Você está na página 1de 20

PROGRAMA

DE
DESENHO
10ª, 11ª e 12ª classes
2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO

Área das Artes Visuais


Ficha Técnica
TÍTULO: Programa de Desenho - 10ª, 11ª e 12ª classes
EDITORA: INIDE
IMPRESSÃO: GestGráfica, S.A.
TIRAGEM: 2.000 exemplares
LUANDA, 2.ª EDIÇÃO, Dezembro 2012

© 2012 INIDE
PROGRAMA APROVADO PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
ÍNDICE

Introdução Geral à Disciplina no 2° Ciclo do Ensino Secundário ----------- 4


Objectivos Gerais da Disciplina no 2° Ciclo do Ensino Secundário --------- 5
Arquitectura e Gestão do Programa ------------------------------------------- 6

10ª Classe - Programa da Disciplina


Objectivos da Disciplina na 10ª Classe ---------------------------------------- 8
Conteúdos da 10ª Classe -------------------------------------------------------- 9

11ª Classe - Programa da Disciplina


Objectivos da Disciplina na 11ª Classe --------------------------------------- 12
Conteúdos da 11ª Classe ------------------------------------------------------ 13

12ª Classe - Programa da Disciplina


Objectivos da Disciplina na 12ª Classe --------------------------------------- 16
Conteúdos da 12ª Classe ------------------------------------------------------ 17

Avaliação ----------------------------------------------------------------------- 19
Bibliografia --------------------------------------------------------------------- 20

3
10ª, 11ª E 12ª CLASSES

INTRODUÇÃO GERAL À DISCIPLINA


NO 2° CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO
O Desenho é determinante para a aquisição de conhecimentos no domínio
da percepção visual, com uma gramática própria que utiliza uma simbiose
intelectual conducente ao acto criativo.

Os conteúdos deste programa estão organizados em dois temas devidamente


articulados. Pela sua orientação sequencial, visa uma gradual e progressiva
aprendizagem, competindo a cada professor encontrar motivos e outros
objectivos que servirão de referência para os princípios a abordar na 10ª, 11ª e
12ª classes da Área das Artes Visuais do 2º Ciclo do Ensino Secundário.

4
PROGRAMA DE DESENHO

OBJECTIVOS GERAIS DA DISCIPLINA


NO 2° CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO
›› Adquirir conhecimentos diversos e relativos ao Desenho como meio de
expressão/comunicação.

›› Fornecer fundamentação teórica que permita práticas conducentes a um


melhor entendimento e crítica do mundo envolvente.

›› Promover hábitos de pesquisa, de descoberta e de diálogo através de estudos


realizados, quer individualmente, quer em grupo.

›› Estimular nos alunos o desenvolvimento da actividade criadora e da


imaginação.

›› Exercitar capacidades e habilidades que possibilitem a representação plástica


das formas e das estruturas, tanto as da Natureza como as que foram criadas
pelo Homem, enquanto recurso para a criação.

5
10ª, 11ª E 12ª CLASSES

ARQUITECTURA E GESTÃO DO PROGRAMA


Na Área das Artes Visuais do 2º Ciclo do Ensino Secundário, os conteúdos
programáticos deverão ser subdivididos pelas 10ª, 11ª e 12ª classes, dentro de três
horas semanais previstas para a 10ª e 11ª classes e duas para a 12ª classe.

Neste caso, pressupõe-se um grau de abordagem mais aprofundado dos


conteúdos. Cria-se também, dentro das horas lectivas previstas, mais tempo para
trabalho de pesquisa e visitas a exposições que complementarão as aprendizagens.

6
10ª Classe
Programa da Disciplina
10ª, 11ª E 12ª CLASSES

OBJECTIVOS DA DISCIPLINA NA 10ª CLASSE


›› Reconhecer a necessidade de saber olhar, contemplar e sentir o mundo das
artes.

›› Adquirir conhecimentos e explorar as potencialidades dos materiais e


técnicas.

›› Manifestar sensibilidade para a qualidade estética das formas e objectos,


através da sua analise e representação.

›› Abordar a capacidade expressiva.

8
PROGRAMA DE DESENHO

CONTEÚDOS DA 10ª CLASSE


Tema 1 - Introdução ao conceito de Desenho.

Objectivos específicos:
›› Conhecer aspectos gerais do conceito de Desenho como manifestação
artística e como base estrutural de outras manifestações.
›› Conhecer as características específicas das diferentes técnicas e
procedimentos com recursos expressivos do Desenho.

Conteúdos:
1.1. Introdução. Características próprias bidimensionais. Técnicas,
procedimentos e recursos expressivos.
1.2. O Desenho como base estrutural da Pintura, Escultura, Gravura,
Arquitectura, Design e Artes Aplicadas. Quando separado destas,
o Desenho adquire conotação de manifestação artística.

Sugestões metodológicas:
Dar uma panorâmica histórica de como as técnicas e os procedimentos foram
empregues até aos nossos dias. Valorizar a importância da aplicação dos novos
recursos expressivos no Desenho contemporâneo e na análise de obras relevantes.

