Você está na página 1de 54

UNIVERSIDADE LUEJI A'NKONDE – ULAN

◊ Lunda Norte ◊ Lunda Sul ◊ Malanje ◊

Escola Superior Politécnica da Lunda Sul


Departamento de Ciências Sociais e Humanas

=====================================================

TÍTULO: CONTRIBUTOS PARA MELHORIA DOS


PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS. ESTUDO DE CASO:
DIRECÇÃO PROVINCIAL DA CAIXA DE PROTECÇÃO SOCIAL
DO MINISTÉRIO DO INTERIOR DA LUNDA-SUL.

Autor: Baptista Manasse

=====================================================

Saurimo, 2020
UNIVERSIDADE LUEJI A'NKONDE – ULAN
◊ Lunda Norte ◊ Lunda Sul ◊ Malanje ◊

Escola Superior Politécnica da Lunda Sul


Departamento de Ciências Sociais e Humanas

=====================================================

TÍTULO: CONTRIBUTOS PARA MELHORIA DOS


PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS. ESTUDO DE CASO:
DIRECÇÃO PROVINCIAL DA CAIXA DE PROTECÇÃO SOCIAL
DO MINISTÉRIO DO INTERIOR DA LUNDA-SUL.

Monografia apresentada ao Departamento de Ciências Sociais e Humanas


para a obtenção do Título de Licenciatura em Administração e Gestão.

Autor: Baptista Manasse

Orientadora: Msc. Cidália P. M. Pires

=====================================================
Saurimo, 2020
Epígrafe

“Seja qual for a atividade a que vocês possam se


habilitar, nunca alimentem a idéia de que nela não
podem alcançar sucesso sem sacrificar princípios.”
Ellen G. White
Dedicatória

Aos meus pais, José Manasse e Mandamo Assa e a todos meus irmãos
e sobrinhos.
Agradecimentos

Primeiramente a Deus pelo dom da vida, saúde e tudo de bom que me


tem concedido, a ele a honra e a gloria;
Aos meus pais José Manasse e Mandamo Assa;
A minha querida esposa Lúcia Helena Caquesse;
Aos meus filhos, irmãos e sobrnhos pelo apoio moral;
A todos professores da Universidade Lueji Ankonde, pelo esforço,
formação e pela forma sabia de transmitir conheceimento;
A minha orientadora Msc. Cidália Pires, pelo apoio incondicional,
paciência e dedicação;
Aos meus colegas de universidade pela longa caminhada;
Á Direcção Provincial da Caixa de Protecção Social da Lunda-sul em
especial o meu Chefe André Muiamba Lucas Rosário Venâncio;
E por fim a todos que direita ou indiretamente me apoiaram.

O MEU MUITO OBRIGADO!


Lista de Tabelas

Tabela 2. 1 - Proposta para melhoria dos procedimentos administrativos........51


Tabela 2. 2 - Proposta para melhoria dos procedimentos adinistrativos...........51
Lista de Gráficos

Gráfico 2. 1 - Faixa etária...................................................................................45


Gráfico 2. 2 - Género..........................................................................................45
Gráfico 2. 3 - Nível de escolaridade...................................................................46
Gráfico 2. 4 - Conhecimento sobre os procedimentos administrativos..............46
Gráfico 2. 5 - Qual dessas falhas se verifica na utilização dos procedimentos
administrativos?..................................................................................................48
Gráfico 2. 6 - Grau de eficiência dos profissionais administrativos da Direcção
............................................................................................................................48
Gráfico 2. 7 - Grau de relacionamento entre os chefes e subordinados...........49
Gráfico 2. 8 - Sente-se satisfeito por fazer parte dos trabalhadores desta
Direcção?............................................................................................................50
Resumo

Falar de Procedimentos Administrativos significa entender o processo


de uma ação, socializar informações acerca da administração pública. Este trabalho
procura desenvolver uma proposta sobre a contribuição de melhorar os actos
administrativos na Direcção Provincial da Caixa de Protecção Social Minint, na
Lunda-Sul, na qual visará melhor qualidade da prestação de serviços públicos,
através do processo de Procedimentos Administrativos enquanto ferramenta
importante de aplicação na administração pública. Quanto a metodologia, caracteriza-se
como descritiva, estudo de caso e métodos de nível teórico e empiríco, bem como uma
abordagem qualitativa e quantitativa. Os dados foram coletados meio de inqueríto por
questionário, aplicado aos funcionários da Instituição. A Direcção Provincial da Caixa de
Protecção Social é uma instituição do Ministério do Interior, responsável pela
elaboração e execussão das reformas, subsídios, pensões, prestações, abonos,
vinculação e desvinculação entre outros serviços, regida pela Lei nº 6∕05 de 10 de
Agosto, (Lei do estatuto Orgânico da Caixa Protecção Social do Ministério do
Interior.) Espera-se poder influenciar e estimular os funcionários da função pública e
em especial da Direcção Provincial da Caixa de Protecção Minint, CPS∕Minint e ao
mesmo tempo provocar uma dinâmica para os agentes da administração pública,
estabelecendo um mecanismo sustentado de gestão participada dos recursos
públicos.
Palavras-chave: Procedimentos Administrativos, Organização,
Controlo, Eficácia.

Abstract

Speaking of Administrative Procedures means understanding the


process of an action, socializing information about public administration. This work
seeks to develop a proposal on the contribution to improving administrative acts in
the Provincial Directorate of the Caixa de Protecção Social Minint, in Lunda-Sul, in
which it will aim at better quality in the provision of public services, through the
Administrative Procedures process as an important tool of application in public
administration. For the elaboration of the work, descriptive and bibliographic research
was used as an investigation method and with regard to technical procedures, the
contribution work was applied to answer the research question because it is a tool
widely used in public administration and toilet. The Provincial Directorate of the
Social Protection Fund is an institution of the Ministry of the Interior, responsible for
the elaboration and execution of the reforms, subsidies, pensions, benefits,
allowances, linking and untying among other services, governed by Law Nº 605 of 10
August (Law on the Organic Statute of the Social Protection Fund of the Ministry of
the Interior.) It is hoped to be able to influence and stimulate civil servants and in
particular the Provincial Directorate of the Minint Protection Fund, CPS ∕ Minint and at
the same time provoke a dynamic for public administration agents, establishing a
sustained mechanism for participatory management of resources. public.
Keywords: Administrative Procedures, Organization, Control,
Effectiveness.

Introdução

O presente trabalho tem como tema ”Contributos para Melhoria dos


Procedimentos Administrativos na Direcção Provincial da Caixa de Protecção Social
Minint”. Este trabalho pretende demonstrar como os procedimentos administrativos
podem ser melhorados de forma a alcançar o sucesso da tramintação dos
documentos na quela Direcção.

Nos dias de hoje este tema é de grande importância, tendo em conta


os desafios que enfrenta o país, no que diz respeito o cumprimentos das leis e a
prestação de serviços de qualidade, os procedimentos administrativos devem dar os
seguimentos a volatilidade das instituições com o objectivo de torna-las confiantes e
crediveis as necessidades das pessoas, para isso precisa-se transmitir e
desenvolver as melhores e possiveis soluções para um enquadramento eficaz da
organização.

A problemática da ineficiência nos procedimentos administrativo abala


o comportamento e a imagem dos serviços público dentro da instituição, para isso
não só é preciso melhorar as questões organizacionais formativas e remuneratorias,
mas também a necessidade de incrementar o grau de exigências e de
responsabilização administrativas em alguns casos por praticarem danos
injustificados a esfera dos cidadãos ou aos interesses legitimos das comunidades.
Vivemos em uma civilização na qual o esforço corporativo do homem é
a base fundamental da sociedade. A jornada essencial da administração é a de
perpectrar as coisas por meio das pessoas de maneira eficiente, seja nas industrias,
comércio,órgão públicos, hospitais, escolas ou em qualquer outra forma de
empreendimento humano, a eficiência com que as pessoas trabalham sempre
dependerá daqueles que cuidam da função administrativa. (Zemba, 2014).

Os procedimentos administrativos constituem um dos prossupostos


fundamentais para a persecução do interesse público, principalmente nas
organizações, isto constitui a base para o desenvolvemento da boa administração.
Os procedimentos administrativos visam analisar a eficiência, o controlo a
organização, comunicação e procura compriender as obrigações, competências
assim como as funções no exercícios da sua missão e busca alternativas de acção
que possa contribuir para o desenvolvimento dos procedimentos.

Justificativa do tema

A opção pelo tema de pesquisa surgiu da preocupação e necessidade


de melhorar os procedimentos administrativos na Direcção Provincial da Caixa de
Protecção Social, pelo facto de existir algumas desobediências no cumprimentos de
leis por parte de alguns agentes administrativos, que tem provocados embaraços a
população e em particular aos utentes que procuram serviços nesssa Direcção.

Esta pesquisa, bem como o consequente projecto, procura identificar o


processo de formulação de políticas públicas por meio da elaboração do
procedimento administrativo no que tange ao funcionamento que daí origina a
ineficiencia administativa.

