Você está na página 1de 4

HISTÓRIA DA GEOMETRIA ESPACIAL Página 1 de 4

HISTÓRIA DA GEOMETRIA ESPACIAL


INTRODUÇÃO

Sabemos que a Matemática é a mais antiga das ciências e que a sua origem
esconde-se nas areias das antigas civilizações egípcias. O estudo da geometria espacial
pelos povos da mesopotâmia (região situada no Oriente Médio, no vale dos rios Tigre e
Eufrates) é datada desde, aproximadamente, dois mil anos antes de Cristo e todo o
conhecimento que temos hoje se baseiam em documentos de denominamos papiros.
Dentre os principais podemos citar o “papiro de Rhind” e o “papiro de Moscou”.

“PAPIRO DE MOSCOU”

“PAPIRO DE RHIND”

€€€€€€€€€ Estes papiros são compostos por exposições de problemas e suas resoluções. Na
verdade o que distingue a Matemática babilônica da grega (posterior) é o fato de não
serem conhecidos seus criadores. O que se encontra são exemplos comprobatórios da
existência e a preocupação do estudo geométrico.

€A GEOMETRIA GREGA

Os gregos perceberam que os egípcios eram capazes de executarem cálculos e medidas


de dimensionamento da terra e através destes conhecimentos assimilaram seus princípios
empíricos, procurando encontrar demonstrações dedutivas rigorosas das leis acerca do

http://calculomatematico.vilabol.uol.com.br/geoespacial.htm 2/8/2008
HISTÓRIA DA GEOMETRIA ESPACIAL Página 2 de 4

espaço. A este conhecimento os gregos deram o nome de GEOMETRIA (medida da terra).

Alguns filósofos gregos, em particular Pitágoras e Platão, associavam o estudo da


Geometria espacial ao estudo da metafísica e da religião, devido as formas abstratas que
os sólidos apresentam.

A Geometria chega ao ápice na antiguidade com os denominados Geômetras


Alexandrinos. Arquimedes com seus estudos sobre as esferas e o cilindro e Euclides
com seu livro denominado de ELEMENTOS, onde sistematizava todos os conhecimentos
acumulados até então pelo seu povo, fornecendo desta forma ordenação através de uma
linguagem científica.

€ €

Pitágoras de Samos

€€€€€€€ Discípulo de Thales de Mileto, Pitágoras foi €


responsável pelo estudo da Geometria (forma) com a
Aritmética (número). Criou a escola Pitagórica, onde
€
associava tudo existente na natureza com números(religião,
música, etc.). Seu erro foi não acreditar na existência dos
números irracionais, que ao serem descobertos levaram a €
decadência da sua doutrina. Na Geometria Espacial
trabalhou um especial com o tetraedro, o cubo, o €
dodecaedro e a esfera. A “harmonia das esferas” era para
os pitagóricos a origem de tudo. €

€ €

€ Platão

€ €€€€€€€ Para ele, a explicação de tudo, como tudo existia


estava nos cinco sólidos perfeitos: o cubo(terra), o
tetraedro(fogo), o octaedro(ar), o icosaedro(água) e o
€ dodecaedro(elemento que permearia todo o Universo).

Os interesses pelos Poliedros e o estudo da Geometria Espacial, que era o assunto


privilegiado entre matemáticos e filósofos gregos, parece ter ficado adormecido por mais
de mil anos (Idade das Trevas), até despertar novamente o interesse dos pensadores
durante os séculos que se seguiram o “Renascimento Italiano”.

A GEOMETRIA ESPACIAL NA IDADE MÉDIA

Depois de um longo tempo onde os estudos sobre Geometria Espacial ficaram


estancados nas teorias da Geometria grega, foi durante o período denominado
historicamente de “Renascimento” que ocorreu o resgate ao estudo de toda ciência
adormecida até aquele momento. Diversos matemáticas como Leonardo Fibonacci
(1170-1240) retomam os estudos sobre Geometria Espacial e em 1220 escreve a “Practica
Geometriae”, uma coleção sobre Trigonometria e Geometria (abordagem nas teorias de
Euclides e um análogo tridimensional do teorema de Pitágoras).

http://calculomatematico.vilabol.uol.com.br/geoespacial.htm 2/8/2008
HISTÓRIA DA GEOMETRIA ESPACIAL Página 3 de 4

Em 1615 Joannes Kepler (1571-1630) rotula o “Steometria”(stereo-volume/metria-medida)


o cálculo de volume. A palavra volume vem de volumen que é a propriedade de um barril
(vinho, azeite,etc.) de rolar com facilidade.

