Você está na página 1de 102

Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico

Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV


Professor: Alex Lira
Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

APRESENTAÇÃO

Olá, você!
Seja muito bem-vindo(a) ao Exponencial Concursos e ao nosso curso. Ago-
ra que você já deu o primeiro passo, iniciamos juntos uma jornada rumo à sua
aprovação.
Sabemos que conseguir sucesso em concursos públicos hoje em dia constitui
um grande desafio! De fato, os certames apresentam um elevado grau de difi-
culdade em suas provas, além do alto nível dos candidatos. Por isso, torna-se
necessária uma preparação com planejamento, muita disciplina e esforço ge-
nuíno!
Nesse sentido, a rotina de estudos do candidato não deve se limitar à simples
leitura do material. O nível de preparação dos concorrentes não permite mais
que você seja aprovado em algum certame apenas livrando a nota de corte. É
necessário fazer a diferença naquelas matérias chave.
E nesse cenário as disciplinas de exatas são fundamentais, pois além de
estarem presentes em boa parte dos concursos, representam um dos diferen-
ciais da prova, já que a maioria dos candidatos não têm afinidade com a nossa
disciplina.
Nessa linha, buscaremos aqui detalhar todo o conteúdo programático da ma-
téria, numa linguagem simples e objetiva, sem, contudo, ser superficial.
Nosso curso atenderá tanto aos concurseiros do nível mais básico, ou seja,
aqueles que estão vendo a matéria pela primeira vez, como àqueles mais a-
vançados, que desejam fazer uma revisão completa e detalhada da matéria.
Mas como isso é possível?
Uma das dificuldades que percebo na preparação para concursos é encontrar
um material que possa atender o aluno por completo, acompanhando o candi-
dato do nível básico ao avançado. Tenho percebido essa dificuldade entre os
concurseiros. Acompanhando os fóruns especializados, é possível perceber
indicações do tipo: “se você for iniciante, utilize o livro tal e quando estiver
mais avançado, recomendo o livro tal...”
Mas não se preocupe, o nosso curso foi planejado para ser sua única fonte
de estudo, abordando tudo de forma bem detalhada!
Espera ai, professor! Não vou precisar comprar um livro para complementar a
minha preparação?
É isso mesmo, amigo (a) concurseiro (a), você não precisará comprar livros ou
outros cursos para ter sucesso na minha disciplina! Dessa forma, proporcio-
namos a você uma redução de custos financeiros e uma considerável econo-
mia de tempo.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 2 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Além disso, resolveremos aqui centenas de questões, de tal forma que


você ficará bastante afiado na matéria, ao ponto de chegar à prova com bas-
tante segurança.
Antes de iniciar os comentários sobre o funcionamento do nosso curso, gosta-
ria de fazer uma breve apresentação pessoal.
Sou Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil,
tendo sido aprovado dentro das vagas no último
concurso (2014). Atualmente exerço minhas funções
em Brasília/DF.
Fui Servidor efetivo do Ministério Público Federal,
de 2011 a 2014, lotado na Procuradoria da República
no Município de Campina Grande/PB.
Além disso, sou instrutor da Escola de Administração
Fazendária (ESAF).
Logrei êxito em vários concursos, dentre os quais destaco:
Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil (2014)
Técnico-Administrativo do MPU;
Técnico Legislativo da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte
Auxiliar Judiciário (4ª Região) do TJ/PB;
Oficial Administrativo da CAGEPA/PB.
Logicamente também fui reprovado em diversos concursos. Porém,
consegui desenvolver a motivação necessária diante de tais derrotas para
permanecer no foco.
Me dedicarei na busca incansável para disponibilizar o melhor material de Ra-
ciocínio Lógico para concursos, tanto na qualidade do curso como no suporte
aos alunos.
Essa é o diferencial que quero trazer para a sua preparação. Espero, assim,
dividir com você a experiência de quem já foi concurseiro e enfrentou diversas
provas.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 3 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Cada aula de nosso curso terá a seguinte estrutura básica:


básica

CONSIDERAÇÕES INICIAIS
•Detalhamento
Detalhamento do objeto de estudo da aula;
•Observações
Observações sobre aulas passadas;
•Informações
Informações concernentes ao andamento do curso;
•Notícias
Notícias sobre o futuro concurso-alvo
concurso de nossas aulas.

DESENVOLVIMENTO DA AULA
•Exposição
Exposição teórica;
•Esquemas,
Esquemas, "macetes" e quadros sinóticos;
•Questõs
Questõs de fixação comentadas, de concursos anteriores e
inéditas;

CONSIDERAÇÕES FINAIS
•Dicas
Dicas e sugestões de estudo e revisão da matéria;
•Informações
Informações sobre a próxima aula.

LISTA E GABARITO DAS QUESTÕES


•Lista
Lista das questões sem comentários;
•Gabarito.

O conteúdo do curso será dividido em diversas aulas,, de acordo


ac com a se-
guinte distribuição:
AULA ASSUNTO
00 Operações com números reais.
reais
01 Potenciação
ão e radiciação.
radiciaç
02 Conjuntos numéricos.
03 Expressões
ões numéricas.
04 Mínimo múltiplo comum e máximo divisor
divisor comum.
comum
05 Números e grandezas proporcionais.
06 Razão
ão e proporção.
proporç
07 Regra de três.
tr
08 Porcentagem
Porcentagem.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 4 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

09 Juros simples.
10 Juros compostos.
11 Equação do 1.º e 2.º graus.
12 Sistemas.
13 Probabilidade.
14 Estruturas Lógicas.
15 Equivalências e negação lógica.
Compreensão do processo lógico que, a partir de um conjunto
16 de hipóteses, conduz, de forma válida, a conclusões determi-
nadas.
17 Diagramas lógicos.
Lógica de argumentação: analogias, inferências, deduções e
18
conclusões.
Estrutura lógica de relações arbitrárias entre pessoas, lugares,
objetos ou eventos fictícios; deduzir novas informações das
19 relações fornecidas e avaliar as condições usadas para estabe-
lecer a estrutura daquelas relações. Formação de conceitos,
discriminação de elementos.
20 Raciocínio Sequencial.
21 Orientação espacial e temporal.
22 Bateria de questões FCC.

Conforme exposto, abordaremos cada tópico do conteúdo programático, anali-


sando detalhadamente e analisando como a sua banca examinadora costuma
cobrar em prova.
Por fim, ressalto que a ordem em que as aulas aparecem não foi
escolhida ao acaso. Foram planejadas de forma a lhe proporcionar uma
sequência didática especialmente focada na sua aprovação no concurso. Esse
é o nosso objetivo!

Metodologia utilizada
Através de pesquisa minuciosa em mais de 20 manuais de matemática,
procurei trazer tudo de mais atualizado que há sobre cada tópico abordado,
contando com o instrumento relevante que é a internet. Assim, ao longo do
curso você poderá perceber que busquei explorar de forma didática e
diversificada os conteúdos mais relevantes para a sua aprovação.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 5 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Todavia, como é de se esperar de um curso da área de exatas, a teoria será


mínima em relação à quantidade de questões comentadas. De fato, se você
quiser “fechar” a sua prova não há outro caminho senão resolver MUITAS
questões, melhor ainda se forem da banca do concurso que você prestará.
Pensando nisso, iremos comentar o máximo de questões ATUALIZADAS
da sua banca examinadora em cada assunto abordado no nosso curso! Isso
será fundamental na sua preparação, visto que poderá perceber como a
organizadora foi evoluindo ao longo dos anos no modo de cobrar determinados
assuntos até chegar ao nível atual. Outra grande vantagem é que você
perceberá como alguns assuntos se repetem mais que outros, facilitando o
direcionamento dos seus esforços. Ademais, serão utilizadas questões das
mais variadas bancas, a fim de complementarmos e termos uma visão ainda
mais geral da matéria.
De fato, pessoal, o curso que proponho é baseado especialmente nessa minha
experiência de concurseiro que estudou para um cargo da elite do serviço
público federal, bem como nos meus anos como professor, tendo percebido
quais são as principais dificuldades enfrentadas por aqueles que precisam
entender o conteúdo dessa matéria, a qual tem se tornado cada vez mais
presente nos mais variados editais, especialmente de cargos públicos bem
atraentes.
Partirei da premissa que você tem pouca ou nenhuma familiaridade com as
disciplinas de exatas. Portanto, deixarei bem claro o entendimento dos mais
básicos conceitos, incluindo as propriedades matemáticas fundamentais
envolvidas. Porém, isso não quer dizer que nosso curso não seja completo. Ele
serve tanto para você que tem pouca habilidade na área, bem como para você
que já está na estrada do concurso e já tem uma boa bagagem de estudos.
Você logo perceberá que a linguagem utilizada no decorrer do curso será de
fácil compreensão. Buscarei atuar de forma que você possa ter a sensação de
que estou ministrando a aula numa conversa ao seu lado.
Sempre fiz uso de mapas mentais ou resumos esquemáticos no meu
estudo pessoal para concursos; e isso não será diferente ao longo de nossas
aulas. Este será um dos grandes diferenciais em nosso curso. Não tenho
dúvidas de que esta técnica irá auxiliá-lo sobremaneira no aprendizado e
retenção do conhecimento. Afinal de contas, não teria nenhuma utilidade
entendermos o assunto, mas na hora da prova não nos lembrarmos dele, não
é verdade?!

Depoimentos de alunos
Certamente a maior satisfação de um professor é notar que o seu trabalho
está sendo bem recebido pelo seu público-alvo, que está fazendo a diferença
na vida de alguns e tornando o aprendizado da sua matéria mais suave.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 6 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Nesse sentido, trago alguns dos depoimentos, feedbacks e impressões dos


nossos alunos em relação a como eles avaliam o curso que temos ministrado.
O meu objetivo ao compartilhar essas informações é deixar claro para você
que qualquer pessoa pode ter sucesso nas matérias de exatas cobra-
das em concursos públicos, com a condição de que o aluno faça a sua par-
te, esforçando-se a estudar com disciplina o conteúdo ministrado, e que o pro-
fessor seja acessível e disponibilize a você um material de qualidade, com teo-
ria adequada e numa linguagem simples, apresente diversas questões minu-
ciosamente comentadas e desenvolva estratégias de ensino voltadas à apren-
dizagem e memorização do conteúdo. Espero que também gostem dos comen-
tários a seguir:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 7 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Confesso que fico super feliz com tais palavras dos meus alunos! No entanto,
fico tão alegre quanto por saber que o meu curso é o indicado na disciplina de
Raciocínio Lógico na bibliografia do guru dos concursos fiscais, Alexan-
dre Meirelles!!!

Suporte
Por fim, informo que nosso estudo não se limita à apresentação das aulas ao
longo do curso. É mais do que natural que você tenha dúvidas, mas elas não
podem permanecer até o dia da prova, não é mesmo?
Então, estarei sempre à disposição para responder aos seus questionamentos
por meio do fórum de cada aula.
Todos têm dúvidas! Errar é comum quando se está tentando aprender. O que
não pode acontecer é você guardar sua dúvida ao invés de expor a sua dificul-
dade. Conte comigo!
Portanto, que trabalhemos juntos para alcançar a felicidade indescritível que é
ver o nome publicado no Diário Oficial!!!

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 8 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

COMO ESTUDAR RACIOCÍNIO LÓGICO E MATEMÁTICA

Em qualquer área do conhecimento, o estudo varia conforme a necessidade.


Não é diferente com as disciplinas de exatas, porque o modo de estudar tais
matérias depende do objetivo que se queira alcançar.
De fato, para fazer provas na faculdade, por exemplo, o estudo é uma coisa.
Outra é a dedicação para cursos de especialização lato sensu, mestrados e
doutorados. Já o exercício profissional exige pesquisa dirigida a fim de encon-
trar, amiúde, aquilo que se busca.
Nesse sentido, é preciso esclarecer que o objetivo deste curso é a preparação
para concursos públicos, fornecendo ao leitor um conjunto de informações
seguras, sistematizadas e práticas, permitindo-lhe enfrentar, com êxito, o cer-
tame para o qual se propõe. Sim, todos os pontos da disciplina cobrados em
seu edital receberam cuidadoso tratamento.
No entanto, é altamente recomendável que o candidato tenha em mente vá-
rios fatores que contribuirão para o seu sucesso nos concursos públicos. As-
sim, além da coluna “Dicas de quem já passou” com artigos em cada aula
do nosso curso, sugerimos oito dicas para facilitar o estudo do Raciocínio
Lógico e da Matemática:

1º) Sinta prazer em estudar.

Estudar é hábito. E como gostar de fazer isso? Tendo objetivo na vida, saben-
do querer, para, desse modo, centralizar a mente no alvo concreto a alcançar.
Esse gosto pelo estudo é o oposto da ambição desenfreada, do carreirismo, da
pressa de "ter algo". Na verdade, está relacionado com o "ser algo", fazendo
uma revolução silenciosa no campo das emoções, passando a ser dono de si, e
não escravo da satisfação alheia. Com isso, o gosto pelo estudo será natural,
assim como se dá com o iminente êxito.
Devido a essa complexidade natural da matemática, é importante estar moti-
vado para estudá-lo e uma excelente dica nesse sentido, é procurar perceber
como o conhecimento da área de exatas fará bem a sua vida, ao desenvolver
seu raciocínio e ser útil em vários aspectos do seu cotidiano. Diga frequente-
mente a si mesmo coisas como: "Adoro aprender Raciocínio Lógico e Matemá-
tica!".

2º) Revise!

Tratam-se o Raciocínio Lógico e a Matemática de disciplinas permeadas por


conteúdos vastos. Envolve tudo, meus amigos! Só existe uma forma para ab-
sorvê-lo: revisando o conteúdo estudado. Repita, repita, repita; mais cedo
ou mais tarde estará gravado na “corrente sanguínea”.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 9 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Existem várias técnicas de como revisar a matéria. Nesse sentido, recomendo


a leitura do livro “como Estudar para concursos”, de autoria do meu amigo
Alexandre Meirelles.

3º) Faça resumos.

Resumir o assunto é um modo de evitar o sono durante o estudo, porque tan-


to o Raciocínio Lógico como a Matemática são disciplinas densas. Por mais que
se queira simplificá-las, há momentos em que se torna impossível fazê-lo, sob
pena de torna-las banais. Mas não basta fazer resumos, é preciso concentrar-
se naquilo que se está lendo, precisamente para os pontos fortes das discipli-
nas adentrarem no subconsciente, evitando os famosos "brancos" ou esqueci-
mentos, na hora da prova.
Uma boa sugestão para revisão da matéria consiste em fazer mapas men-
tais ou resumos esquemáticos. Uma das vantagens desse tipo de atividade
é que após a elaboração dos esquemas, não haverá mais a necessidade de
recorrer ao livro ou material de base, bastando valer-se a partir desse mo-
mento tão somente dos resumos!
No entanto, é preciso adverti-lo com relação a três aspectos sobre esses re-
sumos:
1) Não tente enfeitá-lo demais, pois isso poderá resultar numa enorme per-
ca de tempo. Seja efetivo!;
2) Evite utilizar resumos prontos, elaborados por outras pessoas, pois a
aprendizagem e memorização do conteúdo será muito maior à medida que
acontecer um envolvimento efetivo de sua parte na elaboração do esque-
ma;
3) Mais importante que ler várias vezes o mesmo conteúdo é entender a sua
essência, colocando na mente o cerne do assunto.

4º) Resolva muitas questões de concursos públicos anteriores.

Muitas questões de provas são apenas repetições de concursos passados. Des-


sa forma, uma técnica para garantir a aprovação nas provas objetivas é resol-
ver o máximo de questões de outros concursos, sobretudo se forem da mesma
banca examinadora que o candidato pretende ingressar. Ademais, praticar a
resolução de questões será de grande ajuda para a retenção do conhecimento
da matéria e testar se sua compreensão do assunto é realmente correta, além
de servir de teste para o momento em que você estiver diante de uma prova.
Além disso, nas questões você poderá ainda aprender fórmulas, técnicas e en-
tendimentos que você não estudou, ou que passaram despercebidos. Com is-

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 10 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

so, percebemos a importância de as questões terem gabarito comentado por


professores qualificados e especialistas na matéria.
De fato, um erro muito cometido pelos candidatos é deixar para resolver ques-
tões só quando se sentirem seguros sobre a matéria. Em concursos, o estudo
reverso é mais importante, ganha-se segurança na matéria resolvendo ques-
tões.

5º) Deixe a calculadora de lado!

Muitos candidatos esquecem que saber fazer contas é altamente impor-


tante nas provas de matemática! Fico sabendo de pessoas que relatam a per-
ca de tempo enorme que tiveram na hora da prova ao se enrolar nas contas
de determinadas questões, simplesmente porque perderam a prática de resol-
ver cálculos básicos, de acordo com as quatro operações!
Isso acontece porque nos seus estudos diários, em casa, o concursando resol-
ve todas as contas na calculadora. Bem, preciso reconhecer que essa prática
tem a vantagem de fazer você ganhar tempo. Porém, o prejuízo é grande,
pois você fica bem deficiente quando precisar resolver contas na prova, onde
as calculadoras são proibidas.
Portanto, fica a dica: deixe a calculadora de lado e resolva as contas na
mão!!!

6º) Reveze com o estudo de outras disciplinas.

Por mais que se goste de determinada disciplina, pode ser bastante entediante
ficar horas e dias a fio dedicando-se unicamente a ela. Assim, constitui uma
estratégia muito interessante revezar o estudo do Raciocínio Lógico com
outras matérias do seu concurso. Por exemplo, se você tem 4 horas líquidas
disponíveis para os seus estudos, elabore um planejamento que fracione esse
tempo em, no mínimo, duas disciplinas; e quanto mais diferentes uma da ou-
tra melhor! Com isso, seu cérebro estará sempre bem receptivo a absorver
novos conhecimentos.

7º) Não queira aprender tudo de uma vez só.

A ansiedade, a pressa, a agonia para estudar tudo de uma só vez gera angús-
tia, medo e depressão. Os apressados vivem uma eterna guerra de pensa-
mentos acelerados. Andam tristes, agitados, fatigados e esquecidos de tudo e
de todos. Como não ser apressado? Gostando de si mesmo, pensando para
viver, e não viver para pensar. Dinheiro, fama, status, cargo público importan-
te não compensam a sensação de ansiedade. Qualquer vitória só faz sentido
se for obtida com esforço e em clima de festa. Esse é o único modo de rees-

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 11 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

crevermos o script de nosso destino, pois podemos ser felizes enquanto luta-
mos. Por isso que o estudo do Raciocínio Lógico é uma oportunidade para ree-
ducar hábitos.

8º) Seja eficiente.

Como dito, o estudo para concursos difere do estudo acadêmico, não pela pro-
fundidade – já que muitas vezes é até maior –, mas por ser pautado em uma
regra básica, a qual é resumida a uma única palavra: eficiência.
A eficiência à qual nos referimos significa basicamente: acertar o máximo
possível das questões cobradas, se preparando com o menor esforço e
o menor dispêndio de tempo possível.
Não confunda “menor esforço possível” com “vida fácil”, a aprovação em
concursos requer comprometimento, esforço, perseverança. Porém, não é
necessário que levemos anos e anos nesse ritmo para que alcancemos a
aprovação.

CONSIDERAÇÕES INICIAIS

Olá, futuro servidor público!!! Estamos iniciando nosso curso de Matemática


e Raciocínio Lógico Técnico Previdenciário da SPPREV, com teoria,
questões comentadas e videoaulas, e 100% baseado no último edital do
certame!
É uma enorme satisfação poder estar aqui. Nosso compromisso com vocês é a
preparação de alto nível visando um único objetivo: SUA APROVAÇÃO!
Vejamos o conteúdo da nossa disciplina previsto no edital:

Matemática
Números inteiros e racionais: operações (adição, subtração, multiplicação,
divisão, potenciação); expressões numéricas; múltiplos e divisores de
números naturais; problemas. Relação entre grandezas: tabelas, gráficos e
fórmulas. Razões e proporções; divisão em partes proporcionais; regra de três
simples e composta; porcentagem e problemas. Juros simples e compostos.
Equações do 1º e do 2º grau; sistemas de equações. Noções de probabilidade
e estatística. Estrutura lógica de relações arbitrárias entre pessoas, lugares,
objetos ou eventos fictícios; deduzir novas informações das relações
fornecidas e avaliar as condições usadas para estabelecer a estrutura daquelas
relações. Compreensão e elaboração da lógica das situações por meio de:
raciocínio verbal, raciocínio matemático, raciocínio sequencial, orientação

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 12 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

espacial e temporal, formação de conceitos, discriminação de elementos.


