Você está na página 1de 4

aquecimento, a fim de informar ao relé a condição operacional do motor, permitindo a ele

recuperar o histórico térmico temporariamente residente.

Figura 3.175 Curvas de característica de tempo da unidade térmica para sa = 30 minutos.

EXEMPLO DE APLICAÇÃO (3.16)


Considerar um motor de 200 cv/IV polos/380 V, cuja corrente nominal é de 271 A. O fator de potência
nominal vale 0,87. A constante térmica de aquecimento é de 30 minutos. É permitida uma sobrecarga não
superior a 15% da corrente nominal. Determinar o tempo máximo para operação do motor a frio e a quente.
a) Determinação do tempo da curva a frio do motor
De acordo com a Equação (3.74), determina-se o tempo de sobrecarga máxima para a curva do motor a
frio:

b) Determinação do tempo da curva do motor a quente


De acordo com a Equação (3.75), determina-se o tempo de sobrecarga máxima para a curva do motor a
quente:

EXEMPLO DE APLICAÇÃO (3.17)


Considerar um motor de 200 cv/IV polos/380 V, cuja corrente nominal é de 271 A. A relação entre a
corrente de partida e a corrente nominal vale 6,9. O tempo de rotor bloqueado a frio é de 17 s, enquanto o
tempo de rotor bloqueado a quente vale 8 s. Determinar a constante térmica de aquecimento a ser ajustada no
relé. Não se sabe o valor da constante térmica de aquecimento do motor.
a) Determinação da constante térmica de aquecimento do motor em operação a frio
Para o tempo de rotor bloqueado a frio, tem-se:
Mf = 6,9 (relação entre a corrente de rotor bloqueado a frio e a corrente nominal)
Tf = 17 s (tempo de rotor bloqueado a frio)

b) Determinação da constante térmica de aquecimento do motor em operação a quente


Para o tempo de rotor bloqueado a quente, tem-se:
Mq = 6,9 (relação entre a corrente de rotor bloqueado e a corrente nominal a quente)
Tq = 8 s (tempo de rotor bloqueado a quente)

c) Determinação da constante térmica de resfriamento do motor


Através da Equação (3.78), determina-se a constante térmica de resfriamento, ou seja:
g = 6 (esse valor pode variar de 5 a 8)
sr = g × sa = 6 × 62 = 372 minutos

EXEMPLO DE APLICAÇÃO (3.18)


Calcular os ajustes necessários à aplicação de um relé digital, cuja curva de atuação está mostrada na
Figura 3.172, para proteção de um motor elétrico, considerando o diagrama unifilar da Figura 3.176. Os
dados disponíveis são os seguintes:
a) Dados do motor
• Potência: 1.200 cv.
• Tensão nominal: 4.160 V.
• Fator de potência: 0,86.
• Rendimento: 0,95.
• Tempo de partida do motor (Tpm): 3,5 s.
• Tempo de rotor bloqueado: 12,5 s
•Constante térmica do motor (Ktm): 20 min.
•Corrente de partida/corrente nominal: 4,5.
•Corrente a vazio: 40,5 A.
b) Dados do transformador
• Potência nominal: 5 MVA.
• Impedância percentual: 12,5%.
• Tensões nominais: 72,5/4,16 kV.
c) Dados do sistema
• Corrente de curto-circuito trifásica na barra secundária da subestação: 4.000 A.
• Corrente de curto-circuito fase e terra mínima na barra secundária da subestação: 16 A.
Considerando-se que o projeto refere-se a uma estação de tratamento de água potável, admitir que os
circuitos de alimentação dos motores são curtos o suficiente para que os níveis de curto-circuito
mencionados na Figura 3.176 sejam os mesmos nos seus terminais.

Figura 3.176 Diagrama unifilar.

d) Corrente nominal do motor

e) Transformador de corrente
Nota: O fator 20, que determinou a corrente do primário do transformador, garante, a princípio, que o
TC não sofrerá saturação durante a ocorrência do defeito.
Logo, o TC será: 200 − 5 A → RTC: 40 (valor mínimo)
A corrente secundária do TC para a condição de operação nominal do motor vale:

A corrente de curto-circuito refletida no secundário do TC vale:

f) Ajuste da proteção contra sobrecarga (51)


Icr = Istc = 3,75 A
Icr – corrente de carga do motor vista pelo relé.
Logo, o valor da corrente ajustada no relé é:

Inr = 5 A (corrente nominal do relé adotado)


A corrente de acionamento vale:
Iac = Iar × RTC
Iac = 3,75 × 40 = 150 A
g) Ajuste para corrente de curto-circuito (50)
Iccr = Is = 100 A
Iccr – corrente de curto-circuito vista pelo relé.
Logo, o valor ajustado no relé vale:

Logo, a corrente de acionamento vale:


Iac = 18 × 5 × 40 = 3.600 A < 4.000 A
Nessas circunstâncias, o relé irá operar. O tempo de retardo ajustado será nulo.
h) Ajuste da proteção contra sobrecorrente
A corrente de partida do motor vale:
Ip = 4,5 × Inm = 4,5 × 150 = 675 A

Ip – corrente de partida do motor.


Ipr – corrente de partida vista pelo relé.
O tempo de partida do motor é de 3,5 s. Pela Figura 3.172 o relé irá atuar em 14,0 s para o motor a frio,

considerando a curva média a frio, e para um múltiplo da corrente ajustada no valor de: