Você está na página 1de 7

REDAÇÃO DISCURSIVA

Texto Argumentativo – Como Elaborar o Discurso


Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

TEXTO ARGUMENTATIVO – COMO ELABORAR O DISCURSO

Em geral, o termo argumentar significa dar razões favoráveis ou desfavo-


ráveis a respeito de um assunto. Na linguagem comum, equivale a apresentar
razões a fim de convencer alguém, organizando coerentemente o pensamento
para que conduza a uma conclusão lógica. Para isso, existem vários recursos
que possibilitam a organização das ideias em uma linha de raciocínio objetiva e
clara que facilite a adesão do leitor ao ponto de vista apresentado.
Veja, a seguir, quais recursos podem ser utilizados em sua argumenta-
ção!!!

 Obs.: A seguir, você verá exemplos de modos de elaboração do discurso que


podem ser adotados tanto na construção de um texto argumentativo (estru-
tura vertical) quanto na de parágrafos argumentativos (estrutura linear).

1. Enumeração de motivos (razões)


Qualquer ideia de sentido geral, numa dissertação, pode ser desdobrada por
meio da enumeração de seus mais diversos aspectos. Isso significa que você vai
expor as partes do todo, uma por uma. Ao elaborar uma enumeração de motivos,
você poderá encadear livremente os elementos enumerados ou, ainda, seguir
um critério que vai do elemento mais importante para o menos importante
ou, ainda, do menos importante para o mais importante. Observe o exemplo
abaixo:
“O tema da legalização das drogas é recorrente no mundo jurídico e, conse-
quentemente, nos meios de comunicação. As alegações contrárias à legalização
constituem a quase totalidade dos discursos, entretanto manifestações favorá-
veis têm ganhado cada vez mais destaque nas discussões. Tais manifestações
têm sido justificadas pelos seguintes aspectos: a repressão falhou, já que se
gastam bilhões de dólares na guerra ao tráfico e o consumo só tem aumentado;
a legalização iria diminuir os crimes ligados ao tráfico (que movimenta por ano
mais de 500 bilhões de dólares); além de reduzir a corrupção, pois as polícias,
a justiça e os políticos deixariam de receber dinheiro dos grandes traficantes.”
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


1
www.grancursosonline.com.br
REDAÇÃO DISCURSIVA
Texto Argumentativo – Como Elaborar o Discurso
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

Atenção!
Existem três motivos favoráveis à legalização das drogas: a repressão falhou, a
legalização iria diminuir os crimes ligados ao tráfico e iria diminuir a corrupção.

2. Relação de causa e consequência (causalidade)


O nosso raciocínio segue sempre uma relação de causa e efeito. Isso é visto
quando inferimos a existência de um objeto pela existência de outro, ou então
que um evento é, naturalmente, decorrente de outro. Esta inferência, ou afir-
mação, do efeito pela causa só nos é possível pela existência de uma ligação
mediata ou imediata entre os objetos ou eventos.
Assim, uma ideia geral de um texto (ou de um parágrafo) também pode ser
desenvolvida por meio de uma ou mais ideias que evidenciem a causa (fato que
provoca ou justifica o que está expresso na ideia principal) e a consequência (fato
que decorre da informação apresentada na ideia principal), sendo que, na relação
de causa e consequência, os fatos devem estar relacionados e comprovados.

 Obs.: No âmbito jurídico, o nexo causal é “o vínculo existente entre a conduta


do agente e o resultado por ela produzido; examinar o nexo de causali-
dade é descobrir quais condutas, positivas ou negativas, deram causa ao
resultado previsto em lei”.

Veja um argumento que apresenta uma “causa” e uma “causa da causa”


para o fato de tantos jovens das classes média e alta fazerem uso de drogas
e entorpecentes:
[…]
As classes média e alta vêm tratando seus filhos de maneira a preservá-los de
qualquer confronto direto com o mundo, por temerem que os problemas graves
que afetam a maior parte da população abalem demais a segurança deles. Isso
faz com que esses jovens vivam em um mundo cada vez menos real, que só
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


2
www.grancursosonline.com.br
REDAÇÃO DISCURSIVA
Texto Argumentativo – Como Elaborar o Discurso
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

existe dentro do universo utópico que seus pais criaram para eles. Assim, a vida
desses adolescentes resume-se a estudar em colégio particular (onde convivem
somente com iguais a eles), divertir-se e ocupar seu tempo vago com algum
curso que lustre a sua educação. Por causa disso, não estão preparados para
se deparar com os problemas que a vida em sociedade acarreta a cada um
de nós e a eles mesmos.

