Você está na página 1de 2

DISTOPIAS GENITAIS

DISTOPIAS GENITAIS

Definição Fatores Clínica Estadiamento


de risco
Deslocamento Abaulamento Sensação Disfunção
caudal das vísceras vaginal (“bola de peso e sexual
pélvicas na vagina”) desconforto
perineal
Sistema Classificação
POP-Q

Aa Ba Ap Bp Ponto C

Ponto fixo Ponto de maior Ponto fixo a 3 cm Ponto de maior Protrusão máxima
3 cm acima do prolapso da parede do anel himenal prolapso da parede do colo uterino ou
meato uretral na vaginal anterior na parede vaginal posterior da cúpula vaginal
parede vaginal posterior da vagina (nas pacientes
anterior histerectomizadas)

Ponto D CVT HG CP

Estádio 0 Estádio 1 Estádio 2 Estádio 3 Estádio 4


Protrusão máxima Comprimento Hiato Genital, Corpo Perineal,
do fundo de saco Vaginal Total desde o meato desde a fúrcula
de Douglas à manobra uretral externo até vaginal posterior Sem Porção mais Porção mais O prolapso Prolapso total
de esforço, não descrita a fúrcula vaginal até o centro do prolapso distal do distal do prolapso máximo é
quando não há útero posterior orifício anal prolapso localizada entre mais do que
localizada -1 e +1 1 cm abaixo do
até -1 plano do hímen,
porém é no
máximo 2 cm
Multiparidade Parto Privação estrogênica Fragilidade Fatores de aumento a menos
GINECOLOGIA | 61

vaginal pós-menopausa constitucional das pressões pélvica do CVT


e abdominal
DISTOPIAS GENITAIS
62 | CAPÍTULO 5 - DISTOPIAS GENITAIS

Tratamento

Conservador Cirúrgico

Exercícios de Pessários Estrogênio vaginal


reforço da
musculatura
do assoalho
pélvico Prolapso Prolapso Prolapso Prolapso de
anterior posterior uterino cúpula vaginal

Colpoplastia Colpoplastia Histerectomia


anterior posterior vaginal

Promontofixação Fixação no ligamento


sacroespinhoso