Você está na página 1de 38

CIRCUITOS COM DIODO - 02

Professor Lucas Tenório de Souza Silva


1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 A necessidade dos circuitos retificadores surgiu devido ao fato de a
maioria dos circuitos eletrônicos funcionarem com tensão contínua,
e a geração de energia ser de tensão alternada.
 A retificação é uma “conversão” de onda alternada em uma onda
contínua.
 A retificação é a principal aplicação do diodo retificador, apesar deste
ser utilizado em várias outras aplicações.
 Existem basicamente dois tipos de retificadores:
 Meia onda
 Onda completa.

Saída: Meia Onda - Diodo Ideal Saída: Onda Completa – Diodo Ideal
1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 Ainda assim, após o circuito retificador, é necessário eliminar
variações de tensão para que ela seja mais constante utilizando: filtro
capacitivo e ou circuitos reguladores de tensão.

 Dependendo da tensão de entrada do retificador, os retificadores


geralmente são analisados utilizando dois modelos: “ideal”(>30V) ou
“queda de tensão constante”.
 Para não haver confusão, todos os cálculos serão feito considerando o
modelo de “queda de tensão constante”.
1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 1.1 – RETIFICADOR DE MEIA ONDA
 Este circuito retificador é o mais simples dos retificadores.
 Este faz com que a carga aproveitei apenas um semi-ciclo (uma polaridade)
da tensão de entrada.
 A tensão da carga (Saída do Retificador) é contínua (única polarização) e
pulsante.
 Inconvenientes destes retificador:
 A tensão de saída, por ser pulsante, limita a aplicação deste retificador.

 O fator de retificação (𝜼 - eficiência), que é a relação entre a potência

𝑃𝑜−𝑐𝑐 CC e a potência RMS da Saída, é aproximadamente 40,5%


𝜂=
𝑆𝑜−𝑟𝑠𝑚
1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 Para a retificação de meia onda encontra-se as seguintes fórmulas:
Parâmetros
do Fórmulas
retificador Exemplo:
10:1
𝑉1𝑅𝑀𝑆 𝑽𝟐𝑹𝑴𝑺 = 𝟏𝟏𝑽
V2p 𝑉2𝑅𝑀𝑆 = 𝑉2𝑝 = 2 ∙ 𝑉2𝑅𝑀𝑆
𝛼 𝑽𝟐𝒑 = 𝟏𝟓, 𝟓𝟔𝑽
110V
Vi-rms / Ii-rms 𝑉𝑜𝑅𝑀𝑆 60Hz
(entrada)
𝑉𝑖𝑅𝑀𝑆 = 𝑉2𝑅𝑀𝑆 𝐼𝑖𝑅𝑀𝑆 = 100Ω
𝑅

Vop / Iop 𝑉𝑜𝑃 𝑽𝒐𝒑 = 𝟏𝟒, 𝟖𝟔𝑽


𝑉𝑜𝑃 = 𝑉2𝑝 -𝑉𝛾 𝐼𝑜𝑃 =
(Pico na carga) 𝑅 𝑰𝒐𝒑 =148,60mA
Vo-rms / Io- 𝑉𝑜𝑃 𝑉0𝑅𝑀𝑆 Saída: modelo queda de tensão constante
rms 𝑉𝑜𝑅𝑀𝑆 = 𝐼𝑜𝑅𝑀𝑆 =
(Saída) 2 𝑅

Vo-cc / Io-cc 𝑉𝑜𝑃 𝑉0𝐶𝐶 𝑽𝑪𝑪 = 𝟒, 𝟕𝟑𝑽


(Saída) 𝑉𝑜𝐶𝐶 = 𝐼𝑜𝐶𝐶 = 𝑰𝑪𝑪 =47,29mA
𝜋 𝑅
PIV / 𝑷𝑰𝑽 = −15,56
Frequência 𝑃𝐼𝑉 = −𝑉2𝑝 𝑓𝑠𝑎í𝑑𝑎 = 𝑓𝑒𝑛𝑡𝑟𝑎𝑑𝑎 𝒇𝒔𝒂í𝒅𝒂 =60Hz
(Submetido)

