Você está na página 1de 5

MC DE CALCULO DE

ANDAIME
Materiais e Sistemas de Construção
Universidade Federal da Bahia (UFBA)
4 pag.

Document shared on www.docsity.com


Downloaded by: Mauricio-Cesar-Soares (mauriciolegiao.soares@gmail.com)
MEMÓRIA DE CÁLCULO

1. IDENTIFICAÇÃO:

 Obra: Montagem de andaime para acesso a tubulação preciptador 5, cadeia E, Área 7C.
 Local: entre os preciptadores 5 e 7, cadeia E.
 Cliente: ÔMEGA
 Solicitante: Eng.º Paulo Bittencourt
 Gestor Fiscal: Manoel Lisboa
 Eng. Responsável Téc. Kleisson T. Silva, CREA 17520- D-PA
 Encarregado: Joval Pompeu
 Contrato: AC 48631/10
 Tipo Andaime: Torre, Base: 6X2X3m, altura 14,00 m.

2. ESPECIFICAÇÃO DO MATERIAL:

 Tubo em aço galvanizado, DIN 2440, com costura, Diam. Nominal 1 1/2”, espessura da parede: 3,05 mm,
Diâmetro ext.: 48,3, Peso Unitário: 3,40 kgf./m.
 Pranchões em madeira, dimensões: 3000 X 300 X 40 mm
 Braçadeiras Fixas, tipo 1/49, em aço forjado, Peso Unitário: 1,28 kgf./pç.
 Braçadeiras Giratórias, tipo 2/49, em aço forjado, Peso Unitário: 1,24 kgf./pç.
 Luvas para emenda, tipo 3/49, aço forjado, Peso Unitário: 1,28 kgf./pç.

3. NORMA DE REFERÊNCIA:

 NBR 8800 Projeto e execução de estruturas de aço.


 NBR 6494 Segurança na montagem de andaimes.

4. PROPRIEDADES DOS MATERIAIS:

PROPRIEDADES TUBO EM AÇO PRANCHÃO MADEIRA


5
FÍSICAS -Módulo de Elasticidade (E) =21x10 -E=1 x 105 kgf/cm²
kgf/cm²
-Tensão Admissível Normal (δ) )
=1.400 kgf/cm² -δ) =390 kgf/cm²
-Tensão Cisalhante admissível (ζ) = ) =
900 kgf/cm²
-ζ) = =60 kgf/cm²
GEOMÉTRICAS -Área da Seção (S)=4,33 cm² -S=120 cm²
-Momento de Inércia (I)=11,15 cm4 -I=160 cm4
-Módulo de Resistência (W)=4,55 cm -W=80 cm³
CARGAS ADMISSÍVEIS (kgf.) -Tração/Compressão, Padm=1400x4,33 -Cisalhamento, Padm =60x120 =7200
= 6062 kgf kgf
-Cisalhamento, Padm=900x4,33 =3897 -Flexão, Madm =390x80 =312 kgfm
kgf
-Flexão, Madm =1400x4,55 =63,70
kgfm
BRAÇADEIRA FIXA BRAÇADEIRA GIRATÓRIA

Carga máx. admissível = 800 kgf. Carga máx. admissível = 400 kgf.

Elaborado por: ENG. MEC. PEDRO JOSÉ S. GUEDES


FONES: 9966 8857/3238 4162
E-MAIL: pj.guedes@uol.com.br

Document shared on www.docsity.com


Downloaded by: Mauricio-Cesar-Soares (mauriciolegiao.soares@gmail.com)
MEMÓRIA DE CÁLCULO

*CONSIDERAÇÕES:

 Cargas Distribuídas e estáticas;


 As luvas de emenda não trabalham à tração.

5. ANÁLISE DE ESFORÇOS PARA O CÁLCULO DA RESISTÊNCIA:


5.1. RESISTÊNCIA À TRAÇÃO/COMPRESSÃO DOS TUBOS VERTICAIS:

QUANTIDADE DE TUBOS:

COMP. (mm) QUANT. (Un)

3000 20
6000 24
1000 60
2000 27
1500 04

PESO PRÓPRIO DO ANDAIME:

384,00 m x 3,4kgf./m = 1.305,60 Tubos


182 pç. x 1,28kgf./pç = 284,16 Braçadeira fixa e giratória
10 pç x 1,1 kgf./pç = 11,00 Luvas de emenda
5 pç x 18 kgf./pç = 90,00 Pranchão 3000 X 300 X 40 mm
2 pç x 9 kgf./pç = 18,00 Pranchão 1500 X 300 X 40 mm

PESO ANDAIME: = 1.708,76 kgf.

