Você está na página 1de 180

N° 159

Diversificação
regional das
exportações
brasileiras: um
estudo
prospectivo

Renato da
Fonseca

Setembro de
2002
Diversificação regional das exportações
brasileiras: um estudo prospectivo1

Renato da Fonseca2

Setembro de 2002

Ref.: Contrato firmado entre o BNDES, FUNCEX e FGV para a elaboração do Projeto “A POLÍTICA
COMERCIAL BRASILEIRA: ANÁLISE E PROPOSTAS DE REFORMA”.

1
Agradeço a Ricardo Markwald pelos comentários e sugestões e a Edson Velloso pelo auxílio na elaboração das estatísticas,
embora qualquer erro que por ventura venha a ser encontrado é de minha exclusiva responsabilidade.
2
Professor do Mestrado em Economia Empresarial da UCAM e Coordenador da Unidade de Economia e Estatística da CNI.
Funcex

SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO __________________________________________________________________________3

2. BASE DE INFORMAÇÕES ________________________________________________________________5

3. SELEÇÃO DOS PRODUTOS A SEREM ANALISADOS _________________________________________6

3.1. Produtos em que o Brasil é competitivo__________________________________________________6


3.2. Produtos dinâmicos ou com demanda elevada ____________________________________________7
3.3. Produtos selecionados _______________________________________________________________9

4. POSSIBILIDADES DE DIVERSIFICAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES ________________________________11

5. CONCLUSÃO__________________________________________________________________________21

REFERÊNCIAS ___________________________________________________________________________23

ANEXOS ________________________________________________________________________________24

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 2


Funcex

1. INTRODUÇÃO

A necessidade de se implementar uma política de promoção de exportação no Brasil é praticamente um


consenso e uma política desse tipo não pode prescindir da busca pelo aumento da diversificação de
mercados de destino das vendas externas do País. O aumento da diversificação não só possibilitaria a
redução da volatilidade das exportações como é uma política de resultados de curto prazo. Não obstante,
para que a política de promoção de exportação tenha sucesso, a escolha dos setores ou produtos alvos
precisa ser feita de maneira criteriosa.

Nos últimos anos, tem se mostrado mais do que evidente a importância de expansão das exportações
brasileiras. Pelo lado macroeconômico, o acúmulo de passivo externo, em forma de investimento direto ou
endividamento, requer, num futuro próximo, a geração de superávit na conta de transações correntes. Isto
torna-se ainda mais relevante ao se considerar a necessidade do país produzir uma trajetória sustentável
de crescimento da renda per capita, bem como vem sendo reforçado pela recente crise de confiança que
acompanha as eleições presidenciais no Brasil e a crise financeira norte-americana.

Pelo lado das empresas, com o acirramento da globalização, a desconsideração pelo mercado externo
pode levar a significativas perdas de competitividade, com o risco de exclusão até mesmo do mercado
doméstico. Para várias atividades produtivas, as exportações são importantes fontes de economia de
escala, ao permitir o crescimento do nível de produção. Porém, ainda mais importante é o conhecimento de
novas idéias e tecnologias, fatores essenciais ao aumento da produtividade e, conseqüentemente, da
competitividade da empresa.

Uma política de diversificação regional das exportações mostra-se bastante adequada para alcançar tal
propósito, sobretudo em razão da urgência em se expandir as exportações. Neste caso a política estaria
centrada em produtos que o País já exporta, ou seja, produtos que o Brasil já demonstre possuir vantagens
em comparação com os demais fornecedores mundiais. Tais produtos teriam maior facilidade em penetrar
nos mercados pouco explorados pelos exportadores brasileiros do que os produtos que o Brasil ainda não
exporta.

A diversificação de mercados também reduz a volatilidade das exportações, diminuindo os efeitos de crises
de demanda localizadas sobre a receita externa do País. Este ponto pode ser melhor ilustrado a partir da
evolução das exportações brasileiras de manufaturados na segunda metade da década de 90. Em 1997, a
retomada do crescimento das exportações brasileiras de manufaturados foi determinada pelas vendas de
um único produto para um único mercado – automóveis para a Argentina. Conseqüentemente, com a crise
de 1998 as exportações recuaram rapidamente, mostrando a pouca sustentabilidade de um crescimento
tão concentrado.

Já a partir de 1999 a história foi diferente. O desempenho das exportações brasileiras mostrou-se bem
mais diversificado, tanto em termos de produtos quanto de mercado de destino. Em 2001, a crise argentina
aprofundou-se e seus efeitos sobre as exportações brasileiras para aquele país fizeram-se ainda mais
fortes. Não obstante, embora tenham perdido o ritmo de crescimento dos últimos dois anos, as exportações
brasileiras de manufaturados mantiveram-se acima do valor registrado em 2000. A redução das vendas de

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 3


Funcex

manufaturados para a Argentina foi compensada pelo crescimento das exportações para os demais países
da América Latina e para os Estados Unidos.

Comparando-se com os principais países latino-americanos, o Brasil apresenta a pauta de exportação mais
diversificada em termos de mercados de destino, à exceção do Chile. Considerando uma amostra de 61
países e um nível de agregação de cinco dígitos da Classificação Uniforme de Comércio Internacional das
Nações Unidas - Revisão 3, o índice de concentração de Herfindal para as exportações brasileiras de
produtos industrializados para o biênio de 1998/99 foi de 12,2% contra uma média latino-americana de
23,7%.

Em termos mundiais, a pauta de exportações brasileira de produtos manufaturados é a 27a em


concentração, sendo que os 20 países mais diversificados registraram índices de Herfindal entre 5,2% e
9,1% com uma média de 7,1%. O Brasil apresenta um índice de concentração pouco abaixo da média da
amostra de 61 países. Chama atenção, no entanto, o fato das vendas brasileiras terem se mostrado mais
concentradas no decorrer da década de 90 – um aumento no índice de Herfindal de 4,4 pontos
percentuais. Os oito principais destinos das exportações passando a responder por 65% das vendas no
biênio 1998/99 contra 58% no biênio 1991/92.

A busca pelo mercado externo não pode ser feita de maneira desorganizada, sob o risco de se desperdiçar
recursos escassos, sejam do país como um todo, sejam das empresas. Antes de se definir uma política de
promoção de exportações os responsáveis pela condução de tal política precisam conhecer o mercado
externo e as fontes de competitividade e a capacidade de expansão da produção do país. Ou seja, é
necessário conhecer o comportamento da demanda mundial, as vantagens comparativas do país e de
seus principais competidores antes de se definir quais setores produtivos devem ser estimulados. Do
mesmo modo, antes de uma empresa se aventurar no mercado externo, ela precisa analisar qual mercado
apresenta as melhores condições para a colocação de seu produto, os requerimentos técnicos e
alfandegários para se exportar para aquele mercado, bem como a posição competitiva de seus
concorrentes.

No caso de uma política com o intuito de obter resultados no curto prazo tais considerações são ainda mais
relevantes. A escolha dos setores alvos deve se basear na competitividade dos produtos brasileiros –
condições de oferta – e no desempenho e no tamanho da demanda externa pelo produto – condições de
demanda. Em suma, ela deve priorizar os produtos com maiores probabilidades de sucesso.

A análise quantitativa dos fluxos comerciais permite obter informações tanto sobre a demanda mundial
quanto sobre o grau de competitividade do país para cada produto exportado. Desse modo, pode-se
identificar os produtos em que o país é competitivo, bem como aqueles para os quais a demanda é
grande ou vem crescendo a taxas elevadas. O levantamento de tais informações é o primeiro passo para
se definir uma estratégia de diversificação das exportações que busque resultados significativos e
imediatos.

Note-se, contudo, que qualquer análise quantitativa de comércio exterior deve levar em conta as
deficiências inerentes às estatísticas existentes. Primeiramente, as estatísticas não são completas na
medida em que algumas transações comerciais não são registradas. Em segundo lugar, alguns países re-

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 4


Funcex

exportam os produtos importados o que, quando não identificado, gera distorções na definição de
mercados dinâmicos. Por fim, não se deve desconsiderar o problema de agregação. Mesmo o menor nível
de agregação das estatísticas de comércio exterior compreenderá produtos, por vezes, bastante diferente.

Este trabalho realiza uma análise quantitativa dos fluxos comerciais mundiais de modo a selecionar
produtos alvos de uma política de diversificação de mercados com base na demanda e na
competitividade do País. O exercício aqui proposto é uma análise parcial que proporciona um melhor
embasamento das decisões de promoção de exportação de um país e das opções estratégicas de uma
empresa ou grupo de empresas. Não obstante, é importante ter em mente que, além dos problemas
inerentes às análises quantitativa dos fluxos comerciais, ele não permite identificar as diferentes
qualidades e especificações dos produtos consumidos em cada mercado, bem como desconsidera a
parcela do mercado atendida por produtores domésticos. Assim, tal estudo deve ser complementado por
outros de caráter mais específico dos mercados selecionados.

2. BASE DE INFORMAÇÕES

O trabalho é baseado nas estatísticas de comércio exterior coletadas pela Unctad e disponibilizadas
através do banco de dados PC-TAS, que é atualizado anualmente e inclui as estatísticas de comércio
mundial dos últimos cinco anos. As estatísticas são disponibilizadas ao nível de até cinco dígitos da
Classificação Uniforme de Comércio Internacional das Nações Unidas – Revisão 3 (CUCI Rev.3).1 A
definição de produto foi baseada nesta classificação, optando-se por trabalhar com o maior nível de
desagregação disponível (cinco dígitos) o que resultou em um universo de 3.121 produtos.

O estudo é baseado em uma análise comparativa dos fluxos de comércio do início e do fim da década de 90,
avaliados com base em médias dos biênios 1991/92 e 1998/99. O uso de médias é recomendável nesse tipo
de análise pois reduz os efeitos de variações temporárias no comércio. Note-se que, dado que o período de
análise compreende nove anos, fez-se necessário utilizar duas edições do PC-TAS (1991-95 e 1995-99).

O uso de duas edições diferentes do PC-TAS determinou a exclusão dos países presentes em apenas
uma das edições. Desse modo, nossa amostra passou a ser composta por 64 países que respondem, no
seu conjunto, por quase 100% do valor exportado pelos 70 países informantes da edição de 1991-95 e
por 95% do valor exportado pelos 100 países informantes da edição de 1995-99.

O banco de dados também apresenta estatísticas derivadas para os demais países do mundo. As
estatísticas de comércio desses são derivadas das estatísticas dos países informantes. Assim, as
exportações mundiais de um país não-informante é estimada como a soma das importações dos países
informantes provenientes do país em questão. Para a estimativa dos valores importados o procedimento
é similar. Note-se que, tal procedimento deixa de fora parte do comércio dos países não-informantes,
mais especificamente o comércio realizado entre os não-informantes.

1
As edições mais recentes do PC-TAS também disponibilizam as estatísticas de comércio exterior classificadas de acordo com o
Sistema Harmonizado (SH).

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 5


Funcex

Para este trabalho, optou-se por desconsiderar as transações comerciais entre países informantes e
não-informantes, de modo que o “comércio mundial” ficou restrito ao fluxo de comércio entre os 64
países informantes presentes nas duas bases.2 Tal procedimento permitiu o emprego de apenas valores
FOB na análise. Ademais, tem a vantagem de excluir da análise países – os não-informantes – cujos
valores de exportação e importação estão incompletos dado que são valores derivados das estatísticas
dos países informantes, como explicado acima.

As exportações intrapaíses da amostra representaram 88% do valor exportado por esses países tanto no
biênio 1991/92 quanto no biênio 1998/99, totalizando, respectivamente, US$ 2,7 trilhões e US$ 4,2
trilhões. Estes valores respondem por cerca de 76% das exportações mundiais em ambos os biênios
considerados, de modo que a amostra é razoavelmente representativa do comércio mundial.3

3. SELEÇÃO DOS PRODUTOS A SEREM ANALISADOS

O grande número de produtos incluído na base de dados (3.121) torna inviável uma análise detalhada dos
mercados para todos os produtos. Ademais, conforme discutido anteriormente, para que uma política de
diversificação geográfica das exportações tenha sucesso ela precisa focalizar um grupo restrito de
produtos. Mais especificamente, ela deve se restringir aos produtos com maiores probabilidades de
sucesso. A escolha dos produtos com maior potencial exportador foi baseada no desempenho e no
tamanho da demanda “mundial” pelo produto, bem como na competitividade dos produtores brasileiros. A
análise procura selecionar dentre os produtos para os quais o Brasil mostra-se competitivo, aqueles cuja
demanda vem crescendo mais fortemente e/ou já é grande.

3.1. Produtos em que o Brasil é competitivo

O grau de competitividade de um país em um produto determinado pode ser estimado com base em
informações ex-ante e ex-post, conforme discutido em Bonelli e Fonseca (2001). Os indicadores ex-post
são mais utilizados e baseiam-se na comparação do desempenho de um determinado país no mercado
mundial, relativamente ao desempenho dos demais países, nesse mesmo mercado. Dentre esses, o
indicador de vantagem comparativa revelada – IVCR, desenvolvido por Balassa (1965, 1977) busca
mensurar os produtos em que o país apresenta vantagem comparativa com base nos fluxos de comércio
passado.

Este indicador pressupõe que a eficiência produtiva relativa de um país pode ser identificada através de
seu desempenho no comércio internacional. Obviamente, tal pressuposto requer que os fluxos de
comércio não sejam afetados por fatores alheios à competitividade tais como, subsídios, restrições
quantitativas, tarifas de importação diferenciadas entre países, etc. Desse modo, o emprego desse
indicador deve ser feito com cautela, sobretudo no caso de produtos primários, mais sujeitos a

2
Veja a relação dos países no Anexo.
3
Note-se, contudo, que o cálculo da participação nas exportações mundiais foi realizado utilizando-se a informação de valor total
das exportações mundiais de outra fonte – FMI.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 6


Funcex

intervenções distorcivas por parte dos governos nacionais. Note-se que, tais problemas são comuns a
qualquer indicador baseado no desempenho comercial do país, não sendo exclusivos do IVCR.

Tendo essas deficiências em mente, este estudo segue Fonseca e Velloso (1998) e constrói IVCRs para
os produtos exportados pelo Brasil no biênio 1998/99. O IVCR do Brasil para um produto i é definido
como a razão entre a participação das vendas do produto i no total das exportações brasileiras e a
participação das vendas mundiais do mesmo produto no total das exportações mundiais. Isto é,

X iBR
∑ X BRj
IVCR i
BR
= X iMundo
j

∑ X Mundo
j
j

No caso do IVCR ser maior do que a unidade diz-se que o Brasil tem vantagem comparativa revelada no
produto em questão. Quanto mais alto o IVCR maior será a vantagem comparativa do país. Dentre os
produtos considerados, o Brasil apresentou vantagem comparativa em 555, isto é, 17,6% do universo de
produtos. Como forma de melhor qualificar a análise, os 555 produtos selecionados foram divididos em
quatro grupos de acordo com o grau de vantagem comparativa revelada, como mostra a tabela a seguir.

Grupo Grau de vantagem comparativa Número de produtos


COMP1 IVCR ≥ 10 66
COMP2 10 > IVCR ≥ 5 75
COMP3 5 > IVCR ≥ 2 192
COMP4 2 > IVCR > 1 222

Proporcionalmente, os produtos em que o Brasil apresenta vantagem comparativa revelada (VCR)


concentram-se nas seções 1, 4, 6 e 2 da CUCI Rev. 3, ou seja, nos produtos predominantemente
agrícolas e minerais, bem como nas manufaturas de origem agropecuária ou intensivas em recursos
naturais. O Brasil possui VCR em mais de 20% dos produtos destas seções. Na seção 1, destacam-se
os minérios de ferro, alumínio e manganês, as fibras de sisal, a celulose, a soja em grão e o casulo de
seda. Na seção 4, sobressaem as ceras vegetais e de insetos e os óleos de soja e algodão. Na seção 6,
destacam-se as semimanufaturas de ferro, os produtos de madeira, os couros de bovinos e os fios de
seda. Por fim, na seção 2 o destaque fica com o fumo e derivados e apenas um tipo de bebida: rum and
tafia, que corresponde às exportações de cachaça.

3.2. Produtos dinâmicos ou com demanda elevada

O segundo passo para a seleção dos produtos a serem analisados é identificar o dinamismo e o
tamanho da demanda mundial. Para se definir o grau de dinamismo da demanda, comparou-se as taxas
de crescimento do valor das exportações mundiais dos produtos entre os biênios 1991/92 e 1998/99.
Neste período as exportações mundiais cresceram 52% enquanto as exportações brasileiras cresceram
46,6%, resultando em perda de participação dos produtos brasileiros no mercado mundial. Os países
que apresentaram as maiores taxas de crescimento foram México, Filipinas, Kuwait, Romênia, Irlanda,
China, Argentina, Polônia, Malásia, Cingapura e Sri Lanka, todos com crescimento acima de 100%.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 7


Funcex

As exportações brasileiras de produtos básicos (Seções 0 a 4 da CUCI) apresentaram um bom


desempenho com uma taxa de crescimento de 57,8%, acima da taxa das exportações mundiais dessa
classe de produtos, que se situou em 22%. Tal desempenho colocou o Brasil na 11ª posição no ranking
de valor exportado dessa categoria, ultrapassando a China, a Itália, a Indonésia, a Malásia e a
Dinamarca.

No que diz respeito aos produtos manufaturados (seções 5 a 9 da CUCI) o Brasil ocupa a 44ª posição no
ranking de desempenho. Enquanto o total das exportações de manufaturados cresceu 59,1%, as vendas
brasileiras cresceram apenas 39,6%. Nesse grupo de produtos, os países que apresentaram o melhor
desempenho foram: México, Filipinas, Equador, Bolívia, Irlanda, Malásia, Polônia, Romênia e Argentina,
com taxas de crescimento superiores a 150%. Em razão do baixo desempenho das exportações brasileiras
dessa classe de produto, o Brasil caiu da 21ª posição, em 1991/92, para 25ª, em 1998/99, no ranking de
valor de produtos manufaturados exportados, perdendo posições para a Irlanda, a Tailândia, a Finlândia,
as Filipinas e a Indonésia, embora tenha ganhado posição com relação a Hong Kong.

Os produtos cujas importações (exportações) cresceram acima da média (52%) foram classificados
como dinâmicos, porém divididos em três grupos, conforme apresentado no quadro a seguir. Os
produtos dinâmicos, considerados na sua totalidade, representam 35% do universo de produtos. Esses
produtos, que respondiam por 44% do fluxo comercial em 1991/92, aumentaram sua participação para
57% em 1998/99. Os demais produtos também foram divididos em três grupos.

Produtos
Grupo Taxa de crescimento absoluto
Número Proporção
Dinâmicos
A Mais que 5X acima da média 44 1,4%
B 2X acima da média até 5X 295 9,5%
C Acima da média até 2X 758 24,3%
Demais
D Abaixo da média, mas positiva 1.405 45,0%
E Negativa, mas menos que 2X a média 527 16,9%
F Negativa e mais que 2X a média 92 2,9%

No que diz respeito ao tamanho da demanda, os produtos foram classificados nas seis categorias
apresentadas na próxima tabela, tendo como base a participação de cada produto no comércio mundial
de 1998/99. Note-se que metade da demanda mundial concentra-se nos 150 produtos de maior
demanda, que representam 4,8% do universo de produtos. Ademais, o grupo A (50 produtos de maior
demanda) responde por pouco mais de 1/3 da demanda mundial.

Para a seleção dos produtos a serem analisados considerou-se apenas os 555 produtos em que o Brasil
possui vantagem comparativa. O quadro a seguir apresenta a distribuição desses produtos de acordo
com o dinamismo e o tamanho do mercado. Note-se que a proporção de produtos dinâmicos entre os
produtos em que o Brasil tem vantagem comparativa é bem próxima da proporção dos produtos

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 8


Funcex

dinâmicos no comércio mundial. Isso significa que o grupo de produtos em que o Brasil mostrou-se
competitivo no biênio 1998/99 não favorece os produtos menos dinâmicos na década.

Produtos
Grupo Participação
Número Proporção
Os 150 produtos com maior demanda
A 50 produtos de maior demanda 50 1,6%
B Próximos 50 de maior demanda 50 1,6%
C Próximos 50 de maior demanda 50 1,6%
Demais
D Participação acima de 0,05% 247 7,9%
E Participação entre 0,05% e 0,005% 1.589 50,9%
F Participação abaixo de 0,005% 1.135 36,4%

Por outro lado, 6,5% dos produtos em que o Brasil tem vantagem comparativa encontra-se entre os 150
de maior demanda enquanto este grupo representa 4,8% do total de bens comerciados no mundo. Note-
se, então, a existência, no grupo de produtos em que o Brasil é competitivo, de um leve viés em favor
dos produtos com maior demanda.

Dinamismo Tamanho
Categoria
Número Proporção Número Proporção
A 2 0,4% 8 1,4%
B 45 7,6% 14 2,5%
C 130 23,4% 14 2,5%
D 278 50,1% 41 7,4%
E 99 17,8% 296 53,3%
F 4 0,7% 182 32,8%

3.3. Produtos selecionados

A seleção dos produtos para objeto da análise pode ser realizada de diversas maneiras. É possível, por
exemplo, combinar os produtos de maior dinamismo com aqueles que apresentam os IVCRs mais
elevados. Desse modo, o foco do estudo estaria voltado para os produtos em que o Brasil já tenha se
mostrado competitivo e cujas demandas internacionais tenham crescido com maior intensidade no
período considerado. Estes seriam produtos cujos mercados estariam em expansão e cujas relações
compradores-fornecedores ainda estivessem pouco solidificadas facilitando a entrada dos produtos
brasileiros.

Há outras alternativas: por exemplo, selecionar os produtos com maior demanda independente do
comportamento do mercado durante a década. Neste caso, o potencial de expansão/diversificação das
exportações brasileiras estaria baseado não no dinamismo do mercado mas no seu tamanho sem,
contudo, se desconsiderar a competitividade revelada pelo País.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 9


Funcex

Adicionalmente, poderia se incluir na análise não apenas os produtos selecionados – com base nos
critérios anteriores –, mas todos os produtos pertencentes à mesma indústria ou cadeia produtiva. Tal
procedimento tem como fundamento o fato das vantagens comparativas serem determinadas pelo
processo de produção e não pelo produto em si. Assim, a menos da existência de barreiras externas ou
domésticas ou de significativas economias de escala produto-específicas, o país seria competitivo em
todos os mercados daquela indústria ou cadeia produtiva.

A seleção de produtos pode, ainda, ser realizada tendo como foco um mercado específico. Tal
procedimento mostra-se importante quando, por exemplo, da análise de acordos bilaterais de comércio.
Ao invés de identificar mercados potenciais para produtos determinados, o objetivo do estudo passaria a
ser identificar os produtos com maior potencial de crescimento exportador para um mercado específico.

A China, por exemplo, é o sétimo mercado em tamanho e em dinamismo da amostra. As importações


chinesas cresceram 138% entre os biênios de 1991/92 e 1998/99, sendo que para 38% dos 3.034
produtos importados pela China a taxa de crescimento das importações foi mais do que o dobro da taxa
média. Comparando-se tais produtos com o grupo de produtos para os quais o Brasil apresenta
vantagem comparativa revelada identifica-se 205 produtos. No seu conjunto, as importações chinesas de
tais produtos cresceram 619%, totalizando US$ 6,5 bilhões em 1998/99, representando, assim, uma
importante oportunidade de expansão das exportações brasileiras em um mercado grande e dinâmico e
que deverá continuar crescendo nos próximos anos.

Atendendo ao objetivo deste trabalho – identificar as possibilidades de diversificação das exportações


brasileiras – selecionou-se dois grupos de produtos. Em ambos os casos a seleção ficou restrita a
produtos nos quais o Brasil detém vantagem comparativa. O primeiro grupo foi selecionado levando em
consideração o dinamismo do mercado, enquanto o segundo priorizou o tamanho da demanda.

O primeiro grupo selecionado, listado na tabela a seguir, inclui 10 produtos que atendem aos seguintes
requisitos: i) demanda com grau de dinamismo A e ICVR superior a unidade; ou, alternativamente, ii)
demanda com grau de dinamismo B e IVCR superior a 10 (COMP1). Ainda que esses produtos
respondam por apenas 1,68% das exportações brasileiras e por 0,11% das exportações mundiais, eles
apresentaram as maiores taxas de crescimento da demanda – pelo menos duas vezes acima da taxa
média das exportações mundiais. Em 1998/99, o mercado para esses 10 produtos alcançou um valor da
ordem de US$ 4.771 milhões, dos quais apenas US$ 723 milhões era atendido pelo Brasil.

No segundo grupo selecionado os requisitos foram: i) produtos com tamanho de demanda do tipo A (50
produtos de maior demanda) e com IVCR superior a unidade; ou, alternativamente; ii) tamanho de
demanda do tipo B e com IVCR superior a 10 (COMP1). Conforme apresentado na próxima tabela, este
grupo reúne 11 produtos que responderam por 17,8% das exportações brasileiras e por 5,1% das
exportações mundiais em 1998/99. O valor total das vendas mundiais desses produtos alcançou US$
211 bilhões no referido biênio, sendo que apenas 4% desse valor correspondia a produtos oriundos do
Brasil. Há, portanto, amplo espaço para o crescimento das vendas externas do País, mesmo que a
demanda para muitos desses produtos tenha crescido abaixo da média das exportações mundiais.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 10


Funcex

Note-se que, diferentemente do grupo anterior, a predominância é de produtos industrializados – 82%


dos produtos selecionados –, sobretudo de produtos do setor de material de transportes. Tal resultado
reflete a importância do comércio de veículos e suas partes, peças e componentes no comércio mundial,
do qual o Brasil é um participante significativo tanto pelo lado da demanda como pelo lado da oferta.

Grupo 1: Produtos Dinâmicos


Particip. nas Export. Valor das Export. Partic. BR
CUCI Descrição do produto NC IVCR Din Tam do Brasil do Mundo do Brasil do Mundo no Mundo
% % US$ mil US$ mil %
057.72 Castanha-do-pará COMP1 24,87 B F 0,037 0,002 16.104 62.893 25,60
075.11 Pimenta "piper", seca COMP1 10,97 B E 0,186 0,017 79.867 707.078 11,30
232.18 Mist. de borracha natural com sintética COMP1 12,92 B F 0,004 0,000 1.611 12.113 13,30
421.11 Óleo de soja em bruto COMP1 10,17 B E 0,462 0,045 198.317 1.894.236 10,47
421.19 Óleo de soja refinado COMP1 13,62 A E 0,258 0,019 111.056 791.890 14,02
431.42 Ceras de abelhas e espermacete COMP1 22,13 B F 0,017 0,001 7.128 31.277 22,79
671.59 Ferroligas (Ferro nióbio, etc.) COMP1 25,05 B E 0,614 0,025 263.722 1.022.663 25,79
696.38 Partes de aparelhos de barbear COMP2 5,43 A F 0,018 0,003 7.944 142.021 5,59
699.99 Gálio, háfnio, nióbio, etc. COMP1 13,98 B F 0,025 0,002 10.670 74.120 14,39
723.46 Raspo-transportadores de terra COMP1 77,67 B F 0,061 0,001 26.357 32.958 79,97
Total amostra 1,682 0,114 722.773 4.771.249 15,15
Legenda: NC - nível de competitividade; Din - dinamismo da demanda; Tam - tamanho da demanda.

Grupo 2: Produtos de Maior Demanda


Particip. nas Export. Valor das Export. Partic. BR
CUCI Descrição do produto NC IVCR Din Tam do Brasil do Mundo do Brasil do Mundo no Mundo
% % US$ mil US$ mil %
222.20 Soja em grãos COMP1 23,73 D B 4,12 0,17 1.770.031 7.238.377 24,45
248.20 Madeira de coníferas serrada COMP4 1,14 D A 0,40 0,35 171.848 14.548.764 1,18
625.10 Pneus novos para ônibus e caminhões COMP4 1,71 D A 0,42 0,24 180.440 10.173.658 1,77
684.11 Alumínio não ligado em forma bruta COMP1 12,46 D B 1,94 0,16 833.461 6.505.674 12,81
713.91 Partes de motores de pistão COMP3 2,91 C A 0,80 0,28 343.695 11.490.206 2,99
782.19 Automóveis p/ transp. de mercadorias COMP4 1,67 D A 1,69 1,01 726.057 42.106.269 1,72
784.34 Caixa de marchas COMP4 1,04 C A 0,35 0,34 150.367 14.093.267 1,07
784.39 Partes e acessórios de veículos autom. COMP4 1,23 D A 1,73 1,41 743.241 58.790.774 1,26
792.30 Aviões de 2.000Kg a 15.000 Kg COMP1 13,00 C B 2,92 0,22 1.254.488 9.377.740 13,38
851.48 Calçados de couro COMP2 6,88 D A 2,60 0,38 1.117.010 15.740.440 7,10
971.01 Ouro semimanufaturado COMP4 1,68 C A 0,86 0,51 369.473 21.312.678 1,73
Total amostra 17,83 5,07 7.660.112 211.377.843 3,62
Legenda: NC - nível de competitividade; Din - dinamismo da demanda; Tam - tamanho da demanda.

4. POSSIBILIDADES DE DIVERSIFICAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES

Para cada um dos produtos selecionados foi realizada uma análise do desempenho exportador do Brasil,
bem como dos principais concorrentes, com foco nos mercados de destino relevantes. Tal análise
permitiu identificar mercados onde o País ainda não tem uma presença significativa e que apresentam,
portanto, amplo potencial de ganho para as exportações brasileiras. Adicionalmente foi possível
identificar os mercados em que o Brasil vem perdendo espaço, o que justifica o desenho de uma
estratégia específica com o intuito de reverter essa tendência.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 11


Funcex

Entre os 21 produtos considerados, as exportações brasileiras não são significativamente mais


concentradas do que o mercado mundial em apenas quatro: ferroligas, calçados de couro, pneus e
partes e peças de automóveis. Não obstante, apenas as ferroligas não demandam uma política
específica com o intuito de aumentar a diversificação de mercados.

As ferroligas (671.59) são um exemplo de agregação de produtos diferentes sob um mesmo código que
pode levar a conclusões errôneas. A posição 671.59 da CUCI (ferroligas) engloba o ferronióbio, o
ferrovanádio, o ferrotitânio, o ferromolibdênio, o ferrotungstênio, entre outros. Felizmente, o Sistema
Harmonizado (SH), outra classificação de mercadorias bastante utilizada, apresenta um nível de
desagregação maior para esses produtos. O exame das estatísticas de exportação do Brasil permite
identificar o ferronióbio (posição 7202.93 do SH) como sendo o principal produto de exportação
contemplado na posição 671.59 da CUCI, responsável por 88% do valor exportado pelo País nessa
posição, no biênio 1998/99.

Com base nas estatísticas de 1995 a 1999, classificadas de acordo com o SH, o ferronióbio respondeu
por 24% das importações mundiais registradas sob a posição 671.59 da CUCI em 1998/99. Ademais,
esse produto foi o mais dinâmico entre os produtos sob esta rubrica no período considerado: um
crescimento de 64% contra 34% do segundo produto desta rubrica com maior crescimento das vendas.
Infelizmente, não foi possível ter acesso aos dados classificados de acordo com o SH para o período
1991-1994, não permitindo assim, uma análise com base nos biênios 1991/92 e 1998/99.

O Brasil é responsável por 74% da oferta de ferronióbio no mercado internacional. Suas exportações são
bastante diversificadas, dominam os principais mercados e cresceram significativamente na segunda
metade da década de 90. Desse modo, este não parece ser um caso onde uma política de diversificação
de mercados se faça necessária. Ademais, esse é um produto pouco protegido no comércio mundial
possibilitando aos produtores brasileiros se aproveitarem de sua vantagem comparativa sem um esforço
do governo em favor da retirada de barreiras à exportação.

Há seis produtos na amostra selecionado nos quais O Brasil vem perdendo mercado, a saber: alumínio,
calçados, castanha-do-pará, pimenta, partes de aparelho de barbear e óleo de soja em bruto. Com
exceção deste último, cuja causa da perda aparenta estar relacionada com uma estratégia em favor do
óleo refinado, tais produtos demandam uma política específica para a recuperação de mercados. Só
então se justificaria uma política de diversificação, ainda que esta não seja incompatível com a primeira.

No caso da castanha-do-pará (057.72), as vendas externas brasileiras reduziram-se em 13,4%, fazendo


com que o país perdesse o primeiro lugar no ranking de exportadores para a Bolívia, cujas exportações
cresceram 539%. O Brasil, que respondia por 59,3% do mercado, viu sua participação reduzir-se para
25,6% enquanto a participação da Bolívia crescia de 14,5% para 46,2%. Note-se ainda o desempenho
das exportações peruanas, cuja taxa de crescimento atingiu 145%.

Os produtores brasileiros já atendem os principais mercados, tanto em termos de tamanho como de


dinamismo, mas a perda de participação é generalizada. Eles devem voltar a investir nos Estados
Unidos e na União Européia, sobretudo na Espanha e na Bélgica-Luxemburgo, que apresentaram o

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 12


Funcex

maior crescimento das importações, sem esquecer, contudo, o Reino Unido, os Países Baixos e a
Alemanha, que reúnem as maiores demandas. Em termos de dinamismo, cabe mencionar a África do
Sul e a Colômbia. No primeiro, as vendas brasileiras estão perdendo mercado para os produtos
provenientes dos Países Baixos, provavelmente de origem andina. No que diz respeito à Colômbia, o
produto brasileiro encontrará bastante dificuldade para entrar neste mercado, dominado pela Bolívia e
Peru, que possuem preferências por serem membros da Comunidade Andina.

No biênio 1991/92 o Brasil ocupava a terceira posição entre os principais exportadores de pimenta
“piper”, seca, não triturada, nem em pó (075.11). No entanto, com o crescimento do valor exportado
de 167% contra o crescimento médio das exportações mundiais de 259%, o Brasil perdeu duas posições
no ranking sendo ultrapassado pela Malásia e pela União Européia. Nas primeiras posições temos
Cingapura e Indonésia. Note-se que a União Européia (sobretudo os Países Baixos) e Cingapura são
também os principais importadores desse produto. Dada a característica de entreposto comercial destes
países, pode-se concluir que os principais competidores do Brasil no mercado de pimenta são, de fato,
Indonésia, Malásia e Índia.

Além da União Européia e de Cingapura, Estados Unidos e Japão merecem destaque: o primeiro pelo
tamanho do mercado e o segundo por seu dinamismo. Outros mercados que apresentaram um forte
crescimento nas importações do produto em questão foram, por ordem de tamanho de mercado,
Argentina, Índia, África do Sul, Hong Kong e China. As exportações brasileiras destinam-se
majoritariamente para a União Européia e os Estados Unidos, mantendo-se praticamente fora dos
mercados asiáticos.

Apesar da proteção existente em alguns mercados asiáticos, a redução da participação de mercado do


Brasil parece resultar da diminuição da competitividade ou oferta exportadora. Desse modo, a reversão
desse processo demanda a identificação e a eliminação dos determinantes de tal perda. Só assim a
participação do mercado do Brasil deixará de se reduzir e o País poderá recuperar as posições perdidas.
Os exportadores brasileiros devem procurar aumentar suas vendas para a União Européia, visando,
principalmente, a Áustria, pelo seu dinamismo, e os Países Baixos e a Alemanha, pelo volume de
importação. Do mesmo modo, os Estados Unidos também merecem um maior esforço exportador.

A elevada competitividade dos produtores asiáticos não deve significar o abandono desses mercados.
Neste caso, uma maior interação como os comerciantes de Cingapura pode auxiliar na entrada do
produto brasileiro. Por fim, não se deve descuidar o Mercosul haja vista a alta taxa de crescimento das
importações da Argentina e do Paraguai, ainda que estes mercados representem apenas 1,3% da
demanda mundial.

Entre os biênios considerados, o Brasil, cujas exportações caíram 14%, perdeu a segunda posição entre
os maiores exportadores de alumínio não ligado em forma bruta (684.11) para a Austrália. Ademais as
vendas do País estão muito concentradas na União Européia e Japão – os maiores mercados, mas
pouco dinâmicos. A presença brasileira ainda é pequena em mercados importantes como: Coréia do Sul,
Estados Unidos, Hong Kong, Malásia, México e Suíça.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 13


Funcex

Assim como nos demais casos de perda de mercado, faz-se importante despender esforços com o
intuito de recuperar a participação perdida na União Européia, Japão e Coréia do Sul. Não obstante, este
é um caso onde a recuperação do mercado mundial passa necessariamente pela diversificação das
exportações dado que os mercados em crescimento são aqueles pouco ou não atendidos pelo Brasil. Os
exportadores devem manter o crescimento registrado nas vendas para os Estados Unidos, o México e a
Suíça, bem como procurar entrar nos mercados de Hong Kong e da Malásia.

A queda nas exportações brasileiras de calçados de couro com solado de couro (851.48) não resultou
na perda para o País do terceiro lugar no ranking dos exportadores deste produto, mas a participação no
mercado caiu de 5,6% para 4,2%. As vendas brasileiras são um pouco mais concentradas que o
mercado mundial e o País atende aos principais mercados – União Européia e Estados Unidos.

Além de buscar recuperar a participação de mercado perdida nos Estados Unidos, União Européia e
Austrália, a estratégia de ganho de mercado deve envolver a diversificação em direção ao Japão e à
Polônia, mercados que o Brasil já vem mostrando um desempenho positivo, sobretudo no caso da
Polônia. Adicionalmente, há uma grande quantidade de países com demandas pequenas mas crescente
que merecem atenção especial – Argentina, Bolívia, Chile, Venezuela, Croácia, Eslovênia, Romênia,
Turquia, Israel, Kuwait, África do Sul, Coréia do Sul e Macau. Cabe ressaltar que destes mercados o
Brasil tem presença dominante na Argentina e Bolívia, respondendo por 88% e 85% do mercado,
respectivamente.

As importações mundiais de outras partes de navalhas e aparelhos, de barbear, de metais comuns


(696.38) cresceram 817% entre os biênios considerados. O aumento de demanda foi elevado em vários
países, com destaque para: Malásia, Japão, Cingapura e Estados Unidos que juntos responderam por
67% do mercado mundial em 1998/99. Outros países com elevado crescimento da demanda foram a
Polônia e a Austrália.

As exportações brasileiras cresceram 622%, uma taxa elevada, mas abaixo da média mundial. Entre os
biênios de 1991/92 e 1998/99 o Brasil perdeu posições no ranking dos exportadores para Cingapura,
Canadá e México. As vendas brasileiras mostraram-se bastante concentradas sendo direcionadas quase
que exclusivamente para a Argentina (72%) e Polônia (20%), de modo que os exportadores brasileiros
estão fora dos maiores mercados e dos mais dinâmicos, perdendo uma grande oportunidade de vendas.

Desse modo, os exportadores brasileiros têm um mercado potencial significativo considerando o número
de países cuja demanda por esse produto cresce a taxas elevadas. Note-se, ainda, que os grandes
importadores também vêm apresentando demandas bastante dinâmicas, reforçando a chance perdida
pelos produtores domésticos. Entre os mercados que os exportadores brasileiros devem buscar levar
seus produtos destacam-se: Malásia, Japão, Cingapura, Estados Unidos, União Européia (Reino Unido,
Alemanha, Bélgica-Luxemburgo e França) e Austrália.

O último produto que o desempenho das exportações brasileiras foi inferior ao da média mundial – óleo
de soja em bruto (421.11) – parece ter apresentado tal resultado por motivos estratégicos. Dado que
este produto é um bem rival do óleo de soja refinado (421.19) na produção, o crescimento das vendas

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 14


Funcex

deste último deve ter afetado negativamente a oferta brasileira de óleo em bruto. As exportações
brasileiras dos produtos do complexo da soja aqui analisados (grão e óleos) são bem mais concentradas
do que o mercado mundial. Com exceção do óleo em bruto, como dito acima, as vendas brasileiras
cresceram significativamente em razão do crescimento da oferta exportadora. Em 1998/99, apesar de
mais diversificado do que em 1991/92, as exportações de soja em grão (222.20) destinavam-se
majoritariamente (79%) para a União Européia. As vendas de óleos são mais diversificadas, porém não
tanto quanto o mercado mundial. Os principais destinatários dessas exportações são os países asiáticos,
sobretudo a China, a Índia, a Malásia, Hong Kong e o Paquistão. Note-se que, na maioria dos casos,
estes são mercados recentemente atendidos pelo produto brasileiro.

Os exportadores brasileiros de óleo de soja – em bruto ou refinado – enfrentam um mercado bastante


competitivo e protegido, de tal maneira que a busca de novos mercados deve ser acompanhada por uma
política com vistas à redução das barreiras comerciais. O mercado asiático mostra-se bastante promissor
em razão das altas taxas de crescimento da demanda.

