Você está na página 1de 296

Refrigeração para Semirreboque e Trem

EVOT EVOP
EVAPORATOR MM
EVXV

DISTRIBUTOR

MANUAL DE OPERAÇÃO
E SERVIÇO
para
VECTOR 8500
Unidades de Refrigeração para Semirreboque e Trem
Com Uma Temperatura

62--11640 (Atualização 07/14)


MANUAL DE
OPERAÇÃO E SERVIÇO
para

VECTOR 8500
Unidades de Refrigeração para Semirreboque e Trem
Com Uma Temperatura

i
ii
TABELA DE CONTEÚDOS
Conteúdo
SEÇÃO 1 ......................................................................................................................................... 1-1

1.1 PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA ...................................................................................... 1-1


1.2 AVISOS E CUIDADOS ESPECÍFICOS ............................................................................... 1-2
1.3 ADESIVOS DE SEGURANÇA ............................................................................................................. 1-5

SEÇÃO 2 ......................................................................................................................................... 2-1


2.1 INTRODUÇÃO ..................................................................................................................... 2-1
2.2 DESCRIÇÃO GERAL .......................................................................................................................... 2-1
2.3 SEÇÃO DO CONDENSADOR ............................................................................................................ 2-6
2.4 SEÇÃO DO EVAPORADOR ............................................................................................... 2-8
2.5 COMPONENTES E CONTROLES OPERACIONAIS DO SISTEMA .................................. 2-9
2.6 OPCIONAIS ....................................................................................................................... 2-13
2.7 INFORMAÇÕES SOBRE O MOTOR ................................................................................ 2-14
2.8 INFORMAÇÕES SOBRE O COMPRESSOR ................................................................... 2-14
2.9 INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO ......................................... 2-15
2.10 INFORMAÇÕES ELÉTRICAS ........................................................................................ 2-15
2.11 INFORMAÇÕES SOBRE RESISTÊNCIA E CONSUMO ................................................ 2-16
2.12 DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA ................................................................................. 2-16
2.13 CIRCUITO DE REFRIGERAÇÃO DURANTE O ESFRIAMENTO ................................... 2-17
2.14 AQUECIMENTO E DEGELO .......................................................................................... 2-18

SEÇÃO 3 ......................................................................................................................................... 3-1


3.1 MOSTRADOR (DISPLAY).................................................................................................... 3-1
3.2 TELAS DO MOSTRADOR (DISPLAY) ................................................................................ 3-2
3.3 PARTIDA .............................................................................................................................. 3-3
3.4 COMO ALTERAR O ESTADO OPERACIONAL ................................................................. 3-4
3.5 INTELLISET ......................................................................................................................... 3-6
3.6 PRÉ-VIAGEM ...................................................................................................................... 3-7
3.7 MUDANÇA DO PONTO DE AJUSTE (SET-POINT) ......................................................... 3-10
3.8 OPERAÇÃO PARTIDA-PARADA ......................................................................................3-11
3.9 OPERAÇÃO CONTÍNUA ................................................................................................. 3-12
3.10 REGISTRADOR DE DADOS ........................................................................................... 3-13
3.11 DEGELO MANUAL ......................................................................................................... 3-15
3.12 SELEÇÃO DE IDIOMAS ................................................................................................. 3-16
3.13 USUÁRIO AVANÇADO ................................................................................................... 3-17
3.14 DADOS DA UNIDADE ..................................................................................................... 3-18
3.15 VISUALIZAR ALARMES ATIVOS ................................................................................... 3-20
3.16 VISUALIZAÇÃO DE HORÍMETROS ............................................................................. 3-21
3.17 PARÂMETROS FUNCIONAIS ........................................................................................ 3-22
3.18 MODO DORMIR ............................................................................................................... 3-25

iii
3.19 DESLIGANDO A UNIDADE ............................................................................................ 3-27
3.20 OPCIONAL - DataTrak..................................................................................................... 3-27

SEÇÃO 4 ......................................................................................................................................... 4-1


4.1 INTRODUÇÃO .................................................................................................................... 4-1
4.2 SEQUÊNCIA DE OPERAÇÃO -ELÉTRICO ....................................................................... 4-1
4.3 OPERAÇÃO MOTOR DIESEL DIESEL/ELÉTRICO ........................................................... 4-2
4.4 CONTROLE DO MOTOR DIESEL ....................................................................................... 4-2
4.5 OPERAÇÃO PARTIDA-PARADA ....................................................................................... 4-3
4.6 OPERAÇÃO EM CONTÍNUO ............................................................................................. 4-6
4.7 CONTROLE DE TEMPERATURA ....................................................................................... 4-6
4.8 RENOVAÇÃO DE AR AutoFresh ....................................................................................... 4-8
4.9 DEGELO .............................................................................................................................. 4-8
4.10. OPERAÇÃO FORÇADA SELECIONADA PELO USUÁRIO ........................................... 4-9
4.11. PRIORIDADES PRÉ-PROGRAMADAS ........................................................................ 4-14

SEÇÃO 5 ........................................................................................................................................ 5-1


5.1 MÉTODOS DA INTERFACE ............................................................................................... 5-1
5.2 MODO TÉCNICO ................................................................................................................ 5-1
5.3 DISPOSITIVOS DE MEMÓRIA USB ................................................................................... 5-8
5.4 TRU-Tech & TRU-View ..................................................................................................... 5-13
5.5 CONFIGURAÇÃO E SUBSTITUIÇÃO DO MICROPROCESSADOR PRINCIPAL .......... 5-14

SEÇÃO 6 ......................................................................................................................................... 6-1


6.1 MENSAGENS DA CENTRAL DE MENSAGENS ............................................................... 6-1

SEÇÃO 7 ......................................................................................................................................... 7-1


7.1 INTRODUÇÃO ..................................................................................................................... 7-1
7.2 NOTAS ................................................................................................................................. 7-1

SEÇÃO 8 ........................................................................................................................................ 8-1


8.1 FORMATO DA SEÇÃO ....................................................................................................... 8-1
8.2 MANUTENÇÃO PROGRAMADA ....................................................................................... 8-1
8.3 INSPEÇÃO DE PRÉ-VIAGEM ............................................................................................ 8-1
8.4 MANUTENÇÃO DE SUPERFÍCIES EXTERNAS ............................................................... 8-5
8.5 MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS DO MOTOR E SISTEMAS RELACIONADOS ............. 8-6
8.6 MANUTENÇÃO DO SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO ..................................................... 8-16
8.7 MANUTENÇÃO DO COMPRESSOR ................................................................................ 8-24
8.8 MANUTENÇÃO DOS COMPONENTES DO SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO ............... 8-26
8.9 MANUTENÇÃO DOS COMPONENTES DO SISTEMA ELÉTRICO ................................ 8-34

iv
SEÇÃO 9 ........................................................................................................................................ 9-1
9.1 MOTOR ............................................................................................................................... 9-1
9.2 ALTERNADOR .................................................................................................................... 9-3
9.3 CONTROLE DE REFRIGERAÇÃO/TEMPERATURA ....................................................... 9-4

SEÇÃO 10 .................................................................................................................................... 10-1


10.1 FIAÇÃO DO CONECTOR DO CHICOTE ........................................................................ 10-1
10.2 PONTOS DE JUNÇÃO..................................................................................................... 10-5
10.3 ESQUEMA ELÉTRICO .................................................................................................... 10-5

v
vi
SEÇÃO 1
PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA
1.1 PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA Partida-Parada Automática
A sua unidade de refrigeração vem equipada com
partida automática tanto na função Partida/Parada
quanto na Operação em Contínuo. A unidade pode
PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA: A instalação e iniciar a qualquer momento com a chave PARTIDA/
a manutenção do equipamento de refrigeração FUNCIONAMENTO DESLIGADO (SROS) na posição
PARTIDA/FUNCIONAMENTO. Um alarme irá soar
podem ser atividades perigosas pois o sistema
por 5 segundos antes que a unidade seja iniciada. Ao
apresenta altas pressões, elementos giratórios e realizar qualquer verificação na unidade de refrigeração
componentes elétricos. Certifique-se de que apenas (ex.: verificação de correias, óleo, conexões elétricas,
pessoal treinado e qualificado instale, repare ou faça etc.), certifique-se de que a chave de PARTIDA/
a manutenção do equipamento de refrigeração. Ao FUNCINAMENTO DESLIGADO está na posição
trabalhar no equipamento de refrigeração, observe desligada.
as precauções contidas em toda a literatura,
incluindo este manual, os adesivos afixados à Líquido de Arrefecimento do Motor
unidade e qualquer outra precaução de segurança O motor é equipado com um sistema de arrefecimento
relevante. Adote práticas de trabalho seguras e utilize pressurizado, que inclui um tanque de expansão do liquido
os equipamentos de proteção apropriados sempre. de arrefecimento pressurizado. Em condições normais de
operação, o líquido de arrefecimento do motor e o radiador
A unidade de refrigeração Carrier Transicold foi projetada ficam sob alta pressão e muito quentes. O contato com
para proporcionar mais segurança para o operador. líquido de arrefecimento quente pode causar queimaduras
Durante uma operação normal, todas as peças móveis graves. Não remova a tampa enquanto o radiador estiver
ficam completamente protegidas para evitar acidentes. quente. Se a tampa precisar ser removida, cubra-a com
Durante todas as inspeções de pré-viagem, inspeções um pedaço de pano e a remova lentamente para liberar
diárias e o diagnóstico de falhas, você poderá ser a pressão sem jato.
exposto a peças em movimento. Fique longe de peças
em movimento quando a unidade estiver operando Refrigerantes
e quando a chave de PARTIDA/FUNCIONAMENTO
O refrigerante contido no sistema de refrigeração
DESLIGADO (SROS) estiver na posição de PARTIDA/
desta unidade pode causar congelamento profundo
FUNCIONAMENTO.
causado pelo frio, queimaduras graves ou cegueira
quando em contato direto com a pele ou os olhos. Por
ATENÇÃO esta razão (e devido à legislação sobre o manuseio de
refrigerantes), recomendamos que você entre em contato
Os módulos eletrônicos devem obrigatoriamente ser com a autorizada da Carrier Transicold mais próxima
manuseados com muito cuidado para evitar danos de você sempre que for necessário realizar serviços de
ou degradação acidental causados por descarga manutenção no sistema de refrigeração.
elétrica estática, contaminação ou uso abusivo.
Bateria
Antes de tocar o módulo, encoste o seu corpo e/ou Esta unidade pode ser equipada com uma bateria do tipo
ferramenta condutora sendo utilizada à estrutura chumbo-ácido. A bateria normalmente libera pequenas
para descarregar o ESD com segurança. Todos os quantidades de gás hidrogênio inflamável. Não fume ao
eletrônicos devem ser manuseados com cuidado verificar a bateria. A explosão de uma bateria pode causar
e segurados apenas pelas bordas expostas das ferimentos graves e/ou cegueira.
placas. Deve-se tomar cuidado ao inserir ou extrair
conectores e componentes, de modo a evitar colocar Energia do Elétrico
muita pressão na placa, o que pode fazer com que Tome cuidado com a ALTA TENSÃO fornecida na tomada.
pequenos componentes próximos a ela quebrem, Mesmo com a unidade desligada, a tomada libera energia
posteriormente causando falhas no circuito. elétrica para dentro da caixa de controle. Sempre que
possível, desconecte a fonte de alta tensão antes de
realizar procedimentos de serviço ou manutenção e
ATENÇÃO bloqueie a tomada, de acordo com os procedimentos de
sua empresa. Veja abaixo a foto do dispositivo de bloqueio
Sob nenhuma circunstância o técnico deve testar os recomendado (Carrier número de peça 07-60129-00),
módulos eletricamente em qualquer ponto além dos como mostrado na Figura 1-1.
terminais do conector onde o chicote é conectado.
Os componentes do módulo operam com diferentes
níveis de tensão e níveis de corrente extremamente
baixos. O uso inadequado de voltímetros, cabos de
ponte, dispositivos de teste de continuidade, etc.,
pode danificar o módulo permanentemente.
1-1
Nunca use éter ou qualquer outro dispositivo auxiliar
de arranque para ligar o motor.

Não conecte o cabo de força à tomada sem antes


verificar que ela atenda aos requisitos elétricos de
460Vca/trifásico/ 60 Hz e 30 A da unidade.

Figura 1-1Bloqueio
Certifique-se de que o cabo de força esteja limpo e
1.2 AVISOS E CUIDADOS ESPECÍFICOS
seco antes de conectá-lo à tomada.
Para ajudar a identificar as etiquetas de perigos na
unidade e explicar sua mensagem, leia a explicação a
seguir:
PERIGO - adverte sobre algum perigo imediato que irá Ao fazer a manutenção de correias, tome cuidado
causar ferimentos graves ou morte. com os pontos de esmagamento e corte.
ADVERTÊNCIA - adverte sobre perigos ou condições
não seguras que podem resultar em acidentes graves
ou morte.
ATENÇÃO - adverte sobre perigos em potencial ou Ao realizar procedimentos de serviço ou manutenção,
práticas não seguras que podem causar ferimentos certifique-se de que toda e qualquer comunicação
menores ou danos ao produto ou à propriedade. bidirecional esteja desativada, de acordo com as
As afirmações a seguir são especificamente aplicáveis a instruções do fabricante, de que a chave principal
esta unidade de refrigeração e aparecem em outras partes esteja desligada e, sempre que possível, desconecte
deste manual. Estas precauções recomendadas devem a fonte de alta tensão e o cabo negativo da bateria.
ser compreendidas e aplicadas durante a operação e
manutenção dos equipamentos cobertos neste manual.

Não remova a tampa do radiador ou tanque de expansão


quando quente. Se a tampa precisar ser removida, o
As unidades equipadas com o sistema de controle faça bem devagar para aliviar a pressão antes.
APX podem iniciar automaticamente a qualquer
momento com a chave PARTIDA/FUNCIONAMENTO
DESLIGADO (SROS) na posição PARTIDA/
FUNCIONAMENTO. Além disso, a unidade pode vir Deve-se tomar cuidado e devem-se adotar boas
equipada com um equipamento de comunicação práticas elétricas ao trabalhar e usar circuitos de
bidirecional, que permitirá que a unidade seja ligada alta tensão.
remotamente, mesmo que a chave principal esteja
na posição desligada (OFF).

Tome cuidado com correias em movimento.

Tome cuidado com a ALTA TENSÃO fornecida


pelo cabo de força ou pelo gerador. Ao realizar
procedimentos de serviço ou manutenção, certifique- Ao fazer a manutenção de correias, tome cuidado
se de que toda e qualquer comunicação bidirecional com os pontos de esmagamento e corte.
esteja desativada, de acordo com as instruções
do fabricante, de que a chave de PARTIDA/
FUNCIONAMENTO-DESLIGADO esteja desligada
e, sempre que possível, desconecte a fonte de alta Nunca use ar ou gases contendo oxigênio para testar
tensão, bloqueie a tomada e desconecte o cabo vazamentos ou operar compressores de refrigeração.
negativo da bateria. Misturas pressurizadas de ar ou gases contendo
oxigênio podem causar explosão.
1-2
ATENÇÃO
Não utilize cilindros de nitrogênio sem um O Modo Técnico deve ser cancelado quando o
regulador de pressão. A pressão do cilindro é de serviço tiver sido concluído. Se o Modo Técnico não
aproximadamente 2350 psig (159,9 bar). Não use for cancelado, este ficará disponível por 60 minutos
oxigênio no sistema de refrigeração ou próximo a após a última chave ter sido pressionada sem a
ele, pois há risco de explosões. (Veja a Figura 8-30). necessidade de um código, mesmo após a chave
SROS ser colocada na posição desligada e de volta
na posição Funcionamento/Parada.
Antes de remover o compressor, alivie a pressão
interna soltando os acoplamentos para romper o ATENÇÃO
lacre. Tenha muito cuidado.
Os módulos eletrônicos devem obrigatoriamente ser
manuseados com muito cuidado para evitar danos
ou degradação acidental causados por descarga
Não jogue água ou jato d’água nas aberturas do elétrica estática, contaminação ou uso abusivo.
gerador. Não permita que soluções de água e sabão Antes de tocar o módulo, encoste o seu corpo e/ou
entrem no gerador. ferramenta condutora sendo utilizada à estrutura
para descarregar o ESD com segurança. Todos os
eletrônicos devem ser manuseados com cuidado
e segurados apenas pelas bordas expostas das
Inspecione os cabos da bateria quanto a sinais
placas. Deve-se tomar cuidado ao inserir ou extrair
de desgaste, abrasão ou danos e substitua, se
conectores e componentes, de modo a evitar colocar
necessário. Verifique também a passagem dos cabos
muita pressão na placa, o que pode fazer com que
da bateria para garantir que os fixadores estejam
pequenos componentes próximos a ela quebrem,
bem presos e que os cabos não estejam prensados
posteriormente causando falhas no circuito.
ou roçando em outros componentes.

ATENÇÃO
Os geradores deste tipo não devem ser “faiscados”. Certifique-se de que o relógio que você está usando
A operação com fonte de tensão externa ou a ligação é preciso. Além disso, alguns clientes situam-se em
momentânea de cabos irá danificar o gerador e fusos-horários diferentes em relação ao local de
poderá causar ferimentos. manutenção. Se você souber o fuso-horário do local
do proprietário, informe o horário. Caso contrário,
informe o horário atual de sua localidade.
NUNCA desmonte o gerador: CAMPO MAGNÉTICO
DE ALTA INTENSIDADE DENTRO DELE! Este campo ATENÇÃO
pode interferir nos implantes cardíacos como marca-
passos e desfibriladores. NÃO deixe o circuito energizado pelos 5 minutos
inteiros se a corrente total estiver sendo mostrada,
ATENÇÃO uma vez que a vida útil do elemento do aquecedor de
ar de admissãoserá consideravelmente prejudicada.
Use óculos de proteção e roupas adequadas ao
manusear solventes.
ATENÇÃO
ATENÇÃO
Desconecte as baterias antes de executar qualquer
Sob nenhuma circunstância deve-se tentar reparar solda elétrica na unidade ou no chassi ao qual a
o mostrador ou a placa lógica. Se acontecer algum unidade está acoplada (semirreboque, container,
problema com um desses componentes, contate o vagão, estrutura metálica, etc.).
seu revendedor Carrier Transicold mais próximo
para substituição.
ATENÇÃO
ATENÇÃO
O modo de Serviço deve ser utilizado sempre que
Use líquido de arrefecimento com vida útil estendida uma carga de refrigerante for removida, durante
Texaco Havoline 5/150 (5 anos / 150.000 milhas) na a verificação de vazamentos de refrigerante e
etiqueta. evacuação.
1-3
ATENÇÃO ATENÇÃO
Sob nenhuma circunstância o técnico deve testar os Ao trocar os filtros de óleo, os novos filtros devem
módulos eletricamente em qualquer ponto além dos ser parcialmente enchidos com óleo limpo, se
terminais do conector onde o chicote é conectado. possível. Se os filtros não forem abastecidos, o
Os componentes do módulo operam com diferentes motor poderá operar por um tempo sem que seja
níveis de tensão e níveis de corrente extremamente fornecido óleo aos rolamentos.
baixos. O uso inadequado de voltímetros, cabos de
ponte, dispositivos de teste de continuidade, etc., ATENÇÃO
pode danificar o módulo permanentemente.
O compressor scroll atinge pressão de sucção baixa
ATENÇÃO muito rapidamente. Não utilize o compressor para
evacuar o sistema abaixo de 0 psig. Nunca opere o
A unidade utiliza R404A e óleo POE. A utilização compressor com as válvulas de serviço de sucção ou
de procedimentos de brasagem com gás inerte é descarga fechadas. Poderão ocorrer danos internos
obrigatória em todas as unidades de refrigeração se o compressor for operado em vácuo profundo.
Carrier Transicold; caso contrário, ocorrerá falha no
compressor. Para maiores informações, consulte o ATENÇÃO
Procedimento Técnico 98-50553-00 sobre brasagem
com gás inerte. Não dobre os tubos de cobre da serpentina do
condensador ao instalar um condensador novo.
ATENÇÃO Dobre os tubos da unidade se estes não estiverem
bem alinhados.
Operar o motor por longos períodos de tempo com o
êmbolo manual para cima pode causar falhas na bomba.
ATENÇÃO
ATENÇÃO Apenas cilindros de refrigerante que tenham sido
Aperte os parafusos de montagem do sensor de utilizados previamente com R404A devem ser
nível de combustível com um torque de 15 a 18 pol/ conectados a esta unidade de refrigeração.
lbs (1,7 a 2,0 Nm). NÃO os aperte em excesso, 20
pol/lbs (2,3 Nm) ou mais poderão danificar o sensor. ATENÇÃO
ATENÇÃO Antes de conectar um megômetro, coloque a
chave principal na posição desligada. Desconecte
Não carregue R404A na forma de vapor. A carga de a fonte de alta tensão, bloqueie a tomada e
líquido deve ser feita apenas através da válvula de desconecte a conexão negativa da bateria. Isole
serviço da linha de líquido. o microprocessador desconectando todos os
conectores e fios ligados a ele. Respeite as regras
ATENÇÃO da Associação de Fabricantes Elétricos Nacional e
teste os equipamentos de acordo com as instruções
Use apenas anticongelante de etileno glicol (com do fabricante.
inibidores) no sistema, uma vez que o glicol em si irá
danificar o sistema de arrefecimento. Sempre adicione ATENÇÃO
anticongelante e água pré-misturado na proporção
50/50 no radiador/motor. Nunca ultrapasse 60% de Somente cilindros de refrigerante contendo R404A
concentração de anticongelante. Use um anticongelante devem ser conectados a esta unidade de refrigeração
de baixo silicato que atenda às especificações GM para pressurizar o sistema. Contudo, pode-se utilizar
6038M para líquidos de arrefecimento padrão ou use nitrogênio seco para aumentar a pressão. Qualquer
líquido de arrefecimento com vida útil prolongada outro gás ou vapor irá contaminar o sistema e requer
Texaco Havoline ou qualquer outro líquido de remoção e evacuação adicionais.
arrefecimento aprovado pela Dexcool e que apresente
5/150 (5 anos / 150.000 milhas) no rótulo. ATENÇÃO
ATENÇÃO Um calço de mica (Carrier Transicold, código de peça
54-00630--25) deve ser instalado antes da remoção
NUNCA ADICIONE ÁGUA FRIA EM UM MOTOR do gerador. O gerador deve ser removido inteiro,
QUENTE; contudo, pode-se adicionar água quente com o calço no lugar. NÃO tente remover o rotor
em um motor frio. do estator.
1-4
1.3 ADESIVOS DE SEGURANÇA

ADVERTÊNCIA DESCONECTE A BATERIA ANTES DE EFETUAR


QUALQUER SOLDA NO EQUIPAMENTO OU
CHASSI QUE ELE ESTEJA FIXADO
(SEMIRREBOQUE, CONTAINER, VAGÃO,
ESTRUTURA METÁLICA, ETC.)
ESTE EQUIPAMENTO POSSUI UM SISTEMA
DE ATERRAMENTO NEGATIVO,
NÃO INVERTA A POLARIDADE
UMA INVERSÃO NA POLARIDADE IRÁ CAUSAR
UMA FALHA IMEDIATA NO SISTEMA ELÉTRICO.

ADVERTÊNCIA &8,'$'2
&20$6
3È6'2
9(17,/$'25
ADVERTÊNCIA
$81,'$'(
32'('$53$57,'$
$8720$7,&$0(17(
62-02509-00 REV A

$'9(57Ç1&,$
3(5,*2'((;3/26­2
A não observância desta ADVERTÊNCIA pode resultar em
ferimentos graves, morte ou danos à propriedade
Nunca use ar ou misturas de gases
contendo oxigênio (O 2) para testar
vazamentos ou operar este produto.
Carregue apenas com refrigerante em
conformidade com o Padrão 700 AHRI
listado no adesivo de compatibilidade.


1-5
POSSUI SUPERFÍCIES QUENTES QUE PODERÃO ENTRAR EM COMBUSTÃO COM MATERIAS
INFLAMÁVEIS COMO NINHOS DE PASSARINHOS, FOLHAS, GALHOS DE ÁRVORES OU
MATERIAIS DE MANUTENÇÃO COMO PANOS E ESTOPAS. NÃO OPERE SEM INSPEÇÃO.
CASO CONTRÁRIO, PODERÃO OCORRER INCÊNDIOS E FERIMENTOS GRAVES.
INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA
INSPECIONE A UNIDADE DIARIAMENTE ANTES DA OPERAÇÃO. REMOVA QUALQUER
MATERIAL ESTRANHO QUE SEJA INFLAMÁVEL. CERTIFIQUE-SE DE QUE AS
PROTEÇÕES INSTALADAS DE FÁBRICA ESTEJAM NO LUGAR E EM CONDIÇÕES DE
OPERAÇÃO. ALÉM DISSO, A VÁLVULA MESTRE DO TANQUE DE LÍQUIDO (VÁLVULA
DE SERVIÇO DA LINHA DE LÍQUIDO) E AS VÁLVULAS DE SERVIÇO DE DESCARGA
DEVEM SER ABERTAS ANTES DA PARTIDA DO MOTOR.
62-11282-00REV- & 62-11283-00REVB

ADVERTÊNCIA

$81,'$'(
62−03957−00 & −01 Alta Tensão 62-03958-00Superfície Quente 32'(/,*$5
$48$/48(5
020(1726(
$&+$9('(
)81&,21$0(172
0$17(1+$',67Æ1&,$
'(&255(,$6(32/,$6 3$5$'$
(0029,0(172 5816723
(67,9(51$
326,d­2
)81&,21$0(172

AVISO 581 
62-02450-00
REV D
(67$9È/98/$'(9(06(5
$%(57$$17(6'('$5$
3$57,'$1202725
62−03953−01 NOTA:
A unidade pode ser equipada com uma chave
(NOTA: Esta etiqueta fica acoplada à válvula Diesel/Desligado/Elétrico (DOES) ou com
de serviço da linha de líquido e à válvula de uma chave PARTIDA/FUNCIONAMENTO-
serviço de descarga no conjunto) DESLIGADO (SROS).
A unidade pode ligar se a chave em questão
não estiver na posição DESLIGADO.

1-6
$7(1d­2
$527$d­2'2027251(67$81,'$'('(9(
6(5$-867$'$(0530(0%$,;$527$d­2
((0530(0$/7$527$d­2
80$-867(,1&255(72'$527$d­232'(
)$=(5&2048(2*(5$'25)81&,21(&20
$7(16­2(55$'$
62−11450−00

! $'9(57Ç1&,$
32668,$48(&('25'($5
'($'0,66­2&$3$='(
,1&(1',$5)/8,'26
181&$86()/8,'26'($8;Ë/,2
$8;Ë/,2'(3$57,'$,1&/8,1'2e7(5
&$62&2175È5,232'(5­22&255(5
,1&Ç1',26()(5,0(1726*5$9(6 
±± 5HY &

&8,'$'2
6,67(0$
35(6685,=$'2
1­25(029$$7$03$48$1'2
(67$(67,9(548(17(

NÃO ABASTEÇA O RESERVATÓRIO ACIMA DA LINHA MÁXIMA DA


TAMPA E O SENSOR DEVE SER APENAS APERTADO COM A MÃO

AVISO 75248($7$03$
$3Ï6()(78$5
0$187(1d­21$
%$7(5,$3$5$
$66(*85$5
3527(d­2
¬(67$($6(86
7(50,1$,6
62-02505-00 REV B

1-7
! ADVERTÊNCIA ADVERTÊNCIA
SEMPRE COLOQUE O
INTERRUPTOR DA UNIDADE
NA POSIÇÃO DESLIGADO
E DESLIGUE A ALTA TENSÃO
DE ALIMENTAÇÃO ANTES DE
DESCONECTAR O PLUG DE
A UNIDADE ALTA TENSÃO DA UNIDADE.
PODE PARTIR
AUTOMATICAMENTE
62−11582

INSTRUÇÕES PARA BOMBEAR O COMBUSTÍVEL VÁLVULA


PELA PRIMEIRA VEZ VERMELHA
DE PURGA
QUANDO TROCAR O FILTRO DE COMBUSTÍVEL OU ABRIR O
SISTEMA DE COMBUSTÍVEL POR ALGUM MOTIVO, SIGA ESSES
PASSOS PARA BOMBEAR O COMBUSTIVEL DEPOIS DE ENCHER
O TANQUE DE COMBUSTÍVEL:
1. ABRA A VÁLVULA VERMELHA DE PURGA LOCALIZADA
ACIMA DA ALAVANCA DE FUNCIONAMENTO DO MOTOR.
2. O PISTÃO DA BOMBA MANUAL ESTÁ LOCALIZADA A
APROXIMADAMENTE A 8 CM A ESQUERDA DA VÁLVULA
VERMELHA DE PURGA, SOLTE O PISTÃO GIRANDO NO
SENTIDO ANTI-HORÁRIO PARA SOLTÁ-LO, O PISTÃO IRÁ
LEVANTAR PELA MOLA.
3. /(17$0(17(BOMBEIE O PISTÃO COM NO MÁXIMO
UMA BOMBADA POR SEGUNDO. BOMBEIE ATÉ SENTIR
O COMBUSTÍVEL FLUIR PELA BOMBA. 100 OU MAIS
BOMBADAS SERÃO NECESSÁRIAS PARA PURGAR TODO
O SISTEMA. SERÁ NECESSÁRIO BOMBAR MAIS SE O
FILTRO DE COMBUSTÍVEL ESTIVER VAZIO.
4. DÊ A PARTIDA PARA LIGAR O EQUIPAMENTO. PODE SER PISTÃO DA
NECESSÁRIO CONTINUAR BOMBANDO ATÉ O MOTOR PEGAR. BOMBA MANUAL
PARA EVITAR FALHA NO SOLENÓIDE DE COMBUSTÍVEL,
EVITE MAIS DE TRÊS PARTIDAS CONSECUTIVAS SEM UM CUIDADO: FUNCIONAR O MOTOR POR
INTERVALO DE TRINTA SEGUNDOS. SE O EQUIPAMENTO
LONGOS PERÍODOS DE TEMPO COM O
NÃO PEGAR NA TERCEIRA TENTATIVA VOLTE AO PASSO 3.
5. PRESSIONE E GIRE O PISTÃO DA BOMBA MANUAL PARA PISTÃO DA BOMBA MANUAL LEVANTADO
TRAVA-LA NO LUGAR. PODE CAUSAR FALHAS NA BOMBA MANUAL.
6. DEPOIS QUE O MOTOR PEGAR, FECHE A VÁLVULA
VERMELHA DE PURGA.
SEÇÃO 2
DESCRIÇÃO DA UNIDADE

2.1 INTRODUÇÃO A energia elétrica é fornecida à unidade a partir de uma


fonte externa, na tomada de fornecimento de alimentação
(PSR), ou pelo gerador CA, que, por sua vez, é acionado
pelo motor. Este gerador fornece potência nominal de
480V/Trifásico/60Hz quando o motor está em alta rotação
As unidades equipadas com o sistema de controle
e 350V/Trifasico/45Hz quando em baixa rotação.
APX podem iniciar automaticamente a qualquer
momento com a chave PARTIDA/FUNCIONAMENTO A caixa de controle inclui chaves manuais, módulos de
DESLIGADO (SROS) na posição PARTIDA/ controle, fusíveis e a fiação relacionada. Contatores de alta
FUNCIONAMENTO. Além disso, a unidade pode vir tensão, fusíveis e as placas de controle do contator ficam
equipada com um equipamento de comunicação localizados na caixa de controle, enquanto os contatores
para a energia elétrica opcional ficam localizados na
bidirecional, que permitirá que a unidade seja ligada
caixa do elétrico (Veja a Figura 2-4). A unidade pode ser
remotamente, mesmo que a chave principal esteja
equipada com um indicador luminoso remoto opcional
na posição desligada (OFF). montado separadamente no canto externo dianteiro do
compartimento refrigerado.
O controle de temperatura é fornecido pelo sistema
de controle Carrier Transicold APX (Veja a Seção 2.5).
Tome cuidado com a ALTA TENSÃO fornecida Uma vez que o sistema é regulado para a temperatura
pelo cabo de força ou pelo gerador. Ao realizar desejada, a unidade irá operar automaticamente para
procedimentos de serviço ou manutenção, certifique- manter a temperatura desejada dentro dos limites
se de que toda e qualquer comunicação bidirecional estabelecidos. Quando na Operação Motor, o sistema
esteja desativada, de acordo com as instruções de controle seleciona automaticamente a velocidade alta
do fabricante, de que a chave de PARTIDA/ ou baixa de refrigeração ou de aquecimento, de acordo
FUNCIONAMENTO-DESLIGADO esteja desligada com a necessidade, para manter a temperatura desejada
e, sempre que possível, desconecte a fonte de alta dentro do compartimento refrigerado.
tensão, bloqueie a tomada e desconecte o cabo A opção partida-parada automática é padrão. A operação
negativo da bateria. partida/parada automática permite o desligamento
automático do motor diesel, que, por sua vez, oferece uma
Este manual contém dados operacionais, dados elétricos
alternativa eficiente à operação contínua do motor, com
e instruções de serviço para as unidades de refrigeração
controle de temperatura, alternando entre o resfriamento e
listados na Tabela 2-1.
aquecimento do ar de suprimento (saída do evaporador).
A Tabela 2-2 relaciona manuais de suporte adicionais.
A unidade pode ser equipada com a Renovação de Ar
A placa com o modelo da unidade/número de série fica AutoFresh™, que controla a qualidade e umidade do ar.
localizada dentro da unidade na estrutura, como mostrado
na Figura 2-1. A unidade possui as seguintes seções principais:

2.2 DESCRIÇÃO GERAL • a seção de condensador (Figura 2-1 e Figura 2-2),


que inclui o pacote de acionamento do gerador pelo
As unidades descritas neste manual são híbridas/elétricas, motor (Figura 2--2);
totalmente carregadas, possui fiação já instalada e ciclo • a seção do evaporador (Figura 2-3);
de refrigeração/aquecimento. As unidades são utilizadas
• o sistema de controle (Figura 2-2, itens 4, 5, 10, 11,
em compartimentos refrigerados isolados para manter as
27 e 28)
temperaturas de carga dentro de determinados limites.

Tabela 2-1 Quadro de Modelos

R-404A Rotação do Motor


Modelos Compressor Motor
LB KG Alta Baixa
Vector 8500 NDK 14 6,35 Scroll V2203L-DI-E4B 1800 1350

Tabela 2-2 Manuais de Suporte Adicionais

Código do Manual Tipo de Manual


62-11369 Sistema de Consulta de Peças (PLUS)
62--11646 Manual do Operador
62-11645 Fácil de Operar
62-11362 Manual de Serviço do Motor

2-1
1 2 3

24

23
22

MONTAGEM ATT,
COMO MOSTRADO

21
DIVISÃO
20

19
18
17
16

15

14

13
10,11,12
9
8 4

5,6,7

1. Ventiladores e Motores do Condensador (CDM1 & CDM2) 12. Transdutor de Pressão de Descarga do Compressor
2. Sensor de Temperatura de Ar Ambiente (AAT) (CDP - Localizado na linha de descarga)
3. Serpentina do Condensador 13. Sensor de Temperatura de Sucção do Compressor (CST)
4. Nome do Modelo/Número do Modelo 14. Sensor de Temperatura de Saída do Economizador (ECOT)
5. Compressor (C) 15. Válvula Moduladora de Sucção do Compressor (CSMV)
16. Válvula Solenoide de Injeção de Líquido (LIV)
6. Caixa de Junção do Compressor (na traseira do
compressor) 17. Válvula de Expansão do Economizador (ECXV)
7. Sensor de Temperatura de Descarga do Compressor 18. Transdutor de Pressão de Saída do Economizador
(CDT - Localizado na frente do compressor) (ECOP)
8. Válvula de Serviço de Sucção do Compressor 19. Economizador
9. Transdutor de Pressão de Sucção do Compressor 20. Válvula de Serviço da Linha de Líquido
(CSP) 21. Filtro Secador
10. Válvula de Serviço de Descarga do Compressor 22. Visor do Tanque de Líquido
11. Pressostato de Alta Pressão (HPS - Localizado na 23. Tanque de Líquido
válvula de serviço) 24. Chave de Ar de Degelo (DAS)

Figura 2-1 Vista Frontal - Componentes do Sistema de Refrigeração

2-2
1
34

33

32

2
31

3
30 4
5
29 6

7
28 8

27 9
10

11
26
12
13
25 23,24 18 17 31
22 21 20 19 16 15 14
1. Tanque de expansão do Arrefecimento 18. Bomba Manual de Combustível
2. Filtro de Combustível/Aquecedor (FH)/Termostato (FHTS) 19. Abastecimento de Óleo do Motor e Vareta de Nível
ou Conjunto do Filtro de Combustível 20. Sensor de Posição do Acelerador (RPS)
3. Escape 21. Dreno de Óleo do Motor
4. Caixa do Elétrico (Veja a Figura 2-4) 22. Motor de Partida (SS, SSC, SM)
5 Caixa de Controle (Veja a Figura 2-4) 23. Aquecedor de admissão do Motor (EPH)
6. Válvula de Sangria 24. Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento do
7. Êmbolo Manual Motor (ENCT) (Atrás do Aquecedor do Motor)
8. Atuador de Velocidade/Combustível (FSA) 25. Gerador (GEN)
26. Bateria (BTY)
9. Sensor de Velocidade do Motor (ENSSN)
27. Módulo de Controle (PCM - Veja a Figura 2-5)
10. Módulo do Motor de Passo da Válvula (SVM)
28. Módulo do Microprocessador Principal (MM)
11. Módulo do Mostrador (DM)
29. Filtro de Ar e Indicador de Serviço do Filtro de Ar e Transdutor
12. Chave de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO de Pressão Absoluta do Coletor (MAP - Se equipado)
(SROS)
30. Carregador da Bateria (BTYC, BTYC2)
13. Porta da Interface USB
31. Filtro de Combustível do Lado de Sucção/Aquecedor (Se
14. Pressostato de Óleo do Motor (ENOPS) equipado)
15. Unidade de Controle do Motor (ENCU) 32. Renovação de Ar AutoFresh
16. Tomada (PSR) 33. Solenoide de Renovação de Ar AutoFresh (AFAS)
17. Filtro de Óleo do Motor 34. Radiador
Figura 2-2 Vista Frontal - Componentes do Motor, Sistema de Controle e AutoFresh
2-3
MONTE O DTT, COMO MOSTRADO

Revestimento do Tubo

1 2 3 4 5 6 7 8 9

16 13 12 11 10

15
14

1. Serpentina do Evaporador 9. Sensor de Temperatura do Fim de Degelo* (1DTT)


2. Termostato de Alta Temperatura do Evaporador* (EVHTS) 10. Conexão de Alta Pressão da Chave de Ar
3. Sensor de Temperatura de Ar de Suprimento (1SAT) 11. Aquecedor Bandeja de Drenagem (HTR1)
4. Fiação do Motor do Ventilador do Evaporador 12. Aquecedores de Degelo (HTR1 & 2)
5. Soprador do Evaporador 13. Sensor de Temperatura de Ar de Retorno (1RAT)
6. Conjunto do Ventilador e Motor do Evaporador (EVM) 14. Local da Peneira de Entrada EVXV
7. Tubulação de Baixa Pressão da Chave de Ar de Degelo 15. Transdutor da Pressão de Saída do Evaporador (EVOP) e
(Transparente) Sensor de Temperatura de Saída do Evaporador (EVOT)
8. Tubulação de Alta Pressão da Chave de Ar de Degelo 16. Válvula de Expansão do Evaporador (EVXV)
(Vermelha) *Localizado na chapa da serpentina

Figura 2-3 Seção do Evaporador - Grade Removida

2-4
CAIXA DE CONTROLE
1 2 3 4 5

6
24 7
23
22 8

21 9
10
11
CAIXA ELÉTRICO 20
12
19

13
18

17 16 15 14

1. Contator do Motor do Condensador (CDCON1) 13. Sensor de Corrente CA (CT 1, 2, 3)


2. Contator do Motor do Condensador (CDCON2) 14. Contator do Gerador (GENCON)
3. Contator do Motor do Evaporador (1EVCON) 15. Contator do Compressor (CCON)
4. Contator de Aquecimento 1 (1HTCON1) 16. Transformador de Alta Tensão (HVT)
5. Contator de Aquecimento 2 (1HTCON2) 17. Placa de Aterramento (PE)
6. Fusível (F41) 18. Contator de Alimentação 2 (PSCON2)
7. Fusível (F40)
8. Fusível (F39)
9. Fusível (F38)
{ Alimentação
do Aquecedor
= 12A
19. Contator de Alimentação (PSCON)
20. Falha de Aterramento e Sobrecarga (OGF)
21. Placa de Controle do Contator 1 (1CCB)
10. Fusível (F37)
11. Fusível (F36) { Alimentação
do Motor do
Ventilador = 12A
12. Placa de Controle do Contator 2 (2CCB)
22. Fusível (F35)
23. Fusível (F34)
24. Fusível (F33) { Alimentação do
Carregador da
Bateria = 5A

Figura 2-4 Caixas de Controle e Elétrico

2-5
2.3 SEÇÃO DO CONDENSADOR 2.3.3 Controles do Motor:
A seção sobre condensação (Veja a Figura 2-1 e Figura
a. Atuador de Velocidade/Combustível (FSA)
2-2) consiste de um pacote de acionamento do motor-
gerador, compressor, ventiladores do condensador, O FSA combina o solenoide de corte de combustível
condensador, radiador, economizador, controles de e o solenoide de controle de velocidade em um único
refrigeração, chave de ar de degelo, tubulação, fiação componente. O fornecimento de combustível aos injetores
e componentes relacionados. A seção do condensador e a rotação do motor são controlados pela variação de
também pode ser equipada com a Renovação de Ar posição da haste, de acordo com o sinal proveniente do
AutoFresh. sistema de controle. Para reduzir a carga no sistema, a
transição de velocidade (alta para baixa e baixa para alta)
O pacote de acionamento do motor-gerador (Veja a Figura
aumenta ou diminui num período de 10 segundos. O FSA
2-2) inclui o motor, gerador, filtro de ar, silenciador, sistema
fica localizado em frente à bomba injetora.
de arrefecimento, sistema de combustível, sistema de
filtragem de óleo e sensores do motor. b. Sensor de Velocidade do Motor (ENSSN)
O ENSSN fornece ao sistema de controle informações
2.3.1 Motor sobre a velocidade em que o motor está operando. O
O motor é de quatro cilindros diesel, o que proporciona ENSSN fica localizado na tampa da caixa de engrenagens,
excelente economia de combustível. O sistema de acima do filtro de óleo do motor.
arrefecimento do motor consiste de um radiador (que c. Sensor de Posição do Acelerador (RPS)
é montado com a serpentina do condensador) e de um
reservatório de retorno de líquido de arrefecimento. O O RPS fornece ao sistema de controle informações da
motor é equipado com: posição do acelerador de combustível do motor para
controlar o motor e o sistema de refrigeração. O sensor
• aquecedor de motor (EPH), para facilitar a partida; fica localizado na bomba injetora.
• filtro de óleo do motor e filtro de óleo de combustível
ou do lado de sucção. O filtro de combustível d. Pressostato de Óleo do Motor (ENOPS)
pode também ser equipado com um aquecedor de O ENOPS é um pressostato que fica normalmente aberto
combustível controlado por um termostato; e fecha quando a pressão aumenta, para sinalizar ao
• carregador elétrico de bateria, que converte a corrente sistema de controle que o motor está com pressão de óleo
alternada do gerador ou da tomada em corrente suficiente para a operação. Há um atraso de 15 segundos
contínua para carregar a bateria. após a partida do motor para permitir que a pressão de
óleo se estabilize antes que o sistema de controle perceba
Consulte a Seção 2.7 para obter dados sobre o motor.
essa informação vinda do pressostato. O pressostato fica
2.3.3 Controles do Motor: localizado no conjunto de montagem do filtro de óleo.

e. Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento


a. Atuador de Velocidade/Combustível (FSA)
do Motor (ENCT)
O FSA combina o solenoide de corte de combustível
O ENCT é um sensor do tipo termistor que fornece ao
e o solenoide de controle de velocidade em um único
sistema de controle informações sobre a temperatura do
componente.O fornecimento de combustível aos injetores
líquido de arrefecimento do motor, que serão mostradas e
e a rotação do motor são controlados pela variação de
registradas no DataLink e utilizadas para controlar o motor
posição da haste, de acordo com o sinal proveniente do
e o sistema de refrigeração. Esse sensor fica localizado
sistema de controle. Para reduzir a carga no sistema, a
no lado do motor de partida do motor diesel, próximo ao
transição de velocidade (alta para baixa e baixa para alta)
injetor nº. 4.
aumenta ou diminui num período de 10 segundos. O FSA
fica localizado em frente à bomba injetora. 2.3.4 Gerador (GEN)
2.3.2 Sistema de Admissão de Ar do Motor O gerador é parafusado diretamente no motor e fornece
uma alimentação nominal de 460V/trifásico/60Hz quando
O filtro de ar prolonga a vida útil e melhora o desempenho
o motor está em alta rotação e 345V/trifásico/45Hz
do motor, evitando que entre sujeira ou materiais
quando o motor está em baixa rotação.
abrasivos no motor, o que causaria desgaste excessivo de
todas as peças operacionais. O operador é responsável O gerador pode ser equipado com um sensor de
por manter o filtro de ar em bom estado, de acordo com temperatura (GNT). Este sensor é instalado quando a
as instruções fornecidas. Um indicador de serviço para fábrica da Carrier Transicold precisar monitorar o sistema.
filtro de ar pode ser conectado na saída. Sua função é 2.3.5 Compressor
indicar quando o filtro de ar precisa ser trocado. (Consulte
A unidade é equipada com um compressor scroll, que
a Seção 8.5.10.)
possui válvulas de serviço de sucção e descarga e uma
O sistema pode vir equipado com um sensor de conexão para o economizador. O compressor retira
temperatura de ar de admissão (IAT) e um transdutor de refrigerante gasoso do evaporador e entrega para o
pressão absoluta no coletor (MAP). Estes sensores são condensador a uma alta temperatura e pressão. A pressão
instalados quando a fábrica Carrier Transicold precisar é tal que o calor do refrigerante pode ser absorvido pelo
monitorar o sistema de admissão de ar. ar circundante em temperaturas ambiente.

2-6
2.3.6 Pressostatos, Transdutores e Sensores do 2.3.9 Circuito do Economizador
Compressor
O circuito do economizador consiste de um intercambiador
de calor de placas brazadas compacto (item 19, Figura
a. Transdutor de Pressão de Descarga do Compressor
2-1) e da válvula de expansão do economizador (item 17
(CDP)
= ECXV). Ambos ficam localizados acima do compressor.
O CDP envia um sinal ao sistema de controle equivalente
No modo economizador, a capacidade de congelamento
à pressão que sai do compressor. A leitura é mostrada,
e de descida de temperatura da unidade é aumentada
gravada no DataLink e utilizada para controlar o sistema
através do subesfriamento do refrigerante que entra na
de refrigeração. Ele fica localizado na linha de descarga
válvula de expansão do evaporador. A eficiência geral
que sai do compressor.
é aumentada porque o gás que deixa o economizador
b. Transdutor de Pressão de Sucção do Compressor entra no compressor em alta pressão; portanto, menos
(CSP) energia é exigida para comprimi-lo até as condições de
condensação necessárias.
O CSP envia um sinal ao sistema de controle equivalente
à pressão que entra no compressor. A leitura é mostrada, Para colocar a unidade no modo economizador, o
gravada no DataLink e utilizada para controlar o sistema sistema de controle energiza (abre) a ECXV. A ECXV
de refrigeração. Ele fica localizado na válvula de serviço controla o fluxo de líquido da linha de líquido principal
de sucção. através do economizador, acordo com as mudanças
de superaquecimento do refrigerante que sai do
c. Pressostato de Alta Pressão (HPS) economizador.
2.3.10 Transdutor e Sensor do Economizador a. Transdutor de Pressão de Saída do Economizador
O HPS fica normalmente fechado e abre no aumento (ECOP)
de pressão para sinalizar o sistema de controle que o O ECOP fica localizado na linha de injeção de vapor
sistema de refrigeração deve ser desligado se a pressão que sai do economizador. Ele fornece informações
de descarga subir acima da configuração do pressostato. sobre a pressão de saída do economizador, que serão
Ele fica localizado na válvula de serviço de descarga. mostradas e registradas no DataLink e utilizadas para se
determinar a posição desejada da válvula de expansão
d. Sensor de Temperatura de Descarga do Compressor
do economizador.
(CDT)
O CDT é um sensor do tipo termistor que fornece um sinal b. Sensor de Temperatura de Saída do Economizador
para o sistema de controle equivalente à temperatura do (ECOT)
gás que sai do compressor. A leitura é mostrada, gravada O ECOT é um termistor localizado na linha de sucção
no DataLink e utilizada para controlar o sistema de que sai do economizador. Ele fornece informações sobre
refrigeração. Ele fica localizado na frente do compressor. a temperatura de saída do economizador, que serão
mostradas e registradas no DataLink e utilizadas para se
e. Sensor de Temperatura de Sucção do Compressor
determinar a posição desejada da válvula de expansão
(CST)
do economizador.
O CST é um sensor do tipo termistor que fornece um sinal
para o sistema de controle equivalente à temperatura 2.3.11 Sensor de Temperatura Ambiente (AAT)
do gás que entra na válvula de serviço de sucção do
compressor. A leitura é mostrada, gravada no DataLink O AAT é um sensor do tipo termistor que fornece ao
e utilizada para controlar o sistema de refrigeração. Ele sistema de controle informações sobre a temperatura
fica localizado na linha que entra na válvula de serviço. do ar que entra no condensador, que serão mostradas
e registradas no DataLink e utilizadas para controlar o
2.3.7 Válvula Solenoide de Injeção de Líquido (LIV) sistema de refrigeração. O sensor fica localizado atrás
da grade frontal.
A LIV é aberta durante períodos de altas temperaturas
na descarga do compressor para injetar refrigerante na 2.3.12 Válvula Moduladora de Sucção do Compressor
conexão do economizador para esfriar o compressor. Ele (CSMV)
fica localizado na frente do economizador.
A CSMV abre e fecha, de acordo com a necessidade,
2.3.8 Serpentina do Condensador para o controle de capacidade do ciclo de esfriamento
do sistema de refrigeração. Ele fica localizado na linha
A serpentina do condensador (que é integrada ao de sucção acima do compressor.
radiador) é do tipo micro canal e atua como um trocador
de calor, em que o refrigerante gasoso comprimido tem 2.3.13 Filtro Secador
a temperatura reduzida e condensada em líquido Uma
porção da serpentina do condensador é ocupada pelo O filtro secador é uma carcaça cilíndrica que contém
subesfriador, que retira o calor do refrigerante líquido agentes secadores e um filtro-tela. Ele fica instalado na
que sai do tanque de líquido. O movimento de ar sobre linha de líquido e trabalha para manter o sistema limpo e
o condensador/subesfriador/radiador é fornecido por remover a umidade do refrigerante.
ventiladores no condensador.

2-7
2.3.14 Tanque de Líquido Os aquecedores elétricos (HTR1 e HTR2) ficam montados
na entrada da serpentina e no bandeja de drenagem.
O refrigerante líquido vindo do condensador flui até o
tanque de líquido. O tanque de líquido serve como um O degelo automático da serpentina do evaporador é
reservatório quando houver picos devido a mudanças de iniciado tanto por uma chave de ar de degelo (DAS - que
carga no sistema, como um espaço de armazenagem sente a queda de pressão na serpentina) quanto por um
durante o recolhimento no lado de baixa e uma proteção temporizador de degelo no sistema de controle. Durante
contra a entrada de gás refrigerante na linha de líquido. o degelo, o sistema de refrigeração é desligado e o
O tanque de líquido possui dois visores para observação ventilador do evaporador e os aquecedores são operados
do nível de líquido e teor de umidade, além de um plugue quando requerido pelo modo de degelo.
fusível.
2.4.2 Válvula de Expansão do Evaporador (EVXV)
2.3.15 Renovação de Ar AutoFresh A EVXV é um dispositivo eletrônico que controla o
À medida que os produtos perecíveis respiram, eles fluxo de líquido até o evaporador, de acordo com as
consomem oxigênio (O2) e liberam dióxido de carbono mudanças de superaquecimento do refrigerante que sai
(CO2). Isso por fim fará com que a atmosfera dentro de do evaporador. A válvula de expansão mantém um grau
um compartimento refrigerado apresente níveis maiores relativamente constante de superaquecimento no gás que
de CO2 e níveis mais baixos de O2. Isso poderá afetar sai do evaporador, independente da pressão de sucção.
o tempo de prateleira de alguns produtos perecíveis. A válvula possui uma função dupla: controle automático
Ao transportar esses produtos, é recomendável manter de expansão e prevenção do retorno de líquido para o
condições atmosféricas normais (evitar o acúmulo de CO2 compressor.
e o esgotamento de O2) utilizando a renovação de ar,
além de um controle de temperatura preciso. A Renovação 2.4.3 Pressostatos, Transdutores e Sensores do
de Ar AutoFresh (Figura 2-2) controla a quantidade de Evaporador
ar limpo que entra no compartimento refrigerado sem
a necessidade de intervenção manual enquanto estiver a. Transdutor de Pressão de Saída do Evaporador
em trânsito. A Renovação de Ar AutoFresh também pode (EVOP)
ser usada para reduzir o nível de umidade dentro de um O EVOP fica localizado na linha de sucção próxima
compartimento refrigerado se o ar ambiente tiver um baixo à válvula de expansão do evaporador. Ele fornece
nível de umidade. informações sobre a pressão de saída do evaporador, que
A opção de Renovação de Ar AutoFresh vem de fábrica serão mostradas e registradas no DataLink e utilizadas
uma vez que requer uma divisória especial no evaporador. para se determinar a abertura desejada da válvula de
Quando o ar estiver sendo trocado, as duas portas de expansão do evaporador.
ar se abrem. A porta superior permite que o ar limpo do
b. Sensor de Temperatura de Saída do Evaporador
ambiente entre enquanto o ar viciado saia através da
(EVOT)
porta inferior.
O EVOT é um termistor localizado na linha de sucção
2.4 SEÇÃO DO EVAPORADOR próxima à válvula de expansão do evaporador. Ele fornece
informações sobre a temperatura de saída do evaporador,
O evaporador (Veja a Figura 2-3) fica encaixado em uma que serão mostradas e registradas no DataLink e
abertura retangular na porção superior da parede dianteira utilizadas para se determinar a abertura desejada da
do compartimento refrigerado. Quando instalado, a seção válvula de expansão do evaporador.
do evaporador fica localizada dentro do compartimento e
a seção do condensador fica do lado de fora. c. Termostato de Alta Temperatura do Evaporador
O conjunto do evaporador consiste de uma serpentina (EVHTS)
e ventilador, de uma válvula de expansão, de um O EVHTS é um termostato de segurança que abre
transdutor de pressão, de um sensor de temperatura, diante do aumento de temperatura para desenergizar os
de um sensor de temperatura de fim de degelo, de um aquecedores elétricos, caso a temperatura chegue a um
sensor de temperatura de suprimento e de um sensor de ponto de corte. Ele fica localizado no lsdo da calçada da
temperatura de retorno. chapa da serpentina do evaporador.
O aquecimento e o degelo são realizados por aquecedores
elétricos montados na serpentina. d. Sensor de Temperatura do Fim do Degelo (1DTT)
O sensor de temperatura do fim de degelo fica localizado
2.4.1 Serpentina do Evaporador no lado da estrada da chapa da serpentina do evaporador.
Ele fornece informações sobre a temperatura de saída do
O evaporador da unidade é um tubo com aletas. A
evaporador ao sistema de controle, que serão mostradas
operação do compressor mantém a pressão reduzida na
e registradas no DataLink e usadas para determinar o
serpentina. Com essa pressão reduzida, o refrigerante
fim do degelo.
líquido evapora a uma temperatura suficientemente baixa
para absorver calor do ar. O movimento do ar sobre a
serpentina é causado pelo ventilador e pelo motor (EVM)
do evaporador.

2-8
e. Sensor de Temperatura de Ar de Retorno (1RAT) • Partida automática do motor
O 1RAT é um sensor de controle de temperatura do • Bloqueios de parâmetros funcionais
tipo termistor que fornece informações ao sistema de • Os alarmes são armazenados na memória do sistema
controle sobre a temperatura do ar que entra na seção de controle para referência futura.
do evaporador. A leitura é mostrada, gravada no DataLink
e utilizada para controlar o sistema de refrigeração. Ele • Sistema de menu “estilo caixa eletronico” (reduz os
fica localizado no suporte atrás do centro da grade de ar toques no teclado)
de retorno. • Telas de mostrador “estilo painel de instrumentos”,
que mostram até 5 pontos de dados simultaneamente
f. Sensor de Temperatura do Ar de Suprimento (1SAT)
• O teclado de silicone com fundo iluminado “Carrier
O 1SAT é um sensor de controle de temperatura do Blue” facilita a operação dos motoristas
tipo termistor que fornece informações ao sistema de
controle sobre a temperatura do ar que sai da seção do 2.5.3 Localização e Descrição dos Componentes
evaporador. A leitura é mostrada, gravada no DataLink
e utilizada para controlar o sistema de refrigeração. Ele O sistema de controle APX é do estilo automotivo,
fica localizado na carcaça da saída de ar de suprimento. descentralizado, modular com conectividade por
barramento CAN. O hardware associado com o sistema
2.5 COMPONENTES E CONTROLES inclui:
OPERACIONAIS DO SISTEMA • módulo de controle de energia(PCM - item 27, Figura
2-2)
O controle de temperatura é fornecido pelo Sistema de
Controle Carrier Transicold APX. Uma vez que o sistema • módulo do microprocessador principal (MM - item 28)
é regulado para a temperatura desejada, a unidade irá • módulo do motor de passo da válvula (SVM - item 10)
operar automaticamente para manter a temperatura
• unidade de controle do motor (ENCU - Item 15)
desejada dentro dos limites estabelecidos.
• caixas de controle e do elétrico (Figura 2-4)
2.5.1 Partida-Parada Automática • módulo de falha de aterramento montada na caixa de
A opção partida-parada automática é padrão. A operação controle (OGF Item 20, Figura 2-4)
partida/parada automática permite o desligamento • placas de controle do contator montadas nas caixa
automático do motor diesel ou compressor, que, por sua de controle (CCB1 & CCB2 Itens 21 & 12, Figura 2-4)
vez, oferece uma alternativa eficiente à operação contínua
• módulo do mostrador (DM - item 11, Figura 2-2)
do sistema, com controle de temperatura, alternando entre
o esfriamento e aquecimento do ar de suprimento (saída
do evaporador).
ATENÇÃO
2.5.2 Características Especiais
Sob nenhuma circunstância deve-se tentar reparar
As características especiais adicionais foram incorporadas
o mostrador ou a placa lógica.
ao sistema de controle Carrier Transicold APX:
• Um mostrador de LCD fácil de ler, que mostra com
Se acontecer algum problema com um desses
clareza todas as informações necessárias. componentes, contate o seu revendedor Carrier
Transicold mais próximo para substituição.
• Dados da Unidade e Parâmetros Funcionais
selecionáveis pelo Usuário Avançado
a. Módulo de Controle
• Horímetros de Manutenção Programáveis
O módulo de controle de energia (PCM - Veja a Figura
• Indicador luminoso do Alarme a LED
2-5) é responsável pela distribuição de energia da bateria
• Pré-viagem Totalmente Automatizada para os componentes do sistema durante a partida e do
• Autoteste do Sistema de Controle carregador da bateria para os componentes do sistema
e para a bateria (para carga) depois que a unidade tiver
• Registrador de dados DataLink (utiliza data e hora sido ligada.
do sistema)
O módulo abriga os relés, fusíveis de baixa tensão e o
• Início da viagem para registrar a data/hora da viagem transformador de corrente CC (CT1). O transformador
na memória do DataLink fornece uma leitura de consumo de corrente total (A)do
• Comunicação USB para baixar dados, fazer atualização 12 Vcc para o microprocessador principal no terminal
de programa operacional e ajustar configurações 2MM12 (Veja o esquema na Seção 10).

2-9
1
19

2 18
F8 17
F1
F9
3 K1 16 15
F10
F3
F11
F12 14
4 F5
K2
5 F14
6
7 K3

8
F7

13
9

10 12

11 F6 (10 A) localizado no fio branco no solenoide de


renovação de ar, logo depois do conector do chicote.

1. Fusível (F5 = 30 A), Alimentação do Contato do Relé de 11. Fusível (F6), Alimentação do Solenoide Renovação de Ar
Ativação AutoFresh
2. Fusível (F1 = 5 A), Alimentação dos Circuitos Lógicos do 12. Conexão da Saída Carregador da Bateria (T3)
Módulos e aCigarra 13. Conexão de Alimentação do Aquecedor do ar de admissão
3. Fusível (F3 = 5 A), Alimentação dos Componentes de do Motor (T4)
Atuação 2SVM & 3SVM e da Unidade de Controle do Motor 14. Fusível (F14 = 15 A), Alimentação do Aquecedor de
4. Relé, Ativação de Alimentação Combustível
5. Relé, Aquecedor de Combustível 15. Fusível (F12 = 5 A), Alimentação de Comunicação do Satélite
6. Cigarra (B) 16. Fusível (F11 = 5 A), Indicador Luminoso
17. Fusível (F10 = 20 A), Alimentação dos Componentes de
7. Relé, Renovação de Ar AutoFresh
Atuação do Módulo do Microprocessador Principal
8. Fusível (F7 = 80 A), Alimentação Principal
18. Fusível (F9 = 5 A), Alimentação dos Componentes de
9. Conexão Positiva da Bateria (T1) Atuação da Placa de Controle do Contator
10. Conexão Negativa da Bateria(T2) 19. Fusível (F8 = 5 A), Alimentação do Sensor de Nível de
Combustível
Figura 2-7 Módulo de Controle

2-10
b. Módulo do Microprocessador Principal • ficar ligado sem piscar, na cor vermelha, para indicar
O módulo do microprocessador principal (MM) abriga falha interna ou perda de software;
o microprocessador do sistema principal. O módulo é
e. Placas de Controle do Contator
totalmente independente e não possui componentes que
necessitem de manutenção. As placas de controle do contator (1CCB e 2CCB
-Ver Figura 2-4) são placas auxiliares equipadas com
c. Módulo SVM o programa necessário para controlar os contatores
O módulo do motor de passo da válvula (SVM) abriga de acordo com o modelo da unidade programado no
o microprocessador de operação da CSMV, EVXV e microprocessador principal. As placas se comunicam com
ECXV. O módulo é totalmente independente e não possui o sistema de controle através da rede CAN.
componentes que necessitem de manutenção.
f. Sensor de Corrente CA
d. LED de Estado do Microprocessador O sensor de corrente (CT2, CT3 & CT4 - Item 13, Figura
A atividade do microprocessador dentro do Módulo SV, 2-4) fornece uma leitura do consumo de corrente CA de
Microprocessador Principal ou das placas de controle do cada linha individual para o microprocessador principal
contator pode ser determinada pela observação do LED através do barramento CAN de 1CCB nos terminais
de estado, que fica localizado logo à direita do código de 1CCB-12, -34, -10 e -31 (ver esquema, Seção 10).
barras do módulo.
g. Transformador de Alta Tensão (HVT)
Este LED irá:
O transformador de alta tensão (Ver Figura 2-4) fornece
• piscar, na cor verde, uma vez por segundo para indicar uma leitura da tensão da linha para o microprocessador
que o microprocessador está operando corretamente; principal através do barramento CAN de 1CCB nos
• permanecer desligado indicando o módulo está terminais 1CCB-19, -35, -10 e -31 (ver esquema, Seção
desativado; 10).
• ficar ligado sem piscar, na cor verde, para indicar que o
microprocessador não está se comunicando (verificar
o barramento CAN);

5 6 7 8 9

4 ALARME

PARTIDA/PARADA

CONTÍNUO
PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO
3

36 .2
DEGELO

36
MENU

2 TEMPERATURA DA CAIXA F PONTO DE AJUSTE F


ESTADO OK

10

1
PARTIDA/
I
FUNCIONAMENTO

O DESLIGADO

13 12
11

1. Mostrador de LCD 8. Tecla “=” (Selecionar)


2 Tecla MENU 9. Teclas de Setas
3. Tecla DEGELO 10. Central de Mensagens
4. Tecla PARTIDA/PARADA-CONTÍNUO 11. Tecla PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO
5. Barra de Estado 12. Teclas
6. LED de Alarme 13. Porta da Interface USB
7. Tecla ALARME
Figura 2-8 Módulo do Mostrador
2-11
h. Unidade de Controle do Motor (ENCU) Chave de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO
A ENCU (Item 15, Figura 2-2) é uma unidade com (SROS)
microprocessador, que controla o funcionamento do Quando colocada na posição
motor. A ENCU se comunica com o sistema de controle PARTIDA/FUNCIONAMENTO, essa
através da rede CAN e envia informações sobre a I START/RUN
chave fornece energia para iniciar a
rotação do motor, a pressão do óleo e a temperatura de unidade. O microprocessador principal
arrefecimento, a serem mostradas nos Dados da Unidade realiza um autoteste. Neste momento o
de Usuário Avançado e registradas no DataLink. A ENCU O OFF ponto de ajuste e as temperaturas do
também se comunica com o microprocessador principal compartimento são mostrados.
para controlar o balanceamento geral do sistema. A ENCU
é montada na estrutura próxima ao filtro de combustível. Para parar a unidade, coloque a chave SROS na posição
desligada.
i. Módulo de Falha de Aterramento e Sobrecarga (OGF) k. Teclas do Módulo do Mostrador

LISTA DE ALARMES
ALARM LIST
A tecla de LISTA DE ALARMES permite
visualizar os alarmes armazenados no sistema.
LED

Teclas das Setas para CIMA e para BAIXO


Essas teclas permitem navegar pelas seleções
apresentadas.

Tecla IGUAL (ENTER)


A tecla IGUAL é utilizada para confirmar a
seleção e armazená-la na memória.

Figura 2-7 Módulo OGF Tecla PARTIDA-PARADA/CONTÍNUO


O OGF, Figura 2-7, fica localizado na caixa de controle START-STOP Pressione essa tecla para alternar entre a
(Veja a Figura 2-4). O módulo possui dois dispositivos de operação Partida-Parada e Operação em
segurança elétricos, que são ativados tanto na operação CONTINUOUS Contínuo.
Motor quanto em Elétrico. Tecla DEGELO
1. Proteção de sobrecarga; A tecla de Degelo Manual pode ser usada para
DEFROST

2. Falha de aterramento (fuga). iniciar o ciclo de degelo quando as condições


exigidas forem atendidas.
Em ambos os casos, um alarme 00100 - “FALHA DE
ATERRAMENTO/SOBRECARGA” é ativado e a unidade Tecla MENU
é desligada. Ao pressionar a tecla MENU, você irá visualizar
Quando uma falha de aterramento é detectada, o LED as várias teclas programáveis na Central de
vermelho no módulo OGF ficará ligado o tempo todo. Mensagens. As seleções oferecidas dependem
do privilégio do operador: Motorista, Usuário
j. Módulo do Mostrador (DM) MENU Avançado ou Técnico. Consulte a Seção 3 para
Mostrador de LCD as descrições de seleção de menu do modo
do Motorista e Usuário Avançado e a Seção
O sistema de controle irá mostrar a temperatura do
5 para as descrições de seleção de menu do
compartimento refrigerado à esquerda e o ponto de
modo Técnico.
ajuste do compartimento à direita. O sistema de controle
pode ser ajustado para mostrar o ponto de ajuste com Porta da Interface USB
números inteiros ou em décimos de graus. A descrição da A porta de interface USB é utilizada para
temperatura será seguida de uma letra indicando se as instalar atualizações de software, opcionais,
informações estão em graus Fahrenheit (F) ou Celsius (C). configurações, parâmetros funcionais e para
Central de Mensagens baixar dados do registrador de dados Data
Link.
As mensagens geradas pelo sistema de controle são
mostradas na Central de Mensagens. Os detalhes das
mensagens são descritos na Seção 6.

