Você está na página 1de 12

ESTUDO DOS GASES II

QUÍMICA
Acesse o código para assistir ao vídeo.

DENSIDADE DOS GASES


a) Diminui – não varia
Densidade Absoluta (d):
b) Diminui – diminui
massa m(g) P(atm)M.M(g.mol−1) c) Não varia – aumenta
densidade = → d(g / L) = =
volume V(L) R(atm.L.mol−1K −1)T(K) d) Aumenta – diminui
e) Aumenta – não varia
Densidade de um Gás nas C.N.T.P.:
RESOLUÇÃO
M.M.(g.mol−1) À pressão constante, a densidade do gás é inversamente
dC.N.T.P. (g / L) =
22, 4L.mol−1 proporcional à temperatura, logo o aquecimento fará
com que a mesma venha a diminuir. Com o volume
Densidade Relativa de um Gás A em relação a um Gás B:
constante, implica dizer que a densidade não irá variar,
dA (M.M.)A pois ela será diretamente proporcional à massa , que
=
dA,B = não varia e não depende da temperatura. LETRA A
dB (M.M.)B

EXEMPLO:
Determinado gás exerce pressão de 623 mmHg à DIFUSÃO E EFUÃO DE GASES:
temperatura de 227°C. Sua densidade vale 1,5 g/L.A Difusão Gasosa: É o deslocamento de partículas de um
massa molar desse gás, em gramas por mol, é: meio em que temos uma maior concentração (quantidade
Dado: R = 62,3 mmHg.L.mol-1.K-1 por volume) de uma espécie para um meio de menor
a) 34 concentração. A Difusão Gasosa pode ser observada nos
b) 75 experimentos abaixo:
c) 41 1. Difusão Gasosa de um balão com gás A para outro
d) 116 B, inicialmente evacuado. No estado final, quando o
e) 15 deslocamento de partículas para, o sistema entra em
equilíbrio e as pressões se igualam nos balões A e B.
RESOLUÇÃO
1,5 g/L = (623 mmHg)(M.M.)/(62,3 mmHg.L.mol-1.K-1) B B
A A
(227 + 273) →M.M. = 75g/mol → LETRA B

EXEMPLO:
Certa massa de gás pode ser aquecida à pressão 2. Difusão Gasosa de um balão A preenchido com um
constante ou a volume constante. Pergunta-se: como determinado Gás, para outro B, com um diferente do
irá variar a densidade do gás, respectivamente, em cada anterior. Verificamos que o fenômeno efusivo ocorre tanto
uma destas formas de aquecimento? de A para B, como de B para A, até atingir a condição de
equilíbrio, igualando a pressão final nos balões.

PROMILITARES 1
EXEMPLO:
A velocidade de difusão do gás hidrogênio é igual a
27 km/min, em determinadas condições de pressão e
temperatura. Nas mesmas condições, a velocidade de
difusão do gás oxigênio em km/h é de, aproximadamente:
Dadas massas molares em g/mol: Hidrogênio = 2;
Efusão Gasosa: A Efusão Gasosa quando a partícula do
Oxigênio = 32.
gás, ao realizar a difusão, passa por uma pequena abertura
a) 4 km/h
presente em seu recipiente de diâmetro desprezível.
b) 100 km/h
Velocidade Média de Difusão (Lei de Graham):Os c) 405 km/h
gases quando submetidos à efusão realizam numa velocidade, d) 240 km/h
QUÍMICA