As exportações brasileiras de óleo em bruto cresceram apenas 53%, abaixo da média mundial, enquanto
as vendas de óleo refinado cresceram 1.838%, passando de US$ 5,7 milhões para US$ 111 milhões.
Com este desempenho, o Brasil passou a ocupar a terceira posição no ranking dos países exportadores
de óleo de soja refinado (considerando a União Européia como um todo), com uma participação de 14%
em 1998/99 contra 2,8% em 1991/92. No mercado de óleo em bruto, a participação brasileira reduziu-se
em 4,2 pontos percentuais, caindo para 10,5% em 1998/99. Ainda assim, o País continua a ocupar a
quarta posição no ranking. No caso das vendas de soja em grãos, o crescimento foi de 187% contra uma
média mundial de 37%, levando o País à segunda posição entre os exportadores, mas bem atrás dos
Estados Unidos.

O Brasil vem sofrendo forte concorrência dos produtos originários dos Estados Unidos, Argentina e
União Européia. Desse modo, os exportadores devem continuar seus esforços com o intuito de ganhar
espaço nos mercados asiáticos, sobretudo na China, Hong Kong, Coréia do Sul, Malásia, Índia e
Paquistão. Adicionalmente, outros mercados importantes são Venezuela, Colômbia e Cingapura, onde a
penetração dos produtos brasileiros é insignificante.

Cabe ressaltar que, no caso do óleo em bruto, embora pequenos, os mercados de Madagascar, Omã,
Kuwait, Romênia e Nova Zelândia, apresentaram elevadas taxas de crescimento. No que diz respeito ao
óleo refinado, os pequenos mercados dinâmicos são Romênia, Indonésia, Chile e Japão. Considerando
o alto grau de competição e de proteção do mercado mundial de óleo de soja, os exportadores
brasileiros não devem desconsiderar tais mercados em sua estratégia de expansão das vendas
externas. Note-se, contudo, que parte do dinamismo dos mercados pequenos pode ser apenas efeito de
desequilíbrio temporário do mercado doméstico como ocorreu com o Brasil, cujas importações
cresceram mais de três vezes acima da média mundial.

A competitividade brasileira no mercado de óleo de soja é bastante prejudicada pela estrutura tarifária da
União Européia e pelos subsídios norte-americanos. A União Européia importa quase metade da soja em

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 15


Funcex

grão exportada no mundo isenta de tarifa e taxa as importações de óleo, estimulando sua produção e
exportação. Desse modo, compreende-se o fato da União Européia ser, no conjunto, o terceiro maior
exportador de óleo de soja bruto e o maior de óleo refinado, embora não se situe entre os maiores
produtores de soja. Por sua vez, além de sujeitar as importações de óleo de soja a uma tarifa elevada
para os padrões do país, os Estados Unidos subsidiam fortemente a cultura de soja. A maior oferta
mundial dos produtos do complexo da soja vem dificultando não só o crescimento das vendas brasileiras
como tem afetado negativamente os preços internacionais.

Com exceção de Hong Kong, todos os demais mercados exigirão do governo brasileiro um grande
esforço em prol da redução de tarifas de importação ou das barreiras não-tarifárias. No caso da União
Européia, a escalada tarifária no complexo da soja representa uma dificuldade, afetando inclusive a
disputa em terceiros mercados, como citado acima. Colômbia e Venezuela utilizam-se de tarifas
variáveis (preço de referência), sendo a tarifa básica de 20%. As importações de óleo de soja da China e
da Índia estão sujeitas a uma tarifa de 121,6% e 30%, respectivamente, além de licenças não-
automáticas. O Paquistão utiliza-se de uma tarifa específica e de outros requerimentos. Coréia do Sul,
Filipinas e Malásia aplicam tarifas de 7,6-8%, 7% e 5%, respectivamente. Além de enfrentar tarifas
elevadas o Brasil ainda tem a desvantagem de competir com países que conseguem preferências em
razão de acordos regionais tais como União Européia, ASEAN, Comunidade Andina, etc.

Três dos produtos considerados neste exercício são praticamente novos na pauta de exportação
brasileira: Misturas de borracha natural com sintética ou artificial, ouro semimanufaturado e madeira de
coníferas serrada. Nos dois primeiros, as exportações brasileiras são bastante concentradas quando
comparadas com o grau de concentração do mercado mundial, mas no caso da madeira as vendas
brasileiras são tão concentradas quanto às exportações mundiais.

O comércio de mistura de borracha natural com sintética ou artificial, em formas primárias ou em


chapas, folhas ou tiras (232.18) representa uma parcela muito pequena do comércio mundial e das
exportações brasileiras. No entanto elas cresceram 124% no período considerado, ou seja, mais de duas
vezes a taxa de crescimento do comércio internacional. Também chama atenção o fato do Brasil não ter
exportado esse produto no biênio 1991/92 e, em 1998/99 ter ficado atrás apenas do Canadá e da União
Européia, respondendo por 13% das vendas mundiais.

Este é um caso em que a diversificação de mercado apresenta-se como uma forte possibilidade de
ganhos pois as vendas brasileiras destinam-se exclusivamente ao mercado norte-americano, que além
de ser o maior também é um dos mais dinâmicos. Sem perder o foco neste mercado, os exportadores
brasileiros devem investir no mercado asiático, sobretudo nas Filipinas, China, Japão e Indonésia e no
mercado europeu, principalmente na França, Bélgica-Luxemburgo, Países Baixos e Reino Unido.

As exportações brasileiras de ouro semimanufaturado para uso não monetário (971.01) cresceram
2.255% entre os biênios 1991/92 e 1998/99, passando de US$ 15,6 milhões para US$ 368 milhões. Com
esse desempenho, o Brasil subiu da 16ª para a 10ª posição no ranking dos maiores exportadores deste
produto. Não obstante, as vendas do País destinam-se quase que totalmente para os Estados Unidos

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 16


Funcex

(86%) e União Européia (10%) mercados de elevada demanda mas pouco dinâmicos. A Suíça que não
só é o maior mercado para este produto como também é um dos mais dinâmicos é atendida
marginalmente pelo Brasil. Já a Austrália – o mais dinâmico entre os maiores compradores – não é
atendida pelos exportadores brasileiros.

Desse modo, a estratégia de exportação deve privilegiar o crescimento das vendas para os mercados já
atendidos, mas também a expansão para novos mercados ou mercados pouco atendidos como
Austrália, Suíça, Cingapura, Coréia do Sul e Malásia.

No caso das vendas de madeira de coníferas serrada (248.20), 94% das vendas mundiais destinam-se
aos Estados Unidos, à União Européia, ao Japão e à Noruega. As exportações brasileiras destinam-se
sobretudo aos dois primeiros, tendo uma baixa penetração no Japão e nenhuma presença na Noruega.
Apesar do forte crescimento das exportações entre 1991/92 e 1998/99 – 1.324% contra uma média
mundial de 38% – os produtos brasileiros respondem por uma parcela bastante pequena daqueles
mercados. Na quinta posição no ranking de exportadores, o Brasil responde por 0,9% do mercado
mundial que é dominado pelo Canadá e pela União Européia, sobretudo Suécia, Finlândia e Áustria.

Desse modo, dentre os quatro maiores mercados, o japonês talvez seja o que apresenta as melhores
oportunidades para o País dado a desvantagem competitiva, imposta pela localização geográfica e por
acordos de comércio, do Brasil frente ao Canadá no mercado norte-americano e frente à União Européia
nos mercados norueguês e, obviamente, comunitário. Filipinas, Hong Kong, Eslovênia, Croácia e China
são mercados pequenos que juntos representam menos de 80% do total exportado pelo Brasil, mas
cujas importações vêm crescendo a taxas bastante elevadas. Desse modo, aparecem como
oportunidades que não devem ser ignoradas.

Nos nove produtos remanescentes, os produtores brasileiros ganharam mercado ou mantiveram a


participação no comércio mundial relativamente estável, como no caso de alguns produtos do setor
automobilístico. Em quase todos, contudo, foi possível identificar possibilidades de intensificar o
crescimento das exportações brasileiras através da diversificação de mercados.

As exportações de cera de abelha e de raspo-transportadores são concentradas em praticamente um


único mercado, ainda que estes sejam os melhores mercados em termos de tamanho e dinamismo. O
mercado de ceras de abelha ou de outros insetos e espermacete (43.141) é pequeno mas cresceu
212% entre os biênios de 1991/92 e 1998/99. As exportações brasileiras cresceram a um ritmo cinco
vezes superior ao do mercado mundial. Com isso, a posição do País no ranking dos exportadores
mundiais passou do sexto para o terceiro lugar, perdendo apenas para a China e para o conjunto dos
países membros da União Européia. Não obstante, as exportações brasileiras direcionam-se quase que
exclusivamente para o Japão.

O Brasil atende a 81% do mercado japonês, o segundo maior do mundo e um dos mais dinâmicos. A
presença brasileira nos demais mercados é, contudo, pouco significativa. Desse modo, há grandes
possibilidades de aumento das vendas via diversificação de mercados. As principais metas devem ser os
mercados norte-americano e europeu, neste último, com destaque para a Bélgica-Luxemburgo e a Finlândia,

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 17


Funcex

em razão do dinamismo, e para a Itália, a França e a Alemanha, dado o volume de compras. Canadá, México
e Austrália são três mercados de alto dinamismo e também devem, por isso, serem considerados numa
estratégia de diversificação.

Note-se que, o fato de vários países, não tradicionais re-exportadores, aparecerem como fortes
importadores e exportadores desse produto pode ser resultado da consolidação de produtos diferentes
em uma mesma classificação. Tal fato deve ser investigado com mais atenção antes de se definir os
mercados-alvo.

O comércio mundial de raspo-transportadores ("scrapers") de terra, exceto autopropulsores (723.46)


dá-se quase que exclusivamente entre dois países: Brasil e Estados Unidos. No biênio 1998/99, os norte-
americanos responderam por 84% da demanda mundial enquanto coube ao Brasil 80% das vendas. Os
produtos originários do Brasil respondem por 94% das importações dos Estados Unidos e quase a
totalidade das exportações brasileiras destinam-se a este país.

Outros países exportadores desse produto são os Estados Unidos, que detém 11% do mercado mundial
e exportam principalmente para o Canadá e o México, e a União Européia, cujo comércio é
predominantemente intrabloco, respondendo por 4% do mercado mundial.

Entre os mercados ainda não atendidos pelo Brasil, provavelmente o europeu seja o de mais fácil
conquista. Parte significativa do mercado já é atendida por produtos provenientes de um país fora do
bloco – os Estados Unidos – de modo que a disputa inicial pelo mercado não deverá levantar demandas
protecionistas pelos países membros produtores do bem. Ademais, a não existência de barreiras
tarifárias e não-tarifárias também se apresenta como um fator favorável ao não criar vantagens artificiais
aos demais competidores.

Já nos mercados mexicano e canadense a situação se apresenta mais difícil à medida que o Brasil irá
competir diretamente com um país que além de fazer fronteiras com os dois mercados tem um acordo de
livre comércio com ambos – o Nafta. De todo modo, a elevada competitividade do produto brasileiro será
um fator decisivo em uma estratégia de diversificação de mercados.

Por fim, cabe ressaltar que há uma grande quantidade de pequenos importadores que não são atendidos
pelo Brasil: Austrália, Venezuela, Noruega, Hong Kong, Japão, Filipinas, Polônia, Israel e China, que
juntos respondem por 2,5% da demanda mundial.

As vendas externas brasileiras de metais básicos, ou mais especificamente Gálio, háfnio, índio, nióbio,
rênio, tálio e suas obras (699.99) são altamente concentradas, com dois mercados – Estados Unidos e
União Européia – respondendo por 96% do valor exportado pelo Brasil. O desempenho brasileiro, entre
os biênios 1991/92 e 1998/99, foi tal que o País dobrou sua participação no mercado mundial,
aumentando-a de 7% para 14%. O Brasil é o terceiro maior exportador, ficando atrás dos Estados
Unidos (com 45,3% do mercado) e da União Européia (com 19,2%).

Os principais mercados compradores são os Estados Unidos, o México, a União Européia (sobretudo, os
Países Baixos, a Itália e a França) e o Japão. Merecem destaque também a China e a Índia pelo

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 18


Funcex

dinamismo de suas importações. O Brasil tem uma forte presença no mercado norte-americano e na
União Européia, mas não tem uma presença significativa na Ásia. Entre os principais países
importadores da Ásia – Japão, China, Hong Kong e Coréia do Sul –, o Brasil só atende ao Japão. Além
dos países supracitados, outros que merecem atenção especial são Indonésia, Austrália e Israel, cujos
mercados apresentaram um crescimento bastante elevado. Desses mercados, o Brasil fez-se presente,
ainda que de maneira incipiente, apenas no australiano.

Por fim, cabe ressaltar que, assim como no caso da posição 671.59 (ferroligas), esta rubrica agrupa
várias mercadorias diferentes o que pode estar distorcendo a análise. Infelizmente, neste caso o SH
apresenta a mesma agregação de produtos da CUCI, não permitindo um maior detalhamento das
estatísticas. Ainda assim, verifica-se que o desempenho brasileiro tem sido excelente embora o mercado
asiático continue distante.

O Brasil também apresentou um excelente desempenho nas vendas de aviões de 2.000Kg a 15.000 Kg
(792.30). O valor exportado pelo País aumentou de US$ 178 milhões para US$ 1.255 milhões entre os
dois biênios considerados ou seja, um crescimento de 607% contra um crescimento médio das
exportações mundiais deste produto de 74%. As vendas brasileiras são, no entanto, bastante
concentradas. Os Estados Unidos e a União Européia que respondem por 73% das compras mundiais
são responsáveis por 98% da receita brasileira com este produto, sendo que o primeiro mercado
responde por 76% das exportações do Brasil.

Outros mercados relativamente importantes e que não são atendidos pelo produtor brasileiro ou que o é
de maneira muito incipiente são Suíça, Israel, Canadá, Japão, Austrália e Turquia. Não obstante, é
preciso ter cautela na escolha dos mercados em potencial em razão da contabilização numa mesma
rubrica de aviões para diferentes fins.

Cinco dos produtos selecionados estão ligados ao setor automobilístico, responsável por uma grande
parcela do comércio internacional. Chama atenção a diversidade dos produtos – pneus, partes de
motores, caminhões, caixas de marchas e outras partes, peças e componentes de veículos automotores
–, o que reflete a competitividade e a integração da indústria automobilística brasileira com as dos outros
países do mundo. Este fato também ilustra a oportunidade de expansão das exportações desses
produtos, bem como dos demais produtos do setor.

As vendas externas brasileiras desses produtos mantiveram-se relativamente estáveis ou apresentaram


um leve crescimento. Desse modo, durante a década de 90, o Brasil manteve-se na sexta ou sétima
posição no ranking dos exportadores, dependendo do produto, com uma a participação de mercado
inferior a 2%. O baixo volume das exportações brasileiras em comparação com o comércio mundial de
produtos da indústria automobilística faz com que o potencial de crescimento seja grande. É preciso,
contudo, ter consciência de que o comércio internacional é determinado, em grande medida, pelas
estratégias de mercado das poucas empresas montadoras que atuam no mundo. Ademais, este é um
mercado relativamente protegido em quase todo o mundo, o que aumenta o grau de dificuldade na

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 19


Funcex

expansão das vendas. A principal meta deve ser a expansão da participação de mercado nos países já
atendidos pelo Brasil ao invés de se buscar uma maior diversificação das vendas.

As exportações brasileiras de pneus novos para ônibus e caminhões (625.10) são mais diversificadas
que o mercado mundial, em grande parte devido às vendas para os parceiros do Mercosul e para os
demais países da América Latina. As vendas brasileiras cresceram 77% contra um crescimento das
exportações mundiais de apenas 39% entre os biênios de 1991/92 e 1998/99. Há um grande potencial
de crescimento dos mercados já atendidos pelos produtores do Brasil, de modo que este é mais um
produto onde o aumento da diversificação de mercados não se apresenta como uma meta relevante. Os
principais mercados são União Européia, Estados Unidos, Canadá e México, mas há um grande número
de mercados dinâmicos, embora de pequeno porte. Os mais significativos são Hong Kong, Turquia e
Argentina.

Outro produto do setor automobilístico cujas exportações brasileiras são relativamente diversificadas são
as Partes e acessórios de veículos automóveis (784.39), posição que inclui rodas, amortecedores,
radiadores, silenciosos, embreagens e rolamentos entre outros. Neste caso, a participação de mercado
dos quatro principais destinos das exportações do Brasil (87%) é bem próxima do índice C4 do mercado
mundial (84%). Ademais, assim como no caso anterior, as vendas do País cresceram bem acima da
média mundial – 88% contra 22%.

Dentre os quatro principais mercados consumidores do mundo – União Européia, Estados Unidos,
Canadá e México –, o único que não foi importante para o Brasil em 1998/99 foi o Canadá, ainda que a
participação brasileira nestes mercados seja muito pequena, nunca superior a 2%. Adicionalmente,
merecem destaque os mercados polonês, argentino e australiano pelo elevado crescimento das
importações.

Diferentemente dos casos acima, as vendas brasileiras de caixa de marcha (784.34), outra parte de
veículos automotores, são relativamente concentradas e destinam-se sobretudo para os Estados Unidos,
Argentina e União Européia. Mais uma vez verifica-se a falta de presença brasileira significativa no
Canadá, mercado crescente e de proporções consideráveis. Outro mercado importante e não atendido
pelo Brasil é o sul coreano cujas importações foram as que mais cresceram entre os países aqui citados.
Como nos demais casos dos produtos do setor automobilístico, a expansão das vendas para os
mercados já atendidos mostra-se mais relevante, o que, contudo, não elimina a implementação de
esforços voltados para a diversificação de mercado.

No caso das partes de motores de pistão com ignição por centelha (713.91), constata-se uma
elevada concentração das exportações brasileiras para os Estados Unidos e a União Européia, que
juntos consomem 81% da oferta internacional brasileira. O Canadá, mercado de maior dinamismo entre
os grandes praticamente não conhece os produtos brasileiros. Outros países com pouca penetração dos
produtos originários do Brasil são o Japão e a China. Ademais, merecem atenção pelo dinamismo de
seus mercados a Índia, a Polônia e o Kuwait.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 20


Funcex

O quadro é bastante similar no que diz respeito às exportações brasileiras de veículos automóveis
para transporte de mercadorias (782.19), embora as oportunidades e importância para a
implementação de uma política de diversificação são maiores. Com um crescimento das vendas
ligeiramente superior à média mundial – 63% contra 57% –, o Brasil manteve sua participação de
mercado de 1,2%, mas perdeu posições no ranking para o México e a Tailândia, caindo para a 7ª
colocação. Note-se ainda que além de concentrada em dois mercados – Argentina e União Européia –
as exportações do Brasil praticamente não atingem os mercados importantes em termos de tamanho e
dinamismo tais como, o Canadá, os Estados Unidos, a Austrália e a Turquia. Desse modo, mostra-se
relevante a definição de estratégias em busca de parcelas destes mercados.

5. CONCLUSÃO

Este estudo apresentou um exercício que tem como objetivo propiciar um melhor embasamento para as
políticas de expansão das exportações brasileiras via diversificação de mercado. Com base nas
estatísticas de comércio mundial é possível identificar produtos de exportação do Brasil que devam ser
alvos de uma política de diversificação de mercados, bem como identificar os mercados potenciais para
esses produtos. O método empregado também pode ser empregado na determinação dos produtos com
maiores potenciais de exportação e importação no comércio bilateral de dois países, importante
instrumento de análise de acordos bilaterais de comércio. Neste caso, ao invés de identificar mercados
potenciais para produtos determinados, o objetivo da análise passaria a ser identificar os produtos com
maior potencial de crescimento das exportações e/ou importações para um mercado específico.

A análise centrou-se em dois grupos de produtos determinados com base nas características de oferta –
competitividade dos produtores brasileiros – e de demanda – tamanho e dinamismo da demanda
mundial. Tais características são muito importantes para que uma política de exportação e, mais
especificamente, de diversificação das exportações tenha sucesso, principalmente quando se busca
resultados no curto prazo. Na maioria dos casos analisados as maiores perspectivas de diversificação
das exportações brasileiras encontram-se nos mercados asiáticos, mas há ainda boas oportunidades
nos mercados latino-americanos e europeus, sobretudo entre os países não membros da União
Européia.

Dentre os 21 produtos considerados, apenas um não demandaria uma política específica de promoção
de exportações – ferronióbio. Nos demais foi possível identificar mercados alvos para uma política de
diversificação, embora para cinco deles – castanha-do-pará, pimenta, calçados de couro, alumínio e
partes de aparelho de barbear – a maior preocupação deva ser a reversão da tendência de perda de
participação nos mercados tradicionais.

No caso dos produtos do complexo da soja considerados – soja em grão, óleo em bruto e refinado –
verificou-se o crescimento das exportações brasileiras de óleo para o mercado asiático, bem como uma
substituição das vendas de óleo em bruto pelo produto refinado. Em todos esses produtos, o maior de
potencial de crescimento encontra-se nos mercados asiáticos e, em certa medida, nos países da
América Latina, principalmente, na Colômbia e na Venezuela.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 21


Funcex

Três dos produtos considerados são produtos que praticamente entraram recentemente na pauta de
exportação do País – misturas de borracha natural com sintética ou artificial, ouro semimanufaturado e
madeira de coníferas serrada. Nestes casos, ainda que se deva manter o foco nos mercados que estão
sendo atendidos atualmente, a diversificação apresenta-se como uma boa oportunidade, havendo uma
grande variedade de mercados a ser explorados.

Os produtores brasileiros ganharam mercado ou mantiveram a participação no comércio mundial


relativamente estável nos nove produtos remanescentes: ceras de abelhas, raspo-transportadores de
terra (scrapers), metais básicos, aviões, veículos automotores, pneus, partes de motores, caixa de
marcha e outras partes e acessórios de veículos automotores. No caso da indústria automobilística,
chama atenção a diversidade dos produtos aqui selecionados, o que reflete a competitividade e a
integração da indústria automobilística brasileira com as dos outros países do mundo. Embora o
comércio internacional seja determinado, em grande medida, pelas estratégias de mercado das poucas
empresas montadoras que atuam no mundo, verifica-se um alto potencial de expansão das exportações
brasileiras de veículos automotores e suas partes e peças.

Em quase todos os produtos foi possível identificar possibilidades de intensificar ou retomar o


crescimento das exportações brasileiras através da diversificação de mercados. Para uma grande
parcela desses produtos as maiores oportunidades de diversificação estão localizadas no continente
asiático, porém também aparece com destaque as oportunidades de exportação para novos mercados
na Europa, América Latina e América do Norte.

A definição de alvos para uma política de diversificação de mercados não tem que necessariamente ser
baseada nos critérios aqui apresentados. Não obstante, para o sucesso dessa política não se pode
deixar de considerar as condições de oferta e de demanda do produto. A determinação de produtos a
serem promovidos não pode ser feita sem se considerar as condições do mercado mundial e dos fatores
determinantes da competitividade – empresarial, estrutural e sistêmica – do país e de seus
competidores. Adicionalmente, sobretudo no que diz respeito à busca de resultados de curto prazo, é
importante avaliar a capacidade de expansão da produção doméstica dos produtos alvos.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 22


Funcex

REFERÊNCIAS

Balassa, B. Trade Liberalization and Revealed Comparative Advantage. Manchester School, May 1965.

________. Revealed Comparative Advantage Revisited. Manchester School, December 1977.

Bonelli, R. e Fonseca, R. Indicadores de Competitividade em Cadeias Produtivas. Instituto Brasileiro de


Qualidade e Produtividade do Paraná (IBQP-PR): Curitiba, maio de 2001.

Fonseca, R. e Velloso, E. Desempenho Exportador da Indústria Brasileira e Elementos para a


Formação de Estratégia Exportadora. Confederação Nacional da Indústria (CNI): Rio de Janeiro,
1998.

UNCTAD, PC-TAS - Trade Analysis System on Personal Computer 1991-1995. International Trade
Centre UNCTAD/WTO. United Nations Statistics Division.

UNCTAD, PC-TAS - Trade Analysis System on Personal Computer 1995-1999. International Trade
Centre UNCTAD/WTO. United Nations Statistics Division.

UNCTAD, TRAINS - Trade Analysis and Information System 2001.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo 23


FUNCEX

ANEXOS

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo


Anexos Funcex

SUMÁRIO

Anexo I _____________________________________________________________________________________ iii

Anexo II_____________________________________________________________________________________ iv

Anexo III ____________________________________________________________________________________ xx

Anexo IV ___________________________________________________________________________________ xxii

Anexo V __________________________________________________________________________________ xxiv

Anexo VI __________________________________________________________________________________xxviii

Anexo VII _________________________________________________________________________________xxxiv

Anexo VIII ________________________________________________________________________________ xxxviii

Anexo IX ___________________________________________________________________________________ xliv

Anexo X _____________________________________________________________________________________ l

Anexo XI ____________________________________________________________________________________ lv

Anexo XII ___________________________________________________________________________________ lx

Anexo XIII __________________________________________________________________________________ lxvi

Anexo XIV __________________________________________________________________________________ lxxi

Anexo XV _________________________________________________________________________________ lxxiv

Anexo XVI _________________________________________________________________________________ lxxix

Anexo XVII ________________________________________________________________________________lxxxv

Anexo XVIII ________________________________________________________________________________ xciv

Anexo XIX ___________________________________________________________________________________ cii

Anexo XX __________________________________________________________________________________ cix

Anexo XXI _________________________________________________________________________________ cxvii

Anexo XXII ________________________________________________________________________________cxxiii

Anexo XXIII _______________________________________________________________________________ cxxxiii

Anexo XXIV_________________________________________________________________________________ cxl

Anexo XXV ________________________________________________________________________________cxlvii

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo ii


Anexos Funcex

ANEXO I

Relação dos Países da Amostra

África do Sul Noruega


Argentina Nova Zelândia
Austrália Omã
Barbados Paquistão
Bolívia Paraguai
Brasil Peru
Canadá Polônia
Chile Romênia
China Sri Lanka
Chipre Suíça
Cingapura Tailândia
Colômbia Trinidad e Tobago
Coréia do Sul Tunísia
Croácia Turquia
Equador União Européia
Eslovênia Alemanha
Estados Unidos Áustria
Filipinas Bélgica-Luxemburgo
Hong Kong Dinamarca
Índia Espanha
Indonésia Finlândia
Islândia França
Israel Grécia
Japão Irlanda
Jordânia Itália
Kuwait Países Baixos
Macau Portugal
Madagascar Reino Unido
Malásia Suécia
Maurício Venezuela
México Zimbábue

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo iii


Anexos Funcex

ANEXO II

Relação dos Produtos que o Brasil Apresenta Vantagem Comparativa Revelada


1998/99

Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR


1 001.41
Aves vivas, da espécie doméstica, de peso não superior a 185g 0,011 0,009 1,2
2 011.12 Carnes de bovino, desossadas, frescas ou refrigeradas 0,191 0,108 1,8
3 011.22 Carnes de bovino, desossadas, congeladas 0,591 0,078 7,6
4 012.22 Carnes de suíno, congeladas 0,279 0,077 3,6
5 012.32 Carne de aves, inteiras, congelada 0,249 0,012 20,3
6 012.35 Partes de aves, congeladas 0,942 0,075 12,5
7 012.4 Carnes de cavalo, asinino e muar, frescas, refrigeradas ou
congeladas 0,046 0,008 5,7
8 012.52 Miudezas comestíveis de bovino, congeladas 0,033 0,016 2,1
9 012.54 Miudezas comestíveis de suíno, congeladas 0,009 0,008 1,1
10 017.1 Extratos e sucos de carnes, de peixes ou de crustáceos ou de
outros invertebrados aquáticos 0,068 0,002 38,5
11 017.6 Preparações alimentícias e conservas, de bovinos 0,659 0,020 33,1
12 025.1 Ovos de aves, com casca, frescos, conservados ou cozidos 0,020 0,019 1,0
13 025.22 Ovos de aves, sem casca, frescos, cozidos em água ou vapor,
congelados ou preservados de outro modo, mesmo adicionados
de açúcar 0,004 0,004 1,0
14 034.18 Peixes frescos ou refrigerados, exceto fígado, ovas, sêmen, ou
filés e outras carnes da posição 0304 0,039 0,036 1,1
15 034.23 Atuns, congelados, exceto fígado, ovas, sêmen, ou filés e outras
carnes da posição 0304 0,022 0,019 1,1
16 036.19 Crustáceos congelados, incluídos as farinhas, pós e "pellets"
próprios para alimentação humana 0,097 0,029 3,3
17 044.1 Milho para semeadura 0,021 0,014 1,4
18 054.83 Outras raízes ou tubérculos com elevado teor de fécula ou de
inulina, frescos ou secos, mesmo em pedaços ou em "pellets";
medula de sagueiro 0,006 0,003 2,0
19 056.13 Cogumelos e trufas, secos, inclusive em pedaços ou fatias,
trituradas ou em pó, sem qualquer outro preparo 0,009 0,005 1,7
20 056.45 Tapioca e seus sucedâneos preparados a partir de féculas, em
flocos, grumos, grãos, pérolas ou formas semelhantes 0,001 0,000 2,6
21 056.47 Farinhas, sêmolas e pós, de sagu ou de raízes e tubérculos da
posição 0714 0,001 0,001 1,1
22 056.73 Sucos de tomates e outros tomates preparados ou conservados,
exceto em vinagre ou em ácido acético 0,023 0,020 1,2
23 057.11 Laranjas frescas ou secas 0,037 0,036 1,0
24 057.6 Figos frescos ou secos 0,003 0,003 1,3
25 057.72 Castanha-do-pará 0,037 0,002 24,9
26 057.73 Castanha de cajú 0,324 0,010 32,8
27 057.91 Mamões (papaias) frescos 0,095 0,022 4,4
28 057.95 Abacaxis frescos ou secos 0,009 0,004 2,0
29 057.97
Abacates, goiabas, mangas e mangostões, frescos ou secos 0,076 0,015 5,2
30 058.21
Cerejas, morangos e outras frutas e nozes conservadas
transitoriamente, mas impróprias para alimentação neste estado 0,015 0,003 5,1
31 058.22 Cascas de cítricos, de melões ou de melancias, frescas, secas,
congeladas ou conservadas temporariamente 0,001 0,001 1,4
32 058.96 Frutas preparadas ou conservadas 0,044 0,017 2,6
33 059.1 Suco de laranja, não fermentados 2,908 0,073 39,7
34 059.3 Sucos de outros cítricos, não fermentados 0,012 0,004 3,2
35 059.91 Sucos de abacaxis (ananases), não fermentados 0,008 0,005 1,5
36 059.93
Sucos de uvas (inclusive os mostos de uvas), não fermentados 0,032 0,009 3,7
37 059.94 Sucos de maças, não fermentados 0,020 0,018 1,1
38 059.95 Sucos de outras frutas ou de produtos hortícolas, não
fermentados 0,027 0,014 1,9
39 061.11 Açúcar de cana, em bruto 0,663 0,034 19,6

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo iv


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
40 061.29 Outros açúcares de cana, de beterraba e sacarose quimicamente
pura, no estado sólido 0,594 0,072 8,2
41 061.99 Outros açúcares no estado sólido, xaropes de açúcares, incluído
o açúcar invertido, sucedâneos do mel, sem adição de
aromatizantes ou de corantes 0,026 0,005 5,1
42 062.21
Gomas de mascar, sem cacau, mesmo revestidas de açúcar 0,059 0,011 5,4
43 062.29 Outros produtos de confeitaria, sem cacau 0,086 0,062 1,4
44 071.11 Café não torrado, não descafeinado 4,895 0,139 35,2
45 071.31
Extratos, essências e concentrados de café e suas preparações 0,370 0,031 12,1
46 072.1 Cacau inteiro ou partido, em bruto ou torrado 0,016 0,015 1,1
47 072.2 Cacau em pó, sem adição de açúcar ou outros edulcorantes 0,027 0,008 3,4
48 072.31 Pasta de cacau, não desengordurada 0,048 0,008 5,7
49 072.32 Pasta de cacau, total ou parcialmente desengordurada 0,013 0,001 15,0
50 072.4 Manteiga, gordura e óleo de cacau 0,194 0,032 6,0
51 072.5 Cascas, películas e outros desperdícios de cacau 0,000 0,000 3,9
52 073.9
Outros chocolates e preparações alimentícias contendo cacau 0,071 0,064 1,1
53 074.11
Chá verde (não fermentado), em embalagens imediatas =< 3kg 0,004 0,001 3,1
54 074.31 Mate 0,012 0,000 29,5
55 075.11 Pimenta "piper", seca, não triturada nem em pó 0,186 0,017 11,0
56 075.13 Pimentões e pimentas, dos gêneros "capsicum" ou "pimenta",
secos ou triturados ou em pó 0,011 0,005 2,1
57 075.24 Cravo-da-índia (frutos, flores e pedúnculos) 0,001 0,001 1,1
58 075.27 Gengibre 0,016 0,002 9,1
59 081.11 Palhas e cascas de cereais, em bruto, mesmo picadas, moídas,
prensadas ou em "pellets" 0,003 0,001 2,1
60 081.19 Matérias, desperdícios, resíduos vegetais, para alimentação
animal 0,092 0,006 15,3
61 081.24 Sêmeas, farelos e outros resíduos de milho 0,005 0,001 5,4
62 081.31 Tortas e outros resíduos sólidos da extração do óleo de soja 3,542 0,128 27,7
63 081.39 Tortas e outros resíduos sólidos da extração de outros óleos ou
gorduras vegetais 0,011 0,001 15,2
64 098.11 Preparações alimentícias homogeneizadas de carnes, miudezas
ou sangue 0,001 0,001 1,9
65 098.6 Leveduras 0,014 0,008 1,9
66 098.99 Outras preparações alimentícias 0,266 0,149 1,8
67 112.44 Cachaça e caninha (rum e tafiá) 0,015 0,005 2,7
68 121.1 Fumo não manufaturado, não destalado 0,136 0,027 5,1
69 121.2 Fumo não manufaturado, total ou parcialmente destalado 1,693 0,073 23,1
70 121.3 Desperdícios de fumo 0,086 0,004 22,6
71 122.2 Cigarros contendo fumo 0,532 0,234 2,3
72 122.32 Fumo manufaturado, para fumar, mesmo contendo sucedâneos
do fumo 0,019 0,015 1,3
73 211.12 Pele em bruto, de bovino, conservada de outro modo 0,003 0,003 1,1
74 211.91
Aparas e outros desperdícios de couros ou peles preparados ou
de couro reconstituído; serragem, pó ou farinha de couro 0,004 0,003 1,0
75 222.2 Soja, mesmo triturada 4,117 0,173 23,7
76 232.11 Borrachas de estireno-butadieno 0,113 0,032 3,5
77 232.12 Borracha de butadieno (BR) 0,028 0,013 2,2
78 232.15 Borracha de acrilonitrila-butadieno (NBR) 0,018 0,006 2,7
79 232.17 Borracha de etileno-propileno-dieno [EPDM] 0,035 0,010 3,6
80 232.18
Misturas de borracha natural com borracha sintética ou artificial 0,004 0,000 12,9
81 245.02 Carvão vegetal, mesmo aglomerado 0,004 0,003 1,3
82 246.11 Madeira de coníferas, em estilhas ou em partículas 0,010 0,010 1,1

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo v


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
83 246.15 Madeira de não coníferas, em estilhas ou em partículas 0,077 0,024 3,2
84 247.4 Madeira de coníferas, em bruto 0,050 0,049 1,0
85 248.2 Madeira de coníferas, serrada, cortada em folhas ou
desenrolada, de espessura > 6mm 0,399 0,349 1,1
86 248.4 Madeira de não-coníferas, serrada, cortada em folhas ou
desenrolada, de espessura > 6mm 0,541 0,097 5,6
87 248.5 Madeira de não coníferas, perfilada 0,123 0,027 4,6
88 251.3 Pasta química de madeira, para dissolução 0,113 0,023 5,0
89 251.42 Pasta química de madeira de não conífera, à soda ou sulfato,
crua 0,030 0,001 37,0
90 251.52 Pasta química de madeira de não conífera, à soda ou sulfato,
semibranqueada ou branqueada 2,457 0,104 23,6
91 261.41 Casulos de bicho-da-seda próprios para dobar 0,006 0,000 24,6
92 261.42 Desperdícios de seda, incluídos os casulos impróprios para
dobar, não cardados, nem penteados 0,004 0,000 9,4
93 261.49 Outros desperdícios de seda, incluídos os casulos impróprios
para dobar 0,001 0,001 1,1
94 263.2 Línteres de algodão 0,002 0,001 1,6
95 265.41 Sisal e outras fibras têxteis "agave", em bruto 0,002 0,000 22,2
96 265.49 Sisal e outras fibras têxteis "agave", trabalhados, mas não
fiados; estopas e desperdícios 0,022 0,000 80,3
97 267.12 Cabos de filamentos artificiais 0,036 0,022 1,6
98 268.19 Outras lãs sujas, incluída a lã lavada a dorso, não cardadas nem
penteadas 0,001 0,001 1,1
99 268.51 Crinas e seus desperdícios, mesmo em mantas, com ou sem
suporte 0,000 0,000 1,1
100 268.73 Outra lã penteada 0,026 0,023 1,1
101 273.11
Ardósia, inclusive desbastada ou cortada em blocos ou placas 0,001 0,001 1,2
102 273.13 Granito, arenito e outras pedras de cantaria ou de construção em
formatos quadrados ou retangulares 0,023 0,013 1,8
103 278.22 Grafita natural 0,040 0,003 13,7
104 278.25 Magnésia eletrofundida, magnésia calcinada a fundo e outros
óxidos de magnésio 0,025 0,013 1,9
105 278.26 Caulim e outras argilas caulínicas, mesmo calcinadas 0,265 0,030 8,9
106 278.4 Amianto (asbesto) 0,054 0,004 12,2
107 278.51 Quartzo, quartzitos 0,008 0,002 4,8
108 278.61 Escória de altos-fornos granulada, proveniente da fabricação do
ferro e aço 0,003 0,002 1,1
109 281.5 Minérios de ferro não aglomerados e seus concentrados 3,970 0,108 36,6
110 281.6 Minérios de ferro aglomerados e seus concentrados 2,146 0,061 35,4
111 284.21 Mates de níquel 0,063 0,016 3,8
112 285.1 Minérios de alumínio e seus concentrados 0,250 0,004 60,3
113 285.2 Óxidos de alumínio, exceto corindo artificial 0,321 0,031 10,5
114 287.7
Minérios de manganês e seus concentrados, incluídos os
minérios de manganês ferruginosos e seus concentrados, de teor
de manganês de => 20%, em peso, sobre o produto seco 0,089 0,004 20,1
115 287.85 Minérios de nióbio, tântalo ou vanádio, e seus concentrados 0,002 0,001 1,3
116 287.91 Minérios de cromo e seus concentrados 0,027 0,004 6,4
117 288.1 Cinzas e resíduos metálicos 0,070 0,019 3,6
118 291.16 Marfim, carapaças de tartarugas, barbas, chifres, galhadas,
cascos, em bruto ou simplesmente preparados; seus pós e
desperdícios 0,007 0,001 8,8
119 291.93 Tripas, bexigas e estômagos de animais, exceto peixes, inteiros
ou em pedaços, frescos, refrigerados, congelados, salgados,
secos ou defumados 0,112 0,030 3,8

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo vi


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
120 291.96 Produtos de peixes ou crustáceos, moluscos ou de outros
invertebrados aquáticos, animais mortos do capítulo 3,
impróprios para alimentação humana 0,004 0,003 1,4
121 291.98
Âmbar-cinzento, castóreo, algália e almíscar; bílis, mesmo seca;
glândulas e outras substâncias de origem animal utilizadas na
preparação de produtos farmacêuticos, frescas, refrigeradas,
congeladas ou provisoriamente conservadas de outro modo 0,014 0,001 12,1
122 291.99 Outros produtos de origem animal (embriões, sêmen),
impróprios para alimentação humana 0,026 0,009 2,9
123 292.21 Goma-laca 0,003 0,001 4,8
124 292.29
Outras gomas, resinas, gomas-resinas, oleorresinas, naturais 0,023 0,004 6,3
125 292.49 Outras plantas, partes de plantas, sementes e frutos, para uso
em perfumaria, medicina ou como inseticidas, parasiticidas ou
semelhantes 0,015 0,013 1,1
126 292.52 Sementes forrageiras, para semeadura 0,027 0,012 2,2
127 292.93
Matérias vegetais para fabricação de vassouras ou de escovas 0,001 0,001 2,5
128 292.94 Sucos e extratos de vegetais 0,031 0,017 1,8
129 292.95 Matérias pécticas, pectinatos e pectatos 0,021 0,002 13,9
130 334.11 Gasolina 0,385 0,208 1,9
131 411.31 Toucinho sem partes magras, gorduras de porco e de aves, não
fundidos, frescos, refrigerados, congelados, salgados ou em
salmoura, secos ou defumados 0,010 0,003 3,8
132 411.33 Estearina solar, óleo de banha de porco, óleo estearina, óleo
margarina e óleo de sebo, não emulsionados nem misturados,
nem preparados de outro modo 0,001 0,000 1,6
133 421.11 Óleo de soja, em bruto, mesmo degomado 0,462 0,045 10,2
134 421.19 Óleo de soja e respectivas frações, mesmo refinados, mas não
quimicamente modificados 0,258 0,019 13,6
135 421.29 Óleo de algodão e respectivas frações, mesmo refinados, mas
não quimicamente modificados 0,019 0,002 8,9
136 421.31 Óleo de amendoim, em bruto 0,010 0,002 4,3
137 422.21 Óleos de dendê, em bruto 0,024 0,010 2,5
138 422.5 Óleo de rícino e respectivas frações, mesmo refinados, mas não
quimicamente modificados 0,018 0,002 7,6
139 422.99 Gorduras e óleos vegetais fixos e respectivas frações, mesmo
refinados, mas não quimicamente modificados 0,006 0,006 1,0
140 431.22 Gorduras e óleos vegetais e respectivas frações, parcial ou
totalmente hidrogenados, interesterificados, reesterificados ou
elaidinizados, mesmo refinados, mas não preparados de outro
modo 0,044 0,024 1,8
141 431.41 Ceras vegetais, mesmo refinadas ou coradas (exceto
triglicerídeos) 0,090 0,001 63,3
142 431.42 Ceras de abelhas ou de outros insetos e espermacete, mesmo
refinados ou corados 0,017 0,001 22,1
143 511.12 Propeno (propileno) não saturado 0,040 0,023 1,8
144 511.13 Buteno (butileno), etc. 0,073 0,010 7,1
145 511.22 Benzeno 0,191 0,017 11,1
146 511.23 Tolueno 0,025 0,009 2,8
147 511.26 Etilbenzeno 0,005 0,002 2,1
148 511.29 Outros hidrocarbonetos cíclicos 0,052 0,009 5,9
149 511.33 Tetracloroetileno (percloroetileno) 0,017 0,002 11,0
150 511.35 1, 2-Dicloroetano (cloreto de etileno) 0,038 0,008 4,6
151 511.38 Derivados halogenados dos hidrocarbonetos acíclicos com dois
halogenados diferentes 0,013 0,009 1,4
152 511.4 Derivados nitroalogenados, nitrossulfonados, sulfonados,
nitrados dos hidrocarbonetos 0,041 0,010 4,1
153 512.13 Butanóis 0,006 0,005 1,2