Compreensão do processo lógico que, a partir de um conjunto de hipóteses,
conduz, de forma válida, a conclusões determinadas.

Inicialmente preciso mencionar que os assuntos que estudaremos hoje fazem


parte da denominada Matemática Básica, que tem sido cada vez mais
explorada em provas de concursos públicos.
Resolveremos DIVERSAS questões nesta aula inaugural. No nosso próximo
encontro, resolveremos ainda mais exercícios. Você ficará afiado!!!
Por fim, sempre lembrando que, caso fique com dúvidas ou queira
simplesmente bater um papo, entre em contato e me siga nas redes
sociais:
Email: professoralexlira@gmail.com
Facebook: /alexliraprofessor
Instagram: @professoralexlira
Youtube: Professor Alex Lira
Vamos ao que interessa? Bons estudos!

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 13 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Aula 00 – Números Inteiros e Fracionários.

SUMÁRIO

CONSIDERAÇÕES INICIAIS ................................................................... 12


NÚMEROS INTEIROS ............................................................................ 15
1. Conceito ......................................................................................... 15
2. A reta numérica ............................................................................... 15
3. Ordem e simetria ............................................................................. 16
4. Módulo de um número inteiro ............................................................ 17
5. Operações....................................................................................... 17
6. Regras de sinais .............................................................................. 26
7. Regras para a retirada de parênteses ................................................. 27
NÚMEROS FRACIONÁRIOS .................................................................... 28
1. Classificação.................................................................................... 29
2. Operações....................................................................................... 30
3. Número Misto .................................................................................. 33
NÚMEROS DECIMAIS ........................................................................... 36
1. Adição e Subtração de Números Decimais ........................................... 36
2. Multiplicação de Números Decimais .................................................... 36
3. Divisão de Números Decimais ............................................................ 37
DÍZIMAS PERIÓDICAS .......................................................................... 39
1. Geratriz de uma dízima periódica ....................................................... 41
INTERVALOS NUMÉRICOS..................................................................... 47
1. União de intervalos .......................................................................... 48
2. Interseção de intervalos ................................................................... 49
QUESTÕES COMENTADAS ..................................................................... 51
CONSIDERAÇÕES FINAIS ..................................................................... 86
LISTA DE QUESTÕES ........................................................................... 87

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 14 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

NÚMEROS INTEIROS

1. Conceito
O conjunto dos números inteiros é formado pelos algarismos inteiros
positivos e negativos e o zero. Costumamos escrever:

Z = {... , - 3, - 2, - 1, 0, + 1, + 2, + 3, ...}

para denotar esse conjunto. As reticências (...) no início e no final da


representação indicam que é possível continuar a escrever tantos inteiros
quanto desejarmos, para a esquerda ou para a direita.
Os números inteiros são importantes para o cotidiano, principalmente nas
situações envolvendo valores negativos, como escalas de temperatura, saldos
bancários, indicações de altitude em relação ao nível do mar, entre outras
situações.

2. A reta numérica
Podemos escrever os números inteiros geometricamente, através de uma reta
r, orientada da esquerda para a direita, chamada reta numérica.
A reta numérica pode ser construída do seguinte modo: primeiro, escolhemos
dois pontos da reta r, um ponto que representa o número 0, chamado de
origem da reta numérica, e outro ponto que representa o número 1.
Convencionalmente, o ponto que representa o número 0 é situado à esquerda
do ponto que representa o número 1, a fim de determinar uma orientação,
que é o sentido a ser percorrido para que os números apareçam em ordem
crescente.

Em seguida tomamos a unidade de medida como a distância entre 0 e 1 e


inserimos os demais números da seguinte maneira:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 15 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

3. Ordem e simetria
No que se refere à ordem dos números inteiros, podemos identificar os
seguintes elementos:
Sucessor: é o número que está imediatamente à sua direita na reta. Em
outras palavras, é o inteiro que vem após o número dado. Por exemplo, o
sucessor de 2 é 3, e o sucessor de 21 é 22. Assim, o sucessor do número
“n” é o número “n+1”;
Antecessor: é o número que está imediatamente à sua esquerda na
reta. Falando de outro modo, é o inteiro que vem antes do número dado.
Por exemplo, o antecessor de 2 é 1, e o antecessor de 21 é 20. Dessa
forma, o antecessor do número “n” é o número “n-1”.
Por sua vez, dois números inteiros são chamados simétricos quando a soma
entre eles é zero. Por exemplo, 2 e −2 são simétricos um do outro.
Também dizemos que −2 é o simétrico de 2 e que 2 é o simétrico de −2.
Finalizando, é importante observar que o simétrico do simétrico de um
número inteiro é o próprio número. De fato, considere os inteiros a e b.
Se a + b = 0, escrevemos a = −b ou b = −a. Juntando essas duas últimas
igualdades, vemos que:
a = −b = −(−a)

1- (CONSESP/Pref de Pres Venc/Fiscal/2011) Se p é


o sucessor de q e, q = 10, então p =
a) 11 b) 20 c) 9 d) 100
RESOLUÇÃO:
Se p é sucessor de q, então p vem após q. Além disso, visto que q = 10,
podemos concluir que p = 11.
Gabarito 1: A.

2- (ADVISE/Pref de Jaboticabal/Educ Inf/2012) O


sucessor do antecessor do sucessor de 37 equivale a:
a) 36 b) 37 c) 38 d) 39 e) 40
RESOLUÇÃO:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 16 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Concorda que o enunciado da questão é um pouco confuso? Bem, na verdade,


é bem tranquilo; basta seguir a ordem da frase!
Primeiro, devemos saber quem é o sucessor de 37. Ora, sabemos que é o
número que vem após ele. Então é o 38. Em seguida, precisamos determinar
o antecessor de 38. Ah, aprendemos que, nesse caso, é o número inteiro
que vem antes do número dado. Logo, é o 37. Finalizando, quem é o
sucessor de 37? Isso mesmo, é 38.
Gabarito 2: C.

4.. Módulo de um número inteiro


O módulo ou valor absoluto de um número inteiro corresponde à
distância que o número está do zero,
zero, e pode ser denotado pelo uso de
duas barras verticais | |.
|

Em outras palavras, é o valor do número sem levar


levar em conta o sinal que
possui.

(a) |0| = 0 (b) |8| = 8 (c) |-6| = 6

Assim, dados um número inteiro n ≠ 0 e seu simétrico −n,, um dos dois está à
direita de 0 e o outro à esquerda de 0.. A distância de cada um deles à origem
coincide com o número que
qu está à direita de 0.
Além disso, temos que números simétricos possuem o mesmo módulo.
módulo
Exemplificando, temos que:
|-10| = |+10| = 10

5. Operações
As operações fundamentais com os números inteiros são as seguintes:
Adição;
Subtração;
Multiplicação;
Divisão.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 17 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

A seguir, analisaremos o funcionamento de cada operação bem como suas


principais propriedades.

5.1. Adição
É a operação que une duas quantidades em um só número. Os termos da
adição são chamados parcelas e o resultado da operação de adição é
denominado soma ou total.

(1ª parcela) + (2ª parcela) = soma

A adição de 12 e 7 é:
12 + 7 = 19

Peraí, precisamos saber o seguinte de você, caro concurseiro: está lembrado


como se efetua a soma de dois números?
Vamos exercitar efetuando a soma 246 + 48. Primeiramente, você deve
posicionar estes números um abaixo do outro, alinhados pela direita (casa das
unidades):

246
+ 48
A seguir devemos começar a efetuar a soma pela direita. Somando 6 + 8
obtemos 14. Com isto, devemos colocar o algarismo das unidades (4) no
resultado e transportar o algarismo das dezenas (1) para a próxima soma:

1
246
+ 48
4
Agora, devemos somar os dois próximos números (4 + 4), e adicionar
também o número que veio da soma anterior (1). Assim, obtemos 9. Devemos
colocar este número no resultado:

246
+ 48
94

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 18 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Temos ainda o algarismo 2 na casa das centenas do número 246. Visto que o
segundo número (46) não possui casa das unidades, podemos simplesmente
levar este 7 para o resultado, obtendo:
246
+ 48
294

Ufa! Chegamos ao resultado final da adição.

5.1.1. Propriedades
Podemos esquematizar as principais propriedades da adição do seguinte
modo:

A ordem das parcelas não


Comutatividade altera o resultado.
(a + b = b +a)

(A + B) + C
Associatividade =
Propriedades A + (B + C)
da Adição
O zero é o elemento neutro da
Elemento Neutro adição.
0+a=a+0=a

A soma de dois números


Fechamento inteiros SEMPRE gera outro
número inteiro.

5.2. Subtração
Efetuar a subtração de dois números significa diminuir, de um deles, o
valor do outro.
O primeiro termo de uma subtração é chamado minuendo, o segundo é o
subtraendo e o resultado da operação de subtração é denominado resto ou
diferença.

(Minuendo) – (Subtraendo) = Resto

Vamos juntos realizar a subtração abaixo com a finalidade de relembrar o


método para a subtração de números inteiros. Efetuemos a operação 264 -
86:
264
- 86

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 19 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Observe que o primeiro passo é posicionar um número abaixo do outro,


alinhando as casas das unidades. Começamos a efetuar a subtração a partir
da casa das unidades. Como 4 é menor do que 6, não podemos subtrair 4 – 6.
Devemos, portanto, “pegar” uma unidade da casa das dezenas de 264.
Levando este valor para a casa das unidades, temos 10 unidades, que
somadas a 4 chegam a 14 unidades. Agora sim podemos subtrair 14 – 6 = 8,
e anotar este resultado:

264
- 86
8
Devemos agora subtrair as casas das dezenas. Devemos subtrair 5 – 8, e não
6 – 8, pois já utilizamos uma unidade na primeira subtração acima. Como 5 é
menor que 8, devemos novamente “pegar” uma unidade da casa das centenas
de 264, e somar ao 5. Assim, teremos 15 – 8 = 7. Vamos anotar este
resultado:
264
- 86
78

Agora devemos subtrair a casa das centenas. Veja que não temos mais um 2
na casa das centenas de 264, e sim 1, pois já usamos uma unidade na
operação anterior. Já que 86 não tem casa das centenas, basta levarmos este
1 para o resultado:

264
- 86
178

Por outro lado, caso quiséssemos efetuar a subtração 86 – 264, deveríamos


fazer o seguinte, considerando que 86 é menor que 264:
subtrair o menor número do maior, isto é, efetuar a operação 264 - 86;
colocar o sinal negativo (-) no resultado.
Desta forma, 86 – 264 = -178.

5.2.1. Propriedades
Podemos esquematizar as principais propriedades da subtração do
seguinte modo:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 20 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

A ordem das parcelas altera o


Não é Comutativa resultado.
(a - b ≠ b - a)

(A - B) - C
Não é Associativa ≠
A - (B - C)

Não existe elemento neutro na


Propriedades subtração, pois:
Elemento Neutro
da Subtração a-0≠0-a

A subtração de dois números


Fechamento racionais SEMPRE gera outro
número racional.

Para todo número racional A,


Elemento Oposto existe também o seu oposto,
com sinal contrário, isto é, -A.

5.3. Multiplicação
É a operação que adiciona um número em função da quantidade unitária de
outro, em que seus termos são chamados fatores e o resultado da operação
é denominado produto.

(1º fator) x (2º fator) = produto

O primeiro fator pode ser chamado multiplicando enquanto o segundo fator


pode ser chamado multiplicador.
Assim, fica claro que a multiplicação nada mais é que uma repetição de
adições. Por exemplo, a multiplicação 15 x 3 é igual à soma do número 15
três vezes (15 + 15 + 15), ou à soma do número 3 quinze vezes (3 + 3 + 3 +
... + 3).
Vejamos como efetuar uma multiplicação:

68
x 24

Novamente alinhamos os números pela direita. Começamos multiplicando os


números das unidades: 8 x 4 = 32. Deixamos o algarismo das unidades (2) no
resultado, e levamos o algarismo das dezenas (3) para a próxima operação:
3
68
x 24
2
Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 21 de 102
Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Agora devemos multiplicar os números das unidades do segundo número (4)


pelo número das dezenas do primeiro número: 4 x 6 = 24. Antes de colocar
este valor no resultado, devemos adicionar o 3 que veio da operação anterior:
24 + 3 = 27. Assim, temos:
68
x 24
272
Agora devemos multiplicar o algarismo das dezenas do segundo número (2)
pelo algarismo das unidades do primeiro número (8): 2 x 8 = 16. Devemos
levar o algarismo das unidades (6) para o resultado, logo abaixo do algarismo
das dezenas do segundo número (2), e levamos o algarismo das dezenas (1)
para a próxima operação. Veja:
1
68
x 24
272
A seguir, devemos multiplicar o algarismo
6 das dezenas do segundo número
(2) pelo algarismo das dezenas do primeiro número (6): 2 x 6 = 12. Antes de
colocar este valor no resultado, devemos adicionar o 1 que veio da operação
anterior: 12 + 1 = 13. Assim, temos:
68
x 24
272
136
Por fim, devemos somar as duas linhas de resultado, obtendo:
68
x 24
272
+ 136
408

5.3.1. Propriedades
Podemos esquematizar as principais propriedades da multiplicação do
seguinte modo:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 22 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

A ordem dos fatores não


Comutatividade altera o resultado.
(a x b) = (b x a)
(A x B) x C
Associatividade =
A x (B x C)
O número 1 é o elemento
Propriedades Elemento Neutro neutro da multiplicação.
da Multiplicação 1xa=ax1=a

A multiplicação de dois números


Fechamento racionais SEMPRE gera outro
número racional.

A x (B + C)
Distributividade =
(A x B) + (A x C)

5.4. Divisão
A divisão é a operação matemática que tem por objetivo repartir um valor
em partes iguais,, correspondendo ao inverso da multiplicação.
multiplicação
Assim, na divisão de um número n por outro d (d ≠ 0), existirá um único par
de números q e r,, tais que:
I) q x d + r = n
II) 0≤r<d
Os quatro números envolvidos na divisão são:
n = dividendo; d = divisor; q = quociente; r = resto.

Você não pode esquecer que:

Dividendo = Divisor x Quociente + Resto

n d

r q
Na realidade, meu caro aluno, quando dividimos A por B, queremos
q
repartir a quantidade A em partes de mesmo valor, sendo um total
de B partes.. Veja um exemplo disso. Ao dividirmos 20 (dividendo) por 4
(divisor), queremos dividir 20 em 4 partes de mesmo valor, em que o

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 23 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

resultado é 20 ÷ 4 = 5 (quociente). Nesse caso, temos uma divisão exata,


visto que o resto é igual a zero (r = 0).
Agora chegou o momento de relembrarmos como efetuar a operação de
divisão, com o seguinte caso: 715 dividido por 18.

715 18

Neste caso, como o divisor possui 2 casas (18), devemos tentar dividir as
primeiras duas casas da esquerda do dividendo (71). Veja que 18 x 4 = 72
(que já é mais que 71). Já 18 x 3 = 54. Assim, temos:

715 18
3
Devemos multiplicar 3 por 18 e anotar o resultado abaixo de 71, e a seguir
efetuar a subtração:

715 18
-54 3
17
Agora devemos “pegar” o próximo algarismo do dividendo (5):

715 18
-54 3
175
Ao dividir 175 por 18, temos o resultado 9. Devemos anotar o 9 no resultado,
à direita, e anotar o resultado da multiplicação 9 x 18 abaixo do 175, para
efetuarmos a subtração:

715 18
-54 39
175
-162
13
Nesse momento, temos o número 13, que é inferior ao divisor (18). Portanto,
encerramos a divisão. Obtivemos o quociente (resultado) 39 e o resto igual a
13. Dizemos que esta divisão não foi exata, pois ela deixou um resto.
Observe que o dividendo (715) é igual à multiplicação do divisor (18) pelo
quociente (39), adicionada do resto (13). Isto é:
715 = 18 x 39 + 13

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 24 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

3- (CESPE/Polícia Federal/Agente/2014) Um
batalhão é composto por 20 policiais: 12 do sexo masculino e 8 do sexo
feminino. A região atendida pelo batalhão é composta por 10 quadras e, em
cada dia da semana, uma dupla de policiais polícia cada uma das quadras.
Com referência a essa situação, julgue o item subsequente.
Se, dos 20 policiais do batalhão, 15 tiverem, no mínimo, 10 anos de serviço, e
13 tiverem, no máximo, 20 anos de serviço, então mais de 6 policiais terão
menos de 10 anos de serviço.
RESOLUÇÃO:
O enunciado é claro ao afirmar que 15 policiais têm 10 anos ou mais de
serviço (“no mínimo”).
Além disso, já que temos 20 policiais ao todo, chegamos à conclusão de que o
restante tem menos de 10 anos de serviço. Ou seja:
20 − 15 = 5
Logo, 5 policiais têm menos de 10 anos de serviço.
Portanto, o item está errado, pois menos de 6 policiais terão menos de 10
anos de serviço.
Gabarito 3: Errado.

4- (FUNDATEC/BRDE/Ana de Sist/2015) Que


propriedade é aplicada na expressão p . (q + r) = (p . q) + (p . r) ?
a) Absorção. b) Associativa. c) Distributiva.
d) Comutativa. e) Idempotente.
RESOLUÇÃO:
A propriedade distributiva é a que indica que na multiplicação podemos
distribuir um fator pelos termos de uma adição qualquer:
p . (q + r) = (p . q) + (p . r)
Gabarito 4: C.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 25 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

5- (FCC/BACEN/Técnico/2006) Suponha que, num


banco de investimento, o grupo responsável pela venda de títulos é composto
de três elementos.
Se, num determinado período, cada um dos elementos do grupo vendeu 4 ou
7 títulos, o total de títulos vendidos pelo grupo é sempre um número múltiplo
de
a) 3 b) 4 c) 5 d) 6 e) 7
RESOLUÇÃO:
Devemos considerar as hipóteses possíveis. Ora, se cada um dos três vendeu
4 ou 7 títulos, temos as seguintes as possibilidades:
1) Todos vendem 4, total de títulos = 12
2) Todos vendem 7, total de títulos = 21
3) Dois vendem 4, um vende 7, total de títulos = 15
4) Dois vendem 7, um vende 4, total de títulos = 18
Percebe-se que todos estes números são múltiplos de 3.
Gabarito 5: A.

6. Regras de sinais
Nas operações aritméticas, devemos observar os sinais (indicação de
positivos e negativos) antes de efetuar as operações propostas.
Nesse sentido, vejamos a seguir as duas regras de sinais fundamentais.
Adição e subtração: temos dois casos a considerar:
1) Sinais iguais: somam-se os números e conserva-se o sinal do maior;
2) Sinais diferentes: subtraem-se os números e conserva-se o sinal do
maior.

+5 + 3 = +8
+5 − 3 = +2
−5 − 3 = −8
−5 + 3 = −2

Multiplicação e divisão: também temos dois casos a considerar:

1) Sinais iguais: o resultado da operação será positivo;


2) Sinais diferentes: o resultado da operação será negativo.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 26 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Sinal Operação Sinal Resultado

+ x + +
- x - +
+ x - -
- x + -

REGRAS DE SINAIS NA MULTIPLICAÇÃO


- A multiplicação de números de mesmo sinal tem resultado positivo;
- A multiplicação de números de sinais diferentes tem resultado negativo.

