Você está na página 1de 42

MANUAL DE INSTALAÇÃO

KT-6200 VET
ÍNDICE
Instalações Limpeza
• Instalação inicial • Limpeza “PRIME"
• Mangueiras e reagentes • Primeira Limpeza e limpeza semanal
• Teclado e cabo • Desobstrução de coágulo

Configurações Reagentes
• Impressora • Tipos de reagentes
• Data e hora • Informações importantes
• Ganho
• Intervalo de referência Informações adicionais
• Boas práticas
Exame • Erros comuns na coleta de sangue
• Inicializando o equipamento • Hematologia
• Realizando o exame
• Modo pré-diluído
• Histórico de exames
• Desligando o equipamento
I N S TALAÇ Õ E
S
INSTALAÇÃO INICIAL
• O equipamento é bivolt.

• É importante, para o bom desempenho de seu equipamento, que o mesmo trabalhe em uma
sala climatizada. Temperatura ideal de operação : 15 °C a 30 °C.

• Pressão atmosférica: 70 kPa a 106 kPa e umidade relativa do ar de 30% a 85%.

• Para evitar oscilações de energia, recomenda-se a utilização de um no-break senoidal de 750


VA.

• Ligar o equipamento em tomada devidamente aterrada ou ligar o pólo de aterramento na


parte de trás do analisador para o chão.

• Não instale o analisador próximo a centrífugas, estufas, secadores ou sopradores. Procure


instalá-lo em local livre de poeira, vibrações mecânicas, ruídos altos e interferência elétrica.

• Não instale o analisador diretamente sob a luz do sol ou próximo a uma fonte de calor.

• Recomenda-se deixar um espaço livre de 40 cm em cada lateral e 10 cm na parte de trás.


MANGUEIRAS E REAGENTES
• Retire a proteção de cada entrada.
• Encaixe cada mangueira no plug correspondente, respeitando a cor;

Mangueira
Mangueira verde: Cabo preto: sensor Mangueira branca:
vermelha:
Diluente. de esgoto. esgoto
Lyse.
MANGUEIRAS, TECLADO E CABO
• Colocar a outra extremidade das mangueiras nos frascos correspondentes, sempre
tomando cuidado para não colocar as mãos na parte que vai dentro dos reagentes,
evitando o risco de contaminação.

• Os frascos de reagentes devem ficar no mesmo nível do equipamento. NUNCA colocar


os frascos no chão.

• Colocar a extremidade da mangueira branca (descarte), juntamente com o cabo preto


(sensor) juntamente com o recepiente de esgoto de 20L que acompanha o equipamento.

• O descarte deve ser colocado em um nível abaixo do equipamento, para não haver o
refluxo.

• Os reagentes tem sensor de entrada e sensor de esgoto, logo não é necessário


programá-los no equipamento.

• Conectar o Teclado e o mouse nas entradas USB localizadas atrás do equipamento.

• Conectar o cabo de força e ligar o equipamento.


CONFIGURAÇÕE
S
IMPRESSORA
• Inserir a bubina na porta de entrada localizada na parte frontal do equipamento;

• O papel possui um lado certo Risque gentilmente com a unha e o lado que apresentar a
marca deverá ficar para cima;

• Encaixe e feche o compartimento


Para configurar a impressão, siga o caminho:

1. Tela Inicial “Realizar Exame”


2. Menu -> Configurações -> Impressora
2. Configurar a impressão

Legendas:
Selecione: é o tipo de
impressão.
• Ex: Impressora externa
(porta serial), bubina
(gravador) etc.

Formato: o que e como


deseja imprimir
• Ex: Vertical: parâmetros
+ histogramas ou
Horizonta: parâmetros
+histogramas

Tipo: existe apenas uma


opção

Legenda: colocar o nome da


clínica

3. Clicar em OK para salvar e voltar a tela de configurações


DATA E HORA
Para configurar a data e hora, siga o caminho:

1. Tela Inicial “Realizar Exame”


2. Menu -> Configurações -> Data

1. Selecionar a data e a hora


GANHO
O equipamento é entregue com todos os animais configurados, entretanto caso apareça o erro “HGB error”
ou “HGB bubble” é necessário ajustar a hemoglobina (HGB) seguindo os passos abaixo:

1. Seguir: Menu -> Serviço -> Especial ->


Janela Senha;

1. Iserir senha: 6868;

1. Clicar: Detectar Janela;

2. Verificar: “HGB_VAL” deve estar entre


3200 a 3400. Caso esteja diferente, é
necessário ajustar no Campo “HGB” e
clicar em “W” para salvar o novo
parâmetro;

3. Clicar: “R” e checar o valor;

4. do “HGB_VAL” novamente (3200 a 3400);

5. Se o valor ainda não estiver coerente,


repetir o processo.