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo vii


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
154 512.14 Octanol (álcool octílico) e seus isômeros 0,023 0,005 4,9
155 512.15 Álcool etílico não desnaturado com volume de teor alcóolico =>
80% 0,096 0,013 7,6
156 512.21 Etilenoglicol (etanodiol) 0,079 0,024 3,3
157 512.23 Pentaeritritol (pentaeritrita) 0,007 0,001 5,3
158 512.24 Manitol 0,018 0,000 55,1
159 512.29 Outros álcoois acíclicos 0,052 0,025 2,1
160 513.72 Ésteres do ácido acético 0,043 0,031 1,4
161 513.91 Ácidos láctico, cítrico e tartárico 0,047 0,014 3,4
162 513.93 Ácido salicílico e seus sais e ésteres 0,038 0,005 8,3
163 514.51 Monoaminas acíclicas, seus derivados e seus sais 0,030 0,010 2,9
164 514.61 Aminoálcoois, seus éteres, ésteres e sais 0,029 0,028 1,0
165 514.64 Lisina, ácido glutâmico e seus sais e ésteres 0,151 0,016 9,6
166 514.73 Ureínas, seus derivados e sais 0,053 0,005 11,2
167 514.81 Sais e hidróxidos de amônio quaternários 0,024 0,012 2,0
168 514.83 Acrilonitrila 0,033 0,012 2,7
169 514.86 Derivados orgânicos da hidrazina e hidroxilamina 0,092 0,010 9,1
170 514.89 Outros compostos de funções nitrogenadas 0,073 0,045 1,6
171 515.73 Outros compostos heterocíclicos 0,052 0,024 2,2
172 516.14 Metiloxirano (óxido de propileno) 0,103 0,015 6,8
173 516.15 Outros epóxidos, etc. 0,011 0,006 1,8
174 516.16 Éteres acíclicos e cíclicos 0,132 0,036 3,7
175 516.17 Éteres-álcoois, fenóis, etc. 0,036 0,026 1,4
176 516.24 Butanona (metiletilcetona) 0,018 0,006 3,0
177 522.23 Silício 0,295 0,031 9,5
178 522.53 Óxidos de manganês 0,014 0,003 4,2
179 522.62 Hidróxido de sódio (soda cáustica) sólido 0,004 0,002 1,8
180 522.63 Hidróxido de sódio (soda cáustica) em solução aquosa 0,023 0,019 1,2
181 522.64 Hidróxido de potássio (potassa cáustica), peróxidos de sódio ou
de potássio 0,002 0,002 1,1
182 522.66 Hidróxido de alumínio 0,020 0,009 2,3
183 522.67 Corindo artificial, quimicamente definido ou não 0,028 0,009 3,2
184 522.69 Outras bases inorgânicas; óxidos, hidróxidos e peróxidos de
outros metais 0,065 0,018 3,6
185 523.39 Outros cloratos, bromatos e perbromatos, iodatos e periodatos;
percloratos 0,005 0,002 2,9
186 523.79 Outros carbonatos e peroxocarbonatos (percarbonatos) 0,012 0,011 1,1
187 524.91 Peróxido de hidrogênio (água oxigenada), mesmo solidificado
com uréia 0,010 0,003 3,3
188 524.94 Carbonetos excluindo cálcio 0,031 0,007 4,2
189 524.95 Hidretos, nitretos, azidas, silicietos e boretos, quimicamente
definidos ou não 0,025 0,005 4,8
190 531.11 Corantes orgânico-sintéticos dispersos e suas preparações 0,018 0,015 1,2
191 531.15 Corantes à cuba e suas preparações 0,010 0,008 1,2
192 531.16 Corantes reagentes e suas preparações 0,063 0,016 4,1
193 531.17 Pigmentos e suas preparações 0,067 0,062 1,1
194 532.21 Extratos tanantes de origem vegetal, taninos 0,053 0,003 16,6
195 532.31 Produtos tanantes orgânicos sintéticos 0,006 0,003 2,1
196 533.12 Pigmentos e preparações à base de compostos de cromo 0,004 0,003 1,3
197 533.13 Pigmentos e preparações à base de compostos de cádmio 0,001 0,000 3,7
198 541.49 Outros alcalóides vegetais, naturais ou reproduzidos por síntese,
seus sais, éteres, ésteres e derivados 0,026 0,003 7,7
199 541.51 Insulina e seus sais 0,004 0,004 1,1
200 541.61 Heterosídeos, seus sais, éteres, ésteres e derivados 0,036 0,008 4,3
201 541.62 Glândulas e outros órgãos dessecados, mesmo em pó, para
usos opoterápicos 0,036 0,019 1,9
202 541.99 Outros produtos farmacêuticos 0,067 0,041 1,6
203 542.22 Outros medicamentos contendo hormônios ou derivados, mas
não antibióticos e não para venda a retalho 0,010 0,007 1,4

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo viii


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
204 551.31 Óleo essencial de frutos cítricos 0,053 0,007 7,9
205 551.35 Soluções concentradas, subprodutos terpênicos e soluções
aquosas de óleos essenciais; óleoressinas de extração 0,029 0,003 10,0
206 553.4 Preparações para higiene bucal ou dentária 0,053 0,025 2,1
207 554.15 Outros sabões, produtos ou preparações tensoativas, em barras,
pedaços 0,025 0,005 5,2
208 554.21 Detergentes orgânicos 0,078 0,066 1,2
209 554.32 Encáusticas e preparações semelhantes para conservação e
limpeza de móveis, soalhos e artigos de madeira 0,007 0,002 2,9
210 562.22 Superfosfatos 0,007 0,007 1,1
211 562.91
Adubos ou fertilizantes contendo nitrogênio, fósforo e potássio 0,043 0,021 2,1
212 562.92 Adubos ou fertilizantes contendo fósforo e potássio 0,016 0,004 4,6
213 571.11 Polietileno de densidade < 0,94, em forma primária 0,245 0,122 2,0
214 571.12 Polietileno de densidade => 0,94, em forma primária 0,193 0,108 1,8
215 572.91 Copolímeros de estireno-acrilonitrila, em formas primárias 0,010 0,005 1,9
216 575.12 Polisobutileno, em forma primária 0,006 0,003 1,7
217 575.53 Nitrato de celulose, em forma primária 0,009 0,002 3,9
218 575.54 Éteres de celulose 0,032 0,020 1,6
219 575.59 Outros celuloses e seus derivados químicos, em formas
primárias 0,010 0,007 1,4
220 581.1 Tripas artificiais de proteínas endurecidas ou de plásticos
celulósicos 0,025 0,010 2,5
221 591.1 Inseticidas 0,093 0,051 1,8
222 591.2 Fungicidas 0,076 0,060 1,3
223 591.3 Herbicidas, inibidores de germinação e reguladores de
crescimento para plantas 0,187 0,084 2,2
224 592.12 Amido de milho 0,005 0,004 1,2
225 592.14 Fécula de mandioca 0,007 0,002 4,5
226 592.24 Gelatinas e seus derivados; ictiocola e outras colas de origem
animal, exceto cola de caseína 0,127 0,017 7,5
227 592.25 Peptonas e seus derivados; outras matérias protéicas e seus
derivados; pó de peles 0,034 0,016 2,1
228 593.2 Estopins ou rastilhos de segurança; cordéis detonantes;
fulminantes e cápsulas fulminantes; detonadores elétricos 0,010 0,006 1,7
229 597.73 Outras preparações para tratamento de matéria têxtil, couros,
peleteria ou de outras matérias 0,018 0,008 2,4
230 598.11 "Tall-oil" 0,003 0,002 2,0
231 598.13 Essências terpênicas 0,010 0,002 5,7
232 598.14 Essências e derivados de colofônias ou de ácidos resínicos e
óleos de colofônia 0,041 0,015 2,8
233 598.41 Misturas de alquilbenzenos 0,022 0,012 1,8
234 598.89 Outras preparações catalíticas 0,022 0,017 1,3
235 611.2 Couro reconstituído à base de couro ou de fibras de couro, em
chapas, folhas ou tiras, mesmo enroladas 0,005 0,003 2,0
236 611.41
Couros e peles, de bovinos ou equídeos, curtidos ou recurtidos 0,761 0,038 19,8
237 611.42 Couros e peles, de bovinos e de equídeos, apergaminhados ou
preparados após curtimenta 0,601 0,132 4,5
238 611.51 Peles depiladas, de ovinos, curtidas ou recurtidas 0,015 0,004 4,1
239 611.61 Peles depiladas, de caprinos, curtidas ou recurtidas 0,005 0,004 1,3
240 611.81
Couros e peles, acamurçados, incluída a camurça combinada 0,004 0,003 1,6
241 612.9 Outras obras de couro natural ou reconstituído 0,091 0,018 5,1
242 613.19 Peleteria curtida ou acabada de outros animais, inteira, não
reunida 0,014 0,010 1,4
243 621.21 Perfis para recauchutagem, de borracha não vulcanizada 0,004 0,002 2,4
244 621.33 Borracha vulcanizada não alveolar, não endurecida (chapas,
folhas, tiras, varetas e perfis) 0,034 0,026 1,3

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo ix


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
245 625.1 Pneus novos de borracha dos tipos utilizados em automóveis de
passageiros 0,417 0,244 1,7
246 625.2 Pneus novos de borracha dos tipos utilizados em ônibus ou
caminhões 0,513 0,158 3,2
247 625.41
Pneus novos de borracha dos tipos utilizados em motocicletas 0,063 0,008 7,8
248 625.42 Pneus novos de borracha dos tipos utilizados em bicicletas 0,006 0,005 1,4
249 625.51 Outros pneus novos de borracha, com banda de rodagem em
forma de espinha de peixe 0,051 0,027 1,9
250 625.91 Câmaras-de-ar de borracha 0,027 0,008 3,2
251 625.94
"Flaps", protetores, bandas de rodagem, para pneus de borracha 0,030 0,008 3,9
252 629.21 Correia transportadora, de borracha vulcanizada 0,019 0,010 2,0
253 634.11 Folhas de madeira para folheados e para compensados, de
coníferas, de espessura =< 6mm 0,023 0,006 3,6
254 634.12 Folhas para folheados e para compensados, de outras madeiras,
de espessura =< 6mm 0,110 0,038 2,9
255 634.31 Madeira compensada, com pelo menos uma camada externa de
madeira tropical ou não coníferas 0,241 0,080 3,0
256 634.39 Outras madeiras compensadas, com folhas de espessura =<
6mm 0,268 0,026 10,3
257 634.41 Outras madeiras compensadas, com uma face de madeira não
conífera 0,031 0,009 3,5
258 634.49 Outras madeiras compensadas, folheadas ou estratificadas 0,044 0,011 3,9
259 634.51 Painéis de fibras de madeira, com densidade > 0,8g/cm3 0,129 0,025 5,3
260 634.91
Arcos de madeira, estacas fendidas, estacas aguçadas; madeira
simplesmente debastada ou arredondada para fabricação de
bengalas, cabos de ferramenta e semelhantes 0,065 0,003 22,8
261 635.11 Caixotes, caixas, engradados, barricas e embalagens
semelhantes, de madeira; carretéis para cabos, de madeira 0,007 0,006 1,2
262 635.32
Portas e respectivos caixilhos, alizares e soleiras, de madeira 0,186 0,033 5,7
263 635.39
Outras obras de marcenaria ou carpintaria, para construções 0,156 0,084 1,9
264 635.41 Molduras de madeira, para quadros, fotografias, espelho ou
objetos semelhantes 0,056 0,014 4,2
265 635.91 Ferramentas, armações e cabos de ferramentas, de escovas e
de vassouras, de madeira; formas, alargadeiras e esticadores, de
madeira, para calçados 0,041 0,003 13,3
266 635.99 Outras obras de madeira 0,055 0,047 1,2
267 641.23 Papel próprio para fabricação de papel-carbono 0,001 0,001 1,2
268 641.25 Papel e cartão, de peso < 40g/m2, sem fibras obtidas por
processo mecânico ou em que a percentagem dessas fibras seja
=< 10% 0,005 0,002 2,2
269 641.26 Papel e cartão, de peso => 40g/m2 e =< 150g/m2, sem fibras
obtidas por processo mecânico ou em que a percentagem
dessas fibras seja =< 10% 0,451 0,114 4,0
270 641.27 Papel e cartão, de peso > 150g/m2, sem fibras obtidas por
processo mecânico ou em que a percentagem dessas fibras seja
=< 10% 0,013 0,010 1,2
271 641.41
Papéis e cartões "kraftliner", para cobertura, em rolos ou folhas 0,183 0,074 2,5
272 641.48
Papéis e cartões kraft, de peso => 225g/m2, em rolos ou folhas 0,044 0,008 5,3
273 641.53 Papel-pergaminho, papéis vegetal, impermeável a gordura e
cristal e outros papéis calandrados transparentes ou
translúcidos, em rolos ou folhas 0,020 0,016 1,3

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo x


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
274 641.56 Papel-filtro, cartão-filtro, papel-feltro, e cartão-feltro, não
revestidos, em rolos ou folhas 0,005 0,004 1,2
275 641.76 Outros papéis e cartões kraft, revestidos de caulim ou de outras
substâncias inorgânicas, em rolos ou folhas 0,042 0,012 3,5
276 642.12 Caixas e cartonagens, dobráveis, de papel ou cartão, não
ondulados 0,130 0,062 2,1
277 642.13 Sacos de papel ou cartão, cuja base tenha largura => 40cm 0,011 0,007 1,7
278 642.32 Cadernos 0,024 0,002 10,7
279 642.43 Papel higiênico 0,025 0,023 1,1
280 642.48 Papéis e cartões para escrita, impressão ou outras finalidades
gráficas 0,410 0,064 6,4
281 651.22 Linhas para costurar, de algodão, para venda a retalho 0,003 0,001 2,7
282 651.31 Fios de algodão, para venda a retalho, contendo => 85% em
peso de algodão 0,005 0,005 1,0
283 651.62 Fios de alta tenacidade, de náilon, de poliésteres ou de outras
poliamidas 0,022 0,022 1,0
284 651.74 Outros fios simples, de raiom viscose, com ou sem torção =<
120 voltas por metro 0,012 0,005 2,2
285 651.81 Fios de fibras sintéticas descontínuas, contendo => 85% em
peso destas fibras, para venda a retalho 0,002 0,001 1,3
286 651.92 Fios de seda, não acondicionados para venda a retalho 0,113 0,004 29,4
287 651.93 Fios de desperdícios de seda, não acondicionados para venda a
retalho 0,011 0,002 4,5
288 651.95 Mechas e fios, de fibras de vidro 0,074 0,029 2,5
289 651.99 Outros fios de outras fibras têxteis vegetais 0,004 0,002 1,6
290 652.13 Outros tecidos atoalhados, de algodão 0,006 0,001 7,5
291 652.15
Outros tecidos de pelúcia, veludo, froco ("chenille"), de algodão 0,026 0,016 1,6
292 652.41 Tecido de algodão branqueado, contendo => 85% em peso de
algodão, de peso > 200g/m2 0,006 0,003 1,9
293 652.42 Tecido de algodão tinto, contendo => 85% em peso de algodão,
de peso > 200g/m2 0,064 0,046 1,4
294 652.43 Tecidos de algodão, fios de diversas cores, "denim", contendo =>
85% em peso de algodão, de peso > 200g/m2 0,215 0,042 5,1
295 652.94
Outros tecidos de algodão estampados, de peso =< 200g/m2 0,002 0,001 2,8
296 654.94 Tecidos de outras matérias têxteis, em ponto de gaze 0,002 0,001 4,2
297 656.31
Fios revestidos por enrolamento, lâminas e formas semelhantes
das posições 5404 ou 5405, revestidas por enrolamento; fios de
froco ("chenille") e "de cadeia" ("chainette") 0,014 0,011 1,3
298 657.12 Outros feltros, não impregnados, não revestidos, não recobertos
nem estratificados 0,002 0,002 1,1
299 657.4
Artefatos têxteis matelassês em peça, constituídos por uma ou
várias camadas têxteis associadas a uma matéria de enchimento 0,010 0,004 2,3
300 657.51 Cordéis, cordas e cabos 0,120 0,014 8,6
301 657.61 Esboços não enformados nem na copa nem na aba, discos e
cilindros, de feltro, para chapéus 0,003 0,000 9,6
302 657.71 Pastas ("ouates") e outros artigos, de matérias têxteis para uso
em máquinas our plantas 0,032 0,019 1,6
303 657.72 Mechas de matérias têxteis, tecidas, entrançadas ou tricotadas,
para candeeiros, velas e semelhantes 0,001 0,001 1,1
304 657.81 Fios e cordas, de borracha, recobertos de têxteis 0,005 0,002 3,0
305 657.91 Mangueiras e tubos semelhantes, de matérias têxteis 0,005 0,002 2,6
306 657.93 Telas para pneumáticos com fios de alta tenacidade, de náilon,
de outras poliamidas ou poliésteres 0,033 0,021 1,6
307 658.12 Sacos para embalagem, de algodão 0,029 0,002 14,2
308 658.19 Outros sacos para embalagem, de outras matérias têxteis 0,001 0,001 1,5
309 658.21 Encerados e toldos 0,005 0,004 1,2

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xi


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
310 658.29 Artigos para acampamento 0,004 0,002 1,5
311 658.33 Cobertores e mantas, de fibras sintéticas, não elétricos 0,009 0,008 1,1
312 658.39 Outros cobertores e mantas de matérias têxteis 0,001 0,001 1,0
313 658.43 Outras roupas de cama, de outras matérias têxteis 0,049 0,018 2,8
314 658.45 Outras roupas de mesa, de algodão, exceto de malha 0,024 0,009 2,7
315 658.47 Roupas de toucador ou de cozinha, de tecidos atoalhados, de
algodão 0,312 0,048 6,5
316 659.29 Tapetes de outras matérias têxteis, de pontos nodados ou
enrolados 0,015 0,004 4,2
317 659.61 Tapetes e revestimentos para pavimentos, de feltro 0,015 0,011 1,3
318 661.31 Pedras para calcetar, meios-fios e placas (lajes), para
pavimentação, de pedra natural 0,017 0,004 4,2
319 661.32 Ardósia natural trabalhada e obras de ardósia natural ou
aglomerada 0,040 0,009 4,4
320 661.35 Pedras para construção, talhadas ou serradas, de superfície
plana ou lisa 0,171 0,022 7,8
321 661.39 Outras pedras para construção, trabalhadas de outro modo e
suas obras 0,218 0,031 7,0
322 661.83 Obras de amianto, de fibrocimento ou de cimento-celulose 0,015 0,007 2,3
323 662.32 Tijolos e peças cerâmicas, para construção, refratários 0,049 0,030 1,6
324 662.45 Ladrilhos, cubos, pastilhas e artigos semelhantes, vidrados ou
esmaltados 0,314 0,114 2,7
325 663.13 Pedras para amolar ou polir, manualmente, de pedra natural ou
artificial aglomerada 0,001 0,000 1,7
326 663.22 Abrasivos naturais ou artificiais, em pó ou em grãos, aplicados
apenas sobre papel ou cartão 0,015 0,011 1,3
327 663.35 Obras de mica trabalhada 0,007 0,003 2,5
328 663.38 Outras obras contendo magnesita, dolomita ou cromita 0,009 0,002 4,1
329 663.7 Produtos cerâmicos refratários 0,020 0,019 1,1
330 663.81 Obras de amianto ou de misturas de amianto 0,011 0,002 6,0
331 663.82 Material de fricção, de substâncias minerais ou de celulose, não
montadas 0,083 0,016 5,1
332 664.12 Esferas, barras ou tubos de vidro, não trabalhado 0,026 0,017 1,5
333 664.41 Vidros flotados e desbastados não armados, em chapas ou em
folhas 0,052 0,046 1,1
334 664.51 Outras chapas e folhas, não armadas, de vidro vazado ou
laminado 0,008 0,005 1,7
335 664.81 Espelhos retrovisores para veículos 0,027 0,018 1,5
336 664.94 Vidros para, lentes, relógios e aparelhos semelhantes, não
trabalhados opticamente, esferas de vidro ocas e seus
segmentos 0,015 0,003 4,6
337 665.12 Ampolas de vidro para garrafas térmicas ou para outros
recipientes isotérmicos com isolamento a vácuo 0,001 0,000 1,3
338 665.23 Objetos de vidro, para serviço de mesa ou cozinha 0,038 0,026 1,4
339 666.13 Louças, outros artigos de uso da espécie doméstica e de higiene
ou de toucador, de cerâmica, exceto de porcelana 0,050 0,025 2,0
340 667.31 Pedras preciosas ou semipreciosas, em bruto ou simplesmente
serradas ou desbastadas 0,053 0,002 22,8
341 667.39
Pedras preciosas ou semipreciosas, trabalhadas de outro modo 0,080 0,028 2,9
342 671.21 Ferro fundido bruto não ligado, contendo, em peso =< 0,5% de
fósforo 0,810 0,019 41,7
343 671.31 Granalhas de ferro fundido bruto, "spiegel", ferro ou aço 0,004 0,003 1,4
344 671.41 Ferromanganês, contendo, em peso > 2% de carbono 0,022 0,004 5,7
345 671.49 Outras ligas de ferromanganês 0,007 0,003 2,6
346 671.51 Ferrossilício 0,232 0,019 11,9
347 671.52 Ferrossilício-manganês 0,045 0,011 4,0
348 671.54 Ferrossilício-cromo 0,003 0,001 3,8
349 671.55 Ferroníquel 0,023 0,006 3,9

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xii


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
350 671.59 Outros ferroligas 0,614 0,025 25,0
351 672.61
Produtos semimanufaturados, de ferro ou aços, não ligados,
contendo em peso < 0,25% de carbono, de seção transversal
quadrada ou retangular e largura < 2 vezes a espessura 0,197 0,027 7,3
352 672.62 Outros produtos semimanufaturados, de ferro ou aços, não
ligados, contendo em peso < 0,25% de carbono, de seção
transversal retangular 1,912 0,054 35,6
353 672.69 Outros produtos semimanufaturados, de ferro ou aços, não
ligados, contendo, em peso, < 0,25% de carbono 0,008 0,005 1,5
354 672.82 Produtos semimanufaturados, de outras ligas de aços 0,118 0,012 9,7
355 673.21
Laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou revestido,
laminado a quente, de largura maior ou igual a 600mm,
espessura igual ou maior que 4,75 mm, não enrolados 0,091 0,037 2,4
356 673.22 Laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou revestido,
laminado a quente, de largura maior ou igual a 600mm,
espessura menor que 4,75 mm, não enrolados 0,411 0,139 3,0
357 673.24 Outros laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou
revestido, laminado a quente, de largura maior ou igual a
600mm, espessura igual ou maior que 4,75 mm 0,268 0,079 3,4
358 673.25 Outros laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou
revestido, laminado a quente, de largura maior ou igual a
600mm, espessura menor que 4,75 mm 0,020 0,011 1,9
359 673.42
Laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou revestido,
laminado a frio, de largura maior ou igual a 600mm, espessura
maior que 1 mm mas menor que 3mm, enrolados 0,120 0,039 3,1
360 673.43
Laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou revestido,
laminado a frio, de largura maior ou igual a 600mm, espessura
igual ou maior que 0,5 mm mas menor que 1mm, enrolados 0,106 0,063 1,7
361 673.44 Laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou revestido,
laminado a frio, de largura maior ou igual a 600mm, espessura
menor que 0,50 mm, enrolados 0,034 0,025 1,4
362 673.46
Laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou revestido,
laminado a frio, de largura maior ou igual a 600mm, espessura
maior que 1 mm mas menor que 3mm, não enrolados 0,008 0,005 1,6
363 673.48 Laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou revestido,
laminado a frio, de largura maior ou igual a 600mm, espessura
menor que 0,50 mm, não enrolados 0,001 0,000 2,8
364 673.49 Laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou revestido,
laminado a frio, de largura menor que 600mm 0,028 0,024 1,2
365 673.51 Outros produtos laminados planos, de ferro ou aços não ligados,
de largura => 600mm, laminados a quente, não folheados ou
chapeados, nem revestidos 0,036 0,007 5,6
366 673.53 Outros produtos laminados planos, de ferro ou aços não ligados,
de largura < 600mm, laminados a frio, não folheados ou
chapeados, nem revestidos 0,014 0,003 4,7
367 674.21 Produtos laminados planos, de ferro ou aços não ligados, de
largura => 600mm, estanhados 0,246 0,058 4,3
368 674.42 Produtos laminados planos, de ferro ou aços não ligados, de
largura => 600mm, revestidos de óxido de cromo ou de cromo e
óxido de cromo 0,105 0,011 10,0
369 675.12 Produtos laminados de aços ligados de espessura menor que
600mm 0,010 0,009 1,0
370 675.22 Produtos laminados planos, de largura < 600mm, de ligas de
aços de corte rápido 0,001 0,000 2,8

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xiii


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
371 675.41 Produtos laminados planos, de outras ligas de aços, de largura
=> 600mm, laminados a quente, em rolos 0,014 0,013 1,1
372 675.42 Produtos laminados planos, de outras ligas de aços, de largura
=> 600mm, laminados a quente, não enrolados 0,076 0,024 3,2
373 675.43 Produtos laminados planos, de largura < 600mm, de outras ligas
de aços, laminados a quente, 0,005 0,005 1,1
374 675.51 Produtos laminados planos, de aços inoxidáveis, laminados a
frio, de largura => 600mm, de espessura => 4,75mm 0,006 0,003 1,7
375 675.53 Produtos laminados planos, de aços inoxidáveis, laminados a
frio, de largura => 600mm, de espessura > 1mm e < 3mm 0,047 0,043 1,1
376 675.54
Produtos laminados planos, de aços inoxidáveis, laminados a
frio, de largura => 600mm, de espessura => 0,5mm e =< 1mm 0,051 0,043 1,2
377 676.11 Fio-máquina de ferro ou aços não ligados, dentados, com
nervuras, sulcos ou relevos, obtidos durante a laminagem 0,016 0,009 1,8
378 676.13
Outros fio-máquina de ferro ou aços não ligados, dentados, com
nervuras, sulcos ou relevos, obtidos durante a laminagem,
contendo por peso menos que 0,60% de carbono 0,165 0,061 2,7
379 676.21 Barras de ferro ou aços não ligadas, laminadas a quente,
dentadas, com nervuras, sulcos ou relevos, obtidos durante a
laminagem, ou torcidas após a laminagem 0,102 0,037 2,8
380 676.23 Outras barras de ferro ou aços não ligadas, laminadas a quente,
dentadas, com nervuras, sulcos ou relevos, obtidos durante a
laminagem, ou torcidas após a laminagem, contendo por peso
menos que 0,60% de carbono 0,041 0,030 1,4
381 676.25
Barras de ferro ou aços não ligadas, laminadas a quente,
dentadas, com nervuras, sulcos ou relevos, obtidos durante a
laminagem, ou torcidas após a laminagem, de aço inoxidável 0,019 0,008 2,3
382 676.29 Barras de outras ligas de aços laminadas, estiradas ou
extrudadas a quente 0,046 0,029 1,6
383 676.34 Barras de aços inoxidáveis, obtidas ou completamente acabadas
a frio 0,028 0,019 1,5
384 676.39 Barras de outras ligas de aços, obtidas ou completamente
acabadas a frio 0,030 0,012 2,4
385 676.41 Barras de aços de corte rápido 0,005 0,005 1,1
386 676.45 Outras barras de aços inoxidáveis 0,014 0,005 3,1
387 676.81
Perfis de ferro ou aços não ligados, em U, I, H, L ou T,
laminados, estirados ou extrudados a quente, de altura < 80mm 0,043 0,010 4,3
388 678.11 Fios de ferro ou aço não ligados contendo por peso menos que
0,25% de carbono 0,046 0,041 1,1
389 679.11 Tubos e perfis ocos, de ferro fundido 0,034 0,008 4,3
390 679.12 Tubos de ferro ou aço, sem costura, utilizados para oleodutos e
gasodutos 0,047 0,019 2,5
391 679.31 Tubos de ferro aço, soldados, de seção circular, de diâmetro
exterior > 406,4mm, utilizados para oleodutos ou gasodutos 0,103 0,041 2,5
392 679.41 Tubos de ferro ou aço (soldados, rebitados, agrafados),
utilizados para oleodutos ou gasodutos 0,107 0,013 8,1
393 679.51
Acessórios moldados para tubos, de ferro fundido não maleável 0,017 0,009 2,0
394 679.52 Outros acessórios moldados para tubos, de ferro fundido, ferro
ou aço 0,049 0,015 3,3
395 682.41 Fios de cobre refinado 0,119 0,073 1,6
396 683.11 Níquel não ligado, em formas brutas 0,124 0,040 3,1
397 684.11 Alumínio não ligado em forma bruta 1,943 0,156 12,5
398 684.12 Ligas de alumínio, em formas brutas 0,292 0,154 1,9
399 684.22 Fios de alumínio ou de liga de alumínio 0,119 0,023 5,3

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xiv


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
400 687.11 Estanho não ligado, em formas brutas 0,075 0,027 2,8
401 687.12 Ligas de estanho, em formas brutas 0,003 0,002 1,2
402 689.81 Mates de cobalto e outros produtos intermediários da metalurgia
do cobalto; cobalto em formas brutas; desperdícios e resíduos;
pós 0,025 0,019 1,3
403 691.11 Pontes e elementos de pontes, de ferro fundido, ferro ou aço 0,009 0,004 2,3
404 691.12 Torres e pórticos, de ferro fundido, ferro ou aço 0,030 0,007 4,5
405 692.43 Recipientes para gases comprimidos ou liqüefeitos, de ferro
fundido, ferro ou aço 0,053 0,018 2,9
406 693.11 Cordas, cabos, tranças, lingas e artefatos semelhantes, de ferro
ou aço, não isolados para usos elétricos 0,069 0,041 1,7
407 693.13 Cordas, cabos, tranças e semelhantes, de alumínio, não isolados
para usos elétricos 0,016 0,005 3,2
408 693.2 Arame farpado, arames ou tiras retorcidos, de ferro ou aço, dos
tipos utilizados em cercas 0,017 0,001 12,5
409 695.1 Ferramentas manuais, para agricultura, horticultura e silvicultura,
de metais comuns 0,021 0,009 2,2
410 695.21 Serras manuais, de metais comuns 0,009 0,003 2,9
411 695.22 Limas e grosas, de metais comuns 0,007 0,003 2,7
412 695.42 Martelos e marretas, manuais, de metais comuns 0,011 0,002 4,9
413 695.54 Correntes cortantes de serras, de metais comuns 0,006 0,004 1,6
414 695.55 Folha de serras retilíneas, para trabalhar metais, de metais
comuns 0,013 0,002 6,8
415 696.31 Navalhas e aparelhos, de barbear, de metais comuns 0,044 0,016 2,7
416 696.35 Laminas de barbear, de segurança, incluídos os esboços em
tiras, de metais comuns 0,029 0,016 1,9
417 696.38 Outras partes de navalhas e aparelhos, de barbear, de metais
comuns 0,018 0,003 5,4
418 696.4 Tesouras e suas lâminas, de metais comuns 0,016 0,005 3,0
419 696.55
Utensílios e sortidos de utensílios de manicuros ou de pedicuros
(incluídas as limas para unhas), de metais comuns 0,004 0,003 1,2
420 696.63 Colheres, garfos, conchas e semelhantes, prateados, dourados
ou platinados, de metais comuns 0,001 0,001 1,2
421 696.69 Outras colheres, garfos, conchas e artefatos semelhantes, de
metais comuns 0,029 0,010 2,8
422 696.8 Facas e lâminas, de metais comuns 0,055 0,018 3,1
423 697.31 Aparelhos para cozinhar e aquecedores de pratos, de uso
doméstico, de ferro fundido, ferro ou aço, a combustível, não
elétrico 0,094 0,026 3,7
424 697.33 Partes de aparelhos para cozinhar e de aquecedores, de uso
doméstico, de ferro fundido, ferro ou aço, não elétricos 0,017 0,008 2,2
425 697.42 Outros artefatos de uso doméstico e suas partes, de cobre 0,007 0,001 4,9
426 697.43
Outros artefatos de uso doméstico e suas partes, de alumínio 0,030 0,028 1,1
427 697.44 Palha de ferro ou aço; esponjas, esfregões, luvas e artefatos
semelhantes para limpeza ou polimento 0,005 0,002 3,0
428 699.53 Capsulas de coroa, rolhas, outras tampas e acessórios para
embalagem, de metais comuns 0,048 0,034 1,4
429 699.65 Obras forjadas ou estampadas, de ferro ou aço 0,035 0,029 1,2
430 699.99 Metais básicos (Gálio, háfnio, índio, nióbio, rênio, tálio) e suas
obras 0,025 0,002 14,0
431 711.12 Caldeiras denominadas "de água superaquecida" 0,004 0,001 3,2
432 712.11
Turbinas a vapor para a propulsão de embarcações marítimas 0,004 0,001 3,4
433 713.21
Motores de pistão alternativo, de ignição por centelha, para
propulsão de veículos do capítulo 87, de cilindrada =< 1.000cm3 0,046 0,026 1,8

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xv


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
434 713.23
Motores de pistão, de ignição por compressão, diesel ou semi-
diesel, utilizados para propulsão de veículos do capítulo 87 0,432 0,202 2,1
435 713.91 Outras partes exclusiva ou principalmente destinadas aos
motores de pistão, de ignição por centelha 0,801 0,275 2,9
436 713.92 Outras partes para motores diesel ou semidiesel 0,864 0,201 4,3
437 716.31 Motores elétricos de corrente alternada 0,326 0,129 2,5
438 716.9 Partes reconhecíveis como destinadas às máquinas das
posições 8501ou 8502 0,113 0,105 1,1
439 718.11 Turbinas e rodas hidráulicas 0,002 0,002 1,1
440 718.19
Partes de turbinas e rodas hidráulicas, incluídos os reguladores 0,029 0,009 3,3
441 721.12 Semeadores, plantadores, transplantadores, etc. 0,034 0,008 4,3
442 721.13 Grades, escarificadores, cultivadores, extirpadores, enxadas e
sachadores 0,013 0,008 1,6
443 721.19 Partes de máquinas e aparelhos agrícolas, hortícolas ou
florestais, para preparação do solo 0,047 0,014 3,4
444 721.23 Outras máquinas e aparelhos para colheita 0,171 0,041 4,2
445 721.27 Máquinas para limpeza, seleção ou peneiração de grãos ou de
produtos hortícolas secos 0,010 0,003 3,4
446 722.49 Outros tratores 0,189 0,167 1,1
447 723.11 "Bulldozers" e "angledozers" 0,231 0,027 8,5
448 723.12 Niveladores 0,254 0,009 27,0
449 723.21 Carregadoras e pás carregadoras, de carregamento frontal,
autopropulsores 0,097 0,072 1,4
450 723.31 Raspo-transportadores ("scrapers"), autopropulsores 0,054 0,002 24,7
451 723.33 Compactadores e rolos ou cilindros compressores,
autopropulsores 0,018 0,015 1,2
452 723.46 Raspo-transportadores ("scrapers") de terra, exceto
autopropulsores 0,061 0,001 77,7
453 723.48 Máquinas e aparelhos para obras públicas, construção civil ou
semelhantes 0,019 0,016 1,1
454 724.33 Máquinas de costura de uso da espécie doméstica 0,074 0,009 8,0
455 724.39 Agulhas, móveis e partes de máquinas de costura 0,014 0,013 1,0
456 724.49 Partes e acessórios de máquinas (para preparação de matérias
têxteis das posições) 724.4 ou 724.54 ou de suas máquinas e
aparelhos auxiliares 0,028 0,028 1,0
457 725.11 Máquinas e aparelhos para fabricação de pasta de matérias
fibrosas celulósicas 0,018 0,007 2,5
458 725.12 Máquinas e aparelhos para fabricação de papel ou cartão 0,129 0,023 5,5
459 725.29 Outras máquinas e aparelhos para o trabalho da pasta de papel,
do papel ou cartão 0,020 0,016 1,2
460 726.35 Caracteres tipográficos, clichês, blocos, cilindros e outros
elementos de impressão; pedras litográficas, blocos, placas e
cilindros, preparados para impressão 0,011 0,010 1,0
461 727.21 Máquinas e aparelhos para extração ou preparação de óleos ou
gorduras vegetais fixos ou de óleos ou gorduras animais 0,008 0,003 2,5
462 728.32 Máquinas e aparelhos para esmagar, moer ou pulverizar
substâncias minerais sólidas 0,026 0,016 1,7
463 728.39 Partes de máquinas e aparelhos da posição 8474 0,052 0,042 1,3
464 728.53 Partes de máquinas e aparelhos para preparar ou transformar
fumo (tabaco) 0,003 0,003 1,1
465 731.23 Máquinas de estações múltiplas, para trabalhar metais 0,022 0,018 1,2
466 731.37 Outros tornos horizontais, sem comando numérico, para
trabalhar metais 0,008 0,007 1,1
467 731.39
Outros tornos, sem comando numérico, para trabalhar metais 0,003 0,003 1,0
468 733.11 Máquinas-ferramentas (incluídas as prensas) para forjar ou
estampar, martelos, martelos-pilões e martinetes 0,082 0,012 6,7

