Você está na página 1de 10

REVISÃO FÍSICA – AULA 06 – Calor

1. (Ufrgs 2018) Uma quantidade de calor Q  56.100,00 J é fornecida a 100 g de gelo que se
encontra inicialmente a 10 C.

Sendo
cg  2,1J (g  C),
o calor específico do gelo
o calor específico da água ca  4,2 J (g  C) e
o calor latente de fusão CL  330,0 J g,

a temperatura final da água em C é, aproximadamente,


a) 83,8.
b) 60,0.
c) 54,8.
d) 50,0.
e) 37,7.

2. (Uel 2018) Messias está preparando um almoço e deseja gelar 10 latas da sua bebida
preferida. Ele então as coloca dentro de uma caixa com isolamento térmico perfeito e sobre elas
despeja gelo que está a uma temperatura de 0 C. Considerando que as trocas de calor se dão,
única e exclusivamente, entre o gelo e as latas, pode-se afirmar que o módulo do calor perdido
pelas latas é igual ao módulo do calor recebido pelo gelo.

Sabendo que a temperatura inicial das latas é de 20 C, que a capacidade térmica de cada lata
é de 400 cal C e que o calor latente de fusão do gelo é de 80 cal g, responda aos itens a seguir.
a) Determine a quantidade de calor extraído das latas até elas atingirem a temperatura de 0 C.
Justifique sua resposta, apresentando os cálculos envolvidos na resolução deste item.
b) Calcule a massa de gelo necessária para baixar a temperatura das latas para 0 C.
Justifique sua resposta, apresentando os cálculos envolvidos na resolução deste item.

3. (Acafe 2018) Em quase todos os hospitais e algumas residências é comum o uso de chuveiros
misturadores de água quente e fria como na figura abaixo.

Suponha que a torneira quente forneça 50 gramas de água por segundo a temperatura de
50 C
e a torneira fria forneça 100 gramas de água por segundo a temperatura de 20 C.
Considere também que não há trocas de calor entre a água e o ambiente e as águas das duas
torneiras se misturam rapidamente.

A alternativa correta que mostra o gráfico da temperatura T da água após a mistura em função
do tempo t é:

a)

b)

c)

d)

4. (Famerp 2018) Em um recipiente de capacidade térmica desprezível, 300 g de água,


inicialmente a 20 C, foram aquecidos. Após 2,0 minutos, quando a temperatura da água era
40 C,
mais 300 g de água a 20 C foram adicionados ao recipiente. Considerando que não
ocorreu perda de calor da água para o meio e que a fonte fornece calor a uma potência
constante durante o processo, o tempo decorrido, após a adição da água, para que a
temperatura da água atingisse 80 C foi de
a) 5,0 min.
b) 14,0 min.
c) 10,0 min.
d) 15,0 min.
e) 8,0 min.

5. (G1 - cftmg 2018) Tem-se quatro blocos metálicos idênticos A, B, C e D cujas temperaturas
são, respectivamente, 200 C, 180 C, 20 C e 50 C e dois blocos E e F, de mesmas
dimensões sendo E feito de madeira e F de ferro, ambos a 20 C. São colocados em contato
os pares de blocos: AB, CD e EF. Desprezando-se as perdas de calor para o ambiente, analise
as afirmativas abaixo:

I. Antes do contato, a quantidade de calor contida em A era maior que a contida em C.


II. Anterior à junção dos blocos F, estava mais frio que o E.
III. Depois de atingido o equilíbrio térmico, a quantidade de calor transferida entre A e B é
menor que a transferida entre C e D.
IV. Após o contato, não ocorre transferência de calor entre E e F.

São corretas apenas as afirmativas


a) I e II.
b) I e III.
c) II e IV.
d) III e IV.

6. (Eear 2018) Um corpo absorve calor de uma fonte a uma taxa constante de 30 cal min e sua
temperatura (T) muda em função do tempo (t) de acordo com o gráfico a seguir.

A capacidade térmica (ou calorífica), em cal C, desse corpo, no intervalo descrito pelo gráfico,
é igual a
a) 1
b) 3
c) 10
d) 30
7. (Efomm 2018) Em um calorímetro de capacidade térmica desprezível, foi misturado 1 kg de
água a 40 C e 500 g de gelo a 10 C. Após o equilíbrio térmico, a massa de água, em gramas,
encontrada no calorímetro foi de:

(Dados: calor específico da água  1,0 cal g  C; calor específico do gelo  0,55 cal g  C; calor
latente de fusão do gelo  80,0 cal g.)
a) Zero
b) 645
c) 1.000
d) 1.221
e) 1.466

8. (Uerj 2018) Observe no diagrama as etapas de variação da temperatura e de mudanças de


estado físico de uma esfera sólida, em função do calor por ela recebido. Admita que a esfera é
constituída por um metal puro.

