Você está na página 1de 21

MATRIZES

Álgebra Linear - Adilson Ramos 1


Definição de matriz
Sejam 𝑚, 𝑛 𝜖 ℕ. Uma matriz A, de ordem 𝑚 × 𝑛 (lê-se 𝑚 por 𝑛), é uma
tabela de 𝑚 × 𝑛 elementos (números reais ou complexos) dispostos em 𝑚
linhas e 𝑛 colunas.

Assim, uma matriz A de ordem 𝑚 × 𝑛 é representada por:

ou abreviadamente, 𝐴 = 𝑎𝑖𝑗 , em que 𝑖 e 𝑗 indicam , respetivamente, a


𝑚×𝑛
linha e a coluna onde o elemento se encontra.

Álgebra Linear - Adilson Ramos 2


Matrizes especiais
Algumas matrizes, pelas suas características, recebem denominações
especiais:

1. Matriz retangular: matriz em que o número de linhas é diferente


do número de colunas, 𝑚 ≠ 𝑛.

1.1. Matriz linha ou vetor linha: matriz com uma linha, ou seja, de
ordem 1 × 𝑛.
𝐴 = 𝑎11 𝑎12 … 𝑎1𝑛

1.2. Matriz coluna ou vetor coluna: matriz com uma coluna, ou seja,
de ordem 𝑚 × 1.
𝑎11
𝑎21
𝐴= ⋮
𝑎𝑚1

Álgebra Linear - Adilson Ramos 3


2. Matriz quadrada: matriz em que o número de linhas é igual
ao número de colunas, 𝑚 = 𝑛. Diz-se matriz quadrada de ordem
𝑛.

Numa matriz quadrada define-se a diagonal principal e a diagonal


secundária.
A principal é formada pelos elementos 𝑎𝑖𝑗 tais que 𝑖 = 𝑗. Na
secundária, temos 𝑖 + 𝑗 = 𝑛 + 1.

Álgebra Linear - Adilson Ramos 4


2.1. Matriz diagonal: matriz quadrada em que todos elementos fora da
diagonal principal são nulos, ou seja, 𝑎𝑖𝑗 = 0 𝑠𝑒 𝑖 ≠ 𝑗.

2.2. Matriz escalar: matriz diagonal em que todos os elementos da diagonal


principal são iguais.

Álgebra Linear - Adilson Ramos 5


Se 𝛼 = 1 temos uma matriz identidade de ordem n.

2.3. Matriz identidade: matriz escalar em que todos os


elementos da diagonal principal são iguais a 1. Representa-
se por 𝐼𝑛 .

1, 𝑠𝑒 𝑖 = 𝑗
𝑎𝑖𝑗 =
0 , 𝑠𝑒 𝑖 ≠ 𝑗

Álgebra Linear - Adilson Ramos 6


2.4. Matriz triangular superior: matriz quadrada cujos elementos abaixo da
diagonal principal são todos nulos, isto é, 𝑎𝑖𝑗 = 0 para 𝑖 > 𝑗.

Exemplo:

Álgebra Linear - Adilson Ramos 7


2.5. Matriz triangular inferior: matriz quadrada cujos elementos acima da
diagonal principal são todos nulos, isto é, 𝑎𝑖𝑗 = 0 para 𝑖 < 𝑗.

Exemplo:

Álgebra Linear - Adilson Ramos 8


3. Matriz nula: matriz que tem os elementos todos nulos, representa-se por
0𝑚×𝑛 .

Exemplo:
0 0 0 0 0
02×2 = 02×3 =
0 0 0 0 0

Igualdade de matrizes

Duas matrizes 𝐴 = 𝑎𝑖𝑗 e 𝐵 = 𝑏𝑖𝑗 são iguais sse 𝑎𝑖𝑗 = 𝑏𝑖𝑗 .