CARGA DE TRABALHO (PTB), CARGA DEVIDO AS PESSOAS E FERRAMENTAS:

 Considerar: 10 Homens com 80 kgf., cada e 30 kgf. de materiais e ferramentas, trabalhando na plataforma de
trabalho:

PTB= 10 x 80 + 30 = 830,00 kgf./m²

CARGA POR POSTE DEVIDO À CARGA DE TRABALHO (PP):

 Carga distribuída ao longo da plataforma de trabalho, então 10,00 % da carga estará influenciando na área em
torno de cada poste:

A = 6,00 = 0,60 m²
10

A carga no poste devido à carga de trabalho (PP) será:

 PP = 830,00 kgf. x 0,60 m² = 498,00 kgf.


Elaborado por: ENG. MEC. PEDRO JOSÉ S. GUEDES


FONES: 9966 8857/3238 4162
E-MAIL: pj.guedes@uol.com.br

Document shared on www.docsity.com


Downloaded by: Mauricio-Cesar-Soares (mauriciolegiao.soares@gmail.com)
MEMÓRIA DE CÁLCULO

CARGA TOTAL POR POSTE (PT):

 Para a torre, teremos 10 postes de apoio:

PT = 498,00 + 1.708,76 = 2.206,76 = 220,67 kgf.


10

 Como a carga admissível (P adm) = 6062 kgf. > 220,67 kgf., então: o poste não deverá romper por tração ou
compressão.

5.2. ESCORREGAMENTO DA BRAÇADEIRA NA PLATAFORMA DE SERVIÇO:

Carga máx. na braçadeira (PB) = [PTB+PTV+PPR+PBTV]/4 (Nº braçadeira na plataforma)

PB = 830,00 x 1 m² +12 ,00 x 3,40 + 90 kgf. + 6 x 1,28/4

PB = 242,12 kgf.

 Como a carga admissível 800 kgf. >>> 242,12 kgf., então não haverá escorregamento das braçadeiras.

5.3. RESISTÊNCIA À FLAMBAGEM:

ρ= I/S I = 11,15cm4
λ = Lo/ρ
ρ= 11,15/4,33
λ = 180
ρ = 1,60 1,60
λ =112,5 cm

Como λ > 100 a carga de flambagem (Pfl) será:

Pfl = П² E.I = П² x 2.100.000 x 11,15 = 7.132,68 kgf


Lo² 180²

Usando fator de segurança igual a 2, temos:

P = 7.132,68 = 3.566,30 kgf.


2

Como: 220,67 kgf. (carga total por poste) < 3.566,30 kgf., então o poste de apoio não deverá sofrer
flambagem.

5.4. RESISTÊNCIA À FLEXÃO DO TUBO HORIZONTAL:

Teremos o caso de uma viga apoiada nas extremidades e a carga distribuída. O momento fletor é máximo no centro do
vão e é dado por: Mmax=F x L/8 ou p.L²/8, onde p é a carga por unidade de comprimento (kgf./m)

Mmax=138,33 x (0,2)²
2

Elaborado por: ENG. MEC. PEDRO JOSÉ S. GUEDES


FONES: 9966 8857/3238 4162
E-MAIL: pj.guedes@uol.com.br

Document shared on www.docsity.com


Downloaded by: Mauricio-Cesar-Soares (mauriciolegiao.soares@gmail.com)
MEMÓRIA DE CÁLCULO

Mmax=2,78 kgf. x m

 Como Mmax = 2,78 kgf..x m < 63,70 kgf.x m, então o tubo não deverá sofrer ruptura por flexão.

5.5. RESISTÊNCIA À FLEXÃO DOS PRANCHÕES

Carga/Pranchão (PPR) = PTB x comprimento do vão

PPR = 830 kgf. x1,50 m =12,45 kgf.


m² cm

A flecha (f) será dada por:

f = 5 Q L³ = 5 x12,45 x (150)³ = 0,034 cm


384.E.I 384.100.000 x160

f máx.adm = L = 150 = 0,75 cm


200 200

 Como f = 0,034cm < 0,75 cm, então o pranchão não deverá sofrer ruptura por flexão, tendo em vista que o
valor encontrado é menor que o máximo admitido.

6. CONCLUSÃO:

Diante das comprovações de cálculo acima descrito, consideramos a referida estrutura tubular em conformidade
com as normas e em condições de utilização.
Estabelecemos conforme cálculo que a carga máxima admissível na plataforma de serviço é de 640 kgf. ou 8
pessoas.

Barcarena, 20 de Janeiro de 2011.

Elaborado por: ENG. MEC. PEDRO JOSÉ S. GUEDES


FONES: 9966 8857/3238 4162
E-MAIL: pj.guedes@uol.com.br

Document shared on www.docsity.com


Downloaded by: Mauricio-Cesar-Soares (mauriciolegiao.soares@gmail.com)