2-12
2.6 OPCIONAIS • Além disso, a configuração de “prioridade” do
2.6.1 Indicador Luminoso remoto Parâmetro Funcional estará disponível para
O indicador luminoso remoto é uma luz indicadora cada chave configurada para desligar a unidade.
externa, que pode ser vista pelo espelho retrovisor do O Parâmetro Funcional poderá ser configurado
motorista, a partir da cabine do cavalo mecânico. O como “SIM” ou “NÃO”. Se o Parâmetro for
LED verde indica “STATUS OK”. O LED âmbar indica configurado como “NÃO”, a ação configurada não
“VERIFICAR A UNIDADE”. A luz âmbar acende quando o será cancelada. Se o Parâmetro for configurado
sistema de controle acende a luz de alarme. Os alarmes como “SIM”, o alarme será ativado mas a unidade
podem ser lidos no mostrador. não irá desligar.

2.6.3 Sensor de Temperatura Remoto


A unidade tem capacidade para conectar sensores de
temperatura remotos (REMSN1, REMSN2 e REMSN3)
ÂMBAR através do conector REM da segunda placa de controle do
contator (2CCB).
O sistema pode ser configurado para mostrar a leitura do
sensor nos dados da unidade e para registrar no DataLink.
VERDE O usuário poderá configurar um nome específico para cada
sensor. Esse nome será mostrado no lugar de Sensor Remoto
nº 1 ou Sensor Remoto nº 2 ou 3 na lista de dados da unidade.

2.6.4 Sensor de Nível de Combustível


Um sensor de nível de combustível opcional (item 1, Figura
Figura 2-8 Indicador Luminoso 8-10) envia um sinal de entrada ao sistema de controle
referente à % de combustível restante no tanque. O sistema
2.6.2 Chave(s) Remota(s)
de controle irá ativar o alarme 00001 - “COMBUSTÍVEL
A unidade tem capacidade para conectar as chaves BAIXO” quando o nível baixar para 15%, e, se configurado
remotas (DS/REMS1/REMS2) diretamente ao sistema para tanto, irá desligar o motor quando o nível baixar para
de controle através do conector REM ao SVM. 10%. O alarme será automaticamente limpo quando o nível
• Podem-se utilizar dois tipos de chaves: subir acima de 25%. O nível do tanque de combustível é
1. Uma chave com contatos que são abertos quando mostrado nos Dados da Unidade.
a chave é ativada. 2.6.5 Aquecedor de Combustível
2. Uma chave com contatos que são fechados quando
O aquecedor de combustível opcional (item 2, Figura 2-2)
a chave é ativada.
aplica calor ao combustível contido no filtro. Aquecer o
• Quatro configurações estão disponíveis para combustível dissolve cristais de parafina (e gelo) ou evita sua
cada chave. formação no diesel quando ele esfria, possibilitando que o
1. Ative um alarme somente enquanto a chave estiver separador de água funcione de maneira mais eficaz, além
ativada. de prevenir a obstrução por cristais de parafina e/ou gelo.
Quando a leitura do sensor de ar ambiente for 68°F (20°C)
2. Ative um alarme e desligue a unidade enquanto
ou menos, o sistema de controle irá ativar esse circuito.
a chave estiver ativada. A unidade permanecerá
Ademais, o aquecedor possui um termostato interno que irá
desligada por um mínimo de 3 minutos nesta
fechar diante de uma queda de temperatura para energizar
configuração. o elemento do aquecedor e abrirá diante do aumento de
3. Ative o alarme e reduza a rotação do motor enquanto temperatura para desenergizar o elemento do aquecedor.
a chave estiver ativada.
2.6.6 Bomba Elétrica de Combustível
4. Registre a ativação da chave no registrador de dados
DataLink. A bomba elétrica de combustível opcional (Figura 8-7)
é montada no tanque de combustível e auxilia a bomba
• Se configurado para desligar a unidade ou para
mecânica montada no motor a transferir o combustível do
reduzir a rotação do motor, há uma outra opção
tanque para o motor. A bomba é ativada pelo sistema de
disponível. Essa opção permite que a unidade
controle sempre que a operação do motor exigir.
seja configurada de modo que a ação configurada
sempre ocorra OU que a ação configuração só
ocorra quando a temperatura ambiente estiver
abaixo de uma certa temperatura. Por exemplo,
se a temperatura de desligamento/baixa rotação
for configurada para 77°F (25°C), a unidade só
irá desligar/reduzir a rotação se a temperatura
ambiente ficar abaixo de 77°F (25°C).

2-13
2.7 INFORMAÇÕES SOBRE O MOTOR
Unidade Especificações
Modelo do Motor V2203L-DI-EF01e (26-00135)
Potência Nominal 24.7 hp (18.5 kW) @1800 rpm
Cilindrada 135 pol³ (2,2 litros)
Nº Cilindros 4
NOTA: Veja a Tabela 2-1 para as configurações de velocidade do motor.
Peso 434 lbs (197 kg)
2,9 galões americanos (11 litros) - mistura -50/50 - nunca exceder 60/40

Capacidade de líquido de CUIDADO


arrefecimento
Use líquido de arrefecimento com vida útil estendida Texaco Havoline
5/150 (5 anos / 150.000 milhas) na etiqueta.
Válvula termostática Começa a abrir a 177 a 182°F (81 a 83°C). Totalmente aberto a 203°
Sistema de combustível
Combustível Inverno: Diesel Nº. 1 Verão: Diesel Nº. 2 (Máximo de 5% de biodiesel permitido)
Filtro rosqueável = Fecha na queda de temperatura @ 45°F(7,2°C), abre no
Termostato do Aquecedor de aumento de temperatura @75°F(24°C). Filtro do lado de sucção = 53 +/-7°F
Combustível (11,7 +/-3,8°C)
Ordem de Injeção 1-3-4-2
Aquecedor do ar de Admissão 42 A a 12 Vcc, resistência de aproximadamente 0,3 Ohms
do Motor (EPH)
Sistema de Lubrificação
Pressão do Óleo do Motor 40 a 62 psig (2,8 a 4,2 Bar) – motor em alta rotação
Pressostato de Segurança Fecha no aumento de pressão a 18 psig (1,22 Bar)
(ENOPS) Abre na queda de pressão a 12 psig (0,82 Bar)
Capacidade de Óleo com Filtro 15 quartos de galão (14,2 litros)
Viscosidade do Óleo do Motor: Temperatura externa Classificação (SAE)
API CG ou melhor Abaixo de 32°F (0°C) 10W30 ou Mobil Delvac 1 (5W 40)
OU 10W30 ou Mobil Delvac 1 (5W 40)ou
Acima de 32°F (0°C)
Mobil Delvac 1 15W 40
Intervalos de Troca de
Consulte a Seção 8.2 para maiores informações sobre os intervalos de serviço.
Óleo do Motor
12 volts nominal -- -90 A hora
Bateria
Arranque a frio A = 425 DIN, 500 IEC, 725 BCI

2.8 INFORMAÇÕES SOBRE O COMPRESSOR

Número de Peça do 18-10151-00


Compressor
Tipo Hermético Scroll
Cilindrada 8.81 Polegadas Cúbicas por Revolução
Peso 88.5 lbs (40,14 kg) Seco
Carga de óleo 60 onças (1,77 litro) (Troca)
Óleo Aprovado para Uniqema Emkarate RL-32-3MAF Carrier Número de Peça 46-00025-04
Compressor

2-14
2.9 INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO
Chave de Ar de Degelo (DAS) inicia o Degelo: 1.40 +/-.07 pol. (35 +/-1,8 mm)
Temporizador de Degelo 1,5h, 3h, 6h ou 12 horas
Abre no aumento de temperatura a 130 +/-5°F(55 +/-2,8°C)
Termostato do Evaporador
Fecha na queda de temperatura a 100 +/-7°F (37,8 +/-3,9°C)
Energizada (aberta) na Temperatura de Descarga do Compressor (CDT)
Leituras do sensor acima de 275°F (135°C)
Válvula Solenoide de Injeção de
Podem estar pulsando (aberta e fechada) Leitura do Sensor de Temperatura
Líquido (LIV)
da Descarga do Compressor (CDT)entre 255°F e 275°F (124°C e 135°C)
Desenergizada (fechada) a (leituras CDT abaixo de 124°C (255°F)
Ponto de fusão do Plugue fusível 430°F (221°C)
Abre no aumento de pressão a: 495 ¦ 10 psig (34,1 ¦ 3 bar)
Pressostato de Alta Pressão (HPS)
Fecha na queda de pressão a: 380 ¦ 10 psig (26,2 ¦ 3 bar)
Peso Seco da Unidade, Menos Bateria 1.810 libras (820 kg) incluindo elétrico
Bateria 50 libras (23 KG.)
Carga de refrigerante Consulte a Tabela 2-1

2.10 INFORMAÇÕES ELÉTRICAS


Corrente de carga nominal 14,2 A @ 460 Vca
Motor do
Corrente de Rotor bloqueado 99,0 A @ 460 Vca
compressor
Resistência enrolamento Aproximadamente 1,63 OhmsOhms, entre as fases
Corrente de Carga total (FLA) 1,9 A @ 460 Vca, 60 HzHz
Motores do Potência 1,1 hp (820 Watts) a Hz60Hz
ventilador do Velocidade 1700 rpm @ 60 Hz
condensador Lubrificação do rolamento Lubrificado de fábrica, não é necessário adicionar graxa
(cada) Rotação Sentido horário quando visto da extremidade do estator
Resistência 11 a 12 Ohms
Aquecedor 1
Número de aquecedores Três elementos (1 conjunto)
Resistência 97 Ohms ±10 Ohms por fase
Corrente, baixa rotação 3,5 A nominal
Corrente, alta rotação 4,7 A nominal
Aquecedores
Aquecedor 2
Número de aquecedores Quatro elementos (1 conjunto)
Resistência 97 Ohms ±10 Ohms por fase
Corrente, baixa rotação 3,5 A nominal
Corrente, alta rotação 4,7 A nominal
Carga total A (FLA) 1,9 A @ 460 Vca, 60 Hz
Potência 1,35 hp (1007 watts) @ 60Hz
M o t o r d o Velocidade 3500 rpm @ 60 Hz
ventilador do Tensão e Frequência 310 a 660 Vca 45 a 65 Hz
evaporador Lubrificação do rolamento Lubrificado de fábrica, não é necessário adicionar graxa
Rotação Sentido horário quando visto da extremidade do eixo
Resistência 7 a 8 Ohms
Tensão e frequência nominais em alta rotação 460 Vca, 60 Hz, trifásico
Tensão e frequência nominais em baixa rotação 345 Vca, 45 Hz, trifásico
0,235 a 0,27 Ohms fase ao aterramento
Gerador
Resistência 0,47 a 0,54 entre as fases
*Necessita medidor de precisão para teste
Consumo 20,7 kVA @ 0,84 fp @ 1800 rpm

2-15
2.10 INFORMAÇÕES ELÉTRICAS (continuação)
Entrada 360 - 460 Vca, Trifásico
Carregador da
Corrente 40A (Máxima)
Bateria
Tensão 14,8 Vcc @ 77°F (25°C)
Dispara – com alta corrente 40 A
Módulo OGF
Dispara – com falha no aterramento 150mA
Tensão nominal 12 volts- Grupo 31, ventilação
lateral
Bateria Tensão
Arranque a frio A = 750 @ 0°F (-17,8°C), 454
@ -20°F ou °C
Requisitos para Tensão 460/3/60 com disjuntor de 30A
funcionamento
Elétrico Corrente (Consumo total = 22A, rotor bloqueado = 90A)
SOOW, 600V, 90°C, 10/4 (3 fases mais terra)
Comprimento do Bitola
Comprimento mínimo de 50’ (15 m),
Cabo de Força Comprimento
comprimento máximo de 75’ (23 m)

2.11 INFORMAÇÕES SOBRE RESISTÊNCIA E CONSUMO DE CORRENTE DOS COMPONENTES


Componente Resistência Corrente
Relé da Renovação de Ar AutoFresh (AFAR) 97 Ohms entre os pinos 1 e 2
Engate - 0,36 Ohms ± 10% Engate - 29 A
Engate da Renovação de Ar AutoFresh (AFAS)
Retenção - 14,4 Ohms ± 10% Retenção - 0,83 A
Aquecedor do ar de admissão do Motor (EPH) 0,3 a 0,5 Ohms 38 - 46 A
Sensor de Velocidade do Motor (ENSSN) 22 mA Máx.
Aquecedor de combustível (FH)
Padrão 0,96 Ohms ±10% 12,5 A ±10%
Lado de sucção 1,3 Ohms ±10% 10,7 A ±10%
Relé do Aquecedor de Combustível (FHR) e
90 Ohms entre os pinos 85 e 86
Relé de Ativação de Energia
Bomba de Combustível 11,5 Ohms ±10% 1,4 A @ 16 Vcc
Atuador de Combustível/Velocidade (FSA) 2,8 Ohms ±10% @68°F (20°C) 4 A Máx
Motor de Partida (SM) Menos de 1 Ohm mas maior que 0 270 - 380 A
Bobina do Contator (HTCON1, HTCON2,
CDCON, 1EVCON, 2EVCON, 3EVCON, 48 Ohms ±10% 0,25 A ±10%
2HTCON1, 2HTCON2, 3HTCON1, 3HTCON2)
0,6 Ohms ±10% Contatos abrem
Bobina do Contator (PSCON, PSCON2,
48 Ohms Contatos são mantidos 0,25 A ±10%
GENCON, CCON)
fechados
Válvula Solenoide de Injeção de Líquido (LIV) 7,2 Ohms ±3% 1,65 A ±3%

2.12 DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA


O sistema é protegido de condições de alta pressão, que podem ocorrer quando exposto a temperaturas muito altas
(como incêndio) por um plugue fusível montado no tanque de líquido. Sob condições de temperatura muito altas
(consulte a Seção 2.9), o plugue irá derreter, liberando a pressão do refrigerante.
Os componentes do sistema são protegidos contra danos causados por condições operacionais não seguras através
do desligamento automático da unidade. Isso é realizado por dispositivos de segurança listados na tabela a seguir
e pelos fusíveis mostrados na Figura 2-4 e 2-5.

Configurações do
Condições não Seguras Dispositivo de Segurança
Dispositivo
Pressão operacional excessiva Pressostato de Alta Pressão (HPS) Consulte a Seção 2.9.

2-16
2.13 CIRCUITO DE REFRIGERAÇÃO DURANTE O ESFRIAMENTO
Durante o esfriamento, a unidade opera como um sistema Esse vapor de baixa temperatura e baixa pressão passa
de refrigeração por compressão de vapor. Os principais através da saída do evaporador e dos sensores de
componentes do sistema são: o (1) compressor scroll, (2) tempetatura e pressão (EVOT e EVOP), que auxiliam no
o condensador refrigerado a ar, (3) a válvula de expansão cálculo do superaquecimento.
do evaporador, (4) o evaporador de expansão direta e (5) O vapor retorna para o compressor através da válvula
o circuito do economizador. moduladora de sucção do compressor (CSMV). A
O sistema de refrigeração irá operar em um de três CSMV controla o fluxo de refrigerante que entra na linha
modos: Padrão, Economizador ou Nulo. Além disso, o de sucção, equiparando a carga e a capacidade do
sistema também poderá operar no modo de Injeção de compressor.
Líquido. b. Modo economizador
Na partida, e em períodos de altas cargas de refrigeração No modo e economizador, o sistema de refrigeração
no sistema, este irá operar no modo padrão. Isso permite “principal” opera da mesma forma que no Modo Padrão,
que o sistema coloque a unidade em funcionamento a não ser pelo fato de que o sistema de controle opera
com capacidade reduzida e regular a carga. Se o (abre) a válvula de expansão do economizador (ECXV).
microprocessador concluir que é necessária capacidade Com a válvula de expansão do economizador funcionando
adicional e que há potencia disponível (períodos de carga (Ver Figura 2-10), a capacidade da unidade é aumentada
alta ou durante descida de temperatura), o sistema fará através do subesfriamento do refrigerante que entra na
a transição para o modo economizador. válvula de expansão do evaporador.
O refrigerante líquido para uso no circuito do economizador
a. Modo Padrão é retirado da linha de líquido principal à medida que sai
No modo padrão (Ver Figura 2-9), o compressor aumenta do filtro-secador. Esse refrigerante líquido flui através
a pressão e a temperatura do refrigerante e força-o da válvula de expansão do economizador (ECXV) e
através dos canais do condensador. Os ventiladores das passagens internas do intercambiador de calor do
do condensador circula o ar no entorno, sobre a parte economizador absorvendo calor do refrigerante líquido
externa do condensador. Os canais possuem aletas que flui para a válvula de expansão do evaporador. A
projetadas para melhorar a transferência de calor do gás eficiência geral é aumentada porque o gás que deixa
refrigerante para o ar. Essa remoção de calor faz com o economizador entra no compressor em alta pressão;
que o refrigerante condense. O refrigerante líquido sai portanto, menos energia é exigida para comprimi-lo até
do condensador e flui até o tanque de líquido. as condições de condensação necessárias.
Existem dois níveis no modo economizador: o modo
O tanque de líquido armazena a carga adicional
economia total e o modo economizador limitado. O modo
necessária para certos tipos de operação. O tanque de
economizador limitado entra quando o sistema de controle
líquido é equipado com um plugue fusível. O refrigerante
requer maior capacidade do que no modo padrão, mas
sai do tanque de líquido e flui através da válvula de serviço a potência do motor ou o limite de corrente do sistema
da linha de líquido até o subesfriador. O subesfriador não permite o controle total do superaquecimento do
ocupa uma porção da superfície do condensador principal economizador.
e libera mais calor para o ar circulante.
c. Modo Nulo
O refrigerante então flui através do filtro-secador, onde um
absorvente mantém o refrigerante limpo e seco. O sistema irá entrar no modo nulo durante períodos
em que não seja necessário nem esfriamento nem
O líquido então flui através do economizador (que não está aquecimento e o sistema esteja em operação em
ativo no modo padrão) e então até a válvula de expansão contínuo. No modo nulo, o compressor e os aquecedores
do evaporador (EVXV). A EVXV reduz a pressão do líquido são desligados enquanto os ventiladores do evaporador
e regula o fluxo de refrigerante líquido para o evaporador continuam funcionando. O ventilador do condensador irá
de modo a obter o máximo aproveitamento da superfície operar se for necessário o arrefecimento do motor.
de transferência de calor do evaporador.
O sistema poderá ainda entrar no modo nulo se durante
A queda na pressão de refrigerante causada pela a partida-parada os parâmetros de tempo, temperatura
válvula de expansão é acompanhada por uma queda na do líquido de arrefecimento ou condição da bateria não
temperatura, de modo que o líquido de baixa temperatura tiverem sido atendidos.
e baixa pressão que flui para os tubos do evaporador fique
mais frio que o ar que circula sobre os tubos pelo ventilador d. Modo de Injeção de Líquido
do evaporador. Os tubos do evaporador possuem aletas O sistema de controle monitora o sinal fornecido pelo
de alumínio que aumentam a transferência de calor; sendo sensor de temperatura de descarga do compressor. Se
assim, o calor é removido do ar que circula por sobre o a temperatura do compressor subir até o limite (Consulte
evaporador. Esse ar frio circula por todo o compartimento a Seção 2.9), o sistema entrará no Modo de Injeção de
refrigerado para manter a carga na temperatura desejada. Líquido. Neste modo, a válvula de injeção de líquido (LIV)
normalmente fechada será pulsada ou aberta para permitir
A transferência de calor do ar para o refrigerante líquido o fluxo de refrigerante para a linha do economizador, de
de baixa temperatura faz com que o líquido evapore. modo a esfriar o compressor.

2-17
2.14 AQUECIMENTO E DEGELO
Nos Modos de Aquecimento e Degelo, o compressor é desenergizado. No Modo de Aquecimento, os aquecedores
montados na serpentina e os ventiladores do evaporador são energizados. O ar que flui sobre a serpentina quente
circula por todo o compartimento refrigerado para manter a carga na temperatura desejada.
Se o sistema de controle estiver configurado para permitir o Degelo Natural, e a temperatura do compartimento
estiver acima da temperatura de congelamento, o degelo pode ser realizado através da combinação de aquecedores
e ar de retorno. Se a temperatura do compartimento estiver abaixo da temperatura de congelamento ou não estiver
suficientemente quente para degelar a serpentina, os ventiladores do evaporador são desenergizados e os aquecedores
são energizados.

FLUXO DE DESCARGA
FLUXO DE LÍQUIDO
FLUXO DE SUCÇÃO EVOT EVOP
MM
EVAPORADOR

EVXV

DISTRIBUIDOR

CONDENSADOR
PLUGUE
FUSÍVEL

RECEPTOR
SUBESFRIADOR

VÁLVULA DE FILTRO-SECADOR
SERVIÇO DA
VÁLVULA DE
LINHA DE LÍQUIDO
SERVIÇO DE
DESCARGA DO CDP ECONOMIZADOR
COMPRESSOR
CDT

CSMV
LIV N/F

ECOP
CST ECXV

CSP MM
VÁLVULA DE CONEXÃO DO
ECONOMIZADOR ECOT
SERVIÇO DE
COMPRESSOR
SUCÇÃO DO
COMPRESSOR

Figura 2-9 Modo de Padrão do Circuito de Refrigeração

2-18
FLUXO DE DESCARGA
FLUXO DE LÍQUIDO
FLUXO DE SUCÇÃO
FLUXO DE LÍQUIDO ECONOMIZADOR
FLUXO DE SUCÇÃO ECONOMIZADOR EVOT EVOP
MM
EVAPORADOR

EVXV

DISTRIBUIDOR

CONDENSADOR
PLUGUE
FUSÍVEL

REPECTOR
SUBESFRIADOR

VÁLVULA DE FILTRO-SECADOR
VÁLVULA DE SERVIÇO DA LINHA
SERVIÇO DE DE LÍQUIDO
DESCARGA DO ECONOMIZADOR
COMPRESSOR CDP

CDT

CSMV
LIV N/F

ECOP
CST ECXV

MM
VÁLVULA DE LINHA DE
SERVIÇO DE INJEÇÃO ECOT
SUCÇÃO DO CSP DE LÍQUIDO
COMPRESSOR COMPRESSOR
CONEXÃO DO
ECONOMIZADOR

Figura 2-10 Modo economizador do Circuito de Refrigeração

2-19
SEÇÃO 3
OPERAÇÃO
3.1 MOSTRADOR (DISPLAY)

As unidades equipadas com o sistema de controle APX podem iniciar automaticamente a qualquer momento com
a tecla PARTIDA/FUNCIONAMENTO DESLIGADO (SROS) na posição PARTIDA/FUNCIONAMENTO. Além disso, a
unidade pode vir equipada com um equipamento de comunicação bidirecional, que permitirá que a unidade seja
ligada remotamente mesmo que a chave principal esteja na posição desligada (OFF).

Tome cuidado com a ALTA TENSÃO fornecida pelo cabo de força ou pelo gerador. Ao realizar procedimentos de
serviço ou manutenção, certifique-se de que toda e qualquer comunicação bidirecional esteja desativada, de acordo
com as instruções do fabricante, de que a chave de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO esteja desligada e,
sempre que possível, desconecte a fonte de alta tensão, bloqueie a tomada e desconecte o cabo negativo da bateria.

1 2 3 4 5 6 7

ALARM

START/STOP

CONTINUOUS

DEFROST

MENU

I START/RUN

O OFF

11 10 9 8
1. Tecla MENU
2. Tecla DEGELO
3. Tecla PARTIDA/PARADA - CONTÍNUO
4. LED de Alarme
5. Tecla ALARME
6. Tecla “=” (Selecionar)
7. Teclas de Setas
8. Tecla PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO
9. Teclas
10. Porta da Interface USB
11. Mostrador de LCD

3-1
3.2 TELAS DO MOSTRADOR (DISPLAY)

TELAS DO MOSTRADOR DE LCD

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


1

TELA
2 36 .2 36
TEMPERATURA DA CAIXA °F PONTO DE AJUSTE °F
3

4
PADRÃO ESTADO OK

1. Barra de Estado
2. Temperatura da Caixa
3. Ponto de Ajuste
4. Central de Mensagens

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO

5 Visualização das Teclas de Menu


Seleções
TÍPICA Pressionar Tecla Menu para Navegar
TELA 6 INTELLISET PRÉ-VIAGEM HORÍMETROS DADOS DA
UNIDADE
DE MENU
5. Painel de Mensagens do Operador
6. Descrições de Tecla
(A ordem da apresentação pode
não ser como está sendo mostrada.)
EXEMPLO DE TELA (1 DE 3)
7
ITEM Nº1 MOSTRADO 10
ITEM Nº2 MOSTRADO
8 ITEM Nº3 MOSTRADO
FINAL DA LISTA

VOLTAR SAIR

7. Destaque - Letras brancas em fundo preto


8. Tecla VOLTAR - Usada para retornar à tela anterior.
9. Tecla SAIR - Usada para retornar à tela inicial.
10. A posição do item destacado e o número total de itens na lista
são dados mostrados na barra de estado. Podem ser mostrados
até 5 itens de cada vez. Pressione a tecla para visualizar os
itens adicionais ou a tecla para rolar a lista para cima.
A mensagem "FINAL DA LISTA" será mostrada após o último
item na lista.

3-2
3.3 PARTIDA

Nunca use éter ou qualquer outro produto auxiliar para dar partida no motor.

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTINUOUS

36 .2
DEFROST

MENU
36
TEMPERATURA DA CAIXA °F PONTO DE AJUSTE °F

ESTADO OK

I START/RUN

O OFF

4 1

1. Coloque a chave PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/FUNCIONAMENTO.

NOTA: A unidade irá iniciar automaticamente no mesmo estado operacional (Operação Motor ou
Operação Elétrico) em que estava quando foi desligada.

2. O sistema irá mostrar o logo da Carrier Transicold, a tela inicial, a seleção de idioma atual e as leituras do
horímetro (se assim configurado), e ainda realizará um teste na luz de alarme. O sistema irá então executar
uma sequência de partida, acionará o alarme sonoro e então iniciará a unidade automaticamente.

NOTA: Se a unidade tentar iniciar em Operação em Elétrico, e não houver energia disponível, o alarme
A00073 - “SEM ENERGIA - VERIFICAR CABO DE FORÇA” será ativado. Este alarme será apagado
se a energia for restabelecida. Se a condição de alarme persistir por cinco minutos e as Funções e
Configurações forem programadas para permitir uma troca, a unidade irá mudar para Operação Motor.

3. Se houver um alarme presente, a mensagem do alarme será mostrada na Central de Mensagens e o


LED do alarme irá piscar por 5 segundos. Se houver um ou mais alarmes de desligamento presentes,
o(s) alarme(s) devem ser apagados antes de a unidade iniciar.
4. . Se a unidade for mudar de Operação Motor para Operação em Elétrico ou de Elétrico para Motor, consulte
a página a seguir.
Quando a unidade estiver operando no estado desejado, observe a Central de Mensagens. Se a palavra
“ATIVO” ou “ALTERADO” for mostrada à direita, isso quer dizer que a unidade possui sistema IntelliSet.
Consulte a Seção 3.5.
5. Se o mostrador de LCD não acender, verifique:
• A tensão da bateria. Pode ser necessária uma bateria auxiliar;
• Se há fusíveis queimados;
• Se o conector do chicote elétrico localizado na parte de trás do módulo do mostrador e todos os outros
conectores do módulo estão bem fixados.

3-3
3.4 COMO ALTERAR O ESTADO OPERACIONAL

ESTADO OPERACIONAL
Se aparecer a palavra DIESEL, a unidade está na Operação Motor

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTINUOUS

36.2
DEFROST

MENU
36
TEMPERATURA DA CAIXA F PONTO DE AJUSTE F
ESTADO OK

I START/RUN

O OFF

Não conecte o cabo de força à tomada sem antes verificar que ela atende aos
requisitos elétricos de 460/3/60 e 30 A da unidade

Certifique-se de que o cabo de força esteja limpo e seco antes de conectá-lo à tomada.

ORIENTAÇÕES SOBRE O ELÉTRICO


NOTA
A unidade é equipada com reversão de fase automática, o que garante que os motores elétricos
operem no sentido correto.

Para uma operação segura em Elétrico, é importante considerar as seguintes orientações:


• NUNCA conecte a unidade a uma fonte de alta tensão, a menos que a chave PARTIDA/FUNCIONAMENTO
- DESLIGADO esteja desligada.
• O cabo de força e o disjuntor devem estar de acordo com o código elétrico local e com as especificações
da unidade.
• O cabo de força deve vir equipado com uma conexão à terra.
• O circuito de fornecimento de energia só deve ser reparado por pessoal autorizado/licenciado.

3-4
MOTOR PARA ELÉTRICO
1. Se o cabo de força ainda não estiver no lugar, certifique-se de que o disjuntor externo esteja desligado e
conecte o cabo à tomada da unidade.
2. Ligue o disjuntor externo.
3. Pressione e solte a tecla MENU até que a tecla ELÉTRICO seja mostrada.

PARTIDA/PARADA DIESEL PARTIDA/PARADA ELÉTRICA

36.2 36
TEMPERATURA DA CAIXA °F PONTO DE AJUSTE °F
36.2 36
TEMPERATURA DA CAIXA °F PONTO DE AJUSTE °F

IDIOMA REGISTRADOR ELÉTRICO ELÉTRICO DIESEL SAIR


DE DADOS

4. Pressione a tecla ELÉTRICO, e as teclas ELÉTRICO E MOTOR irão aparecer.


5. Pressione a tecla ELÉTRICO para colocar a unidade em Operação Elétrica. A unidade irá parar e a barra
de estado irá mudar para ELÉTRICO e a unidade reiniciará em Operação Elétrica.

ELÉTRICO PARA MOTOR


1. Pressione e solte a tecla MENU até que a tecla ELÉTRICO seja mostrada.

PARTIDA/PARADA ELÉTRICA PARTIDA/PARADA DIESEL

36.2 36
TEMPERATURA DA CAIXA °F PONTO DE AJUSTE °F
36.2 36
TEMPERATURA DA CAIXA °F PONTO DE AJUSTE °F

IDIOMA REGISTRADOR ELÉTRICO ELÉTRICO DIESEL SAIR


DE DADOS

2. Pressione a tecla ELÉTRICO, e as teclas ELÉTRICO E MOTOR irão aparecer.

Nunca use éter ou qualquer outro dispositivo auxiliar para dar partida no motor.

3. Pressione a tecla "DIESEL" (MOTOR) para colocar a unidade em Operação Motor. A unidade irá parar e
a barra de estado irá mudar para MOTOR e a unidade reiniciará em Operação Motor.
4. Se o cabo de força ainda estiver no lugar, e não for ser utilizado, certifique-se de que o disjuntor externo
esteja desligado, desconecte o cabo da tomada da unidade e suspenda-o do chão.

3-5
3.5 INTELLISET Quando uma carga de maçãs for ser recolhida, o operador
precisa apenas selecionar “MAÇÃS” no menu IntelliSet;
Produtos transportados ou armazenados em “QUEIJO” se for uma carga de queijo; “SORVETE” se for
compartimento refrigerado requerem uma variedade uma carga de sorvete. Com cada seleção, o sistema de
de configurações, que precisam ser verificadas e, controle reprograma as configurações automaticamente
se necessário, reconfiguradas sempre que um novo para fornecer o melhor controle de temperatura,
produto é carregado. O Sistema de Controle APX oferece economia de combustível e desempenho para aquele
as configurações necessárias para atender a esses produto em particular.
requisitos. O IntelliSet é um sistema que permite a pré-
seleção e nomeação das configurações necessárias em NOTAS
mais de 40 produtos diferentes. 1. As configurações acima são exemplos de
O operador então pode acessar essas configurações configurações possíveis. Os sistemas IntelliSet
simplesmente selecionando o nome IntelliSet designado. estão disponíveis através de seu revendedor de
Por exemplo: Uma carga de maçãs exige uma operação Semirreboque e Trem Carrier Transicold.
contínua a 35°F (1,7°C) com degelo a cada 3 horas, 2. Um IntelliSet pode ser pré-programado como
enquanto uma carga de queijo pode necessitar da “IntelliSleep”, o que permite que o modo Sleep
mesma operação com pontos de ajuste variando de (Dormir) seja acessado quando o operador aciona
35°F a 42°F (1,7°C a 5,6°C) e uma carga de sorvete esse IntelliSet.
pede uma operação de Partida-Parada a -30 (-30°C) 3. A Proteção de Faixa pode ser aplicada a quantos
com degelo em intervalos de 12 horas. As configurações IntelliSets forem necessários. A Proteção de Faixa foi
necessárias para cada produto podem ser inseridas no criada para evitar o congelamento ou superaquecimento
sistema de controle e então bloqueadas para que não de cargas não sensíveis através do bloqueio da unidade
possam ser mais alteradas. No caso de uma carga de na Operação Partida-Parada, quando a temperatura do
queijo, a faixa de pontos de ajuste pode ser bloqueada, compartimento estiver na faixa pré-determinada (a faixa
deixando a critério do operador alterar o ponto de ajuste padrão é de 1,6°C a 21,1°C [35°F a 70°F]). A Proteção
dentro da faixa bloqueada. de Faixa oferece maior economia de combustível do
que a Operação Partida-Parada normal.

1. Com o sistema ligado (tecla PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/


FUNCIONAMENTO) ou no Modo PC e a tela inicial sendo mostrada, pressione a tecla “=”. Se a tela mostrada
no passo 3 for mostrada, vá direto para o passo 3. Caso contrário, vá para o passo 2.

ALARM

START/STOP
3
PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO
CONTINUOUS

DEFROST Visualização das Teclas de Menu 1&4


Seleções
MENU
Pressionar Tecla Menu para Navegar 3
INTELLISET PRÉ-VIAGEM HORÍMETROS DADOS DA
UNIDADE

2
2. Pressione a tecla MENU até que INTELLISET apareça na tela. Após, pressione a tecla INTELLISET para
acessar a tela IntelliSet.
IntelliSets (2 de 7)
IntelliSet Desligado
Banana Ativo
Flores 5
Alface
Queijo
VOLTAR SAIR

3. A tela do IntelliSet será mostrada por um período de 10 segundos e cinco dos IntelliSets disponíveis listados.
Podem existir mais de cinco IntelliSets disponíveis. Essa informação é fornecida, em parêntesis, na primeira
linha. Por exemplo, na ilustração anterior existem sete IntelliSets disponíveis e o segundo IntelliSet aparece
destacado. Pressione a tecla ▲ ou ▼ para navegar pela lista de IntelliSets disponíveis. O IntelliSet selecionado
atualmente terá a palavra "ATIVO" ou "MODIFICADO" à direita.
4. Para mudar para outro IntelliSet, pressione a tecla ▲ ou ▼ para navegar pela lista e destacar o IntelliSet
desejado. Pressione a tecla “=”. O IntelliSet destacado ficará ativo e a mensagem “INTELLISET MODIFICADO”
poderá ser visualizada na tela.
5. Pressione a tecla SAIR para retornar ao mostrador inicial.
NOTAS:
- Se for permitida a troca de ponto de ajuste, consulte a Seção 3.6 para instruções de como alterar o
ponto de ajuste.
- Se o operador desejar que a máquina vá diretamente para a tela do IntelliSet apenas pressionando a tecla
“=”, coloque a configuração “HABILITAR INTELISSET NA TECLA =” EM “SIM”. Consulte a Seção 5.2.3.

3-6
3.6 PRÉ-VIAGEM NOTA
A Pré-viagem é um conjunto de testes realizados pelo A Pré-viagem irá rodar até que seja concluída, a
sistema de controle para verificar a operação da unidade. menos que ocorra um alarme que faça com que
Recomenda-se que a Pré-viagem seja feita antes de a Pré-viagem seja abortada. Somente alarmes
carregar o compartimento refrigerado. Ela indicará uma que resultem em outros alarmes de erro ou
falha quando detectada. que afetem testes futuros de Pré-viagem irão
abortar a Pré-viagem.
DICA Uma vez que a Pré-viagem tenha sido iniciada: Se a
A Pré-viagem pode ser iniciada em qualquer unidade estiver funcionando, o sistema de controle irá
temperatura do compartimento. Se a Pré- desligar a unidade para os testes iniciais e então religá-la
viagem for iniciada enquanto a unidade estiver à medida que os testes avançam.
fora do ciclo de Partida-Parada, a unidade
iniciará durante o teste. Se a unidade estiver DICA
rodando quando a Pré-viagem for iniciada, ela Antes de concluir a Pré-viagem, o sistema
irá desligar nos primeiros três testes. de controle olha o estado dos alarmes e, se
certos alarmes estiverem ativos (por exemplo,
DICA Aviso de Pouco Combustível, Verificar o Nível
Caso a mensagem “NÃO DÁ P/ INICIAR de Óleo do Motor, Verificar o Nível de Líquido
PRÉ-VIAGEM” for mostrada na Central de de Arrefecimento, Verificar a Temperatura do
Mensagens, verifique para ver se a unidade Líquido de Arrefecimento), a Pré-viagem irá
está no Modo PC (Consulte a Seção 5.3.2) mostrar a mensagem “FALHOU”, indicando
ou no Modo Degelo, ou ainda verifique a lista que a unidade não está pronta para ser enviada
de alarmes (Seção 3.14) para alarmes de para ser carregada. Contudo, a lista de alarmes
desligamento ativos. deve ser verificada e todas as situações de
alarmes presentes devem ser corrigidas.

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTINUOUS

DEFROST Visualização das Teclas de Menu


Seleções
MENU Pressionar Tecla Menu para Navegar
INTELLISET PRÉ-VIAGEM HORÍMETROS DADOS DA
UNIDADE
1

1. Com o sistema ligado (tecla de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/


FUNCIONAMENTO), pressione a tecla MENU até que PRÉ-VIAGEM seja mostrado.
2. Pressione a tecla de PRÉ-VIAGEM para visualizar a tela de Pré-Viagem.

MENU DE PRÉ-VIAGEM
Pretrip Menu
IniciarPretrip
Start Pré-viagem
ViewResultados
Ver Results ofda
Last Pretrip
Última Pré-viagem

VOLTAR
BACK SAIR
EXIT

3. A tela de Pré-viagem será mostrada por 15 segundos. Pressiona a tecla ▲ ou ▼ para navegar
pelas seleções disponíveis. Com a seleção desejada destacada, pressione a tecla “=”.
4. Se "Iniciar Pré-viagem" estiver selecionado, a Pré-viagem começará e a tela de Estado de Pré-
viagem será mostrada. Imediatamente após a Pré-viagem OU se "Ver Resultados da Última
Pré-viagem" estiver selecionado, a tela de Resumo de Pré-Viagem será mostrada.
NOTA:
A qualquer momento durante a Pré-viagem, a tecla de DADOS DA UNIDADE pode ser pressionada
para permitir que o usuário visualize a tela de dados da unidade (consulte a Seção 3.13). Para
retornar para Pré-viagem, pressione a tecla VOLTAR.

3-7
3.6 PRÉ-VIAGEM - continuação

ESTADO DE PRÉ-VIAGEM
Tipo de Pré-viagem: Esfriam. Amb. 75°F (24°C)
Teste 2 de 10 - Teste Atual
SV1
Consumo de Corrente - 2 A
23%
DADOS DA RESULTADOS PARAR
UNIDADE DOS TESTES PRÉ-VIAGEM

NOTA: Durante a Pré-viagem, a luz de ALARME irá acender para indicar que não existe controle
de temperatura.
5. Durante o Teste de Pré-viagem 1, verifique se o alarme sonoro está acionado, a luz do indicador
luminoso está acesa (se equipado) e a porta de ar AutoFresh abre e fecha (se equipado). Isso
irá durar 5 segundos.
6. O restante dos testes de Pré-viagem irão rodar automaticamente e levarão de 7 a 15 minutos.
O percentual de Pré-viagem concluído é mostrado na barra de estado nas informações da
descrição do teste.
7. " PASSOU NA PRÉ-VIAGEM", "PRÉ-VIAGEM FALHOU NO TESTE" ou "PRÉ-VIAGEM
COMPLETOU E PASSOU" será mostrado ao final dos testes. A mensagem "PASSOU" será
mostrada até que uma tecla seja pressionada. A mensagem que diz que o teste de Pré-viagem
"FALHOU" será mostrada até que os alarmes sejam apagados.
DICA: Para terminar a Pré-viagem a qualquer momento, pressione a tecla PARAR PRÉ-VIAGEM.
RESUMO DE PRÉ-VIAGEM
Tipo de Pré-viagem: Esfriam. - Amb. 75°F (24°C)
Hora de início - (data) (hora)
Hora de fim - (data) (hora)
Pré-viagem Concluída (ou notificação de falha)

8 VER RESULTADOS VOLTAR SAIR


ALARMES DOS TESTE

8. Pressione a tecla VER ALARMES para ir para a Tela de Alarme (Consulte a página 34) e analise
qualquer alarme ativado durante o teste.
9. Pressione a tecla RESULTADOS DOS TESTES para visualizar os detalhes dos resultados de
teste. Pressiona a tecla ▲ ou ▼ para navegar pelos resultados.
RESULTADOS DO TESTE DE PRÉ-VIAGEM (1 DE 16)
Teste 1: Mostrador Passou
Teste 2: Corrente Elétrica Passou
Teste 3: Sensores Falhou
Teste 4: Velocidade Passou

Teste 1 – Teste do Mostrador • Contator do Ventilador do Condensador #1


O sistema de controle ativa o alarme sonoro (cigarra). • Contator do Ventilador do Condensador #2
Além disso, a luz do indicador luminoso remoto acende • Contator do Ventilador do Evaporador
(se equipado). Isso irá durar 5 segundos. Essa parte da • Contator do Compressor
Pré-viagem requer que o operador determine se o teste
PASSOU ou FALHOU. • Contator do Gerador
Qualquer falha durante este teste deve ser reparada • Contator do Elétrico
na conclusão do ciclo de Pré-viagem. A Pré-viagem irá • Contator do Aquecedor #1
continuar independente do resultado desse teste. • Contator do Aquecedor #2
Teste 2 - Corrente do Componente Elétrico de 12Vcc Cada componente será verificado individualmente quanto
ao consumo de corrente adequado. Um alarme será
O teste 2 irá verificar o consumo de corrente dos seguintes ativado para qualquer componente que não esteja com
componentes. o consumo de corrente dentro da faixa esperada.
• Consumo de Corrente da Bateria (todos os componentes
Se equipado com Renovação de Ar AutoFresh, a porta
desligados)
de ar abre e fecha no Teste 2.
• Válvula Solenoide de Injeção de Líquido (LIV)
• Circuito de Pré-aquecimento (EPH)

3-8
Teste 3 – Verificação do Sensor de Temperatura Teste 10 – Verificação da Válvula Moduladora de
Verifique o estado de todos os sensores de temperatura Sucção (CSMV)
do sistema. Este teste é realizado para garantir que a CSMV esteja
O teste 3 irá durar aproximadamente 5 segundos. Se for abrindo e fechando corretamente. Se a pressão de sucção
detectado algum problema em um dos sensores, o alarme não mudar como esperado com a CSMV fechada, então
correspondente será ativado. Consulte a Seção 7.3. o alarme P00180 “VER SMV” será ativado.

NOTA Teste 11 - Válvula de Expansão do Evaporador (EVXV)


Os testes 4, 5 e 6 são realizados somente Este teste verifica o funcionamento da EVXV. Se a
quando a unidade está na Operação Motor. pressão de saída do evaporador não mudar como
Quando em Operação Elétrico, a Pré-viagem esperado com a EVXV fechada, então o alarme P00177
irá pular o Teste 7. “VER SUPERAQUEC EVXV” será ativado.

Teste 12 - Válvula de Expansão do Economizador


Teste 4 - Baixa Rotação do Motor
(ECXV)
O sistema de controle verifica se o motor está na faixa de Este teste verifica o funcionamento da ECXV. Se a
baixa rotação e a carga do motor é mostrada. Se o motor pressão de saída do economizador não mudar como
não estiver operando dentro da faixa de baixa rotação, o esperado com a ECXV fechada, então o alarme P00177
alarme P00174 - “VER RPM BAIXA” é ativado. “VER SUPERAQUEC EVAP” será ativado.
Teste 5 - Alta Rotação do Motor
Teste 13 - Válvula Solenoide de Injeção de Líquido
O motor muda para alta rotação. O sistema de controle (LIV)
verifica se o motor está na faixa de alta rotação e a carga Este teste verifica o funcionamento da válvula solenoide
do motor é mostrada. Se o motor não estiver operando de injeção de líquido. Se a temperatura de sucção do
dentro da faixa de alta rotação, o alarme P00175 - “VER compressor não mudar quando a LIV for energizada, o
RPM ALTA” é ativado. alarme P00179 - “VER LIV” será mostrado.
Teste 6 - Baixa Rotação do Motor
O motor volta para baixa rotação e a carga do motor Fim da Pré-viagem
é mostrada. O sistema de controle verifica se o motor
Quando o ciclo de pré-viagem for concluído, a unidade
retornou para a faixa de baixa rotação dentro de 10
retornará à operação de controle de temperatura normal. A
segundos. Caso contrário, o alarme P00174 - “VER RPM
mensagem “PRÉ-VIAGEM COMPLETA COM SUCESSO”
BAIXA VELOCIDADE” será ativado.
será mostrada até que o operador pressione a tecla SAIR.
Teste 7 – Verificação da Corrente do Aquecedor Elétrico No caso de o teste de pré-viagem ter disparado algum
Cada aquecedor será energizado individualmente e alarme, será mostrada a mensagem “PRÉ-VIAGEM
verificado quanto ao consumo de corrente adequado. Um COMPLETA, FALHOU” (se todo o ciclo de pré-viagem
alarme será ativado para qualquer aquecedor que não tiver sido concluído) ou “PRÉ-VIAGEM FALHOU NO
esteja com a corrente dentro da faixa esperada. TESTE XX” (se o ciclo de pré-viagem tiver sido abortado
por um alarme antes de ter sido concluído.
P00187 - “VER CCTO AQUECEDOR 1”
P00188 - “VER CCTO AQUECEDOR 2”
Teste 8 – Motor do Ventilador do Evaporador
O contator do motor do evaporador será energizado
e o motor verificado quanto ao consumo de corrente
adequado. Um alarme será ativado, P00189 - “VER
MOTOR VENT EVAP” ,se o motor do ventilador do
evaporador não estiver com o consumo de corrente dentro
da faixa esperada.
Teste 9 – Motores do Ventilador do Condensador
Os contatores do motor do ventilador do condensador
serão energizados e verificados quanto ao consumo de
corrente adequado. Um alarme será ativado, P00190 -
“VER MOTOR VENT COND”, se os motores do ventilador
do condensador não estiver com o consumo de corrente
dentro da faixa esperada.

3-9
3.7 MUDANÇA DO PONTO DE AJUSTE (SET-POINT)

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTINUOUS

2
36 .2
DEFROST

MENU
36
TEMPERATURA DA CAIXA °F PONTO DE AJUSTE °F
3
ESTADO OK
2

1. Com o sistema ligado (tecla PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/


FUNCIONAMENTO) ou no Modo PC e a tela padrão sendo mostrada, pressione a tecla VOLTAR ou SAIR,
se necessário:
2. Pressione a tecla ▲ ou ▼ para colocar o ponto de ajuste no valor desejado.

DICA: O ponto de ajuste irá mudar um grau cada vez que a tecla de seta for pressionada e liberada
ou o ponto de ajuste irá rolar se a tecla for pressionada e mantida pressionada.

3. Pressione a tecla “=” para salvar o novo ponto de ajuste. A Central de Mensagens irá mostrar "PONTO
DE AJUSTE ALTERADO" por 10 segundos.
4. Se a tecla “=” não for pressionada, a tela de ponto de ajuste irá piscar, a Central de Mensagens irá mostrar
"PONTO DE AJUSTE NÃO ALTERADO" e então retornará ao ponto de ajuste original.

Por padrão, os pontos de ajuste de -22°F a +90°F Pressionar a tecla “=” fará com que o novo valor de ponto
(-30°C a +32°C) podem ser informados pelo teclado do de ajuste fique ativo e a mensagem “PONTO DE AJUSTE
mostrador. O sistema de controle sempre retém o último ALTERADO” será mostrada. Se o novo valor não for
ponto de ajuste armazenado na memória. O ponto de informado, após 10 segundos de inatividade do teclado,
ajuste irá mudar 1° (um grau inteiro) OU 0,1° (um décimo todo o mostrador e indicador luminoso irão piscar (com
de grau - se configurado dessa forma) para cada vez a mensagem “SEM ALTERAÇÃO NO P DE AJUSTE”
que a tecla de seta PARA CIMA ou PARA BAIXO for mostrada), e o valor será revertido para o último ponto
pressionada e liberada. de ajuste informado. Todas as outras teclas ficam ativas
neste momento, e, se alguma for pressionada enquanto
NOTA o mostrador estiver piscando, isto irá interromper o
O sistema de controle pode ser configurado processo e a função solicitada será executada.
com um ponto de ajuste mínimo e máximo,
DICA
além dos valores padrão listados acima. A
mensagem “O PONTO DE AJUSTE MÁXIMO O ponto de ajuste pode ser alterado rapidamente
FOI ATINGIDO” ou “O PONTO DE AJUSTE pressionando-se a tecla de SETA PARA
MÍNIMO FOI ATINGIDO” será mostrada na CIMA ou SETA PARA BAIXO e mantendo-a
Central de Mensagens quando uma dessas pressionada até que o ponto de ajuste desejado
condições for atingida. seja atingido. Quanto mais tempo a tecla for
mantida pressionada, mais rapidamente a
O ponto de ajuste pode ser alterado sempre que a tecla configuração irá mudar.
PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO estiver na
posição PARTIDA/FUNCIONAMENTO, ou ainda quando
a unidade estiver no modo PC, exceto quando:
• a lista de alarmes, a lista de dados ou os parâmetros
funcionais estiverem sendo visualizados;
OU
• quando a unidade estiver em Pré-viagem; OU
• quando a unidade estiver no Modo Sleep (Soneca).

3-10
3.8 OPERAÇÃO PARTIDA-PARADA

1&3

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTINUOUS
1

36 .2
DEFROST

MENU
36
TEMPERATURA DA CAIXA °F PONTO DE AJUSTE °F

MODO PARTIDA/PARADA SELECIONADO

1. Com o sistema ligado (tecla PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/


FUNCIONAMENTO) ou no Modo PC pressione a tecla PARTIDA/PARADA/CONTÍNUO até que a operação
desejada (PARTIDA/PARADA) fique iluminada.
2. A mensagem “MODO PARTIDA/PARADA SELECIONADO” será mostrado na Central de Mensagens por 10
segundos.
3. A indicação de operação na barra de status não continuará iluminada. A unidade está agora na operação
Partida-Parada.

A Partida-Partida existe para reduzir o consumo de A chave de Partida-Parada/Contínuo é bloqueada


combustível e energia. Essa opção permite o controle se a mensagem “PARTIDA/PARADA BLOQUEADA”
totalmente automático do desligamento e religamento aparecer na Central de Mensagens quando a tecla for
da unidade através do monitoramento das temperaturas pressionada e a unidade estiver na Operação Partida/
do compartimento, corrente de carga da bateria e Parada ou se a mensagem “CONTÍNUO BLOQUEADO”
temperatura do líquido de arrefecimento do motor for mostrada na Central de Mensagens quando a chave
(apenas Operação Motor). for pressionada e a unidade estiver em Operação
em Contínuo. Consulte a Seção 5.2.3 para obter
informações sobre a Configuração.
NOTA
Se a unidade não ligar após três tentativas, o alarme
Na Operação em Elétrico, se a condição da A00031 - “FALHOU NA PART AUTOMÁTICA” será
bateria for a única razão pela qual a unidade ativado. Durante a operação, se a unidade desligar, um
precisa operar, o compressor irá parar mas o contador interno mantém um controle dos desligamentos.
carregador da bateria continuará energizado. Se a unidade desligar três vezes consecutivas sem
estar funcionando por pelo menos 15 minutos entre
um desligamento e outro, o alarme A00030 - “FALHOU
A principal função da Operação de Partida-Parada é NO TEMPO MÍNIMO” será ativado. O contador de
desligar a unidade quando esta estiver próxima do ponto desligamentos apaga quando a unidade estiver
de ajuste, para proporcionar um sistema de controle funcionando por 15 minutos.
de temperatura eficiente e para iniciar a sequência de
religamento depois que certas condições forem atendidas.
O sistema de controle pode ser configurado com a Consulte a Seção 4.5 para maiores informações sobre
operação de Partida-Parada associada às faixas de ponto a Operação de Partida-Parada
de ajuste para cargas congeladas e perecíveis.

3-11
3.9 OPERAÇÃO CONTÍNUA

1&3

ALARM

START/STOP

CONT ÍN U O
PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO
CONTINUOUS
1

36 .2
DEFROST

MENU
36
TEMPERATURA DA CAIXA °F PONTO DE AJUSTE °F

MODO CONTÍNUO SELECIONADO


MODO PARTIDA/PARADA SELECIONADO

1. Com o sistema ligado (tecla PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/


FUNCIONAMENTO) ou no Modo PC pressione a tecla PARTIDA/PARADA/CONTÍNUO até que “CONTÍNUO”
seja mostrado e destacado.
2. A mensagem “MODO FUNCIONAMENTO CONTÍNUO SELECIONADO” será mostrada na Central de
Mensagens por 10 segundos.
3. A indicação de operação na barra de status não continuará iluminada. A unidade está agora em operação
em Contínuo.

Na Operação em Contínuo, a unidade não irá desligar Se a unidade não ligar após três tentativas, o alarme
exceto quando em resposta a um alarme de desligamento. A00031 -- “FALHOU NA PART AUTOMÁTICA” será
Consulte a Seção 4.6 para maiores informações sobre a ativado. Durante a operação, se a unidade desligar, um
Operação em Contínuo. contador interno mantém um controle dos desligamentos.
O sistema de controle pode ser configurado com a Se a unidade desligar três vezes consecutivas sem
operação em Contínuo associada às faixas de ponto de estar funcionando por pelo menos 15 minutos entre
ajuste para cargas congeladas e perecíveis. A tecla de um desligamento e outro, o alarme A00030 - “FALHOU
Partida-Parada/Contínuo é bloqueada se a mensagem NO TEMPO MÍNIMO” será ativado. O contador de
“PARTIDA-PARADA/BLOQUEADO” aparecer na Central desligamentos apaga quando a unidade estiver
de Mensagens quando a tecla for pressionada e a unidade funcionando por 15 minutos.
estiver na Operação Partida/Parada ou se a mensagem
“CONTÍNUO BLOQUEADO” for mostrada na Central de
Mensagens quando a tecla for pressionada e a unidade
estiver em Operação em Contínuo. Consulte a Seção
5.2.3 para maiores informações sobre as Configurações.

3-12
3.10 REGISTRADOR DE DADOS

O sistema de controle APX possui um registrador de O usuário pode determinar qual sensor(es) será(ão)
dados embutido DataLink com memória de 3 megabytes. registrado(s), em que intervalo de tempo e qual a forma
Os dados registrados podem ser baixados do registrador preferencial de leitura. (Também são feitas leituras por foto
de dados DataLink através do programa TRU-Tech/ no início e fim do degelo e no momento que o alarme é
TRU-View ou de um dispositivo de memória USB de desligado). Todos os sensores e transdutores que podem
Transferência de Dados. ser lidos nos Dados da Unidade (Consulte a Tabela 3-1)
O registrador de dados DataLink lê todo o tempo podem ser incluídos ou excluídos dos registros.
as mesmas informações que o sistema de controle c. Ocorrências de Eventos
(parâmetros funcionais, configurações e dados da
unidade). O registrador de dados DataLink grava os Esta informação é um dado adicional registrado “à medida
eventos à medida que eles ocorrem, como mudanças que ele acontece”. Os eventos são registrados pelo
no ponto de ajuste e início e fim do degelo, além de registrador de dados à medida que ocorrem. Um Evento
gravar todos os valores de dados, incluindo sensores é definido como algo que acontece e pode incluir:
de temperatura e transdutores de pressão em intervalos
● mudança de ponto de ajuste;
selecionados.
Os seguintes intervalos estão disponíveis para a gravação ● início/fim do ciclo de degelo;
dos sensores:
● Chave PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO
1 Minutos 30 Minutos (na posição PARTIDA/FUNCIONAMENTO);
2 Minutos 1 Hora
5 Minutos 2 Horas ● início/fim da pré-viagem;
10 Minutos 4 Horas ● modo da unidade;
15 Minutos
● modo de controle;
3.9.1 Informações sobre o Sistema de Controle
● ativações das chaves de porta e remota;
As informações do sistema de controle, que podem ser
gravadas, encontram-se a seguir: ● Leituras do horímetro (os horímetros são gravados
à meia-noite ou na primeira hora do dia em que a chave
● data e hora do relógio do registrador de dados PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO é ligada. Não
DataLink; haverá nenhuma leitura de horímetro quando a chave
● ponto de ajuste; estiver na posição desligada .
● inicialização do registrador de dados DataLink
d. Dados de Área do Usuário
(intervalos de registro, eventos e sensores);
● identificação do reboque (Ativo ou do carro); O usuário ou o técnico de serviço pode inserir um
comentário no registrador de dados DataLink utilizando
● número de série da unidade;
o programa TRU-Tech.
● número do modelo da unidade;
● número de série do Controlador (microprocessador 3.9.3 Baixar Dados
principal);
Os dados contidos no registrador de dados DataLink
● versão do software (programa) do Controlador podem ser baixados por meio do programa TRU-Tech/
(microprocessador principal); TRU-View com um cabo de serviço PC–USB conectado
● início/fim da pré-viagem; à porta de interface USB ou por meio de um dispositivo
● parâmetros funcionais; de memória USB de Transferência de Dados (consulte
● configurações do sistema de controle; a Seção 5.3.3).
● modo operacional do sistema atual. 3.9.4 Inicialização do Registrador de Dados DataLink
3.9.2 Registro de Dados O registrador de dados DataLink registra dados
por todo o tempo em que a chave de PARTIDA/
Os dados do registrador de dados DataLink vêm de quatro
FUNCIONAMENTO-DESLIGADO está na posição
categorias gerais de informação;
PARTIDA/FUNCIONAMENTO.
a. Informações do Sistema de Controle, como descrito Existe uma configuração que permite que o usuário
na Seção anterior 3.10.1. selecione um adicional de 8 horas de dados de sensor a
b. Dados do Sensor serem gravados após a chave ser colocado na posição
desligada ou de parar a gravação ao mesmo tempo em
Essas informações são registradas em intervalos
predeterminados na forma de uma foto do sensor no que a chave é desligada. A configuração de fábrica é
momento do registro ou a média das leituras do sensor para registrar as 8 horas adicionais, de modo que as
desde o último registro, baseado em incrementos de temperaturas serão registradas durante a descarga, o
1 minuto. abastecimento ou, em outros momentos, poderá ser
necessário desligar a unidade. (Consulte a Seção 5.2.3).

3-13
3.10 REGISTRADOR DE DADOS/INÍCIO DE VIAGEM (Continuação)

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTINUOUS

DEFROST Visualização das Teclas de Menu


Seleções
MENU
Pressionar Tecla Menu para Navegar
IDIOMA REGISTRADOR SAIR
DE DADOS
1

1. Com o sistema ligado (tecla de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/


FUNCIONAMENTO) ou no Modo PC, pressione a tecla MENU até que REGISTRADOR DE DADOS seja mostrado.
2. Pressione, a tecla do REGISTRADOR DE DADOS para visualizar os submenus.
REGISTRADOR DE DADOS (1 de 5)
MARCAR O INÍCIO DA VIAGEM
IMPRIMIR TELA NOTA: As opções variam de
IMPRIMIR acordo com a versão do
CONFIGURAÇÃO DE TELA
CONFRIGURAÇÃO DA IMPRESSORA programa e com o modelo.
VOLTAR SAIR

3. A tela do Registrador de Dados será mostrada por 15 segundos. Pressiona a tecla ▲ ou ▼ para navegar pelos
sub-menus disponíveis. Com o submenu desejado destacado, pressione a tecla “=” para acessar o menu.

MARCAR O INÍCIO DA VIAGEM


O Início da Viagem marca a hora e data presentes na memória do registrador de dados, de modo a facilitar a
visualização de dados da última viagem e para permitir baixar dados de uma viagem específica. A viagem começa
em Início de Viagem e termina no próximo Início de Viagem.
Para iniciar uma viagem: com MARCAR INÍCIO DA VIAGEM destacado, pressione a tecla “=”. Se o início da viagem
for reconhecido pelo registrador de dados, “INÍICIO DA VIAGEM INFORMADO” será mostrado por cinco segundos
e então o mostrador voltará ao normal. No caso de o registrador de dados não estar funcionando corretamente,
a mensagem “NÃO FOI POSSÍVEL INFORMAR O INÍCIO DA VIAGEM” irá piscar e então o mostrador irá voltar
ao menu do Registrador de Dados.

IMPRIMIR TELA
IMPRIMIR TELA mostra um gráfico dos dados registrados. Para visualizar os dados: com IMPRIMIR TELA
destacado, pressione a tecla “=”. NOTA: Se assim configurado, o sistema irá solicitar que o código PIN de proteção
seja informado (consulte “PROTEGER DADOS COM CÓDIGO PIN”, Tabela 5-1).

75 PONTO DE AJUSTE
RAT
60
Coletando dados, aguarde
SP
45
Tecla 'Para cima' = Dia Seguinte 30 SAT
Tecla 'Para baixo' = Dia Anterior
Tecla Igual = Mudança de Evento 15

SAIR Data e Hora SAIR

Quando o mostrador gráfico for apresentado, pressione as teclas ▲ ou ▼ para navegar pelos dados
registrados por dia. Os dados são apresentados com o eixo esquerdo horizontal como 00:00 (meia-noite)
com 24 linhas divisórias representando as horas do dia.
Pressione a tecla “=” para ativar ou desativar os códigos de evento. Ao visualizar os eventos com os códigos
de eventos ativados, as seguintes abreviações serão visualizadas:
c = Porta Fechada o = Porta Aberta
d = Início Degelo p = Inicialização
e = Fim degelo r = Mudança relógio tempo real
f = Desligado t = Início de viagem

3-14
3.11 DEGELO MANUAL

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL DEGELO


CONTINUOUS

1 DEFROST

DEGELO 25
MENU
PONTO DE AJUSTE °F
INICIADO UM CICLO DE DEGELO

1. Com o sistema ligado (tecla de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/


FUNCIONAMENTO), pressione a tecla DEGELO MANUAL.
NOTA: Este procedimento pode ser demonstrado no Modo PC, mas a unidade não irá realmente
entrar em degelo.
2. Se as condições para o degelo forem atendidas, a barra de status e a Temperatura da Caixa mudarão para a
palavra ‘DEGELO’. A Central de Mensagens irá mostrar “CICLO DE DEGELO INICIADO” por 10 segundos.
Ao final de qualquer ciclo de degelo, a Central de Mensagens irá retornar para o mostrador inicial (padrão).
3. Se as condições de degelo não forem atendidas, a Central de Mensagens irá mostrar “NÃO FOI POSSÍVEL
INICIAR O CICLO DE DEGELO” por 5 segundos.
Essa mensagem será ativada quando:
• A temperatura da caixa está muito alta. O degelo pode iniciar quando o sensor de temperatura de fim
de degelo (DTT) estiver abaixo de 40°F (4°C) ou se o sensor de temperatura de suprimento de ar (SAT)
estiver abaixo de 45°F (7,2°C) OU:
• O motor não iniciou 15 segundos após a partida; OU
• O sistema está no modo PC OU
• A unidade está em Pré-viagem; OU
• Há um alarme de desligamento ativo.

O degelo ainda pode ser iniciado automaticamente em DICA


intervalos predeterminados pelo temporizador de degelo A tecla de Degelo Manual pode ser usada
do sistema ou pela chave de ar de degelo. a qualquer momento para iniciar o Ciclo de
OO Modo de Degelo termina quando a temperatura de Degelo, desde que as condições anteriores
fim de degelo (1DTT) chega a mais de 55°F (12,8°C). Se sejam atendidas.
o ciclo de degelo não terminar em no máximo 45 minutos,
este será finalizado automaticamente. O alarme A00054
– “DEGELO NÃO COMPLETADO” será ativado. NOTA
Se o alarme for acionado, o sistema irá esperar 1,5 horas Consulte a Seção 4.9 para maiores informações
de tempo de funcionamento da unidade antes de tentar sobre Degelo.
um ciclo de degelo automático.
Pressionar a tecla de degelo manual irá cancelar este
modo e iniciará o ciclo de degelo.

3-15
3.12 SELEÇÃO DE IDIOMAS

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTINUOUS

DEFROST Visualização das Teclas de Menu


Seleções
MENU
Pressionar Tecla Menu para Navegar
IDIOMA REGISTRADOR SAIR
DE DADOS
1

NOTA: A seleção de idiomas pode não estar disponível nas versões


de software mais antigas.

1. Com o sistema ligado (tecla de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/


FUNCIONAMENTO), pressione a tecla MENU até que IDIOMA seja mostrado.
2. Pressione a tecla de IDIOMA para visualizar a tela de idiomas.

IDIOMA
Inglês Inglês
Espanhol Espanhol

VOLTAR SAIR

3. A tela de idiomas será mostrada por 10 segundos. Pressiona a tecla ▲ ou ▼ para navegar pelas
seleções disponíveis.
4 Com o idioma desejado destacado, pressione a tecla “=”. O idioma destacado ficará ativo e a
mensagem “IDIOMA ALTERADO” será mostrada.

3-16
3.13 USUÁRIO AVANÇADO

ALARM

START/STOP

CONTINUOUS
PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO

DEFROST

MENU 36 .2
TEMPERATURA DA CAIXA °F
36
PONTO DE AJUSTE °F
2

ESTADO OK

1 1

NOTAS:

O sistema vem configurado de fábrica para operar no modo Motorista. No modo Motorista,
não estarão disponíveis alguns dados e itens do menu vistos nesta publicação.
O sistema pode ser configurado para operar no modo Usuário Avançado. Se configurado
para operar no modo Usuário Avançado, estes dados adicionais e todos os itens de menu
ficarão o tempo todo disponíveis.
Se o Sistema não for configurado para operar no modo de Usuário Avançado, o modo
pode ser acessado da seguinte maneira:

1. Com o sistema ligado (tecla PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/FUNCIONAMENTO)


ou no Modo PC, pressione as duas teclas externas simultaneamente. (NOTA: O sistema não irá responder.)
2. Após, pressione a tecla “=” dentro de 5 segundos. O painel de mensagens do operador irá mostrar a mensagem
de recebimento.

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO

36 .2
Modo Usuário Avançado
Habilitado
TEMPERATURA DA CAIXA °F
36
PONTO DE AJUSTE °F
ESTADO OK

3. Os menus do Usuário Avançado ficarão disponíveis por 60 minutos ou até que a tecla PARTIDA/
FUNCIONAMENTO-DESLIGADO seja colocada na posição DESLIGADO.

4. O sistema pode alternar entre o modo do Motorista e o modo de Usuário Avançado pressionando-se e
soltando as duas teclas externas simultaneamente e então pressionando-se a tecla “=”.

Ao mudar do modo de Usuário Avançado para o modo do Motorista, a mensagem "MODO MOTORISTA
HABILITADO" aparecerá por 5 segundos.

