Você está na página 1de 41

HERDESON BERNARDO

LEI NÚMERO 9784/99 - Processo Administrativo – ARTIGOS 31 AO 33.

1 – Sobre a consulta pública de terceiros no processo administrativo, marque a


alternativa correta.
.
A) é admitida a todos os processos administrativos.

B) é admitida somente nos casos de terceiros prejudicados.

C) é admitida a quando houver de interesse geral.

D) é admitida quando envolver terceiro que não faça parte da administração.

E) em nenhum caso é admitida a consulta pública.

2 – A respeito da audiência pública para debates sobre a matéria do processo


administrativo, é correto afirmar:

A) Não é permitida tendo em vista a intimidade do funcionário público.

B) Não é permitida, por se tratar de processo administrativo, não havendo tal


necessidade.

C) Não é permitido, pois todos os processos administrativos são sigilosos

D) É permitido, quando ferir direitos difusos.

E) É permitido, quando houver relevância da questão.

3 – Sobre a participação de administrados nos processos administrativos, é correto:

A) Poderá ocorrer somente de forma direito.

B) Poderá ocorrer de forma direta, ou por meio de organizações e associações


legalmente reconhecidas.

C) Poderá ocorrer somente por meio de organizações e associações legalmente


constituídas.

D) Poderá ocorrer de forma direito ou por meio dos sindicatos de classe.

E) Poderá ocorrer somente por meio dos sindicatos de classe.

GABARITO:
1- C – ARTIGO 31
2 – E – ARTIGO 32
3 - B – ARTIGO 33
LAURA ANDRÉIA DORILÊO – lauradireito@gmail.com
Lei nº 9784/99- Processo Administrativo Federal - Artigos 10. 11 e 12

Questões

1) No tocante à competência dos órgãos administrativos:


A) A competência é sempre irrenunciável.
B) A competência é sempre renunciável.
C) A competência é irrenunciável, salvo os casos de delegação e avocação
legalmente permitidos.
D) A competência se exerce pelos órgãos administrativos a que foi atribuída como
própria e por aquele imediatamente superior hierarquicamente.
E) Os casos de delegação e avocação não são permitidos no direito administrativo
brasileiro.

2) No tocante à competência dos órgãos administrativos, assinale a correta:


A) Um órgão administrativo e seu titular apenas poderão delegar parte de sua
competência a órgãos hierarquicamente subordinados, quando for conveniente, em
razão de circunstância de índole técnica, social, econômica, jurídica ou territorial.
B) Um órgão colegiado jamais poderá delegar sua competência a seu respectivo
presidente.
C) Um órgão administrativo e seu titular sempre poderão delegar parte de sua
competência.
D) Um órgão administrativo e seu titular poderão, se não houver impedimento legal,
delegar parte de sua competência a outros órgãos ou titulares, ainda que estes não
lhe sejam hierarquicamente subordinados, quando for conveniente, em razão de
circunstância de índole técnica, social, econômica, jurídica ou territorial.
E) Um órgão administrativo poderá delegar toda a sua competência.

3) São capazes para fins de processo administrativo:


A) Os maiores de dezoito anos, ressalvada previsão especial em ato normativo
próprio.
B) Os maiores de vinte e um anos, ressalvada previsão especial em ato normativo
próprio.
C) Apenas os servidores da Administração Pública Federal.
D) Apenas os servidores estáveis da Administração Pública Federal.
E) Todos os cidadãos.

GABARITO
1) C (Artigo 11)
2) D (Artigo 12)
3) A (Artifo 10)

SIMULADO TRF-1 – LEI 9.784/99


BRUNO OLIVEIRA – brdamaso@hotmail.com
DECRETO-LEI NÚMERO 9684/99 - Processo Administrativo – ARTIGOS 4, 5 e 6.
1. De acordo com a Lei 9.784/99, no processo administrativo NÃO é dever do
administrado perante a Administração:

a) prestar as informações que lhe forem solicitadas e colaborar para o


esclarecimento dos fatos;

b) expor os fatos conforme a verdade;

c) proceder com lealdade, urbanidade e boa-fé;

d) não agir de modo temerário;

e) formular alegações e apresentar documentos antes da decisão, os quais serão


objeto de consideração pelo órgão competente.

2. Segundo a lei que disciplina o processo administrativo no âmbito federal, Lei


9.784/99 o processo administrativo somente poderá ser iniciado:

a) de ofício pela Administração;

b) mediante provocação da parte interessada;

c) a pedido da parte interessada ou de ofício;

d) mediante requisição do Presidente da República;

e) pelo Ministério Público Federal;

3. Sobre o processo administrativo, Lei 9.784/99, considere:

I – Não é admitida solicitação oral devendo ser formulado apenas por escrito.
II – É vedada à Administração pública a recusa imotivada de recebimento de
documentos.
III – Se o requerimento inicial do interessado não preencher os requisitos
estabelecidos em lei, o servidor tem o dever de orientar o interessado quanto ao
suprimento de eventuais falhas.
IV – São requisitos do requerimento inicial do interessado: endereçamento ao órgão
ou autoridade administrativa; qualificação do interessado ou de seu representante;
domicilio do requerente ou local para recebimento de comunicações; formulação do
pedido com exposição dos fatos e de seus fundamentos; data e assinatura do
requerente ou de seu representante.
V – O interessado deve estar obrigatoriamente assistido por Advogado.
Está correto o que se afirma apenas em
a) I, II e V.

b) I e V.
c) III, IV e V.

d) II, III e IV.

e) I, II, III e IV.

4. Assinale a opção incorreta no que se refere à Lei 9.784/99, que regula o processo
administrativo no âmbito da Administração Pública Federal:

a) a falta de defesa técnica por Advogado no processo administrativo ofende a


Constituição Federal;

b) é dever do administrado atuar conforme a verdade, não agir de modo temerário e


prestar todas as informações solicitadas;

c) a instauração do processo administrativo pode ser feita de ofício pela própria


Administração ou a pedido do interessado, podendo ser qualquer pessoa que
tenha conhecimento de quaisquer irregularidades;

d) a solicitação pode ser oral ou escrita;

e) a Administração não pode se recusar imotivadamente de receber os


requerimentos dos interessados, tendo o dever de orientar e apontar as falhas
para que sejam devidamente corrigidas.

GABARITO:
1. E – artigo 4;

2. C – artigo 5;

3. D – artigo 6 e Súmula 5 do STF.

4. A – artigo 4, 5 e 6 e Súmula 5 do STF.

______________________________________________________________________
Ângela Rezende

DECRETO-LEI NÚMERO 9784/99 - Processo Administrativo – ARTIGOS 22 AO 24

Questão 01

Inexistindo disposição específica, os atos do órgão ou autoridade responsável pelo


processo e dos administrados que dele participem devem ser praticados no prazo de:

A - O prazo previsto neste artigo pode ser dilatado até o dobro, mediante comprovada
justificação.

B - Cinco dias, salvo motivo de força maior.

C - Os atos do processo devem realizar-se em dias úteis, no horário normal de


funcionamento da repartição na qual tramitar o processo.

D – Três dias, salvo motivo de força maior.

E – 30 dias, salvo motivo de força maior.

Questão 02

Os atos do processo administrativo:

A – Dependem de forma determinada quando a Lei o exigir.

B - Não dependem de forma determinada quando a Lei não o exigir expressamente.

C - não dependem de forma determinada senão quando a lei expressamente a exigir.

D – Dependem de forma determinada, mas não pela Lei.

Questão 03

Os atos do Processo devem realizar-se:

A – Em dias corridos, no horário normal de funcionamento da repartição na qual


tramitar o processo.

B - Em dias úteis, podendo ser fora do horário normal de funcionamento da repartição


na qual tramitar o processo.
C - Em dias corridos, no horário normal de funcionamento, podendo ser fora da
repartição na qual tramitar o processo

D - Os atos do processo devem realizar-se em dias úteis, no horário normal de


funcionamento da repartição na qual tramitar o processo

Questão 4

Os atos já iniciados:

A – Não podem ser concluídos depois do horário normal.

B – Cujo adiamento prejudique o curso regular do procedimento, serão concluídos


depois do horário normal, mesmo que não cause dano ao interessado ou à
Administraçao.

C - Cujo adiamento prejudique o curso regular do procedimento, serão concluídos antes


do horário normal, principalmente os que causem dano ao interessado ou à
Administraçao

D - Cujo adiamento prejudique o curso regular do procedimento ou cause dano ao


interessado ou à Administração, serão concluídos depois do horário normal.

GABARITO:

Questão 1

Art. 24. Inexistindo disposição específica, os atos do órgão ou autoridade


responsável pelo processo e dos administrados que dele participem devem ser
praticados no prazo de cinco dias, salvo motivo de força maior.

Questao 2
Art. 22. Os atos do processo administrativo não dependem de forma determinada senão
quando a lei expressamente a exigir.

Questao 3

Art. 23. Os atos do processo devem realizar-se em dias úteis, no horário normal de
funcionamento da repartição na qual tramitar o processo.