7. Regras para a retirada de parênteses


Até agora nos deparamos com a denominada notação simplificada ou
soma algébrica dos números inteiros. Mas, e nos deparar com a seguinte
operação:
−5 + −3
Bem, nesse caso, estamos diante da notação formal. Como o nosso objetivo
é facilitar os cálculos, precisamos aprender a eliminar os parênteses da
operação proposta. E isso é muito simples! Vejamos.
Parênteses precedidos do sinal positivo (+): retiram-se tanto os
parênteses como o sinal, conservando-se os sinais dos números do seu
interior.
Exemplo:
−5 + −3 = −5 − 3 = −
4 + −3 + 7 − 2 = 4 − 3 + 7 − 2 = 4 + 7 − 3 − 2 =
Parênteses precedidos do sinal negativo (-): retiram-se tanto os
parênteses como o sinal, trocando-se os sinais dos números do seu interior.
−5 − −3 = −5 + 3 = −2
3 − −1 + 3 − 7 − 10 = 3 + 1 − 3 + 7 + 10 =

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 27 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

6- (FUNCAB/SEE-AC/Professor/2014) Determine o
produto de -9 pelo simétrico da diferença entre -18 e -36, nessa ordem.
a) 18 b) -18 c) -81 d) 162 e) -162
RESOLUÇÃO:
Inicialmente precisamos saber a diferença entre -18 e -36, nessa ordem:
−18 − −36
Perceba que temos parênteses precedidos do sinal negativo. Nessa situação,
retiram-se tanto os parênteses como o sinal, trocando-se os sinais dos
números do seu interior:
−18 − −36 = −18 + 36 =
Em seguida, é necessário determinar o produto de -9 pelo simétrico de 18,
que é -18. Efetuando a operação, obtemos:
−9 . −18
Na multiplicação e divisão de números inteiros, diante de uma operação com
sinais iguais, o resultado será positivo. Logo:
−9 . −18 =
Gabarito 6: D.

NÚMEROS FRACIONÁRIOS

Os números fracionários, ou simplesmente fração, representam uma ou


mais partes de um inteiro que foi dividido em partes iguais.

Para representar uma fração utilizamos dois números inteiros na forma , em


que:
1) a é o numerador, que indica o número de partes que foram reunidas
ou tomadas da unidade (ou todo);
2) b é o denominador, que indica em quantas partes a unidade foi
dividida, dando nome à cada uma delas.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 28 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Na realidade, amigo concurseiro, frações nada mais são que operações


de divisão. Por exemplo, podemos escrever como sendo 3 ÷ 5.

1. Classificação
As frações podem ser classificadas em:
a) Frações próprias: São aquelas em que o valor absoluto do numerador
é menor que o denominador. Nesse caso, a divisão é menor que 1.

Exemplos: ; ; .

b) Frações impróprias: São aquelas em que o numerador é maior que o


denominador. Nesse caso, a divisão é maior que 1.

Exemplos: ; ; .

c) Frações aparentes: São aquelas em que o numerador é igual ou


múltiplo do denominador. Nesse caso, a divisão tem como resultado um
número inteiro.

Exemplos: ; ; .

d) Frações equivalentes: São aquelas que representam a mesma parte do


inteiro entre si.

Exemplos: ; ; .

! #
Duas frações e serão equivalentes se, e somente se, o produto dos seus
" $
extremos for igual ao produto dos seus termos médios.

e) Frações irredutíveis: São aquelas em que o numerador e o


denominador são números primos entre si.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 29 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Exemplos: ; ; .

Nesse sentido, é muito importante sabermos simplificar frações,


frações que
consiste em dividir seus termos por um mesmo número de forma a
conseguir termos menores que os iniciais. Esse é o chamado método das
divisões sucessivas.
Fica claro, portanto, que
ue o processo de simplificação de frações corresponde a
encontrar uma fração que seja, ao mesmo tempo, irredutível e equivalente à
primeira!
Veja os exemplos a seguir:
12 ' 2 6'2 3'3
= = = =
& 48 ' 2 24 ' 2 12 ' 3 &
% 120 ' 2 60 ' 2 30 ' 2 15 ' 5 (
= = = = =
&&% 440 ' 2 220 ' 2 110 ' 2 55 ' 5
Por fim, podemos esquematizar os tipos de frações que analisamos da
seguinte forma:

Valor absoluto do
Próprias numerador é não nulo e Ex: 3/4 e 2/5
menor que o denominador.
Classificação das Frações

Valor absoluto do
Impróprias numerador é maior que o Ex: 4/3 e 5/2
denominador.

O numerador é igual ou
Aparentes Ex: 4/4 e 10/5
múltiplo do denominador.

Representam a mesma parte Ex: 1/2 , 2/4 e


Equivalentes
do inteiro. 4/8

O numerador e o
Irredutíveis denominador são números Ex: 11/3 e 7/5
primos entre si.

2. Operações
Você perceberá que as frações
ções estão constantemente presentes nas
mais diversas questões de concursos, razão pelo qual é essencial lembrar
como efetuamos cada operação com elas: soma, subtração, multiplicação e
divisão.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 30 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

2.1. Adição e Subtração de Frações


Para somar ou subtrair frações, precisamos levar em conta dois casos distin-
tos:
1º caso: Os denominadores são iguais.
Basta obedecer aos seguintes passos:
1º passo: Conserva-se o denominador;
2º passo: Adicionam-se ou subtraem-se os numeradores.
Isso fica mais claro no exemplo a seguir:
3 5 7 3+5−7 1
+ − = =
20 20 20 20 20

2º caso: Os denominadores são diferentes.


Nessa situação, é preciso antes escrever as frações com o mesmo
denominador, isto é, com um denominador comum. Este denominador é,
simplesmente, um múltiplo comum entre os denominadores das fra-
ções originais.
Vamos entender isto com o exemplo a seguir:
1 3
+
6 8
Inicialmente, precisamos pensar em um número que seja múltiplo dos
denominadores de cada fração ao mesmo tempo. Que número seria?
Com certeza é o 24, visto que é um múltiplo de 6 (pois 6 x 4 = 24) e de 8
(pois 8 x 3 = 24). Pronto, já encontramos o denominador comum!
Em seguida, devemos construir o numerador da fração resultante da operação
de soma ou subtração. Para isso, dividimos o denominador comum pelo de-
nominador de cada fração, multiplicamos o resultado pelo respectivo numera-
dor e efetuamos a soma ou subtração:
( 4+9 (
+ = =
24 &
Portanto, quando estivermos diante de uma soma ou subtração de frações
com denominadores diferentes, basta obedecer os passos a seguir:
1º passo: Encontrar o denominador comum;
2º passo: Dividir o denominador comum pelo denominador de cada fração;
3º passo: Multiplicar o resultado anterior pelo respectivo numerador;
4º passo: Efetuar a soma ou subtração.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 31 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

REGRA PRÁTICA

Existe um método ainda mais simplificado para a soma e subtração de frações


sem o uso do MMC.. Nesse caso, seguiremos os seguintes passos:

1º passo:: multiplicar os denominadores, formando


o novo denominador;

2º passo:: multiplicar o numerador da primeira


pelo denominador da segunda e multiplicar o
numerador da segunda pelo denominador da
primeira;

3º passo:: efetuar a soma entre os dois produtos


no numerador, obtidos no passo anterior;

4º passo:
passo: Realizar a simplificação da fração
resultante, caso necessário.

Vamos realizar a soma da mesma fração:


1 3
+
6 8
Aplicando os passos contido na regra prática, teremos:
1 3 1*8 + 3*6 8 + 18
+ = = =
6 8 6*8 48 &
Por fim, de acordo com o quarto passo, precisamos analisar se é necessário
simplificar a fração resultante.
Bem, o processo de simplificação de frações consiste em dividir seus
termos por um mesmo número de forma a conseguir termos menores que os
iniciais. Esse é o chamado método das divisões sucessivas..
Fica claro, portanto, que o processo de simplificação de frações corresponde a
encontrar uma fração que seja, ao mesmo tempo, irredutível e equivalente à
primeira!
No nosso caso, vamos dividir numerador e denominador por 2:
26 ' 2 (
=
48 ' 2 &

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 32 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

E agora, ainda conseguimos simplificar ou reduzir essa fração, dividindo seus


termos por um mesmo número? Não, pois estamos diante de uma fração
irredutível! Portanto, temos que, de fato:
1 3 (
+ =
6 8 &
2.2. Multiplicação de Frações
Para multiplicar duas ou mais frações, basta:
1º) Multiplicar os numeradores, encontrando o numerador do resultado;
2º) Multiplicar os denominadores, encontrando o denominador do
resultado.
Por exemplo:
2 3 1 2 . 3 .1
. . = =
5 4 6 5 .4 .6 %
Você pode ainda simplificar a fração encontrada acima, dividindo tanto o
numerador quanto o denominador por um mesmo número. No caso, 6 é o
maior número que divide 6 e 120 ao mesmo tempo. Daí, teremos:

2.3. Divisão de Frações


Para dividir frações, basta multiplicar a primeira pelo inverso da
segunda. Deu para entender? Isso fica ainda mais claro por meio do seguinte
exemplo:
2
3 = 2 ' 5 = 2 .7 = 2 .7 = &
5 3 7 3 5 3 .5 +
7

Trabalhando com frações, normalmente podemos substituir a expressão “de”


pela multiplicação. Veja alguns exemplos:

Quanto é um terço de 1000? Ora, simplesmente * 1000.

Quanto é dois sétimos de 25? A resposta é * 25.

3. Número Misto
Número misto refere-se à soma de um número inteiro com uma fra-
ção própria, geralmente representado sem o sinal de adição.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 33 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

1 1
4+ =4
6 6
É importante mencionar que os números mistos podem ser transformados em
frações impróprias e vice-versa. Para isso, multiplica-se o número inteiro
pelo denominador e ao resultado soma-se o numerador, obtendo-se assim, o
numerador da fração. Por sua vez, o denominador será o próprio denominador
da fração dada.

. , . , . ,
a) 2 = = b) 5 = = c) 4 = =

Quanto à transformação de uma fração imprópria em número misto, deve-se


dividir o numerador pelo denominador. Nessa situação, o quociente
representa a parte inteira, o resto é o numerador e o divisor é o deno-
minador da fração própria!

6
32 5
→ →
2 6

7- (ESAF/CGU/Técnico de Finanças e
Controle/2001) Achar uma fração equivalente a 7/8 cuja soma dos termos é
120.
a) 52/68 b) 54/66 c) 56/64 d) 58/62 e) 60/60
RESOLUÇÃO:
Para encontrar uma fração equivalente, multiplicamos o numerador e o
denominador da fração inicial pelo número k. Logo:
7 7. -
=
8 8. -
Porém, para que a soma dos termos seja igual a 120, fazemos:
7. - + 8. - = 120

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 34 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

15- = 120
120
-= =8
15
Daí, a fração equivalente será:
. 7. - 7 . 8 +
= = =
8. - 8 . 8 &
Gabarito 7: C.

8- (ESAF/Ministério do Turismo/AnaTA/2014) Um
valor em reais foi distribuído para Sandra e Beto. Sandra ficou com 1/4 do va-
lor e Beto ficou com o restante, que corresponde a R$ 4.950,00. Então, o valor
que foi distribuído para Sandra e Beto é igual a
a) R$ 6.500,00 b) R$ 6.900,00 c) R$ 6.700,00 d) R$ 6.800,00 e) R$
6.600,00
RESOLUÇÃO:
Seja x o total distribuído para Sandra e Beto.
Ora, se Sandra ficou com ¼ de x, então sobraram ¾ de x para Beto, que
corresponde a R$ 4.950,00. Logo:
3
. / = 4950
4
3/ = 4950 . 4
3/ = 19800
19800
/= = . %%
3
Assim, o valor que foi distribuído para Sandra e Beto é igual a R$ 6.600,00.
Gabarito 8: E.

9- (CEPERJ/Prefeitura de Belford Roxo/2011) Os


números x e y são tais que 10 ≤ x ≤ 30 e 40 ≤ y ≤ 60 . O maior valor
0
possível da expressão 1 é:

(
a) b) c) d) e)
& & (

RESOLUÇÃO:
2
O maior valor possível para é obtido quando o numerador (x) é o maior
3
valor possível e o denominador (y) é o menor valor possível. Como
10 ≤ x ≤ 30, o maior valor possível de x é 30. E, sendo 40 ≤ y ≤ 60 , o menor
valor possível para y é 40. Logo, temos:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 35 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

4 30 (
= =
5 40 &
Gabarito 9: B.

NÚMEROS DECIMAIS

Os números decimais são, em regra, aqueles que resultam da divisão


não-exata de dois números inteiros. São os números que possuem “casas
após a vírgula”.
A manipulação deles é essencial para a resolução de diversas questões,
motivo pelo qual você precisa saber as operações que podem surgir com eles.
Vejamos cada uma dessas operações em detalhes.

1. Adição e Subtração de Números Decimais


A adição de dois números decimais funciona da mesma forma da adição
comum. Logo:
Os números devem ser posicionados um embaixo do outro, com a vír-
gula logo abaixo da vírgula do outro, e as casas correspondentes uma
embaixo da outra
As casas correspondentes devem ser somadas/subtraídas, começando
da direita para a esquerda.
À medida que forem sendo formadas dezenas, estas devem ser transfe-
ridas para a próxima adição/subtração (das casas logo à esquerda).
No caso específico da subtração, devemos, além de igualar as casas à
direita da vírgula, completar com zeros quando necessário. Por exemplo:

5,400
- 2,317
3,083

2. Multiplicação de Números Decimais


Devemos aplicar o mesmo procedimento da multiplicação comum, com o
seguinte alerta:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 36 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Na multiplicação de números decimais, o número de casas decimais do


resultado será igual à soma do número de casas decimais dos dois
números sendo multiplicados.

A multiplicação de 1,75 por 1,5 deve ser efetuada do seguinte modo:


1,75 (2 casas decimais)
x 1,5 (1 casa decimal)
0,875
+ 1,75
2,625 (3 casas decimais)

3. Divisão de Números Decimais


A divisão de números decimais será facilitada por torná-la uma divisão de
números inteiros. Nesse caso, o nosso objetivo é eliminar as casas deci-
mais dos valores envolvidos na operação! Como isso funciona? Bem,
considere a seguinte divisão: 14,4 ÷ 0,12.
Sem dúvida, estamos diante de uma divisão de números decimais. Para
resolvê-la, inicialmente igualamos o número de casas decimais do dividendo e
do divisor por multilicar ambos os valores por uma potencia de 10 (10, 100,
1000, 10000 etc.) de modo a retirar todas as casas decimais presentes, ob-
tendo dois números inteiros:
14,4 . 100 1440
=
0,12 . 100 12
Pronto, agora basta efetuar a divisão dos dois números inteiros normalmente!

1440 12
(00) 120
Esquematizando o procedimento a ser adotado na divisão de números
decimais:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 37 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Igualar o número de casas decimais do dividendo e


do divisor

Multiplicar ambos os valores por uma potencia de


10 de modo a retirar todas as casas decimais
presentes, obtendo dois números inteiro

Efetuar a divisão dos dois números inteiros


normalmente

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 38 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

DÍZIMAS PERIÓDICAS

Observe os números a seguir:

a) 2,13 =

b) 3,4 =
.
c) 1,1717 =
.

Tratam-se de dízimas finitas, já que podem ser facilmente transformadas em


uma divisão de dois números inteiros. Logo, pertencem aos números racio-
nais.
Contudo, existe ainda outro grupo de números que pertence aos racionais,
denominado dízimas infinitas periódicas, da forma:

A,ppp... OU A,Bppp...

Em que:
A é uma sequência de algarismos que ocorre antes da vírgula;
p é uma sequência de algarismos que vem depois da vírgula e se repete
infinitamente, sendo chamada período da dízima;
B é uma sequência de algarismos que vem depois da vírgula, mas não se
repete infinitamente.
Podemos representar uma dízima periódica infinita das seguintes maneiras:
1) Reticências ao final do período: 0,555...
2) Uma barra acima do período: 0, 77777
123 perceba que o travessão está so-
mente sobre o “123”, para indicar que apenas esse termo que se repetirá
continuamente.

9=
a) %, ((( … = %, (
(
&
7777 =
b) %, ( ( ( … = %, (
+
c) , … = ,9 = (

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 39 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Além disso, existem ainda números que possuem uma parte decimal e infinita,
mas sem nenhum período, ou seja, não há uma parte que se repete. São
chamados de dízimas infinitas não periódicas e são considerados núme-
ros irracionais, pois não podem ser transformados em uma divisão de dois
números inteiros. Às vezes quando esses números são importantes para a Ma-
temática, são representados por letras gregas e chamados de constantes irra-
cionais. Um exemplo bem famoso é o número pi (π), muito utilizado na Geo-
metria, que é igual a (3,14159265358979...). Outro exemplo desses números
é o número de Euler ou de Neper, representado por “e”, bastante utilizado no
estudo dos logaritmos, que é igual a (2,71828182845...). Perceba que não há
uma sequência que se repete nesses números. Outros exemplos de números
irracionais são 2 (= 1,414213...) e 3 (= 1,732050...).
Por fim, salientamos que tanto os números racionais quanto os irracionais per-
tencem ao conjunto dos números reais.
Em forma de diagrama, podemos entender tudo isso do seguinte modo:

10- (CESPE/SEE-AL/Professor/2013) Sabendo que os


números racionais são, precisamente, as dízimas periódicas, julgue o item
seguinte acerca de números e dízimas periódicas e não periódicas.
Um número é irracional se, e somente se pode ser representado por uma
dízima não periódica.
RESOLUÇÃO:
Os números irracionais correspondem a dízimas infinitas não periódicas,
possuindo uma parte decimal e infinita, mas não há uma parte que se repete.
Não podem ser transformados em uma divisão de dois números inteiros.
Um exemplo bem famoso é o número pi (π), muito utilizado na Geometria,
que é igual a (3,14159265358979...).

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 40 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Gabarito 10: certo.

1. Geratriz de uma dízima periódica


A fração (número racional) que deu origem a uma dízima periódica é
denominada fração geratriz. Isto é, precisamos descobrir quais os dois nú-
meros inteiros que ao serem divididos um pelo outro resultam na dízima.
Para isso, inicialmente precisamos saber que as dízimas são classificadas em
simples e compostas, pois o procedimento que adotaremos para encontrar a
fração geratriz será específico para cada caso.

1.1. Dízima Simples


Dizemos que a dízima periódica é simples quando o período aparece ime-
diatamente após a vírgula. Exemplos:
a) 0,777...
b) 2,3333...
c) 0,535353...

d) 3, 17

A fração geratriz de uma dízima periódica simples é facilmente obtida. E


para te ajudar, vamos apresentar dois métodos!

1º Método: Somas de partes.


Note que uma dízima periódica simples é composta por duas partes, um nú-
mero inteiro que se encontra antes da vírgula e o período da dízima, que é a
parte que se repete logo após a vírgula. Logo, para obtermos a fração gera-
triz, precisamos somar essas duas partes.
A primeira parte é ridiculamente fácil, pois é o número que está antes da vír-
gula. A segunda parcela é que deu origem à dízima propriamente dita. Para
calcular essa parte, dividimos o período por tantos noves quanto for o número
de algarismos do período.

FRAÇÃO GERATRIZ DE UMA DÍZIMA PERIÓDICA SIMPLES


Método das Somas das Partes

Número antes Período

da vírgula + Tantos noves quanto for o nú-


mero de algarismos do período

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 41 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Tome como exemplo o número 0,777... . Notamos que se trata de uma


dízima periódoca simples, de modo que, para obtermos a fração que deu
origem a esse número, isto é, a fração geratriz, basta somar o número antes
da vírgula (“0”) com a razão cujo numerador é a parte que se repete (período)
e o denominador é formado pelo valor “9” para cada item que se repete (visto
que temos apenas “7”, então vai ser um "9"). Assim:
7 .
0,777 … = 0 + =
9 :
Considere agora a dízima simples 1,2323... . Nesse caso, temos um número
diferente de zero antes da vírgula, além de dois itens que se repetem no
período (os números “2” e “3”). Consequentemente, o denominador terá a
presença de dois “9”. Logo, a fração geratriz será:
23 99 x 1 + 23
1,2323 … = 1 + = =
99 99 ::

2º Método: Multiplicação de potências de 10.


