Você está na página 1de 9

Olá, sou Priscila Diacov,

comunicadora por vocação e paixão. Formada em Direito


com foco em Educação formal e informal, tanto presencial quanto
EAD. Ampla experiência como conteudista e
tutora da área de Direito do Trabalho.

Pesquisadora inquieta sobre formas de lidar com conflitos,


a saber mediação, comunicação não violenta e
ontologia da linguagem.

Atuo como conteudista e tutora de Direito em EAD, empreendedora


educacional, mediadora de conflitos e
coach ontológico.

Sou apreciadora de conversas, e vou adorar te encontrar no


instagram @priscila.diacov e no site www.maismediacao.com.br

5 DICAS PARA FACILITAR CONVERSAS DIFÍCEIS NO RELACIONAMENTO | @ priscila.diacov


5 DICAS PARA FACILITAR CONVERSAS DIFÍCEIS NO RELACIONAMENTO | @ priscila.diacov

O casamento não se compõe

apenas de uma comunhão

espiritual e de abraços

apaixonados; compõe-se também

de três refeições por dia,

lavar a louça e lembrar

de pôr o lixo pra fora"

Joyce Brothers

Você já teve uma conversa difícil com seu COMO DESCOMPLICAR


companheiro(a) e não se sentiu OS CONFLITOS DO DIA-
compreendido(a) ou escutado(a)?
A-DIA E VIVER
Já deixou de compartilhar sentimentos e
RELAÇÕES MAIS
problemas com receio de ser criticado(a) ou
AUTÊNTICAS E
corrigido(a) por isso?
SAUDÁVEIS?
Na vida a dois compartilhamos rotinas,

hábitos, espaços, filhos, horários, decisões, COMO EVITAR BRIGAS


tempo, dinheiro etc. Tudo isso envolve muita BOBAS NO
conversa. Tudo isso envolve muita
RELACIONAMENTO?
negociação. A arte de negociar é uma

habilidade que precisa fazer parte do


COMO CONVERSAR
repertório de interações dos casais, é uma

arte a ser aprendida!


SOBRE PROBLEMAS DE
FORMA RESPEITOSA,
Não basta amar para viver bem a dois. SEM BRIGAR?
É necessário saber conversar de uma

maneira leve e produtiva. Pesquisas mostram Essas são algumas perguntas que pretendo

que as pessoas mais satisfeitas são as que responder com base na minha experiência e

melhor conseguem negociar as divergências. aprendizado como mediadora e

pesquisadora em formas pacíficas de

Acredito que amar é uma habilidade a ser resolução de conflitos.

aprendida. Assim como aprendemos a andar

de bicicleta e falar inglês, é possível Alegria te receber por aqui e partilhar o

aprender a se colocar no lugar do outro por caminho da comunicação que conecta.

meio de algumas ferramentas de mediação

e comunicação assertiva. BEM-VINDO(A) À ARTE DA CONVERSA!

página 01
5 DICAS PARA FACILITAR CONVERSAS DIFÍCEIS NO RELACIONAMENTO | @ priscila.diacov

DE ONDE VÊM OS CONFLITOS?

Os conflitos são inerentes à convivência,

impossível eliminá-los.

A pergunta aqui é: como lidar com as

divergências sem romper ou abrir mão do

relacionamento?

Observo na mediação que a maior parte dos

desentendimentos tem origem na

comunicação, é o caso de muitos mal-


entendidos ou interpretações equivocadas

nos relacionamentos interpessoais em geral.

Lembro que meu marido e eu tínhamos muita

dificuldade de conversar sobre os nossos

problemas sem brigar, ele dizia uma coisa,

eu entendia outra.

Daí começavam os conflitos sobre quem

tinha razão. Foi necessário aprender a

conversar, conhecer habilidades de escuta

ativa e comunicação não violenta.

Aprendi que a maneira pela qual cada

pessoa interpreta e dá sentido ao que está

acontecendo definirá o problema. Isso quer

dizer que a situação será ou não

considerada problemática de acordo com os


No entanto, o que falamos afeta
modelos mentais e habilidades de cada um.
diretamente a qualidade da relação.