Situação Problemática

As instituições públicas em têm enfretado vários problemas, associado


às disfuncionalidades administrativas, aspectos ligados a gestão de procedimentos,
ou seja, o excesso de formalismo e burocrácia, complexidade técnica, bem como a
falta de conhecimento dos procedimentos administrativos por parte dos funcionários.

Verifica-se a falta de comprometimento na tramitação dos documentos,


ineficiência e a falta de rapidez faz com que atrase o trabalho na Direcção.

Problema da pesquisa
Segundo Garrido e Prada (2016) desde o início, é necessário ter uma
visão global de todo o processo, sendo de considerar, a partida, três eixos centrais:
o quê que se pretende estudar, o porquê e como proceder. Assim sendo, a questão
de pesquisa deve ser formulada de forma clara e passível de ser estudada de
acordo com as regras de método científico. Tendo em conta o exposto acima,
coloca-se a seguinte pergunta de partida: Como melhorar os procedimentos
administrativos na Direcção Provincial da Caixa de Protecção Social?

Objecto de investigação

Procedimentos Administrativos na Direcção Provincial da Caixa de


Protecção Social do Ministério do Interior da Lunda-Sul.

Campo de Acção

Direcção Provincial da Caixa de Protecção Social do Ministério do


Interior.

Delimitação do Campo de Investigação

O presente estudo limita-se as ciências da administração mais


concretamente as normas e procedimentos administrativos.

Objetivos

Objetivo geral

 Analisar os contributos para a melhoria dos procedimentos


administrativos na Direcção Provincial da Caixa de Proteção Social do Ministério do
Interior da Lunda-Sul.

Objetivos específicos

 Descrever o referencial teórico com base na bibliografia


existente sobre os procedimentos administrativos em Angola;
 Identificar a funcionalidade e constrangimentos dos
procedimentos administrativo naquela Direcção;
 Propor medidas e acções que visa melhoria dos procedimentos
administrativos na Direcção Provincial da caixa de Protecção Social Minint Lunda-
Sul.
Caracterização da pesquisa

A pesquisa caracteriza-se como descritiva e bibliográfica


operacionalizada por meio de um estudo de caso, centrado em Contributos para
Melhoria de Procedimentos Administrativo na Direcção Provincial da Caixa de
Proteção Social Minint Lunda-Sul.

Quanto à abordagem metodológica a pesquisa é classificada como


qualitativa. Trata-se de uma pesquisa de natureza bibliográfica e descritiva, já que
tratando-se de um assunto já conhecido, visa buscar críticas construtivas que
possibilitaram ampliar o conhecimento sobre o tema. (Gil, 1996).

Quanto aos procedimentos trata-se de um estudo de caso que segundo


Costa (2001) “num estudo de caso, em geral a amostra é pequena e, (...) adequada
para aprofundamento e reflexão”. Gil (1996) acrescenta que “o estudo de caso é
caracterizado pelo estudo profundo de um ou poucos objetos, de maneira que
permita o seu amplo e detalhado conhecimento”.

Metodologia

Tendo em conta a especificidade do trabalho que é uma investigação


de tipo descritivo, dirigida a refletir as características observáveis e gerais do
fenómeno a ser estudado, com vistas a classificá-las e estabelecer relações entre as
variáveis que se apoiam em métodos empíricos que permitem alcançar estes fins,
utilizar-se-á um estudo de caso com suporte dos métodos de nível teórico e
empírico.

Integram-se aos paradigmas quantitativo e qualitativo, onde permite


organizar e classificar os indicadores obtidos na investigação.

Métodos de nível teórico

 Analise documental: para estudar os documentos e as demais


fontes de materiais bibliográficos relacionados com os procedimentos
administrativos.
 Análises e sínteses: facilitará a determinação dos factores que
condicionam a problemática, com objectivos de estudar os fundamentos teóricos
gerais que a influenciam.
 Histórico: está relacionado ao conhecimento da problemática;
revelar a história dos procedimentos administrativos, as etapas principais de seu
desenvolvimento e respetivas convicções históricas.
 Lógico: visam investigar as leis gerais e essenciais, reproduz no
plano teórico os fenómenos importantes do processo, o que constitui sua essência, a
necessidade e a regularidade, explica a história de seu desenvolvimento.

Métodos do nível empírico

Segundo Lakatos e Marconi (2006) o nível empírico pode ser entendido


como aquela em que é necessária comprovação prática de algo, seja através de
experimentos ou observação de determinado contexto para coleta de dados em
campo.

 Observação directa: usar-se-á este método com intuito de


querer observar a existência do fenómeno no campo.
 Inquérito com base no questionário: para recolha de dados
primários, fundamentado em um estudo de campo, conduzido através de entrevista
pessoal a base de questionário.

Técnicas de investigação

Para o alcance dos objectivos, foram utilizadas as seguintes técnicas:

 Pesquisas: aplicar-se-á em unidades de decisão amostral com o


objectivos de conhecer, a partir dos critérios expressos pelos pesquisados quais são
as dificuldades no tema em estudo e planear acções preventivas.

 Entrevista: Foi feita entrevista aos funcionários da Direcção


Provincial da Caixa de Proteção Social do Ministério do Interior da Lunda-Sul. para
obter informações a cerca dos procedimentos administrativos utilizados na
Instituição.

 Estudo de caso: Yin (1994) apresenta o estudo de caso como


sendo um instrumento pedagógico que apresenta um problema mal estruturado. Um
problema mal estruturado é aquele que não tem uma solução pré-definida, exigindo
empenho do estudante para identificar o problema, analisar evidências, desenvolver
argumentos lógicos, avaliar e propor soluções. Este procedimento técnico adaptado
será o estudo de caso que facilitará a chegada aos objectivos.

Significação teórica da investigação

A investigação contribuirá teoricamente porque revê-se em estudos da


actualidade debatidos por especialistas da área, valorando o seu contributo a
ciência.

Significação prática da investigação

Responderá as perspectivas de solução no âmbito prático, com a


elaboração e implementação de contributos que trará com vista a aperfeiçoar as
politicas dos procedientos adminstrativos na Direcção Provincial da Caixa de
Protecção Social Minint da Lunda-Sul.

População e Amostra

O estudo contou com uma população de 12 trabalhadores que


representam 100%, dos quais 6 participaram no inquerito representando assim a
referida amostra, num percentual de 50% da população total. O critério de selecção
da amostra foi participação directa na administração, o que significa dizer que
ficaram descartados deste estudo trabalhadores não administrativos.

Estrutura do trabalho

Depois da abordagem da parte introdutória do trabalho que comporta o


enquadramento do tema, os objetivos, quer gerais quer específicos, acompanhados
pelo procedimento metodológico que descreve o modo como o trabalho foi
elaborado, será apresentado a seguir o modo como está estruturada esta
monografia:

Capítulo I - Onde é apresentada a fundamentação teória sobre os


procedimentos administrativos em Angola.

Capítulo II - Estudo de caso, Analíse e Apresentação de Resultados;


caracterização da Direcção Provincial da Caixa de Protecção Social do Ministério do
Interior; Diagnostico organizacional e os contributos para a melhoria dos
procedimentos administrativos na Instituição em estudo.
O trabalho é constituído ainda, pela conclusão que carrega de forma
resumida os pontos mais relevantes dos consensos chegados sobre a literatura e
sobre o que pode ser contribuido e, principalmente esmiúça-se sobre o alcance ou
não dos objetivos gerais e específicos pré-estabelecidos neste trabalho.

Capitulo I – Fundamentação Teórica sobre os procedimentos


administrativos

Breve Historial de Procedimentos Administrativos

Filho, (2001) “Procedimentos administrativos é um conjunto de atos


administrativos, sucessivos e concatenados, praticados pela administração pública
com o objectivo de satisfazer determinadas finalidades de interesse público.” A
finalidade consiste na emissão de um acto administrativo.

Maximiano (2007), define procedimento administrativos como


“conhecimentos organizados e produzidos pela experiência prática das organizações
e são fundamentadas como um conjunto de afirmações e regras, feitas para
formatar o que se verifica como realidade.”

Ou seja, é uma sequencia de actividades da administração pública


interligadas entre si, que visa alcançar um determinado fim previsto na lei.
Deste modo, o procedimento administrativo configura-se como uma
garantia de acção administrativa, que não pode ser arbitrariada e descricional, uma
vez que esta sujeita as regras do procedimento. (Diogo, 2020)

Os princípios gerais do procedimento administrativos são quatro (4):


principio da unidade, princípio da contradição, principio da imparcialidade e o
principio da oficialidade.

1. Principio da unidade: sustenta que o procedimento é um


processo único que tem um começo e um fim. Deve resolver-se independentemente
da sua forma inicial.
2. Principio da contradição: defende que a resolução do
procedimento tem por base os factos e os fundamentos de direito, oque é feito pela
observância dos factos e das provas.
3. Princípio da imparcialidade garante que a acção terá lugar sem
margens para favoritismos ou inimizades os funcionários devem abster-se caso
tenham interesses pessoas no caso algum grau de parentesco ou amizade,
inimizade manifestada ou ainda se forem testemunhas do procedimento.
4. Princípio da oficialidade: defende que o procedimento deve ser
desenvolvido de óficio em todos os seus trâmites.