Atenção!
Agora, observe o argumento que apresenta uma “consequência” e uma
“consequência da consequência” do fato de existirem, cada dia mais, jovens
das classes média e alta fazendo uso de drogas e entorpecentes.

Criados dessa forma, os jovens não aprenderão a solucionar seus pro-


blemas e, diante das menores dificuldades, a evasão para as drogas é uma
forma de evitar o confronto com a realidade. Até mesmo, porque, com tanta
falta de responsabilidade, fazer uso de drogas não apresentará, em um pri-
meiro momento, empecilho para sua vida e parecerá somente mais uma
maneira de se divertir. E, naturalmente, as consequências para a vida desses
jovens serão nefastas, já que, um dia, mesmo que não estejam preparados, eles
terão que seguir sozinhos o seu caminho, assumir a responsabilidade por seus
atos e resolver seus próprios problemas. Além disso, há o prejuízo para a nação,
cujos rumos serão conduzidos, no futuro, por essa juventude cada vez mais des-
preparada e inconsequente.

Atenção!
O texto dissertativo é um presente dos pensadores gregos, pois é oriundo da
dialética desses grandes pensadores. O arcabouço original de uma dissertação
é: lança-se uma hipótese, dela extrai-se uma tese, contrapõe-se com outras
teses e, finalmente, chega-se à síntese. Tese significa ideia passível de
discussão; antítese significa ideias contrárias; e síntese é o resumo das ideias.
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


3
www.grancursosonline.com.br
REDAÇÃO DISCURSIVA
Texto Argumentativo – Como Elaborar o Discurso
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

3. Argumentação por antítese


É o método mais utilizado nos textos opinativos, para refutar os contra-argu-
mentos que possam contrariar a tese ou as provas. Nessa parte da disserta-
ção, a ordem de importância é invertida, já que, primeiramente, é apresentada
a refutação do contra-argumento mais forte e, por último, a do mais fraco – com
o objetivo de se depreciarem as ideias contrárias e, aos poucos, minar a tese
adversa (aqui, o propósito é exatamente afastar o leitor dos contra-argumentos
mais poderosos. Com esta forma de argumentar (por meio da apresentação de
argumentos favoráveis e argumentos contrários), o autor desenvolve um debate,
aportando maior propriedade ao assunto e garantindo, de maneira mais efetiva,
a persuasão do leitor.

 Obs.: A antítese compõe a estrutura dialética do texto (tese, antítese e síntese):


a tese é uma afirmação ou situação inicialmente dada, a antítese é uma
oposição à tese e do conflito entre ambas surge a síntese – uma situação
nova que carrega em si elementos resultantes desse embate e será o
ponto de partida para novas teses e novas antíteses.

Certamente nunca terá faltado aos sonegadores de todos os tempos e luga-


res o confortável pretexto de que o seu dinheiro não deve ir parar nas mãos
de administradores incompetentes e desonestos. Como pretexto, a invocação é
insuperável e tem mesmo a cor e os traços do mais acendrado civismo. Como
argumento, no entanto, é cínica e improcedente.
Cínica porque a sonegação que nesse caso se pratica não é compensada
por qualquer sacrifício ou contribuição que atenda à necessidade de recursos
imanente a todos os erários, sejam eles bem ou mal administrados. Ora, sem
recursos obtidos da comunidade não há policiamento, não há transportes, não
há escolas ou hospitais. E sem serviços públicos essenciais, não há Estado e
não pode haver sociedade política.
Improcedente porque a sonegação, longe de fazer melhores os maus gover-
nos, estimula-os à prepotência e ao arbítrio, além de agravar a carga tributária
dos que não querem e dos que, mesmo querendo, não têm como dela fugir – os
que vivem de salário, por exemplo. Antes, é preciso pagar, até mesmo para que
não faltem legitimidade e força moral às denúncias de malversação.
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


4
www.grancursosonline.com.br
REDAÇÃO DISCURSIVA
Texto Argumentativo – Como Elaborar o Discurso
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

É muito cômodo, mas não deixa de ser, no fundo, uma hipocrisia, reclamar
contra o mau uso do dinheiro público para cuja formação não tenhamos colabo-
rado. Ou não tenhamos colaborado na proporção da nossa renda.
VILLELA, João Batista. In: Para entender o texto. Platão & Fiorin. Ed. Ática.