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xvi


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
469 733.95
Máquinas-ferramentas para trabalhar arames e fios de metal 0,008 0,006 1,3
470 737.11 Conversores, lingoteiras, etc., para metalurgia, aciaria ou
fundição 0,017 0,002 7,5
471 737.21 Laminadores de metais 0,026 0,007 3,6
472 737.29 Cilindros e outras partes de laminadores de metais 0,056 0,041 1,4
473 737.41 Maçaricos de uso manual 0,001 0,001 1,5
474 741.51 Aparelhos de ar condicionado, dos tipos utilizados em paredes
ou janelas, formando corpo único 0,084 0,036 2,4
475 741.84 Secadores para produtos agrícolas 0,008 0,002 3,7
476 742.11
Bombas para distribuição de combustíveis ou lubrificantes, com
dispositivo medidor, utilizadas em postos de serviço ou garagens 0,021 0,007 3,2
477 742.2 Bombas para combustíveis, lubrificantes ou líquidos de
arrefecimento, para motores de ignição por centelha ou por
compressão 0,317 0,089 3,6
478 742.3 Bombas para concreto (betão) 0,010 0,004 2,7
479 743.15 Compressores para equipamentos frigoríficos 0,874 0,115 7,6
480 744.73 Outros aparelhos elevadores ou transportadores de mercadorias,
de caçamba 0,005 0,002 3,4
481 744.81 Elevadores e monta-cargas 0,038 0,028 1,3
482 745.12
Ferramentas hidráulicas ou de motor não elétrico, de uso manual 0,056 0,022 2,5
483 745.61 Extintores, mesmo carregados 0,008 0,006 1,4
484 745.64 Outros aparelhos para agricultura ou horticultura, para projetar
ou pulverizar líquidos ou pós 0,039 0,019 2,1
485 746.2 Rolamentos de roletes cônicos 0,044 0,033 1,4
486 748.1 Árvores (veios) de transmissão, incluídas as de excêntricos
(cames) e virabrequins (cambotas) e manivelas 0,303 0,066 4,6
487 748.22 Mancais (chumaceiras) sem rolamentos; "bronzes" 0,079 0,032 2,5
488 748.32 Outras correntes de elos articulados, de ferro fundido, ferro ou
aço 0,010 0,004 2,8
489 749.13 Modelos para moldes 0,007 0,004 1,7
490 749.16 Moldes para vidro 0,006 0,004 1,4
491 759.1
Partes e acessórios para aparelhos de fotocópia e de termocópia 0,239 0,140 1,7
492 762.11 Aparelhos receptores de radiodifusão que só funcionem com
fonte externa de energia combinados com aparelho de gravação
ou de reprodução de som, dos tipos utilizados nos veículos
automóveis 0,568 0,132 4,3
493 762.12 Outros aparelhos receptores de radiodifusão, que só funcionem
com uma fonte externa de energia, utilizados nos veículos
automóveis 0,084 0,011 7,8
494 771.11 Transformadores de dielétrico líquido 0,085 0,034 2,5
495 772.32 Outras resistências elétricas fixas 0,042 0,038 1,1
496 773.22 Isoladores de vidro, para usos elétricos 0,005 0,002 2,9
497 773.23 Isoladores de cerâmica, para usos elétricos 0,027 0,008 3,3
498 775.21 Refrigeradores de uso doméstico 0,114 0,096 1,2
499 775.22 Congeladores ("freezers") de uso doméstico 0,045 0,022 2,0
500 775.72 Trituradores e misturadores de alimentos; espremedores de
frutas ou produtos hortícolas 0,040 0,025 1,6
501 776.29 Partes para tubos catódicos, lâmpadas, tubos e válvulas,
eletrônicos 0,099 0,054 1,8
502 778.33 Partes de aparelhos e dispositivos elétricos de ignição ou de
arranque da posição 8511 0,073 0,033 2,2
503 778.66
Condensadores fixos com dielétricos de papel ou de plásticos 0,046 0,016 2,9
504 778.82 Aparelhos elétricos de sinalização, de segurança, de controle ou
de comando 0,036 0,009 3,9
505 778.86 Eletrodos de carvão, etc. 0,071 0,039 1,8

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xvii


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
506 782.19 Veículos automóveis para transporte de mercadorias 1,689 1,009 1,7
507 783.11 Veículos automóveis para transporte => 10 pessoas, com motor
de pistão, de ignição por compressão 0,201 0,087 2,3
508 784.1 Chassis com motor para veículos automóveis das posições 8701
a 8705 0,312 0,050 6,3
509 784.25 Outras carroçarias para tratores, veículos automóveis para
transporte de => 10 passageiros, carga ou usos especiais 0,233 0,053 4,4
510 784.33 Freios, servo-freios e suas partes, para veículos automóveis das
posições 8701 a 8705 0,342 0,225 1,5
511 784.34 Caixas de marchas (velocidade), para veículos automóveis das
posições 8701 a 8705 0,350 0,338 1,0
512 784.35 Eixos de transmissão com diferencial, para veículos automóveis
das posições 8701 a 8705 0,242 0,069 3,5
513 784.39 Outras partes e acessórios, para veículos automóveis dos grupos
722, 781, 782 e 783 1,734 1,409 1,2
514 785.13 Motocicletas e outros ciclos com motor de pistão alternativo, de
cilindrada > 50cm3 e =< 250cm3 0,077 0,044 1,7
515 786.29 Outros reboques e semi-reboques, para transporte de
mercadorias 0,076 0,053 1,4
516 792.3 Aviões e outros veículos aéreos, de peso > 2.000kg e =<
15.000kg, vazios 2,922 0,225 13,0
517 812.29 Pias, lavatórios, banheiras, bidês e semelhantes, de cerâmica,
exceto porcelana, para usos sanitários 0,028 0,012 2,3
518 821.55 Móveis de madeira para quartos de dormir 0,237 0,069 3,4
519 821.59 Outros móveis de madeira 0,287 0,216 1,3
520 841.69
Camisetas interiores, robes e semelhantes, de uso masculino 0,042 0,006 7,4
521 842.89 Corpetes, calcinhas, penhoares e artefatos semelhantes 0,026 0,019 1,4
522 851.31
Calçados impermeáveis de borracha ou plástico, sem costura 0,029 0,007 4,1
523 851.32 Outros calçados de borracha ou plástico 0,157 0,080 2,0
524 851.42 Calçados de couro natural, com sola de madeira, sem palmilhas
e sem biqueira protetora de metal 0,001 0,001 1,1
525 851.48 Calçados de couro natural, com sola de couro 2,596 0,377 6,9
526 851.49 Outros calçados de couro natural ou reconstituído 0,014 0,008 1,7
527 851.51 Outros calçados de matérias têxteis, com sola de borracha ou
plástico 0,066 0,037 1,8
528 851.52
Calçados de matérias têxteis, com sola exterior de couro natural 0,042 0,006 7,1
529 851.7
Outros calçados com solas exteriores de borracha ou plástico 0,012 0,008 1,4
530 851.9 Partes de calçados 0,138 0,070 2,0
531 872.4 Mobiliários para medicina, cirurgia, odontologia, veterinária ou
cabelereiro e suas partes 0,019 0,016 1,1
532 873.13 Contadores de líquidos 0,009 0,007 1,4
533 873.15 Contadores de eletricidade 0,063 0,008 7,5
534 873.19 Partes e acessórios para contadores de gases, líquidos ou de
eletricidade 0,014 0,012 1,2
535 874.65 Instrumentos e aparelhos para regulação ou controle,
automáticos 0,172 0,148 1,2
536 882.2
Chapas e filmes planos, sensibilizados, não impressionados 0,089 0,079 1,1
537 882.4 Papéis, cartões e têxteis fotográficos, sensibilizados, não
impressionados 0,289 0,038 7,6
538 884.15 Lentes de vidro, para óculos 0,008 0,007 1,2
539 884.17 Lentes de outras matérias, para óculos 0,026 0,023 1,1
540 885.75 Outros despertadores, exceto com maquinismo de pequeno
volume 0,002 0,001 1,9
541 891.22 Cartuchos para espingardas e carabinas de cano liso 0,028 0,002 12,1

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xviii


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição BR% W% IVCR
542 891.31 Armas de fogo e aparelhos semelhantes que utilizem deflagração
da pólvora 0,087 0,009 9,6
543 891.99 Partes e acessórios para outras armas 0,006 0,005 1,1
544 892.16 Dicionários e enciclopédias, mesmo em fascículos 0,009 0,006 1,5
545 894.33 Bilhares e seus acessórios 0,009 0,002 3,8
546 895.23 Lápis, gizes, "crayon", etc. 0,095 0,010 9,9
547 897.33 Obras de pedras preciosas ou semipreciosas, ou de pedras
sintéticas ou reconstituídas 0,020 0,008 2,6
548 897.41 Telas ou grades catalisadoras, de platina 0,053 0,005 11,5
549 899.32 Fósforos, exceto os artigos de pirotecnia 0,011 0,002 5,6
550 899.39 Ferrocério e outros ligas pirofosfóricas; artigos de matérias
inflamáveis 0,002 0,002 1,3
551 899.65 Artigos e aparelhos de prótese dentária 0,010 0,010 1,0
552 899.66 Outros artigos e aparelhos de prótese 0,025 0,024 1,0
553 899.91 Obras de tripa, "baudruches", bexiga ou de tendões 0,027 0,001 24,3
554 899.97 Garrafas térmicas e outros recipientes isotérmicos montados,
com isolamento produzido pelo vácuo, e suas partes (exceto
ampolas de vidro) 0,017 0,007 2,4
555 971.01 Ouro para uso não monetário 0,857 0,511 1,7
Total 81,8 17,6
Legenda: BR% - participação da exportação do produto no total exportado pelo Brasil.
W% - participação da exportação do produto no total exportado no mundo.
IVCR - índice de vantagem comparativa revelada.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xix


Anexos Funcex

ANEXO III
Seleção dos Produtos
por Dinamismo da Demanda Mundial e Grau de Competitivade

Ordem CUCI Descrição Comp Din Tam


1 421.19 Óleo de soja e respectivas frações, mesmo refinados, mas não
quimicamente modificados COMP1 A E
2 696.38 Outras partes de navalhas e aparelhos, de barbear, de metais
comuns COMP2 A F
3 075.11 Pimenta "piper", seca, não triturada nem em pó COMP1 B E
4 421.11 Óleo de soja, em bruto, mesmo degomado COMP1 B E
5 671.59 Outros ferroligas COMP1 B E
6 057.72 Castanha-do-pará COMP1 B F
7 232.18
Misturas de borracha natural com borracha sintética ou artificial COMP1 B F
8 431.42 Ceras de abelhas ou de outros insetos e espermacete, mesmo
refinados ou corados COMP1 B F
9 699.99 Metais básicos (Gálio, háfnio, índio, nióbio, rênio, tálio) e suas
obras COMP1 B F
10 723.46 Raspo-transportadores ("scrapers") de terra, exceto
autopropulsores COMP1 B F
11 634.51 Painéis de fibras de madeira, com densidade > 0,8g/cm3 COMP2 B E
12 851.52
Calçados de matérias têxteis, com sola exterior de couro natural COMP2 B E
13 421.29 Óleo de algodão e respectivas frações, mesmo refinados, mas não
quimicamente modificados COMP2 B F
14 513.93 Ácido salicílico e seus sais e ésteres COMP2 B F
15 554.15 Outros sabões, produtos ou preparações tensoativas, em barras,
pedaços COMP2 B F
16 784.25 Outras carroçarias para tratores, veículos automóveis para
transporte de => 10 passageiros, carga ou usos especiais COMP3 B D
17 112.44 Cachaça e caninha (rum e tafiá) COMP3 B E
18 246.15 Madeira de não coníferas, em estilhas ou em partículas COMP3 B E
19 515.73 Outros compostos heterocíclicos COMP3 B E
20 635.41 Molduras de madeira, para quadros, fotografias, espelho ou objetos
semelhantes COMP3 B E
21 658.43 Outras roupas de cama, de outras matérias têxteis COMP3 B E
22 696.31 Navalhas e aparelhos, de barbear, de metais comuns COMP3 B E
23 057.95 Abacaxis frescos ou secos COMP3 B F
24 592.14 Fécula de mandioca COMP3 B F
25 657.4
Artefatos têxteis matelassês em peça, constituídos por uma ou
várias camadas têxteis associadas a uma matéria de enchimento COMP3 B F
26 711.12 Caldeiras denominadas "de água superaquecida" COMP3 B F
27 712.11 Turbinas a vapor para a propulsão de embarcações marítimas COMP3 B F
28 635.39 Outras obras de marcenaria ou carpintaria, para construções COMP4 B D
29 851.32 Outros calçados de borracha ou plástico COMP4 B D
30 625.51 Outros pneus novos de borracha, com banda de rodagem em
forma de espinha de peixe COMP4 B E
31 652.42 Tecido de algodão tinto, contendo => 85% em peso de algodão, de
peso > 200g/m2 COMP4 B E
32 658.33 Cobertores e mantas, de fibras sintéticas, não elétricos COMP4 B E
33 664.81 Espelhos retrovisores para veículos COMP4 B E
34 675.41 Produtos laminados planos, de outras ligas de aços, de largura =>
600mm, laminados a quente, em rolos COMP4 B E
35 679.51
Acessórios moldados para tubos, de ferro fundido não maleável COMP4 B E
36 696.35 Laminas de barbear, de segurança, incluídos os esboços em tiras,
de metais comuns COMP4 B E
37 772.32 Outras resistências elétricas fixas COMP4 B E
38 884.17 Lentes de outras matérias, para óculos COMP4 B E
39 098.11 Preparações alimentícias homogeneizadas de carnes, miudezas ou
sangue COMP4 B F

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xx


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição Comp Din Tam
40 211.91 Aparas e outros desperdícios de couros ou peles preparados ou de
couro reconstituído; serragem, pó ou farinha de couro COMP4 B F
41 658.19 Outros sacos para embalagem, de outras matérias têxteis COMP4 B F
42 658.29 Artigos para acampamento COMP4 B F
43 687.12 Ligas de estanho, em formas brutas COMP4 B F
44 695.54 Correntes cortantes de serras, de metais comuns COMP4 B F
45 792.3 Aviões e outros veículos aéreos, de peso > 2.000kg e =< 15.000kg,
vazios COMP1 C B
46 071.11 Café não torrado, não descafeinado COMP1 C C
47 012.35 Partes de aves, congeladas COMP1 C D
48 059.1 Suco de laranja, não fermentados COMP1 C D
49 634.39
Outras madeiras compensadas, com folhas de espessura =< 6mm COMP1 C E
50 121.3 Desperdícios de fumo COMP1 C F
51 251.42
Pasta química de madeira de não conífera, à soda ou sulfato, crua COMP1 C F
52 431.41
Ceras vegetais, mesmo refinadas ou coradas (exceto triglicerídeos) COMP1 C F
53 512.24 Manitol COMP1 C F
54 635.91 Ferramentas, armações e cabos de ferramentas, de escovas e de
vassouras, de madeira; formas, alargadeiras e esticadores, de
madeira, para calçados COMP1 C F
55 723.31 Raspo-transportadores ("scrapers"), autopropulsores COMP1 C F
56 713.91 Outras partes exclusiva ou principalmente destinadas aos motores
de pistão, de ignição por centelha COMP3 C A
57 625.2 Pneus novos de borracha dos tipos utilizados em ônibus ou
caminhões COMP3 C B
58 713.23 Motores de pistão, de ignição por compressão, diesel ou semi-
diesel, utilizados para propulsão de veículos do capítulo 87 COMP3 C B
59 611.42 Couros e peles, de bovinos e de equídeos, apergaminhados ou
preparados após curtimenta COMP3 C C
60 641.26 Papel e cartão, de peso => 40g/m2 e =< 150g/m2, sem fibras
obtidas por processo mecânico ou em que a percentagem dessas
fibras seja =< 10% COMP3 C C
61 716.31 Motores elétricos de corrente alternada COMP3 C C
62 762.11
Aparelhos receptores de radiodifusão que só funcionem com fonte
externa de energia combinados com aparelho de gravação ou de
reprodução de som, dos tipos utilizados nos veículos automóveis COMP3 C C
63 784.34 Caixas de marchas (velocidade), para veículos automóveis das
posições 8701 a 8705 COMP4 C A
64 971.01 Ouro para uso não monetário COMP4 C A
65 722.49 Outros tratores COMP4 C B
66 784.33 Freios, servo-freios e suas partes, para veículos automóveis das
posições 8701 a 8705 COMP4 C B
67 874.65
Instrumentos e aparelhos para regulação ou controle, automáticos COMP4 C B
68 571.12 Polietileno de densidade => 0,94, em forma primária COMP4 C C
Legenda: Comp - Competitividade (IVCR); Din - Dinamismo do mercado mundial; Tam - Tamanho do mercado mundial.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxi


Anexos Funcex

ANEXO IV
Seleção dos Produtos
pelo Tamanho da Demanda Mundial e Grau de Competitivade
Ordem CUCI Descrição Comp Din Tam
1 851.48 Calçados de couro natural, com sola de couro COMP2 D A
2 713.91 Outras partes exclusiva ou principalmente destinadas aos motores
de pistão, de ignição por centelha COMP3 C A
3 784.34 Caixas de marchas (velocidade), para veículos automóveis das
posições 8701 a 8705 COMP4 C A
4 971.01 Ouro para uso não monetário COMP4 C A
5 248.2 Madeira de coníferas, serrada, cortada em folhas ou desenrolada,
de espessura > 6mm COMP4 D A
6 625.1 Pneus novos de borracha dos tipos utilizados em automóveis de
passageiros COMP4 D A
7 782.19 Veículos automóveis para transporte de mercadorias COMP4 D A
8 784.39 Outras partes e acessórios, para veículos automóveis dos grupos
722, 781, 782 e 783 COMP4 D A
9 792.3 Aviões e outros veículos aéreos, de peso > 2.000kg e =< 15.000kg,
vazios COMP1 C B
10 222.2 Soja, mesmo triturada COMP1 D B
11 684.11 Alumínio não ligado em forma bruta COMP1 D B
12 625.2 Pneus novos de borracha dos tipos utilizados em ônibus ou
caminhões COMP3 C B
13 713.23 Motores de pistão, de ignição por compressão, diesel ou semi-
diesel, utilizados para propulsão de veículos do capítulo 87 COMP3 C B
14 122.2 Cigarros contendo fumo COMP3 D B
15 713.92 Outras partes para motores diesel ou semidiesel COMP3 D B
16 722.49 Outros tratores COMP4 C B
17 784.33 Freios, servo-freios e suas partes, para veículos automóveis das
posições 8701 a 8705 COMP4 C B
18 874.65
Instrumentos e aparelhos para regulação ou controle, automáticos COMP4 C B
19 098.99 Outras preparações alimentícias COMP4 D B
20 334.11 Gasolina COMP4 D B
21 684.12 Ligas de alumínio, em formas brutas COMP4 D B
22 821.59 Outros móveis de madeira COMP4 D B
23 071.11 Café não torrado, não descafeinado COMP1 C C
24 081.31 Tortas e outros resíduos sólidos da extração do óleo de soja COMP1 D C
25 281.5 Minérios de ferro não aglomerados e seus concentrados COMP1 E C
26 743.15 Compressores para equipamentos frigoríficos COMP2 D C
27 611.42 Couros e peles, de bovinos e de equídeos, apergaminhados ou
preparados após curtimenta COMP3 C C
28 641.26 Papel e cartão, de peso => 40g/m2 e =< 150g/m2, sem fibras
obtidas por processo mecânico ou em que a percentagem dessas
fibras seja =< 10% COMP3 C C
29 716.31 Motores elétricos de corrente alternada COMP3 C C
30 762.11
Aparelhos receptores de radiodifusão que só funcionem com fonte
externa de energia combinados com aparelho de gravação ou de
reprodução de som, dos tipos utilizados nos veículos automóveis COMP3 C C
31 571.11 Polietileno de densidade < 0,94, em forma primária COMP3 D C
32 662.45 Ladrilhos, cubos, pastilhas e artigos semelhantes, vidrados ou
esmaltados COMP3 D C
33 673.22 Laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou revestido,
laminado a quente, de largura maior ou igual a 600mm, espessura
menor que 4,75 mm, não enrolados COMP3 D C
34 571.12 Polietileno de densidade => 0,94, em forma primária COMP4 C C
35 011.12 Carnes de bovino, desossadas, frescas ou refrigeradas COMP4 D C
36 759.1
Partes e acessórios para aparelhos de fotocópia e de termocópia COMP4 D C
37 012.35 Partes de aves, congeladas COMP1 C D
38 059.1 Suco de laranja, não fermentados COMP1 C D

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxii


Anexos Funcex

(Continuação)
Ordem CUCI Descrição Comp Din Tam
39 251.52 Pasta química de madeira de não conífera, à soda ou sulfato,
semibranqueada ou branqueada COMP1 D D
40 281.6 Minérios de ferro aglomerados e seus concentrados COMP1 D D
41 672.62 Outros produtos semimanufaturados, de ferro ou aços, não ligados,
contendo em peso < 0,25% de carbono, de seção transversal
retangular COMP1 D D
42 121.2 Fumo não manufaturado, total ou parcialmente destalado COMP1 E D
43 642.48 Papéis e cartões para escrita, impressão ou outras finalidades
gráficas COMP2 C D
44 061.29 Outros açúcares de cana, de beterraba e sacarose quimicamente
pura, no estado sólido COMP2 D D
45 248.4 Madeira de não-coníferas, serrada, cortada em folhas ou
desenrolada, de espessura > 6mm COMP2 D D
46 011.22 Carnes de bovino, desossadas, congeladas COMP2 E D
47 784.25 Outras carroçarias para tratores, veículos automóveis para
transporte de => 10 passageiros, carga ou usos especiais COMP3 B D
48 591.3 Herbicidas, inibidores de germinação e reguladores de crescimento
para plantas COMP3 C D
49 642.12 Caixas e cartonagens, dobráveis, de papel ou cartão, não
ondulados COMP3 C D
50 742.2 Bombas para combustíveis, lubrificantes ou líquidos de
arrefecimento, para motores de ignição por centelha ou por
compressão COMP3 C D
51 748.1 Árvores (veios) de transmissão, incluídas as de excêntricos
(cames) e virabrequins (cambotas) e manivelas COMP3 C D
52 783.11 Veículos automóveis para transporte => 10 pessoas, com motor de
pistão, de ignição por compressão COMP3 C D
53 784.35 Eixos de transmissão com diferencial, para veículos automóveis
das posições 8701 a 8705 COMP3 C D
54 821.55 Móveis de madeira para quartos de dormir COMP3 C D
55 012.22 Carnes de suíno, congeladas COMP3 D D
56 641.41 Papéis e cartões "kraftliner", para cobertura, em rolos ou folhas COMP3 D D
57 673.24 Outros laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou
revestido, laminado a quente, de largura maior ou igual a 600mm,
espessura igual ou maior que 4,75 mm COMP3 D D
58 674.21 Produtos laminados planos, de ferro ou aços não ligados, de
largura => 600mm, estanhados COMP3 D D
59 676.13 Outros fio-máquina de ferro ou aços não ligados, dentados, com
nervuras, sulcos ou relevos, obtidos durante a laminagem,
contendo por peso menos que 0,60% de carbono COMP3 D D
60 634.31 Madeira compensada, com pelo menos uma camada externa de
madeira tropical ou não coníferas COMP3 E D
61 635.39 Outras obras de marcenaria ou carpintaria, para construções COMP4 B D
62 851.32 Outros calçados de borracha ou plástico COMP4 B D
63 531.17 Pigmentos e suas preparações COMP4 C D
64 591.1 Inseticidas COMP4 C D
65 591.2 Fungicidas COMP4 C D
66 716.9 Partes reconhecíveis como destinadas às máquinas das posições
8501ou 8502 COMP4 C D
67 776.29 Partes para tubos catódicos, lâmpadas, tubos e válvulas,
eletrônicos COMP4 C D
68 786.29
Outros reboques e semi-reboques, para transporte de mercadorias COMP4 C D
69 851.9 Partes de calçados COMP4 C D
70 062.29 Outros produtos de confeitaria, sem cacau COMP4 D D
71 073.9 Outros chocolates e preparações alimentícias contendo cacau COMP4 D D
72 554.21 Detergentes orgânicos COMP4 D D
73 673.43
Laminados planos, de ferro ou aço, não folheado ou revestido,
laminado a frio, de largura maior ou igual a 600mm, espessura
igual ou maior que 0,5 mm mas menor que 1mm, enrolados COMP4 D D
74 682.41 Fios de cobre refinado COMP4 D D
75 723.21 Carregadoras e pás carregadoras, de carregamento frontal,
autopropulsores COMP4 D D
76 775.21 Refrigeradores de uso doméstico COMP4 D D
77 882.2 Chapas e filmes planos, sensibilizados, não impressionados COMP4 E D
Legenda: Comp - Competitividade (IVCR); Din - Dinamismo do mercado mundial; Tam - Tamanho do mercado mundial.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxiii


Anexos Funcex

ANEXO V

Tabela V-A
Castanha-do-pará (057.72)
Países Exportadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
TOTAL 31.344 62.893 100% 100% 101%
Bolívia 4.543 29.033 14% 46% 539%
Brasil 18.590 16.104 59% 26% -13%
União Européia* 4.520 7.643 14% 12% 69%
Peru 2.239 5.495 7% 9% 145%
UE-Países Baixos 1.005 3.586 3% 6% 257%
Indonésia 0 2.741 0% 4% -
Estados Unidos 1.105 1.838 4% 3% 66%
UE-Reino Unido 1.690 1.805 5% 3% 7%
UE-Alemanha 1.009 768 3% 1% -24%
UE-Itália 816 741 3% 1% -9%
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 526 0% 1% -
UE-Espanha 0 133 0% 0% -
UE-Áustria 0 50 0% 0% -
Cingapura 329 39 1% 0% -88%
UE-Portugal 0 36 0% 0% -
Canadá 20 2 0% 0% -90%
UE-França 0 1 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxiv


Anexos Funcex

Tabela V-B
Castanha-do-pará (057.72)
Países Importadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 27.953 62.893 100,00% 100,00% 125,0%
Estados Unidos 8.492 20.705 30,38% 32,92% 143,8% A B
UE-Reino Unido 6.454 15.710 23,09% 24,98% 143,4% A B
UE-Países Baixos 1.653 3.849 5,91% 6,12% 132,9% A B
União Européia* 16.425 33.574 58,76% 53,38% 104,4% A C
UE-Alemanha 5.012 7.023 17,93% 11,17% 40,1% A C
UE-Espanha 504 2.168 1,80% 3,45% 330,6% B A
Austrália 906 1.870 3,24% 2,97% 106,5% B C
UE-Itália 1.611 1.967 5,76% 3,13% 22,1% B C
Índia 0 2.297 0,00% 3,65% - B X
Colômbia 158 973 0,57% 1,55% 515,8% C A
UE-Bélgica-Luxemburgo 166 842 0,59% 1,34% 408,5% C A
África do Sul 238 671 0,85% 1,07% 182,5% C B
UE-França 316 756 1,13% 1,20% 139,1% C B
Canadá 612 1.105 2,19% 1,76% 80,6% C C
UE-Dinamarca 52 410 0,18% 0,65% 696,1% D A
Bolívia 0 392 0,00% 0,62% - D X
UE-Portugal 71 189 0,25% 0,30% 168,1% E B
UE-Irlanda 121 223 0,43% 0,35% 85,1% E C
Nova Zelândia 92 163 0,33% 0,26% 77,2% E C
UE-Áustria 64 102 0,23% 0,16% 60,6% E C
Japão 145 214 0,52% 0,34% 47,6% E C
Noruega 228 257 0,81% 0,41% 12,7% E C
UE-Suécia 355 218 1,27% 0,35% -38,7% E D
Argentina 143 80 0,51% 0,13% -44,1% E D
Polônia 0 208 0,00% 0,33% - E X
Israel 0 114 0,00% 0,18% - E X
UE-Grécia 0 88 0,00% 0,14% - E X
Suíça 51 33 0,18% 0,05% -34,7% F D
Chile 68 7 0,24% 0,01% -90,4% F D
Chipre 16 0 0,06% 0,00% -100,0% F D
Cingapura 98 0 0,35% 0,00% -100,0% F D
Hong Kong 7 0 0,02% 0,00% -100,0% F D
Malásia 329 0 1,18% 0,00% -100,0% F D
Brasil 0 59 0,00% 0,09% - F X
Peru 0 50 0,00% 0,08% - F X
Romênia 0 50 0,00% 0,08% - F X
China 0 49 0,00% 0,08% - F X
México 0 34 0,00% 0,05% - F X
Jordânia 0 25 0,00% 0,04% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxv


Anexos Funcex

Tabela V-C1
Castanha-do-pará (057.72)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 10.038 20.705 100% 100% 106%
Bolívia 2.560 9.157 26% 44% 258%
Brasil 6.393 7.386 64% 36% 16%
Peru 531 3.487 5% 17% 557%
Indonésia 0 452 0% 2% -
União Européia* 535 223 5% 1% -58%
UE-Reino Unido 535 196 5% 1% -63%
UE-Espanha 0 27 0% 0% -
Canadá 20 2 0% 0% -90%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela V-C2
Castanha-do-pará (057.72)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 17.864 33.541 100% 100% 88%
Bolívia 1.690 16.999 9% 51% 906%
Brasil 10.748 7.105 60% 21% -34%
União Européia* 3.652 6.591 20% 20% 80%
UE-Países Baixos 989 3.187 6% 10% 222%
Peru 1.290 1.593 7% 5% 23%
UE-Reino Unido 1.076 1.415 6% 4% 32%
Estados Unidos 485 1.255 3% 4% 159%
UE-Itália 722 738 4% 2% 2%
UE-Alemanha 865 584 5% 2% -32%
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 526 0% 2% -
UE-Espanha 0 106 0% 0% -
UE-Portugal 0 36 0% 0% -
UE-França 0 1 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela V-C3
Castanha-do-pará (057.72)
Exportadores para Mercados Selecionados
Austrália

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 937 1.870 100% 100% 100%
Bolívia 0 1.022 0% 55% -
Brasil 875 693 93% 37% -21%
Peru 62 102 7% 5% 65%
Estados Unidos 0 54 0% 3% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxvi


Anexos Funcex

Tabela V-C4
Castanha-do-pará (057.72)
Exportadores para Mercados Selecionados
Índia

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 0 2.297 - 100% -
Indonésia 0 2.258 - 98% -
Cingapura 0 39 - 2% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela V-C5
Castanha-do-pará (057.72)
Exportadores para Mercados Selecionados
Colômbia

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 316 973 100% 100% 208%
Bolívia 91 797 29% 82% 775%
Peru 225 177 71% 18% -22%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela V-C6
Castanha-do-pará (057.72)
Exportadores para Mercados Selecionados
África do Sul
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 238 671 100% 100% 183%
União Européia* 1 278 0% 41% 27650%
UE-Países Baixos 0 264 0% 39% -
Brasil 237 260 100% 39% 10%
Bolívia 0 102 0% 15% -
Indonésia 0 32 0% 5% -
UE-Reino Unido 1 14 0% 2% 1250%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxvii


Anexos Funcex

ANEXO VI

Tabela VI-A
Pimenta "piper" seca, não triturada (075-11)
Países Exportadores

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 196.904 779.085 100% 100% 296%
Cingapura 38.016 182.555 19% 23% 380%
Indonésia 57.059 182.344 29% 23% 220%
Índia 18.511 127.856 9% 16% 591%
Malásia 23.321 87.968 12% 11% 277%
União Européia* 13.884 82.067 7% 11% 491%
Brasil 29.956 79.867 15% 10% 167%
UE-Países Baixos 5.938 60.451 3% 8% 918%
Sri Lanka 2.768 15.451 1% 2% 458%
UE-Alemanha 3.880 10.512 2% 1% 171%
México 3.035 7.404 2% 1% 144%
China 53 4.428 0% 1% 8255%
UE-França 1.158 2.703 1% 0% 134%
UE-Bélgica-Luxemburgo 1.536 2.488 1% 0% 62%
Estados Unidos 1.636 2.364 1% 0% 45%
UE-Reino Unido 343 2.361 0% 0% 588%
Tailândia 4.177 2.295 2% 0% -45%
Madagascar 2.218 1.816 1% 0% -18%
UE-Dinamarca 599 903 0% 0% 51%
UE-Itália 181 826 0% 0% 358%
UE-Espanha 46 758 0% 0% 1566%
Zimbábue 272 706 0% 0% 160%
UE-Suécia 104 476 0% 0% 359%
Canadá 38 470 0% 0% 1152%
África do Sul 0 378 0% 0% -
UE-Áustria 1 369 0% 0% 73600%
Maurício 756 319 0% 0% -58%
UE-Grécia 0 223 0% 0% -
Colômbia 14 159 0% 0% 1032%
Noruega 0 110 0% 0% -
Coréia do Sul 0 104 0% 0% -
Polônia 0 100 0% 0% -
Austrália 0 90 0% 0% -
Trinidad e Tobago 39 71 0% 0% 81%
Equador 0 67 0% 0% -
Filipinas 49 61 0% 0% 26%
Japão 0 38 0% 0% -
Suíça 88 4 0% 0% -95%
Croácia 791 0 0% 0% -100%
Eslovênia 108 0 0% 0% -100%
Tunísia 5 0 0% 0% -100%
Turquia 115 0 0% 0% -100%
UE-Irlanda 101 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxviii


Anexos Funcex

Tabela VI-B
Pimenta "piper" seca, não triturada (075-11)
Países Importadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 196.428 707.078 100,00% 100,00% 260,0%
União Européia* 69.597 288.464 35,43% 40,80% 314,5% A B
Cingapura 27.388 129.809 13,94% 18,36% 374,0% A B
UE-Alemanha 24.257 89.496 12,35% 12,66% 269,0% A B
UE-Países Baixos 15.457 85.737 7,87% 12,13% 454,7% A B
Estados Unidos 57.165 159.901 29,10% 22,61% 179,7% A C
Japão 8.155 34.323 4,15% 4,85% 320,9% B B
UE-Espanha 3.403 21.021 1,73% 2,97% 517,8% B B
UE-França 8.819 27.891 4,49% 3,94% 216,3% B C
UE-Reino Unido 5.188 18.650 2,64% 2,64% 259,5% B C
Argentina 2.379 9.087 1,21% 1,29% 281,9% C B
Índia 2.312 8.497 1,18% 1,20% 267,5% C B
Canadá 4.544 12.346 2,31% 1,75% 171,7% C C
UE-Itália 4.220 11.096 2,15% 1,57% 163,0% C C
Coréia do Sul 3.233 10.950 1,65% 1,55% 238,7% C C
UE-Bélgica-Luxemburgo 4.146 10.807 2,11% 1,53% 160,7% C C
UE-Áustria 254 7.040 0,13% 1,00% 2671,7% D A
UE-Suécia 931 5.911 0,47% 0,84% 535,2% D A
África do Sul 93 5.628 0,05% 0,80% 5951,6% D A
UE-Grécia 1.267 4.604 0,64% 0,65% 263,5% D B
Austrália 2.022 6.643 1,03% 0,94% 228,5% D C
México 3.389 5.920 1,73% 0,84% 74,7% D C
Paquistão 3.724 4.742 1,90% 0,67% 27,3% D C
Polônia 1.993 4.346 1,01% 0,61% 118,1% D C
Hong Kong 444 3.264 0,23% 0,46% 635,9% E A
China 1 982 0,00% 0,14% 98050,0% E A
Filipinas 461 2.430 0,23% 0,34% 427,7% E B
UE-Finlândia 327 1.547 0,17% 0,22% 372,9% E B
Nova Zelândia 244 1.426 0,12% 0,20% 484,4% E B
UE-Portugal 348 1.369 0,18% 0,19% 294,0% E B
Colômbia 262 1.211 0,13% 0,17% 363,1% E B
Noruega 307 1.169 0,16% 0,17% 280,8% E B
Tunísia 295 1.165 0,15% 0,16% 295,6% E B
Venezuela 214 981 0,11% 0,14% 358,4% E B
UE-Irlanda 121 702 0,06% 0,10% 479,8% E B
UE-Dinamarca 863 2.597 0,44% 0,37% 201,0% E C
Israel 1.153 2.506 0,59% 0,35% 117,3% E C
Malásia 1.010 2.178 0,51% 0,31% 115,6% E C
Suíça 971 1.857 0,49% 0,26% 91,3% E C
Peru 637 833 0,32% 0,12% 30,7% E C
Turquia 2.168 2.034 1,10% 0,29% -6,2% E D
Jordânia 788 787 0,40% 0,11% -0,1% E D
Croácia 55 670 0,03% 0,09% 1128,4% F A
Paraguai 1 35 0,00% 0,00% 6900,0% F A
Equador 39 179 0,02% 0,03% 363,6% F B
Maurício 30 137 0,02% 0,02% 364,4% F B
Trinidad e Tobago 28 107 0,01% 0,02% 282,1% F B
Chile 230 646 0,12% 0,09% 181,5% F C
Kuwait 149 329 0,08% 0,05% 120,8% F C
Romênia 527 484 0,27% 0,07% -8,2% F D
Eslovênia 397 372 0,20% 0,05% -6,3% F D
Brasil 32 8 0,02% 0,00% -75,0% F D
Tailândia 0 375 0,00% 0,05% - F X
Chipre 0 127 0,00% 0,02% - F X
Sri Lanka 0 51 0,00% 0,01% - F X
Zimbábue 0 34 0,00% 0,00% - F X
Bolívia 0 27 0,00% 0,00% - F X
Indonésia 0 26 0,00% 0,00% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxix


Anexos Funcex

Tabela VI-C1
Pimenta "piper" seca, não triturada (075-11)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 69.606 304.497 100% 100% 337%
Cingapura 17.106 104.583 25% 34% 511%
União Européia* 11.614 75.256 17% 25% 548%
UE-Países Baixos 5.487 58.611 8% 19% 968%
Brasil 12.372 35.614 18% 12% 188%
Índia 3.784 29.412 5% 10% 677%
Indonésia 12.329 24.610 18% 8% 100%
Malásia 5.853 21.851 8% 7% 273%
UE-Alemanha 2.906 8.351 4% 3% 187%
México 1.530 4.886 2% 2% 219%
UE-Bélgica-Luxemburgo 1.462 2.395 2% 1% 64%
Sri Lanka 313 2.242 0% 1% 616%
UE-França 752 1.875 1% 1% 149%
Madagascar 2.041 1.738 3% 1% -15%
China 18 1.541 0% 1% 8461%
Tailândia 1.724 1.412 2% 0% -18%
UE-Reino Unido 256 1.330 0% 0% 421%
UE-Dinamarca 402 794 1% 0% 98%
UE-Itália 180 649 0% 0% 261%
UE-Espanha 12 467 0% 0% 3788%
Estados Unidos 2 434 0% 0% 28833%
Zimbábue 272 411 0% 0% 51%
UE-Áustria 0 327 0% 0% -
UE-Suécia 58 237 0% 0% 308%
Maurício 462 227 1% 0% -51%
UE-Grécia 0 223 0% 0% -
Noruega 0 110 0% 0% -
Polônia 0 100 0% 0% -
África do Sul 0 69 0% 0% -
Suíça 49 4 0% 0% -92%
Trinidad e Tobago 39 0 0% 0% -100%
Tunísia 5 0 0% 0% -100%
Turquia 97 0 0% 0% -100%
UE-Irlanda 101 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxx


Anexos Funcex

Tabela VI-C2
Pimenta "piper" seca, não triturada (075-11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Cingapura

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 27.388 131.663 100% 100% 381%
Indonésia 20.477 94.223 75% 72% 360%
Malásia 5.620 32.025 21% 24% 470%
Índia 101 3.068 0% 2% 2953%
China 0 897 0% 1% -
Tailândia 699 686 3% 1% -2%
Sri Lanka 0 640 0% 0% -
União Européia* 0 64 0% 0% -
UE-Reino Unido 0 64 0% 0% -
Filipinas 0 61 0% 0% -
Brasil 492 0 2% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela VI-C3
Pimenta "piper" seca, não triturada (075-11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 57.165 196.290 100% 100% 243%
Índia 10.628 71.623 19% 36% 574%
Indonésia 20.797 49.393 36% 25% 137%
Cingapura 6.424 34.194 11% 17% 432%
Brasil 10.880 29.869 19% 15% 175%
Malásia 5.269 5.390 9% 3% 2%
União Européia* 570 2.047 1% 1% 259%
México 708 1.085 1% 1% 53%
Sri Lanka 650 938 1% 0% 44%
UE-Países Baixos 244 783 0% 0% 221%
UE-Alemanha 72 667 0% 0% 826%
China 0 579 0% 0% -
Canadá 38 470 0% 0% 1152%
UE-Reino Unido 0 298 0% 0% -
Zimbábue 0 216 0% 0% -
África do Sul 0 165 0% 0% -
Colômbia 14 159 0% 0% 1032%
UE-França 86 129 0% 0% 50%
UE-Espanha 0 111 0% 0% -
Trinidad e Tobago 0 71 0% 0% -
UE-Itália 0 60 0% 0% -
Equador 0 41 0% 0% -
Madagascar 60 36 0% 0% -40%
Tailândia 1.024 19 2% 0% -98%
Filipinas 49 0 0% 0% -100%
Suíça 39 0 0% 0% -100%
Turquia 18 0 0% 0% -100%
UE-Dinamarca 168 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxxi


Anexos Funcex

Tabela VI-C4
Pimenta "piper" seca, não triturada (075-11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Japão

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 8.155 36.409 100% 100% 346%
Malásia 4.501 21.108 55% 58% 369%
Cingapura 1.342 5.698 16% 16% 325%
Indonésia 1.549 4.785 19% 13% 209%
Índia 527 4.171 6% 11% 692%
México 49 218 1% 1% 344%
Brasil 2 115 0% 0% 5625%
Coréia do Sul 0 104 0% 0% -
Estados Unidos 41 99 1% 0% 141%
União Européia* 0 54 0% 0% -
UE-França 0 54 0% 0% -
Tailândia 97 51 1% 0% -47%
China 0 8 0% 0% -
Maurício 49 0 1% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela VI-C5
Pimenta "piper" seca, não triturada (075-11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Argentina

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 2.379 9.087 100% 100% 282%
Brasil 1.861 7.333 78% 81% 294%
Cingapura 519 1.625 22% 18% 213%
China 0 129 0% 1% -

Tabela VI-C6
Pimenta "piper" seca, não triturada (075-11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Índia

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 2.312 13.414 100% 100% 480%
Sri Lanka 1.359 9.835 59% 73% 624%
Indonésia 144 2.155 6% 16% 1401%
Cingapura 810 1.221 35% 9% 51%
Malásia 0 167 0% 1% -
Japão 0 38 0% 0% -

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxxii


Anexos Funcex

Tabela VI-C7
Pimenta "piper" seca, não triturada (075-11)
Exportadores para Mercados Selecionados
África do Sul

