Você está na página 1de 9

1 O que você entende por Sociedade, Estado e Direito?

O direito molda os interesses da sociedade e do estado; a sociedade dita as regras interagindo,


votando e elegendo; o estado cria leis.

2- Quais são as teorias existentes a respeito da relação entre o Estado e o Direito? Explique cada
uma delas?
Manistica=direito ditado pelo estado; dualística=direito e estado n se comunicam;
paralelismo=elisão, evasão e imoral.

3 – quais as principais ligações entre Direito e Moral? 4 – quais as principais ligações entre Direito
e Ética?
Moral é o bom senso, não precisa ser dito. O direito tem o mínimo de moral e gera
comportamentos éticos, porém nem todas leis são morais. (direito=coercitivo, ética
n)

5. – O que é direito objetivo e direito subjetivo?


Objetivo=norma propriamente dita; subjetivo=possibilidade q a norma dá de um individuo
exercer determinada conduta descrita na lei.

6. Quais são as fontes do direito?


Materiais, Formais estatais (legislativa, jurisprudenciais, convencionais), Formais n estatais
(costumes, doutrina, negócios jurídicos, princípios, equidade, analogia).

7 – como o Estado dispõe a organização das leis?


CF=constituição federal -direito da coletividade, princípios globais. EC=emenda
constitucional –matérias avaliadas em cada justiça. LC=leis complementares –maioria
absoluta. LO=lei ordinária –maioria simples.

8. Como se estrutura o processo legislativo no Brasil?


Projeto em plenário, comissões permanentes para parecer, retorna ao plenário após a decisão
das comissões, discussão lei ordinária/complementar, votação lei ordinária/complementar, o
projeto vai para a casa revisora, se a casa revisora não emendar a proposiação, o projeto é
remetido a sanção.

9. Quais são os poderes do Estado como nação politicamente organizada e como se dividem no
âmbito Municipal, Estadual e Federal?
Poder Executivo:
Municipal = prefeito
Estadual = governador
Federal = Presidente da República

- Poder Legislativo
Municipal = Câmara Municipal
Estadual = Assembleia Legislativa
Federal = Senado (Estados) e Câmara dos Deputados (povo) = Congresso Nacional

- Poder Judiciário
Municipal = Juízes de Direito
Estadual = Desembargadores
Federal = STF, STJ
10. O que você entende por Direito Público e Direito Privado?
DIREITO PÚBLICO: o sujeito é o Estado = relação de subordinação = pode soberano = bem
coletivo = tutela interesses gerais = fim social (direito interno: direito administrativo,
constitucional; direito externo direito internacional público/privado)

DIREITO PRIVADO: predomina o interesse particular = relação de coordenação (direito


civil, direito do trabalhador etc)

11. O que estuda o Direito Constitucional Brasileiro?


(i)normas jurídicas atinentes a organização político-estatal
(ii) regime político
(iii) forma de Estado
(iv) os direitos e garantias fundamentais dos indivíduos
(v) forma da federação brasileira
(vi) competência privativa ou concorrente à União, Estados e Municípios
(vii) as esferas de competência do exercício do poder político
(viii) condições do regime presidencial
(ix) campos de atuação do Poder Executivo, Judiciário e Legislativo

12. Quais são os direitos e garantias fundamentais e individuais constantes da Constituição


Federal?
-Primeira geração (direitos individuais): Máxima liberdade para o particular, mínima para o
Estado no sentido de regular a vida do indivíduo. Ex.: liberdade de locomoção
-
-Segunda geração (direitos sociais): trata dos direitos sociais, contendo conteúdo econômico e
social. O Estado deixa de ser omisso, passando a tutelar os direitos do povo.
-
-Terceira geração (direitos da fraternidade): tem como principal destinatário o próprio
homem, tendo como escopo proteger outros direitos igualmente considerados essenciais para o
homem. Ex.: proteção ao consumidor.