No ano de 1637 surge a Geometria Analítica desenvolvida pelo filósofo e matemático


francês René Descartes (1596-1650), misturando Álgebra e Geometria ensina a
transformar pontos, retas e circunferências em números, demonstrando como fazer contas
com as figuras geométricas. Em 1669 o físico Inglês Isaac Newton (1642-1727)
desenvolve o cálculo diferencial e integral. Desta forma torna-se possível calcular a área e
o volume de qualquer figura geométrica,independente de sua forma. Antes disso os
cálculos se limitavam a descoberta de fórmulas diferentes para cada tipo de figura.

A GEOMETRIA ESPACIAL MODERNA E CONTEPORÂNEA

Com o desenvolvimento da geometria projetiva e os novos meios de cálculos,


abre-se caminho para novos campos de estudos para a geometria moderna. Este novo
percurso nos estudos das formas geométricas analisa os sólidos de vários ângulos
diferentes. Seu criador, o francês Jean Victor Poncelet ( 177- 1867 ) em 1822 demonstra
seus raciocínios.Visto de ângulos diferentes, por exemplo, uma pirâmide pode aparecer
como um triangulo ( vista de frente ) ou um quadrado (vista de cima ).

É no século XIX que a geometria passa pela maior reestruturação desde os seus
estudos iniciais na Grécia Antiga. Até então todos os raciocínios estabelecidos eram
alicerçados no postulados do grego Euclides e dos seus “ELEMENTOS”. É a chamada
Geometria Euclidiana.€

€€€€€€€€€ Foram necessários passar mais de 20 séculos para que Carl F.Gauss (1777-1855)
verificar a não demonstrabilidade do quinto postulado e a possibilidade da construção de
uma geometria não euclidiana. Na mesma época, o russo Nicolai Ivanovich Lobachevsky
(1792-1856) e o húngaro Janos Boulay (1802-1860), trabalhando independentemente,
constroem uma geometria na qual o postulado da paralela não vale mais. Em 1826
Lobachevsky cria a geometria não euclidiana, onde para os teoremas de Euclides serem
válidos é desnecessário supor que só podemos construir uma paralela a uma outra reta
passando por ponto fora desta reta. Em 1838 escreve “Novos Fundamentos da
Geometria”, em 1840 “Investigações Geométricas Sobre a Teoria da Paralelas”e em 1855

http://calculomatematico.vilabol.uol.com.br/geoespacial.htm 2/8/2008
HISTÓRIA DA GEOMETRIA ESPACIAL Página 4 de 4

“Pangeometria”.

No ano de 1854, Geog Friedrich Bernharo Riemann (1826-1866) escreve “Uber Die
Hypothesen Welche der Goemetrie Zu Grunde Liegen” (Nas Hipóteses que Mentem a
Fundação da Geometria), onde anos mais tarde seus resultados foram utilizados na teoria
da relatividade de Albert Einstein.

€€€€€€€€€ Em 1899 a geometria passa pela reforma mais profunda desde sua criação. O
alemão David Hilbert (1862-1943) faz uma análise geral de todas as novidades
incorporadas à matemática dos séculos anteriores e a geometria é reescrita.

Após toda esta evolução geométrica, da geometria euclidiana, a geometria não


euclidiana, novos conceitos de tempo, espaço foram alicerçados, como a teoria da
relatividade do físico Albert Einstein.Em meados de 1970 a Teoria do Caos torna-se uma
disciplina bem estruturada, onde diversos pesquisadores trabalham em aprimorá-la.
Dentre eles o norte-americano Robert Stetson Shaw (1945-€€ ). Desta teoria surge o
estudo de certas figuras geométricas espaciais. Para exemplificar, podemos analisar uma
árvore que de seu tronco geram dois ramos, que por sua vez em cada um deles, reparte-
se em dois ramos menores e assim por diante, contendo cópias de si mesmo dentro dela
recebem o nome de fractais.

€€€€€€€€€ O termo fractal provem da palavra latina “fractus”que significa descontínuo,


irregular. Esta palavra foi escolhida pelo polonês Benoit Mandelbrot, em 1975, na sua
pesquisa que levou a publicar o livro “Les Objects Fractales: Forme, Hasard et
Dimension” (Os Objetos Fractais: Forma, Acaso e Dimensão). A principal novidade é a
possibilidade de existirem dimensões espaciais fracionárias, com isso a teoria dos fractais
descreve as formas da natureza que anteriormente não eram tratadas matematicamente
como o formato de uma nuvem por exemplo. As geometrias tradicionais limitam-se a
descrever apenas a superfície e curvas lisas, entretanto diversos elementos da natureza
como as montanhas, as árvores entre outros possuem irregularidades, isto é, são
fragmentadas.

Mandelbrot trabalha para as indústrias de software e hardware no centro de pesquisa


Thomas J Watson. Participou do 17º Congresso Internacional de Física e Estatística no Rio
de Janeiro e lançou o livro “The Fractal Geometry Of Nature” – A.

voltar

http://calculomatematico.vilabol.uol.com.br/geoespacial.htm 2/8/2008

Você também pode gostar