* A configuração do ganho deve ser feito para cada espécie, caso necessário.
INTERVALO DE REFERÊNCIA
O equipamento é entregue com a configuração do intervalo de referências.
Caso deseje utilizar outros valores de referência, siga o passo a passo abaixo:

1. Seguir: Menu -> Configuração -> Limites de Parâmetro


2. Selecionar o grupo
3. Configurar o limite deseja

* A configuração do ganho deve ser feito para cada espécie, caso necessário.
R E A L I Z A N DO O E X A M
E
INICIALIZANDO O EQUIPAMENTO
• Pressione a tecla ligar na parte posterior do equipamento (o processo pode levar até 10
minutos);

• O equipamento irá para a tela Inicial.

ligar
REALIZANDO O EXAME
Siga o passo a passo abaixo:

1. Tela inicial “Realizar Exame”


2. Pressione a tecla “Info”
3. Insira os dados pertinentes e clique em OK.
Siga o passo a passo abaixo:

4. Posicione a amostra na agulha de aspiração e pressione o botão “START”.


5. Aguarde cerca de 1 minuto para analisar o resultado.
6. Retire o resultado na impressora.

Agulha

Botão
“START”

Para realizar um novo exame, repita o processo.


MODO PRÉ-DILUIDO
Esse modo é utilizado quando a quantidade de amostras é insuficiente para o modo
“venoso”.
Siga o passo a passo abaixo:

1. Tela inicial “Realizar Exame”;


2. Clicar em Função -> Tipo de amostra -> Selecionar “Pré-diluído” -> Salvar -> OK -> Voltar;
Para diluir:
1. Tela inicial “Realizar Exame”;
2. Clicar em Função -> Diluente e siga a mensagem;

1. Posicione o tubo na agulha e pressione a barra “START”;


5. Quando o processo terminar, apertar a tecla “sair”;
6. Acrescente 20μL de sangue total e homogenizar;
8. Realizar o exame no modo “pré-diluido” (indicado na tela inicial no canto esquerdo
superior).

OBS: para voltar para o modo sangue TOTAL, seguir o caminho:


• Tela Inicial “Realizar Exame” -> Função -> Tipo de amostra -> Selecionar “Venoso”
-> Salvar -> OK -> Voltar.
HISTÓRICO DE EXAMES
O Equipamento armazena 100.000 resultados. Para visualizar todos os exames arquivados,
siga o passo a passo:

• Tela inicial “Realizar exame”


• Clicar: menu -> Revisão
DESLIGANDO O EQUIPAMENTO
Para desligar o equipamento, siga o passo a passo

1. Tela inicial “Realizar Exame”;


2. Clicar em Menu -> Encerramento;
3. Clicar em OK;
4. O equipamento fará um processo de limpexa automático;
5. Aguardar o processo;
6. Após a mensagem “Please turn off””, desligar o botão na parte posterior do
equipamento.
LI M PE ZA D O E Q U I PAM E NT
O
LIMPEZA “PRIME”
Ao instalar o equipamento é necessário fazer os “primes” dos reagentes.
Esta limpeza deve ser feita a cada troca de reagentes.

1. Seguir: Menu -> Serviços ;


2. Clicar no reagente trocado: Diluente ou Lyse ou Lyse+Diluente;

*É necessário que o reagente tenha sido instalado antes deste processo. Olhar passo “Conectando
as Mangueiras”.
1ª LIMPEZA E LIMPEZA DIÁRIA
Ao instalar o equipamento deve ser realizada a primeira limpeza do mesmo.