13. O que estuda o Direito Administrativo Brasileiro?


•a atuação governamental, estruturando as atividades dos órgãos da administração pública
•a execução dos serviços públicos
•a ação do Estado no campo econômico
•a administração dos bens públicos
•o poder de polícia
•a organização e realização de serviços públicos destinados a satisfazer um interesse estatal
•a capacidade das pessoas administrativas
•a competência no exercício das funções públicas
•as relações da administração com os administrados
•a proteção recursal às garantias outorgadas aos cidadãos para a defesa de seus direitos

14. No Direito Administrativo, quais são os Poderes Administrativos dos agentes públicos?
Explique-os.
poder vinculado: o agente público fica inteiramente preso ao enunciado da lei; deixar de atender
qualquer dado expresso na lei, seu ato torna-se nulo;
- poder discricionário: o agente público pratica seus atos administrativos com liberdade de sua
conveniência, oportunidade e conteúdo, mas com competência legal para praticá-los; discricionário
é diferente de arbítrio;
- poder hierárquico: tem por objeto ordenar, coordenar, controlar e corrigir; o superior tem
faculdades como as de dar ordens, fiscalizar, delegar, avocar e rever os atos dos inferiores;
- poder disciplinar: punir internamente as infrações funcionais dos servidores;
- poder regulamentar: é a faculdade de que dispõem os Chefes do Executivo de explicar a lei para
sua correta execução. É um poder inerente e privativo do Chefe do Executivo, ou seja, indelegável;
- poder de polícia: é a faculdade de que dispõe a Administração Pública para condicionar e
restringir o uso e gozo de bens, atividades e direitos individuais, em benefício da coletividade ou do
próprio Estado. Ex.: ordens e proibições, alvarás, licenças, autorizações, fiscalizações (autos de
infrações);
- polícia sanitária: compreende normais gerais de defesa e proteção da saúde, por meio da:
Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA); Agência Nacional de Saúde Suplementar
(ANS); Códigos sanitários estaduais; Regulamentos sanitários municipais

15. O que você entende por licitações públicas?


Licitações = é o procedimento administrativo mediante o qual a Administração Pública
seleciona a proposta mais vantajosa para o contrato de seu interesse.

16. O que estuda o Direito Penal Brasileiro?


Define as condutas criminosas visando preveni-las e repeli-las (tipifica, define e comina
sanções aos ilícitos penais). É o ramo do direito que define, tipifica e sanciona as
contravenções e crimes.

17. Defina o que é crime e quais suas características?


Crime = fato típico, antijurídico e culpável: Fato típico, Antijuridicidade, Culpabilidade

18. Quais são as causas excludentes da ilicitude?


estado de necessidade, legítima defesa, exercício regular do direito, estrito cumprimento do dever
legal

19. Cite seis hipóteses de extinção da punibilidade?


(i)perdão do ofendido
(ii)retratação do agente
(iii)casamento da vítima com o agente
(iv)casamento da vítima com terceiro
(i)pela morte do agente
(ii)anistia

20. Quais são os tipos de penas conhecidas por lei?


(i)Penas privativas de liberdade = reclusão, detenção e prisão simples
(ii)Penas restritivas de direito = prestação pecuniária, perda de bens e valores, prestação de
serviços à comunidade
(i)Pena de multa
(i)Medidas de segurança = aplicadas aos inimputáveis e semi-imputáveis e pode ser detentiva
(internação) e restritiva (tratamento ambulatorial

21. O que estuda o Direito Processual Brasileiro?


Trata da distribuição da justiça, regula o processamento das ações perante poder judiciário
(meios e os modos para o exercício do direito material).

22. Cite cinco princípios do Direito Processual.


Princípios gerais do Direito Processual:
Princípio da imparcialidade do juiz
Princípio da igualdade
Princípios do contraditório e da ampla defesa
Princípios da disponibilidade e da indisponibilidade

23. Quais os tipos de Direito Processual no ordenamento jurídico?


(i)Direito Processual Civil
(ii)Direito Processual Penal
(iii)Direito Processual do Trabalho
(iv)Processo Eleitoral
(v)Processo Administrativo
(vi)Processo Legislativo

24. Quais são as fontes do Direito Processual?


(i)A Constituição Federal, seus princípios ou direitos fundamentais
(ii)As Constituições Estaduais
(iii)Os Códigos de Processo
(iv)As leis extravagantes
(v)As leis de organização judiciária
(vi)As Resoluções dos Tribunais
(vii)A súmula vinculante
(viii)A analogia e os costumes
(ix)A jurisprudência como fonte subsidiária
(x)Doutrina

25. O que estuda o Direito do Trabalho Brasileiro?


Disciplina relações entre empregador e empregado, caracterizadas pela sua natureza
hierárquica e permanente, abrangendo normas, instituições e princípios relativos à
organização do trabalho e da produção e à condição social do trabalhador assalariado. Tem
por finalidade a proteção do operariado, evitando sua exploração pelo economicamente mais
forte e promovendo condições para melhorar seu nível de vida, equilibrando forças
economicamente desiguais.

