Você está na página 1de 1

Exmos Senhores

Somos uma Associação  sem fins lucrativos que tem como principal atividade  o apoio
escolar a crianças e jovens com dificuldades de aprendizagem. Asseguramos
diariamente esse apoio de uma a duas horas diárias após o término das aulas,
assegurando em simultâneo o acompanhamento das crianças no espaço coincidente com
o horário de trabalho dos encarregados de educação.
Nesse sentido, uma vez que o decreto 3-A/2021 nos levanta muitas dúvidas
relativamente ao nosso enquadramento, nomeadamente no ponto 43 do anexo II, vimos
solicitar esclarecimentos quanto à obrigatoriedade de encerramento uma vez que os pais
contam com o nosso apoio, inclusivamente com o transporte escolar que
disponibilizamos da escola para a instituição e da instituição para casa, não tendo de
momento outras opções de acompanhamento para os seus filhos.

De facto, de acordo com o ponto 43 do anexo II do decreto 3-A/2021, podem manter-se


abertos "Estabelecimentos educativos, de ensino e de formação profissional, creches,
centros de atividades ocupacionais, e espaços onde funcionem respostas no âmbito da
escola a tempo inteiro, onde se incluem atividades de animação e de apoio à família, da
componente de apoio à família, e de enriquecimento curricular". Ora, estamos em crer
que a nossa natureza associativa bem como a natureza do apoio quotidiano que
prestamos aos nossos associados (acompanhamento escolar e transporte escolar
posterior ao período letivo e coincidente com o horário de trabalho dos encarregados de
educação) se insere no âmbito desta designação formulada no respetivo anexo. De facto,
o nosso encerramento implicaria sem dúvida um transtorno incontornável para os nosso
associados, que ficariam sem qualquer alternativa de conciliação com o seu horário
laboral.

Acresce ainda que, de acordo com o o nº 3 do Artigo 12 do Decreto 2-A de 2010 que
regulamenta o Estado de Emergência, "Os pequenos estabelecimentos de comércio a
retalho e aqueles que prestem serviços de proximidade podem, também,
excecionalmente, requerer à autoridade municipal de proteção civil autorização para
funcionamento, mediante pedido fundamentado". Ora, mais uma vez, num contexto em
que os estabelecimentos de ensino se encontram abertos, os serviços de transporte
escolar e de apoio educativo que prestamos diariamente afiguram-se, em nosso
entender, como um serviço de proximidade essencial para alunos e encarregados de
educação.  

Assim sendo, reiteramos o pedido urgente de clarificação e/ou alteração necessária para
que possamos continuar a prestar apoio no período diário após o encerramento das
atividades escolares.