Ao mudar do modo do Motorista para o modo de Usuário Avançado, a mensagem "MODO USUÁRIO AVANÇADO
HABILITADO" aparecerá por 5 segundos

3-17
3.14 DADOS DA UNIDADE

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTINUOUS

DEFROST Visualização das Teclas de Menu


Seleções
MENU
Pressionar Tecla Menu para Navegar
INTELLISET PRÉ-VIAGEM HORÍMETRO DADOS DA
UNIDADE
1 2

1. Com o sistema ligado (tecla de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/


FUNCIONAMENTO), ou no Modo PC, pressione a tecla MENU até que DADOS DA UNIDADE seja mostrado.
2. Pressione a tecla de DADOS DA UNIDADE para visualizar a tela de dados da unidade.
DADOS DA UNIDADE
MOTOR
SENSORES DE REFRIGERAÇÃO
Lista de dados da unidade SENSORES REMOTOS
FINAL DA LISTA SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO
INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA*
OPÇÕES DE INSTALAÇÃO*
VOLTAR SAIR

3. A tela de Dados da Unidade será mostrada por 15 segundos. Pressiona a tecla ▲ ou ▼ para navegar pelos
submenus disponíveis. Com o submenu desejado destacado, pressione a tecla “=” para visualizar os dados.
4. Os dados do submenu selecionado serão mostrados. Por exemplo, o mostrador do Sensor de Refrigeração
poderá incluir:
SENSORES DE REFRIGERAÇÃO (1 DE 5)
Temp. de ar ambiente: 75.0 F
Temp.de retorno de ar: 38.0 F
Temp. de suprimento de ar: 37.0 F
Delta T: 1.0 F
Temp. de fim de degelo: 39.0 F
BLOQUEAR VOLTAR SAIR
TELA

5. Pressiona a tecla ▲ ou ▼ para navegar pela lista de dados do submenu.


6. Para bloquear o mostrador de LCD atual, pressione a tecla TRAVA TELA. A tela será destacada (letras
brancas em fundo preto) para indicar que está bloqueada e a tecla irá mudar para DESTRAVA TELA.
7. Pressione a tecla DESTRAVA TELA para desbloquear a tela ou pressione a tecla ▲ ou ▼ para desbloquear
a tela e navegar pelas seleções de dados dos submenus. Pressione a tecla VOLTAR para retornar à tela de
seleção de submenus ou a tecla SAIR para retornar à tela inicial.
LISTA DE DADOS DA UNIDADE
MOTOR DIESEL SENSORES REMOTOS INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA*
Nível de combustível (opcional) Data*
Bateria: OK Sensor remoto 1 Hora*
Consumo de corrente (DC) Sensor remoto 2 Identificação Semirreboque/Veículo/Carro*
Temperatura do líquido de Sensor remoto 3 Nº de série da unidade
arrefecimento do motor
SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO Nº do modelo da unidade
Corrente CA unidade nº. 1
Pressão de descarga* Versão do programa*
Corrente CA unidade nº. 2*
Corrente CA unidade nº. 3* Temperatura de descarga do compressor* Versão do programa do mostrador*
Tensão CA da unidade* Pressão de sucção Versão mostrador remoto*
Rotação do motor* Temp da linha de sucção * Número de série micro principal*
Carga do motor* Pressão do evaporador*
Temp de saída do evaporador*
SENSORES DE REFRIGERAÇÃO Pressão Econo* OPÇÕES DE INSTALAÇÃO*
Temperatura do ar ambiente Temp Econo* Datatrack*
Temperatura do ar de retorno Válvula Moduladora de Sucção* Datatrack Advanced*
Temperatura do ar de suprimento Válvula de Expansão* IntelliSet*
Delta T Válvula de Expansão Econo*
Temperatura fim de degelo
* As informações marcadas com um asterisco serão mostradas somente no modo de Usuário Avançado.
Consulte a Tabela 3-1 para obter informações adicionais sobre as leituras de Dados da Unidade.

3-18
Tabela 3-1 Dados da Unidade

DADOS DEFINIÇÃO
MOTOR
Esse item só é mostrado quando o sensor opcional está configurado como
NÍVEL DE COMBUSTÍVEL
SIM. Mostra a % de combustível no tanque.
BATERIA Tensão da bateria
CONSUMO DE CORRENTE Corrente de carga ou descarga da bateria
TEMP DE ARREFECIMENTO DO
Temperatura do líquido de arrefecimento do motor
MOTOR
CORRENTE CA DA UNIDADE #1 (ou
Consumo de Corrente de Alta Tensão no circuito numerado
2 ou 3)
TENSÃO CA DA UNIDADE Tensão no circuito de alta tensão
ROTAÇÃO DO MOTOR Revoluções por minuto do motor
CARGA DO MOTOR Posição do Acelerador do Motor (% aberto)
SENSORES DE REFRIGERAÇÃO
TEMP AR AMBIENTE Temperatura do ar ambiente (ar que entra no condensador)
TEMP DO AR DE RETORNO Temperatura de retorno (ar que entra no evaporador)
TEMP DE AR DE SUPRIMENTO Temperatura de suprimento (ar que sai do evaporador)

Temperatura do ar de suprimento menos temperatura do ar de retorno (um


DELTA-T
valor negativo indica esfriamento e um valor positivo indica aquecimento).

TEMP FIM DE DEGELO Temperatura de fim de degelo


SENSORES REMOTOS
Esta é a temperatura no sensor de Temperatura remoto 1, 2 ou 3.
SENSOR REMOTO (1-2-3)
(Esses sensores são opcionais e podem não servir para esta unidade.)
SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO
PRESSÃO DE DESCARGA Pressão do refrigerante que sai do compressor
TEMP DESCARGA COMPRESSOR Temperatura do refrigerante que deixa o compressor
PRESSÃO DE SUÇÃO Pressão do refrigerante que entra no compressor
TEMP LINHA DE SUCÇÃO Temperatura do refrigerante que entra no compressor
PRESSÃO DO EVAPORADOR Pressão do refrigerante que sai do evaporador
TEMP SAÍDA EVAPORADOR Temperatura do refrigerante que deixa o evaporador
PRESSÃO DO ECONO Pressão do refrigerante que sai do economizador
TEMPERATURA DO ECONO Temperatura do refrigerante que sai do economizador
VÁLVULA MODULAÇÃO SUCÇÃO % abertura da válvula CSMV
VÁLVULA DE EXPANSÃO % abertura da válvula EVXV
VÁLVULA DE EXPANSÃO ECONO % abertura da válvula ECXV
INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA
Esta é a data e horário atuais que o sistema está mostrando. Pode ser
DATA diferente do horário real, dependendo do fuso-horário e se o local do
proprietário da unidade está em horário de verão.

HORÁRIO NOTA: O sistema utiliza um relógio de 24 horas. Horas 00 a 11 são para a


madrugada e a manhã 12 a 23 são para tarde e noite.
Nº IDENTIFICAÇÃO DO REBOQUE Identificação do reboque (como informado pelo usuário)
Nº DE SÉRIE Número de série da unidade
Nº DE MODELO DA UNIDADE Número do modelo da unidade (número informado na Configuração)
Versão do programa que está operando o módulo do microprocessador
VERSÃO DO PROGRAMA MICRO
principal.
VERSÃO DO PROGRAMA DO
Versão do programa que está operando o módulo do mostrador.
MOSTRADOR
VERSÃO DO MOSTRADOR
Versão do programa que está operando o mostrador remoto (se instalado).
REMOTO
VERSÃO DO PROGRAMA MICRO Número de série do módulo do microprocessador principal.
OPÇÕES DE INSTALAÇÃO (Irá mostrar se uma ou mais opções estão disponíveis)
IntelliSet Se aparecer IntelliSet, é porque o IntelliSet está instalado.
DATATRAK ADVANCED Se aparecer Advanced DataTrak, é porque o DataTrak está instalado.
DATATRAK Se aparecer DataTrak, é porque o DataTrak está instalado.

3-19
3.15 VISUALIZAR ALARMES ATIVOS

2 1

ALARM
3
START/STOP
ALARMES ATIVOS (2 de 5)
CONTINUOUS

DEFROST
A13 Pressão Alta de Descarga
A97 Ver o Circuito SV2 3
A86 Ver o Circuito UL2
MENU

APAGAR VOLTAR
ALARMES

4
1. Com o sistema ligado (tecla de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição
PARTIDA/FUNCIONAMENTO) ou no Modo PC, pressione a tecla ALARME.
2. Se existirem alarmes ativos, o número do alarme será mostrado com a letra “A” na frente
(alarme ativo).
• Se a lista de alarme for visualizada quando no modo Motorista, as descrições de alarme
serão mostrada se o Sistema for configurado para tanto.
• Ao visualizar a lista de alarmes no modo de Usuário Avançado ou no modo de Técnico,
a descrição de alarme será mostrada, seguida pelo número do alarme.
• Ao lado do nome da tela de ALARMES ATIVOS na barra de status, você consegue
visualizar informações sobre o número total de alarmes e a posição na lista do alarme
destacado. (Por exemplo, na ilustração anterior existem 5 alarmes e o segundo alarme
aparece destacado.)
O último alarme ocorrido será o primeiro alarme mostrado.
3. Pressione a tecla ▲ ou ▼ para navegar pela lista de alarmes disponíveis.
4. Para limpar os alarmes, pressione a tecla LIMPAR ALARMES. O mostrador de LCD
irá mostrar a mensagem "ALARMES ATIVOS LIMPOS” para confirmar que os alarmes
foram apagados.
5. Se não existirem alarmes ativos, o mostrador de LCD irá mostrar uma mensagem
"SEM ALARMES ATIVOS" e retornará à tela inicial do mostrador após 5 segundos.

Os alarmes são armazenados na lista de alarmes no DICA


microprocessador principal. Os alarmes armazenados A lista de alarmes inativos só poderá ser
podem ser visualizados na Central de Mensagens. visualizada no modo de Técnico. Consulte
Para uma lista completa de alarmes, seus significados e a Seção 5.2.2. Apenas técnicos qualificados
diagnóstico de falhas, consulte a Seção 7. em refrigeração devem ter acesso à lista de
alarmes inativos. Esta lista não deve ser usada
DICA por motoristas ou usuários avançados.
Outra maneira de apagar alarmes ativos é
desligando e religando o sistema de controle por
meio da tecla PARTIDA/FUNCIONAMENTO-
DESLIGADO.

3-20
3.16 VISUALIZAÇÃO DE HORÍMETROS

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTINUOUS

DEFROST Visualização das Teclas de Menu


Seleções
MENU
Pressionar Tecla Menu para Navegar
INTELLISET PRÉ-VIAGEM HORÍMETROS DADOS DA
UNIDADE
1

1. Com o sistema ligado (tecla de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição


PARTIDA/FUNCIONAMENTO) ou no Modo PC, pressione a tecla MENU até que
HORÍMETROS seja mostrado.
2. Pressione a tecla HORÍMETROS para visualizar a tela de horímetros.

HORÍMETROS PADRÃO (3 de 4)
Horas do motor 1050 Horas
Horas em que ficou ligado 1400 Horas
Horas de elétrico 438 Horas
Horas totais de funcionamento 1488 Horas
FINAL DA LISTA
VOLTAR SAIR

3. A tela do Horímetro será mostrada por 15 segundos. Pressione a tecla SAIR para retornar
à tela inicial.

3-21
3.17 PARÂMETROS FUNCIONAIS

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTINUOUS

DEFROST Visualização das Teclas de Menu


Seleções
Pressionar Tecla Menu para Navegar
MENU

IDIOMA REGISTRADOR FUNÇÕES SAIR


DE DADOS
1 2

1. Com o sistema ligado (tecla de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/


FUNCIONAMENTO) ou no modo de Usuário Avançado, pressione a tecla MENU até que as FUNÇÕES
sejam mostradas.
2. Pressione a tecla FUNÇÕES para visualizar os submenus, como no Exemplo de Tela A. Pressione a tecla
de SETA PARA BAIXO até que o submenu desejado seja destacado, como no Exemplo de Tela B. Então,
pressione a tecla “=” para acessar o submenu. O destaque irá mover para a configuração atual, como no
Exemplo de Tela C.
PARÂMETROS FUNCIONAIS(1 OF 5) DESCRIÇÃO DA FUNÇÃO (1 DE 3) DESCRIÇÃO DA FUNÇÃO (1 DE 3)
CONFIGURAÇÕES ECONÔMICAS FUNÇÃO 1 SELEÇÃO FUNÇÃO 1 SELEÇÃO
CONFIGURAÇÕES DE TEMPERATURA FUNÇÃO 2 SELEÇÃO FUNÇÃO 2 SELEÇÃO
CONFIGURAÇÕES DE PARTIDA/PARADA FUNÇÃO 3 SELEÇÃO FUNÇÃO 3 SELEÇÃO
EXEMPLO DE TELA A
CANCELAMENTOS
EXEMPLO DE TELA B EXEMPLO DE TELA C
PREFERÊNCIAS DE VIZUALIZAÇÃO
FINAL DA LISTA FINAL DA LISTA FINAL DA LISTA
VOLTAR SAIR VOLTAR SAIR VOLTAR SAIR

3. Pressione a tecla da seta PARA CIMA ou PARA BAIXO para navegar pela lista de seleções até que a
configuração desejada seja destacada. Pressione a tecla “=” para salvar a configuração na memória.
4. Continue, como indicado acima, para configurar as Funções adicionais, de acordo com a necessidade.
Consulte a Tabela 3-2 para obter informações adicionais sobre os Parâmetros Funcionais.

Tabela 3-2 Parâmetros Funcionais


DESCRIÇÃO
FUNÇÃO DESCRIÇÃO
DAS SELEÇÕES
NOTAS:
1. As seleções em 1(*5,72
2. Qualquer Função mostrada com um asterisco (*) foi bloqueada através do programa TRU-Tech
e não pode ser alterada pelo teclado.
CONFIGURAÇÕES ECONÔMICAS
MODO ECONOMIA 1­2 NÃO = Quando na Operação em Contínuo, controla para proteção máxima
DE COMBUSTÍVEL SIM de temperatura.
(ECO)
SIM = Quando na Operação em Contínuo, controla para economia máxima
de combustível.
BAIXA ROTAÇÃO 0 MINS PARA 255 MINS Selecione o tempo em que a unidade permanecerá em baixa rotação após
ATRASO S/S: (em incrementos de a partida antes de mudar para alta rotação, quando na Operação de
1 minuto) 0,1 Partida-Parada.

BAIXA ROTAÇÃO 0 MINS PARA 255 MINS Selecione o tempo em que a unidade permanecerá em baixa rotação após
ATRASO CONT: (em incrementos de a partida antes de mudar para alta rotação, quando em Operação Contínua.
1 minuto) 0,1

3-22
Tabela 3-2 Parâmetros Funcionais – Continuação
CONFIGURAÇÕES DE TEMPERATURA
TEMPORIZADOR 1.5HRS O temporizador de degelo irá colocar a unidade automaticamente no ciclo
3HRS de degelo no intervalo selecionado se DTT estiver abaixo de 40°F (4,4°C) ou
DE DEGELO +56 SAT estiver abaixo de 45°F (7,2°C).
12HRS
Tempos menores normalmente são utilizados para produtos úmidos e quentes.
Tempos mais longos podemser usados para produtos secos e congelados.
NOTA: O temporizador aumenta o tempo para o próximo degelo somente
quando o DTT estiver abaixo de 40°F e a unidade estiver operando.

CONTROLE DE 5(72512'($5 O evaporador possui tanto um sensor de retorno de ar quanto um sensor


TEMPERATURA SUPRIMENTO DE AR de suprimento de ar.

o retorno de ar (ar que entra no evaporador) seja controlado até o ponto de


ajuste. A temperatura do ar de retorno é normalmente considerada um bom
exemplo da temperatura real do produto.
SUPRIMENTO DE AR = A unidade irá operar de modo que o ar de suprimento
(ar que deixa o evaporador) seja controlado até o ponto de ajuste sempre
que o ponto de ajuste estiver na faixa de perecíveis (maior que 10.4°F (-12°C).
Quando o ponto de ajuste estiver na faixa de congelados, a unidade irá
controlar o ar de retorno, como descrito na opção anterior Ar de Retorno.
ALARME FORA Métrico Inglês O valor informado aqui é o quão distante do ponto de ajuste a temperatura
DE FAIXA desl. desl.
2°C 4 °F
3°C 5 °F
°& °) Consulte o Alarme 00053 para maiores informações.
AUTOFRESH AIR Fechado = O conjunto do Trocador de Ar AutoFresh será fechado.
Aberto = O conjunto será aberto se o motor estiver funcionando e o ponto
)(&+$'2 de ajuste for maior que 28.5°F (-2,22°C).
ABERTO Controle CFM = O conjunto irá abrir e fechar por um período de 20 minutos.

CONTROLE CFM Funcional do Controle de Ar AutoFresh.


O CONTROLE CFM será ativado somente se o motor estiver funcionando e o
ponto de ajuste for maior que 28.5°F (-2,22°C).
CONTROLE DE AR 5 a 50 CFM (em
AUTOFRESH incrementos de 5 CFM) determinar a quantidade de ar a ser trocada durante cada ciclo de 20 minutos.
&)0
PROD RESF ON(LIGADO) DESLIGADO - A temperatura do ar de suprimento ficará limitada à temperatura
SENSÍVEIS 2)) '(6/,*$'2 mais baixa de 32°F (0°C) ou ponto de ajuste menos o valor de configuração
limite do ar de suprimento.
LIGADO = A temperatura do ar de suprimento ficará limitada ao ponto de
ajuste menos o valor de configuração LIMITE SAT EM .
Consulte a Seção 4.10.1 para maiores informações sobre Produtos Perecíveis
e Sensíveis e a interação da Configuração do Ar de Suprimento.

3-23
Tabela 3-2 Parâmetros Funcionais – Continuação
CONFIGURAÇÕES DE PARTIDA-PARADA

congelada = “Separar”.
.

TEMPO MÍNIMO DE 0,16 ATÉ 60 MINS Isso determina o tempo mínimo de funcionamento para os pontos de
FUNCIONAMENTO: (com incrementos de ajuste de perecíveis/congelados na Operação de Partida-Parada.
1 minuto)
TEMPO MÍNIMO DE 10 a 90 MINS (em Isso determina o tempo de desligamento mínimo para pontos de ajuste
DESLIGAMENTO: incrementos de 1 de perecíveis/congelados na Operação de Partida-Parada.
minuto) 0,16
TEMPERATURA 0,5°F a 18°F (0,28°C a Seguindo o tempo mínimo de desligamento, caso a temperatura do compartimento
PARA REINICIAR 10°C) (em incrementos
de 0,5°) ƒ) ƒ& ponto de ajuste na faixa de congelados, a unidade irá reiniciar.
TEMPERATURA PARA 3.6°F a 18°F (2°C a 10°C) Essa temperatura força o equipamento ligar durante o tempo mínimo desligado
LIGAR FORÇADO: (em incrementos de da Partida/Parada Automática. Durante o tempo mínimo de desligamento, caso
0,5 grau) ƒ) ƒ&
ponto de ajuste na faixa de perecíveis ou acima do ponto de ajuste na faixa de
congelados, a unidade irá cancelar o tempo mínimo de desligamento e a
unidade será reiniciada.
TEMPO MÁXIMO DE '(6/,*$'2 DESLIGA – Não há tempo máximo de desligamento.
DESLIGAMENTO: 10 MINS A Quando for selecionado um valor de minuto, este é o período máximo em
255 MINS que a unidade permanecerá desligada (perecíveis ou congelados ou ambos)
(em incrementos durante o ciclo de desligamento automático Partida-Parada. Quando o tempo
de 1 minuto) terminar, a unidade irá religar e irá operar pelo tempo mínimo de operação,
independente de qualquer mudança de temperatura dentro do compartimento.
PASSAR P/ DIESEL 6,0 Isso irá cancelar o parâmetro de Configuração de Alimentação Sem CA quando
NÃO este parâmetro funcional indica NÃO, de modo que o sistema seja desligado.
DESVIO DE ƒ) a 1.1° (ƒ& a 0,6°C) Isso se aplica apenas a pontos de ajuste de congelamento na operação
DESLIGAMENTO (incrementos de Partida-Parada. Este desvio é o número de graus abaixo do ponto de ajuste
CONGELADO 0.1°F ou °C) que a unidade irá ligar antes de desligar. Isso permitirá uma temperatura
média mais baixa no compartimento quando consideramos os aumentos
de temperatura durante os ciclos de desligamento
MODO SLEEP
(SONECA) consulte a Seção 3.18.

EXCESSÕES
CANCELAMENTO DESL
POR PORTA ABERTA (DS) 1­2
E SIM parâmetro não irá aparecer.
CANCELAMENTO DESL
POR CHAVE REMOTA 1
(REMS1)
E
CANCELAMENTO DESL
POR CHAVE REMOTA 2
(REMS2)
SEM ENERGIA PARA '(6/,*$5$81,'$'( A unidade irá mudar para Diesel quando não houver alimentação por
ELÉTRICO MUDAR PARA DIESEL 5 minutos, se assim configurado.
VISUALIZAÇÃO DE PREFERÊNCIAS
MOSTRADOR °) As temperaturas serão mostradas em (°F) ou Celsius (°C).
TEMPERATURA EM °C (para medidas norte-americanas, esta função pode ser bloqueada)
MOSTRAR 36,* As pressões serão mostradas tanto em unidades inglesas (psig) quanto
PRESSÃO EM BAR métricas (bar). (para medidas norte-americanas, esta função pode ser bloqueada)
FORMATO DA DATA 00''$$$$ A data será mostrada tanto no formato americano (MM/DD/AAAA) quanto
DD/MM/AAAA no europeu (DD/MM/ AAAA).
SIM = No modo do Motorista, o código de alarme e a descrição do alarme
DESCRIÇÕES 6,0 serão mostrados.
DO ALARME NÃO
NÃO = No modo do Motorista, somente o código de alarme será mostrado.
0 A 63 (em incrementos Números maiores aumentam o contraste da tela do mostrador.
CONTRASTE
de dígitos simples) 

3-24
3.18 MODO DORMIR

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTINUOUS

DEFROST Visualização das Teclas de Menu


Seleções
Pressionar Tecla Menu para Navegar
MENU

IDIOMA REGISTRADOR FUNÇÕES SAIR


DE DADOS
1 2

1. Para colocar a unidade no Modo Sleep, acesse a tela de parâmetros Funcionais do Usuário Avançado,
como descrito na Seção 3.17.
2. Pressione e tecla de SETA PARA BAIXO até que o submenu das CONFIGURAÇÕES DE PARTIDA-PARADA
seja destacado e então pressione a tecla “=” para entrar no menu.
PARÂMETROS FUNCIONAIS (3 DE 4)
AJUSTES DE ECONOMIA
AJUSTES DE TEMPERATURA
AJUSTES DE PARTIDA/PARADA
VISUALIZAÇÃO DE PREFERÊNCIAS
FINAL DA LISTA
VOLTAR SAIR

3. Pressione a tecla com a seta PARA BAIXO até que o Parâmetro Funcional “CONFIGURAÇÕES DO MODO
SLEEP” seja destacado. Pressione a tecla “=”.
4. Pressione a tecla PARA CIMA e PARA BAIXO até que a tecla “LIGADO” seja destacada. Pressione a tecla
“=” para salvar a configuração na memória, e a unidade passa a estar no modo Sleep.
5. Seleções do submenu ‘Parâmetros funcionais adicionais’ para “horário de despertar” e “iniciar pré-viagem no
despertar” estarão disponíveis e podem ser salvas na memória através da sequência de teclas mostrada no
passo anterior. Consulte os parágrafos a seguir para mais informações sobre essas configurações.

PARA SAIR DO MODO SLEEP


Coloque a chave PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição DESLIGADA e de novo na posição
PARTIDA/FUNCIONAMENTO.

O Modo Sleep é normalmente usado em ambientes frios Pressionar a tecla = permitirá que o usuário
quando a unidade for ficar desligada por longos períodos selecione a data e a hora que a unidade irá despertar
de tempo sem nenhum produto dentro do compartimento automaticamente. O tempo de despertar deve ser de
refrigerado. Muitas vezes é difícil ligar as unidades por pelo menos 1 hora e não mais que 8 dias a partir do
causa de baterias descarregadas, óleo de motor espesso, horário que o relógio está programado. As informações
etc. depois de passarem um tempo em ambientes frios. a seguir podem ser inseridas:
Não existe CONTROLE DE TEMPERATURA no Modo ● Mês (1 a 12);
Sleep e ele não deve nunca ser usado se o compartimento ● Dia (1 a 31);
possuir produtos perecíveis ou congelados.
● Ano (2009 a 2099);
No Modo Sleep, a unidade irá “despertar” periodicamente
● Hora (0 a 23);
e dará partida no motor para manter a bateria carregada
e o motor aquecido. ● Minuto (0 a 59).
NOTA
SUBMENUS ADICIONAIS
O sistema utiliza um relógio de 24 horas. Horas
1. A HORA DE “ACORDAR”: pode ser configurado para
de 00 a 11 são para madrugada e manhã e de
LIGADO ou DESLIGADO, a configuração padrão é
12 a 23 são para tarde e noite.
DESLIGADO.
a. Quando a HORA DE “ACORDAR” está configurada 2. A opção “RODAR TESTE DE PRÉ-VIAGEM AO
para DESLIGADO, a unidade permanece no Modo DESPERTAR” pode ser configurada para SIM ou NÃO,
Sleep e sai do modo manualmente (Consulte as e a configuração padrão é NÃO.
instruções do “SAIR DO MODO SLEEP” acima). a. Quando “EXEC PRETRIP AO ACORDAR” estiver
b. Quando HORA DE “ACORDAR”: está configurada configurado para NÃO, a unidade irá despertar no
para LIGADO, o menu AJUSTE HORA DE ACORDAR tempo determinado e será controlada de acordo com
ficará disponível. o ponto de ajuste.

3-25
b. Quando “EXEC PRETRIP AO ACORDAR” estiver Enquanto no Modo Sleep, as Listas de Alarme e Dados
configurado para SIM, a unidade irá despertar no da Unidade podem ser visualizadas, e os Parâmetros
tempo determinado, irá rodar a função de Pré-viagem Funcionais podem ser visualizados e alterados de acordo
automaticamente, e será controlada de acordo com com a necessidade. Contudo, as seleções de Partida-
o ponto de ajuste. A mensagem “PRÉ-VIAGEM Parada/Operação em Contínuo e o ponto de ajuste não
CONCLUÍDA COM SUCESSO/FALHOU” permanecerá podem ser modificadas.
na Central de Mensagens até que seja apagada O Degelo Manual e a Pré-viagem podem ser iniciadas.
manualmente pressionando-se qualquer tecla.
A unidade irá reiniciar quando a temperatura do líquido
Se o Modo Sleep estiver selecionado, quando a unidade
de arrefecimento do motor cair abaixo do valor de
não estiver operando durante o ciclo de Partida-Parada-
religamento configurado ou se a tensão da bateria cair
Desligamento, qualquer tempo de desligamento mínimo
abaixo do valor de religamento da bateria configurado.
restante será ignorado e o motor será ligado. Ele irá operar
por 4 minutos (mínimo) até que a temperatura do líquido
NOTA
de arrefecimento do motor fique acima de 95°F (35°C)
e a bateria esteja totalmente carregada (OK aparece na No caso de o sensor de Temperatura do Líquido
leitura de dados de unidade da bateria) e a corrente de de Arrefecimento do Motor falhar, o Modo Sleep
carga estiver abaixo da configuração. Enquanto a unidade irá operar da seguinte maneira:
estiver operando no Modo Sleep, “AVISO SLEEP, S/ Em ambientes acima de 32°F (0°C), a unidade
CONT DE TEMP” irá piscar na Central de Mensagens. irá operar acima e irá monitorar apenas a
Se a unidade já estiver operando quando o Modo Sleep for tensão da bateria e a corrente de carga (de
selecionado, ela continuará a operar até que as condições acordo com as configurações).
descritas acima sejam atendidas.
Em ambientes abaixo de 32°F (0°C), a unidade
Enquanto a unidade é desligada no Modo Sleep, a irá operar por no mínimo 20 minutos, e então
mensagem “MODO SLEEP: OFF/ON PARA LIGAR” será reiniciará a cada 60 minutos (tempo máximo de
mostrada na Central de Mensagens. As luzes internas do desligamento). A tensão e a corrente da bateria
mostrador apagarão após 5 minutos. serão monitoradas normalmente.

3-26
3.19 DESLIGANDO A UNIDADE

ALARM

START/STOP

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTINUOUS

36 .2
DEFROST

MENU
36
TEMPERATURA DA CAIXA °F PONTO DE AJUSTE °F

ESTADO OK

I START/RUN

O OFF

Para parar a unidade, coloque a chave de


PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na na posição desligada.
A unidade irá desligar imediatamente enquanto o sistema conclui a
sequência de desligamento e então o mostrador de LCD irá apagar

O motor irá parar e o mostrador irá desligar. NOTA


Por causa dos processamentos internos
NOTA do microprocessador, desligar e religar a
O sistema irá fechar completamente a válvula chave de PARTIDA/FUNCIONAMENTO -
moduladora de sucção do compressor (CSMV) DESLIGADO resultará em um atraso de 4
e a válvula de expansão do evaporador (EVXV) a 50 segundos entre o desligamento e o
para 0% aberta antes de desligar. religamento do mostrador.

3.20 OPCIONAL - DataTrak


O DataTrak permite a comunicação remota com o sistema O DataTrak é equipamento opcional. O opcional DataTrak
de controle APX (celular, satélite, etc). vem normalmente instalado de fábrica; contudo, ele pode
ser instalado em campo inserindo-se um dispositivo de
Provedores de comunicação unidirecionais podem memória USB na porta de interface USB e seguindo as
solicitar dados do Sistema e transmití-los através de instruções na tela.
seus equipamentos a outro local. Isso é normalmente
O DataTrak vem instalado de fábrica. A instalação do
feito através da Internet para qualquer destino no mundo. opcional DataTrak pode ser confirmada navegando-se
pelos Dados da Unidade de Usuário Avançado (Consulte
a Seção 3.14). O DataTrak será listado no cabeçalho dos
Opcionais Instalados, se estiver instalado.
As unidades equipadas com o sistema de
controle APX podem iniciar automaticamente O sistema de controle deve ser configurado corretamente
para o provedor que será conectado a ele (Consulte a
a qualquer momento se a chave PARTIDA/
Seção 5.2.3). A configuração do Satellite Com pode ser
FUNCIONAMENTO DESLIGADO não estiver
determinada como “Qualcomm” ou “Outro”. Se o provedor
na posição DESLIGADA.
for “Qualcomm”, e o sistema original Qualcomm Trailer Tracs
Além disso, a unidade pode vir equipada com estiver sendo utilizado, então esta seleção deve ser feita.
um equipamento de comunicação bidirecional, Se o provedor for a Qualcomm e o sistema TrailerTracs T2
que permitirá que a unidade seja ligada mais atualizado estiver sendo utilizado ou outro provedor de
remotamente, mesmo que a chave principal comunicações for usado, selecione “Outro”.
esteja na posição desligada (OFF). A Carrier Transicold tem trabalhado com provedores
de comunicação aprovados e com locais de instalação
Provedores de comunicação bidirecionais também podem e conexões elétricas recomendadas para unidades
enviar comandos através de seus equipamentos para o Carrier. As instruções de instalação do equipamento são
sistema de controle ligar ou desligar a unidade, alterar fornecidas por cada provedor individualmente e não pela
configurações e a maneira como o Sistema está operando Carrier Transicold. Estão disponíveis no Departamento
de Peças da Carrier Transicold (PPG) chicotes elétricos
a unidade.
de comunicação.

3-27
SEÇÃO 4
MOTOR E CONTROLE DE TEMPERATURA
NOTAS
1. Se a unidade estiver em uma condição de alarme, a reação do alarme do sistema de controle poderá cancelar
a operação descrita aqui. Se um alarme for mostrado na Central de Mensagens, consulte a descrição
específica do alarme na Seção 7 para descrições do “Controle da Unidade”.
2. Com as complexas interações do controle em uso com o sistema de controle APX, são muitos os cancelamentos
de programas pré-programados e selecionados pelos usuários que podem alterar a operação da unidade.
Consulte as Seções 4.10 e 4.11 para uma descrição completa dessas características.

4.1 INTRODUÇÃO A conectividade CAN “LO” é estabelecida a partir


do microprocessador principal (1MM-4 através dos
Esta seção descreve o funcionamento da unidade quando conectores HVB7-D e HVB1-D) até a primeira placa
a alimentação vem de uma fonte externa – Operação em de controle do contator (no terminal 1CCB-17) e até a
Elétrico, e quando é fornecida por um gerador interno – segunda placa de controle do contator (de1CCB-29 ao
Operação Motor Diesel. Esta seção também descreve terminal 2CCB-29). A conectividade continua (de 2CCB-
duas subcategorias de operação: a operação Partida- 17 e através dos terminais HVB1-G e HVB7-G) para SP-
Parada e a operação em Contínuo. 14. De SP-14 a conectividade segue para a ENCU (no
Para uma descrição detalhada e um fluxograma das terminal ENCU-24), para o módulo do motor de passo da
interações dos componentes do sistema de refrigeração, válvula (em 1SVM-7) e para o módulo do mostrador (de
consulte a Seção 2.13. Para uma descrição detalhada das 1SVM-4 para DM-6).
interações dos componentes do sistema em aquecimento Para iniciar a unidade, coloque a chave SROS na
ou degelo, consulte a Seção 2.14. posição PARTIDA/FUNCIONAMENTO. A alimentação
flui da SROS através do terminal DM-7, da ponte J1,
4.2 SEQUÊNCIA DE OPERAÇÃO -ELÉTRICO do pressostato de alta pressão (HPS) e do modulo de
Com a bateria conectada (veja esquema na Seção 10.2), falha de aterramento e sobrecarga (através do terminal
a alimentação sai da bateria através do fusível F7: HVB1-K, OV-+12V OV-S+, SP-63, terminais HVB1-F e
HVB7-F e PCM-15) até a bobina do relé de habilitação de
• e fusível F1 para o circuito lógico do módulo do
alimentação. A confirmação dos circuitos de alimentação
microprocessador principal (MM) no terminal 1MM-6,
é estabelecida do ponto de emenda SP-24 de volta até o
para o módulo do motor de passo da válvula (de 1MM-
microprocessador em 2MM-35 e SP-23 ao 3MM-16 e de
8 e SP-16 a 1SMV-6) e para o módulo do mostrador
SP-63 até a segunda placa de controle do contator em
(de 1SVM-8 a DM-10); até a primeira placa do controle
2CCB-12. Se algum ou todos esses circuitos estiverem
do contator (1CCB) (de SP-16 através de HVB7-B e
danificados, o alarme correspondente será acionado.
HVB1-B e SP52 a 1CCB-04) e para a segunda placa
do controle do contator (2CCB) (de SP-52 a 2CCB-04). Se as condições estiverem adequadas para o
funcionamento, o microprocessador principal energizará
• e fusível F3, PCM-34 e SP-18 para SVM em 2SVM-
o relé de habilitação de alimentação (PER) fornecendo
22 e 3SVM-22 (para funcionamento das válvulas); e
aterramento através da PCM16 a partir do 3MM18. A
ENCU-22 para o circuito lógico da ENCU).
energização da PER fecha seus contatos normalmente
Uma tensão também é fornecida para os contatos abertos, para fornecer alimentação:
normalmente abertos do solenoide do motor de partida
• através do fusível F10 para o microprocessador
(SSC), o circuito lógico do carregado de bateria (BTCY
principal em 3MM-34 e 3MM-23;
TEMP/VOLTAGE), o transistor de pré-aquecimento do
motor (EPHT), o relé do aquecedor de combustível (FHR), • através do fusível F12 para comunicação por satélite
os contatos normalmente abertos do relé de renovação de (SATPWR);
ar AutoFresh (AFAR), o relé de habilitação da alimentação • através do fusível F11 para o LED verde do indicador
(PER - através do fusível F5) e a cigarra (B - através do luminoso;
fusível F1).
• através do fusível F9, contatos HVB7-E e HVB1-E ao
Uma vez que o circuito lógico do módulo esteja recebendo SP-55. Do SP-55 é fornecida a alimentação para as
alimentação, os módulos começam a se comunicar na placas de controle do contator (1CCB14+ e 2CCB-14+)
rede de área controlada (CAN). para o funcionamento dos contatores.
A conectividade CAN “HI” é estabelecida a partir • Uma alimentação em potencial também é estabelecida
do microprocessador principal (1MM-2 através dos pelo fusível F10 para as bobinas de AFAR e FHR e
conectores HVB7-C e HVB1-C) até a primeira placa através do fusível F8 para os sensores de nível de
de controle do contator (no terminal 1CCB-05) e até a combustível (FLS).
segunda placa de controle do contator (de1CCB-06 ao
Durante a operação, o microprocessador irá completar
terminal 2CCB-06). A conectividade continua (de 2CCB-
os circuitos em potencial, fornecendo alimentação
05 e através dos terminais HVB1-H e HVB7-H) para SP-
ou aterramento, para energizar ou desenergizar os
13. De SP-13 a conectividade segue para a ENCU (no
componentes necessários.
terminal ENCU-23), para o módulo do motor de passo da
válvula (em 1SVM-5) e para o módulo do mostrador (de
1SVM-2 para DM-2).
4-1
4.3 OPERAÇÃO MOTOR DIESEL DIESEL/ Se a partida a frio não for necessária, a cigarra será
ELÉTRICO energizada por cinco segundos e o compressor e os
ventiladores do evaporador serão iniciados.
É possível selecionar entre Motor Diesel ou Elétrico no
painel do mostrador (Consulte a Seção 3.4). NOTA
Com Elétrico selecionado, o sistema de controle irá A unidade não irá religar por pelo menos 30
energizar os motores do ventilador do condensador segundos após o desligamento.
para determinar a sequência de fase da alimentação
de entrada. Se a alimentação de entrada não estiver 4.3.1 Partida, Operação em Elétrico
correta, o sistema irá desligar e reiniciar, energizando o
outro contator de suprimento de alimentação (PSCON ou Sob comando para iniciar em Elétrico, o sistema de
PSCON2). Se a sequência de fase não for corrigida por controle irá energizar a cigarra por cinco segundos.
esta ação, o alarme A00074 - “FASE INVERTIDA” será O sistema de refrigeração ou aquecedores irão então
ativado e a unidade irá desligar. operar no(s) modo(s) necessário(s) para o controle de
temperatura.
Energizando o contator de alimentação, fecharão os
contatos para receber alimentação do cabo de força 4.3.2 Partida, Operação Motor Diesel
enquanto o motor diesel é desligado e a alimentação do
gerador é bloqueada. Sob comando para iniciar em Motor Diesel, o sistema de
controle iniciará o procedimento de arranque do motor
Na Operação Motor Diesel Diesel, o contator do gerador
diesel e ajustará a velocidade necessária. O sistema
(GENCONR) é energizado. Energizando o GENCON
de refrigeração ou aquecedores irão então operar no(s)
fecha os contatos para permitir que o motor diesel e
modo(s) necessário(s) para o controle de temperatura.
o gerador operem enquanto a alimentação do cabo de
força é bloqueada. 4.4 CONTROLE DO MOTOR DIESEL
Após a seleção de alimentação:
O controle do motor diesel consiste de um controle de
• o módulo do motor de passo da válvula irá abrir a velocidade e partida do motor.
válvula moduladora de sucção do compressor (CSMV),
a válvula de expansão do evaporador (EVXV) e a
válvula de expansão do economizador (ECXV) para
MOTOR 0 - 18 segundos
equalizar a pressão do sistema e colocar as válvulas
OPERANDO após a partida
na posição predeterminada antes de ligar a unidade;
(pré-aquecimento)
• as placas de controle do contator irão energizar o
ARRANQUE
compressor, os motores do ventilador do condensador, 3 a 10 (com pré-
o motor do ventilador do evaporador/ou os aquecedores Segundos aquecimento)
elétricos, de acordo com a necessidade.
ALARME DE 5 SEG. SEGUNDA
No comando para iniciar o compressor, o sistema de E TERCEIRA
controle irá determinar se existe a necessidade de realizar 0 a 30 TENTATIVAS
(PRÉ-
uma partida a frio. A partida a frio é realizada para liberar Segundos
AQUECIMENTO)
refrigerante do compressor e/ou óleo de retorno. A partida (Se necessário)
a frio será ativada se:
• o compressor ficou desligado por mais de 24 horas ou 15 Segundos
PARADA
• o compressor ficou desligado por mais de duas horas
e a pressão de sucção e descarga ficaram dentro de MOTOR
10 psig (0,7 bar) ou 0 - 18 segundos
OPERANDO
após a partida
• o compressor ficou desligado por mais de duas horas (pré-aquecimento)
e a pressão de sucção está acima da pressão de ARRANQUE
descarga. Durante a partida a frio o sistema de controle 3 a 10 (com pré-
Segundos aquecimento)
irá desenergizar a válvula de injeção de líquido (LIV),
a válvula de expansão do economizador (ECSV) e ALARME DE 5 SEG. PRIMEIRA
energizará a cigarra por cinco segundos. Então o
0 a 30 TENTATIVA
compressor irá operar por um segundo ligado e depois (PRÉ-
por nove segundos desligado. A sequência liga/desliga Segundos
AQUECIMENTO)
poderá ser repetida por até quatro vezes. (Se necessário)
Após a partida a frio o compressor fará a transição para
operação em estado contínuo e os ventiladores do
evaporador irão iniciar. Figura 4-1 Sequência de Partida Automática

4-2
4.4.1 Sequência de Partida do Motor Diesel Uma vez que o motor esteja operando, o sistema de
controle irá manter o pré-aquecimento energizado por
Sob o comando para realizar a Partida, o microprocessador mais 0 a 180 segundos de pós-aquecimento, dependendo
principal irá fornecer alimentação do 3MM-10 para a da temperatura do líquido de arrefecimento do motor
bomba elétrica de combustível (FP) e do 3MM-9 para (Consulte a Tabela 4-1).
a ENCU-44. Isso sinaliza à ENSCU que o motor deve
operar. O sistema de controle irá então entrar na Durante a sequência de partida, o sistema de controle irá
sequência de partida do motor. Durante a sequência de monitorar a rotação do motor durante o arranque. Se a
partida, o motor é operado em baixa rotação. Após a rotação do motor cair abaixo de 50 rpm por três segundos,
partida, o sistema de refrigeração irá então operar no(s) o solenoide de partida será desenergizado e o alarme
modo(s) necessário(s) para o controle de temperatura. A0035 "VER CIRCUITO M PARTIDA" será ativado.
A sequência de partida do motor consiste de intervalos Se a unidade não ligar após três tentativas, o alarme
com o pré-aquecimento do motor (EPH - alimentação A00031 - “FALHOU NA PART AUTOMÁTICA” será
do 3MM-14 através do PCM-27 ao EPHT) e motor de ativado.
partida (SM - alimentação do 3MM-12 ao SS, fechando Se a unidade for equipada com um aquecedor de
os contatos SSC) energizados e desenergizados por até combustível, o sistema de controle irá monitorar a
três tentativas de partida (Veja a Figura 4-1). O tempo temperatura ambiente. Se a temperatura ambiente
de pré-aquecimento irá variar em duração com base ficar abaixo de 77°F (25°C), o relé do aquecedor de
na temperatura do líquido de arrefecimento do motor combustível (FHR) será energizado. O FHR então fecha
(consulte a Tabela 4-1). os contatos normalmente abertos para fornecer energia
Tabela 4-1 Tempo de Pré-aquecimento do Motor do fusível F14 através do termostato do aquecedor de
combustível (FHTS) para o aquecedor. Consulte a Seção
Tempo de Aquecimento em 2.7 para as configurações do FHTS.
Temperatura do líquido Segundos
de arrefecimento do
motor Pré- Pós- 4.4.2 Transição para Alta Rotação
aquecimento aquecimento
Após uma partida bem sucedida, o sistema de controle
Menos de 33°F (1,0°C) 30 180
pode sinalizar ao motor para que este faça a transição
33°F a 51°F (1,0°C a para alta rotação. Quando for necessário que o motor
20 120
11°C) opere em alta rotação, o microprocessador principal irá
51°F a 78°F (11°C a enviar um sinal através do sistema CAN solicitando a
10 60
26°C) troca de rotação. Três fatores controlam essa transição.
Mais que 78°F (26°C) 0 0 • Primeiro: a transição pode ser atrasada se um valor
Se o alarme A00129 - "VER SENSOR DO ARREFEC" de tempo for informado na Configuração de ATRASO
estiver ativo, o sensor de temperatura ambiente será DE ALTA ROTAÇÃO. O atraso pode ser configurado
usado. Se tanto o alarme A00129 -"VER SENSOR DO para 0 a 10 minutos. A configuração padrão de fábrica
ARREFEC" quanto o alarme A00121 - "VER SENSOR é de 1 minuto.
AMB” estiverem ativos, o sistema de controle assume a • Segundo: se o motor deu partida quando a temperatura
temperatura de menos de 32°F (0°C) para a temporização do líquido de arrefecimento estava em 79°F (26°C)
de pré-aquecimento. ou menos, ele permanecerá em baixa rotação até
Durante os últimos cinco segundos de pré-aquecimento que a temperatura do líquido de arrefecimento atinja
OU por 5 segundos antes de uma tentativa de partida, 79°F (26°C) ou que tenha operado por no mínimo 15
caso o pré-aquecimento não seja necessário, a cigarra (B) segundos. Assim que a temperatura do líquido de
é energizada. Após, o solenoide do motor de partida (SSC) arrefecimento atingir 79°F (26°C), o motor pode fazer
será energizado por no máximo dez segundos, enquanto a transição para alta rotação.
a condição do motor é verificada durante o período • Terceiro: a transição será baseada na necessidade
de arranque. O motor é considerado funcionando e a de controle de temperatura. Geralmente, o motor
sequência de partida interrompida quando a velocidade irá operar em alta rotação quando a unidade estiver
do motor atingir mais que 1000 rpm e o pressostato de no modo Baixando a Temperatura (Pull-down) ou
óleo do motor (ENOPS) estiver fechado. Subindo a Temperatura (Pull-up) (total capacidade
Durante a segunda e terceira tentativas, o sistema de necessária) e em baixa rotação quando não for exigido
controle irá monitorar as informações adicionais. capacidade total.
• Quando a leitura da rotação do motor for menor que 4.5 OPERAÇÃO PARTIDA-PARADA
1000 rpm, a temperatura ambiente estiver acima de
32°F (0°C) e o ENOPS estiver fechado, o sistema de • A Partida-Parada existe para reduzir o consumo
controle irá acionar o alarme A00130 - "VER SENSOR de combustível ou energia. Essa opção permite o
RPM MOTOR" e o motor será considerado em controle totalmente automático da unidade através do
funcionamento. Quando a leitura da rotação do motor monitoramento das temperaturas do compartimento,
for menor que 1000 rpm, a temperatura ambiente estado da bateria e temperatura do líquido de
estiver abaixo de 32°F (0°C), o ENOPS estiver fechado arrefecimento do motor (apenas Operação Motor
e a corrente CC estiver acima de 2A – o alarme VER Diesel).
SENSOR RPM MOTOR será ativado e o motor será
considerado em funcionamento.
4-3
A principal função da Operação de Partida-Parada é NOTA
desligar o motor ou compressor após algumas condições No caso de esta Configuração ter sido
serem atendidas (para proporcionar um controle eficiente programada para SEPARADO e os onze
da temperatura do sistema) e iniciar uma sequência de Parâmetros Funcionais para Perecíveis
reinicialização após tais condições serem atendidas. A e Congelados terem sido determinados,
chave de Partida-Parada/Contínuo deve ser pressionada mas a Configuração acabar sendo alterada
para se selecionar entre a Operação em Contínuo e de SEPARADO para JUNTO, os valores
Partida-Parada. O modo de operação será indicado na das configurações de Perecíveis serão os
barra de estado. parâmetros utilizados.

NOTA 4.5.2 Parâmetros de Parada


O sistema de controle pode ser programado
Sempre que a unidade iniciar na operação Partida-Parada,
de maneira que a unidade sempre opere em
ela permanecerá no ciclo ligado de Partida-Parada até
Partida-Parada quando o ponto de ajuste
que todos os cinco critérios abaixo sejam atendidos:
estiver em uma faixa específica. Consulte
a Seção 4.10.2 para obter informações 1. A unidade operou pelo Tempo Mínimo de
adicionais. Funcionamento selecionado
4.5.1 Configuração de Partida-Parada TEMPO MÍNIMO DE FUNCIONAMENTO é selecionado
nos Parâmetros Funcionais do sistema de controle. O
A operação de Partida-Parada depende tanto dos objetivo disso é forçar a unidade a operar por tempo
Parâmetros Funcionais quanto das Configurações. suficiente para fazer o ar circular completamente dentro
A primeira configuração a ser considerada são os dos compartimentos, e para garantir que a temperatura
PARÂMETROS de PARTIDA-PARADA. Essa configuração do produto esteja de acordo com o ponto de ajuste.
determina as ações de controle nas faixas de Perecíveis Esse valor pode ser configurado de 4 a 60 minutos em
e Congelados. As configurações disponíveis são JUNTO intervalos de 1 minuto. A configuração padrão de fábrica
e SEPARADO. é de 4 minutos.
• Quando SEPARADO é selecionado, a ação de controle Se os parâmetros de Partida-Parada necessários para
será diferente, dependendo de onde o ponto de ajuste entrar no ciclo de Partida-Parada/Desligado tiverem
estiver na Faixa de Perecíveis ou na de Congelados sido atendidos, exceto por este parâmetro, a unidade irá
(Ver a Seção 4.7.1). operar com o compressor e os aquecedores desligados
• Quando JUNTO é selecionado, as mesmas e o ventilador do evaporador funcionando até que este
configurações se aplicam para qualquer ponto de parâmetro também tenha sido atendido.
ajuste.
2. A temperatura do líquido de arrefecimento do
Se JUNTO for selecionado, então os seguintes Parâmetros motor aqueceu
Funcionais ficarão disponíveis para uso:
Sempre que a unidade é ligada em Motor, ela deve
• TEMPO MÍNIMO DE FUNCIONAMENTO continuar operando até que a temperatura do líquido de
• TEMPO MÍNIMO DESLIGADO arrefecimento suba para 95°F (35°C) para garantir que
tenha aquecido completamente antes que o desligamento
• TEMPERATURA PARA RELIGAR
seja permitido.
• TEMP LIGA FORÇADO
Se os parâmetros de Partida-Parada necessários para
• TEMPO MÁXIMO DESLIGADO entrar no ciclo de Partida-Parada/Desligado tiverem
• DESVIO P/ DESLIGAMENTO CONGELADOS sido atendidos, exceto por este parâmetro, a unidade irá
operar com o compressor e os aquecedores desligados
Se SEPARADO for selecionado, então os seguintes
e o ventilador do evaporador funcionando até que este
Parâmetros Funcionais ficarão disponíveis para uso:
parâmetro também tenha sido atendido.
• TEMPO MÍNIMO DE FUNCIONAMENTO P/
PERECÍVEIS 3. A bateria está com carga total – tensão
• TEMPO MÍNIMO DESLIGADO P/ PERECÍVEIS Uma boa bateria é definida como tendo 13.1 Vcc a
• TEMPERATURA PARA RELIGAR PERECÍVEIS 77°F (25°C). O sistema de controle irá calcular a tensão
equivalente baseada na temperatura ambiente e o
• TEMP. LIGA FORÇADO P/ PERECÍVEIS
desligamento será permitido quando a tensão da bateria
• TEMPO MÁXIMO DESLIGADO P/ PERECÍVEIS estiver igual ou acima do valor calculado.
• TEMPO DE FUNCIONAMENTO MÍNIMO P/
CONGELADOS DICA
• TEMPO MÍNIMO DESLIGADO P/ CONGELADOS O estado da bateria da unidade pode ser
• TEMPERATURA PARA RELIGAR CONGELADOS facilmente verificado pela leitura de tensão da
• TEMP. LIGA FORÇADO P/ CONGELADOS Bateria na Lista de Dados. Se “OK” aparecer
após a leitura da tensão, a tensão da bateria
• TEMPO MÁXIMO DESLIGADO P/ CONGELADOS
será suficiente para permitir que a unidade
• DESVIO P/ DESLIGAMENTO CONGELADOS desligue.

4-4
Se estiver em Operação Motor Diesel Diesel e se todos os NOTA
parâmetros de Partida-Parada necessários para entrar no Na operação de Partida-Parada, quando o
ciclo de Partida-Parada/Desligado tiverem sido atendidos, ponto de ajuste estiver na faixa de congelados
exceto por este parâmetro, a unidade irá operar com o (Consulte a Seção 4.7.1), a unidade não irá
compressor e os aquecedores desligados e o ventilador reiniciar quando a temperatura ficar abaixo do
do evaporador funcionando até que a tensão atinja 13,1 ponto de ajuste, exceto nos seguintes casos:
Vcc ou mais.
Se em Operação de Elétrico e o compressor estiver 1. A temperatura do líquido de arrefecimento do
desligado, a PSCON permanecerá energizada (para motor cair abaixo do valor de configuração
fornecer alimentação para o carregador da bateria) até selecionado.
que a corrente da bateria atinja 7,0 ou mais. Se na Operação Motor Diesel, o sistema de controle irá
4. A bateria está com carga total – corrente monitorar a temperatura do líquido de arrefecimento. Se
a temperatura do líquido de arrefecimento cair abaixo do
O sistema de controle irá calcular o consumo médio de valor de Configuração de TEMPERATURA DO MOTOR
corrente por um período de 20 segundos. Assim que essa PARA REINICIAR, o motor irá ligar. O valor pode variar
média cair abaixo do valor selecionado, o desligamento entre 10 a 32°F (-12,2 a 0°C). A configuração padrão de
será permitido. A CORRENTE P/ DESL EM P/P é fábrica é -10°F (-12,2°C).
selecionada nas Configurações do sistema de controle.
O valor pode ser configurado 1,0 a 10 A em intervalos de Se esta for a única razão pela qual a operação é
0,5 A. A configuração padrão de fábrica é de 7 A. necessária, a unidade irá operar como se estivesse em
Operação em Contínuo até que o requisito seja atendido.
Se em Operação Motor Diesel Diesel e se os parâmetros
de Partida-Parada necessários para entrar no ciclo 2. A tensão da bateria cair abaixo do valor de
de Partida-Parada/Desligado tiverem sido atendidos, configuração selecionado.
exceto por este parâmetro, a unidade irá operar com o O sistema de controle irá monitorar a tensão da bateria.
compressor e os aquecedores desligados e o ventilador Se a tensão da bateria ficar no valor de TENSÃO PARA
do evaporador funcionando até que a corrente da bateria REINICIAR ou abaixo desse valor, o motor irá reiniciar. O
chegue a mais de 7,0 A. valor pode variar entre 12,0 a 12,8 volts. A configuração
Se em Operação de Elétrico e o compressor estiver padrão de fábrica é de 12,2 volts.
desligado, a PSCON permanecerá energizada (para
fornecer alimentação para o carregador da bateria) até DICA
que a corrente da bateria atinja 7.0 A. O estado da bateria da unidade pode ser
facilmente verificado pela leitura de tensão da
5. O requisito de temperatura do compartimento seja
Bateria na Lista de Dados. Se “OK” aparecer
atendido.
após a leitura da tensão, a tensão da bateria
Na Partida-Parada, o sistema de refrigeração irá operar será suficiente para permitir que a unidade
no modo Subida ou Descida de Temperatura, de modo a desligue.
atingir a condição de desligamento o mais rapidamente
possível. Se esta for a única razão pela qual a operação é
necessária, a unidade irá operar como se estivesse em
O desligamento será permitido quando a temperatura em Operação em Contínuo até que o requisito seja atendido.
todos os compartimentos ficar dentro de 0.5°F (0,3°C) do
ponto de ajuste, para operação na faixa de Perecíveis. 3. Tempo máximo desligado expirar.
Na faixa de Congelados, o desligamento será permitido
Em algumas condições, existem momentos em que
quando a temperatura do compartimento ficar dentro de
a unidade permanece no ciclo desligado de Partida/
0.5°F menos o DESVIO P/ DESL CONGELADO (0,3°C
Parada por longos períodos de tempo. Para garantir
menos o DESVIO P/ DESL CONGELADO) do ponto de
que toda a carga fique dentro da faixa de temperatura
ajuste.
normal para reiniciar, o Parâmetro Funcional de TEMPO
O Parâmetro Funcional de DESVIO DE DESLIGAMENTO MÁXIMO DESLIGADO pode ser usado para forçar a
CONGELADO unidade a reiniciar (se em Motor, em baixa rotação) com
pode ser configurado de 0 a 1.1°F (0. a 0,6°C). A os ventiladores do evaporador funcionando para circular
configuração padrão de fábrica é 0°F (0°C). ar no compartimento. Isso irá garantir que não se formem
pontos quentes e que a leitura precisa do sensor de
Se os requisitos de temperatura tiverem sido satisfeitos temperatura reflita a temperatura do produto. O valor do
enquanto algum dos outros requisitos de desligamento parâmetro pode ser configurado para 0 minutos ou de 10
não tiver sido atendidos, a unidade irá operar com o a 225 minutos em intervalos de 1 minuto.
compressor e os aquecedores desligados e o ventilador
do evaporador funcionando até que este parâmetro Se o TEMPO MÁXIMO DESLIGADO estiver ajustado
também tenha sido atendido. como DESLIGADOs, não existirá tempo máximo
desligado para o modo de Partida-Parada e a unidade
4.5.3 Parâmetros para Religar permanecerá desligada. A configuração padrão de fábrica
é DESLIGADO.
Enquanto a unidade estiver no ciclo desligado de Partida-
Parada, a unidade só será religada quando uma das
seguintes condições ocorrer:
4-5
Se esta for a única razão pela qual a operação é NOTA
necessária, a unidade irá operar como se estivesse em O sistema de controle pode ser programado
Operação em Contínuo até que o requisito seja atendido. de maneira que a unidade sempre opere
em Partida-Parada ou em Contínuo quando
4. O tempo mínimo desligado expirar. o ponto de ajuste estiver em uma faixa
A configuração do Parâmetro Funcional de TEMPO específica. Consulte a Seção 4.10.2 para obter
MÍNIMO DESLIGADO permite que a unidade permaneça informações adicionais.
desligada por longos períodos de tempo, maximizando a
economia de combustível/energia. A unidade pode não 4.7 CONTROLE DE TEMPERATURA
ser religada até que o TEMPO MÁXIMO DESLIGADO
tenha expirado e a temperatura do compartimento fique 4.7.1 Faixas de Ponto de Ajuste para Perecíveis e
mais alta que o valor da TEMPERATURA P/ REINICIAR Congelados Existem duas faixas definidas para
PERECÍVEIS selecionado nos Parâmetros Funcionais ponto de ajuste:
distantes do ponto de ajuste. Na Faixa de Congelados,
a reinicialização é permitida quando a temperatura a. Faixa de Perecíveis = pontos de ajuste acima
calculada for maior que 0,5°F (0,28°C) acima do ponto +10.4°F (-12°C).
de ajuste. O parâmetro de TEMPO MÍNIMO DESLIGADO b. Faixa de Congelados = pontos de ajuste iguais ou
pode ser configurado de 10 a 90 minutos em intervalos menores que +10.4°F (-12°C).
de 1 minuto. A configuração padrão de fábrica é de 30
minutos. O valor de TEMPERATURA PARA REINICIAR 4.7.2 Definição de Temperatura
pode ser configurado de 0.5 a 18°F (0,28 a 10°C) em
O sistema de controle monitora as leituras de temperatura
incrementos de 0,5° (F ou C). A configuração padrão de
dos sensores de temperatura de ar de suprimento e
fábrica é 5.4°F (2,4°C).
retorno para determinar o modo de operação necessário
Se esta for a única razão pela qual a operação é para manter a temperatura do compartimento de acordo
necessária, a unidade irá operar como se estivesse em com os pontos de ajuste.
Operação em Contínuo até que o requisito seja atendido.
O sensor utilizado para o controle de temperatura depende
5. A temperatura do compartimento tiver excedido o da seleção feita no Parâmetro Funcional CONTROLE DE
valor do Parâmetro Funcional de Cancelamento. TEMPERATURA.
Durante o TEMPO MÍNIMO DESLIGADO o sistema • Se a seleção for AR DE RETORNO, o sensor de ar
de controle monitora continuamente a temperatura de retorno (RAT) será usado para qualquer ponto de
do compartimento refrigerado e o valor do parâmetro ajuste.
funcional prioritário. Durante o tempo mínimo desligado, • Se a seleção for AR DE SUPRIMENTO, o sistema de
caso a temperatura do compartimento refrigerado fique controle irá mudar para o sensor de ar de suprimento
muito acima ou abaixo do ponto de ajuste na faixa de (SAT) quando operar com o ponto de ajuste para
perecíveis ou acima do ponto de ajuste na faixa de perecíveis (Consulte a Seção 4.7.1 para mais
congelados, a unidade irá cancelar o tempo mínimo informações sobre pontos de ajuste de congelados e
desligado e a unidade será reiniciada. O valor pode ser perecíveis) e o sensor de ar de retorno continuará a
configurado de 0.5 a 18°F (0,28 a 10°C) em incrementos ser usado para os pontos de ajuste de congelados.
de 0,5°. A configuração padrão de fábrica é 5.5°F (3°C). Os modos de operação incluem Subida e Descida de
Sempre que a unidade reiniciar, o controle de temperatura Temperatura, Esfriamento, Aquecimento e Nulo.
entrará no modo de Descida ou Subida de Temperatura.
4.7.3 Lógica de Mudança entre os Modos Esfriamento/
4.6 OPERAÇÃO EM CONTÍNUO Aquecimento/Nulo
Na Operação em Contínuo, a unidade não irá desligar Quando a unidade não estiver em Descida de Temperatura
exceto quando em resposta a um alarme de desligamento. e em Contínuo, a operação nos modos de esfriamento,
O controle de temperatura dos compartimentos irá operar aquecimento e nulo é determinada de acordo com o
sob os modos de Descida e Subida de Temperatura, valor calculado de Temperatura de Controle (CT), a
Esfriamento, Aquecimento ou Nulo. diferença entre este valor e o ponto de ajuste (SP) e o
A Operação em Contínuo é normalmente usada para ajuste do Parâmetro Funcional do MODO ECONOMIA
produtos hortifruti frescose outras cargas sensíveis. A DE COMBUSTÍVEL (ECO)de acordo com o seguinte:
tecla de Partida-Parada/Contínuo deve ser pressionada
para se selecionar entre Contínuo e Partida-Parada. O
modo de operação será indicado na barra de estado.

4-6
Temperatura de Controle com Economizador de Descida de Temperatura
Combustível Desligado O modo de Descida de Temperatura entrará:
MODO DE ESFRIAMENTO • após a partida;
Ligue quando CT- SP for maior Desligue quando CT- SP for
• após uma mudança no ponto de ajuste (exigindo mais
ou igual que 0.36°F (0,2°C) menor que 0.36°F (-0,2°C)
esfriamento);
MODO NULO
• após uma mudança operacional (operação de Partida/
Entre Esfriamento e Aquecimento ou Aquecimento e Esfriamento
Parada versus Contínuo ou Motor versus Elétrico);
MODO DE AQUECIMENTO
• após o fim do degelo;
Ligue quando CT- SP for menor Desligue quando CT- SP for
ou igual que -0.54°F (-0,3°C) maior que 0.36°F (-0.2,2°C) • ou quando todos os outros parâmetros de Parada
Temperatura de Controle com Economia de
tiverem sido atendidos, exceto o Parâmetro de Parada
Combustível Ligado de Temperatura do compartimento refrigerado.
MODO DE ESFRIAMENTO O modo de Descida de Temperatura irá terminar quando
Ligue quando CT- SP for ocorrer uma das seguintes situações:
Desligue quando CT- SP for
maior ou igual ao Parâmetro • quando em Motor o sistema de controle estiver
menor que 0.32°F (-0,0°C)
Funcional PRIORIDADE S/S. solicitando baixa velocidade;
MODO NULO • quando na operação de Partida-Parada e o parâmetro
Entre Esfriamento e Aquecimento ou Aquecimento e Esfriamento de parada da temperatura do compartimento tiver sido
MODO DE AQUECIMENTO atendido enquanto um ou mais parâmetros de parada
Ligue quando CT- SP for não foram atendidos;
Desligue quando CT- SP for
menor igual que -1.44°F • se em Contínuo - a configuração para perecíveis
maior que 1.26°F (-0,7°C)
(-0,8°C) e descida de temperatura em alta velocidade está
desligada e a temperatura estiver na faixa desejada, o
Quando o Modo Nulo é exigido e o sistema está operando modo de descida de temperatura termina. Esta faixa é
em: calculada quando a Temperatura de Suprimento (ST)
• Operação Motor Diesel/Partida-Parado, a unidade estiver igual ou abaixo da Temperatura de Retorno
(o motor, compressor, ventiladores do condensador (RT). O cálculo é feito da seguinte forma:
e ventiladores do evaporador) irá desligar se os
Parâmetros de Parada restantes tiverem sido Valor desligado = ST - RT
satisfeitos. 2
• Operação Motor Diesel/Contínuo – o compressor Quando a Temperatura de Controle estiver dentro da faixa
irá desligar enquanto os ventiladores do evaporador de +/- do ponto de ajuste do valor desligado, os modos
e motor continuam operando. O ventilador do de Descida ou Subida de Temperatura terminam.
condensador irá operar se for necessário o
• se em Contínuo – a configuração para perecíveis e
arrefecimento do motor.
descida de temperatura em alta velocidade estiver
• Operação em Elétrico/Contínuo, os ventiladores do ligada: quando a temperatura for igual ao ponto de
compressor e condensador irão desligar enquanto ajuste.
os ventiladores do evaporador continuam operando.
• quando o sensor ativo estiver dentro da temperatura
de controle, o que permite que a unidade desligue.
NOTA
Em Contínuo, quando a diferença entre a Controle CSMV
temperatura ambiente e o ponto de ajuste for O controle CSMV será acionado quando for necessário
< 10°C, o valor de configuração DES RELIGAR mais refrigeração e o modo de Descida de Temperatura
COMP será usado para o ponto de mudança não for permitido. No controle CSMV a válvula será
para ligar a refrigeração (ao invés de 0,2°C). modulada para equilibrar a capacidade do compressor
Se a temperatura ambiente e o ponto de ajuste com a carga de refrigeração.
forem mais de 10°C, então o ponto de mudança
permanece em 0,2°C 4.7.5 Modo de Aquecimento

4.7.4 Modo de Esfriamento Quando no modo de Aquecimento, o sistema irá operar


com os ventiladores do evaporador energizados. A
Quando no modo de Esfriamento, o sistema irá operar em
operação dos aquecedores é determinada de acordo
Descida de Temperatura ou Controle CSMV. A operação
com o valor de Temperatura de Controle (CT) calculado
de Descida de Temperatura irá incluir períodos de tempo
e a diferença entre este valor e o ponto de ajuste (SP).
no Modo Economizador e Modo Padrão. O controle
Veja o seguinte:
CSMV irá ocorrer no Modo Padrão. Para uma descrição
detalhada do sistema de refrigeração, com o diagrama
de fluxo. Consulte a Seção 2.13.

