Você está na página 1de 31

PERÍCIA CONTÁBIL

Aula 1-Fundamentos de Perícia Contábil


PERÍCIA CONTÁBIL

Conteúdo Programático desta aula

▪ Identificar as tecnologias contábeis, Conceito de Perícia Contábil,


Caráter e objetivos da tecnologia contábil da perícia.
▪ Reconhecer os Fins e provas das perícias, Metodologia em perícia e
Classificação das perícias.
▪ Relacionar os Erros, fraudes e indícios na perícia e Elementos
materiais de exame pericial.
▪ Verificar a diferença entre Perícia e Auditoria e os Riscos na
perícia.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS CONTÁBEIS

Através das tecnologias o ser humano se utiliza de aplicações do


conhecimento científico. Na contabilidade se utiliza exames técnicos
para se obter uma verdade dos acontecimentos no intuito de elucidar
dúvidas, erros ou fardes ocorridas.

As tecnologias contábeis estão entre as das: Escrituração,


Orçamentária, Custos, Análise, Auditoria e a Perícia Contábil.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

CONCEITO DE PERÍCIA CONTÁBIL

A perícia é a prova para esclarecer fatos. Busca rejeitar a amostra


selecionada como critério, sendo utilizada casualmente em situações
especiais. Como regra a perícia tem caráter de trabalho eventual e só
investiga com o universo completo, onde a opinião é externada com
austeridades de análise completada.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

Perícia Contábil

É o conjunto de metodologias técnicas e científico destinado a levar à


instância decisória elementos de prova necessários a ajudar à justa
solução do processo, mediante laudo pericial contábil, e ou parecer
pericial contábil, em consenso com as normas jurídicas e profissionais, e a
legislação específica no que for relacionado.

Esse contíguo de normas técnicas e científicas firma-se no cumprimento


sistemático de pesquisas, diligência, classificação de dados, análises,
cálculos, verificação de haveres, composição, revisões, complementos,
correções, tudo relacionado aos assuntos contábeis.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

Essas questões, limitando os escopos da perícia, são indicadas ao


Contador registrado no Conselho Regional de Contabilidade — CRC de
seu Estado, mesmo versando a perícia extrajudicial, sob contrato das
partes interessadas.

A perícia contábil é realizada pelo profissional de contabilidade. É na


realidade, uma das atividades exercidas pelo contador da mais alta
relevância e que exige um imenso conhecimento, não só da própria
contabilidade, como também de outras ciências afins, além de uma
atitude ética correta.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

Basicamente, a perícia contábil deve distinguir-se por:


1. Restrição do assunto;
2. Declaração limitada aos quesitos;
3. Efetivação de exames hábeis;
4. Alusão específica à matéria periciada;
5. Imparcialidade da declaração irrefutável.

O perito não concerne aos quadros do processual. É designado ad hoc


para determinado processo, em meio aos profissionais de nível
superior e com registro no conselho profissional competente (§1º do
art. 145 dl CPC).

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

CARÁTER E OBJETIVOS DA TECNOLOGIA CONTÁBIL DA PERÍCIA

O caráter fundamental da tecnologia é ter componente específico,


solicitado, para que possa suscitar uma ideia apontada em objeto contábil.

A Perícia tem como objetivo firmar as informações exigidas, mostrando a


verdade dos fatos de forma imparcial e digna de fé, tornando-se meios de
prova para o juiz de direito resolver as questões propostas.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

• Exame é a apreciação dos livros comerciais de registros, os documentos


fiscais e legais, por fim todos os subsídios de abrangência do
profissional, preferencialmente os que apresentam competência legal
de prova. O perito, entretanto, compulsa também elementos
patrimoniais palpáveis (dinheiro, títulos, mercadorias, bens móveis,
veículos, etc.), além dos dados, trabalha, também, com ferramentas,
como normas, cálculos, regulamentos, etc.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

• Vistoria é um exame pericial, mas diferencia-se dele pela procedência e


por suas implicações. Por ela se ratificam estados e circunstâncias
declaradas por interessados, para reivindicar direitos, proteger-se de
incriminações, explicar e confirmar ações e, em contrário, por aqueles
que apoiam obrigações de terceiros, apontam ou almejam abonar seus
direitos.