Po-cc / So
Potência
𝑃𝑜𝐶𝐶 = 𝑉𝑜𝐶𝐶 ∙ 𝐼𝑜𝐶𝐶 𝑆𝑜 = 𝑉𝑜𝑅𝑀𝑆 ∙ 𝐼𝑜𝑅𝑀𝑆
1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 1.2 – RETIFICADOR DE ONDA COMPLETA (O.C.)
 O circuito retificador de onda completa faz com que a carga utilize os dois
semiciclos da tensão de entrada.
 Este retificador melhora o rendimento do circuito e que fornece à carga
praticamente a tensão de entrada do circuito.
 Existem dois tipos de Retificadores de Onda Completa:
 Retificador com transformador com derivação central (center tap);

 Retificador com ponte


1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 1.2.1 - RETIFICADOR DE O.C. COM DERIVAÇÃO CENTRAL:
 Este circuito retificador utiliza dois diodos retificadores
 É necessário o transformador com derivação central (Center Tap),
localizada exatamente na metade do número de espiras do secundário do
transformador.
 Possui rendimento (Vcc/Vrms) rendimento próximo de 90%.
 Inconvenientes do retificador com derivação central:
 É necessário que o transformador possua derivação central.

 Os Diodos são submetidos à tensão reversa maior (PIV maior)


1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 Análise e Curvas importantes:

Saída: modelo queda de tensão constante


1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 Fórmulas importantes para retificação completa com derivação
Parâmetros 10:1
do Fórmulas Exemplo:
retificador 110V
60Hz
Vacp / V2p 𝑉2𝑃 𝑽𝟐𝑹𝑴𝑺 = 𝟏𝟏𝑽 100Ω
(entrada) 𝑉𝐴𝐶𝑝 = 𝑉2𝑝 = 2 ∙ 𝑉2𝑅𝑀𝑆
2

𝑉2𝑃 𝑉𝑜𝑅𝑀𝑆 𝑽𝟐𝒑 = 𝟏𝟓, 𝟓𝟔𝑽


Vi-rms / Ii-rms
(entrada)
𝑉𝐴𝐶−𝑅𝑀𝑆 = 𝐼𝑖𝑅𝑀𝑆 =
2 2 2𝑅
𝑽𝒐𝒑 = 𝟕, 𝟎𝟖𝑽
Vop / Iop 𝑉2𝑝 𝑉𝑜𝑃
(Pico na carga) 𝑉𝑜𝑃 = − 𝑉𝛾 𝐼𝑜𝑃 =
2 𝑅
𝑰𝒐𝒑 = 𝟕𝟎,08mA
Vo-rms / Io- 𝑉𝑜𝑃 𝑉0𝑅𝑀𝑆
rms 𝑉𝑜𝑅𝑀𝑆 = 𝐼𝑜𝑅𝑀𝑆 =
(Saída) 2 𝑅 𝑽𝑪𝑪 = 𝟒, 𝟓𝟏𝑽

Vo-cc / Io-cc 𝑉𝑜𝑃 𝑉0𝐶𝐶


(Saída) 𝑉𝑜𝐶𝐶 = 2 ∙ 𝐼𝑜𝐶𝐶 = 𝑰𝑪𝑪 =45,07mA
𝜋 𝑅
PIV /
Frequência 𝑃𝐼𝑉 = −𝑉2𝑝 + 𝑉𝛾 𝑓𝑠𝑎í𝑑𝑎 = 2 ∙ 𝑓𝑒𝑛𝑡𝑟𝑎𝑑𝑎
(Submetido)
𝑷𝑰𝑽 = −14,86V