Trata-se de método bem prático e que auxilia bastante na agilidade de
cálculos.
Suponhamos que precisamos determinar a fração geratriz da dízima periódica
simples 2,354...
De acordo com esse método, primeiro chamamos o número original de A:
A = 2,354...
Em seguida multiplicamos cada lado por tantas potências de 10
quantos forem os algarismos do período, a fim de andarmos com a
vírgula. Nesse caso, como o período é composto por três números (3, 5 e 4),
vamos multiplicar por 1.000:
1000 * < = 2354,354 …
Por fim, subtraímos as duas quantias anteriores:
1000< − < = 2354,354 … − 2,354 …
999< = 2352
(+
==
:::
Esquematizando as informações, temos:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 42 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

FRAÇÃO GERATRIZ DE UMA DÍZIMA PERIÓDICA SIMPLES


Método da Multiplicação de Potências de 10

1º passo) Chamamos o número original de A.

2º passo) Multiplicamos cada lado por tantas potências de 10 quantos forem os


algarismos do período.

3º passo) subtraímos as duas quantias anteriores

11- (CESPE - ATA/MIN/2013) Julgue o seguinte item,


relativo a sistemas numéricos e sistema legal de medidas.
+
Se A = 1,232323... e B = 0,434343..., então A + B = ::
.

RESOLUÇÃO:
Inicialmente precisamos determinar a fração geratriz de cada dízima
periódica apresentada. Para isso, vamos utilizar o método da multiplicação
de potências de 10!
Primeiro chamamos o número original de A:
A = 1,232323...
Agora multiplicamos cada lado por tantas potências de 10 quantos
forem os algarismos do período, a fim de andarmos com a vírgula.
Nesse caso, como o perído é composto por dois números (2 e 3), vamos
multiplicar por 100:
100. < = 123,2323 …
Em seguida, subtraímos as duas quantias acima:
100. < − < = 123,23 … − 1,23 …
99. < = 122

==
::
Seguindo o mesmo raciocínio, temos:
> = 0,434343 …
Vamos multiplicar por 100:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 43 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

100. > = 43,4343 …


Subtraindo as duas quantias:
100. > − > = 43,43 … − 0,43 …
99> = 43
&(
?=
::
Voltando ao enunciado, percebemos que o nosso objetivo consiste em
encontrar a soma entre A e B. Logo:
122 43 +
=+?= + =
99 99 ::
Gabarito 11: certo.

12- (FCC/DPE-SP/Oficial de Defens Púb/2008) Sendo


x e y números naturais, o resultado da divisão de x por y, obtido com auxílio
de uma calculadora, foi a dízima periódica 3,333...
Dividindo-se y por x nessa calculadora, o resultado obtido será igual a
a) 1,111... b) 0,9 c) 0,333... d) 0,3 e) 0,111...
RESOLUÇÃO:
O enunciado apresenta a dízima periódica simples 3,333..., cuja fração
geratriz é:
< = 3,333 …
10< = 33,333 …
10< − < = 33,333 … − 3,333 …
9< = 30
30 %
== =
9 (
O nosso objetivo consiste em inverter os termos da fração que deu origem à
dízima em consideração. Logo:
3
= %, (
10
Gabarito 12: D.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 44 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

1.2. Dízima Composta


Dizemos que a dízima periódica é composta quando o período não aparece
imediatamente após a vírgula, ou seja, existe pelo menos um algarismo
entre a vírgula e o período. Exemplos:
a) 2,13333...
b) 0,2535353...

c) 3,2517

A fração geratriz terá a seguinte estrutura:


1º) O NUMERADOR será formado pela parte não periódica seguida do pe-
ríodo subtraída da parte não periódica. Ou seja, basta escrever tudo na or-
dem, sem vírgula e sem repetir, e depois subtrair tudo o que não se repete,
na ordem e sem vírgula Exemplos:
a) se a parte decimal for 0,2777, o numerador será: 27 – 2 = 25
b) se a parte decimal for 0,2656565, o numerador será: 265 – 2 = 263
2º) O DENOMINADOR será formado por tantos noves quantos forem os alga-
rismos do período seguidos por tantos zeros quanto forem os algarismos da
parte não periódica. Exemplos:
a) se a parte decimal for 0,2777, o denominador será: 90
b) se a parte decimal for 0,2656565, o denominador será: 990

FRAÇÃO GERATRIZ DE UMA DÍZIMA PERIÓDICA COMPOSTA

[parte não periódica][período] - parte não periódica


[tantos noves quanto for o número de algarismos do período]
[tantos zeros quanto for o número de algarismos da parte não
periódica]

Em outras palavras, no NUMERADOR, escrevemos tudo na ordem, sem vírgula


e sem repetir. Em seguida, subtraímos tudo o que não se repete, na ordem e
sem vírgula. Já no DENOMINADOR colocamos o valor “9” para cada item que
se repete e inserimos o valor "0" para os intrusos, isto é, os algarismos da
parte não periódica.

@ (
a) 2,13333... = =
+

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 45 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

@ +
b) 0,2535353... =
::%
@ %&
c) 3,2517 = =
&.+

13- (ESAF – Agente Executivo/SUSEP/2006) Indique


qual é o número racional geratriz da dízima periódica 7,233...
a) 723/99 b) 723/90 c) 716/99 d) 716/90 e) 651/90
RESOLUÇÃO:
A questão cobra que encontremos o número racional (ou fração) geratriz da
dízima periódica 7,233...
Bem, a nossa primeira providência é determinar de que tipo de dízima esta-
mos tratando. Ora, esse é um caso de dízima composta, já que existe um
algarismo entre a vírgula e o período (o número 2). Nesse sentido, vimos que
A
a geratriz de uma dízima composta é uma fração da forma $ , em que:

n é a parte não periódica seguida do período, menos a parte não periódica.


d corresponde a tantos noves quantos forem os algarismos do período se-
guidos de tantos zeros quantos forem os algarismos da parte não periódi-
ca.
Logo:
723 − 72 +
., (( … = =
90 :%
Gabarito 13: E.

14- (IDECAN/AGU/Administrador/2013) A geratriz da


dízima periódica 0,2333... é uma fração do tipo p/q , em sua forma irredutível.
O valor de p + q é
a) 37. b) 38. c) 39. d) 40. e) 41.
RESOLUÇÃO:
B
A geratriz de uma dízima composta é uma fração da forma , em que:
C

p é a parte não periódica seguida do período, menos a parte não periódica.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 46 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

q corresponde a tantos noves quantos forem os algarismos do período se-


guidos de tantos zeros quantos forem os algarismos da parte não periódi-
ca.
Logo:
23 − 2 21 .
%, (( … = = =
90 90 (%
A questão exige o valor da soma entre p e q:
B + C = 7 + 30 = (.
Gabarito 14: A.

15- (Cesgranrio/IBGE/Tecnologista/2013) As
representações decimais dos números a e b são dízimas periódicas cujos
períodos são 3 e 7, respectivamente. Isto é, a = a0 ,a1 ...am333... e b = b0 ,b1
...bn 777... . Então, a + b é um(a)
a) número inteiro
b) número racional, não inteiro, com representação decimal finita
c) dízima periódica cujo período é 1
d) dízima periódica cujo período é 10
e) número irracional
RESOLUÇÃO:
O enunciado informa que os números a e b são dízimas periódicas cujos
períodos são 3 e 7. Então, suponhamos que a seja equivalente a 0,333... e b
seja equivalente a 0,777....
Como a questão exige a soma entre a e b, temos:
0,333 … + 0,777 … = 1,111 …
Assim, ficamos com uma dízima periódica simples, cujo período é 1, de modo
que a alternativa correta é a letra C.
Gabarito 15: C.

INTERVALOS NUMÉRICOS

Dados dois números quaisquer a e b, chamamos de intervalo o conjunto de


todos os números compreendidos entre a e b, podendo incluir a e b. Os

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 47 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

números a e b são os limites ou extremos do intervalo, sendo o módulo da


diferença (a – b), chamada amplitude do intervalo.
Se o intervalo incluir a e b, será considerado fechado e caso contrário, o
intervalo é dito aberto. Nesse sentido, existem dois métodos para representar
os conjuntos utilizando intervalos:
Para indicar que o número Para indicar que o número
Método associado ao limite pertence ao associado ao limite não
intervalo pertence ao intervalo

Colchetes e Colchete para fora ou um


Colchete para dentro
parênteses parêntese

Reta Bolinha cheia Bolinha vazia

A fim de exemplificar essa metodologia, na tabela a seguir estão descritos


alguns conjuntos e seus respectivos intervalos:
Conjunto Intervalo Reta Leitura

Intervalo
{x ∈ R | 2 ≤ x ≤ 7} [2;7] 2 7 R fechado em 2 e
fechado em 7

Intervalo
{x ∈ R | 2 < x < 7} ]2;7[ ou (2;7) 2 7 R aberto em 2 e
aberto em 7

Intervalo
{x ∈ R | 2 ≤ x < 7} [2;7[ ou [2;7) 2 7 R fechado em 2 e
aberto em 7

Intervalo
{x ∈ R | 2 < x ≤ 7} ]2;7] ou (2;7] 2 7 R aberto em 2 e
fechado em 7

Intervalo
2 R fechado em 2 e
{x ∈ R | x ≥ 2} [2;+∞[
ilimitado à
direita

Intervalo
]-∞;7] ou (- 7 R ilimitado à
{x ∈ R | x ≤ 7}
∞;7] esquerda e
fechado em 7

1. União de intervalos
Sendo os intervalos conjuntos, cujos elementos são números reais, é possível,
quando temos dois ou mais intervalos, fazer a sua união, que resultará num
intervalo constituído pelos elementos que pertencem a A ou a B.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 48 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Isto significa que para que um dado elemento pertença ao conjunto união
basta que pertença a um dos conjuntos. Na prática, para obter a reunião de
dois ou mais intervalos o que fazemos é “juntar” os intervalos dos conjuntos
dados.

Conjunto Reta

A = {x ∈ R | -2 ≤ x ≤ 6}
-2 6 R

B = {x ∈ R | 0 ≤ x ≤ 8}
0 8 R

A ∪ B = {x ∈ R | -2 ≤ x ≤ 8}
-2 8 R

2. Interseção de intervalos
Sendo os intervalos conjuntos, cujos elementos são números reais, é possível,
quando temos dois ou mais intervalos, fazer a sua interseção, que resultará
num intervalo constituído pelos elementos comuns a A e a B.

Conjunto Reta

A = {x ∈ R | -2 ≤ x ≤ 6}
-2 6 R

B = {x ∈ R | 0 ≤ x ≤ 8}
0 8 R

A ∩ B = {x ∈ R | 0 ≤ x ≤ 6}
0 6 R

16- (CESPE - Técnico/FINEP/2009) Se E = F√2 em


que r e s são números racionais, e se s ∈ [−2,2], então s é igual a
a) -2. b) -1. c) 0. d) 1. e) 2.
RESOLUÇÃO:

O enunciado informa que I = J√ . Manipulando as variáveis da fórmula


apresentada, temos:
E
F=
√2

J= I *

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 49 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Racional Irracional

Temos o produto entre um número racional e um número irracional, cujo


resultado é sempre um número irracional, salvo quando o número racional é o
zero.
Assim, a única maneira de garantir que r é racional, conforme afirma o
enunciado, é se tivermos s igual a 0.
Gabarito 16: C.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 50 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

QUESTÕES COMENTADAS

17- (FCC – Soldado/PM-AP/2017) Ao pagar a conta em uma padaria,


Teodoro deu uma nota de 10 reais. O atendente do caixa pegou a nota e per-
guntou se ele teria 50 centavos para facilitar o troco, ao que Teodoro deu a
ele os 50 centavos solicitados. Depois disso, Teodoro recebeu de troco uma
nota de 2 reais. O valor da conta paga por Teodoro nessa padaria foi de
a) R$ 9,00. b) R$ 8,50. c) R$ 9,50. d) R$ 7,00. e) R$ 7,50.
RESOLUÇÃO:
Conforme consta do enunciado, Teodoro entregou R$ 10,50 e recebeu R$ 2,00
de troco.
Desse modo, o valor da conta é obtido pela subtração:
10,5 – 2 = 8,5 reais.
Portanto, o valor da conta é de 8 reais e cinquenta centavos.
Gabarito 17: B.

18- (FCC – Soldado/PM-AP/2017) Se em “três quartos” do tanque vazio


de combustível de um carro cabem 36 litros, a capacidade total desse tanque
é de
a) 48 litros. b) 45 litros. c) 52 litros. d) 44 litros. e) 42 litros.
RESOLUÇÃO:
Vamos chamar de x a capacidade total do tanque.
O enunciado informa que três quartos de x correspondem a 36 litros:
3x/4 = 36
x/4 = 12
x = 48 l
Portanto a capacidade total do tanque é de 48 litros.
Gabarito 18: A.

19- (FCC – Analista/DPE-RS/2017) Sabendo que o número decimal F é


0,8666 . . . , que o número decimal G é 0,7111 . . . e que o número decimal H
é 0,4222 . . . , então, o triplo da soma desses três números decimais, F, G e
H, é igual a

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 51 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

a) 6,111 . . . b) 5,888 . . . c) 6 d) 3 e) 5,98


RESOLUÇÃO:
Inicialmente, vamos somar os números F, G e H:

Vamos chamar esse resultado de x:


x = 1,999...
Multiplicando ambos os lados dessa equação por 10, obtemos:
10x = 19,999...
Agora, subtraímos essa equação com a anterior:

x = 18/9 = 2
O triplo de x é igual a 3 × 2 = 6. Assim, o triplo da soma dos 3 números é i-
gual a 6.
Gabarito 19: C.

20- (FCC – Analista/DPE-RS/2017) Carlos comeu a terça parte de uma


pizza. Angelina chegou depois e comeu a metade do que Carlos havia deixado
da pizza. Por último, Beatriz chegou e comeu o correspondente à metade do
que Angelina havia comido. A fração que sobrou dessa pizza foi
a) 1/6 b) 3/8 c) 2/9 d) 1/5 e) 1/12
RESOLUÇÃO:
Vamos supor que a pizza tenha x pedaços.
O enunciado informa que Carlos comeu a terça parte de x:
x/3
Restaram x – x/3 = 2x/3 pedaços.
É dito que Angelina comeu a metade dos 2x/3 pedaços restantes:
(2x/3) ÷ 2 = x/3
E Beatriz comeu o equivalente à metade do que Angelina comeu:
(x/3) ÷ 2 = x/6

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 52 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

A soma dos pedaços comidos pelas 3 pessoas vale:


x/3 + x/3 + x/6
= (2x + 2x + x) ÷ 6
= 5x/6
Assim, dos x pedaços, foram comidos 5x/6 e restou:
x – (5x/6)
= x/6
Por fim, dividindo esse resultado pela quantidade total de pedaços, obtemos:
x/6 ÷ x
= 1/6
Portanto, concluímos que restou 1/6 da pizza.
Gabarito 20: A.

21- (FCC/TRT 24ª Região/2011) Nicanor deveria efetuar a divisão de um


número inteiro e positivo N, de três algarismos, por 63; entretanto, ao copiar
N, ele enganou-se, invertendo as posições dos dígitos extremos e mantendo o
seu dígito central. Assim, ao efetuar a divisão do número obtido por 63,
obteve quociente 14 e resto 24.
Nessas condições, se q e r são, respectivamente, o quociente e o resto da
divisão de N por 63, então:
a) q + r = 50.
b) r < 40.
c) q < 9.
d) r é múltiplo de 4.
e) q é um quadrado perfeito.
RESOLUÇÃO:
Nesta questão será muito importante lembrar que:

Dividendo = Divisor x Quociente + Resto

Vamos chamar de M o número que foi utilizado por engano, isto é, o número
N com os dígitos extremos trocados. Sabemos que M dividido por 63 tem
quociente 14 e resto 24. Logo,
M = 63 x 14 + 24
M = 882 + 24 = 906

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 53 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Se M = 906, N deve ser 609, pois é necessário trocar os algarismos das


extremidades. Dividindo N por 63, temos:

609 63
42 9

Isto é, q = 9 e r = 42. Analisando as opções de respostas, chegamos à


conclusão de que apenas a letra E está correta, pois sabemos que 9 é um
quadrado perfeito (isto é, a raiz quadrada de 9 é um número inteiro, neste
caso 3).
Gabarito 21: E.

22- (FCC - TEFE/SEFAZ-SP/2010) Considere que as seguintes sentenças


são verdadeiras:
6 ∗ 8 = 20
4 ∗ 11 = 19
12 ∗ 5 = 29
31 ∗ 10 = 72
104 ∗ 27 = 235
De acordo com o padrão estabelecido para a operação ∗ , é verdade que:
a) 6 ∗ 15 = 28.
b) 15 ∗ 15 = 47.
c) 43 ∗ 66 = 152.
d) 66 ∗ 37 = 180.
e) 76 ∗ 108 = 250.
RESOLUÇÃO:
O nosso objetivo é achar um padrão nas operações que levam a cada um dos
resultados indicados. Bem, temos que testar algumas hipóteses. Fazendo isso,
percebemos que a operação “*” faz o seguinte:
Dobra o primeiro valor e soma com o segundo.
Dessa forma, temos:
6 ∗ 8 = 20 → 2 . 6 + 8 = 20
4 ∗ 11 = 19 → 2 . 4 + 11 = 19
12 ∗ 5 = 29 → 2 . 12 + 5 = 29
31 ∗ 10 = 72 → 2 . 31 + 10 = 72

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 54 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

104 ∗ 27 = 235 → 2 . 104 + 27 = 235


Por fim, só nos resta testar cada alternativa:
a) 6 ∗ 15 = 28 → 2 . 6 + 15 = 27 (incorreta)
b) 15 ∗ 15 = 47 → 2 . 15 + 15 = 45 (incorreta)
c) 43 ∗ 66 = 152 → 2 . 43 +66 = 152 (correta)
d) 66 ∗ 37 = 180 → 2 . 66 + 37 = 169 (incorreta)
e) 76 ∗ 108 = 250 → 2 . 76 + 108 = 260 (incorreta)
Gabarito 22: C.

23- (FCC - AFTM/Pref-SP/Gestão Tributária/2012) Considere a multi-


plicação abaixo, em que letras iguais representam o mesmo dígito e o resulta-
do é um número de 5 algarismos.
RAMOS
x 9
SOMAR
A soma (S + O + M + A + R) é igual a
a) 25 b) 27 c) 29 d) 31 e) 33
RESOLUÇÃO:
Sabemos que:
RAMOS
x 9
SOMAR
Ou seja, o número S O M A R é resultado de uma multiplicação por 9. Logo, é
porque ele é divisível por 9.
Sabemos que, para ser divisível por 9, a soma dos valores absolutos dos alga-
rismos que compõem o número deve ser divisível por 9.
Analisando as opções de respostas, a única que é divisível por 9 é a 27.
Gabarito 23: B.

24- (FCC/TRT 4ª Região/2011) Considere o número inteiro X1Y, em que


X e Y representam os algarismos das centenas e das unidades,
respectivamente. Sabendo que 31692 : (X1Y) = 76, a soma X+Y é um
número:
a) Quadrado perfeito

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 55 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

b) Menor que 10
c) Primo
d) Divisível por 6
e) Múltiplo de 4
RESOLUÇÃO:
O enunciado afirma que:
31692
= 76
L1M
Isolando a expressão X1Y, temos:
31692
= L1M
76
& .=4 5
Assim, X = 4 e Y = 7, de forma que X+Y = 11, que é um número primo.
Gabarito 24: C.