• Indagação é o ato pericial de se conseguir depoimento pessoal de quem


tem informação de atos e fatos relacionados à matéria.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

• Investigação é uma técnica pericial abrangente, que tem por finalidade


detectar se existiu sobre certo episódio, procedimento que oculta a
verdade, como: fraude, má-fé, dolo, erro, etc.

• Arbitramento é a técnica que se emprega de artifícios estatísticos para


definir valores e artifícios analógicos para apontar o valor encontrado.

• Mensuração é o ato de quantificação física de coisas, bens, direitos e


obrigações.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

• Avaliação é o ato de compor o valor de coisas, bens, direitos,


obrigações, despesas e receitas. É a averiguação do valor real das coisas
através de cálculos e exames.

• Certificação fazer parte do laudo, que, por ser destacado por um


profissional habilitado formal e tecnicamente, é incorruptível de fé
pública.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

FINS E PROVAS DAS PERÍCIAS

A perícia pode ser requerida à pessoa capacitada denominada, perito para


a consecução de vários desígnios ressaltando-se, a instrução de matérias
prejudiciais, judiciais, extrajudiciais, regimentais, administrativas, sociais
e fiscais.

O propósito recomenda sua classificação: judiciais, administrativas e


especiais, sendo que o esboço das primeiras é a finalidade deste trabalho.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

A intenção principal da perícia é o provimento do laudo, ou seja, parecer


final e conclusivo sobre as questões contábeis tratadas nos autos
processuais. Tais itens, parte são orientadoras do trabalho e ou parte são
formalizadas em questionamentos chamados quesitos, tanto do juízo,
quanto das partes, neste caso, sempre com a aceitação daquele.

O objetivo da perícia contábil agrupa-se nesses itens comumente


procedentes de polêmicas, imprecisões características ou previstas em lei
que precisam definir o trabalho do perito. Dentro dessas restrições o perito
deverá ser meticuloso e imparcial para que a manifestação da verdade dos
fatos coopere para o desfecho da contenda.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

Como ela é sempre Prova, necessário se faz que se lastreie em bases


consistentes e de plena materialidade (competentes e verdadeiras).

Assim, por exemplo, se um sócio desconfia de outro e entra em juízo para


evocar distribuição justa dos lucros, que admite não tenha sido feita, só a
Perícia Contábil poderá dar ao Juiz os meios para que faça o julgamento.

Vários são os fins para os quais se pode requerer uma Perícia, mas, como
prova que ela vai ser, é preciso que se baseie em elementos verdadeiros e
competentes.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

Uma Perícia para fins administrativos é, por exemplo, a que se faz para
verificar se o almoxarife está controlando os estoques sem permitir desvios
dos mesmos. Tal Perícia pode ser requerida dentro da própria empresa para
que se faça por sua própria Contadoria (caso não disponha a empresa de
outros meios de controle). De acordo com NBC P 2 - Normas Profissionais de
Perito.

Em meio aos objetivos estão os de objeto prejudicial, judicial, regimental,


para desembaraços administrativos, para disposições de domínio social,
para desígnios fiscais.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

METODOLOGIA EM PERÍCIA

O procedimento esta sujeito sempre ao componente que se analisa, ou


seja, conforme o assunto que se apresenta a estudar é que se delineia o
andamento dos trabalhos.

Quando o objeto é parcial, atingível, analisa-se tudo, isto é, a totalidade


do que se tem a examinar. Quando o tópico é excessivamente extenso, sem
probabilidades de conseguir-se o desígnio pela totalidade, emprega-se a
amostragem (mas como observação). Enquanto na Auditoria o exame é
quase todo baseado em amostragens, na Perícia tal critério deve ser tido
como excepcional.
FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1
PERÍCIA CONTÁBIL

Quando o objeto é parcial, atingível, analisa-se tudo, isto é, a totalidade


do que se tem a examinar. Quando o tópico é excessivamente extenso, sem
probabilidades de conseguir-se o desígnio pela totalidade, emprega-se a
amostragem (mas como observação). Enquanto na Auditoria o exame é
quase todo baseado em amostragens, na Perícia tal critério deve ser tido
como excepcional.