v, que depende da temperatura e da sua massa molar. e) 960 km/h


a) Relação com a Temperatura(T):
Do estudo da Mecânica e da Teoria Cinética dos Gases, RESOLUÇÃO
em Física, tiramos duas valiosas equações, sobre o cálculo da [v(O2)]2/[v(H2)]2 = [M.M.(H2)]/[M.M.(O2)]→ [v(O2)]2/(27)2 =
Energia Cinética, EC, de uma gás, que poderão nos esclarecer (2)/(32)→v(O2) = 6,75 Km/min = 405 Km/h. LETRA C.
sobre essa questão:
1 2
=EC =mv kT , onde m é a massa do gás, K,uma
2
constante de proporcionalidade que depende da atomicidade
EXEMPLO:
da molécula do gás e T, a temperatura absoluta. Em uma experiência, para determinar a massa molar de
um composto x, encontrou-se que a efusão de 25 mL
Quando um gás é aquecido de uma temperatura T1 para
do gás por uma barreira porosa leva 65 seg. A efusão do
T2>T1, por exemplo, a sua velocidade de difusão aumenta
mesmo volume de argônio ocorre em 38 segundos, sob
através da relação entre as energias cinéticas na temperatura
as mesmas condições. Qual a massa molar de x?
maior, quente, e a temperatura menos, frio. Sendo assim,
Dado massa molar em g/mol: Ar = 40.
podemos chegar à seguinte relação:
1
m(v 2 )2 RESOLUÇÃO
Ec2 2 T (v )2 T
= =2 → 2 2 =2 [v(x)]2/[v(Ar)]2 = [M.M.(Ar)]/[M.M.(x)] → [vol(Ar)/65]2/
Ec1 1 m(v )2 T1 (v1) T1
1 [vol(x)/38]2 = (40)/(M.M.x).
2
Como ocorre um deslocamento gasoso pelo mesmo
volume, podemos dizer que vol(Ar) = vol(x), o que nos
EXEMPLO: dá a relação abaixo:

Uma amostra de metano apresenta a 27oC, uma (38)2/(65)2 = (40)/(M.M.x). → M.M.x = 117/mol
velocidade de efusão igual a 100 cm/s. Determine a sua
velocidade de difusão que essa amostra é aquecida à
127oC.
MISTURAS GASOSAS
RESOLUÇÃO
Gás 1 Gás 2
(v2)2/(v1)2 = T2/T1→ (v2)2/(100)2 = (127 + 273)/(27 + 273) = Gás 3
(v2)2 = (10000)(400)/(300)→ v2 = 115,47cm/s

Relação com a Massa Molar (M.M.): Quando dois gases P1,V1,T1,n1 P2,V2,T2,n2 P3,V3,T3,n3
A e B, na mesma temperatura, submetidos ao fenômeno
de difusão, o gás de menor massa molar vai escapar do seu
recipiente com maior velocidade. Sendo assim, podemos
chegar à seguinte relação: Sendo assim, podemos chegar à
seguinte relação:
Mistura
1 1 (v )2 M.M
Ec A =EcB → mA (v A )2 = mB (vB )2 → B 2 = A P,V,T,n
2 2 (v A ) M.MB

2 PROMILITARES
Considerando-se que a única grandeza que apresenta
aditividade é o número de partículas (número de mols), temos: a) 1,0
b) 0,82
PV P1V1 P2V2 P3V3 c) 0,50
n = n1 + n2 + n3 → = + +
T T1 T2 T3 d) 0,41
e) 0,10
EXEMPLO:
RESOLUÇÃO
Temos um recipiente com N2 puro e outro com O2 Cálculo da Fração Molar de CH4:
puro. Volumes e pressões iniciais estão assinalados no x(CH4) = 0,5/(0,5 + 1,5) = 0,25
esquema seguinte. Cálculo da Pressão Total:
MESMA TEMPERATURA P(30) = (2)(0,082)(300) →P =1,64 atm.

QUÍMICA
Cálculo da Pressão Parcial do CH4:
P(CH4) = x(CH4)P→ P(CH4) = (0,25)(1,64) = 0,41 atm.
GABARITO: D

