Você está na página 1de 3

Licensed to Joice Vieira Camargo - joicevcamargo@hotmail.com - 386.044.

528-69

SAIBA QUAL A IMPORTÂNCIA DA DIAGNOSE NA PRIMEIRA SEMANA


DE AULA.
Por Carla Silva

O ano letivo inicia e com ele a necessidade de entender o estado atual da fase que
o professor trabalhará. E muitos questionamentos vem acompanhado da ansiedade de
planejar e realizar um excelente trabalho.
Muito mais que ensinar conteúdos escolares, o professor precisa se ver como um
profissional especialista no desenvolvimento humano. Todo profissional do
desenvolvimento humano, tem um olhar apurado e aguçado para explorar o potencial
máximo de cada indivíduo. Para desenvolver o seu potencial, há necessidade de
conhecimento.
O ponto de partida para todo especialista do desenvolvimento humano, num ano
letivo é conhecer a sua realidade e desta maneira traçar o percurso com base em uma
realidade, que é individual!
Você já questionou o que fará para obter as informações que precisa para o melhor
desempenho de seus estudantes? A resposta está na necessidade de um diagnóstico
pedagógico ou de uma diagnose: termo em geral, utilizado com o objetivo de avaliar
inicialmente os estudantes na escola.
Em geral, a diagnose ou diagnóstico escolar é um tipo de avaliação do tipo
diagnóstica, pois visa determinar a presença ou ausência de conhecimentos, habilidades
e pré-requisitos para novas experiências de aprendizagem. O período diagnóstico
também permite ao professor averiguar possíveis causas de repetidas dificuldades de
aprendizagem*.
O foco do professor numa diagnose deve ser O ESTUDANTE e suas
POTENCIALIDADES.
A avaliação diagnóstica ainda é negligenciada por parte de alguns profissionais e
até mesmo escolas, pois com preocupação em ensinar conteúdos, iniciar o uso de
materiais didáticos, obedecer calendários…deixam de perceber, por exemplo, se o
público que determinada classe atende têm pré-requisitos básicos para a fase que estão
inseridos.
Licensed to Joice Vieira Camargo - joicevcamargo@hotmail.com - 386.044.528-69

O estudante, seja ele de qualquer etapa de ensino, traz com ele um determinado
nível de conhecimento e aprendizagem em diferentes níveis (intelectual, emocional,
afetivo, etc.). Cabe-nos compreender o que precisa ser desenvolvido para que este
melhor acompanhe as novas aprendizagens.
Como dito por Piaget, nenhum conhecimento pode se sustentar sem a
consolidação do anterior.
O professor, especialista em desenvolvimento humano, deve conhecer o que a
criança precisa para cursar a etapa de ensino que está inserida e também deverá
entender qual a melhor maneira de estimular aqueles que não alcançaram o que
necessitam.
Com a resposta da avaliação diagnóstica em mãos, este professor poderá reajustar
um plano de ação para desenvolver o que precisa e até mesmo orientar pais e
responsáveis nas ações que também precisarão realizar na busca do melhor
desenvolvimento da criança. Vale lembrar que o professor tem um limite em suas ações
em sala de aula.

O QUE O PROFESSOR DEVE COMPREENDER PARA AVALIAR EM CADA ETAPA?

1- De modo geral, o professor, especialista, precisa conhecer sobre o desenvolvimento


esperado para o estudante na etapa que este está inserido.
Em cada idade, as crianças possuem características próprias e o quanto você
conhece delas? O que você já leu sobre as características desta etapa?

2- Deverá compreender os pré-requisitos cognitivos para que a criança se desenvolva na


etapa que está inserida.
Você saberia dizer de pronto, qual o pré-requisito que a criança precisa ter para
realizar cálculos com dezenas?
Se cálculos com dezenas é um conteúdo, basta que a criança saiba identificar os
números?
O trabalho conceitual é muito importante para que a criança desenvolva suas
competências para realizar qualquer tipo de situações complexas.

3- Identificar em sua classe, as individualidades.


Cada criança é única!
Licensed to Joice Vieira Camargo - joicevcamargo@hotmail.com - 386.044.528-69

4- Ter acesso aos relatórios e anamneses das crianças feitas no ano anterior.
O registro do professor é muito importante para o desenvolvimento das crianças
ano após ano. Algumas características quando persistem podem afetar a aprendizagem
destas crianças se persistem, precisa ter a devida atenção pois pode ser característica de
algum transtorno de aprendizagem.

5- A necessidade de promover reflexões importantes para o replanejamento das


propostas e atividades que devem ser oferecidas a todos os envolvidos no
desenvolvimento da criança/classe.

O QUE UTILIZAR PARA AVALIAR EM CADA ETAPA DE ENSINO?

Em todas as etapas (Educação Infantil e Ensino Fundamental I) a avaliação deve


ter princípio lúdico.
A avaliação formativa está fora da realidade apresentada.
Promova um planejamento contextualizado e que possa integrar todos os pontos
chaves de sua avaliação.

EDUCAÇÃO INFANTIL

A avaliação deve abranger os pré-requisitos: físico, intelectual, emocional, sociais,


etc. Partindo do princípio de que cada idade possui marcos em seu desenvolvimento,
dentro disso a avaliação se sustenta.

ENSINO FUNDAMENTAL

A avaliação deve compreender de modo integral intelectual, física, emocional,


social e cultural.
Muitas crianças estão até preparadas cognitivamente, porém emocionalmente e
socialmente ainda necessitam de estímulos… e no dia a dia o professor perceberá.
Destacando a demanda cognitiva, é imprescindível que o professor avalie: leitura,
escrita (ortografia/demais tipos e erros), interpretação, produção textual, raciocínio lógico
envolvendo operações matemáticas.

Você também pode gostar