Você está na página 1de 29

enem

Roteiro da aula de hoje


⦁ Parágrafo introdutório: lógica de composição;
⦁ Tipos de Introdução;
⦁ Exercício breve de escrita.

Prof. Me. Saulo Lopes de Sousa

2
E agora?
Por onde começar???

3
“A Introdução é a porta de entrada do
texto e o primeiro contato que o
corretor tem com as ideias que virão a
seguir.
É nesse parágrafo único que você deve
ajudar o avaliador a ter uma visão geral
do texto e cativá-lo a continuar a
leitura.

4
1

O que esperar
de uma boa Introdução?
Contextualiza o tema na íntegra
Não partir da ideia de que o avaliador conhece o tema e os textos motivadores.

Tema “A persistência da violência contra a mulher” | não citar apenas a problemática do


ato contra a figura feminina, mas também suas implicações a respeito de tal prática ainda
permanecer em sociedade – comando do tema: persistência.

6
Apresenta, obrigatoriamente, uma tese
A tese representa o ponto de vista sobre o assunto a ser discutido. Ela deve indicar
a problematização que será feita a respeito do tema.

7
Não desenvolve argumentos
Ainda não é o momento de desenvolver as ideias, isso virá depois. A introdução é como um
roteiro para os próximos parágrafos.

Storyboard

8
Possui brevidade de extensão
A introdução precisa ser breve, mas não incompleta. Organize todos os elementos que
devem constar nela:

contextualização tese

Cuidado com o parágrafo frasal, aquele composto por apenas um período caudaloso!

9
Seleciona ideias, de fato, funcionais
Todas as informações devem ser retomadas, mesmo que ligeiramente, em algum momento
do texto, já que participam da composição geral. Não são “pontas soltas”.

10
2

Tipos
de Introdução
1ª Técnica: Afirmação

⦁ Consiste, basicamente, em produzir uma frase declarativa sobre o tema, que resume qual é a tese do texto.
Também serve para deixar o leitor a par do que será tratado no texto.

12
12
Possibilidade 1

A persistência da violência contra a mulher na


sociedade brasileira é um problema grave e presente.
Isso deve ser enfrentado, uma vez que, diariamente,
mulheres são vítimas desta questão. Nesse sentido,
dois aspectos fazem-se relevantes: o legado histórico-
cultural e o desrespeito às leis.

13
2ª Técnica: Dados estatísticos

⦁ Use um dado, uma pesquisa ou uma informação estatística que já tenha lido. Isso demostra seu repertório
sobre o assunto. Lembre-se de citar a fonte dos dados que você está usando.

14
14
Possibilidade 2

A violência contra a mulher no Brasil tem


apresentado aumentos significativos nas últimas
décadas. De acordo com o Mapa da Violência de 2012, o
número de mortes por essa causa aumentou em 230% no
período de 1980 a 2010. Além da física, o balanço de
2014 relatou cerca de 48% de outros tipos de violência
contra a mulher, dentre esses a psicológica. Nesse
âmbito, pode-se analisar que essa problemática persiste
por ter raízes históricas e ideológicas.

15
3ª Técnica: Interrogação(ões)

⦁ Use apresentar uma pergunta ou várias interrogativas na introdução que vão direcionar seu desenvolvimento
de ideias e sua argumentação.

16
16
Possibilidade 2

É comum vermos comerciais direcionados ao


público infantil. Com a existência de personagens
famosos, músicas para crianças e parques temáticos, a
indústria de produtos destinados a essa faixa etária
cresce de forma nunca vista antes. No entanto, tendo em
vista a idade desse público, surge a pergunta: as crianças
estariam preparadas para o bombardeio de consumo
que as propagandas veiculam?

17
4ª Técnica: Contestação

⦁ Não é obrigatório concordar com tudo. Nessa técnica, pode-se contestar um fato, uma opinião, uma definição
e , a partir dessa abordagem, construir a argumentação. Só tem cuidado para não ferir os direitos humanos ou
entrar em contradição com seus argumentos.

