na página 1de 4

PLANO DE ENSINO

1. IDENTIFICAÇÃO:
1.1 Componente Curricular: Literatura Brasileira V - O Teatro
1.2 Código do Componente: ING05705
1.3 Ano de vigência: 2020/1
1.4 Curso: Letras
1.5 Carga Horária total (hora/aula e hora/relógio): 40 h/a - 30h/r
1.6 Professor (a): David Ferreira Severo

2. EMENTA: Contexto sociocultural e histórico da produção literária realizada no Brasil, dos


primórdios à atualidade, com ênfase no teatro. Autores, obras e temas relevantes para a
compreensão da questão histórica da identidade nacional. Análise das principais
características estilísticas dos textos produzidos no período. Correspondências da produção
literária no Brasil, no quadro internacional. Tendências e pesquisas no campo dos estudos
literários no que corresponde à produção teatral brasileira.

3. OBJETIVO:
Estudar, conhecer e analisar a prosa dramática produzida no Brasil e sua importância para a
nossa fortuna literária e cultural. Compreender a natureza do texto dramático e a noção de
literariedade. Analisar os principais operadores de leitura do texto dramático. Avaliar como as
manifestações dramáticas integram-se aos movimentos e correntes literárias. Estudar os
principais autores e obras que representam a cultura dramática brasileira.

4. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

4.1 Unidade I – As origens do teatro e a literatura dramática no Brasil


4.1.1 Conceito, formas dramáticas e origens do teatro;
4.1.2 Operadores de leitura do gênero dramático;
4.1.3 Panorama da literatura dramática brasileira.

4.2 Unidade II – A literatura dramática jesuítica


4.2.1 O teatro como catequese;
4.2.1 José de Anchieta.

4.3 Unidade III – A literatura dramática romântica


4.3.1 Nacionalidade, comédia e costumes;
4.3.2 Martins Pena, França Júnior;

4.4 Unidade IV – A literatura dramática modernista


4.4.1 Oswald de Andrade;
4.4.2 Nelson Rodrigues.

4.5 Unidade V – Experiências contemporâneas

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ | Palmas


Av. Bento Munhoz da Rocha Neto s/nº, PRT-280, Trevo da Codapar
4.5.1 Dias Gomes;
4.5.2 Plínio Marcos;
4.5.3 Chico Buarque;
4.5.4 Ariano Suassuna.

5. METODOLOGIA/RECURSOS DIDÁTICOS E TECNOLÓGICOS


1.1 Ensino
Aula operatória (expositiva e dialogada), problematização e discussão teórica e prática do
conteúdo proposto, atividade de intelecção e interpretação de textos individuais e em grupos,
análise comparativa de textos, pesquisa e produção de textos em classe e extraclasse, uso de
tecnologias de informação.
1.2 Pesquisa
Os alunos desenvolverão atividades de pesquisa sobre a temática em discussão, apresentando
suas reflexões em seminários temáticos no formato de mesas-redondas, podendo também
promover a produção de artigos científicos e/ou projetos de pesquisa.
1.3 Extensão
Os alunos, a partir dos conhecimentos promovidos pelo componente curricular, juntamente
com o componente de Seminários, poderão idealizar e colaborar nas atividades de extensão
promovidas pelo Colegiado de Letras e demais áreas afins.
1.4 Recursos Didáticos
(x) Materiais digitalizados e impressos (x) Quadro de Giz (x) Vídeos/DVDs
(x) Datashow (x) Referências bibliográficas (x) Outros: sites, blogs, canais Youtube etc.

6. PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO:
6.1. Avaliação: terá como finalidade detectar os avanços do aluno no processo de ensino e de
aprendizagem, valorizando paralelamente sua autonomia, seu senso crítico e sua criatividade e
imaginação, no âmbito da aplicação prática dos conceitos teóricos abordados, desenvolvidos
por meio de atividades práticas de leitura e produção textual, contextualizadas no seu campo
de conhecimento cultural, técnico e tecnológico, bem como sua interação com o meio social,
visando sua formação intelectual, profissional e humanística.
6.2. Critérios: relação teoria e prática, aprofundamento teórico, autoria e criticidade.
6.3. Conceitos parciais e final: aplicados ao conjunto de produções escritas individuais e em
grupos e produções orais, que poderão ser desenvolvidas em aula e/ou como atividade
extrassala, como resultado da participação efetiva e criativa dos discentes nas aulas, da
produção lógica/coerente e bem fundamentada nas produções escritas, da clareza e
organicidade na exposição oral, e da pontualidade e assiduidade.