𝑚×𝑛 𝑚×𝑛

Exemplo: Determine os valores de 𝑥, y, z e w, sabendo que:

𝑥+𝑦 2𝑧 + 𝑤 3 5
=
𝑥−𝑦 𝑧−𝑤 1 4

Álgebra Linear - Adilson Ramos 9


Operações com matrizes
1. Adição
Sejam 𝐴 = 𝑎𝑖𝑗 e 𝐵 = 𝑏𝑖𝑗 definimos 𝐴 + 𝐵 por:
𝑚×𝑛 𝑚×𝑛

𝐴 + 𝐵 = 𝑎𝑖𝑗 + 𝑏𝑖𝑗
𝑚×𝑛
Exemplo:
−1 1
1 4 −1 0 −2 4 1
Sejam 𝐴 = ,𝐵= ,𝐶= e 𝐷 = −1 2
2
−3 2 −3 7 3 9
− 2 2
Determine: a) 𝐴 + 𝐵 b) 𝐶 + 𝐷

Propriedades
i) 𝐴 + 𝐵 = 𝐵 + 𝐴
ii) 𝐴 + 𝐵 + 𝐶 = 𝐴 + 𝐵 + 𝐶
iii) 𝐴 + 0𝑚×𝑛 = 0𝑚×𝑛 + 𝐴 = 𝐴
iv) 𝐴 + −𝐴 = −𝐴 + 𝐴 = 0𝑚×𝑛
Álgebra Linear - Adilson Ramos 10
2. Produto de uma matriz por um escalar
Seja 𝐴 = 𝑎𝑖𝑗 e 𝑘 𝜖 ℝ, definimos 𝑘. 𝐴 por:
𝑚×𝑛

𝑘. 𝐴 = 𝑘. 𝑎𝑖𝑗
𝑚×𝑛

1 4 −1
Exemplo: Seja 𝐴 = . Calcule −2𝐴
−3 2 6

Propriedades
i) 𝑘 𝐴 + 𝐵 = 𝑘𝐴 + 𝑘𝐵
ii) 𝑘1 + 𝑘2 𝐴 = 𝑘1 𝐴 + 𝑘2 𝐴
iii) 𝑘1 𝑘2 𝐴 = 𝑘1 𝑘2 𝐴
iv) 1. 𝐴 = 𝐴
v) 0. 𝐴 = 0𝑚×𝑛

Álgebra Linear - Adilson Ramos 11


3. Produto de matrizes
Para que o produto entre duas matrizes, 𝐴. 𝐵, seja possível, é necessário que o
número de colunas da 1𝑎 matriz 𝐴 seja igual ao número de linhas da 2𝑎
matriz 𝐵 .

A ordem da matriz produto 𝐴. 𝐵 é dada pelo número de linhas de 𝐴 e o número


de colunas de 𝐵.

O elemento de 𝐴𝐵 situado na linha 𝑖 e coluna 𝑗 é obtido por meio da soma dos


produtos dos elementos correspondentes a i-ésima linha de 𝐴 pelos elementos
da j-ésima coluna de 𝐵.

Álgebra Linear - Adilson Ramos 12


Exemplo:
2 1
1 −1
1. Sejam as matrizes 𝐴 = 4 2 e 𝐵= . Determine 𝐴𝐵
0 4
5 3
3
2. Sejam 𝐴 = −1 e 𝐶 = 1 4 2 . Determine 𝐴𝐶 e 𝐶𝐴
1

Propriedades do produto de matrizes


i) 𝐴. 𝐵 . 𝐶 = 𝐴. 𝐵. 𝐶
ii) 𝐴 + 𝐵 . 𝐶 = 𝐴𝐶 + 𝐵𝐶 ou 𝐴 𝐵 + 𝐶 = 𝐴𝐵 + 𝐴𝐶
iii) 𝐼𝑛 . 𝐴 = 𝐴. 𝐼𝑛 = 𝐴
iv) O produto de matrizes não é, em geral, comutativo.
v) 𝐴𝐵 = 0𝑚×𝑛 ⇏ 𝐴 = 0𝑚×𝑛 𝑜𝑢 𝐵 = 0𝑚×𝑛 , pois por exemplo, para
1 1 −1 1 0 0
𝐴= e𝐵= , 𝐴𝐵 =
1 1 1 −1 0 0

Álgebra Linear - Adilson Ramos 13


Potência de uma matriz
Sejam 𝐴 uma matriz quadrada de ordem 𝑛 e 𝑘 𝜖 ℕ. Define-se potência de
expoente 𝑘 de 𝐴 por:
𝐴𝑘 = 𝐴. 𝐴. … . 𝐴

Se 𝑘 = 0, utilizamos a convenção 𝐴0 = 𝐼𝑛 .

