Você está na página 1de 5

TESTE N.

º 2 – Proposta de resolução

Grupo I

1. Opção (B)

p q a p q p ∨∼ q ∼ p ∧∼ q ∼ p ∨q p ∧∼q
V V F F F F F V F
V F F F V V F F V
F V F V F V F V F
F F V V V V V V F

Como as colunas relativas à proposição a e à proposição ∼ p ∧∼ q são iguais, então a ⇔ ∼ p ∧∼ q.

2. Opção (D)

1 ± √1+24
x 2−x=6 ⇔ x2− x−6=0 ⇔ x=
2
⇔ x=−2∨ x=3

Logo, A={−2,3 }.

x+2
≤ x +3 ⇔ x +2 ≤2 x+ 6
2
⇔−x ≤ 4
⇔ x ≥−4

Logo, B=¿ .

Como A está contido em B, então a proposição ∃ x ∈ R : x ∈ A ∧ x ∉ B é falsa.

A ∪ B ≠ R , logo a proposição ∀ x ∈ R , x ∈ A ∨ x ∈ B é falsa.


A proposição ∀ x ∈ R , x ∈ A ∨ x ∉ B é falsa, uma vez que, por exemplo, −1 ∉ A e −1 ∈ B.
A proposição ∃ x ∈ R : x ∉ A ∧ x ∈ B é verdadeira, pois, por exemplo, −1 ∉ A e−1 ∈ B .

3. Opção (A)

Pelo Teorema de Pitágoras:


2 2
´ 2= 1 + 1 ⇔ AC ´ 2= 1 + 1 ⇔ AC
AC
√ ( ) ( )
2 √ 2 2 2
´ 2 =1

Ediçõ es ASA | 2016 Expoente10 | Daniela Raposo e Luzia Gomes


´
Logo, AC=1= ´ .
AE
2
π ×1 π
Assim, A[ AEFD ] =1× 1=1 e A setorcircular = = .
4 4
π 1
Portanto, A sombreada=1− = ( 4−π ) u.a.
4 4
4. Opção (D)

2
√b = √ b × a+ √ b = a √ b+ ( √ b ) = a √ b+b
a− √ b a−√ b a+ √ b a 2−( √ b )2 a2−b

5. Opção (A)

Uma vez que o resto da divisão de P( x ) por x−2 é igual a −7 , tem-se, pelo Teorema do Resto, que:

P ( 2 )=−7 ⇔ 23 +22 + k × 2+15=−7 ⇔ 8+5+2 k +15=−7


⇔ 2 k =−34
⇔ k=−17

Grupo II

1. ( ( p ∨q ) ∧ ( p ∨ r ) ) ⇒ ( q ∨r ) ⇔ p ∨ ( q ∧ r ) ⇒ q ∨r
⇔ ∼ ( p ∨ ( q ∧r ) ) ∨ ( q ∨ r )
⇔ ( ∼ p ∧∼ ( q ∧r ) ) ∨ ( q ∨ r )
⇔ ( ∼ p ∨q ∨ r ) ∧ ( ∼ ( q ∧ r ) ∨ ( q ∨r ) )
⇔ ( ∼ p ∨q ∨ r ) ∧ ( q ∨ r ∨ q ∨r )
⇔ ( ∼ p ∨q ∨ r ) ∧V
⇔ ∼ p ∨q ∨ r

2
2. √ (−2 ) =√ 4=2, logo p é uma proposição falsa.
2 3
3

1 6 1 2
1 1 8
(( ) ) ( ) ( ) ( )
2
=
2

2
=
2
, logo q é uma proposição falsa.

1
1 1

√ √ 2=(2 ) =2 6 ,logo r é uma proposição verdadeira.


3 2
3

Assim:

Ediçõ es ASA | 2016 Expoente10 | Daniela Raposo e Luzia Gomes


p ∨∼q ∨∼ r ⇔ F ∨V ∨ F
⇔V
e:
∼ p ∧q ∧ r ⇔ V ∧ F ∧V

⇔F

Portanto:
( p ∨∼q ∨∼ r ) ⇒ ( ∼ p ∧q ∧ r ) ⇔ V ⇒ F
⇔F

3.
3.1. x ≥ 0 ⇒ x 3−x ≠0

3.2. x 3−x=0 ⇔ x ( x 2−1 ) =0 ⇔ x=0 ∨ x=1∨ x=−1

A proposição ∃ x ∈ R : x 3−x=0 ⇒ x <0 é verdadeira, uma vez que substituindo x por −1, por
exemplo, em p(x ) obtemos a proposição p(−1) que é verdadeira, por se tratar de uma
implicação em que o antecedente é verdadeiro e o consequente é verdadeiro.

