Você está na página 1de 3

Obrigatoriedade de se estudar História da África e culturas africanas:

O deficit da educação básica brasileira é um desafio a ser alcançado. A implementação da


Lei 10639/03 é de grande importância nesse processo, através da valorização e a
divulgação dos estudos da história e cultura Afro-Brasileira. Essa cultura é constituinte e
formadora da sociedade brasileira e o seu ensino deve visar uma ressignificação e
valorização das matrizes africanas que formam a diversidade cultural brasileira. O ensino
da história da África é também uma ferramenta combate ao preconceito e ao racismo e os
professores exercem importante papel no processo da luta contra a discriminação racial
no Brasil.

·         

Sobre Efetividade, Eficiência e Eficácia:


Eficiência é quando algo é realizado da melhor maneira possível, ou seja, com menos
desperdício ou em menor tempo. Eficácia é quando se atinge o objetivo ou a meta. E
efetividade é a capacidade de fazer uma coisa da melhor maneira possível. Esses
conceitos configuram os três “es” da administração
A implementação desses conceitos na área de ensino garante os resultados esperados,
através de processos adequados e cuidadosamente conduzidos. A clareza e o
compromisso dos objetivos educacionais guiam o processo na garantia dos resultados.

Sou muito simpático ao conceito de Efetividade, que é a soma da Eficiência e da Eficácia. Efetiva é a Pedagogia que. A
garantia dos resultados é guiada pela clareza e pelo compromisso dos objetivos educacionais, que precisam descrever, não
somente os comportamentos observáveis finais, mas precisam considerar a dimensão processual e o caráter intersubjetivo
do processo de avaliação.

A Pedagogia da Efetividade foca sua ação nos resultados, porém não desvia o olhar do processo. Precisamos aumentar o
número de crianças alfabetizadas na idade certa, porém queremos crianças realmente alfabetizadas e não simples
decodificadoras de sons e letras. Precisamos melhorar o nível de aprendizagem de Matemática, porém, precisamos
perseguir a aprendizagem de uma Matemática realmente instrumentalizante e contextual. Precisamos melhorar o
rendimento dos professores em sala de aula, porém, precisamos garantir uma ação docente que resulte em aprendizagens
significativas. Os fins não estão desconectados dos meios.

A implementação desses conceitos da área da administração no ensino

Esses conceitos configuram os três “es” da administração. Eficiência é o alcance do objetivo;


eficácia é o alcance do objetivo em tempo record; e efetividade é a qualidade com que se atinge o
objetivo. Esses são, portanto, conceitos complementares.
O sistema de ensino brasileiro é extremamente excludente e é construído em torno de instituições
arcaicas, que não se adequam às metodologias mais avançadas de ensino que propiciam um
aprendizado mais dinâmico e objetivo. A implementação desses conceitos da área da administração
no ensino seria um ato assertivo na melhoria da qualidade da educação brasileira pois a tornaria
mais divertida, útil e valorosa aos professores a alunos.
 
·         
A BNCC
A criação de uma Base Nacional Comum Curricular tem o objetivo de garantir aos
estudantes o direito de aprender um conjunto fundamental de conhecimentos e
habilidades comuns, de norte a sul, nas escolas públicas e privadas, urbanas e rurais de
todo o país. Dessa forma, espera-se reduzir as desigualdades educacionais existentes no
Brasil, nivelando e, o mais importante, elevando a qualidade do ensino.
A Base também tem como objetivo formar estudantes com habilidades e conhecimentos
considerados essenciais para o século XXI, incentivando a modernização dos recursos e
das práticas pedagógicas e promovendo a atualização do corpo docente das instituições
de ensino.

A pesquisa das obras para a atividade dos fóruns permitiu a leitura a partir ponto de vista
dos intelectuais africanos sobre a história do seu continente. Destaca-se dessa
compreensão alguns elementos centrais, como uma história examinada a partir do seu
interior seria uma história científica; uma história que busca o reconhecimento do
patrimônio cultural africano e, por fim, uma história que busca os fatores que contribuem
para a unidade do continente.
O primeiro capítulo que foi analisado foi o capítulo 14: Geografia histórica: aspectos
econômicos. Foi escrito por AkinMabogunje, um geógrafo nigeriano, primeiro africano a
presidir a União Geográfica Internacional. Na obra ele relaciona o desenvolvimento da
tecnologia humana através da exploração dos minérios, o crescimento populacional e a
utilização dos recursos vegetais assim como a mobilidade humana e as reservas de água.
Já para a atividade seguinte foi analisa a dominação e exploração colonial do continente
africano pelas potências europeias. Segundo Albert Adu Boahen, os africanos em sua
maioria não tinham pretensão de mudar o modo com que se relacionavam com os
europeus e muitos dirigentes africanos optaram pela defesa de sua soberania e
independência, buscando adotar estratégias e táticas para alcançar esse objetivo comum
Para Godfrey N. Uzoigwe, as questões a respeito da partilha da África e do novo
imperialismo ainda não foram esgotadas, sendo o tema um emaranhado de
interpretações contraditórias.

A instauração e exploração do sistema colonial entre 1880 e 1935 causaram intensas


transformações no continente africano. Até o início de 1880 apenas uma porção isolada
da África estava sob dominação direta de europeus e em sua maior parte, era ainda
governada e administrada pelos próprios africanos, em suas mais diversas formas de
governo. Após 35 anos, apenas a Etiópia e a Libéria são áreas não colonizadas, a África
se encontra quase que inteiramente dominada, sujeita aos interesses das nações
europeias.