Você está na página 1de 6

@enfimodonto

OCLUSÃO NA DENTIÇÃO DECÍDUA

 DIFIODONTES ARCO INFERIOR


• Forma em “U”
• Porção anterior inclinado vestibularmente

- DIFIODONTES = 2 dentições (1 decídua e 1 - Virou moda cortar o freio lingual. Precisa todos cortar
permanente). o freio lingual? NÃO.
NÃO. Irá depender de um diagnóstico
- A oclusão na dentição decídua inicia quando começa de necessidade para se fazer a frenectomia
a nascer os primeiros dentes. Os germes dentários se desenvolvem até os 6 a 8
- Não é correto ou normal falar “dentição mista”, MESES de vida.
porque não temos 3 dentições e sim duas, a decídua
e a permanente. Portanto o correto é falar
DENTADURA MISTA.

• DENTADURA MISTA
Quando eu tenho ao mesmo tempo dentes decíduos
e dentes permanentes. SUTURA PALATINA: Onde as abóbodas palatinas
vieram e se fundiram. Na criança até o completo
 PERÍODO PRÉ-DENTAL desenvolvimento, isso não está totalmente
- Nós não nascemos com nenhum dente consolidado, ainda está solto. Por isso, ainda é
(normalmente). Não chamamos nem de processo possível utilizar aparelhos para abrir o céu da boca.
alveolar, chamamos de abóboda palatina, que tem Na mandíbula existe uma sutura, mas se fecha antes
formato de U na inferior e uma forma mais do nascimento, portanto não tem essa mesma
arredondada superior. flexibilidade. Devido a isso, há crianças que nascem
com o palato aberto, pois por algum motivo, no
ARCO SUPERIOR fechamento do céu da boca, parou e ficou o palato
• Forma arredondada ou semi elíptica aberto, isso acontece em paciente fissurados.
• Abóbora profunda
• Sem elementos dentários
• Estende-se mais vestibular e lateral ao arco
inferior
ESPAÇO MESIAL ANTERIOR
- É normal a criança ter esse espaço mesial anterior,
que é onde os rebordos não se tocam, a mandíbula
fica mais atrás.

1
@enfimodonto

Os movimentos de LATERALIDADE são de pequena


intensidade.

 DENTIÇÃO DECÍDUA
Espaço entre ao arco superior e inferior - Os primeiros dentes vão nascer entorno de
aproximadamente 6 meses de idade.
Maxila MAIS projetada que a mandíbula
• Mantém o espaço no arco para os dentes
Mandíbula mais DISTAL ± 5 A 6 mm
permanentes.
• Estimulam o desenvolvimento em altura da
mandíbula e maxila.
KORKHALIS,1958
• Participam do desenvolvimento da fonação.
Compensado até 21 meses • Fonemas dentais: T, F, V, S, Z.
- A mandíbula é mais distal que a maxila, é normal. A - A criança ainda não possui o sentido de oclusão, fica
mandíbula ainda vai se desenvolver. mordendo de um lado para o outro.
- A sessão americana de ortodontia indica o uso de - Quando começa erupcionar os dentes, alguns sons
aparelho ortodôntico infantil a partir dos 5-6 anos de são possíveis ouvir melhor.
idade, dependendo do caso.

• TEORIA DE MOSS
- Parte posterior da língua demora mais para
amadurecer, por isso a letra R demora mais para ser
• Teoria da matriz funcional pronunciada.
• A função das estruturas adjacentes aos ossos  CRONOLOGIA DA ERUPÇÃO
é que determina o seu crescimento
• O controle é feito por fatores locais ou DENTÁRIA
ambientais
- O seu osso cresce em direção a força que seu
músculo faz, além da genética. Então se eu começo
a amamentação fazendo força com a mandíbula,
estou fazendo esforço para que a minha mandíbula
se direcione para frente, o que ajuda a direcionar o
crescimento da mandíbula
- A amamentação também ajuda a criança a respirar
melhor, pois ao amamentar vai aprender também a - Geralmente os dentes inferiores antecedem os
respirar pelo nariz. superiores.