Questao 4

Parágrafo único. Serão concluídos depois do horário normal os atos já iniciados, cujo
adiamento prejudique o curso regular do procedimento ou cause dano ao interessado ou
à Administração.

1.) São legitimados como interessados no processo administrativo:

I - pessoas físicas ou jurídicas que o iniciem como titulares de direitos


ou interesses individuais ou no exercício do direito de representação;

II - aqueles que, sem terem iniciado o processo, têm direitos ou


interesses que possam ser afetados pela decisão a ser adotada;

III - as organizações e associações representativas, no tocante a


direitos e interesses difusos;

IV - as pessoas ou as associações legalmente constituídas quanto a


direitos ou interesses coletivos.

Dentre as alternativas apontadas, somente estão corretas:


a) I e II

b) I, II e III

c) I,II, III e IV

d) I e IV

2.) Assinale as alternativas INCORRETAS:


I - A Administração pode anular seus próprios atos, quando eivados de
vício de legalidade, e deve revogá-los por motivo de conveniência ou
oportunidade, respeitados os direitos adquiridos.

II - O direito da Administração de anular os atos administrativos de que


decorram efeitos favoráveis para os destinatários prescreve em cinco anos,
contados da data em que foram praticados, salvo comprovada má-fé.

III - Das decisões administrativas cabe recurso, em face de razões de


legalidade e de mérito.
IV - Interposto o recurso, o órgão competente para dele conhecer deverá
intimar os demais interessados para que, no prazo de cinco dias úteis,
apresentem alegações.
a) I e IV

b) I e II

c) II e III

d) II e IV

3.) Assinale a alternativa INCORRETA:

A – Órgão é a unidade de atuação integrante da estrutura da Administração


direta e da estrutura da Administração indireta.

B - Entidade é a unidade de atuação desprovida de personalidade jurídica.

C - Autoridade é o servidor ou agente público dotado de poder de decisão.

D - As organizações e associações representativas são legitimadas como


interessadas no processo administrativo, no tocante a direitos e interesses
coletivos.

DANIELA MARCELINO (dmdani@hotmail.com)


DECRETO-LEI NÚMERO 9684/99 - Processo Administrativo – ARTIGOS 13, 14 e 15

1- Quanto à competência no Processo Administrativo, de acordo com a Lei nº 9784/99,


é INCORRETO afirmar:
a) ( ) o ato de delegação é revogável a qualquer tempo pela autoridade delegante.
b) ( ) a competência é irrenunciável e se exerce pelo órgãos administrativos a que foi
atribuída como própria, salvo nos casos de delegação e avogação legalmente admitidos.
c) ( ) não será permitida, em qualquer caso, a avocação de competência atribuída a
órgão hierarquicamente inferior, salvo por delegação desta, nas matérias exclusivamente
normativas.
d) ( ) o ato de delegação e sua revogação deverão ser publicados no meio oficial.
e) ( ) não podem ser objeto de delegação, além de outros, a edição de atos de caráter
normativo.

2- De acordo com a Lei nº 9.784/99, pode ser objeto de delegação de competência,


dentre outros:
a) ( ) a edição de atos de caráter normativo.
b) ( ) a decisão de recursos administrativos.
c) ( ) as matérias de competência exclusiva do órgão.
d) ( ) a prática de atos de caráter instrutório.
e) ( ) as matérias de competência exclusiva da autoridade.

3 - Sobre a Lei nº 9.784/99, que regula o Processo Administrativo no âmbito da


Administração Pública Federal, em relação à competência é INCORRETO afirmar:
a) ( ) Podem ser objeto de delegação, irrevogável pela autoridade delegante, a decisão
de recursos administrativos e a edição de atos de caráter normativo.
b) ( ) Inexistindo competência legal específica, o processo administrativo deverá ser
iniciado perante a autoridade de menor grau hierárquico para decidir.
c) ( ) Será permitida, em caráter excepcional e por motivos relevantes devidamente
justificados, a avocação temporária de competência atribuída a órgão hierarquicamente
inferior.
d) ( ) A competência é irrenunciável e se exerce pelos órgãos administrativos a que foi
atribuída como própria, salvo os casos de delegação e avocação legalmente admitidos.
e) ( ) O ato de delegação e sua revogação deverão ser publicados no meio oficial.

4 - É legalmente vedada, como regra, a delegação de competência em se tratando da


prática de ato:
a) ( ) administrativo vinculado.
b) ( ) administrativo discricionário.
c) ( ) integrante de processo administrativo.
d) ( ) de decisão de recurso administrativo.
e) ( ) que importe exercício de poder disciplinar.

GABARITO
1 - C (Art. 15).
2 - D (Art. 13).
3 - A (Art. 13 e Art. 14).
4 - D (Art. 13)

Lindalontra – Questões sobre a Lei 9784/99 (Processo Administrativo Federal) –


Artigos 4º, 5º e 6º.
1)Quanto ao processo administrativo federal, pode-se afirmar que:
a) Inicia-se somente por manifestação do interessado;
b) Inicia-se por pedido do interessado ou de pessoa jurídica;
c) Inicia-se de Ofício ou por entidades representativas;
d) Inicia-se de Ofício ou por iniciativa do interessado;
e) Inicia-se somente de ofício.

2) Não são deveres do administrado perante a Administração:


a) Prestar as informações que lhe forem solicitadas, colaborando para o esclarecimento
dos fatos;
b) Não agir de modo temerário, exceto nas hipóteses previstas em Lei;
c) Proceder com Lealdade e Urbanidade;
d) Expor os fatos conforme a verdade;
e) Proceder com Boa-fé.

3) O requerimento que dá início ao processo administrativo não deve conter:


a) O domicílio do requerente ou local para recebimento de comunicações;
b) A data e assinatura do requerente ou de seu representante;
c) A formulação do pedido, facultada ao requerente a exposição dos fatos e seus
fundamentos;
d) Órgão ou autoridade a que se dirige;
e) Identificação do interessado ou de quem o represente.

4) Quanto ao processo administrativo qual a assertiva contém uma informação falsa:


a) O Processo Administrativo pode iniciar-se de Ofício ou a pedido do interessado;
b) A Administração pode recusar o recebimento de documentos, desde que
motivadamente;
c) Em regra, o requerimento inicial do interessado deve ser feito por escrito, admitindo-
se casos de solicitação oral;
d) O requerimento inicial do interessado prescinde de conter o Órgão ou autoridade a
que se dirige;
e) É dever do servidor orientar o interessado quanto ao suprimento de eventuais falhas
existentes no requerimento inicial.

Gabarito:
1 - D – art 5º.
2 – B – art 4º, III
3 – C - art. 6º, IV
4 – D - art 6º, I
______________________________________________________________________
Ângela Rezende

DECRETO-LEI NÚMERO 9784/99 - Processo Administrativo – ARTIGOS 22 AO 24

Questão 01

Inexistindo disposição específica, os atos do órgão ou autoridade responsável pelo


processo e dos administrados que dele participem devem ser praticados no prazo de:

A - O prazo previsto neste artigo pode ser dilatado até o dobro, mediante comprovada
justificação.

B - Cinco dias, salvo motivo de força maior.

C - Os atos do processo devem realizar-se em dias úteis, no horário normal de funcionamento


da repartição na qual tramitar o processo.

Parágrafo único. Serão concluídos depois do horário normal

LAURA ANDRÉIA DORILÊO – lauradireito@gmail.com


Lei nº 9784/99- Processo Administrativo Federal - Artigos 10. 11 e 12

Questões

4) No tocante à competência dos órgãos administrativos:


F) A competência é sempre irrenunciável.
G) A competência é sempre renunciável.
H) A competência é irrenunciável, salvo os casos de delegação e avocação
legalmente permitidos.
I) A competência se exerce pelos órgãos administrativos a que foi atribuída como
própria e por aquele imediatamente superior hierarquicamente.
J) Os casos de delegação e avocação não são permitidos no direito administrativo
brasileiro.

5) No tocante à competência dos órgãos administrativos, assinale a correta:


A) Um órgão administrativo e seu titular apenas poderão delegar parte de sua
competência a órgãos hierarquicamente subordinados, quando for conveniente, em
razão de circunstância de índole técnica, social, econômica, jurídica ou territorial.
B) Um órgão colegiado jamais poderá delegar sua competência a seu respectivo
presidente.
C) Um órgão administrativo e seu titular sempre poderão delegar parte de sua
competência.
D) Um órgão administrativo e seu titular poderão, se não houver impedimento legal,
delegar parte de sua competência a outros órgãos ou titulares, ainda que estes não
lhe sejam hierarquicamente subordinados, quando for conveniente, em razão de
circunstância de índole técnica, social, econômica, jurídica ou territorial.
E) Um órgão administrativo poderá delegar toda a sua competência.