25- (FCC - Auxiliar/TCE-SP/2010) Sabe-se que daqui a 9 anos a soma


da idade de Dagoberto com as de seus pais será 155 anos. Assim sendo, há 5
anos atrás quantos anos totalizavam as idades dos três?
a) 96 b) 108 c) 113 d) 117 e) 121
RESOLUÇÃO:
Sejam as idades atuais de Dagoberto e seus pais x, y e z. Daqui a 9 anos se-
rão x + 9, y + 9 e z + 9.
Sabendo que a soma deve resultar 155, temos:
(x + 9) + (y + 9) + (z + 9) = 155
(x + y + z) + 27 = 155
x + y + z = 155 - 27 = 128
Há 5 anos atrás as idades eram x – 5, y – 5 e z – 5. Somando, temos:
(x – 5) + (y – 5) + (z – 5)
(x + y + z) – 5 – 5 – 5 = 128 – 15 = 113
Portanto, há 5 anos atrás as idades dos três totalizavam 113 anos, o que tor-
na a alternativa C correta.
Gabarito 25: C.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 56 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

26- (FCC - Analista/CVM/Sistemas/2003) X e Y são dois números


naturais compreendidos entre 12 e 32. Ao efetuarmos a divisão de X por Y em
uma calculadora obtivemos como resultado o número 1,1818182. Podemos
afirmar então que o valor de X+Y é igual a
a) 25 b) 29 c) 48 d) 52 e) 53
RESOLUÇÃO:
O número 1,1818182 é, na verdade, a seguinte dízima periódica simples
(a calculadora arredonda o último número a partir de uma determinada
quantidade de algarismos, por isso aparecer o 2 ao final):
1,18...
Vamos encontrar a fração geratriz dessa dízima. Seja:
< = 1,18 …
Multiplicamos por 100:
100. < = 118,18 …
Subtraímos as duas quantias:
100. < − < = 118,18 … − 1,18 …
99. < = 117
.
==
::
Mas, de acordo com a questão, x e y devem estar entre 12 e 32. Vamos
tentar simplificar a fração acima. Veja que os dois números são divisíveis por
3. Logo:
. (:
== , …= =
:: ((
Ainda temos dois números fora do intervalo definido pela questão. E eles
continuam sendo divisíveis por 3. Então:
. (: (
== , …= = =
:: ((
Agora um deles está dentro do intervalo exigido, e o outro não. Teremos de
multiplicar em cima e em baixo por 2. Veja:
. (: (
== , …= = = =
:: ((
Pronto! x = 26 e y = 22. Fazendo a soma, temos:
/ + N = 26 + 22 = 48
Gabarito 26: C.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 57 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

27- (FCC/TRT - 15ª Região/Of de Just Ava/2013) Renato dividiu dois


números inteiros positivos em sua calculadora e obteve como resultado a
dízima periódica 0,454545... . Se a divisão tivesse sido feita na outra ordem,
ou seja, o maior dos dois números dividido pelo menor deles, o resultado
obtido por Renato na calculadora teria sido
a) 0,22. b) 0,222... c) 2,22. d) 2,222... e) 2,2.
RESOLUÇÃO:
A dízima periódica simples 0,454545... corresponde à fração 45/99.
Como a questão pede o resultado da divisão realizada da maneira inversa,
chegamos a:
99 11
= = ,
45 5
Gabarito 27: E.

28- (CESPE - Professor/SE-DF/2017) Se uma TV digital tiver uma reso-


lução de 1.080 pixels de largura por 720 pixels de altura, então o quociente,
em pixels, da altura pela largura corresponderá a um número decimal que
poderá ser representado por uma dízima periódica.
RESOLUÇÃO:
Uma dízima periódica é um número que possui, a partir de um certo alga-
rismo, uma sequência de algarismos que se repete infinitamente.
O nosso objetivo consiste em dividir a altura (720) pela largura (1.080), resul-
tando em:
0,666...
Trata-se de um número em que o algarismo 6 se repete infinitamente, portan-
to é uma dízima periódica.
Gabarito 28: Certo.

29- (CESPE - Escriturário/Banco do Brasil/2007) Um correntista do BB


deseja fazer um único investimento no mercado financeiro, que poderá ser em
uma das 6 modalidades de caderneta de poupança ou em um dos 3 fundos de
investimento que permitem aplicações iniciais de pelo menos R$ 200,00.
Nessa situação, o número de opções de investimento desse correntista é
inferior a 12.
RESOLUÇÃO:
A questão firma que o correntista pode escolher entre 6 cadernetas de
poupança e 3 fundos de investimento. Logo, o total de opções é 9.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 58 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Ora, esse valor é realmente menor que 12, o que torna o item certo.
Gabarito 29: C.

30- (CESPE/BACEN/Técnico/2013) A numeração das notas de papel-


moeda de determinado país é constituída por duas das 26 letras do alfabeto
da língua portuguesa, com ou sem repetição, seguidas de um numeral com 9
algarismos arábicos, de 0 a 9, com ou sem repetição. Julgue o próximo item,
relativo a esse sistema de numeração.
Considere que, até o ano 2000, as notas de papel-moeda desse país fossem
retangulares e medissem 14 cm × 6,5 cm e que, a partir de 2001, essas notas
tivessem passado a medir 12,8 cm × 6,5 cm, mas tivessem mantido a forma
retangular. Nesse caso, com o papel-moeda gasto para se fabricar 10 notas de
acordo com as medidas adotadas antes de 2000 é possível fabricar 11 notas
conforme as medidas determinadas após 2001.
RESOLUÇÃO:
Até o ano 2000, a área ocupada por uma dessas notas de papel-moeda era
de:
14 / 6,5 = 91
Assim, 10 notas ocupariam uma área de 910 cm2. No entanto, com as
mudanças nas dimensões das notas, temos:
12,8 / 6,5 = 83,20
O resultado disso é que a área ocupada por 11 notas será de:
11 / 83,20 = 915,20
Certamente esse valor é maior que 910. Qual é a conclusão a que chegamos?
Ora, com o papel que antes era usado para fabricar 10 notas (área de 910
cm2) não é possível fazer 11 notas do modelo novo, já que seria preciso uma
área de 915 cm2.
Gabarito 30: errado.

31- (CESPE/TRE-RJ/Técnico Judiciário/2012) Na campanha eleitoral


de determinado município, seis candidatos a prefeito participarão de um
debate televisivo. Na primeira etapa, o mediador fará duas perguntas a cada
candidato; na segunda, cada candidato fará uma pergunta a cada um dos
outros adversários; e, na terceira etapa, o mediador selecionará
aleatoriamente dois candidatos e o primeiro formulará uma pergunta para o
segundo responder. Acerca dessa situação, julgue o item seguinte.
Na terceira etapa do debate serão feitas mais perguntas que na primeira
etapa.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 59 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

RESOLUÇÃO:
Em cada uma das três etapas do debate televisivo, teremos:

1ª etapa

São duas perguntas para cada um dos 6 candidatos. Logo, o total de


perguntas será de:
2 / 6 = 12

2ª etapa

Nessa etapa cada candidato faz uma pergunta a cada um dos demais. Logo, o
total de perguntas será de:
6 / 5 = 30

3ª etapa

Por fim, o mediador selecionará aleatoriamente dois candidatos e o primeiro


formulará uma pergunta para o segundo responder. Logo, apenas 1 pergunta
está sendo feita.
Portanto, o item está errado, pois na terceira etapa do debate não serão
feitas mais perguntas que na primeira etapa.
Gabarito 31: Errado.

32- (CESPE/TRE-RJ/Técnico Judiciário/2012) Na campanha eleitoral


de determinado município, seis candidatos a prefeito participarão de um
debate televisivo. Na primeira etapa, o mediador fará duas perguntas a cada
candidato; na segunda, cada candidato fará uma pergunta a cada um dos
outros adversários; e, na terceira etapa, o mediador selecionará
aleatoriamente dois candidatos e o primeiro formulará uma pergunta para o
segundo responder. Acerca dessa situação, julgue o item seguinte.
Menos de 10 perguntas serão feitas na primeira etapa do debate.
RESOLUÇÃO:
Acabamos de ver no item anterior que na primeira etapa do debate temos
duas perguntas para cada um dos 6 candidatos. Logo, o total de perguntas
será de:
2/6=
Gabarito 32: errado.

33- (CESPE/TRE-RJ/Técnico Judiciário/2012) Na campanha eleitoral


de determinado município, seis candidatos a prefeito participarão de um

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 60 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

debate televisivo. Na primeira etapa, o mediador fará duas perguntas a cada


candidato; na segunda, cada candidato fará uma pergunta a cada um dos
outros adversários; e, na terceira etapa, o mediador selecionará
aleatoriamente dois candidatos e o primeiro formulará uma pergunta para o
segundo responder. Acerca dessa situação, julgue o item seguinte.
Mais de 20 perguntas serão feitas na segunda etapa do debate.
RESOLUÇÃO:
Já sabemos que na segunda etapa do debate temos cada candidato fazendo
uma pergunta a cada um dos demais. Logo, o total de perguntas será de:
6 / 5 = (%
Gabarito 33: certo.

34- (CESPE/TRE-ES/Analista Judiciário/2011) Se em um município


que tem 2.500 eleitores, a votação dura 10 horas, cada seção eleitoral possui
apenas uma urna, todos os eleitores votam e cada eleitor leva 1 minuto e
meio para votar, então, nesse município serão necessárias, no mínimo, 7
seções eleitorais.
RESOLUÇÃO:
Seja n o número de seções eleitorais. O enunciado afirma que cada seção
eleitoral possui apenas uma urna. Logo, n também corresponde ao número de
urnas.
Visto que cada eleitor leva 1 minuto e meio para votar, então os 2.500
eleitores, se houvesse apenas uma seção eleitoral, levariam:
2.500 / 1,5 = 3.650 OPQ
Isso corresponde a:
3.650 OPQ
= 62,5ℎ
60OPQ
Como a questão nos diz que a votação dura 10 horas, então são necessárias
no mínimo:
62,5ℎ
Q= = , + SJA!I
10ℎ
Devemos elevar esse número para o próximo inteiro (o número de urnas não
pode ser fracionário), que é 7.
Assim, são necessárias no mínimo 7 seções eleitorais.
Gabarito 34: certo.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 61 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

35- (CESPE/SEGER-ES/AE-ES/2013) Com a finalidade de conquistar no-


vos clientes, uma empresa de turismo oferece gratuitamente um pacote de
serviços que dá direito a até sete dias de estadia em hotéis de sua rede con-
veniada, sendo necessário pagar somente uma taxa fixa — mas que pode va-
riar de um hotel para outro — de uso por dia e por pessoa. Caso o cliente de-
seje, poderá adquirir, por R$ 3.600,00, um título de sócio que lhe dará direito
a sessenta diárias por ano em qualquer hotel da rede.
Se um cliente, ao usufruir do pacote de serviços, pagou, para ele e para sua
esposa, a quantia de R$ 300,00 de taxa de uso, por três dias de estadia em
um hotel da rede, então, para passar os quatro dias restantes com a esposa e
com dois filhos no mesmo hotel, o cliente pagará
a) R$ 800,00 b) R$ 900,00 c) R$ 1.200,00 d) R$ 400,00 e) R$ 600,00
RESOLUÇÃO:
A questão afirma que foram R$ 300,00 de taxa de uso, por três dias de esta-
dia em um hotel da rede. Isso corresponde a R$ 100,00 por dia.
Além disso, em cada dia, esses R$ 100,00 custearam as despesas fixas de du-
as pessoas: marido e mulher. Daí:
100/2 = 50
São R$ 50,00 por pessoa em cada dia. Nos quatro dias restantes, serão quatro
pessoas (casal mais dois filhos). Logo:
50 . 4 = 200
O gasto passará a ser de R$ 200,00 por dia. Levando em conta que são 4 dias,
o gasto total do período restante será de:
200 . 4 = 800
Gabarito 35: A.

36- (CESPE - AnaTA MDIC/MDIC/2014) Em um grupo de 2.000 empre-


sas, 1/9 das que encerraram as atividades este ano foram abertas em anos
anteriores, 1/10 das que foram abertas em anos anteriores encerraram as ati-
vidades este ano e 200 empresas não encerraram as atividades este ano e
não foram abertas em anos anteriores.
Com base nessas informações, julgue o próximo item.
O número de empresas que foram abertas em anos anteriores é superior ao
número de empresas que encerraram as atividades este ano.
RESOLUÇÃO:
Nessa questão faremos uso de uma tabela que muito nos auxiliará.
Seja x a quantidade de empresas que encerraram as atividades em anos ante-
riores. Daí:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 62 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Iniciaram as ativida- Iniciaram as atividades


Total
des neste ano em anos anteriores
Encerraram as ativi-
x
dades neste ano
Não encerraram as
atividades neste ano
Total

A questão afirma que x é 1/9 do total de empresas que encerraram as ativida-


des neste ano. Logo:

Iniciaram as ativida- Iniciaram as atividades


Total
des neste ano em anos anteriores
Encerraram as ativi-
x 9x
dades neste ano
Não encerraram as
atividades neste ano
Total

Fazemos uma subtração, achamos que 9x – x = 8x, que indica a quantidade


de empresas que iniciaram as atividades neste ano e encerraram as atividades
também neste ano.
Iniciaram as ativida- Iniciaram as atividades
Total
des neste ano em anos anteriores
Encerraram as ativi-
8x x 9x
dades neste ano
Não encerraram as
atividades neste ano
Total

O enunciado também deixa claro que a quantidade x corresponde a 1/10 das


empresas abertas em anos anteriores. Logo:

Iniciaram as ativida- Iniciaram as atividades Total

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 63 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

des neste ano em anos anteriores


Encerraram as ativi-
8x x 9x
dades neste ano
Não encerraram as
atividades neste ano
Total 10x

Por diferença, sabemos que 10x – x = 9x, indicando a quantidade de empre-


sas que iniciaram as atividades em anos anteriores e não encerraram ainda:

Iniciaram as ativida- Iniciaram as atividades


Total
des neste ano em anos anteriores
Encerraram as ativi-
8x x 9x
dades neste ano
Não encerraram as
9x
atividades neste ano
Total 10x

Finalizando, a questão menciona que 200 empresas não encerraram as ativi-


dades neste ano e foram abertas também neste ano. Daí:
Iniciaram as ativi- Iniciaram as atividades
Total
dades neste ano em anos anteriores
Encerraram as ativi-
8x x 9x
dades neste ano
Não encerraram as 200+
200 9x
atividades neste ano 9x
Total 200 + 8x 10x 2.000

Preenchemos o a célula que liga os dois totais com 2.000 pois esse é o total
das empresas.
Somando a última linha, por exemplo, temos:
200 + 8/ + 10/ = 2.000
18/ = 2.000 − 200
1.800
0= = %%
18

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 64 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Substituindo na tabela acima o valor de x que acabamos de encontrar, obte-


remos:
Iniciaram as ativi- Iniciaram as atividades
Total
dades neste ano em anos anteriores
Encerraram as ativi-
800 100 900
dades neste ano
Não encerraram as
200 900 1.100
atividades neste ano
Total 1.000 1.000 2.000
Portanto, o número de empresas que foram abertas em anos anteriores
(1.000) é superior ao número de empresas que encerraram as atividades este
ano (900), o que torna o item certo.
Gabarito 36: Certo.

37- (CESPE - AnaTA/MDIC/2014) Em um grupo de 2.000 empresas, 1/9


das que encerraram as atividades este ano foram abertas em anos anteriores,
1/10 das que foram abertas em anos anteriores encerraram as atividades este
ano e 200 empresas não encerraram as atividades este ano e não foram aber-
tas em anos anteriores.
Com base nessas informações, julgue o próximo item.
O número de empresas que encerraram as atividades este ano e que foram
abertas em anos anteriores é superior a 110.
RESOLUÇÃO:
A tabela que obtemos no item anterior indica que:
Iniciaram as ativi- Iniciaram as atividades
Total
dades neste ano em anos anteriores
Encerraram as ativi-
800 100 900
dades neste ano
Não encerraram as
200 900 1.100
atividades neste ano
Total 1.000 1.000 2.000

Daí, o número de empresas que encerraram as atividades neste ano e


que foram abertas em anos anteriores é igual a 100. Ora, este valor é
inferior a 110.
Gabarito 37: errado.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 65 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

38- (CESPE - AnaTA/MDIC/2014) Em um grupo de 2.000 empresas, 1/9


das que encerraram as atividades este ano foram abertas em anos anteriores,
1/10 das que foram abertas em anos anteriores encerraram as atividades este
ano e 200 empresas não encerraram as atividades este ano e não foram aber-
tas em anos anteriores.
Com base nessas informações, julgue o próximo item.
Do grupo de 2.000 empresas, metade foi aberta em anos anteriores.
RESOLUÇÃO:
Mais uma vez vamos recorrer à tabela final a que chegamos:
Iniciaram as ativi- Iniciaram as atividades
Total
dades neste ano em anos anteriores
Encerraram as ati-
800 100 900
vidades neste ano
Não encerraram as
atividades neste 200 900 1.100
ano
Total 1.000 1.000 2.000

Percebemos que 1.000 das 2.000 (ou seja, metade) empresas foram a-
bertas em anos anteriores.
Gabarito 38: certo.

39- (CESPE/TC-DF/ACE/2014) Em uma empresa, as férias de cada um


dos 50 empregados podem ser marcadas na forma de trinta dias ininterruptos,
ou os trinta dias podem ser fracionados em dois períodos de quinze dias inin-
terruptos ou, ainda, em três períodos de dez dias ininterruptos. Em 2013, de-
pois de marcadas as férias de todos os 50 empregados, constatou-se que 23,
20 e 28 deles marcaram os trinta dias de férias ou parte deles para os meses
de janeiro, fevereiro e junho, respectivamente. Constatou-se, também, que,
nesse ano, nenhum empregado marcou férias para algum mês diferente dos
mencionados.
Tendo como referência as informações acima, julgue o item que se segue.
Suponha que, em 2013, mais de 5/6 dos empregados que não marcaram fé-
rias para fevereiro eram do sexo feminino e mais de 2/3 dos que não marca-
ram férias para janeiro eram do sexo masculino. Nessa situação, é correto a-
firmar que, em 2013, havia na empresa no máximo 12 mulheres a mais que
homens.
RESOLUÇÃO:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 66 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Sabemos que 50 – 20 = 30 pessoas não marcaram férias para fevereiro. Por


sua vez, o enunciado afirma que 5/6 delas são mulheres. Logo:
5
. 30 = 25
6
Como é mais de 5/6, então há pelo menos 26 mulheres.
Além disso, sabemos que 50 – 23 = 27 pessoas não marcaram férias para ja-
neiro. Por sua vez, o enunciado afirma que 2/3 delas são homens. Logo:
2
. 27 = 18
3
Como é mais de 2/3, então há pelo menos 19 homens.
Assim, até aqui, já temos garantidas 45 pessoas, faltando 5 funcionários
para completar os 50.
Vamos tentar maximizar o número de mulheres. Para isso, basta fazer com
que estes 5 faltantes sejam todos do sexo feminino. Daí:
Mulheres: 26 + 5 = 31
Homens: 19
Diferença: 31 – 19 = 12
Dessa maneira, a maior diferença possível é igual a 12. Ou seja, há no má-
ximo 12 mulheres a mais que homens.
Gabarito 39: certo.

40- (CESPE – Escriturário/Banco do Brasil/2003) Em uma loteria, com


sorteios duas vezes por semana, são pagos milhões de reais para quem acerta
os seis números distintos sorteados. Também há premiação para aqueles que
acertarem cinco ou quatro dos números sorteados. Para concorrer, basta
marcar entre seis e quinze números dos sessenta existentes no volante e
pagar o valor correspondente ao tipo da aposta, de acordo com a tabela
abaixo. Para o sorteio de cada um dos seis números, são utilizados dois
globos, um correspondente ao algarismo das dezenas e o outro, ao algarismo
das unidades. No globo das dezenas, são sorteadas bolas numeradas de zero
a cinco e, no das unidades, de zero a nove. Quando o zero é sorteado nos dois
globos, considera-se, para efeito de premiação, que o número sorteado foi o
60. Além disso, após o sorteio de cada número, as bolas sorteadas retornam
aos seus respectivos globos.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 67 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Internet: <http://www.caixa.com.br>. Acesso em jul./2003 (com adaptações).