Abrindo a torneira que separa os gases e mantida a


temperatura, a pressão interna se estabiliza no valor de:
a) 6,00 atm
GASES REAIS E EQUAÇÃO
b) 3,00 atm DE VAN DER WAALS
c) 2,60 atm São características de um gás real:
d) 2,50 atm a) Suas forças moleculares não são desprezíveis
e) 2,17 atm
b) O volume do gás apresenta é menor do que a medida
do recipiente que o contém.
RESOLUÇÃO
No caso de um gás real, por não atender as condições
PV P1V1 P2V2
= + → P(2 + 3)= (1)(3) + (5)(2) → P= 2,6 atm acima, podemos substituir a equação de Clapeyron pela
T T T equação de Van der Waals:
GABARITO: C  n2a2 
 P + 2  (V − nb ) =
nRT
 V   
 V(ideal)
P(ideal)
LEI DE DALTON: A pressão total (P) de uma mistura de
Os valores de a e b dependem da natureza do gás. A
gases que ocorre numa temperatura constante é a soma das
constante a, é denominada de coesão, ela procura avaliar
pressões parciais(p) dos componentes da mistura.
a intensidade das forças intermoleculares. Já a constante b,
P = p1 + p2 + p3 + ...pi ou P = ∑p → p = xiP é denominada de co-volume, está associada ao espaço real
Pi →pressão parcial do componente i. ocupado pelas moléculas do gás.
xi → fração molar do componente i na mistura gasosa.
ni
=
xi <1
∑n
∑x =
1

LEI DE AMAGAT ( VOLUME PARCIAL): Numa mistura


gasosa, volume parcial de uma gás é volume que ele irá ocupar Gás a(atm.L2mol-2) b(L.mol-1)
sozinho e sendo submetido à pressão total e a temperatura da
mistura. H2 0,245 2,67 x 10-2
V = v1 + v2 + v3 + ...+ vi ou V= ∑vi → v = xiV He 0,034 2,36 x 10-2

N2 1,38 2,94 x 10-2


EXEMPLO:
O2 1,32 3,12 x 10-2
Considere a mistura de 0,5 mol de CH4 e 1,5 mol de
Cl2 5,5 4,9 x 10-2
C2H6 contidos num recipiente de 30,0 litros a 300 K. A
pressão parcial do CH4, em atmosfera, é igual a: CO2 3,60 4,28 x 10-2
Dado: R = 0,082 atm.L.mol-1.K-1.
NH3 4,0 3,6 x 10-2

PROMILITARES 3
EXERCÍCIOS DE
TREINAMENTO

01. Uma criança com severa infecção nos brônquios apresenta


problemas respiratórios, e o médico administra “heliox”, uma
mistura de oxigênio e hélio com 90,0% em massa de O2. Se a
pressão atmosférica é igual a 1atm, calcule a pressão parcial
de oxigênio que foi administrada à criança.
Dados: Massas molares em g .mol−1: He = 4; O = 16.
QUÍMICA

a) 0,53 atm
b) 0,60 atm
c) 0,69 atm
d) 0,75 atm
e) 0,82 atm

02. Considere volumes iguais dos gases NH3, CH4, e O2 nas


C.NT.P. .Assinale a opção que apresenta o(s) gás(es) que se
comporta(m) idealmente:
a) Apenas NH3
b) Apenas CH4
c) Apenas O2
d) Apenas NH3 e CH4
Pc→ Pressão Crítica, Vc→ Volume Crítico e) Apenas CH4 e O2

03. Um vaso de pressão com volume interno de 250 cm3


contém gás nitrogênio (N2) quimicamente puro, submetido à
Um gás real poderá ter um comportamento próximo de
temperatura constante de 250oC e pressão total de 2,0 atm.
um gás ideal em pressões muito baixas e de temperaturas
Assumindo que o N2 se comporta como gás ideal, assinale
muito altas.
a opção CORRETA que apresenta os respectivos valores
numéricos do número de moléculas e da massa específica, em
kg m–3, desse gás quando exposto às condições de pressão e
temperatura apresentadas.
EXEMPLO: a) 3,7 x 1021 e 1,1
b) 4,2 x 1021 e 1,4
Compare a pressão exercida por 1,0 mol de etano, c) 5,9 x 1021 e 1,4
apresentando uma volume de 22,4L à 273K se d) 7,2 x 1021 e 1,3
comportando como um gás ideal e como um gás de e) 8,7 x 1021 e 1,3
Van der Waals.
Isoterma de um Gás Real 04. Um recipiente contendo gás hidrogênio (H2) é mantido
à temperatura constante de 0oC. Assumindo que, nessa
Dado a= 6 atm. L2 mol-2; b = 7 x 10-2 L.mol-1 e R = 0,082
condição, o H2 é um gás ideal e sabendo-se que a velocidade
atm.L. mol-1.K-1.
média das moléculas desse gás, nessa temperatura, é de
1,85 x 103 m s–1, assinale a alternativa CORRETA que apresenta
RESOLUÇÃO o valor calculado da energia cinética média, em J, de uma
única molécula de H2.
O gás se comportando como gás ideal: a) 3,1 x 10–24
b) 5,7 x 10–24
P(22,4) = (1)(0,082)(273)→P = 0,999 atm.
c) 3,1 x 10–21
O gás se comportando como de Van der Waals: d) 5,7 x 10–21
e) 2,8 x 10–18
{P+[(1)(6) 2/(22,4) 2]}[22,4-(1)(0,07)=(1).(0,082)(273)→
P=0,924atm 05. O cilindro de um pistão móvel, esquematizado abaixo,
contém apenas etanol puro e é mantido sob temperatura
constante a 20oC.