6) São capazes para fins de processo administrativo:


A) Os maiores de dezoito anos, ressalvada previsão especial em ato normativo
próprio.
B) Os maiores de vinte e um anos, ressalvada previsão especial em ato normativo
próprio.
C) Apenas os servidores da Administração Pública Federal.
D) Apenas os servidores estáveis da Administração Pública Federal.
E) Todos os cidadãos.

GABARITO
4) C (Artigo 11)
5) D (Artigo 12)
6) A (Artifo 10)

SIMULADO TRF-1 – LEI 9.784/99


BRUNO OLIVEIRA – brdamaso@hotmail.com
DECRETO-LEI NÚMERO 9684/99 - Processo Administrativo – ARTIGOS 4, 5 e 6.

5. De acordo com a Lei 9.784/99, no processo administrativo NÃO é dever do


administrado perante a Administração:

f) prestar as informações que lhe forem solicitadas e colaborar para o


esclarecimento dos fatos;

g) expor os fatos conforme a verdade;

h) proceder com lealdade, urbanidade e boa-fé;

i) não agir de modo temerário;

j) formular alegações e apresentar documentos antes da decisão, os quais serão


objeto de consideração pelo órgão competente.

6. Segundo a lei que disciplina o processo administrativo no âmbito federal, Lei


9.784/99 o processo administrativo somente poderá ser iniciado:

f) de ofício pela Administração;

g) mediante provocação da parte interessada;


h) a pedido da parte interessada ou de ofício;

i) mediante requisição do Presidente da República;

j) pelo Ministério Público Federal;

7. Sobre o processo administrativo, Lei 9.784/99, considere:

I – Não é admitida solicitação oral devendo ser formulado apenas por escrito.
II – É vedada à Administração pública a recusa imotivada de recebimento de
documentos.
III – Se o requerimento inicial do interessado não preencher os requisitos
estabelecidos em lei, o servidor tem o dever de orientar o interessado quanto ao
suprimento de eventuais falhas.
IV – São requisitos do requerimento inicial do interessado: endereçamento ao órgão
ou autoridade administrativa; qualificação do interessado ou de seu representante;
domicilio do requerente ou local para recebimento de comunicações; formulação do
pedido com exposição dos fatos e de seus fundamentos; data e assinatura do
requerente ou de seu representante.
V – O interessado deve estar obrigatoriamente assistido por Advogado.
Está correto o que se afirma apenas em
f) I, II e V.

g) I e V.

h) III, IV e V.

i) II, III e IV.

j) I, II, III e IV.

8. Assinale a opção incorreta no que se refere à Lei 9.784/99, que regula o processo
administrativo no âmbito da Administração Pública Federal:

f) a falta de defesa técnica por Advogado no processo administrativo ofende a


Constituição Federal;

g) é dever do administrado atuar conforme a verdade, não agir de modo temerário e


prestar todas as informações solicitadas;

h) a instauração do processo administrativo pode ser feita de ofício pela própria


Administração ou a pedido do interessado, podendo ser qualquer pessoa que
tenha conhecimento de quaisquer irregularidades;

i) a solicitação pode ser oral ou escrita;


j) a Administração não pode se recusar imotivadamente de receber os
requerimentos dos interessados, tendo o dever de orientar e apontar as falhas
para que sejam devidamente corrigidas.

GABARITO:
5. E – artigo 4;

6. C – artigo 5;

7. D – artigo 6 e Súmula 5 do STF.

8. A – artigo 4, 5 e 6 e Súmula 5 do STF.

DENISE FIDÉLIS
Lei 9784/99 - Processo Administrativo na Administração Pública Federal –
ARTIGOS 16 A 18

1 - Os órgãos e entidades administrativas divulgarão publicamente os locais das


respectivas sedes, além de:
A) quando conveniente, a unidade fundacional competente em matéria de interesse
especial.
B) obrigatoriamente divulgará a unidade fundacional competente em matéria de
interesse especial.
C) quando conveniente, a unidade fundacional competente em matéria de interesse
geral.
D) obrigatoriamente divulgará a unidade fundacional competente em matéria de
interesse geral.
E) independentemente de ser interesse especial ou geral, deverá divulgar a unidade
fundacional competente.

2 - Inexistindo competência legal específica, o processo administrativo deverá:


A) ser iniciado perante a autoridade de maior grau hierárquico para decidir.
B) ser iniciado perante a autoridade de menor grau hierárquico para decidir.
C) ser iniciado perante a autoridade de igual grau hierárquico para decidir.
D) ser iniciado perante a autoridade competente.
E) nenhuma das opções está correta.

3 – É impedido de atuar em processo administrativo:


A) Servidor que tenha relação direta ou indireta na matéria.
B) Servidor ou autoridade que tenha interesse direto na matéria.
C) Servidor ou autoridade que tenha relação direta ou indireta na matéria.
D) Servidor ou autoridade que tenha interesse direto ou indireto na matéria.
E) Apenas servidor que tenha relação direta ou indireta na matéria, o mesmo não sendo
exigido à autoridade.

4) Com relação aos impedimentos e suspeição:


A) A proibição na atuação relaciona-se apenas ao fato de ter participado ou que venha a
participar como perito, testemunha ou representante.
B) A proibição na atuação estende-se ao fato de ter participado ou que venha a
participar como perito, testemunha ou representante o cônjuge, companheiro ou parente
e afins até o segundo grau.
C) A proibição na atuação estende-se ao fato de ter participado ou que venha a
participar como perito, testemunha ou representante o cônjuge, companheiro ou parente
e afins até o terceiro grau.
D) Não há proibição para representante, apenas para perito ou testemunha.
E) A proibição na atuação de perito, testemunha ou representante limita-se somente aos
parentes e afins de primeiro grau.

5) Assinale a assertiva correta, sobre impedimentos e suspeição:


A) É impedido de atuar servidor ou autoridade que esteja litigando judicial ou
administrativamente apenas com o interessado.
B) É impedido de atuar servidor ou autoridade que esteja litigando judicial ou
administrativamente com o interessado ou com cônjuge ou companheiro deste.
C) É impedido de atuar servidor ou autoridade que esteja litigando judicialmente com o
interessado ou respectivo cônjuge ou companheiro.
D) É impedido de atuar servidor ou autoridade que esteja litigando administrativamente
com o interessado.
E) Não há impedimento para servidor ou autoridade que esteja litigando judicial ou
administrativamente com cônjuge ou companheiro do interessado.

GABARITO:
1- A – ARTIGO 16
2 – B – ARTIGO 17
3 – D – ARTIGO 18, I
4 – C – ARTIGO 18, II
5 – B – ARTIGO 18, III

MICHELLYAMORIN@GMAIL.COM
DECRETO-LEI NÚMERO 9784/99 - Processo Administrativo – ARTIGOS 13 AO 15

1) Segundo a Lei N 9784/99 que regula o Processo Administrativo, não pode ser
objeto de delegação a:

a) Edição de atos de caráter administrativo


b) Edição de atos de recurso administrativo
c) Edição de atos do processo
d) Edição de atos de caráter normativo
e) Edição de atos de instrução

2) Segundo a Lei N 9784/99 que regula o Processo Administrativo, é correto


afirmar que o ato de delegação:
a) Não é revogável a qualquer tempo
b) É revogável a qualquer tempo pela autoridade delegante
c) É revogável por motivos relevantes
d) É revogável a qualquer tempo pela autoridade delegada
e) É revogável enquanto não proferida a sentença

3) Não podem ser objetos de delegação, segundo a Lei N 9784/99 que regula o
Processo Administrativo:

I. Matérias de competência exclusiva


II. Decisão de recursos administrativos
III. Matérias de competência extraordinária
IV. Atos de caráter normativo

É correto o que se afirma APENAS em:

a) Somente a alternativa I está correta


b) Somente a alternativa III está correta
c) Somente as alternativas III e IV estão corretas
d) Somente as alternativas I, II e IV estão corretas
e) Somente as alternativas I e II

4) De acordo com a Lei N 9784/99, a vocação de competência será permitida,


exceto:

a) Em caráter excepcional
b) Quando devidamente justificada
c) De forma temporária
d) Por motivos relevantes
e) Quando atribuída a órgão hierarquicamente superior

GABARITO:

1 – D ( ver art.13, inciso I)


2 – B ( ver art.14 parágrafo 2o)
3 – D ( ver art. 13)
4 – E ( ver art. 15)

SANDRA CAVALCANTE – sandraucsal@yahoo.com.br


DECRETO-LEI NÚMERO 9684/99 - Processo Administrativo – ARTIGOS 61 AO
64

1) Com relação ao recurso administrativo, de acordo com a Lei n o 9.784/99 é


correto afirmar:
a) Em regra, a interposição de recurso administrativo depende de prévia caução.

b) O recurso será dirigido à autoridade que proferiu a decisão, a qual, se não a


reconsiderar no prazo de dez dias, o encaminhará à autoridade superior.

c) Em regra, o recurso administrativo tramitará no máximo por duas instâncias


administrativas.

d) Interposto o recurso, o órgão competente para dele conhecer deverá intimar os


demais interessados para que, no prazo de dez dias úteis, apresentem alegações.

e) Em regra, o recurso administrativo não possui efeito suspensivo.