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 93 6.278 100% 100% 6651%
Cingapura 0 4.795 0% 76% -
Índia 0 1.145 0% 18% -
Malásia 0 117 0% 2% -
Zimbábue 0 79 0% 1% -
China 0 49 0% 1% -
União Européia* 0 38 0% 1% -
UE-Países Baixos 0 36 0% 1% -
Madagascar 61 18 65% 0% -70%
UE-Espanha 0 2 0% 0% -
Brasil 33 0 35% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela VI-C8
Pimenta "piper" seca, não triturada (075-11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Hong Kong

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 461 3.303 100% 100% 616%
Cingapura 237 1.300 51% 39% 448%
China 35 1.160 8% 35% 3213%
Indonésia 164 395 35% 12% 142%
Malásia 18 258 4% 8% 1331%
Tailândia 0 113 0% 3% -
Sri Lanka 0 56 0% 2% -
Índia 0 23 0% 1% -
União Européia* 8 0 2% 0% -100%
UE-Alemanha 8 0 2% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela VI-C9
Pimenta "piper" seca, não triturada (075-11)
Exportadores para Mercados Selecionados
China

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1 1.039 100% 100% 103800%
Cingapura 1 665 100% 64% 66400%
Indonésia 0 213 0% 21% -
Índia 0 115 0% 11% -
Malásia 0 46 0% 4% -

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxxiii


Anexos Funcex

ANEXO VII

Tabela VII-A
Mistura de Borracha Natural com Sintética ou Artificial (232.18)
Países Exportadores

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 5.343 12.148 100% 100% 127%
União Européia* 1.983 2.716 37% 22% 37%
Canadá 1.045 2.439 20% 20% 134%
Brasil 0 1.611 0% 13% -
Coréia do Sul 208 1.448 4% 12% 596%
Tailândia 0 1.421 0% 12% -
Estados Unidos 917 1.104 17% 9% 20%
Malásia 1.047 956 20% 8% -9%
UE-França 260 881 5% 7% 239%
UE-Bélgica-Luxemburgo 454 836 8% 7% 84%
UE-Itália 573 676 11% 6% 18%
China 0 308 0% 3% -
UE-Reino Unido 578 202 11% 2% -65%
UE-Alemanha 119 113 2% 1% -5%
Índia 31 70 1% 1% 130%
Japão 4 45 0% 0% 1013%
Austrália 78 27 1% 0% -66%
UE-Espanha 0 9 0% 0% -
Equador 0 4 0% 0% -
Nova Zelândia 32 0 1% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxxiv


Anexos Funcex

Tabela VII-B
Mistura de Borracha Natural com Sintética ou Artificial (232.18)
Países Importadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 5.343 12.113 100,00% 100,00% 126,7%
Filipinas 4 1.206 0,07% 9,96% 34357,1% A A
China 15 1.153 0,27% 9,52% 7851,7% A A
Estados Unidos 1.261 4.394 23,60% 36,27% 248,4% A B
UE-Alemanha 280 726 5,24% 5,99% 159,3% A B
União Européia* 1.930 3.747 36,13% 30,93% 94,1% A C
UE-Espanha 994 1.091 18,60% 9,01% 9,8% A C
UE-França 111 605 2,08% 4,99% 444,6% B A
UE-Bélgica-Luxemburgo 90 525 1,68% 4,33% 486,6% B A
UE-Países Baixos 44 345 0,82% 2,85% 684,1% B A
México 64 304 1,20% 2,51% 374,2% B A
UE-Reino Unido 54 301 1,01% 2,48% 457,4% B A
Japão 1.017 438 19,04% 3,62% -56,9% B D
Canadá 389 238 7,27% 1,96% -38,7% C D
UE-Grécia 27 116 0,50% 0,96% 337,7% D A
Indonésia 29 115 0,53% 0,95% 301,8% D A
Eslovênia 11 65 0,21% 0,54% 490,9% D A
Hong Kong 60 84 1,12% 0,69% 40,0% D C
Tailândia 105 63 1,97% 0,52% -40,0% D D
Chile 0 112 0,00% 0,92% - D X
África do Sul 80 37 1,50% 0,31% -53,8% E D
UE-Itália 51 35 0,95% 0,29% -31,4% E D
Coréia do Sul 120 28 2,24% 0,23% -77,0% E D
Israel 0 30 0,00% 0,24% - E X
Índia 0 28 0,00% 0,23% - E X
Sri Lanka 0 25 0,00% 0,20% - E X
Colômbia 0 16 0,00% 0,13% - E X
Brasil 0 15 0,00% 0,12% - E X
Suíça 0 13 0,00% 0,10% - E X
Paquistão 25 1 0,47% 0,00% -98,0% F D
Austrália 48 0 0,90% 0,00% -100,0% F D
Malásia 60 0 1,11% 0,00% -100,0% F D
Nova Zelândia 78 0 1,45% 0,00% -100,0% F D
Tunísia 50 0 0,94% 0,00% -100,0% F D
UE-Portugal 281 0 5,25% 0,00% -100,0% F D
Peru 0 6 0,00% 0,05% - F X
UE-Áustria 0 4 0,00% 0,03% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxxv


Anexos Funcex

Tabela VII-C1
Mistura de Borracha Natural com Sintética ou Artificial (232.18)
Exportadores para Mercados Selecionados
Filipinas

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 4 1.206 100% 100% 34357%
Coréia do Sul 4 1.206 100% 100% 34357%

Tabela VII-C2
Mistura de Borracha Natural com Sintética ou Artificial (232.18)
Exportadores para Mercados Selecionados
China

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 15 1.153 100% 100% 7852%
Tailândia 0 987 0% 86% -
Malásia 0 68 0% 6% -
Coréia do Sul 11 55 72% 5% 419%
Japão 4 45 28% 4% 1013%

Tabela VII-C3
Mistura de Borracha Natural com Sintética ou Artificial (232.18)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.261 4.429 100% 100% 251%
Canadá 1.045 2.439 83% 55% 134%
Brasil 0 1.611 0% 36% -
China 0 236 0% 5% -
Malásia 0 73 0% 2% -
Índia 31 70 2% 2% 130%
União Européia* 186 0 15% 0% -100%
UE-Itália 186 0 15% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxxvi


Anexos Funcex

Tabela VII-C4
Mistura de Borracha Natural com Sintética ou Artificial (232.18)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.930 3.747 100% 100% 94%
União Européia* 1.699 2.469 88% 66% 45%
UE-França 223 881 12% 24% 295%
UE-Bélgica-Luxemburgo 404 836 21% 22% 107%
UE-Itália 376 569 19% 15% 51%
Malásia 89 500 5% 13% 465%
Tailândia 0 435 0% 12% -
Estados Unidos 143 344 7% 9% 141%
UE-Reino Unido 578 174 30% 5% -70%
UE-Espanha 0 9 0% 0% -
UE-Alemanha 119 1 6% 0% -99%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela VII-C5
Mistura de Borracha Natural com Sintética ou Artificial (232.18)
Exportadores para Mercados Selecionados
México

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 64 304 100% 100% 374%
Estados Unidos 64 304 100% 100% 374%

Tabela VII-C6
Mistura de Borracha Natural com Sintética ou Artificial (232.18)
Exportadores para Mercados Selecionados
Indonésia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 29 115 100% 100% 302%
Coréia do Sul 29 115 100% 100% 302%

Tabela VII-C7
Mistura de Borracha Natural com Sintética ou Artificial (232.18)
Exportadores para Mercados Selecionados
Eslovênia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 11 65 100% 100% 491%
União Européia* 11 65 100% 100% 491%
UE-Itália 11 65 100% 100% 491%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxxvii


Anexos Funcex

ANEXO VIII

Tabela VIII-A
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Países Exportadores

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 877.462 1.894.236 100% 100% 116%
Argentina 311.885 865.959 36% 46% 178%
Estados Unidos 102.526 386.075 12% 20% 277%
União Européia* 297.218 327.814 34% 17% 10%
Brasil 129.236 198.317 15% 10% 53%
UE-Alemanha 49.951 94.702 6% 5% 90%
UE-Espanha 30.944 92.200 4% 5% 198%
UE-Países Baixos 127.652 55.307 15% 3% -57%
Paraguai 20.453 39.352 2% 2% 92%
Bolívia 0 36.930 0% 2% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 45.151 36.739 5% 2% -19%
UE-França 25.998 17.269 3% 1% -34%
UE-Itália 5.821 14.668 1% 1% 152%
Malásia 4.552 9.667 1% 1% 112%
UE-Portugal 1.622 7.614 0% 0% 369%
Tailândia 0 6.555 0% 0% -
UE-Reino Unido 1.315 5.869 0% 0% 346%
Suíça 3.483 5.831 0% 0% 67%
Romênia 24 4.065 0% 0% 16835%
Venezuela 0 3.202 0% 0% -
Cingapura 0 2.141 0% 0% -
Coréia do Sul 0 1.715 0% 0% -
México 3 1.515 0% 0% 60480%
UE-Finlândia 1.331 1.374 0% 0% 3%
Croácia 0 1.257 0% 0% -
China 0 1.124 0% 0% -
Canadá 8 1.101 0% 0% 13663%
UE-Dinamarca 751 1.026 0% 0% 37%
UE-Grécia 6.641 983 1% 0% -85%
Noruega 351 614 0% 0% 75%
Austrália 611 319 0% 0% -48%
África do Sul 438 258 0% 0% -41%
Colômbia 0 253 0% 0% -
Equador 0 138 0% 0% -
UE-Suécia 0 65 0% 0% -
Polônia 0 39 0% 0% -
Indonésia 6.566 0 1% 0% -100%
Japão 40 0 0% 0% -100%
Maurício 73 0 0% 0% -100%
UE-Irlanda 43 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxxviii


Anexos Funcex

Tabela VIII-B
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Países Importadores

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de Tamanho Dinamismo


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 877.243 1.894.236 100,00% 100,00% 115,9% - -
China 96.157 395.803 10,96% 20,90% 311,6% A A
Índia 19.579 211.926 2,23% 11,19% 982,4% A A
Venezuela 49.863 109.889 5,68% 5,80% 120,4% A B
Paquistão 79.383 166.437 9,05% 8,79% 109,7% A C
União Européia* 241.802 146.827 27,56% 7,75% -39,3% A D
Malásia 9.470 88.623 1,08% 4,68% 835,9% B A
Colômbia 14.026 69.010 1,60% 3,64% 392,0% B A
Coréia do Sul 12.220 52.617 1,39% 2,78% 330,6% B A
Hong Kong 4.465 47.570 0,51% 2,51% 965,5% B A
Brasil 37.639 84.392 4,29% 4,46% 124,2% B B
Tunísia 34.405 75.857 3,92% 4,00% 120,5% B B
Polônia 15.230 42.549 1,74% 2,25% 179,4% B B
Turquia 67.937 81.248 7,74% 4,29% 19,6% B C
Peru 30.226 63.997 3,45% 3,38% 111,7% B C
México 29.708 55.655 3,39% 2,94% 87,3% B C
UE-Países Baixos 23.689 47.973 2,70% 2,53% 102,5% B C
Chile 30.421 38.043 3,47% 2,01% 25,1% B C
África do Sul 7.378 34.803 0,84% 1,84% 371,7% C A
Equador 18.554 29.575 2,11% 1,56% 59,4% C C
Trinidad e Tobago 262 10.132 0,03% 0,53% 3774,6% D A
Jordânia 2.011 9.760 0,23% 0,52% 385,3% D A
UE-Bélgica-Luxemburgo 32.444 17.603 3,70% 0,93% -45,7% D D
UE-França 19.208 17.446 2,19% 0,92% -9,2% D D
UE-Alemanha 51.349 15.447 5,85% 0,82% -69,9% D D
UE-Suécia 29.132 14.348 3,32% 0,76% -50,7% D D
UE-Reino Unido 60.417 12.500 6,89% 0,66% -79,3% D D
Argentina 0 14.115 0,00% 0,75% - D X
Madagascar 217 6.355 0,02% 0,34% 2835,1% E A
UE-Portugal 1.118 4.089 0,13% 0,22% 265,9% E A
Omã 660 2.228 0,08% 0,12% 237,5% E A
Kuwait 121 1.866 0,01% 0,10% 1442,1% E A
UE-Irlanda 2.638 6.748 0,30% 0,36% 155,8% E B
Noruega 2.079 6.316 0,24% 0,33% 203,8% E B
Filipinas 2.013 4.765 0,23% 0,25% 136,7% E B
Maurício 6.313 8.764 0,72% 0,46% 38,8% E C
Israel 3.458 5.034 0,39% 0,27% 45,6% E C
UE-Itália 3.770 3.833 0,43% 0,20% 1,7% E C
Cingapura 21.868 6.914 2,49% 0,36% -68,4% E D
UE-Dinamarca 11.320 5.205 1,29% 0,27% -54,0% E D
Estados Unidos 7.229 5.104 0,82% 0,27% -29,4% E D
Chipre 9.651 3.952 1,10% 0,21% -59,1% E D
Austrália 10.745 3.758 1,22% 0,20% -65,0% E D
Canadá 4.075 1.922 0,46% 0,10% -52,8% E D
Eslovênia 0 4.184 0,00% 0,22% - E X
Romênia 87 594 0,01% 0,03% 582,8% F A
Nova Zelândia 56 578 0,01% 0,03% 931,3% F A
Islândia 93 261 0,01% 0,01% 180,6% F B
Croácia 205 255 0,02% 0,01% 24,1% F C
UE-Áustria 5.759 1.346 0,66% 0,07% -76,6% F D
Japão 1.148 848 0,13% 0,04% -26,2% F D
Suíça 1.958 642 0,22% 0,03% -67,2% F D
Zimbábue 3.118 258 0,36% 0,01% -91,7% F D
UE-Espanha 220 167 0,03% 0,01% -24,1% F D
UE-Grécia 694 125 0,08% 0,01% -82,1% F D
Indonésia 53 16 0,01% 0,00% -69,8% F D
Bolívia 1.299 0 0,15% 0,00% -100,0% F D
Tailândia 71 0 0,01% 0,00% -100,0% F D
UE-Finlândia 48 0 0,01% 0,00% -100,0% F D
Sri Lanka 0 763 0,00% 0,04% - F X
Paraguai 0 43 0,00% 0,00% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xxxix


Anexos Funcex

Tabela VIII-C1
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
China

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 96.157 395.803 100% 100% 312%
Estados Unidos 4.338 170.934 5% 43% 3840%
Argentina 48.410 143.598 50% 36% 197%
Brasil 40.970 70.149 43% 18% 71%
União Européia* 1.858 8.365 2% 2% 350%
UE-Espanha 1.228 2.671 1% 1% 117%
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 2.326 0% 1% -
UE-Alemanha 273 1.858 0% 0% 582%
Coréia do Sul 0 1.091 0% 0% -
Malásia 581 1.069 1% 0% 84%
UE-França 0 927 0% 0% -
Cingapura 0 599 0% 0% -
UE-Países Baixos 358 584 0% 0% 63%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela VIII-C2
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Índia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 19.579 59.481 100% 100% 204%
Brasil 4.883 45.949 25% 77% 841%
Estados Unidos 11.145 7.249 57% 12% -35%
Argentina 2.334 2.334 12% 4% 0%
Malásia 832 1.843 4% 3% 122%
União Européia* 386 1.156 2% 2% 199%
UE-Países Baixos 0 761 0% 1% -
Tailândia 0 651 0% 1% -
UE-Alemanha 0 395 0% 1% -
Cingapura 0 299 0% 1% -
UE-Espanha 386 0 2% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela VIII-C3
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Venezuela

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 49.863 109.889 100% 100% 120%
Argentina 32.550 109.429 65% 100% 236%
Paraguai 0 426 0% 0% -
México 0 35 0% 0% -
Brasil 17.313 0 35% 0% -100%

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xl


Anexos Funcex

Tabela VIII-C4
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Paquistão

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 79.383 166.437 100% 100% 110%
Argentina 35.100 139.550 44% 84% 298%
Brasil 38.099 24.277 48% 15% -36%
União Européia* 207 2.610 0% 2% 1164%
UE-Alemanha 0 1.663 0% 1% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 560 0% 0% -
UE-Países Baixos 0 387 0% 0% -
Estados Unidos 5.978 0 8% 0% -100%
UE-Espanha 207 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela VIII-C5
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 241.802 146.827 100% 100% -39%
União Européia* 223.348 125.891 92% 86% -44%
UE-Alemanha 45.092 44.124 19% 30% -2%
UE-Países Baixos 115.087 39.002 48% 27% -66%
UE-Bélgica-Luxemburgo 42.136 25.707 17% 18% -39%
Brasil 9.376 11.630 4% 8% 24%
UE-Espanha 2.500 9.227 1% 6% 269%
Paraguai 1.093 7.806 0% 5% 614%
UE-Reino Unido 1.315 4.078 1% 3% 210%
UE-França 12.014 1.604 5% 1% -87%
UE-Dinamarca 751 921 0% 1% 23%
UE-Finlândia 1.331 737 1% 1% -45%
Argentina 4.154 678 2% 0% -84%
Noruega 351 614 0% 0% 75%
UE-Itália 2.146 402 1% 0% -81%
Estados Unidos 0 133 0% 0% -
UE-Portugal 936 93 0% 0% -90%
Polônia 0 39 0% 0% -
Suíça 3.077 38 1% 0% -99%
Malásia 380 0 0% 0% -100%
Romênia 24 0 0% 0% -100%
UE-Irlanda 43 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xli


Anexos Funcex

Tabela VIII-C6
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Malásia

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 9.470 88.623 100% 100% 836%
Argentina 7.665 50.748 81% 57% 562%
Brasil 1.805 25.343 19% 29% 1304%
Estados Unidos 0 7.248 0% 8% -
Tailândia 0 4.654 0% 5% -
Coréia do Sul 0 625 0% 1% -
Cingapura 0 6 0% 0% -

Tabela VIII-C7
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Colômbia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 14.026 69.010 100% 100% 392%
Bolívia 0 26.782 0% 39% -
Argentina 13.589 22.212 97% 32% 63%
Estados Unidos 438 17.038 3% 25% 3794%
Venezuela 0 1.794 0% 3% -
Brasil 0 1.047 0% 2% -
Equador 0 138 0% 0% -

Tabela VIII-C8
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Coréia do Sul

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 12.220 52.617 100% 100% 331%
Estados Unidos 99 45.187 1% 86% 45775%
Argentina 5.805 3.206 48% 6% -45%
Brasil 4.457 2.297 36% 4% -48%
Malásia 113 859 1% 2% 664%
Cingapura 0 685 0% 1% -
Austrália 555 319 5% 1% -43%
União Européia* 0 65 0% 0% -
UE-Suécia 0 65 0% 0% -
Indonésia 1.193 0 10% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xlii


Anexos Funcex

Tabela VIII-C9
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Hong Kong

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 4.465 47.570 100% 100% 966%
Estados Unidos 23 22.370 1% 47% 99322%
Argentina 3.735 11.823 84% 25% 217%
União Européia* 507 6.313 11% 13% 1145%
Brasil 200 5.335 4% 11% 2568%
UE-Alemanha 0 4.693 0% 10% -
UE-Países Baixos 0 1.620 0% 3% -
China 0 1.124 0% 2% -
Tailândia 0 606 0% 1% -
UE-Espanha 507 0 11% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela VIII-C10
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Tunísia

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 37.983 140.638 100% 100% 270%
União Européia* 3.578 64.782 9% 46% 1711%
UE-Espanha 1.283 43.587 3% 31% 3297%
Argentina 0 6.430 0% 5% -
UE-Alemanha 0 6.188 0% 4% -
Estados Unidos 30.369 3.543 80% 3% -88%
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 3.277 0% 2% -
UE-França 1.157 3.029 3% 2% 162%
UE-Itália 1.138 2.858 3% 2% 151%
UE-Países Baixos 0 2.114 0% 2% -
UE-Portugal 0 1.944 0% 1% -
UE-Reino Unido 0 1.788 0% 1% -
Brasil 459 1.103 1% 1% 140%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela VIII-C11
Óleo de Soja em Bruto (421.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Polônia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 15.230 42.549 100% 100% 179%
União Européia* 14.699 36.075 97% 85% 145%
UE-Alemanha 2.353 25.321 15% 60% 976%
UE-Países Baixos 9.160 4.725 60% 11% -48%
Romênia 0 3.997 0% 9% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 2.758 3.090 18% 7% 12%
UE-França 0 2.935 0% 7% -
Suíça 316 2.478 2% 6% 684%
UE-Reino Unido 0 4 0% 0% -
Argentina 215 0 1% 0% -100%
UE-Espanha 401 0 3% 0% -100%
UE-Itália 29 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xliii


Anexos Funcex

ANEXO IX

Tabela IX-A
Óleo de Soja Refinado (421.19)
Países Exportadores

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 207.910 791.954 100% 100% 281%
União Européia* 131.773 297.970 63% 38% 126%
UE-Países Baixos 63.383 137.085 30% 17% 116%
Estados Unidos 36.683 129.273 18% 16% 252%
UE-Alemanha 35.631 112.160 17% 14% 215%
Brasil 5.731 111.056 3% 14% 1838%
Malásia 13.992 78.430 7% 10% 461%
China 0 74.830 0% 9% -
Argentina 3.899 26.070 2% 3% 569%
Canadá 1.090 19.241 1% 2% 1666%
Bolívia 5.140 17.607 2% 2% 243%
UE-Espanha 350 11.827 0% 1% 3279%
Cingapura 0 11.377 0% 1% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 11.512 11.143 6% 1% -3%
Paraguai 363 9.106 0% 1% 2412%
UE-França 1.266 7.691 1% 1% 507%
UE-Reino Unido 5.502 5.743 3% 1% 4%
UE-Suécia 8.968 3.874 4% 0% -57%
Hong Kong 0 3.170 0% 0% -
México 1 2.895 0% 0% 289350%
UE-Itália 2.637 2.691 1% 0% 2%
UE-Portugal 53 2.460 0% 0% 4586%
Coréia do Sul 47 2.306 0% 0% 4805%
Austrália 33 1.822 0% 0% 5505%
Noruega 1.303 1.795 1% 0% 38%
Eslovênia 839 1.650 0% 0% 97%
UE-Dinamarca 925 1.450 0% 0% 57%
UE-Grécia 1.445 1.298 1% 0% -10%
Equador 0 909 0% 0% -
Israel 0 653 0% 0% -
Suíça 291 385 0% 0% 32%
Japão 661 367 0% 0% -44%
UE-Irlanda 103 349 0% 0% 239%
Barbados 0 261 0% 0% -
África do Sul 67 206 0% 0% 207%
UE-Áustria 0 203 0% 0% -
Tailândia 0 165 0% 0% -
Trinidad e Tobago 953 136 0% 0% -86%
Chile 0 127 0% 0% -
Maurício 28 78 0% 0% 179%
Romênia 0 54 0% 0% -
Chipre 1.145 20 1% 0% -98%
Indonésia 3.860 0 2% 0% -100%
Venezuela 15 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xliv


Anexos Funcex

Tabela IX-B
Óleo de Soja Refinado (421.19)
Países Importadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 204.887 791.890 100,00% 100,00% 286,5% - -
Hong Kong 1.592 193.251 0,78% 24,40% 12042,7% A A
China 3.958 45.885 1,93% 5,79% 1059,4% A A
Índia 18.959 90.448 9,25% 11,42% 377,1% A B
UE-Países Baixos 10.248 48.763 5,00% 6,16% 375,8% A B
União Européia* 105.769 236.819 51,62% 29,91% 123,9% A C
UE-Bélgica-Luxemburgo 20.264 62.086 9,89% 7,84% 206,4% A C
Malásia 57 38.606 0,03% 4,88% 67629,8% B A
UE-Reino Unido 3.842 34.411 1,88% 4,35% 795,7% B A
Filipinas 930 20.092 0,45% 2,54% 2061,5% B A
Cingapura 3.394 19.810 1,66% 2,50% 483,7% B B
Estados Unidos 7.054 22.398 3,44% 2,83% 217,5% B C
UE-Alemanha 18.553 22.064 9,06% 2,79% 18,9% B C
UE-França 19.876 19.019 9,70% 2,40% -4,3% B D
UE-Portugal 38 10.463 0,02% 1,32% 27800,0% C A
Brasil 336 8.683 0,16% 1,10% 2484,1% C A
Venezuela 353 7.908 0,17% 1,00% 2140,1% C A
Peru 8.452 11.416 4,13% 1,44% 35,1% C C
Nova Zelândia 5.714 10.929 2,79% 1,38% 91,3% C C
Austrália 4.903 10.237 2,39% 1,29% 108,8% C C
UE-Áustria 2.879 8.115 1,41% 1,02% 181,9% C C
UE-Dinamarca 14.335 10.341 7,00% 1,31% -27,9% C D
Chile 370 6.345 0,18% 0,80% 1617,2% D A
Japão 452 6.205 0,22% 0,78% 1272,8% D A
Indonésia 260 6.135 0,13% 0,77% 2264,2% D A
Colômbia 707 5.712 0,34% 0,72% 708,5% D A
Romênia 1 4.497 0,00% 0,57% 899200,0% D A
UE-Espanha 1.333 5.162 0,65% 0,65% 287,2% D B
Canadá 1.845 6.252 0,90% 0,79% 238,8% D C
Israel 2.182 5.811 1,06% 0,73% 166,4% D C
UE-Itália 1.768 5.330 0,86% 0,67% 201,5% D C
Turquia 2.846 3.923 1,39% 0,50% 37,8% D C
UE-Irlanda 7.855 4.755 3,83% 0,60% -39,5% D D
Paraguai 0 4.793 0,00% 0,61% - D X
Trinidad e Tobago 26 1.197 0,01% 0,15% 4594,1% E A
Jordânia 2.451 3.540 1,20% 0,45% 44,4% E C
UE-Suécia 1.446 3.385 0,71% 0,43% 134,1% E C
África do Sul 897 2.411 0,44% 0,30% 168,7% E C
Croácia 1.914 2.280 0,93% 0,29% 19,1% E C
Madagascar 647 1.575 0,32% 0,20% 143,5% E C
Kuwait 657 767 0,32% 0,10% 16,8% E C
Coréia do Sul 4.432 2.959 2,16% 0,37% -33,2% E D
UE-Grécia 3.305 2.378 1,61% 0,30% -28,1% E D
Bolívia 1.204 933 0,59% 0,12% -22,5% E D
Polônia 11.524 855 5,62% 0,11% -92,6% E D
Tunísia 0 1.503 0,00% 0,19% - E X
UE-Finlândia 29 551 0,01% 0,07% 1798,3% F A
Eslovênia 89 402 0,04% 0,05% 354,2% F B
Suíça 436 684 0,21% 0,09% 57,1% F C
Islândia 650 674 0,32% 0,09% 3,7% F C
México 1.031 749 0,50% 0,09% -27,4% F D
Chipre 1.090 717 0,53% 0,09% -34,2% F D
Paquistão 2.378 704 1,16% 0,09% -70,4% F D
Noruega 1.096 694 0,53% 0,09% -36,7% F D
Tailândia 1.720 554 0,84% 0,07% -67,8% F D
Equador 786 520 0,38% 0,07% -33,9% F D
Zimbábue 403 206 0,20% 0,03% -48,9% F D
Barbados 1.332 113 0,65% 0,01% -91,6% F D
Maurício 0 676 0,00% 0,09% - F X
Macau 0 560 0,00% 0,07% - F X
Sri Lanka 0 419 0,00% 0,05% - F X
Argentina 0 56 0,00% 0,01% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xlv


Anexos Funcex

Tabela IX-C1
Óleo de Soja Refinado (421.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
Hong Kong

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.592 193.251 100% 100% 12043%
China 0 68.461 0% 35% -
Estados Unidos 519 50.685 33% 26% 9675%
União Européia* 66 43.026 4% 22% 65091%
UE-Alemanha 0 27.002 0% 14% -
Brasil 40 15.893 2% 8% 40135%
UE-Países Baixos 66 15.658 4% 8% 23623%
Malásia 762 11.365 48% 6% 1391%
Argentina 0 2.277 0% 1% -
Cingapura 0 1.427 0% 1% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 367 0% 0% -
Japão 84 76 5% 0% -10%
Austrália 32 37 2% 0% 16%
Coréia do Sul 0 6 0% 0% -
Canadá 91 0 6% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela IX-C2
Óleo de Soja Refinado (421.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
China

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 3.958 45.885 100% 100% 1059%
Malásia 0 12.006 0% 26% -
Estados Unidos 28 11.021 1% 24% 39259%
Brasil 3.130 9.738 79% 21% 211%
União Européia* 800 7.827 20% 17% 879%
UE-Alemanha 0 5.936 0% 13% -
Hong Kong 0 3.170 0% 7% -
UE-Suécia 800 1.337 20% 3% 67%
Argentina 0 980 0% 2% -
Cingapura 0 577 0% 1% -
UE-Países Baixos 0 554 0% 1% -
Coréia do Sul 0 407 0% 1% -
Japão 0 161 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xlvi


Anexos Funcex

Tabela IX-C3
Óleo de Soja Refinado (421.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
Índia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 18.959 92.924 100% 100% 390%
Brasil 0 45.961 0% 49% -
Estados Unidos 18.959 30.834 100% 33% 63%
Malásia 0 5.256 0% 6% -
Argentina 0 4.910 0% 5% -
União Européia* 0 2.476 0% 3% -
UE-Alemanha 0 2.113 0% 2% -
China 0 810 0% 1% -
UE-Países Baixos 0 363 0% 0% -
Cingapura 0 202 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela IX-C4
Óleo de Soja Refinado (421.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total Global 105.769 236.819 100% 100% 124%
União Européia* 101.599 215.774 96% 91% 112%
Estados Unidos 28 10.962 0% 5% 39760%
UE-Países Baixos 54.757 106.356 52% 45% 94%
UE-Alemanha 29.716 71.191 28% 30% 140%
UE-Espanha 38 11.184 0% 5% 29724%
UE-Bélgica-Luxemburgo 9.022 9.881 9% 4% 10%
UE-Reino Unido 5.502 5.743 5% 2% 4%
UE-França 490 4.071 0% 2% 732%
Brasil 0 3.904 0% 2%
Argentina 108 3.745 0% 2% 3383%
UE-Portugal 53 2.379 0% 1% 4430%
UE-Itália 922 2.337 1% 1% 153%
Noruega 895 1.217 1% 1% 36%
UE-Dinamarca 386 1.201 0% 1% 211%
UE-Suécia 613 797 1% 0% 30%
Paraguai 27 633 0% 0% 2287%
UE-Irlanda 103 349 0% 0% 239%
Suíça 291 292 0% 0% 0%
UE-Grécia 0 212 0% 0% -
Austrália 0 196 0% 0% -
UE-Áustria 0 76 0% 0% -
Japão 0 35 0% 0% -
Israel 0 29 0% 0% -
Chipre 381 20 0% 0% -95%
Malásia 2.443 15 2% 0% -99%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xlvii


Anexos Funcex

Tabela IX-C5
Óleo de Soja Refinado (421.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
Malásia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 57 43.660 100% 100% 76496%
Brasil 0 26.702 0% 61% -
União Européia* 0 5.054 0% 12% -
Argentina 0 4.756 0% 11% -
UE-Alemanha 0 4.499 0% 10% -
China 0 1.234 0% 3% -
UE-Países Baixos 0 555 0% 1% -
Cingapura 0 553 0% 1% -
Coréia do Sul 0 309 0% 1% -
Estados Unidos 57 0 100% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela IX-C6
Óleo de Soja Refinado (421.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
Filipinas

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 930 20.092 100% 100% 2062%
Malásia 872 14.459 94% 72% 1559%
Estados Unidos 58 3.370 6% 17% 5709%
Cingapura 0 2.264 0% 11% -

Tabela IX-C7
Óleo de Soja Refinado (421.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
Cingapura

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 3.394 19.810 100% 100% 484%
Malásia 1.900 16.156 56% 82% 751%
Estados Unidos 244 1.864 7% 9% 664%
China 0 1.485 0% 7% -
União Européia* 391 273 12% 1% -30%
UE-Países Baixos 391 273 12% 1% -30%
Japão 117 33 3% 0% -72%
Indonésia 743 0 22% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xlviii


Anexos Funcex

Tabela IX-C8
Óleo de Soja Refinado (421.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 7.054 22.398 100% 100% 218%
Canadá 141 19.058 2% 85% 13464%
União Européia* 6.913 1.810 98% 8% -74%
UE-Suécia 6.906 1.698 98% 8% -75%
Coréia do Sul 0 482 0% 2% -
México 1 446 0% 2% 44500%
Austrália 0 212 0% 1% -
China 0 181 0% 1% -
Tailândia 0 157 0% 1% -
UE-Alemanha 0 60 0% 0% -
Trinidad e Tobago 0 53 0% 0% -
UE-Grécia 0 28 0% 0% -
UE-Países Baixos 7 21 0% 0% 200%
UE-Portugal 0 4 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela IX-C9
Óleo de Soja Refinado (421.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
Venezuela

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 96.157 395.803 100% 100% 312%
Bolívia 0 2.960 0% 1% -
México 0 2.449 0% 1% -
Brasil 0 1.261 0% 0% -
Estados Unidos 0 813 0% 0% -
Argentina 183 365 0% 0% 99%
UE-Países Baixos 85 62 0% 0% -27%
União Européia* 170 62 0% 0% -64%
UE-Bélgica-Luxemburgo 86 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xlix


Anexos Funcex

ANEXO X

Tabela X-A
Ceras de Abelha e Espermacete (431.42)
Países Exportadores

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 14.471 31.409 100% 100% 117%
União Européia* 4.429 8.536 31% 27% 93%
China 3.706 7.497 26% 24% 102%
Brasil 680 7.128 5% 23% 948%
UE-Alemanha 1.872 3.582 13% 11% 91%
UE-França 1.399 2.600 10% 8% 86%
Estados Unidos 1.733 2.486 12% 8% 43%
Austrália 937 1.418 6% 5% 51%
Canadá 894 1.117 6% 4% 25%
UE-Bélgica-Luxemburgo 23 1.058 0% 3% 4500%
Japão 445 927 3% 3% 108%
UE-Reino Unido 483 845 3% 3% 75%
Argentina 8 583 0% 2% 7667%
Nova Zelândia 408 456 3% 1% 12%
Polônia 198 321 1% 1% 62%
Indonésia 0 200 0% 1% -
UE-Espanha 316 184 2% 1% -42%
México 143 178 1% 1% 24%
Chile 507 161 4% 1% -68%
Romênia 0 154 0% 0% -
UE-Dinamarca 174 119 1% 0% -32%
UE-Itália 128 106 1% 0% -17%
Índia 0 102 0% 0% -
Tailândia 0 86 0% 0% -
Cingapura 76 45 1% 0% -40%
UE-Países Baixos 36 43 0% 0% 21%
Noruega 0 16 0% 0% -
Madagascar 89 2 1% 0% -98%
Malásia 220 0 2% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo l


Anexos Funcex

Tabela X-B
Ceras de Abelha e Espermacete (431.42)
Países Importadores

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de Tamanho Dinamismo


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 12.519 31.277 100,00% 100,00% 149,8%
Japão 1.084 8.479 8,66% 27,11% 682,2% A A
UE-França 527 1.800 4,21% 5,75% 241,8% A B
UE-Itália 632 1.845 5,05% 5,90% 191,9% A B
Estados Unidos 1.435 3.921 11,46% 12,53% 173,2% A B
União Européia* 6.954 13.674 55,55% 43,72% 96,6% A C
UE-Alemanha 2.775 4.946 22,17% 15,81% 78,2% A C
Canadá 227 995 1,81% 3,18% 339,3% B A
UE-Espanha 273 931 2,18% 2,98% 241,0% B B
UE-Países Baixos 556 1.070 4,44% 3,42% 92,6% B C
Coréia do Sul 460 742 3,67% 2,37% 61,5% B C
UE-Grécia 668 994 5,34% 3,18% 48,8% B C
UE-Reino Unido 1.081 1.041 8,63% 3,33% -3,7% B D
UE-Bélgica-Luxemburgo 80 452 0,64% 1,44% 467,9% C A
Hong Kong 233 366 1,86% 1,17% 57,2% C C
Suíça 474 585 3,78% 1,87% 23,4% C C
Turquia 549 446 4,39% 1,42% -18,9% C D
México 27 241 0,22% 0,77% 790,7% D A
Austrália 27 207 0,21% 0,66% 679,2% D A
UE-Finlândia 30 186 0,24% 0,59% 530,5% D A
Tailândia 149 303 1,19% 0,97% 103,7% D C
Tunísia 144 260 1,15% 0,83% 80,6% D C
Malásia 151 268 1,20% 0,86% 78,1% D C
Indonésia 112 160 0,89% 0,51% 43,5% D C
Noruega 0 164 0,00% 0,52% - D X
UE-Portugal 48 125 0,38% 0,40% 162,1% E B
África do Sul 18 39 0,14% 0,12% 116,7% E C
UE-Áustria 95 88 0,75% 0,28% -6,9% E D
Omã 37 28 0,30% 0,09% -24,3% E D
Cingapura 38 25 0,30% 0,08% -34,2% E D
Paquistão 79 27 0,63% 0,09% -65,8% E D
UE-Irlanda 193 64 1,54% 0,20% -66,8% E D
Colômbia 33 5 0,26% 0,01% -86,2% E D
Índia 220 0 1,76% 0,00% -100,0% E D
Islândia 32 0 0,25% 0,00% -100,0% E D
Sri Lanka 37 0 0,30% 0,00% -100,0% E D
Zimbábue 4 0 0,03% 0,00% -100,0% E D
UE-Dinamarca 0 94 0,00% 0,30% - E X
Polônia 0 84 0,00% 0,27% - E X
Israel 0 57 0,00% 0,18% - E X
Argentina 0 55 0,00% 0,18% - E X
Peru 0 55 0,00% 0,17% - E X
UE-Suécia 0 41 0,00% 0,13% - E X
Brasil 0 28 0,00% 0,09% - E X
China 0 22 0,00% 0,07% - E X
Venezuela 0 22 0,00% 0,07% - E X
Eslovênia 0 16 0,00% 0,05% - E X
Nova Zelândia 0 9 0,00% 0,03% - E X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo li


Anexos Funcex

Tabela X-C1
Ceras de abelha e espermacete (431.42)
Exportadores para Mercados Selecionados
Japão

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.130 8.414 100% 100% 645%
Brasil 270 6.843 24% 81% 2434%
China 288 903 25% 11% 213%
Chile 314 161 28% 2% -49%
Estados Unidos 132 142 12% 2% 8%
Nova Zelândia 126 136 11% 2% 8%
Tailândia 0 86 0% 1% -
União Européia* 0 67 0% 1% -
UE-França 0 63 0% 1% -
México 0 60 0% 1% -
Argentina 0 11 0% 0% -
Austrália 0 8 0% 0% -
UE-Espanha 0 5 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela X-C2
Ceras de abelha e espermacete (431.42)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.579 3.921 100% 100% 148%
Canadá 608 894 39% 23% 47%
União Européia* 136 870 9% 22% 542%
China 287 789 18% 20% 175%
Austrália 56 574 4% 15% 933%
UE-Alemanha 0 482 0% 12% -
Argentina 0 394 0% 10% -
UE-Reino Unido 48 260 3% 7% 446%
Brasil 242 233 15% 6% -4%
UE-França 88 129 6% 3% 46%
México 58 85 4% 2% 48%
Nova Zelândia 0 83 0% 2% -
Chile 193 0 12% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lii


Anexos Funcex

Tabela X-C3
Ceras de abelha e espermacete (431.42)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 8.443 13.725 100% 100% 63%
União Européia* 2.970 5.715 35% 42% 92%
China 2.780 5.399 33% 39% 94%
UE-Alemanha 1.011 2.051 12% 15% 103%
UE-França 1.157 2.051 14% 15% 77%
UE-Bélgica-Luxemburgo 23 972 0% 7% 4126%
Estados Unidos 992 701 12% 5% -29%
Austrália 688,5 680 8% 5% -1%
UE-Reino Unido 224 355 3% 3% 59%
Polônia 198 321 2% 2% 62%
Canadá 286 223 3% 2% -22%
Nova Zelândia 274 212 3% 2% -23%
UE-Espanha 226 180 3% 1% -21%
Romênia 0 154 0% 1% -
Argentina 8 125 0% 1% 1560%
Índia 0 102 0% 1% -
UE-Itália 120 65 1% 0% -46%
Japão 0 44 0% 0% -
UE-Países Baixos 36 43 0% 0% 21%
México 86 33 1% 0% -61%
Noruega 0 16 0% 0% -
Madagascar 89 2 1% 0% -98%
Brasil 74 0 1% 0% -100%
UE-Dinamarca 174 0 2% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela X-C4
Ceras de abelha e espermacete (431.42)
Exportadores para Mercados Selecionados
Canadá

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 227 995 100% 100% 339%
Estados Unidos 227 969 100% 97% 328%
China 0 18 0% 2% -
Argentina 0 9 0% 1% -

Tabela X-C5
Ceras de abelha e espermacete (431.42)
Exportadores para Mercados Selecionados
México

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 27 241 100% 100% 791%
Estados Unidos 27 213 100% 89% 689%
China 0 28 0% 11% -

