Você está na página 1de 8

O formato de redação escolhido por grande parte dos vestibulares, inclusive o

Enem, é a dissertação-argumentativa. Esse gênero textual possibilita que o


estudante defenda um ponto de vista por meio da discussão de argumentos e
da análise crítica deles. Além disso, esse texto se caracteriza por sua estrutura
dividida em introdução (ponto de vista/tese), desenvolvimento (argumentos) e
conclusão(proposta de intervenção).  

Os Temas da Redação Enem


Os temas da redação do Enem normalmente são de ordem social, cultural,
política ou científica. Em 2013 o tema foi sobre o consumo de álcool e a direção
de veículos.

Em 2014 o tema discutia propostas de controle sobre propaganda publicitária


direcionada ao público infantil. Em 2015 o tema foi a persistência da violência
contra a mulher. Em 2016 o tema foi a intolerância religiosa.

Em 2017 o tema abordou o acesso de surdos na escolarização regular. Em 2018


o tema da Redação do Enem foi Manipulação do comportamento do usuário
pelo controle de dados na internet. Em 2019 o tema da Redação no Enem foi a
Democratização do acesso ao cinema no Brasil.

A redação do Enem trará para você um tema sobre o qual o você


deverá escrever, se posicionando claramente. 
Para ajudá-lo a se guiar, o Exame também traz alguns textos
motivadores, para que você entenda como deve abordar o tema,
sabe? Indicando um caminho a ser seguido.

Como fazer uma introdução que apresente bem o tema?


A introdução é aquele parágrafo inicial da sua redação que deve conter cerca
de 5 linhas e tem o objetivo de contextualizar o leitor sobre o assunto que você
discutirá ao longo do texto. É neste espaço que você fará a apresentação do
tema que será abordado e de sua tese. 
A tese nada mais é que o seu ponto de vista em relação à temática proposta.
No primeiro parágrafo, você irá apenas mostrar qual o seu ponto de vista, pois
é durante o desenvolvimento que você apresentará argumentos válidos que
darão embasamento à tese.
Este primeiro parágrafo é fundamental para toda a estrutura da redação do
Enem, pois é a partir dele que você vai prender a atenção do leitor. Então,
procure focar bem em apresentar o tema de maneira clara e que faça sentido,
para isso você pode usar citações, contextualizações históricas ou outros. O
importante é passar de forma clara ao leitor qual será a temática e também a
sua tese.Não confunda tema com tese. O tema é o assunto sobre o qual você
discutirá e, a tese, é uma proposição sobre o tema, ou seja, é o seu
posicionamento em relação a ele.
Apresente o tema e o recorte que você fará dele. Evite fazer rodeios. É
recomendável que a tese seja exposta para direcionar a leitura e mostrar sua
linha de raciocínio. Lembre-se de que na dissertação seus argumentos devem
ser usados para convencer quem estiver lendo.

Como fazer um bom desenvolvimento e defender minhas


ideias?
a.A segunda parte da estrutura da redação do Enem é
o desenvolvimento. Indica-se separar, pelo menos, dois parágrafos,
utilizando cerca de 7 linhas em cada, para desenvolver o tema e a
tese.
É aqui que você deverá mostrar ao leitor que o seu ponto de vista a
respeito do tema é coerente e talvez quem sabe convencê-lo de que é
o certo. E para isso você deverá lançar mão de diferentes tipos de
argumentos, como exemplos, causas e efeitos, comparações do tema
entre países e mesmo épocas diferentes, dados estatísticos etc.
Porém, o mais importante talvez não seja apenas inserir os
argumentos, mas saber selecioná-los e desenvolvê-los
adequadamente para que tragam autoridade ao que você está
expondo. Uma dica legal é desenvolver bem apenas um argumento
por parágrafo, assim, você consegue trabalhá-lo melhor.
O seu repertório sociocultural, ou seja, citações de músicas, filmes,
séries e pensadores famosos também pode ser usado para enriquecer
a defesa de sua tese. 
Outro ponto que exige a sua atenção é a coerência e coesão. Durante,
não só o desenvolvimento, como o desenrolar de toda a sua redação,
você deverá apresentar conectivos para ligar as partes do texto de
maneira coesa. 
É legal que você escolha argumentos que domine bem. Isso é
interessante porque vai possibilitar com que você disserte bem sobre
eles, mostrando aos corretores de sua redação seu domínio sobre o
tema. 
Defenda a sua tese apresentando ideias que a justifiquem, de forma consistente, e
apresente seus argumentos. Essa parte é importante, por isso coloque tudo da forma
mais clara possível para que o leitor compreenda seu ponto de vista. Para deixar
organizado, uma dica é reservar um parágrafo para cada argumento, analisando todos
os aspectos que você quer abordar.