4-7
Temperatura de Controle com Economia de Quando configurado como CONTROLE CFM, o Parâmetro
Combustível Desligado Funcional do CONTROLE DE AR AUTOFRESH se torna
disponível. O Parâmetro pode ser configurado de 5 a
HTCON1
50 CFM em incrementos de 5 CFM. Sob o CONTROLE
Ligue quando CT- SP for Desligue quando CT- SP for CFM, o AutoFresh irá operar em um ciclo de 20 minutos.
menor que -0.54°F (-0,3°C) maior que -0.36°F (-0,2°C)
Durante o ciclo, as portas ficarão abertas até que a CFM
HTCON2 necessária tenha sido trocada e então ficarão fechadas
Ligue quando CT- SP for Desligue quando CT- SP for pelo restante do ciclo.
menor que -3.6°F (-2,0°C) maior que -3.24°F (-1,8°C)
Temperatura de Controle com Economia de 4.9 DEGELO
Combustível Ligado
O Degelo é um ciclo independente que cancela as
HTCON1 funções de esfriamento e aquecimento de modo a
Ligue quando CT- SP for Desligue quando CT- SP for degelar o evaporador. Quando a unidade entrar em
menor que -1.44°F (-0,8°C) maior que -1.26°F (-0,7°C) degelo, a Central de Mensagens irá mostrar INICIADO
HTCON2 UM CICLO DE DEGELO pelos primeiros 10 segundos
Ligue quando CT- SP for Desligue quando CT- SP for e então mostrará a mensagem padrão pelo restante do
menor que -3.6°F (-2,0°C) maior que -3.24°F (-1,8°C) ciclo. DEGELO é mostrado no Painel de Mensagens do
Operador juntamente com o ponto de ajuste, enquanto a
HTCON1 também poderá ser ativado quando a unidade unidade estiver no ciclo.
estiver em Contínuo (Esfriamento) para ajudar a equilibrar
a capacidade da unidade com a carga. Em todos os outros O degelo é permitido quando DTT for menor que 40.0°F
estados operacionais e modos, o HTCON1 e HTCON2 (4,4°C).
não serão ativados. OU
O alarme do sensor DTT estive ativo, o RAT for menor
4.7.6 Modo Nulo
que 45.0°F (7,2°C).
Para descrições detalhadas da operação no Modo Nulo, OU
consulte as Seções 2.13 e 4.7.3.
Se os alarmes tanto para DTT quanto para RAT estiverem
4.8 RENOVAÇÃO DE AR AutoFresh ativos, então o degelo pode ser iniciado quando SAT for
menor que 45.0°F (7,2°C).
A Renovação de ar AutoFresh Air é um opcional de fábrica
que permite o controle das condições atmosféricas dentro 4.9.1 Iniciação e Partida do Degelo
do compartimento refrigerado. Quando o ar estiver sendo
O degelo poderá ser iniciado pressionando-se a tecla
trocado, as duas portas de ar se abrem. A porta superior
DEGELO MANUAL ou automaticamente através do
permite que o ar limpo do ambiente entre enquanto o ar
sistema de controle. A iniciação do sistema de controle
viciado saia através da porta inferior. A Renovação de Ar
baseia-se nas condições das serpentinas ou quando o
é permitida com o ponto de ajuste acima de 28°F (-2,2°C).
tempo do temporizador de degelo acaba.
Fica sempre fechado quando em degelo ou no ciclo
DESLIGADO de Partida-Parada, independentemente da a. Degelo baseado nas condições da serpentina
Configuração ou dos Parâmetros Funcionais.
O degelo baseado nas condições da serpentina será
A operação depende de duas Configurações e de um iniciado quando o bloqueio for suficiente para causar um
ou dois Parâmetros Funcionais. Quando o AutoFresh diferencial na pressão de ar na serpentina , o bastante
for instalado na fábrica, a Configuração AUTO FRESH para fechar os contatos da chave de ar de degelo (DAS).
AIR fica configurada como INSTALADO. O ponto de
controle em que ele se torna ativo é configurado nas OU
Configurações do sistema de controle. A Configuração de O sistema de controle calculou que houve perda de
ATRASO DE RENOVAÇÃO DE AR AUTOMÁTICA pode transferência de calor devido a gelo na serpentina. Este
ser configurada de acordo com o PONTO DE AJUSTE ou método de iniciação de degelo é chamado de degelo
um valor de 0 a 48 horas. Se configurado para PONTO baseado em demanda de saturação. Este método é
DE AJUSTE, o controle começará quando a temperatura permitido quando a unidade estiver no modo de baixa
de controle estiver em 1.5°F (0,8°C) distante do ponto de velocidade ou elétrico por cinco minutos, os ventiladores
ajuste. Se for informado um valor de tempo, ele ser tornará do evaporador estiverem operando por sete minutos e
ativo após o tempo ter expirado e o sistema não ficará a válvula de expansão do evaporador estiver operando
mais em Descida ou Subida de Temperatura, mesmo que com menos de 90%.
o controle de temperatura não tenha ficado 1.5°F (0,8°C) OU
fora do ponto de ajuste.
Quando a temperatura RAT - 1DTT for maior que 36°F
O primeiro parâmetro é o Parâmetro Funcional CONTROLE (20°C) por 15 minutos contínuos. O método de iniciação
DE AR AUTOFRESH (RENOVAÇÃO DE AR). Ele pode ser de degelo só será usado por 3 degelos consecutivos. Após
configurado para FECHADO, ABERTO ou CONTROLE três iniciações de degelo consecutivas por esse método,
CFM. Quando configurado como FECHADO, a Renovação o contador irá zerar para permitir essa iniciação de degelo
de Ar não fica operacional. Quando configurado como novamente somente após o ciclo de degelo ser iniciado
ABERTO, as portas ficarão sempre abertas com os pontos por outro método (temporizador, chave de ar ou manual).
de ajuste acima de 28°F (-2,2°C).
4-8
DICA • esta iniciação não irá resultar em mais de 3 degelos
O gelo não é a única coisa que irá fazer com naturais entre os degelos normais. Quando o degelo
que o diferencial de ar aumente na serpentina natural é iniciado, a unidade irá operar pelos primeiros
do evaporador. Itens como papel, sacolas cinco minutos com o ventilador do evaporador e
plásticas e similares podem ficar presos no o HTCON2 desenergizado e apenas o HTCON1
fluxo de retorno de ar e serem puxados pela energizado. Após 5 minutos, os ventiladores do
serpentina do evaporador ou a grade de ar evaporador são energizados enquanto o HTCON1 e
do retorno também pode fazer com que os o HTCON2 são desenergizados.
contatos DAS fechem.
4.9.3 Fim do Degelo
b. Degelo baseado no tempo Quando no modo de degelo, o degelo irá terminar quando
O intervalo de tempo entre o degelo é selecionado a DTT atingir 55°F (12.8°C).
nos Parâmetros Funcionais. O parâmetro pode ser Ao operar no modo de degelo natural, o degelo irá
configurado para 1,5, 3, 6 ou 12 horas. A configuração continuar por pelo menos 5 minutos, um máximo de 10
padrão de fábrica é de 6 horas. minutos, ou até que a SAT fique igual ou maior que a RAT.
Durante o Fim do Degelo, os aquecedores irão
NOTA
desenergizar e o motor entrará em baixa rotação.
O temporizador de degelo não irá contar quando
a unidade estiver em degelo, quando estiver em A EVXV irá abrir e a serpentina do evaporador começará
um ciclo desligado de Partida-Parada ou a DTT a esfriar. Os ventiladores do evaporador não ligarão de
estiver acima de 40.0°F (4,4°C). imediato, de modo que o ar quente não seja soprado para
dentro do compartimento refrigerado, mas irão esperar
4.9.2 Modos de Degelo que o evaporador esfrie durante um máximo de 8 minutos.
Caso haja um alarme de sensor DTT presente, o degelo
Existem dois Modos de Degelo disponíveis:
irá terminar após 10 minutos.
NOTA
NOTA
Quando a unidade estiver tanto no modo
O Degelo usa um temporizador de duração
degelo e na operação de Motor Diesel:
de degelo que permite um máximo de 45
• o ventilador do condensador irá operar para fornecer minutos em degelo. Se o degelo não terminar
ar para o radiador; durante os 45 minutos, o sistema de controle irá
• o motor irá operar em alta rotação quando HTCON1 e/ terminar o ciclo de degelo e mostrará o alarme
ou HTCON2 forem energizados (para fornecer energia “DEGELO NÃO COMPLETO”. Quando isso
para os aquecedores); ocorrer, o temporizador do intervalo de degelo
é programado para 1,5 horas, período este em
• o motor irá operar em baixa rotação quando tanto que a unidade entrará em degelo novamente.
HTCON1 e HTCON2 forem desenergizados;
• o Modo de Degelo Normal será acionado se RAT 4.10. OPERAÇÃO FORÇADA SELECIONADA
for menor que 32.2°F (0,0°C) e SAT for menor que PELO USUÁRIO
45.0°F (7,2°C). O degelo será realizado através do
desligamento do sistema de refrigeração enquanto os Três programas de funcionamento forçado estão
aquecedores (HTCON1 & HTCON2) são energizados. disponíveis aos usuários. Os programas incluem:
Controle do Limite de Ar de Suprimento, Travar Faixa
Os aquecedores elétricos serão usados para todo de Temperatura e Product Shield. As informações
o degelo com os ventiladores desligados quando a sobre como a unidade opera sob esses programas são
temperatura for menor que 32°C (89.6°F) para RAT e fornecidas nos seguintes subparágrafos.
menor que 45°C (113°F) para SAT. Para solicitações de
degelo em temperaturas maiores (RAT > 35°C, SAT > 4.10.1 Controle do Limite de Ar de Suprimento
45°C), os aquecedores não serão energizados.
O controle do limite de ar de suprimento estará disponível
• O Modo de Degelo Natural utiliza uma combinação quando o ponto de ajuste estiver entre 32 e 65°F (0 e
de calor do produto e aquecedores elétricos para 18,4°C) e a unidade estiver operando em esfriamento.
derreter o gelo.
O limite de ar de suprimento NÃO é um controle de
O degelo natural está disponível quando: temperatura positivo; um desvio acima ou abaixo do limite
• a configuração para degelo natural estiver configurada de ar de suprimento será visto à medida que o sistema
para SIM; se equilibrar.
• o degelo é iniciado através do fechamento dos contatos • O controle de temperatura do ar de suprimento será
DAS com RAT maior ou igual a 39,2°F (4,0°C) e realizado variando-se a posição da CSMV.
• pelo menos um degelo normal tiver sido realizado • Os valores de Configuração do Limite de Ar de
desde que a unidade foi ligada. Suprimento podem ser ajustados para permitir um
limite diferente para a Partida-Parada do usado em
Contínuo.

4-9
NOTA O limite de ar de suprimento controla a temperatura do
Esses valores são todos negativos (exceto pelo ar de suprimento à medida que ele sai do evaporador,
0); portanto, quando o valor é somado ao ponto de modo que ele não esfrie mais que o valor do limite de
de ajuste, o resultado será uma temperatura ar de suprimento configurado abaixo do ponto de ajuste.
menor que o ponto de ajuste.
NOTA
Quando o Parâmetro Funcional de PRODUTO PERECÍVEL
SENSÍVEL for configurado para DESLIGADO, a O valor de 9°F (5°C) utilizado nos exemplos a
temperatura do ar de suprimento será uma temperatura seguir não é necessariamente uma configuração
mais fria que 32°F (0°C) OU o valor calculado do ponto recomendada, mas é utilizado apenas para
de ajuste menos o valor do limite de ar de suprimento. mostrar como o limite de temperatura do ar de
suprimento é calculado.
Quando o Parâmetro Funcional de PRODUTO PERECÍVEL
SENSÍVEL for configurado para LIGADO, a temperatura
do ar de suprimento será o valor calculado do ponto de
ajuste menos o valor do limite de ar de suprimento.

EXEMPLO 1: Parâmetro Funcional do Produto Perecível Sensível = DESLIGADO


O limite de fornecimento de ar é menor (mais frio) que:
+32°F (°C) OU
Ponto de ajuste menos o valor de configuração para o limite de ar de suprimento
Exemplos de cálculos:
Ponto de Ajuste 50ºF 45ºF 40ºF 33ºF
Valor de Configuração do Limite de Ar de Suprimento -9ºF -9ºF -9ºF -9ºF
Ponto de Ajuste menos o Limite de Ar de Suprimento 41ºF 36ºF 31ºF 24ºF
Menor Temperatura (mais fria) Permitida para o Ar de Suprimento 32ºF 32ºF 31ºF 24ºF

EXEMPLO 2: Parâmetro Funcional do Produto Perecível Sensível = LIGADO


O ar de suprimento será limitado ao ponto de ajuste menos o valor de configuração para o limite de ar de suprimento.

Exemplos de cálculos:
Ponto de Ajuste 50ºF 40ºF 33ºF
Valor de Configuração do Limite de Ar de Suprimento -9ºF -9ºF -9ºF
Ponto de Ajuste menos o Limite de Ar de Suprimento 41ºF 31ºF 24ºF
Menor Temperatura (mais fria) Permitida para o Ar de Suprimento 41ºF 31ºF 24ºF

4.10.2 Bloqueio de Faixa de Temperatura 1 e 2 na Operação de Partida/Parada ou Contínuo e Travar


Faixa 2 é deixado em DESLIGADO.
O Bloqueio de Faixa é um grupo das Configurações
que pode ser configurado para bloquear a unidade na Por exemplo (Veja a Figura 4-2), se a operação Contínuo
operação Partida-Parada ou em Contínuo para várias for SEMPRE necessária quando o ponto de ajuste
faixas de pontos de ajuste. estiver entre 28°F e 55°F (-2,2°C e +12,8°C), a Faixa 1
será configurada para Contínuo com uma temperatura
Duas faixas estão disponíveis para seleção: Travar mínima de 28°F (-2,2°C) e uma temperatura máxima de
Faixa 1 e Faixa 2. Cada Faixa pode ser configurada 55°F (+12,8°C).
independentemente para travar suas temperaturas de
ponto de ajuste em Partida-Parada ou Contínuo. Caso a operação em Contínuo também seja SEMPRE
necessária com os pontos de ajuste entre -22 e 0°F (-30 e
Cada Faixa possui sua temperatura mínima e máxima -17,8°C), então a Faixa 2 será configurada para Contínuo,
selecionável, o que define o intervalo da faixa. Se algumas com uma temperatura mínima de -22°F (-30°C) e uma
temperaturas de ponto de ajuste aparecerem em ambas temperatura máxima de 0°F (-17,8°C). Qualquer ponto
as faixas devido à sobreposição de faixas, a Faixa 1 de ajuste fora da Faixa 1 ou 2 permitirá mudanças entre
sempre terá prioridade em relação à Faixa 2. Partida-Parada e Contínuo.
Normalmente, tanto a Faixa 1 quanto a Faixa 2 são
usadas para controlar as diferentes faixas de ponto de
ajuste quando o IntelliSet não está ativo. Para unidades
com IntelliSet ativo, pelo fato de cada IntelliSet ser
normalmente programado para um produto específico,
somente Travar Faixa 1 é utilizado para manter a unidade

4-10
Trava de Faixa 1 e 2
A Faixa 2 é configurada A Faixa 1 é configurada
para 0 a -22°F para 28 a 55°F
(-17,8 a -30°C) (-2,2 a +12,8°C)
Faixa 2 Faixa 1
°F -22 -10 0 10 20 30 40 50 60 70 80

°C -30 -23.3 -17.8 -12.2 -6.7 -1.1 4.4 10.0 15.6 21.1 26.7
Figura 4-2 Configurações de Bloqueio de Faixa – Sem Sobreposição

A primeira coisa importante é determinar qual faixa deve A temperatura mínima da Faixa 1 foi configurada para
ser a Faixa 1 e qual deve ser a Faixa 2, é quando as +32°F (0°C) e a temperatura máxima de 42°F (5,6°C).
faixas se sobrepõe. A Faixa 2 foi configurada para a temperatura mínima de
No exemplo 2 (Veja a Figura 4-3), as faixas foram -22°F (-30°C) e a temperatura máxima de +89,6°F (32°C).
configuradas para bloquear todos os pontos de ajuste A unidade irá mudar para Contínuo quando o ponto de
em Partida-Parada, exceto por uma faixa pequena entre ajuste estiver entre +32° e +42°F (0° e 5,6°C), porque,
+32° e +42°F (0° e 5,6°C), onde a faixa irá sempre operar quando as faixas se sobrepõe, as configurações da Faixa
em Contínuo. 1 terão prioridade.

A Faixa 1 tem sempre prioridade quando


as Faixas 1 e 2 se sobrepõem
A Faixa 1 está configurada A Faixa 2 está configurada de
para 32 a 42°F (0 a 5,6C). -22° a 89,6°F (-30° a 32°C).
Configurado como Contínuo Configurado para Partida-Parada
Faixa 2

Faixa
1
°F -22 -10 0 10 20 30 40 50 60 70 80

°C -30 -23.3 -17.8 -12.2 -6.7 -1.1 4.4 10.0 15.6 21.1 26.7

Figura 4-3 Configurações de Bloqueio de Faixa – Com Sobreposição


4.10.3 ProductShield ProductShield Econo - Vá para a Operação de Partida-
Parada.
ProductShield é um grupo de Configurações que
trabalham juntas para melhorar a eficiência operacional Quando a unidade for ajustada para Operação em
enquanto fornecem proteção customizada para o produto. Contínuo, o ProductShield Econo permite que a unidade
funcione na Operação Partida/Parada quando:
Cada configuração do ProductShield permite que o
usuário selecione a faixa de temperatura ambiente na • A Configuração do ProductShield Econo for IR PARA
qual operar. Os valores da faixa Mínima e Máxima podem P/P E
ser configurados para DESLIGADO, ou para a faixa de • A unidade funcionou em Operação em Contínuo por
valor permitido. no mínimo 15 minutos ou pelo tempo configurado
no Parâmetro Funcional de Tempo Mínimo de
a. ProductShield Econo: Funcionamento (o tempo mais longo) E
O ProductShield Econo permite que o microprocessador • A temperatura ambiente fica dentro da faixa de
mude automaticamente da Operação de Partida/Parada temperatura pré-programada E
para Contínuo e vice-versa. Isso proporciona máxima
proteção ao produto e, ao mesmo tempo, economiza • A unidade ainda não está funcionando em ProductShield
energia quando a temperatura ambiente estiver em uma Winter (inverno). (Veja a Seção c.)
faixa predeterminada.

4-11
O operador pode ainda pré-programar um diferencial ProductShield Econo - Vá para a Operação em
máximo de temperatura para a serpentina do evaporador Contínuo.
(delta-t) entre as temperaturas de ar de retorno e ar
de suprimento, como um critério adicional para mudar Quando a unidade for programada para Operação de
para a Operação de Partida-Parada. A unidade deve Partida/Parada, o ProductShield Econo permite que a
trazer o delta-t abaixo dessa configuração antes de unidade funcione em Operação em Contínuo quando:
entrar na Operação de Partida-Parada se esta opção for • A Configuração do ProductShield Econo for IR PARA
selecionada. CONTÍNUO E
• A unidade funcionou em Operação de Partida/Parada
NOTA por no mínimo 15 minutos ou pelo TEMPO MÍNIMO
Em ProductShield Econo: Vá para Partida/ DE FUNCIONAMENTO configurado no Parâmetro
Parada, o delta-t deve ser menor que o valor Funcional (o tempo mais longo) E
selecionado para entrar em Partida/Parada. • A temperatura ambiente fica fora da faixa de
Quando o microprocessador detectar que os critérios temperatura pré-programada E
acima foram atendidos, a unidade irá mudar da Operação • A unidade ainda não está funcionando em ProductShield
Contínuo para o Ciclo Desligado de Partida/Parada Winter (inverno). (Veja a Seção c.)
pelo TEMPO MÍNIMO DESLIGADO configurado nos
Parâmetros Funcionais. Durante o Tempo Mínimo Quando o microprocessador detectar que os critérios
Desligado, o Parâmetro Funcional TEMP FORÇA LIGAR mencionados acima foram atendidos, a unidade irá
pode fazer a unidade reiniciar para proteger a carga. mudar de Partida/Parada para Contínuo por no mínimo
Após o Tempo Mínimo Desligado ter expirado, a unidade 30 minutos. Após 30 minutos, a unidade irá retornar para
retornará para o modo de Operação Contínuo uma vez, Partida/Parada se a temperatura ambiente entrar na faixa
ou se a temperatura do ar de retorno estiver acima da de temperatura pré-programada.
temperatura para reiniciar para perecíveis configurada,
fora do ponto de ajuste na faixa de perecíveis, ou a NOTA
temperatura para reiniciar congelados configurada acima A lógica Delta-t não é utilizada tampouco fica
do ponto de ajuste na faixa de congelados disponível enquanto 'ProductShield Econo - Ir
para Contínuo' estiver ativo.
Quando a unidade reiniciar, ela retornará para a Operação
em Contínuo por no mínimo 15 minutos ou pelo tempo
configurado no Parâmetro Funcional de TEMPO
MÍNIMO DE FUNCIONAMENTO (o tempo mais longo). ProductShield Econo - Vá para a Exemplos em
As condições de ativação originais devem então ser Contínuo.
atendidas para que a unidade retorne ao ProductShield
Exemplo 1: Se a Mínima for configurada para 0°F
Econo: Partida/Parada.
(-17,8ºC) e a Máxima for configurada para 90°F (32,2ºC)
Exemplos de ProductShield Econo Vá para Partida/ e a temperatura do ar ambiente cair fora dessas
Parada: temperaturas, a operação da unidade pode mudar para
Contínuo Econo.
Os exemplos a seguir aplicam-se em situações em que Exemplo 2: Se a Mínima for configurada para 0°F
todas a outras condições de Partida/Parada tenham sido (-17,8ºC) e a Máxima for configurada como DESLIGADO e
atendidas. a temperatura do ar ambiente cair abaixo de 0°F (-17,8ºC),
Exemplo 1: Se a Mínima for configurada para 30°F a operação da unidade pode mudar para Contínuo Econo.
(-1,1°C) e a Máxima for configurada para 40°F (4,4°C) Exemplo 3: Se a Mínima for configurada DESLIGADO
e a temperatura do ar ambiente cair entre essas e a Máxima for configurada para 90°F (32,2ºC) e a
temperaturas, a operação da unidade pode mudar para temperatura do ar ambiente ficar acima de 90°F (32,2ºC),
Partida/Parada Econo. a operação da unidade pode mudar para Contínuo Econo.
Exemplo 2: Se a Mínima for configurada para 30°F Exemplo 4: Se tanto a Mínima quanto a Máxima forem
(-1,1°C) e a Máxima for configurada como DESLIGADO configuradas como DESLIGADO, ProductShield Econo:
e a temperatura do ar ambiente ficar acima de 30°F Ir para Contínuo pode não funcionar, uma vez que não há
(-1,1°C), a operação da unidade pode mudar para Partida/ faixa para a temperatura ambiente cair fora dela.
Parada Econo.
Exemplo 3: Se a Mínima for configurada DESLIGADO e a b. ProductShield: Ventilação Alta
Máxima for configurada para 40°F (4,4°C) e a temperatura O ProductShield de Ventilação Alta permite que
do ar ambiente cair abaixo de 40°F (1,7°C), a operação o microprocessador mude a velocidade do motor
da unidade pode mudar para Partida/Parada Econo. automaticamente de normal para alta forçada, fornecendo
Exemplo 4: Se tanto a Mínima quando a Máxima forem maior fluxo de ar no evaporador. Isso proporciona máxima
configuradas como DESLIGADO, a operação da unidade proteção ao produto, quando certas condições são
pode mudar para Partida/Parada Econo em qualquer atendidas, e, ao mesmo tempo fornece maior economia
temperatura ambiente. de energia quando um alto fluxo de ar não é necessário.

4-12
A Operação em Ventilação Alta é controlada por quatro ProductShield: Exemplos de Ventilação Alta
configurações: PRODUCTSHIELD VENTILAÇÃO Exemplo 1: Se a Mínima for configurada para 0°F
ALTA, TEMPERATURA MÍNIMA VENTILAÇÃO ALTA, (-17,8ºC) e a Máxima for configurada para 90°F (32,2ºC)
TEMPERATURA MÁXIMA VENTILAÇÃO ALTA e DELTA-T e a temperatura do ar ambiente cair fora dessas
VENTILAÇÃO ALTA. temperaturas, a operação da unidade pode mudar para
• A c o n f i g u r a ç ã o d e V E N T I L A Ç Ã O A LTA d o Ventilação Alta.
PRODUCTSHIELD pode ser DESLIGADA OU Exemplo 2: Se a Mínima for configurada para 0°F
LIGADA. O ProductShield com Ventilação Alta só fica (-17,8ºC) e a Máxima for configurada como DESLIGADO e
ativo quando a Configuração é colocada em LIGADO. a temperatura do ar ambiente cair abaixo de 0°F (-17,8ºC),
• A faixa de temperatura de ar ambiente de Ventilação a operação da unidade pode mudar para Ventilação Alta
Alta é definida pela Configuração de TEMPERATURA Exemplo 3: Se a Mínima for configurada DESLIGADO
MÁXIMA VENTILAÇÃO ALTA e pela Configuração e a Máxima for configurada para 90°F (32,2ºC) e a
de TEMPERATURA MÍNIMA VENTILAÇÃO ALTA. temperatura do ar ambiente ficar acima de 90°F (32,2ºC),
Quando o valor for informado para essas duas a operação da unidade pode mudar para Ventilação Alta.
configurações, a unidade entrará em Ventilação Alta
quando a temperatura ambiente estiver acima da Exemplo 4: Se tanto a Mínima quanto a Máxima
configuração mais alta ou abaixo da configuração forem configuradas como DESLIGADO, ProductShield
mais baixa. Ventilação Alta não pode operar uma vez que não há
faixa para a temperatura ambiente ficar fora.
• Quando a Configuração de TEMPERATURA MÁXIMA
DE VENTILAÇÃO ALTA receber algum valor e a c. ProductShield Winter (inverno)
Configuração de Temperatura Mínima de Ventilação
Quando a unidade for programada para a operação de
Alta for colocada em DESLIGADO, o microprocessador
Partida/Parada, o ProductShield Winter (inverno) permite
mudará para Operação de Alta Velocidade quando a
que ela mude para Contínuo quando a temperatura
temperatura ambiente estiver acima da configuração.
ambiente cair abaixo da temperatura pré-programada.
• Quando a Configuração de TEMPERATURA MÍNIMA Isso ajuda a proteger a unidade de problemas relacionados
DE VENTILAÇÃO ALTA receber algum valor e a com o inverno.
Configuração de Temperatura Máxima de Ventilação
Quando o microprocessador detectar que a temperatura
Alta for colocada em DESLIGADO, o microprocessador
ambiente caiu abaixo da temperatura pré-programada,
mudará para Operação de Alta Velocidade quando a
a unidade irá mudar para o modo ProductShield Winter,
temperatura ambiente estiver abaixo da configuração.
que irá forçar a unidade a operar em Contínuo. A unidade
• Quando tanto a Configuração de TEMPERATURA continuará operando em Contínuo por pelo menos 30
MÍNIMA VENTILAÇÃO ALTA quanto a Configuração minutos. Após 30 minutos, a unidade irá retornar para
de TEMPERATURA MÁXIMA VENTILAÇÃO ALTA Partida/Parada Automática se a temperatura ambiente
forem colocadas em DESLIGADO, o ProductShield subir para a faixa de temperatura pré-programada do
Ventilação Alta não ficará ativo. ProductShield Winter.
• Se algum valor for configurado para o DELTA-T DE
VENTILAÇÃO ALTA, o delta-t deve ficar acima do NOTA
valor antes que o microprocessador possa mudar para Todas as configurações do ProductShield
Alta Velocidade. Uma vez que o microprocessador podem ser visualizadas na Lista de Dados
determine que o critério pré-programado foi atendido, (Consulte a Seção 3.14). Para todas as
a unidade irá mudar para Ventilação Alta. A unidade unidades com IntelliSets, a Lista de Dados irá
continuará operando em Ventilação Alta por pelo refletir as configurações do ProductShield para
menos 30 minutos. Após 30 minutos, a unidade irá o IntelliSet que está ativo no momento.
retornar para a operação normal se a temperatura
ambiente entrar na faixa de temperatura pré-
programada ±3.6° F ( ±2° C).
Se a unidade desligar em Partida/Parada Automática
durante a Ventilação Alta, ela não estará em Ventilação
Alta quando for reiniciada e retornará à operação normal
por pelo menos 15 minutos. As condições de ativação
originais devem então ser atendidas para que a unidade
retorne à Ventilação Alta.

4-13
4.11. PRIORIDADES PRÉ-PROGRAMADAS Se em algum momento durante a operação forçada a
unidade não mais se encontrar no modo Partida/Parada
4.11.1 Alta temperatura de Descarga Diesel, desabilite a operação forçada até a próxima
reinicialização. A operação forçada não se aplica ao
O sistema de controle monitora o sinal fornecido pelo primeiro arranque do motor.
sensor de temperatura de descarga do compressor.
Se a temperatura do compressor subir até o limite, o 6. Atraso de Alta Rotação Ajustável
sistema entrará no Modo de Injeção de Líquido. Neste
Sempre que o motor for ligado, a unidade permanecerá
modo, a válvula de injeção de líquido (LIV) normalmente
em baixa rotação, de acordo com a configuração do
fechada será aberta para permitir o fluxo de refrigerante
Parâmetro Funcional de Atraso de Alta Rotação dos
para a conexão do economizador, de modo a esfriar o
modos Contínuo ou de Partida-Parada.
compressor.
7. Atraso de Alta Rotação
4.11.2 Modo de Proteção de Carga
Sempre que o motor estiver em baixa rotação, a transição
O sistema de controle irá ativar o Modo de Proteção para a alta rotação será atrasada de acordo com a
de Carga quando os alarmes A00122 - "VER SENSOR configuração de atraso de ALTA ROTAÇÃO.
RETORNO" e A00123 - "VER SENSOR SUPRIMENTO"
estiverem ativos ao mesmo tempo. 8. Partida-Parada - Faixa de Congelados
• Se o ponto de ajuste estiver na faixa de perecíveis Quando na Operação de Partida-Parada, com o ponto de
(Consulte a Seção 4.7.1), a unidade irá desligar. ajuste na faixa de congelados, após o tempo mínimo de
• Se o ponto de ajuste estiver na faixa de Congelados, funcionamento ter expirado, o motor será forçado a operar
o motor entrará em baixa rotação. em alta rotação se a temperatura do compartimento
refrigerado ainda não tiver atingido o ponto de ajuste.
• A Central de Mensagens irá mostrar “ADVERTÊNCIA:
SEM CONTROLE DE TEMPERATURA” quando a 9. Prioridade do Ponto de Ajuste de Congelados
unidade estiver operando em Modo de Proteção de
Se o ponto de ajuste estiver na faixa de Congelados e a
Carga.
temperatura estiver abaixo do ponto de ajuste, o motor
4.11.3 Prioridade da Rotação do Motor entrará em baixa rotação.

Esta seção lista os diferentes fatores que determinam a 10. Prioridade da Pressão de Sucção Baixa
rotação do motor (alta ou baixa), além dos controles de Se a pressão de sucção ficar abaixo de -4 psig (-.27 bar)
velocidade utilizados no controle de temperatura. por > 20 segundos, iniba a operação de alta rotação.
Continue em baixa rotação por 5 minutos e até que a
A ordem de prioridades do controle de velocidade é:
pressão de sucção atinja > -3 psig (-.2 bar).
1. Alta tensão
11. Prioridade de Alta Rotação de Perecíveis P/P
Se a tensão média de 20 segundos for maior que 585V
Com o sistema operando em Partida-Parada, Modo
ou a tensão instantânea for maior que 595V, force a baixa
Perecíveis, as condições de segurança e o tempo mínimo
rotação por 10 minutos.
ligado atendidas, mas as condições de temperatura
2. Alarmes RAT e SAT. não atendidas, opere em alta rotação. Continue em alta
rotação até que o motor desligue ou que as condições
Quando o alarme A00122 - “VER SENSOR RETORNO” de segurança não sejam mais atendidas.
e o alarme A00123 -”VER SENSOR SUPRIMENTO”
estiverem ativos ao mesmo tempo, o sistema de controle 12. Descida de Temperatura de Alta Rotação.
irá entrar no Modo de Proteção de Carga. Consulte a
No modo Contínuo para perecíveis, se a Descida de
Seção 4.11.2.
Temperatura de Alta Rotação estiver disponível, continue
3. Esquentando o líquido de arrefecimento do motor em alta rotação até que as condições sejam atendidas.

O motor irá operar em baixa rotação até que o líquido de 13. ProductShield Ventilação Alta
arrefecimento fique acima de 79°F (26°C).
O motor é forçado a operar em alta rotação se a
4. Configuração do Sensor de Porta/Chave Remota Configuração do PRODUCTSHIELD VENTILAÇÃO ALTA
estiver ativa. Consulte a Seção 4.10.3.
Se o Sensor de Porta/Chave Remota for configurado
para baixa rotação, o motor irá operar em baixa rotação 14. Proteção de Faixa
quando o sensor/chave estiver aberto/ativo.
Quando a unidade estiver em Proteção de Faixa e a
5. Modo Silencioso Automático temperatura do compartimento estiver na faixa protegida,
enquanto todas as outras condições para permitir um ciclo
Se no modo Partida/Parada Diesel e o motor reiniciar por de desligamento não tiverem sido atendidas, o motor irá
qualquer razão, exceto Temp Forçada Perecíveis P/P ou operar em baixa rotação.
Temp Forçada Congelados P/P (consulte a Tabela 3-2), o
Modo do Motor Diesel é forçado para baixa rotação pelo
tempo mínimo desligado.

4-14
4.11.4 Prioridades do Controle CSMV corrente ainda mais, o microprocessador fará a transição
do modo do Economizador para o modo Padrão para
1. Limite de posição da cremalheira (acelerador) do evitar que o motor falhe. Quando a corrente for reduzida, o
motor microprocessador irá inverter esses passos para fornecer
a capacidade máxima permitida. Essa ação é conhecida
O sistema de controle monitora a leitura da posição do
como "encenação".
acelerador do motor fornecida pelo sensor de posição do
acelerador ENCU (RPS). Se a posição for maior ou igual 4. Controle da pressão de descarga
à posição máxima, a CSMV irá fechar para baixar a carga
do motor e, portanto, a posição do acelerador. O sistema de controle monitora a pressão de descarga.
Quando a pressão estiver acima do máximo calculado,
2. RPM do motor a CSMV irá fechar para reduzir a pressão.
Quando a posição do acelerador do motor ficar em 5. Controle da Pressão de Sucção Baixa
mais de 90% por 3 segundos, o sistema de controle irá
monitorar a RPM real do motor versus a RPM desejada O sistema de controle monitora a pressão de sucção.
do motor (se a RPM real for menor que a RPM desejada, Quando a pressão estiver abaixo do mínimo calculado (-2
isto é considerado uma redução na RPM do motor). Se psig), a CSMV irá abrir para aumentar a pressão.
a baixa ficar acima de 10 RPM, a CSMV irá fechar para
eliminar essa baixa reduzindo a carga do motor. 6. Taxa de Compressão
O microprocessador monitora as pressões operacionais
3. Alta Corrente no Gerador do compressor e calcula a taxa de compressão. O sistema
Se o sistema estiver operando com alta corrente no de controle irá abrir a CSMV para manter a taxa máxima
gerador, o microprocessador irá estrangular a válvula de compressão.
moduladora de sucção do compressor (CSMV) numa
tentativa de reduzir a carga. Se for necessário reduzir a

4-15
SEÇÃO 5
INTERFACE DO SISTEMA DE CONTROLE
5.1 MÉTODOS DA INTERFACE 4. TRU-Tech/TRU-View - Acesso através do computador
Existem quatro métodos de interface com o sistema de e cabo serial de serviço.
controle APX:
5.2 MODO TÉCNICO
1. As Funções da Interface do Usuário Avançado/
Motorista como partida, desligamento, pré-viagem, O Modo Técnico permite que o técnico visualize alarmes
leitura de alarmes, leitura de dados e carregamento inativos, visualize os horímetros, acesse as Configurações,
de parâmetros funcionais podem ser todas realizadas teste os componentes da unidade e/ou faça a manutenção
através do teclado (Consulte a Seção 3). do sistema de refrigeração. As instruções para entrar no
Modo Técnico são fornecidas na Figura 5-1 enquanto as
2. Modo Técnico - acesso com senha. O Modo Técnico
informações sobre essas operações são fornecidas nos
inclui: os horímetros técnicos, alarmes inativos,
seguintes subparágrafos.
configurações, Modo de Teste de Componente e
Modo de Serviço.
3. Dispositivo de memória USB - As atividades com
dispositivo de memória USB incluem a criação de
um dispositivo, Modo PC, baixar arquivos de dados,
instalação de programas e transferência de arquivos
de configuração.

ALARME

PARTIDA/PARADA

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTÍNUO

DEGELO Visualização das Seleções


de Teclas de Menu
MENU
Pressionar Tecla Menu para Navegar 3
MODO
TÉC.

1&4
2
1. Com o sistema ligado (tecla de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição PARTIDA/FUNCIONAMENTO)
ou no Modo PC, pressione a tecla MENU até que o MODO TÉC. seja mostrado. Se o MODO TÉC não aparecer,
coloque o sistema no modo de Usuário Avançado (Consulte a Seção 3.12).
2. Pressione a tecla MODO TÉC. Entre com a senha mestre do técnico . A senha mestre de fábrica para técnico é 7435.
Informe esta senha pressionando as teclas 3 e 4 simultaneamente e depois a tecla 4, a 3 e depois a 1 e 4 simultaneamente.
Depois que o código solicitado for informado, pressione a tecla “=” para entrar no Modo Técnico.
PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO MENU PARA TÉCNICOS (1 DE 4)
CONFIGURAÇÕES

36 .2
MODO DE TESTE DE COMPONENTES
ENTRAR CÓDIGO MODO DE SERVIÇO
36
TEMPERATURA CAIXA ºF PONTO DE AJUSTE ºF
CANCELAR MODO TÉCNICO/ACESSO PIN
FINAL DA LISTA
ESTADO OK VOLTAR SAIR

3. Pressione a tecla ou para navegar pela lista de itens do menu. Pressione a tecla “=” para entrar nas
configurações ou nos modos de teste.

CUIDADO
O MODO TÉCNICO deve ser cancelado quando o serviço tiver sido concluído. Se o MODO TÉCNICO
não for cancelado, este ficará disponível por 60 minutosapós a última tecla ter sido pressionada se
a necessidade de uuma senha,mesmo após a SROS ser colocada na posição desligada e de volta na
posição PARTIDA/FUNCIONAMENTO.

4. Depois que a atividade que exige o Modo Técnico estiver completa, este deve ser cancelado manualmente.
‡ Para cancelar pela tela do MENU TÉCNICO, destaque CANCELAR MODO TÉCNICO/ACESSO PIN e então pressione a tecla "=".
Isso retornará o sistema para o Modo de Usuário Avançado.
‡ Para cancelar a partir de qualquer tela, pressione e solte as duas teclas externas simultaneamente
(nota: o sistema não irá responder) então pressione a tecla “=”. O sistema retornará para o Modo do Motorista.

Figura 5-1 Modo Técnico

5-1
5.2.1 Horímetros Técnicos
• As instruções para visualização dos horímetros são fornecidas na Figura 5-2.
Os horímetros, diferentemente dos horímetros padrão, estão disponíveis para visualização quando o sistema de
controle estiver no Modo Técnico.

ALARME

PARTIDA/PARADA

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTÍNUO

DEGELO Visualização das Seleções


de Teclas de Menu
Pressionar Tecla Menu para Navegar
INTELLISET PRÉ-VIAGEM HORÍMETROS DADOS DA
UNIDADE

1. Entre no Modo Técnico, como descrito na Figura 5-1. Enquanto na tela do MENU TÉCNICO, pressione a tecla
VOLTAR ou SAIR e então pressione a tecla MENU até que os HORÍMETROS sejam mostrados.
2. Pressione a tecla HORÍMETRO para visualizar a tela de horímetros.
HORÍMETROS (1 DE 4)
Horímetros Padrão
Nota: A linha irá mostrar apenas se
Outros Horímetros e Contadores CONFIGURAÇÕES
um horímetro ou mais tiver esgotado
Horímetros de Manutenção
e estiver pronto para ser reiniciado.
Reiniciar Horímetros PM
FINAL DA LISTA

VOLTAR SAIR

3. A tela do Horímetro será mostrada por 15 segundos. Pressiona a tecla ou para navegar pelas seleções
disponíveis. Com o submenu desejado destacado, pressione a tecla “=” para visualizar os dados.

HORÍMETROS PADRÃO OUTROS HORÍMETROS E CONTADORES Horas de Proteção do Elétrico


Horas do motor 1060 Horas Horas de Proteção do Motor
Horas ligadas 1400 Horas Lista de Horímetros/Contador Horas de Proteção da Chave Ligada
Horas em elétrico 123 Horas Horas do motor no Modo Sleep
Total horas de funcionamento 1182 Horas FINAL DA LISTA Horas de chave ligada no Modo Sleep
FINAL DA LISTA Horas de Alta Rotação
VOLTAR SAIR VOLTAR SAIR Ciclos da Embreagem
Ciclos de Partida

HORÍMETROS DE MANUTENÇÃO REINICIAR HORÍMETROS PM (1 de 2)


Número de horas ou ciclos
Tempo disponível para (Nome do horímetro) ##### Tempo Faltando para Horas do Motor 0
Horas de Alta Rotação
Horas em elétrico Tempo Faltando para Ligar Horas 0
FINAL DA LISTA
Ciclos de Partida FINAL DA LISTA
Horas de chave ligada
REINICIAR VOLTAR SAIR
VOLTAR SAIR Horas do motor
Horas do Compressor
Como configurado
Número de horas ou ciclos Para reiniciar o horímetro, destaque-o e então pressione
a tecla REINICIAR. Neste exemplo, o horímetro seria reiniciado.
4. A quantidade de horímetros mostrada depende das configurações de cada unidade. Pressione a tecla VOLTAR
para retornar à tela de HORÍMETROS ou a tecla SAIR para retornar à tela inicial. Depois que a atividade que exige
o Modo Técnico estiver completa, este deve ser cancelado manualmente. Consulte a Figura 5-1.

Figura 5-2 Horímetros Técnicos

5-2
5.2.2 Alarmes Inativos
São duas seções na lista de Alarmes: uma seção para Os alarmes também são registrados no registrador de
alarmes ativos e outra para alarmes inativos. O sistema dados DataLink.
de controle pode armazenar até 16 alarmes na lista Eles são registrados no momento em que ocorrem (se
combinada. As listas podem ser lidas através da tela do tornam ativos) e no momento em que se tornam inativos.
mostrador ou do TRU-Tech. Os alarmes destas seções
aparecem na ordem em que os alarmes são ativados e As instruções de leitura e limpeza dos alarmes inativos
desativados, respectivamente. são fornecidas na Figura 5-2. Para uma lista completa
de alarmes e informações sobre o diagnóstico de falhas,
Na inicialização, todos os alarmes são movidos para a consulte a Seção 9.
lista de inativos. Se um alarme inativo ficar ativo, o alarme
é transferido da lista de alarmes inativos para a lista de NOTA
alarmes ativos. A lista de alarmes inativos também é chamada
Cada alarme só poderá estar presente ou na lista de de lista do técnico. Somente técnicos em
alarmes ativos ou na lista de alarmes inativos. À medida refrigeração qualificados podem acessar a
que as condições mudam, os alarmes podem ser lista inativa. Esta lista não deve ser usada por
transferidos da lista de alarmes ativos para a lista de motoristas ou usuários avançados.
alarmes inativos, e vice-versa.

1. Entre no Modo Técnico, como descrito na Figura 5-1, e então pressione a tecla ALARME.
2. Pressione a tecla ALARMES INATIVOS.

1 ALARME
ALARME

PARTIDA/PARADA PARTIDA/PARADA

ALARMES ATIVOS ALARMES INATIVOS


CONTÍNUO CONTÍNUO

DEGELO Sem alarmes ativos DEGELO I00093 Ver o Alarme de Inicialização


P00170 Ver o circuito LIV
P00141 Pré-viagem interrompida pelo usuário.
MENU MENU

APAGAR ALARMES VOLTAR APAGAR APAGAR VOLTAR SAIR


ALARMES INATIVOS INATIVO TODOS

2 5
6

3. Se existirem alarmes inativos, o número do alarme será mostrado com a letra “I” na frente (alarme inativo) ou "P"
(alarmes inativos de Pré-viagem). O ultimo alarme ocorrido será o primeiro alarme mostrado, e assim por diante.

4. Pressione a tecla ou para rolar pela lista de alarmes disponíveis.

5. Para apagar apenas os alarmes inativos e deixar os alarmes ativos, pressione a tecla APAGAR INATIVOS. O mostrador
de LCD irá mostrar a mensagem "ALARMES INATIVOS APAGADOS" para confirmar que os alarmes foram apagados.

6. Para limpar tanto os alarmes ativos quanto inativos, pressione a tecla APAGAR. O painel de mensagens do operador
irá mostrar a mensagem "TODOS OS ALARMES APAGADOS" para confirmar que os alarmes foram apagados.

7. Se não existirem alarmes inativos, o painel de mensagens do operador irá mostrar a mensagem "SEM ALARMES
INATIVOS" e retornará à tela inicial do mostrador após 5 segundos.

CUIDADO
O Modo Técnico deve ser cancelado quando o serviço tiver sido concluído. Se o Modo Técnico não for cancelado,
este ficará disponível por 60 minutos após a última tecla ter sido pressionada sem a necessidade de um código,
mesmo após a chave SROS ser colocada na posição desligada e de volta na posição Funcionamento/Parada.

8. Depois que a atividade que exige o Modo Técnico estiver completa, este deve ser cancelado manualmente.
Consulte a Figura 5-1.
Figura 5-3 Alarmes Inativos

5-3
5.2.3 Configurações
As configurações fazem a correspondência do sistema de controle com a unidade e definem as ações do sistema de
controle em várias condições operacionais. Instruções sobre as Configurações podem ser encontradas na Figura 5-4.

1. Entre no Menu do Técnico, destaque as CONFIGURAÇÕES e pressione a tecla “=”, como descrito na Figura 5-1.

CONFIGURAÇÕES (1 DE 11)
IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE
PONTOS DE AJUSTE E BLOQUEIO DE FAIXA
CONFIGURAÇÕES DE PARTIDA-PARADA
2&3 INTELLISET E PRODUCT SHIELD
VOLTAR SAIR

2. São onze submenus de configuração disponíveis. Para navegar pela lista de submenus de Configuração, pressione
a tecla ou . Os submenus serão destacados à medida que ela é rolada. Os submenus disponíveis incluem:

IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE HORÍMETROS


PONTOS DE AJUSTE E BLOQUEIO DE FAIXA SENSORES REMOTOS
CONFIGURAÇÕES DE PARTIDA-PARADA OUTRAS CONFIGURAÇÕES
2 INTELLISET & PRODUCTSHIELD CONFIGURAÇÕES FERROVIÁRIO
CONFIGURAÇÕES MOTOR CONFIGURAÇÕES AUTO FRESH
CONFIGURAÇÕES DE ALARME FINAL DA LISTA

Consulte a Tabela 5-1, página 5-17, para informações sobre as


configurações em cada submenu e ações resultantes do Sistema.

3. Com o submenu desejado destacado, pressione a tecla “=”. As Configurações individuais do submenu serão
mostradas. Existem dois tipos de telas de Configuração: telas de entradas de dados e telas de seleção de valores.

4. As telas de entrada de dados são mostradas para as Configurações do Nº MODELO DA UNID, Nº IDENT DA CARRETA:
N/S DA UNIDADE, CONFIGURAR DATA E HORA e CONFIGURAR HORÁRIO NOVO (em um microprocessador principal
de reposição). Para alterar uma tela de entrada de dados, pressione a tecla “=” com a configuração destacada.

IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE (2 DE 4) CONFIGURAR Nº CONFIGURAR DATA E HORA


Nº DO MODELO DA UNIDADE: NDK537N6LF0
FEV 2011 09:42
Nº ID DA CARRETA: MINHA CARRETA Nº1
Nº DE SÉRIE DA UNIDADE: NAR91108766 INSTRUÇÕES INSTRUÇÕES
CONFIGURAR DATA E HORA: MAIO 23 2013 08:27 Pressione PARA CIMA/PARA BAIXO para selecionar o campo. Pressione PARA CIMA/PARA BAIXO para selecionar o campo.
IGUAL para modificar o campo. IGUAL para modificar o campo.

VOLTAR SAIR CANCELAR SALVAR CANCELAR SALVAR

4a. Uma tela de entrada de dados será mostrada com os pontos de entrada em uma fileira horizontal de "campos".
O "campo" de primeira seleção será destacado. Pressione a tecla “=” para entrar no campo e então pressione a tecla
ou para navegar pelas seleções disponíveis.
Ao configurar números, escolha de 1 a 9 e as letras A a Z serão mostradas.
Ao informar a data e a hora, o dia, mês, ano, horas ou minutos serão mostrados. O sistema utiliza um relógio de 24 horas.
Horas de 00 a 11 são para madrugada e manhã e de 12 a 23 são para tarde e noite.
Com a seleção desejada no campo, pressione a tecla “=” para salvar a entrada do campo.

4b. Pressione a tecla ou para ir para o próximo campo ou para o campo desejado. Pressione a tecla “=” para
iniciar a instalação. Pressione a tecla ou para navegar pelas seleções disponíveis. Com a seleção desejada
no campo, pressione a tecla “=” para salvar a entrada do campo.

4c. Continue, como indicado acima, para configurar mudanças de campo adicionais, de acordo com a necessidade.
4d. Quando todos os campos forem mostrados, pressione a tecla SALVAR para salvar as configurações na memória.
4e. Continue, como indicado acima, para configurar mudanças adicionais na IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE, de acordo
com a necessidade.
Figura 5-4 Configurações

5-4
5. Para alterar a tela de seleção de valor, pressione a tecla "=" com o submenu de Configuração desejado destacado,
como na tela de exemplo A. As Configurações individuais dentro do submenu serão mostradas como na tela de
exemplo B.
Pressiona a tecla ou para navegar pelas Configurações individuais. As Configurações individuais serão
destacadas à medida que a lista é rolada.

CONFIGURAÇÕES (5 DE 11) CONFIGURAÇÕES (1 DE 3) CONFIGURAÇÕES (1 DE 3)


CONFIGURAÇÕES MOTOR CONFIGURAÇÃO 1 SELEÇÃO CONFIGURAÇÃO 1 SELEÇÃO
CONFIGURAÇÕES DE ALARME CONFIGURAÇÃO 2 SELEÇÃO CONFIGURAÇÃO 2 SELEÇÃO
HORÍMETROS CONFIGURAÇÃO 3 SELEÇÃO CONFIGURAÇÃO 3 SELEÇÃO
EXEMPLO
OUTRAS DE TELA A
CONFIGURAÇÕES
EXEMPLO DE TELA B EXEMPLO DE TELA C
CONFIGURAÇÕES FERROVIÁRIO
FINAL DA LISTA
VOLTAR SAIR VOLTAR SAIR VOLTAR SAIR

5a. Com a Configuração individual desejada destacada, pressione a tecla “=”. O destaque irá se mover para a
configuração presente. Como na tela de exemplo C, pressiona a tecla ou para navegar pelas configurações
disponíveis. Com a configuração desejada destacada, pressione a tecla “=” para selecionar. Consulte a Tabela 5-1,
página 5-17, para informações sobre as configurações em cada submenu e ações resultantes do Sistema.

5b. Continue, como descrito acima, para entrar em submenus adicionais e configurar Configurações individuais
adicionais, de acordo com a necessidade.

CUIDADO

O MODO TÉCNICO deve ser cancelado quando o serviço tiver sido concluído. Se o MODO TÉCNICO não for cancelado,
este ficará disponível por 60 minutos após a última tecla ter sido pressionada sem a necessidade de um código, mesmo
após a SROS ser colocada na posição desligada e de volta na posição PARTIDA/FUNCIONAMENTO.

6. Depois que a atividade que exige o Modo Técnico estiver completa, este deve ser cancelado manualmente.
Consulte a figura 5.1
Figura 5-4 Configurações - Continuação

5-5
5.2.4 Modo de Teste do Componente
O Modo de Teste de componente permite que o técnico energize circuitos individuais por 5 minutos de cada vez.
A unidade não liga enquanto o Sistema estiver no Modo de Teste de Componentes. As instruções para entrar no
Modo de Teste de Componentes são fornecidas na Figura 5-5.

1. Entre no Menu do Técnico, destaque o MODO DE TESTE DO COMPONENTE e pressione a tecla “=”,
como descrito na Figura 5-1.
MODO DE TESTE DE COMPONENTE (1 DE 13)
RELÉ DE FUNCIONAMENTO
RELÉ DA VELA DE AQUECIMENTO
2&3 CIGARRA
LIV
VOLTAR SAIR

2. São treze testes disponíveis. Para navegar pelos testes, pressione a tecla ou . Os testes serão destacados à
medida que a lista é rolada. Os testes disponíveis incluem:

Relé de Funcionamento (MM saída @ 3MM9) Contator de Alimentação 13 (saída 1CCB @ 1CCB-13
Relé da Vela de Aquecimento (MM saída @ 3MM14) Contator de Alimentação 2 (saída 1CCB @ 1CCB-01
Cigarra (MM terra @ 3MM-15) Contator do Motor do Compressor 1 (saída 2CCB @ 2CCB-02)
2 LIV (MM saída @ 3MM-5) Contator do Ventilador do Condensador 1 (saída 1CCB @ 1CCB-02)
Contator do Aquecedor 1 (saída 2CCB @ 2CCB-24) Contator do Ventilador do Condensador 2 (saída 1CCB @ 1CCB-03)
Contator do Aquecedor 2 (saída 2CCB @ 2CCB-13) Contator do Gerador (saída 1CCB @ 1CCB-24)
Contator1 do Motor do Evaporador (saída 2CCB @ 2CCB-01)

3. Com o teste desejado destacado, pressione a tecla “=”. Por exemplo, se a CIGARRA for selecionado, esta irá ligar
e a mensagem "CIGARRA DESL. EM 5 MIN" irá aparecer. Os minutos serão contados até zero, tempo em que o circuito
da cigarra será desenergizado e o painel de mensagens do operador irá retornar à rela de seleção de teste.

MODO DE TESTE DE COMPONENTES

CIGARRA 1 DESL. EM 4 MIN


CONSUMO DE CORRENTE: 0,6.0 A

REINICIAR CANCELAR/
TEMPORIZADOR PARAR
4
4

4. Para estender o tempo de teste, pressione a tecla REINICIAR TEMPORIZADOR. O tempo irá mudar para 5 minutos.
Para parar o teste, pressione a tecla CANCELAR/PARAR.

5. Continue, como indicado acima, para testar componentes adicionais, de acordo com a necessidade.

CUIDADO

O Modo Técnico deve ser cancelado quando o serviço tiver sido concluído. Se o Modo Técnico não for cancelado,
este ficará disponível por 60 minutos após a última tecla ter sido pressionada sem a necessidade de um código,
mesmo após a chave SROS ser colocada na posição desligada e de volta na posição Funcionamento/Parada.

6. Depois que a atividade que exige o Modo Técnico estiver completa, este deve ser cancelado manualmente.
Consulte a Figura 5-1.

Figura 5-5 Modo de Teste dos Componentes

5-6
5.2.5 Modo de Serviço

7. Durante a evacuação, o sistema de controle irá


ATENÇÃO monitorar as leituras do transdutor de pressão.
• O sistema irá permanecer no “MODO RECOLHE/T DE
O modo de Serviço deve ser utilizado sempre que
FUGA/EVAC” à medida que a evacuação é iniciada.
uma carga de refrigerante for removida, durante
a verificação de vazamentos de refrigerante e • À medida que o sistema de refrigeração é evacuado,
evacuação. a pressão do sistema entrará em vácuo profundo.
Quando a CSP ficar abaixo de 20 pol de Hg e a CDP
NOTA ficar abaixo de +5 psig, o painel de mensagens do
Se a chave PARTIDA/FUNCIONAMENTO operador irá mudar para “MODO EVACUAÇÃO/
- DESLIGADO for colocada na posição CARGA”. A posição das válvulas moduladoras e da
desligada, o Sistema irá sair do modo de LIV não mudarão neste modo.
Serviço. • Após a evacuação, à medida que começam os
procedimentos de carga, o sistema de controle
Para entrar no modo de Serviço:
fechará a válvula moduladora e de expansão
1. Entre no Menu do Técnico, destaque o MODO DE completamente (0%) e desenergizará a LIV quando
SERVIÇO e pressione a tecla “=”, como descrito na os dois transdutores chegarem a mais de +5psig
Figura 5-1. (0,34 bar).
2. “TRANSIÇÃO MODO DE SERVIÇO” e então • Quando as válvulas moduladora e de expansãos forem
“ENTRANDO NO MODO DE SERVIÇO” aparecerão fechadas, “MODO DE CARGA – PRESSIONAR =
no painel de mensagens do operador. Ao entrar no PARA SAIR” é mostrado no painel de mensagens do
Modo de Serviço, o sistema de controle abre a CSMV operador. Esta ação é tomada para evitar a migração
e a EVXV completamente (100%) e energiza a SV2 de refrigerante para o compressor durante a carga.
e o UL1.
8. Para sair do Modo de Serviço, pressione a tecla
3. Quando a CSMV e a EVXZ estiverem completamente SAIR. “SAINDO DO MODO DE SERVIÇO” será
abertas, “MODO RECOLHE/T DE FUGA/EVAC” é então mostrado no painel de mensagens do
mostrado no painel de mensagens do operador. operador. Ao sair do Modo de Serviço, o sistema
4. Recolhimento de refrigerante, verificação de de controle fecha as válvulas moduladora e de
vazamento ou evacuação podem ser realizadas na expansão completamente (0%) e desenergiza a LIV.
unidade neste momento. Consulte Procedimentos
de Serviço na Seção 8.
5. A unidade deve permanecer no MODO RECOLHE/T ATENÇÃO
DE FUGA/EVAC durante os procedimentos de
recolhimento de refrigerante ou testes de vazamento. O Modo Técnico deve ser cancelado quando o
6. Se a mensagem no painel de mensagens do serviço tiver sido concluído. Se o Modo Técnico
operador mudar para “MODO CARGA - PRESSIONE não for cancelado, este ficará disponível por 60
= PARA SAIR”, não continue com os procedimentos minutos após a última tecla ter sido pressionada sem
de recolhimento de refrigerante, os testes de fuga a necessidade de um código, mesmo após a chave
ou a evacuação. Saia do Modo de Serviço e entre SROS ser colocada na posição desligada e de volta
novamente, certificando-se de que “MODO RECUP/ na posição Funcionamento/Parada.
VERIF VAZAM / EVAC” esteja sendo mostrado no
painel de mensagens do operador antes de dar 9. Depois que a atividade que exige o Modo Técnico
continuidade ao recolhimento de refrigerante ou estiver completa, este deve ser cancelado
teste de fuga. manualmente. Consulte a Figura 5-1.

5-7
5.3 DISPOSITIVOS DE MEMÓRIA USB As instruções para criar a o dispositivo de Transferência
de Dados são fornecidas na Figura 5-6. Uma vez que o
As instruções para utilizar os dispositivos de memória dispositivo de memória USB (pendrive) de Transferência
USB com sistema de controle APX são fornecidas nos de Dados é criado:
seguintes subparágrafos.
• O dispositivo pode ser usado para entrar no Modo PC.
5.3.1 Dispositivos de Memória USB (pendrive) para • Os arquivos de dados do registrador de dados DataLink
Transferência de Dados podem ser transferidos do sistema de controle para a
Pode-se utilizar o Dispositivos de Memória USB APX,da pasta “DATAEXT’.
Carrier Transicold CTD N/P 12-00734-00 ou um dispositivo • Os arquivos de programa podem ser transferidos para
de memória USB (pendrive) para transferência de dados a pasta “PROGRAMA” e então transferidos para o
pode ser criado através do sistema de controle APX sistema de controle.
utilizando-se um dispositivo USB padrão com capacidade • Os arquivos IntelliSet/Configuração podem ser
de 1 gigabyte ou mais. transferidos para a pasta “CONFIG” e então transferidos
para o sistema de controle.

1. Utilize um programa de criação de arquivos padrão para criar uma pasta no dispositivo chamado CARRIER.
O nome do arquivo deve estar todo em letra maiúscula.

2. Abra a pasta CARRIER e crie subpastas chamadas DATAEXT, CONFIG E PROGRAM. Os nomes dos arquivos
devem estar todos em letra maiúscula.

3. O dispositivo está agora pronto para ser usado como um Dispositivo de Memória USB de Transferência de Dados.

Figura 5-6 Como Criar um Dispositivo de Memória USB para Transferência de Dados

5-8
5.3.2 Modo PC . Veja a Figura 5-7 para instruções sobre como entrar e
usar o modo PC.
O modo PC permite que o técnico acesse o sistema de
controle sem ter de ligar o motor. Quando no modo PC o
sistema fica totalmente funcional, todas as Interfaces do
Operador podem ser executadas e a operação do sistema
pode ser demonstrada, novamente, sem que a unidade Não tire a chave de PARTIDA/FUNCIONAMENTO
esteja operando de verdade. DESLIGADO da posição desligada quando no modo
PC ou a máquina irá ligar.

ALARME

PARTIDA/PARADA
PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO
CONTÍNUO

36 .2
DEGELO

MENU 36
TEMPERATURA DA CAIXA ºF PONTO DE AJUSTE ºF
MODO PC

1
1

I START/RUN

O OFF
LED de atividade do dispositivo de memória USB - Típico
1. Com a chave de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição desligada, remova a tampa de proteção
da Porta de Interface USB e insira o USB de Transferência de Dados. NOTA: Pode-se utilizar também um cabo PC
USB (Carrier Transicold código de peça 22-04253–20). Se assim configurado, o sistema irá solicitar que a senha
de proteção seja informada (consulte “PROTEGER DADOS COM SENHA”, Tabela 5-1).
O LED de atividade USB irá piscar, o logo da Carrier Transicold será mostrado na Central de Mensagens e uma ou
mais descrições de tecla USB poderão ser visualizadas.
Pressione a tecla "MODO PC". NÃO remova o USB ou cabo neste momento.

2. A Central de Mensagens irá mostrar "MODO PC". O Sistema agora está no modo PC. O objetivo do modo PC
é permitir demonstrações das características do Sistema, além de permitir mudanças no Sistema sem que o
motor precise estar ligado. É importante observar que qualquer mudança salva na memória enquanto no
modo PC continuará ativa mesmo depois de o usuário sair do modo PC.

CUIDADO
O Modo Técnico deve ser cancelado quando o serviço tiver sido concluído. Se o Modo Técnico não for cancelado,
este ficará disponível por 60 minutos após a última tecla ter sido pressionada sem a necessidade de um código,
mesmo após a chave SROS ser colocada na posição desligada e de volta na posição Funcionamento/Parada.
3. Se o Modo Técnico for acessado enquanto no modo PC, quando a atividade tiver sido concluída, entre
novamente no Menu Técnico e destaque "CANCELA MODO TÉCNICO/SENHA" e então pressione a tecla "="
antes de tirar o Sistema do modo PC.

4. Ao sair do modo PC, remova o dispositivo USB ou cabo. A mensagem "DESLIGANDO, AGUARDE" pode
aparecer ou depois de alguns segundos o mostrador pode ficar em branco. Recoloque a tampa da porta USB.

Figura 5-7 Modo PC

5-9
5.3.3 Como Baixar Arquivos de Dados
As instruções para baixar dados do registrador de dados Datalink para a o dispositivo de memória USB de Transferência
de Dados são fornecidas na Figura 5-8.

ALARME

PARTIDA/PARADA

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTÍNUO

DEGELO

MENU 36 .2 36
TEMPERATURA DA CAIXA ºF PONTO DE AJUSTE ºF
LENDO USB

1. Os dados podem ser baixados com o sistema ligado ou desligado. Remova a tampa protetora da porta de interface
USB e insira um dispositivo de memória USB de transferência de dados. A Central de Mensagens irá mostrar "LENDO
USB". NOTA: Se assim configurado, o sistema irá solicitar que a senha de proteção seja informada (consulte “PROTEGER
DADOS COM SENHA”, Tabela 5-1).
2. A Central de Mensagens irá então mostrar as teclas USB. (NOTA: As teclas INSTALAR PROGRAMA e CONFIGURAÇÕES
DE INSTALAÇÃO não irão aparecer se os arquivos em questão não forem carregados no dispositivo de memória USB
de transferência de dados.)

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO EXTRAÇÃO DE DADOS (1 DE 4)


Extrair: Todos os Dados

36 .2
TEMPERATURA DA CAIXA ºF
36
PONTO DE AJUSTE ºF
3
Extrair: Os Últimos 30 Dias
Extrair: Os Últimos 7 Dias
Extrair: Download Rápido
FINAL DA LISTA
BAIXAR INSTALAR INSTALAR MODO
DADOS PROGRAMA CONFIGURAÇÕES PC
VOLTAR SAIR
2

3. Pressione a tecla BAIXAR DADOS. São quatro opções de extração, como mostrado acima. Para navegar pelas
opções, pressione a tecla ou As opções serão destacadas à medida que a lista é rolada. Com a opção
desejada destacada, pressione a tecla “=”. O Sistema começará a baixar dados para o USB e o painel de mensagens
do operador irá mostrar a mensagem "COPIANDO DADOS - AGUARDE ##%". O percentual baixado aparecerá à
medida que os dados são copiados e então o painel de mensagens do operador mostrará 'CÓPIA FINALIZADA,
PRESS QUALQUER TECLA'. Pressione qualquer tecla para retornar às teclas USB.
4. A Central de Mensagens irá retornar para o mostrador de teclas USB e o USB pode ser removido.
5. Os dados baixados ficarão em uma pasta, dentro do dispositivo de memória USB de transferência de dados,
chamado "DATAEXT". Os dados de cada dia serão extraídos para o USB e será criada uma pasta. Os nomes das
pastas deverão começar com as letras "DX", seguidos pelos dois últimos números do ano, dois números
representando o mês e mais dois representando o dia. Por exemplo, um pasta chamada DX130212 deve conter
dados extraídos de 12 de fevereiro de 2013.
6. Serão criados dois arquivos dentro da pasta para cada download. O nome utilizado será os 8 últimos caracteres
da ID da carreta seguido por .zdx para o primeiro arquivo e o arquivo secundário terá o nome seguido por .zax.
NOTA: Se a mesma unidade (com a mesma identificação de ativo, reboque ou carreta) for baixada duas vezes ou
mais em um mesmo dia, os arquivos anteriores serão sobrescritos. Os arquivos anteriores serão necessários para
análise posterior. Certifique-se de que eles sejam transferidos do dispositivo antes de começar outro download.

Figura 5-8 Como Baixar Arquivos de Dados

5-10
5.3.4 Como Instalar o Programa
As instruções de como instalar o programa no sistema de controle a partir de um dispositivo de memória USB de
transferência de dados são fornecidas na Figura 5-9. Caso a energia caia ou o USB seja removido, este procedimento
deve ser repetido. A tela pode ficar em branco até que o USB seja reinserido.

DICA
Sempre que você for instalar um novo programa, recomenda-se ligar a unidade e fazer uma verificação
rápida antes de realizar a operação. Todas as unidades devem ter o programa atualizado na última versão,
que é fornecida pelos distribuidores Carrier Transicold no site TransCentral.

ALARME

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


PARTIDA/PARADA

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO

36 .2
CONTÍNUO

DEGELO
36
MENU 36 .2 36
TEMPERATURA DA CAIXA ºF PONTO DE AJUSTE ºF
TEMPERATURA DA CAIXA

BAIXAR
DADOS
INSTALAR
PROGRAMA
ºF PONTO DE AJUSTE

INSTALAR
CONFIGURAÇÕES
ºF

LENDO USB

1. Certifique-se de que a pasta da versão do programa desejado é a única pasta carregada na pasta "PROGRAMA"
no dispositivo de memória USB de transferência de dados.
2. Com o sistema ligado ou desligado, remova a tampa de proteção da porta USB e insira o dispositivo USB. A Central
de Mensagens irá mostrar "LENDO USB". NOTA: Se assim configurado, o sistema irá solicitar que a senha de proteção
seja informada (consulte “PROTEGER DADOS COM SENHA”, Tabela 5-1).
3. Em menos de dois minutos, a Central de Mensagens irá então mostrar as teclas USB. (NOTA: A tecla de
CONFIGURAÇÕES DE INSTALAÇÃO não aparecerá se os arquivos não tiverem sido carregados na pasta CONFIG,
e BAIXAR DADOS não aparece se a pasta DATAEXT não estiver presente.)
4. Pressione a tecla INSTALAR PROGRAMA. O Sistema irá entrar no menu de instalação de programa e irá mostrar a
versão do programa presente no Sistema, além da versão do programa no USB.
MENU DE INSTALAÇÃO DE PROGRAMA NOTA:
VERSÃO ATUAL DO PROGRAMA: ##.##.01 Uma vez que a versão do programa tenha sido
PROGRAMA NO USB: ##.##.02
instalada, a mesma versão não pode ser reinstalada,
mas uma mais nova ou mais antiga pode.
PRESSIONE = PARA CARREGAR, OUTRA PARA SAIR

5. Pressione a tecla “=” para iniciar a instalação. Pressione qualquer outra tecla para sair e retornar às teclas USB.
MENU DE INSTALAÇÃO DE PROGRAMA MENU DE INSTALAÇÃO DE PROGRAMA

INSTAÇÃO DO PROGRAMA EM ANDAMENTO


A UNIDADE E O MICRO IRÃO PARAR AGORA
33%
NÃO REMOVA O USB NÃO REMOVA O USB

6. Quando a tecla "=" é pressionada, o painel de mensagens do operador irá mostrar a mensagem "A UNIDADE E O
MICRO IRÃO PARAR AGORA" e a unidade irá parar. O Sistema começará a baixar o programa do dispositivo de memória
USB e o painel de mensagens do operador irá mostrar a mensagem "INSTALAÇÃO DO PROGRAMA EM ANDAMENTO".
O percentual baixado aparecerá à medida que o programa é copiado e então o painel de mensagens do operador
mostrará a mensagem 'INSTALAÇÃO DO PROGRAMA FINALIZADA - MICRO IRÁ REINICIAR - REMOVA USB".
7. Após a instalação ter sido concluída, reinstale o USB, pressione a tecla INSTALAR PROGRAMA e então a tecla "="
para verificar se o programa corresponde ao do USB.