A qualidade dos serviços prestados nas instituiçôes públicas e


privadas, estabelecidas com os restantes membros organizacionais, corresponde
aos atributos de ferramentas e instrumentos utilizados para eficácia desses
procedimentos.

A falta da administração em uma organização, faz com que haja uma


conduta não agradável, e sem caminho certo é basicamente como ter um hospital
sem médico. Nesta senda a administração passa a ser uma técnica indispensável
nos dias de hoje dentro de uma organização. Por esse motivo é indispensavel a
gestão qualificada e competente do homem nos procedimentos administrativos
dentro de uma organização.

1.2 Procedimentos Administrativos em Angola

Apartir dos finais do século XVII. As políticas administrativas da colonia


demarcara-se de forma mas visível. Administrativamente os territorios estavam
devididos por distritos, conselhos, circunscrições administrativas, postos
administrativos e institucionalizados camaras municipais, comissões municipais e
juntas de freguesias. Na época a divisão político-administrativa comprendia 16
distritos, 120 conselhos, 37 circunscrições administrativas, 423 comissões
municipais, e 33 juntas de freguesias ( Amedina, 2005).

No mesmo contexto administrativamente Angola era dirigida por um


Governador-geral, nomeado pelo chefe do Governo Português, e tinha o grosso
modo e incumbência de assegurar o bom funcionamento dod distritos e escalôes
inferiores, resolver em primeira instãncia os requesitos sobre sua jurisdição, bem
como reportar anualmente sobre sua actividade á entedidade com competência para
o nomear. Por sua vez, os distritos que tinham que tinham a competência de aprovar
e executar os seus planos urbanos recensear e registar a população, reportavam ao
governador -geral que era a entedade que procedia a sua nomeação e exoneração.

No entanto, os Conselhos e Câmaras municipais ficavam reservadas


ás actividades como distribuição e comercialização de água e luz, construção de
moradias sociais e infraestruturas de apoio, tais como: hospitais, escolas, estradas e
jardins. Nesta altura verificava-se uma tendência descentralizadora destes
serviços,quer pela autonomia administrativa, patrimonial e financeira na prestação
de serviços, quer pelo facto de que em muitos domínios se regiam por diplomas
distintos daqueles que vigoravam na metrópele, isto para além da multiplicidade dos
orgãos administrativos. Neste periodo, existiam no território dois (2) grandes blocos
de normas, o primeiro constituido por aqueles que regulavam os distritos, deveres e
garantias dos cidadãos portugueses e os assimilados, e o segundo que regulava a
situação juridica dos indígenas. Entretanto a administração estrateficou em três
classes .

Havia apenas uma Lei como se pode depreender, que regulava o


regime jurídico dos funcionários públicos, quer na métropole como nas Provincias
ultramar. No caso de Angola indistintamente quer o serviço prestado na função
pública, como aquele prestado nas empresas ou outros serviços fora do Estado na
sua acensão restrita. Na administração a demarcação começou mas cedo, em 1990
foi aprovada a Lei 17 ∕90 de 20 de Outubro que criava os princípios que a
administração deveria observar na sua atuação com outros orgãos, com vista a
apoiar e facilitar a gestão e decisão célere e segura ( Almedina, 2005).
Vive-se actualmente em constantes mudanças instituicionais
multiformes que quase sempre trazem um novo periodo que consideramos
particularmente, de busca de aplicação coerente e competente de um modelo
administrativo próprio, não na sua totalidade pois ela nos é conferida pelos Decretos
e Leis constituicionais angolanos.

Falar de procedimentos administrativo nos dias de hoje não é tarefa


fácil, nem imediata porque o país almeja entrar em um Estado Democrático de
Direito, onde se pretende uma administração pública renovada com o capital
humano que o páis possuí. O aparelho administrativo de que dispoê com a
juridicidade instituicional e judicial que apresenta e com as empatias, inclinações,
sensiblidades e aptidões dos vários sujeitos que formam a sua comunidade,
servidores públicos ou distinatários da Lei.

1.3 Etapas de procedimentos administrativos em Angola

Os procedimentos administrativos em Angola aos 44 anos de sua


existência da actual administração angolana, passou por duas Repúblicas e tem a
sua fisionomia do tempo colonial, cujo o objectivo vai também no sentido de
melhorar a administração; também compriende-se a faceta a que se pode chamar o
periodo da administração independente, por ter sido neste período que Angola
alcança sua independência; e ao longo dos anos de (1992, Dezembro de 2002)
data de maior importãncia na história da administração de Angola, foi nesta época
que o páis alcança a paz e edificam-se as bases para experimentação das várias
médidas aprovadas em muitos domínios da administração do Estado.

Nesta época Angola entrou em várias reformas e aprovaram vários


diplomas, decretos e pacotes lesgislativo, a trajetória histórica da administração,
procurou sobretudo apontar os principais desafios que se esperam da administração
para os proximos anos, não so no dóminio da administração públimas mas sim em
outras áreas que afetam a sociedade.

Neto (2009), afirma que “excepto os casos históricos sem nexos


politicos e social, nenhum sistema administrativo enquanto expressão tangível e
permanente de um dado poder público constituido mesmo em busca de um melhor
aperfeçoamento instituicional ou legitimidade, instala o caos á ordem, semeia o
vazio á acção extirpa o positivo a ineficiência.”
Reforma da administração pública angolana, dados os objectivos e o
contexto em que as mesmas se realizaram, têm incidido em três domínios
fundamentais:

 Organização e estruturação dos orgãos e serviços


administrativos, funcionamento e actividade administrativas;
 Organização, capacitação, motivação e responsabilização dos
recursos humanos vinculados ao sector público administrativo;
 Estabelecimento e aperfeçoamento dos procedimentos inerentes
ao funcionamento e a actividade administrativa.

Em cada uma dessas áreas, as principais acções traduzem-se em


desevolvimento, regulação das relações, condiçôes relevantes a acçoes concretas,
formar pessoas e protagonistas principais para atuar de facto na materialização
efetiva dos trabalhos administrativos.

1.4 Classificação dos procedimentos administrativos

Segundo Amaral (2006) os procedimentos administrativos


classificam-se em:

a) Procedimento de iniciativa pública: consiste em particular de


início oficioso, dependentes e susceptiveis aos requerimento destes;

b) Procedimentos decisórios: visam a toamada de decisão


administrativa e procedimentos executivos, e tem por finalidades, assegurar a
projecção dos efeitos de uma decisão administrativas;

c) Procedimento de 1 grau: incide sobre uma decisão


administrativa anteriormente tomada, incide fundamentalmente sobre uma situação
da vida;

d) Procedimento comum: são aqueles regulados pelas Leis


especiais, e não pela Lesgilação Especial mas pelo comportamento do
procedimento administrativo.

O procedimento administrativo do 1 grau assim como o procedimento


comum, obdece a uma etapa que exprime a iniciativa privada ou pública.

1.5 Tipos de Procedimentos Administrativos


Existem vários tipos de procedimentos administrativos entre eles
iremos descrever os mais importantes:

 Controlo de procedimento admnistrativo na organização;


 Planeamento de Procedimento administrativo na organização;
 Comunicação como procedimento admnistrativo;
 Eficiência como procedimento administrativo;
 Organização como procedimento administrativo

Controlo de procedimento admnistrativo na organização

Para Reinaldo (2012), considera o controlo como sendo o limite entre


os diferentes sector de trabalho ou mesmo entre organização e seu ambiente
externo. Entende ainda que esse controlo das organizações, manifesta-se na prática
e na capacidade de filtrar informações e contactos entre um sector e o resto da
organização.

Existem alguns casos ou funçôes que possuem ampol acesso a


diversos departamentos e filtram as informações que saem ou que entram, ou que
controlam os contactos que são estabelecidos entre diferentes sectores
organizacionais.

Segundo Oliveira (2004), diz que “controlar é comparar os resultados


das acções com padrões previamente estabelecidas, e com finalidade de corrigi-las
se for necessário.”

Para Menezes (2010), afirma que “o sistema de controlo nas


organizaçoes permite que o administrador tome decisões que corrijam os defeitos
existentes, e procura colocar a organização no rumo certo.” O mesmo autor
acrescenta afirmando que se por um lado, a avaliação periodica mostrar que a
instituição esta na diercção certa e com resultados reais que equivalem aos
planeajados, não serão necessário nenhum ajuste de planos de acção.

O controlo possuí uma função mediadora entre os orgãos centrais e as


comunidades ou gabinetes funcionais,estes orgãos surgem como estrutura de
verificação da legalidade dos procedimentos administrativos e dos vários agentes e
como uma entidade que assegura a fiscalização do cumprimento dos regulamentos
normativos, emitidos pelo poder central. Lucas e Azevedo (2010)
Nesta senda a função controlo como procedimento administrativo é de
extrema relevância nas organizações portanto o controlo é Monitorizar o
desempenho de todas as partes e tomar as ações corretivas necessárias para
compensar os eventuais desvios das pessoas que trabalham na organização e a
prossecução das tarefas e atividades que estas desempenham. É estabelecer
padrões de avaliação, acompanhar a operação da empresa, coletando dados
relativos ao desempenho de cada setor, avaliando este desempenho em relação ao
desempenho.