Dar exemplos que permitam analisar nos mestres de todas as épocas, desde
a Pré-História, as suas características e personalidades reflectidas dentro do
Desenho.

Visualizar desenhos como base estrutural para a pintura e desenhos como


expressão.

Estudar os artistas: Leonardo da Vinci e os renascentistas; Dürer, Ingres,


Toulouse-Lautrec, Cézanne, Picasso, Derain, Matisse e Klee.

Tema 2 - Elementos estruturais da linguagem plástica.

Objectivos específicos:
›› Valorizar as possibilidades e meios expressivos do Ponto e da Linha.
›› Estudar estruturas e texturas, da Natureza e do meio criado pelo Homem.
9
10ª, 11ª E 12ª CLASSES

›› Desenvolver habilidades no uso dos materiais expressivos.


›› Exercitar-se na representação de diferentes texturas.
›› Desenvolver capacidades criativas e perspectivas.
›› Desenvolver o domínio da linguagem plástica.

Conteúdos:
2.1. O Ponto e a Linha. Características e recursos expressivos.
2.2. Estrutura.
2.3. Textura.
2.4. Cor / Valor.
2.5. Exemplos de obras de artistas modernos e contemporâneos que se
evidenciaram nas partes 2.1, 2.2, 2.3 e 2.4.

Sugestões metodológicas:
Aprender a valorizar, em toda a sua riqueza, o Ponto e a Linha como recursos
fundamentais do Desenho. Cada exercício deve oferecer a possibilidade do aluno
pesquisar e obter soluções individuais para os problemas expostos, ajudando-o
assim ao desenvolvimento das suas capacidades criativas individuais.

Pretende-se sensibilizar o aluno e ampliar as suas capacidades perspectivas,


obrigando-o a ver a Natureza com a curiosidade necessária. Pretende-se, ainda,
familiarizar o aluno com a representação bidimensional das diferentes texturas e
estruturas dos diferentes materiais.

10
11ª Classe
Programa da Disciplina
10ª, 11ª E 12ª CLASSES

OBJECTIVOS DA DISCIPLINA NA 11ª CLASSE


›› Desenvolver a capacidade de exploração das potencialidades dos materiais
e técnicas;

›› Desenvolver capacidades de percepção visual;

›› Desenvolver um sentido mais rigoroso da observação e maior destreza na


representação;

›› Desenvolver a capacidade expressiva e criativa.

12
PROGRAMA DE DESENHO

CONTEÚDOS DA 11ª CLASSE


Tema 3 - Percepção visual.

Objectivos específicos:
›› Incitar à observação do mundo envolvente e procurar encontrar as estruturas
básicas para a sua representação.
›› Agudizar a visão do aluno na escolha de elementos que servirão de incentivo
na recriação do seu meio ambiente.

Conteúdos:
3.1. Descoberta das formas envolventes dos objectos simples.
3.2. Medição dos objectos e as suas representações no desenho.
3.3. Noção de claro-escuro.
3.4. Representações dos planos.

Sugestões metodológicas:
›› Descobrir que todo o elemento ou objecto possui uma estrutura simples que
permite uma representação fácil no desenho.
›› Encontrar facilmente as diferenças ou aproximações entre elementos
semelhantes e diferentes, do ponto de vista da sua grandeza, formas, posição
e textura.

Tema 4 - Mundo envolvente - Representação do real.

Objectivos específicos:
›› Conhecer profundamente o seu mundo envolvente e a sua representação,
possibilitando novas criações para a modificação positiva do meio ambiente.
›› Conhecer as estruturas básicas dos elementos circundantes, descobrindo
assim novos modelos de composição.
›› Saber representar os volumes e a profundidade seguindo os princípios da
perspectiva e do claro-escuro.

13
10ª, 11ª E 12ª CLASSES

Conteúdos:
4.1. Representação dos objectos rectilíneos com o estudo das sombras.
4.2. Mundos bidimensionais e tridimensionais.
4.3. Desenhos de observação do mundo envolvente.

Sugestões metodológicas:
›› Deve explicar-se modo de observação, tendo em conta os pontos de vista de
cada indivíduo na representação dos objectos.
›› Incutir noções que permitam desenhar os espaços bidimensionais e
tridimensionais.

14
12ª Classe
Programa da Disciplina
10ª, 11ª E 12ª CLASSES

OBJECTIVOS DA DISCIPLINA NA 12ª CLASSE


›› Desenvolver capacidade inovadora em resposta à necessidade do domínio
do imaginário.

›› Descobrir a expressividade pessoal.

16
PROGRAMA DE DESENHO

CONTEÚDOS DA 12ª CLASSE


Tema 5 - A percepção e a habilidade manual.

Objectivos específicos:
›› Compreender a relação entre as medidas do corpo humano e dos objectos.
›› Abordar a figura humana como elemento expressivo.
›› Desenvolver habilidades no campo dos princípios da organização espacial.
›› Compreender como a luz serve de veículo para a percepção visual.
›› Desenvolver a capacidade de observação e concentração.