Veja o passo a passo abaixo:

1. Seguir: Menu -> Serviços -> Limpeza Externa;


2. Clicar em “ok” na mensagem “executar o programa de limpeza externa”;
3. Aguardar o “esvazie a câmera”;
4. Posicione o EZ Cleanser na sonda e pressione o botão “START”;
5. Aguardar “limpeza externa”;
6. Selecionar o tempo de “5 minutos” para a 1ª limpeza e “10 minutos” para a limpeza diária
ao final da rotina;
7. Aguardar a finalização do processo.
LIMPEZA SEMANAL
Veja o passo a passo abaixo:

1. Seguir: Menu -> Serviços -> Limpeza Externa


2. Clicar em “ok” na mensagem “executar o programa de limpeza externa”;
3. Aguardar o “esvazie a câmera”;
4. Posicione o Probe Cleanser na sonda e pressione o botão start;
5. Aguardar “limpeza externa”;
6. Selecionar o tempo de “20 minutos” para a limpeza semanal;
7. Aguardar a finalização do processo.

*É necessário que o reagente tenha sido instalado antes deste processo. Olhar passo
“Conectando as Mangueiras”.
LIMPEZA PARA DESOBSTRUÇÃO DE COÁGULO
O “Corar” é uma ferramenta utilizada quando há uma obstrução provocada por coágulo
(clog).

Processo é utilizado para alargar a abertura e depois é realizada a lavagem com jato de
diluente

Veja o passo a passo abaixo:

1. Seguir: Tela inicial


2. Clicar em “Corar”
REAGENTE
S
TIPOS DE REAGENTES
Para esse equipamento utilize os reagentes: Diluente e Lyse
Os Reagentes devem ficar na temperatura de 15°C a 30°C.

Diluente
• Volume 5.5 Lts.

• O diluente é formulado para satisfazer os seguintes requisitos:


– Diluir as amostras de sangue;
– Fornecer aos glóbulos sanguíneos um ambiente semelhante ao do plasma sanguíneo;
– Manter o volume celular de cada glóbulo vermelho e de cada plaqueta durante a contagem e
dimensionar a porção do ciclo de medida;
– Fornecer uma média condutiva para a contagem impedância dos glóbulos vermelhos e dos
brancos e das plaquetas;
– Enxaguar os banhos.
Lyse
• Volume 180 ml.
• O lise é formulado para satisfazer os seguintes requisitos:
– Romper rapidamente a parede de glóbulos vermelhos, liberar a hemoglobina da
célula e reduzir o tamanho dos detritos celulares a um nível que não interfiram na contagem dos
glóbulos brancos;
– Libera o complexo de hemoglobina cuja absorção é determinada por colorimetria.

O total de amostra a serem analisadas com dois Diluentes e um Lyse completo é de 200
amostras, não considerando outras operações que forem realizadas.

E-Z Cleanser
• Volume 100ml.
O limpador E-Z (enzimático) é uma solução de limpeza isotônica com base em enzimas
que irá limpar as linhas de fluidos e banhos.

Probe Cleanser
• Volume 17 ml.
O limpador de sonda é uma solução de limpeza alcalina formulada para limpar as linhas
de fluidos, aberturas e banhos, incluindo a limpeza da agulha.

*Para não perder a garantia, utilize apenas reagentes fornecidos pela Bio Brasil.
GARANTIA E QUALIDADE
A Bio Brasil NÃO recomenda a utilização dos reagentes humanos paralelos, uma vez que as
composições químicas dos mesmos são diferentes.

Além disso a limpeza das tubulações, válvulas, filtros e bombas ficam comprometidas,
ocasionando problemas de cristalização, corrosão e inexatidão dos resultados.

De acordo com as novas políticas da Bio Brasil, o equipamento em garantia que estiver
utilizando reagente humano, terá sua garantia cancelada, por não estar trabalhando de
acordo com as especificações do fabricante.

Desta forma, a utilização dos reagentes humanos em equipamentos veterinários ocorrerá por
conta e risco de cada usuário.