Propriedades
Seja 𝐴 uma matriz quadrada e 𝑘, 𝑙 𝜖 ℕ, então:
• 𝐴𝑘 . 𝐴𝑙 = 𝐴𝑘+𝑙
𝑙
• 𝐴𝑘 = 𝐴𝑘𝑙

2
0 1
Exemplo: Verifique que = −𝐼2
−1 0

Álgebra Linear - Adilson Ramos 14


Matriz transposta
Seja 𝐴 = 𝑎𝑖𝑗 , a matriz transposta de 𝐴, que se denota por 𝐴𝑇 , é uma
𝑚×𝑛
matriz de ordem 𝑛 × 𝑚 definida por:

𝐴𝑇 = 𝑎𝑗𝑖
𝑛×𝑚

2 3 0
Exemplo: Seja 𝐴 = . Determine 𝐴𝑇
−1 −2 1

Propriedades da matriz transposta


i) (𝐴 + 𝐵)𝑇 = 𝐴𝑇 + 𝐵𝑇
ii) (𝑘𝐴)𝑇 = 𝑘𝐴𝑇 , 𝑘 𝜖 ℝ
iii) (𝐴𝑇 )𝑇 = A
iv) (𝐴𝐵)𝑇 = 𝐵𝑇 . 𝐴𝑇

Exemplo: Sejam as matrizes


1 3
1 2
𝐴= 0 2 e𝐵= . Mostre que (𝐴𝐵)𝑇 = 𝐵𝑇 . 𝐴𝑇
3 4
2 4

Álgebra Linear - Adilson Ramos 15


Matriz simétrica
Uma matriz quadrada 𝐴 de ordem 𝑛 diz-se simétrica se 𝐴 = 𝐴𝑇 , isto é, se
𝑎𝑖𝑗 = 𝑎𝑗𝑖 , para 𝑖, 𝑗 = 1, … , 𝑛.

1 4 −5
Exemplo: Verifique que a matriz 𝐴 = 4 7 8 é simétrica.
−5 8 3

Matriz anti-simétrica ou hemi-simétrica


Uma matriz quadrada 𝐴 de ordem 𝑛 diz-se anti-simétrica se 𝐴 = −𝐴𝑇 , isto é,
se 𝑎𝑖𝑗 = −𝑎𝑗𝑖 , para 𝑖, 𝑗 = 1, … , 𝑛.
Numa matriz anti-simétrica os elementos da diagonal principal são nulos.

0 2 4
Exemplo: Verifique que a matriz 𝐴 = −2 0 −10 é anti-simétrica.
−4 10 0

Álgebra Linear - Adilson Ramos 16


Exemplo:
1 3 −1
1. Seja 𝐴 = 2 0 −3 . Verifique que:
−2 4 2

a) a matriz 𝐴 + 𝐴𝑇 é uma matriz simétrica;


b) a matriz 𝐴 − 𝐴𝑇 é uma matriz anti-simétrica.

Qualquer matriz quadrada 𝐴 de ordem 𝑛 pode ser escrita como a soma de uma
matriz simétrica com uma matriz anti-simétrica, ou seja:

2. Exprime a matriz 𝐴 do exemplo anterior como uma soma de uma matriz


simétrica com uma matriz anti-simétrica.

Álgebra Linear - Adilson Ramos 17


Matriz conjugada
Seja 𝐴 𝜖 𝑀𝑚×𝑛 ℂ . Chama-se matriz conjugada de 𝐴, a matriz 𝐴 tal que cada
elemento de 𝐴 é substituído pelo seu conjugado.