2) Ainda com relação ao recurso administrativo, de acordo com a Lei n o 9.784/99


é correto afirmar:

a) Possui sempre efeito suspensivo

b) Possui sempre efeito devolutivo

c) possui, em regra, efeito devolutivo

d)) possui efeito suspensivo ou devolutivo a depender de julgamento discricionário da


autoridade julgadora.

e)) O recurso administrativo suspende a executoriedade da decisão recorrida.

3) No que se refere ao recurso administrativo a Lei 9.784/99 apregoa que:

a) Em regra a autoridade recorrida poderá dar efeito suspensivo ao recurso.

b) Em regra, a autoridade recorrida ou a imediatamente superior poderá, de ofício, dar


efeito suspensivo ao recurso.

c) Havendo justo receio de prejuízo de difícil ou incerta reparação decorrente da


execução, a autoridade recorrida poderá apenas de ofício, dar efeito suspensivo ao
recurso.

d) Havendo justo receio de prejuízo de difícil ou incerta reparação decorrente da


execução, a autoridade recorrida ou a imediatamente superior poderá, somente a
pedido, dar efeito suspensivo ao recurso.

e) Havendo justo receio de prejuízo de difícil ou incerta reparação decorrente da


execução, a autoridade recorrida ou a imediatamente superior poderá, de ofício ou a
pedido, dar efeito suspensivo ao recurso.
4) De acordo com a Lei 9784/99:

a) Interposto o recurso, o órgão competente para dele conhecer deverá intimar os


demais interessados para que, no prazo de 15 dias úteis, apresentem alegações.

b) Interposto o recurso, o órgão competente para dele conhecer deverá intimar os


demais interessados para que, no prazo de três dias úteis, apresentem alegações.

c) Interposto o recurso, o órgão competente para dele conhecer deverá intimar os


demais interessados para que, no prazo de cinco dias úteis, apresentem alegações.

d) Interposto o recurso, o órgão competente para dele conhecer deverá intimar os


demais interessados para que, no prazo de cinco dias apresentem alegações.

e) Interposto o recurso, o órgão competente para dele conhecer deverá intimar os demais
interessados para que, no prazo de trinta dias , apresentem alegações.

5) Em tema de recurso no processo administrativo previsto na Lei nº 9.784/1999, é


INCORRETO afirmar:

a) O órgão competente, interposto o recurso, para dele conhecer deverá intimar os


demais interessados a fim de que, no prazo de dez dias úteis, apresentem alegações.

b) O recurso será dirigido à autoridade que proferiu a decisão, a qual, se não a


reconsiderar no prazo de cinco dias, o encaminhará à autoridade superior.

c) O recurso administrativo tramitará no máximo por três instâncias administrativas,


salvo disposição legal diversa

d) O não conhecimento do recurso não impede a Administração de rever de ofício o ato


ilegal, ainda que ocorrida preclusão administrativa.

e) O recurso administrativo, quando a lei não fixar prazo diferente, deverá ser decidido
no prazo máximo de trinta dias, a partir do recebimento dos autos pelo órgão
competente.

6) Julgue as alternativas abaixo referentes ao processo administrativo, regulado


na Lei 9.784,

I) O recurso não será conhecido quando interposto fora do prazo.


II) O recurso não será conhecido quando for interposto perante órgão incompetente,
hipótese em que o administrado perderá o respectivo prazo para interposição do recurso
perante a autoridade competente, sendo extinto o processo.

III) O não conhecimento do recurso não impede a Administração de rever de ofício o


ato ilegal, desde que não ocorrida preclusão administrativa.

IV) Mesmo exaurida a esfera administrativa o recurso será reconhecido.

Está correto o que se afirma em

a) Somente na questão I
b) Na questão I e II
c) Apenas na questão II
d) Nas questões I-II-III e IV
e) Nas questões III e IV

GABARITO:

1) -Letra E - (Correta) - art 61 da lei 9.784/99.


2) Letra B (correta) Art. 61, complementado pelo parágrafo único do mesmo artigo -
Lei 9.784/99

3) Letra E - Correta, segundo parágrafo único do art.61 da Lei 9.784/99

4) Letra C - correta, segundo Art. 62 da Lei 9.784/99

5) letra A – Correta, segundo Art. 62 da Lei 9.784/99

6) Letra A – Correta –segundo art. 63 da Lei 9.784/99

jaquelinepg30@gmail.com

Lei 9784/99

Arts.34 a 36

1 - No que se refere a Lei do Processo Administrativo ( Lei 9784/99), assinale a opção


correta:

a) Os resultados da consulta e audiência pública e de outros meios de participação


de administrados poderão ser apresentados sem a indicação do procedimento
adotado.

b) Os resultados da consulta e audiência pública e de outros meios de participação


de administrados deverão ser apresentados com a indicação dos elementos
probatórios.

c) Os resultados da consulta e audiência pública e de outros meios de participação


de administrados deverão ser apresentados com a indicação dos interessados.

d) Os resultados da consulta e audiência pública e de outros meios de participação


de administrados deverão ser apresentados com a indicação do procedimento
adotado

e) Os resultados da consulta e audiência pública e de outros meios de participação


de administrados deverão ser apresentados com a indicação do número do
processo e procedimento adotado
2 - Segundo a Lei do Processo Administrativo ( Lei 9784/99), assinale a opção
correta:

a) Quando necessária à instrução do processo, a consulta a outros órgãos ou


entidades administrativas deverá ser realizada em reunião conjunta, com a
participação de titulares ou representantes dos órgãos competentes, lavrando-se
a respectiva ata, a ser juntada aos autos.

b) Quando necessária à instrução do processo, a audiência de outros órgãos ou


entidades administrativas deverá ser realizada em reunião separada, com a
participação de titulares ou representantes dos órgãos competentes, lavrando-se
a respectiva ata, a ser juntada aos autos.

c) Quando necessária à instrução do processo, a consulta a outros órgãos ou


entidades administrativas poderá ser realizada em reunião conjunta, com a
participação de titulares ou representantes dos órgãos competentes, lavrando-se
a respectiva ata, a ser juntada aos autos.

d) Quando necessária à instrução do processo, a audiência de outros órgãos ou


entidades administrativas poderá ser realizada em reunião conjunta, com a
participação de titulares ou representantes dos órgãos competentes, lavrando-se
a respectiva ata, a ser juntada aos autos.

e) Quando necessária à instrução do processo, a audiência de outros órgãos ou


entidades administrativas poderá ser realizada em reunião conjunta, sem a
participação de titulares ou representantes dos órgãos competentes, lavrando-se
a respectiva ata, a ser juntada aos autos.

3 - Segundo a Lei do Processo Administrativo ( Lei 9784/99), assinale a opção


correta:

a) Cabe ao interessado a prova dos fatos que tenha alegado, sem prejuízo do dever
atribuído ao órgão competente para a instrução e do disposto no art. 37 desta
Lei.
b) Cabe ao interessado a prova que desconstitui os fatos alegado pela
Administração, sem prejuízo do dever atribuído ao órgão competente para a
instrução e do disposto no art. 37 desta Lei.

c) Cabe ao interessado a prova dos fatos que tenha alegado, com prejuízo do dever
atribuído ao órgão competente para a instrução e do disposto no art. 37 desta
Lei.

d) Cabe ao interessado a prova dos fatos que não tenha alegado, sem prejuízo do
dever atribuído ao órgão competente para a instrução e do disposto no art. 37
desta Lei.

e) Cabe ao interessado a prova dos fatos que tenha alegado, sem prejuízo do dever
atribuído ao interessado para a instrução e do disposto no art. 37 desta Lei.

4 – Considerando-se o regime da Lei 9784/99, é INCORRETO dizer ser um dever


do administrado perante a Administração:

a) proceder com lealdade, urbanidade e boa-fé.


b) requerer o inicio do processo administrativo em que tenha interesse.
c) não agir de modo temerário
d) prestar as informações que lhe forem solicitadas e colaborar para o
esclarecimento dos fatos.
e) expor os fatos conforme a verdade.

GABARITO:
1- D– ARTIGO 34
2 – D – ARTIGO 35
3 –A – ARTIGO 36
4 – B (Defensoria/MT -2009 – FCC)

Miriam Martins (miriam.martins@gmail.com)


Decreto-Lei número 9684/99 – Processo Administrativo – Artigos 52 a 54

1) A Secretaria do Meio Ambiente do Município X celebrou contrato, pelo prazo de


cinco anos, tendo por objeto a manutenção e cuidado com uma Seringueira centenária
em um parque da cidade. Ocorre que decorrido 2 anos de celebrado o contrato um raio
atingiu a árvore que ficou destruída e de impossível recuperação.
No caso acima, como se resolverá o contrato?
a) O judiciário poderá declarar extinto o processo por ter seu objeto prejudicado.
b) Haverá renúncia da contratada em razão da impossibilidade de preservar algo
que não existe.
c) Apenas o judiciário poderá declarar extinto o contrato em face da supremacia do
interesse público e do fato do príncipe, prerrogativa da Administração.
d) O órgão responsável poderá declarar extinto o processo quando sua finalidade se
tornar prejudicada por fato superveniente.
e) O órgão responsável deverá acionar o Judiciário que suspenderá o contrato até
que sejam adimplidos todos os prejuízos suportados pelo contratado.