Planeamento de Procedimento administrativo na organização

Planeamento como procedimento administrativo, definição de objetivos,


seleção das estratégias e dos meios e ações necessárias a sua persecução.
Ordenar as ideias estabelecendo objetivos da organização e fixando o tempo que
levará para atingi-lo.

O planeamento tem sido o motor fundamental para toda e qualqer


funcionalidade de tarefas passadas, presentes e futuras das instituições, e ainda é o
maior centro dos resultados esperados pelos sócios, gerentes, presidentes e donos
de investimentos.

Os administradores podem de certo modo analisar cuidadosamente as


questões e os problemas que podem vir a surgir diariamente e aconceber e prever
alternativas para lidar com as quetões e superar os problemas mas para tal, o
planeamento é fundamental o seu proposito deve levar em consideração o
desenvolvimento de acção que proporcionem uma situação viável de alcançar os
objectivos pretendidod pela organização.

Paleias (2002) afirma que o planeamento é a etapa do processo de


gestão em que se decide antecipadamente sobre as acções e tem como propósito
garantir o cumprimento da missão da organização, assegurar sua continuidade,
optimizar os resultados de suas áreas componentes, aumentar a probabilidade de
alcançar os objectivos preconizados e manter o controlo sobre os vários aspectos de
suas gestão económica.

Para Zemba (2014) “planear é um processo de tomada de decisão de


forma antecipada, ou raciocinar e controlar o seu próprio futuro de caracter a optar
por alternativas que permitam o alcance das metas, considerando preferencias,
disponiblidades, graus de riscos, entre outras possiblidades essenciais para esse
processo.”

O trabalho dos administradores consiste em desenvolver planos que


deteminam os objectivos que uma empresa procurará atingir.

Comunicação como procedimento admnistrativo

No âmbito organizacional a comunicação sempre foi uma forma de


procedimento admnistrativo o modo como é feito a tramitação de processo, os meios
que são usados até chegar ao destinátario todos esses processos resume-se a
procedimentos administrativos.

A comunicação pode ser entendida como processo pelo qual os


indivíduos transmitem informações entre si e a forma como interpretam o significado
dessas informações. A comunicação é um instrumento de estratégia que permite
que as organizações obtenham sucesso ou fracassos no ambiente mercadológico
em que estão inseridas, a dinâmica organizacional somente é possível quando se
assegura que todos seus membros estejam devidamente conectados e integrados, é
exatamente por essa razão que uma das finalidades mais importante do desenho
organizacional é garantir e facilitar o processo de comunicação e de tomada de
decisão.

Morais (2011), afirma que “qualquer organização a qualidade da


informação deve ser relevante, pois que as actividades da área administrativas
apoiam-se em sistemas de informação, por um lado o tratamento de informações
constitue tarefas essenciais do sector admnistrativo.” Por outro lado, as informações
são resultados de todo o trabalho administrativo.

Os gestores têm de estar na posse da maior parte das informações


disponiveis quando tomam decisôes, no entanto, a insuficiência das informações
resultam muitas das vezes em decisões incorretas. Isso significa transmitir os
sentimentos verdadeiros, as opiniões e as ideias dos funcionários aos próprios
chefes, dando-lhes as informações sem serem alteradas pela sua parcialidade.

Na visão de Reinaldo (2012), afirma que a comunicação é o sangue


que corre nas veias de qualquer organização e os gestores são elementos comuns
que interligam os diferentes níveis de funcionários. Tem se assistido em primeira
mão, aos efeitos positivos numa empresa e nos eus funcionários, dos gestores que
comunicam eficazmente e aos efeitos negativos dos gestores que não comunicam.
Para esses gestores que não comunicam eficazment, estão a falhar numa das
principais funções da gestão.

O mesmo autor afirma que a comunicação organizacional é função


essencial para os gestores nos dias de hoje. Sabe-se que a informação é poder e a
medida que aumenta a velocidade dos negócios, as informações tem de ser
passada aos funcionários rápido possível.

Hoje em dia a comunicação instituicional da um salto nestes tempos de


globalização deixa de ser acionada em situações emergenciais para inserir-se como
um sistema estrátegico fundamental para auxiliar a organização a atingir suas metas
e para optimizar e para optimizar relações inter-pessoais base essencial do sucesso
da empresa. Comunicação empresrial em tempos de modernidade administrativa e
tecnológica, é uma aliada inquestionável para trabalhar a identidade da empresa
face aos seus objectivos mercadologicos. A comunicação têm assumido um papel
muito mais abragente e complexo devido ao aumento da competitividade entre as
organizações e diante das organizações de se trabalhar com diferentes públicos
utilizando liguangem, meios e canais diveros.

Eficiência como procedimento administrativo

A eficiência é uma caracteristica positiva principalmente como parte do


perfil de profissionais que desejam obter sucesso em suas áreas de atuação. Para
que um individuo haja com eficiência são necessárias outras qualidades
essenciais,como organização, o compromisso, a concentração, a pontualidade, o
repeito a criatividade etc.

Segundo Maximiano (2000), a efciência de um sistema depende de


como seus recursos são utilizados:

 Realizar actividades ou tarefas de maneira certa;


 Realizar tarefas de forma inteligente, com o mínimo de esforço e
com o melhor aproveitamento possível dos recuros.

Para avaliar o nível de eficiência de um sistema deve se considerar


inicialmente de forma isolada, dois critérios: produtividade e qualidade.

 Produtividade: definida como uma relação entre os recurosos


utilizados e os resultados obtidos (produção). Todo o sistema tem um índice de
produtividades, que verificam se a contagem da quantidade produtiva por unidade
de recuros. Produtividade é a relação entre resultados obtidos e recursos utilizados.
 Qualidade: representa a coincidência entre o produto ou serviço
e sua qualidade planeada. Quanto mais itens aproveitaveis em relação ao total de
itens produzidos mas qualidade o sistema tem.

Falta de conformidade ou falta de qualidade significa que o produto ou


serviço precisa de ser refeito. A falta de qualidade acarreta os custos da não
qualidades como os seguintes: reclamaçoes e perdas de clientes, projecção de
imagens pública comprometedora.

Organização como procedimento administrativo

Uma organização pode ser qualquer grupo social formado por pessoas,
com uma series de tarefas e uma administração que interagem no marco de uma
estrutura sistêmicas com a meta de cumprir certos objetivos. Ou seja pode ser
compreendida ainda como grupo de pessoas que se constitui de forma organizada
para prosseguir e atingir objetivos comuns .

Organizaçõe são unidades sociais que procuram atingir objectivos


específicos, a sua razão de ser é essencialmente servir a esses objectivos.

Maximiano (1992) afirma que uma organização é formada pela soma


do capital humano, máquinas e outros equipamentos, recursos financeiros e outros.
Compreende uma combinação de esforços individualizados que tem por finalidades
a realização de propósitos coletivos. Esta organização pode ainda ser entedida
como grupo de pessoas que se constitui de forma organizada para prosseguir e
atingir objectivos comuns.

Morgam (2001) afirma que são sistemas vivos que existem numa
evolvente mais vista da qual dependem para a satisfação das suas diversas
necessidades. Na mesma visão o autor encara organização como representação de
uma coletividade capaz de alcançar os seus objectivos por permitirem aqueles que
nelas trabalham para o alcance dos seus propíos fins.

As organizações por si só dispoêm de poder, pois alêm de sofrerem


interferências de outras instituições, influenciam o funcionamento de outras
organizações, apresentam um poder interorganizacional. Se levarmos em
consideração as diversas manifestações de pode externo ( lesgisladores,
comcorrente, clientes acionistas, a defesa do consumidor ou do meio ambiente). Os
esforços que desevolvem para colocar os limites na atuação das organizações,
poderemos compreender que o funcionamento de qualquer oganização esta
relacionado com um dos conjuntos de relações de poder.

1.6 Princípios do Procedimento administrativos

Diogo (2001) na sua visão ilucida-nos com cinco (5) principíos gerais
do procedimento admnistativos:

 Princípio do inquisitório: que sublinha o papel dos orgãos


administrativos na instrunção e preparação da decisão administrativas;
 Princípio da celeridade: consiste em delimitar os prazos de
conclusão do procedimento e assinala periódos parcelares para o cumprimento de
trãmites e diligências;
 Princípio da publicidade do impulso processual: tem como
finalidade de garantir aos interesses o conhecimento dos interessados o
conhecimento do ínicio do procedimento e conferir-lhes condições de participação;
 Princípio da colaboração dos interessados: consiste em garantir
a colaboração dos interessados, consiste em garantir a colaboração seria na
preparação das decisões administrativas;
 Princípio da legalidade: este princípio este visa o fim único de
prosseguir o interesse público.

Assim como as pessoas os procedimentos administrativos também têm


princípios que lhes guiam na tramitação dos processos.

1.7 Regras do procedimento administrativo


Lima (20014) defende que o regulamento do procedimento
administrativos são normas júridicas constituidas por uma autoridade administrativa
competente no desempenho de suas funções e do poder administrativo.