Durante a etapa D, ocorre a seguinte mudança de estado físico:


a) fusão
b) sublimação
c) condensação
d) vaporização

9. (Unifesp 2018) Para a preparação de um café, 1L de água é aquecido de 25 C até 85 C


em uma panela sobre a chama de um fogão que fornece calor a uma taxa constante. O gráfico
representa a temperatura (θ) da água em função do tempo, considerando que todo o calor
fornecido pela chama tenha sido absorvido pela água.
Após um certo período de tempo, foram misturados 200 mL de leite a 20 C a 100 mL do café
preparado, agora a 80 C, em uma caneca de porcelana de capacidade térmica 100 cal C,
inicialmente a 20 C. Considerando os calores específicos da água, do café e do leite iguais a
1cal (g  C), as densidades da água, do café e do leite iguais a 1kg L, que 1cal s  4 W e
desprezando todas as perdas de calor para o ambiente, calcule:

a) a potência, em W, da chama utilizada para aquecer a água para fazer o café.


b) a temperatura, em C, em que o café com leite foi ingerido, supondo que o consumidor tenha
aguardado que a caneca e seu conteúdo entrassem em equilíbrio térmico.

10. (G1 - ifba 2018) Analise as proposições e indique a verdadeira:


a) Calor e energia térmica são a mesma coisa, podendo sempre ser usados tanto um termo
quanto o outro, indiferentemente.
b) Dois corpos estão em equilíbrio térmico quando possuem quantidades iguais de energia
térmica.
c) O calor sempre flui da região de menor temperatura para a de maior temperatura.
d) Um corpo somente possui temperatura maior que a de um outro quando sua quantidade de
energia térmica também é maior que a do outro.
e) Calor é energia térmica em trânsito, fluindo espontaneamente da região de maior
temperatura para a de menor temperatura.
RESPOSTAS COMENTADAS

Resposta da questão 1:
[D]

Este problema de calorimetria envolve as etapas de aquecimento do gelo de 10 C até 0 C,
o derretimento total do gelo e o aquecimento da água até a temperatura final.

1) Aquecimento do gelo:
  0   10   C  Q1  2100 J
J
Q1  m  c g  ΔT  Q1  100 g  2,1
g  C

2) Derretimento total do gelo:


J
Q2  m  CL  Q2  100 g  330  Q2  33000 J
g

3) Aquecimento da água:
A quantidade de calor Q3 usada para aquecer a água é a diferença entre o calor total
fornecido e os calores calculados.
Q3  Qt  Q1  Q2  Q3  56100  2100  33000  Q3  21000 J

Assim a temperatura final pode ser obtida pela expressão para o calor sensível:
J
Q3  m  ca  ΔT  21000 J  100 g  4,2   Tf  0  C  Tf  50 C
g  C

Resposta da questão 2:
a) A quantidade de calor  Q trocada entre as latas e o gelo é dada por:
Q  C  ΔT

Onde
C  capacidade térmica das latas;
ΔT  variação de temperatura.

Assim, calculando para todas as latas, a quantidade de calor trocada pelas latas com o gelo é
de:
cal
Q  C  ΔT  Q  400  10 latas   0  20  C  Q  80000 cal
C  lata

Logo, em módulo, o calor trocado é de 80000 cal.

b) Para determinar a massa mínima de gelo que o sistema deve ter, supondo que não existem
perdas térmicas para o meio externo e para o recipiente, usamos a expressão do calor latente:
Q  m L

Onde:
m  massa de gelo fundente em gramas;
L  calor latente de fusão do gelo.

Q 80000 cal
Q  mL  m  m  m  1000 g
L 80 cal g

Resposta da questão 3:
[A]

Considerando que as torneiras estão sempre abertas na vazão máxima e que a mistura é
praticamente instantânea e sem perdas de calor, o equilíbrio térmico é dado pela troca de
calor entre a água quente e a fria. Assim, temos:

Quantidade de calor cedida pela água quente:


Q1  m  c  ΔT
cal
Q1  50 g  1   T  50  C
g  C
Q1  50T  2500 (1)

Quantidade de calor recebida pela água fria:


Q2  m  c  ΔT
cal
Q2  100 g  1   T  20  C
g  C
Q2  100T  2000  2

De acordo com o equilíbrio térmico, temos que a soma dos calores cedidos e recebidos deve
ser nula, então somando as equações (1) e (2), ficamos com:
Q1  Q2  0
50T  2500  100T  2000  0
150T  4500
4500
T  T  30 C
150

Sendo assim, a temperatura se mantém constante em 30 C. Alternativa [A].