Figura 5-9 Como Instalar o Programa

5-11
5.3.5 Como Transferir Arquivos de Configuração e que podem ser selecionados pelo operador através do
teclado. Um arquivo de “Manutenção” contém uma ou mais
As instruções de como instalar arquivos de configuração no
configurações individuais. Por exemplo: Sensor Remoto
sistema de controle a partir de um dispositivo de memória
Sim/Não, Sensor de Nível de Combustível: Sim/Não. etc.
USB de transferência de dados são fornecidas na Figura
Dados sensíveis ao tempo e específicos da unidade não
5-10. Os arquivos de configuração (*.set) podem ser os
podem ser carregados em um arquivo de configuração.
seguintes tipos de arquivos. Um arquivo de “Configuração”
Esses dados incluem: número do modelo, número de série,
contém um conjunto completo de Configurações,
ID da carreta, leituras de horímetro, data e hora. Essas
Parâmetros Funcionais, Registrador de Dados. Um
configurações devem ser programadas através do teclado
arquivo “IntelliSet” contém Configurações múltiplas, que
ou do TRU-Tech e um cabo de serviço.
são programadas com nomes facilmente reconhecíveis,

ALARME

PARTIDA/PARADA

PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO PARTIDA/PARADA DIESEL ESFRIAMENTO


CONTÍNUO

36 .2
DEGELO

MENU 36 .2 36
TEMPERATURA DA CAIXA ºF PONTO DE AJUSTE ºF TEMPERATURA DA CAIXA ºF
36
PONTO DE AJUSTE ºF

LENDO USB BAIXAR INSTALAR INSTALAR


DADOS PROGRAMA CONFIGURAÇÕES

4
2

1. Certifique-se de que o arquivo de configuração desejado foi carregado na pasta "INTELSET" no dispositivo de
memória USB de transferência de dados.
2. Com o Sistema ligado ou desligado, remova a tampa de proteção da porta USB e insira o dispositivo USB.
A Central de Mensagens irá mostrar "LENDO USB". NOTA: Se assim configurado, o sistema irá solicitar que a senha
de proteção seja informada (consulte “PROTEGER DADOS COM SENHA”, Tabela 5-1).
3. A Central de Mensagens irá então mostrar as teclas USB. (NOTA: A tecla INSTALAR PROGRAMA não irá aparecer
se o arquivo não tiver sido carregado na pasta PROGRAMA.)
4. Pressione a tecla CONFIGURAÇÕES DE INSTALAÇÃO. O sistema irá entrar no menu CONFIGURAÇÕES DE INSTALAÇÃO.
5. Se um ou mais arquivos de configuração tiverem sido carregados no dispositivo de memória USB de transferência
de dados, será mostrada uma listagem com os arquivos disponíveis. Para navegar pelos arquivos, pressione a tecla
ou . Os arquivos serão destacados à medida que a lista é rolada.
MENU DE CONFIGURAÇÕES DE INSTALAÇÃO (1 DE 3)
NOTA
CTD IntelliSet_2008_0219 Versões de programa mais antigas podem mostrar
ACME TRUCKING no máximo 10 arquivos. Se o arquivo desejado não
ACME EXPRESS
for mostrado, reduza o conteúdo do diretório USB
VOLTAR SAIR CONFIG para 10 arquivos ou menos.

6. Com o arquivo desejado destacado, pressione a tecla “=” para iniciar a instalação. Pressione qualquer outra
tecla para sair e retornar às teclas USB.
MENU DE CONFIGURAÇÕES DE INSTALAÇÃO MENU DE CONFIGURAÇÕES DE INSTALAÇÃO

CONFIGURAÇÕES DE INSTALAÇÃO EM PROCESSO


INSTALAÇÃO COMPLETA
33% O SISTEMA NÃO IRÁ REINICIAR

NÃO REMOVA O USB NÃO REMOVA O USB

7. A unidade irá desligar e as configurações serão instaladas. Se uma única configuração for instalada, o sistema será
reiniciado. Se houver IntelliSets instalados, após o sistema ser reiniciado, o usuário poderá selecionar um dos novos
IntelliSets recém-instalados antes de a unidade ser iniciada.
Figura 5-10 Como Transferir Arquivos de Configuração
5-12
5.4 TRU-Tech & TRU-View • A configuração do PC permite que o usuário selecione
como visualizar vários parâmetros para uso no gráfico
O programa TRU-Tech & TRU-View permite que o e janela de texto.
usuário acesse e baixe dados através de um computador
quando a unidade não estiver operando e sem acionar • Ajuste facilmente os eixos x e y e o esquema de cores
o temporizador de oito horas do registrador de dados para acomodar vários dados.
DataLink. A interface de aplicação irá proporcionar • Exporte dados para um arquivo formato PDF, por
funções de programação e configuração que não estão exemplo.
disponíveis através do teclado. O registrador de dados
DataLink também pode ser configurado e baixado através 5.4.3 Como Conectar o Computador e o Sistema de
do programa TRU-Tech. Controle:
Para receber instruções completas de como usar o TRU- Para conectar o sistema de controle e o computador:
Tech & TRU-View, consulte o manual fornecido com o
1. Localize a porta de interface USB (item 17, Figura
programa TRU-Tech/TRU-View.
2-2) e remova a tampa de proteção para ganhar
5.4.1 TRU-Tech acesso.
2. Conecte um cabo PC–USB na porta e porta USB no
O Programa TRU-Tech permite que o usuário faça o computador (Veja a Figura 5-11).
seguinte:
• Monitore em tempo real via porta de interface USB NOTA:
o estado atual das entradas e saídas do sistema de Se a chave SROS estiver desligada, o sistema
controle, da refrigeração, elétrica, motor e sensores irá ligar e mostrar “MODO PC”.
e alarmes de temperatura.
3. Inicie o programa TRU-Tech & TRU-View clicando
• Grave dados do sensor em um arquivo para propósitos
duas vezes no ícone no seu computador e informe
de diagnóstico.
a senha. Verifique se a porta COM correta está
• Visualize, edite e envie o número de modelo da selecionada na Configuração PC. Para receber
unidade, o número de série da unidade, a identificação instruções completas de como usar o TRU-Tech
da carreta/semirreboque para o microprocessador & TRU-View, consulte o manual fornecido com o
principal. programa TRU-Tech/TRU-View.
• Visualize, edite e envie parâmetros funcionais e 4. Quando o trabalho tiver sido concluído, remova
configurações para o Sistema (incluindo o registrador o cabo de interface e reinstale a tampa protetora
de dados DataLink) ou para o dispositivo de memória na porta USB. O sistema de controle irá retornar à
USB de transferência de dados. operação normal.
• Escreva valores do horímetro para microprocessador
principal de reposição (durante as primeiras 25 horas).
• Inicie operações de Degelo e Pré-viagem. MENU DE INSTALAÇÃO DO PROGRAMA

VERSÃO ATUAL DO PROGRAMA: ##.##.01

• Suporte operações de download, configuração e USB. PROGRAMA NO USB: ##.##.02

PRESSIONE = PARA CARREGAR, OUTRA PARA SAIR

• Forneça um registro de segurança no sistema


controlado pelo Administrador do Sistema.

5.4.2 TRU–View
O Programa TRU-View permite que o usuário faça o
seguinte:
• Leia arquivos baixados do Sistema.
• Crie vários relatórios customizados que incluam ponto
de ajuste, sensores e eventos.
• Crie relatórios gráficos variados.
• Imprima relatórios numéricos, gráficos e de eventos.
• Visualize e imprima configurações e alterações de Cabo de Serviço PC-USB Carrier Transicold
histórico do sistema de refrigeração. Número da peça:
• Filtre dados de download por faixa de dados e 22–04253–01 = 20 pés/6,1 metros de comprimento)
sensores e eventos desejados. 22–04253–00 = 6 pés/1,8 metros de comprimento)
• Busque um sensor ou evento de interesse. NOTA: Apenas um cabo USB para USB não
fornecerá a comunicação necessária.
• Sincronize múltiplos gráficos e janelas numéricas para
melhor compreender o histórico de operação. Figura 5-11 TRU-Tech/TRU-Visualizar Conexão

5-13
5.5 CONFIGURAÇÃO E SUBSTITUIÇÃO DO Se um USB não estiver disponível, o microprocessador
MICROPROCESSADOR PRINCIPAL principal pode ser configurado pelo TRU-Tech. O TRU-
Tech permite a inserção de todos os dados necessários.
ATENÇÃO Caso nem um dispositivo de memória USB de transferência
de dados ou o TRU-Tech e cabo de serviço estiver
Sob nenhuma circunstância o técnico deve testar os disponível, o microprocessador principal pode ser
módulos eletricamente em qualquer ponto além dos configurado para uso imediato através do teclado.
terminais do conector onde o chicote é conectado. Alterações nas configurações do registrador de dados
Os componentes do módulo operam com diferentes DataLink não podem ser feitas através do teclado. Se
níveis de tensão e níveis de corrente extremamente o microprocessador principal for configurado através
baixos. O uso inadequado de voltímetros, cabos de do teclado, esta característica precisará ser carregada
mais tarde.
ponte, dispositivos de teste de continuidade, etc.,
pode danificar o módulo permanentemente. 5.7.1 Passos antes da substituição
Algumas entradas do microprocessador principal operam
Antes que a unidade possa ser ligada com o
em níveis de tensão diferentes dos convencionais 12 Vcc.
microprocessador principal de reposição, alguns dados
Essas entradas incluem, mas não estão limitadas a, trans-
específicos precisam ser conhecidos.
dutores de pressão e sensores de temperatura. Nunca
devem ser aplicados 12 Vcc nesses pontos de conexão.
DICA
ATENÇÃO Imprima esta página e preencha a seguinte
para informar dados.
Os módulos eletrônicos devem obrigatoriamente ser
manuseados com muito cuidado para evitar danos Esses dados incluem:
ou degradação acidental causados por descarga • número de série da unidade:
elétrica estática, contaminação ou uso abusivo. • número do modelo da unidade:
Antes de tocar o módulo, encoste o seu corpo e/ou
• horas de proteção motor:
ferramenta condutora sendo utilizada à estrutura
para descarregar o ESD com segurança. Todos os • horas de proteção do elétrico:
eletrônicos devem ser manuseados com cuidado • horas de proteção da chave ligada:
e segurados apenas pelas bordas expostas das • horas do motor no modo sleep:
placas. Deve-se tomar cuidado ao inserir ou extrair
• horas do elétrico:
conectores e componentes, de modo a evitar colocar
muita pressão na placa, o que pode fazer com que • horas de chave ligada no modo sleep:
pequenos componentes próximos a ela quebrem, • horas de alta rotação:
posteriormente causando falhas no circuito. • ciclos de partida:
Quando o diagnóstico de campo de uma unidade de • data e hora:
refrigeração Carrier Transicold determinar que um
microprocessador principal APX não está rendendo o • número de identificação:
que deveria e deve ser substituído, o microprocessador 1. Se possível, ligue o sistema original entrando
de reposição deve ser configurado para essa unidade e no modo PC ou colocando a chave PARTIDA/
cliente através da inserção das configurações, parâmetros FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição
funcionais e leituras do registrador de dados DataLink PARTIDA/FUNCIONAMENTO.
corretos.
2. Insira um dispositivo de memória USB de transferência
Se o microprocessador de reposição não tiver o programa de dados e baixar todos os dados do registrador de
mais recente instalado, ele deve ser atualizado. Se o dados DataLink. Se o dispositivo de memória USB
programa estiver instalado, deve-se verificar se este é de transferência de dados não estiver disponível, os
uma versão de programa aprovada para o modelo em dados podem ser baixados pelo TRU-Tech e cabo
questão. de serviço.
3. Navegue pela lista de dados e leituras do horímetro
NOTA e anote os dados específicos da unidade listados
Quando um módulo for substituído, o programa acima. Se o microprocessador principal original
deve ser atualizado antes que a unidade seja não ligar, reúna os dados específicos da unidade
ligada. Isso garantirá a compatibilidade de contidos na placa de identificação do número de
programas de todos os módulos. série/modelo e faça uma estimativa das leituras
O método mais recomendado de configuração do do horímetro a partir dos registros de manutenção
microprocessador principal é através do teclado ou de um da unidade. Caso sejam usados dispositivos de
dispositivo de memória USB de transferência de dados. memória USB de transferência de dados para
Todas as alterações necessárias, exceto dados sensíveis configurar o microprocessador de reposição, escreva
ao tempo e específicos da unidade, devem ser realizadas os dados necessários no dispositivo.
através do dispositivo.
5-14
Além disso, se o arquivo de configuração atualizado 6. Agora, pressione a tecla ↓ até que “PROGRAMAR
estiver disponível para o cliente no site TransCentral , DATA E HORA” apareça. Consulte a Seção 5.2.3
este deve ser transferido para o dispositivo antes do início para instruções de como informar a data e hora.
dos trabalhos.os dados necessários no dispositivo. Além 7. Pressione a tecla da seta PARA CIMA para ir para
disso, se o arquivo de configuração atualizado estiver “PROGRAMAR NOVO HORÁRIO”. Pressione a
disponível para o cliente no site TransCentral , este tecla “=” e então a tecla ↑ para entrar no menu.
deve ser transferido para o dispositivo antes do início
dos trabalhos. 8. O primeiro horímetro são as horas de proteção do
motor. Pressione a tecla “=” para selecionar esse
5.5.2 Substituição do Módulo do Microprocessador horímetro. O cursor ficará piscando nos decimais.
Principal Pressione as teclas ↑↓ para selecionar o valor
correto, então pressione a tecla “=”. Se o número
1. Certifique-se de que a unidade não irá ligar correto em um dos locais for 0 (zero), pressione a
automaticamente, desabilitando a comunicação tecla “=” para inserir 0 como o valor e mova o cursor
bidirecional e colocando a chave PARTIDA/ até o próximo local. Por exemplo, se você estiver
FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição inserindo 567 horas, você deverá pressionar a
DESLIGADO e removendo o cabo negativo da tecla “=” duas vezes para deixar um 0 para os dois
bateria. primeiros números, então use as teclas ↑↓ para
2. Destrave as presilhas e remova os conectores de navegar pelos números e informar a hora correta.
35 pinos da frente do módulo. Quando as horas corretas para as horas de proteção
do motor tiverem sido inseridas, pressione a tecla
3. Substitua o módulo. Aperte as ferragens de
“=” para avançar para o próximo horímetro. Se um
montagem com um torque de 96 in/lbs (10,8 Nm).
número inválido for inserido, uma mensagem de
4. Reinstale os conectores e veja se as presilhas estão advertência irá piscar na Central de Mensagens. Por
bem presas. exemplo, você não pode inserir um número maior
de horas para a proteção do motor que o número
5.5.3 Configuração do Microprocessador Principal de horas em que a máquina fica ligada.
1. Certifique-se de que o microprocessador principal de
reposição esteja no lugar, que todos os fios estejam NOTA
conectados e que o cabo negativo da bateria tenha Nenhum dos horímetros “totais” está listado.
sido reconectado. Quando as horas para todos os horímetros
2. Ligue o sistema colocando a chave PARTIDA/ tiverem sido informadas, o sistema irá somar
FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição as horas corretas e calculará o total de horas
PARTIDA/FUNCIONAMENTO. O mostrador irá do motor, o total de horas do elétrico e o total
entrar imediatamente na tela de Configuração de de horas em que a chave fica ligada. Quando
Identificação da Unidade. Os dados de modelo da o final da lista tiver sido atingido a mensagem
unidade devem ser informados antes que o Sistema “PRESSIONE = PARA SALVAR HORAS” será
possa mostrar as telas corretas para essa unidade. mostrada. Pressionar a tecla “=” irá salvar
as horas e você retornará para a lista de
3. Selecione a família de modelos correta (Ultra/ configuração.
Ultima) e informe o número do modelo utilizando as
teclas ↑↓. Navegue pela lista até que o Número do Se você não pressionar a tecla “=” nenhuma
Modelo correto apareça (verifique lendo o Modelo/ das horas ou ciclos que você acabou de
Placa Serial na unidade). Pressione a tecla “=” para informar será salva.
informar o novo número do modelo. Os horímetros poderão ser alterados em até
4. Pressione a tecla ↑ novamente e o campo com o 60 minutos após a primeira entrada de hora.
número serial da unidade irá aparecer. Consulte Se algum erro tiver sido cometido, certifique-
a Seção 5.2.3 para instruções de como informar o se de corrigi-lo dentro de 60 minutos. Depois
número de série da unidade. desse tempo, os horímetros irão contar as
5. Pressione a tecla ↑ novamente e o campo com a horas apropriadas pois a unidade está ligada
identificação da carreta irá aparecer. Consulte a e operando e não poderá ser feita nenhuma
Seção 5.2.3 para instruções de como informar a outra alteração manual.
identificação da carreta.
NOTAS
1. Caso seja utilizado um dispositivo de
ATENÇÃO memória USB de transferência de dados para
Certifique-se de que o relógio que você está usando configurar o restante das configurações do
é preciso. Além disso, alguns clientes situam-se em microprocessador principal, consulte a Seção
5.5.7.
fusos-horários diferentes em relação ao local de
manutenção. Se você souber o fuso-horário do local
do proprietário, informe o horário. Caso contrário,
informe o horário atual de sua localidade.

5-15
2. Após as configurações específicas da 3. No TRU-Tech, clique na guia REEFER SETUP LIVE/
unidade e de tempo terem sido concluídas, use Registrador de Dados.
a tecla da seta PARA CIMA ou PARA BAIXO até 4. Selecione os sensores a serem gravados e o tipo
que “CONFIGURAÇÃO COMPLETA, = PARA de leitura desejada (a média é recomendada/padrão
SAIR” seja mostrado na Central de Mensagens. para todos os sensores RAT, SAT, AAT e sensores
Pressione a tecla “=” para salvar. remotos; e foto para todos os outros).
3. Se a programação das Configurações, 5. Quando a configuração estiver correta, pressione o
Parâmetros Funcionais e do registrador de botão Enviar para enviar as novas configurações ao
dados DataLink for feita através do teclado e/ sistema.
ou TRU-Tech, siga os passos abaixo.
6. No tela “Confirmar Informação Enviada”, verifique os
5.5.4 Configurações através do Teclado. dados que você quer enviar e desmarque os dados
que você não quer enviar. Clique no botão Ok.
Consulte a Tabela 5-1 para a lista de Configurações 7. Verifique se as configurações foram enviadas
disponíveis. Consulte a seção 5.2.3 para instruções de através de uma mensagem de confirmação na tela.
como acessá-las.
NOTA
5.5.5 Parâmetros Funcionais através do Teclado
Se a data e a hora do registrador de dados
1. Consulte a Tabela 3-2 para uma lista de parâmetros DataLink não tiverem sido configuradas
funcionais disponíveis e a Seção 3.17 para anteriormente, elas podem ser configuradas
instruções de como acessá-los. através do TRU-Tech.
2. Deixe o sistema ligado enquanto você avança para
a próxima seção. 5.5.7 Verificação Final do Sistema
1. Ligue a unidade e deixe-a operar por alguns minutos.
5.5.6 Registrador de Dados DataLink através do TRU-
Tech 2. Enquanto a unidade estiver operando, navegue pela
lista de dados. Verifique se todos os dados estão
sendo mostrados com precisão.
NOTA
Caso sejam usadas as configurações de 3. Inicie o teste de pré-viagem. Espere até que a
fábrica, pule esta seção. unidade complete o teste de pré-viagem e verifique a
existência de alarmes. Faça os reparos necessários
1. Consulte a Seção 3.10 para uma lista de configurações antes de recolocar a unidade em serviço.
do registrador de dados DataLink.
2. Conecte o computador à porta de interface USB da
unidade e inicie o programa TRU-Tech (Consulte a
seção 5.4).

5-16
Tabela 5-1 Ajustes de Configurações
(Consulte a seção 5.2.3 para obter instruções sobre as Configurações)

AJUSTES DE CONFIGURAÇÃO

PRESSIONE PARA CIMA/PARA BAIXO PARA VISUALIZAR AS CONFIGURAÇÕES DISPONÍVEIS


AJUSTES DE CONFIGURAÇÃO(1 DE 11)
IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE AS CONFIGURAÇÕES DISPONÍVEIS INCLUEM:
PONTOS DE AJUSTE E BLOQUEIO DE FAIXA IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE HORÍMETROS
CONFIGURAÇÕES DE PARTIDA-PARADA PONTOS DE AJUSTE E BLOQUEIO DE FAIXA SENSORES REMOTOS
INTELLISET & PRODUCTSHIELD CONFIGURAÇÕES DE PARTIDA-PARADA OUTROS AJUSTES
INTELLISET & PRODUCT SHIELD CONFIGURAÇÕES FERROVIÁRIO
VOLTAR SAIR AJUSTES DO MOTOR CONFIGURAÇÕES AUTO FRESH
AJUSTES DE ALARME

IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE
Configuração Seleções Descrição
Uma lista de números Indica ao microprocessador principal o número do modelo
Nº DO MODELO DA UNIDADE de modelo configu- da unidade. Existem vários números de modelo disponíveis
nesta lista. Selecione o número de modelo gravado na placa
ráveis de identificação de Modelo/Número de Série.
NOTA
A seleção do número do modelo da unidade pode ter um asterisco (*) no lugar do 7º caractere. Se este for o caso,
então esse número pode ser selecionado, desde que todos os outros números e letras correspondam exatamente.
Um nº de identificação designado pelo cliente pode ser
informado. Este pode ter até 10 caracteres. Números,
Nº DE IDENTIFICAÇÃO DA CARRETA letras e espaços podem ser inseridos rolando-se pela lista
disponível. Consulte a Seção 5.2.3 para instruções de como
informar a identificação da carreta.
NOTA
A configuração de fábrica para esta Configuração é "Nº ID CARRETA". Esta pode ser modificada se a Configuração de
"OPERAÇÃO DA UNIDADE" no grupo de Configurações Ferroviário estiver configurada para "FERROVIÁRIO". Se esta
Configuração aparecer como "FERROVIÁRIO", então o "Nº DE IDENT DO CARRO" pode aparecer ao invés do
"Nº IDENT DA CARRETA" padrão. Consulte a Configuração de OPERAÇÃO DA UNIDADE na tabela a seguir.
O número de série da unidade pode ser informado.
Números, letras e espaços podem ser inseridos rolando-se
Nº DE SÉRIE DA UNIDADE pela lista disponível. Consulte a Seção 5.2.3 para instruções
de como informar o número de série da unidade.
Esta Configuração irá aparecer quando um microprocessador principal de
reposição for instalado. Isso permite incluir as horas do microprocessador antigo
CONFIGURAR NOVO HORÁRIO no microprocessador de reposição. Esta Configuração irá apenas aparecer até
que um dos horímetros atinja 25 horas. Mudanças nesses valores podem ser
feitas para até 60 minutos.
Indica ao microprocessador principal a data e hora atuais.
Consulte a Seção 5.2.3 para instruções de como informar a data e hora.
CONFIGURAR DATA E HORA NOTA
A data e hora também podem ser ajustadas em "Outros Ajustes.
Final da Lista (Identificação da Unidade)

5-17
PONTOS DE AJUSTE E BLOQUEIO DE FAIXA
Configuração Seleções Descrição
O ponto de ajuste será mostrado com decimais e as
MOSTRADO temperaturas podem ser selecionadas em décimos de grau.
DECIMAL
O ponto de ajuste não será mostrado com décimos.
NÃO MOSTRADO Todas as outras temperaturas ainda serão mostradas
com décimos.
-22°F A 90°F (-30°C a PONTO DE AJUSTE MÍNIMO -22°F A 90°F (-30°C a 32°C)
PONTO DE AJUSTE MÍNIMO 32°C) em incrementos em incrementos de 0,1°F ou °C.
Indica ao microprocessador principal o ponto de ajuste
de 0,1°F ou °C mínimo desejado permitido.
-22°F A 90°F (-30°C a Indica ao microprocessador principal o ponto de ajuste
PONTO DE AJUSTE MÁXIMO 32°C) em incrementos
máximo desejado permitido.
de 0,1°F ou °C
DESLIGADO = Se as duas travas de faixa estiverem em
DESLIGADO, a unidade irá operar normalmente.
Se uma das Faixas (Faixa 1 ou Faixa 2) estiver DESLIGADA,
a unidade irá operar como selecionado, sempre que o
DESLIGADO ponto de ajuste estiver na faixa PARTIDA-PARADA =
TRAVA FAIXA 1 A unidade irá sempre operar em Partida-Parada quando
OU PARTIDA/PARADA o ponto de ajuste estiver entre as temperaturas mínima
TRAVA FAIXA 2 CONTÍNUO e máxima para aquela faixa (Veja as seguintes
sub-configurações).
CONTÍNUO = A unidade irá sempre operar em Funcio-
namento Contínuo quando o ponto de ajuste ficar entre
as temperaturas mínima e máxima para aquela faixa
(Veja as seguintes sub-configurações).

-22°F A 90°F (-30°C a


t'"*9" PV
5&.1&3"563".¶/*." 32°C) em incrementos Selecione a temperatura mais baixa desejada para esta
Faixa.
de 0,1°F ou °C

-22°F A 90°F (-30°C a


t'"*9" PV
5&.1&3"563".«9*." 32°C) em incrementos Selecione a temperatura mais alta desejada para esta
Faixa.
de 0,1°F ou °C
Final da Lista (Ponto de Ajuste e Bloqueio de Faixa)

5-18
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
START-STOP SETTINGS
Configuração Seleção Descrição
7,0A Na operação de Partida-Parada, a corrente de carga
CORRENTE PARA DESLIGAMENTO EM P/P 1A a 10A deve cair abaixo deste valor antes que a unidade possa
(em incrementos
de 0,5A) desligar.
O motor irá religar a partir de um ciclo de Partida-Parada--
Desligado ou de um ciclo do Modo Sleep Desligado
quando a bateria cair abaixo deste valor.
Uma seleção mais baixa pode resultar em um ciclo de
12,2V
TENSÃO PARA RELIGAR EM P/P desligamento mais longo (com base na tensão da
12,0 a 12,8V bateria)e possivelmente encurtar a vida útil da bateria.
Uma seleção com tensão maior pode resultar em um ciclo
de desligamento mais curto (com base na tensão da
bateria) e possivelmente prolongar a vida útil da bateria.
O motor irá religar a partir de um ciclo de Partida-Parada-
32°F (0°C) 10°F a 32°F Desligado ou de um ciclo do Modo Sleep Desligado
TEMP DO MOTOR PARA RELIGAR EM P/P (-12,2°C a 0°C) quando a temperatura do líquido de arrefecimento do
motor cair abaixo deste valor.
SEPARADO JUNTOS = Quando o tempo mínimo de
funcionamento, tempo mínimo desligado, temperatura
para reiniciar, tempo máximo desligado, e temperaturas
prioritárias forem configurados na Lista de Parâmetros
Funcionais, os mesmos valores serão usados para os
JUNTOS pontos de ajuste de Congelados e Perecíveis.
PARÂMETROS P/P JUNTOS SEPARADOS SEPARADO = quando o tempo mínimo de funcionamen-
to, o tempo mínimo desligado, temperatura para
reiniciar, tempo máximo desligado, e temperaturas
prioritárias forem configurados na Lista de Parâmetros
Funcionais, poderão se informados valores diferentes
para Congelados e Perecíveis.
Final da Lista (Configurações de Partida-Parada)

5-19
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
INTELLISET & PRODUCTSHIELD
Configuração Seleções Descrição
SIM = Permite acesso ao menu IntelliSet através da
NÃO tecla “=” .
HABILITAR INTELLISET NA TECLA =
SIM NÃO = Permite acesso ao menu IntelliSet através da
tecla SELECIONAR.
DESLIGADO DESLIGADO = O modo ProductShield Econo está desligado.
IR PARA PARTIDA/PARADA = Permite que a unidade seja
IR PARA: P/P configurada para operar em Funcionamento Contínuo
até que a temperatura ambiente caia até uma faixa
definida pelo usuário quando a unidade entrar em
PARTIDA/PARADA. Isso poupa energia e protege a
operação de Funcionamento Contínuo quando a
temperatura ambiente estiver fora da faixa. A unidade
PRODUCTSHIELD: ECONO retornará para Funcionamento Contínuo quando a
temperatura ambiente ultrapassar a faixa.
IR PARA CONTÍNUO = Permite que a unidade seja
IR PARA: CONT configurada para operar em PARTIDA/PARADA até que a
temperatura ambiente saia da faixa definida pelo usuário
quando a unidade entrar em Funcionamento Contínuo.
Isso proporciona um fluxo de ar contínuo e protege os
produtos no caso de temperaturas ambiente extremas.
A unidade retornará para PARTIDA/PARADA quando a
temperatura ambiente voltar para a faixa.
DESLIGADO = Não existe limite mínimo para este
DESLIGADO ou -20°F parâmetro.
A +119.0°F (-28,9°C A Selecione a temperatura ambiente mais baixa desejada
ECONO TEMP MÍN. +48,4°C ) (em incre- para ativar o ProductShield Econo.
mentos de 0,5°) Se o ProductShield Econo estiver em Ir para Contínuo,
Padrão: 119.0°F há uma faixa mínima de 10°F(5,5°C). Contudo, o limite
(48,4°C ) máximo deste parâmetro é a Temperatura Máxima do
ProductShield Econo menos 10°F (5,5°C).
DESLIGADO = Não existe limite máximo para este
DESLIGADO ou -20°F parâmetro.
A +119.0°F (-28,9°C A Selecione a temperatura ambiente mais alta desejada
+48,4°C ) (em incre- para ativar o ProductShield Econo.
ECONO TEMP MÁX.
mentos de 0,5°) Se o ProductShield Econo estiver em Ir para Contínuo,
Padrão: 119.0°F há uma faixa mínima de 10°F (5,5°C). Contudo, o limite
(48,4°C) mínimo deste parâmetro é a Temperatura Mínima do
ProductShield Econo mais 10°F (5,5°C).
ECONO DELTA-T DESLIGADO = Delta-t não é utilizado para se determinar
T DESLIGADO quando a unidade irá entrar no modo Econo: Vá para o
modo de Partida/Parada.
NOTA: Está disponível apenas para +3.6°F a +27.0°F (+2°C
"Ir para P/P. Não está disponível para a 15°C) (em incremen- Selecione o valor desejado de delta-t para ativar o
ProductShield Econo. Quando delta-t estiver abaixo dessa
“Ir para Contínuo”. tos de 0,5°) configuração e dentro da faixa mínima/máxima, será
permitido ir para partida/parada.
DESLIGADO = A unidade irá operar normalmente em
DESLIGADO velocidades altas e baixas.
LIGADO = Na Operação Motor, a unidade irá operar em alta
velocidade quando a temperatura do ar ambiente estiver
PRODUCTSHIELD: VENTILAÇÃO ALTA fora da faixa definida pelo usuário. Isso proporciona um
LIGADO aumento no fluxo de ar e protege os produtos no caso de
temperaturas ambiente extremas. A unidade pode retornar
para a velocidade baixa quando a temperatura ambiente
voltar para a faixa.

5-20
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
INTELLISET & PRODUCTSHIELD
Configuração Seleções Descrição
DESLIGADO DESLIG. = Não existe limite mínimo para este parâmetro.
-19°F a +119°F Selecione o limite mínimo da faixa de temperatura
(-28.3°C a +48.3°C em ambiente desejada.
VENTILAÇÃO ALTA TEMP. MÍNIMA incrementos de 0,5°F Consulte a Seção 4.10.3 para mais informações sobre a
ou °C para este parâ- Temperatura Máxima da Ventilação Alta.
metro)

DESLIGADO DESLIG. = Não existe limite mínimo para este parâmetro.


-19°F a +119°F Selecione o limite máximo da faixa de temperatura
(-28.3°C a +48.3°C em ambiente desejada.
VENTILAÇÃO ALTA TEMP. MÁXIMA incrementos de 0,5°F Consulte a Seção 4.10.3 para mais informações sobre a
ou °C para este parâ- Temperatura Máxima da Ventilação Alta
metro)

DESLIGADO DESLIGADO = O Delta-t não é utilizado para se determi-


nar a ativação/desativação do Delta-T de Ventilação Alta.
DELTA-T VENTILAÇÃO ALTA Selecione o valor desejado de delta-t para ativar o
+3.6° F a +27.0°F
(+2°C a 15°C) ProductShield Ventilação Alta. Consulte a Seção 4.10.3
para mais informações sobre o Delta-T de Ventilação Alta.
DESLIGADO -20°F a Selecione a temperatura ambiente abaixo na qual o
+2.0°F (-28,9°C a 0°C) ProductShield Inverno irá operar (Operação de
PRODUCTSHIELD: INVERNO
(incrementos Funcionamento Contínuo Forçada).
de 0,5° C ou °F)
Final da Lista (IntelliSet & ProductShield)

5-21
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
CONFIGURAÇÕES MOTOR
Configuração Seleções Descrição
Indica ao microprocessador principal qual motor está
sendo utilizado no sistema.
CURTO LONGO = Equipado com vela de aquecimento e os
tempos de aquecimento são maiores (motores TV).
LONGO CURTO = Equipado com vela de aquecimento e os
TEMPO DE AQUECIMENTO
tempos de aquecimento são menores (motores DI).
AQUECEDOR DE AQUECEDOR DE ADMISSÃO = Equipado com aquecedor
ADMISSÃO para motor (motores Tier 4).
NOTA: Veja na Tabela 4-1 para os tempos de aquecimento.
Não é recomendável utilizar nenhum equipamento para
medir o nível de óleo neste momento.
SENSOR DE NÍVEL DE ÓLEO DO MOTOR SIM / NÃO
USE APENAS A CONFIGURAÇÃO PADRÃO DE FÁBRICA, NÃO
OPERE A UNIDADE COM CONFIGURAÇÕES DIFERENTES.
SIM = Quando o alarme A00002 - "NÍVEL DE ÓLEO DO
MOTOR BAIXO" for acionado, a luz de alarme irá acender
DESLIGAMENTO DO NÍVEL DE ÓLEO e a unidade irá desligar.
SIM / NÃO
DO MOTOR NÃO = Quando o alarme A00002 - "NÍVEL DE ÓLEO DO
MOTOR BAIXO" for acionado, a luz de alarme irá acender
e a unidade continuará operando.
SIM = Quando o alarme A00012 - "ALTA TEMP
ARREFECIMENTO" tiver sido acionado três vezes nas
últimas duas horas de operação do motor, o alarme
DESLIGAMENTO TEMP. ALTA MOTOR SIM / NÃO A00021 "REARME POR TÉCNICO" será acionado.
NÃO = Quando o alarme A00012 - "ALTA TEMP
ARREFECIMENTO" tiver sido acionado três vezes nas
últimas duas horas de operação do motor, o alarme
A00021 "REARME POR TÉCNICO" não será acionado.
SIM = Quando o alarme A00011 - "BAIXA PRESSÃO DE
ÓLEO" tiver sido acionado três vezes nas últimas duas
horas de operação do motor, o alarme A00021 "REARME
POR TÉCNICO" será acionado.
DESLIGAMENTO PRESS ÓLEO MOTOR SIM / NÃO NÃO = Quando o alarme A00011 - "BAIXA PRESSÃO DE
ÓLEO" tiver sido acionado três vezes nas últimas duas
horas deoperação do motor, o alarme A00021 "REARME
POR TÉCNICO" não será acionado.
NÃO = Não há sensor de nível de combustível instalado
no tanque de combustível.
SENSOR DE NÍVEL DE COMBUSTÍVEL SIM / NÃO SIM = Há um sensor de nível de combustível instalado
no tanque de combustível.
DESLIGAMENTO DA UNIDADE = A unidade será desligada
DESLIGAMENTO e o alarme acionado se o nível atingir 15%.
BAIXO COMBUSTÍVEL DA UNIDADE
SOMENTE ALARME = Um alarme será acionado se o nível
SOMENTE ALARME atingir 15% e o motor continuará funcionando.
NÃO INSTALADO NÃO INSTALADO = Não há aquecedor de combustível
AQUECEDOR DE COMBUSTÍVEL instalado.
INSTALADO INSTALADO = Há um aquecedor de combustível instalado.

80 A 125 SE ESTA CONFIGURAÇÃO ESTÁ DISPONÍVEL, USE APENAS


POSIÇÃO DE ACELERAÇÃO MÁXIMA A CONFIGURAÇÃO PADRÃO DE FÁBRICA, NÃO OPERE A
Padrão 120
UNIDADE COM CONFIGURAÇÕES DIFERENTES.
Final da Lista (Configurações do Motor)

5-22
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
CONFIGURAÇÕES DE ALARME
Configuração Seleções Descrição
SIM = Quando o compartimento refrigerado ficar fora da
faixa por 45 minutos, a luz do alarme irá acender e a
unidade irá desligar.
NÃO = Quando o compartimento refrigerado ficar fora da
DESLIGAMENTO FORA DA FAIXA SIM / NÃO faixa por 30 minutos, a luz do alarme irá acender e a
unidade continuará funcionando.
Consulte o Alarme A00053 - "TEMP DA CAIXA FORA DA
FAIXA" (Seção 7) para mais informações.
SIM = Quando o alarme A00039 - "VER RPM DO MOTOR" for
acionado, a luz de alarme irá acender e o motor irá desligar.
DESL POR ALARME DE RPM SIM / NÃO NÃO = Quando o alarme A00039 - "VER RPM DO MOTOR" for
acionado, a luz de alarme irá acender e o motor continuará
operando.
SIM = Quando o alarme A00018 - "BAIXA PRESSÃO
SUCÇÃO" for acionado, a luz de alarme irá acender e a
unidade irá desligar.
DESL POR AL BAIXA PRESSÃO SIM / NÃO NÃO = Quando o alarme A00018 - " BAIXA PRESSÃO
SUCÇÃO" for acionado, a luz de alarme irá acender e a
unidade continuará operando.

Se a Configuração de Desligamento por Baixa Pressão for


(0 - 10 segundos) SIM, o desligamento será atrasado por um certo tempo
ATRASO DESARME BX PRES após o sinal de Desligamento de Baixa Pressão ter sido
120 SEGUNDOS recebido.

NÃO SIM = Quando o alarme A00027 - "ALTA PRESSÃO


DE SUCÇÃO" for acionado, a luz de alarme irá acender e
a unidade irá desligar.
DESARME ALTA PRESSÃO DE SUCÇÃO SIM / NÃO NÃO = Quando o alarme A00027 - "ALTA PRESSÃO DE
SUCÇÃO" for acionado, a luz de alarme irá acender e a
unidade continuará operando.
SIM = Quando o alarme A00028 - "VER SISTEMA
REFRIGERAÇÃO" for acionado, a luz de alarme irá
acender e a unidade irá desligar.
DESARME POR SISTEMA REFRIGERADO SIM / NÃO
NÃO = Quando o alarme A00028 - "VER SISTEMA
REFRIGERAÇÃO" for acionado, a luz de alarme irá
acender e a unidade continuará operando.
Se a opção de " DESARME P/ ALARME DE COMPRESSOR"
estiver instalada (Consulte os Dados da Unidade), esta
configuração estará disponível.
DESARME P/ ALARME DE COMPRESSOR: SIM / NÃO SIM = A unidade irá desligar e não será reiniciada quando
os Alarmes 13, 17, 18, 27, 28 ou 56 ocorrerem 3 vezes
dentro de 2 horas de operação contínua do motor.
NÃO = Regras normais de desarme para os alarmes acima.
SIM = Quando o alarme A00051 - "ALTERNADOR NÃO
CARREGA" for acionado, a luz de alarme irá acender e
a unidade irá desligar.
DESARME POR ALTERNADOR SIM / NÃO NÃO = Quando o alarme A00051 - "ALTERNADOR NÃO
(Carregador da Bateria) CARREGA" for acionado, a luz de alarme irá acender e
a unidade continuará operando.
Final da Lista (Configurações de Alarme)

5-23
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
CONFIGURAÇÃO DOS HORÍMETROS
Configuração Seleções Descrição
HORÍMETROS PADRÃO VISÍVEIS
SIM = Este horímetro será mostrado durante a sequência de mensagens
de partida e fica no menu de horímetros.
MOSTRAR HS DO DIESEL SIM / NÃO NÃO = Este horímetro não será mostrado durante a sequência de
mensagens de partida. Ele será mostrado com os outros "medidores
e contadores".
SIM = Este horímetro será mostrado durante a sequência de mensagens
de partida e fica no menu de horímetros.
MOSTRAR HS DE CHAVE LIGADO SIM / NÃO NÃO = Este horímetro não será mostrado durante a se quência de
mensagens de partida. Ele será mostrado com os outros "medidores
e contadores".
SIM = Este horímetro será mostrado durante a sequência de mensagens
de partida e fica no menu de horímetros.
MOSTRAR HORAS DE OPERAÇÃO NÃO = Este horímetro não será mostrado durante a sequência de
SIM / NÃO
EM ELÉTRICO mensagens de partida. Ele será mostrado com os outros "medidores e
contadores".

AJUSTE DAS CONFIGURAÇÕES DE MANUTENÇÂO PREVENTIVA (MP)


Quando o horímetro de manutenção do motor é reiniciado, o valor
VALOR REINICIAR DIESEL DESLIGADO selecionado aqui será adicionado à leitura do horímetro presente para
(Consulte a Tabela 8-1 para intervalos 50 a 30.000 horas em indicar ao microprocessador principal quando o próximo intervalo de
de troca de óleo/filtro) incrementos de 50 horas serviço será acionado. Se o valor informado for 0 (zero), o alarme é
desligado.
Quando o horímetro de manutenção do elétrico é reiniciado, o valor
DESLIGADO selecionado aqui será adicionado à leitura do horímetro presente para
VALOR REINICIAR ELÉTRICO DESLIGADO 50 a 30.000 horas em indicar ao microprocessador principal quando o próximo intervalo de
incrementos de 50 horas serviço será acionado. Se o valor informado for 0 (zero), o alarme é
desligado.

DESLIGADO Quando o horímetro de manutenção é reiniciado, o valor selecionado


VALOR REINICIAR CHAVE LIGADA aqui será adicionado à leitura do horímetro presente para indicar ao
50 a 30.000 horas em
DESLIGADO microprocessador principal quando o próximo intervalo de serviço
incrementos de 50 horas
será acionado. Se o valor informado for 0 (zero), o alarme é desligado.
HORAS DO MOTOR = este contador irá registrar as horas do motor até
CICLOS DE o próximo intervalo de reinicialização.
PARTIDA HORAS CHAVE LIGADA = este contador irá registrar as horas em que a
chave fica ligada até o próximo intervalo de reinicialização.
CONFIG DE MP (NÚMERO HORÍMETRO)
LIGADO CICLOS DE PARTIDA = este contador irá registrar quantas vezes o
DESLIGADO = Esta seleção desligará
motor horas do motor ligou até o próximo intervalo de reinicialização.
este horímetro (não irá aparecer).
HORAS HORAS DE ALTA ROTAÇÃO = este horímetro irá contar o número de
PM-5. HORAS
horas que o motor operou em alta rotação até o próximo intervalo de
HORAS DO reinicialização.
MOTOR Se um horímetro é configurado, as seguintes subconfigurações estarão
disponíveis.

Final da Lista (Horímetros)

5-24
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
CONFIGURAÇÃO DOS HORÍMETROS
Configuração Seleções Descrição
HORAS DO MOTOR O valor a ser informado aqui é o número desejado de
0 ou 50 a 30.000 horas horas ou ciclos entre os Alarmes de Manutenção PM
em incrementos de para este horímetro.
50 horas Quando o horímetro é reiniciado, o valor selecionado
HORAS LIGADO aqui será adicionado à leitura do horímetro presente
0 ou 50 a 30.000 horas para indicar ao microprocessador principal quando o
em incrementos de próximo intervalo de serviço será acionado.
PM 1 - 5 INTERVALO REINICIALIZAÇÃO
50 horas
Nota: Esta Configuração não aparecerá
CICLOS DE PARTIDA
para aqueles horímetros configurados 0 ou 1.000 a 90.000
como zero horas. CICLOS em incrementos
de 1.000 ciclos
HORAS DE
ALTA ROTAÇÃO
0 ou 50 a 30.000 horas
em incrementos
de 50 horas
Final da Lista (Horímetros)

5-25
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
SENSORES REMOTOS
Configuração Seleções Descrição
LIGADO = Um sensor remoto foi adicionado à unidade
e conectado ao chicote elétrico.
SENSOR TEMP REMOTO 1 (ou 2) LIGADO / DESLIGADO
DESLIGADO = Não há sensor remoto (1 ou 2 ou 3) nesta
unidade.
NÃO INSTALADO = A porta não possui sensor.
NÃO INSTALADO
SENSOR ABERTURA FECHADO = O sensor da porta foi
SENSOR ABERTO instalado. Os contatos do sensor ficarão FECHADOS
SENSOR DE PORTA ABERTO sempre que a porta estiver ABERTA.
SENSOR ABERTO SENSOR ABERTURA ABERTO = O sensor da porta foi
instalado. Os contatos do sensor ficarão ABERTOS
FECHADO sempre que a porta estiver ABERTA.
APENAS ALARME = Quando o sensor de porta indicar que
a porta está aberta, um alarme será mostrado na
Central de Mensagens.
DESLIGAMENTO DA UNIDADE = Quando o sensor de
APENAS ALARME porta indicar que a porta está aberta, um alarme será
mostrado na Central de Mensagens, e a unidade será
DESLIGAMENTO desligada. Se a configuração for selecionada, a seguinte
DA UNIDADE sub-configuração também estará disponível.
t4&/403%&1035" BAIXA ROTAÇÃO BAIXA ROTAÇÃO DO MOTOR = Quando o sensor da porta
DO MOTOR indicar que a porta está aberta, o motor será forçado a
APENAS REGISTRA- operar em baixa rotação. Se a configuração for selecionada,
DOR DE DADOS a seguinte subconfiguração também estará disponível.
APENAS REGISTRADOR DE DADOS = O registrador de dados
DataLink irá registrar toda vez que a porta for aberta e
fechada. Não haverá alarmes ou mensagens mostrados
na Central de Mensagens.
Se o sensor da porta = Desligamento da unidade é
selecionado:
DESLIGADO = a unidade irá desligar em qualquer
DESLIGADO temperatura ambiente.
tt%&4-*(".&/50%"6/*%"%&"#"*90 120 a -20°F Valor = quando a temperatura ambiente estiver abaixo do
(temperatura do ar ambiente) (49 a -29°C) valor definido, o desligamento será permitido.
(Quando a temperatura ambiente estiver acima do valor
definido, a unidade não irá desligar.)

Se o sensor da porta = Rotação Baixa do Motor é


selecionada:
DESLIGADO = a unidade irá fazer a transição para baixa
DESLIGADO rotação em qualquer temperatura ambiente.
t t01&3"3&.#"*9"305"±°0"#"*90 Valor = quando a temperatura ambiente estiver abaixo
120 a -20°F
(temperatura do ar ambiente) (49 a -29°C) do valor definido, será permitida a transição para baixa
rotação.
(Quando a temperatura ambiente estiver acima do valor
definido, a unidade não fará a transição para baixa rotação.)

5-26
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
SENSORES REMOTOS
Configuração Seleções Descrição
LIGA C/ CONTATOS FECHADOS = A chave remota será
usada como chave de controle remoto. Os contatos da
NÃO INSTALADA chave FECHAM sempre que a chave estiver na posição
LIGA C/ CONTATOS LIGADA.
CHAVE REMOTA 1 FECHADOS LIGA C/ CONTATOS ABERTOS = A chave remota será
LIGA C/ CONTATOS usada como chave de controle remoto. Os contatos da
chave ABREM sempre que a chave estiver na posição
ABERTOS LIGADA.
CHAVE ABERTURA CHAVE FECHADA = A chave remota será usada como
FECHADA sensor de porta. Os contatos do sensor ficarão
CHAVE ABERTURA FECHADOS sempre que a porta estiver ABERTA.
CHAVE ABERTA = A chave remota será usada como
ABERTA
sensor de porta. Os contatos do sensor ficarão
ABERTOS sempre que a porta estiver ABERTA.
APENAS ALARME = Quando a chave é ativada, um alarme
será mostrado na Central de Mensagens.
APENAS ALARME DESLIGAMENTO DA UNIDADE = Quando a chave é ativada,
um alarme será mostrado na Central de Mensagens, e a
DESLIGA UNIDADE unidade irá desligar.
t CHAVE REMOTA 1 BAIXA VELOCIDADE BAIXA VELOCIDADE DO MOTOR = Quando a chave é
DO MOTOR ativada, o motor será forçado a operar em baixa velocidade.
REGISTRADOR DE DADOS APENAS = O registrador de
APENAS REGISTRADOR
dados DataLink irá registrar toda vez que a chave for
DE DADOS ativada.
Não haverá alarmes ou mensagens mostrados na
Central de Mensagens
Final da Lista (Sensores Remotos)

5-27
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
OUTRAS CONFIGURAÇÕES
Configuração Seleções Descrição
SIM = O modo de Usuário Avançado é automaticamente
habilitado quando a unidade é ligada.
HABILITAR MODO USUÁRIO AVANÇADO: SIM / NÃO NÃO = O modo do Motorista é automaticamente
habilitado quando a unidade é ligada e o modo do
Usuário Avançado pode ser habilitado manualmente.
SIM = A senha de proteção de dados irá cancelar a senha
para técnico mestre e esta deve ser informada para a
utilização da porta de interface USB ou impressão do
PROTEGER DADOS COM SENHA SIM / NÃO registrador de dados.
NÃO = A senha de proteção de dados, se informada,
não irá cancelar a senha para técnico mestre para a
utilização da porta de interface USB ou impressão do
registrador de dados.
SIM = Todos os Parâmetros Funcionais são bloqueados
e não podem ser alterados através do teclado.
BLOQUEIO DE PARÂMETROS SIM / NÃO NÃO = Os Parâmetros Funcionais podem ser alterados
através do teclado, a menos que bloqueados
individualmente pelo TRU-Tech.
SIM = Quando a chave PARTIDA/FUNCIONAMENTO
-DESLIGADO é colocada na posição DESLIGADO, o
registrador de dados DataLink continuará registrando
8 HORAS DE DADOS ADICIONAIS SIM / NÃO dados por mais 8 horas.
NÃO = Quando a chave PARTIDA/PARADA
-FUNCIONAMENTO é colocada na posição DESLIGADO, o
registrador de dados DataLink irá parar de gravar os dados.

SATÉLITE COMM OUTRAS OUTRO = O microprocessador é configurado para


(Esta Configuração é opcional e não CONFIGURAÇÕES comunicação a partir do Qualcomm T2 (Trailer Tracs 2)
aparecerá se o opcional não estiver ou qualquer outro fornecedor.
QUALCOMM =- O microprocessador é configurado para
instalado.) QUALCOMM
comunicação a partir do Qualcomm Trailer Tracs.
1 Minuto Selecione o tempo que a unidade permanecerá em
0 a 10 minutos em
ATRASO ALTA ROTAÇÃO incrementos de baixa rotação antes de fazer a transição para alta
0,5 minuto rotação.
NÃO INSTALADO NÃO INSTALADO = não possui indicador luminoso remoto.
INDICADOR LUMINOSO 2 INDICADOR 2 luzes = indicador luminoso de 2 luzes instalado.
LUMINOSO
YES = O degelo natural será permitido
NÃO = O degelo natural não será permitido
DEGELO NATURAL SIM / NÃO
Consulte a Seção 4.9 para maiores informações sobre
degelo natural.
SEM SENSOR TEMP = Utilize esta configuração quando
CARREGADOR DA BATERIA SEM SENSOR TEMP o carregador da bateria não possuir o fio do sensor de
temperatura.
(Aplicável à unidade- sem elevador-
COM SENSOR COM SENSOR TEMP = Utilize esta configuração quando
apenas carregador de bateria.)
TEMP o carregador da bateria possuir o fio do sensor de
temperatura (conectado ao borne positivo da bateria).
Indica ao microprocessador principal a data e hora atuais. Consulte a Seção
5.2.3 para instruções de como informar a data e hora.
CONFIGURAR DATA E HORA
NOTA
A data e hora também podem ser ajustadas em "Identificação da Unidade".
ALARME E ALARME E DESARME = Se a alimentação do elétrico for
DESARME perdida, a unidade irá desligar.
SEME CORRENTE CA MUDAR PARA MUDAR PARA MOTOR = Se a alimentação do elétrico
MOTOR for perdida, o motor diesel irá ligar.

5-28
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
OUTRAS CONFIGURAÇÕES (continuação)
Configuração Seleções Descrição
Indica ao microprocessador o atraso para esta unidade
quando partir no elétrico.
5 segundos Essa configuração é utilizada quando várias unidades
10 segundos estão na mesma linha para escalonar a ocorrência de
ATRASO PARTIDA EM ELÉTRICO corrente de pico muito alta em situações como reinici-
15 segundos alização após queda de energia.
DESLIGADO
20 segundos
Se ALEATÓRIO for selecionado, será utilizado um tempo
ALEATÓRIO entre 0 e 120 segundos. A mensagem “UNIDADE IRÁ
LIGAR EM XX SEGUNDOS” será mostrada durante o
período de contagem.
30 PSIG (2.0 BAR)
0 - 50 psig (0 a 3,4 bar) Pressão para manter se o transdutor de pressão de
PRESSÃO DE SUCÇÃO [em incrementos de descarga estiver aberto ou em curto.
1 psig (0,1 bar)]
Indica a corrente máxima permitida para o micro-
22A processador quando este estiver operando em Elétrico.
CORRENTE MÁX GER ELET
10 a 35 em USE APENAS A CONFIGURAÇÃO PADRÃO DE FÁBRICA.
incrementos de 0,5A NÃO OPERE A UNIDADE COM CONFIGURAÇÕES
DIFERENTES.
Valor a ser utilizado para calcular a menor temperatura
permitida para o suprimento de ar, quando em Opera-
ção de Partida-Parada, de acordo com a fórmula "Ponto
-2,7° a-21,6°F de Ajuste + este valor = temperatura de ar de suprimento
(-1° a -12°C ) mais fria permitida".
em incrementos de Por exemplo:
LIMITE DE AR DE SUPRIMENTO S/S 0.5°F ou °C. Fahrenheit: se o ponto de ajuste for 35°F e o valor de confi-
guração for ajustado para -10°F, o cálculo é 35 + (-10) = 25°F
PADRÃO: para a menor temperatura permitida do ar de suprimento.
-21.6° F (-12° C) Celsius: se o ponto de ajuste for 2º e o valor de configu-
ração for ajustado para -6º, o cálculo é 2 + (-6) = -4º para
a menor temperatura permitida do ar de suprimento.
Valor a ser utilizado para calcular a menor temperatura
permitida para o suprimento de ar, quando em Operação
LIMITE DE AR DE SUPRIMENTO em Contínuo, de acordo com a fórmula "Ponto de Ajuste
PARA CONT -2.7° a -21.6°F + este valor = temperatura de ar de suprimento mais fria
(-1° a-12°C) permitida".
(em incrementos de Por exemplo:
0,5°F ou °C) Fahrenheit: se o ponto de ajuste for 35°F e o valor de confi-
guração for ajustado para -10°F, o cálculo é 35 + (-10) = 25°F
PADRÃO: para a menor temperatura permitida do ar de suprimento.
-4.5°F (-2,5°C) Celsius: se o ponto de ajuste for 2º e o valor de configu-
ração for ajustado para -6º, o cálculo é 2 + (-6) = -4º para
a menor temperatura permitida do ar de suprimento.
Quando ativa, esta lógica indica se os limites de tempe-
ratura que regulam a saída do modo de descida de tem-
DESCIDA DE TEMPERATURA DE LIGA/DESLIGA peratura foram modificados ou não.
ALTA ROTAÇÃO
LIGADO = A unidade irá continuar em Alta Rotação até
que atinja o ponto de ajuste.
Indica a corrente máxima permitida para o micropro-
25A
cessador quando este estiver operando em Motor.
CORR MÁX GER PARTIDA 10 a 35 em
incrementos de 0,5AA USE APENAS A CONFIGURAÇÃO PADRÃO DE FÁBRICA.
NÃO OPERE A UNIDADE COM CONFIGURAÇÕES DIFERENTES.
Indica a corrente máxima permitida para o micropro-
17A cessador durante a partida.
CORRENTE GERAL MÁX PARTIDA 10 a 35 em
USE APENAS A CONFIGURAÇÃO PADRÃO DE FÁBRICA.
incrementos de 0,5A NÃO OPERE A UNIDADE COM CONFIGURAÇÕES DIFERENTES.

5-29
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
OUTRAS CONFIGURAÇÕES- Continuação
Configuração Seleções Descrição
A corrente máxima permitida em operações de baixa
rotação será configurada como CORRENTE MÁX GER
4A 0 A 10 em DIESEL ou CORRENTE MÁX GER ELET menos este valor.
DESV MÁX CORR DIESEL
incrementos de 0,5A USE APENAS A CONFIGURAÇÃO PADRÃO DE FÁBRICA,
NÃO OPERE A UNIDADE COM CONFIGURAÇÕES
DIFERENTES.
Em Contínuo e quando a diferença entre a temperatura
ambiente e o ponto de ajuste for < 105°C, use o valor de
0,2 - 1,0°C em configuração de DESVIO REINICIAR COMP para o ponto de
incrementos de chave para ligar a refrigeração (ao invés de 0,25°C).
DESVIO REINICIAR COMP
0,1 graus Se a temperatura ambiente e o ponto de ajuste forem mais
de 105°C, então o ponto de chave permanece em 0,25°C.
Final da Lista (Outras Configurações)

Tabela 5-1 Configurações - Continuação


CONFIGURAÇÕES FERROVIÁRIAS
Configuração Seleções Descrição
FERROVIÁRIO = O sistema é configurado para controlar a
PADRÃO operação de refrigeração Ferroviário. Quando a
OPERAÇÃO DA UNIDADE Configuração for "FERROVIÁRIO", as seguintes
FERROVIÁRIO
sub-configurações estarão disponíveis: "IDENTIFICAÇÃO
DO VEÍCULO", "PRIORIDADES DE DESARME FERROVIARIO"
e "PRIORIDADES DE RELIGAÇÃO FERROVIARIO".
Esta Configuração modifica o prefixo usado no número
de identificação atribuído pelo cliente inserido na
Configuração "IDENTIFICAÇÃO DA CARRETA". Por
ATIVO exemplo, se o número de identificação atribuído pelo
INDENTIFICAÇÃO DO VEÍCULO CARRETA cliente for 12345:
CARRO ATIVO = irá mostrar “Nº ATIVO 12345”
CARRETA = irá mostrar “Nº CARRETA 12345”
CARRO = irá mostrar “Nº CARRO 12345”
NÃO = Quando o alarme A00030 - "FALHOU NO TEMPO
MÍNIMO" ou o alarme A00031 - "FALHOU NA PART
AUTOMÁTICA" for acionado, o sistema não irá cancelar
o alarme e a unidade não será reiniciada até que os
alarmes sejam apagados manualmente.
NÃO SIM = Quando o alarme A00030 - "FALHOU NO TEMPO
PRIORIDADE DESARME FERROVIÁRIO
SIM MÍNIMO" ou o alarme A00031 - "FALHOU NA PART
AUTOMÁTICA" for acionado, a unidade irá cancelar
automaticamente e o alarme será apagado, seguido de uma
tentativa de reiniciar após 4 horas. Quando esta Configuração
é SIM, a seguinte subconfiguração "PRIORIDADES DE
RELIGAÇÃO FERROVIARIO" estará disponível.
Com a configuração padrão, o sistema consegue cance-
lar e apagar o alarme A00030 - "FALHOU NO TEMPO
MÍNIMO" ou A00031 - "FALHOU NA PART AUTOMÁTICA"
por 3 vezes consecutivas antes de a prioridade ser travada
e nenhumatentativa de reinicialização será permitida até
que o alarme seja apagado manualmente.
1-20
PRIORIDADES DE RELIGAÇÃO O número de tentativas de reiniciar permitidas antes da
FERROVIARIO 3 prioridade ser travada pode ser alterada inserindo o
número desejado na subconfiguração. Configurar este
número muito alto pode causar a descarga ou danos à
bateria se a unidade nunca iniciar de fato ou falhar em
operar por tempo suficiente para carregar a bateria
antes da unidade desligar novamente.
Final da Lista (Configurações Ferroviário)

5-30
Tabela 5-1 Configurações - Continuação
AJUSTES DA RENOVAÇÃO DE AR AUTO FRESH
Configuração Seleções Descrição
NÃO INSTALADO NÃO INSTALADO = Renovação de Ar AutoFresh não
RENOVAÇÃO DE AR AUTOFRESH instalado.
INSTALADO INSTALADO = Renovação de Ar AutoFresh instalado.
PONTO DE AJUSTE - Quando a temperatura do comparti-
PONTO DE AJUSTE mento tiver atingido o ponto de ajuste de +1.5°F (0,8°C),
a renovação de Ar Auto-Fresh começará a operar com
base nos Parâmetros Funcionais selecionados.
ATRASO RENOVAÇÃO DE AR AUTOFRESH 0 a 48 Horas - Após este período de tempo, a renovação
0-48 HORAS EM de ar AutoFresh começará se a unidade não estiver mais
INCREMENTOS DE funcionando em Descida de Temperatura, mesmo que a
1 HORA temperatura do compartimento não tenha atingido o
ponto de ajuste.
Final da Lista (Configuração do Intercambiador de Ar AutoFresh)

5-31
SEÇÃO 6
CENTRAL DE MENSAGENS
6.1 MENSAGENS DA CENTRAL DE MENSAGENS
A tabela a seguir lista todas as mensagens que não aparecem em outras listas neste manual e uma descrição de
seu significado. Consulte a Seção 9 para a lista de mensagens de Alarme. Consulte a Seção 3.13 para a lista de
mensagens de Dados da Unidade. Consulte a Seção 3.16 para a lista de mensagens dos Parâmetros Funcionais.
Consulte a Seção 5.2.3 para a lista de mensagens de Configuração.

MENSAGENS DA Central de Mensagens


Mensagem Descrição
Esta mensagem irá aparecer na Central de Mensagens juntamente com
ATIVO o IntelliSet atual indicando que o IntelliSet está ativo e nenhuma de suas
configurações foi modificada.
A lista de alarmes ativos no microprocessador foi apagada. (Esta ação não remove
LISTA DE ALARME ATIVO APAGADA alarmes do registrador de dados DataLink.)
A lista de alarmes ativos e inativos na lista de alarmes do microprocessador foi
TODOS OS ALARMES APAGADOS apagada. (Esta ação não remove alarmes do registrador de dados DataLink.)
O circuito da Cigarra (alarme sonoro) foi energizado no Modo de Teste de
CIGARRA DESLIGADA EM X MINUTOS Componente. O circuito da Cigarra continuará a ser energizado pelo tempo
(em minutos) mostrado.
Não é possível iniciar uma viagem. Foi detectado um problema no registrador
NÃO É POSSÍVEL INICIAR UMA VIAGEM de dados DataLink.

NÃO É POSSÍVEL INICIAR O CICLO DE Devido a condições atuais da unidade, o ciclo de degelo não pode ser iniciado.
DEGELO Consulte as Seções de Degelo 3.10 e 8.9.13.
O IntelliSet IntelliSleep está ativo. Alterna com o “MODO INTELLI-SLEEP” em
MUDE INTELLISET P/ SAIR intervalos de 5 segundos, estando a unidade ligada ou não.
O Modo de Serviço possui o sistema de refrigeração configurado de maneira
que possa ser carregado com refrigerante através da válvula de serviço da
MODO CARGA-PRESSIONE=PARA SAIR linha de líquido. Pressione a tecla = para sair manualmente ou espere até
que a carga esteja completa.
A unidade precisa ser checada na próxima revisão. Há atualmente um alarme
VERIFICAR NA PRÓXIMA REVISÃO de não desligamento ativo na lista de alarmes.
O sensor da porta indica que a porta do compartimento refrigerado não está
VERIFICAR PORTA fechada.
(Requer Sensor Opcional) O nível no tanque de combustível está muito
VER NÍVEL DE COMBUSTÍVEL próximo do vazio.
Pressionar a tecla = enquanto esta mensagem está sendo mostrada permitirá
MODO TESTE DE COMPONENTES que o usuário acesse o Modo de Teste de Componentes.
O ponto de ajuste atual está dentro da faixa que foi fixada no Modo Contínuo.
CONTÍNUO BLOQUEADO Modo Contínuo . O modo Partida-Parada não pode ser selecionado.
MODO CONTÍNUO SELECIONADO O modo operacional da unidade foi alterado de Partida-Parada para Contínuo.
FALHA NO REGISTRADOR DE DADOS O microprocessador parou de registrar os Dados da Unidade.
INICIADO UM CICLO DE DEGELO A unidade entrou em degelo.
PORTA ABERTA Uma porta do compartimento refrigerado está aberta.
Uma porta do compartimento refrigerado está aberta, forçando a unidade a
PORTA ABERTA - BAIXA VELOCIDADE funcionar em baixa velocidade.
ENTRANDO NO MODO DE SERVIÇO A mensagem inicial para o Modo de Serviço.
Ao programar o microprocessador de reposição, foram informadas horas
ERRO: ERRO: HS DIESEL > HS CHAVE LIG incorretas.

HRS SP ALTA > TOTAL HRS MOTOR EVAC A unidade está no Modo de Serviço e o sistema de refrigeração está pronto
/ MODO CARGA para ser evacuado e carregado com refrigerante. Consulte a Seção 5.2.5.
SAIR DO MODO DE PRÉ-VIAGEM A Pré-viagem foi abortada pelo usuário ou pelo alarme de pré-viagem.
O Modo de Serviço foi desligado e a unidade está retornando para a
SAIR DO MODO DE SERVIÇO
operação normal.
Existem alarmes inativos na lista de alarmes do microprocessador,
ALARMES INATIVOS NA MEMÓRIA
que ainda não foram apagados.
O IntelliSet IntelliSleep está ativo. Esta mensagem alterna com
MODO INTELLI-SLEEP “MUDE INTELLISET P/ SAIR” em intervalos de 5 segundos,
estando a unidade ligada ou não.