Conteúdos:
5.1. Desenhos de modelos de objectos manufacturados.
5.2. Figura humana.
5.2.1. A proporção da figura e suas medidas.
5.2.2. O volume. A medida e a sua inter-relação com a forma.
5.3. A figura humana na profundidade do espaço.
Métodos de redução e de ampliação dos objectos.

Sugestões metodológicas:
›› Incitar o aluno a desenhar respeitando as proporções reais.
›› Aprofundar as noções de anatomia artística tendo em conta as variações
perspécticas que ocorrem nas mudanças de posições.

Tema 6 - O desenho como expressão do mundo interior.

Objectivos específicos:
›› Analisar e realizar réplicas de diferentes desenhos de autores clássicos.
›› Realizar trabalhos de criação, recriação e recreação.
›› Desenvolver habilidades técnicas com diferentes materiais, visando suscitar
emoções estéticas/sentimentais.

17
10ª, 11ª E 12ª CLASSES

Conteúdos:
6.1. Réplicas de desenhos de autores clássicos nacionais e estrangeiros.
6.2. Relação entre forma e conteúdo.
6.3. Desenvolvimento de capacidades imaginativas e criativas.
6.4. Experiências com diferentes materiais e meios técnicos.

Sugestões metodológicas:
›› Dar a conhecer o valor e a importância dos cânones africanos, europeus,
asiáticos e de outras partes do mundo, como elementos de identidade
cultural dos povos.
›› Os alunos deverão compreender que quanto maior o domínio sobre os
materiais e técnicas a utilizar, melhor será o resultado esperado.
›› Nesta parte final do curso dever-se-á proporcionar aos os alunos a realização
de trabalhos criativos colectivos.

18
PROGRAMA DE DESENHO

AVALIAÇÃO
Modalidade:

›› A avaliação será contínua, formativa e sumativa, estimulando o sucesso


educativo;

›› Avaliação formativa/qualitativa: deverá regular e aperfeiçoar o processo de


ensino/aprendizagem;

›› Avaliação sumativa/quantitativa: deverá certificar as aprendizagens


adquiridas no final de cada unidade de trabalho/período lectivo.

Parâmetros:

›› Entendimento dos valores físicos e poéticos do mundo envoIvente;


›› Sensibilidade dos valores plásticos e estéticos;
›› Compreensão do âmbito e objectivos dos trabalhos propostos;
›› Capacidade expressiva e criativa;
›› Domínio da linguagem plástica;
›› Domínio da capacidade de observação e concentração;
›› Envolvimento e capacidade de trabalho individual e de integração em grupo.
›› Organização e sistematização do trabalho.

Processos:

Para que o processo de avaliação faça parte de um todo na aprendizagem do


aluno, é necessário clarificar os objectivos a atingir com os trabalhos propostos,
o(s) método(s) a seguir e os parâmetros de avaliação. As críticas e sugestões
deverão ser individualizadas, porém entendidas por todo o grupo/turma.

Ao proceder à avaliação, o professor deve ter também em consideração as


condicionantes relativas a materiais consumíveis, meios audiovisuais e outros,
bem como o meio social do aluno e da escola.

19
10ª, 11ª E 12ª CLASSES

BIBLIOGRAFIA
BARBOSA, Ana Mae Tavares Bastos. Teoria e Prática da Educação Artística.
São Paulo: Cultrix, 1975.

NUNES, Benedito. Introdução à Filosofia da Arte. Ed. África. 3ª edição.

BONBOIR, Anna. Como avaliar os alunos. Colecção Educação e Ensino.

Educação Visual e Plástica, Textos de apoio, Ministério da Educação.

CHALUMEAU, Jean Luc. As Teorias da Arte. Instituto Piaget, 1997.

CORREIA, João. A arte. Uma historia visível. 3º vol. Ed. RUMO, 1988.

ABREU, Maria Helena P. Educação artística. Porto Editora, 1973.

SOUSA, Rocha de, OLIVEIRA, Elisabete e outras. Educação artística. Porto


Editora.

SANT’ANA, Stella e GOMES, Berta. Desenho, 9ª classe de Escolaridade. Porto


Editora.

MARTINHO, Luís, MAURÍCIO, Manuel e SUPICO, António. Arte & Factos 2.


2º ciclo, 6º ano de escolaridade. Plátano Editora, 1993 .

GILLAM SCOTT, Robert. Fundamentos do Desenho. Ed. Revolucionaria. 1970.

JANSON, H. W. História da arte. Edição da Fundação Calouste Gulbenkian.


Lisboa, 1992.

PAIS DA SILVA, Jorge Henrique e CALADO, Margarida. Dicionário de Termos


de Arte e Arquitectura. Editora Presença.

VAN-DÚNEM, Francisco. Análise social da educação visual e artística em


Angola. Trabalho de lnvestigação de obtenção de grau de Licenciatura, 1993.

20