Os três principais elementos essenciais do regulamento do


procedimento administrativo: do ponto de vista material, orgãnico e funcional.

Do primeiro ponto que é da visão material o rgulamento administrativo


são normas júridicas, ou seja é uma norma de direito que nomeadamente pode ser
imposta mediante ameaça de uma coação e cuja violação leva em geral aplicação
de sanções, seja elas de natureza penal administrativa ou disciplinar. Do ponto de
visão orgãnico, o regulamento é ditado por uma autoridade administrativa, isto é de
um orgão da administração pública. E do terceiro e o ultimo ponto de visão
regulamento é ameaçado no exercício de poder administrativo. Trata-se de
exercícios de poder administrativo, põs que é uma actividade subordinada e
condicionada face a actividade lesgislativa, livre primãria e independente.

O regulamento do procedimento administrativo são normas que as


organizaçoes usam para regulamentar e disciplinar os seus colaboradores
funcionam como um instrutivo administrativo dentro das mesmas. Ao contrário do
acto administrativo, o qual visa regualar uma situação individual e concreta, o
regulamento apresenta um caractér normativo.

Feijó (2013), apresenta-nos dois tipos de regulamentos


administrativos assim teremos:

 Regulamentos complementares ou de execussão: são aqueles


que desenvolvem ou aprofundam a disciplina jurídica constante de uma Lei, nessa
medida conteplam e viablizam a aplicação aos casos concretos. Podem ser
espontãneo a lei nada diz quanto a necessidade da sua complementarização;
 Regulamentos independentes ou autónomos: são aquele que os
orgãos administrativos elaboram no exercício de sua competências para assegurar a
sua realização das suas atribuições específicas, sem cuidar de desevolver nenhuma
Lei quer distinguir certas entidades públicas, confiando na sua capacidade de auto
determinação e no melhor conhecimento de que normalmente desfrutam a cerca das
realidades com que têm de lidar.
1.8 Responsabilidades do procedimento administrativo

As responsabilidade ou garantias administrativas são efetivadas pelos


orgãos da administração pública, ancionando controlos de méritos e de legalidade. A
ideia fundamental assenta na instituicionalização dentro da própria administração de
mecanismo de controlo da sua actovidade, designadamente controlos hierárquicos
ou tutelares, os quais são criados por lei para assegurar o respeito da legalidade e a
observância do dever de boa administração. (Almedina, 2004)

o mesmo autor afirma que as garantias têm mais relevância que as


politicas, uma vez que os orgãos administrativos actuam por via das regras despidos
pelos direitos sujeitivos ou interesses legalmente protegidos dos particulares, ainda
assim essas garantias não são totalmente satisfátorias por um lado, porque por
vezes os orgãos das administrações se baseiam mas por critérios de eficiência e
eficácia na pressecussão do interesse público duque pelo rigor de respeitar a
legalidade e os direitos subjectivos ou interesses legalmente protegidos dos
particulares.

É de salienter que para alêm das garantias conteciosas (consideradas


as mais idóneas) existem também fundamentalmente como se ja assinalou, as
garantias politicas e as garantias graciosas, direito de petição, direito de
representação direito de queixa, direito de denuncia e o direito de oposição
administrativa.

1.9 Objectivos da regulamentação do procedimento


administrativo

Para José (2004) defende que a regulamentação juridica do


procedimento administrativo visa garantir a melhor ponderação da decisão a tomar a
luz do interesses legítimos dos particulares. Nesta senda as normas que regulam
procedimento administrativo são, pois típicas normas de direito administrativo, por
isso é que procuram conciliar as exigências do interesses coletivo com as exigências
dos direitos interesses individuais.

Nesta conformidades vamos simplemente destacar os objectivos para


a sua regulamentação:
a) Esclarecer melhor a vontade da administração, de modo aque
sejam sempre tomadas as decisões justas, uteis e oportunas;

b) Disciplinar da melhor forma possivel, o desenvolvimento da


actividade administrativa procurando nomeadamente assegurar a racionalização dos
meios a utilizar pelos serviços;

c) Evitar burocracia e aproximar os serviços públicos para a


sociedade;

d) Salvaguardar os direitos subjectivos e os interesses legítimos


dos particulares, impondo á administração todas as cautelas para que eles sejam
respeitados;

e) Asegurar a participação dos cidadãos na formação das decisões


que lhes diz respeitos.

Uma vez que a administração pública é o vector fundamental para


savaguardar os interesses da população em geral deve ter em conta as
responsbilidades sociais, dedicação trabalho e zelo.Por isso a vantagem da
sociedade de participar na elaboração de reflexões, orçamentos tem como função
indispensável, a interação da administração e a participação popular do cidadão, a
transparência das contas públicas e as ações do governo. Gimenez (2004, p. 18)

Para António (2009) “afirma que pouco valerá a perfeição dogmática de


tais politícas ou estrategias se as mesmas não poderem ser operacionalizadas e
aplicadas, se as mesmas não produzirem efectivamente os efeitos práticos
pretendidos, se as mesmas não consguirem modificar para mais ou para menos as
realidades.”

1.10 Procedimentos administrativos dentro da estrutura da


organização

Antes de definir a estrutura da organização é necessário conceituar a


função organizacional,ja que a estrutura é um instrumento para a concretização das
ambições da empresa através de vários processos.

Para André (2014) a estrutura da organização deve ser projetada de


acordo como os planos estratégicos das instituições, a opção a um modelo de
estrutura da organização como ferramenta facilitadora do fluxo de actividades, é feita
visando alcançar situações almejadas pela organização.

Zemba (2014), define estrutura organizacional como a é a forma pela


qual as actividades desenvolvidas por uma organização são divididas, organizadas e
coordenadas. Ou seja Estrutura organizacional trata da forma como a empresa é
organizada em torno da divisão de actividades e recursos com fins de cumprir os
objectivos.

Num enfoque amplo inclui a descrição dos aspectos físicos


( instalação), humanos e financeiro, jurídicos, administrativos e econômicos.

É neste contexto que se insere o estudo da estrutura organizacional,


que deve ser considerada como um tipo particular de interações sociais baseadas
numa devisão de tarefas, modos de comunicação específicas entre os membros,
exstencias de coordenação e controlo de todo o conjunto formando um todo
estruturado voltados para os objectivos pefeitamente determinados e que constitui
uma organização.

Nelson, (2013) afirma que os individuos que fazem parte de uma


estrutura organizacional adoptam detreminadas condutas para atingir os objectivos
instituicional, ela estipula a divisão de tarefas, os modos e âmbinto de comunicação
entre os membros, os mecanismos formais de funcionamento e de controlo de todo
o conjunto. Estas estruturas não somente delimitam o enterno de obediência que
cada um deve oferecer, ma também o entorno das decisões que o mesmo deve
adoptar.

CAPITULO II – CONTRIBUTOS PARA MELHORIA DE


PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS NA DIRECÇÃO PROVINCIAL DA CAIXA
DE PROTEÇÃO SOCIAL MINISTÉRIO DO INTERIOR DA LUNDA-SUL.

2.1 Caracterização da instituição

A direcção Provincial da Caixa de Protecção Social na Provincia da


Lunda-sul foi inagurada em saurimo em 2016, por Sua Excia. Ex Governadora
Provincial Candída Guilherme Narciso, está localizada no bairro 11 de Novembro
Rua samucambo. E tem como objecto social garantir o futuro dos efetivos do
Ministério do Interior.

Historial da Direcção da Caixa de Protecção Social do Ministério


Do Interior

Com base no Decreto Presidencial n 43∕08 de 14 de Julho, que aprova


o estatuto orgãnico da Caixa de Protecção Social do Ministerio do Interior, a
direcção Provincial da Caixa de Protecção Social é a pessoa colectiva de direito
público, dotada de personalidade juridica, autonomia administrativa, financeira sob
tutela do Ministério do interior.

Diagóstico Organizacional

A Caixa de Protecção Social do Ministério do Interior É dirigida por um


Director Geral nomeado pelo Ministro, para um mandato de três anos, renováveis
por igual período, mantendo o exercício de funções até a efectiva substituição, ou
declaração de cessação de funções. Decreto Presidencial n- 43∕08, de 14 de julho.

De acordo com o mesmo Decreto Presidencial, a CPS∕Minint, é


composta por (05) cinco Departamentos e (01) e uma Repartição de subordinação
central, bem como serviços provinciais. Desde o ano de 2012, que entrou em
funcionamento a CPS, estava mais concentrada na Provincia de Luanda, onde esta
instituida a sua sede, com o evouir do tempo, foi possível no ano de 2016 estender-
se para as demais provincias, onde o seu trabalho vem se notabilizando de forma
gradual.

É uma instituição filantrópica ou seja humanitária, sem fins lucrativos,


com certificação de utilidade pública, credenciada pelo Ministério do Interior do
Governo de Angola.