a) Utilize um tópico frasal


O tópico frasal é responsável por introduzir a ideia central de um
parágrafo. Então, da mesma forma que o seu texto apresenta uma
introdução, desenvolvimento e conclusão, os parágrafos devem
apresentar início, meio e fim. 
Por isso, esse tópico frasal será a ideia central do seu parágrafo, a partir
dela você desenvolverá ideias secundárias relacionadas à principal.
b) Desenvolva o seu argumento
Depois de estabelecida a ideia central do seu parágrafo, é hora de
desenvolvê-la com argumentos sólidos e verídicos que comprovem a sua
tese. 
Como fazer uma conclusão que tenha proposta de
intervenção detalhada?
O último ponto da estrutura da redação do Enem que merece e muito
a sua atenção é a conclusão. 
Na redação do Enem, como mencionamos anteriormente, você
deverá, além de concluir, apresentar uma proposta de intervenção. 
É importante destacar alguns pontos: você deverá apresentar quantas
propostas de intervenção forem necessárias para resolver todos os
desafios apresentados por você durante o desenvolvimento. 
Ficou confuso? Vou explicar melhor:
Suponhamos que você escreveu uma redação sobre os desafios da
Educação a Distância, por exemplo, e citou, durante o
desenvolvimento, 2 problemas: o preconceito quanto a este tipo de
ensino e o fato de uma parte da população não ter acesso à internet
em casa. Portanto, quando estiver elaborando sua conclusão, você
deverá formular 2 propostas ou uma proposta de intervenção que
minimize os dois problemas de maneira detalhada.
Quando mencionamos a palavra detalhada, temos que nos ater a um
outro ponto de destaque. O detalhamento quer dizer que você deve
apresentar uma ação, que possua um agente, um meio e um
efeito e explique como de fato será a sua atuação frente àquele
problema. 
Explicando em outras palavras, a sua proposta de intervenção deverá
responder às seguintes questões:
 o que é, ou seja, qual a ação;
 quem será o responsável por colocar esta ação em prática, 
 como ela entrará em vigor;
 quais são os seus propósitos.
Dentro da conclusão, um ponto que causa muitas dúvidas ao
estudantes diz respeito a quais serão os responsáveis pelas ações em
sua proposta de intervenção. Bom, você pode eleger como
responsáveis:
 Governo;
 Organizações Não Governamentais (ONGs);
 mídia;
 indivíduo ou iniciativa privada;
 família;
 escola;
 sociedade.
Estas instituições são representadas pela sigla GOMIFES (a inicial de
cada um dos agentes). E para usá-las bem é necessário que, além de
conhecê-las, você saiba como relacioná-las à sua proposta de
intervenção,
Retome as ideias expostas na introdução, junto com os principais argumentos que a
justificam para confirmar a tese e encerrar o debate. Diferente das outras redações, no
Enem é nessa parte que você deve apresentar uma proposta de intervenção social. Para
ser eficiente no conjunto, essa proposta deve surgir a partir dos pontos já levantados na
argumentação.
O que a Redação Enem 2020 avalia?

A redação do Enem 2020 se preocupa em avaliar cinco competências. São elas:

1.Domínio da norma padrão da língua

A banca avalia se o estudante consegue articular bem as suas ideias através da norma padrão
da língua portuguesa. Para não receber nota baixa, é muito importante evitar abreviações,
gírias ou palavrões. Expressões coloquiais, que são usadas nas conversas do dia-a-dia, também
devem ser evitadas.