Para mais informações sobre a correta utilização dos reagentes, assistir o webinar:
https://www.youtube.com/watch?v=cVCmBdExAds&t=1037s
INFORMAÇÕES ADICIONAI
S
BOAS PRÁTICAS
CQ (Controle de qualidade):
Sempre verificar se o equipamento possui um bom teste de repetibilidade, um bom
back ground e resultados que correspondem ao quadro clínico do animal.
Para acessar o CQ:
• Tela inicial “Realizar Exame”-> Menu -> CQ

Calibração:
Realizar com o auxílio de um técnico.

Para acessar a Calibração:


• Tela inicial “Realizar Exame”-> Menu -> Calibragem

Shutdown:
desligar o equipamento. NÃO esquecer de passar o E-Z cleanser (o próprio
equipamento vai solicitar 2 vezes)
• Ao realizar a análise, não encoste a agulha no fundo do tubo e tome cuidado para
não deixar a agulha muito próxima a superfície da amostra, pois a sucção de ar
interferirá no resultado.

• Utilize frascos de coleta com EDTA e sempre respeitar o volume de sangue


coletado para ter a proporção sangue/EDTA correta (ver a indicação do fabricante
do tubo).

• Não há necessidade de fazer a limpeza da máquina com as soluções entre uma
análise e outra.

• Recomenda-se ligar o equipamento no inicio do dia e desligá-lo no final do mesmo.


ERROS COMUNS NA COLETA DE SANGUE
• Utilizar agulhas de calibre muito fino ou muito grosso;

• Aspirar o sangue violentamente após atingir a veia;

• Transferir o sangue da seringa sem retirar a agulha ou com pressão excessiva e sem
escorrer pela parede do frasco;

• Agitar violentamente o sangue ao misturá-lo com o anticoagulante (EDTA);

• Não agitar o frasco para dissolver o anticoagulante no sangue;


• Produzir estase venosa prolongada pelo uso do garrote;
• Deixar contaminar o material a ser utilizado na punção;
• Demorar durante a coleta ou ao transferir o sangue para o anticoagulante;
• Puncionar veias que estejam recebendo soro ou qualquer outro medicamento e retirar o
sangue na mesma agulha ou catéter.
ESTES ERROS LEVAM FREQUENTEMENTE A:

• Hemólise;
• Trocas metabólicas devido a estase venosa;
• Diluição do sangue ou sua contaminação pelo líquido intersticial
• Erros nas provas de coagulação;
• Contaminação do paciente;
• Contaminação do sangue e alteração dos seus componentes, no caso de
limpeza inadequada do material;
• Coagulação do sangue quando o anticoagulante não é devidamente
homogenizado;
• Erros nas contagens de células por técnica inadequada na punção digital;
• Erros na dosagem de substâncias dissolvidas no sangue;
• Formação de hematomas;
• Diluição do sangue, concentração elevada de substâncias administradas:
glicose, potássio, sódio, etc.
• Microcoágulos.
HEMATOLOGIA
• RBC = GV – glóbulos vermelhos ou eritrócitos
HCT = Ht – hematócrito
HGB = Hb – hemoglobina
MCV = VCM – volume corpuscular médio (tamanho das células) MCH = HCM –
hemoglobina corpuscular média
• CHCM = MCHC – concentração de hemoglobina corpuscular média (concentração de
hemoglobina das hemácias)
RDW-CV = ADVGVC – coeficiente de variação da amplitude de distribuição dos glóbulos
vermelhas RDW-SV = ADVGSD – desvio padrão da amplitude de distribuição dos
glóbulos vermelhos
• PLT – Plaquetas
MPV = VPM – volume plaquetar médio
WBC = GB – Leucócitos (células brancas)
LYMPH% = %LINF – porcentagem de linfócitos
Mid# = no med – célula de tamanho média (eosinófilo, basófilo, monócito) Gran# = no
gran. – granulócitos (neutrófilos)
% méd = mid% - porcentagem de células de tamanho médio
Gran% = %gran – porcentagem de granulócitos
PDW = ADP – amplitude da distribuição de plaquetas
PCT - Plaquetócrito
Qualquer dúvida, por favor entre em contato com
nosso Suporte Técnico, através dos telefones:

• Bio Brasil (11) 2345-6355


• Christian (11) 97226-2549
• Carol (11) 97408-8055