2) Análise as assertivas acerca anulação e revogação doa atos administrativos e marque


a opção correta:

a) A Administração deve anular seus próprio atos, quando eivados de vício de


legalidade e pode revogá-los por motivo de conveniência ou oportunidades,
respeitados os direitos adquiridos.
b) A Administração pode revogar atos de órgãos descentralizados e anulá-los por
motivo de conveniência ou oportunidades, respeitados os direitos adquiridos.
c) A Administração deve revogar seus próprio atos, quando eivados de vício de
legalidade e pode anulá-los por motivo de conveniência ou oportunidades,
respeitados os direitos adquiridos.
d) A Administração deve respeitar o princípio da fungibilidade e não poderá anular
ou revogar seu próprios atos se estes tiverem atingido sua finalidade.
e) A anulação gera efeitos ex nunc enquanto a revogação gera efeitos ex tunc

3) O direito da Administração e anular seus atos de que decorram efeitos favoráveis


para seus destinatários:

a) Decai em 10 anos, contados da data que produziram efeitos.


b) Prescreve em 05 anos, contados da publicação do ato.
c) Decai em 05 anos, contados da data em que foram praticados.
d) Prescreve em 10 anos, da data que produziram efeitos.
e) A má-fé não é instituto relevante no advento da prescrição ou decadência no
direito.

3) No caso de efeitos patrimoniais contínuos os prazos são:

a) Decadenciais, contados do último pagamento.


b) Prescricionais, contados da assinatura do contrato.
c) Decadenciais, contados da assinatura do contrato.
d) Prescricionais, contados do último pagamento.
e) Decadenciais, contados do primeiro pagamento.

GABARITO:

1 – D – Artigo 52
2 – A – Artigo 53
3 – C – Artigo 54
4 – E – Artigo 54 §1º.

Adriane de Souza Oliveira (adrianesoliveira@yahoo.com.br)


Simulado Lei nº 9784/99 – Processo Administrativo - artigos 5º ao 9º

1) Segundo a Lei nº 9784/99, são legitimados como interessados no processo


administrativo, exceto:

a) Pessoas físicas ou jurídicas que o iniciem como titulares de direitos ou interesses


individuais ou no exercício do direito de representação.
b) Aqueles que, sem terem iniciado o processo, têm direitos ou interesses que possam
ser afetados pela decisão a ser adotada.
c) Parentes, até o 2º grau, de pessoas físicas que o iniciem como titulares de direitos ou
interesses individuais.
d) As organizações e associações representativas, no tocante a direitos e interesses
coletivos.
e) As pessoas ou as associações legalmente constituídas quanto a direitos ou interesses
difusos.

2) Consoante a Lei nº 9784/99, assinale a alternativa correta quanto ao processo


administrativo:

a) Se os pedidos de uma pluralidade de interessados tiverem conteúdo e fundamentos


idênticos, deverão ser formulados em um único requerimento, salvo preceito legal
em contrário.
b) Os pedidos de uma pluralidade de interessados somente poderão ser formulados em
um único requerimento quando tiverem fundamentos idênticos.
c) Os pedidos de uma pluralidade de interessados nunca poderão ser formulados em um
único requerimento, ainda que tenham conteúdo e fundamentos idênticos.
d) Se os pedidos de uma pluralidade de interessados tiverem conteúdo e fundamentos
idênticos, poderão ser formulados em um único requerimento, salvo preceito legal
em contrário.
e) Os pedidos de uma pluralidade de interessados somente poderão ser formulados em
um único requerimento quando tiverem conteúdo idêntico.

3) Assinale a alternativa correta de acordo com a Lei nº 9784/99:

a) O processo administrativo somente pode iniciar-se a pedido de interessado.


b) O requerimento inicial do interessado deve ser formulado por escrito, ainda que seja
admitida a solicitação oral.
c) A Administração pode recusar imotivadamente o recebimento de documentos
quando estes forem apresentados com falhas.
d) O requerimento inicial do interessado deve conter, dentre outros dados, a
formulação do pedido, com ou sem exposição dos fatos e de seus fundamentos;
e) Os órgãos e entidades administrativas deverão elaborar modelos ou formulários
padronizados para assuntos que importem pretensões equivalentes.

4) Baseando-se na Lei nº 9784/99, analise as alternativas abaixo.

São legitimados como interessados no processo administrativo:


I - somente pessoas físicas que o iniciem como titulares de direitos ou interesses
individuais ou no exercício do direito de representação;
II - aqueles que, sem terem iniciado o processo, têm direitos ou interesses que
possam ser afetados pela decisão a ser adotada;
III - as organizações e associações representativas, no tocante a direitos e interesses
coletivos;
IV - as pessoas ou as associações legalmente constituídas quanto a direitos ou
interesses coletivos.

Estão corretas as alternativas:

a) I e II
b) II e III
c) III e IV
d) I e III
e) II e IV

GABARITO
1) C (art. 9º)
2) D (art.8º)
3) E (art. 7º)
4) B (art. 9º, II e III)

Adriane de Souza Oliveira (adrianesoliveira@yahoo.com.br)


Simulado Lei nº 9784/99 – Processo Administrativo - artigos 5º ao 9º

5) Segundo a Lei nº 9784/99, são legitimados como interessados no processo


administrativo, exceto:

f) Pessoas físicas ou jurídicas que o iniciem como titulares de direitos ou interesses


individuais ou no exercício do direito de representação.
g) Aqueles que, sem terem iniciado o processo, têm direitos ou interesses que possam
ser afetados pela decisão a ser adotada.
h) Parentes, até o 2º grau, de pessoas físicas que o iniciem como titulares de direitos ou
interesses individuais.
i) As organizações e associações representativas, no tocante a direitos e interesses
coletivos.
j) As pessoas ou as associações legalmente constituídas quanto a direitos ou interesses
difusos.
6) Consoante a Lei nº 9784/99, assinale a alternativa correta quanto ao processo
administrativo:

f) Se os pedidos de uma pluralidade de interessados tiverem conteúdo e fundamentos


idênticos, deverão ser formulados em um único requerimento, salvo preceito legal
em contrário.
g) Os pedidos de uma pluralidade de interessados somente poderão ser formulados em
um único requerimento quando tiverem fundamentos idênticos.
h) Os pedidos de uma pluralidade de interessados nunca poderão ser formulados em um
único requerimento, ainda que tenham conteúdo e fundamentos idênticos.
i) Se os pedidos de uma pluralidade de interessados tiverem conteúdo e fundamentos
idênticos, poderão ser formulados em um único requerimento, salvo preceito legal
em contrário.
j) Os pedidos de uma pluralidade de interessados somente poderão ser formulados em
um único requerimento quando tiverem conteúdo idêntico.

7) Assinale a alternativa correta de acordo com a Lei nº 9784/99:

f) O processo administrativo somente pode iniciar-se a pedido de interessado.


g) O requerimento inicial do interessado deve ser formulado por escrito, ainda que seja
admitida a solicitação oral.
h) A Administração pode recusar imotivadamente o recebimento de documentos
quando estes forem apresentados com falhas.
i) O requerimento inicial do interessado deve conter, dentre outros dados, a
formulação do pedido, com ou sem exposição dos fatos e de seus fundamentos;
j) Os órgãos e entidades administrativas deverão elaborar modelos ou formulários
padronizados para assuntos que importem pretensões equivalentes.

8) Baseando-se na Lei nº 9784/99, analise as alternativas abaixo.

São legitimados como interessados no processo administrativo:


I - somente pessoas físicas que o iniciem como titulares de direitos ou interesses
individuais ou no exercício do direito de representação;
II - aqueles que, sem terem iniciado o processo, têm direitos ou interesses que
possam ser afetados pela decisão a ser adotada;
III - as organizações e associações representativas, no tocante a direitos e interesses
coletivos;
IV - as pessoas ou as associações legalmente constituídas quanto a direitos ou
interesses coletivos.

Estão corretas as alternativas:

f) I e II
g) II e III
h) III e IV
i) I e III
j) II e IV

GABARITO
5) C (art. 9º)
6) D (art.8º)
7) E (art. 7º)
8) B (art. 9º, II e III)

LUCIANA VIEIRA FERREIRA STACCIARINI (luvi.adv@terra.com.br).


LEI 9.784/99- ARTIGOS 43, 44 e 45. DIREITO ADMINISTRATIVO.