As Normas de Auditoria podem, sim, ajudar o desempenho da Perícia, mas,


apenas como elemento subsidiário. Ou seja, vale-se da Auditoria como uma
ajuda para alguns poucos casos, mas não se pode dizer que se aplicam à
Perícia, sem restrições, os critérios daquela tecnologia.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

É preciso, então, conforme o NBC P 2 - Normas Profissionais de Perito:

1. Identificar bem o objetivo;


2. Delinear competentemente o trabalho;
3. Executar o trabalho com base em ênfases claras, cabais e
completamente acreditáveis;
4. Apresentar muita prudência na conclusão e só emiti-la depois que fique
definitivamente acautelado sobre os resultados.
5. Concluir de forma clara, precisa e inequívoca.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

Quando o objeto é parcial, atingível, analisa-se tudo, isto é, a totalidade


do que se tem a examinar. Quando o tópico é excessivamente extenso, sem
probabilidades de conseguir-se o desígnio pela totalidade, emprega-se a
amostragem (mas como observação). Enquanto na Auditoria o exame é
quase todo baseado em amostragens, na Perícia tal critério deve ser tido
como excepcional.

As Normas de Auditoria podem, sim, ajudar o desempenho da Perícia, mas,


apenas como elemento subsidiário. Ou seja, vale-se da Auditoria como uma
ajuda para alguns poucos casos, mas não se pode dizer que se aplicam à
Perícia, sem restrições, os critérios daquela tecnologia.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

Todo detalhe pode ser importante se em mira, tem-se a consciência de que


a Perícia tem força de prova.

Existem casos extremamente simples, mas outros extremamente


complexos, o que se exige muita cautela.

A metodologia da Perícia Contábil não se embaraça com o da Auditoria. A


forma básica da Perícia Contábil é o analítico e de maior abrangência,
dispondo à competência da apreciação, como avaliação que necessitará
para terceiros.

A princípio, no século XX, muitos autores de bom nome denominavam a


Auditoria de “Perícia Administrativa”, porém, atualmente não há mais
lugar para que se confundam tais conceitos.
FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1
PERÍCIA CONTÁBIL

CLASSIFICAÇÃO DAS PERÍCIAS


1. PERÍCIA ADMINISTRATIVA
Como a Perícia é análise crucial de uma situação de contas, é o fato dessa
averiguação, em caráter administrativo, quando ao responsável pelos
interesses de uma organização econômica, aponta-se uma questão em que
ele mesmo tem imprecisões e requer, então, os elementos do Contador
para resolvê-las.

O julgamento pericial nessas qualidades é exclusivamente pessoal. É o


Administrador que precisa se amparar na cautela de um sabedor da
matéria, o que fortalece suas ações decisórias.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

Mais comum é a Perícia Administrativa, quando o Administrador não confia


nos atos de seus subalternos e auxiliares, como sejam: depositários caixas,
tesoureiros e outros empregados ligados diretamente a decisões de vulto
dentro da empresa. A busca do profissional para executar a Perícia
Administrativa pode ser motivada por irregularidades supostas ou
manifestas por erros ou vícios funcionais.

Nesta forma de Perícia, os casos podem ser propostos pelo interessado e


indicando pontos, ou atos de irregularidade, ou suposta irregularidade a ser
invocada a sagacidade do Perito para descobri-los.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

2. PERÍCIA EXTRAJUDICIAL

Sendo a função do Contador de caráter informativo e consultora, o mesmo


desempenha papel importante nas questões suscitadas entre partes em
oposição de interesses econômicos.

Dentro deste enfoque, invoca-se a intervenção de terceiros, para obter-se


um “juízo parcial” no assunto debatido quando para elucidar técnica e
judicialmente a questão em que não se harmonizam, mas também podem
procurar uma solução amigável, que vai desde o parecer de um Perito até o
juízo arbitral. Qualquer destas tarefas é extrajudicial, por não se processar
judicialmente a matéria.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

A Perícia Extrajudicial realiza-se especialmente, por combinação entre as


partes. Estas acertam que a questão atenta seja resolvida apresentando
por base o conhecimento e parecer do Perito, cada um elege o Perito de
sua confiança. Esse tipo de Perícia se orienta, principalmente por
Legislação Societária (Lei nº 6404/76 artigos 7º, 8º, 220 a 234).