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo liii


Anexos Funcex

Tabela X-C6
Ceras de abelha e espermacete (431.42)
Exportadores para Mercados Selecionados
Austrália

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 27 207 100% 100% 679%
União Européia* 0 86 0% 42% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 86 0% 42% -
Estados Unidos 19 57 70% 28% 208%
China 0 38 0% 18% -
Nova Zelândia 8 26 30% 12% 219%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo liv


Anexos Funcex

ANEXO XI

Tabela XI-A
Ferroligas (671.59)
Países Exportadores

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 436.199 1.037.183 100% 100% 138%
União Européia* 121.974 340.017 28% 33% 179%
Brasil 140.174 263.722 32% 25% 88%
China 30.641 222.937 7% 21% 628%
UE-Reino Unido 0 111.895 0% 11% -
UE-Países Baixos 2.714 95.522 1% 9% 3420%
UE-França 56.085 55.870 13% 5% 0%
UE-Alemanha 56.040 50.953 13% 5% -9%
Noruega 14.388 47.112 3% 5% 227%
Canadá 3.879 44.996 1% 4% 1060%
Estados Unidos 21.791 31.714 5% 3% 46%
África do Sul 0 23.364 0% 2% -
Chile 18.544 17.755 4% 2% -4%
Argentina 2.920 13.200 1% 1% 352%
Índia 59.518 11.286 14% 1% -81%
Japão 13.040 9.664 3% 1% -26%
UE-Bélgica-Luxemburgo 1.285 7.396 0% 1% 476%
UE-Suécia 0 6.429 0% 1% -
Eslovênia 7.120 5.598 2% 1% -21%
UE-Itália 5.142 4.981 1% 0% -3%
UE-Espanha 487 4.729 0% 0% 872%
Coréia do Sul 2 4.003 0% 0% 266767%
UE-Áustria 0 1.392 0% 0% -
UE-Irlanda 0 793 0% 0% -
Cingapura 425 502 0% 0% 18%
Austrália 0 395 0% 0% -
Polônia 608 390 0% 0% -36%
México 10 223 0% 0% 2247%
Malásia 35 202 0% 0% 486%
Suíça 184 96 0% 0% -48%
UE-Dinamarca 42 59 0% 0% 42%
Israel 87 11 0% 0% -87%
Colômbia 678 0 0% 0% -100%
Filipinas 185 0 0% 0% -100%
Indonésia 0 0 0% 0% -
Romênia 0 0 0% 0% -
UE-Grécia 0 0 0% 0% -
UE-Portugal 180 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lv


Anexos Funcex

Tabela XI-B
Ferroligas (671.59)
Países Importadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 417.014 1.022.663 100,00% 100,00% 145,2%
UE-Países Baixos 54.906 234.063 13,17% 22,89% 326,3% A A
UE-Alemanha 19.479 85.083 4,67% 8,32% 336,8% A A
União Européia* 179.359 566.468 43,01% 55,39% 215,8% A B
Estados Unidos 72.996 187.661 17,50% 18,35% 157,1% A B
UE-França 20.647 55.192 4,95% 5,40% 167,3% A B
Japão 96.384 111.986 23,11% 10,95% 16,2% A C
UE-Itália 27.775 56.429 6,66% 5,52% 103,2% A C
UE-Espanha 7.360 29.025 1,76% 2,84% 294,4% B A
Canadá 23.451 44.034 5,62% 4,31% 87,8% B C
UE-Bélgica-Luxemburgo 13.214 28.314 3,17% 2,77% 114,3% B C
Coréia do Sul 15.052 25.429 3,61% 2,49% 68,9% B C
UE-Suécia 12.664 22.475 3,04% 2,20% 77,5% B C
UE-Reino Unido 14.240 22.213 3,41% 2,17% 56,0% B C
UE-Finlândia 2.224 13.107 0,53% 1,28% 489,3% C A
China 2.206 12.084 0,53% 1,18% 447,9% C A
UE-Áustria 3.721 13.577 0,89% 1,33% 264,9% C B
México 5.526 11.684 1,33% 1,14% 111,4% C C
Polônia 895 7.130 0,21% 0,70% 697,0% D A
Turquia 1.177 6.226 0,28% 0,61% 428,9% D A
África do Sul 2.683 7.017 0,64% 0,69% 161,6% D B
Austrália 1.927 5.172 0,46% 0,51% 168,4% D B
Índia 2.972 5.865 0,71% 0,57% 97,3% D C
Argentina 370 4.590 0,09% 0,45% 1140,5% E A
Tailândia 678 3.192 0,16% 0,31% 370,8% E A
Eslovênia 50 1.912 0,01% 0,19% 3762,6% E A
Romênia 176 1.485 0,04% 0,15% 745,9% E A
UE-Grécia 135 1.008 0,03% 0,10% 646,3% E A
Hong Kong 1.441 4.021 0,35% 0,39% 179,0% E B
Venezuela 837 2.200 0,20% 0,22% 163,0% E B
UE-Portugal 857 2.113 0,21% 0,21% 146,6% E B
UE-Dinamarca 1.972 3.274 0,47% 0,32% 66,0% E C
Suíça 2.521 3.103 0,60% 0,30% 23,1% E C
Brasil 1.441 3.000 0,35% 0,29% 108,2% E C
Malásia 1.317 2.057 0,32% 0,20% 56,2% E C
Croácia 60 563 0,01% 0,06% 846,2% F A
Filipinas 91 465 0,02% 0,05% 410,4% F A
Nova Zelândia 48 249 0,01% 0,02% 417,7% F A
Paquistão 33 148 0,01% 0,01% 348,5% F A
Indonésia 322 962 0,08% 0,09% 198,6% F B
Peru 227 629 0,05% 0,06% 177,1% F B
UE-Irlanda 167 598 0,04% 0,06% 257,8% F B
Israel 74 266 0,02% 0,03% 259,5% F B
Chile 687 768 0,16% 0,08% 11,8% F C
Noruega 373 767 0,09% 0,07% 105,8% F C
Cingapura 462 670 0,11% 0,07% 45,2% F C
Trinidad e Tobago 122 203 0,03% 0,02% 66,0% F C
Colômbia 908 403 0,22% 0,04% -55,6% F D
Paraguai 128 65 0,03% 0,01% -49,4% F D
Islândia 28 0 0,01% 0,00% -100,0% F D
Tunísia 0 77 0,00% 0,01% - F X
Equador 0 51 0,00% 0,00% - F X
Zimbábue 0 40 0,00% 0,00% - F X
Kuwait 0 21 0,00% 0,00% - F X
Sri Lanka 0 10 0,00% 0,00% F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lvi


Anexos Funcex

Tabela XI-C1
Ferroligas (671.59)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 190.000 571.170 100% 100% 201%
União Européia* 89.895 254.429 47% 45% 183%
China 13.768 136.301 7% 24% 890%
Brasil 45.583 106.267 24% 19% 133%
UE-Países Baixos 2.664 90.826 1% 16% 3310%
UE-Reino Unido 0 68.317 0% 12% -
UE-Alemanha 45.681 41.599 24% 7% -9%
UE-França 37.228 31.929 20% 6% -14%
Noruega 12.095 27.679 6% 5% 129%
Canadá 344 16.527 0% 3% 4704%
Chile 7.148 8.423 4% 1% 18%
Argentina 1.275 6.943 1% 1% 445%
UE-Bélgica-Luxemburgo 1.285 6.883 1% 1% 436%
África do Sul 0 5.987 0% 1% -
UE-Suécia 0 4.831 0% 1% -
UE-Itália 2.467 4.828 1% 1% 96%
Eslovênia 6.906 4.777 4% 1% -31%
UE-Espanha 350 4.492 0% 1% 1183%
Estados Unidos 923 1.444 0% 0% 56%
Índia 9.457 981 5% 0% -90%
Japão 1.137 706 1% 0% -38%
UE-Áustria 0 677 0% 0% -
Polônia 608 390 0% 0% -36%
Coréia do Sul 0 133 0% 0% -
Austrália 0 87 0% 0% -
Suíça 184 86 0% 0% -53%
UE-Irlanda 0 50 0% 0% -
Israel 0 11 0% 0% -
Colômbia 678 0 0% 0% -100%
UE-Dinamarca 42 0 0% 0% -100%
UE-Portugal 180 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lvii


Anexos Funcex

Tabela XI-C2
Ferroligas (671.59)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 75.033 189.336 100% 100% 152%
Brasil 36.373 63.334 48% 33% 74%
União Européia* 7.993 38.842 11% 21% 386%
China 4.073 32.258 5% 17% 692%
UE-Reino Unido 0 27.086 0% 14% -
Canadá 3.529 25.461 5% 13% 622%
Noruega 158 9.651 0% 5% 6008%
UE-França 4.583 8.627 6% 5% 88%
África do Sul 0 6.078 0% 3% -
Japão 7.553 6.018 10% 3% -20%
Argentina 840 4.078 1% 2% 386%
Chile 2.460 2.425 3% 1% -1%
UE-Suécia 0 1.121 0% 1% -
UE-Alemanha 1.829 966 2% 1% -47%
Índia 11.953 926 16% 0% -92%
UE-Irlanda 0 565 0% 0% -
UE-Países Baixos 15 228 0% 0% 1469%
México 10 223 0% 0% 2247%
UE-Espanha 0 214 0% 0% -
Coréia do Sul 0 43 0% 0% -
UE-Itália 1.567 37 2% 0% -98%
Malásia 7 1 0% 0% -92%
Israel 87 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XI-C3
Ferroligas (671.59)
Exportadores para Mercados Selecionados
Japão

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 99.722 113.359 100% 100% 14%
Brasil 43.727 56.144 44% 50% 28%
China 6.675 26.713 7% 24% 300%
União Européia* 9.185 10.556 9% 9% 15%
África do Sul 0 8.857 0% 8% -
UE-Reino Unido 0 6.683 0% 6% -
Estados Unidos 2.123 3.860 2% 3% 82%
Canadá 0 2.964 0% 3% -
UE-França 5.187 2.538 5% 2% -51%
Chile 5.904 1.541 6% 1% -74%
Índia 31.895 1.205 32% 1% -96%
UE-Alemanha 3.302 1.198 3% 1% -64%
Coréia do Sul 0 1.180 0% 1% -
Argentina 63 313 0% 0% 401%
UE-Países Baixos 34 73 0% 0% 116%
UE-Irlanda 0 57 0% 0% -
Austrália 0 16 0% 0% -
Noruega 106 11 0% 0% -90%
UE-Suécia 0 9 0% 0% -
Filipinas 40 0 0% 0% -100%
Malásia 6 0 0% 0% -100%
UE-Itália 663 0 1% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lviii


Anexos Funcex

Tabela XI-C4
Ferroligas (671.59)
Exportadores para Mercados Selecionados
China

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 2.206 13.086 100% 100% 493%
Brasil 675 6.904 31% 53% -
Estados Unidos 0 3.089 0% 24% -
Índia 1.290 2.004 58% 15% 55%
África do Sul 0 497 0% 4% -
Japão 3 307 0% 2% 12180%
União Européia* 237 127 11% 1% -
UE-Reino Unido 0 103 0% 1% -
Coréia do Sul 2 76 0% 1% 4933%
Austrália 0 38 0% 0% -
Noruega 0 38 0% 0% -
UE-Alemanha 237 24 11% 0% -
Cingapura 0 8 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lix


Anexos Funcex

ANEXO XII

Tabela XII-A
Partes de aparelhos de barbear (696.38)
Países Exportadores

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 14.853 142.172 100% 100% 857%
Cingapura 0 51.123 0% 36% -
Estados Unidos 6.260 34.408 42% 24% 450%
Canadá 646 24.008 4% 17% 3619%
México 648 10.594 4% 7% 1535%
Brasil 1.277 7.944 9% 6% 522%
União Européia* 3.348 5.578 23% 4% 67%
China 798 2.766 5% 2% 247%
Argentina 390 2.334 3% 2% 498%
UE-Grécia 686 1.632 5% 1% 138%
Coréia do Sul 205 1.401 1% 1% 583%
UE-Alemanha 706 1.073 5% 1% 52%
UE-Bélgica-Luxemburgo 71 1.051 0% 1% 1390%
UE-França 257 945 2% 1% 268%
Hong Kong 318 669 2% 0% 110%
Malásia 0 622 0% 0% -
UE-Reino Unido 528 581 4% 0% 10%
Índia 131 301 1% 0% 130%
UE-Itália 225 194 2% 0% -14%
UE-Espanha 340 104 2% 0% -69%
Turquia 0 102 0% 0% -
Austrália 1 79 0% 0% 7750%
África do Sul 0 64 0% 0% -
Japão 39 63 0% 0% 60%
Indonésia 488 49 3% 0% -90%
Colômbia 6 38 0% 0% 591%
Noruega 0 33 0% 0% -
Chile 176 0 1% 0% -100%
Suíça 124 0 1% 0% -100%
UE-Dinamarca 0 0 0% 0% -
UE-Irlanda 0 0 0% 0% -
UE-Países Baixos 535 0 4% 0% -100%
UE-Suécia 2 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lx


Anexos Funcex

Tabela XII-B
Partes de aparelhos de barbear (696.38)
Países Importadores

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de Tamanho Dinamismo


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 14.295 142.021 100,00% 100,00% 893,5%
Estados Unidos 1.902 36.367 13,30% 25,61% 1812,5% A A
Malásia 73 36.181 0,51% 25,48% 49804,1% A A
Cingapura 399 11.519 2,79% 8,11% 2786,8% A A
Japão 242 11.346 1,69% 7,99% 4598,1% A A
União Européia* 3.929 13.112 27,48% 9,23% 233,8% A C
Polônia 25 3.338 0,17% 2,35% 13252,0% B A
Argentina 743 5.700 5,20% 4,01% 667,2% B C
Hong Kong 790 5.142 5,53% 3,62% 550,9% B C
Canadá 1.070 4.926 7,48% 3,47% 360,5% B C
UE-Reino Unido 799 3.469 5,59% 2,44% 334,4% B C
UE-Alemanha 1.561 3.249 10,92% 2,29% 108,2% B C
Austrália 73 2.563 0,51% 1,80% 3434,5% C A
UE-Bélgica-Luxemburgo 113 1.768 0,79% 1,24% 1471,6% C B
México 913 2.475 6,38% 1,74% 171,2% C C
UE-França 415 2.440 2,90% 1,72% 487,8% C C
Venezuela 437 1.761 3,05% 1,24% 303,3% C C
Turquia 32 1.052 0,22% 0,74% 3185,9% D A
China 152 1.349 1,06% 0,95% 787,2% D C
UE-Países Baixos 127 1.198 0,88% 0,84% 847,0% D C
Brasil 1.137 984 7,95% 0,69% -13,5% D D
África do Sul 0 736 0,00% 0,52% - D X
Nova Zelândia 1 616 0,01% 0,43% 61450,0% E A
Peru 5 172 0,03% 0,12% 3722,2% E A
Sri Lanka 90 662 0,63% 0,47% 635,0% E C
Coréia do Sul 74 499 0,51% 0,35% 578,9% E C
Colômbia 83 264 0,58% 0,19% 217,5% E C
Tailândia 88 227 0,62% 0,16% 158,0% E C
UE-Irlanda 71 151 0,50% 0,11% 112,0% E C
Chile 434 325 3,03% 0,23% -25,1% E D
UE-Espanha 373 259 2,61% 0,18% -30,5% E D
UE-Suécia 0 355 0,00% 0,25% - E X
Índia 0 165 0,00% 0,12% - E X
Trinidad e Tobago 0 138 0,00% 0,10% - E X
UE-Portugal 174 103 1,22% 0,07% -41,1% F D
Filipinas 99 97 0,69% 0,07% -2,5% F D
UE-Itália 283 74 1,98% 0,05% -73,8% F D
Indonésia 421 65 2,94% 0,05% -84,5% F D
Israel 213 32 1,49% 0,02% -84,9% F D
Romênia 152 31 1,06% 0,02% -79,9% F D
UE-Áustria 16 7 0,11% 0,00% -54,8% F D
Paquistão 103 1 0,72% 0,00% -99,0% F D
Chipre 244 0 1,70% 0,00% -100,0% F D
Maurício 71 0 0,49% 0,00% -100,0% F D
Noruega 287 0 2,01% 0,00% -100,0% F D
Paraguai 22 0 0,15% 0,00% -100,0% F D
Madagascar 0 72 0,00% 0,05% - F X
Tunísia 0 68 0,00% 0,05% - F X
Zimbábue 0 42 0,00% 0,03% - F X
UE-Grécia 0 41 0,00% 0,03% - F X
Equador 0 51 0,00% 0,00% - F X
Zimbábue 0 40 0,00% 0,00% - F X
Suíça 0 3 0,00% 0,00% - F X
Kuwait 0 21 0,00% 0,00% - F X
Sri Lanka 0 10 0,00% 0,00% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxi


Anexos Funcex

Tabela XII-C1
Partes de aparelhos de barbear (696.38)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 14.898 67.591 100% 100% 354%
México 1.378 44.821 9% 66% 3154%
China 34 7.554 0% 11% 22118%
União Européia* 7.702 7.219 52% 11% -6%
UE-Alemanha 3.958 4.464 27% 7% 13%
UE-Reino Unido 3.474 2.315 23% 3% -33%
Israel 0 2.164 0% 3% -
Coréia do Sul 479 1.678 3% 2% 251%
Japão 177 1.345 1% 2% 662%
Índia 416 1.319 3% 2% 217%
Colômbia 17 554 0% 1% 3255%
Canadá 535 367 4% 1% -31%
Cingapura 1 189 0% 0% 18750%
Brasil 57 170 0% 0% 197%
UE-França 76 154 1% 0% 104%
UE-Espanha 0 110 0% 0% -
UE-Itália 63 107 0% 0% 70%
Indonésia 4 74 0% 0% 1738%
UE-Suécia 133 69 1% 0% -48%
Venezuela 195 42 1% 0% -78%
Suíça 0 37 0% 0% -
África do Sul 0 34 0% 0% -
Hong Kong 3.482 17 23% 0% -100%
Turquia 379 13 3% 0% -97%
UE-Grécia 0 1 0% 0% -
UE-Irlanda 0 1 0% 0% -
Paquistão 45 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XII-C2
Partes de aparelhos de barbear (696.38)
Exportadores para Mercados Selecionados
Malásia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 822 5.941 100% 100% 623%
Estados Unidos 151 3.605 18% 61% 2287%
Cingapura 411 974 50% 16% 137%
China 33 687 4% 12% 1982%
União Européia* 37 249 4% 4% 582%
México 0 132 0% 2% -
Brasil 0 111 0% 2% -
UE-França 0 101 0% 2% -
UE-Reino Unido 27 92 3% 2% 239%
Coréia do Sul 0 87 0% 1% -
Japão 0 59 0% 1% -
UE-Alemanha 10 57 1% 1% 495%
Indonésia 0 37 0% 1% -
Hong Kong 190 0 23% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxii


Anexos Funcex

Tabela XII-C3
Partes de aparelhos de barbear (696.38)
Exportadores para Mercados Selecionados
Cingapura

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 6.043 8.555 100% 100% 42%
Malásia 128 4.406 2% 52% 3356%
Estados Unidos 3.502 2.199 58% 26% -37%
China 85 835 1% 10% 882%
União Européia* 721 583 12% 7% -19%
UE-Reino Unido 603 278 10% 3% -54%
UE-Alemanha 109 239 2% 3% 120%
México 64 209 1% 2% 227%
Japão 186 121 3% 1% -35%
Coréia do Sul 88 84 1% 1% -4%
UE-França 0 67 0% 1% -
Brasil 1.070 55 18% 1% -95%
Índia 0 34 0% 0% -
Tailândia 1 26 0% 0% 5000%
Colômbia 70 6 1% 0% -92%
Argentina 63 0 1% 0% -100%
Hong Kong 67 0 1% 0% -100%
UE-Itália 9 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XII-C4
Partes de aparelhos de barbear (696.38)
Exportadores para Mercados Selecionados
Japão

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 21.208 41.405 100% 100% 95%
Cingapura 1.819 18.354 9% 44% 909%
Malásia 0 6.998 0% 17% -
Estados Unidos 2.056 6.097 10% 15% 197%
União Européia* 2.601 4.656 12% 11% 79%
China 3 3.037 0% 7% 101117%
UE-Alemanha 1.442 2.556 7% 6% 77%
UE-Reino Unido 394 1.870 2% 5% 374%
Coréia do Sul 919 930 4% 2% 1%
Israel 0 600 0% 1% -
México 0 479 0% 1% -
UE-França 765 211 4% 1% -72%
Tailândia 89 161 0% 0% 80%
Brasil 177 85 1% 0% -52%
UE-Itália 1 20 0% 0% 3800%
Índia 0 12 0% 0% -
Hong Kong 13.545 0 64% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxiii


Anexos Funcex

Tabela XII-C5
Partes de aparelhos de barbear (696.38)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 198.369 404.182 100% 100% 104%
União Européia* 171.707 357.402 87% 88% 108%
UE-Reino Unido 69.291 204.988 35% 51% 196%
Estados Unidos 16.824 99.956 8% 25% 494%
UE-Reino Unido 0 68.317 0% 17% -
UE-Alemanha 76.671 49.168 39% 12% -36%
UE-França 15.432 14.670 8% 4% -5%
Polônia 0 8.752 0% 2% -
UE-Dinamarca 131 6.953 0% 2% 5228%
Israel 0 4.964 0% 1% -
UE-Suécia 1.024 2.225 1% 1% 117%
Índia 1.177 2.123 1% 1% 80%
UE-Espanha 5.154 1.924 3% 0% -63%
UE-Itália 1.487 1.828 1% 0% 23%
China 4 1.718 0% 0% 42850%
UE-Bélgica-Luxemburgo 628 1321,5 0% 0% 110%
UE-Portugal 1.197 802 1% 0% -33%
Turquia 262 769 0% 0% 194%
Japão 264 473 0% 0% 79%
Paquistão 553 425 0% 0% -23%
Noruega 72 364 0% 0% 406%
UE-Irlanda 381 331 0% 0% -13%
México 2 173 0% 0% 11433%
Suíça 262 92 0% 0% -65%
UE-Áustria 315 45 0% 0% -86%
Brasil 3.208 32 2% 0% -99%
Coréia do Sul 182 29 0% 0% -84%
Malásia 0 26 0% 0% -
Indonésia 0 24 0% 0% -
Tunísia 2 5 0% 0% 150%
Hong Kong 3.707 5 2% 0% -100%
Canadá 146 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XII-C6
Partes de aparelhos de barbear (696.38)
Exportadores para Mercados Selecionados
Polônia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.153 9.071 100% 100% 687%
União Européia* 1.153 4.431 100% 49% 284%
Estados Unidos 0 3.418 0% 38% -
UE-Alemanha 374 2.472 32% 27% 562%
UE-França 667 1.557 58% 17% 134%
México 0 1.022 0% 11% -
UE-Reino Unido 71 206 6% 2% 189%
China 0 200 0% 2% -
UE-Suécia 42 197 4% 2% 373%
Tailândia 1 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxiv


Anexos Funcex

Tabela XII-C7
Partes de aparelhos de barbear (696.38)
Exportadores para Mercados Selecionados
Austrália

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 8.759 15.291 100% 100% 75%
Estados Unidos 2.497 7.859 29% 51% 215%
União Européia* 3.064 1.947 35% 13% -36%
Brasil 1.058 1.574 12% 10% 49%
México 104 1.236 1% 8% 1088%
UE-França 718 1.092 8% 7% 52%
Israel 0 959 0% 6% -
Malásia 0 687 0% 4% -
UE-Reino Unido 1.389 604 16% 4% -57%
Cingapura 307 425 3% 3% 39%
China 0 363 0% 2% -
UE-Alemanha 893 194 10% 1% -78%
Colômbia 65 93 1% 1% 43%
Coréia do Sul 0 68 0% 0% -
Nova Zelândia 0 60 0% 0% -
UE-Itália 64 58 1% 0% -9%
Índia 0 11 0% 0% -
Hong Kong 1.123 10 13% 0% -99%
Argentina 76 0 1% 0% -100%
Filipinas 0 0 0% 0% -
Venezuela 467 0 5% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XII-C8
Partes de aparelhos de barbear (696.38)
Exportadores para Mercados Selecionados
Argentina

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 2.482 16.717 100% 100% 574%
Brasil 466 11.981 19% 72% 2471%
Estados Unidos 1.862 4.056 75% 24% 118%
União Européia* 76 442 3% 3% 485%
UE-Reino Unido 0 389 0% 2% -
China 0 97 0% 1% -
Israel 0 89 0% 1% -
UE-Alemanha 76 43 3% 0% -44%
Paraguai 0 30 0% 0% -
Peru 0 21 0% 0% -
UE-França 0 11 0% 0% -
México 0 2 0% 0% -
Chile 79 0 3% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxv


Anexos Funcex

ANEXO XIII

Tabela XIII-A
Metais Básicos: Gálio, Háfnio, Nióbio, etc. (699.99)
Países Exportadores

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 29.086 81.771 100% 100% 181%
Estados Unidos 16.626 33.559 57% 41% 102%
Chile 837 15.140 3% 19% 1709%
União Européia* 6.261 14.200 22% 17% 127%
Brasil 2.226 10.670 8% 13% 379%
UE-Bélgica-Luxemburgo 146 6.314 1% 8% 4224%
China 166 3.658 1% 4% 2104%
UE-Alemanha 2.139 3.603 7% 4% 68%
Japão 2.351 1.766 8% 2% -25%
UE-Países Baixos 220 1.652 1% 2% 651%
UE-França 2.824 960 10% 1% -66%
Suíça 0 832 0% 1% -
UE-Reino Unido 421 717 1% 1% 70%
Canadá 238 652 1% 1% 174%
Cingapura 277 615 1% 1% 122%
UE-Áustria 0 464 0% 1% -
UE-Suécia 0 267 0% 0% -
Coréia do Sul 0 186 0% 0% -
Índia 42 162 0% 0% 290%
UE-Itália 513 125 2% 0% -76%
África do Sul 0 122 0% 0% -
México 25 114 0% 0% 354%
UE-Irlanda 0 69 0% 0% -
Hong Kong 0 61 0% 0% -
UE-Espanha 0 33 0% 0% -
Filipinas 0 27 0% 0% -
Noruega 38 11 0% 0% -71%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxvi


Anexos Funcex

Tabela XIII-B
Metais Básicos: Gálio, Háfnio, Nióbio, etc. (699.99)
Países Importadores

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de Tamanho Dinamismo


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 29.003 74.120 100,00% 100,00% 155,6%
Estados Unidos 4.048 18.825 13,96% 25,40% 365,0% A A
UE-Países Baixos 2.034 9.353 7,01% 12,62% 359,8% A A
México 64 4.824 0,22% 6,51% 7496,1% A A
UE-Itália 488 4.552 1,68% 6,14% 833,6% A A
UE-França 1.037 4.291 3,58% 5,79% 313,8% A A
União Européia* 10.351 33.602 35,69% 45,33% 224,6% A B
UE-Alemanha 2.582 7.549 8,90% 10,18% 192,4% A B
UE-Reino Unido 2.167 4.095 7,47% 5,52% 89,0% A C
Japão 8.002 6.721 27,59% 9,07% -16,0% A D
China 266 3.060 0,92% 4,13% 1052,5% B A
Hong Kong 880 1.712 3,03% 2,31% 94,6% B C
UE-Suécia 106 846 0,37% 1,14% 698,1% C A
Coréia do Sul 682 1.457 2,35% 1,97% 113,7% C C
UE-Bélgica-Luxemburgo 1.127 1.238 3,88% 1,67% 9,9% C C
UE-Finlândia 679 864 2,34% 1,17% 27,3% C C
UE-Irlanda 12 477 0,04% 0,64% 3875,0% D A
Índia 32 431 0,11% 0,58% 1245,3% D A
Malásia 358 542 1,23% 0,73% 51,4% D C
Cingapura 287 422 0,99% 0,57% 46,9% D C
Canadá 533 462 1,84% 0,62% -13,3% D D
Tailândia 558 411 1,92% 0,55% -26,3% D D
Indonésia 55 291 0,19% 0,39% 433,9% E A
Austrália 22 218 0,08% 0,29% 890,9% E A
Israel 13 213 0,04% 0,29% 1604,0% E A
Brasil 82 255 0,28% 0,34% 212,3% E B
Filipinas 33 113 0,11% 0,15% 246,2% E B
Venezuela 49 108 0,17% 0,15% 121,6% E C
Suíça 2.693 350 9,29% 0,47% -87,0% E D
UE-Espanha 0 237 0,00% 0,32% - E X
UE-Áustria 121 66 0,42% 0,09% -45,9% F D
UE-Itália 283 74 1,98% 0,05% -73,8% F D
Indonésia 421 65 2,94% 0,05% -84,5% F D
Israel 213 32 1,49% 0,02% -84,9% F D
Romênia 152 31 1,06% 0,02% -79,9% F D
UE-Áustria 16 7 0,11% 0,00% -54,8% F D
Paquistão 103 1 0,72% 0,00% -99,0% F D
Chipre 244 0 1,70% 0,00% -100,0% F D
Maurício 71 0 0,49% 0,00% -100,0% F D
Noruega 287 0 2,01% 0,00% -100,0% F D
Paraguai 22 0 0,15% 0,00% -100,0% F D
África do Sul 0 61 0,00% 0,08% - F X
Madagascar 0 72 0,00% 0,05% - F X
UE-Dinamarca 0 36 0,00% 0,05% - F X
Tunísia 0 68 0,00% 0,05% - F X
Nova Zelândia 0 33 0,00% 0,04% - F X
Zimbábue 0 42 0,00% 0,03% - F X
UE-Grécia 0 41 0,00% 0,03% - F X
Peru 0 10 0,00% 0,01% - F X
Polônia 0 4 0,00% 0,01% - F X
Equador 0 51 0,00% 0,00% - F X
Zimbábue 0 40 0,00% 0,00% - F X
Suíça 0 3 0,00% 0,00% - F X
Kuwait 0 21 0,00% 0,00% - F X
Sri Lanka 0 10 0,00% 0,00% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxvii


Anexos Funcex

Tabela XIII-C1
Metais Básicos: Gálio, Háfnio, Nióbio, etc. (699.99)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 4.048 26.182 100% 100% 547%
Chile 837 14.713 21% 56% 1658%
Brasil 649 6.454 16% 25% 895%
União Européia* 1.414 2.070 35% 8% 46%
China 0 1.759 0% 7% -
UE-Alemanha 827 786 20% 3% -5%
UE-Bélgica-Luxemburgo 51 645 1% 2% 1165%
Canadá 145 521 4% 2% 260%
Japão 942 473 23% 2% -50%
UE-França 7 344 0% 1% 5185%
UE-Reino Unido 100 179 2% 1% 79%
México 25 114 1% 0% 354%
UE-Itália 430 64 11% 0% -85%
UE-Áustria 0 48 0% 0% -
Cingapura 0 40 0% 0% -
Coréia do Sul 0 40 0% 0% -
UE-Países Baixos 0 5 0% 0% -
Noruega 38 0 1% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XIII-C2
Metais Básicos: Gálio, Háfnio, Nióbio, etc. (699.99)
Exportadores para Mercados Selecionados
México

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 64 4.824 100% 100% 7496%
Estados Unidos 64 4.824 100% 100% 7496%

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxviii


Anexos Funcex

Tabela XIII-C3
Metais Básicos: Gálio, Háfnio, Nióbio, etc. (699.99)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 10.351 33.816 100% 100% 227%
Estados Unidos 6.852 16.995 66% 50% 148%
União Européia* 2.527 10.898 24% 32% 331%
UE-Bélgica-Luxemburgo 95 5.064 1% 15% 5231%
Brasil 410 3.806 4% 11% 828%
UE-Alemanha 1.017 2.595 10% 8% 155%
UE-Países Baixos 220 1.647 2% 5% 648%
Suíça 0 832 0% 2% -
UE-França 830 486 8% 1% -41%
UE-Reino Unido 318 454 3% 1% 43%
Japão 473 431 5% 1% -9%
Chile 0 427 0% 1% -
UE-Áustria 0 386 0% 1% -
China 0 296 0% 1% -
UE-Suécia 0 267 0% 1% -
África do Sul 0 122 0% 0% -
Noruega 0 11 0% 0% -
Canadá 48 0 0% 0% -100%
Índia 42 0 0% 0% -100%
UE-Itália 48 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XIII-C4
Metais Básicos: Gálio, Háfnio, Nióbio, etc. (699.99)
Exportadores para Mercados Selecionados
China

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 266 3.060 100% 100% 1053%
Estados Unidos 266 2.720 100% 89% 924%
Japão 0 128 0% 4% -
Canadá 0 81 0% 3% -
União Européia* 0 69 0% 2% -
UE-Irlanda 0 69 0% 2% -
Hong Kong 0 61 0% 2% -
Brasil 0 3 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XIII-C5
Metais Básicos: Gálio, Háfnio, Nióbio, etc. (699.99)
Exportadores para Mercados Selecionados
Índia

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 32 431 100% 100% 1245%
Estados Unidos 32 207 100% 48% 545%
Japão 0 131 0% 30% -
União Européia* 0 93 0% 22% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 74 0% 17% -
UE-Alemanha 0 13 0% 3% -
UE-Áustria 0 7 0% 2% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxix


Anexos Funcex

Tabela XIII-C6
Metais Básicos: Gálio, Háfnio, Nióbio, etc. (699.99)
Exportadores para Mercados Selecionados
Japão

Países Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 8.019 6.721 100% 100% -16%
Estados Unidos 6.124 4.161 76% 62% -32%
China 34 1.179 0% 18% 3368%
União Européia* 648 828 8% 12% 28%
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 531 0% 8% -
Brasil 1.168 357 15% 5% -69%
Coréia do Sul 0 147 0% 2% -
UE-França 352 131 4% 2% -63%
UE-Alemanha 258 107 3% 2% -59%
UE-Reino Unido 3 52 0% 1% 1617%
Canadá 46 50 1% 1% 9%
UE-Áustria 0 9 0% 0% -
UE-Itália 35 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XIII-C7
Metais Básicos: Gálio, Háfnio, Nióbio, etc. (699.99)
Exportadores para Mercados Selecionados
Hong Kong

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 945 1.712 100% 100% 81%
Estados Unidos 812 1.252 86% 73% 54%
China 130 329 14% 19% 153%
Cingapura 0 105 0% 6% -
Filipinas 0 27 0% 2% -
Japão 3 0 0% 0% -100%

Tabela XIII-C8
Metais Básicos: Gálio, Háfnio, Nióbio, etc. (699.99)
Exportadores para Mercados Selecionados
Coréia do Sul

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 682 1.457 100% 100% 114%
Estados Unidos 55 943 8% 65% 1630%
Japão 627 512 92% 35% -18%
União Européia* 0 2 0% 0% -
UE-Áustria 0 2 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxx


Anexos Funcex

ANEXO XIV

Tabela XIV-A
Raspo-transportadores de terra (scrapers ), exceto autopropulsores (72346)
Países Exportadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 15.071 32.958 100% 100% 119%
Brasil 11.411 26.357 76% 80% 131%
Estados Unidos 2.041 3.493 14% 11% 71%
União Européia* 1.167 1.326 8% 4% 14%
UE-França 10 851 0% 3% 8405%
Canadá 205 808 1% 2% 294%
África do Sul 0 676 0% 2% -
UE-Dinamarca 276 162 2% 0% -41%
UE-Reino Unido 170 148 1% 0% -13%
Indonésia 0 64 0% 0% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 7 63 0% 0% 862%
Japão 0 55 0% 0% -
Cingapura 0 55 0% 0% -
UE-Países Baixos 42 48 0% 0% 13%
Filipinas 0 39 0% 0% -
UE-Itália 166 34 1% 0% -80%
Argentina 0 30 0% 0% -
Malásia 0 26 0% 0% -
UE-Suécia 51 23 0% 0% -56%
México 12 18 0% 0% 52%
Austrália 236 14 2% 0% -94%
UE-Alemanha 59 0 0% 0% -100%
UE-Irlanda 387 0 3% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxi


Anexos Funcex

Tabela XIV-B
Raspo-transportadores de terra (scrapers ), exceto autopropulsores (72346)
Países Importadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 15.071 32.958 100,00% 100,00% 118,7%
Estados Unidos 11.354 27.566 75,34% 83,64% 142,8% A B
Canadá 1.269 1.691 8,42% 5,13% 33,3% A C
União Européia* 855 1.384 5,67% 4,20% 61,9% B C
México 641 1.035 4,25% 3,14% 61,5% B C
UE-Bélgica-Luxemburgo 42 365 0,28% 1,11% 767,9% C A
UE-Irlanda 8 332 0,05% 1,01% 4043,8% C A
UE-Espanha 28 219 0,18% 0,66% 694,5% D A
Paraguai 151 198 1,00% 0,60% 31,2% D C
Austrália 0 225 0,00% 0,68% - D X
Argentina 37 120 0,25% 0,36% 224,3% E B
Bolívia 110 115 0,73% 0,35% 4,1% E C
UE-Reino Unido 387 159 2,56% 0,48% -59,0% E D
Venezuela 181 154 1,20% 0,47% -15,0% E D
UE-Alemanha 276 116 1,83% 0,35% -58,2% E D
Noruega 253 80 1,68% 0,24% -68,5% E D
Israel 42 33 0,28% 0,10% -22,6% E D
Hong Kong 0 135 0,00% 0,41% - E X
UE-Portugal 0 132 0,00% 0,40% - E X
Japão 0 69 0,00% 0,21% - E X
UE-Dinamarca 0 55 0,00% 0,17% - E X
Filipinas 0 55 0,00% 0,17% - E X
Polônia 0 43 0,00% 0,13% - E X
UE-Itália 6 9 0,04% 0,03% 54,5% F C
Cingapura 38 3 0,25% 0,01% -92,0% F D
Coréia do Sul 138 0 0,91% 0,00% -100,0% F D
Tunísia 5 0 0,03% 0,00% -100,0% F D
UE-Áustria 73 0 0,48% 0,00% -100,0% F D
UE-França 31 0 0,20% 0,00% -100,0% F D
UE-Países Baixos 7 0 0,04% 0,00% -100,0% F D
China 0 27 0,00% 0,08% - F X
Nova Zelândia 0 14 0,00% 0,04% - F X
Indonésia 0 11 0,00% 0,03% - F X
Zimbábue 0 6 0,00% 0,02% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Tabela XIV-C1
Raspo-transportadores de terra (scrapers ), exceto autopropulsores (72346)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 11.354 27.566 100% 100% 143%
Brasil 11.114 25.955 98% 94% 134%
Canadá 205 808 2% 3% 294%
África do Sul 0 639 0% 2% -
Indonésia 0 64 0% 0% -
Japão 0 45 0% 0% -
Filipinas 0 39 0% 0% -
México 12 18 0% 0% 52%
União Européia* 24 0 0% 0% -100%
UE-Reino Unido 24 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxii


Anexos Funcex

Tabela XIV-C2
Raspo-transportadores de terra (scrapers ), exceto autopropulsores (72346)
Exportadores para Mercados Selecionados
Canadá
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.269 1.691 100% 100% 33%
Estados Unidos 1.033 1.691 81% 100% 64%
Austrália 236 0 19% 0% -100%

Tabela XIV-C3
Raspo-transportadores de terra (scrapers ), exceto autopropulsores (72346)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total Global 855 1.384 100% 100% 62%
União Européia* 706 1.109 83% 80% 57%
UE-França 6 808 1% 58% 14591%
Estados Unidos 149 275 17% 20% 85%
UE-Reino Unido 8 148 1% 11% 1744%
UE-Dinamarca 75 105 9% 8% 40%
UE-Países Baixos 42 48 5% 3% 13%
UE-Itália 124 2 15% 0% -99%
UE-Alemanha 59 0 7% 0% -100%
UE-Bélgica-Luxemburgo 7 0 1% 0% -100%
UE-Irlanda 387 0 45% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XIV-C4
Raspo-transportadores de terra (scrapers ), exceto autopropulsores (72346)
Exportadores para Mercados Selecionados
México
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 641 1.035 100% 100% 61%
Estados Unidos 641 1.035 100% 100% 61%