4 PROMILITARES
08. Um frasco fechado contém dois gases cujo comportamento
etanol puro é considerado ideal: hidrogênio molecular e monóxido de
a 20OC p nitrogênio. Sabendo que a pressão parcial do monóxido de
nitrogênio é igual a 3/5 da pressão parcial do hidrogênio
molecular, e que a massa total da mistura é de 20 g, assinale
Assinale a alternativa que melhor representa a variação de a alternativa que fornece a porcentagem em massa do
volume (V) com a pressão (P) aplicada, abrangendo etanol hidrogênio molecular na mistura gasosa.
desde completamente vaporizado até totalmente liquefeito. a) 4% d) 10%
a) d) b) 6% e) 12%
c) 8%

09. Um recipiente de paredes rígida, contendo apenas ar,


aberto para a atmosfera, é aquecido de 27oC a 127oC. Calcule

QUÍMICA
b) e) a percentagem mássica de ar que saiu do recipiente, quando
atingido o equilíbrio.
a) 79% d) 25%
b) 75% e) 21%
c) 30%
c)
10. Um tambor selado contém ar seco e uma quantidade
muito pequena de acetona líquida em equilíbrio dinâmico com
a fase vapor. A pressão parcial da acetona é de 180,0 mm Hg
e a pressão total no tambor é de 760,0 mm Hg.
Em uma queda durante seu transporte, o tambor foi danificado
06. Uma amostra de 4,4g de um gás ocupa um volume de e seu volume interno diminuiu para 80% do volume inicial,
3,1L a 10oC e 566mmHg.Assinale a alternativa que apresenta sem que tenha havido vazamento. Considerando-se que a
a razão entre as massas específicas deste gás e a do hidrogênio temperatura tenha se mantido estável a 20oC, conclui-se que
gasoso nas mesmas condições de pressão e temperatura. a pressão total após a queda é de:
a) 2,2 a) 950,0 mm Hg
b) 4,4 b) 1175,0 mm Hg
c) 10 c) 760,0 mm Hg
d) 22 d) 832,0 mm Hg
e) 44 e) 905,0 mm Hg

11. Um recipiente de 240 L de capacidade contém uma


07. Considerando um gás monoatômico ideal, assinale a
mistura dos gases ideias hidrogênio e dióxido de carbono, a
opção que contém o gráfico que melhor representa como a
27oC. Sabendo que a pressão parcial do dióxido de carbono é
energia cinética (EC) das partículas que compõe este gás varia
três vezes menos que a pressão parcial do hidrogênio e que a
em função da temperatura absoluta (T) deste gás.
pressão total da mistura é de 0,82 atm, assinale a alternativa
que apresenta, respectivamente, as massas de hidrogênio e de
a) d)
dióxido de carbono contidas no recipiente.
a) 2g e 44g d) 12g e 88g
b) 6g e 44g e) 16g e 44g
c) 8g e 88g

12. Considere um recipiente de 320L ao qual são adcionados


b) e) gases ideais nas seguintes condições:
I. Helio : 30.000 cm3 a 760 cmHg e 27oC.
II. Monóxido de Carbono: 250L a 1.140 mmHg e -23oC.
III. Monóxido de Nitrogenio: 2m3 a 0,273 atm e 0oC.
Sabendo que a pressão total da mistura gasosa é de 4,5 atm,
assinale a opção que apresenta a pressão parcial do hélio na
c)
mistura gasosa.
a) 0,1 atm.
b) 0,2 atm.
c) 0,5 atm.
d) 1,0 atm.
e) 2,0 atm.