1ª) No processo administrativo, encerrada a instrução, o interessado:


a) Deverá manifestar-se no prazo máximo de 15 dias;
b) Poderá manifestar-se no prazo de 10 dias, dilatáveis por mais 10 dias;
c) Terá o direito de manifestar-se no prazo máximo de 10 dias, salvo se outro prazo
for legalmente fixado;
d) Terá o direito de manifestar-se no prazo de 15 dias, salvo se outro prazo for
legalmente fixado;
e) Deverá manifestar-se dentro de 10 dias, salvo se outro prazo for legalmente
fixado.

2ª) Assinale a alternativa correta:


a) A Administração pública poderá imotivadamente adotar providências
acauteladoras, desde que com a manifestação do interessado;
b) A Administração pública poderá sem a prévia manifestação do interessado,
adotar providências acauteladoras, desde que especificadas por lei;
c) A Administração pública só poderá adotar providências acauteladoras depois de
autorizada pelo interessado;
d) Em caso de risco iminente, a Administração pública poderá agir sem a prévia
manifestação do interessado, desde que adote providências acauteladoras
especificadas por lei;
e) Em caso de risco iminente, a Administração pública poderá motivadamente
adotar providências acauteladoras sem a prévia manifestação do interessado.
3ª) Quando por disposição de ato normativo haver a necessidade de se obter laudos
técnicos de órgãos administrativos, assinale a alternativa correta:
a) Os órgãos administrativos deverão expedir os laudos técnicos exigidos por ato
normativo dentro de 10 dias;
b) Os órgãos administrativos serão intimados de prova ou diligência ordenada, com
antecedência mínima de 03 dias úteis, para a expedição dos laudos técnicos;
c) Quando para for expedidos os laudo técnicos solicitados, houver a necessidade
de se ouvir um órgão consultivo, o parecer deverá ser emitido no prazo máximo
de 15 dias, salvo norma especial ou disposição em contrário.
d) Caso os órgãos administrativos não emitam os laudos técnicos dentro do prazo
estipulado no ato normativo, o órgão responsável pela instrução deverá
comunicá-los dentro de 10 dias da dispensa do serviço solicitado;
e) Quando os órgãos administrativos não expedirem os laudos técnicos solicitados,
dentro do prazo estipulado no ato normativo, o órgão responsável pela instrução
deverá solicitar laudo técnico de outro órgão dotado de qualificação e
capacidade técnica equivalentes.

4ª) A cerca da instrução, assinale a alternativa correta:


a) Uma vez encerrada a instrução, o interessado não poderá mais manifestar-se,
salvo mediante lei específica;
b) Apenas o órgão responsável pela instrução poderá expedir os laudos técnicos
solicitados por disposição de ato normativo;
c) Quando o órgão responsável pela instrução não expedir os laudos técnicos
solicitados por disposição de ato normativo, os órgãos administrativos
solicitarão tais laudos para outro órgão dotado de qualificação e capacidade
técnica;
d) Exceto em caso de risco iminente, a Administração Pública poderá adotar
providências acauteladoras sem a prévia manifestação do interessado;
e) Depois de encerrada a instrução, o interessado poderá manifestar-se no prazo
máximo de 10 dias, salvo se outro prazo for legalmente fixado.

Gabarito:
1- C : artigo 44;
2- E: artigo 45;
3- E: Artigo 43;
4- E: Artigo 44.

LUCIANA VIEIRA FERREIRA STACCIARINI (luvi.adv@terra.com.br).


LEI 9.784/99- ARTIGOS 43, 44 e 45. DIREITO ADMINISTRATIVO.

1ª) No processo administrativo, encerrada a instrução, o interessado:


f) Deverá manifestar-se no prazo máximo de 15 dias;
g) Poderá manifestar-se no prazo de 10 dias, dilatáveis por mais 10 dias;
h) Terá o direito de manifestar-se no prazo máximo de 10 dias, salvo se outro prazo
for legalmente fixado;
i) Terá o direito de manifestar-se no prazo de 15 dias, salvo se outro prazo for
legalmente fixado;
j) Deverá manifestar-se dentro de 10 dias, salvo se outro prazo for legalmente
fixado.

2ª) Assinale a alternativa correta:


f) A Administração pública poderá imotivadamente adotar providências
acauteladoras, desde que com a manifestação do interessado;
g) A Administração pública poderá sem a prévia manifestação do interessado,
adotar providências acauteladoras, desde que especificadas por lei;
h) A Administração pública só poderá adotar providências acauteladoras depois de
autorizada pelo interessado;
i) Em caso de risco iminente, a Administração pública poderá agir sem a prévia
manifestação do interessado, desde que adote providências acauteladoras
especificadas por lei;
j) Em caso de risco iminente, a Administração pública poderá motivadamente
adotar providências acauteladoras sem a prévia manifestação do interessado.
3ª) Quando por disposição de ato normativo haver a necessidade de se obter laudos
técnicos de órgãos administrativos, assinale a alternativa correta:
f) Os órgãos administrativos deverão expedir os laudos técnicos exigidos por ato
normativo dentro de 10 dias;
g) Os órgãos administrativos serão intimados de prova ou diligência ordenada, com
antecedência mínima de 03 dias úteis, para a expedição dos laudos técnicos;
h) Quando para for expedidos os laudo técnicos solicitados, houver a necessidade
de se ouvir um órgão consultivo, o parecer deverá ser emitido no prazo máximo
de 15 dias, salvo norma especial ou disposição em contrário.
i) Caso os órgãos administrativos não emitam os laudos técnicos dentro do prazo
estipulado no ato normativo, o órgão responsável pela instrução deverá
comunicá-los dentro de 10 dias da dispensa do serviço solicitado;
j) Quando os órgãos administrativos não expedirem os laudos técnicos solicitados,
dentro do prazo estipulado no ato normativo, o órgão responsável pela instrução
deverá solicitar laudo técnico de outro órgão dotado de qualificação e
capacidade técnica equivalentes.

4ª) A cerca da instrução, assinale a alternativa correta:


f) Uma vez encerrada a instrução, o interessado não poderá mais manifestar-se,
salvo mediante lei específica;
g) Apenas o órgão responsável pela instrução poderá expedir os laudos técnicos
solicitados por disposição de ato normativo;
h) Quando o órgão responsável pela instrução não expedir os laudos técnicos
solicitados por disposição de ato normativo, os órgãos administrativos
solicitarão tais laudos para outro órgão dotado de qualificação e capacidade
técnica;
i) Exceto em caso de risco iminente, a Administração Pública poderá adotar
providências acauteladoras sem a prévia manifestação do interessado;
j) Depois de encerrada a instrução, o interessado poderá manifestar-se no prazo
máximo de 10 dias, salvo se outro prazo for legalmente fixado.

Gabarito:
5- C : artigo 44;
6- E: artigo 45;
7- E: Artigo 43;
8- E: Artigo 44.

tenraj@hotmail.com Decreto- Lei n 9784/99 – Processo Administrativo Art. 58/59/60

1) De acordo com a Lei 9784/99, que estabelece as normas básicas sobre o processo
administrativo no âmbito da administração pública federal , julgue as seguintes
proposições:
I – O recurso administrativo deverá ser decidido no prazo máximo de trinta dias, exceto
quando a lei fixar prazo diferente, a partir do recebimento dos autos pelo órgão
competente;
II – Os titulares de direitos e interesses que não forem parte do processo não têm
legitimidade para interpor recurso administrativo; a menos que sejam indiretamente
afetados pela decisão recorrida;
III – O prazo mencionado no item I poderá ser prorrogado por 15 dias, ante justificativa
explícita.
Está(ao) correta(s)
a) I

b) II

c) III

d) II e III

e) I e II

2) Considere as seguintes assertivas a respeito da Lei 9784/99:

I – Os cidadãos ou associações, têm legitimidade para interpor recurso administrativo,


somente quando forem parte no processo;
II – O recurso interpõe-se por meio de requerimento;
III – Aqueles cujos direitos ou interesses forem indiretamente afetados pela decisão
recorrida, também têm legitimidade para interpor recurso.
Está(ao) correta(s)
a) I

b) II

c) III

d) II e III

e) I e III

3) Com relação ao recurso administrativo, contido na Lei 9784/99, só


NÃO podemos afirmar o seguinte:

a) É de dez dias o prazo para interposição de recurso administrativo;

b) Os cidadãos ou associações, quanto a direitos ou interesses difusos, têm


legitimidade para interpor recurso administrativo;

c) Quando a lei não fixar prazo diferente o recurso deverá ser decidido no prazo
máximo de trinta dias a partir da sua interposição;

d) O prazo do recurso poderá ser prorrogado por trinta dias, ante justificativa
explícita;

e) O prazo para interposição de recurso administrativo é contado a partir da ciência


ou divulgação oficial da decisão recorrida.
4) De acordo com a lei 9784/99, no tocante a recurso administrativo,
podemos afirmar que:

a) O prazo para a sua decisão poderá ser prorrogado por no máximo 15 dias;

b) O prazo para a sua decisão poderá ser de 20 dias, se a Lei assim o fixar;

c) O recurso interpõe-se por meio de solicitação, podendo o recorrente juntar


documentos os quais a autoridade administrativa julgar convenientes;

d) Só tem legitimidade para interpor recurso aqueles diretamente afetados da


decisão recorrida;

e) As Organizações e Associações representativas, quando forem parte do


processo, têm legitimidade para interpor recurso administrativo no tocante a
direitos e interesses coletivos.