26. Cite 5 características do direito do trabalho?


(i)proteção aos interesses da classe trabalhadora assalariada
(ii)valorização do trabalho
(iii)liberdade de trabalho (condenando escravidão, servidão)
(iv)dever de trabalhar como ônus de todo indivíduo para com a comunidade
(viii) justiça salarial

27. Quais são os elementos caracterizados da relação de emprego ou vínculo empregatício?


Subordinação:
Horário de trabalho
Habitualidade
Pessoalidade
Salário:

28. O que é contrato de trabalho com vínculo empregatício? E quais os tipos de contrato desta
natureza?

Trata-se de contrato bilateral firmado entre empregado e empregador em que o primeiro


manifesta a vontade de oferecer suas habilidades enquanto o segundo manifesta o interesse em
contar com o trabalho oferecido. As partes manifestam suas vontades de forma clara e
consciente com o propósito de estabelecer uma situação de emprego. Contrato de Trabalho
por Prazo Indeterminado e determinado

29. O que você entende por Contrato de trabalho sem vínculo empregatício?
Modalidade de contratação de trabalho em que não há relação de emprego entre a tomadora
de serviços (contratante) e as pessoas que lhe prestam serviços.

Trata-se de contratos de trabalho que, por sua natureza, não caracterizam relação de
emprego, ou seja, não trazem em seu objeto as características determinantes do vínculo
empregatício, próprias do trabalho subordinado, continuado e assalariado.

30 - O que estuda o Direito Tributário Brasileiro?


Estuda o conjunto das leis reguladoras da arrecadação dos tributos bem como de sua
fiscalização. Regula as relações jurídicas estabelecidas entre o Estado e contribuinte no que se
refere à arrecadação dos tributos. A primeira estrutura legal do Direito Tributário é a
Constituição Federal. A Constituição Federal tem um capítulo próprio para regular o Sistema
Tributário Nacional, o qual é um complexo de normas e princípios que regulam as garantias e
as obrigações dos contribuintes

31. Cite 5 princípios do Direito Tributário.


Princípio Da Legalidade (Art.150, I, CF) = A União, os Estados, os Municípios e o Distrito
Federal somente poderão exigir ou aumentar tributo através de lei.

Princípio Da Anterioridade (Art. 150, III, “b”, CF) = Este princípio estabelece que os entes
tributantes não podem exigir tributos no mesmo exercício financeiro em que estes foram
criados ou majorados.

Princípio Da Irretroatividade (Art. 150, III, “a”, CF) = os fatos geradores ocorridos antes do
início da vigência da lei que houver instituído ou aumentado os tributos (estabelecida a
hipótese de incidência ou a alíquota maior) não acarretam obrigações. A lei nova não se aplica
aos fatos geradores já consumados (art.105 CTN).

Princípio Da Capacidade Contributiva (Art. 145, §1º, CF) = sempre que possível, os impostos
terão caráter pessoal e serão graduados segundo a capacidade econômica do contribuinte.
Aplicação prática deste princípio encontra-se na alíquota progressiva, presente no Imposto de
Renda, no IPTU, no ITR, etc.

Princípio Da Vinculabilidade Da Tributação = regula que deve existir somente atos vinculados
(e não atos discricionários).

32 – O que é tributo e quais são as espécies tributárias existentes no Brasil?

Tributo = toda prestação pecuniária compulsória, em moeda ou cujo valor nela se possa
exprimir, que não constitua sanção de ato ilícito, instituída em lei e cobrada mediante
atividade administrativa plenamente vinculada (CTN, artigo 3º).

Impostos = é o tributo cuja obrigação tem por fato gerador uma situação independente
de qualquer atividade estatal específica, relativa ao contribuinte;
Taxas = é o tributo que tem como fato gerador o exercício regular do poder de polícia, ou a
utilização, efetiva ou potencial, de serviço público específico e divisível, prestado ao contribuinte;

Contribuições de melhoria = é o tributo cuja obrigação tem como fato gerador a


valorização de imóveis decorrente de obra pública;

Contribuições Sociais (especiais) = são as contribuições sociais, de intervenção do domínio


econômico e de interesses de categorias profissionais e econômicas;

Empréstimos compulsórios

33.O que estuda o Direito Civil Brasileiro e como ele se divide?


