Você está na página 1de 2

Veja também a lição 10 do 4º Trimestre de 2009

I. DAVI FRACASSA NA FORMAÇÃO CULTURAL DOS FILHOS

1. Os valores dos filhos do mundo. Os hebreus tinham uma facilidade muito grande de
assimilar os costumes das culturas vizinhas. De fato, esse foi um problema crônico que
acompanhou o povo de Deus ao longo de sua história. A fim de preveni-los desse mal, ainda no
ministério mosaico, Deus advertiu-os: "E não andeis nos estatutos da gente que eu lanço de
diante da vossa face, porque fizeram todas estas coisas; portanto, fui enfadado deles" (Lv 20.23).
Infelizmente a história irá mostrar que a absorção de tais costumes foi a causa principal da
derrocada de Israel. No período dos reis, devido ao afrouxamento na observação dos princípios
divinos, esse perigo se tornou mais ameaçador (2 Rs 17.19). Muitos costumes vividos por Davi,
como o de possuir várias mulheres, refletem mais a cultura circundante de seus dias do que a
cultura bíblico judaica. Lamentavelmente, foram alguns desses princípios valorativos que Davi
deixou de herança para seus descendentes.

Uma coisa pode ser legal, isto é, amparada por um costume ou até mesmo por uma lei coercitiva;
todavia, essa mesma coisa pode não ter apoio moral. Nos dias de Davi, era costume um monarca
desposar várias mulheres. Culturalmente não havia nenhum problema nisso, mas teria essa
prática apoio moral na Palavra de Deus, que Davi tão bem conhecia? Davi e outros reis depois
dele parecem ignorar aquilo que é moral para se ajustar àquilo que era convencionalmente aceito.

O fracasso de Davi na formação cultural dos filhos acarretou tragédias para dentro de sua casa.

II. DAVI FRACASSA AO NÃO IMPOR LIMITES

1. Davi não corrigiu o mal comportamento. Uma primeira leitura da vida e obra de Davi nos
dá a nítida impressão de que ele era um rei extremamente zeloso, mas um pai omisso. Davi
parece alimentar um ambicioso projeto expansionista, mas não demonstra esse mesmo interesse
na administração de sua família. Essa omissão fica evidente quando ele, mesmo sabendo do ato
detestável praticado por seu filho Amnom contra Tamar, sua filha, não toma nenhuma medida
para corrigi-lo. O texto sagrado registra que, ao saber do acontecido, Davi ficou irado (2 Sm
13.21), e isso é perfeitamente compreensível. Todavia, que medidas ele tomou depois que as
coisas esfriaram? Nenhuma.

Diante da impunidade, Absalão, irmão de Amnom e de Tamar, também filho de Davi, passou a
odiar a "Amnom, por ter forçado a Tamar, sua irmã" (2 Sm 13.22). Certamente, Davi percebia
esse ódio no rosto de Absalão e, se tivesse agido com justiça, corrigindo o incestuoso filho, é
possível que as coisas não tivessem terminado daquela forma. Dois anos se passaram (2 Sm
13.23), e Davi nenhuma providência tomou acerca do caso. A sua omissão contribuiu para que o
sentimento de vingança de Absalão crescesse e resultasse na morte de Amnom (2 Sm 13.28,29).

2. Davi não ensinou valores hierárquicos. Um dos fatores que ajuda estabelecer uma boa
convivência familiar é o respeito pelos papéis familiares. Algumas atitudes dos filhos de Davi
contradizem esse princípio. Primeiramente vemos uma forte ambição pelo poder, claramente
demonstrada nas atitudes de Absalão e Adonias, que a todo custo queriam o lugar do pai. Este
via sua autoridade real ameaçada pelas tentativas de Golpe de Estado planejada por seus dois
filhos (2 Sm 15.1-18; 1 Rs 1.5-10). A Bíblia diz que Adonias "se exaltou e disse: eu reinarei" (1
Rs 1.5). A expressão "se exaltou" mantém o sentido na língua original de "levantar-se contra a
autoridade constituída". Somente alguém sem nenhum respeito pela hierarquia, que neste caso é
a do próprio pai, agiria dessa forma. É difícil imaginar isso acontecendo em uma família onde
valores familiares, como respeito à autoridade paterna, são praticados. Davi foi um rei bem-
sucedido, mas fracassou na disciplina de seus filhos.
III. DAVI FRACASSA COMO PAI