7. RECUPERAÇÃO PARALELA
A recuperação da aprendizagem será contínua e ocorrerá no decorrer do período letivo,
visando que os estudantes atinjam as competências e habilidades previstas na ementa do
componente curricular ministrado, conforme a Lei nº 9394/96. A recuperação paralela para
todos os estudantes será feita por meio de diversos instrumentos avaliativos como prova,
trabalho escrito, apresentações orais de acordo com as necessidades apresentadas pelos alunos
em relação aos conteúdos aplicados e às competências e habilidades visadas. A recuperação
paralela ocorrerá juntamente às aulas, no horário normal e também nos horários de apoio
INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ | Palmas
Av. Bento Munhoz da Rocha Neto s/nº, PRT-280, Trevo da Codapar
acadêmico e monitorias, agendadas previamente com alunos. Também será destinada uma
carga horária de atividades não presenciais compostas por leitura, produção, revisão e
interpretação textual, exercícios escritos encaminhada nas aulas presenciais para a
recuperação de conteúdos específicos.
No processo avaliativo do discente, será realizada também a retomada de conteúdos e de
avaliação para aqueles que apresentaram dificuldades nas avaliações contínuas e recuperação
paralela devido à falta de compreensão dos conhecimentos propostos. A retomada será
oferecida aos alunos por meio de atividades fundamentadas na identificação das dificuldades
do aluno e serão planejadas e desenvolvidas para a promoção da aprendizagem.
Os resultados obtidos no processo de avaliação serão emitidos por componente curricular e
divulgados ao aluno da seguinte forma:
Conceito A – quando a aprendizagem do estudante for PLENA e atingir os objetivos,
conforme critérios propostos no plano de ensino;
Conceito B – quando a aprendizagem do estudante for PARCIALMENTE PLENA e atingir
os objetivos, conforme critérios propostos no plano de ensino;
Conceito C – quando a aprendizagem do estudante for SUFICIENTE e atingir os objetivos,
conforme critérios propostos no plano de ensino;
Conceito D – quando a aprendizagem do estudante for INSUFICIENTE e não atingir os
objetivos, conforme critérios propostos no plano de ensino. O conceito mínimo para a
aprovação do aluno é o “C”.

8. ORIENTAÇÕES IMPORTANTES
O acadêmico deve providenciar os materiais encaminhados pelo professor por e-mail a ser
utilizado em sala de aula e/ou indicado para pesquisa na biblioteca. É importante a preparação
prévia para a aula, por meio das leituras e/ou pesquisas dos materiais ou temas indicados. Será
responsabilidade do aluno o controle das faltas, a fim de atingir o mínimo, conforme
legislação em vigor, necessário para aprovação.

9. HORÁRIO E LOCAL DE ATENDIMENTO AO (À) ESTUDANTE

Turno Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado


Matutino Horário

Local
Vespertino Horário

Local
Noturno Horário Apoio Apoio

Acadêmico Acadêmico

21h05 – 23h05 19h05 – 21h05

Local SALA C14 SALA C14

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ | Palmas


Av. Bento Munhoz da Rocha Neto s/nº, PRT-280, Trevo da Codapar
10. BIBLIOGRAFIA BÁSICA:
MAGALDI, S. Panorama do teatro brasileiro. São Paulo: Global, 2004.
RONCARI, Luiz. Literatura brasileira. São Paulo: Edunesp, 1991.
CAMPEDELLI, Samira Youssef. Teatro brasileiro do século XX. São Paulo: Scipione,
1995.
PEIXOTO, F. O que é teatro. São Paulo: Brasiliense, 1992.
MOISÉS, Massaud. A criação literária: prosa. São Paulo: Cultrix, 1983.

11. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:


FARIA, João Roberto. O teatro na estante: estudos sobre dramaturgia brasileira e
estrangeira. São Paulo: Ateliê, 1998.
ARISTÓTELES. Poética. Porto Alegre: Globo, 1966.
SÓFOCLES. O Rei Édipo. Disponível em: http://www.dominio publico .gov.br/ download
/texto/cv000024.pdf.
ANDRADE, O. Obras completas - teatro. Vol. VII. São Paulo: Civilização brasileira, 1973.
PENA, Martins. O noviço. Disponível em: www.dominiopublico.gov.br
/download/texto/bv000282.pdf.
FRANÇA JUNIOR. Como se fazia um deputado. Disponível em:
www.bdteatro.ufu.br/bitstream/123456789/511/1/TT00634.pdf
RODRIGUES, N. O beijo no asfalto. Disponível em: lelivros.love/book/baixar-livro-o-beijo-
no-asfalto-nelson-rodrigues-em-pdf-epub-e-mobi-ou-ler-online/.
GOMES, Dias. A invasão. Disponível em: joinville.ifsc.edu.br/~luciana.cesconetto/Textos
%20teatrais/Dias%20Gomes/DIAS%20GOMES%20-%20A%20invasão.pdf
CANDIDO, Antonio. Iniciação à literatura brasileira. 5.ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre
Azul, 2007.
COUTINHO, Afrânio. A literatura no Brasil. São Paulo: Global, 2003. 7 v.

* O original encontra-se assinado na coordenação do curso.

___________________ _____________________________
Assinatura docente Assinatura do(a) Coordenador(a)

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ | Palmas


Av. Bento Munhoz da Rocha Neto s/nº, PRT-280, Trevo da Codapar