18
18
Possibilidade 4

No Brasil, o início do processo de educação de


surdos remonta ao Segundo Reinado. No entanto, esse
ato não se configurou como inclusivo, já que se
caracterizou pelo estabelecimento de um “apartheid”
educacional, ou seja, uma escola exclusiva para tal
público, segregando-o dos que seriam considerados
“normais” pela população. Assim, notam-se desafios
ligados à formação educacional das pessoas com
dificuldade auditiva, seja por estereotipação da
sociedade civil, seja por passividade governamental.

19
5ª Técnica: Comparações

⦁ Paralelo entre a situação em um determinado contexto histórico ou sociocultural e a contemporaneidade no


Brasil. Isso demonstra um bom repertório cultural já no início do texto, o que é muito bem-vindo.

20
20
Possibilidade 5

A utilização dos meios de comunicação para manipular


comportamentos não é recente no Brasil: ainda em
1937, Getúlio Vargas apropriou-se da divulgação de uma
falsa ameaça comunista para legitimar a implantação
de um governo ditatorial. Entretanto, os atuais
mecanismos de controle de dados, proporcionados
pela internet, revolucionaram de maneira negativa
essa prática, uma vez que conferiram aos usuários uma
sensação ilusória de acesso à informação, prejudicando
a construção da autonomia intelectual e, por isso,
demandam intervenções.

21
6ª Técnica: Prós e contras

⦁ Explicitação dos pensamentos antagônicos acerca do tema, ou seja, apresentação de ideias opostas. É
importante deixar claro, logo na introdução ou ao longo do texto, qual a sua posição, de que lado você está.

22
22
Possibilidade 6

No limiar do século XXI, a intolerância religiosa é


um dos principais problemas que o Brasil foi convidado a
administrar, combater e resolver. Por um lado, o país é
laico e defende a liberdade ao culto e à crença religiosa.
Por outros, as minorias que se distanciam do
convencional se afundam em abismos cada vez mais
profundos, cavados diariamente por opressores
intolerantes.

23
7ª Técnica: Materialidades

⦁ Pode-se usar diversas materialidades como ponto de partida para à apresentação do tema e defesa da tese.
Filmes, séries, romances, músicas, pinturas, esculturas, poemas, novelas, reportagens, sites, revistas, gibis,
tudo é válido, desde que pertinente ao tema e favorável à argumentação.

24
24
Possibilidade 7

O filme ‘Cine Hollywood’ narra a chegada da


primeira sala de cinema na cidade de Crato, interior do
Ceará. Na obra, os moradores do até então vilarejo
nordestino têm suas vidas modificadas pela
modernidade que, naquele contexto, se traduzia na
exibição de obras cinematográficas. De maneira análoga
à história fictícia, a questão da democratização do acesso
ao cinema, no Brasil, ainda enfrenta problemas no que
diz respeito à exclusão da parcela socialmente vulnerável
da sociedade. Assim, é lícito afirmar que a postura do
Estado em relação à cultura e a negligência de parte das
empresas que trabalham com a ‘sétima arte’ contribuem
para a perpetuação desse cenário negativo.

25
Vamos treinar
um pouco?

26
Exercício de escrita breve

Os dilemas do Covid-19 na crise sanitária do Brasil

27
27
Após a Primeira Guerra Mundial, em 1918, o vírus influenza sofreu uma mutação genética
e provocou uma pandemia que se espalhou de maneira célere ao redor do globo. De forma análoga,
recentemente na China, um novo vírus denominado de Covid-19 ou coronavírus sofreu uma
modificação e se dispersou aceleradamente através dos continentes. Tal cenário se torna uma séria
problemática, uma vez que o vírus possui alto índice de contágio e oferece emergência no sistema
brasileiro de saúde. Desse modo, a omissão governamental e a negligência comportamental da
sociedade contribuem para agravar ainda mais a situação.

😉
28
Good?
Dúvidas? Dívidas?
saulo.sousa@ifma.edu.br

29