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxiii


Anexos Funcex

ANEXO XV

Tabela XV-A
Soja em grãos (222.20)
Países Exportadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 5.495.018 7.531.147 100% 100% 37%
Estados Unidos 3.549.936 4.061.145 65% 54% 14%
Brasil 616.501 1.768.795 11% 23% 187%
Argentina 749.866 492.780 14% 7% -34%
Paraguai 112.471 354.995 2% 5% 216%
União Européia* 114.831 291.362 2% 4% 154%
UE-Países Baixos 84.001 244.168 2% 3% 191%
Canadá 59.258 171.797 1% 2% 190%
China 148.441 53.419 3% 1% -64%
UE-Bélgica-Luxemburgo 6.902 17.703 0% 0% 156%
Malásia 4.046 12.079 0% 0% 199%
Bolívia 14.961 10.368 0% 0% -31%
Romênia 0 9.445 0% 0% -
UE-Alemanha 3.669 8.766 0% 0% 139%
UE-França 4.626 6.188 0% 0% 34%
UE-Áustria 2.291 5.215 0% 0% 128%
África do Sul 0 4.473 0% 0% -
UE-Reino Unido 660 2.754 0% 0% 317%
Equador 0 2.669 0% 0% -
Chile 12 2.662 0% 0% 22083%
UE-Itália 10.356 2.407 0% 0% -77%
UE-Portugal 1.535 1.479 0% 0% -4%
UE-Finlândia 0 1.316 0% 0% -
Cingapura 3.035 1.223 0% 0% -60%
Austrália 565 1.021 0% 0% 81%
UE-Espanha 792 589 0% 0% -26%
UE-Irlanda 0 454 0% 0% -
México 2.855 451 0% 0% -84%
Suíça 274 265 0% 0% -3%
Coréia do Sul 178 251 0% 0% 41%
UE-Grécia 0 172 0% 0% -
UE-Dinamarca 0 154 0% 0% -
Índia 0 141 0% 0% -
Venezuela 12 110 0% 0% 817%
Colômbia 0 75 0% 0% -
Tailândia 266 68 0% 0% -75%
Hong Kong 32 65 0% 0% 103%
Turquia 0 64 0% 0% -
Japão 75 53 0% 0% -29%
Zimbábue 1 14 0% 0% 2700%
Indonésia 754 1 0% 0% -100%
Croácia 820 0 0% 0% -100%
Noruega 1.001 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxiv


Anexos Funcex

Tabela XV-B
Soja em grãos (222.20)
Países Importadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 5.298.060 7.238.377 36,6% 100,0% 0,0%
China 17.827 611.424 3329,9% 8,4% 8992,2% A A
UE-Alemanha 323.444 625.661 93,4% 8,6% 155,1% A A
México 405.114 738.702 82,3% 10,2% 124,8% A A
UE-Espanha 498.813 586.217 17,5% 8,1% -52,2% A C
União Européia* 2.966.757 3.482.217 17,4% 48,1% -52,6% A C
UE-Países Baixos 1.274.781 1.391.966 9,2% 19,2% -74,9% A C
Japão 986.956 973.931 -1,3% 13,5% -103,6% A D
Tailândia 12.404 177.542 1331,3% 2,5% 3535,2% B A
Indonésia 76.540 188.249 146,0% 2,6% 298,5% B A
UE-Reino Unido 98.157 206.619 110,5% 2,9% 201,7% B A
Coréia do Sul 245.190 277.822 13,3% 3,8% -63,7% B C
UE-Bélgica-Luxemburgo 237.278 209.658 -11,6% 2,9% -131,8% B D
UE-Itália 224.859 152.888 -32,0% 2,1% -187,4% B D
Estados Unidos 30.035 75.446 151,2% 1,0% 312,8% C A
UE-França 87.559 124.219 41,9% 1,7% 14,3% C B
Malásia 85.990 92.452 7,5% 1,3% -79,5% C C
Israel 106.384 109.502 2,9% 1,5% -92,0% C C
Brasil 83.777 76.266 -9,0% 1,1% -124,5% C D
UE-Portugal 130.476 79.327 -39,2% 1,1% -207,0% C D
Argentina 1.091 50.889 4564,4% 0,7% 12363,3% D A
Turquia 6.263 63.271 910,3% 0,9% 2385,6% D A
Filipinas 10.148 46.275 356,0% 0,6% 872,1% D A
Canadá 27.025 50.257 86,0% 0,7% 134,7% D A
Venezuela 27.969 36.490 30,5% 0,5% -16,8% D C
Noruega 53.070 60.500 14,0% 0,8% -61,8% D C
UE-Grécia 72.647 60.235 -17,1% 0,8% -146,7% D D
Bolívia 25 18.688 74650,0% 0,3% 203732,8% E A
Chile 64 10.447 16223,4% 0,1% 44198,3% E A
UE-Finlândia 2.239 15.770 604,3% 0,2% 1550,1% E A
Colômbia 9.660 20.715 114,5% 0,3% 212,5% E A
UE-Dinamarca 12.116 20.855 72,1% 0,3% 96,9% E B
Hong Kong 7.194 7.784 8,2% 0,1% -77,6% E C
Cingapura 9.463 9.026 -4,6% 0,1% -112,6% E D
Suíça 20.910 7.377 -64,7% 0,102% -276,7% E D
Trinidad e Tobago 22.502 7.591 -66,3% 0,1% -280,9% E D
Peru 43 5.784 13509,4% 0,08% 36787,6% F A
Paraguai 320 6.772 2016,1% 0,09% 5405,0% F A
UE-Suécia 204 763 274,7% 0,0% 650,1% F A
Chipre 493 1.482 200,8% 0,0% 448,3% F A
UE-Irlanda 2.423 5.642 132,9% 0,1% 262,8% F A
Croácia 2.265 3.307 46,0% 0,0% 25,6% F B
Sri Lanka 379 523 37,9% 0,0% 3,4% F B
UE-Áustria 1.764 2.402 36,1% 0,0% -1,3% F C
Equador 2.754 2.684 -2,6% 0,0% -107,0% F D
Nova Zelândia 174 161 -7,5% 0,0% -120,5% F D
Eslovênia 106 95 -10,0% 0,0% -127,2% F D
Polônia 1.860 1.339 -28,0% 0,0% -176,5% F D
Zimbábue 9.411 4.473 -52,5% 0,1% -243,3% F D
Austrália 12.135 5.083 -58,1% 0,1% -258,7% F D
África do Sul 10.096 3.610 -64,2% 0,0% -275,4% F D
Romênia 44.525 5.432 -87,8% 0,08% -339,7% F D
Islândia 1.082 60 -94,5% 0,0% -358,0% F D
Kuwait 33 0 -100,0% 0,0% -373,1% F D
Macau 36 0 -100,0% 0,0% -373,1% F D
Barbados 0 4.705 - 0,1% - F X
Maurício 0 12 - 0,0% - F X
Índia 0 1 - 0,0% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxv


Anexos Funcex

Tabela XV-C1
Soja em grãos (222.20)
Exportadores para Mercados Selecionados
China
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 17.843 611.495 100% 100% 3327%
Estados Unidos 14.841 310.689 83% 51% 1993%
Brasil 0 166.461 0% 27% -
Argentina 2.875 126.099 16% 21% 4286%
Canadá 95 8.021 1% 1% 8388%
Índia 0 141 0% 0% -
Hong Kong 32 65 0% 0% 103%
Coréia do Sul 0 20 0% 0% -

Tabela XV-C2
Soja em grãos (222.20)
Exportadores para Mercados Selecionados
México
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 405.114 738.702 100% 100% 82%
Estados Unidos 398.153 710.922 98% 96% 79%
Brasil 2.317 14.902 1% 2% 543%
Argentina 4.645 12.879 1% 2% 177%

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxvi


Anexos Funcex

Tabela XV-C3
Soja em grãos (222.20)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 2.967.167 3.482.217 100% 100% 17%
Brasil 520.402 1.402.406 18% 40% 169%
Estados Unidos 1.625.633 1.298.717 55% 37% -20%
União Européia* 110.259 285.629 4% 8% 159%
UE-Países Baixos 81.041 241.313 3% 7% 198%
Argentina 605.546 227.517 20% 7% -62%
Paraguai 84.622 207.222 3% 6% 145%
Canadá 18.612 57.153 1% 2% 207%
UE-Bélgica-Luxemburgo 6.902 17.518 0% 1% 154%
UE-Alemanha 3.458 8.144 0% 0% 136%
UE-França 4.568 5.786 0% 0% 27%
UE-Áustria 962 4.690 0% 0% 388%
UE-Reino Unido 660 2.664 0% 0% 304%
Romênia 0 2.289 0% 0% -
UE-Itália 10.342 1.583 0% 0% -85%
UE-Portugal 1.535 1.479 0% 0% -4%
UE-Finlândia 0 1.316 0% 0% -
China 0 771 0% 0% -
UE-Espanha 792 589 0% 0% -26%
UE-Irlanda 0 454 0% 0% -
Suíça 274 265 0% 0% -3%
Bolívia 0 186 0% 0% -
UE-Dinamarca 0 95 0% 0% -
Turquia 0 64 0% 0% -
Croácia 820 0 0% 0% -100%
Noruega 1.001 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XV-C4
Soja em grãos (222.20)
Exportadores para Mercados Selecionados
Japão
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.019.470 973.931 100% 100% -4%
Estados Unidos 872.707 829.481 86% 85% -5%
Brasil 72.992 66.532 7% 7% -9%
China 65.029 47.448 6% 5% -27%
Canadá 4.581 24.194 0% 2% 428%
Argentina 3.244 5.255 0% 1% 62%
Austrália 560 833 0% 0% 49%
Coréia do Sul 178 190 0% 0% 7%
Paraguai 172 0 0% 0% -100%
UE-Itália 9 0 0% 0% -100%

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxvii


Anexos Funcex

Tabela XV-C5
Soja em grãos (222.20)
Exportadores para Mercados Selecionados
Tailândia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 12.574 177.542 100% 100% 1312%
Estados Unidos 12.198 114.237 97% 64% 837%
Argentina 0 44.954 0% 25% -
Brasil 0 17.682 0% 10% -
Canadá 0 671 0% 0% -
China 339 0 3% 0% -100%
Malásia 37 0 0% 0% -100%

Tabela XV-C6
Soja em grãos (222.20)
Exportadores para Mercados Selecionados
Indonésia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 96.022 188.249 100% 100% 96%
Estados Unidos 39.939 170.587 42% 91% 327%
Malásia 819 10.513 1% 6% 1184%
Canadá 120 4.833 0% 3% 3944%
Argentina 13.962 1.652 15% 1% -88%
China 38.964 666 41% 0% -98%
Brasil 2.159 0 2% 0% -100%
Tailândia 59 0 0% 0% -100%

Tabela XV-C7
Soja em grãos (222.20)
Exportadores para Mercados Selecionados
Coréia do Sul
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 245.214 277.822 100% 100% 13%
Estados Unidos 243.372 264.952 99% 95% 9%
Brasil 1.793 8.233 1% 3% 359%
China 49 2.966 0% 1% 5952%
Canadá 0 1.662 0% 1% -
Japão 0 10 0% 0% -

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxviii


Anexos Funcex

ANEXO XVI

Tabela XVI-A
Madeira de coníferas serrada (248.20)
Países Exportadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 14.236.683 19.612.851 100% 100% 38%
Canadá 4.746.106 7.961.830 33% 41% 68%
União Européia* 3.787.957 4.979.168 27% 25% 31%
UE-Suécia 1.605.190 1.965.307 11% 10% 22%
UE-Finlândia 894.139 1.312.617 6% 7% 47%
UE-Áustria 739.429 932.133 5% 5% 26%
Estados Unidos 1.242.276 613.058 9% 3% -51%
UE-Alemanha 211.711 369.409 1% 2% 74%
Nova Zelândia 138.831 283.273 1% 1% 104%
Brasil 12.038 171.463 0% 1% 1324%
Chile 88.465 159.237 1% 1% 80%
Noruega 158.964 129.813 1% 1% -18%
Polônia 124.614 98.375 1% 1% -21%
UE-Bélgica-Luxemburgo 63.814 95.549 0% 0% 50%
UE-França 61.784 86.806 0% 0% 40%
México 18.766 62.617 0% 0% 234%
Romênia 11.368 59.229 0% 0% 421%
UE-Países Baixos 63.715 58.441 0% 0% -8%
UE-Portugal 100.290 48.813 1% 0% -51%
UE-Dinamarca 15.343 33.004 0% 0% 115%
UE-Reino Unido 6.557 28.013 0% 0% 327%
UE-Irlanda 13.049 26.815 0% 0% 105%
Eslovênia 18.863 22.664 0% 0% 20%
China 7.754 20.508 0% 0% 164%
Suíça 19.263 20.362 0% 0% 6%
UE-Espanha 5.146 10.989 0% 0% 114%
UE-Itália 7.784 10.987 0% 0% 41%
Zimbábue 5.185 10.815 0% 0% 109%
Malásia 18.659 9.410 0% 0% -50%
Argentina 110 7.322 0% 0% 6587%
África do Sul 6.255 5.967 0% 0% -5%
Indonésia 6.966 5.646 0% 0% -19%
Austrália 486 3.450 0% 0% 611%
Coréia do Sul 26.778 2.997 0% 0% -89%
Japão 482 1.721 0% 0% 257%
Peru 3.139 1.573 0% 0% -50%
Madagascar 326 1.501 0% 0% 360%
Filipinas 310 445 0% 0% 44%
Croácia 774 308 0% 0% -60%
UE-Grécia 9 287 0% 0% 3089%
Equador 584 287 0% 0% -51%
Bolívia 0 205 0% 0% -
Turquia 2.676 176 0% 0% -93%
Cingapura 118 132 0% 0% 12%
Índia 0 75 0% 0% -
Tailândia 0 34 0% 0% -
Venezuela 105 28 0% 0% -74%
Colômbia 514 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxix


Anexos Funcex

Tabela XVI-B
Madeira de coníferas serrada (248.20)
Países Importadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 10.368.027 14.548.764 40,3% 100,0% 0,0%
Estados Unidos 3.112.123 7.048.219 126,5% 48,4% 213,7% A A
União Européia* 4.585.179 4.771.008 4,1% 32,8% -89,9% A C
Japão 1.631.746 1.678.551 2,9% 11,5% -92,9% A C
UE-Itália 942.012 906.874 -3,7% 6,2% -109,3% A D
UE-Reino Unido 1.001.928 955.425 -4,6% 6,6% -111,5% A D
UE-Alemanha 932.545 848.417 -9,0% 5,8% -122,4% A D
UE-França 322.619 384.940 19,3% 2,6% -52,1% B C
UE-Dinamarca 344.884 406.277 17,8% 2,8% -55,9% B C
UE-Países Baixos 405.093 469.952 16,0% 3,2% -60,3% B C
Noruega 123.912 197.481 59,4% 1,4% 47,2% C B
UE-Espanha 198.433 273.340 37,7% 1,9% -6,4% C C
UE-Bélgica-Luxemburgo 203.747 205.106 0,7% 1,4% -98,3% C C
Austrália 226.125 177.582 -21,5% 1,2% -153,2% C D
UE-Irlanda 45.595 124.973 174,1% 0,9% 331,8% D A
Israel 54.703 75.807 38,6% 0,5% -4,3% D C
UE-Áustria 73.468 84.963 15,6% 0,6% -61,2% D C
Canadá 153.597 128.587 -16,3% 0,9% -140,4% D D
Suíça 109.151 90.693 -16,9% 0,6% -141,9% D D
Filipinas 1.079 27.599 2457,8% 0,2% 5995,3% E A
Hong Kong 4.227 29.569 599,6% 0,2% 1387,0% E A
Eslovênia 6.055 30.484 403,4% 0,2% 900,5% E A
UE-Portugal 3.462 15.602 350,7% 0,11% 769,8% E A
Croácia 5.313 23.115 335,1% 0,2% 730,9% E A
China 6.371 25.849 305,8% 0,2% 658,3% E A
Tunísia 38.684 49.853 28,9% 0,3% -28,4% E C
UE-Suécia 20.677 20.704 0,1% 0,14% -99,7% E C
UE-Grécia 89.227 69.619 -22,0% 0,5% -154,5% E D
Coréia do Sul 34.530 21.408 -38,0% 0,15% -194,2% E D
México 186.439 50.320 -73,0% 0,3% -281,1% E D
Brasil 12 686 5612,5% 0,0% 13818,7% F A
Indonésia 361 6.724 1765,0% 0,0% 4277,2% F A
Polônia 1.224 11.574 845,5% 0,1% 1996,9% F A
Maurício 212 1.531 621,9% 0,0% 1442,4% F A
Sri Lanka 20 129 561,5% 0,00% 1292,6% F A
Chile 184 818 345,5% 0,0% 756,8% F A
Cingapura 1.349 4.850 259,7% 0,0% 543,9% F A
Tailândia 2.012 6.631 229,6% 0,0% 469,3% F A
UE-Finlândia 1.493 4.820 222,8% 0,0% 452,6% F A
Índia 351 911 159,8% 0,0% 296,2% F A
Kuwait 2.564 5.832 127,4% 0,0% 216,0% F A
Peru 278 534 92,4% 0,004% 129,2% F A
Barbados 6.623 11.535 74,2% 0,1% 84,0% F B
Malásia 3.831 5.340 39,4% 0,0% -2,3% F C
Chipre 6.451 8.943 38,6% 0,1% -4,2% F C
Nova Zelândia 7.339 10.071 37,2% 0,1% -7,7% F C
Trinidad e Tobago 7.728 9.892 28,0% 0,1% -30,6% F C
África do Sul 5.280 6.595 24,9% 0,0% -38,2% F C
Turquia 3.481 3.745 7,6% 0,0% -81,2% F C
Argentina 8.285 7.596 -8,3% 0,1% -120,6% F D
Zimbábue 13 11 -15,4% 0,0% -138,2% F D
Islândia 8.550 5.153 -39,7% 0,0% -198,5% F D
Jordânia 13.552 7.898 -41,7% 0,1% -203,5% F D
Colômbia 406 236 -41,9% 0,0% -203,8% F D
Omã 3.790 1.705 -55,0% 0,0% -236,4% F D
Venezuela 3.922 731 -81,4% 0,0% -301,8% F D
Romênia 843 77 -90,9% 0,00% -325,5% F D
Macau 141 0 -100,0% 0,0% -348,0% F D
Paraguai 0 2.623 - 0,0% - F X
Paquistão 0 280 - 0,0% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxx


Anexos Funcex

Tabela XVI-C1
Madeira de coníferas serrada (248.20)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 3.112.830 7.093.356 100% 100% 128%
Canadá 3.074.023 6.631.332 99% 93% 116%
Brasil 1.034 124.176 0% 2% 11909%
Nova Zelândia 6.891 104.192 0% 1% 1412%
Chile 9.669 90.274 0% 1% 834%
União Européia* 315 70.319 0% 1% 22223%
México 18.766 62.384 1% 1% 232%
UE-Áustria 0 32.721 0% 0% -
UE-Suécia 38 17.435 0% 0% 45782%
UE-Finlândia 7 12.233 0% 0% 188100%
Argentina 4 6.449 0% 0% 184143%
UE-Alemanha 13 4.891 0% 0% 37523%
UE-Países Baixos 1 1.695 0% 0% 169350%
Austrália 65 1.294 0% 0% 1906%
Peru 1.402 1.043 0% 0% -26%
UE-França 0 944 0% 0% -
África do Sul 7 635 0% 0% 8971%
Indonésia 53 366 0% 0% 591%
Japão 51 277 0% 0% 449%
Filipinas 3 264 0% 0% 10440%
UE-Itália 221 252 0% 0% 14%
Suíça 0 172 0% 0% -
UE-Reino Unido 28 102 0% 0% 264%
Equador 355 51 0% 0% -86%
Bolívia 0 48 0% 0% -
UE-Espanha 0 48 0% 0% -
Tailândia 0 34 0% 0% -
Polônia 0 32 0% 0% -
China 0 9 0% 0% -
Noruega 8 8 0% 0% 0%
Colômbia 46 0 0% 0% -100%
Eslovênia 5 0 0% 0% -100%
Malásia 77 0 0% 0% -100%
Turquia 9 0 0% 0% -100%
UE-Bélgica-Luxemburgo 8 0 0% 0% -100%
Venezuela 52 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxxi


Anexos Funcex

Tabela XVI-C2
Madeira de coníferas serrada (248.20)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 4.656.103 4.779.040 100% 100% 3%
União Européia* 3.461.958 4.081.015 74% 85% 18%
UE-Suécia 1.449.968 1.605.399 31% 34% 11%
UE-Finlândia 818.718 1.067.379 18% 22% 30%
UE-Áustria 685.999 718.824 15% 15% 5%
UE-Alemanha 185.274 318.828 4% 7% 72%
Canadá 550.628 208.695 12% 4% -62%
Estados Unidos 289.153 165.668 6% 3% -43%
Noruega 154.125 120.220 3% 3% -22%
Polônia 123.940 98.107 3% 2% -21%
UE-Bélgica-Luxemburgo 63.683 93.880 1% 2% 47%
UE-França 55.461 78.994 1% 2% 42%
UE-Países Baixos 63.355 50.633 1% 1% -20%
UE-Portugal 95.884 44.906 2% 1% -53%
UE-Dinamarca 13.557 30.645 0% 1% 126%
Brasil 8.811 30.404 0% 1% 245%
UE-Reino Unido 6.276 27.632 0% 1% 340%
UE-Irlanda 13.049 26.771 0% 1% 105%
Romênia 4.594 24.131 0% 1% 425%
Suíça 19.263 19.546 0% 0% 1%
Chile 22.901 15.381 0% 0% -33%
UE-Espanha 4.859 10.789 0% 0% 122%
Eslovênia 13.632 9.729 0% 0% -29%
UE-Itália 5.870 6.199 0% 0% 6%
Indonésia 86 1.323 0% 0% 1438%
África do Sul 3.700 1.086 0% 0% -71%
Madagascar 224 997 0% 0% 345%
Zimbábue 865 898 0% 0% 4%
Argentina 95 508 0% 0% 438%
Nova Zelândia 958 334 0% 0% -65%
Croácia 439 291 0% 0% -34%
China 138 227 0% 0% 64%
Equador 183 176 0% 0% -4%
México 0 172 0% 0% -
UE-Grécia 9 140 0% 0% 1456%
Índia 0 75 0% 0% -
Turquia 65 32 0% 0% -52%
Malásia 149 25 0% 0% -83%
Filipinas 0 5 0% 0% -
Cingapura 115 0 0% 0% -100%
Colômbia 31 0 0% 0% -100%
Venezuela 54 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxxii


Anexos Funcex

Tabela XVI-C3
Madeira de coníferas serrada (248.20)
Exportadores para Mercados Selecionados
Japão
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.633.758 1.699.732 100% 100% 4%
Canadá 1.022.145 1.026.373 63% 60% 0%
União Européia* 893 353.039 0% 21% 39434%
Estados Unidos 494.856 199.330 30% 12% -60%
UE-Finlândia 64 118.426 0% 7% 186397%
UE-Suécia 448 116.452 0% 7% 25894%
UE-Áustria 5 99.924 0% 6% 2220422%
Chile 35.792 42.207 2% 2% 18%
Nova Zelândia 26.424 38.982 2% 2% 48%
China 4.023 18.171 0% 1% 352%
UE-Alemanha 228 11.208 0% 1% 4816%
Malásia 16.591 8.351 1% 0% -50%
UE-Países Baixos 0 5.294 0% 0% -
Noruega 18 5.052 0% 0% 28769%
Coréia do Sul 26.390 2.888 2% 0% -89%
Indonésia 6.331 2.683 0% 0% -58%
Brasil 0 1.186 0% 0% -
UE-Itália 100 1.041 0% 0% 941%
Suíça 0 634 0% 0% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 608 0% 0% -
Austrália 3 321 0% 0% 12720%
Filipinas 286 177 0% 0% -38%
Zimbábue 0 154 0% 0% -
UE-França 0 58 0% 0% -
México 0 56 0% 0% -
Bolívia 0 49 0% 0% -
Turquia 0 34 0% 0% -
África do Sul 0 21 0% 0% -
UE-Dinamarca 12 20 0% 0% 67%
Peru 0 16 0% 0% -
Argentina 0 10 0% 0% -
UE-Reino Unido 37 9 0% 0% -76%
Equador 8 2 0% 0% -81%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxxiii


Anexos Funcex

Tabela XVI-C4
Madeira de coníferas serrada (248.20)
Exportadores para Mercados Selecionados
Noruega
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 124.007 197.481 100% 100% 59%
União Européia* 122.168 196.994 99% 100% 61%
UE-Suécia 116.322 175.373 94% 89% 51%
UE-Finlândia 4.481 20.127 4% 10% 349%
UE-Dinamarca 1.229 803 1% 0% -35%
Estados Unidos 1.003 449 1% 0% -55%
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 439 0% 0% -
UE-Países Baixos 23 173 0% 0% 669%
UE-Reino Unido 5 63 0% 0% 1160%
Canadá 570 27 0% 0% -95%
UE-Alemanha 89 16 0% 0% -83%
Indonésia 76 12 0% 0% -84%
Polônia 191 0 0% 0% -100%
UE-França 21 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxxiv


Anexos Funcex

ANEXO XVII

Tabela XVII-A
Pneus Novos para Ônibus e Caminhões (625.10)
Países Exportadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 12.102.260 15.632.960 100% 100% 29%
União Européia* 4.733.486 5.444.343 39% 35% 15%
UE-França 1.238.539 1.496.231 10% 10% 21%
UE-Alemanha 1.058.024 1.166.055 9% 7% 10%
Japão 743.221 1.130.184 6% 7% 52%
Estados Unidos 664.737 1.114.428 5% 7% 68%
Canadá 469.384 726.689 4% 5% 55%
UE-Itália 542.262 650.635 4% 4% 20%
Coréia do Sul 300.737 549.202 2% 4% 83%
UE-Espanha 343.462 544.646 3% 3% 59%
UE-Reino Unido 529.486 524.475 4% 3% -1%
UE-Países Baixos 351.198 380.262 3% 2% 8%
UE-Bélgica-Luxemburgo 212.610 232.362 2% 1% 9%
UE-Portugal 39.047 187.274 0% 1% 380%
Brasil 101.531 179.298 1% 1% 77%
UE-Suécia 76.957 160.082 1% 1% 108%
Turquia 26.996 109.976 0% 1% 307%
Polônia 30.228 107.716 0% 1% 256%
Indonésia 9.824 100.635 0% 1% 924%
China 11.676 97.953 0% 1% 739%
México 11.575 88.773 0% 1% 667%
UE-Finlândia 37.399 77.327 0% 0% 107%
Cingapura 41.761 70.790 0% 0% 70%
Eslovênia 53.390 66.730 0% 0% 25%
Argentina 9.306 58.587 0% 0% 530%
Venezuela 3.709 53.212 0% 0% 1335%
África do Sul 11.810 44.733 0% 0% 279%
Tailândia 15.713 44.060 0% 0% 180%
Malásia 16.666 39.420 0% 0% 137%
Austrália 17.402 30.062 0% 0% 73%
Nova Zelândia 20.798 29.725 0% 0% 43%
Chile 11.374 28.510 0% 0% 151%
Filipinas 4.229 28.123 0% 0% 565%
UE-Dinamarca 16.445 21.146 0% 0% 29%
Colômbia 4.140 16.530 0% 0% 299%
Equador 63 8.878 0% 0% 14104%
Suíça 22.524 7.960 0% 0% -65%
Romênia 980 4.805 0% 0% 391%
UE-Irlanda 99.154 3.326 1% 0% -97%
Kuwait 327 2.635 0% 0% 706%
Peru 53 1.726 0% 0% 3156%
Índia 1.039 1.210 0% 0% 16%
Noruega 29.062 1.172 0% 0% -96%
UE-Grécia 6.530 525 0% 0% -92%
Zimbábue 175 198 0% 0% 13%
Tunísia 373 185 0% 0% -50%
Maurício 18 148 0% 0% 719%
Omã 46 28 0% 0% -40%
Israel 337 0 0% 0% -100%
Macau 19 0 0% 0% -100%
Trinidad e Tobago 74 0 0% 0% -100%
UE-Áustria 182.376 0 2% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxxv


Anexos Funcex

Tabela XVII-B
Pneus Novos para Ônibus e Caminhões (625.10)
Países Importadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 7.315.196 10.173.658 39,1% 100,0% 0,0%
UE-Espanha 255.798 528.343 106,5% 5,2% 172,7% A A
Estados Unidos 1.123.339 1.734.231 54,4% 17,0% 39,2% A B
Canadá 373.001 566.679 51,9% 5,6% 32,9% A B
UE-Reino Unido 533.086 752.601 41,2% 7,4% 5,4% A B
UE-França 534.915 753.690 40,9% 7,4% 4,7% A B
União Européia* 4.535.215 5.977.601 31,8% 58,8% -18,6% A C
UE-Itália 462.966 577.673 24,8% 5,7% -36,6% A C
UE-Alemanha 1.290.147 1.579.276 22,4% 15,5% -42,6% A C
México 105.758 287.263 171,6% 2,8% 339,2% B A
UE-Bélgica-Luxemburgo 389.716 488.768 25,4% 4,8% -35,0% B C
UE-Suécia 185.713 219.895 18,4% 2,2% -52,9% B C
UE-Países Baixos 411.881 468.958 13,9% 4,6% -64,5% B C
Japão 383.809 272.096 -29,1% 2,7% -174,5% B D
UE-Portugal 70.882 122.659 73,0% 1,2% 86,9% C B
Austrália 118.144 158.100 33,8% 1,6% -13,4% C C
UE-Áustria 190.726 187.858 -1,5% 1,8% -103,8% C D
Suíça 221.160 185.950 -15,9% 1,8% -140,7% C D
Brasil 4.584 81.245 1672,6% 0,8% 4180,3% D A
Hong Kong 35.432 95.923 170,7% 0,9% 336,9% D A
Argentina 20.529 51.965 153,1% 0,5% 291,9% D A
Turquia 22.881 53.561 134,1% 0,5% 243,2% D A
UE-Irlanda 30.244 59.497 96,7% 0,6% 147,5% D A
Cingapura 42.040 71.362 69,7% 0,7% 78,5% D B
UE-Grécia 43.748 72.029 64,6% 0,7% 65,4% D B
Noruega 74.866 99.429 32,8% 1,0% -16,0% D C
UE-Finlândia 53.933 69.679 29,2% 0,7% -25,3% D C
UE-Dinamarca 81.465 96.680 18,7% 1,0% -52,2% D C
Eslovênia 1.553 25.534 1544,7% 0,3% 3853,1% E A
Colômbia 6.831 44.008 544,2% 0,4% 1292,8% E A
Bolívia 4.546 17.763 290,8% 0,2% 644,2% E A
Venezuela 13.233 48.442 266,1% 0,5% 580,9% E A
Filipinas 5.562 17.932 222,4% 0,2% 469,2% E A
Croácia 3.568 11.097 211,0% 0,1% 440,0% E A
Malásia 8.327 25.069 201,1% 0,2% 414,5% E A
Peru 4.304 11.992 178,6% 0,1% 357,2% E A
Polônia 19.150 48.390 152,7% 0,5% 290,7% E A
Paraguai 9.851 24.722 151,0% 0,2% 286,3% E A
África do Sul 16.147 33.605 108,1% 0,3% 176,7% E A
Chile 11.030 21.471 94,7% 0,2% 142,2% E A
Israel 12.277 21.733 77,0% 0,2% 97,1% E B
Equador 6.439 10.645 65,3% 0,1% 67,1% E B
Nova Zelândia 11.994 19.089 59,2% 0,2% 51,4% E B
Kuwait 16.805 26.591 58,2% 0,3% 49,0% E B
Paquistão 8.226 11.313 37,5% 0,1% -4,0% E C
Omã 8.020 10.420 29,9% 0,1% -23,4% E C
Coréia do Sul 27.021 29.780 10,2% 0,3% -73,9% E C
Tailândia 11.435 10.373 -9,3% 0,1% -123,8% E D
Trinidad e Tobago 1.175 5.468 365,3% 0,1% 834,9% F A
Indonésia 932 3.910 319,7% 0,0% 718,2% F A
Índia 1.841 5.210 183,0% 0,1% 368,4% F A
Sri Lanka 2.760 7.455 170,1% 0,1% 335,4% F A
Zimbábue 1.422 3.306 132,5% 0,0% 239,1% F A
Romênia 2.447 4.802 96,3% 0,0% 146,3% F A
Chipre 4.825 9.134 89,3% 0,1% 128,6% F A
Tunísia 1.560 2.646 69,6% 0,0% 78,2% F B
Barbados 949 1.559 64,3% 0,0% 64,5% F B
Islândia 3.968 6.011 51,5% 0,1% 31,8% F B
Maurício 1.959 2.297 17,3% 0,0% -55,8% F C
China 6.649 6.175 -7,1% 0,1% -118,2% F D
Madagascar 1.546 1.076 -30,4% 0,0% -177,7% F D
Jordânia 15.652 9.141 -41,6% 0,1% -206,5% F D
Macau 446 105 -76,5% 0,0% -295,7% F D
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxxvi


Anexos Funcex

Tabela XVII-C1
Pneus Novos para Ônibus e Caminhões (625.10)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.123.372 1.742.139 100% 100% 55%
Canadá 464.001 712.845 41% 41% 54%
Japão 269.387 387.386 24% 22% 44%
União Européia* 204.650 194.365 18% 11% -5%
Coréia do Sul 100.291 148.001 9% 8% 48%
Brasil 52.774 87.592 5% 5% 66%
México 11.387 80.715 1% 5% 609%
UE-Alemanha 51.444 53.575 5% 3% 4%
UE-Itália 47.838 44.316 4% 3% -7%
UE-França 57.273 40.066 5% 2% -30%
China 48 36.390 0% 2% 75711%
UE-Reino Unido 17.889 28.186 2% 2% 58%
Venezuela 946 24.644 0% 1% 2505%
Indonésia 387 22.169 0% 1% 5636%
UE-Espanha 24.496 14.951 2% 1% -39%
Chile 5.700 14.828 1% 1% 160%
Argentina 687 14.741 0% 1% 2047%
UE-Finlândia 278 7.116 0% 0% 2460%
Tailândia 5.460 5.381 0% 0% -1%
UE-Suécia 3.679 5.345 0% 0% 45%
Austrália 2.170 4.470 0% 0% 106%
Cingapura 504 2.833 0% 0% 463%
Nova Zelândia 723 1.961 0% 0% 171%
Índia 337 987 0% 0% 193%
UE-Portugal 826 543 0% 0% -34%
Colômbia 1.022 505 0% 0% -51%
Eslovênia 17 407 0% 0% 2294%
Polônia 0 396 0% 0% -
Malásia 12 352 0% 0% 2957%
Filipinas 40 340 0% 0% 759%
UE-Bélgica-Luxemburgo 580 255 0% 0% -56%
Kuwait 27 250 0% 0% 824%
África do Sul 0 240 0% 0% -
Equador 0 129 0% 0% -
Peru 0 89 0% 0% -
Turquia 2.598 77 0% 0% -97%
Suíça 18 52 0% 0% 189%
UE-Irlanda 331 14 0% 0% -96%
Israel 84 0 0% 0% -100%
Romênia 108 0 0% 0% -100%
UE-Áustria 17 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxxvii


Anexos Funcex

Tabela XVII-C2
Pneus Novos para Ônibus e Caminhões (625.10)
Exportadores para Mercados Selecionados
Canadá
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 373.239 566.724 100% 100% 52%
Estados Unidos 269.363 487.071 72% 86% 81%
Japão 28.678 39.903 8% 7% 39%
Coréia do Sul 19.797 19.673 5% 3% -1%
União Européia* 52.011 15.541 14% 3% -70%
UE-Alemanha 7.591 4.587 2% 1% -40%
UE-Itália 2.830 3.730 1% 1% 32%
UE-França 2.728 2.502 1% 0% -8%
Brasil 2.821 2.013 1% 0% -29%
UE-Finlândia 2.384 1.772 1% 0% -26%
UE-Espanha 33.162 1.384 9% 0% -96%
UE-Reino Unido 2.123 1.343 1% 0% -37%
China 0 1.131 0% 0% -
Argentina 0 334 0% 0% -
Turquia 0 328 0% 0% -
Tailândia 41 190 0% 0% 369%
México 17 162 0% 0% 882%
Eslovênia 475 149 0% 0% -69%
Indonésia 0 140 0% 0% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 38 113 0% 0% 197%
UE-Suécia 828 112 0% 0% -87%
Chile 0 91 0% 0% -
Índia 12 0 0% 0% -100%
Noruega 27 0 0% 0% -100%
UE-Áustria 329 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxxviii


Anexos Funcex

Tabela XVII-C3
Pneus Novos para Ônibus e Caminhões (625.10)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 4.579.024 5.977.620 100% 100% 31%
União Européia* 3.906.538 4.678.364 85% 78% 20%
UE-França 1.091.429 1.322.174 24% 22% 21%
UE-Alemanha 845.024 924.587 18% 15% 9%
UE-Itália 420.186 527.421 9% 9% 26%
UE-Espanha 256.210 497.034 6% 8% 94%
UE-Reino Unido 456.997 446.426 10% 7% -2%
Japão 267.917 401.597 6% 7% 50%
UE-Países Baixos 339.747 364.228 7% 6% 7%
Coréia do Sul 95.517 252.154 2% 4% 164%
UE-Bélgica-Luxemburgo 204.262 227.545 4% 4% 11%
UE-Portugal 37.339 180.893 1% 3% 384%
Estados Unidos 102.242 133.451 2% 2% 31%
UE-Suécia 52.344 113.080 1% 2% 116%
Polônia 30.063 101.598 1% 2% 238%
Turquia 14.295 97.638 0% 2% 583%
Eslovênia 46.385 52.183 1% 1% 12%
UE-Finlândia 25.276 50.582 1% 1% 100%
Cingapura 29.607 49.799 1% 1% 68%
Indonésia 120 40.613 0% 1% 33886%
África do Sul 9.694 39.077 0% 1% 303%
Malásia 9.286 21.987 0% 0% 137%
UE-Dinamarca 15.618 20.573 0% 0% 32%
China 1.475 20.003 0% 0% 1256%
Brasil 4.588 17.148 0% 0% 274%
Filipinas 0 16.910 0% 0% -
Argentina 2.055 12.778 0% 0% 522%
Austrália 1.926 10.397 0% 0% 440%
Suíça 22.315 7.907 0% 0% -65%
Tailândia 3.361 6.045 0% 0% 80%
Romênia 823 4.689 0% 0% 470%
Nova Zelândia 0 3.849 0% 0% -
México 53 3.780 0% 0% 7100%
UE-Irlanda 92.190 3.311 2% 0% -96%
Canadá 665 2.924 0% 0% 340%
Kuwait 300 1.366 0% 0% 355%
Noruega 28.286 634 1% 0% -98%
Venezuela 253 633 0% 0% 151%
UE-Grécia 4.992 513 0% 0% -90%
Tunísia 373 66 0% 0% -82%
Índia 294 37 0% 0% -87%
Colômbia 347 0 0% 0% -100%
Israel 253 0 0% 0% -100%
UE-Áustria 64.927 0 1% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo lxxxix


Anexos Funcex

Tabela XVII-C4
Pneus Novos para Ônibus e Caminhões (625.10)
Exportadores para Mercados Selecionados
México
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 105.888 287.467 100% 100% 171%
Estados Unidos 87.018 252.948 82% 88% 191%
Coréia do Sul 9.149 11.936 9% 4% 30%
União Européia* 2.323 7.041 2% 2% 203%
Canadá 1.570 6.961 1% 2% 344%
UE-Alemanha 1.336 6.026 1% 2% 351%
Japão 3.819 4.643 4% 2% 22%
Brasil 1.665 2.441 2% 1% 47%
UE-França 200 849 0% 0% 326%
Venezuela 0 689 0% 0% -
Chile 59 407 0% 0% 596%
China 0 264 0% 0% -
UE-Itália 349 112 0% 0% -68%
Indonésia 0 79 0% 0% -
Filipinas 0 61 0% 0% -
UE-Reino Unido 373 54 0% 0% -86%
Colômbia 28 0 0% 0% -100%
Eslovênia 259 0 0% 0% -100%
UE-Áustria 30 0 0% 0% -100%
UE-Espanha 38 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xc


Anexos Funcex

Tabela XVII-C5
Pneus Novos para Ônibus e Caminhões (625.10)
Exportadores para Mercados Selecionados
Hong Kong
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 37.285 95.923 100% 100% 157%
Japão 17.328 43.459 46% 45% 151%
China 3.707 16.744 10% 17% 352%
União Européia* 4.843 10.197 13% 11% 111%
Coréia do Sul 5.314 8.687 14% 9% 63%
UE-Alemanha 856 7.476 2% 8% 773%
Tailândia 1.346 4.315 4% 4% 221%
Cingapura 429 4.065 1% 4% 849%
Estados Unidos 1.205 2.735 3% 3% 127%
Indonésia 1.266 2.656 3% 3% 110%
UE-França 53 1.205 0% 1% 2174%
Austrália 361 730 1% 1% 102%
Brasil 355 725 1% 1% 104%
Malásia 227 671 1% 1% 196%
UE-Reino Unido 679 496 2% 1% -27%
UE-Espanha 84 428 0% 0% 412%
Filipinas 780 362 2% 0% -54%
UE-Itália 920 344 2% 0% -63%
UE-Portugal 0 249 0% 0% -
Nova Zelândia 41 158 0% 0% 284%
África do Sul 0 157 0% 0% -
Canadá 19 114 0% 0% 500%
Turquia 42 111 0% 0% 167%
Argentina 0 40 0% 0% -
Índia 25 0 0% 0% -100%
UE-Áustria 15 0 0% 0% -100%
UE-Bélgica-Luxemburgo 2.238 0 6% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xci