Po-cc / So
Potência
𝑃𝑜𝐶𝐶 = 𝑉𝑜𝐶𝐶 ∙ 𝐼𝑜𝐶𝐶 𝑆𝑜 = 𝑉𝑜𝑅𝑀𝑆 ∙ 𝐼𝑜𝑅𝑀𝑆 𝒇𝒔𝒂í𝒅𝒂 = 𝟏𝟐𝟎Hz
Saída: modelo queda de tensão constante
1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 1.2.2 - RETIFICADOR DE O.C. COM PONTE DE DIODO:
 Este circuito retificador utiliza quatro diodos retificadores
 Este não necessita de um transformador com derivação central.
 Baseia-se na condução de corrente por dois diodos em cada semi-cíclo e
possui rendimento próximo de 90%.
 É o tipo de retificação mais utilizada nas construção de fontes de
alimentação.
 Inconvenientes do retificador com ponte:
 A utilização de quatro diodos.
1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 Analise e Curvas Importantes para o R.O.C. com ponte:
1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 Fórmulas importantes para retificação completa com derivação
Parâmetros
do Fórmulas Exemplo:
110V
retificador 60Hz
V2-rms / V2p 𝑉1𝑅𝑀𝑆 𝑽𝟐𝑹𝑴𝑺 = 𝟏𝟏𝑽
(entrada) 𝑉2𝑅𝑀𝑆 = 𝑉2𝑝 = 2 ∙ 𝑉2𝑅𝑀𝑆 10:1
𝛼 𝑽𝟐𝒑 = 𝟏𝟓, 𝟓𝟔𝑽 100Ω

Vi-rms / Ii-rms 𝑉2𝑃 𝑉𝑜𝑅𝑀𝑆


(entrada)
𝑉𝑖𝑅𝑀𝑆 = 𝐼𝑖𝑅𝑀𝑆 =
2 𝑅

Vop / Iop 𝑉𝑜𝑃 𝑽𝒐𝒑 = 𝟏𝟒, 𝟏𝟔𝑽


𝑉𝑜𝑃 = 𝑉2𝑝 − 2𝑉𝛾 𝐼𝑜𝑃 =
(Pico na carga) 𝑅 𝑰𝒐𝒑 = 𝟏𝟒𝟏,60mA
Vo-rms / Io- 𝑉𝑜𝑃 𝑉0𝑅𝑀𝑆
rms 𝑉𝑜𝑅𝑀𝑆 = 𝐼𝑜𝑅𝑀𝑆 =
(Saída) 2 𝑅

Vo-cc / Io-cc 𝑉𝑜𝑃 𝑉0𝐶𝐶 𝑽𝑪𝑪 = 𝟗, 𝟎𝟏𝑽


(Saída) 𝑉𝑜𝐶𝐶 = 2 ∙ 𝐼𝑜𝐶𝐶 = 𝑰𝑪𝑪 = 𝟗𝟎, 𝟏𝟒mA
𝜋 𝑅
PIV / 𝑷𝑰𝑽 = −14,86V
Frequência 𝑃𝐼𝑉 = −𝑉2𝑝 + 𝑉𝛾 𝑓𝑠𝑎í𝑑𝑎 = 2 ∙ 𝑓𝑒𝑛𝑡𝑟𝑎𝑑𝑎
(Submetido) 𝒇𝒔𝒂í𝒅𝒂 = 𝟏𝟐𝟎Hz

Po-cc / So
Potência
𝑃𝑜𝐶𝐶 = 𝑉𝑜𝐶𝐶 ∙ 𝐼𝑜𝐶𝐶 𝑆𝑜 = 𝑉𝑜𝑅𝑀𝑆 ∙ 𝐼𝑜𝑅𝑀𝑆
1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 Exemplo: Considerando o circuito abaixo determine:
 Equação da forma de onda do primário do transformador:
 Equação da forma de onda nos terminais AC; BC e AB: v(t ) = VP sen(t +  )
 Relação de transformação para a saída AC, BC e AB:
2
V1P  Valor de Pico do Primário e do Secundário: = ou  = 2  f
V2 P = T
  Tensão de Pico na Carga, Tensão Média e o PIV do retificador:
V2 P  Corrente de Carga, Corrente de Pico na Carga, Corrente de Pico no Primário e
V2 RMS =
2 Secundário do Transformador:
VPc arg a = (V2 P 2) − V
VPc arg a
I Pc arg a =
RL