1. Um pai ausente. Um bom pai acompanha seus filhos de perto, orientando-os inclusive em
relação às suas companhias. Os fatos ocorridos com Amnom revelam que, por trás do plano
arquitetado para violentar sua meia-irmã, havia um "amigo" chamado Jonadabe, o qual o
aconselhou a cometer tamanho crime (2 Sm 13.2-5). Jonadabe, que demonstra ser um mau
caráter, atua como uma espécie de "pedagogo" para Amnom. Mas onde estava Davi? Nunca é
demais dizer que os pais devem ser os melhores amigos dos filhos sem, contudo, serem seus
cúmplices.

2. Um pai sem afetividade. O relacionamento entre Davi e seus filhos obedecia a um


formalismo frio. A forma como ele tratou Absalão, após este ter assassinado Amnom, é uma
prova disso. Depois de cometer o crime, Absalão fugiu para Gesur (2 Sm 13.38) e, três anos
depois do fato ter acontecido, Davi ainda não lhe perdoara. Graças à intercessão de Joabe,
Absalão volta ao palácio real, mas sem ter o direito de ver a face do pai (2 Sm 14.28). Após
muita insistência, Absalão foi admitido na casa real. Davi, como gesto de perdão e admissão do
filho, até o beijou, mas tal ato foi insuficiente para reparar os danos causados pela falta de
afetividade do passado (2 Sm 14.33). Completando o círculo de desgraças, Absalão armou um
Golpe de Estado e acabou morto (2 Sm 18.9-15).

Falhas de Davi como pai


a) Davi foi negligente-. Quando soube que Amon tinha estuprado a sua filha Tamar, a Biblia diz
que ele ficou irado.II sm 13:23. só isso, irado. Não tomou nenhuma atitude, porque havia pecado
também tempos atrás. Isso o tornou uma pessoa fraca ,podemos dizer sem moral pra chamar
atenção e disciplinar seu filho. Por isso devemos ter uma vida santa para que tenhamos a
capacidade de disciplinar os nossos filhos.
b) Davi foi ausente- onde estava Davi que não conseguia ver que seus filhos faziam planos
maldosos.Amon era amigo de Jonadabe, sobrinho de Davi que arquitetou todo o plano de
sedução .Como Davi não via as companhias dos filhos. Muitas vezes não queremos a casa cheia
de amigos dos nossos filhos e colocamos pra fora pra não sujar a casa , pra não comer o nosso
biscoito, e nossos filhos ficam na rua o dia todo sem sabermos com quem andam. Depois vem a
noticia, seu filho assaltou uma padaria, roubou uma bicicleta e ai perguntamos: onde foi que eu
errei.
c) Não levava a serio o conflito entre os irmãos. Nunca procurou conversar com os filhos pra
saber o que estavam pensando ou sentindo. Um pecado foi gerando outro e assim sucessivamente
III) A revolta de Absalão e a passividade de Davi clássica
a) Absalão arma um plano pra matar o meio irmão. Convida o pai pra festa da Tosa (tosquiar os
animais). Mas já sabendo que o pai não ia, insistiu que os irmãos fossem, principalmente Amon.
Como Davi nunca percebeu que os irmãos nem se falavam. Que tipo de pai não percebe que os
irmãos se odeiam? Talvez a intenção de Absalão fosse matar todos irmãos,pra não ter que correr
o risco de perder o trono. Quando Amon vai pra a Festa ,talvez procurando outras virgens pra
seduzir, Absalão combina com os seus servos pra matá-lo pois havia seduzido dizendo que seria
o Rei de Israel.
b) Absalão mata Amon e Davi apenas chora. /que tristeza, um pai que da um palácio a cada
filho ,mas não dá o melhor que é os eu tempo a sua atenção . Precisamos dar tempo aos nossos
filhos.
c) Absalão passa 2 anos fora e quando volta Davi não quer vê-lo com medo de confrontá-lo.Apos
um plano de Joabe, Davi o encontra e somente lhe dá um beijo. Não fez um comentário nenhuma
observação. Absalão vê que seu pai e fraco na criação de filho tira-lhe o trono. Começa primeiro
na porta do palácio , chmando as pessoas que iam se consultar com seu pai.e com a fala macia,
convence as pessoas que Davi não é tão bom assim. Será que Davi não sabia disso.