1 9 − 2𝑖 𝑖
Exemplo: Seja 𝐴 = . Determine 𝐴
7 + 3𝑖 8𝑖 0

Matriz transconjugada
Seja 𝐴 𝜖 𝑀𝑚×𝑛 ℂ . Chama-se matriz transconjugada de 𝐴 e representa-se por
𝐴𝐻 , a matriz de ordem 𝑛 × 𝑚 que é igual à transposta da matriz conjugada de
𝐴, ou seja:
𝐴𝐻 = 𝐴 𝑇

1 + 2𝑖 −3
Exemplo: Seja 𝐴 = 4 −𝑖 . Determine 𝐴𝐻
−1 6

Álgebra Linear - Adilson Ramos 18


Propriedades da matriz transconjugada
i) 𝐴𝐻 𝐻 = 𝐴
ii) 𝐴 + 𝐵 𝐻 = 𝐴𝐻 + 𝐵𝐻
iii) 𝐴𝐵 𝐻 = 𝐵𝐻 𝐴𝐻
iv) 𝐴𝐻 = 𝐴𝑇 sse 𝐴 é uma matriz real

Matriz hermitiana
Uma matriz 𝐴 𝜖 𝑀𝑛×𝑛 ℂ diz-se hermitiana ou de Hermite se for igual a sua
matriz transconjugada, ou seja, 𝐴 = 𝐴𝐻 .

2 2+𝑖 4
Exemplo: Seja 𝐴 = 2 − 𝑖 −1 −𝑖 . Verifique que 𝐴 é uma matriz
4 𝑖 0
hermitiana.

Álgebra Linear - Adilson Ramos 19


Matriz anti-hermitiana
Uma matriz 𝐴 𝜖 𝑀𝑛×𝑛 ℂ diz-se anti-hermitiana se for
igual ao simétrico da sua matriz transconjugada, ou seja,
𝐴 = −𝐴𝐻 .

0 −1 −4 + 2𝑖
Exemplo: Seja 𝐴 = 1 2𝑖 −1 − 𝑖 .
4 + 2𝑖 1−𝑖 2𝑖

Verifique que 𝐴 é uma matriz anti-hermitiana.

Álgebra Linear - Adilson Ramos 20


Traço de uma matriz
Seja 𝐴 uma matriz quadrada de ordem 𝑛. Define-se traço de 𝐴, 𝑡𝑟(𝐴), como sendo a soma de
todos os elementos da diagonal principal, isto é
𝑛

𝑡𝑟 𝐴 = 𝑎𝑖𝑖 = 𝑎11 + 𝑎22 + ⋯ + 𝑎𝑛𝑛


𝑖=1
Propriedades
Sejam 𝐴 e 𝐵 duas matrizes quadradas, de ordem 𝑛 e seja 𝑘 um escalar. Verifica-se então
i) 𝑡𝑟 𝐴 + 𝐵 = 𝑡𝑟 𝐴 + 𝑡𝑟 𝐵
ii) 𝑡𝑟 𝑘𝐴 = 𝑘. 𝑡𝑟 𝐴
iii) 𝑡𝑟 𝐴𝐵 = 𝑡𝑟 𝐵𝐴
iv) 𝑡𝑟 𝐴 = 𝑡𝑟(𝐴𝑇 )

Exemplo: Sejam as matrizes quadradas de ordem 3


2 1 0 −1 2 3
𝐴= 3 1 1 e𝐵= 1 1 1
2 0 1 2 0 −2

Verifique que tr 𝐴 + 𝐵 = 𝑡𝑟 𝐴 + 𝑡𝑟 𝐵 , 𝑡𝑟 2𝐴 = 2𝑡𝑟 𝐴 , 𝑡𝑟 𝐴𝐵 = 𝑡𝑟 𝐵𝐴 e

𝑡𝑟 𝐴𝑇 = 𝑡𝑟 𝐴

Álgebra Linear - Adilson Ramos 21