 VPc arg a 
VCC = 2   
  
VCC I Pc arg a
I CC = = 2
RL 

PIV = −V2 P + V VAC = VBC = 12VRMS

f saída = 2  f entrada
2 – RETIFICAÇÃO COM FILTRAGEM
2 – RETIFICAÇÃO COM FILTRAGEM
 Em uma fonte de tensão continua, espera-se que a tensão de saída da
mesma seja similar a tensão contínua pura, que possui as seguintes
Tensão
características:
 Polaridade única
 Valor constante ao longo do tempo. Tempo
 Qualquer um dos três métodos de retificação, apresentados
anteriormente, produz uma tensão pulsante na saída do circuito. Este
tipo de onda ainda é inadequada para alimentar os circuitos de
corrente contínua.
2 – RETIFICAÇÃO COM FILTRAGEM
 Então, torna-se necessário a utilização circuitos de filtragem para
reduzir a variação de tensão na saída do circuitos retificadores.
 A utilização de capacitores como filtro é muito comum nas fontes de
tensão que não necessitam de boa regulação de tensão. Exemplo:
eliminador de bateria.
 O filtro capacitivo é conectado na saída do circuito retificador.
3 – ANÁLISE DO FILTRO CAPACITIVO
3 – ANÁLISE DO FILTRO CAPACITIVO:
 A ação do filtro no circuito de saída pode ser facilmente
compreendido utilizando o circuito de retificação de meia onda.
Apesar disto, o princípio de funcionamento é o mesmo para os filtros de
retificação de onda completa.
 A análise será feita em dois instantes. Antes, perceba que:
 O circuito retificador sem filtragem entrega ao resistor(carga) apenas meio
ciclo e possui instantes de tensão igual a zero.
 O circuito retificador com filtro possui o capacitor em paralelo com o
resistor, assim Vcapacitor=Vresistor.
3 – ANÁLISE DO FILTRO CAPACITIVO
 1º INSTANTE: SEMI-CICLO POSITIVO E DIODO CONDUZINDO
 Quando o diodo é polarizado diretamente (Va>Vb+0,7), este se comporta
como uma chave fechada e permite que o pulso passe para o próximo
circuito.
 O início do semi-ciclo que passa pelo diodo alimentará a carga e, ao
mesmo tempo, carregará o capacitor até que este atinja a tensão Vpcarga
(Vpcarga=Vp2- V).
3 – ANÁLISE DO FILTRO CAPACITIVO
 2º INSTANTE: SEMI-CICLO NEGATIVO E DIODO BLOQUEADO
 Quando o diodo é polarizado inversamente (Va<Vb+0,7), este se comporta
como uma chave aberta e não permite que parte do semi-ciclo positivo e o
negativo passem para o próximo circuito.
 Como o semi-ciclo não alimentam a carga e o capacitor, este último inicia o
descarregamento de sua tensão pela carga conectada em paralelo. Neste
momento, o capacitor funciona como uma fonte que descarrega para
alimentar a carga.
3 – ANÁLISE DO FILTRO CAPACITIVO
 2º INSTANTE: SEMI-CICLO NEGATIVO E DIODO BLOQUEADO
 Resumindo:
 Diodo conduz: a fonte alimenta a carga e o capacitor;
 Diodo Bloqueia: o capacitor alimenta a carga.
 Observe a diferença de forma de onda na carga sem o capacitor e com o
capacitor. Observe também os dois momentos de alimentação da carga

Diodo Conduz
Capacitor Carrega
Fonte alimenta Carga

Diodo Bloqueia
Capacitor Descarrega
Capacitor alimenta Carga
4 – TENSÃO DE ONDULAÇÃO
4 - TENSÃO DE ONDULAÇÃO:
 Como é periódico os sucessivos processos de carga e descarga do
capacitor, a tensão do resistor (VRL) apresenta um valor máximo e um
mínimo de tensão.
 Esta variação de tensão é chamada de tensão ondulação (Vond) ou
ripple (Vr) da saída da fonte de tensão contínua.
 Obs.: Quanto menor a tensão de ondulação, melhor a qualidade da fonte de
alimentação.
4 – TENSÃO DE ONDULAÇÃO
 É possível calcular ou dimensionar o valor de ondulação, uma vez que:
 Como o tempo de descarregamento é praticamente igual ao período (T), o
tempo de carregamento pode ser desconsiderado.
 Sendo periódico, os valores tensão (Max e Min) do capacitor são:
 Início do descarregamento: Vcmax = Vop (momento que o diodo corta)

 Fim do descarregamento: Vcmin = Vco = Senoide (diodo conduzindo)