PROMILITARES 5
13. Considere as afirmações abaixo relativas ao aquecimento 16. Dois gramas de hélio e x gramas de hidrogênio estão
de um mol de gás N2 contido em um cilindro provido de um contidos num frasco de volume igual a 22,4 L, nas C.N.T.P.
pistão móvel sem atrito: Dadas as massas molares em g/mol ; H = 1 , He =4
I. A massa específica do gás permanece constante.
Constante Universal dos Gases(R) = 0,082 atm.L.mol-1.K-1.
II. A energia cinética média das moléculas aumenta.
a) Determine o valor de x
III. A massa do gás permanece a mesma.
b) Qual será a pressão se essa mistura for transferida para
IV. O produto pressão x volume permanece constante.
um vaso de volume igual 56L a 0oC? .
Das afirmações feitas, estão CORRETAS.
a) apenas I II e III. 17. Para se encher um balão de borracha, até certo tamanho, na
b) apenas I e IV. temperatura de –3oC, necessitou-se de 0,20g de hidrogênio.
c) apenas II e III. Para se encher o mesmo balão, até o mesmo tamanho, em
d) apenas II III e IV.
QUÍMICA

outra temperatura, necessitou-se de 0,18g do mesmo gás. Se


e) todas.
a elasticidade do balão não variou nos dois casos, determinar
14. a segunda temperatura.

18. A que temperatura, em oC, o etileno, a 800mmHg, terá


a mesma densidade absoluta que o oxigênio, a 700mmHg e
a 20oC?

Nas extremidades de um tubo de vidro de 25 cm são acoplados Dadas massas molares em g/mol; etileno = 28 ; oxigênio = 32
dois balões, A e B. Cada um deles é separado do tubo por uma
torneira, conforme o esquema acima. 19.Um reservatório de metano, com capacidade de 2000m3,
No balão A existe gás hidrogênio (massa atômica = 1) e no é submetido à temperatura máxima de 47oC no verão e à
balão B, gás oxigênio (massa atômica = 16). Exatamente temperatura mínima de 7oC no inverno. Calcule em quantos
no mesmo instante, t = 0, abrem-se as duas torneiras. O quilogramas a massa do gás armazenado no inverno excede
gás hidrogênio difunde-se com velocidade de 0,5 cm/s, nas àquela do verão, estando submetido à uma pressão de
condições da experiência. A temperatura é mantida constante. 0,1MPa. Despreze as variações de volume do reservatório com
Podemos dizer que os dois gases se encontram no tubo em: a temperatura e considere o metano como gás ideal.
a) t = 10 s, a 20 cm da extremidade B. (R = 8,31J/mol.K)
b) t = 25 s, no centro do tubo. Fatores de Conversão: 1J = 1kg.m2/s2;
c) t = 50 s, na extremidade B. 1atm = 101325Pa e 1Pa = 1N/m2
d) t = 40 s, a 5 cm da extremidade B.
20. Uma determinada reação química gera um produto
e) t = 40 s, a 20 cm da extremidade B.
gasoso, do qual foi coletada uma amostra para análise.
15. A figura mostra cinco curvas de distribuição de velocidade Verificou-se que a amostra, pesando 0,32 g, ocupa 492 cm3
molecular para diferentes gases (I, II, III, IV e V) a uma dada a 27oC e 1 atm de pressão, obedece à lei dos gases ideais e
temperatura. é formada por 75% em peso de carbono e 25% em peso de
hidrogênio. Determine:
a) Qual o peso molecular deste gás?
b) Qual a sua fórmula molecular mínima?

