Você está na página 1de 2

Disciplina: Língua Portuguesa 3 Turma: Florestas 3 VALOR: 10,0

Professor: Saulo Lopes de Sousa Data: 24/05/2019


NOTA:
Aluno(a):

RECUPERAÇÃO DA APRENDIZAGEM (1º BIMESTRE)


Questão 1
Leia o texto a seguir e responda o que se pede.

O homem que se endereçou

Apanhou o envelope e na sua letra cuidadosa subscritou a si mesmo: Narciso,


rua Treze, nº 21.
Passou cola nas bordas do papel, mergulhou no envelope e fechou-se. Horas mais
tarde a empregada colocou-o no correio. Um dia depois sentiu-se na mala do
carteiro. Diante de uma casa, percebeu que o funcionário tinha parado indeciso,
consultara o envelope e prosseguira. Voltou ao DCT, foi colocado numa prateleira.
Dias depois, um novo carteiro procurou seu endereço. Não achou, devia ter saído
algo errado. A carta voltou à prateleira, no meio de muitas outras, amareladas,
empoeiradas. Sentiu, então, com terror, que a carta se extraviara. E Narciso nunca
mais encontrou a si mesmo.
BRANDÃO, Ignácio Loyola de. O homem do furo na mão & outras histórias.

a) Considere o trecho “Apanhou o envelope”. Aponte o sujeito e o predicado e classifique-os.


__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
b) Qual a função sintática de “o envelope”?
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
c) Classifique o predicado da oração: “O funcionário parou indeciso”.
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
d) Relacione o nome do personagem ao enredo.
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
e) Caetano Veloso escreveu: “É que narciso acha feio o que não é espelho”. Poderíamos afirmar que o Narciso do conto quebrou o
seu espelho? Por quê?
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

Questão 2

Leia o texto que segue.


Inflação
“Toda vez que aumentam o pão, o pão diminui.”
NUNES, Max. Uma pulga na camisola – O máximo de Max Nunes. CASTRO, Ruy. (Sel. e Org.). São Paulo: Companhia das Letras: 1996.
Explique o que permite a um falante da língua compreender adequadamente o enunciado, apesar da aparente contradição. valor: 1,5 pt
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
Questão 3
Leia a tirinha a seguir.
a) Dê a classificação do predicado em “Filhotes de ratos nascem pelados”.
_______________________________________________________________________
b) Em “Você está pelado”, como se classifica o predicado? Justifique.
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
c) Qual a função sintática do termo “com os olhos abertos”? Explique de que modo esse
termo contribui para o efeito de humor da tirinha.
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________

Questão 4

Leia o texto a seguir.

Sujeito-à-toa  Às vezes falta, às vezes sobre sujeito. Há algum temo criaram em nossa língua a figura
exótica do sujeito reforçado ou duplo. Ele se alastra tanto que pouca gente o estranha. Uma revista publicou
a seguinte frase há algum tempo: ‘Antônio Kandir aponta alguns fatores que ele considera vantajosos’. (O
grifo é nosso, como dizem os entendidos. Quaisquer entendidos.) Para que serve o ele na frase? Mais
balanço?
MACHADO, Josué. Manual da falta de estilo.

Com base no comentário do autor sobre o “sujeito reforçado ou duplo”, explique, do ponto de vista gramatical, o significado da
expressão “sujeito-à-toa” que abre o texto transcrito.
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

Questão 5

Leia o texto a seguir.

A vida é uma oportunidade, aproveite-a.


A vida é beleza, admira-a.
A vida é felicidade, saboreia-a.
A vida é um sonho, torna-o realidade.
Madre Teresa de Calcutá.

Assinale a alternativa incorreta sobre o texto.


a) O sujeito é oculto (tu) para os verbos aproveitar, admirar, saborear e tornar.
b) Os quatro pronomes oblíquos que acompanham os verbos referem-se à vida e funcionam como objeto direto.
c) Nas frases com verbo ser, o sujeito é a vida, que é enaltecida pela autora.
d) O verbo ser é de ligação e os predicativos (oportunidade, beleza, felicidade e sonhos) são qualidades atribuídas ao sujeito.
e) O predicado é nominal nas orações com verbo ser; nas demais, o predicado é verbal.