Ainda com base no Decreto Presidencial n- 43∕08 de de 14 de julho, o


diagnóstico organizacional da Cps∕Minint, possiblita desta forma que haja
capacidade de prever os elementos essenciais para se intervir na instituição e
ajustar a realidade actual e do futuro, evidaram-se esforços de melhorias das
condições sociais dos funcionarios e dos ganhos resultantes da implementação das
politicas sociais. Assim do diagnóstico efetuado os sinais da económia da Provincia
indicam:
 Inflacção acentuada em relação ao crescimento do crédito;
 Redução do nível de investimentos em infras-estruturas
económicas e sociais;
 Baixo investimento na formação profissional;
 Baixo nível de aperfeçoamento do conhecimento ciêntifico e das
TICꞌs.

Infra-estruturas

Em relação a este aspeto, a Caixa de Protecção Social vem vivendo


certas dificuldades, desde a sua sede geral onde os compartimentos são
insuficientes para o labor, a algumas direcçôes Provinciais que não possuem
instalações próprias para o seu funcionamento. Esta situação tem obrigado arrendar
edíficios para a comodação das representações provinciais que ainda não têm
edificios próprios, cujo custos pesam de certa forma os cofre da instituição.

Missão, visão e valores da caixa de protecção social do Ministério


do Interior

Missão

Segundo o plano nacional de desevolvimento da caixa de protecção


social para o inquénio ( 2017-2022) a missão é gerir o sistema de protecção social e
garantir o futuro digno do pessoal do regime especial de carreiras dos
departamentos ministeriais.

Visão

A caixa de protecção social, tem como visão ser reconhecida como


garante de protecção e assistência social dos seus segurados e pensionistas, e ser
referência no atendimento dos seus utentes. Para o efeito a caixa de protecção
social pretende montar uma estrutura organizacional adoptada de quadros com
capacidade de diligência, lealdade e de comprometimento.

Valores

Assim os valores fundamentais que devem ser protegidos e


promovidos pelos trabalhadores da caixa de protecção social do Minint, alguns
valores serão abaixo mencionados:
 Planeamento e organização;
 Transparência;
 Respeito as pessoas e normas;
 Comprometimento;
 Ética profissional;
 Competência;
 Atendimento personalisado;
 Qualidade .

De acordo os Decretos Presidenciaisl nº 63∕14; nº 43∕14 e nº 65∕14, a


caixa de protecção social é um órgão que gere o sistema de protecção social dos
efectivo de carreira, regime especial do Minint, dentre várias actividades iremos
destacar as principais:

 Prestação de serviços a assistências social;


 Assistências a reformados;
 Pensão de sobrevivências e por velhice;
 Reforma por velhice;
 Reforma antecipada.

Prestação de serviços a assistência social

Direito do cidadão e dever do Estado, imprimir medidadas que visam


melhorar a situação da assistência social do segurado e dos pensionistas; criar
mecanismo para formação dos pensionistas em matérias de cooperativismo; manter
contactos com as administrações locais para aquisição de terrenos para os
efectivos; proceder a construção de casas de idosos; proceder a construção de
cozinhas comunitárias nos municipios. Assistência social tem como objectivo
amparar pessoas que de alguma forma não têm total acesso a cidadania, ajudando-
os a resover varios problemas sociais.

Pensão de sobrevivências

Tem por finalidade compensar os familiares dos segurados pela perdas


dos rendimentos de trabalho determinada pela sua morte.
Subsidios por morte destina-se a compensar os acréscimo dos
encargos descorrente da morte do segurado, de forma a permitir a reorganização da
vida familiar. (Decreto Presidencial, nº 63∕14)

Reforma na velhice

É um valaor mensal em dinehiro, que se enquadra na protecção á


velhice, pago aos trabalhadores (segurados) que tenham atingido os 60 anos de
idade ou 35 anos de trabalho efectivo.esta prestação visa a suprir a perda
permanente de redimento provenientes do salário em virtude da reforma. (Decreto
Presidencial nº 65∕14)

Reforma antecipada

É uma prestação pecuniária mensal, concedidda em vida aos


trabalhadores por conta própria ou por conta de outrem com 50 anos de idade e pelo
menos 180 meses de actividade profissional penosa e desgastante, prevista na lei.

Dentre várias actividades mencionadas acima iremos apresentar


outras, que também são de caractér importante como:

 Maternidade: é uma prestação em dineiro paga á mâe que esta


em licença de maternidade por nascimento do filho e destina-se a substituir as
remunerações perdidas durante o período da licença de maternidade.
 Aleitamento: é uma prestação paga em dinheiro durante os
primeiros 36 meses (3 anos) de vida de todos os filhos das trabalhadoras por conta
de outrém, afim de compensar o aumento das despesas familiares decorrentes do
nascimento do filho.
 Abono de familia: é uma prestação paga em dinehiro a todos os
trabalhadores e pensionistas, afim de compesar o aumento das despesas das
despesas familiares decorrente da educação dos filhos.
 Subsídio de funeral: é uma prestação única em dinheiro paga
para compesar as despesas com o funeral do segurado ou pensionista falecido,
inscrito nos regimes dos trabalhadores por conta de outrem e do clero e religioso.

2.2 Análise FOFA (Forças, oportunidade, fraquezas e ameaças)

Segundo Kotler, (2008) a análise FOFA é a avaliação global das forças,


oportunidades, fraquezas e ameaças.
Para que fosse possível fazer a análise FOFA, foi necessário primeiramente
conhecer o ambiente que rodeia a Instituição. Para isso fez-se uma análise do ambiente
interno, levando em consideração os pontos fortes e fracos presentes na Instituição e o
ambiente externo, encontrando as ameaças e oportunidades que influênciam a Instituição.

Factores Internos (Forças e Fraquezas)

Forças

 Respeito as pessoas e as normas;


 Relação actual entre activos e passivos ainda superavitária;
 Dinheiro alocado à Instituição para cobrir as despesas de
material do consumo corrente.

Fraquezas

 Insuficiência de meios informáticos


 Infra-estrutura arrendada
 Falta de investimento e inovação
 Falta de comprometimento da sociedade
 Fragilidade no atendimento do pessoal
 Aumento das despesas previdenciárias
 Insuficiência de meios de transportes para mobilidade do
pessoal
 Insuficiência de documentos, bem como a definição do perfil do
cargo de especialista da caixa de protecção social.

Factores Externos (oportunidade e ameaças)

Oprtunidades

 Crescente importãncia da dinamização da segurança e


protecção social, principalmente o sistema obrigatório, o que incentiva o empregador
e os empregados a valerem sempre pelo seu futuro (isto após a vida activa);
 Evolução das tecnólogias de informação e comunicação;
 Abertura de cooperação com as instituições de protecção e
assistência social com outras provincias do país;
Ameaças

 Desequilíbrio financeiro no mercado angolano;


 Excesso de burocracia;
 A depreciação consideravél da moeda nacional;
 Alta de preços produtos no mercado ineterno;
 Existencia de muitos segurados que ja se encontram em idade
de reforma muitos deles com a patente alta;
 A não admissão de novos segurados no sistema que poderiam
garantir a substituição das contribuições dos segurados que passam a reforma;
 Actualização da legislação sobre o sistema de protecção social.

2.3 Análise e Apresentação de Resultados

17%

50%
Gráfico 2. 1 - Faixa etária
33%

Até 30 anos 31 à 40 anos 41 à 50 anos


51 à 60 Mais de 61 anos

Os dados que apresentaremos a seguir, são resultados da aplicação


de um inquérito por questionário misto, composto por 15 perguntas abertas e
fechadas submetidas a 6 funcionários administrativos da Direcção. Os dados serão
apresentados em gráficos num percentual que varia de 0% á 100%.

Fonte: Adptado ao questionário

Dentre
os trabalhadores
33%
inqueridos 3 deles
corresponde a 50%
têm a idade
67%
Gráfico 2. 2 - Género

Masculino Femenino
compriendida entre 18 á 30 anos de idade, e 2 deles que corresponde 33% têm a
idade 31 á 40 anos de idade, isto é 1 que corresponde a 17% entre os 41 á 50 anos
de idade. Isto quer dizer que a Direcção enconta-se maioritariamente por jovens de
18 a 30 anos de idade numa combinação clara entre duas gerações.

Fonte: Fonte: Adptado ao questionário

17%

Gráfico 2. 3 - Nível de escolaridade

50%

33%

Ensino Médio Bacharelato Licenciatura Mestrado Dotouramento

Dentre os trabalhadores inqueridos 4 deles correspondem a 67% são


do sexo masculino e 2 deles que correspondem 33% são do sexo femenino.

Fonte: Adptado ao questionário


Dentre os trabalhadores inqueridos, 3 que corresponde á 50% têm a
licenciatura completa, outras duas 2 que corresponde á 33% têm o bacharelato e 1
que corresponde a 17% têm o ensino médio completo. Oque pressupõe dizer que o
funcionários Gráfico
administrativos da Direcção
2. 4 - Conhecimento sobresão maioritáriamente licenciados e
os procedimentos
administrativos
bacharel, é fundamental que se continue a apostar na formação académica dos
demais funcionários para que haja melhoria e qualidade dos serviços prestados.
Funcionários formados serviços de qualidade.

50% 50%

Sim Não
Fonte: Adptado ao questionário
Questionados se conhecem os procedimentos administrativos 3
inqueridos que correrspondem a 50% responderam que sim ao passo que 50%
responderam qu não isso pressupoê dizer que uma parte dos funcionário conhece e
aplicam os procedimentos e outra parte desconhce os procedimentos
administrativos por falta de esclareciemnto e divulgação das Normas, Leis e
Decretos.