 Nos primeiros meses de vida, NÃO há dentes - Entre 6 e 8 meses de vida, erupiciona os incisivos
trabalhando, de modo que as articulações e centrais inferiores
músculos de mastigação controlam - Com 8 meses erupciona os incisivos centrais
TOTALMENTE os movimentos superiores.
mandibulares.
- Entre 8 a 12 meses (1 anos de idade), erupciona os
- Quando nasce a criança não tem dente nenhum, lateriais superiores.
não tem oclusão.

2
@enfimodonto

- Entre 10 a 12 meses de vida, erupciona os laterais - Os dentes que dão altura na face são os dentes
inferiores. posteriores. Se o paciente não tem os dentes
posteriores, a face fica achatada.
- Entre 14 a 20 meses de vida, erupciona os primeiros
molares superiores e inferiores. - Só o primeiro molar decíduo que é considerado o 1º
levante de mordida
- Entre 18 a 24 meses de vida, erupciona os caninos
superiores e inferiores.
- Entre 2 a 3 anos de vida, erupciona os segundos
molares superiores e inferiores.
OBS.: NÃO
NÃO EXISTE PRÉ-
PRÉ-MOLARES DECÍDUOS
Quando os incisivos centrais e laterais superiores - Já erupcionou o lateral, canino, o 1º molar decíduo e
erupcionam e encontram seus antagonistas. o 2º está apontando.

1ª relação oclusal
- A primeira relação oclusal real só vou ter quando
erupcionar os primeiros molares decíduos. Tendo já
incisivos centrais, incisivos laterais e depois o primeiro
molar inferior decíduo. - Eu tenho incisivo central, lateral, canino, 1º molar e
2º molar decíduo. Nesse caso eu já tenho o 2º
levante de mordida.

- Quando erupciona os primeiros molares decíduos


eu tenho o primeiro levante de mordida.
- Os dentes vão informando ao cérebro a força que - Esse “risquinho” no palato significa que os dois
o músculo deve exercer para a mastigação. processos palatinos se juntaram. Como ela está em

• ERUPÇÃO 1º MOLAR DECÍDUO


desenvolvimento, ainda não está consolidado, posso
usar um aparelho para abrir.

• ERUPÇÃO 2º MOLAR DECÍDUO


• Primeiro levante de mordida
• Estabelecimento da dimensão vertical
• 2º levante de mordida
ANÁLISE DA DIMENSÃO VERTICAL • Estabilização da oclusão e da dimensão
- A altura de face é menor na porção inferior. O que vertical
vai fazer ter a altura é a erupção dos molares - Agora quando ele morde, tem o encaixamento do
molar com molar. Nesse ponto quando a criança
morde, informa ao cérebro a força, que informa ao
músculo.

