Você está na página 1de 4

• fenômenos eletromagnéticos •

Lei de Biot-Savart
@palecetamol

campo magnético campo magnético


• de uma carga pontual• • de um fio semi infinito •

basta novamente apenas substituir


os limites de integração:

μ(0) é a permeabilidade do vácuo,


que é uma constante igual a
4π*10⁻⁷ Tm/A. distribuição contínua
• de correntes •
v é o vetor velocidade da carga
r é o vetor unitário que liga a usando a regra da mão direita,
carga q, até o ponto que queremos colocando o polegar no sentido da
encontrar o campo corrente, seus dedos vão dar o
r² é p quadrado da distância da sentido do campo magnético, como:
carga até o ponto

campo magnético
• de um fio finito •
porém para um esquema de fios
infinitos, a direção do campo é
diferente pois as componentes
verticais do campo se anulam, logo:
então, o campo será:

substituindo dq pela corrente:

força magnética
• entre correntes paralelas •
campo magnético tendo dois fios com correntes
• de um fio infinito •
diferentes usamos a seguinte regra
semelhante ao campo infinito, só se para entender para aonde a força
muda os limites de integração: magnética aponta:
i paralelas - os fios se atraem
i antiparalelas - os fios se
repelem
• fenômenos eletromagnéticos •

Lei de Biot-Savart
parte 2 @palecetamol

sistemas com mais lei de biot-savart


• de dois fios • • e o campo total •

para este caso, fazemos usando a lei de biot-savart podemos


semelhantemente à lei de encontrar e tratar de uma
superposição, analisando cada par de distribuição de cargas e achar o
fios do sistema. campo total delas, para isto
substituímos o q da expressão por
campo magnético pedaços infinitesimais de cada
• gerado por uma bobina • carguinha dq.

fazendo manipulação de fórmulas e


integrais, se obtém que o campo nesse
caso é:

comumente os problemas envolvendo


essa lei serão de fios circulares e
para o sentido do campo: semicirculares. manipulando a equação
para pontos que pertencem aos eixos para um semicírculo, temos:
que passam pelo interior da bobina -
regra da mão direita (dedos na
corrente, dedão é o sentido do campo.
para pontos fora dos eixos da espira
- campo tem sentido inverso do
sentido do dedão.

caso os pontos sejam muito


distantes (z >> R), temos que:

e se estivermos no centro da espira


(z = 0), temos que:

fórmula resumida do campo em


bobinas:
• fenômenos eletromagnéticos •

Lei de Ampère
@palecetamol

para encontrar o sinal da circulação,


lei de ampère se usa a regra da mão direita no
• expressão • sentido da curva, assim o dedão
a lei de Ampère é o equivalente da lei aponta no sentido do vetor área. se a
de Gauss para o magnetismo, ela é corrente e o vetor área tem mesmo
dada por: sentido a corrente é positiva, caso
contrário é negativa.

correção de Maxwell
pontos importantes
• sobre a lei • por conta de algumas falhas na lei de
Ampère, Maxwell adicionou elementos
Na lei de Ampère, a integral é uma
para a correção:
curva fechada chamada de
Amperiana, semelhante a um
bambole.
onde:
o vetor dl dessa lei é o vetor
infinitesimal que é tangente à curva
C em todos os pontos.
onde Φ[E] é o fluxo de campo elétrico
a curva C deve estar orientada,
dentro da curva C.
essa orientação influencia no sinal
da integral.
a corrente I(int) é uma constante correntes
que passa por dentro da nossa • de deslocamento e condução •
curva C. denominamos através da correção de
Maxwell a expressão de corrente de
circulação da corrente deslocamento, sendo ela:
é a quantidade da integral de uma
curva dada por B * dl. ela pode ser
expressada por: ela é proveniente da variação do fluxo
elétrico através da Amperiana.
já a corrente de condução é a
proveniente do movimento de cargas
é mais comum usar ela pela dada pela expressão da corrente
expressão: antiga.
a lei corrigida então fica:
• fenômenos eletromagnéticos •

Lei de Ampère
parte 2 @palecetamol

campo magnético lei de Ampère


• no interior de um condutor • • para um plano infinito de fios •
num fio condutor, se quisermos tendo um plano infinito de fios e um
encontrar o campo num ponto fora do campo magnético horizontal, por
fio, temos a expressão manipulação de fórmulas temos que:

onde n é a quantidade de fios por


para calcular o campo magnético comprimento no plano.
dentro do fio usamos o conceito de
densidade de corrente na lei de Ampère lei de Ampère
e teremos:
• para solenóides •
solenóides são bobinas helicoidais
formadas por espirar circulares muito
a regra geral para não ter que próximas. em pontos distantes da
decorar as fórmulas para achar o extremidades o campo é:
campo no interior de um condutor é:
1. calcular a corrente no interior da
amperiana;
2. substituir essa corrente na com n sendo o número de espiras por
expressão do campo magnético. unidade de comprimento.

condutores com lei de Ampère


• corrente uniformemente distribuída • • para toróides •
toróides podem ser descritos como
para correntes uniformemente
um solenóide cilíndrico encurvado até
distribuídas temos J (densidade de
as extremidades se tocarem. no
corrente) constante, fazemos:
interior de um toróide temos:

com N sendo o número total de


logo, temos que:
espiras e r é a distância entre o ponto
e o centro do toróide.

Você também pode gostar