 O valor de ondulação é muito menor que a tensão Vop (Vond<<Vopc)


 Assim, conhecendo a equação de descarregamento e o período (T):
𝑣𝐶 𝑡 = 𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑒 −𝑡Τ𝑅𝐶 𝑣𝐶 𝑇 = 𝑉𝐶𝑂 = 𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑒 −𝑇Τ𝑅𝐶
 Vc0 pode ser calculado por:
𝑉𝐶𝑂 = 𝑉𝑜𝑝 − 𝑉𝑟 𝑉𝑜𝑝 − 𝑉𝑟 = 𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑒 −𝑇Τ𝑅𝐶
 Quando RC >>T, pode aproximar a exponencial:
𝑇 𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑇
𝑒 −𝑇Τ𝑅𝐶 ≅ 1 − 𝑉𝑜𝑝 − 𝑉𝑟 = 𝑉𝑜𝑝 −
𝑅𝐶 𝑅∙𝐶
𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑇
𝑉𝑜𝑝 ≫ 𝑉𝑟 𝑉𝑟 =
𝑅∙𝐶
4 – TENSÃO DE ONDULAÇÃO
4.1 – FATORES QUE INFLUENCIAM A ONDULAÇÃO
 A ondulação na tensão de saída da fonte depende dos seguintes fatores:
𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑇
𝑉𝑟 =
𝑅∙𝐶
 Capacitância do Capacitor; 𝜏 =𝑅∙𝐶
 Corrente requerida pela carga; Constante de tempo(t)
 Período ou Frequência da Saída do Retificador.
 CAPACITÂNCIA
 Capacitância é a capacidade de carregamento do capacitor.
 Quanto maior for a capacitância, maior o tempo para descarregar, então
menor ondulação na saída da fonte cc para mesma carga.
4 – TENSÃO DE ONDULAÇÃO
 CORRENTE DA CARGA
 Como o capacitor alimenta a carga, então quanto maior for a corrente de
descarregamento, mais rápido o capacitor vai descarregar e a ondulação na
saída da fonte será maior.

 PERÍODO OU FREQUÊNCIA DA SAÍDA DO RETIFICADOR.


 Como a ondulação esta relacionada com a carga e descarga do capacitor,
então quanto maior for o tempo de descarregamento do capacitor, maior
será a ondulação na saída da fonte.
5 – ÂNGULO DE CONDUÇÃO (𝛽)
5 - ÂNGULO DE CONDUÇÃO (𝛽) – MO ou OC:
 A condução do diodo ocorre em um pequeno intervalo de tempo (∆𝑡),
referente a um ângulo de condução (𝛽). Considerando que a condução
do diodo ocorre em um intervalo ∆𝑡 e até 90°, então o ângulo de
condução pode ser calculo da seguinte maneira:
 A variação de tensão no carregamento é dado por:
𝑉𝑟 = 𝑉𝑜𝑝 − 𝑉𝐶𝑂 𝑟 ⟹ 𝑉𝑟 = 𝑉𝑜𝑝 − 𝑉𝑜𝑝 𝑠𝑒𝑛(𝛼)
𝑉𝑜𝑝 − 𝑉𝑟 = 𝑉𝑜𝑝 𝑠𝑒𝑛(𝛼)
𝑉𝑜𝑝 − 𝑉𝑟 = 𝑉𝑜𝑝 𝑐𝑜𝑠(90 − 𝛼)
𝑉𝑜𝑝 − 𝑉𝑟 = 𝑉𝑜𝑝 𝑐𝑜𝑠(𝛽)
 Como o ângulo 𝜷 = (𝝎∆𝒕) é pequeno, então pode-se fazer seguinte
aproximação: 𝛽 2 𝑉 ∙ 𝛽2 𝑜𝑝
𝑐𝑜𝑠 𝛽 ≅ 1 − ⟹ 𝑉𝑜𝑝 − 𝑉𝑟 = 𝑉𝑜𝑝 −
2 2
𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝛽 2 2𝑉𝑟 Â𝒏𝒈𝒖𝒍𝒐 𝒅𝒆 𝒄𝒐𝒏𝒅𝒖çã𝒐 𝛽 = (𝜔∆𝑡)
𝑉𝑟 = ⟹ 𝛽 = 𝒅𝒐 𝒅𝒊𝒐𝒅𝒐
2 𝑉𝑜𝑝
6 – CORRENTE DO DIODO
6.1- CORRENTE DO DIODO “MEIA ONDA - MO”:
 Como o ciclo do capacitor é periódico, então a quantidade de carga no
carregamento é igual ao do descarregamento. Ou seja:
𝑄𝐶−𝑐𝑎𝑟𝑟𝑒𝑔𝑎 = 𝐼𝐶−𝑐𝑐 ∙ ∆𝑡 𝑄𝐶−𝑐𝑎𝑟𝑟𝑒𝑔𝑎 = 𝑄𝐶 − 𝑑𝑒𝑠𝑐𝑎𝑟𝑟𝑒𝑔𝑎