Atenção!
Trata-se de um exemplo perfeito de argumentação por antítese, e é o tipo
de texto que o leitor pode não concordar inteiramente o autor, mas deve
reconhecer que ele está muito bem preparado e os argumentos utilizados são
absolutamente irrepreensíveis na defesa de seu próprio ponto de vista.

Como consubstanciar as ideias dentro dos parágrafos


• Afirmações factuais: trata-se das afirmações/exemplificações que podem
ter seu valor de verdade verificado pela confrontação com os fatos.

Atenção!
A professora vai defender uma ideia polêmica para mostrar como os fatos
corroboram com as afirmações factuais: “Na maioria das vezes em que o Estado
brasileiro utiliza sua força policial, ele o faz mais para coibir manifestações
populares do que para proteger o cidadão de bem que é pagador de impostos.”
Trata-se de uma tese perigosa, pois como a professora poderia fazer afirmações
factuais para consubstanciá-la? Segundo ela, poderia-se fazer uma situação
histórica dos fatos, começando com a citação da história de Canudos, em que
o Estado mandou o exército para o interior da Bahia para coibir a manifestação
dos seguidores de Antônio Conselheiro, em que o povo foi dizimado; poderia
mencionar o episódio de Eldorado dos Carajás, em que o Estado mandou a
polícia para coibir a manifestação dos trabalhadores sem terra no Pará e vários
deles foram mortos.
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


5
www.grancursosonline.com.br
REDAÇÃO DISCURSIVA
Texto Argumentativo – Como Elaborar o Discurso
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

• Citação de fontes: quando se credita a informação a uma fonte fidedigna,


da qual tenham sido obtidas as informações dadas no texto.

Atenção!
Ao escrever sobre a necessidade de as empresas darem pequenos momentos
de descanso aos trabalhadores durante o período de 8 ou 6 horas de trabalho,
pode-se citar, como fonte fidedigna, da seguinte forma: “Segundo afirma o
filósofo italiano Domenico De Masi, em seu livro ‘O Ócio Criativo’, a mente
descansada produz mais e melhor.”

• Evidências: são as informações objetivas (como estatísticas, percentuais


e dados de pesquisas) que imprimem veracidade às informações forneci-
das no argumento.

Atenção!
Ao fornecer dados/estatísticas/percentuais de pesquisas, é preciso mencionar
o instituto que tenha realizado essa pesquisa, que tipo de pesquisa foi realizada
e qual seu intuito.

• Testemunhos de autoridade: são as afirmações de responsabilidade de


pessoas reconhecidas como especialistas no assunto, acompanhadas das
devidas nominações.
• Método indutivo: raciocínio que se baseia na observação dos elementos
concretos (particular) para chegar a uma conclusão ou hipótese possível
sobre determinada ideia ou fato (geral).
• Método dedutivo: raciocínio que faz caminho inverso ao da indução – num
primeiro momento, formula-se uma hipótese abstrata (de caráter geral)
para estabelecer uma relação de fatos e provas por meio de elementos
concretos (de caráter particular).
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


6
www.grancursosonline.com.br
REDAÇÃO DISCURSIVA
Texto Argumentativo – Como Elaborar o Discurso
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

Atenção!
Caso o candidato não se lembre de autores ou episódios para embasar suas
argumentações, é a segurança passada pelo autor para tratar do assunto que
fará o examinador atribuir boa nota.

�Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a
aula preparada e ministrada pela professora Vânia Araújo.
A presente degravação tem como objetivo auxiliar no acompanhamento e na revisão do con-
teúdo ministrado na videoaula. Não recomendamos a substituição do estudo em vídeo pela
leitura exclusiva deste material.

ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


7
www.grancursosonline.com.br

Você também pode gostar