6-1
MENSAGENS DA Central de Mensagens - Continuação
Mensagem Descrição
Quando a tensão da bateria cai abaixo de 7,0 Volts por 10 segundos,
TECLADO BLOQUEADO, BATERIA BAIXA
todas as teclas do teclado são bloqueadas.
Ocorreu uma perda de comunicação entre o módulo do mostrador e os
PERDA DE COMUNICAÇÃO outros módulos. Se algum módulo específico estiver envolvido, o nome
do módulo também será indicado.
PONTO DE AJUSTE MÁXIMO ATINGIDO O ponto de ajuste máximo permitido pela configuração foi atingido.
O programa do microprocessador foi recentemente alterado ou uma nova
configuração foi programada no microprocessador. O microprocessador
MICRO REINICIANDO E RELIGANDO
irá desligar e religar (similar à reinicialização do computador) para que as
mudanças sejam efetivadas.
PONTO DE AJUSTE MÍNIMO ATINGIDO O ponto de ajuste mínimo permitido pela configuração foi atingido.
Esta mensagem irá aparecer na Central de Mensagens juntamente
MODIFICADO com o IntelliSet atual indicando que o IntelliSet está ativo e uma
ou mais de suas configurações foi modificada.
SEM ALARMES ATIVOS Não existem alarmes ativos na Lista de Alarmes do microprocessador.
SEM ALARMES INATIVOS Não existem alarmes inativos na Lista de Alarmes.
A chave PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO está na
MODO PC posição DESLIGADA, o motor não está ligado para entrar no
Modo PC.
A Manutenção Preventiva da unidade está vencida. Os Horímetros
MANUTENÇÃO PREVENTIVA VENCIDA Técnicos fornecem informações sobre quais horímetros venceram
e como reiniciá-los. Consulte a Seção 5.2.1.
O teste de Pré-viagem foi concluído e alguns testes de Pré-viagem
PRÉ-VIAGEM CONCLUÍDA COM FALHA
falharam. Verifique a Lista de Alarmes para os alarmes de Pré-viagem.
Alguns dos testes de Pré-viagem falharam e a Pré-viagem não foi
PRÉ-VIAGEM FALHOU NO TESTE XX
concluída. Verifique a Lista de Alarmes para os alarmes de Pré-viagem.
PRÉ-VIAGEM PASSOU Todos os testes de Pré-viagem foram concluídos com sucesso.
PRÉ-VIAGEM INTERR PELO USUÁRIO A Pré-viagem foi interrompida pelo usuário.
A unidade está operando em ProductShield Econo, que cancela
PRODUCTSHIELD: ECONO LIGADO a operação normal da unidade em Partida-Parada ou Contínuo.
Consulte a Seção 4.10.3.
A unidade está operando em ProductShield Alta Ventilação, que
PRODUCTSHIELD: VENTILAÇÃO ALTA cancela a operação de velocidade normal da unidade. Consulte
a Seção 4.10.3.
A unidade está operando em ProductShield Inverno, que cancela
PRODUCTSHIELD: INVERNO
a operação normal da unidade. Consulte a Seção 4.10.3.
GRAVANDO DADOS … POR FAVOR, AGUARDE. Esta mensagem será mostrada quando a unidade for ligada e o
O COMPUTADOR IRÁ REINICIAR QUANDO microprocessador principal estiver concluindo uma comunicação
CONCLUÍDO. com outro módulo.
Esta mensagem será mostrada quando a unidade estiver no Modo
MODO RECOLHE/T DE FUGA/EVAC de Serviço e o sistema estiver pronto para recuperação e teste
de fuga.
A chave remota está aberta. Essa chave pode ser conectada à
CHAVE REMOTA 1 ABERTA
porta do compartimento refrigerado ou à chave do controle remoto.
Mostra que a chave remota está aberta e que a unidade está operando
CHAVE REMOTA 1 ABERTA - BAIXA VEL em baixa velocidade. Essa chave pode ser conectada à porta do
compartimento refrigerado ou à chave do controle remoto.
Seleção utilizada para a manutenção do sistema de refrigeração.
MODO DE SERVIÇO
Consulte a Seção 5.2.5.
O novo ponto de ajuste foi informado (salvo na memória do
PONTO DE AJUSTE ALTERADO
microprocessador) e o novo ponto de ajuste será usado.
O novo ponto de ajuste NÃO foi informado (NÃO foi salvo na
PONTO DE AJUSTE NÃO ALTERADO memória do microprocessador) e o ponto de ajuste antigo será
usado.
A chave de PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO foi retirada
AJUSTANDO SMV: AJUSTANDO SMV: XXX %
da posição desligada e a CSMV está abrindo.
6-2
MessageCenter MESSAGES -- Continued
Mensagem Descrição
A unidade entra no ciclo desligado no Modo Dormir (Sleep). Coloque
a chave PARTIDA/FUNCIONAMENTO-DESLIGADO na posição
MODO DORMIR, DESLIGA/LIGA PARA ACORDAR
DESLIGADA e de novo na posição PARTIDA/FUNCIONAMENTO
para acordar o microprocessador.
A unidade está configurada para o Modo Ferroviário e a unidade
está no Modo Dormir e a porta do compartimento refrigerado está
AVISO DORMIR: PORTA ABERTA
aberta. A unidade irá iniciar, de acordo com a necessidade, para
o Modo Dormir.
A unidade está funcionando em Modo Dormir para carregar a bateria
AVISO DORMIR: SEM CONTROLE DE
(em Operação do Motor) e aquecer o líquido de arrefecimento do
TEMPERATURA
motor. Não está funcionando para fornecer controle de temperatura.
A unidade está configurada para o Modo Ferroviário e a unidade
está no Modo Dormir e a chave remota está aberta. Essa chave
AVISO DORMIR: CHAVE REMOTA 1(2)
pode ser conectada à porta do compartimento refrigerado ou à
ABERTA
chave do controle remoto. A unidade irá iniciar, de acordo com a
necessidade, para o Modo Dormir.
Iniciando e a CSMV fechando. XX indica o número de segundos
SMV FECHANDO: AGUARDE XXX SEGUNDOS
restantes até que a válvula seja completamente fechada.
O ponto de ajuste foi bloqueado na Operação Partida-Parada.
PARTIDA-PARADA BLOQUEADO
Contínuo não pode ser selecionado.
MODO PARTIDA-PARADA SELECIONADO A Operação de Partida-Parada foi selecionada.
ESTADO OK A unidade está operando corretamente.
AL11 (Baixa Pressão de Óleo do Motor) ou AL12 (Líquido de
Arrefecimento com Temperatura Alta) foi ativado nas últimas duas
NECESSITA REARME P/ TÉCNICO (A21)
horas e a unidade foi bloqueada. Consulte a Seção 7 sobre as
especificações.
Uma alteração de tempo foi iniciada mas não foi salva na Lista de
SELEÇÃO DE TEMPO SEM ALTERAÇÃO
Configurações.
O marcador de Início de Viagem foi colocado no registrador de
INFORMADO INÍCIO DA VIAGEM
dados DataLink.
A bateria da unidade caiu abaixo de 7 volts por mais de 10
BATERIA DESCARREGADA
segundos.
A unidade foi desarmada porque a porta do compartimento
UNIDADE DESARMADA - PORTA ABERTA
refrigerado está aberta.
UNIDADE DESARMADA - VER LISTA DE
O alarme de desarme ativo desligou a unidade.
ALARMES
A unidade foi desarmada porque a chave está aberta. Essa chave
UNIDADE DESARMADA - RMS1(2)
pode ser conectada à porta ou à chave do controle remoto.
USE AS TECLAS ↑↓ PARA NAVEGAR Os itens disponíveis estão sendo mostrados ou os itens adicionais
estão disponíveis para seleção. Use as teclas ↑↓ para destacar
USE A TECLA = PARA SELECIONAR O ITEM ou visualizar e destacar a seleção desejada e então pressione a
A SER ALTERADO tecla “=” para selecionar.
VISUALIZAÇÃO DAS SELEÇÕES DE TECLAS
DE MENU Estão disponíveis seleções de teclas adicionais e a tecla MENU
deve ser usada para navegar e visualizá-las.
PRESSIONE A TECLA MENU PARA NAVEGAR
Os sensores de temperatura falharam e a unidade entrou no Modo
AVISO: SEM CONTROLE DE TEMPERATURA
de Proteção de Carga. Consulte a Seção 4.11.1.

6-3
SEÇÃO 7
DIAGNÓSTICO DE ALARMES

Quando a causa do problema for corrigida, não é


necessário continuar com os passos especificados. Alguns
As unidades equipadas com o sistema de controle alarmes ativos serão desativados automaticamente, uma
APX podem iniciar automaticamente, a qualquer vez que a causa tenha sido corrigida. Os alarmes que não
momento, com a tecla PARTIDA/FUNCIONAMENTO- forem desativados automaticamente devem ser apagados
DESLIGADO na posição PARTIDA/FUNCIONAMENTO. manualmente. (Consulte a Nota 1, página 7-2.)
Além disso, a unidade pode vir equipada com um Quando os reparos estiverem concluídos, opere a unidade
equipamento de comunicação bidirecional, que no ciclo de Pré-viagem e verifique se não há nenhum outro
permitirá que a unidade seja ligada remotamente, alarme ativo. Além disso, a lista de alarmes ativos deve
mesmo que a chave principal esteja na posição ser apagada de forma que não existam alarmes inativos
desligada (OFF). na memória quando a unidade deixar a oficina.
Ao se trabalhar no sistema de refrigeração, deve-se
instalar sempre um conjunto de manômetros precisos
e calibrados para ler a pressão de sucção e descarga
Ao realizar procedimentos de serviço ou manutenção, do compressor. A pressão de sucção do compressor é
certifique-se de que toda e qualquer comunicação mostrada nos Dados da Unidade no modo do Motorista.
bidirecional esteja desativada, de acordo com as No caso do modo de Usuário Avançado, a pressão e a
temperatura de descarga do compressor também serão
instruções do fabricante, de que a chave principal
mostradas.
esteja desligada e, sempre que possível, desconecte
a fonte de alta tensão e o cabo negativo da bateria. Em ambientes quentes ou frios, poderá ser preciso resfriar
ou aquecer o compartimento refrigerado antes de realizar
7.1 INTRODUÇÃO testes específicos, desde que o compartimento não esteja
carregado com produtos perecíveis.
Esta seção fornece orientações para diagnóstico dos
alarmes. A luz de alarme irá acender quando houver 7.2 NOTAS
pelo menos um alarme armazenado no sistema. Para
obter instruções de como visualizar a lista de alarmes NOTA 1:
ativos, consulte a seção 3.15; já para os alarmes inativos, NOTA 1: A lista de alarmes ativos pode ser
consulte a seção 5.2.2. apagada quando no modo do Motorista ou no
Quando ocorrer um alarme, olhe as listas de alarmes Usuário Avançado pressionando-se a tecla
ativos e inativos no e tome nota de todos os alarmes. APAGAR ALARMES. Em outras palavras:
Cada alarme começa com um A (de ativo) ou I (de inativo) o alarme é “apagado” da lista de alarmes
seguido de um número e descrição. Os alarmes são ativos e movido para a lista de alarmes
listados neste guia por número e em ordem crescente. inativos se a condição que causou o alarme
Aqueles alarmes que forem ativados somente durante tiver sido corrigida. Quando os alarmes de
a Pré-viagem começarão com a letra “P” em maiúscula. desligamento são apagados, a unidade tenta
reiniciar. Quando alarmes não relacionados ao
desligamento são apagados, haverá mudanças
Antes de efetivamente começar a diagnosticar um alarme, claras no funcionamento da unidade.
inspecione a unidade visualmente, principalmente a
área da unidade que está causando o problema. Em A lista de alarmes inativos pode ser apagada
muitos casos, a causa do problema ficará óbvia quando no Modo do Técnico da mesma forma. Na lista
for realizada uma inspeção visual. Para aqueles casos de alarmes inativos, o técnico possui a opção
em que a causa do problema não é óbvia, este guia de de “Apagar Somente Alarmes Inativos” ou de
diagnóstico será de grande ajuda. “Apagar Todos os Alarmes”. Apagar a lista de
alarmes inativos remove o alarme do sistema.
O diagnóstico deve começar com o primeiro alarme que
Contudo, os alarmes que tiverem sido ativados
aparecer na lista de alarmes ativos. O primeiro alarme
permanecerão no registrador de dados.
que aparecer é o último alarme que foi registrado. Outros
alarmes na lista podem ter contribuído para a ocorrência NOTA 2: O sistema Técnico Virtual pode
do primeiro alarme. fornecer uma “sinal” de tensão quando um
Os itens de verificação do guia de diagnóstico estão circuito não estiver energizado (nominal 3 a 5
listados em ordem de probabilidade de ocorrência e volts). Esse “sinal” de tensão é utilizado pelo
facilidade de teste. Recomendamos que você siga a sistema de controle para ativar uma mensagem
ordem em que eles são apresentados; contudo, podem de alarme no caso de ocorrer algum problema
existir situações ou experiências que levem à utilização no circuito, mas não deve ser utilizada para
de uma ordem diferente. Por exemplo, se a carreta estiver testes de componentes.
carregada, devem-se fazer primeiro as verificações na Quando for necessário testar a tensão,
seção do condensador, mesmo que estejam listadas energize o componente utilizando o Modo de
primeiro verificações na seção do evaporador. Teste de Componentes. Consulte a Seção 5.2.4
para garantir que a tensão usada está correta.
7-1
Além disso, podem-se realizar testes sem Para realizar este teste, tome cuidado para
iniciar a unidade. Para isto, coloque a unidade não danificar os pinos, desconecte a chave
no Modo PC. Consulte a Seção 5.3.2. do chicote e verifique a continuidade para
determinar se a chave está aberta ou fechada.
NOTA 3: Os sensores podem ser testados por
meio da medição de resistência, no lado e local A fiação de interconexão para as chaves
do sensor do conector do chicote. Para realizar porta/remota, pressão do óleo do motor e
este teste, tome cuidado para não danificar os ar de degelo também podem ser testadas
pinos e desconecte o sensor do chicote e meça verificando-se a continuidade entre o lado do
a resistência. Consulte a Tabela da Seção 8-4 chicote do conector no local da chave e o lado
para a tabela de resistências para diferentes do chicote do conector no módulo.
sensores.
A fiação de interconexão do pressostato de
A fiação de interconexão também pode ser alta pressão (HPS) também pode ser testada
testada verificando-se a continuidade entre o verificando-se a continuidade entre o lado do
lado do chicote do conector no local do sensor chicote do conector do pressostato de alta
e o lado do chicote do conector no módulo. pressão e o PCM ou conector do chicote JP-1.
NOTA 4: As chaves (porta/remota, pressostato NOTA 5: Alguns testes só podem ser conduzidos
de alta pressão do óleo do motor e ar de enquanto a unidade estiver operando. A
degelo) podem ser testadas verificando-se a unidade pode ser iniciada automaticamente
continuidade no lado da chave do conector do colocando-se a chave SROS na posição
chicote no local da chave. Partida/Funcionamento.

7-2

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
0001 AVISO DE COMBUSTÍVEL BAIXO
Nota: Este alarme é opcional e não irá ocorrer a menos que um sensor de nível de combustível esteja presente e
configurado como SIM.

• É ACIONADO:
Quando o circuito da ENCU é energizado (3MM-9) e o nível de combustível está 15% ou menos por mais de 30 segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Somente alarme.
Operação em Elétrico: Não será ativado em operação em elétrico.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
Reinicialização automática quando o circuito da ENCU é energizado (3MM-9) e o nível de combustível ficar acima de 17%
por mais de 30 segundos ou o alarme pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando-se e religando-se a
unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar se o nível de combustível está baixo.
Verifique o nível de combustível no tanque Adicione combustível ao tanque conforme necessário.
de combustível.
2 Verificar o sensor de nível de combustível.
Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00126. VER CIRCUITO DO SENSOR DE continuar.
COMBUSTÍVEL.

7-3

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00011 BAIXA PRESSÃO DE ÓLEO

NOTA: Este alarme pode ser ativado se for utilizado um óleo com um grau de viscosidade muito alto em ambientes frios.
• ATIVAÇÃO: Quando o circuito da ENCU é energizado (3MM-9) e a pressão do óleo do motor ficar abaixo de 12 psig (0,82
bar) por mais de 5 segundos enquanto o motor estiver operando.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: Desarme e alarme.
Operação em Elétrico: Não será ativado em operação em elétrico.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático ou o alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou
desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s) ativo(s). (Consulte a Nota 1, página 7-2.) Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum
alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário
1 Verificar o nível de óleo do motor
Verificar a vareta de nível de óleo do Adicionar óleo, se necessário.
motor.
2 Verificar a fiação e a fonte de alimentação do pressostato (ENOPS) de óleo do motor.
a. Inspecione o pressostato e os pinos dos Sem danos físicos no pressostato.
conectores e terminais. Sem danos ou corrosão nas conexões.
b. Use o Modo de Teste de Componentes Mínimo de 11 Vcc. Caso contrário, verifique os conectores e a
e energize o circuito de alimentação da fiação entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
ENCU.
Verifique se há alimentação suficiente no
conector da chave.
c. Verifique a continuidade do terminal A do Boa continuidade. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
conector do pressostato até ENCU-15. entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
Boa continuidade. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
d. Verifique a continuidade do terminal B do
entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
conector do pressostato até ENCU-18.
3 Verificar o pessostato ENOPS.
Remova o pressostato, conecte a uma
Os contatos fecham no aumento de pressão a 15 psig (1,02 bar).
fonte de pressão externa e teste.
Os contatos abrem na queda de pressão a 12 psig (0,82 bar).
4 Verificar a pressão do óleo do motor.
A pressão de óleo deve ficar acima de 15 psig (1,02 bar.)
Conecte um manômetro de óleo mecânico.

7-4

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00012 ALTA TEMP. ARREFECIMENTO
• É ACIONADO:
Condição 1: A temperatura ambiente estar abaixo de 120°F (48,9°C) e a temperatura do líquido de arrefecimento do motor
estar acima de 230°F (110°C).
Condição 2: A temperatura ambiente estar acima de 120°F (48,9°C) e a temperatura do líquido de arrefecimento do motor
estar acima de 241°F (116°C).
Condição 3: A temperatura ambiente estar abaixo de 120°F (48,9°C) e a temperatura do líquido de arrefecimento
permanecer entre 230 e 241°F (110 e 116°C) por mais de 5 minutos.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Desarme da unidade e motor e alarme .
Operação em Elétrico: Não será ativado em operação em elétrico.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática após 15 minutos se a temperatura do líquido de
arrefecimento do motor cair abaixo de 212°F (100°C), ou o alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou
desligando-se e religando-se a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o nível de líquido de arrefecimento do motor
ADVERTÊNCIA
Não remova a tampa do radiador ou tanque de expansão quando quente. Se a tampa precisar ser
removida, o faça bem devagar para aliviar a pressão antes.
a. Verifique o nível do líquido de
O nível deve estar na faixa normal.
arrefecimento do tanque de expansão.
b. Inspecione o tubo de conexão entre o As conexões devem estar hermeticamente fechadas.
tanque de expansão e o radiador. Sem vazamentos ou furos no tubo.
2 Verificar o ponto de congelamento do líquido de arrefecimento
Use o refratômetro de teste do líquido de Deve ficar entre 40% a 60% de etileno-glicol na mistura de água.
arrefecimento (07-00435-00) para verificar
a concentração da mistura de
anticongelante.
3 Verificar o fluxo de ar através do radiador e serpentina do condensador
a. Inspecione o condensador e o radiador. 90% ou mais da superfície da serpentina deve estar intacta, sem
danos. A serpentina do condensador / radiador deve estar limpa.

b. Verifique o fluxo de ar (com a unidade Fluxo de ar homogêneo em toda a serpentina.


operando). Sem pontos “mortos”.
c. Verifique a rotação / operação do Os ventiladores devem operar corretamente. O ar deve ser
ventilador do condensador. direcionado através da grelha e até o compartimento do motor.
4 Verificar a correia da bomba de água
Verificar o estado da correia. Verifique se está desfiada, rachada, ou patinando. Substituir a
correia se necessário. Consulte a Seção 8.5.15.
5 Verificar o Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento do Motor (ENCT)
a. Consulte o procedimento para o alarme As condições do alarme devem ser corrigidas e o alarme apagado
6 00129, VER SENSOR LÍQ. ARREF para continuar.
MOTOR.
b. Inspecione o sensor e os pinos e Sem danos no sensor.
terminais do conector. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
c. Verifique a resistência do sensor. 10.000 Ohms @ 77°F (25°C). Consulte a Tabela 8-4 para
(Veja a Nota 3 página 7-2). temperaturas e valores de resistência.
Passos adicionais na próxima página.

7-5

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00012 ALTA TEMP. ARREFECIMENTO (Cont.)
7 Verificar a fiação do sensor de temperatura do líquido de arrefecimento do motor
a. Inspecione o chicote e os pinos e Sem danos físicos no chicote.
terminais do conector da caixa de controle. Sem danos ou corrosão no conector.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.)

b. Verifique a tensão no conector do sensor A leitura da tensão deve ficar em 2,5 ± 0,1 Vcc. Isso verifica a saída
com o microprocessador ligado. do microprocessador e as conexões até o sensor.
8 Verificar o sistema de arrefecimento do motor
a. Compare a temperatura real do motor à A temperatura deve ficar em ±20°F (±11,1°C.)
leitura dos Dados da Unidade. Consulte a
Seção 3.14.
b. Teste o funcionamento do termostato. Este deve estar operando corretamente.
c. Verifique o funcionamento da bomba Sem vazamento no orifício de fuga. Rolamentos ajustados e
d’água. silenciosos. Propulsor firmemente acoplado ao eixo.
d. Verifique o sistema de arrefecimento O líquido de arrefecimento deve estar limpo e transparente. Sem
quanto a incrustação, sedimentos, partículas ou substâncias estranhas. Drene e limpe o sistema de
ferrugem, etc. arrefecimento, se necessário.
e. Verifique se a mangueira de desvio (by- Deve estar livre e aberta.
pass) da bomba de água, que vai até a
carcaça do termostato, não está obstruída.

7-6

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00013 ALTA PRESS DESCARGA

• É ACIONADO: Os contatos do pressostato (HPS) de descarga do compressor estão abertos. Os contatos HPS abrem
quando a pressão de descarga sobe. Consulte a Seção 2.9.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Desarme da unidade e motor e alarme.
Operação em Elétrico: Desarme do sistema de refrigeração e alarme com o PSCON ainda energizado. CSMV a 50% e
EVXV controla o superaquecimento.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Rearme automático após 15 minutos se a pressão de descarga do compressor cair
abaixo do limite ou o alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar as pressões do sistema
Instale o conjunto de manômetros e
Consulte a Seção 8.8.10 para instruções.
verifique e compare as pressões de
Se a pressão de descarga estiver na faixa normal, vá direto para o
descarga e sucção do compressor com
passo 5.
aquelas no microprocessador.
2 Verificar o fluxo de ar através do radiador e serpentina do condensador
a. Inspecione o condensador e o radiador. 90% ou mais da superfície da serpentina deve estar intacta, sem
danos. A serpentina do condensador / radiador deve estar limpa.

b. Verifique o fluxo de ar (com a unidade Fluxo de ar homogêneo em toda a serpentina. Sem pontos
operando). “mortos”.
c. Verifique a rotação / operação do Os ventiladores devem operar corretamente. O ar deve ser
ventilador do condensador. direcionado através da grelha e até o compartimento do motor.
3 Realizar a Pré-viagem
Verificar testes CSMV & ECXV. Consulte a
Passou no teste.
Seção 3.6.
4 Verificar a carga de refrigerante
Consulte a Seção 8.6.2. Deve estar correta.
5 Verificar a fonte de alimentação e a fiação da HPS
a. Inspecione a chave e os pinos e Sem danos físicos na chave.
terminais do conector. Sem danos ou corrosão nas conexões.
Mínimo de 11 Vcc. Caso contrário, verifique os conectores e a
b. Verificar alimentação no 2MM35 ou J1A.
fiação entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
c. Verifique a continuidade do conector B Boa continuidade. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
até o 3MM16 2MM35. entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
Inspecione as conexões SP-23 e SP-24.
Se elas estiverem em bom estado,
substitua a HPS.
6 Verificar a HPS
a. Com a pressão de descarga abaixo da Chave fechada.
pressão de fechamento da chave (consulte
a Seção 2.9). Verifique a continuidade do
conector B até o 2MM35.

b. Verifique o funcionamento da chave. Teste a chave. Consulte a Seção 8.8.9, passo b.


7 Consulte a Seção de Diagnóstico (Troubleshooting) de Refrigeração
A descarga deve estar dentro da faixa para as condições de
Consulte a Seção 9.4.
temperatura ambiente e refrigerada.

7-7

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00015 BATERIA C/ SOBRETENSÃO
• É ACIONADO: A tensão no microprocessador principal é maior que 17 Vcc.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Desarme do motor e unidade e alarme .
Operação em Elétrico: Desarme do sistema de refrigeração e alarme com o PSCON ainda energizado.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática após 15 minutos quando a tensão no microprocessador
principal estiver entre 11 e 14 Vcc ou o alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou desligando-se e
religando-se a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a tensão da bateria
a. Teste a tensão da bateria com a unidade Deve estar entre 11-16 Vcc.
desligada.
b. Teste a tensão da bateria com a unidade Deve estar entre 12-16 Vcc, acima da leitura com a unidade
ligada. desligada (alternador carregando).
2 Verificar a tensão do carregador da bateria
a. Teste a tensão na PCM-T3 com a Deve estar entre 11-16 Vcc.
unidade desligada.
b. Teste a tensão na PCM-T3 com a Deve estar entre 12-16 Vcc.
unidade ligada.
3 Verificar a tensão no microprocessador principal
a. Verificar a leitura da tensão na 3MM-23 Deve estar entre 11-16 Vcc.
e 3MM-34.
b. Verificar a leitura de tensão nos Dados Deve ficar dentro de 0,5 Vcc da leitura obtida na 3MM-23 e 3MM-34.
da Unidade. Se as tensões estiverem foram com a unidade funcionando,
verifique o carregador da bateria. Consulte a Seção 8.9.12.

7-8

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00016 BATERIA BAIXA
• É ACIONADO: A tensão no microprocessador principal é menor que 10 Vcc (exceto quando o motor de partida está
acionado).
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Desarme e alarme. Condição de alarme somente se ativado enquanto
iniciando a unidade.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática após 15 minutos quando a tensão no microprocessador
principal estiver entre 11 e 14 Vcc ou o alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou desligando-se e
religando-se a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o Alarme 00051
2 Verificar a tensão da bateria
a. Inspecione os bornes e as extremidades Devem estar limpos e bem apertados.
do cabo da bateria.
b. Teste a tensão da bateria com a unidade Deve estar entre 11-16 Vcc.
desligada.
c. Teste a tensão da bateria com a unidade Deve estar entre 12-16 Vcc, acima da leitura com a unidade
ligada. desligada (alternador carregando).
d. Realize um teste de carga na bateria. Siga o procedimento fornecido pelo fabricante da bateria.
3 Verificar as conexões no microprocessador principal
a. Verifique as conexões em PCM-T1, T2 e Sem danos ou corrosão nas conexões.
T3.
b. Verificar a leitura da tensão na 3MM-23 Deve estar acima de 11 Vcc.
e 3MM-34.
c. Verificar a leitura de tensão nos Dados Deve ficar dentro de 0,5 Vcc da leitura obtida na 3MM-23 e
da Unidade. 3MM-34.
d. Verificar o aterramento em 3MM-28 & Bom aterramento. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
1MM-1 entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.

7-9

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
17 ALTA TEMP. DESCARGA
• ATIVAÇÃO: alarme “Verificar Sensor de Descarga do Compressor” não está ativo (se o alarme estiver ativo, consulte
primeiro 00125) e: temperatura de descarga sobe para 285,1°F (140,6°C) ou mais por 30 segundos ou temperatura de
descarga sobe para 295.0°F (146,1°C) ou mais.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: Desarme e alarme.
Operação em Elétrico: Desarme do sistema de refrigeração e alarme com o PSCON ainda energizado.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático após 15 minutos se a temperatura de descarga do compressor cair
abaixo de 266°F (130,0°C) ou o alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou desligando e religando a
unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o fluxo de ar através do radiador e serpentina do condensador
a. Inspecione as aletas do condensador e o Estas devem estar retas. 90% ou mais da superfície da serpentina
radiador. deve estar intacta, sem danos. Sem espaços de ar “mortos”. A
serpentina do condensador / radiador deve estar limpa (Consulte as
Seções 8.5.14).
b. Verificar o fluxo de ar do condensador. Fluxo de ar homogêneo em toda a serpentina. Sem pontos
“mortos”.
c. Verifique a rotação / operação do Os ventiladores devem operar corretamente. O ar deve ser
ventilador do condensador. direcionado através da grelha e até o compartimento do motor.
2 Verificar LIV, CSMV, EVXV e ECXV
Apagar a lista de alarmes ativos e depois Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
realizar pré-viagem e verificação para continuar.
qualquer alarme novo.
3 Verificar quanto a carga de refrigerante baixa
Verifique o nível de refrigerante no tanque Geralmente, o nível deve ficar entre as marcas superior e inferior do
de líquido. Consulte a Seção 8.6.2. visor com a temperatura do compartimento refrigerado de 35°F
(1,0°C) ou menos.
4 Verificar as pressões do sistema
Instale o conjunto de manômetros e As pressões de sucção e descarga devem ter a mesma leitura nos
verifique e compare as pressões de medidores e display do microprocessador.
descarga e sucção do compressor com As pressões devem estar na faixa normal para as condições de
aquelas no microprocessador. temperatura ambiente e refrigerada.
5 Verificar o compressor
Verificar o compressor quanto à vibração Substitua o compressor. Consulte a Seção 8.7.
excessiva ou ruído.
6 Verificar o sistema quanto a não condensáveis
Verifique o sistema de refrigeração quanto Não deve haver nenhum gás não condensável presente. Consulte a
a gases não condensáveis. Seção 8.6.2.

7-10

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00018 BAIXA PRESSÃO REFRIGERANTE
• ATIVAÇÃO: A pressão de sucção tem ficado abaixo de -7.6 psig (-0,52 bar) pelo tempo de Configuração da Pressão de
Sucção Baixa ou 10 segundos (o que for menor).
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Desarme da unidade e motor e alarme.
Operação em Elétrico: apenas alarme ou (se configurado para desarme) desligamento do sistema de refrigeração e alarme
com o PSCON ainda energizado.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático quando a pressão de sucção ultrapassar 0,0 (bar ou psig).
O alarme pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Inspecionar a unidade visualmente
Inspecione a unidade visualmente quanto a Toda a tubulação do tanque de líquido até a seção do evaporador
danos à linha de líquidos causando está em bom estado. Não há queda de temperatura no secador ou
restrição ou sinais de queda de em qualquer outro ponto da linha de líquidos.
temperatura no filtro secador.
2 Realizar verificação de Pré-viagem
Apagar a lista de alarmes ativos e depois Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
realizar pré-viagem e verificação de outros continuar.
alarmes.
3 Verificar quanto a carga de refrigerante baixa
Verifique o nível de refrigerante no tanque Geralmente, o nível deve ficar entre as marcas superior e inferior do
de líquido. Consulte a Seção 8.6.2. visor com a temperatura do compartimento refrigerado de 35°F
(1,0°C) ou menos.
4 Degelar a unidade manualmente
Degele a unidade e finalize O tempo normal do ciclo de degelo é de 5-20 minutos.
automaticamente. A pressão de sucção deve subir gradualmente durante o ciclo.
5 Verificar seções do evaporador
Verifique a seção do evaporador, protetor Consulte a Seção 9.4.10.
do evaporador, duto de ar, limpeza das
serpentinas do evaporador e fluxo de ar.
6 Verificar as pressões do sistema
Instale o conjunto de manômetros e A pressão de sucção deve estar acima de 0.0 (psig ou bar).
verifique e compare as pressões de As pressões de sucção e descarga devem ter a mesma leitura nos
descarga e sucção do compressor com medidores e display do microprocessador.
aquelas no microprocessador.
7 Verifique a fiação do transdutor. Consulte a Seção 8.8.10
a. Inspecione o transdutor e os pinos e Sem danos no sensor.
terminais do conector. (Veja o esquema Sem pinos danificados ou corroídos.
elétrico na Seção 10.)
b. Verifique a tensão no plugue do A tensão deve ficar em aproximadamente 12Vcc.
transdutor entre os pinos A (+) e B (terra).

c. Reconecte o plugue do transdutor. A tensão deve ser maior que 0,24 Vcc e menos que 5 Vcc.
Verifique a tensão entre 1MP-29 e o terra.

8 Válvula Moduladora de Sucção do Compressor (CSMV)


Verificar a CSMV. Consulte a Seção 8.8.6.
9 Verificar a válvula de expansão (EVXV)
a. Inspecione a válvula visualmente. Verificar se a bobina está assentada corretamente.
b. Verifique o funcionamento da válvula. Consulte a Seção 8.8.7.

7-11

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00019 DESARME POR COMBUSTÍVEL
Nota: Este alarme é opcional. Este alarme não irá ocorrer se a configuração do sensor de nível de combustível for NÃO.

• É ACIONADO: O nível de combustível está em 10% ou menos por mais de 30 segundos e o alarme 000126 “Verificar o
circuito do sensor de combustível” não está ativo.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Desarme da unidade e motor e alarme .
Operação em Elétrico: Condição de alarme apenas.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática quando o combustível ficar acima de 12% por mais de 1
minuto ou o alarme pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando-se e religando-se a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar se o nível de combustível está baixo
Verifique o nível de combustível no tanque. Adicione combustível de acordo com a necessidade.

2 Verificar o sensor de nível de combustível.


Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00126. continuar.

00020 ALARME MÁX COMPRESSOR


• É ACIONADO: Esta opção deve estar instalada e o alarme deve ser habilitado configurando-se o desligamento do alarme
do compressor para SIM. Os alarmes 00013, 00017, 00018, 00027, 00028 ou 00029 ocorrem individualmente 3 vezes
dentro de 2 horas.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Desarme do motor e unidade e alarme .
Operação em Elétrico: Desarme do sistema de refrigeração e alarme com o PSCON ainda energizado.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Apagar o alarme da lista de alarmes inativos. Este alarme e os alarmes que o
causaram não podem ser reiniciados desligando e religando-se a chave.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Determinar qual alarme ativou este alarme
a. Verifique a lista de alarmes ativos para Um ou mais desses alarmes estará presente.
os Alarmes 00013, 00017, 00018, 00027,
00028 ou 00029.

b. Siga os passos de diagnóstico para os Todas as condições dos alarmes devem ser corrigidas.
alarmes encontrados e corrija a condição
do alarme.
2 Reiniciar o alarme
Reiniciar todos os alarmes inativos. Todos os alarmes devem ser apagados para que se possa ligar a
Consulte a Seção 5.2.2. unidade.

7-12
00021 NECESSITA REARME P/ TÉCNICO
• É ACIONADO: Configuração de desligamento da temperatura alta do motor e pressão alta do óleo do motor.
A configuração de desligamento está configurada como SIM e tanto o alarme 00011-BAIXA PRESSÃO DE ÓLEO - quanto
o alarme 00012 - Alta temperatura do líquido de arrefecimento - ficaram ativos e desligaram a unidade três vezes nas
últimas duas horas.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Desarme do motor e unidade e alarme .
Operação em Elétrico: este alarme não será ativado em Elétrico.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Apagar o alarme da lista de alarmes inativos. Este alarme e os alarmes que o
causaram não podem ser reiniciados desligando e religando-se a chave.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Determinar qual alarme ativou este alarme
a. Verifique a lista de alarmes ativos para Um desses alarmes estará presente.
os alarmes 00011 ou 00012.
b. Siga os passos de diagnóstico para os Todas as condições dos alarmes devem ser corrigidas.
alarmes encontrados e corrija a condição
do alarme.
2 Reiniciar o alarme
Reiniciar todos os alarmes inativos. Todos os alarmes devem ser apagados para que se possa ligar a
Consulte a Seção 5.2.2. unidade.

7-13
00022 SUPERAQUECIMENTO DA SUCÇÃO BAIXO
• ATIVAÇÃO: Os alarmes “Ver Sensor de Temperatura de Sucção” e/ou “Ver Sensor de Temperatura do Evaporador” não
estão ativos (Consulte o Alarme 000127 e/ou 000131 primeiro) e: Superaquecimento sucção do compressor (temperatura
de sucção do compressor [CST] menos a temperatura saturada para a pressão de sucção do compressor (CSP) está
abaixo de 8°F (4,4°C) por mais de 3-4 minutos.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Desarme do motor e unidade e alarme .
Operação em Elétrico: Desarme do sistema de refrigeração e alarme com o PSCON ainda energizado.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático após 15 segundos ou o alarme pode ser reiniciado manualmente
através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar as pressões do sistema
a. Verificar sucção e evaporador. Com o compressor operando e a SMV mais de 70% aberta,
Leitura de pressão no compressor. verifique se a pressão do evaporador e de sucção está 3psi uma da
outra, sendo que a pressão do evaporador deve ficar um pouco
acima da pressão de sucção.
Caso contrário, verifique os transdutores. Consulte Transdutores de
Pressão na Seção 8.8.10
b. Instale o conjunto de manômetros e Consulte a Seção 8.8.10 para instruções.
verifique e compare as pressões de
descarga e sucção do compressor e do
evaporador com as leituras dos Dados da
Unidade.
2 Verificar seções do evaporador
Verifique a seção do evaporador, proteção Consulte a Seção 9.4.10.
do evaporador, duto de ar, limpeza das
serpentinas do evaporador e fluxo de ar.

3 Verificar sucção e evaporador. Sensores de Temperatura


a. Verifique a integridade do isolamento do Repare ou substitua o isolamento, se necessário. Isolamento solto
sensor de temperatura do Evaporador e de ou faltando irá gerar leituras de temperatura de refrigerante
Sucção. Certifique-se de que o isolamento imprecisas.
está corretamente instalado.
b. Inspecione o sensor e o conector. Sem danos ao sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
c. Verifique a resistência do sensor (Veja a 10.000 Ohms @ 77°F (25°C). Consulte a Tabela 8-4 para
Nota 3, página 7-2.) temperaturas e valores de resistência.
4 Verificar a válvula de expansão (EVXV)
a. Inspecione a válvula visualmente. Verificar se a bobina está assentada corretamente.
b. Verifique o funcionamento da válvula. Consulte a Seção 8.8.7.
5 Realizar verificação de Pré-viagem
Apagar a lista de alarmes ativos e depois Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
realizar pré-viagem e verificação para continuar.
qualquer alarme novo.

7-14
00023 CORRENTE CA NO LIMITE
• ATIVAÇÃO: O consumo de corrente de alta tensão está acima do limite mostrado na tabela a seguir por mais de 10
segundos.
CONDIÇÃO CORRENTE
Velocidade Alta / Baixa Motor, Elétrico, Refrigeração ou Pré-viagem / Motor Desligado 30A
Aquecimento Motor Alta Velocidade 18A
Velocidade Baixa Motor ou Aquecimento Elétrico 14A
Degelo Motor Alta Velocidade (Com aquecedores energizados) 16A
Baixa Velocidade Motor ou Degelo Aquecimento Elétrico 12A
Alta/Baixa Velocidade Motor ou Nulo 8A
Velocidade Baixa Motor ou Nulo Elétrico 8A
Motor ou Degelo Natural Elétrico (quando os aquecedores estão desenergizados) 10A
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: Desarme do sistema de refrigeração e alarme .
Operação em Elétrico: Desarme do sistema de refrigeração e alarme com o PSCON ainda energizado.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático após 15 minutos ou o alarme pode ser reiniciado manualmente via
teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme ativo
deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se
existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Executar a Pré-viagem
Apagar a lista de alarmes ativos e depois Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
realizar pré-viagem e verificação para continuar.
qualquer alarme novo.
2 Realizar ajuste para o consumo de corrente máximo permitido
a. Verificar ajuste de configuração CORR O ajuste deve ficar em 24 - 25 A. Ajuste máximo recomendado de 25
GER MÁX DIESEL. A. Ajuste mínimo recomendado de 22 A.
b. Verificar configuração CORR GER MÁX O ajuste deve ficar em 22 - 25 A. Ajuste máximo recomendado de 25
ELÉTRICO. A. Ajuste mínimo recomendado de 22 A.
c. Verificar configuração CORR MÁX O ajuste deve ficar em 15 - 19 A. Ajuste máximo recomendado de 19
PARTIDA. A.
d. Verificar configuração CORR MÁX O ajuste deve ficar em 4 A.
DESV. DIESEL.
3 Verificar falha elétrica no sistema
a. Verificar motores elétricos. Inspecione visualmente os ventiladores do condensador e evaporador
quanto a danos ao motor ou pás do ventilador ou ainda quanto a
materiais estranhos obstruindo os movimentos do ventilador.
Preste atenção a ruídos causados por rolamentos com problemas ou
b. Verifique a existência de fiação com Verifique a existência de fios descoloridos nos contatores e conexões
defeito. soltas.
c. Verifique a existência de um contator Remova e substitua os contatores com suspeita de defeito.
com defeito. Passos adicionais na próxima página.
Passos adicionais na próxima página.

7-15
00023 CORRENTE CA NO LIMITE (Cont.)
4 Verificar o consumo de corrente de alta tensão dos componentes
a. Verifique o consumo de corrente do Estas verificações devem ser feitas com a unidade operando.
ventilador do condensador nas 3 pernas.
(CDCON)
b. Verifique o consumo de corrente do CUIDADO
motor do ventilador do evaporador nas 3 Deve-se tomar cuidado e devem-se adotar boas práticas elétricas ao
pernas (1EVCON). trabalhar e usar circuitos de alta tensão.
c. Verifique o consumo de corrente do
compressor em todas as 3 pernas. (CCON)

d. Verifique o consumo de corrente do Verifique se todas as três leituras reais de consumo de corrente
aquecedor. para cada componente estão com uma diferença de até 10% uma
(1HTCON1, 1HTCON2, 2HTCON1, da outra e se estão dentro dos valores mostrados na Seção 2.10.
2HTCON2, 3HTCON1 e 3HTCON2 - se
aplicável)
5 Verificar a tensão do gerador (se estiver sendo utilizado quando o alarme ocorrer)
Verifique a tensão em GENCON L1--L2, L1- Deve estar dentro dos limites de tensão mostrados na Seção 2.10.
-L3, L2--L3.
6 Verificar a tensão da fonte de alimentação (se estiver sendo utilizada quando o alarme ocorrer)
Verifique a tensão em PSCON L1--L2, L1-- Deve estar dentro dos limites de tensão mostrados na Seção 2.10.
L3, L2--L3.
7 Verificar a tensão dos contatores
a. Verifique a tensão em GENCON T1--T2, Deve estar dentro dos limites de tensão mostrados na Seção 2.10.
T1--T3, T2--T3.
b. Verifique a tensão em CCON com o Deve estar dentro dos limites de tensão mostrados na Seção 2.10.
compressor operando. T1-T2, T1-T3, T2-
T3.
8 Verificar a precisão do sensor de corrente CA (CT2 & CT3)
Ligue o microprocessador tirando a chave Leitura da corrente CA unidade #1 e #2 nos Dados da Unidade deve
principal da posição desligada. ser de 0,0 ±1,0 A.
9 Detector de falha aterramento sobrecarga (OGF) com defeito
Abre prematuramente. Remova e substitua.

7-16
00024 EXCEDEU TAXA DE COMPRESSÃO
• ATIVAÇÃO: Se a taxa de compressão do compressor for maior que 24 por 20 segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: Desarme da unidade e motor e alarme .
Operação em Elétrico: Desarme do sistema de refrigeração e alarme com o PSCON ainda energizado.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático quando a taxa de compressão for menor que 24 por 3 minutos ou o
alarme pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar quanto a sobrecarga de refrigerante
Consulte a Seção 8.6.2. Deve estar correta.
2 Verificar o fluxo de ar através do radiador e serpentina do condensador
a. Inspecione as aletas do condensador e o Estas devem estar retas. 90% ou mais da superfície da serpentina
radiador. deve estar intacta, sem danos. Sem espaços de ar “mortos”.
A serpentina do condensador / radiador deve estar limpa (Consulte
as Seções 8.5.14).

b. Verificar o fluxo de ar do condensador. Fluxo de ar homogêneo em toda a serpentina. Sem pontos


“mortos”.
c. Verifique a rotação / operação do Os ventiladores devem operar corretamente. O ar deve ser
ventilador do condensador. direcionado através da grelha e até o compartimento do motor.
3 Verificar seções do evaporador
Verifique a seção do evaporador, protetor Consulte a Seção 9.4.10.
do evaporador, duto de ar, limpeza das
serpentinas do evaporador e fluxo de ar.
4 Verificar o sistema quanto a não condensáveis
Verifique o sistema de refrigeração quanto Não deve haver nenhum gás não condensável presente. Consulte a
a gases não condensáveis. Seção 8.6.2.
5 Procure as causas na alta descarga ou baixa pressão de sucção
Consulte o alarme 00013 (Alta Pressão de As pressões de descarga e sucção devem estar dentro da faixa
Descarga) e o 00018 (Baixa Pressão de normal para as condições de temperatura ambiente e refrigerada.
Refrigerante). Consulte a Seção 9.4.8 sobre Diagnóstico de Falhas de Pressões
Anormais.

7-17

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00027 ALTA PRESSÃO DE SUCÇÃO
• ATIVAÇÃO: O sistema de refrigeração está operando e a pressão de sucção tem permanecido acima de 98 psig (6,7 bar)
por mais de 10 minutos.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: apenas alarme ou (se configurado para desligamento) ou Desarme do motor e unidade e alarme .
Operação em Elétrico: apenas alarme ou (se configurado para desligamento) desarme do sistema de refrigeração e alarme
com o PSCON ainda energizado.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático quando a pressão de sucção estiver abaixo de 75 psig (5,1 bar) por 5
minutos e configurada para ‘somente alarme’, ou rearme automático após 15 minutos se configurado como alarme de
desligamento ou o alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou ligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a carga de refrigerante
Consulte a Seção 8.6.2. Esta deve estar correta.
2 Realizar verificação de Pré-viagem
Apagar a lista de alarmes ativos e depois Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
realizar pré-viagem e verificação para continuar.
qualquer alarme novo.
3 Verificar as pressões do sistema
Instale o conjunto de manômetros e A pressão de sucção deve estar acima de 3 psig (0,2 bar) e deve
verifique e compare as pressões de estar na faixa normal para as condições de temperatura ambiente e
descarga e sucção do compressor com refrigerada. Consulte a Seção 8.8.10.
aquelas no microprocessador.
4 Verificar o compressor
a. Verificar o compressor quanto à vibração Substitua o compressor.
excessiva ou ruído.
b. Cubra o condensador para aumentar a Deve ser capaz de aumentar a pressão até 400 psig (27,2 bar).
pressão de descarga.
5 Verifique a fiação do transdutor. Consulte a Seção 8.8.10
a. Inspecione o transdutor e os pinos e Sem danos no sensor.
terminais do conector. (Veja o esquema Sem pinos danificados ou corroídos.
elétrico na Seção 10.)
b. Verifique a tensão no plugue do A tensão deve ficar em aproximadamente 12Vcc.
transdutor entre os pinos A (+) e B (terra). Se ok, vá para o próximo passo. Se não, continue com este passo.

c. Reconecte o plugue do transdutor. A tensão deve ser maior que 0,24 Vcc e menos que 5 Vcc.
Verifique a tensão entre 1MP-29 e o terra.

6 Verificar a válvula de expansão (EVXV)


a. Inspecione a válvula visualmente. Verificar se a bobina está assentada corretamente
b. Verificar a válvula. Consulte a Seção 8.8.7.

7-18

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00028 VER CIRCUITO DE REFRIGERAÇÃO
• ATIVAÇÃO: O sistema de refrigeração está operando e a pressão de descarga está menos que 5 psig (0,34 bar) mais
que a pressão de sucção por mais de 30 segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: apenas alarme ou (se configurado para desligamento) ou Desarme do
motor e unidade e alarme .
Operação em Elétrico: apenas alarme ou (se configurado para desligamento) desarme do sistema de refrigeração e alarme
com o PSCON ainda energizado.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático quando a pressão de descarga estiver mais que 20 psig (1,36 bar)
acima da pressão de sucção, quando em ‘apenas alarme', ou rearme automático após 30 minutos quando o desarme
estiver configurado ou o alarme pode ser reiniciado através do teclado ou ligando e desligando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar se o compressor está operando
Verifique o consumo de corrente do Verifique todas as três tensões. Deve estar dentro dos limites de
compressor - CCON T1-T2, T1-T3, T2-T3. tensão mostrados na Seção 2.10.
2 Realizar verificação de Pré-viagem
Apagar a lista de alarmes ativos e depois Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
realizar pré-viagem e verificação para continuar.
qualquer alarme novo.
3 Verificar as pressões do sistema
Instale o conjunto de manômetros e A pressão de sucção deve estar acima de 3 psig (0,2 bar).
verifique e compare as pressões de A pressão de descarga deve estar mais de 5 psig (0,3 bar) acima da
descarga e sucção do compressor com pressão de sucção.
aquelas no microprocessador. As pressões de sucção e descarga devem ter a mesma leitura nos
medidores e display do microprocessador.
4 Verificar o compressor
Verificar o compressor quanto à vibração Substitua o compressor. Consulte a Seção 8.7.
excessiva ou ruído.

00030 FALHOU NO TEMPO MÍNIMO


• ATIVAÇÃO: Se a configuração for PADRÃO: A unidade desligou devido a um alarme 3 vezes sem ter chegado a operar
por pelo menos 15 minutos entre cada desligamento (sem incluir os desligamentos da porta).
Se a configuração for FERROVIÁRIO: A unidade desligou devido a um alarme e tentou reiniciar pelo número de vezes
configurado sem ter funcionado por pelo menos 15 minutos entre cada desligamento (sem incluir os desligamentos da
porta).
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: Desarme do motor e unidade e alarme .
Operação em Elétrico: Desarme do sistema de refrigeração e alarme com o PSCON ainda energizado.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: o alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou desligando e religando
a unidade. Se a Configuração tiver sido ajustada para o Modo Ferroviário, este alarme irá reiniciar após 4 horas e a
reinicialização do alarme ferroviário será registrada no registrador e dados.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar os alarmes
Verificar os alarmes de desligamento. As condições do alarme devem ser corrigidas e o alarme apagado
para continuar.

7-19

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00031 FALHA MODO PARTIDA AUTOMÁTICA
• ATIVAÇÃO:
O motor tentou ligar três vezes sem sucesso no modo de partida automática.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Desarme e alarme.
Operação em Elétrico: Condição de alarme apenas.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR:
O alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou desligando e religando a unidade. Se a configuração
estiver programada para o Modo Ferroviário, este alarme será reiniciado após 4 horas. O alarme Ferroviário será
registrado no registrador de dados.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar se o nível de combustível está baixo
Verifique o nível de combustível no tanque Adicione combustível ao tanque de acordo com a necessidade.
de combustível.
2 Verificar alarmes adicionais
a. Se este alarme for acionado junto com Os fusíveis devem estar em bom estado. Substitua os fusíveis, se
outros alarmes (00041 e 05012), verifique necessário, apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de
F5 e F10. alarme(s) repetido(s).
b. Verifique os seguintes alarmes: As condições do alarme devem ser corrigidas e o alarme apagado
00040 (Ver Circuito Pré-aquecimento) para continuar.
00035 (Ver Circuito Motor de Arranque)
3 Verificar a Unidade de Controle do Motor (ENCU) e o Atuador de Velocidade/Combustível (FSA)
a. Verificar a tensão através do fusível F3 Verificar se o fusível está correto. Veja a Figura 2-5. Deve ter no
do PCM-34 e SP-18 a ENCU-22 mínimo 11 Vcc com a bateria conectada e a chave SROS na
posição desligada.
b. Verifique a tensão de 3MM-9 a ENSCU- Deve ter no mínimo 11 Vcc com a SROS na posição de
44. PARTIDA/FUNCIONAMENTO. Caso contrário, ligue o relé de
funcionamento utilizando o Modo de Teste de Componentes
(Consulte a Seção 5.2.4) e reinicie.
c. Verifique o aterramento na ENCU-19 e Bom aterramento. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
ENCUGND-A (na conexão do cabo entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
negativo da bateria).
d. Inspecione os pinos e os terminais do Sem danos físicos aos componentes.
conector do atuador de Sem danos ou corrosão no conector.
combustível/velocidade (FSA), o sensor de
velocidade do motor (ENSSN) e a unidade
de controle de velocidade do motor
(ENSCU) os pinos e os terminais do
conector.
e. Verifique a resistência e a corrente do Consulte a Seção 2.11 sobre as especificações.
FSA.
O pistão deve se mover para dentro e para fora livremente.
f. Verifique o pistão do FSA. Consulte o manual do motor.
4 Verificar o sistema de admissão do motor
a. Verifique o indicador do filtro de ar. O indicador não deve estar visível.
Mangueiras e tubos em bom estado.
b. Inspecione o sistema de admissão de ar.
Sem restrições.
5 Verificar se o óleo do motor está correto
Verificar se a viscosidade está correta para Consulte a Seção 2.7.
as condições do ambiente.
6 Verificar o sistema de escape do motor
Inspecione o sistema de escape. Deve estar livre e desobstruído.
7 Verificar o gerador
Verifique a manutenção preventiva Consulte a Seção 8.9.13.
adequada e as precauções operacionais.
8 Verificar o motor
Verifique a compressão do motor. Consulte o manual de oficina do motor.

7-20

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00034 FALHA NA PARADA DO MOTOR DIESEL

• ATIVAÇÃO: Quando na operação Motor, o motor está girando a mais de 500 rpm por 20 segundos após o desligamento
da unidade ou o pressostato de óleo fica fechado por mais de 20 segundos após o desligamento da unidade.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: Desarme do motor e unidade e alarme .
Operação em Elétrico: este alarme não será ativado em Elétrico.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: O alarme pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a
unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a operação do motor
Verifique se o motor ainda está operando. O motor não deve estar operando.

2 Verificar a chave de Partida/Funcionamento-Desligado e o circuito


a. Verificar a SROS. Deve estar na posição desligada.
b. Verificar o equipamento de comunicação Não deve estar conectado, de modo que a unidade possa ligar com
bidirecional. a SRO na posição desligada. Corrija o problema.
c. Verifique a tensão para 2MM-35. 0 Vcc a 2MM-35 (incluindo SP-24) e 3MM-16.
3 Verificar o alarme 000130 = Sensor de Velocidade do Motor
4 Verificar o pressostato ENOPS
Verificar ENCU-15 a ENCU-18 Deve ser um circuito aberto quando o motor estiver desligado.
5 Verificar a Unidade de Controle do Motor (ENCU) e o Atuador de Velocidade/Combustível (FSA)
a. Verificar a tensão através do fusível F3 Verificar se o fusível está correto. Veja a Figura 2-5. Deve ter no
do PCM-34 e SP-18 a ENCU-22 mínimo 11 Vcc
com a bateria conectada e a chave SROS na posição desligada.

b. Verifique a tensão de 3MM-9 a ENSCU- Deve ter no mínimo 11 Vcc com a chave SROS na posição de
44. PARTIDA/FUNCIONAMENTO. Caso contrário, ligue o relé de
funcionamento utilizando o Modo de Teste de Componentes
(Consulte a Seção 5.2.4) e reinicie.
c. Verifique o aterramento na ENCU-19 e Bom aterramento. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
ENCUGND-A (na conexão do cabo entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
negativo da bateria).
d. Inspecione os pinos e os terminais do Sem danos físicos aos componentes.
conector do atuador de Sem danos ou corrosão no conector.
combustível/velocidade (FSA), o sensor de
velocidade do motor (ENSSN) e a unidade
de controle de velocidade do motor
(ENSCU) os pinos e os terminais do
conector.
e. Verifique a resistência e a corrente do Consulte a Seção 2.11 sobre as especificações.
FSA.
f. Verifique o pistão do FSA. O pistão deve se mover para dentro e para fora livremente.
Consulte o manual do motor.

7-21

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00035 VER CCTO M PARTIDA
• É ACIONADO:
A rotação do motor não chega a 50 rpm durante as duas primeiras tentativas de arranque.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Desarme do motor e unidade e alarme.
Operação em Elétrico: este alarme não será ativado em Elétrico.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
O alarme pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague o(s)
alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a sequência de partida
Verifique se o motor arranca, opera por Se não, prossiga com o Passo 3 abaixo.
alguns segundos e depois desliga. Se sim, verifique o sensor de velocidade do motor.
Consulte o procedimento para o alarme 000130.
2 Verificar os fusíveis
Verificar os fusíveis F5 e F10. Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
danos. Veja a Figura 2-5. Substitua os fusíveis, se necessário.
Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
3 Verificar o circuito do solenoide do motor de partida
a. Coloque a SROS na posição de Mínimo de 11 Vcc. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
PARTIDA/FUNCIONAMENTO. Quando o entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
alarme soar, verifique se há alimentação no
solenoide do motor de partida e 3MM-12.

b. Inspecione a fiação do motor de partida. Sem danos físicos na fiação ou extremidade do cabo da bateria.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.) Sem danos ou corrosão nas conexões.

4 Verificar o motor de partida


a. Inspecione o motor de partida e a fiação. Sem danos ou corrosão.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.) A fiação e o cabo da bateria devem estar limpos e bem apertados.

b. Verifique a tensão do motor de partida. Deve estar acima de 10 Vcc durante o arranque.

c. Verifique a resistência do motor de Consulte a Seção 2.11 sobre as especificações.


partida.
d. Verifique a corrente do motor de partida. Consulte a Seção 2.11 sobre as especificações.

5 Verificar a tensão da bateria


a. Inspecione os bornes e as extremidades Devem estar limpos e bem apertados.
do cabo da bateria. Sem corrosão.
b. Teste a tensão da bateria com a unidade Mínimo de 11 Vcc.
desligada.
c. Realize um teste de carga na bateria. Siga o procedimento fornecido pelo fabricante da bateria.
6 Verificar a Unidade de Controle do Motor (ENCU) e o Atuador de Velocidade/Combustível (FSA)
a. Verificar a tensão através do fusível F3 Verificar se o fusível está correto. Veja a Figura 2-5. Deve ter no
do PCM-34 e SP-18 a ENCU-22. mínimo 11 Vcc com a bateria conectada e a SROS na posição
desligada.
b. Verifique a tensão de 3MM-9 a ENSCU- Deve ter no mínimo 11 Vcc com a SROS na posição de
44. PARTIDA/FUNCIONAMENTO. Caso contrário, ligue o relé de
funcionamento utilizando o Modo de Teste de Componentes
(Consulte a Seção 5.2.4) e reinicie.
c. Verifique o aterramento na ENCU-19 e Bom aterramento. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
ENCUGND-A (na conexão do cabo entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
negativo da bateria).
d. Inspecione os pinos do conector e os Sem danos físicos aos componentes.
terminais do atuador de Sem danos ou corrosão no conector.
combustível/velocidade (FSA), o sensor de
velocidade do motor (ENSSN) e a unidade
de controle de velocidade do motor
(ENSCU).
e. Verifique a resistência e a corrente do Consulte a Seção 2.11 sobre as especificações.
FSA.
f. Verificar o pistão FSA. O pistão deve se mover para dentro e para fora livremente. Consulte
o manual do motor.
7 Verificar se o óleo do motor está correto
Verificar se a viscosidade está correta para Consulte a Seção 2.7.
as condições do ambiente.
7-22

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00036 VER TEMP DO ARREFECIMENTO
• É ACIONADO:
A temperatura do líquido de arrefecimento está abaixo de 32°F (0°C) após o motor estar operando por 5 minutos.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Apenas alarme.
Operação em Elétrico: este alarme não será ativado em Elétrico.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
Reinicialização automática quando a temperatura do líquido de arrefecimento ficar acima de 36°C (2,2°C) ou o alarme
pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a temperatura do líquido de arrefecimento do motor
Verifique a temperatura do líquido de Deve estar acima de 32°F (0°C).
arrefecimento ou a mangueira do radiador
superior.
2 Verificar o sensor do líquido de arrefecimento do motor. Consulte o procedimento para o alarme 00129

00037 VER RPM EM BAIXA VELOCIDADE


• É ACIONADO: O sistema de controle está solicitando que o motor opere em baixa rotação e a rotação do motor está
abaixo de 1200 rpm ou mais que 1500 rpm por mais de 60 segundos (120 segundos quando a unidade de controle pede
por uma mudança de alta para baixa rotação ou quando a unidade é ligada pela primeira vez).
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Apenas alarme.
Operação em Elétrico: este alarme não será ativado em Elétrico.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática se o sistema de controle estiver solicitando baixa rotação
do motor e o sinal ficar: dentro de 1220 e 1480 rpm por 60 segundos ou o alarme pode ser reiniciado manualmente através
do teclado ou desligando-se e religando-se a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o sistema de combustível
Verifique o nível de combustível no tanque Adicione combustível ao tanque de acordo com a necessidade.
de combustível.
2 Executar a Pré-viagem
Executar a pré-viagem e verificar os Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
alarmes. continuar.
3 Verificar a rotação do motor
a. Verifique a rotação real do motor
A rotação deve ficar dentro da faixa mostrada acima.
utilizando um tacômetro portátil.
b. Compare a velocidade real com aquela As leituras devem ficar dentro de ± 50 rpm.
mostrada nos Dados da Unidade.
4 Verificar o atuador de combustível/velocidade (FSA)
Verifique o pistão do FSA. O pistão deve se mover para dentro e para fora livremente.
Consulte o manual do motor.
5 Verificar o sistema de admissão do motor
a. Verifique o indicador do filtro de ar. O indicador não deve estar visível.
Mangueiras e tubos em bom estado.
b. Inspecione o sistema de admissão de ar. Sem restrições.
6 Verificar o sistema de escape do motor
Inspecione o sistema de escape. Deve estar livre e desobstruído.

7-23

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00038 VER RPM EM ALTA VELOCIDADE
• É ACIONADO: O sistema de controle está solicitando que o motor opere em alta rotação e a rotação do motor está
abaixo de 1650 rpm ou mais que 1950 rpm por mais de 60 segundos (120 segundos quando a unidade de controle pede
por uma mudança de baixa para alta rotação ou quando a unidade é ligada pela primeira vez).
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Apenas alarme.
Operação em Elétrico: este alarme não será ativado em Elétrico.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática se o sistema de controle estiver solicitando por uma
operação de alta velocidade e se a rotação estiver dentro da faixa de 1670 e 1930 rpm por 60 segundos, ou o alarme pode
ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando-se e religando-se a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o sistema de combustível
Verifique o nível de combustível no tanque Adicione combustível ao tanque de acordo com a necessidade.
de combustível.
2 Executar a Pré-viagem
Executar a pré-viagem e verificar os Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
alarmes. continuar.
3 Verificar a rotação do motor
a. Verifique a rotação real do motor Consulte a Tabela 2-1. A rotação deve ficar dentro da faixa
utilizando um tacômetro portátil. mostrada acima para este modelo.
b. Compare a velocidade real com aquela As leituras devem ficar dentro de ± 50 rpm.
mostrada nos Dados da Unidade
4 Verificar o atuador de combustível/velocidade (FSA)
Verifique o pistão do FSA. O pistão deve se mover para dentro e para fora livremente.
Consulte o manual do motor.
5 Verificar o sistema de admissão do motor
a. Verifique o indicador do filtro de ar. O indicador não deve estar visível.
b. Inspecione o sistema de admissão de ar. Mangueiras e tubos em bom estado.
Sem restrições.
6 Verificar o sistema de escape do motor
Inspecione o sistema de escape. Deve estar livre e desobstruído.

7-24

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00039 VER RPM MOTOR DIESEL
• ATIVAÇÃO: Na operação Motor e o Alarme 000130 não está ativo e a rotação do motor está abaixo de 1300 rpm ou mais
de 1950 rpm por 5 minutos ou a rotação do motor cai abaixo de 1290 rpm por 5 segundos após a rotação do motor ficar
acima de 1300 rpm por 3 segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: apenas alarme ou (se configurado para desligamento) ou Desarme do motor e unidade e alarme .
Operação em Elétrico: este alarme não será ativado em Elétrico.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático se a rotação o motor estiver dentro da faixa especificada por 5
minutos ou o alarme pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Rodar Pré-viagem - A Pré-viagem irá testar a operação em baixa e alta velocidade.
2 Operação de baixa velocidade forçada
Configurar o parâmetro funcional de atraso O sistema deve operar em baixa velocidade. (Caso contrário,
de alta velocidade para 10 minutos e verifique as prioridades de velocidade, Seção 4.11.3) Certifique-se
reiniciar a unidade. (Reinicialização de que o sistema está pedindo baixa velocidade ao realizar os
seguida de testes). passos 3.
3 Verificar o sistema de admissão do motor
a. Verifique o indicador do filtro de ar. O indicador não deve estar visível.
Mangueiras e tubos em bom estado.
b. Inspecione o sistema de admissão de ar.
Sem restrições.
4 Verificar a alta rotação do motor
a. Verifique a rotação real do motor Veja a Tabela 2-1.
utilizando um tacômetro portátil.
b. Compare a velocidade real com aquela Ambas as leituras devem ficar dentro de ± 50 rpm.
mostrada nos Dados da Unidade.
5 Verificar o sistema de admissão do motor
a. Verifique o indicador do filtro de ar. O indicador não deve estar visível.
Mangueiras e tubos em bom estado.
b. Inspecione o sistema de admissão de ar.
Sem restrições.
6 Verificar a Unidade de Controle do Motor (ENCU) e o Atuador de Velocidade/Combustível (FSA)
a. Verificar a tensão através do fusível F3 Verificar se o fusível está correto. Veja a Figura 2-5. Deve ter no
do PCM-34 e SP-18 a ENCU-22 mínimo 11 Vcc com a bateria conectada e a chave SROS na
posição desligada.
b. Verifique a tensão de 3MM-9 a ENSCU- Deve ter no mínimo 11 Vcc com a SROS na posição de
44. PARTIDA/FUNCIONAMENTO. Caso contrário, ligue o relé de
funcionamento utilizando o Modo de Teste de Componentes
(Consulte a Seção 5.2.4) e reinicie.
c. Verifique o aterramento na ENCU-19 e Bom aterramento. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
ENCUGND-A (na conexão do cabo entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
negativo da bateria).
d. Inspecione os pinos e os terminais do Sem danos físicos aos componentes.
conector do atuador de Sem danos ou corrosão no conector.
combustível/velocidade (FSA), o sensor de
velocidade do motor (ENSSN) e a unidade
de controle de velocidade do motor
(ENSCU).
e. Verifique a resistência e a corrente do Consulte a Seção 2.11 sobre as especificações.
FSA.
f. Verifique o pistão do FSA. O pistão deve se mover para dentro e para fora livremente.
Consulte o manual do motor.

7-25

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00040 VER CIRCUITO PRÉ-AQUECIMENTO (Este alarme aplica-se ao aquecedor do motor = EPH)
• ATIVAÇÃO: Operação Motor: A o consumo de corrente do aquecedor de admissão de ar é menos que 25 A, ou maior
que 70 A após 14 segundos de tempo de aquecimento (NOTA: Isso só pode acontecer quando a temperatura do líquido de
arrefecimento do motor estiver abaixo de 50°F (11°C) devido ao tempo de pré-aquecimento permitido.
Consulte a Tabela 4-1 para os tempos de pré-aquecimento e aquecimento.)
Operação em Elétrico: este alarme não será ativado em Elétrico.
• CONTROLE DA UNIDADE: Somente alarme.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático se o consumo de corrente da vela de aquecimento estiver entre 4 e
55 A por pelo menos 14 segundos durante o ciclo de aquecimento, ou o alarme pode ser reiniciado manualmente através
do teclado ou ligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o alarme 05017 (VER RELÉ DA VELA DE AQUECIMENTO)
As condições do alarme devem ser corrigidas e o alarme apagado
Verifique o alarme 05017.
para continuar.
2 Verificar o circuito de aquecimento do motor
a. Utilizando um modo de teste do Verifique o consumo de corrente mostrado.
componente, consulte a Seção 5.2.4, Deve ficar acima de 70 A.
energizar o circuito de pré-aquecimento do
motor.
CUIDADO
NÃO deixe o circuito energizado pelos 5
minutos inteiros se a corrente máxima
estiver sendo mostrada, uma vez que a
vida útil do elemento do aquecedor do
motor será consideravelmente
prejudicada.
b. Verifique a alimentação na PCM-T4 e Mínimo de 11 Vcc. Caso contrário, verifique os conectores e a
EPH +. fiação entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
c. Substitua o PCM por um componente
em bom estado.
3 Verificar o circuito de aquecimento do motor
Verifique a resistência do EPH. Consulte a Seção 2.7 sobre as especificações.

7-26

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00041 MOTOR DIESEL APAGOU
• ATIVAÇÃO: O sistema de controle está pedindo para que o motor opere, o sensor de velocidade do motor está
funcionando bem e a rotação do motor é menor que 10 rpm; ou o alarme A00130 (Ver Sensor RPM Motor) está LIGADO e
os contatos do pressostato de óleo do motor estão abertos.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Desarme da unidade e motor e alarme .
Operação em Elétrico: este alarme não será ativado em Elétrico.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático após 15 segundos ou o alarme pode ser reiniciado manualmente
através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar alarmes adicionais
Se este alarme for acionado junto com Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
outros alarmes (00031 ou 05012), verifique danos. Veja a Figura 2-5. Substitua os fusíveis, se necessário.
F5 e F10. Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
Verifique o alarme 00130. Quando ocorrerem os alarmes 00130 e 00041 ao mesmo tempo,
geralmente o motor falhou ou está sem combustível. Isso faz com
que a rotação do motor suba e caia. Verifique o tanque de
combustível e adicione combustível, se necessário.
Verifique se não há ar nas linhas de combustível entre o tanque de
combustível e a entrada da bomba de combustível.
2 Verificar a chave de Partida/Funcionamento-Desligado e o circuito
a. Verificar a SROS. Deve estar na posição PARTIDA/FUNCIONAMENTO.
b. Verificar o equipamento de comunicação Deve estar configurado para permitir a operação e estar pedindo a
bidirecional. operação.
3 Verificar o sistema de combustível
a. Verificar o alarme 00001= Aviso de Abasteça o tanque de acordo com a necessidade.
Baixo nível de combustível
b. Verifique o fluxo de combustível. Fluxo de combustível irrestrito através do sistema. A tela da bomba
está limpa. Combustível não em forma de gel.
c. Verifique o sistema de combustível. Sem ar no sistema de combustível.
4 Verificar a Unidade de Controle do Motor (ENCU) e o Atuador de Velocidade/Combustível (FSA)
a. Verificar a tensão através do fusível F3 Verificar se o fusível está correto. Veja a Figura 2-5. Deve ter no
do PCM-34 e SP-18 a ENCU-22. mínimo 11 Vcc com a bateria conectada e a SROS na posição
desligada.
b. Verifique a tensão de 3MM-9 a ENSCU- Deve ter no mínimo 11 Vcc com a SROS na posição de
44. PARTIDA/FUNCIONAMENTO. Caso contrário, ligue o relé de
funcionamento utilizando o Modo de Teste de Componentes
(Consulte a Seção 5.2.4) e reinicie.
c. Verifique o aterramento na ENCU-19 e Bom aterramento. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
ENCUGND-A (na conexão do cabo entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
negativo da bateria).
d. Inspecione os pinos do conector e os Sem danos físicos aos componentes.
terminais do atuador de Sem danos ou corrosão no conector.
combustível/velocidade (FSA), o sensor de
velocidade do motor (ENSSN) e a unidade
de controle de velocidade do motor
(ENSCU).
e. Verifique a resistência e a corrente do Consulte a Seção 2.11 sobre as especificações.
FSA..
f. Verificar o pistão FSA. O pistão deve se mover para dentro e para fora livremente.
Consulte o manual do motor.
Passos adicionais na próxima página.