Entende-se que os procedimentos administrativos são linhas


orientadoras que objectivam e consolidam as orientações para adequa-las á gestão
dos processos e documentos adoptados e prestando-se como fonte de consulta a
todos os servidores e colaboradores no exercício das suas funções. Procedimentos
administrativos é a tranmitação de documentos dentro de uma organização. Como
por exemplo, uma nota, um óficio, memorando, relatórios entre outros documentos.

Nota é uma classificação ou qualificação quantitativa ou qualitativa, de


um trabalho que se enquadra numa escala oficial.

Óficio é um instrumento extremamente valioso destinado á


comunicação externa, seja a particulares ou a demais órgãos e entidades da
administração pública. E tem como finalidade a realização de solicitações e
requisições, encaminhar informações, bem como qualquer outra concretização de
comunicação por meio oficial.

Relatório um conjunto de infomações utilizado para reportar resultados


parciais ou totais de uma uma determinada actividade, experimento, projecto, acção,
pesquisa, ou outro envento que esteja acabado ou em andamento.

Memorando é um instrumente importante que se destina á


comunicação interna, tem finalidades similares á do oficio, e pode ser também
entendido como sendo a modalidade de comunicação entre unidades
administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo
nível ou em níveis diferentes, trata-se no entanto, de uma forma de comunicação
eminentemente interna.

Uma das características fundamentais do memorando é a rapidez e


pela simplicidade de procedimentos Burocráticos. Par evitar desnecessário o
aumento do número de comunicações, os despachos ao memorando devem ser
dados no próprio documento, e no caso de falta de espaço, em folha de
continuação. Este procedimento permite formar uma espécie de processo
simplificado, assegurando maior transparência á tomada de decisões, e permitir o
andamento da matéria tratada no memorando.
Gráfico 2. 5 - Qual dessas falhas se verifica na utilização dos
procedimentos administrativos?

33%
Centralização de poder
pelo gestor da Direção
Ausência de metas e
objectivos claros
Administração lenta
Atendimento não
personalidado
67%

O que se quer dizer com isso é necessario que todo funcionário


Fonte: Adptado ao questionário
conheça bem todos os procedimentos administrativos para que haja trabalho de
qualidade e eficiência dentro da organização.

Questionados sobre quais das falhas apresentadas se verificam na


administração da Direcção 4 inquiridos, que corresponde a 67% responderam que é
ausência de objectivos claros, e 2 inqueridos que correspondem a 33%
responderam que é a atendimento não personalizado. Isto significa que a falha na
administração da Direcção é a ausência de objectivos claros oque constitui uma
grande marge de erro na Direcção pois uma organização sem objectiovo é uma
organização sem rumo sem linhas mestras. É necessario que a Direcção trace
objectivos e metas a curto, médio e longo prazo e dê a conhecer aos funcionários da
Direcção para que haja um trabalho comum.
Gráfico 2. 6 - Grau de eficiência dos profissionais
administrativos da Direcção
33%

67%

Posito Negativo

Fonte: Adptado ao questionário


Quanto ao grau de eficiência 67% declara que existe eficiência e que a
sua aplicação tem sido positiva, ao passo que 33% alegam que a existência da
eficiência nos procedimentos administrativos tem sido negativo.
Gráfico 2. 7 - Grau de relacionamento entre os chefes e
subordinados
17%

83%

Bom Mau

Fonte: Adptado ao questionário


Relativamente grau de relacionamento entre chefe e subordinado os
inquéritos efectuados mostram que 83% afirmam ter bom relacionamento com os
chefes e estão satisfeitos e 17% destes afirmam não ter bom relacionamento com
os chefes e mostram um grau de insatisfação.
A maioria das pessoas passam maior parte do seu dia no local de
trabalho, muitos permanecem trabalhando com os mesmos colegas e a mesma
equipa por anos, para ter um bom desempenho a equipa precisa ter um bom
relacionamento tanto os chefes como os subordinados. Bona (2019).
Ninguém é obrigado a gostar de ninguém, mas o respeito e o bom
relacionamento é essencial. Uma relação profissional precisa ser harmônica para
garantir não so a saúdemental mas principalmente para garantir que o
desempenho seja bom e o trabalho em equipa seja realizado de forma eficiênte.
Para Herzberg (2003), o reconhecimento é considerado como fonte
de satisfação no trabalho. Ou seja, esta ligado direitamente a perceção que o
individuo tem sobre o valor atribuído pela instituição ao seu esforço e aos seus
resultados.
Gráfico 2. 8 - Sente-se satisfeito por fazer parte dos trabalhadores
desta Direcção?

50% 50%

Sim Não

Fonte: Adptado ao questionário


Quanto ao nível de satisfação, os inquéritos efectuados mostram
que 3 funcionários inqueridos que correspondem a 50% estão satisfeito em fazer
parte da Direcção e ao passo que outros 3 inqueridos que correspondem á 50%
mostraram insatisfação.
Logo há necessidade da Direcção implementar tarefas motivacionais
para conseguir amenizar a insatisfação dos funcionários com baixa estima.
O nível de satisfação dos funcionários é considerado um grande
diferencial competitivo e influencia directamente no crescimento da organização.
Quando os funcionários estão satisfeito tendem a se empenhar mais para realizar
seu trabalho e a busca do seu proprío crescimento profissional.
A satisfação no trabalho é um fenómeno de difícil, pois é um estado
subjectivo, que varia de pessoa para pessoa, uma vez que diferentes pessoas
perante situações idênticas reagem e valorizam aspectos diferentes (Fraser,
1983, cit. In Martinez e Paraguai, 2003).

2.4 Apresentação síntese dos resultados

1. A administração da Direcção é partilhada entre a juventude com


idade compriendida dos 18 aos 30 anos e veterania dos 41 aos 50 anos de idade.
2. A administração é constituida por individuos do sexo
3. Os administrativos são na sua maioria Licenciados e bacharel
4. Os administrativos da Direcção conhecem e aplicam oo
Procedimentos Administrativos
5. A falha mais verificada nos Procedimentos Administrativos da
Direcção é a ausência de objectivos claros e atendimento não personalizado.
6. O grau de eficiência nos procedimentos administrativo é positivo.
7. O grau de relacionamento entre os chefes e subordinados é
bom.
8. O grau de satisfação dos trabalhadores na Direcção é positiva.

2.5 Contributos para melhoria dos procedimentos Administrativos


na Direcção Provincial da caixa de protecção social do Ministério do Interior da
Lunda-Sul.

Com base nos resultados obtido através do inquérito por questionário,


estipulou-se algumas propostas que poderão contribuir na melhoria dos
procedimentos administrativos na Direcção Provincial da Caixa de Protecção Social
do Ministério do Interior da Lunda-Sul. Para isso, apresentamos as seguintes
contribuições:
1. Potencializar o ambiente interno da Direcção.
Tabela 2. 1 - Proposta para melhoria dos procedimentos administrativos

Tarefa Responsável pela Observação


tarefa
Sempre que necessário, que Direcção da Poderão ser abordados
se faça reuniôes estratégicas Instituição assuntos como:
em cada mês com os reclamações dos
funcionários da Direcção utentes, dúvidas e
Provincial da Caixa de sugestões por parte dos
Protecção Social do funcionários da
Ministério do Interior da Instituição.
Lunda-Sul. para definir de
forma clara e precisa os
objectivos.
Capacitação e treinamento Direcção da ----
continuo dos funcionários Instituição
atravês de cursos de
superação para que
conheçam a importância e as
ferramentas dos procedientos
administrativos.
Apostar no melhoramento Direcção da ----
das vias de counicação Instituição
vertical e horizontal entre os
superiores hierarquicos e os
subalternos.
Fonte: Elaborado pelo autor
2. Aumentar a rapidez nos procedimentos administrativos.
Para que haja mais celeridade nos procedientos administrativos,
sugerimos o seguinte:
 Reduzir o excesso de burocrácia;

3. Definir e divulgar para os trabalhadores e utentes as Leis e
os Decreto Presidencial que são guiados os Procedimentos Administrativos na
Direcção.
Tabela 2. 2 - Proposta para melhoria dos procedimentos adinistrativos

Tarefa Responsável Observação


pela tarefa
Criar uma área de Direcção da Para o esclarecimento do
informação Instituição procedimentos
administrativos nos
funcionários da Instituição,
bem como aos utentes.
Fonte: Elaborado pelo autor