2.Entendimento do tema

Quando a redação, por algum motivo, foge do tema, ela não será bem avaliada pela banca e
corre o risco de ganhar nota zero na competência de “compreensão da proposta”.

3.Capacidade de organizar e relacionar

Antes de iniciar a produção de texto, o estudante deve ler atentamente os textos que servem
de apoio para a proposta da redação. É com base nesse material que a banca consegue avaliar
a capacidade do estudante de organizar as informações e relacioná-las com os conhecimentos
que já possui.

4.Argumentação

Essa competência avalia a estruturação do texto e os argumentos que foram apresentados.


Para ganhar uma boa nota, o estudante deve desenvolver ideias claras e lógicas, sempre de
forma coerente. A argumentação pode ser sustentada por exemplos.
5.Proposta de intervenção ao problema

Através dessa competência, a banca avalia se o estudante consegue propor uma solução para
o problema exposto no texto. Essa intervenção deve ser feita sem infligir os direitos humanos.

TOP 10: Dicas para fazer a redação Enem


Ainda resta tempo para se preparar para a redação do Enem. Siga as nossas dicas:

1 – Adquira o hábito de ler

O caminho mais fácil para chegar próximo da perfeição numa redação é criar o hábito de ler,
isso será capaz de aperfeiçoar sua escrita, enriquecer seu vocabulário, e assegurar uma boa
ortografia, quesito este indispensável em qualquer redação.

2 – Reconheça os pontos fracos

Para saber como escrever bem, o estudante deve identificar os seus pontos fracos, ou seja, se
a dificuldade é com pontuação ou acentuação, estude sobre eles.

3 – Peça para alguém ler o seu texto

Outra dica valiosa de como fazer um bom texto é ter alguém com conhecimento específico,
seja um professor ou amigo, que possa ler seu material e ajudá-lo a melhorar a cada dia.

4 – Siga uma estrutura

O texto precisa ser composto por introdução, isto é, quando o assunto é abordado pela
primeira vez; o desenvolvimento, onde a opinião e os argumentos são colocados no papel e o
texto ganha forma; e finalmente a conclusão, ideia que se tira de tudo o que foi dito – ter este
conhecimento é o básico para ir bem na redação do ENEM 2018.

5 – Preocupe-se com a coesão e coerência

Coesão e coerência são dois conceitos fundamentais para a compreensão textual. O primeiro
trata da articulação que existe entre as palavras e orações, a fim de evitar a redundância de
determinados termos. O segundo diz respeito ao sentido e à relação entre os parágrafos.

As palavras, frases e ideias precisam ter um propósito numa redação – decida o que seu texto
irá transmitir e o torne interessante e coeso.

6 – Seja claro e objetivo

Ser claro e objetivo também é um desafio, prefira ser entendido ao utilizar palavras difíceis
para desenvolver sua redação, pois isso pode fazer com que o foco do texto fique confuso e
perca o sentido para o leitor.

7 – Fique por dentro das atualidades

Manter-se sempre bem informado sobre notícias do Brasil e do Mundo é primordial para se
preparar para redação Enem 2018, porque as possibilidades de temas são inúmeras, e claro
que quanto mais o estudante souber dos acontecimentos a sua volta, mais fácil será se munir
de argumentos para defender da maneira correta a suas ideias no tema da redação Enem.

8 – Exercite a escrita

Seria muito interessante escolher alguns temas atuais e treinar – deixe a preguiça de lado e
comece agora mesmo a praticar para aumentar suas chances de tirar nota alta no Enem.
Lembre-se: para escrever bem é preciso escrever muito.

9 – Sempre revise o texto

No treino para conseguir ser aprovado na redação do Enem, procure sempre organizar as
ideias em um rascunho e, depois, realizar uma revisão cuidadosa. Leia com atenção para
encontrar possíveis erros gramaticais. Caso esteja em dúvida sobre a grafia de uma palavra,
não arrisque. Substitua por um sinônimo.

10 – Inspire-se nas melhores redações

Quem está estudando para o Enem precisa se inspirar nas melhores redações do exame para
conseguir produzir um bom texto. Muitos estudantes conquistaram nota máxima porque
organizaram bem suas ideias e souberam usar exemplos para enriquecer o conteúdo.

Você também pode gostar