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

3. PERÍCIA JUDICIAL
Quando a dissolução de assuntos é solicitada aos tribunais, ao órgão
julgador compete aceitar a matéria em estima, estando amarrado disso,
sua determinação. Primeira condição para a ponderação é o cômputo
primoroso dos acontecimentos e a informação cabível das causas de que se
acarreta o processo. Os magistrados são letrados em direito, mas não se
pode almejar que sejam polivalentes.

Além disso, há casos em que o assunto a ser ponderado necessita ser


elucidado e habilitado por profissionais que fazem jus a plena fé, nos
aspectos técnicos, moral e científico. A Perícia é um meio elucidativo de
prova, admitidos pela legislação.
FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1
PERÍCIA CONTÁBIL

É o parecer de profissional entendido na matéria em julgamento. Como


meio de prova é o testemunho humano da existência e veracidade de coisas
e fatos, e, como parecer, é a opinião autorizada de quem conhece a
espécie questionada.

A Perícia Judicial tem aspecto imponente porque é motivada por um


magistrado e sujeita a regras judiciais constituídas por Lei. Assim o juiz
nomeia o perito, que desempenhará a responsabilidade que lhe foi
acreditada, numa obrigação de bem servir e proporcionar a consequência
da análise, que é o laudo feito conforme os quesitos estabelecidos ou
confirmados pela autoridade judicial.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

A Perícia tem elementos de confirmar e elucidar o julgador e orientá-lo em


suas decisões. A culpabilidade que sobrecarrega sobre as decisões do juiz é
dividida com a do Perito que o habilitou com o convencimento de causas e
acontecimentos e com julgamento próprio (profissional e pessoal). A
parcela de culpabilidade que compete ao Perito tem como fiança seus
atributos de conhecedor de moralidade e integridade.

A Perícia Contábil Judicial é a que tem por finalidade apontar prova,


elucidando o juiz sobre tópicos em litígio que fazem jus a seu ajuizamento,
objetivando acontecimentos concernentes ao Patrimônio Aziendal ou de
pessoas.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

PERÍCIA E AUDITORIA

PERÍCIA – serve a uma época, a um determinado questionamento, tem fins


específicos, tem caráter eventual e sua função primordial é produzir
provas.

AUDITORIA – tem uma necessidade constante, atingindo um número maior


de interessados, utiliza-se de amostragem.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

A Perícia é a prova esclarecedora das ocorrências, já a Auditoria é mais


revisão, averiguação. Acerca-se da precisão constante reproduzindo-se de
períodos em períodos, com menos rigidez metodológicas, pois se emprega
de alguns itens a serem analisados. Já a Perícia rejeita a amostragem como
discernimento e tem caráter de casualidade e só trabalha com o material
completo, onde a apreciação é divulgada com austeridades de uma análise
completa.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1


PERÍCIA CONTÁBIL

P E R ÍC IA AUD IT O R IA

1 – Executada somente por pessoa física, profissional de nível universitário. 1 – Pode ser executada tanto por pessoa física quanto por pessoa jurídica.

2 – A Perícia serve a uma época, questionamento específico, por exemplo, 2 – Tende à necessidade constante, como exemplo: auditoria de balanço,
apuração de haveres na dissolução de sociedade. repetindo-se anualmente.

3 – A Perícia se prende ao caráter científico de uma prova com o objetivo de 3 – Auditoria se prende à continuidade de uma gestão; parecer sobre fatos
esclarecer controvérsias. contábeis.

4 – É específica, restrita aos quesitos e pontos controvertidos, especificados 4 – Pode ser específica ou não; exemplo: Auditoria de Recursos Humanos,
pelo condutor judicial. ou em toda empresa.

5 – Sua análise é irrestrita e abrangente. 5 – Feita por amostragem.

6 – As normas técnicas são:


➢ Resolução CFC nº 700/91, trata das Normas de Auditoria
6 – As normas técnicas são: Independente;
➢ Resolução CFC nº 857/99, trata das Normas Profissionais do Perito; ➢ Resolução CFC nº 701/91, trata das Normas Profissionais do Auditor
➢ Resolução CFC nº 858/99, trata da Perícia Contábil. Independente.
➢ Resolução CFC nº 915/01, trata das Normas Profissionais e Sigilos.
➢ Resolução CFC nº 923/02, trata da revisão externa pelos pares.

7- Usuários do serviço: as partes e principalmente a justiça. 7 – Usuários do serviço: sócios, investidores, administradores.

FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL– AULA1