Você está na página 1de 3

DIFERENTES FORMAS DE SERVIR A DEUS

Mateus 4.8-11

Intro: Muitos crentes apesar de terem muito tempo de igreja, ainda têm debilidades
gritantes quanto ao servir a Deus; estas debilidades incluem o desconhecimento sobre o
verdadeiro sentido de serviço, as diferentes formas de servir, o desleixo em servir (no
sentido de prestar um serviço de baixa qualidade ou fazer sem vontade), ou ainda a
tentação de deixar de servir na obra de Deus por conta do egoísmo que implica em
deixar de cumprir uma tarefa para satisfazer as minhas preocupações. Por estes motivos,
torna-se indispensável a análise deste tema à luz da Bíblia, para que possamos
estabelecer as bases logo no princípio, a fim de melhorarmos ao longo deste novo ano.

I – ETMOLOGIA E SIGNIFICADO DA PALAVRA SERVIR/SERVIÇO


CRISTÃO

a) No hebraico temos a palavra sharat que de acordo 1 Crónicas 15.2 significa


acompanhar, ministrar, atender. O termo refere-se às tarefas para as quais são
designados os servos mais próximos de DEUS, como os sacerdotes levitas, os
servos (ministros) dos reis ou dos moços (cooperadores) ao lado dos seus
senhores (líderes), como José servindo a Potifar, Josué a Moisés e Eliseu a Elias.
O termo, ao invés de austeridade e autoridade de um ministro como nos dias
actuais, transmite a ideia de submissão, serviço e obediência.

b) Ainda no hebraico existe a palavra´abad, que além de servir também significa


trabalhar, realizar tarefa em lugar de alguém, ser servo, cultuar (Sl 100.1-2).
Desse termo vem a palavra servo, escravo ou trabalhador. Servo é geralmente
alguém que age sob as ordens de um superior.

c) No grego bíblico a palavra para servir é leitourgeo que significa servir ao estado
às próprias custas; assumir um ofício que deve ser administrado às próprias
custas; cumprir um ofício público às próprias custas; fazer um serviço, realizar
um trabalho; usado para sacerdotes e Levitas que se ocupavam dos ritos
sagrados no tabernáculo ou templo; de cristãos servindo a Cristo, seja pela
oração, ou instruindo outros no caminho da salvação, ou de alguma outra forma;
usado em relação àqueles que ajudam outros com seus recursos;

d) Serviço cristão: trabalho, encargo, missão. Actuação consciente do discípulo de


Cristo, visando a expansão do Reino dos Céus e a glória maior do nome de
DEUS. O serviço cristão consiste na evangelização, missões, assistência social e
na manutenção da comunhão dos santos. O seu principal objectivo é a
glorificação do nome de Cristo, pois a igreja é tanto uma comunidade de
serviços e educação, quanto uma comunidade adoradora.

II – DIFERENTES FORMAS DE SERVIR

a) Jejuns e orações
“E estava ali a profetisa Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Esta era já avançada
em idade, e tinha vivido com o marido sete anos, desde a sua virgindade; E era viúva,
de quase oitenta e quatro anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns
e orações, de noite e de dia” (Lucas 2.36-37)
Por Erycson Dilangue dos Santos Tomás
Bacharel em Teologia
b) Cânticos
“Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais;
cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração” (Efésios 5.19).

“A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria,


ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos,
hinos e cânticos espirituais, cantando ao SENHOR
com graça em vosso coração” (Colossenses 3.16).

c) Servir a mesa
“E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável
que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas. Escolhei, pois,
irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de
sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio” (Actos 6.2-
3).

d) Estudo e ministração da Palavra


“E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável
que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas. Escolhei, pois,
irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de
sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio. Mas nós
perseveraremos na oração e no ministério da palavra” (Actos 6.2-4).

e) Atender órfãos e viúvas (necessitados)


“A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e
as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo” (Tiago
1.27).

f) Visitação
“Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai,
possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do
mundo;Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber;
era estrangeiro, e hospedastes-me;Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-
me; estive na prisão, e fostes ver-me.Então os justos lhe responderão, dizendo:
Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? Ou com sede, e te
demos de beber?Equando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? Ou nu, e te
vestimos?E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?E,
respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um
destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes” (Mateus 25.34-40)

g) Contribuições
“E o povo se alegrou porque contribuíram voluntariamente; porque, com
coração perfeito, voluntariamente deram ao SENHOR; e também o rei Davi se
alegrou com grande alegria” (1 Crónicas 29.9).

Nova Bíblia Viva – “Todos estavam alegres e felizes por ter esta oportunidade
de servir e o rei Davi se encheu de grande alegria”

Por Erycson Dilangue dos Santos Tomás


Bacharel em Teologia
h) Disposição dos nossos bens ao serviço do Corpo de Cristo
“E ACONTECEU, depois disto, que andava de cidade em cidade, e de aldeia em
aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus; e os doze iam
com ele, E algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e
de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios; E
Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, e Suzana, e muitas outras que o
serviam com seus bens” (Lucas 8.1-3).

A palavra bens, do grego huparchonta, significa possessões, mercadoria, bens,


propriedade.

Na Língua Portuguesa, conforme o Dicionário Houaiss, “bem” significa aquilo


que enseja as condições ideais ao equilíbrio, à manutenção, ao aprimoramento e ao
progresso de uma pessoa ou de uma coletividade; aquilo que traz alívio, vantagens,
bem-estar.

III – MOTIVAÇÃO CORRECTA NA HORA DE SERVIR


a) Glória de DEUS
“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele
que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia:
Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não
expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então
lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que
praticais a iniquidade” (Mateus 7.21-23)

b) Amor
“Portanto, assim como em tudo abundais em fé, e em palavra, e em ciência, e
em toda a diligência, e em vosso amor para conosco, assim também abundeis
nesta graça. Não digo isto como quem manda, mas para provar, pela diligência
dos outros, a sinceridade de vosso amor. Porque já sabeis a graça de nosso
Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que
pela sua pobreza enriquecêsseis” (2 Coríntios 8.7-9)

c) Alegria
“Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por
necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria” (2 Coríntios 9.7)

d) Abnegação
“Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os
enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-
aventurada coisa é dar do que receber” (Actos 20.35)

Conclusão: quem se dedica em servir a DEUS, DEUS coloca os seus anjos ao seu
serviço (Mateus 4.11)

Por Erycson Dilangue dos Santos Tomás


Bacharel em Teologia

Você também pode gostar