Regula os direitos e obrigações de ordem privada, concernente às pessoas, os bens e as suas
relações.

Regula as relações familiares, patrimoniais e obrigacionais entre particulares.

Parte Geral: normas concernentes às pessoas, aos bens, aos fatos jurídicos, aos atos e negócios
jurídicos. Contém preceitos normativos relativos à prova dos negócios jurídicos, à noção dos
defeitos dos atos jurídicos, à prescrição, ou seja, institutos comuns a todos os ramos do direito;

Parte Especial: normas atinentes ao direito


exemplo, da empresa = rege o empresário, a sociedade, o estabelecimento
das coisas = relações jurídicas relativas às coisas suscetíveis de apropriação pelo homem, alusivas à
posse, à propriedade, aos direitos reais sobre coisas alheias de gozo, de garantia e de aquisição

34. Qual a importância da Lei de Introdução ao Código Civil?


Conjunto de normas sobre normas, por disciplinar as próprias normas jurídicas, assinalando-
lhes a maneira de aplicação e entendimento, predeterminando as fontes de direito positivo,
indicando-lhes as dimensões espaciotemporais.

Esta lei ultrapassa o âmbito do direito civil, vinculando o direito privado como um todo,
alcançando o direito público e atingindo apenas indiretamente as relações jurídicas.

35. Quais são os princípios do Direito Civil e do Novo Código Civil?


(i)Pessoalidade
(ii)autonomia da vontade
(iii)liberdade de estipulação negocial
(iv)propriedade individual
(v)intangibilidade familiar
(vi)legitimidade da herança e do direito de testar
(vii)solidariedade social

Novo Código Civil:


(i)Socialidade = representa a prevalência dos valores coletivos sobre os individuais, sem esquecer-
se do valor supremo da pessoa humana;

(ii)Eticidade = funda-se no valor da pessoa humana como fonte de todos os demais valores,
priorizando a equidade, a boa-fé, a justa causa, o equilíbrio econômico, etc,
(iii)Operabilidade = que se traduz da efetivação do direito, uma vez que o direito é feito para ser
operado e ser eficaz.

36. O que estuda o Direito Comercial Brasileiro e quais seus elementos caracterizadores?
São normas que disciplinam sob os mais variados aspectos a atividade mercantil.
É direito dos comerciantes, ou o direito que regula os atos do comércio, ou ainda, conforme
moderna orientação, o Direito das Empresas.
Disciplina a atividade econômica organizada para a produção e circulação de bens ou de
serviços

37. Defina estabelecimentos comerciais, comerciante e fundo de comércio.


Estabelecimentos comerciais distinguem-se dos estabelecimentos industriais ou fabris.
São as organizações ou instituições fundadas segundo as regras e princípios do Direito Comercial,
para exploração da mercadoria.
Empresa é a unidade econômica de que o estabelecimento é uma parte. Comerciante é a pessoa
que pratica, profissionalmente, atos de intermediação com intuito de lucro. São condições
indispensáveis à configuração do comerciante:

(i)a intermediação
(ii)a especulação
(iii)a profissionalidade

Pode ser exercida, a atividade, por uma pessoa física (comerciante individual) ou por uma pessoa
jurídica (sociedade comercial).

Fundo de comércio é o estabelecimento comercial composto de todos os seus elementos,


incorpóreos e corpóreos.

O fundo de comércio é um conjunto de elementos necessários para que o comerciante possa atrair
sua clientela.