EXERCÍCIOS DE COMBATE

Assinale a opção que relaciona CORRETAMENTE a curva de


distribuição de velocidade molecular a cada um dos gases.
a) I = H2, II = He, III = O2, IV = N2 e V = H2O.
b) I = O2, II = N2, III = H2O, IV = He e V = H2.
c) I = He, II = H2, III = N2, IV= O2 e V = H2O.
01 Acesse o código para assistir ao vídeo.

d) I = N2, II = O2, III = H2, IV = H2O e V = He. Os dois balões contêm a mesma substância pura na fase
e) I = H2O, II = N2, III = O2, IV = H2 e V = He. gasosa estão sob a mesma pressão.

6 PROMILITARES
I II
VI = 1 L
TI = 27OC
VII = 4 L
TII = ?
04 Acesse o código para assistir ao vídeo.

Qual a temperatura em Kelvin no balão II, caso ele contenha o As alternativas abaixo representam processos hipotéticos
envolvendo 2 mols de um gás ideal, contidos em um conjunto
triplo da massa do gás do balão I?
cilindro-pistão. Assinale a alternativa que apresenta mais de
a) 36
três estados (V, T) nos quais a pressão é máxima:
b) 127
c) 300
d) 309

QUÍMICA
e) 400

02 Acesse o código para assistir ao vídeo.

Dois balões esféricos, de mesmo volume, são unidos por um


tubo de volume desprezível, provido de torneira, inicialmente,
o balão A contém 1,00 mol de um gás ideal e no balão B há
vácuo.
torneira
A B
400K 324K

Os dois balões são mantidos a temperaturas indicadas no


desenho acima. A torneira é aberta durante certo tempo.
Voltando a fechá-la, verifica-se que a pressão em B é 0,81 do
valor da pressão. Quanto do gás sobrou no balão A?
a) 0,2mol
b) 0,4 mol
c) 0,5 mol
d) 0,60 mol
e) 0,80 mol

03 Acesse o código para assistir ao vídeo.

Temos um frasco aberto contendo gás à temperatura de


120oC. Querendo expulsar do frasco 1/3 do número de
moléculas desse gás , devemos aquecê-lo a:
a) 42,5oC
b) 377oC
05 Acesse o código para assistir ao vídeo.

c) 447oC Um recipiente A contém, inicialmente, uma mistura gasosa,


d) 42,5oC comprimida, dos isótopos 20 e 22 do neônio. Este recipiente é
e) 600oC envolvido por outro, B, conforme ilustrado na figura a seguir.

PROMILITARES 7
(V1 P1 + V2 P2 )
a)
(V1 + V2 )
furo (V1P2 + V2 P1)
A b)
(V1 + V2 )
B
(V1P1 + V2 P2 )
c)
(P1 + P2 )
No início, o recipiente B estava completamente evacuado. Por
um pequeno furo na parede de A, gás escapa de A para B.
(V1P2 + V2 P1)
Numa situação deste tipo, a concentração (em fração molar) d)
(P1 + P2 )
do isótopo mais leve no gás remanescente dentro do recipiente
A, em função do tempo, a partir do início do vazamento...  P1 P2 
QUÍMICA

a) permanece constante e)  +  V1 V2
b) vai diminuindo sempre  V1 V2 
c) vai aumentando sempre
d) aumente, passa por um máximo, retornado ao valor
inicial.
e) diminui, passa por um mínimo, retornando ao valor inicial.

08 Acesse o código para assistir ao vídeo.

06
A concentração de O2 na atmosfera ao nível do mar é 20,9%
em volume. Assinale a opção que contém a afirmação falsa.
Acesse o código para assistir ao vídeo. a) Um litro de ar contém 0,209L de O2
b) Um mol de ar contém 0,209 mol de O2
c) Um volume molar de ar à C.N.T.P. contém 6,7g de O2
Considere o volume de 5,0L de uma mistura gasosa contendo
d) A concentração de O2 no ar é 20,9% em massa.
20% (V/V) do isótopo 40 do argônio e 80% (V/V) do isótopo
e) A concentração de O2 expressa como uma relação
20 do neônio. Na temperatura de 273ºC a mistura exerce a
de volume ou uma relação de mol não se altera , se a
pressão de 20 atm.
temperatura ou a pressão são modificadas.
A quantidade (em mol) de argônio nesta mistura:

2,0
a)
22, 4

09
10
b)
22, 4 Acesse o código para assistir ao vídeo.
20
c)
22, 4
Considere as duas amostras seguintes, ambas puras e a 25ºC
50 e 1 atm: P - 1 litro de propano (g) e B - 1 litro de butano
d)
22, 4 (g). Em relação a estas duas amostras são feitas as afirmações
100 seguintes:
e)
22, 4 I. P é menos densa que B.
II. A massa de carbono em B é maior que em P.
III. O volume de oxigênio consumido na queima completa
de B é maior que aquele consumido na queima

07
completa de P.
Acesse o código para assistir ao vídeo.
IV. O calor liberado na queima completa de B é maior que
aquele liberado na queima completa de P.
V. B contém um número total de átomos maior que P.
Um recipiente de aço de volume V1 contém ar comprimido VI. B e P são mais densas que o ar na mesma pressão e
na pressão P1. Um segundo recipiente de aço de volume temperatura.
V2 contém ar menos comprimido na pressão P2. Ambos os Das afirmações estão CORRETAS:
cilindros estão na mesma temperatura ambiente. Caso os a) Todas. d) Apenas I, III e V.
dois cilindros sejam interligados por uma tabulação de volume b) Nenhuma e) Apenas II, IV e VI.
desprezível, a pressão final em ambos os cilindros será: c) Apenas I, II e III.

8 PROMILITARES
a) A pressão do gás contido em C é maior do que a do gás
contido em A.

10
b) O argônio contido em D é o gás de maior densidade.
Acesse o código para assistir ao vídeo. c) O gás contido em C é mais denso do que o contido em A.
d) A densidade do gás contido em A é igual à do gás contido
em B.
e) A pressão do gás contido em D é o dobro da pressão do
gás contido em A.

12

QUÍMICA
Acesse o código para assistir ao vídeo.

Em um recipiente contém uma mistura de 5,6 g de N2(g) com


6,4 g de O2(g). A pressão total da mistura é de 2,5 atm. Nessas
condições, a pressão parcial do N2 na mistura é (Dado: N = 14;
O = 16)
a) (0,2/0,4).2,5 atm
Ao nível do mar e a 25°C: b) (0,4/0,2).2,5 atm
c) (0,2).2,5 atm
Volume molar de gás=25 L/mol densidade do ar
d) (0,4).2,5 atm
atmosférico=1,2 g/L
e) (0,2 + 0,4).2,5 atm
(Dados: H = 1, C = 12, N = 14, O = 16 e Ar = 40)
As bexigas A e B podem conter, respectivamente:
a) argônio e dióxido de carbono.

13
b) dióxido de carbono e amônia.
c) amônia e metano. Acesse o código para assistir ao vídeo.
d) metano e amônia.
e) metano e argônio.
Um recipiente fechado, mantido a volume e temperatura
constantes, contém a espécie química X no estado gasoso a
pressão inicial P0. Esta espécie decompõe-se em Y e Z de acordo

11
com a seguinte equação química: X(g) →2 Y(g) + 1/2 Z(g).
Acesse o código para assistir ao vídeo. Admita que X, Y e Z tenham comportamento de gases ideais.
Assinale a opção que apresenta a expressão CORRETA da
pressão (P) no interior do recipiente em função do andamento
As figuras abaixo representam recipientes contendo gases da reação, em termos da fração de moléculas de X que
considerados ideais. Os volumes de A, B e C são iguais; o reagiram.
volume de D é a metade do volume de C; todos os recipientes a) P = [1 + (1/2) a] P0
contêm o mesmo número de moléculas. Informações b) P = [1 + (2/2) a] P0
adicionais são dadas sob cada figura. c) P = [1 + (3/2) a] P0
d) P = [1 + (4/2) a] P0
e) P = [1 + (5/2) a] P0

14 Acesse o código para assistir ao vídeo.

Dois frascos, contendo diferentes gases que não reagem entre


Com relação à densidade e à pressão dos gases contidos nos si, são interligados através de uma válvula. Sabendo-se que:
recipientes, é incorreto afirmar. • não há variação de temperatura,

PROMILITARES 9
• a pressão inicial do gás A é o triplo da pressão inicial
do gás B,
• o volume do frasco A é o dobro do frasco B, qual será
a pressão do sistema (frasco A + B) quando a válvula
for aberta?
17 Acesse o código para assistir ao vídeo.