7-27

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00041 MOTOR DIESEL APAGOU - Continuação
6 Verificar o sensor de velocidade do motor (NSSN)
Inspecione o chicote elétrico, os pinos do Sem danos físicos no chicote.
conector e os terminais. (Veja o esquema Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
elétrico na Seção 10.)
7 Verificar o sistema de admissão do motor
a. Verifique o indicador do filtro de ar. O indicador não deve estar visível.
Mangueiras e tubos em bom estado.
b. Inspecione o sistema de admissão de ar.
Sem restrições.
8 Verificar o sistema de escape do motor
Inspecione o sistema de escape. Deve estar livre e desobstruído.
9 Verificar o motor
a. Verifique a sincronização da bomba A Sincronização deve estar correta.
injetora.
b. Verifique o ajuste das válvulas do motor. A folga do eixo balancim deve estar correta.

c. Verifique a compressão do motor. A compressão deve estar acima de 400 psig (27,2 bar.)
10 Verificar o sistema de refrigeração
Verifique as pressões de descarga e Devem estar dentro das faixas de operação normais.
sucção.

7-28

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00051 ALTERNADOR NÃO CARREGA
• ATIVAÇÃO:
A unidade está operando e o fluxo atual é menor que -1,0 A entre o alternador da bateria e a bateria por 3 minutos
contínuos.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: apenas alarme ou (se a configuração de desligamento do alternador estiver em SIM - se configurado para
desligamento) ou Desarme do motor e unidade e alarme .
Operação em Elétrico: Apenas alarme, independente da configuração.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR:
A rearme automático (se não desligamento) quando o carregador da bateria estiver carregando ou o alarme pode ser
reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o transformador de corrente (CT)
a. Verifique o valor da corrente. Ligue o sistema de controle no Modo PC. (Consulte a Seção 5.3.2.)
Verificar os Dados da Unidade. Deve estar em -2,0 a 1,5A sem
carga.
b. Verifique a alimentação do CT a partir do +5 Vcc do terminal 2MM-29 ao PCM-31
microprocessador principal.
c. Verifique o aterramento do CT até o Verifique a fiação do terminal 2MM-23 ao PCM-30.
microprocessador principal.
d. Verifique o sinal do CT até o Verifique a fiação do terminal 2MM-12 ao PCM-29.
microprocessador principal.
2 Verificar a fiação do carregador da bateria
a. Verificar a saída e o fio terra (unidade Cabo negativo no terminal terra
desligada). Cabo positivo no terminal de saída = o mesmo que a tensão da
bateria.
b. Verifique a entrada do carregador de Deve estar dentro dos limites de tensão mostrados na Seção 2.10.
bateria. Deve estar entre os dois fios vermelhos.

Sem danos físicos no chicote.


c. Inspecione o chicote e os pinos e Sem pinos danificados ou corroídos.
terminais do conector da caixa de controle.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.)
d. Verificar a saída e as tensões do fio terra Quando a unidade é ligada, a tensão da bateria começará próxima
(unidade desligada). de 12,0 Vcc e subirá lentamente para 13,5 Vcc à medida que a
bateria carrega.
NOTA: Não teste a tensão no conector de saída do carregador da
bateria sem que o conector esteja conectado à bateria. Sem a
bateria conectada qualquer leitura será imprecisa. (Consulte a
Seção 8 para obter mais informações sobre como verificar o
carregador da bateria.)
e. Verifique o consumo de corrente (com a Quando a unidade é ligada, a tensão da bateria começará próxima
unidade ligada). de 12,0 Vcc e subirá lentamente para 13,5 Vcc à medida que a
bateria carrega.
3 Verificar os fusíveis de alta tensão, a fiação dos fusíveis até o carregador da bateria
Verificar F33, F34, F35. Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
danos. Veja a Figura 2-4. Substitua os fusíveis, se necessário.
Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
4 Verificar se equipamentos adicionais não estão puxando muita corrente
Verifique o consumo de corrente dos O consumo total de corrente, incluindo a corrente real da unidade e
componentes e acessórios adicionais. componentes e acessórios adicionais, deve ser menor que a
capacidade do alternador.
5 Realizar verificação de Pré-viagem
Apagar a lista de alarmes ativos e depois Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
realizar pré-viagem e verificação para continuar.
qualquer alarme novo.

7-29

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00053 CAIXA FORA DA TEMPERATURA
• É ACIONADO:
Condição Um: Se a unidade estiver funcionando em Descida de Temperatura e a SAT não for maior que 1°F (0,56°C) abaixo da RAT ou
se a unidade estiver funcionando em Subida de Temperatura e a SAT não estiver acima da RAT, a ação configurada (Somente alarme
após 30 minutos ou alarme e desligamento após 45 minutos) será ativada.
NOTA: Se o parâmetro funcional de alarme fora de faixa for configurado como DESLIGADO, as seguintes condições não irão acionar o
alarme ou o desligamento.

Condição Dois: Se a temperatura do compartimento refrigerado ficar dentro de ±2.7°F (±1,5°C) para os pontos de ajuste de perecíveis ou
2.7°F (±1,5°C) para congelados, pelo menos uma vez desde a primeira vez em que a unidade foi ligada, e agora está mais distante do
ponto de ajuste do que o limite estabelecido no parâmetro funcional de alarme fora de faixa [ 4°, 5° ou 7°F (2°, 3° ou 4°C)], a ação
configurada (Somente alarme após 30 minutos ou alarme e desligamento após 45 minutos) será ativada.

Condição Três: Se ocorrer um alarme de desligamento e a RAT estiver mais distante do ponto de ajuste do que o limite estabelecido para
o parâmetro funcional para o alarme de valor fora de faixa [ 4°, 5° ou 7°F (2°, 3° ou 4°C)], a ação configurada (Somente alarme após 30
minutos e desligamento após 45 minutos) será ativada independente de se o compartimento refrigerado está dentro da faixa ou não.

• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor e Elétrico:
Se o microprocessador não estiver configurado para desarme, apenas alarme.
Se o microprocessador estiver configurado para desarme, a unidade irá tocar o alarme e desligar.

• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
Condição 1: Reinicialização automática: se a unidade estiver funcionando em Descida de Temperatura e a SAT for estiver mais de 1°F
(0,56°C) abaixo da RAT ou se a unidade estiver funcionando em Descida de Temperatura e a SAT for maior que a RAT.

Condição 2 e 3: Reinicialização automática quando a temperatura estiver dentro dos pontos de ajuste ±2.7°F (±1,5°C) para perecíveis ou
+2.7°F (±1,5°C) para congelados.

Para qualquer condição: O alarme pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: O temporizador de 30 ou 45 minutos é reiniciado e inicia novamente sempre que:
• A unidade é desligada e reiniciada em Partida-Parada.
• A unidade entra e sai do Degelo.
NOTA: Este alarme não entra na lista de alarmes inativos quando se torna inativo ou é apagado.
NOTA: Este alarme não será ativado no Modo Sleep (soneca).

NOTA: Para a Condição Dois, os critérios de temperatura para este alarme são reiniciados e a temperatura do compartimento refrigerado
deve novamente entrar na faixa antes que esse alarme possa ser disparado se alguma das condições a seguir ocorrer:
• A pré-viagem é iniciada.
• O ponto de ajuste é alterado.
• Uma chave de porta ou chave remota é instalada e configurada como chave de porta e a chave é aberta, indicando que a porta do
compartimento foi aberta.
Os passos de diagnóstico de falha começam na próxima página.

7-30

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00053 CAIXA FORA DA TEMPERATURA - Continuação
NOTA: : Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar as portas do compartimento
Inspecione todas as portas do Devem estar fechadas e sem entrada de ar.
compartimento
2 Degele o evaporador Degele o evaporador
Iniciar o ciclo de degelo manual. Deve terminar automaticamente.
Todo o gelo deve ser eliminado da serpentinado evaporador.
3 Verificar a existência de qualquer alarme de desligamento
Verifique a lista de alarmes quanto a As condições do alarme devem ser corrigidas e o alarme apagado
alarmes de desligamento. para continuar.
4 Verificar o alarme 00018 = Alarme de baixa pressão de refrigerante
Verifique o alarme 00018. As condições do alarme devem ser corrigidas e o alarme apagado
para continuar.
5 Verificar a carga de refrigerante.
Consulte a Seção 8.6.2. Esta deve estar correta.
6 Verificar as pressões do sistema
Instale o conjunto de manômetros e Consulte a Seção 8.8.10 para instruções.
verifique e compare as pressões de
descarga e sucção do compressor com
aquelas no microprocessador.
7 Realizar verificação de Pré-viagem.
Apagar a lista de alarmes ativos e depois
Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
realizar pré-viagem e verificação para
continuar.
qualquer alarme novo.
8 Verificar se o Delta-T está baixo.
Leita o Delta-T nos dados da unidade. Em Resfriamento, o Delta-T deve ser maior que (resfriamento maior
que) -1°F (-0,56°C.)
Em Aquecimento, o Delta-T deve ser maior que 0 (SAT deve ser
maior que RAT.)

7-31

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00054 DEGELO INCOMPLETO
• ATIVAÇÃO:
O ciclo de degelo não foi concluído dentro de 45 minutos.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Motor e Elétrico: Apenas alarme. Enquanto este alarme estiver ativo, o timer de degelo será configurado para iniciar o ciclo
de degelo 90 minutos (1,5 horas) do tempo de operação da unidade após o alarme ser acionado.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR:
A rearme automático, quando o ciclo de degelo é reiniciado, ou o alarme pode ser reiniciado através do teclado ou
desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Realizar verificação de Pré-viagem.
Apague a lista de alarmes ativos e depois
Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
execute a Pré-viagem e verifique a
continuar.
existência de alarmes novos.
2 Verificar o sensor de degelo está no local errado ou mal instalado
O sensor saiu de seu local de origem? Deve ser corrigido para prosseguir.
3 Verificar os contatores do ventilador do evaporador
Verifique se os contatores estão Deve-se desenergizar o ventilador do evaporador durante o degelo.
energizados e se não estão travados na
posição fechada em degelo.
4 Verificar o consumo de corrente do aquecedor do evaporador
Verifique o consumo de corrente do Estas verificações devem ser feitas com a unidade operando.
aquecedor em 1HTCON1, 1HTCON2. Verifique se todas as três leituras reais de consumo de corrente
para cada componente estão com uma diferença de até 10% uma
da outra e se estão dentro dos valores mostrados na Seção 2.10.

7-32

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00055 VER CHAVE DE AR DO DEGELO
• É ACIONADO:
A chave de ar de degelo solicitou um ciclo de degelo dentro de 8 minutos após o término de um ciclo de degelo por 2 ciclos
de degelo consecutivos. (Os contatos da chave de ar fecharam continuamente por 15 segundos antes do ciclo de degelo
ser iniciado).
• CONTROLE DA UNIDADE:
Motor e Elétrico: Apenas alarme. Enquanto este alarme estiver ativo, a chave de ar de degelo NÃO será usado para iniciar
o ciclo de degelo; contudo, o temporizador de degelo irá iniciar um ciclo de degelo 90 minutos após o alarme ser acionado
e a chave de degelo manual permanecerá operante.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
Reinicialização automática quando o ciclo de degelo terminar corretamente e a chave de ar não solicita um ciclo de degelo
8 minutos após o término do degelo, ou o alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou ligando e
desligando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a condição do compartimento refrigerado e da carga
As portas devem estar fechadas e as vedações devem vedar e
a. Verifique a condição das portas e
evitar a entrada e a saída de ar.
vedações do compartimento refrigerado.
b. Verifique o estado do evaporador. Verifique se o bloqueio é suficiente para causar um diferencial na
pressão de ar da serpentina, o bastante para fechar os contatos da
chave de ar de degelo.
A serpentina deve estar livre de gelo após o degelo.
c. Verifique o estado do produto. Se o produto estiver quente ou úmido, podem-se esperar ciclos
frequentes de degelo.
2 Verificar a fonte de alimentação e a fiação da DAS
a. Inspecione a chave e os pinos dos Sem danos físicos na chave.
conectores e terminais. Sem danos ou corrosão nas conexões.
b. Se necessário, ligue a chave colocando Mínimo de 11 Vcc. Caso contrário, verifique os conectores e a
a unidade no Modo PC. Verifique se há fiação entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão
alimentação suficiente no conector da
chave.
c. Verifique a continuidade do terminal + do Boa continuidade. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
conector da chave até 3MM-19. entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
d. Verifique a continuidade do terminal - do Boa continuidade. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
conector da chave até 3MM-29. entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
3 Verificar a chave de ar de degelo e a tubulação
Verifique a tubulação e realize testes, se Consulte a Seção 8.8.11.
necessário.

7-33

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00057 VER CHAVE REMOTA 1 (REMS1)
• É ACIONADO: A REMS1 é configurada para acionar um alarme se a chave estiver ativada (aberta ou fechada,
dependendo do tipo de chave) por mais de cinco segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Pode ser configurado como somente alarme, alarme e baixa velocidade do
motor forçada ou alarme e desarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
Somente alarme. Reinicialização automática após a chave estar desativada por mais de cinco segundos.
Desligamento: Reinicialização automática após três minutos (tempo mínimo de desligamento para condição de chave
ativada) e a chave estar desativada por mais de cinco segundos.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
SE HOUVER UMA CHAVE INSTALADA
1 Determinar qual REMS1 é ativada por:
A REMS1 pode estar conectada à porta de Localize o dispositivo usado como REMS1.
um compartimento ou a outro dispositivo.

2 Verificar para ver se a REMS1 foi ativada


Inspecione o dispositivo utilizado para Por exemplo, a porta do Compartimento deve estar fechada e a
ativar a REMS1. chave desativada.
3 Verificar a configuração para a REMS1
Verifique se a configuração está A configuração deve estar de acordo com o tipo de chave. Consulte
programada para o tipo de chave sendo a Seção 5.2.3.
utilizada (ex.: quando a chave é
desativada, quais contatos estão fechados,
etc.).
4 Verificar a fiação
a. Inspecione visualmente a fiação para a A fiação deve estar conectada.
REMS1.
b. Inspecione visualmente a condição da Não pode estar danificada, molhada ou corroída, etc.
chave.
c. Verifique o circuito. (Veja o esquema Com os contatos da chave fechados, cheque por pelo menos 11
elétrico na Seção 10.) Vcc do 2SVM-14 através da fiação e chave e de volta ao 2SVM-25.

5 Dica de solução temporária


No caso de uma chave com defeito e que Configure o parâmetro funcional CANCELAR DESLIGAMENTO
não possa ser consertada ou substituída, e REMS1 para SIM.
esta chave está forçando a unidade a
desligar ou a operar em baixa velocidade,
esse alarme pode ser temporariamente
cancelado através da configuração do
parâmetro correto.
SE NÃO HOUVER UMA CHAVE INSTALADA
1 Verificar configurações
Nenhuma chave/sensor que não esteja Corrija as configurações, se necessário.
presente na unidade deve ser
configurada(o) como "LIGADO".
2 Verificar o conector REM
Localize e inspecione o conector da
O conector deve estar com a cobertura.
posição 10 quanto a sensores e chaves
Sem corrosão ou umidade dentro do conector.
opcionais (Veja o esquema elétrico na
Caso haja um problema com o conector e não existam sensores ou
Seção 10).
chaves remotas na unidade, o conector pode ser removido e cada
fio individual separado um do outro, recebendo isolamento térmico.

7-34

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00058 VER CHAVE REMOTA 2 (REMS2)
• ATIVAÇÃO: A chave remota 2 é configurada para ativar um alarme se a chave estiver ativada (aberta ou fechada,
dependendo do tipo de chave) por mais de cinco segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Pode ser configurado como somente alarme, alarme e baixa velocidade do
motor forçada ou alarme e desarme.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR:
Somente alarme. Rearme automático após a chave estar desativada por mais de cinco segundos.
Desligamento: Rearme automático após três minutos (tempo mínimo de desligamento para condição de porta aberta) e a
chave estar desativada por mais de cinco segundos.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
SE HOUVER UMA CHAVE INSTALADA
1 Determinar qual REMS2 é controlado
O REMS2 pode estar conectado à porta de Localize o dispositivo usado como REMS2.
um compartimento ou a outro dispositivo e
ser utilizado para controlar remotamente o
compartimento.
2 Verificar para ver se a REMS2 foi ativada
Inspecione o dispositivo utilizado para Por exemplo, a porta do Compartimento deve estar fechada e a
ativar a REMS2. chave desativada.
3 Verificar a configuração da REMS2 (Chave Remota 2)
A configuração deve estar de acordo com o tipo de chave. Consulte
Verifique se a configuração está a Seção 5.2.3.
programada para o tipo de chave sendo
utilizada (ex.: quando a chave é desativada
quais contatos estão fechados, etc.).
4 Verificar a fiação
a. Inspecione visualmente a fiação para a A fiação deve estar conectada.
REMS2.
b. Inspecione visualmente a condição da Não pode estar danificada, molhada ou corroída, etc.
chave.
c. Verifique o circuito. (Veja o esquema Com os contatos da chave fechados, cheque por pelo menos 11
elétrico na Seção 10.) Vcc do 2SVM-15 através da fiação e chave e de volta ao 2SVM-26.

5 Dica de solução temporária


No caso de uma chave com defeito que Na lista de parâmetros funcionais, configure CANCELAR
não possa ser consertada ou substituída, e DESLIGAMENTO REMS2 como SIM.
a chave está forçando a unidade a desligar,
este alarme pode ser temporariamente
cancelado através da configuração do
parâmetro correto.
SE NÃO HOUVER UMA CHAVE INSTALADA
Localize e inspecione o conector da O conector deve estar com a tampa.
posição 10 quanto a sensores e chaves Sem corrosão ou umidade dentro do conector.
opcionais (REMSN, Veja o esquema Caso haja um problema com o conector e não existam sensores ou
elétrico na Seção 10). chaves remotas na unidade, o conector pode ser removido e cada
fio individual separado um do outro, recebendo espaguete termo
retrátil.

7-35

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00059 DATALOGGER NÃO REGISTRA (registrador de dados DataLink)
• É ACIONADO:Nenhum dado está sendo gravado pelo registrador de dados DataLink.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: O alarme pode ser reiniciado através do teclado.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Apagar o alarme
a. Limpar os alarmes ativos. Alarmes apagados.
b. Verifique a recorrência de alarmes Se inativos, baixe todos os dados e armazene.
ativos. Se ativos, vá para o próximo passo.
2 Microprocessador principal com defeito
a. Baixe os dados anteriores através do Recuperação de dados OK.
dispositivo de memória USB de
transferência de dados ou TRU-Tech.
b. Substitua e configure o Consulte a Seção 5.5.
microprocessador principal.
NOTA: Configurações específicas podem ser encontradas no site da TransCentral (apenas para distribuidores autorizados Carrier
Transicold.)

00060 DATALOGGER HORA ERRADA (registrador de dados DataLink)


• É ACIONADO: O relógio de tempo real do registrados de dados DataLink não possui uma data válida.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática quando o relógio de tempo real do registrador de dados
DataLink é reiniciado ou o alarme pode ser reiniciado manualmente ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o relógio de tempo real
Verifique o relógio de tempo real nos Deve mostrar a data e horário corretos. Alterar de acordo com a
Dados da Unidade ou usando o TRU-Tech. necessidade. Consulte a Seção 5.2.3.
2 Reiniciar o microprocessador
a. Coloque a SROS na posição O microprocessador liga OK.
DESLIGADA por 30 segundos e então
retorne à posição de
PARTIDA/FUNCIONAMENTO.
b. Verifique a existência de uma leitura Data e horário válidos na memória.
válida do relógio de tempo real nos Dados O alarme é apagado automaticamente.
da Unidade.
c. O relógio de tempo real não pode ser Vá para o passo 3.
apagado.
3 Microprocessador principal com defeito
a. Baixar os dados anteriores através do Recuperação de dados OK.
dispositivo de memória USB de
transferência de dados ou TRU-Tech.
b. Substitua e configure o Consulte a Seção 5.5.
microprocessador principal.

7-36

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00061 PORTA ABERTA (DS1)
• É ACIONADO: A DS1 é configurada para acionar um alarme se a chave estiver ativada (aberta ou fechada, dependendo
do tipo de chave) por mais de cinco segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Pode ser configurado como somente alarme, alarme e baixa velocidade do
motor forçada ou alarme e desarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Somente alarme. Reinicialização automática após a chave estar desativada por mais
de cinco segundos.
Desligamento: Reinicialização automática após três minutos (tempo mínimo de desligamento para condição de porta
aberta) e a chave estar desativada por mais de cinco segundos.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
SE HOUVER UMA CHAVE INSTALADA
1 Determinar qual DS1 é ativada por:
A DS1 pode estar conectada à porta de um Localize o dispositivo usado como DS1.
compartimento ou a outro dispositivo.

2 Verificar para ver se a DS1 foi ativada


Por exemplo, a porta do Compartimento deve estar fechada e a
A DS1 pode estar conectada à porta de um
chave desativada.
compartimento ou a outro dispositivo.
3 Verificar a configuração para a DS1
Verifique se a configuração está A configuração deve estar de acordo com o tipo de chave. Consulte
programada para o tipo de chave sendo a Seção 5.2.3.
utilizada (ex.: quando a chave é
desativada, quais contatos estão fechados,
etc.).
4 Verificar a fiação
a. Inspecione visualmente a fiação para a A fiação deve estar conectada.
DS1.
b. Inspecione visualmente a condição da Não pode estar danificada, molhada ou corroída, etc.
chave.
c. Verifique o circuito. (Veja o esquema Com os contatos da chave fechados, cheque por pelo menos 11
elétrico na Seção 10.) Vcc do 2SVM-13 através da fiação e chave e de volta ao 2SVM-24.

5 Dica de solução temporária


No caso de uma chave com defeito e que Configure o parâmetro funcional CANCELAR DESLIGAMENTO DA
não possa ser consertada ou substituída, e CHAVE DA PORTA para SIM.
esta chave está forçando a unidade a
desligar ou a operar em baixa velocidade,
esse alarme pode ser temporariamente
cancelado através da configuração do
parâmetro correto.
SE NÃO HOUVER UMA CHAVE INSTALADA
1 Verificar configurações
Nenhuma chave/sensor que não esteja Corrija as configurações, se necessário.
presente na unidade deve ser
configurada(o) como "LIGADO".
2 Verificar o conector
Localize e inspecione o conector o o O conector deve estar com a cobertura.
conector da posição 10 DS ou REM quanto Sem corrosão ou umidade dentro do conector.
a sensores e chaves opcionais (Veja o Se houver um problema com o conector DS e não houver nenhuma
esquema elétrico na Seção 10). chave instalada, o conector pode ser removido e ambos os fios
separados um do outro, recebendo isolamento térmico.
Caso não haja nenhum problema com o conector DS, isso quer
dizer que há um problema com o conector REM e não existam
sensores ou chaves remotas na unidade, o conector pode ser
removido e cada fio individual separado um do outro, recebendo
isolamento térmico.

7-37
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00073 SEM ENERGIA - VER REDE
• ATIVAÇÃO: a unidade foi ajustada para operar em Elétrico e sem alimentação CA, a tensão de entrada no transformador
de alta tensão (HVT) é menor que 300 Vca.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: o sistema permanecerá em Operação Motor.
Operação em Elétrico:
Se a configuração “S/ ALIMENTAÇÃO CA” for ajustada como “Alarme e Desarme”, o sistema de refrigeração irá desligar
(por causa da perda de alimentação) com o alarme ligado e a PSCON ainda energizado.
Se a Configuração “S/ ALIMENTAÇÃO CA” for ajustada para “Mudar para Diesel”, a unidade permanecerá desligada por 5
minutos e o motor irá religar. A unidade permanecerá em Operação Motor até que o tempo de funcionamento mínimo
tenha expirado (independentemente se a unidade foi ajustada para Partida-Parada ou Contínuo) e até que a alimentação
elétrica tenha sido reestabelecida continuamente por 5 minutos.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático quando a alimentação CA for reestabelecida (HVT mostrar acima de
340 Vca) ou o alarme pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a unidade. Se a unidade
estiver funcionando em Reserva de Motor quando a alimentação CA tiver sido reestabelecida por 5 minutos e as condições
acima tiverem sido atendidas, o motor irá parar e a unidade irá reiniciar em Elétrico.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o disjuntor na fonte de alimentação externa principal
a. Verifique o disjuntor. O disjuntor de 30A deve estar ligado.
b. Verifique a tensão na tomada. 460V / 3 / 60Hz
2 Verificar o cabo de força
a. Inspecione as conexões nas tomadas. As conexões devem estar bem apertadas.

b. Inspecione o cabo. O cabo não deve estar desencapado, cortado ou danificado.


3 Verificar a alimentação na caixa de controle
a. Verifique a tensão em PSCON L1--L2, As três leituras devem ser 460V 10% .
L2--L3, L1--L3.
b. Verifique a tensão em PSCON2 L1--L2, As três leituras devem ser 460V 10% .
L2--L3, L1--L3.
4 Verificar as conexões
Verifique o estado das conexões na caixa As conexões e as braçadeiras devem estar bem apertadas.
de controle.
5 Verificar CCB1
Verifique a tensão entre 1CCB35 e A tensão deve ficar em 0,766 V 10%.
1CCB19
6 Verificar CCON
Verifique a continuidade entre L1 ou L2 até Verifique se há abertura ou curto.
HVT.

7-38
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00074 FASE INVERTIDA
• ATIVAÇÃO: Se o sistema estiver em modo Elétrico e a chave de Partida/Funcionamento estiver ligada e o sistema não
conseguir detectar a fase corretamente.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: Apenas alarme.
Operação em Elétrico: Desarme necessário.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático quando a inversão de fase for invertida por 2 segundos ou mudar
para o modo Diesel. o alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o disjuntor principal na fonte de alimentação externa
a. Verifique o disjuntor. O disjuntor de 30A deve estar ligado.
b. Verifique a tensão na tomada. 460V / 3 / 60Hz
2 Verificar PSCON e PSCON2
a. Verificar PSCON e PSCON2.
Use o modo de teste de componentes (Seção 5.2.4) para testar.
Consulte a Seção 2.11 para obter os valores de corrente. Veja o
consumo de corrente nos Dados da Unidade.
b. Verifique a tensão em PSCON L1--L2,
As três leituras devem ser 460V 10% .
L2--L3, L1--L3.
c. Verifique a tensão em PSCON2 L1--L2, As três leituras devem ser 460V 10% .
L2--L3, L1--L3.
3 Verificar PSCON e PSCON2
Verificar PSCON e PSCON2. Use o modo de teste de componentes (Seção 5.2.4) para testar.
Consulte a Seção 2.11 para obter os valores de corrente. Veja o
consumo de corrente nos Dados da Unidade. FET 19 ligado.

4 Verificar o transformador de corrente (CT)


a. Verifique o valor da corrente. Ligue o sistema de controle no Modo PC. (Consulte a Seção 5.3.2).
Verificar os Dados da Unidade. Deve estar em -2,0 a 1,5A sem
carga.
b. Verifique a alimentação do CT a partir do +5 Vcc do terminal 2MM-29 ao PCM-31
microprocessador principal.
c. Verifique o aterramento do CT até o Verifique a fiação do terminal 2MM-23 ao PCM-30.
microprocessador principal.
d. Verifique o sinal do CT até o Verifique a fiação do terminal 2MM-12 ao PCM-29.
microprocessador principal.

7-39
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00075 ALTA TEMPERATURA NO COMPRESSOR
• ATIVAÇÃO: Se os alarmes 00022, 00027 e/ou 00028 tiverem sido acionados com a corrente abaixo de 5,5 A, este alarme
irá também disparar ou na reinicialização do alarme 00022, 00027 e/ou 00028 ou se a corrente do compressor não
ultrapassar 1 A.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: Desarme do motor e unidade e alarme.
Operação em Elétrico: Desarme do sistema de refrigeração e alarme com o PSCON ainda energizado.
NOTA
O motor do compressor possui uma proteção interna que pode disparar esse alarme. A proteção interna é um dispositivo
de rearme automático. Pode ser necessário um tempo extra para reduzir a temperatura do enrolamento para a
temperatura de reinicialização deste dispositivo.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático após 30 minutos ou o alarme pode ser reiniciado manualmente via
teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Ver os alarmes 00022, 00027 e/ou 00028 (Ver download)
00022, 00027 e/ou 00028 irão sempre Rever os passos para alarmes disparados e corrigir, se necessário.
acionar este alarme.
2 Verificar a alimentação do compressor
Ligue a unidade e verifique a tensão. A tensão normal de baixa velocidade no contator deve ser maior
que 360 Vcc e menos que 460 Vcc.
Verifique a corrente em cada fase (deve ser mais de 0 e menos de
18A). (O compressor está operando.)
Se houver tensão presente e a corrente for 0 e o motor estiver
superaquecendo, espere que o compressor esfrie por 30 minutos e
verifique novamente.
Se não houver tensão e corrente presentes no lado de carga do
contato, verifique o funcionamento do contator do compressor.
3 Verificar o contator do motor do compressor
Verifique o estado e a fiação. Repare/substitua, se necessário.
4 Verificar o fluxo de ar através do radiador e serpentina do condensador
a. Inspecione as aletas do condensador e o Estas devem estar retas. 90% ou mais da superfície da serpentina
radiador. deve estar intacta, sem danos. Sem espaços de ar “mortos”.
A serpentina deve estar limpa (Consulte as Seções 8.5.14).

b. Verificar o fluxo de ar do condensador. Fluxo de ar homogêneo em toda a serpentina. Sem pontos


“mortos”.
c. Verifique a rotação / operação do Os ventiladores devem operar corretamente. O ar deve ser
ventilador do condensador. direcionado através da grelha e até o compartimento do motor.
5 Verificar o sistema quanto a não condensáveis. Carga baixa
Verifique o sistema de refrigeração quanto Não deve haver nenhum gás não condensável presente. Consulte a
a gases não condensáveis. Seção 8.6.2.
6 Realizar Pré-viagem, verificar o funcionamento da SMV e da ECEV
Apagar a lista de alarmes ativos e depois Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
realizar pré-viagem e verificação para continuar.
qualquer alarme novo.
7 Verificar a precisão do sensor de corrente CA
Coloque o microprocessador no Modo PC: Deve estar com 0 AC1 A e 0 AC2 A nos dados da unidade.
Consulte a Seção 5.3.2, página 5--9.

8 Verificar o compressor
Verificar o compressor quanto à vibração Substitua o compressor. Consulte a Seção 8.7.
excessiva ou ruído.

7-40
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00076 ALTA TEMP MOTOR CONDENSADOR

• ATIVAÇÃO: O circuito dos protetores internos (PI--CDM1) do motor do ventilador do condensador está aberto.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: Desarme do motor e unidade e alarme .
Operação em Elétrico: Desarme do sistema de refrigeração e alarme com o PSCON ainda energizado.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático quando a entrada de sobrecarga do motor estiver dentro dos limites,
ou mudar para operação Motor, ou o alarme pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o funcionamento das pás do ventilador do condensador
Inspecione visualmente as pás do As pás do ventilador devem estar em bom estado.
ventilador do condensador quanto a Nada deve estar obstruindo seus movimentos.
materiais estranhos ou danos ou qualquer Nem acúmulo de gelo impedindo a rotação das pás.
coisa que impeça as pás e o motor de
girarem livremente.
2 Determinar se a PI está aberta
a. Verificar a continuidade entre 1CCB33 e Deve estar 0 Ohms. Se o motor do ventilador do condensador
1CCB02 estiver muito quente, espere que esfrie e então verifique a
continuidade da PI novamente.
b. Se estiver aberta (0 Vcc.) Prossiga com o passo 7 abaixo.
3 Verificar os fusíveis
Verificar os fusíveis F9, F36, F37 e F38 Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
danos. Veja as Figuras 2-4, 2-5. Substitua os fusíveis, se
necessário.
Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
4 Verificar o contator do motor do ventilador do condensador
a. Inspecione as conexões do fio até o Sem sinais de superaquecimento no contator. Os fios são passados
contator. (Veja o esquema elétrico na diretamente até o contator.
Seção 10.)
b. Verifique o aperto das conexões dos fios Aperte com uma chave-de-fenda e inspecione os fios quanto à
do contator. descoloração.
5 Executar a Pré-viagem
Apagar a lista de alarmes ativos e depois Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
realizar pré-viagem e verificação para continuar.
qualquer alarme novo.
6 Verificar os motores do ventilador do condensador
Desconecte o cabo de força do motor. Teste a continuidade do circuito IP com um ohmímetro. Se a PI
permanecer aberta por um período de esfriamento de 30 minutos, e
o motor estiver frio ao toque, remova e substitua o motor. Consulte
a Seção 8.9.11.
Se fechada, então a suspeita é de um circuito PI intermitente.
Verifique fase a fase e fase ao terra quanto a circuitos abertos e
curtos. Consulte a Seção 2.10 para obter os valores elétricos
corretos.
Se o motor testar ok, verifique o circuito PI CC até o
microprocessador.
7 Verificar o circuito CPI
a. Use o modo de teste de componentes Este deverá ligar.
para energizar o circuito CDCON.
(Consulte a Seção 5.2.4.)
b. Verifique 12 Vcc em CDCON A1 e A2. Inspecione a fiação entre o condensador e CCB.
c. Verifique se há 12 Vcc entre A1 e Se não houver tensão e a fiação estiver ok, então é provável que o
1CCB33. CCB esteja ruim.
d. Desconecte o conector 1 (CDM1) do 12 Vcc entre o pino 4 e o pino 5 indica que o circuito aberto está na
motor do ventilador do condensador e PI para CDM1.
verifique a tensão nos pinos 4-5 no
conector do chicote do motor diesel até o
terra.
e. Teste a continuidade através do CDM1 Deve estar 0 Ohms. Se o motor do ventilador do condensador 1
PI nos pinos 4--5 no conector do chicote do estiver muito quente, espere que esfrie e então verifique a
motor do ventilador. continuidade da PI novamente.
8 Verificar o funcionamento do motor
Ligue a unidade. Verifique a corrente em cada fase (deve ser menor que a mostrada
na Seção 2.10).
Verifique a tensão em cada fase (deve estar dentro dos limites de
tensão mostrados na Seção 2.10).

7-41
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00077 ALTA TEMPERATURA MOTOR EVAPORADOR
• ATIVAÇÃO: A proteção interna (PI--EVM) do motor do ventilador do evaporador está aberta.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: desarme e alarme.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático após 15 minutos de desligamento quando a entrada de sobrecarga
do motor estiver dentro dos limites, ou o alarme pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a
unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o funcionamento das pás do ventilador do evaporador
Inspecione visualmente o ventilador do A turbina do ventilador deve estar em bom estado.
evaporador quanto a materiais estranhos Nada deve estar obstruindo seus movimentos.
ou danos ou qualquer coisa que impeça as Nem acúmulo de gelo impedindo a rotação das pás.
pás e o motor de girarem livremente.
2 Veja se há 12 Vcc entre 2CCB1 e 2CCB34
a. Se 12 Vcc. O alarme deve ter apagado automaticamente.
b. Se sem alimentação (0 Vcc). Prossiga com o passo 2 abaixo.
3 Verificar o circuito CPI
a. Use o modo de teste de componentes FET 20 estará ligado.
para energizar.
Circuito do Contator do Motor do
Evaporador. (Consulte a Seção 5.2.4.)
b. Desconecte o conector do motor do 12 Vcc entre o pino 4 no conector e terra do chicote do motor diesel.
ventilador do evaporador e verifique a
tensão no fio (branco) IP--EVM.
c. Verifique MPQC9. Deve haver 12 Vcc do MPQC9 ao terra.
d. Teste a continuidade através do IPC. Deve estar 0 Ohms. Se o motor do ventilador do evaporador estiver
muito quente, espere que esfrie e então verifique a continuidade do
IPC novamente.
e. Teste o circuito IP da caixa de junção do 12 Vcc em 4MP3.
motor do ventilador do evaporador ao
microprocessador.
4 Verificar o contator do motor do ventilador do evaporador
a. Inspecione as conexões do fio até o Sem sinais de superaquecimento no contator. Os fios são passados
contator. (Veja o esquema elétrico na diretamente até o contator.
Seção 10.)
b. Verifique o aperto das conexões dos fios Aperte com uma chave-de-fenda e inspecione os fios quanto à
do contator. descoloração.
5 Executar a Pré-viagem
Apagar a lista de alarmes ativos e depois Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
realizar pré-viagem e verificação para continuar.
qualquer alarme novo. Passos adicionais na próxima página.
Passos adicionais na próxima página.

7-42
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00077 ALTA TEMPERATURA MOTOR EVAPORADOR – Continuação
6 Verificar o motor do ventilador do evaporador
Desconecte o plugue de alimentação no Teste a continuidade do circuito PI com um ohmímetro. Se a PI
motor. permanecer aberta por um período de esfriamento de 30 minutos, e
o motor estiver frio ao toque, remova e substitua o motor. Consulte
a Seção 8.9.10.
Se fechada, então a suspeita é de um circuito PI intermitente.
Verifique fase a fase e fase ao terra quanto a circuitos abertos e
curtos. Consulte a Seção 2.10 para obter os valores elétricos
corretos.
Se o motor testar ok, verifique o circuito PI CC até o
microprocessador.
7 Verificar o funcionamento do motor
Ligue a unidade. Verifique a corrente em cada fase (deve ser menor que a mostrada
na Seção 2.10).
Verifique a tensão em cada fase (deve estar dentro dos limites de
tensão mostrados na Seção 2.10).

00084 VER LUZ ALARME REMOTA


• ATIVAÇÃO: O circuito de saída (âmbar = ver LEDs unidade) até o indicador luminoso está em curto.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Apenas alarme.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: Rearme automático quando o consumo de corrente (A) da luz do alarme estiver normal,
ou o alarme pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a fiação do indicador luminoso
Inspecione o indicador luminoso e o Sem danos ao indicador luminoso.
conector. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
Coloque a chave SROS na posição Verificar se o fusível está correto. Veja a Figura 2-5. Verifique os
DESLIGADO e verifique: conectores e a fiação entre os terminais. Sem danos, umidade ou
Fusíveis F5 e F11 no PCM. corrosão.
Continuidade da fiação do PCM-7 ao LB-B.
Continuidade da fiação do LB-G - incluindo
SP10-ao terra.
Continuidade da fiação do LB-H ao 3MM-7

2 Verificar o indicador luminoso


Verifique a operação do indicador Consulte a Seção 8.9.7 para obter informações sobre como testar o
luminoso. indicador luminoso.

7-43
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00090 VER CIRCUITO SOLENOIDE AFA
• É ACIONADO: Quando um problema é detectado no circuito da bobina do relé da renovação de ar AutoFresh. Se este
alarme for acionado enquanto o sistema de controle estiver solicitando que o AFAR seja energizado, o circuito está em
curto. Se este alarme ocorrer em qualquer outro momento, o circuito está aberto.
• CONTROLE DA UNIDADE: : Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: A reinicialização automática ocorre quando o circuito estiver normal, ou o alarme
pode ser reiniciado através do teclado ou desligando-se e religando-se a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o relé
a. Inspecione a tomada do relé e os pinos Sem danos no relé.
do conector dentro do PCM. Sem conexões danificadas ou corroídas.
b. Verifique a resistência da bobina Consulte a Seção 2.11 sobre as especificações.
(terminais 1 e 2).
2 Verificar a fonte de alimentação e a fiação
a. Verifique se há alimentação no terminal Mínimo de 11 Vcc. Caso contrário, verifique o circuito PCM e o
A do fusível F10 dentro do fusível.
PCM.
b. Verifique os fusíveis F5 e F10. Verifique se o fusível está correto, veja a Figura 2-5.
c. Verifique a alimentação no terminal + do Substituir o PCM.
AFAR.
d. Configure o parâmetro funcional de ar do Bom aterramento. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
para ABERTO e certifique-se de que o entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
ponto de ajuste está acima de 30°F (-1°C).
A bobina do relé de ar AutoFresh será
aterrada pelo microprocessador principal
em 3MM-13. Ligue o sistema de controle
no Modo PC. (Consulte a Seção 5.3.2).
Verifique o aterramento do 3MM-13 através
do PCM-26 até a conexão - AFAR.
Reinicie o parâmetro funcional de ar do
AutoFresh e o ponto de ajuste, de acordo
com a necessidade, e faça testes.

7-44
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00091 VER BOBINA RELÉ HTCON1
• ATIVAÇÃO: O circuito do Contator do Aquecedor 1 (1HTCON1) está em curto ou aberto.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Apenas alarme.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: A rearme automático ou alarme pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e
religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar 1HTCON1
a. Inspecione o conector e a bobina do relé Sem danos à bobina.
do contator do aquecedor. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
b. Verifique a resistência da bobina do Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
contator.
2 Verificar o consumo de corrente do 1HTCON1
Use o modo de teste de componentes para Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
testar o consumo de corrente atual do Veja o consumo de corrente nos Dados da Unidade.
circuito. (Consulte a Seção 5.2.4.)
3 Verificar a fiação do 1HTCON1
Sem danos físicos no chicote.
Inspecione o chicote e os pinos e terminais
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
do conector da caixa de controle. (Veja o
esquema elétrico na Seção 10.)
4 Verificar o indicador de estado CCB. Consulte a Seção 2.5.3

00092 VER BOBINA RELÉ HTCON2


• ATIVAÇÃO: O circuito do Contator do Aquecedor 2 (1HTCON2) está em curto ou aberto.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Apenas alarme.
• CONDIÇÃO PARA REINICIAR: A rearme automático ou alarme pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e
religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar 1HTCON2
a. Inspecione os terminais e a bobina do Sem danos à bobina.
relé do contator do aquecedor. Sem danos ou corrosão.
b. Verifique a resistência do contator. Consulte a Seção 2.11 para os valores elétricos corretos.
Não deve estar aberta (Ohms infinitos), em curto (Ohms zero) ou
em curto com o terra.
2 Verificar o consumo de corrente do 1HTCON2
Use o modo de teste de componentes para Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
testar o consumo de corrente atual do Veja o consumo de corrente nos Dados da Unidade.
circuito. (Consulte a Seção 5.2.4.)
3 Verificar a fiação do 1HTCON2
Sem danos físicos no chicote.
Inspecione o chicote e os pinos e terminais
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
do conector da caixa de controle. (Veja o
esquema elétrico na Seção 10.)
4 Verificar o indicador de estado CCB. Consulte a Seção 2.5.3

7-45
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00093 VER CIGARRA DA PARTIDA
• ATIVAÇÃO: O circuito da cigarra está em curto ou aberto. (A saída da cigarra do microprocessador (CM-23 a 3MM15) é
negativa, de modo que o circuito não entre em curto com o terra, mas está em curto com a própria cigarra ou com um fio
positivo.)
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Apenas alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: A rearme automático ocorre quando o consumo de corrente da cigarra estiver normal, ou o
alarme pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o alarme sonoro
a. Inspecione o alarme sonoro e as Sem danos ao alarme sonoro.
conexões elétricas. Sem danos ou corrosão.
b. Verifique a resistência do alarme sonoro.
Não deve estar aberta (ohms infinitos) ou em curto (Zero Ohms).
2 Verificar a fiação do alarme sonoro
Inspecione o chicote elétrico, os pinos do Sem danos físicos no chicote.
conector e os terminais do PCM. (Veja o Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
esquema elétrico na Seção 10.)
3 Verificar o alarme sonoro
Use o modo de teste do componente O alarme sonoro, ou cigarra, fornece um sinal audível. Veja a saída
(Consulte a Seção 5.2.4) para testar a de corrente nos Dados da Unidade. Verifique se a corrente real está
saída de corrente atual do circuito. dentro das especificações.

00094 VER CONTATOR 1 COMPRESSOR


• ATIVAÇÃO: O circuito do contator (CCON) do motor do compressor está em curto ou aberto.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Apenas alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: A rearme automático ou alarme pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e
religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar CCON
a. Inspecione os terminais do contator do Sem danos à bobina.
compressor. Sem danos ou corrosão.
b. Verifique a resistência da bobina do Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
contator. Não deve estar aberta (Ohms infinitos), em curto (Ohms zero) ou
em curto com o terra.
c. Verifique o consumo de corrente da Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
bobina. Use um amperímetro.
2 Verificar a fiação de CCON
Sem danos físicos no chicote.
Inspecione o chicote e os pinos e terminais
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
do conector da caixa de controle. (Veja o
esquema elétrico na Seção 10.)
3 Verificar o consumo de corrente do CCON
Use o modo de teste de componentes para Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
testar o consumo de corrente atual do Veja o consumo de corrente nos Dados da Unidade.
circuito. (Consulte a Seção 5.2.4.)

7-46
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00095 VER BOBINA RELÉ CDCON
• ATIVAÇÃO: O circuito do contator (CDON) do contator do motor do ventilador do condensador está em curto ou aberto.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Apenas alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: A rearme automático ou alarme pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e
religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o CDCON
a. Inspecione os terminais e a bobina do Sem danos à bobina.
contator do ventilador do condensador. Sem danos ou corrosão.
b. Verifique a resistência da bobina do Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
contator. Não deve estar aberta (Ohms infinitos), em curto (Ohms zero) ou
em curto com o terra.
c. Verifique o consumo de corrente da Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
bobina. Use um amperímetro.
2 Verificar o consumo de corrente do CDCON
Use o modo de teste de componentes para Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
testar o consumo de corrente atual do Veja o consumo de corrente nos Dados da Unidade.
circuito. (Consulte a Seção 5.2.4.)
3 Verificar o CDCON
Inspecione o chicote e os pinos e terminais Sem danos físicos no chicote.
do conector da caixa de controle. (Veja o Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
esquema elétrico na Seção 10.)

7-47
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00096 VER BOBINA RELÉ GENCONR
• ATIVAÇÃO: O circuito do Contator do Gerador 2 (GENCON) está em curto ou aberto.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Apenas alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: A rearme automático ou alarme pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e
religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verifique GENCON
a. Inspecione os terminais e a bobina do Sem danos à bobina.
relé do contator do gerador. Sem danos ou corrosão.
b. Verifique a resistência da bobina do Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
contator. Não deve estar aberta (Ohms infinitos), em curto (Ohms zero) ou
em curto com o terra.
c. Verifique o consumo de corrente da Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
bobina. Use um amperímetro.
2 Verificar o consumo de corrente do GENCON
Use o modo de teste de componentes para Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
testar o consumo de corrente atual do Veja o consumo de corrente nos Dados da Unidade.
circuito. (Consulte a Seção 5.2.4.)
3 Verifique a fiação de GENCON
a. Inspecione o chicote e os pinos e Sem danos físicos no chicote.
terminais do conector da caixa de controle. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.)

b. Verifique o PSCON1 e PSCON2 quanto Sem danos físicos no chicote.


a fios soltos ou contato aberto. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.

7-48
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00098 VER TERMOSTATO ALTA TEMPERATURA
• ATIVAÇÃO: Com a chave principal fora da posição desligada, o circuito EVHTS fica aberto.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Alarme e não é permitido aquecimento.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático quando o circuito EVHTS estiver ok por 15 minutos, ou o alarme pode ser
reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a área do evaporador quando a alta temperatura
Verificar a temperatura do evaporador O EVHTS abre quando a temperatura do evaporador fica muito alta
utilizando um termômetro de teste. (Consulte a Seção 2.9).
(Por exemplo, se os aquecedores estiverem ligados quando o
ventilador não estiver operando.) Se a temperatura da seção do
evaporador estiver muito alta (quente), ele terá de esfriar antes que
o EVHTS feche.
2 Verificar o termostato de alta temperatura (EVHTS)
Inspecione o termostato e o conector. Sem danos no termostato.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.) Sem danos ou corrosão no conector.
3 Verificar os contatos de alta temperatura
a. Os contatos devem ficar fechados Deve estar 0 Ohms Não deve estar aberta (Ohms infinitos)ou em
quando a temperatura estiver normal. curto com o terra.
Desconecte o EVHTS e verifique a Se HTT estiver aberto abaixo da temperatura, (Consulte a Seção
continuidade. 2.9) substitua o HTT.
b. Verifique o aterramento em 2CCB35. Bom aterramento. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
c. Verifique SP-71, SP-72, SP-50 entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.

7-49
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00100 FALHA SOBREGARGA/FUGA PARA TERRA
• ATIVAÇÃO: A operação em Motor ou Elétrico está sendo solicitada e o módulo de falha de aterramento/sobrecarga está
lendo mais de 40 A na perna de corrente CA OU há uma fuga de tensão CA ao terra de mais de 150 miliamps.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: Desarme do motor e unidade e alarme .
Operação em Elétrico: Desarme do sistema de refrigeração e alarme .
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático na operação Motor. O alarme pode ser reiniciado manualmente via
teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o LED do módulo de sobrecarga e falha de aterramento (OGF)
Verifique o LED de estado. LED aceso – Falha de aterramento detectada. Prossiga com o
passo 3 abaixo.
LED apagado – Sobrecarga no circuito detectada. Prossiga com o
passo 2 abaixo.
2 Verificar a existência de sobrecarga elétrica
Verifique o consumo de corrente de alta Devem estar configurados para não mais de 40 A.
tensão desde
GENCON se operando em Motor ou
PSCON2 se operando em Elétrico.
3 Verificar alta tensão em curto com o terra
a. Verifique a resistência entre T1, T2 e T3 A leitura deve ser maior que 25.000 Ohms.
para TODOS os contatores com o terra.

b. Use um megômetro e teste todos os Veja a Seção 8.9.


circuitos de alta tensão.
4 Realizar verificação de Pré-viagem
a. Apagar a lista de alarmes ativos e Observe durante qual teste ocorre o alarme 100.
depois realizar pré-viagem e verificação
para qualquer alarme novo.
b. Teste mais detalhadamente o circuito do Use um megômetro para testar.
Passo a acima.
5 Verificar o módulo de sobrecarga e falha de aterramento (OGF)
Com o motor desligado e a alimentação do Deve haver no mínimo 12 Vcc no 2CCB12.
Elétrico desconectada, inicie a unidade em Consulte a seção 8.9.3 para a verificação do OGF.
operação Motor.

7-50
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00109 VER BOBINA RELÉ 1EVCON
• ATIVAÇÃO: O circuito do contator (1EVCON) do motor do ventilador do evaporador está em curto ou aberto.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Apenas alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: A rearme automático ou alarme pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e
religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar 1EVCON
a. Inspecione os terminais e a bobina do Sem danos à bobina.
contator do ventilador do condensador. Sem danos ou corrosão.
b. Verifique a resistência da bobina do Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
contator. Não deve estar aberta (Ohms infinitos), em curto (Ohms zero) ou
em curto com o terra.
c. Verifique o consumo de corrente da Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
bobina. Use um amperímetro.
2 Verificar o consumo de corrente do 1EVCON
Use o modo de teste de componentes para Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
testar o consumo de corrente atual do Veja o consumo de corrente nos Dados da Unidade.
circuito. (Consulte a Seção 5.2.4.)
3 Verificar 1EVCON
Sem danos físicos no chicote.
Inspecione o chicote e os pinos e terminais
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
do conector da caixa de controle. (Veja o
esquema elétrico na Seção 10.)
4 Verificar PSCON1 e PSCON2
Verifique o PSCON1 e PSCON2 quanto a Sem dados físicos visíveis.
fios soltos ou contato aberto. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.

7-51
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA

00114 VER CIRCUITO LIV
• ATIVAÇÃO: Quando um problema é detectado no circuito LIV. Se este alarme for acionado enquanto o sistema de
controle estiver solicitando que o LIV seja energizado, o circuito está em curto. Se este alarme ocorrer em qualquer outro
momento, o circuito está aberto.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Apenas alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático quando o consumo de corrente da bobina LIV estiver normal, ou o alarme
pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a fiação da bobina
Inspecione a bobina e os pinos e terminais Sem danos físicos à bobina.
do conector. (Veja o esquema elétrico na Sem pinos danificados ou corroídos.
Seção 10.)
2 Verificar o consumo de corrente
a. Use o modo de teste de componentes Veja o consumo de corrente na lista de dados.
para testar o consumo de corrente atual do Consulte a Seção 2.11 para obter os valores normais de corrente.
circuito. (Consulte a Seção 5.2.4.)
b. Verifique a tensão no plugue da bobina A tensão deve ficar em aproximadamente 12Vcc.
entre os pinos A (+) e B (terra).
3 Verificar a bobina
Verifique a resistência da bobina. Veja o consumo de corrente na lista de dados.
Consulte a Seção 2.11 para obter os valores normais de corrente.

4 Verificar os circuitos com outra bobina


Substitua por uma bobina sabidamente em O alarme não deve ligar. Se o alarme aparecer de novo, instale uma
bom estado e apague o alarme. Ligue a bobina nova.
unidade e opere por 30 segundos.

00121 VER SENSOR TEMPERATURA AMBIENTE


• É ACIONADO: É ACIONADO: O sensor de temperatura ambiente (ATA) não está dentro da faixa de -53 a +158°F (-47°
a +70° C.)
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: O valor de 122°F (50°C) será usado para todos os cálculos.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática, quando o sensor está na faixa, ou o alarme pode ser
reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o sensor
a. Inspecione o sensor e o conector. Sem danos no sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
b. Verifique a resistência do sensor. 10.000 Ohms @ 77°F (25°C). Consulte a Tabela 8-4 para a tabela
(Consulte a Nota 3, página 7-2.) de resistências para diferentes sensores.
2 Verificar a fiação do sensor
Inspecione os pinos do conector e Sem danos físicos no chicote.
terminais no sensor e conector2MM. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.)
b. Coloque o sistema no Modo PC. A tensão deve ser 3,0 Vcc volts na tomada do chicote entre os
Consulte a Nota 2, página 7-2. Desconecte pinos. Isso verifica a saída do microprocessador e as conexões até
o sensor do chicote elétrico. o sensor.
Verifique se há 3,0 Vcc na tomada do
chicote entre os pinos.

7-52
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
No.
00122 VER SENSOR DE AR DE RETORNO

• É ACIONADO:
O sensor de temperatura de ar de retorno (RAT) não está dentro da faixa de -53 a +158°F (-47° a +70° C.)
• CONTROLE DA UNIDADE:
Se o Alarme 00123 não estiver ativo: apenas alarme e chave para o controle de ar de suprimento.
Se o Alarme 00123 estiver ativo: o alarme e o sistema entrarão no Modo de Proteção de Carga. Consulte a seção 4.11.2.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
Reinicialização automática, quando o sensor está na faixa, ou o alarme pode ser reiniciado através do teclado ou
desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o sensor
a. Inspecione o sensor e conectores. Sem danos no sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
b. Verifique a resistência do sensor. 10.000 Ohms @ 77°F (25°C). Consulte a Tabela 8-4 para a tabela
(Consulte a Nota 3, página 7-2.) de resistências para diferentes sensores.
2 Verificar a fiação do sensor
a. Inspecione os pinos e os terminais do Sem danos físicos no chicote.
conector no conector do sensor 2 MM. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.)
b. Coloque o sistema no Modo PC. A tensão deve ser 3,0 Vcc volts na tomada do chicote entre os
Consulte a Nota 2, página 7-2. Desconecte pinos. Isso verifica a saída do microprocessador e as conexões até
o sensor do chicote elétrico. o sensor.
Verifique se há 3,0 Vcc na tomada do
chicote entre os pinos.

00123 VER SENSOR DE AR DE SUPRIMENTO

• É ACIONADO: O sensor de temperatura de suprimento de ar (SAT) não está dentro da faixa de -53 a +158°F (-47° a
+70° C.)
• CONTROLE DA UNIDADE:
Se o alarme 00122 não estiver ativo e o parâmetro funcional de controle de temperatura estiver configurado para
suprimento de ar e o ponto de ajuste estiver na faixa de perecíveis: apenas alarme e chave para o controle do
retorno de ar.
Se o alarme 00122 não estiver ativo, o alarme e o sistema entrarão no Modo de Proteção de Carga.
Consulte a seção 4.11.2.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática, quando o sensor está na faixa, ou o alarme pode ser
reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o sensor
a. Inspecione o sensor e conectores. Sem danos no sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
b. Verifique a resistência do sensor. 10.000 Ohms @ 77°F (25°C). Consulte a Tabela 8-4 para a tabela
(Consulte a Nota 3, página 7-2.) de resistências para diferentes sensores.
2 Verificar a fiação do sensor
a. Inspecione os pinos e os terminais do Sem danos físicos no chicote.
conector no conector do sensor 2 MM. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.)
b. Coloque o sistema no Modo PC. A tensão deve ser 3,0 Vcc volts na tomada do chicote entre os
Consulte a Nota 2, página 7-2. Desconecte pinos. Isso verifica a saída do microprocessador e as conexões até
o sensor do chicote elétrico. o sensor.
Verifique se há 3,0 Vcc na tomada do
chicote entre os pinos.

7-53
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
No.
00124 VER SENSOR DE FIM DO DEGELO 1
• ATIVAÇÃO:
O sensor de temperatura de fim de degelo (1DTT) não está dentro da faixa de -53 a +158°F (-47° a +70° C.)
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico:
Se o Alarme 122 não estiver ativo: alarme e iniciar degelo se 1RAT estiver abaixo de 45°F (7,2°C).
Se o Alarme 122 também estiver ativo: alarme e iniciar degelo se 1SAT estiver abaixo de 45°F (7,2°C).
Sob ambas as condições acima, o degelo irá terminar após 10 minutos.
Se os Alarmes 122 e 123 estiverem ambos ativos: alarme e degelo não serão permitidos.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático, quando 1DTT está na faixa, ou o alarme pode ser reiniciado através do
teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o sensor
a. Inspecione o sensor e conectores. Sem danos no sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
b. Verifique a resistência do sensor. 10.000 Ohms @ 77°F (25°C.) Consulte a Tabela 8-4 para a tabela
(Veja a Nota 3 página 7-2). de resistências para diferentes sensores.
2 Verificar a fiação do sensor
a. Inspecione o chicote e os pinos e Sem danos físicos no chicote.
terminais do conector da caixa de controle. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
Veja o esquema elétrico na Seção 10.
(2MM3 e 2MM11)
b. Ligue o microprocessador (Veja a Nota A tensão deve ser 3,0 Vcc na tomada do chicote entre os pinos.
2, página 7-2). Desconecte o sensor do Isso verifica a saída do microprocessador e as conexões até o
chicote. Verifique se há 3,0 Vcc na tomada sensor.
do chicote entre os pinos.

00125 VER SENSOR TEMP DESC COMPRESSOR


• É ACIONADO: O sensor de temperatura de descarga do compressor (CDT) não está dentro da faixa de -40º a +392°F (-
40° a +200°C.).
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática, quando o sensor está na faixa, ou o alarme pode ser
reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o sensor
a. Inspecione o sensor e o conector. Sem danos no sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
b. Verifique a resistência do sensor. (Veja a 90,000 Ohms @ 77°F (25°C.) Consulte a Tabela 8-5 para a tabela
Nota 3 página 7-2). de resistências para diferentes sensores.
2 Verificar a fiação do sensor
a. Inspecione os pinos do conector e Sem danos físicos no chicote.
terminais no sensor e conector 2MM. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.)
b. Coloque o sistema no Modo PC. A tensão deve ser 3,0 Vcc volts na tomada do chicote entre os
Consulte a Nota 2, página 7-2. Desconecte pinos. Isso verifica a saída do microprocessador e as conexões até
o sensor do chicote elétrico. o sensor.
Verifique se há 3,0 Vcc na tomada do
chicote entre os pinos.

7-54
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
No.
00126 VER CIRCUITO DO SENSOR DE COMBUSTÍVEL
• É ACIONADO:
O sensor de nível de combustível está configurado como SIM e a leitura (nos Dados da Unidade) está abaixo de 2% por 30
segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Somente alarme.
Operação em Elétrico: Este alarme não será ativado na operação Elétrico
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
Reinicialização automática quando o nível de combustível ficar acima de 4% por 30 segundos ou o alarme pode ser
reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar se o nível de combustível está baixo
Adicione combustível de acordo com a necessidade.
Verifique o nível de combustível no tanque.
2 Verificar a fiação e o fusível do sensor
a. Verifique o fusível F8. Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
danos. Veja a Figura 2-5. Substitua os fusíveis, se necessário.
Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
b. Inspecione a fiação no PCM22 e Sem danos físicos no chicote.
2MM24. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
Execute o procedimento de verificação do NOTA: Se não houver um sensor novo disponível o sensor pode ser
sensor. Consulte a Seção 8.5.7. configurado como desligado temporariamente. Consulte a Seção
5.2.3 - Configurações

00127 VER SENSOR TEMPERATURA SUCÇÃO


• É ACIONADO: O sensor de temperatura de sucção do compressor (CST) não está dentro da faixa de -53 a +158°F (-47°
a +70° C.)
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática ou o alarme pode ser reiniciado manualmente através do
teclado ou desligando-se e religando-se a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o sensor
a. Inspecione o sensor e o conector. Sem Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
danos ao sensor.
b. Verifique a resistência do sensor (Veja a 10.000 Ohms @ 77°F (25°C). Consulte a Tabela 8-4 para
Nota 3, página 7-2.) temperaturas e valores de resistência.
2 Verificar a fiação do sensor
a. Inspecione os pinos do conector e Sem danos físicos no chicote.
terminais no sensor e conector2MM. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10)
b. Coloque o sistema no Modo PC. A tensão deve ser 3,0 ± 0,1 Vcc na tomada do chicote entre os
Consulte a Nota 2, página 7-2. Desconecte pinos. Isso verifica a saída do microprocessador e as conexões até
o sensor do chicote elétrico. o sensor.
Verifique se há 3,0 ± 0,1 Vcc na tomada do
chicote entre os pinos.

7-55
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
No.
00128 VER CORRENTE BAIXA CA/DESBALANC
• ATIVAÇÃO: O compressor está ligado e o sensor de corrente CA 1, 2 ou 3 está com menos de 5 A por 10 segundos OU
se a diferença entre a corrente CA 1 e CA 2 2-3 e 1-3 ficar maior que 10 A por 10 segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: Desarme da unidade e motor e alarme.
Operação em Elétrico: Desarme do sistema de refrigeração e alarme com o PSCON ainda energizado.
• CONDIÇÃO DE REARME: Mudar a unidade para a operação Elétrico quando o sensor de corrente CA 1 e 2 estiver com
mais de 7 A por 5 minutos E a diferença entre a corrente CA 1 e a corrente CA 2 for menor que 7 A por 5 minutos OU o
alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou ligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Realizar verificação de Pré-viagem
Apagar a lista de alarmes ativos e depois Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
realizar pré-viagem e verificação para continuar.
qualquer alarme novo.
2 Verificar o consumo de corrente
a. Use um amperímetro alicate CA para A leitura deve ser de ±-1.0 A nos Dados da Unidade.
verificar o consumo de corrente nos cabos
de força.
b. Verifique a corrente CA com o Deve estar acima de 5 A.
compressor operando.
c. Compare as leituras de corrente CA A diferença máxima permitida é de 10 A.
entre L1-L2-L3.
3 Verificar a fiação
Inspecione a fiação de CT a 1CCB. Sem danos físicos no chicote.
Verifique os pontos de junção relacionados. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.)

00129 VER SENSOR TEMP ARREFECIMENTO


• É ACIONADO:
O sensor de temperatura do líquido de arrefecimento (ENCT) não está dentro da faixa de -58 a +266°F (-50° a +130°C.)
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Somente alarme.
Operação em Elétrico: Este alarme não será ativado na operação Elétrico.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática, quando o sensor está na faixa, ou o alarme pode ser
reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o sensor
a. Inspecione o sensor e o conector. Sem danos no sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
b. Verifique a resistência do sensor. 10.000 Ohms @ 77°F (25°C). Veja a Tabela 8-4 para as
(Consulte a Nota 3, página 7-2.) resistências dos sensores.
2 Verificar a fiação do sensor
Inspecione os pinos do conector e os Sem danos físicos no chicote.
terminais no conector na ENCU. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.)
b. Coloque o sistema no Modo PC.
Consulte a Nota 2, página 7-2. Desconecte A tensão deve ser 3,0 Vcc volts na tomada do chicote entre os
o sensor do chicote elétrico. pinos. Isso verifica a saída do microprocessador e as conexões até
Verifique se há 3,0 Vcc na tomada do o sensor.
chicote entre os pinos.

7-56
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
No.
00130 VER SENSOR RPM DO MOTOR
• É ACIONADO: Se a temperatura ambiente estiver acima de 32°F (0°C) e esta for a segunda ou terceira tentativa de
partida e o pressostato de óleo do motor estiver fechado (boa pressão de óleo) e a rotação do motor estiver abaixo de
1000 rpm; OU, se a temperatura ambiente estiver abaixo de 32°F (0°C) e a corrente CC estiver acima de 2 A, e esta for a
segunda ou terceira tentativa, e a rotação do motor estiver abaixo de 1000 rpm.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Operação Motor: Apenas alarme e o motor será considerado em operação.
Operação em Elétrico: Este alarme não será ativado na operação Elétrico.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática quando a rotação do motor for maior que 1.000 rpm, ou o
alarme pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o alarme 00041 = O motor não ligou
Verificar o alarme 00041 = O motor não Quando ocorrerem os alarmes 00041 e 00130 ao mesmo tempo,
ligou. geralmente o motor falhou ou está sem combustível. Isso faz com
que o motor tenha uma sobretensão. Verifique o tanque de
combustível e adicione combustível, se necessário.
Verifique as linhas de combustível entre o tanque de combustível e
a entrada da bomba de combustível para garantir que não esteja
entrando ar.
2 Verificar o sensor de velocidade do motor (NSSN)
a. Verifique a rotação real do motor com a Deve estar dentro de ± 20 rpm.
mostrada no display utilizando um Deve ser uma leitura fixa.
tacômetro portátil.
b. Inspecione o sensor e os pinos do Sem danos no sensor.
conector e terminais. Sem danos ou corrosão nas conexões.
+5 Vcc do terminal ENCU-43 à ENSSN-3
c. Verifique a alimentação a partir da ENCU
d. Verifique o aterramento para a ENCU. Verifique a fiação do terminal ENCU-20 à ENSSN-1
e. Verifique o sinal para a ENCU. Verifique a fiação do terminal ENCU-2 à ENSSN-2
3 Verificar os circuitos com o sensor de teste
Substitua o sensor em bom estado e Deve estar dentro de ± 50 rpm da leitura do tacômetro.
verifique a leitura dos dados da unidade
(Consulte a Seção 3.14).