𝑄𝐶 − 𝑑𝑒𝑠𝑐𝑎𝑟𝑟𝑒𝑔𝑎 = 𝐶 ∙ ∆𝑉𝐶 𝐼𝐶−𝑐𝑐 ∙ ∆𝑡 = 𝐶 ∙ 𝑉𝑟
𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑇
𝐼𝐶−𝑐𝑐 ∙ ∆𝑡 = 𝐶 ∙
𝑅∙𝐶
𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑇
𝐼𝐶−𝑐𝑐 =
𝑅 ∙ ∆𝑡
 O cálculo da corrente média do diodo, em um circuito MEIA ONDA, é dado
por: ∆𝑡 𝑉𝑜𝑝 𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑇
𝐼𝐷−𝑐𝑐 = 𝐼𝑅−𝑐𝑐 + 𝐼𝐶−𝑐𝑐 𝐼𝑅−𝑐𝑐 ≅ 𝐼𝐶−𝑐𝑐 =
𝑇 𝑅 𝑅 ∙ ∆𝑡
 Considerando o valor do ângulo de condução, então:
𝛽 = 𝜔∆𝑡
2𝑉𝑟 1 𝑉𝑟
∆𝑡 = 𝐼𝐷−𝑐𝑐 = 𝐼𝑅−𝑐𝑐 1 +
𝜔 2 𝑉𝑜𝑝 𝜋 2𝑉𝑜𝑝
6 – CORRENTE DO DIODO
 A corrente instantânea do diodo , em um circuito MEIA ONDA, é calculada pela
soma das correntes:
𝐼𝐷−𝑐𝑐 = 𝐼𝑅−𝑐𝑐 + 𝐼𝐶−𝑐𝑐

 Sendo que:
𝑉𝑜𝑝 𝑑𝑣𝐶 (𝑡)
𝐼𝑅 (𝑡) ≅ 𝐼𝑅−𝑐𝑐 ≅ 𝐼𝐶 (𝑡) = 𝐶
𝑅 𝑑𝑡

 Considerando que: 2𝑉𝑟


𝛽 =
𝑑𝑣𝐶 (𝑡) 𝑉𝑜𝑝
= 𝑉𝑜𝑝 ω𝑐𝑜𝑠(𝛼)
𝑑𝑡 𝐼𝐶 (𝑡) = 𝐶𝑉𝑜𝑝 ω𝛽
𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑇
𝑐𝑜𝑠 𝛼 = 𝑠𝑒𝑛(𝛽) ⟹ 𝑠𝑒𝑛(𝛽) ≅ 𝛽𝑟𝑎𝑑 𝐶=
𝑅 ∙ 𝑉𝑟
 O valor de corrente máxima (pico) atingida pelo diodo é dado por:

2𝑉𝑜𝑝
𝐼𝐷𝑝 = 𝐼𝑅−𝑐𝑐 1 + 2𝜋 𝑉𝑜𝑝 −
𝑉𝑟
6 – CORRENTE DO DIODO
6.2 CORRENTE DO DIODO “ONDA COMPLETA - OC”:
 O cálculo da corrente média do diodo, em um circuito de ONDA COMPLETA,
diferencia no valor de frequência, ou seja:
𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑇 𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑇
𝑓𝑠𝑎í𝑑𝑎 = 2𝑓𝑒𝑛𝑡𝑟𝑎𝑑𝑎 𝑉𝑟 = ⟹ 𝐼𝐶−𝑐𝑐 =
2∙𝑅∙𝐶 2 ∙ 𝑅 ∙ ∆𝑡
 A corrente média do diodo, em um circuito O.C., é igual a:
1 1 𝑉𝑟
𝐼𝐷−𝑐𝑐 = 𝐼𝑅−𝑐𝑐 +
2 𝜋 2𝑉𝑜𝑝