Resposta da questão 4:
[C]

Cálculo da potência de aquecimento:


cal
300 g  1   40  20  C
Q g  C
P   P  3000 cal min
Δt 2 min

Equilíbrio térmico da mistura:


ΣQ  0  300  1  T  40   300  1  T  20   0  300T  300T  18000
18000
T  T  30 C
600
Quantidade de calor para aquecer a mistura até 80 C :
Q  600  1 80  30  Q  30000 cal

Tempo necessário para esse aquecimento:


Q 30000 cal
Δt    Δt  10 min
P 3000 cal min

Resposta da questão 5:
ANULADA

Questão anulada no gabarito oficial.

Análise das alternativas e possível causa da sua anulação:

[I] Falsa. Calor é definido como energia térmica em trânsito entre dois corpos com diferenças
de temperatura e, portanto, o calor não pode estar contido em um corpo como informado.

[II] Falsa. Tanto o corpo E como o F estão à mesma temperatura, portanto não há um corpo
mais frio que outro. O que existe quando tocamos os dois corpos ao mesmo tempo sentimos
mais frio o corpo de ferro em relação ao de madeira, isto ocorre porque a madeira é isolante e
o ferro é condutor de calor retirando calor da mão mais rapidamente, ocorrendo a sensação
de frio.

[III] Verdadeira ou Falsa. Essa alternativa pode ser considerada verdadeira se as massas dos
blocos metálicos forem iguais e forem feitos do mesmo material, o que não ficou muito claro
no enunciado do problema. Considerando que essa premissa seja verdadeira, pela quantidade
de calor sensível trocado entre os corpos teríamos:
Contato AB :
180  200
Teq   190 C
Temperatura de equilíbrio: 2
QAB  m  c   200  190  QAB  10 mc
Calor sensível trocado:

Contato CD :
20  50
Teq   35 C
Temperatura de equilíbrio: 2
QCD  m  c  35  20  QCD  15 mc
Calor sensível trocado:

Logo, QAB  QCD partindo do pressuposto acima.

[I] Verdadeira. Como os corpos E e F estão com a mesma temperatura, não há troca de calor
entre os mesmos.

Sendo assim, teríamos como alternativa correta a letra [D].


Resposta da questão 6:
[D]

Para Δt  30 min, temos:


ΔT  50 C  20 C  30 C
cal
Q  30  30 min  900 cal
min

Portanto:
Q 900 cal
C 
ΔT 30 C
 C  30 cal C

Resposta da questão 7:
[E]

Supondo a temperatura de equilíbrio igual a 0 C, e sendo m a massa de gelo derretido,


temos:
ΣQ  0
mágua  c água  ΔQágua  mgelo  c gelo  ΔQgelo  m  Lgelo  0
1000  1  0  40   500  0,55   0  10   m  80  0
40000  2750  80m  0
m  465,625 g

Portanto, a massa de água restante é de:


mrestan te  1000  465,625  1465,625
 mrest an te  1466 g

Resposta da questão 8:
[D]

Como a esfera está inicialmente na fase sólida, para cada uma das etapas indicadas no gráfico,
têm-se:
A – aquecimento do sólido.
B – fusão do sólido.

Resposta da questão 9:
a) Cálculo da quantidade de calor fornecido pelo fogão:
Q  m  c  Δθ  Q  1000 g  1cal (g  C)  85  25 C  Q  60000 cal

A potência, em watts, será:


Q 60000 cal cal 4 W
P   P  200   P  800 W
Δt 60 s s 1cal s
5 min
1min
b) Usando a conservação do calor para o sistema café, leite e caneca em equilíbrio térmico,
temos:
 Q  0 Qcafé  Qleite  Qcaneca  0
Qcafé  100 g  1cal (g  C)  θ  80 C  Qcafé  100 θ  8000 cal
Qleite  200 g  1cal (g  C)  θ  20 C  Qleite  200 θ  4000 cal
Qcaneca  100 cal C  θ  20 C  Qcaneca  100 θ  2000 cal

Então, somando todos os calores e isolando a temperatura final θ, temos:


14000
θ  θ  35C
400

Resposta da questão 10:


[E]

[A] Falsa. Calor é energia térmica em trânsito, fluindo espontaneamente da região de maior
temperatura para a de menor temperatura.
[B] Falsa. Dois corpos estão em equilíbrio térmico quando estão à mesma temperatura, ou seja
quando as energias cinéticas médias das moléculas são iguais.
[C] Falsa. O calor somente flui da região de menor temperatura para a de maior temperatura
quando o processo é forçado, como acontece nas máquinas térmicas refrigeradoras.
[D] Falsa. A temperatura é diretamente proporcional à energia cinética média de agitação das
partículas.
[E] Verdadeira. É exatamente o conceito de calor, com já especificado na proposição [A].