Como expressar sentimentos e ideias sem

"Os conflitos são inerentes à violência, respeitando a si mesmo e ao

convivência, impossível outro? Qual caminho escolher diante dos

conflitos que se apresentam? Essas são


eliminá-los." algumas perguntas que nos guiarão no

caminho da comunicação que conecta.

página 02
5 DICAS PARA FACILITAR CONVERSAS DIFÍCEIS NO RELACIONAMENTO | @ priscila.diacov

DICAS DE OURO PARA CONVERSAS SEGURAS 

PREPARE-SE PARA AS
CONVERSAS DIFÍCEIS

As conversas difíceis fazem parte da vida e

sempre nos desafiarão. Antes de uma conversa

difícil, pare e pense:


Na arte da
"O que eu pretendo com essa conversa:
conversa, as
provar meus argumentos, fazer uma crítica ou

convencer o outro sobre o que eu quero? "


emoções
A maioria dos diálogos difíceis gira em torno
importam mais do
das discordâncias sobre o que aconteceu ou

deveria acontecer. Supor que eu estou certo


que as ideias.
e o outro errado, impede o diálogo e inicia

uma disputa por quem tem razão (modelo

ganha-perde). O que falamos está baseado

no que sentimos.

Se estiver nervoso(a) ou muito irritado(a),

diga que não é uma boa hora e combinem

de conversar depois. Faça uma pausa

intencional.

Cuide de você (emoção) antes de conversar.

Procure observar o que você precisa nessa

hora, por exemplo: ficar em silêncio, tomar

um banho, ler um livro etc.

Preparar-se para as conversas difíceis

reconhecendo a real motivação e resultados

esperados é um exercício importante para

garantir conversas seguras.

página 03
5 DICAS PARA FACILITAR CONVERSAS DIFÍCEIS NO RELACIONAMENTO | @ priscila.diacov

DICAS DE OURO PARA CONVERSAS SEGURAS 

EVITE AS CRÍTICAS E
JULGAMENTOS AUTOMÁTICOS

Uma das queixas que mais escuto é:

“Evito me abrir com meu companheiro,

me sinto sob julgamento ao falar dos meus

sentimentos e erros, não conseguimos nos

entender, as conversas viram agressão verbal”.

De acordo com a Comunicação Não-Violenta

(CNV) nós temos a tendência em julgar como

errados ou inadequados os comportamentos e

as pessoas que estão em desacordo com o que

pensamentos e acreditamos.

Para a CNV, julgamento é uma comunicação

violenta que expressa crenças e necessidades

de quem fala.

Ao dizer “você não liga para


família porque não sai do
computador e celular” expressa
de forma violenta uma O importante aqui é observar os fatos sem

necessidade de quem fala. avaliar (tempo no computador e celular),

Seria mais preciso dizer “quando identificar as emoções (tristeza e raiva) e as

necessidades que não foram atendidas nessa


você ficou até tarde trabalhando situação (presença e conexão) e fazer pedidos

no computador nas últimas assertivos com base nos sentimentos e suas

semanas, me senti triste porque necessidades.

preciso de conexão e presença.


Autenticidade é falar de si, em 1 ª
Podemos passar um tempo pessoa, responsabilizando-se pelo que
juntos essa semana?” sente e precisa .

página 04
5 DICAS PARA FACILITAR CONVERSAS DIFÍCEIS NO RELACIONAMENTO | @ priscila.diacov

DICAS DE OURO PARA CONVERSAS SEGURAS 

EVITE AS INTERPRETAÇÕES SEJA CURIOSO, FAÇA PERGUNTAS

Antes de dizer que seu parceiro está errado e A curiosidade é o meio de entrar na história

que a ideia dele é péssima, procure investigar do outro.

POR QUE ele acha isso.

Segundo William Ury, “Entender o raciocínio

É possível que esteja vendo ou considerando desenvolvido pelo outro lado não apenas é

alguma informação que você desconheça ou uma atividade útil, que o ajudará a resolver

perceba diferente. o problema. Esse raciocínio da outra parte é

o problema”.