7-57
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
No.
00131 VER SENSOR TEMPERATURA EVAPORADOR
• É ACIONADO:
O sensor de temperatura de saída do evaporador (EVOT) não está dentro da faixa de
-53 a +158°F (-47 a +70°C.)
• CONTROLE DA UNIDADE:
Motor e Elétrico: Apenas alarme e o superaquecimento para a EVXV será calculado com a SAT ou DTT se o alarme 00123
(Ver Sensor de Ar de Suprimento) estiver ativo.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
A reinicialização automática ocorre quando o sensor de temperatura do evaporador está dentro da faixa, ou o alarme pode
ser reiniciado através do teclado ou desligando-se e religando-se a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o sensor
a. Inspecione o sensor e o conector. Sem danos no sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
b. Verifique a resistência do sensor de 10.000 Ohms @ 77°F (25°C). Consulte a Tabela 8-4 para
temperatura do evaporador. (Veja a Nota 3 temperaturas e valores de resistência.
página 7-2).
2 Verificar a fiação do sensor
a. Inspecione os pinos do conector e Sem danos físicos no chicote.
terminais no sensor e conector2MM. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.)
b. Coloque o sistema no Modo PC. A tensão deve ser 3,0 ± 0,1 Vcc na tomada do chicote entre os
Consulte a Nota 2, página 7-2. Desconecte pinos. Isso verifica a saída do microprocessador e as conexões até
o sensor do chicote elétrico. o sensor.
Verifique se há 3,0 ± 0,1 Vcc na tomada do
chicote entre os pinos.
3 Verificar o fluxo de ar através da serpentina do evaporador
a. Inspecione a serpentina. Noventa por cento ou mais da superfície da serpentina devem estar
intactas, sem danos. A serpentina deve estar limpa.
b. Verifique o fluxo de ar da serpentina Fluxo de ar homogêneo em toda a serpentina. Sem pontos
(com a unidade operando). “mortos”.
c. Verifique o protetor de retorno de ar, o Fluxo de ar satisfatório. Retorno de ar fluindo normal. Duto de ar em
duto de ar. bom estado.

7-58
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
No.
00133 VER SENSOR TEMPERATURA REMOTO 1
00134 VER SENSOR TEMPERATURA REMOTO 2
00135 VER SENSOR TEMPERATURA REMOTO 3
• ATIVAÇÃO:
O sensor de temperatura remoto (REMSN1, REMSN2 ou) não está dentro da faixa de -53 a +158°F (-47° a +70°C).
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME:
Rearme automático, quando o sensor de temperatura remoto está na faixa, ou o alarme pode ser reiniciado através do
teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de reinicialização acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para
ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
SE HOUVER UM SENSOR INSTALADO
1 Verificar o sensor
a. Inspecione o sensor e o conector. Sem danos no sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
b. Verifique a resistência do sensor (Veja a 10.000 Ohms @ 77°F (25°C.) Consulte a Tabela 8-4 para a tabela
Nota 3, página 7--2.) de resistências para diferentes sensores.
2 Verificar a fiação do sensor
a. Inspecione os pinos e terminais do Sem danos físicos no chicote.
conector do sensor, conector REM e Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
conector 2CCB. (Veja o esquema elétrico
na Seção 10.)
b. Coloque o sistema no Modo PC. A tensão deve ser 3,0 Vcc volts na tomada do chicote entre os
Consulte a Nota 2, página 7-2. Desconecte pinos. Isso verifica a saída do microprocessador e as conexões até
o sensor do chicote elétrico. o sensor.
Verifique se há 3,0 Vcc na tomada do
chicote entre os pinos.

SE NÃO HOUVER UM SENSOR INSTALADO


1 Verificar configurações
Nenhuma chave/sensor que não esteja Corrija as configurações, se necessário.
presente na unidade deve ser
configurada(o) como "LIGADO".
2 Verificar o conector REM
Localize e inspecione o conector da
O conector deve estar com a cobertura.
posição 10 quanto a sensores e chaves
Sem corrosão ou umidade dentro do conector.
opcionais (Veja o esquema elétrico na
Caso haja um problema com o conector e não existam sensores ou
Seção 10).
chaves remotas na unidade, o conector pode ser removido e cada
fio individual separado um do outro, recebendo isolamento térmico.

7-59
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
No.
P00141 PRE-VIAGEM ABORTADO PELO USUÁRIO
• É ACIONADO: O ciclo de pré-viagem foi interrompido pelo usuário antes que o ciclo terminasse automaticamente.
• CONTROLE DA UNIDADE: : Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: O alarme pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a
unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a existência de qualquer alarme de pré-viagem
Role pela lista de alarmes procurando por As condições do alarme devem ser corrigidas e o alarme apagado
alarmes de pré-viagem ativos. para continuar.
2 Re-executar verificação de pré-viagem (se desejado)
a. Apagar a lista de alarmes ativos e A unidade está em Pré-viagem. Verifique a existência de novos
depois realizar pré-viagem e verificação alarmes.
para qualquer alarme novo.
b. Permita que finalize automaticamente. O ciclo de pré-viagem está operando normalmente.

P00151 VER CIRC HABILITAÇÃO PRÉ-AQUEC (Este alarme aplica-se ao pré-aquecedor do motor = EPH)
• É ACIONADO: O consumo de corrente do circuito está fora da faixa normal.
• CONTROLE DA UNIDADE:Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar no teste 2 e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-
VIAGEM FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme
pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.
Verifique o funcionamento da vela de aquecimento
Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00040. continuar.

P00152 VER CIRC SOLENÓIDE COMBUSTÍVEL


• É ACIONADO: O consumo de corrente do circuito está fora da faixa normal.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar no teste 2 e a seguinte mensagem irá aparecer:
“PRÉ-VIAGEM FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: A reinicialização automática ocorre quando a Pré-viagem é reiniciada, ou o alarme
pode ser reiniciado através do teclado ou desligando-se e religando-se a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
Verifique o funcionamento da ENCU
Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
05012. continuar.

P00153 VER SENSOR DE AR DE RETORNO


• É ACIONADO:
O sensor de temperatura de ar de retorno (RAT) não está dentro da faixa de -53 a +158°F (-47° a +70°C.)
• CONTROLE DA UNIDADE:
Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM FALHOU E FOI
COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
A reinicialização automática ocorre quando a Pré-viagem é reiniciada, ou o alarme pode ser reiniciado através do teclado
ou desligando-se e religando-se a unidade.
Verifique o funcionamento do sensor
Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00122. continuar.

7-60
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
No.
P00154 AVISO PARA VERIFICAR O SENSOR DE SUPRIMENTO DE AR.
• O sensor de temperatura de suprimento de ar (SAT) não está dentro da faixa de -53 a +158°F (-47° a +70°C.)
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme
pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.
Verifique o funcionamento do sensor
Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00123. continuar.

P00155 VER SENSOR TEMP ARREFECIM.


• É ACIONADO: O sensor de temperatura do líquido de arrefecimento (ENCT) não está dentro da faixa de -58 a +266°F (-
50° a +130°C.)
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme
pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.
Verifique o funcionamento do sensor
Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00129. continuar.

P00157 VER CORRENTE DA BATERIA


• É ACIONADO: Com todos os circuitos desligados, o fluxo de corrente de mais de +1,5 a -2,0 A é detectado nos circuitos
elétricos 12 Vcc.
nos circuitos elétricos 12 Vcc.
NOTA: Se esse alarme ocorrer, o teste de Pré-viagem nº. 2 não será realizado e será realizado direto o teste de Pré-
viagem nº 3.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme
pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o consumo de corrente CC e o sensor
a. Observe a leitura de consumo de A leitura fica entre +1,5 a -2,0 A.
corrente nos dados da unidade.
b. Verifique se a alimentação entre 2MM-29 5 Vcc. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação entre os
e 2MM-23 e entre PCM-31 e PCM-30 é de: terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.

c. Verifique a continuidade de 2MM-12 ao Boa continuidade. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
PCM-29. entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
2 Verificar os circuitos individuais
Isole os circuitos individuais e teste a Deve estar na faixa. Consulte a Seção 2.11 para obter os valores
tensão. elétricos corretos.
3 Verificar as cargas parasitas.
Verifique as cargas elétricas que estejam Verifique a existência de dispositivos não instalados de fábrica como
roubando corrente com todos os circuitos luzes internas, sistemas de satélite, etc. Esses equipamentos
desligados. devem estar conectados de modo a não consumir corrente durante
os testes de pré-viagem.

7-61
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
No.
P00158 VER SENSOR DE AR AMBIENTE
• É ACIONADO:
O sensor de temperatura de ar ambiente (AAT) não está dentro da faixa de -53 a +158°F (-47° a +70°C.)
• CONTROLE DA UNIDADE:
A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme
pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.
Verifique o funcionamento do sensor
Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00121. continuar.

P00159 VER SENSOR DE FIM DE DEGELO 1


• ATIVAÇÃO: O sensor de temperatura do fim de degelo (1DTT) não está dentro da faixa de -53 a +158°F (-47° a +70°C.)
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme pode ser reiniciado
através do teclado ou desligando e religando a unidade.

Verifique o funcionamento do sensor


Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00124. continuar.

P00160 VER SENSOR TEMP DESCARGA


• É ACIONADO: O sensor de temperatura de descarga do compressor (CDT) não está dentro da faixa de -40º a +392°F
(-40° a +200°C.).
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor e Elétrico: Operação Motor e Elétrico A pré-viagem irá falhar e a seguinte
mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme
pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.
Verifique o funcionamento do sensor
Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00125. continuar.

P00161 VER SENSOR TEMPERATURA DE SUCÇÃO


• É ACIONADO:
O sensor de temperatura de sucção do compressor (CST) não está dentro da faixa de -40º a +392°F (-40° a +200°C.)
• CONTROLE DA UNIDADE:
Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM FALHOU E FOI
COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
A reinicialização automática ocorre quando a Pré-viagem é reiniciada, ou o alarme pode ser reiniciado através do teclado
ou desligando-se e religando-se a unidade.
Verifique o funcionamento do sensor
Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00127. continuar.

7-62
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
No.
P00162 VER CIRCUITO DA SOLENÓIDE AFA
• É ACIONADO: O consumo de corrente do circuito (AFAR) está fora da faixa normal.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme
pode ser reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Consulte a Nota 1, página 7-2.) Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme
ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
Verifique o funcionamento do relé
Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00090. continuar.

P00174 VER RPM DA BAIXA VELOCIDADE MOTOR


• ATIVAÇÃO: no Teste 4 com o barramento CAN solicitando baixa rotação, a rotação do motor NÃO está entre: 1300 e
1400 rpm.
no Teste 6: 15 segundos após o teste de alta rotação, a rpm do motor não caiu do teste de alta rotação para 1300 a 1400
rpm.
• ATIVAÇÃO: no Teste nº 6 -15 segundos após o teste de pré-viagem de alta rotação nº. 5, a rotação do motor NÃO cai de
volta para a faixa de baixa rotação (dentro de 15 segundos), como mostrado acima.
Nota: Este teste deverá ser pulado se o alarme do sensor de velocidade (A00130) estiver ativo.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
Operação em Elétrico: Este teste não é realizado.
• CONDIÇÃO DE REARME: A rearme automático ocorre quando a Pré-viagem é reiniciada, ou o alarme pode ser
reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
Verifique o funcionamento da baixa rotação
Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00037. continuar.

P00175 VER RPM DA ALTA VELOCIDADE MOTOR

• ATIVAÇÃO: no teste nº5 com o CAN solicitando alta velocidade, a rotação do motor NÃO está entre: 1750 e 1850 rpm.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
Operação em Elétrico: Este teste não é realizado.
• CONDIÇÃO DE REARME: A rearme automático ocorre quando a Pré-viagem é reiniciada, ou o alarme pode ser
reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
Verifique o funcionamento da alta rotação
Consulte o procedimento para o alarme A condição de alarme deve ser corrigida e o alarme apagado para
00038. continuar.

7-63
Alarme
Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
No.
P00177 VER SUPERAQUECIMENTO DA TXT (EVXV)
• É ACIONADO: Com a unidade operando no Teste 11, depois que o sistema de controle fechar a EVXV para 0%, a
pressão do evaporador não cai para 20 psig (1,36 bar) ou não desce abaixo de 0 psig / bar OU a EVXV parece não estar
abrindo totalmente.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: A reinicialização automática ocorre quando a Pré-viagem é reiniciada, ou o alarme
pode ser reiniciado através do teclado ou desligando-se e religando-se a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o nível de refrigerante
Verifique a carga de refrigerante. Consulte a Seção 8.6.2.
2 Verificar as pressões do sistema
Instale o conjunto de manometros e As pressões de saída de sucção e do evaporador devem estar
verifique e compare as pressões de acima de 3 psig (0,2 bar).
descarga e sucção do compressor com Consulte a Seção 8.8.10 para instruções.
aquelas no microprocessador.
3 Verificar a EVXV
a. Inspecione a EVXV visualmente quanto Verifique se a bobina está bem assentada na válvula.
a danos.
b. Inspecione a bobina e as conexões Sem danos físicos no chicote.
elétricas da EVXZ. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
c. Verifique o funcionamento da EVXV. Veja a Seção 8.8.7.
d. Verifique o sistema de refrigeração Pressões normais. Funcionamento do compressor normal.
básico.
e. Verifique o sistema elétrico da EVXV. Verifique se a continuidade está boa em todos os circuitos do
microprocessador à EVXV.
f. Inspecione o componente e as conexões Sem danos físicos no chicote.
elétricas. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
g. Inspecione o chicote elétrico, os pinos do Sem danos físicos no chicote.
conector e os terminais. (Veja o esquema Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
elétrico na Seção 10.)
4 Verificar o EVOT
Verificar o sensor. Consulte o procedimento para o alarme 00131.

P00179 VER LIV


• ATIVAÇÃO: Com a unidade funcionando, ao final do Teste 13 (ECXV fechada, LIV desenergizada, SMV ajustada para
posição máxima e EVXV controlando normalmente), a LIV é energizada. Se o Delta de Temperatura de Descarga do
Compressor
(Temperatura Inicial de Descarga do Compressor – Temperatura Atual de Descarga do Compressor) não atingir 95°F
(35°C) em 70 segundos, isso indica que a LIV não está abrindo corretamente e o alarme P179 é ativado.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático se a Pré-viagem for reiniciada ou o alarme pode ser reiniciado através do
teclado ou desligando e religando a unidade.
1 Verificar o Circuito LIV– Consulte o procedimento para o alarme 114.

7-64

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
P00180 VER VÁLVULA MODULADORA DE SUCÇÃO
• ATIVAÇÃO: Com a unidade operando em Pré-viagem Teste nº10, após as tentativas do microprocessador de fechar a
CSMV, a pressão de sucção não cai abaixo de 0 psig (0 bar.)
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A Pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-
VIAGEM FALHOU
NO TESTE 10".
• CONDIÇÃO DE REARME: A rearme automático ocorre quando a Pré-viagem é reiniciada, ou o alarme pode ser
reiniciado através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a fiação para CDP & CSP
a. Certifique-se de que os fios corretos As tomadas para os transdutores são as mesmas. A tomada
estejam conectados a cada transdutor. elétrica correta deve estar conectada ao transdutor correto.
O conector CDP está identificado com uma fita vermelha enquanto
o conector CSP está identificado com uma faixa azul.
b. Verifique que o transdutor correto está As conexões mecânicas para os transdutores são as mesmas.
sendo usado em cada posição. O transdutor de descarga deve possuir um ponto de marcação
VERMELHO nele.
O transdutor de sucção deve possuir um ponto de marcação AZUL
nele.
2 Verificar Módulo SVM
Verifique a luz indicadora no Módulo SVM. Se a luz estiver vermelha, isso indica que o Módulo SVM deve ser
substituído.
3 Verificar o funcionamento do compressor
Verifique o funcionamento do compressor. Se o compressor estiver com defeito, este deve ser substituído.
Consulte a Seção 8.7.
4 Verificar a válvula de modulação de sucção
a. Inspecione a CSMV visualmente quanto Sem danos à válvula
a danos
b. Inspecione a bobina e as conexões Sem danos à bobina.
elétricas da CSMV. Consulte a Seção Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
8.8.6.
c. Verifique o funcionamento da CSMV. Deve estar operando corretamente.
Consulte a Seção 8.8.6.
d. Verifique a fiação desde a CSMV até o Sem danos visíveis aos fios.
Módulo SVM. O teste de continuidade verifica se cada fio está em bom estado.

P00186 VER TEMP DA SAIDA EVAPORADOR


• É ACIONADO:
O sensor de temperatura de saída do evaporador (EVOT) não está dentro da faixa de -53 a +158°F (-47° a +70°C.)
• CONTROLE DA UNIDADE:
Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM FALHOU E FOI
COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
Reinicialização automática se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme pode ser reinicializado através do teclado
ou desligando-se e religando-se a unidade.
Verificar o sensor. Consulte o procedimento para o alarme 00131.

7-65

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
P00187 VER CIRCUITO AQUECEDOR 1
Este dispositivo é testado duas vezes em Pré-viagem – um no Teste 2 e novamente no Teste 7.
• É ACIONADO no Teste nº 2: (unidade não funcionando): O consumo normal para a bobina 1HTCON1 é de 0,05 a 1,0 A
(12 Vcc). O circuito testa fora dessa faixa.
• É ACIONADO no Teste nº 7: (unidade funcionando): Consumo normal de corrente para os aquecedores 1HTCON1 é de
1,0 a 3,5 A (460 Vca). O circuito testa fora dessa faixa.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme pode ser reiniciado
através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Determinar em qual teste ocorreu este alarme
a. Repassar a lista de alarmes ativos. Tomar nota de todos os alarmes.
b. Apagar a lista de alarmes ativos.
c. Reiniciar e monitorar a pré-viagem. Parar a pré-viagem durante o Teste nº. 3 pressionando a tecla “=”
por 6 segundos.
d. Repassar a lista de alarmes ativos para Se o alarme estiver presente, siga os passos 2 a 5. Se o alarme não
o Alarme 187. estiver presente, siga os passos 6 a 9.
2 Verificar 1HTCON1
a. Inspecione a bobina e as conexões Sem danos à bobina.
elétricas do contator do aquecedor. As conexões elétricas para a bobina do contator estão bem
apertadas.
Sem fios danificados ou corroídos na bobina do contator.
b. Verifique a resistência da bobina do Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
contator.
CIRCUITO 12 VDC

3 Verificar o consumo de corrente em 1HTCON1


Verifique o consumo de corrente do Use o modo de teste de componentes (Seção 5.2.4) para testar.
1HTCON1. Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
Veja o consumo de corrente nos Dados da Unidade.

4 Verificar a fiação do 1HTCON1


Sem danos físicos no chicote.
Inspecione o chicote e os pinos e terminais
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
do conector da caixa de controle. (Veja o
esquema elétrico na Seção 10.)
5 Verificar o pressostato de alta temperatura do evaporador (EVHTS)
Verifique se o EVHTS está aberto de Se estiver aberto, substitua o pressostato.
acordo com o esquema elétrico. Passos adicionais na próxima página.

Passos adicionais na próxima página.

7-66

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
P00187 VER CIRCUITO AQUECEDOR 1- Continuação
6 Verificar o consumo de corrente do circuito do aquecedor 1HTCON1
a. Com a unidade operando e solicitando Deve estar dentro da faixa mostrada na Seção 2.10 para todas as
calor, use um amperímetro alicate para três pernas.
verificar o consumo de corrente nas 3
pernas.
b. Verifique os fusíveis F39, F40 e F41 dos Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
elementos do aquecedor. danos. Veja a Figura 2-4. Substitua os fusíveis, se necessário.
Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
c. Verifique a tensão nos contatos do Deve estar dentro da faixa mostrada na Seção 2.10 para L1--L2, L1--
1HTCON1. L3 e L2--L3.
Deve estar dentro da faixa mostrada na Seção 2.10 para T1--T2, T1-
-T3 e T2--T3.
Se não estiver na faixa, verifique SP-A, B, C vendo a continuidade
CIRCUITO 460 VAC

de HTCON1 a GENCON.
d. Desligue a unidade. Verifique SP-A, B, C vendo a continuidade de HTCON1 a GENCON.

7 Verificar os elementos do aquecedor


a. Verificar os elementos com a unidade Sem dados físicos visíveis.
desligada. Remova e substitua se danificado.
b. Verifique a resistência do elemento do Verifique os terminais “T” no contator 1HTCON1.
aquecedor. Veja a seção 2.10 para a resistência correta.
8 Verificar as conexões do elemento do aquecedor
a. Inspecione as conexões de alta tensão Sem corrosão, sem dados causados pela água ou
do aquecedor no evaporador. queimaduras/descoloração.
Remova, conserte ou substitua.
b. Desconecte a tomada do elemento do Resistência do aquecedor de acordo com a Seção 2.10.
aquecedor. Remova e substitua os aquecedores, se necessário.
c. Inspecione as tomadas, as vedações e Sem corrosão, sem dados causados pela água ou
conectores. queimaduras/descoloração.
Remova e substitua.
9 Verificar a precisão do sensor de corrente CA
Coloque o microprocessador no Modo PC: Deve estar com 0 CA1 A e 0 CA2 A nos dados da unidade.
Consulte a Seção 5.3.2, página 5--9.

7-67

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
P00188 VER CIRCUITO AQUECEDOR 2
Este dispositivo é testado duas vezes em Pré-viagem – um no Teste 2 e novamente no Teste 8.
• É ACIONADO no Teste nº 2: (unidade não funcionando): O consumo normal para a bobina do contator 1HTCON2 é de
0,05 a 2,0 A (12 Vcc). O circuito testa fora dessa faixa.
• É ACIONADO no Teste nº 8: (unidade funcionando): O consumo normal de corrente para os aquecedores 1HTCON2 é de
1,0 a 3,5 A (460 Vca). O circuito testa fora dessa faixa.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme pode ser reiniciado
através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Determinar em qual teste ocorreu este alarme
a. Repassar a lista de alarmes ativos. Tomar nota de todos os alarmes.
b. Apagar a lista de alarmes ativos.
c. Reiniciar e monitorar a pré-viagem. Parar a pré-viagem durante o Teste nº. 3 pressionando a tecla “=”
por 6 segundos.
d. Repassar a lista de alarmes ativos para Se o alarme estiver presente, siga os passos 2 a 4. Se o alarme não
o Alarme 188. estiver presente, siga os passos 5 a 10.
2 Verificar 1HTCON2
a. Inspecione a bobina e as conexões Sem danos à bobina.
elétricas do contator do aquecedor. Sem danos, umidade ou corrosão nas conexões.
b. Verifique a resistência da bobina do Consulte a Seção 2.11
contator.
3 Verificar o consumo de corrente do 1HTCON2
CIRCUITO 12 VDC

Verifique o consumo de corrente do Use o modo de teste de componentes (Seção 5.2.4) para testar.
1HTCON2. Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
Veja o consumo de corrente nos Dados da Unidade.

4 Verificar a fiação do 1HTCON2


Sem danos físicos no chicote.
Inspecione o chicote e os pinos e terminais
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
do conector da caixa de controle. (Veja o
esquema elétrico na Seção 10.)
5 Verificar o termostato de alta temperatura do evaporador (EVHTS)
Verifique se o EVHTS está aberto de Se estiver aberto, substitua o pressostato.
acordo com o esquema elétrico.
Passos adicionais na próxima página.

7-68

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
P00188 VER CIRCUITO AQUECEDOR 2- Continuação
6 Verificar o consumo de corrente do circuito do aquecedor 1HTCON2
a. Com a unidade operando e solicitando Deve estar dentro da faixa mostrada na Seção 2.10 para todas as
maior temperatura, use um amperímetro três pernas.
alicate para verificar o consumo de
corrente nas 3 pernas.
b. Verifique os fusíveis F39, F40 e F41 dos Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
elementos do aquecedor. danos. Veja a Figura 2-4. Substitua os fusíveis, se necessário.
Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
c. Verifique a tensão nos contatos do Deve estar dentro da faixa mostrada na Seção 2 para L1--L2, L1--L3
1HTCON2. e L2--L3.
Deve estar dentro da faixa mostrada na Seção 2.10 para T1--T2, T1-
-T3 e T2--T3.
CIRCUITO 460 VAC

d. Desligue a unidade. Verifique SP-A, B, C vendo a continuidade de HTCON2 a GENCON.

7 Verificar os elementos do aquecedor


a. Verificar os elementos com a unidade Sem dados físicos visíveis.
desligada. Remova e substitua se danificado.
b. Verifique a resistência do elemento do Verifique os terminais “T” no contator HTCON2. Veja a seção 2.10
aquecedor. para a resistência correta.
8 Verificar as conexões do elemento do aquecedor
a. Inspecione as conexões de alta tensão Sem corrosão, sem dados causados pela água ou
do aquecedor no evaporador. queimaduras/descoloração.
Remova, conserte ou substitua.
b. Desconecte a tomada do elemento do Resistência do aquecedor de acordo com a Seção 2.10.
aquecedor. Remova e substitua os aquecedores, se necessário.
c. Inspecione as tomadas, as vedações e Sem corrosão, sem dados causados pela água ou
conectores. queimaduras/descoloração.
Remova e substitua.
9 Verificar a precisão do sensor de corrente CA
Coloque o microprocessador no Modo PC: Deve estar com 0 CA1 A e 0 CA2 A nos dados da unidade.
Consulte a Seção 5.3.2, página 5--9.

7-69

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
P00189 VER MOTOR EVAPORADOR
Este dispositivo é testado duas vezes em Pré-viagem – um no Teste 2 e novamente no Teste 8.
• É ACIONADO no Teste nº 2: (unidade não funcionando): O consumo normal para a bobina do contator 1EVCON é de
0,05 a 2,0 A (12 Vcc). O circuito testa fora dessa faixa.
• É ACIONADO no Teste nº 9: (unidade funcionando): O consumo normal para o motor do ventilador do evaporador é 0,7 a
3,5 A (460 Vca). O circuito testa fora dessa faixa.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme pode ser reiniciado
através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Determinar em qual teste ocorreu este alarme
a. Repassar a lista de alarmes ativos. Tomar nota de todos os alarmes.
b. Apagar a lista de alarmes ativos.
c. Reiniciar e monitorar a pré-viagem. Parar a pré-viagem durante o Teste nº. 3 pressionando a tecla “=”
por 6 segundos.
d. Repassar a lista de alarmes ativos para Se o alarme estiver presente, siga os passos 2 a 4. Se o alarme não
o Alarme 189. estiver presente, siga os passos 5 a 8.
2 Verificar 1EVCON
a. Inspecione a bobina do contator do Sem danos à bobina.
motor do ventilador do evaporador e as Sem danos, umidade ou corrosão nas conexões.
conexões elétricas do contator do
aquecedor.
CIRCUITO 12 VDC

b. Verifique a resistência da bobina do Consulte a Seção 2.11


contator.
3 Verificar o consumo de corrente em 1EVCON
Verifique o consumo de corrente do Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
1EVCON. Use o modo de teste de Veja o consumo de corrente nos Dados da Unidade.
componentes (Seção 5.2.4) para testar.
4 Verificar a fiação do 1EVCON
Sem danos físicos no chicote.
Inspecione o chicote e os pinos e terminais
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
do conector da caixa de controle. (Veja o
esquema elétrico na Seção 10.)
Passos adicionais na próxima página.

7-70

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
P00189 VER MOTOR EVAPORADOR - Continuação
5 Verificar o consumo de corrente do circuito 1EVCON do motor do ventilador do evaporador
a. Com a unidade operando em Deve estar dentro da faixa mostrada na Seção 2.10 para todas as
AQUECIMENTO ou ESFRIAMENTO, use três pernas.
um amperímetro alicate para verificar
consumo de corrente nas 3 pernas.
b. Verifique os fusíveis F36, F37 e F38 Veja a Figura 2-4. Substitua os fusíveis, se necessário.
Verifique se o fusível é o correto e a caixa Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
de fusíveis quanto a danos. repetido(s).
c. Verifique a tensão nos contatos do Deve estar dentro da faixa mostrada na Seção 2.10 para L1--L2, L1--
1EVCON. L3 e L2--L3.
Deve estar dentro da faixa mostrada na Seção 2.10 para T1--T2, T1-
CIRCUITO 460 VAC

-T3 e T2--T3.
6 Verificar o motor do ventilador do evaporador
a. Com a unidade desligada, inspecione Sem dados físicos visíveis.
visualmente o motor e a turbina do Sem obstruções nas turbinas do ventilador.
ventilador. As turbinas do ventilador giram livremente.
Remova e substitua.
b. Com a unidade desligada, verifique a Veja a seção 2.10 para a resistência correta.
resistência dos enrolamentos do motor do A resistência (Ohms) deve estar na faixa.
ventilador do evaporador. Sem continuidade de qualquer cabo de alta tensão ao terra.
7 Verificar as conexões do motor do ventilador do evaporador
Inspecione as conexões de alta tensão do Sem corrosão, sem dados causados pela água ou
motor do ventilador no evaporador. queimaduras/descoloração.
Remova, conserte ou substitua.
8 Verificar a precisão do sensor de corrente CA
Coloque o microprocessador no Modo PC: Deve estar com 0 CA1 A e 0 CA2 A nos dados da unidade.
Consulte a Seção 5.3.2, página 5--9.

7-71

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
P00190 VER MOTOR CONDENSADOR 1
• ATIVAÇÃO: O consumo normal para os motores do ventilador do condensador é 0,8 a 3,5 A (460 Vca). O circuito testa
fora dessa faixa.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme pode ser reiniciado
através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o consumo de corrente do circuito do motor do ventilador do condensador
a. Com a unidade operando, use um Deve estar dentro da faixa mostrada na Seção 2.10 para todas as
amperímetro alicate para verificar o três pernas.
consumo de corrente na CDCON nas 3 Se mais alto que o consumo normal, a fiação dos motores deve ser
pernas. separada, e cada motor testado individualmente.
b. Verifique os fusíveis F36, F37 e F38 dos Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
motores do ventilador do condensador. danos. Veja a Figura 2-4. Substitua os fusíveis, se necessário.
Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
c. Verifique a tensão nos contatos do Deve estar dentro da faixa mostrada na Seção 2.10 para T1--T2, T1-
CDCON. Deve estar dentro da faixa -T3 e T2--T3.
mostrada na Seção 2.10 para L1--L2, L1--
L3 e L2--L3.
CIRCUITO 460 VAC

2 Verificar os motores do ventilador do condensador


a. Verifique os motores do ventilador do Sem dados físicos visíveis.
condensador. Sem obstruções causadas por resíduos.
Remova e substitua.
b. Com a unidade desligada, inspecione Sem dados físicos visíveis.
visualmente os motores e pás do Sem obstruções nas pás do ventilador.
ventilador. As pás do ventilador giram livremente.
Remova e substitua.
c. Com a unidade desligada, verifique a Veja a seção 2.10 para a resistência correta.
resistência dos enrolamentos do motor do A resistência (Ohms) deve estar na faixa.
ventilador do condensador. Sem continuidade de qualquer cabo de alta tensão ao terra.
3 Verificar as conexões do motor do ventilador do condensador
Inspecione as conexões de alta tensão nos Sem corrosão, sem dados causados pela água ou
motores do ventilador do condensador. queimaduras/descoloração.
Remova, conserte ou substitua.
4 Verificar a precisão do sensor de corrente CA
Coloque o microprocessador no Modo PC: Deve estar com 0 CA1 A e 0 CA2 A nos dados da unidade.
Consulte a Seção 5.3.2, página 5--9.

7-72

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
P00206 VER CIRCUITO CONDENSADOR 2
• ATIVAÇÃO: O consumo normal para a bobina do contator CDCON é de 0,05 a 2,0 A (12 Vcc). O circuito testa fora dessa
faixa.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme pode ser reiniciado
através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Consulte a Nota 1, página 7-2.) Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme
ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o CDCON
a. Inspecione a bobina e as conexões Sem danos à bobina.
elétricas do contator do CDCON. Sem danos, umidade ou corrosão nas conexões.
b. Verifique a resistência da bobina do Consulte a Seção 2.11
contator.
2 Verificar o consumo de corrente do CDCON
Verifique o consumo de corrente da bobina Use o modo de teste de componentes (Seção 5.2.4) para testar.
do contator do CDCON. Consulte a Seção 2.11 para obter os valores de corrente. Veja o
consumo de corrente nos Dados da Unidade.

3 Verificar a fiação do CDCON


Sem danos físicos no chicote.
Inspecione o chicote e os pinos e terminais
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
do conector da caixa de controle. (Veja o
esquema elétrico na Seção 10.)

P00207 VER O CIRCUITO DE CONTATO DO COMPRESSOR


• ATIVAÇÃO: O consumo normal para a bobina do contator CCON é de 0.0 a 1.0 A (12 Vcc). O circuito testa fora dessa
faixa.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme pode ser reiniciado
através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. *Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Consulte a Nota 1, página 7-2.) Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme
ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar CCON
a. Inspecione a bobina e as conexões Sem danos à bobina.
elétricas do contator do CCON . Sem danos, umidade ou corrosão nas conexões.
b. Verifique a resistência do contator. Consulte a Seção 2.11
2 Verificar o consumo de corrente do CCONR
a. Verifique o consumo de corrente da Use o modo de teste de componentes (Seção 5.2.4) para testar.
bobina do contator do CCON. Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
Veja o consumo de corrente nos Dados da Unidade. FET 2 ligado.

b. Preste atenção para ver se o CCON é Se o contator do CCON puxa, então CCON está OK.
puxado. Se o contator CCON não for puxado, verifique se há 12 Vcc na
bobina CCON. 12 Vcc indica que a bobina CCON está com defeito.

3 Verificar a fiação do CCONR


Inspecione o chicote e os pinos e terminais Sem danos físicos no chicote.
do conector da caixa de controle. (Veja o Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
esquema elétrico na Seção 10.)

7-73

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
P00208 VER CIRCUITO CONTATOR GERADOR
• ATIVAÇÃO: O consumo normal para a bobina GENCON é de 0.0 a 1,0 A (12 Vcc). O circuito testa fora dessa faixa.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme pode ser reiniciado
através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Consulte a Nota 1, página 7-2.) Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme
ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verifique GENCON
a. Inspecione as bobinas e as conexões Sem danos à bobina.
elétricas do contator do GENCON. Sem danos, umidade ou corrosão nas conexões.
b. Verifique a resistência da bobina do Consulte a Seção 2.11
contator.
2 Verificar o consumo de corrente do GENCON
a. Verifique o consumo de corrente das Use o modo de teste de componentes (Seção 5.2.4) para testar.
bobinas do contator do GENCON . Consulte a Seção 2.11 para obter os valores de corrente. Veja o
consumo de corrente nos Dados da Unidade. FET 3 ligado.

b. Preste atenção para ver se o GENCON Se o contator do GENCON puxa, então GENCON está OK.
é puxado. Se o contator GENCON não for puxado, verifique se há 12 Vcc na
bobina GENCON. 12 Vcc em A1 - A2 indica que a bobina GENCON
está com defeito.
Sem tensão - verificar a fiação GENCON através de PSCON &
PSCON2 e CCB. Verifique o fusível F9.
c. Verifique se há 12 Vcc em A1 - A2. Use o modo de teste de componentes (Seção 5.2.4) para testar.
Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.

3 Verifique a fiação de GENCON


Inspecione o chicote e os pinos e terminais Sem danos físicos no chicote.
do conector da caixa de controle. (Veja o Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
esquema elétrico na Seção 10.)

7-74

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
P00209 VER CIRCUITO CONTATOR ELÉTRICO
• ATIVAÇÃO: Consumo de corrente normal para as bobinas do contator PSCON ou PSCON2 - 0,0 a 1.0 A (12 Vcc).
O circuito testa fora dessa faixa. (Durante este teste o PSCON ou PSCON2 será testado dependendo do módulo de
reversão de fase.)
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: A pré-viagem irá falhar e a seguinte mensagem irá aparecer: “PRÉ-VIAGEM
FALHOU E FOI COMPLETADA”.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático se a pré-viagem for iniciada novamente, ou o alarme pode ser reiniciado
através do teclado ou desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Consulte a Nota 1, página 7-2.) Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme
ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
NOTA: SE A PRÉ-VIAGEM FOR EXECUTADA NO MODO ELÉTRICO, ESTE ALARME DE PRÉ-VIAGEM IRÁ GERAR MUITOS
OUTROS ALARMES DE PRÉ-VIAGEM. SENDO ASSIM, ESTE DEVE SER VISTO ANTES.
1 Verificar o PSCONR
a. Inspecione as bobinas do contator Sem danos às bobinas.
PSCONR, PSCON e PSCON2 e as Sem danos, umidade ou corrosão nas conexões.
conexões elétricas do contator do
aquecedor.
b. Verifique a resistência da bobina do Consulte a Seção 2.11 para obter os valores de resistência.
contator.
2 Verificar o consumo de corrente de PSCONR, PSCON e PSCON2
a. Verifique o consumo de corrente das Use o modo de teste de componentes (Seção 5.2.4) para testar.
bobinas do contator PSCON e PSCON2. Consulte a Seção 2.11 para obter os valores de corrente. Veja o
consumo de corrente nos Dados da Unidade. FET 19 ligado.

b. Preste atenção se o PSCON ou Se o contator PSCON ou PSCON2 for puxado, então PSCON /
PSCON2 é puxado. PSCON2 estão OK.
Se PSCON ou PSCON2 não forem puxados, verifique se há 12 Vcc
na bobina. Se houver 12 Vcc em A-1 e A-2, verifique a fiação de A-1
a B-1.
Se a fiação estiver ok, substitua o contator.
Sem tensão - verifique F9.
3 Verificar a fiação de PSCON, PSCON2 e PRM
Inspecione o chicote e os pinos e terminais Sem danos físicos no chicote.
do conector da caixa de controle. (Veja o Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
esquema elétrico na Seção 10.)

7-75

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00223 REVISÃO DO MOTOR DIESEL VENCIDA
• ATIVAÇÃO: O tempo do horímetro de manutenção do motor expirou.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme. A luz do alarme NÃO acenderá.
• CONDIÇÃO DE REARME: O alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado.
1 Verificar os registros de manutenção da unidade
Marque uma hora na oficina para Isso deve ser feito logo!
manutenção.
2 Realizar manutenção
Realizar a manutenção adequada no motor Siga as instruções no formulário de manutenção adequado.
e na unidade.
3 Zerar o horímetro de manutenção do motor
a. Verifique se o intervalo de manutenção Altere o intervalo configurado, se necessário.
do motor mostrado no horímetro está de
acordo com as suas necessidades.

A reinicialização do horímetro é um parâmetro funcional.


b. Zere o horímetro de manutenção do
Siga as recomendações de intervalo de manutenção na
motor para o próximo intervalo de serviço.
Seção 8.2.

00224 REVISÃO DO ELÉTRICO VENCIDA


• ATIVAÇÃO: O tempo do horímetro do Elétrico expirou.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme. A luz do alarme NÃO acenderá.
• CONDIÇÃO DE REARME: O alarme pode ser reiniciado através do teclado.
1 Verificar os registros de manutenção da unidade
Marque uma hora na oficina para Isso deve ser feito logo!
manutenção.
2 Realizar manutenção
Realizar a manutenção adequada no motor Siga as instruções no formulário de manutenção adequado.
e na unidade.
3 Reiniciar o horímetro de Elétrico
a. Verifique se o intervalo do horímetro da Altere o intervalo configurado, se necessário.
manutenção de Elétrico está de acordo
com as suas necessidades.
b. Zere o horímetro de manutenção do A reinicialização do horímetro é um parâmetro funcional.
Elétrico para o próximo intervalo de Siga as recomendações de intervalo de manutenção na Seção 8.2.
serviço.

7-76

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00225 REVISÃO GERAL VENCIDA
• É ACIONADO: O tempo do horímetro de manutenção geral expirou.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme. A luz do alarme NÃO acenderá.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: O alarme pode ser reiniciado através do teclado.
1 Verificar os registros de manutenção da unidade
Marque uma hora na oficina para Isso deve ser feito logo!
manutenção.
2 Realizar manutenção
Realizar a manutenção adequada no motor Siga as instruções no formulário de manutenção adequado.
e na unidade.
3 Zerar o horímetro de manutenção geral
a. Verifique se o intervalo de manutenção Altere o intervalo configurado, se necessário.
geral mostrado no horímetro está de
acordo com as suas necessidades.

b. Zere o horímetro de manutenção geral A reinicialização do horímetro é um parâmetro funcional.


para o próximo intervalo de serviço. Siga as recomendações de intervalo de manutenção na
Seção 8.2.

00226 SERVIÇO MP 1 VENCIDO


• É ACIONADO: O tempo do horímetro de manutenção nº. 1 expirou.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme. A luz do alarme NÃO acenderá.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: O alarme pode ser reiniciado através do teclado.
1 Verificar os registros de manutenção da unidade
Marque uma hora na oficina para Isso deve ser feito logo!
manutenção.
2 Realizar manutenção
Realizar a manutenção adequada no motor Siga as instruções no formulário de manutenção adequado.
e na unidade.
3 Reinicializar o horímetro de manutenção nº. 1
a. Verifique se o intervalo de manutenção Altere o intervalo configurado, se necessário.
Nº 1 mostrado no horímetro está de acordo
com as suas necessidades.

b. Zere o horímetro de manutenção nº. 1 A reinicialização do horímetro é um parâmetro funcional.


para o próximo intervalo de serviço. Siga as recomendações de intervalo de manutenção na
Seção 8.2.

7-77

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00227 SERVIÇO MP 2 VENCIDO
• É ACIONADO: O tempo do horímetro de manutenção nº. 2 expirou.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme. A luz do alarme NÃO acenderá.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: O alarme pode ser reiniciado através do teclado.
1 Verificar os registros de manutenção da unidade
Marque uma hora na oficina para Isso deve ser feito logo!
manutenção.
2 Realizar manutenção
Realizar a manutenção adequada no motor Siga as instruções no formulário de manutenção adequado.
e na unidade.
3 Reinicializar o horímetro de manutenção nº. 2
a. Verifique se o intervalo de manutenção Altere o intervalo configurado, se necessário.
N º 2 mostrado no horímetro está de
acordo com as suas necessidades.

b. Zere o horímetro de manutenção nº. 2 A reinicialização do horímetro é um parâmetro funcional.


para o próximo intervalo de serviço. Siga as recomendações de intervalo de manutenção na
Seção 8.2.

00228 SERVIÇO MP 3 VENCIDO


• É ACIONADO: : O tempo do horímetro de manutenção nº. 3 expirou.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme. A luz do alarme NÃO acenderá.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: O alarme pode ser reiniciado através do teclado.

1 Verificar os registros de manutenção da unidade


Marque uma hora na oficina para Isso deve ser feito logo!
manutenção.
2 Realizar manutenção
Realizar a manutenção adequada no motor Siga as instruções no formulário de manutenção adequado.
e na unidade.
3 Reinicializar o horímetro de manutenção nº. 3
a. Verifique se o intervalo de manutenção Altere o intervalo configurado, se necessário.
N º 3 mostrado no horímetro está de
acordo com as suas necessidades.

b. Zere o horímetro de manutenção nº. 3 A reinicialização do horímetro é um parâmetro funcional.


para o próximo intervalo de serviço. Siga as recomendações de intervalo de manutenção na
Seção 8.2.

7-78

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00229 SERVIÇO MP 4 VENCIDO
• É ACIONADO: O tempo do horímetro de manutenção nº. 4 expirou.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme. A luz do alarme NÃO acenderá.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: O alarme pode ser reiniciado através do teclado.
1 Verificar os registros de manutenção da unidade
Marque uma hora na oficina para Isso deve ser feito logo!
manutenção.
2 Realizar manutenção
Realizar a manutenção adequada no motor Siga as instruções no formulário de manutenção adequado.
e na unidade.
3 Reinicializar o horímetro de manutenção nº. 4
a. Verifique se o intervalo de manutenção Altere o intervalo configurado, se necessário.
N º 4 mostrado no horímetro está de
acordo com as suas necessidades.

b. Zere o horímetro de manutenção nº. 4 A reinicialização do horímetro é um parâmetro funcional.


para o próximo intervalo de serviço. Siga as recomendações de intervalo de manutenção na
Seção 8.2.

00230 SERVIÇO MP 5 VENCIDO


• É ACIONADO: O tempo do horímetro de manutenção nº. 5 expirou.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme. A luz do alarme NÃO acenderá.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: O alarme pode ser reiniciado através do teclado.
1 Verificar os registros de manutenção da unidade
Marque uma hora na oficina para Isso deve ser feito logo!
manutenção.
2 Realizar manutenção
Realizar a manutenção adequada no motor Siga as instruções no formulário de manutenção adequado.
e na unidade.
3 Reinicializar o horímetro de manutenção nº. 5
a. Verifique se o intervalo de manutenção Altere o intervalo configurado, se necessário.
N º 5 mostrado no horímetro está de
acordo com as suas necessidades.

b. Zere o horímetro de manutenção nº. 5 A reinicialização do horímetro é um parâmetro funcional.


para o próximo intervalo de serviço. Siga as recomendações de intervalo de manutenção na
Seção 8.2.

7-79

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00232 ERRO DE PONTO DE AJUSTE
• É ACIONADO: Há um erro no ponto de ajuste armazenado na memória do microprocessador.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Desarme e alarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática, quando um ponto de ajuste válido é informado, ou o
alarme pode ser reiniciado desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO acima). Opere a unidade através dos modos
apropriados para ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o ponto de ajuste
a. Verifique a configuração do ponto de Deve ficar entre - 22 e +89.6° F (-30° e +32°C).
ajuste.
b. Informe um novo ponto de ajuste.
2 Reiniciar o microprocessador
a. Coloque a chave de O microprocessador liga OK e o último ponto de ajuste aparece no
PARTIDA/FUNCIONAMENTO- mostrador.
DESLIGADO na posição DESLIGADO.
Desconecte o cabo positivo da bateria ou
remova o fusível F7 ou desconecte o
conector 1MM. Espere 20 segundos e
reinstale. Após, coloque a chave
PARTIDA/FUNCIONAMENTO-
DESLIGADO de novo na posição
PARTIDA/FUNCIONAMENTO.
b. O ponto de ajuste válido não pode ser Baixe e substitua o módulo do microprocessador principal (MM).
informado e o alarme 00232 permanece Consulte a Seção 5.5.
ativo.

00233 ERRO DE Nº DE MODELO


• É ACIONADO: Há um erro no número do modelo armazenado na memória do microprocessador principal.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Desarme e alarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática quando um número de modelo válido é informado.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO acima). Opere a unidade através dos modos
apropriados para ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o número do modelo
a. Verifique o número do modelo no Verifique o número do modelo na placa de identificação.
microprocessador. Selecione o número correto do modelo na Configuração "NÚMERO
b. Informe o número de modelo correto. DO MODELO". Se o número correto do modelo não for encontrado,
2 Reiniciar o microprocessador
a. Coloque a chave de O microprocessador liga OK e o último ponto de ajuste aparece no
PARTIDA/FUNCIONAMENTO- mostrador.
DESLIGADO na posição DESLIGADO.
Desconecte o cabo positivo da bateria ou
remova o fusível F7 ou desconecte o
conector 1MM. Espere 20 segundos e
reinstale. Após, coloque a chave
PARTIDA/FUNCIONAMENTO-
DESLIGADO de novo na posição
PARTIDA/FUNCIONAMENTO.
b. Verifique um número de modelo válido O número válido está presente.
nos Dados da Unidade. O alarme é apagado.
c. O número do modelo válido não pode Baixe os dados e substitua o módulo do microprocessador principal
ser informado e o alarme permanece ativo. (MM). Consulte a Seção 5.5.

7-80

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00237 ERRO DE PARÂMETRO DE FUNÇÃO
• É ACIONADO:
Há um erro em um ou mais dos parâmetros funcionais armazenados na memória do microprocessador principal.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Motor e Elétrico: Parâmetros funcionais incorretos serão configurados automaticamente para o valor padrão.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
Reinicialização automática, quando um parâmetro funcional válido é informado, ou o alarme pode ser reinicializado
desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO acima). Opere a unidade através dos modos
apropriados para ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar os parâmetros funcionais
Verifique os parâmetros funcionais. Todos devem ser configurados para os valores selecionáveis.
2 Verificar a versão do programa
Verifique a versão do programa do Fazer o upgrade para a última versão do programa.
microprocessador. As versões mais novas podem conter parâmetros funcionais que
não estejam presentes em versões mais antigas do programa do
microprocessador.
Consulte a Seção 5.3.4.
3 Reiniciar o microprocessador
O microprocessador liga OK e o último ponto de ajuste aparece no
a. Coloque a chave de
mostrador.
PARTIDA/FUNCIONAMENTO-
DESLIGADO na posição DESLIGADO.
Desconecte o cabo positivo da bateria ou
remova o fusível F7 ou desconecte o
conector 1MM. Espere 20 segundos e
reinstale. Após, coloque a chave
PARTIDA/FUNCIONAMENTO-
DESLIGADO de novo na posição
PARTIDA/FUNCIONAMENTO.
b. Verifique a existência de parâmetros Um número válido é configurado para todos os parâmetros.
funcionais na lista de parâmetros O alarme é apagado.
funcionais.
c. Os parâmetros funcionais não podem Baixe os dados e substitua o módulo do microprocessador principal
ser informados e o alarme permanece (MM). Consulte a Seção 5.5.
ativo.

7-81

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00238 ERRO DE CONFIGURAÇÃO
• É ACIONADO:
Há um erro nas configurações armazenado na memória do microprocessador principal.
• CONTROLE DA UNIDADE:
Motor e Elétrico: Configurações incorretas serão configuradas automaticamente para o valor padrão.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO:
Reinicialização automática, quando configuração válida é informada,
ou o alarme pode ser reinicializado desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO acima). Opere a unidade através dos modos
apropriados para ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar configurações
Verifique as configurações. Todos devem ser configurados para os valores selecionáveis.
2 Verificar a versão do programa
Verifique a versão do programa do Fazer o upgrade para a última versão do programa. Se tiverem sido
microprocessador. realizadas alterações utilizando-se a nova versão do TRU-Tech,
essa versão pode conter configurações que não estão presentes
nas versões mais antigas do programa do sistema de controle.

3 Reconfigurar o Microprocessador
Envie as configurações ao Utilizando a última versão do TRU-Tech e um dispositivo de
microprocessador. memória USB de transferência de dados, salve o arquivo de
configuração desejado no dispositivo e então carregue o arquivo no
microprocessador. Permita que o microprocessador faça um
reinício.
4 Reiniciar o microprocessador
a. Coloque a chave de O microprocessador liga OK e o último ponto de ajuste aparece no
PARTIDA/FUNCIONAMENTO- mostrador.
DESLIGADO na posição DESLIGADO.
Desconecte o cabo positivo da bateria ou
remova o fusível F7 ou desconecte o
conector 1MM. Espere 20 segundos e
reinstale. Após, coloque a chave
PARTIDA/FUNCIONAMENTO-
DESLIGADO de novo na posição
PARTIDA/FUNCIONAMENTO.

b. Verifique a uma configuração válida na Os valores estão configurados corretamente para todos os
lista de configurações. parâmetros. O alarme é apagado.
c. Desconecte o cabo positivo da bateria, O microprocessador liga OK e o último ponto de ajuste aparece no
espere 30 segundos e reconecte-o, mostrador.
colocando a chave de
PARTIDA/FUNCIONAMENTO-
DESLIGADO na posição PARTIDA-
FUNCIONAMENTO.
d. Verifique a uma configuração válida na Os valores estão configurados corretamente para todos os
lista de configurações. parâmetros. O alarme é apagado.
e. A configuração válida não pode ser Baixe os dados e substitua o módulo do microprocessador principal
informada e o alarme permanece ativo. (MM). Consulte a Seção 5.5.

7-82

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00245 NÃO PODE SALVAR CONFIGURAÇÃO
• É ACIONADO: Ocorre um erro na hora de enviar e salvar novas configurações na memória do microprocessador
principal.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: O alarme pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a
unidade
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO acima). Opere a unidade através dos modos
apropriados para ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a versão do programa do microprocessador
Verifique a versão do programa do Todas as unidades devem ter o programa atualizado na última
microprocessador. versão, que é fornecida pelos distribuidores Carrier Transicold no
site TransCentral.
2 Reiniciar o microprocessador
a. Coloque a chave de O microprocessador liga OK e o último ponto de ajuste aparece no
PARTIDA/FUNCIONAMENTO- mostrador.
DESLIGADO na posição DESLIGADO.
Desconecte o cabo positivo da bateria ou
remova o fusível F7 ou desconecte o
conector 1MM. Espere 20 segundos e
reinstale. Após, coloque a chave
PARTIDA/FUNCIONAMENTO-
DESLIGADO de novo na posição
PARTIDA/FUNCIONAMENTO..

b. Verifique a lista de alarmes ativos. O alarme é apagado – o microprocessador está OK.


c. O alarme 00245 permanece ativo. A unidade irá operar, mas as mudanças nas configurações serão
retidas na memória do microprocessador. Baixe os dados e
substitua o módulo do microprocessador principal (MM).
Consulte a Seção 5.5.

00246 FALHA NA ESCRITA DA EEPROM


• É ACIONADO: Ocorre um erro na capacidade de escrever as informações a serem armazenadas na memória do
microprocessador principal.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Apenas alarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: O alarme pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando e religando a
unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO acima). Opere a unidade através dos modos
apropriados para ver se existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o microprocessador
a. Verifique a configuração do ponto de Deve ficar entre - 22 e +90°F F (-30 e +32°C.).
ajuste.
b. Informe um novo ponto de ajuste. Deve ficar entre - 22 e +90°F F (-30 e +32°C.).
2 Reiniciar o microprocessador
a. Coloque a chave de O microprocessador liga OK e o último ponto de ajuste aparece no
PARTIDA/FUNCIONAMENTO- mostrador.
DESLIGADO na posição DESLIGADO.
Desconecte o cabo positivo da bateria ou
remova o fusível F7 ou desconecte o
conector 1MM. Espere 20 segundos e
reinstale. Após, coloque a chave
PARTIDA/FUNCIONAMENTO-
DESLIGADO de novo na posição
PARTIDA/FUNCIONAMENTO.

b. O alarme 00246 permanece ativo. Baixe os dados e substitua o módulo do microprocessador principal
(MM). Consulte a Seção 5.5.

7-83

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00248 ERRO MODO CONFIGURAÇÃO DE HP2
• É ACIONADO: A Configuração EEPROM está fora da faixa.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Desarme e alarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática quando são informados dados válidos.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o microprocessador
a. Verifique a configuração do ponto de Deve ficar entre - 22 e +90°F F (-30 e +32°C.).
ajuste.
b. Verifique os parâmetros funcionais. Todas as configurações devem estar válidas.
2 Verificar a versão do programa
a. Verifique a versão do programa do Fazer uma atualização para a última versão do programa.
microprocessador. A última versão pode conter as configurações que não estão
presentes em revisões anteriores.
b. Verifique os parâmetros funcionais. Todas as configurações devem estar válidas. Envie as
configurações desejadas ao microprocessador utilizando a última
versão do TRU-Tech um dispositivo de transferência de dados USB.
(NÃO utilize o teclado.)
c. Verifique as Configurações. Todas as configurações devem estar válidas. Envie as
configurações desejadas ao microprocessador utilizando a última
versão do TRU-Tech um dispositivo de transferência de dados USB.
(NÃO utilize o teclado.)
3 Reiniciar o microprocessador
a. Coloque a chave de O microprocessador liga OK e o último ponto de ajuste aparece no
PARTIDA/FUNCIONAMENTO- mostrador.
DESLIGADO na posição DESLIGADO.
Desconecte o cabo positivo da bateria ou
remova o fusível F7 ou desconecte o
conector 1MM. Espere 20 segundos e
reinstale. Após, coloque a chave
PARTIDA/FUNCIONAMENTO-
DESLIGADO de novo na posição
PARTIDA/FUNCIONAMENTO.
b. O alarme 248 permanece ativo. Baixe os dados e substitua o módulo do microprocessador principal
(MM). Consulte a Seção 5.5.

7-84

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
00255 ERRO MICROPROCESSADOR
• ATIVAÇÃO: Se o alarme 21100 “SEM COMUNIC COM MICRO PRINCIPAL “ não estiver ativo e a configuração da placa
de entrada e/ou saída estiver incorreta.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Desarme e alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: Rearme automático, quando as comunicações da placa forem válidas, ou o alarme pode ser
reiniciado desligando e religando a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a versão do programa
Verificar o programa do microprocessador. Todas as unidades devem ter o programa atualizado na última
versão, que é fornecida pelos distribuidores Carrier Transicold no
site TransCentral.
2 Reiniciar o microprocessador
a. Coloque a chave de O microprocessador liga ok e o último ponto de ajuste aparece no
PARTIDA/FUNCIONAMENTO- mostrador.
DESLIGADO na posição DESLIGADO.
Desconecte o cabo positivo da bateria ou
remova o fusível F7 ou desconecte o
conector 1MM. Espere 20 segundos e
reinstale. Após, coloque a chave
PARTIDA/FUNCIONAMENTO-
DESLIGADO de novo na posição
PARTIDA/FUNCIONAMENTO.
b. O alarme 00255 permanece ativo. Baixe os dados e substitua o módulo do microprocessador principal
(MM). Consulte a Seção 5.5.

02000 ATUALIZAÇÃO PROGRAMA


• É ACIONADO: A versão do programa em um ou mais dos módulos não é compatível com o restante do sistema de
controle.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Desarme e alarme.
• CONDIÇÃO DE REINICIALIZAÇÃO: Reinicialização automática quando todas as versões do programa do módulo forem
compatíveis. Ou o alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou desligando-se e religando-se a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de rearme acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se
existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
Programa
Recarregar programa Todas as unidades devem ter o programa atualizado na última
versão, que é fornecida pelos distribuidores Carrier Transicold no
site TransCentral.

7-85

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
02002 SUPERAQUEC DA DESCARGA BAIXO
• ATIVAÇÃO: O superaquecimento da descarga do compressor é menor que 68°F (20°C) após 3 minutos do acionamento
do Economizador SH, o compressor está ligado e o controle de retorno do evaporador permanece inativo pelos últimos 3
minutos e o superaquecimento de sucção é mais de 40°F (4,4°C).
NOTA: Este alarme pode ser causado por uma ECXV ou LIV presas na posição aberta causando muito líquido a ser
enviado ao compressor na conexão do economizador. A leitura imprecisa do transdutor de pressão ou sensor de
temperatura (descarga ou economizador) também pode causar este alarme.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: O superaquecimento de descarga é superior a 72°F (22°C), ou o alarme pode ser reiniciado
manualmente via teclado ou desligando-se e religando-se a unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de rearme acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se
existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar as pressões do sistema
Instale o conjunto de manômetros e A ECOP deve apresentar uma leitura entre CSP e CDT; caso
verifique e compare as pressões de contrário, isso significa que o ECOP falhou.
descarga e sucção do compressor e Consulte a Seção 8.8.10 para instruções.
economizador com aquelas mostradas no Se a pressão de descarga estiver na faixa normal, vá direto para o
microprocessador. passo 5.
2 Verificar os sensores de temperatura de sucção, descarga e do economizador
a. Verifique a integridade do isolamento do Repare ou substitua o isolamento, se necessário. Isolamento solto
sensor de temperatura do Economizador. ou faltando irá gerar leituras de temperatura de refrigerante
Certifique-se de que o isolamento está imprecisas.
corretamente instalado.
b. Inspecione o sensor e conectores. Sem danos no sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
c. Verifique a resistência do sensor. 10.000 Ohms @ 77°F (25°C.) Consulte a Tabela 8-4 para a tabela
(Consulte a Nota 3, página 7-2.) de resistências para diferentes sensores.
3 Verificar o transdutor de pressão do economizador
Inspecione o sensor e conectores. Sem danos no sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
4 Executar a Pré-viagem
Apague a lista de alarmes ativos e depois Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
execute a Pré-viagem e verifique a continuar.
existência de alarmes novos.
5 Verificar as válvulas de expansão, EVXV, ECXV
a. Inspecione a válvula visualmente. Sem danos à válvula.
Sem danos, umidade ou corrosão na bobina.
Verificar se a bobina está assentada corretamente.
b. Verifique o funcionamento da válvula. Consulte a Seção 8.8.7.
6 Verificar a válvula solenoide de injeção de líquido (LIV)
Inspecione a válvula e a bobina. Sem danos à válvula.
Sem danos, umidade ou corrosão na bobina.
Consulte a Seção 8.8.8.

7-86

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
03001 CALIBRAÇÃO CARGA MOTOR DIESEL
• ATIVAÇÃO: Acionar alarme se:
Condição 1 = Na partida do motor se o valor do sensor (ENSSN) de aceleração do motor for menos de 90%.
Condição 2 = Após a partida se o valor do sensor não cair abaixo de 90% dentro de 5 segundos.
Condição 3 = No desligamento do motor se o valor do sensor não cair abaixo de 10% dentro de 5 segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE: Somente alarme. O sistema de controle irá modular a CSMV e acionar o controle do
Economizador, se necessário.
• CONDIÇÃO DE REARME: o alarme pode ser reiniciado manualmente através do teclado ou desligando e religando a
unidade.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar a alimentação e a fiação do sensor
a. Inspecione o sensor, os pinos do Sem danos no sensor.
conector e terminais. Sem danos ou corrosão nas conexões.
b. Se necessário, ative o sensor colocando Verifique os conectores e a fiação entre os terminais. Sem danos,
a unidade no Modo PC. Verifique a umidade ou corrosão.
alimentação. A leitura de tensão entre a
posição 1 (positivo) e posição 2 (negativo)
do conector deve ser de 5 Vcc.

c. Verifique a continuidade do terminal 3 do Boa continuidade. Caso contrário, verifique os conectores e a fiação
conector até ENCU-7. entre os terminais. Sem danos, umidade ou corrosão.
2 Substituir o sensor
Substitua o sensor por um componente em Calibre o sensor e a ENCU. Consulte a Seção 8.5.13.
bom estado.

7-87

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
04002 SUPERAQUEC ALTO ECONOMIZADOR
• ATIVAÇÃO: Com a unidade funcionando no modo do Economizador por 15 minutos, a ECXV abre mais que 99% por 5
minutos e a temperatura da caixa fica em menos de 14°F (-10°C) e o superaquecimento do economizador fica acima de
74°F (23°C) por 5 minutos.
NOTA: Este alarme pode ser causado por uma ECXV travada, não permitindo líquido suficiente no circuito do
economizador.
A leitura imprecisa do transdutor de pressão ou sensor de temperatura também pode causar este alarme.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: O superaquecimento calculado do economizador atinge a faixa desejada ou < 60°F (15°C) por
2 minutos. A unidade muda do modo do Economizador para o modo padrão ou o compressor desliga, ou ainda o alarme
pode ser reiniciado manualmente via teclado ou desligando-se e religando-se a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar quanto a carga de refrigerante baixa
Verifique o nível de refrigerante no tanque Geralmente, o nível deve ficar entre as marcas superior e inferior do
de líquido. visor com a temperatura do compartimento refrigerado de 35°F
(1,0°C) ou menos. Consulte a Seção 8.6.2.
2 Verificar o sensor de temperatura do Economizador
Inspecione o sensor e conectores. Sem danos no sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
3 Verificar o transdutor de pressão do economizador
Inspecione o sensor e conectores. Sem danos no sensor.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
4 Executar a Pré-viagem
Executar a pré-viagem e verificar os Todos os alarmes ativos devem ser corrigidos e apagados antes de
alarmes. continuar.
5 Verificar a válvula de expansão do economizador (ECXV)
a. Inspecione a válvula visualmente. Sem danos à válvula.
Sem danos, umidade ou corrosão na bobina.
Verificar se a bobina está assentada corretamente.
b. Verifique o funcionamento da válvula. Consulte a Seção 8.8.7.
6 Verificar a válvula de expansão (EVXV)
a. Inspecione a válvula visualmente. Sem danos à válvula.
Sem danos, umidade ou corrosão na bobina.
Verificar se a bobina está assentada corretamente.
b. Verifique o funcionamento da válvula. Consulte a Seção 8.8.7.

7-88

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
05005 FUSÍVEL F9 QUEIMADO
• ATIVAÇÃO: Alarme fusível CCB, informações do CCB indicam que o fusível está queimado ou faltando. O sinal deve
estar presente por pelo menos 3 segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: Substitua ou repare o problema com o fusível.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o fusível (F9)
a. Inspecione o fusível visualmente. Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
danos. Veja a Figura 2-5. Substitua os fusíveis, se necessário.
Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
b. Verifique a tensão. Verifique a tensão através do fusível. Se o fusível estiver queimado,
substitua.
c. Verifique a fiação. Sem danos físicos no chicote.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.

05006 FUSÍVEL F5 QUEIMADO


• ATIVAÇÃO: Os fusíveis 9 e 10 devem estar em um estado de falha para acionar o alarme Habilitar Fusível Relé.
• CONTROLE DA UNIDADE: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: Os fusíveis não estão em um estado de falha.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o fusível (F5)
a. Inspecione o fusível visualmente. Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
danos. Veja a Figura 2-5. Substitua os fusíveis, se necessário.
Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
b. Verifique a tensão. Verifique a tensão através do fusível. Se o fusível estiver queimado,
substitua.
c. Verifique a fiação. Sem danos físicos no chicote.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
2
a. Inspecione o fusível visualmente. Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
danos. Veja a Figura 2-5. Substitua os fusíveis, se necessário.
Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
b. Verifique a tensão. Verifique a tensão através do fusível. Se o fusível estiver queimado,
substitua.
c. Verifique a fiação. Sem danos físicos no chicote.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.

7-89

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
05007 FUSÍVEL F3 QUEIMADO
• ATIVAÇÃO: Alarme fusível placa do motor de passo, informações da placa do motor de passo indicam que o fusível está
queimado ou faltando. O sinal deve estar presente por pelo menos 3 segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: Substitua ou repare o problema com o fusível.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o fusível (F3)
a. Inspecione o fusível visualmente. Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
danos. Veja a Figura 2-5. Substitua os fusíveis, se necessário.
Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
b. Verifique a tensão. Verifique a tensão através do fusível. Se o fusível estiver queimado,
substitua.
c. Verifique a fiação de PMC34 - AP-18 Sem danos físicos no chicote.
- ENCU - 2SVM22 Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.

05008 FUSÍVEL F10 QUEIMADO


• ATIVAÇÃO: Alarme fusível placa de saída, informações da placa de saída indicam que o fusível está queimado ou
faltando. O sinal deve estar presente por pelo menos 3 segundos.
• CONTROLE DA UNIDADE: Motor e Elétrico: Somente alarme.
• CONDIÇÃO DE REARME: Substitua ou repare o problema com o fusível.
NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, apague
o(s) alarme(s). (Veja a Nota 1 página 7-2). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se existe algum alarme ativo.
Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar o fusível (F10)
a. Inspecione o fusível visualmente. Verifique se o fusível é o correto e a caixa de fusíveis quanto a
danos. Veja a Figura 2-5. Substitua os fusíveis, se necessário.
Apague os alarmes, reinicie e verifique a existência de alarme(s)
repetido(s).
b. Verifique a tensão. Verifique a tensão através do fusível. Se o fusível estiver queimado,
substitua.
c. Verifique a fiação de PMC8 - 3MM34 Sem danos físicos no chicote.
- PMC9 - 3MM23 Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
2 Verificar LIV, FP, FS, ENCU
a. Inspecione visualmente. Sem danos físicos no chicote.
Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
b. Verifique se o consumo de corrente está Consulte a Seção 2.11 para os valores elétricos corretos.
alto. Use um amperímetro.

7-90

Passos ALARME / CAUSA AÇÃO CORRETIVA
Alarme
05009 VER CONTATOR 1 DO ELÉTRICO (PSCON)
• ATIVAÇÃO: O circuito 1 do contator do Elétrico (PSCON) está em curto ou aberto.
• CONTROLE DA UNIDADE: Operação Motor: Condição de alarme apenas.
Operação em Elétrico: Desarme necessário.
• CONDIÇÃO DE REARME: Passaram-se 15 minutos desde o acionamento ou o alarme pode ser reiniciado manualmente
via teclado ou desligando e religando a unidade.

NOTA: Siga os passos abaixo até que o problema seja encontrado. Uma vez que um reparo ou correção tenha sido feito, o alarme
ativo deve apagar automaticamente (ver condição de rearme acima). Opere a unidade através dos modos apropriados para ver se
existe algum alarme ativo. Continue com os passos abaixo, se necessário.
1 Verificar PSCON
a. Inspecione os terminais e a bobina do Sem danos à bobina.
relé do contator do gerador. Sem danos ou corrosão.
b. Verifique a resistência da bobina do Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
contator. Não deve estar aberta (Ohms infinitos), em curto (Ohms zero) ou
em curto com o terra.
c. Verifique o consumo de corrente da Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
bobina. Use um amperímetro.
2 Verificar o consumo de corrente do PSCON
Use o modo de teste de componentes para Consulte a Seção 2.11 para obter os valores elétricos corretos.
testar o consumo de corrente atual do Veja o consumo de corrente nos Dados da Unidade.
circuito. (Consulte a Seção 5.2.4.)
3 Verificar a fiação do PSCON
a. Inspecione o chicote e os pinos e Sem danos físicos no chicote.
terminais do conector da caixa de controle. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.
(Veja o esquema elétrico na Seção 10.)

b. Verifique o PSCON1 quanto a fios soltos Sem danos físicos no chicote.


ou contato aberto. Sem danos, umidade ou corrosão nos conectores.

7-91

Pass