Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

PRO-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO OU ALTERAÇÃO DE COMPONENTE CURRICULAR


(Resolução CEG/UFBA nº 05/2003)

Código e nome do componente curricular: Departamento: Carga Horária:


COM326 Argumento e roteiro Comunicação/Facom T 34 P 34

Modalidade: Função: Natureza:


Disciplina Básica Obrigatória

Pré-requisito: Módulos de alunos:


Sem pré-requisito 30

Ementa:
Natureza, estrutura narrativa e linguagem do roteiro audiovisual. Unidades básicas do roteiro e
etapas de criação: o conflito; o argumento e a personagem; escaleta e estrutura; o primeiro
roteiro e o tempo dos diálogos; o roteiro final e a unidade dramática. Gêneros da narrativa;
narrativa jornada e narrativa ritual. Criação e desenvolvimento de um roteiro cinematográfico e
audiovisual. Roteiro para documentário. Roteiro para narrativas seriadas.

Conteúdo programático:

1. Criação e o desenvolvimento de um roteiro audiovisual


1.1. Ponto de partida: ideia, tema ou personagem.
1.2. O roteirista vislumbra imagens (visuais e sonoras).
1.3. As unidades básicas de um roteiro;

2. Etapas da criação: do conflito ao roteiro final.


2.1. A story-line e o conflito principal;
2.2. O argumento: o reino da personagem;
2.3. Escaleta, estrutura e paradigma: a ação dramática;
2.4. O primeiro roteiro e o tempo dramático;
2.5. O roteiro final e a unidade dramática;

3. A escrita do roteiro propriamente dita:


3.1. "O roteirista trama, narra e descreve."
3.2. Imagens não infletidas (ações, comportamentos, gestos);
3.3. O desafio de escrever diálogos;

4. O roteiro para documentário e outros formatos.


4.1. As etapas de roteirização no documentário (a escaleta e o tratamento);
4.2. O roteiro clássico e a voz do saber;
4.3. O documentário direto e o roteiro na montagem;
4.4. O cinema verdade: o roteiro está no filme;
4.5. O filme dispositivo: o roteiro como gatilho;
4.6. Os recursos do roteirista (documentarista): 4.6.1. Registros Originais; 4.6.2. Material de
arquivo; 4.6.3. Material gráfico; 4.6.4. Efeitos sonoros. 4.6.5. A encenação no documentário.

5. Roteiro para narrativas seriadas


5.1. A serialidade;
5.2. Diversidade de formatos e ganchos narrativos;
5.3. A criação de um mundo extensível;
5.4. Esculpindo personagens;
5.5. Trama principal, secundária e subtramas

Bibliografia
Bibliografia Básica
COMPARATO, Doc. Da criação ao roteiro: teoria e prática. São Paulo: Summus, 2009.
MCKEE, Robert. Story: substância, estrutura, estilo e os princípios da escrita de roteiro.
Curitiba: Arte & Letra, 2006.
MOSS, Hugo. Como formatar o seu roteiro: um pequeno guia de master scenes. Rio de
Janeiro: Aeroplano, 2002.
PUCCINI, Sergio. Roteiro de documentário: da pré-produção à pós-produção. Campinas, SP:
Papirus, 2009.
VOGLER, Cristopher. A jornada do escritor: estrutura mítica. - 3. ed. - São Paulo: Aleph, 2015.

Bibliografia Complementar
ARISTÓTELES. Poética. São Paulo: editora 34, 2015.
CAMPBELL, Joseph. O herói de mil faces. São Paulo: Pensamento, 2007.
CAMPOS, Flavio de. Roteiro de cinema e televisão: a arte e a técnica de imaginar, perceber e
narrar uma estória. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.
CARRIÈRE, Jean-Claude. A linguagem secreta do cinema. Rio de Janeiro: Nova Fronteira,
2006.
COMOLLI, Jean-Louis. Ver e poder: a inocência perdida: cinema, televisão, ficção e
documentário. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.
FIELD, Syd. Manual do roteiro: os fundamentos do texto cinematográfico. Rio de Janeiro:
Objetiva, 2001.
GAUDREALT, André. A narrativa cinematográfica. Brasília: Editora Universidade de Brasília,
2009.
MAMET, David. Sobre direção de cinema. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.
NICHOLS, Bill. Introdução ao documentário. Campinas, SP: papirus, 2005.
RODRIGUES, S. Como Escrever Séries: Roteiro a partir dos maiores sucessos da TV. 1ª
Edição/2ª Reimpressão. São Paulo: Aleph, 2014.

Você também pode gostar