Evite deduzir o que você acha que o parceiro

quis dizer. As inferências são, na maioria das Na arte da conversa, é necessário reconhecer

vezes, hipóteses que precisam ser checadas e que não temos todas as informações

validadas com o outro. relevantes. Fazer perguntas abertas é condição

para entender o raciocínio do parceiro: o que

Diante de uma divergência, faça perguntas pensa e por que pensa o que diz que pensa.

mediadoras buscando compreender o que o

outro pensa. Os bons acordos são menos sobre


O que aconteceu?
o que é verdadeiro e mais sobre o que é

importante para o casal.


Como foi?
Por quê?
O que você pensou e sentiu quando
isso aconteceu?
De que forma essa situação impactou
você e as outras pessoas?

página 05
5 DICAS PARA FACILITAR CONVERSAS DIFÍCEIS NO RELACIONAMENTO | @ priscila.diacov

DICAS DE OURO PARA CONVERSAS SEGURAS 

ESCUTE AS RESPOSTAS

Não existe diálogo sem escuta. Pode parecer

óbvio, mas é difícil escutar bem, especialmente

sob estresse e pressão.

A escuta interessada permite entender as

emoções, percepções e interesses de quem

fala, o que, na maioria das vezes, representam

as causas do conflito.

Quando duas pessoas discutem sobre a escola

que o filho vai estudar, presumimos que o

problema está no assunto “escola”, quando,

muitas vezes, o conflito está no modo como

pensam a respeito desse tema, ou seja, no seu

mindset.    

A escuta superficial é um grande empecilho


à comunicação. O oposto desse
comportamento é a escuta ativa. Essa
qualidade de escuta compreende.

Escutar até o final, sem concordar ou Checar se compreendeu o que está sendo
discordar de imediato. (Se necessário dito, solicitar a repetição da mensagem para

interrompa para dizer: “Estou entendendo. evitar mal-entendidos (ex.: “Veja se compreendi,

Você quer dizer …”); você está me dizendo que …, é isso mesmo?”)   

Escutar para compreender e não para resolver (enquanto escuta, não formule respostas prévias
como “Acho que você deveria …” ou “Você já pensou em fazer assim?”, apenas escute para

entender o que aquela pessoa pensa, como se sente e do que precisa. Um exemplo de escuta

compreensiva seria “Realmente deve ser difícil se sentir nessa posição. Você está querendo … ?" ou

"Do que você precisa e gostaria de pedir em relação a isso?”);

página 06
5 DICAS PARA FACILITAR CONVERSAS DIFÍCEIS NO RELACIONAMENTO | @ priscila.diacov

DICAS DE OURO PARA CONVERSAS SEGURAS 

Conversar é um exercício de humildade.

É importante afastar-se da necessidade de

provar os seus pontos-de-vista e considerar

compreender as percepções, crenças e valores

do outro.

Acredito na não-violência como um jeito de

estar e atuar no mundo.

Valorizo formas pacíficas de resolução de

conflitos, que não a disputa e o confronto.

Sigo aprendiz dos diálogos, mais equipada e

atenta a dar novas respostas e abrir rotas de

cuidado comigo e com o outro.

Essa é a principal mudança, uma nova

consciência que tem por motivação o amor,

o acolhimento, a gentileza e o perdão.

NA ARTE DA CONVERSA, O ACORDO É


CONSEQUÊNCIA. O DIÁLOGO É O
ACONTECIMENTO. A CONEXÃO HUMANA
É O SENTIDO. CONVERSANDO ASSIM,
QUEM SABE, A GENTE SE ENTENDE.

Bem-aventurados os pacificadores.

O mundo precisa deles!

Priscila Diacov

Fontes:

Echeverría, Rafael. Ontología del Lenguage. JCSáez Editor, 2008.


Malhadas Junior, Marcos Júlio Olivé, Psicologia na Mediação. LTR, 2014.
Mariotti, Humberto. Automatismo concordo-discordo e as armadilhas do reducionismo. Instituto de Estudos de Complexidade e
Pensamento Sistêmico (www.geocities.com/complexidade), 2000.
Rosenberg, Marshall B. Comunicação não-violenta. Editora Ágora, 2006.
Ury, William. Como chegar ao Sim. Solomon Editores, 2014,

página 07