3
@enfimodonto

- Finalizei a dentição ao erupcionar os 2º molares Formando um ângulo de 90º com plano oclusal.
decíduos, agora estabilizou a oclusão dos dentes
decíduos e a próxima fase é a de dentadura mista.  VISTA VESTÍBULO – LINGUAL
Os dentes decíduos estão implantados
 CARACTERÍSTICAS DA DENTIÇÃO VERTICALMENTE na base óssea apical e como
DECÍDUA consequência as faces oclusais estão dispostas num
PLANO.
• Dentição decídua completa aos 24 – 30
meses. NÃO há curva de SPEE.
• Não tem pré-molares
• 1º levante de mordida, com a erupção do 1º
molar decíduo. Criou altura de face (dimensão
vertical)
• 2º levante de mordida, com a erupção do 2º
ATM localizada próximo ao plano oclusal
molar decíduo..
• Dentes perpendiculares a base óssea (90º - Se olhar a mandíbula de lado (sagital) de uma
graus) criança, e passar uma linha nas oclusais dos dentes
• Não há curva de SPEE decíduos, terei uma linha reta. Então eu tenho um
• O côndilo na dentição decídua está ± na plano oclusal RETO. Mas ao erupcionar os dentes
altura do plano oclusal permanentes, dá para se tornar que o 1º molar
• Não tem curva de Wilson permanente e o incisivo central permanente
• Tem espaço primata eripciona mais alto. Ao tentar passar a linha para unir
• No 2º molar decíduo tem degrau mesial, distal as oclusais, é possível verificar uma CURVA (curva
e em plano de SPEE).
• Tem o BAUME: Tipo I (com diastemas) e Curva de SPEE- A curva de Spee tem função
Tipo II (sem diastemas) biomecânica durante o processamento de alimentos,
• INCLINAÇÃO AXIAL
influenciando a taxa de cisalhamento entre os dentes
posteriores e a eficiência das forças oclusais durante
• Refere-se ao grau de inclinação no plano a mastigação. Uma curva de Spee excessiva altera o
vertical. desequilíbrio muscular, causando uma oclusão
funcional inadequada. Por isso, as curvas de Spee
mais profundas são, geralmente, encontradas em
pacientes com más oclusões dentárias e
sobremordida profunda. Vários estudos demonstram
que a profundidade da Curva de Spee é maior em
determinadas más oclusões da classificação de Angle.
Nos casos mais severos, a correção da curva de
NÃO existem inclinações dentária na dentição Spee é feita por nivelamento, com recurso a
decídua, nem no sentido mésio-distal, nem no técnicas que promovem movimentos dentários,
sentido vestíbulo-lingual. como a extrusão dos molares, intrusão dos incisivos
ou a combinação de ambos os movimentos.
Os dentes estão implantados VERTICALMENTE na
Base óssea apical, havendo PARALELISMO
interradicular.

4
@enfimodonto

• ARCOS DE BAUME TIPO MISTO


Arco tipo I superior e tipo II inferior (mais frequente)
ou arco tipo I superior e tipo I inferior.

CARACTERÍSTICA DA
DENTIÇÃO PERMAMENTE
- Para calcular a curva de SPEE, eu passo uma reta
e calculo a distância do pré-molar até a reta.
- A curva de SPEE é sagital
 ESPAÇO PRIMATA
- Quando adultos o paciente usa aparelho perde a
Diastema que chama a atenção na dentição é
curva de SPEE, ficando plano, mas com o passar do
chamado de ESPAÇO PRIMATA.
tempo por causa da mastigação, vai voltando a
curva.

 CLASSIFICAÇÃO DE BAUME
Considera a presença ou não de DIASTEMAS na
região ântero superior e inferior.
TIPO 1 – Possui diastemas (sendo favorável a um bom
posicionamento dos dentes permanentes).
- Presença de diastemas na região anterior em ambas • Diastemas primatas na maxila: localizados
as arcadas. entre incisivos laterais e caninos.
• Diastemas primatas na mandíbula: localizados
entre os caninos e primeiros molares.
Tomamos como referência os pontos mais distais dos
segundos molares decíduos superiores e inferiores.

TIPO I I – NÃO possui diastemas (tendência maior a


apinhamento quando substituído pelos permanentes).
- Ausência de diastemas na região anterior em ambas
as arcadas.

5
@enfimodonto

Ponto de referência: distal dos segundos molares


decíduos superiores e inferiores.

 ESTÁGIOS DE NOLLA
0- Ausência de crípita
1- Presença de crípita
2- Início da calcificação
3- Formação de 1/3 da coracora
4- Formação de 2/3 da cora cora
5- Coroa quase completa
6- Coroa completa
7- Formação de 1/3 da raiz
8- Formação de 2/3 da raiz
9- Raiz quase completa + ápice aberto
10-
10-
10 Raiz completa + ápice fechado

 TÉRMINO DA DENTIÇÃO DECÍDUA


• Erupção do 1º molar permanente
• Esfoliação dos incisivos decíduos

*Resumo de aula – ITPAC


ITPAC/
IT PAC/Palmas

Você também pode gostar