a) O dobro da pressão do frasco B A equação do gás ideal só pode ser aplicada para gases
b) 7/3 da pressão do frasco B reais em determinadas condições especiais de temperatura e
c) 5/3 da pressão do frasco B pressão. Na maioria dos casos práticos é necessário empregar
d) 2/3 da pressão do frasco A outra equação, como a de Van der Waals.
e) 1/3 da pressão do frasco A Considere um mol do gás hipotético A contido num recipiente
hermético de 1,1 litros a 27oC. Com auxílio da equação de Van
der Waals, determine o erro cometido no cálculo da pressão
QUÍMICA

total do recipiente quando se considera o gás A como ideal.


Dados:
Constante Universal dos Gases: R = 0,082atm.L.mol-1.K-1.

15
Constantes da equação de Van der Waals: a = 1,21 atm.L.mol-1.K-1;
b = 0,10L.mol-1.
Acesse o código para assistir ao vídeo.

Uma mistura gasosa é formada pelo mesmo número de

18
mols de metano e butano. A massa total da mistura é igual a
22,2g. Queimando-se essa mistura com oxigênio em excesso
Acesse o código para assistir ao vídeo.
e recolhendo-se todo dióxido de carbono formado a uma
temperatura de 127ºC e 3,0 atm de pressão, pode-se afirmar,
como correto, que o volume ocupado pelo dióxido de carbono é: Borbulha-se oxigênio através de uma coluna de água e, em
Dados: ma( C ) = 12u, ma(H) = 1u R = 0,082L.atm/mol.K) seguida, coletam-se 100cm3 do gás úmido a 23oC e 1,06 atm.
a) 16,4L Sabendo que a pressão de vapor da água a 23oC pode ser
b) 3,28L considerada igual a 0,03 atm, calcule o volume coletado de
oxigênio seco nas CNTP.
c) 13,12L
d) 0,328L
e) 131,2L

19 Acesse o código para assistir ao vídeo.

16 Acesse o código para assistir ao vídeo.


Mistura-se um fluxo de ar seco com vapor d’água para se
obter ar úmido com 2%, em volume, de umidade. Admitindo
comportamento ideal dos gases e a massa molecular do ar
seco como 28,96g/mol, calcule a massa específica do ar úmido
Observe a figura abaixo:
a 14,25oC e 1,00 x 105Pa. (R = 8,31J/mol.K)

20 Acesse o código para assistir ao vídeo.

Tendo-se uma mistura gasosa, formada de 0,60 mols de CO2,


Se o rapaz sente o cheiro da primeira após 20 segundos, 1,50 mols de O2 e 0,90 mols de N2, cuja massa específica é de
quanto tempo depois ele perceberá o cheiro da segunda 1,35 g/ L a 27ºC, calcule:
substância? Expresse em valor inteiro. Dadas massas molares em g/mol: N2 = 28 , O2 = 32 , CO2 = 44
Dadas massas molares em g/mol: NH3 = 17 e C2H6O = 46 a) as pressões parciais dos gases
b) o volume da mistura

10 PROMILITARES
GABARITO

EXERCÍCIOS DE TREINAMENTO EXERCÍCIOS DE COMBATE


01. A 12. D 01. E 12. A
02. E 13. C 02. C 13. C
03. D 14. D 03. C 14. B
04. D 15. B 04. E 15. A
05. A 16. x= 1g; P = 0,4 atm 05. E 16. 13s

QUÍMICA
06. D 17. T=300 K ou 27ºC 06. C 17. P = 22,36 atm; 5,06%
07. E 18. T(C2H4)=293K 07. A 18. 0,095L
08. D 19. No inverno:PV/(R)280; No 08. D 19. 4,027g.m-3
09. D verão: 1,76 x 104Kg. 09. A 20. b) V = 24,59L ; a) 0,9
10. E 20. MM = 16g/mol; CH4 10. E atm.
11. D 11. A

ANOTAÇÕES

PROMILITARES 11
ANOTAÇÕES
QUÍMICA

12 PROMILITARES