Acerca do texto acima e das informações nele contidas, julgue o item


subsequente.
Para efeito de premiação, os números passíveis de serem sorteados são todos
os inteiros positivos compreendidos no intervalo [1, 60].
RESOLUÇÃO:
Note que nos sorteios é adotado o padrão de que os algarismos das dezenas
são de 0 a 5, ao passo que os das unidades são de 0 a 9. Assim, o menor
número possível é 00, já o maior é 59.
Dessa maneira, todos os inteiros positivos compreendidos no intervalo de 00 a
59 podem ser sorteados. No entanto, para fins de premiação, devemos
considerar 00 = 60, de modo que o intervalo fica de 01 a 60, em que estão
incluídos os dois extremos:
[01, 60]
Gabarito 40: certo.

41- (ESAF - AFC/CGU/2002) Pedro saiu de casa e fez compras em quatro


lojas, cada uma num bairro diferente. Em cada uma gastou a metade do que
possuía e, ao sair de cada uma das lojas pagou R$ 2,00 de estacionamento.
Se no final ainda tinha R$ 8,00, que quantia tinha Pedro ao sair de casa?
a) R$ 220,00 b) R$ 204,00 c) R$ 196,00 d) R$ 188,00 e) R$ 180,00
RESOLUÇÃO:
Pedro tinha x reais inicialmente. Daí, passou por quatro lojas, sempre gastan-
do metade do que possuía. Ou seja, quando saía de uma loja, ficava com me-
tade do valor que tinha antes de entrar na loja.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 68 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Vamos dividir a situação em cinco momentos, analisando cada um dele em


relação ao valor que Pedro gastou.
(I) Em casa: x reais
(II) Na primeira loja, ele gastou metade do que tinha menos o valor do esta-
cionamento. Logo, ficou com:
/
− 2 FTUPE
2
(III) Na segunda loja, o homem gastou metade do que do que sobrou (primei-
ra compra + estacionamento) e ainda mais R$ 2,00 de estacionamento. Logo,
ficou com:
/ 1 / /
VW − 2X . Y − 2 = − 1 − 2 = W − 3X FTUPE
2 2 4 4
(IV) Na terceira loja, ele gastou metade do troco da (segunda loja + estacio-
namento) e ainda mais R$ 2,00 de estacionamento. Logo, ficou com:
/ 1 / 7
VW − 3X . Y − 2 = Z − [ FTUPE
4 2 8 2
(V) Na quarta loja, o rapaz gastou metade da sobra da (terceira loja + esta-
cionamento) e ainda mais R$ 2,00 de estacionamento. Logo, ficou com:
/ 7 1 / 15
VZ − [ . Y − 2 = Z − [ FTUPE
8 2 2 16 4
Por fim, fala-se que ele terminou com 8 reais, logo:
/ 15 / 15
− = 8 → 16. Z − [ = 16.8 → / − 60 = 128 → 0 =
16 4 16 4
Portanto, Pedro tinha ao sair de casa R$ 188, de forma que a alternativa cor-
reta é a letra D.
Gabarito 41: D.

42- (ESAF - APO/MPOG/2010) Ana é nutricionista e está determinando o


peso médio - em quilos (kg) - de todos seus 50 clientes. Enquanto Ana está
somando os pesos de seus clientes, para calcular a média aritmética entre e-
les, sem perceber, ela troca os dígitos de um dos pesos; ou seja, o peso XY kg
foi trocado por YX kg. Essa troca involuntária de dígitos alterou a verdadeira
média dos pesos dos 50 clientes; a média aritmética ficou acrescida de 0,9 kg.
Sabendo-se que os pesos dos 50 clientes de Ana estão entre 28 e 48 kg, então
o número que teve os dígitos trocados é, em quilos, igual a:
a) 38 b) 45 c) 36 d) 40 e) 46
RESOLUÇÃO:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 69 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Para calcular a média, somamos todos os pesos e dividimos por 50, já que são
50 clientes.
O enunciado afirma que a média aritmética ficou acrescida de 0,9 kg. As-
sim, o número sofreu um aumentou em uma quantidade 50 vezes maior, a fim
de que, quando dividido por 50, resulte no acréscimo de 0,9. Logo:
0,9 . 50 = 45
Dessa maneira, o peso do cliente foi aumentado em 45 kg. Como consequên-
cia, o valor YX é 45 unidades maior que XY.
Sendo Y e X dois algarismos, podemos escrever esses valores da seguinte
forma:
YX: 10.Y + X
XY: 10.X + Y
Fazendo a diferença entre os dois pesos, sabendo que o resultado é 45:
10.Y + X – (10.X + Y) = 45
9Y – 9X = 45
Y–X=5
Logo, o algarismo Y é 5 unidades maior que X, de forma que as possibilidades
para o peso XY são:
05; 16; 27; 38; 49
Mas ai, meu caro aluno, o enunciado afirma que os pesos dos 50 clientes de
Ana estão entre 28 e 48 kg. Daí, a única opção é 38.
Gabarito 42: A.

43- (ESAF/AFRFB/Receita Federal/2012) Luca vai ao shopping com


determinada quantia. Com essa quantia, ele pode comprar 40 lápis ou 30 ca-
netas. Luca, que sempre é muito precavido, guarda 10% do dinheiro para vol-
tar de ônibus. Sabendo que Luca comprou 24 lápis, então o número de cane-
tas que Luca pode comprar, com o restante do dinheiro, é igual a
a) 9 b) 12 c) 6 d) 18 e) 15
RESOLUÇÃO:
Seja x a quantia que Luca vai ao shopping. Com essa quantia, ele pode com-
prar 40 lápis. Logo, cada lápis custa:
/
40
Com essa quantia x ele também pode comprar 30 canetas. Assim, cada caneta
custa:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 70 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

/
30
Sabe-se ainda que Luca reservou 10% da quantia x para pagar ônibus. Sobrou
então:
/ − 0,1/ = 0,9/
O enunciado informa que o rapaz comprou 24 lápis. Logo gastou:
/ 3
24 . = . / = %, 0
40 5
Assim, da quantia de 0,9x reais disponível, sobrou:
0,9/ − 0,6/ = 0,3/
]
Já sabemos que cada caneta custa reais. Precisamos descobrir quantas ca-
netas o jovem Luca poderá adquirir com o valor que sobrou. Para isso, basta
dividir este valor com o custo de cada caneta. Logo:
0,3/ 30
/ = 0,3/ . / = : #!A^_!I
30
Portanto, é possível comprar 9 canetas, de forma que a alternativa correta é a
letra A.
Gabarito 43: A.

44- (ESAF/ANEEL/Especialista/2006) Pedro, Paulo e Luís trabalham em


uma imobiliária. No mês de junho, Pedro vendeu 2/3 e Paulo vendeu 1/6 do
total de imóveis vendidos pela imobiliária. Sabe-se que, no mesmo mês de
junho, Luís vendeu 6 imóveis. Com essas informações, conclui-se que, no mês
de junho, o número de imóveis que a imobiliária vendeu foi igual a:
a) 42 b) 28 c) 32 d) 36 e) 52
RESOLUÇÃO:
Seja x a quantidade de móveis vendidos no mês de junho pela imobiliária.
O enunciado afirma que Pedro vendeu 2/3 de x, Paulo vendeu 1/6 de x e Luís
vendeu 6 imóveis. Considerando que Pedro, Paulo e Luís foram os únicos três
corretores que venderam imóveis no mês de junho, temos que a soma da
quantidade de imóveis vendidos por cada um é igual a x. Logo:
2 1
./ + ./ + 6 = /
3 6
Precisamos deixar os dois lados da equação com o mesmo denominador, a fim
de efetuar as operações devidas no numerador. Daí:
4/ + 1/ + 36 6/
=
6 6

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 71 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Podemos “cortar” os denominadores, já que nos dois lados da equação possu-


em o mesmo valor.
5/ + 36 = 6/
5/ − 6/ = −36
−/ = −36
Multiplicando os dois lados da equação por (-1), temos:
0=(
Portanto, conclui-se que, no mês de junho, o número de imóveis que a
imobiliária vendeu foi igual a 36, o que torna a alternativa D correta.
Gabarito 44: D.

45- (ESAF/ANEEL/Técnico Administrativo/2006) Em uma prova de


natação, um dos participantes desiste de competir ao completar apenas 1/5 do
percurso total da prova. No entanto, se tivesse percorrido mais 300 metros,
teria percorrido 4/5 do percurso total da prova. Com essas informações, o
percurso total da prova, em quilômetros, era igual a:
a) 0,75 b) 0,25 c) 0,15 d) 0,5 e) 1
RESOLUÇÃO:
Seja x a distância total da prova. Inicialmente, o participante percorre 1/5 de
x.
Distância incialmen-
te percorrida

1/5 de x

Caso ele nadasse mais 300 metros, teria percorrido 4/5 do percurso total da
prova:

Distância incialmen- Distância que teria


te percorrida sido percorrida

1/5 de x 300 metros

1 4
/ + 300 = /
5 5
4 1
/. Z − [ = 300
5 5

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 72 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

No caso de subtração de frações com mesmo denominador, basta manter o


denominador e subtrair os numeradores. Logo:
3
/. = 300
5
300.5
/= = +%%
3
Assim, concluímos que o percurso tem 500 metros, o que equivale a 0,5 km.
Gabarito 45: D.

46- (ESAF - ATEng/Pref-RJ/2010) O denominado Índice de Massa Cor-


poral - IMC de uma pessoa é determinado pelo quociente entre o peso P da
pessoa, medido em quilogramas, e a altura H da pessoa, medida em metros,
ao quadrado, isto é, IMC = P / H2.
Determine o valor mais próximo do IMC de uma pessoa com 1,75 m de altura
e 70 Kg de peso.
a) 21,7 b) 25,2 c) 26,1 d) 22,9 e) 23,8
RESOLUÇÃO:
A questão trata do famigerado Índice de Massa Corporal (IMC), calculado
pela divisão o peso P da pessoa e a sua altura H, ao quadrado.
Nesse sentido, o enunciado apresenta a situação de uma pessoa com 1,75 m
de altura e 70 Kg de peso. Assim, o seu IMC será:
c 70 70
`ab = = = ≈ ,:
d 1,75 3,0625
Gabarito 46: D.

47- (ESAF/MPOG/APO/2008) Sabe-se que os números x, y e z são


números racionais. Sabe-se, também, que:

Com essas informações, conclui-se que:


a) x . y = − 6
b) x + y =6
c) x . y = 0
d) x / y = 6
e) x . y =6

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 73 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

RESOLUÇÃO:
Inicialmente o enunciado informa que x, y e z pertencem ao conjunto dos
números racionais.
Especificamente em relação ao número z, a questão diz que ele corresponde
ao resultado da seguinte divisão:

/ − 2√3
f=
3 − N√3

Note a presença do √( que é um número irracional! Bem, nesse caso


precisamos desaparecer com ele. E como fazemos isso? Ora, basta fazer a ra-
cionalização do denominador:

/ − 2√3 3 + N√3
f= .
3 − N√3 3 + N√3

3/ + /N√3 − 6√3 − 6N
f=
9 − 3N

Ufa! Conseguimos sumir com o √3 do denominador! No entanto, precisamos


fazer o mesmo no numerador. Para isso, devemos cancelar o /N√3 com o
−6√3. Nesse sentido, o cancelamento só é possível se:
/ .N = 6
Sendo assim, teremos:

3/ + √3 − 6√3 − 6N 3/ − 6N
f= =
9 − 3N 9 − 3N
Assim, visto que x e y são racionais, o número z também será!
Gabarito 47: E.

48- (ESAF/TJ-CE/Auxiliar Judiciário/2002) Qual a fração que dá


origem à dízima 2,54646... em representação decimal?
a) 2.521/990 b) 2.546/999 c) 2.546/990 d) 2.546/900 e) 2.521/999
RESOLUÇÃO:
Devemos determinar a fração que dá origem à dízima composta trazida na
questão, ou seja, precisamos definir a fração geratriz! Para isso, vamos
seguir os seguintes passos:
1) Escrever tudo na ordem, sem vírgula e sem repetir: 2546
2) Subtrair, no numerador, tudo o que não se repete, na ordem e sem vírgula:
+& − +

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 74 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

3) Colocar, no denominador, o valor “9” para cada item que se repete (visto
que temos 4 e 6, então vai ser dois "9") e inserir o valor "0" para os intrusos,
isto é, os algarismos da parte não periódica (temos o 5, logo introduziremos
apenas um número 0):
2546 − 25 +
=
990 ::%
Gabarito 48: A.

49- (ESAF - AFRE/SEFAZ-MG/2005) Um indivíduo fazendo cálculos che-


gou à dízima 5,48383.... Obtenha o número racional p/q que representa esta
dízima.
a) Tal número não existe porque esta dízima corresponde a um número irra-
cional.
b) p=5483, q=990.
c) p=5483-54=5429, q=999.
d) p=5483-54=5429, q=900.
e) p=5483-54=5429, q=990.
RESOLUÇÃO:
Esse é um caso de dízima composta. E vimos que:
g
A geratriz de uma dízima composta é uma fração da forma h
, em que

n é a parte não periódica seguida do período, menos a parte não


periódica.
d tantos noves quantos forem os algarismos do período seguidos
de tantos zeros quantos forem os algarismos da parte não periódi-
ca.

Logo:
5483 − 54 +& :
+, & ( ( … = =
990 ::%
Gabarito 49: E.

50- (Cesgranrio/Liquigás/Assist Admin/2015) A fração pode ser


7777777777 na qual o traço acima dos
representada pela dízima periódica 0, 153846
algarismos indica que 1, 5, 3, 8, 4, 6 repetem-se infinitamente nessa
ordem após a vírgula.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 75 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Se a dízima fosse escrita sem usar a notação do traço, ou seja, repetindo-se


três vezes o período e indicando a continuação por reticências, qual seria o
décimo algarismo após a vírgula?
a) 8 b) 6 c) 5 d) 4 e) 3
RESOLUÇÃO:
Como a sequência é uma dízima que se repete infinitamente, basta reescrevê-
la e verificar qual o décimo termo. Fica assim:
0,153846153846153846...
Dessa forma, é fácil perceber que o décimo termo da dízima periódica é 8.
Gabarito 50: A.

51- (FGV - Técnico Judiciário Auxiliar/TJ-SC/2018) Três caixas, des-


pachadas pelo correio, tinham os pesos a seguir:

A sequência das caixas em ordem crescente de seus pesos é:


a) Y, Z, X; b) X, Y, Z; c) X, Z, Y; d) Z, Y, X; e) Z, X, Y.
RESOLUÇÃO:
A questão trata de comparação entre números decimais. Para facilitar a análi-
se, vamos igualar as quantidades de dígitos após a vírgula, acrescentando ze-
ros à direita, quando necessário:
X ... 3,40
Y ... 3,42
Z ... 3,23
Assim, fica claro que o menor valor é 3,23, da caixa Z, enquanto o maio é
3,42, da caixa Y, de modo que a sequência das caixas em ordem crescente de
seus pesos é dada na alternativa E.
Gabarito 51: E.

52- (FGV - Agente Censitário/IBGE/2017) Uma equipe de trabalhadores


de determinada empresa tem o mesmo número de mulheres e de homens.
Certa manhã, 3/4 das mulheres e 2/3 dos homens dessa equipe saíram para
um atendimento externo. Desses que foram para o atendimento externo, a
fração de mulheres é:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 76 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

a) 3/4 b) 8/9 c) 5/7 d) 8/13 e) 9/17


RESOLUÇÃO:
O enunciado informa que a equipe tem o mesmo número de mulheres e de
homens. Então, vamos supor que a equipe tenha 24 pessoas, 12 mulheres e
12 homens.
É dito que 3/4 das 12 mulheres saíram para atendimento externo:
3/4 × 12
=3×3
=9
Em seguida, a questão fala que 2/3 dos 12 homens também saíram para a-
tendimento externo:
2/3 × 12
=2×4
=8
Assim, saíram um total de 9 + 8 = 17 pessoas para atendimento externo, 9
mulheres e 8 homens.
Dividindo o número de mulheres que saíram para atendimento externo (9)
pelo número total de pessoas que saíram para atendimento externo (17), fica:
9/17
Portanto, dos que foram para atendimento externo, a fração de mulheres é
igual a 9/17.
Gabarito 52: E.

53- (FGV - Agente Censitário/IBGE/2017) Na equipe de Mário há 6 mu-


lheres a mais do que homens. Sabendo que essa equipe tem ao todo 60
membros, a razão do número de mulheres para o número de homens é:
a) 6/5 b) 5/4 c) 3/5 d) 20/11 e) 11/9
RESOLUÇÃO:
O enunciado informa que a equipe de Mário é composta por 60 pessoas, de
modo que há 6 mulheres a mais que homens.
Retirando 6 mulheres dessa equipe, ficamos com um total de 54 pessoas em
que o número de mulheres é igual ao número de homens, e vale 54/2 = 27.
Voltando a 6 mulheres que havíamos retirado, temos um total de 27 + 6 = 33
mulheres e 27 homens.
O número de mulheres dividido pelo número de homens é igual a:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 77 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

33/27
Simplificando a fração, por dividir numerador e denominador por 3, obtemos:
11/9
Gabarito 53: E.

54- (FGV - Agente Censitário/IBGE/2017) Sérgio deve R$7,50 à sua


amiga Fernanda. Ele tem um cofrinho cheio de moedas de R$0,25, de R$0,50
e de R$1,00. A diferença entre a maior e a menor quantidade de moedas que
ele pode usar para pagar a ela é:
a) 22 b) 20 c) 17 d) 15 e) 12
RESOLUÇÃO:
A maior quantidade de moedas ocorre quando todas as moedas têm o menor
valor, ou seja, são de 25 centavos.

Nesse caso, temos que n moedas de R$ 0,25 totalizam R$ 7,50:


0,25n = 7,5
n = 750/25 = 30
O número máximo de moedas que Sérgio pode ter é 30, todas de 25 centa-
vos.
O número mínimo de moedas que Sérgio pode ter é 8:
7 moedas de 1 real (totalizando 7 reais)
mais 1 moeda de 50 centavos
Assim, a diferença entre a maior e a menor quantidade de moedas vale:
30 – 8 = 22
Gabarito 54: A.

55- (FGV - Agente Censitário/IBGE/2017) Sete amigos jantaram em


um restaurante e combinaram dividir a conta igualmente entre eles. Na hora
de pagar, um deles notou que tinha esquecido a carteira e, portanto, estava
sem dinheiro. Assim, cada um de seus amigos teve que pagar um adicional de
R$14,50 para cobrir a sua parte. O valor total da conta foi:
a) R$522,00 b) R$567,00 c) R$588,00 d) R$595,00 e) R$609,00.
RESOLUÇÃO:
O enunciado informa que 6 amigos tiveram que pagar, cada um, R$ 14,50 re-
ferente ao consumo do amigo que “esqueceu” a carteira.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 78 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Então, o consumo desse amigo foi igual a:


6 × 14,50 = 87 reais
Visto que a conta havia sido dividida igualmente entre os 7 amigos, concluí-
mos que cada amigo consumiu 87 reais.
Portanto, os 7 amigos consumiram um total de 7 × 87 = 609 reais.
Gabarito 55: E.

56- (FUNDATEC - Técnico em TI/CIGA-SC/2018) O número racional


equivalente ao resultado da expressão numérica (3/5 + 3/7) ÷ (14/5) é:
a) 7/5 b) 18/7 c) 2/7 d) 18/49 e) 3/28
RESOLUÇÃO:
Resolvendo a soma de frações presentes no numerador da expressão, ficamos
com:
3/5 + 3/7
= (21 + 15)/35
= 36/35
Note que dividir por 14/5 corresponde a multiplicar por 5/14. Logo:
36/35 × 5/14
= 18/7 × 1/7
= 18/49
Gabarito 56: D.

57- (FUNDATEC - Analista de Sistemas/CIGA-SC/2018) Analise as


sentenças matemáticas abaixo:
I. 2/3 < 5/7
II. 2/3 + 5/7 = 1/21
III. 16/30 = 8/15
IV. 7/6 × 36/3 = 14
Quais estão corretas?
a) Apenas I.
b) Apenas I e III.
c) Apenas II e III.
d) Apenas I, III e IV.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 79 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

e) I, II, III e IV.