 O pico máximo de corrente pode ser calculado com a formula a seguir:


2𝑉𝑜𝑝
𝐼𝐷𝑝 = 𝐼𝑅−𝑐𝑐 1+𝜋
𝑉𝑟
7 – TENSÃO MÉDIA NA CARGA (VCC):
7 - TENSÃO MÉDIA NA CARGA (VCC):
 A tensão média é dada pela área da curva dividido pelo período da
mesma.
 Ela também é chamada de valor contínuo de um onda.
 Com apenas a retificação (sem capacitor), no melhor caso (V=0V),
pode se obter:
 Vcc=0,45Vrms para meia onda;
 Vcc=0,90Vrms para o de onda completa;

Retificador Meia Onda Retificador Onda Completa


7 – TENSÃO MÉDIA NA CARGA (VCC):
 Com o Filtro Capacito, o valor médio da saída da fonte cc fornecida
para a carga será maior, já que o capacitor alimenta a carga durante a
falta de alimentação da fonte.

Retificador Meia Onda


Retificador Meia Onda com Capacitor
sem Capacitor

 A tensão média da saída da fonte cc com capacitor pode ser calculada


pela seguinte fórmula:
VPc arg a ( M .O) = V p 2 − V
𝑉𝑟 VPc arg a (O.C.C.Tap ) = V p 2 2 − V
𝑉𝑐𝑐 = 𝑉𝑜𝑃 −
2
VPc arg a (O.C.Ponte) = V p 2 − 2  V
V = 0,7V
7 – TENSÃO MÉDIA NA CARGA (VCC):
7.1 –VALOR MÉDIO COM RETIFICAÇÃO COM FILTRO E SEM CARGA(R)
 Quando o circuito retificador com filtro capacitivo esta sem carga, o capacitor
carrega, mas não descarrega.
 Desta forma, na saída do circuito não haverá ondulação (tensão contínua
pura) e a tensão média será dada por:
𝑉𝑟
𝑉𝑐𝑐 = 𝑉𝑜𝑃 − ; 𝑠𝑒𝑚 𝑜𝑛𝑑𝑢𝑙𝑎çã𝑜: 𝑉𝑟 = 0 ⟹ 𝑉𝑐𝑐 = 𝑉𝑜𝑃
2
 Se desconsiderar o valor 𝑉𝑟 = 0𝑉, a tensão de saída da fonte cc será igual a
Vp.
8 – CÁLCULO DO CAPACITOR
8 – CÁLCULO DO CAPACITOR
 Para projetar uma fonte de alimentação, deve-se ter dados sobre a carga
ou limites da saída da fonte, ou seja:
 Valor de Tensão Média e o Ripple Tolerável na saída da fonte
 Valores de Tensão, Corrente ou Potência da Carga

 Com estes valores é possível especificar o capacitor, os diodos e


também o transformador.
 A especificação do capacitor influenciará na tensão de ondulação da
saída da fonte cc, e assim no valor médio fornecido a carga.
 Considerando que a tensão de ondulação (Vond) não ultrapassará 20%
do valor médio (Vcc), então o capacitor pode ser dimensionado com a
seguinte fórmula:

𝑉𝑜𝑝 ∙ 𝑇 𝑉𝐶𝐶 ∙ 𝑇𝑠𝑎í𝑑𝑎 𝑉𝐶𝐶 𝐼𝐶𝐶


𝑉𝑟 = ⟹ 𝑉𝑟 = ou 𝑉𝑟 = ou 𝑉𝑟 =
2∙𝑅∙𝐶 𝑅∙𝐶 𝑅 ∙ 𝑓𝑠𝑎í𝑑𝑎 ∙ 𝐶 𝑓𝑠𝑎í𝑑𝑎 ∙ 𝐶
8 – CÁLCULO DO CAPACITOR
 #Obs.: A pretensão de obter a tensão contínua pura apenas reduzindo da
tensão de ondulação ao colocar um valor de capacitor acima do
especificado, pode não ser a melhor solução. Lembre-se que um capacitor
de maior capacitância possui maior volume e também custo elevado.
Assim, é preferível projetar um novo circuito com regulação de tensão
na saída, para que não seja necessário aumentar a capacitância do filtro.
8 – CÁLCULO DO CAPACITOR
 Exercício: Calcule a tensão média na saída do circuito
abaixo que é alimentado por um transformador com tensão
no secundário igual Vrms2=15V, considerando: a) o
circuito sem carga; b) Com carga gerando uma tensão de
ondulação igual a Vond=3Vpp.
VP = 2 VRMS
VPc arg a (O.C.Ponte) = V p 2 − 2 V
Vond
VCC = VPc arg a −
2
VP = 2 15 = 21,21V
VPc arg a (O.C.Ponte) = V p 2 − 2 V = 19,81V

Vond = 0V  VCC = 19,81V


3
Vond = 3V  VCC = 19,81 − = 18,31V
2
2 – RETIFICAÇÃO COM FILTRAGEM
 Exercício: Deseja-se projetar uma fonte que tenha:
 Alimentação da tomada:127Vrms,
 Frequência da tomada: 60Hz
 Retificador de meia onda com filtro capacitivo;
 Tensão de saída: 12V ±0,5V
 Corrente de carga: 150mA
 Dimensionem:
 A) Capacitor da filtragem
 B) Valor do resistor mínimo Carga:
 C) Corrente do Diodo:
 D)PIV do Diodo:
 E)Tensão do secundário, Relação e Potência (Vrms.Irms) do
Transformador
 F)O fusível do primário do Transformador (70%Irms¹)
2 – RETIFICAÇÃO COM FILTRAGEM
 Para o retificador de meia onda:
Dados :
f saída = f entrada = 60 Hz
I CC 0,15
I CC = 150mA C= = = 2,5 10 −3 F = 2,5mF
f saída  Vond 60 1
Vond = 1Vpp
 Se fosse retificador de onda completa:
Dados :
f saída = 2  f entrada = 120 Hz I CC 0,15
C= = = 1,25 10 −3 F = 1,25mF
I CC = 150mA f saída  Vond 120 1
Vond = 1Vpp
2 – RETIFICAÇÃO COM FILTRAGEM
 EXERCÍCIOS para fixar:
 LIVRO: Dispositivos Eletrônicos e Teoria de Circuitos -
BOYLESTAD, R.
 Pag: 110 e 111 ; Exercícios: 22 ao 31 (9)

 #Façam simulações no Pspice para comprovar seus


resultados.
1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 Exemplo: Considerando o circuito abaixo e o modelo de queda de
tensão constante, determine (Copiem e refaçam com a
relação=14:1):
v(t ) = VP sen(t +  )
 Equação da forma de onda do primário do transformador:
 Equação da forma de onda nos terminais AB: =
2
ou  = 2  f
V1P
V2 P =  Relação de transformação para a saída AB: T
  Valor de Pico no Primário, no Secundário e Valor de tensão RMS do
V2 P secundário:
VRMS =  Tensão de Pico na Carga, Tensão Média e o PIV do retificador:
2
 Corrente de Carga, Corrente de Pico na Carga, Corrente de Pico no Primário e
VPc arg a = V2 P − V
Secundário do Transformador:
VPc arg a
I Pc arg a =
RL

VPc arg a
VCC =

VCC I Pc arg a
I CC = =
RL 

 Simular no Multsim
PIV = −V2 P

f saída = f entrada
1 – CIRCUITOS RETIFICADORES
 Exemplo: Considerando o circuito abaixo determine:
 Equação da forma de onda do primário do transformador:
 Equação da forma de onda nos terminais AB: v(t ) = VP sen(t +  )
 Relação de transformação para a saída AB:
2
 Valor de Pico do Primário e do Secundário: =
T
ou  = 2  f

 Tensão de Pico na Carga, Tensão Média e o PIV do retificador:


 Corrente de Carga, Corrente de Pico na Carga, Corrente de Pico no Primário e
Secundário do Transformador:

Você também pode gostar