38. Quais as principais diferenças entre Sociedades por Cotas de Responsabilidade Limitada e
Sociedades Anônimas?
Sociedades por Cotas de Responsabilidade Limitada são aquelas formadas por 2 ou mais
pessoas, assumindo todas, de forma subsidiária, responsabilidade solidária pelo total do capital
social

39. O que é título de crédito?


É o documento que materializa o direito de haver um pagamento. Na relação jurídica que
substancia sempre existe um devedor, que é aquele a quem compete o pagamento, um credor,
que é aquele a quem o pagamento é efetuado, e uma prestação a pagar

40. Quais as diferenças entre endosso e aval?


Endosso é o ato pelo qual o proprietário do título o transfere a terceiros. O endossante fica
obrigado perante o endossatário, tornando-se, portanto, um fiador
pode ser, branco ou preto um com indicação do beneficaido e o outro não, respectivamente
Aval é a garantia pessoal trazida ao título por alguém que se responsabiliza quanto ao seu
pagamento. Não exige a outorga uxória
41. Quais os tipos de títulos de crédito e suas principais características?
Letra de Câmbio - é ordem de pagamento sacada pela pessoa que tenha provisão ou fundos
disponíveis em poder de outra pessoa contra esta mesma pessoa e a favor de um terceiro.

Pressupõe:
(i)sacador que é a pessoa que ordena o pagamento assinando a letra;
(ii)sacado que é a pessoa que tem em depósito a importância pertencente ao sacador, e
(iii)tomador que é a pessoa em favor de quem a letra é emitida.

Nota Promissória - é o título de crédito pelo qual alguém se compromete a pagar a outrem certa
quantia em determinado prazo.

Trata-se, pois, de promessa de pagamento.

Pressupõe:

a) emitente, que é o devedor que a assina, e um

b) beneficiário, que é o credor. Pode ser transferida por endosso e avalizada por terceiros. Deve
conter a denominação Nota Promissória, a soma em dinheiro a pagar, o nome do credor e a
assinatura do emissor.

42. Quais são as partes na relação de consumo e qual legislação a regula?


O Direito do Consumidor estuda a relação de consumo aplicando-se o Código de Defesa do
Consumidor por meio da Lei nº 8078/90.

O CDC será aplicado nas relações jurídicas de consumo, devidamente estabelecida por esses
elementos formadores:

(i)Consumidor
(ii)Fornecedor
(iii)produto e serviço

43. O que significa relação de consumo?


Relação de consumo é a relação jurídica existente entre fornecedor e consumidor tendo por
objeto a aquisição de produtos ou a utilização de serviços pelo consumidor.

Relação de consumo caracteriza-se pela ostensiva e necessária tutela jurídica de uma das
partes, como princípio delimitador do poder contratual dominante do fornecedor.

Relação de consumo = todo negócio jurídico que envolva necessariamente duas figuras
definidas pela lei, consumidor e fornecedor

44. Qual o significado de consumidor e destinatário final na relação de consumo?


O art. 2º do Código de Defesa do Consumidor defini consumidor como toda pessoa física ou
jurídica que adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário final”.
A qualidade de final dada ao destinatário é empregada sempre que a pessoa física ou jurídica
adquire certo produto com a intenção de atingir o ciclo econômico final da mercadoria, ou seja,
o produto é absorvido pelo patrimônio particular do então consumidor. O produto destina-se à
fruição do adquirente, podendo, dessa forma, dispor do bem, salientando-se que, embora o
consumidor possa dispor do bem, não pode praticar atividades de comércio, pois, dessa maneira,
não se estaria diante de um consumidor final, mas sim de um intermediário ou destinatário
final fático.

45. Qual o significado de fornecedor na relação de consumo?


toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira, bem como os entes
despersonalizados, que desenvolvam atividades de produção, montagem, criação, construção,
transformação, importação, exportação, distribuição ou comercialização de produtos ou
prestação de serviços.”

46. Qual a definição de produto na relação de consumo?


Produto segundo o Código é qualquer bem, móvel ou imóvel, material ou imaterial (§ 1º do art.
3º). Seguindo a filosofia conceitual do Código a definição de produto tem caráter amplo,
abrangendo uma infinidade de bens circuláveis.

47. Qual a definição de serviço na relação de consumo?


No §2º do art. 3º encontra-se o conceito de serviço: “é qualquer atividade fornecida no mercado
de consumo, mediante remuneração, inclusive as de natureza bancária, financeira, e securitária,
salvo as decorrentes das relações de caráter trabalhista.”

Serviço é o ato ou efeito de servir, que para fins do Código deve ser investido do elemento
remuneração e inserido no mercado de consumo, ou seja, praticado nos termos de uma relação
de consumo, envolvendo a figura do consumidor e do fornecedor

Você também pode gostar