Gabarito:
1) E – ( art. 59 §1 e art. 58 I e II )

2) D – ( art. 60 e art. 58 II )

3) C - (art. 59)

4) B – ( interpretação do art 59 §1)

Marcos Antonio Santos Maia ( email- marcosmaia@ig.com.br)


Lei 9784/99
Artigos 43,44,45

1) De acordo com a Lei 9784/99 no seu artigo 43, o que deverá fazer o órgão
responsável pela instrução quando por disposição de ato normativo devam ser
previamente obtidos laudos técnicos de órgão administrativos e estes não cumprirem o
encargo no prazo assinalado?

A) O órgão responsável pela instrução poderá efetuar o laudo técnico juntamente


com outro órgão dotado de qualificação e capacidade técnica equivalentes.
B) O órgão responsável pela instrução deverá solicitar laudo técnico de outro órgão
dotado de qualificação e capacidade técnica equivalentes.
C) O órgão responsável pela instrução poderá efetuar o laudo técnico já que o órgão
administrativo qualificado não o fez no prazo assinalado.
D) O órgão responsável pela instrução deverá efetuar ou solicitar laudo técnico de
outro órgão dotado de qualificação e capacidade técnica equivalentes.
E) O órgão responsável pela instrução não poderá mais solicitar laudo técnico pois
não foi cumprido o encargo no prazo assinalado.

Gabarito Letra B

Artigo 43

2) de acordo com a lei 9784/99 no seu artigo 44, encerrada a instrução qual o prazo em
que o interessado terá direito de manifestar-se?.

A) Maximo de dez dias,em qualquer caso.


B) Maximo de quinze dias,salvo se outro prazo for legalmente fixado.
C) Maximo de dez dias,salvo se outro prazo for legalmente fixado
D) Maximo de quinze dias,em qualquer caso.
E) Maximo de vinte dias,salvo se outro prazo for legalmente fixado.

Gabarito letra C

Artigo 44

3)de acordo com a Lei 9784/99 no seu artigo 45,em que caso a administração poderá
motivadamente adotar medidas acauteladoras sem previa manifestação do interessado?

A) Em caso de risco Iminente


B) Em caso de extrema perda
C) Em caso de fraude
D) Em caso de dano
E) Em caso de fato comprovado

Gabarito letra A
Artigo 45
4)de acordo com a Lei 9784/99 no seu artigo 45,em caso de risco iminente o que poderá
motivadamente adotar a administração publica?

A) Providências pacificadoras sem a prévia manifestação do interessado


B) Providências acauteladoras com a prévia manifestação do interessado
C) Providências pacificadoras com a prévia manifestação do interessado
D) Providências acauteladoras sem a prévia manifestação do interessado
E) Providências acauteladoras com a manifestação do interessado

Gabarito letra D

Artigo 45

ANDREA ALVES SANOS (dea_alves; andreaalves73@hotmail.com)


DECRETO-LEI NÚMERO 9684/99 - Processo Administrativo – ARTIGOS 1º AO 3º

QUESTÕES:

1. A Lei 9784/99 será aplicada aos órgãos do poder Legislativo e Judiciário:

a) em qualquer circunstância
b) quando no desempenho de função administrativa
c) somente em casos previstos em lei
d) subsidiariamente à legislação própria do órgão
e) na omissão desta lei

2. Para fins desta lei, considera-se órgão:

a) a unidade de atuação dotada de personalidade jurídica


b) o servidor ou agente público dotado de poder de decisão
c) a unidade de atuação integrante da estrutura da Administração direta e da
estrutura da Administração indireta
d) a unidade de atuação dotada de personalidade jurídica, patrimônio e legislação
própria
e) a unidade de atuação integrante da estrutura da Administração direta somente

3. Todas as proposições abaixo estão de acordo com a Lei 9784/99 com relação aos
critérios adotados nos processos administrativos, exceto:
a) atuação conforme a lei, o Direito, os costumes e a analogia.
b) indicação dos pressupostos de fato e de direito que determinarem a decisão
c) proibição de cobrança de despesas processuais, ressalvadas as previstas em lei
d) atuação segundo padrões éticos de probidade, decoro e boa-fé;
e) interpretação da norma administrativa da forma que melhor garanta o
atendimento do fim público a que se dirige, vedada aplicação retroativa de nova
interpretação.

4. O administrado tem o seguinte direito perante a Administração:

a) formular alegações e apresentar documentos depois da decisão, os quais serão


objeto de consideração pelo órgão competente;
b) ser tratado com parcialidade pelas autoridades e servidores, que poderão facilitar
o exercício de seus direitos e o cumprimento de suas obrigações;
c) ter ciência da tramitação dos processos administrativos em qualquer
circunstância, sendo interessado ou não, ter vista dos autos, obter cópias de
documentos neles contidos e conhecer as decisões proferidas;
d) fazer-se assistir, obrigatoriamente, por advogado
e) formular alegações e apresentar documentos antes da decisão, os quais serão
objeto de consideração pelo órgão competente;

Gabarito:

1. B – art. 1º, §1º


2. C – art. 1º, §2º, I
3. A – art. 2º, § único, I
4. E - art. 3º, III

_________________________________________________________________
CONCURSANDO AGORA
DECRETO-LEI NÚMERO 9684/99 - Processo Administrativo – ARTIGOS 7 AO 9

1 – Os modelos e formulários que importem pretensões equivalentes deverão ser:


A) Pertinentes
B) Diferenciados
C) Parecidos
D) Padronizados
E) Adaptados

2 – Os pedidos de uma pluralidade de interessados que tiverem conteúdo e fundamentos


idênticos...

A) serão anulados.
B) poderão ser formulados singularmente.
C) deverão ser formulados singularmente.
D) deverão ser formulados em único requerimento.
E) poderão ser formulados em único requerimento.

3 – NÃO são legitimados como interessados no processo administrativo:


A) pessoas físicas ou jurídicas que o iniciem como titulares de direitos ou interesses
individuais ou no exercício do direito de representação.
B) incapazes que possuam interesse que possa ser afetado pela decisão.
C) aqueles que, sem terem iniciado o processo, têm direitos ou interesses que possam
ser afetados pela decisão a ser adotada.
D) as pessoas ou as associações legalmente constituídas quanto a direitos ou interesses
difusos.
E) as organizações e associações representativas, no tocante a direitos e interesses
coletivos.

4 – Quanto aos legitimados como interessados no processo administrativo, marque a


INCORRETA:
A) aqueles que, sem terem iniciado o processo, têm direitos ou interesses que possam
ser afetados pela decisão a ser adotada
B) as pessoas e as associações legalmente constituídas quanto a direitos ou interesses
difusos.
C) as pessoas ou as associações legalmente constituídas quanto a direitos ou interesses
difusos.
D) as organizações e associações representativas, no tocante a direitos e interesses
coletivos.
E) pessoas físicas ou jurídicas que o iniciem como titulares de direitos ou interesses
individuais ou no exercício do direito de representação.

GABARITO:
1 - D – ARTIGO 7
2 – E – ARTIGO 8
3 – B – ARTIGO 9
4 – B - ARTIGO 9

DIANE AMORIM
LEI NÚMERO 9784/99 - Processo Administrativo – ARTIGOS 19 AO 21

1. Assinale a única alternativa correta:


a) Pode ser argüida a suspeição de autoridade ou servidor que tenha inimizade
íntima ou amizade notória com algum dos interessados ou com os respectivos
cônjuges, companheiros, parentes e afins até o terceiro grau.
b) Pode ser argüida a suspeição de autoridade ou servidor que tenha inimizade
íntima ou amizade notória com algum dos interessados ou com os respectivos
cônjuges, companheiros, parentes e afins até o segundo grau.
c) Pode ser argüida a suspeição de autoridade ou servidor que tenha amizade
íntima ou inimizade notória com algum dos interessados ou com os respectivos
cônjuges, companheiros, parentes e afins até o segundo grau.
d) Pode ser argüida a suspeição de autoridade ou servidor que tenha amizade
íntima ou inimizade notória com algum dos interessados ou com os respectivos
cônjuges, companheiros, parentes e afins até o terceiro grau.
e) Pode ser argüida a suspeição de autoridade ou servidor que tenha amizade
íntima ou inimizade notória com algum dos interessados ou com os respectivos
cônjuges, companheiros, parentes e afins até o quarto grau.