RESOLUÇÃO:
Vamos analisar cada sentença apresentada.
I. 2/3 < 5/7
Observe que 2/3 é aproximadamente igual a 0,667, enquanto 5/7 é aproxima-
damente igual a 0,71. Então, realmente 2/3 é menor que 5/7, de modo que o
item está certo.
II. 2/3 + 5/7 = 1/21
Vamos efetuar a soma indicada:
2/3 + 5/7
= (14 + 15)/21
= 29/21
Note que este resultado é bem diferente de 1/21, de modo que o item está
errado.
III. 16/30 = 8/15
Nesta fração, podemos dividir numerador e denominador por 2, obtendo:
(16 ÷ 2)/(30 ÷ 2)
= 8/15
Assim, o item está certo, tratam-se de frações equivalentes.
IV. 7/6 × 36/3 = 14
Antes de efetuar a multiplicação entre as frações, podemos simplificar, saben-
do que 36 ÷ 6 = 6:
7/6 × 36/3
= 7 × (6/3)
=7×2
= 14
Dessa maneira, o item está certo.
Gabarito 57: D.

58- (FAUEL - Agente de Combate a Endemias/Pref Goioerê/2018)


Um time de futebol disputou 52 partidas durante o ano, ganhou 32, empatou
8 e perdeu 12. A razão entre o número de partidas que empatou e o número
de partidas disputadas é de:
a) 1/5. b) 2/5. c) 1/13. d) 2/13.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 80 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

RESOLUÇÃO:
O nosso objetivo consiste em determinar o número de partidas que empatou
(8) dividido pelo número de partidas disputadas (52):
8/52
Simplificando a fração (dividindo numerador e denominador por 4), obtemos:
2/13
Portanto, concluímos que a razão entre o número de partidas que empatou e o
número de partidas disputadas vale 2/13.
Gabarito 58: D.

59- (FUNDATEC - Agente Legislativo/ALERS/2018) O algarismo da de-


zena do produto entre 28,4 e 5,7 é:
a) 6. b) 1. c) 8. d) 3. e) 2.
RESOLUÇÃO:
Vamos realizar a multiplicação entre 28,4 e 5,7:

Fica claro que o algarismo da dezena do número 161,88 é 6.


Gabarito 59: A.

60- (IADES - Técnico de Atividades/Hemocentro-DF/2017)


Dois terços da população mundial se alimentam mal
Mundo afora há 2 bilhões de pessoas subnutridas e quase o mesmo número de
obesos. Consequência da pobreza e de um estilo de vida pouco saudável, am-
bos os problemas alimentares pesam sobre sistemas de saúde.
Disponível em: <https://noticias.terra.com.br/dois-tercos-da-populacao-
mundial-se-alimentam-mal,
0d36b05e4ce22af528eb25f15ae9ffaayzxp3n79.html>. Acesso em: 29 dez.
2016.
Com base nas informações do texto, é correto afirmar que, à época da repor-
tagem, a população mundial considerada era de aproximadamente

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 81 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

a) 3 bilhões. b) 4 bilhões. c) 5 bilhões. d) 6 bilhões. e) 8 bilhões.


RESOLUÇÃO:
Vamos chamar de x a quantidade de pessoas no mundo.
O texto apresentado diz que são 2 bilhões de pessoas subnutridas e 2 bi-
lhões de pessoas obesas, totalizando 4 bilhões de pessoas que se alimen-
tam mal.
Além disso, o título do texto afirma que dois terços da população mundial se
alimentam mal, o que corresponde a 4 bilhões de pessoas:
2/3 × x = 4 bilhões
x = (4 × 3)/2 bilhões
x = 2 × 3 bilhões = 6 bilhões
Portanto, concluímos que a população mundial é de 6 bilhões de pessoas.
Gabarito 60: D.

61- (FEPESE – Professor/Pref Tijucas/2017) Em uma escola as turmas


A, B e C devem arrecadar 50 kg de alimentos não perecíveis cada (totalizando
150 kg de alimentos). Em determinado momento verifica-se que a turma A
arrecadou 4/5 de sua meta, a turma B, 60% e a turma C arrecadou 1/4 do
arrecadado pela turma A. Portanto, o total de alimentos arrecadado até o
momento da verificação é:
a) 60 kg. b) 70 kg. c) 80 kg. d) 90 kg. e) 100 kg.
RESOLUÇÃO:
O enunciado informa que a turma A arrecadou 4/5 de 50 kg:
4/5 × 50 = 40 kg
Por sua vez, é dito que a turma B arrecadou 60% de 50 kg:
0,6 × 50 = 30 kg
E a turma C arrecadou 1/4 do arrecadado pela turma A, isto é 40 kg:
1/4 × 40 = 10 kg
Dessa forma, as 3 turmas arrecadaram 40 + 30 + 10 = 80 kg de alimentos.
Gabarito 61: C.

62- (CS UFG - Assistente Administrativo/UnirG/2017) Uma empresa


abriu inscrições para contratar novos empregados e inscreveram-se 216 can-
didatos. Para a seleção, a empresa vai seguir os seguintes critérios: exigir que
os candidatos tenham, no mínimo, 18 anos, ensino médio completo e que se-

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 82 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

jam aprovados em um teste de inglês. Entre os candidatos, 5/6 têm no míni-


mo 18 anos e foram pré-selecionados. Dos pré-selecionados, 2/3 têm o ensino
médio completo e, dentre estes, apenas 1/5 passou no teste de inglês. Nessas
condições, a quantidade de candidatos selecionados pela empresa foi:
a) 24 b) 36 c) 54 d) 72
RESOLUÇÃO:
O enunciado informa que 216 candidatos se inscreveram para as vagas de
emprego disponibilizadas pela empresa.
É dito que 5/6 dos 216 candidatos têm no mínimo 18 anos, o que corresponde
a 5/6 × 216 = 180 pessoas.
Desses 180 candidatos, 2/3 têm o ensino médio completo, ou seja:
2/3 × 180 = 120
Desses 120 candidatos, 1/5 passou no teste de inglês:
1/5 × 120 = 24
Portanto, concluímos que 24 candidatos forma selecionados.
Gabarito 62: A.

63- (CS UFG - Assistente de Laboratório/UFG/2017) Um professor pe-


de que os alunos adicionem a dízima periódica 0,33333... com o número ra-
cional 5/8. O resultado desta soma é dado por:
a) 6/11 b) 6/24 c) 23/24 d) 23/11
RESOLUÇÃO:
Inicialmente, vamos encontrar a fração geratriz da dízima periódica 0,333⋯.
Para isso, podemos chamar o número dado de x:
x = 0,333...
Em seguida, multiplicamos os dois lados da equação por 10:
10x = 3,333...
Agora subtraímos essa equação com a anterior:

Dessa forma, x é igual a:


x = 3/9 = 1/3
Chegamos ao foco da questão, que é somar esse número com a fração 5/8:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 83 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

1/3 + 5/8
= (8 + 15)/24
= 23/24
Gabarito 63: C.

64- (IBFC – Soldado/PM-BA/2017) Antônio gastou 50% de dois quintos


do valor que possuía e ainda sobraram R$ 160,00 a ele. Nessas circunstâncias
o valor gasto por Antônio foi:
a) R$ 200,00 b) R$ 160,00 c) R$ 60,00 d) R$ 80,00 e) R$ 40,00
RESOLUÇÃO:
Seja x a quantia inicial de Antônio. Dois quintos de x vale:
2x/5
O enunciado informa que Antônio gastou metade (50%) de dois quintos de x,
ou seja, ele gastou:
(2x÷5)/2
= x/5
Veja que ele tinha x e gastou x/5, de modo que sobrou:
x – x/5
= (5x – x)/5
= 4x/5
É dito que essa expressão corresponde a 160 reais:
4x/5 = 160
Simplificamos a equação dividindo os membros por 4:
x/5 = 40
Portanto, o valor gasto por Antônio vale x/5, que é igual a 40 reais.
Gabarito 64: E.

65- (IBFC - Auxiliar de Perícia/PCie-PR/2017) Uma determinada em-


presa vendeu 7500 produtos no primeiro semestre de 2016, sendo que a tabe-
la a seguir indica a representação decimal percentual em relação ao total, mês
a mês

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 84 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Com base nesses dados, o número total de produtos vendidos nos meses de
maio e junho foi de:
a) 1125 b) 1275 c) 2350 d) 3190 e) 3375
RESOLUÇÃO:
De acordo com a tabela apresentada, no mês de maio a empresa vendeu 0,2
vezes a produção total do semestre:
0,2 × 7.500
Já no mês de junho, a empresa vende 0,25 vezes a produção total:
0,25 × 7.5000
Assim, nesses dois meses, a empresa vendeu:
0,2 × 7.500 + 0,25 × 7.500
= (0,2 + 0,25) × 7.500
= 0,45 × 7.500
= 3.375 produtos
Gabarito 65: E.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 85 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Caros alunos, finalizamos aqui os assuntos desta aula inaugural.

Espero que tenham gostado de nossa primeira aula e que, juntos possamos
terminar essa jornada! Será dessa maneira que conduziremos nossas aulas:
teoria objetiva, muitos esquemas e várias questões.

Neste encontro tivemos diversas questões ATUALIZADAS de concursos


públicos. Isso faz muita diferença no seu aprendizado e no seu conhecimento
da banca examinadora do seu concurso.

Na nossa próxima aula teremos ainda mais questões comentadas. Daremos


continuidade ao mesmo tema de hoje, abordando assuntos relacionados que a
sua banca pode exigir. Todo cuidado é pouco!

Caso surjam dúvidas não deixe de entrar em contato comigo.

Então é isso! Obrigado e aguardo você na próxima aula!

Um forte abraço e bons estudos!

Alex Lira
Professor de Raciocínio Lógico para Concursos
Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil
professoralexlira@gmail.com

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 86 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

LISTA DE QUESTÕES

1- (CONSESP/Pref de Pres Venc/Fiscal/2011) Se p é o sucessor de q


e, q = 10, então p =
a) 11 b) 20 c) 9 d) 100

2- (ADVISE/Pref de Jaboticabal/Educ Inf/2012) O sucessor do


antecessor do sucessor de 37 equivale a:
a) 36 b) 37 c) 38 d) 39 e) 40

3- (CESPE/Polícia Federal/Agente/2014) Um batalhão é composto por


20 policiais: 12 do sexo masculino e 8 do sexo feminino. A região atendida
pelo batalhão é composta por 10 quadras e, em cada dia da semana, uma
dupla de policiais polícia cada uma das quadras.
Com referência a essa situação, julgue o item subsequente.
Se, dos 20 policiais do batalhão, 15 tiverem, no mínimo, 10 anos de serviço, e
13 tiverem, no máximo, 20 anos de serviço, então mais de 6 policiais terão
menos de 10 anos de serviço.

4- (FUNDATEC/BRDE/Ana de Sist/2015) Que propriedade é aplicada


na expressão p . (q + r) = (p . q) + (p . r) ?
a) Absorção. b) Associativa. c) Distributiva.
d) Comutativa. e) Idempotente.

5- (FCC/BACEN/Técnico/2006) Suponha que, num banco de


investimento, o grupo responsável pela venda de títulos é composto de três
elementos.
Se, num determinado período, cada um dos elementos do grupo vendeu 4 ou
7 títulos, o total de títulos vendidos pelo grupo é sempre um número múltiplo
de
a) 3 b) 4 c) 5 d) 6 e) 7

6- (FUNCAB/SEE-AC/Professor/2014) Determine o produto de -9 pelo


simétrico da diferença entre -18 e -36, nessa ordem.
a) 18 b) -18 c) -81 d) 162 e) -162

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 87 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

7- (ESAF/CGU/Técnico de Finanças e Controle/2001) Achar uma


fração equivalente a 7/8 cuja soma dos termos é 120.
a) 52/68 b) 54/66 c) 56/64 d) 58/62 e) 60/60

8- (ESAF/Ministério do Turismo/AnaTA/2014) Um valor em reais foi


distribuído para Sandra e Beto. Sandra ficou com 1/4 do valor e Beto ficou
com o restante, que corresponde a R$ 4.950,00. Então, o valor que foi distri-
buído para Sandra e Beto é igual a
a) R$ 6.500,00 b) R$ 6.900,00 c) R$ 6.700,00 d) R$ 6.800,00 e) R$
6.600,00

9- (CEPERJ/Prefeitura de Belford Roxo/2011) Os números x e y são


0
tais que 10 ≤ x ≤ 30 e 40 ≤ y ≤ 60 . O maior valor possível da expressão 1 é:

(
a) b) c) d) e)
& & (

10- (CESPE/SEE-AL/Professor/2013) Sabendo que os números


racionais são, precisamente, as dízimas periódicas, julgue o item seguinte
acerca de números e dízimas periódicas e não periódicas.
Um número é irracional se, e somente se pode ser representado por uma
dízima não periódica.

11- (CESPE - ATA/MIN/2013) Julgue o seguinte item, relativo a sistemas


numéricos e sistema legal de medidas.
+
Se A = 1,232323... e B = 0,434343..., então A + B = .
::

12- (FCC/DPE-SP/Oficial de Defens Púb/2008) Sendo x e y números


naturais, o resultado da divisão de x por y, obtido com auxílio de uma
calculadora, foi a dízima periódica 3,333...
Dividindo-se y por x nessa calculadora, o resultado obtido será igual a
a) 1,111... b) 0,9 c) 0,333... d) 0,3 e) 0,111...

13- (ESAF – Agente Executivo/SUSEP/2006) Indique qual é o número


racional geratriz da dízima periódica 7,233...
a) 723/99 b) 723/90 c) 716/99 d) 716/90 e) 651/90

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 88 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

14- (IDECAN/AGU/Administrador/2013) A geratriz da dízima periódica


0,2333... é uma fração do tipo p/q , em sua forma irredutível. O valor de p +

a) 37. b) 38. c) 39. d) 40. e) 41.

15- (Cesgranrio/IBGE/Tecnologista/2013) As representações decimais


dos números a e b são dízimas periódicas cujos períodos são 3 e 7,
respectivamente. Isto é, a = a0 ,a1 ...am333... e b = b0 ,b1 ...bn 777... . Então,
a + b é um(a)
a) número inteiro
b) número racional, não inteiro, com representação decimal finita
c) dízima periódica cujo período é 1
d) dízima periódica cujo período é 10
e) número irracional

16- (CESPE - Técnico/FINEP/2009) Se E = F√2 em que r e s são


números racionais, e se s ∈ [−2,2], então s é igual a
a) -2. b) -1. c) 0. d) 1. e) 2.

17- (FCC – Soldado/PM-AP/2017) Ao pagar a conta em uma padaria,


Teodoro deu uma nota de 10 reais. O atendente do caixa pegou a nota e per-
guntou se ele teria 50 centavos para facilitar o troco, ao que Teodoro deu a
ele os 50 centavos solicitados. Depois disso, Teodoro recebeu de troco uma
nota de 2 reais. O valor da conta paga por Teodoro nessa padaria foi de
a) R$ 9,00. b) R$ 8,50. c) R$ 9,50. d) R$ 7,00. e) R$ 7,50.

18- (FCC – Soldado/PM-AP/2017) Se em “três quartos” do tanque vazio


de combustível de um carro cabem 36 litros, a capacidade total desse tanque
é de
a) 48 litros. b) 45 litros. c) 52 litros. d) 44 litros. e) 42 litros.

19- (FCC – Analista/DPE-RS/2017) Sabendo que o número decimal F é


0,8666 . . . , que o número decimal G é 0,7111 . . . e que o número decimal H
é 0,4222 . . . , então, o triplo da soma desses três números decimais, F, G e
H, é igual a

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 89 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

a) 6,111 . . . b) 5,888 . . . c) 6 d) 3 e) 5,98

20- (FCC – Analista/DPE-RS/2017) Carlos comeu a terça parte de uma


pizza. Angelina chegou depois e comeu a metade do que Carlos havia deixado
da pizza. Por último, Beatriz chegou e comeu o correspondente à metade do
que Angelina havia comido. A fração que sobrou dessa pizza foi
a) 1/6 b) 3/8 c) 2/9 d) 1/5 e) 1/12

21- (FCC/TRT 24ª Região/2011) Nicanor deveria efetuar a divisão de um


número inteiro e positivo N, de três algarismos, por 63; entretanto, ao copiar
N, ele enganou-se, invertendo as posições dos dígitos extremos e mantendo o
seu dígito central. Assim, ao efetuar a divisão do número obtido por 63,
obteve quociente 14 e resto 24.
Nessas condições, se q e r são, respectivamente, o quociente e o resto da
divisão de N por 63, então:
a) q + r = 50.
b) r < 40.
c) q < 9.
d) r é múltiplo de 4.
e) q é um quadrado perfeito.

22- (FCC - TEFE/SEFAZ-SP/2010) Considere que as seguintes sentenças


são verdadeiras:
6 ∗ 8 = 20
4 ∗ 11 = 19
12 ∗ 5 = 29
31 ∗ 10 = 72
104 ∗ 27 = 235
De acordo com o padrão estabelecido para a operação ∗ , é verdade que:
a) 6 ∗ 15 = 28.
b) 15 ∗ 15 = 47.
c) 43 ∗ 66 = 152.
d) 66 ∗ 37 = 180.
e) 76 ∗ 108 = 250.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 90 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

23- (FCC - AFTM/Pref-SP/Gestão Tributária/2012) Considere a multi-


plicação abaixo, em que letras iguais representam o mesmo dígito e o resulta-
do é um número de 5 algarismos.
RAMOS
x 9
SOMAR
A soma (S + O + M + A + R) é igual a
a) 25 b) 27 c) 29 d) 31 e) 33

24- (FCC/TRT 4ª Região/2011) Considere o número inteiro X1Y, em que


X e Y representam os algarismos das centenas e das unidades,
respectivamente. Sabendo que 31692 : (X1Y) = 76, a soma X+Y é um
número:
a) Quadrado perfeito
b) Menor que 10
c) Primo
d) Divisível por 6
e) Múltiplo de 4

25- (FCC - Auxiliar/TCE-SP/2010) Sabe-se que daqui a 9 anos a soma


da idade de Dagoberto com as de seus pais será 155 anos. Assim sendo, há 5
anos atrás quantos anos totalizavam as idades dos três?
a) 96 b) 108 c) 113 d) 117 e) 121

26- (FCC - Analista/CVM/Sistemas/2003) X e Y são dois números


naturais compreendidos entre 12 e 32. Ao efetuarmos a divisão de X por Y em
uma calculadora obtivemos como resultado o número 1,1818182. Podemos
afirmar então que o valor de X+Y é igual a
a) 25 b) 29 c) 48 d) 52 e) 53

27- (FCC/TRT - 15ª Região/Of de Just Ava/2013) Renato dividiu dois


números inteiros positivos em sua calculadora e obteve como resultado a
dízima periódica 0,454545... . Se a divisão tivesse sido feita na outra ordem,
ou seja, o maior dos dois números dividido pelo menor deles, o resultado
obtido por Renato na calculadora teria sido
a) 0,22. b) 0,222... c) 2,22. d) 2,222... e) 2,2.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 91 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

28- (CESPE - Professor/SE-DF/2017) Se uma TV digital tiver uma reso-


lução de 1.080 pixels de largura por 720 pixels de altura, então o quociente,
em pixels, da altura pela largura corresponderá a um número decimal que
poderá ser representado por uma dízima periódica.

29- (CESPE - Escriturário/Banco do Brasil/2007) Um correntista do BB


deseja fazer um único investimento no mercado financeiro, que poderá ser em
uma das 6 modalidades de caderneta de poupança ou em um dos 3 fundos de
investimento que permitem aplicações iniciais de pelo menos R$ 200,00.
Nessa situação, o número de opções de investimento desse correntista é
inferior a 12.

30- (CESPE/BACEN/Técnico/2013) A numeração das notas de papel-


moeda de determinado país é constituída por duas das 26 letras do alfabeto
da língua portuguesa, com ou sem repetição, seguidas de um numeral com 9
algarismos arábicos, de 0 a 9, com ou sem repetição. Julgue o próximo item,
relativo a esse sistema de numeração.
Considere que, até o ano 2000, as notas de papel-moeda desse país fossem
retangulares e medissem 14 cm × 6,5 cm e que, a partir de 2001, essas notas
tivessem passado a medir 12,8 cm × 6,5 cm, mas tivessem mantido a forma
retangular. Nesse caso, com o papel-moeda gasto para se fabricar 10 notas de
acordo com as medidas adotadas antes de 2000 é possível fabricar 11 notas
conforme as medidas determinadas após 2001.