Conclusão

De forma conclusiva vale dizer que os procedimentos administrativo


nos dias de hoje não é tarefa fácil, nem imediata porque o país almeja entrar em um
Estado Democrático de Direito, onde se pretende uma administração pública
renovada com o capital humano que o páis possuí.
Foram cumpridas os objectivos da pesquisa uma vez que foram
identificadas as dificuldades e necessidades da Direcção Provincial da Caixa de
Protecção Social Minint, tendo em conta os conhecimentos adquiridos sobre o tema.
Visto que esta proposta procurou responder à seguinte questão: Como
melhorar os Procedimentos Administrativos na Direcção Provincial da Caixa de
Protecção Social Minint? Para dar resposta a esta questão e ao mesmo tempo
alcançar os diversos objetivos preconizados, foi utilizado o método de pesquisa
bibliográfico com abordagem descritiva e propôs-se acçôes a serem implementadas
na Direcção. onde por sua vez depois de discorrer sobre o assunto concluímos que:
 Procedimentos administrativos é um conjunto de formalidades
que devem ser observadas para a práticas de certos actos administrativos.
 Que todos os serviços públicos conheçam as funções
administrativas e saibam coloca-las em prática mesmo que encontrem objecção, é
necessario que os funcionários obtenham um melhor conhecimento sobre os
procedimentos, pois dominar todas as funções administrativas torna a organização
mais produtiva, Barbosa (2016).
Quanto ao primeiro objectivo específico que é conhecer as políticas de
procedimentos administrativos a serem utilizadas e apoiadas na Direcção Provincial
da Caixa de Proteção Social Minint podemos concluir que para os actos
administrativos a direcção basea-se aos Decreto presindecial que guia a direcção
nas suas actividades administrativas.
Quanto ao segundo objectivo específico que é identificar os benefícios
e constrangimentos dos procedimentos administrativo na Direcção, os benefícios
são a interação na relacção de trabalho entre colegas, a continuação do estudo de
mercado em busca de oportunidades, criação de planos de investimento com base
as receitas arrecadadas para garantir a sustentabilidade do sistema, a realização do
processo da prova de vida informatizado, proceder auditoria da prova de vida via
SIG (Sistema Integrado de Gestão). Em termos de constragimento a falta de
informação aos funcionários a cerca dos procedimentos administrativos, falta de
transportes para os funcionários dificulta nas epócas chuvosas entre outros.
No decorrer da pesquisa encontrou-se as seguintes realidades: os
funcionários não possuem um plano de carreira, isto porque passa meses ou ate
mesmo anos sem ter uma formação para atualização ou treinamento do pessoal. Ao
realizar uma revisão geral da literatura sobre os Procedimentos Administrativos, foi
possível identificar a importãncia dos procedimentos de acordo com a criação de
cartazes e manual de controlo interno.

Recomendações

Para tal sugerimos o seguinte


Que se divulgue a Legislação Presidencial para conhecimento de todos
funcionários e utentes;
Que a Direcção da Caixa de Protecçao Social do Ministério do Interior
receba o exemplar desse trabalho com grado e que façam o uso sempre que
necessário;
Que haja linhas mestras para clarear objectivos e assim preoceder de
forma correcta os procedimentos administrativos;
Que a comunidade acádemica tenha neste trabalho o ponto de partida
para futuras investigações.

Referências Bibliográficas
Filho, Carvalho.José dos Santos (2001) Manual de Direito
Administrativo. Rio de Janeiro, Lumen Juris.
Bona, A. (2019) Como ter um Bom Relacionamento com os seus
Colegas. São Paulo.
Zemba, André (2014), Administração, Organização de empresas e
planeamento – um tratamento conceitual e gerencial. J.M. Editora.
Maximiano, A.C. A (2007), Teoria Geral da Administração. Da
revolução urbana à revolução digital. 6º Edição. Atlas, São Paulo.
Diogo, Borba (2020), Motivação no trabalho. In D. Gomes, psicologia
das organizações, do trabalho e dos recursos humanos, Coimbra. Imprensa
Universidade de Coimbra.
Amedina, Andrade (2005), A Justiça Administrativa – Lições, 6º
Edição.
Neto, António Pitra (2009), Abordagens concretas sobre
Administração Pública e Administração do Estado. Editorial Nzila.
Amaral, P. (2001), Atitude e Satisfação no trabaho, Ed. Almedina,
Coimbra, Lisboa.
Reinaldo, Rodrigues (2012). Comportamento Organizacional. Editora
EP.
Oliveira, Djalma de Pinho Rebouças (2004). Planeamento
estratégico: conceitos, metodologia e práticas. ed. São Paulo: Atlas.
Menezes, (2010). Comunicação empresarial. ed. São Paulo: Atlas
Lucas, Azevedo (2010). Direito Administrativo. Lisboa: Edições
Sílabo.
Psleias, Artur (2002). Desenvolvimento interpessoal. São Paulo:
Atlas.
Morais, Flávio Torres; Urdan, André Torres (2011). Abordagens
sobre a Administração pública. São Paulo: Atlas.
Maximiano, A.C. A (2000), Teoria Geral da Administração. Da
revolução urbana à revolução digital. 4º Edição. Atlas, São Paulo.
Maximiano, A.C. A (1999), Teoria Geral da Administração. Da
revolução urbana à revolução digital. 1º Edição. Atlas, São Paulo.
Morgan, Mauro Calixta (2007). Gestão estratégica. 3. ed. São Paulo:
Atlas.
Lima, Luzzi (2014). Humanização do ambiente de trabalho. 6. Ed.
São Paulo: Atlas
Ferreira, Torres (2011). Motivação no trabalho. São Paulo: Atlas.
Decretos Presidenciais
Decreto Presidencial nº 63/14 de 13 de Março que aprova o
regulamento da Protecção na Morte do Pessoal do Regime Especial das
Carreiras do Ministério do Interior. Revoga toda a legislação que contrarie o
disposto no presente diploma.
Decreto Presidencial nº 65/14 de 14 de Março que aprova o
Regulamento da Protecção na velhice do Pessoal do Regime Especial das
Carreiras do Ministério do Interior.
Decreto Presidencial nº 43/08 de 14 de Julho que aprova o estatuto
Orgânico da Caixa de Protecção Social do Ministério do Interior.
Anexos
Anexos

UNIVERSIDADE LUEJI A'NKONDE – ULAN


◊ Lunda Norte ◊ Lunda Sul ◊ Malanje ◊

Escola Superior Politécnica da Lunda Sul


Departamento de Ciências Sociais e Humanas

=====================================================

Questionário

O presente questionário faz parte do trabalho de investigação desenvolvido no


para a elaboração de uma monografia para a obtenção do grau de Licenciatura
em Administração e Gestão, na Escola Superior Politécnica da Lunda-Sul, com o
tema: “CONTRIBUTOS PARA MELHORIA DOS PROCEDIMENTOS
ADMINISTRATIVOS. ESTUDO DE CASO: DIRECÇÃO PROVINCIAL DA
CAIXA DE PROTECÇÃO SOCIAL MININT.” elaborado pelo estudante Baptista
Manasse.

Este questionário tem como objectivo principal a recolha de dados para sobre os
contibutos para melhoria dos procedimentos administrativos na Direcção
Províncial da Caixa Social. Desde já, garantimos que as informações que nos
Saurimo, 2020

Faixa etária

Até 30 anos ( )

De 31 á 40 anos ( )

De 41 á 50 anos ( )

De 51 á 60 anos ( )

Mais de 61 anos ( )

Género

Masculino ( )

Femenino ( )

Nível de escolaridade

 Ensino médio ( )
 Bacharel ( )
 Licenciado ( )
 Mestre ( )
 Doctor ( )

1. Conhece os procedimentos administrativos?


Sim ( ) Não ( )
2. Os procedimentos administrativos são aplicaveis nessa
Direcção da CPS∕Minint?
Sim ( ) Não ( )
3. Qual é o principal objectivo do procedimento administrativo?
4. Usam as leis e Dcreto Presidencial para aplicação dos
procedimentos?
sim ( ) Não ( )
5. Qual dessas falhas se verifica na utilizacção dos
procedimentos administrativo na Direcção da CPS∕Minint?
 Centralização do poder pelo gestor da Direcção ( )
 Ausençias de metas e objctivos claros ( )
 Administração lenta ( )
 Atendimento não personalizado ( )

6. A Direcção possui um plano de treinamento ou capacitação


para funcionários?
Sim ( ) Não ( )
7. Existe um mecanismo de reconhecimento pelo trablho dos
funcionários?
Sim ( ) Não ( )
8. Qual dos mecanismos é usado para o reconhecimento de
funcionários?
Prestação em dinehiro ( ) Mérito ( ) Elogios ( )
9. Como é a comunicação interna entre os trabalhadores dentro
da Direcção?
Boa ( ) Má ( )
10. Quanto ao grau de eficácia e eficiência dos procedimentos
administrativos na Direcção Prov. CPS∕Minint como tem sido?
Positivo ( ) Negativo
( )
11. Todos os funcionários da Direcção estão escritos no INSS?
Sim ( ) Não ( )
12. É obrigatório a inscrição no INSS?
Sim ( ) Não ( )
13. Qual é o grau de relacionamento entre os chefes e
subordinados?
Bom ( ) Mau ( )
14. Como têm sido os critérios para promoção de carreira dos
funcionários?
Bom ( ) Mau ( )
15. Sente-se satisfeito por fazer parte dos trabalhadores dessa
Direcção?

Sim ( ) Não ( )

ATT: esteja a vontade caso queiras justificar nas perguntas


fechadas (sim ou não) ou argumentar será para nós uma mais valia.

Obrigado\a pela tua colaboração!

Você também pode gostar