2. Assinale a única alternativa correta:


a) Do indeferimento de alegação de suspeição não cabe qualquer recurso.
b) O indeferimento de alegação de suspeição poderá ser objeto de recurso, sem
efeito suspensivo.
c) O indeferimento de alegação de suspeição poderá ser objeto de recurso, nos
efeitos suspensivo e devolutivo.
d) O indeferimento de alegação de suspeição poderá ser objeto de recurso, apenas
com efeito suspensivo.
e) O indeferimento de alegação de suspeição poderá ser objeto de recurso, sem
efeito devolutivo.

3. Assinale a única alternativa correta:


a) A autoridade ou servidor que incorrer em impedimento deve comunicar o fato à
autoridade competente, abstendo-se de atuar
b) A autoridade ou servidor que incorrer em impedimento deve comunicar o fato à
autoridade competente, passando a atuar restritivamente
c) A autoridade ou servidor que incorrer em impedimento não está obrigado a
comunicar o fato à autoridade competente, a menos que sua conduta cause
prejuízo à Administração
d) A autoridade ou servidor que não incorrer em impedimento deve comunicar o
fato à autoridade competente, abstendo-se de atuar
e) A autoridade ou servidor que incorrer em impedimento, desde que comunique o
fato à autoridade competente, poderá atuar normalmente

4. Assinale a única alternativa correta:


a) A omissão do dever de comunicar o impedimento constitui falta leve, para
efeitos disciplinares.
b) A omissão do dever de comunicar o impedimento constitui falta média, para
efeitos disciplinares.
c) A omissão do dever de comunicar o impedimento constitui falta grave, para
efeitos disciplinares.
d) A omissão do dever de comunicar o impedimento constitui falta média, para
efeitos criminais.
e) A omissão do dever de comunicar o impedimento constitui falta grave, para
efeitos criminais.
GABARITO
1. d – artigo 20
2. b – artigo 21
3. a – artigo 19, caput
4. c – artigo 19, Parágrafo Único

MARIA DO CARMO BOLZAN (ducarmobolzan@yahoo.com)


DECRETO-LEI NÚMERO 9684/99 - Processo Administrativo – ARTS 46, 47 E 48

1) No Processo Administrativos podem os interessados:

a) Ter vista do processo inclusive os referentes aos documentos e dados de


terceiros;
b) Ter vista do processo, mas não pode obter certidões ou cópias de dados e
documentos que o integrem;
c) Ter vista do processo e obter certidões ou cópias reprográficas dos dados e
documentos que o integram;
d) Obter certidões somente dos dados e documentos de terceiros protegidos por
sigilo.
e) Nenhuma das alternativas anteriores.

2) O órgão de instrução que não for competente para emitir decisão final no Processo
Administrativo deverá:

a) Elaborar relatório indicando o pedido inicial, o conteúdo das fases do


procedimento e formulará proposta de decisão, encaminhando o processo à
autoridade competente.
b) Elaborará relatório indicando o pedido inicial, o conteúdo das fases do
procedimento, mas não precisará formular proposta de decisão, todavia,
encaminhará o processo à autoridade competente;
c) Apenas encaminhará o processo à autoridade competente;
d) Encaminhará o processo à autoridade competente que ficará encarregada de
indicar o pedido inicial através de relatório.
e) Determinar o arquivamento do processo.

3) Analise as assertivas abaixo:

I) A Administração Pública tem o dever de explicitamente emitir decisão nos


processos administrativos e sobre solicitações ou reclamações, em matéria
de sua competência.
II) A Administração não é obrigada a emitir decisões nos processos administrativos;
III) A Administração tem o dever de emitir decisão nos processos administrativos,
mas esse dever não se estende às solicitações ou reclamações, em matéria de
sua competência.

Marque a alternativa correta:


a) I;
b) II;
c) III;
d) I e II;
e) II e III.

4) Quanto ao dever de decisão da Administração nos processos administrativos, marque


a assertiva incorreta:

a) A Administração tem o dever de explicitamente emitir decisão nos processos


administrativos;
b) A Administração tem o dever de emitir decisão sobre as solicitações em matéria
de sua competência;
c) A Administração tem o dever de emitir decisão sobre as reclamações em matéria
de sua competência;
d) A Administração tem o dever de emitir decisão nos decretos administrativos;
e) A Administração tem o dever de emitir decisão nos processos administrativos e
sobre as solicitações e reclamações, em matéria de sua competência;

GABARITO:

1- C - ARTIGO 46
2- A - ARTIGO 47
3- A - ARTIGO 48
4- D - ARTIGO 48

Maria Valentina – maria.valentina50@yahoo.com.br


DECRETO-LEI NÚMERO 9784/99 - Processo Administrativo –
ARTIGOS 40 ao 42

1) A lei 9784/99 estabelece normas básicas sobre o processo admininstrativo no


âmbito da Administração Federal direta e indireta, visando, em especial, à
proteção dos direitos dos administrados e ao melhor cumprimento dos fins da
Administração.

a) Os preceitos desta Lei também se aplicam aos órgãos dos Poderes


Legislativo e Judiciário da União, quando no desempenho de função
administrativa.
b) Órgão - unidade única de atuação integrante da estrutura da Administração
direta e da estrutura da Administração indireta.
c) Entidade - a unidade de atuação não dotada de personalidade jurídica.
d) autoridade - o servidor ou agente público que exclusivamente é dotado de
poder de decisão.
e) Os preceitos desta lei também se aplicam somente aos órgaos dos Poderes
Legislativo e Judiciário da União, independente da função que atua.

2) A Administração Pública obedecerá, dentre outros transcritos na lei 9784/99,


aos princípios abaixo expostos, exceto:

a) legalidade, publicidade, moralidade, impessoalidade e eficiência.


b) legalidade, finalidade, motivação, razoabilidade e proporcionalidade.
c) moralidade, ampla defesa, contraditório, segurança jurídica, interesse
público e eficiência.
d) finalidade, motivação, razoabilidade, proporcionalidade, moralidade, ampla
defesa e contraditório.
e) legalidade, finalidade, motivação, moralidade, ampla defesa e contraditório.

3) Nos processos administrativos serão observados, entre outros, os critérios de:

a) Atuação conforme a jurisprudência e doutrina.


b) Atendimento a fins de interesse individual, vedada a renúncia total ou parcial de
poderes ou competências, salvo autorização em lei.
c) Subjetividade no atendimento do interesse público, vedada a promoção pessoal
de agentes ou autoridades.
d) Atuação segundo padrões éticos de probidade, decoro e boa-fé.
e) Divulgação oficial de todos os atos administrativos.

4) O administrado tem os seguintes direitos perante a Administração, sem prejuízo


de outros que lhe sejam assegurados, exceto:

a) ser tratado com respeito pelas autoridades e servidores, que deverão facilitar
o exercício de seus direitos e o cumprimento de suas obrigações.
b) ter ciência da tramitação dos processos administrativos em que tenha a
condição de interessado, ter vista dos autos, obter cópias de documentos
neles contidos e conhecer as decisões proferidas.
c) formular alegações e apresentar documentos antes da decisão, os quais serão
objeto de consideração pelo órgão competente.
d) fazer-se assistir por advogado para apresentação de defesa.
e) Ser tratado com respeito pelas autoridades e servidores.

Respostas:

1) A art 1
2) A art. 2
3) D art. 2
4) D art 3 inc. IV.
Karina Brachio – karinabrachio@hotmail.com
DECRETO-LEI NÚMERO 9784/99 - Processo Administrativo –
ARTIGOS 40 ao 42

1) No processo administrativo, quando dados, atuações ou documentos solicitados


ao interessado forem necessários à apreciação de pedidoformulado, o não
atendimento no prazo fixado pela administração para respectiva apresentação:

a) Implicará no arquivamento do processo.

b) Ensejará a renovação da intimação ao interessado, pessolamente, por meio


de servidor especialmente designado.

c) Ensejará a busca e apreensão, administrativa na casa do interessado.

d) Implicará na condução coercitiva do interessado com ajuda policial, para


apresentação dos dados ou documentos necessários para o desenvolvimento
do processo.

e) Dará ensejo a que a autoridade processante adote medidas judiciais para


busca e apreensão dos dados ou documentos.

2) Os interessados, no que tange à intimação, serão intimados de prova ou


digligência ordenada com antecedência mínima de :

a) 48 horas

b) 3 dias úteis

c) 5 dias úteis

d) 24 horas

e) 5 dias

3) Quando deva ser ouvido um orgão consultivo no Processo Administrativo, o


parecer deverá ser emitido :

a) No prazo máximo de 5 dias, salvo norma especial ou comprovadda


necessidade de prazo maior.

b) Se um parecer obrigatório e discricionário deixar de ser emitido no prazo


fixado, o processo não terá seguimento até a respectiva apresentação.
c) Se um parecer obrigatório e vinculante deixar de ser emitido no prazo
fixado, o processo terá seguimento até a respectiva
apresentação,responsabilizando-se quem der causa ao atraso.

d) Se um parecer obrigatório e não vinculante deixar de ser emitido no prazo


fixado, o processo não terá prosseguimento.

Respostas:
1) A art. 40

2) B art. 41

3) A art 42 parágrafo 1º.