3.3. ∼ ( ∃ x ∈ R : x 3−x=0 ⇒ x <0 ) ⇔ ∼ ( ∃ x ∈ R : x 3−x ≠ 0 ∨ x <0 )

⇔ ∀ x ∈ R , x 3−x =0 ∧ x ≥ 0

4.
−1 1 4
4.1. A=( 2 x 6 y 8 )4 4 ¿ × √ 8 x−2=¿
×√8 x
−2 4 6 8
√2 x y
8 x−2
¿4
√ 2 x6 y8
=¿

4
¿4
√ x y8
8
=¿ ¿

¿
√4 22 =¿
x2 y2

¿ √2
( xy )2

Ediçõ es ASA | 2016 Expoente10 | Daniela Raposo e Luzia Gomes


√ 2 = √2 =¿
4.2. A= 2 3
( √ 4 × √ 2 ) √2 4 × 2
3

2
¿ 3√ =¿
2 √ 2 ×2
2
¿ √3 =¿
4 √2
1
1 22
¿ × 1 =¿
4
23
1
−2 6
¿ 2 ×2 =¿
−11
6
¿2
5. Seja x a altura de um dos triângulos que são as faces laterais da pirâmide.
Pelo Teorema de Pitágoras:
a 2 2 a2
()
a 2=
2
+ x ⇔ a 2− =x2
4
3
⇔ x 2 = a2
4

Logo, x=
√3 a.
2
Assim, a área pedida é dada por:
3
a× √ a
2 2 2 √3 a2=a2+ √3 a2=( 1+ √ 3 ) a2
a +4× =a +2 ×
2 2

6.
4 3 2
6.1. P ( √ 2 )=−3 × ( √ 2 ) + 6 × ( √ 2 ) +21× ( √ 2 ) −60 × √ 2+36=¿

¿−3 ×4 +6 ×2 √ 2+21× 2−60 √ 2+36=¿


¿−12+ 12 √ 2+42−60 √ 2+36=¿
¿ 66−48 √ 2

6.2.
−¿ 6 21 −¿ 36
3 60
2 −¿ 0 42 −¿

Ediçõ es ASA | 2016 Expoente10 | Daniela Raposo e Luzia Gomes


6 36
−¿ 0 21 −¿ 0
3 18
2 −¿ −¿1 18
6 2
−¿ −¿ 9 0
3 6

Logo, P ( x ) =( x−2 ) ( x −2 ) (−3 x 2−6 x +9 ) =−3 ( x−2 ) ( x−2 ) ( x2 +2 x−3 ).

−2 ± √ 4+12
x 2+ 2 x−3=0 ⇔ x= ⇔ x=1∨ x=−3
2

Assim, P ( x ) =−3 ( x−2 ) ( x−2 )( x−1 ) ( x+3 ).

6.3. P ( x ) >−3 x 4 +36 ⇔−3 x 4 + 6 x3 +21 x 2−60 x+36 >−3 x 4−15 x +36

⇔ 6 x 3 +21 x2 −45 x> 0


⇔ 3 x ( 2 x 2 +7 x−15 ) > 0
⇔ 3 x ( x+5 )( 3 x−2 ) >0

Cálculo auxiliar
−7 ± √ 49+120
2 x2 +7 x−15=0 ⇔ x=
4
−7 ± 13
⇔ x=
4
3
⇔ x=−5∨ x=
2

x −∞ −5 0 3 +∞
2
3x −¿ −¿ −¿ 0 + + +
x +5 −¿ 0 + + + + +
3 x−2 −¿ −¿ −¿ −¿ −¿ 0 +
3 x ( x +5 ) ( 3 x −2 ) −¿ 0 + 0 −¿ 0 +

3
Logo, x ∈ ¿−5 ,0 [∪ ] ,+ ∞ ¿ .
2

Ediçõ es ASA | 2016 Expoente10 | Daniela Raposo e Luzia Gomes

Você também pode gostar