31- (CESPE/TRE-RJ/Técnico Judiciário/2012) Na campanha eleitoral


de determinado município, seis candidatos a prefeito participarão de um
debate televisivo. Na primeira etapa, o mediador fará duas perguntas a cada
candidato; na segunda, cada candidato fará uma pergunta a cada um dos
outros adversários; e, na terceira etapa, o mediador selecionará
aleatoriamente dois candidatos e o primeiro formulará uma pergunta para o
segundo responder. Acerca dessa situação, julgue o item seguinte.
Na terceira etapa do debate serão feitas mais perguntas que na primeira
etapa.

32- (CESPE/TRE-RJ/Técnico Judiciário/2012) Na campanha eleitoral


de determinado município, seis candidatos a prefeito participarão de um
debate televisivo. Na primeira etapa, o mediador fará duas perguntas a cada
candidato; na segunda, cada candidato fará uma pergunta a cada um dos
outros adversários; e, na terceira etapa, o mediador selecionará

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 92 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

aleatoriamente dois candidatos e o primeiro formulará uma pergunta para o


segundo responder. Acerca dessa situação, julgue o item seguinte.
Menos de 10 perguntas serão feitas na primeira etapa do debate.

33- (CESPE/TRE-RJ/Técnico Judiciário/2012) Na campanha eleitoral


de determinado município, seis candidatos a prefeito participarão de um
debate televisivo. Na primeira etapa, o mediador fará duas perguntas a cada
candidato; na segunda, cada candidato fará uma pergunta a cada um dos
outros adversários; e, na terceira etapa, o mediador selecionará
aleatoriamente dois candidatos e o primeiro formulará uma pergunta para o
segundo responder. Acerca dessa situação, julgue o item seguinte.
Mais de 20 perguntas serão feitas na segunda etapa do debate.

34- (CESPE/TRE-ES/Analista Judiciário/2011) Se em um município


que tem 2.500 eleitores, a votação dura 10 horas, cada seção eleitoral possui
apenas uma urna, todos os eleitores votam e cada eleitor leva 1 minuto e
meio para votar, então, nesse município serão necessárias, no mínimo, 7
seções eleitorais.

35- (CESPE/SEGER-ES/AE-ES/2013) Com a finalidade de conquistar no-


vos clientes, uma empresa de turismo oferece gratuitamente um pacote de
serviços que dá direito a até sete dias de estadia em hotéis de sua rede con-
veniada, sendo necessário pagar somente uma taxa fixa — mas que pode va-
riar de um hotel para outro — de uso por dia e por pessoa. Caso o cliente de-
seje, poderá adquirir, por R$ 3.600,00, um título de sócio que lhe dará direito
a sessenta diárias por ano em qualquer hotel da rede.
Se um cliente, ao usufruir do pacote de serviços, pagou, para ele e para sua
esposa, a quantia de R$ 300,00 de taxa de uso, por três dias de estadia em
um hotel da rede, então, para passar os quatro dias restantes com a esposa e
com dois filhos no mesmo hotel, o cliente pagará
a) R$ 800,00 b) R$ 900,00 c) R$ 1.200,00 d) R$ 400,00 e) R$ 600,00

36- (CESPE - AnaTA MDIC/MDIC/2014) Em um grupo de 2.000 empre-


sas, 1/9 das que encerraram as atividades este ano foram abertas em anos
anteriores, 1/10 das que foram abertas em anos anteriores encerraram as ati-
vidades este ano e 200 empresas não encerraram as atividades este ano e
não foram abertas em anos anteriores.
Com base nessas informações, julgue o próximo item.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 93 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

O número de empresas que foram abertas em anos anteriores é superior ao


número de empresas que encerraram as atividades este ano.

37- (CESPE - AnaTA/MDIC/2014) Em um grupo de 2.000 empresas, 1/9


das que encerraram as atividades este ano foram abertas em anos anteriores,
1/10 das que foram abertas em anos anteriores encerraram as atividades este
ano e 200 empresas não encerraram as atividades este ano e não foram aber-
tas em anos anteriores.
Com base nessas informações, julgue o próximo item.
O número de empresas que encerraram as atividades este ano e que foram
abertas em anos anteriores é superior a 110.

38- (CESPE - AnaTA/MDIC/2014) Em um grupo de 2.000 empresas, 1/9


das que encerraram as atividades este ano foram abertas em anos anteriores,
1/10 das que foram abertas em anos anteriores encerraram as atividades este
ano e 200 empresas não encerraram as atividades este ano e não foram aber-
tas em anos anteriores.
Com base nessas informações, julgue o próximo item.
Do grupo de 2.000 empresas, metade foi aberta em anos anteriores.

39- (CESPE/TC-DF/ACE/2014) Em uma empresa, as férias de cada um


dos 50 empregados podem ser marcadas na forma de trinta dias ininterruptos,
ou os trinta dias podem ser fracionados em dois períodos de quinze dias inin-
terruptos ou, ainda, em três períodos de dez dias ininterruptos. Em 2013, de-
pois de marcadas as férias de todos os 50 empregados, constatou-se que 23,
20 e 28 deles marcaram os trinta dias de férias ou parte deles para os meses
de janeiro, fevereiro e junho, respectivamente. Constatou-se, também, que,
nesse ano, nenhum empregado marcou férias para algum mês diferente dos
mencionados.
Tendo como referência as informações acima, julgue o item que se segue.
Suponha que, em 2013, mais de 5/6 dos empregados que não marcaram fé-
rias para fevereiro eram do sexo feminino e mais de 2/3 dos que não marca-
ram férias para janeiro eram do sexo masculino. Nessa situação, é correto a-
firmar que, em 2013, havia na empresa no máximo 12 mulheres a mais que
homens.

40- (CESPE – Escriturário/Banco do Brasil/2003) Em uma loteria, com


sorteios duas vezes por semana, são pagos milhões de reais para quem acerta
os seis números distintos sorteados. Também há premiação para aqueles que
acertarem cinco ou quatro dos números sorteados. Para concorrer, basta
marcar entre seis e quinze números dos sessenta existentes no volante e
Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 94 de 102
Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

pagar o valor correspondente ao tipo da aposta, de acordo com a tabela


abaixo. Para o sorteio de cada um dos seis números, são utilizados dois
globos, um correspondente ao algarismo das dezenas e o outro, ao algarismo
das unidades. No globo das dezenas, são sorteadas bolas numeradas de zero
a cinco e, no das unidades, de zero a nove. Quando o zero é sorteado nos dois
globos, considera-se, para efeito de premiação, que o número sorteado foi o
60. Além disso, após o sorteio de cada número, as bolas sorteadas retornam
aos seus respectivos globos.

Internet: <http://www.caixa.com.br>. Acesso em jul./2003 (com adaptações).

Acerca do texto acima e das informações nele contidas, julgue o item


subsequente.
Para efeito de premiação, os números passíveis de serem sorteados são todos
os inteiros positivos compreendidos no intervalo [1, 60].

41- (ESAF - AFC/CGU/2002) Pedro saiu de casa e fez compras em quatro


lojas, cada uma num bairro diferente. Em cada uma gastou a metade do que
possuía e, ao sair de cada uma das lojas pagou R$ 2,00 de estacionamento.
Se no final ainda tinha R$ 8,00, que quantia tinha Pedro ao sair de casa?
a) R$ 220,00 b) R$ 204,00 c) R$ 196,00 d) R$ 188,00 e) R$ 180,00

42- (ESAF - APO/MPOG/2010) Ana é nutricionista e está determinando o


peso médio - em quilos (kg) - de todos seus 50 clientes. Enquanto Ana está
somando os pesos de seus clientes, para calcular a média aritmética entre e-
les, sem perceber, ela troca os dígitos de um dos pesos; ou seja, o peso XY kg
foi trocado por YX kg. Essa troca involuntária de dígitos alterou a verdadeira
média dos pesos dos 50 clientes; a média aritmética ficou acrescida de 0,9 kg.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 95 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Sabendo-se que os pesos dos 50 clientes de Ana estão entre 28 e 48 kg, então
o número que teve os dígitos trocados é, em quilos, igual a:
a) 38 b) 45 c) 36 d) 40 e) 46

43- (ESAF/AFRFB/Receita Federal/2012) Luca vai ao shopping com


determinada quantia. Com essa quantia, ele pode comprar 40 lápis ou 30 ca-
netas. Luca, que sempre é muito precavido, guarda 10% do dinheiro para vol-
tar de ônibus. Sabendo que Luca comprou 24 lápis, então o número de cane-
tas que Luca pode comprar, com o restante do dinheiro, é igual a
a) 9 b) 12 c) 6 d) 18 e) 15

44- (ESAF/ANEEL/Especialista/2006) Pedro, Paulo e Luís trabalham em


uma imobiliária. No mês de junho, Pedro vendeu 2/3 e Paulo vendeu 1/6 do
total de imóveis vendidos pela imobiliária. Sabe-se que, no mesmo mês de
junho, Luís vendeu 6 imóveis. Com essas informações, conclui-se que, no mês
de junho, o número de imóveis que a imobiliária vendeu foi igual a:
a) 42 b) 28 c) 32 d) 36 e) 52

45- (ESAF/ANEEL/Técnico Administrativo/2006) Em uma prova de


natação, um dos participantes desiste de competir ao completar apenas 1/5 do
percurso total da prova. No entanto, se tivesse percorrido mais 300 metros,
teria percorrido 4/5 do percurso total da prova. Com essas informações, o
percurso total da prova, em quilômetros, era igual a:
a) 0,75 b) 0,25 c) 0,15 d) 0,5 e) 1

46- (ESAF - ATEng/Pref-RJ/2010) O denominado Índice de Massa Cor-


poral - IMC de uma pessoa é determinado pelo quociente entre o peso P da
pessoa, medido em quilogramas, e a altura H da pessoa, medida em metros,
ao quadrado, isto é, IMC = P / H2.
Determine o valor mais próximo do IMC de uma pessoa com 1,75 m de altura
e 70 Kg de peso.
a) 21,7 b) 25,2 c) 26,1 d) 22,9 e) 23,8
47- (ESAF/MPOG/APO/2008) Sabe-se que os números x, y e z são
números racionais. Sabe-se, também, que:

Com essas informações, conclui-se que:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 96 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

a) x . y = − 6
b) x + y =6
c) x . y = 0
d) x / y = 6
e) x . y =6

48- (ESAF/TJ-CE/Auxiliar Judiciário/2002) Qual a fração que dá


origem à dízima 2,54646... em representação decimal?
a) 2.521/990 b) 2.546/999 c) 2.546/990 d) 2.546/900 e) 2.521/999

49- (ESAF - AFRE/SEFAZ-MG/2005) Um indivíduo fazendo cálculos che-


gou à dízima 5,48383.... Obtenha o número racional p/q que representa esta
dízima.
a) Tal número não existe porque esta dízima corresponde a um número irra-
cional.
b) p=5483, q=990.
c) p=5483-54=5429, q=999.
d) p=5483-54=5429, q=900.
e) p=5483-54=5429, q=990.

50- (Cesgranrio/Liquigás/Assist Admin/2015) A fração pode ser


7777777777 na qual o traço acima dos
representada pela dízima periódica 0, 153846
algarismos indica que 1, 5, 3, 8, 4, 6 repetem-se infinitamente nessa
ordem após a vírgula.
Se a dízima fosse escrita sem usar a notação do traço, ou seja, repetindo-se
três vezes o período e indicando a continuação por reticências, qual seria o
décimo algarismo após a vírgula?
a) 8 b) 6 c) 5 d) 4 e) 3

51- (FGV - Técnico Judiciário Auxiliar/TJ-SC/2018) Três caixas, des-


pachadas pelo correio, tinham os pesos a seguir:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 97 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

A sequência das caixas em ordem crescente de seus pesos é:


a) Y, Z, X; b) X, Y, Z; c) X, Z, Y; d) Z, Y, X; e) Z, X, Y.

52- (FGV - Agente Censitário/IBGE/2017) Uma equipe de trabalhadores


de determinada empresa tem o mesmo número de mulheres e de homens.
Certa manhã, 3/4 das mulheres e 2/3 dos homens dessa equipe saíram para
um atendimento externo. Desses que foram para o atendimento externo, a
fração de mulheres é:
a) 3/4 b) 8/9 c) 5/7 d) 8/13 e) 9/17

53- (FGV - Agente Censitário/IBGE/2017) Na equipe de Mário há 6 mu-


lheres a mais do que homens. Sabendo que essa equipe tem ao todo 60
membros, a razão do número de mulheres para o número de homens é:
a) 6/5 b) 5/4 c) 3/5 d) 20/11 e) 11/9

54- (FGV - Agente Censitário/IBGE/2017) Sérgio deve R$7,50 à sua


amiga Fernanda. Ele tem um cofrinho cheio de moedas de R$0,25, de R$0,50
e de R$1,00. A diferença entre a maior e a menor quantidade de moedas que
ele pode usar para pagar a ela é:
a) 22 b) 20 c) 17 d) 15 e) 12

55- (FGV - Agente Censitário/IBGE/2017) Sete amigos jantaram em


um restaurante e combinaram dividir a conta igualmente entre eles. Na hora
de pagar, um deles notou que tinha esquecido a carteira e, portanto, estava
sem dinheiro. Assim, cada um de seus amigos teve que pagar um adicional de
R$14,50 para cobrir a sua parte. O valor total da conta foi:
a) R$522,00 b) R$567,00 c) R$588,00 d) R$595,00 e) R$609,00.

56- (FUNDATEC - Técnico em TI/CIGA-SC/2018) O número racional


equivalente ao resultado da expressão numérica (3/5 + 3/7) ÷ (14/5) é:
a) 7/5 b) 18/7 c) 2/7 d) 18/49 e) 3/28

57- (FUNDATEC - Analista de Sistemas/CIGA-SC/2018) Analise as


sentenças matemáticas abaixo:
I. 2/3 < 5/7
II. 2/3 + 5/7 = 1/21

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 98 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

III. 16/30 = 8/15


IV. 7/6 × 36/3 = 14
Quais estão corretas?
a) Apenas I.
b) Apenas I e III.
c) Apenas II e III.
d) Apenas I, III e IV.
e) I, II, III e IV.

58- (FAUEL - Agente de Combate a Endemias/Pref Goioerê/2018)


Um time de futebol disputou 52 partidas durante o ano, ganhou 32, empatou
8 e perdeu 12. A razão entre o número de partidas que empatou e o número
de partidas disputadas é de:
a) 1/5. b) 2/5. c) 1/13. d) 2/13.

59- (FUNDATEC - Agente Legislativo/ALERS/2018) O algarismo da de-


zena do produto entre 28,4 e 5,7 é:
a) 6. b) 1. c) 8. d) 3. e) 2.

60- (IADES - Técnico de Atividades/Hemocentro-DF/2017)


Dois terços da população mundial se alimentam mal
Mundo afora há 2 bilhões de pessoas subnutridas e quase o mesmo número de
obesos. Consequência da pobreza e de um estilo de vida pouco saudável, am-
bos os problemas alimentares pesam sobre sistemas de saúde.
Disponível em: <https://noticias.terra.com.br/dois-tercos-da-populacao-
mundial-se-alimentam-mal,
0d36b05e4ce22af528eb25f15ae9ffaayzxp3n79.html>. Acesso em: 29 dez.
2016.
Com base nas informações do texto, é correto afirmar que, à época da repor-
tagem, a população mundial considerada era de aproximadamente
a) 3 bilhões. b) 4 bilhões. c) 5 bilhões. d) 6 bilhões. e) 8 bilhões.

61- (FEPESE – Professor/Pref Tijucas/2017) Em uma escola as turmas


A, B e C devem arrecadar 50 kg de alimentos não perecíveis cada (totalizando
150 kg de alimentos). Em determinado momento verifica-se que a turma A

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 99 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

arrecadou 4/5 de sua meta, a turma B, 60% e a turma C arrecadou 1/4 do


arrecadado pela turma A. Portanto, o total de alimentos arrecadado até o
momento da verificação é:
a) 60 kg. b) 70 kg. c) 80 kg. d) 90 kg. e) 100 kg.

62- (CS UFG - Assistente Administrativo/UnirG/2017) Uma empresa


abriu inscrições para contratar novos empregados e inscreveram-se 216 can-
didatos. Para a seleção, a empresa vai seguir os seguintes critérios: exigir que
os candidatos tenham, no mínimo, 18 anos, ensino médio completo e que se-
jam aprovados em um teste de inglês. Entre os candidatos, 5/6 têm no míni-
mo 18 anos e foram pré-selecionados. Dos pré-selecionados, 2/3 têm o ensino
médio completo e, dentre estes, apenas 1/5 passou no teste de inglês. Nessas
condições, a quantidade de candidatos selecionados pela empresa foi:
a) 24 b) 36 c) 54 d) 72

63- (CS UFG - Assistente de Laboratório/UFG/2017) Um professor pe-


de que os alunos adicionem a dízima periódica 0,33333... com o número ra-
cional 5/8. O resultado desta soma é dado por:
a) 6/11 b) 6/24 c) 23/24 d) 23/11

64- (IBFC – Soldado/PM-BA/2017) Antônio gastou 50% de dois quintos


do valor que possuía e ainda sobraram R$ 160,00 a ele. Nessas circunstâncias
o valor gasto por Antônio foi:
a) R$ 200,00 b) R$ 160,00 c) R$ 60,00 d) R$ 80,00 e) R$ 40,00

65- (IBFC - Auxiliar de Perícia/PCie-PR/2017) Uma determinada em-


presa vendeu 7500 produtos no primeiro semestre de 2016, sendo que a tabe-
la a seguir indica a representação decimal percentual em relação ao total, mês
a mês

Com base nesses dados, o número total de produtos vendidos nos meses de
maio e junho foi de:

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 100 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

a) 1125 b) 1275 c) 2350 d) 3190 e) 3375

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 101 de 102


Matéria: Matemática e Raciocínio Lógico
Concurso: Técnico Previdenciário da SPPREV
Teoria, questões comentadas e videoaulas
Prof. Alex Lira – Aula 00

Gabarito 1: A. Gabarito 25: C. Gabarito 49: E.


Gabarito 2: C. Gabarito 26: C. Gabarito 50: A.
Gabarito 3: Errado. Gabarito 27: E. Gabarito 51: E.
Gabarito 4: C. Gabarito 28: Certo. Gabarito 52: E.
Gabarito 5: A. Gabarito 29: C. Gabarito 53: E.
Gabarito 6: D. Gabarito 30: errado. Gabarito 54: A.
Gabarito 7: C. Gabarito 31: Errado. Gabarito 55: E.
Gabarito 8: E. Gabarito 32: errado. Gabarito 56: D.
Gabarito 9: B. Gabarito 33: certo. Gabarito 57: D.
Gabarito 10: certo. Gabarito 34: certo. Gabarito 58: D.
Gabarito 11: certo. Gabarito 35: A. Gabarito 59: A.
Gabarito 12: D. Gabarito 36: Certo. Gabarito 60: D.
Gabarito 13: E. Gabarito 37: errado. Gabarito 61: C.
Gabarito 14: A. Gabarito 38: certo. Gabarito 62: A.
Gabarito 15: C. Gabarito 39: certo. Gabarito 63: C.
Gabarito 16: C. Gabarito 40: certo. Gabarito 64: E.
Gabarito 17: B. Gabarito 41: D. Gabarito 65: E.
Gabarito 18: A. Gabarito 42: A.
Gabarito 19: C. Gabarito 43: A.
Gabarito 20: A. Gabarito 44: D.
Gabarito 21: E. Gabarito 45: D.
Gabarito 22: C. Gabarito 46: D.
Gabarito 23: B. Gabarito 47: E.
Gabarito 24: C. Gabarito 48: A.

Prof. Alex Lira www.exponencialconcursos.com.br Página 102 de 102

Você também pode gostar