Anexos Funcex

Tabela XVII-C6
Pneus Novos para Ônibus e Caminhões (625.10)
Exportadores para Mercados Selecionados
Argentina
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 20.529 52.932 100% 100% 158%
Brasil 15.238 19.372 74% 37% 27%
União Européia* 297 10.584 1% 20% 3463%
Japão 117 6.477 1% 12% 5460%
Coréia do Sul 1.267 6.271 6% 12% 395%
UE-França 30 5.901 0% 11% 19568%
Estados Unidos 2.062 4.063 10% 8% 97%
UE-Alemanha 157 2.028 1% 4% 1192%
Colômbia 65 1.944 0% 4% 2914%
Chile 1.386 1.933 7% 4% 39%
UE-Itália 38 1.306 0% 2% 3383%
UE-Espanha 4 820 0% 2% 23329%
Canadá 41 502 0% 1% 1123%
China 0 469 0% 1% -
UE-Reino Unido 61 421 0% 1% 590%
Venezuela 0 285 0% 1% -
Indonésia 0 184 0% 0% -
Peru 0 149 0% 0% -
Cingapura 0 148 0% 0% -
Turquia 0 132 0% 0% -
Filipinas 0 126 0% 0% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 108 0% 0% -
Equador 58 90 0% 0% 54%
Tailândia 0 76 0% 0% -
Malásia 0 70 0% 0% -
México 0 61 0% 0% -
UE-Áustria 8 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xcii


Anexos Funcex

Tabela XVII-C7
Pneus Novos para Ônibus e Caminhões (625.10)
Exportadores para Mercados Selecionados
Turquia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 22.881 53.561 100% 100% 134%
União Européia* 14.235 38.051 62% 71% 167%
UE-França 2.098 11.534 9% 22% 450%
UE-Alemanha 2.502 9.546 11% 18% 282%
UE-Itália 2.411 8.634 11% 16% 258%
Japão 5.577 7.749 24% 14% 39%
UE-Espanha 597 4.048 3% 8% 578%
Coréia do Sul 1.223 3.117 5% 6% 155%
UE-Reino Unido 954 2.811 4% 5% 195%
Brasil 693 1.051 3% 2% 52%
Estados Unidos 277 880 1% 2% 218%
Eslovênia 0 821 0% 2% -
China 0 772 0% 1% -
UE-Países Baixos 3.217 726 14% 1% -77%
Filipinas 0 498 0% 1% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 690 478 3% 1% -31%
Indonésia 0 357 0% 1% -
Polônia 0 177 0% 0% -
UE-Finlândia 0 166 0% 0% -
UE-Suécia 0 110 0% 0% -
Argentina 0 47 0% 0% -
Malásia 815 36 4% 0% -96%
Canadá 0 8 0% 0% -
Suíça 63 0 0% 0% -100%
UE-Áustria 843 0 4% 0% -100%
UE-Grécia 925 0 4% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xciii


Anexos Funcex

ANEXO XVIII

Tabela XVIII-A
Alumínio Não Ligado em Forma Bruta (684.11)
Países Exportadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 6.613.401 7.266.320 100% 100% 10%
Austrália 888.498 1.337.631 13% 18% 51%
Canadá 1.068.312 1.198.003 16% 16% 12%
Brasil 966.582 834.739 15% 11% -14%
União Européia* 579.955 746.090 9% 10% 29%
Venezuela 483.714 392.837 7% 5% -19%
Nova Zelândia 296.303 354.246 4% 5% 20%
África do Sul 0 318.942 0% 4% -
UE-Países Baixos 153.232 315.863 2% 4% 106%
Islândia 139.283 286.431 2% 4% 106%
China 55.954 222.985 1% 3% 299%
Noruega 354.189 197.804 5% 3% -44%
Estados Unidos 804.673 174.080 12% 2% -78%
Indonésia 169.631 137.636 3% 2% -19%
UE-França 124.780 119.383 2% 2% -4%
Romênia 1.760 97.349 0% 1% 5431%
UE-Alemanha 106.079 94.434 2% 1% -11%
UE-Grécia 93.938 84.416 1% 1% -10%
UE-Bélgica-Luxemburgo 4.203 66.394 0% 1% 1480%
Coréia do Sul 8.304 57.489 0% 1% 592%
Argentina 54.500 49.066 1% 1% -10%
Cingapura 0 48.517 0% 1% -
UE-Reino Unido 48.661 29.394 1% 0% -40%
Índia 93.084 29.022 1% 0% -69%
Turquia 8.664 16.440 0% 0% 90%
UE-Itália 6.794 15.549 0% 0% 129%
UE-Áustria 9.266 14.275 0% 0% 54%
Polônia 1.367 9.172 0% 0% 571%
Japão 3.519 4.003 0% 0% 14%
UE-Espanha 19.707 3.586 0% 0% -82%
Malásia 33 2.041 0% 0% 6178%
UE-Suécia 12.169 1.402 0% 0% -88%
UE-Portugal 266 1.188 0% 0% 347%
Tailândia 245 1.188 0% 0% 385%
Suíça 1.724 1.133 0% 0% -34%
México 429 695 0% 0% 62%
Eslovênia 50.321 535 1% 0% -99%
Tunísia 159 470 0% 0% 197%
Israel 0 470 0% 0% -
Colômbia 12 304 0% 0% 2539%
Hong Kong 0 302 0% 0% -
Filipinas 182 287 0% 0% 58%
Peru 0 242 0% 0% -
UE-Dinamarca 779 116 0% 0% -85%
UE-Irlanda 63 94 0% 0% 50%
Zimbábue 0 91 0% 0% -
Chile 36 0 0% 0% -100%
Croácia 1.982 0 0% 0% -100%
Sri Lanka 39 0 0% 0% -100%
UE-Finlândia 22 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xciv


Anexos Funcex

Tabela XVIII-B
Alumínio Não Ligado em Forma Bruta (684.11)
Países Importadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 5.978.635 6.505.674 8,8% 100,0% 0,0%
UE-Alemanha 235.627 480.164 103,8% 7,4% 1077,3% A A
Coréia do Sul 323.936 593.270 83,1% 9,1% 843,2% A A
UE-Bélgica-Luxemburgo 234.355 348.752 48,8% 5,4% 453,7% A A
Estados Unidos 779.106 1.154.819 48,2% 17,8% 447,0% A A
União Européia* 1.743.287 1.963.067 12,6% 30,2% 43,0% A B
Japão 2.468.386 1.867.325 -24,4% 28,7% -376,2% A D
UE-Países Baixos 737.421 501.483 -32,0% 7,7% -462,9% A D
Hong Kong 57.901 233.907 304,0% 3,6% 3348,3% B A
UE-Itália 152.026 319.473 110,1% 4,9% 1149,5% B A
Malásia 29.400 84.862 188,7% 1,30% 2040,0% C A
México 40.608 75.873 86,8% 1,2% 885,2% C A
UE-Áustria 53.848 82.954 54,1% 1,3% 513,1% C A
Suíça 82.740 126.043 52,3% 1,9% 493,7% C A
Tailândia 117.226 84.439 -28,0% 1,30% -417,3% C D
UE-Reino Unido 130.648 86.516 -33,8% 1,3% -483,2% C D
UE-Espanha 24.907 45.353 82,1% 0,7% 831,2% D A
Canadá 46.538 61.030 31,1% 0,9% 253,2% D A
Indonésia 49.584 59.212 19,4% 0,9% 120,3% D A
Cingapura 81.544 38.909 -52,3% 0,6% -693,1% D D
China 79.538 33.827 -57,5% 0,5% -751,9% D D
UE-França 143.547 56.732 -60,5% 0,9% -786,1% D D
Argentina 53 10.828 20330,2% 0,2% 230521,7% E A
Índia 1.918 31.690 1552,2% 0,5% 17508,3% E A
Nova Zelândia 1.784 14.122 691,6% 0,2% 7745,3% E A
UE-Grécia 2.104 11.609 451,7% 0,2% 5024,4% E A
Austrália 3.291 6.744 105,0% 0,1% 1090,6% E A
UE-Portugal 3.776 7.488 98,3% 0,1% 1015,0% E A
Israel 3.421 6.756 97,5% 0,1% 1006,0% E A
Colômbia 18.765 27.936 48,9% 0,4% 454,4% E A
UE-Suécia 12.834 15.634 21,8% 0,2% 147,4% E A
Filipinas 14.301 13.996 -2,1% 0,2% -124,2% E D
Croácia 44 179 310,3% 0,0% 3420,5% F A
Zimbábue 264 809 206,4% 0,0% 2241,8% F A
UE-Finlândia 2.734 3.795 38,8% 0,1% 340,0% F A
Equador 1.187 1.014 -14,6% 0,0% -265,8% F D
Chile 2.448 1.935 -21,0% 0,0% -337,7% F D
Chipre 1.839 1.364 -25,8% 0,0% -392,8% F D
África do Sul 1.578 965 -38,8% 0,0% -540,7% F D
UE-Dinamarca 5.022 2.845 -43,3% 0,0% -591,7% F D
Noruega 9.957 5.113 -48,6% 0,1% -651,8% F D
Brasil 451 232 -48,7% 0,0% -652,1% F D
Islândia 908 425 -53,2% 0,0% -704,0% F D
Tunísia 103 42 -59,7% 0,0% -777,3% F D
Eslovênia 1.422 551 -61,3% 0,0% -795,2% F D
Trinidad e Tobago 499 190 -62,0% 0,0% -803,6% F D
Paquistão 3.558 973 -72,7% 0,01% -924,3% F D
Turquia 4.466 1.093 -75,5% 0,0% -956,9% F D
Paraguai 92 21 -77,7% 0,0% -981,6% F D
Peru 2.912 564 -80,6% 0,0% -1014,6% F D
UE-Irlanda 4.439 273 -93,8% 0,0% -1164,6% F D
Polônia 3.117 115 -96,3% 0,0% -1192,7% F D
Venezuela 371 8 -98,0% 0,0% -1211,4% F D
Bolívia 102 0 -100,0% 0,0% -1234,4% F D
Sri Lanka 0 1.330 - 0,0% - F X
Maurício 0 31 - 0,0% - F X
Jordânia 0 31 - 0,0% - F X
Omã 0 28 - 0,0% - F X
Macau 0 10 - 0,00% - F X
Barbados 0 8 - 0,0% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xcv


Anexos Funcex

Tabela XVIII-C1
Alumínio Não Ligado em Forma Bruta (684.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Coréia do Sul
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 331.607 594.184 100% 100% 79%
Austrália 203.684 280.972 61% 47% 38%
África do Sul 0 121.300 0% 20% -
Nova Zelândia 35.758 73.442 11% 12% 105%
China 15.341 42.544 5% 7% 177%
Canadá 37.636 29.346 11% 5% -22%
Brasil 17.324 22.159 5% 4% 28%
Indonésia 0 16.089 0% 3% -
Argentina 0 3.561 0% 1% -
Índia 15.296 1.829 5% 0% -88%
Cingapura 0 1.696 0% 0% -
Estados Unidos 5.903 734 2% 0% -88%
Tailândia 0 250 0% 0% -
Filipinas 0 185 0% 0% -
Japão 136 42 0% 0% -69%
União Européia* 527 38 0% 0% -93%
UE-Alemanha 73 38 0% 0% -48%
Noruega 3 0 0% 0% -100%
UE-Itália 3 0 0% 0% -100%
UE-Reino Unido 452 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xcvi


Anexos Funcex

Tabela XVIII-C2
Alumínio Não Ligado em Forma Bruta (684.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 779.514 1.158.022 100% 100% 49%
Canadá 704.766 870.562 90% 75% 24%
Venezuela 64.745 127.625 8% 11% 97%
Austrália 222 54.240 0% 5% 24388%
Brasil 2.029 33.820 0% 3% 1567%
China 817 24.680 0% 2% 2921%
Nova Zelândia 0 20.293 0% 2% -
União Européia* 3.362 12.620 0% 1% 275%
Índia 1.076 6.407 0% 1% 496%
África do Sul 0 5.356 0% 0% -
UE-Reino Unido 106 5.199 0% 0% 4804%
UE-Alemanha 1.367 4.168 0% 0% 205%
UE-Áustria 0 2.347 0% 0% -
UE-França 1.690 830 0% 0% -51%
México 429 695 0% 0% 62%
Malásia 0 654 0% 0% -
Colômbia 0 304 0% 0% -
Peru 0 242 0% 0% -
Noruega 374 197 0% 0% -47%
Coréia do Sul 658 162 0% 0% -75%
Japão 488 82 0% 0% -83%
Romênia 0 61 0% 0% -
UE-Itália 46 55 0% 0% 21%
Filipinas 0 25 0% 0% -
UE-Países Baixos 0 22 0% 0% -
Argentina 550 0 0% 0% -100%
UE-Grécia 155 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xcvii


Anexos Funcex

Tabela XVIII-C3
Alumínio Não Ligado em Forma Bruta (684.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total Global 1.768.183 1.963.518 100% 100% 11%
União Européia* 507.570 683.093 29% 35% 35%
Brasil 409.208 431.400 23% 22% 5%
UE-Países Baixos 152.801 314.841 9% 16% 106%
Canadá 235.803 232.930 13% 12% -1%
Islândia 91.759 208.321 5% 11% 127%
Noruega 338.021 190.823 19% 10% -44%
UE-França 103.317 96.999 6% 5% -6%
Romênia 392 93.901 0% 5% 23885%
UE-Grécia 91.814 84.402 5% 4% -8%
UE-Alemanha 73.241 78.071 4% 4% 7%
UE-Bélgica-Luxemburgo 3.738 66.185 0% 3% 1671%
África do Sul 0 38.938 0% 2% -
Venezuela 114.827 25.851 6% 1% -77%
Austrália 24 18.493 0% 1% 76954%
Turquia 8.664 14.929 0% 1% 72%
UE-Itália 4.559 14.393 0% 1% 216%
UE-Reino Unido 44.541 12.907 3% 1% -71%
UE-Áustria 1.559 10.871 0% 1% 597%
Polônia 1.367 9.094 0% 0% 565%
Argentina 1.985 4.595 0% 0% 131%
Indonésia 0 3.568 0% 0% -
Japão 138 2.587 0% 0% 1775%
UE-Espanha 18.831 2.009 1% 0% -89%
Estados Unidos 8.058 1.440 0% 0% -82%
UE-Suécia 12.043 1.229 1% 0% -90%
UE-Portugal 266 1.188 0% 0% 347%
Suíça 1.682 1.096 0% 0% -35%
Índia 104 901 0% 0% 766%
Eslovênia 48.426 535 3% 0% -99%
Tunísia 159 470 0% 0% 197%
Israel 0 282 0% 0% -
China 0 128 0% 0% -
Tailândia 0 112 0% 0% -
Malásia 0 34 0% 0% -
UE-Dinamarca 779 0 0% 0% -100%
UE-Finlândia 22 0 0% 0% -100%
UE-Irlanda 63 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xcviii


Anexos Funcex

Tabela XVIII-C4
Alumínio Não Ligado em Forma Bruta (684.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Japão
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 2.477.296 1.867.443 100% 100% -25%
Austrália 471.443 670.507 19% 36% 42%
Brasil 459.516 312.129 19% 17% -32%
Nova Zelândia 238.364 255.963 10% 14% 7%
Venezuela 258.327 168.993 10% 9% -35%
Indonésia 147.188 97.700 6% 5% -34%
África do Sul 0 89.559 0% 5% -
Estados Unidos 724.835 86.526 29% 5% -88%
Canadá 63.984 53.074 3% 3% -17%
China 17.820 40.602 1% 2% 128%
Argentina 47.012 38.467 2% 2% -18%
Coréia do Sul 1.734 37.853 0% 2% 2083%
União Européia* 20.785 8.936 1% 0% -57%
UE-Alemanha 8.673 6.737 0% 0% -22%
Noruega 10.447 5.673 0% 0% -46%
UE-França 2.194 2.062 0% 0% -6%
Malásia 0 601 0% 0% -
Tailândia 0 295 0% 0% -
Índia 15.662 237 1% 0% -98%
Cingapura 0 141 0% 0% -
UE-Reino Unido 692 138 0% 0% -80%
Polônia 0 78 0% 0% -
Filipinas 182 77 0% 0% -58%
Suíça 0 38 0% 0% -
UE-Áustria 7.508 0 0% 0% -100%
UE-Bélgica-Luxemburgo 404 0 0% 0% -100%
UE-Espanha 821 0 0% 0% -100%
UE-Itália 459 0 0% 0% -100%
UE-Países Baixos 35 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo xcix


Anexos Funcex

Tabela XVIII-C5
Alumínio Não Ligado em Forma Bruta (684.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Hong Kong
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 68.291 233.907 100% 100% 243%
Austrália 19.385 103.952 28% 44% 436%
China 20.780 103.683 30% 44% 399%
Coréia do Sul 2.129 11.828 3% 5% 456%
Cingapura 0 5.047 0% 2% -
África do Sul 0 4.804 0% 2% -
Nova Zelândia 725 1.578 1% 1% 118%
Canadá 6.355 1.115 9% 0% -82%
Estados Unidos 7.121 762 10% 0% -89%
União Européia* 380 684 1% 0% 80%
UE-Reino Unido 221 657 0% 0% 197%
Tailândia 0 258 0% 0% -
Japão 257 86 0% 0% -66%
Malásia 0 68 0% 0% -
Indonésia 141 45 0% 0% -68%
UE-Itália 159 28 0% 0% -83%
Brasil 6.198 0 9% 0% -100%
Índia 1.868 0 3% 0% -100%
Venezuela 2.955 0 4% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XVIII-C6
Alumínio Não Ligado em Forma Bruta (684.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Malásia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 29.528 85.582 100% 100% 190%
Austrália 25.396 42.623 86% 50% 68%
Cingapura 0 18.840 0% 22% -
África do Sul 0 14.511 0% 17% -
Indonésia 0 6.882 0% 8% -
Índia 755 1.439 3% 2% 91%
Japão 482 324 2% 0% -33%
UE-Reino Unido 29 253 0% 0% 786%
China 256 237 1% 0% -7%
Tailândia 0 215 0% 0% -
Nova Zelândia 2.199 206 7% 0% -91%
Coréia do Sul 0 47 0% 0% -
Estados Unidos 371 6 1% 0% -98%
Canadá 41 0 0% 0% -100%

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo c


Anexos Funcex

Tabela XVIII-C7
Alumínio Não Ligado em Forma Bruta (684.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
México
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 40.608 75.912 100% 100% 87%
Venezuela 24.020 38.989 59% 51% 62%
Estados Unidos 16.194 22.660 40% 30% 40%
Canadá 230 9.479 1% 12% 4030%
Brasil 165 3.783 0% 5% 2200%
África do Sul 0 874 0% 1% -
Índia 0 77 0% 0% -
UE-França 0 51 0% 0% -

Tabela XVIII-C8
Alumínio Não Ligado em Forma Bruta (684.11)
Exportadores para Mercados Selecionados
Suíça

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 82.896 126.043 100% 100% 52%
Islândia 47.197 77.939 57% 62% 65%
União Européia* 26.094 25.384 31% 20% -3%
Brasil 5.266 19.013 6% 15% 261%
UE-França 4.855 17.859 6% 14% 268%
UE-Alemanha 19.435 4.660 23% 4% -76%
Turquia 0 1.511 0% 1% -
Indonésia 0 1.051 0% 1% -
Noruega 3.870 975 5% 1% -75%
UE-Reino Unido 490 939 1% 1% 92%
UE-Países Baixos 236 835 0% 1% 255%
UE-Itália 812 482 1% 0% -41%
UE-Áustria 81 461 0% 0% 472%
UE-Bélgica-Luxemburgo 61 149 0% 0% 146%
Canadá 0 94 0% 0% -
China 0 79 0% 0% -
Eslovênia 313 0 0% 0% -100%
Estados Unidos 158 0 0% 0% -100%
UE-Suécia 126 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo ci


Anexos Funcex

ANEXO XIX
Tabela XIX-A
Partes de Motores de Pistão com Ignição por Centelha (713.91)
Países Exportadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 9.717.840 15.507.987 100% 100% 60%
União Européia* 2.845.575 4.006.722 29% 26% 41%
Estados Unidos 1.243.489 2.736.264 13% 18% 120%
Japão 1.657.891 2.669.546 17% 17% 61%
UE-Alemanha 1.079.201 1.623.902 11% 10% 50%
Canadá 406.985 769.448 4% 5% 89%
UE-França 731.450 556.656 8% 4% -24%
México 108.296 476.210 1% 3% 340%
UE-Itália 341.681 470.928 4% 3% 38%
UE-Áustria 291.003 389.952 3% 3% 34%
Brasil 197.935 344.124 2% 2% 74%
UE-Reino Unido 106.467 333.026 1% 2% 213%
UE-Espanha 161.645 222.137 2% 1% 37%
UE-Bélgica-Luxemburgo 19.736 142.872 0% 1% 624%
UE-Países Baixos 34.749 98.294 0% 1% 183%
UE-Portugal 51.515 91.455 1% 1% 78%
UE-Suécia 22.785 68.610 0% 0% 201%
Polônia 42.934 64.208 0% 0% 50%
China 8.557 61.494 0% 0% 619%
Austrália 60.689 53.438 1% 0% -12%
Argentina 29.830 42.624 0% 0% 43%
Turquia 10.408 40.058 0% 0% 285%
Coréia do Sul 29.697 38.132 0% 0% 28%
Tailândia 4.891 34.488 0% 0% 605%
Suíça 8.920 23.324 0% 0% 161%
Eslovênia 19.100 22.586 0% 0% 18%
Índia 11.753 22.047 0% 0% 88%
Cingapura 130.684 19.175 1% 0% -85%
Noruega 5.947 17.373 0% 0% 192%
África do Sul 4.000 14.377 0% 0% 259%
Hong Kong 33.052 9.641 0% 0% -71%
Indonésia 43 8.235 0% 0% 19275%
Malásia 865 7.035 0% 0% 713%
UE-Dinamarca 3.015 6.481 0% 0% 115%
Croácia 3 6.187 0% 0% 206133%
Tunísia 923 3.840 0% 0% 316%
Venezuela 1.336 3.634 0% 0% 172%
Nova Zelândia 118 2.208 0% 0% 1779%
UE-Finlândia 1.900 2.189 0% 0% 15%
Romênia 79 1.760 0% 0% 2128%
Colômbia 3.706 1.327 0% 0% -64%
Israel 4.091 1.243 0% 0% -70%
Peru 254 338 0% 0% 33%
UE-Irlanda 431 224 0% 0% -48%
Filipinas 0 75 0% 0% -
Chile 177 72 0% 0% -59%
Barbados 0 32 0% 0% -
Equador 42 9 0% 0% -80%
Macau 3 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cii


Anexos Funcex

Tabela XIX-B
Partes de Motores de Pistão com Ignição por Centelha (713.91)
Países Importadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 6.818.315 11.490.206 68,5% 100,0% 0,0%
Canadá 613.406 1.840.799 200,1% 16,0% 192,0% A A
Estados Unidos 1.425.196 2.993.803 110,1% 26,1% 60,6% A B
UE-Espanha 326.758 637.032 95,0% 5,5% 38,6% A B
UE-Alemanha 571.460 1.059.134 85,3% 9,2% 24,5% A B
União Européia* 2.737.017 4.204.211 53,6% 36,6% -21,8% A C
UE-Reino Unido 405.097 619.240 52,9% 5,4% -22,9% A C
Japão 145.526 322.284 121,5% 2,8% 77,3% B B
UE-Itália 142.792 288.838 102,3% 2,5% 49,3% B B
UE-Suécia 145.554 289.217 98,7% 2,5% 44,0% B B
UE-Áustria 289.573 525.837 81,6% 4,6% 19,1% B B
UE-França 351.232 416.056 18,5% 3,6% -73,1% B C
México 588.442 438.916 -25,4% 3,8% -137,1% B D
China 84.027 179.969 114,2% 1,6% 66,6% C B
Brasil 91.274 192.156 110,5% 1,7% 61,3% C B
UE-Países Baixos 68.436 123.423 80,3% 1,1% 17,3% C B
Austrália 114.183 172.081 50,7% 1,5% -26,0% C C
UE-Bélgica-Luxemburgo 272.415 160.542 -41,1% 1,4% -159,9% C D
Índia 35.041 84.621 141,5% 0,7% 106,5% D A
Turquia 28.644 60.755 112,1% 0,5% 63,6% D B
Venezuela 68.828 109.891 59,7% 1,0% -12,9% D C
Argentina 41.771 57.797 38,4% 0,5% -44,0% D C
Hong Kong 61.891 82.614 33,5% 0,7% -51,1% D C
África do Sul 65.159 77.393 18,8% 0,7% -72,6% D C
Malásia 97.974 99.915 2,0% 0,9% -97,1% D C
Tailândia 98.192 89.418 -8,9% 0,8% -113,0% D D
Indonésia 91.864 70.704 -23,0% 0,6% -133,6% D D
Coréia do Sul 163.647 93.505 -42,9% 0,8% -162,6% D D
Polônia 5.382 43.849 714,8% 0,4% 943,2% E A
Kuwait 7.225 18.773 159,9% 0,16% 133,3% E A
Omã 9.610 15.438 60,7% 0,13% -11,5% E C
UE-Finlândia 11.857 15.085 27,2% 0,1% -60,3% E C
UE-Dinamarca 13.118 16.403 25,0% 0,1% -63,4% E C
Peru 9.974 12.214 22,5% 0,1% -67,2% E C
Paquistão 18.700 22.731 21,6% 0,2% -68,5% E C
UE-Grécia 13.567 16.348 20,5% 0,1% -70,1% E C
Filipinas 27.916 31.831 14,0% 0,3% -79,5% E C
Suíça 18.039 17.104 -5,2% 0,1% -107,6% E D
Colômbia 33.690 30.900 -8,3% 0,3% -112,1% E D
Chile 13.898 12.709 -8,6% 0,1% -112,5% E D
Cingapura 50.078 37.641 -24,8% 0,3% -136,2% E D
UE-Portugal 121.697 31.995 -73,7% 0,3% -207,6% E D
Macau 10 146 1355,0% 0,00% 1877,5% F A
Croácia 640 3.880 506,7% 0,0% 639,5% F A
Eslovênia 1.090 6.436 490,7% 0,1% 616,2% F A
Romênia 1.365 4.581 235,7% 0,0% 244,0% F A
Zimbábue 947 1.889 99,5% 0,0% 45,2% F B
Islândia 242 450 86,1% 0,0% 25,7% F B
UE-Irlanda 3.463 5.065 46,3% 0,0% -32,5% F C
Nova Zelândia 6.415 8.962 39,7% 0,1% -42,0% F C
Paraguai 3.333 4.141 24,3% 0,0% -64,6% F C
Noruega 9.253 10.063 8,8% 0,1% -87,2% F C
Tunísia 8.907 9.216 3,5% 0,1% -94,9% F C
Barbados 329 311 -5,3% 0,0% -107,8% F D
Jordânia 4.942 4.570 -7,5% 0,0% -111,0% F D
Sri Lanka 3.714 3.233 -13,0% 0,03% -118,9% F D
Madagascar 572 460 -19,6% 0,00% -128,6% F D
Chipre 1.959 1.545 -21,1% 0,0% -130,9% F D
Bolívia 3.013 1.913 -36,5% 0,0% -153,3% F D
Trinidad e Tobago 2.705 1.691 -37,5% 0,0% -154,7% F D
Equador 14.502 8.561 -41,0% 0,1% -159,8% F D
Maurício 778 428 -45,0% 0,0% -165,6% F D
Israel 7.018 3.719 -47,0% 0,0% -168,6% F D
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo ciii


Anexos Funcex

Tabela XIX-C1
Partes de Motores de Pistão com Ignição por Centelha (713.91)
Exportadores para Mercados Selecionados
Canadá

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 613.406 1.840.824 100% 100% 200%
Estados Unidos 568.213 1.708.521 93% 93% 201%
Japão 16.677 110.124 3% 6% 560%
União Européia* 10.616 13.561 2% 1% 28%
UE-Áustria 3.593 8.629 1% 0% 140%
México 17.007 8.051 3% 0% -53%
UE-Alemanha 3.941 3.530 1% 0% -10%
UE-Suécia 225 705 0% 0% 213%
UE-Itália 1.139 211 0% 0% -81%
UE-Reino Unido 762 180 0% 0% -76%
China 0 160 0% 0% -
Brasil 171 121 0% 0% -29%
Noruega 0 106 0% 0% -
UE-Espanha 92 92 0% 0% 1%
UE-Países Baixos 625 92 0% 0% -85%
Coréia do Sul 31 71 0% 0% 127%
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 60 0% 0% -
Índia 20 50 0% 0% 156%
África do Sul 0 34 0% 0% -
UE-França 241 32 0% 0% -87%
Austrália 231 28 0% 0% -88%
UE-Irlanda 0 20 0% 0% -
UE-Finlândia 0 13 0% 0% -
Cingapura 184 0 0% 0% -100%
Israel 257 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo civ


Anexos Funcex

Tabela XIX-C2
Partes de Motores de Pistão com Ignição por Centelha (713.91)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.438.248 2.996.709 100% 100% 108%
Japão 638.400 1.331.420 44% 44% 109%
Canadá 389.470 753.182 27% 25% 93%
México 67.624 392.626 5% 13% 481%
União Européia* 211.655 280.589 15% 9% 33%
Brasil 76.411 187.716 5% 6% 146%
UE-Alemanha 100.982 146.902 7% 5% 45%
UE-Áustria 50.838 56.806 4% 2% 12%
UE-Itália 24.087 39.210 2% 1% 63%
UE-Reino Unido 15.136 14.275 1% 0% -6%
Argentina 5.644 11.286 0% 0% 100%
Hong Kong 23.868 8.102 2% 0% -66%
UE-França 9.316 6.808 1% 0% -27%
Índia 913 5.803 0% 0% 536%
Coréia do Sul 885 5.715 0% 0% 546%
UE-Suécia 3.435 4.884 0% 0% 42%
China 940 4.579 0% 0% 387%
UE-Países Baixos 1.011 4.036 0% 0% 299%
UE-Espanha 2.392 3.640 0% 0% 52%
UE-Bélgica-Luxemburgo 335 3.160 0% 0% 845%
Austrália 2.449 2.859 0% 0% 17%
Malásia 110 2.028 0% 0% 1752%
Suíça 60 1.661 0% 0% 2668%
Cingapura 14.938 1.595 1% 0% -89%
África do Sul 107 1.524 0% 0% 1324%
Nova Zelândia 24 1.514 0% 0% 6343%
Noruega 96 1.206 0% 0% 1162%
Polônia 935 1.199 0% 0% 28%
Tailândia 174 770 0% 0% 343%
Turquia 210 713 0% 0% 240%
UE-Portugal 4.018 567 0% 0% -86%
Venezuela 1.214 367 0% 0% -70%
UE-Dinamarca 80 146 0% 0% 83%
UE-Irlanda 0 134 0% 0% -
Colômbia 651 103 0% 0% -84%
Peru 254 80 0% 0% -69%
Barbados 0 32 0% 0% -
Indonésia 0 26 0% 0% -
UE-Finlândia 28 24 0% 0% -15%
Chile 56 9 0% 0% -84%
Equador 0 9 0% 0% -
Israel 1.165 3 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cv


Anexos Funcex

Tabela XIX-C3
Partes de Motores de Pistão com Ignição por Centelha (713.91)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 2.768.104 4.210.180 100% 100% 52%
União Européia* 2.202.229 3.174.613 80% 75% 44%
UE-Alemanha 763.578 1.203.747 28% 29% 58%
UE-França 592.859 472.644 21% 11% -20%
UE-Itália 283.078 367.034 10% 9% 30%
Japão 210.023 343.354 8% 8% 63%
UE-Áustria 228.801 299.550 8% 7% 31%
Estados Unidos 173.991 287.131 6% 7% 65%
UE-Reino Unido 64.097 275.222 2% 7% 329%
UE-Espanha 155.121 197.047 6% 5% 27%
UE-Bélgica-Luxemburgo 18.855 123.482 1% 3% 555%
Brasil 36.527 88.550 1% 2% 142%
UE-Portugal 46.981 87.553 2% 2% 86%
UE-Países Baixos 29.914 86.745 1% 2% 190%
México 20.487 65.894 1% 2% 222%
Polônia 34.841 61.355 1% 1% 76%
UE-Suécia 14.076 54.228 1% 1% 285%
Turquia 8.839 36.203 0% 1% 310%
China 1.188 32.520 0% 1% 2637%
Eslovênia 18.661 22.193 1% 1% 19%
Suíça 8.558 20.135 0% 0% 135%
Noruega 4.914 13.303 0% 0% 171%
Índia 6.134 11.938 0% 0% 95%
África do Sul 2.125 8.807 0% 0% 314%
Canadá 1.349 7.988 0% 0% 492%
Argentina 10.691 7.079 0% 0% -34%
Tailândia 1.700 6.426 0% 0% 278%
Croácia 3 6.060 0% 0% 201883%
UE-Dinamarca 2.692 5.338 0% 0% 98%
Austrália 6.713 4.940 0% 0% -26%
Tunísia 923 3.840 0% 0% 316%
Coréia do Sul 647 2.346 0% 0% 263%
UE-Finlândia 1.781 1.956 0% 0% 10%
Cingapura 7.855 1.898 0% 0% -76%
Romênia 79 1.729 0% 0% 2088%
Israel 2.388 933 0% 0% -61%
Malásia 3 310 0% 0% 10217%
Colômbia 1.874 306 0% 0% -84%
Hong Kong 5.357 122 0% 0% -98%
Venezuela 0 94 0% 0% -
Nova Zelândia 10 72 0% 0% 615%
UE-Irlanda 400 70 0% 0% -83%
Filipinas 0 48 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cvi


Anexos Funcex

Tabela XIX-C4
Partes de Motores de Pistão com Ignição por Centelha (713.91)
Exportadores para Mercados Selecionados
Japão
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 147.359 322.393 100% 100% 119%
Estados Unidos 28.068 174.078 19% 54% 520%
Austrália 45.112 39.458 31% 12% -13%
União Européia* 28.170 36.376 19% 11% 29%
China 125 18.959 0% 6% 15067%
Coréia do Sul 23.662 18.074 16% 6% -24%
UE-Alemanha 19.529 17.891 13% 6% -8%
Tailândia 1.982 17.846 1% 6% 800%
Indonésia 3 7.964 0% 2% 318460%
UE-Espanha 10 6.760 0% 2% 71058%
Brasil 74 4.629 0% 1% 6198%
México 1.116 3.181 1% 1% 185%
UE-Reino Unido 1.846 3.127 1% 1% 69%
UE-Áustria 4.580 2.717 3% 1% -41%
UE-França 1.301 2.514 1% 1% 93%
UE-Suécia 261 1.696 0% 1% 551%
UE-Itália 425 1.128 0% 0% 165%
Suíça 102 655 0% 0% 542%
UE-Bélgica-Luxemburgo 53 440 0% 0% 730%
Cingapura 11.611 394 8% 0% -97%
Malásia 480 248 0% 0% -48%
Índia 240 219 0% 0% -9%
UE-Países Baixos 166 99 0% 0% -41%
Noruega 53 75 0% 0% 42%
Hong Kong 2.470 69 2% 0% -97%
Argentina 0 64 0% 0% -
Polônia 0 41 0% 0% -
Canadá 3.024 30 2% 0% -99%
Filipinas 0 27 0% 0% -
África do Sul 1.072 9 1% 0% -99%
UE-Finlândia 0 7 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cvii


Anexos Funcex

Tabela XIX-C5
Partes de Motores de Pistão com Ignição por Centelha (713.91)
Exportadores para Mercados Selecionados
China
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 85.247 179.991 100% 100% 111%
Japão 59.890 136.949 70% 76% 129%
União Européia* 5.626 30.212 7% 17% 437%
UE-Alemanha 4.413 26.325 5% 15% 497%
Estados Unidos 3.106 5.565 4% 3% 79%
Tailândia 0 2.737 0% 2% -
UE-Itália 57 1.758 0% 1% 2984%
Hong Kong 1.056 1.322 1% 1% 25%
México 988 938 1% 1% -5%
UE-Países Baixos 0 868 0% 0% -
UE-França 747 690 1% 0% -8%
Cingapura 9.946 512 12% 0% -95%
África do Sul 0 492 0% 0% -
Coréia do Sul 1 469 0% 0% 93600%
Malásia 8 455 0% 0% 5960%
UE-Áustria 94 269 0% 0% 187%
UE-Reino Unido 234 126 0% 0% -46%
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 105 0% 0% -
Polônia 1.385 89 2% 0% -94%
Austrália 0 78 0% 0% -
Peru 0 53 0% 0% -
Argentina 0 47 0% 0% -
Índia 0 45 0% 0% -
UE-Suécia 82 43 0% 0% -48%
UE-Espanha 0 31 0% 0% -
Canadá 3.215 21 4% 0% -99%
Brasil 27 11 0% 0% -58%
Macau 3 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cviii


Anexos Funcex

ANEXO XX

Tabela XX-A
Veículos Automóveis para Transporte de Mercadorias (782.19)
Países Exportadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 38.247.434 60.198.015 100% 100% 57%
União Européia* 10.958.083 18.024.998 29% 30% 64%
Canadá 6.840.973 7.569.261 18% 13% 11%
UE-Alemanha 3.820.282 5.288.267 10% 9% 38%
Estados Unidos 2.111.324 4.802.591 6% 8% 127%
Japão 6.219.993 4.670.211 16% 8% -25%
México 355.241 3.797.495 1% 6% 969%
UE-Espanha 783.445 2.995.335 2% 5% 282%
UE-França 1.359.412 2.418.042 4% 4% 78%
UE-Itália 1.614.431 2.194.809 4% 4% 36%
UE-Bélgica-Luxemburgo 1.468.390 1.840.579 4% 3% 25%
UE-Países Baixos 799.773 982.615 2% 2% 23%
UE-Reino Unido 0 937.552 0% 2% -
Tailândia 6.317 794.271 0% 1% 12474%
Brasil 443.816 725.586 1% 1% 63%
Argentina 6.550 592.998 0% 1% 8953%
UE-Áustria 573.374 567.767 1% 1% -1%
UE-Portugal 382.911 439.907 1% 1% 15%
Coréia do Sul 52.503 412.142 0% 1% 685%
Polônia 18.444 308.071 0% 1% 1570%
UE-Suécia 0 206.462 0% 0% -
Chile 10.001 98.215 0% 0% 882%
Suíça 138.354 85.158 0% 0% -38%
UE-Irlanda 28.917 62.036 0% 0% 115%
UE-Dinamarca 87.528 52.479 0% 0% -40%
Colômbia 4.454 47.940 0% 0% 976%
África do Sul 18.402 41.368 0% 0% 125%
Noruega 25.216 40.015 0% 0% 59%
UE-Finlândia 39.257 34.489 0% 0% -12%
Índia 16.077 33.626 0% 0% 109%
Venezuela 1.279 28.169 0% 0% 2103%
Austrália 15.182 22.407 0% 0% 48%
China 13.410 18.081 0% 0% 35%
Cingapura 0 17.171 0% 0% -
Turquia 748 8.626 0% 0% 1054%
Indonésia 1.076 7.959 0% 0% 640%
Malásia 4.052 5.807 0% 0% 43%
Israel 7.882 5.332 0% 0% -32%
UE-Grécia 366 4.661 0% 0% 1175%
Eslovênia 8.496 4.294 0% 0% -49%
Omã 827 3.086 0% 0% 273%
Zimbábue 345 1.504 0% 0% 337%
Croácia 776 1.435 0% 0% 85%
Bolívia 388 952 0% 0% 145%
Kuwait 888 943 0% 0% 6%
Romênia 7.811 800 0% 0% -90%
Equador 0 718 0% 0% -
Nova Zelândia 0 503 0% 0% -
Tunísia 30 430 0% 0% 1358%
Peru 116 321 0% 0% 176%
Filipinas 0 209 0% 0% -
Sri Lanka 290 152 0% 0% -48%
Maurício 16 145 0% 0% 803%
Islândia 0 36 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cix


Anexos Funcex

Tabela XX-B
Veículos Automóveis para Transporte de Mercadorias (782.19)
Países Importadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 27.259.335 42.106.269 54,5% 100,0% 0,0%
UE-Reino Unido 857.446 2.780.107 224,2% 6,6% 311,7% A A
Canadá 1.962.668 3.511.130 78,9% 8,3% 44,9% A B
UE-França 1.767.657 3.033.806 71,6% 7,2% 31,5% A B
União Européia* 11.223.528 18.163.567 61,8% 43,1% 13,5% A B
UE-Itália 1.411.033 2.080.047 47,4% 4,9% -12,9% A C
Estados Unidos 8.948.966 12.104.952 35,3% 28,7% -35,2% A C
UE-Alemanha 2.911.123 3.480.373 19,6% 8,3% -64,1% A C
Austrália 633.881 1.284.281 102,6% 3,1% 88,4% B B
UE-Bélgica-Luxemburgo 782.576 1.379.296 76,3% 3,3% 40,0% B B
UE-Espanha 810.047 1.261.777 55,8% 3,0% 2,4% B B
UE-Países Baixos 878.943 1.281.991 45,9% 3,0% -15,8% B C
Brasil 13.687 637.196 4555,7% 1,5% 8264,3% C A
México 65.911 633.428 861,0% 1,5% 1480,9% C A
UE-Irlanda 69.098 454.710 558,1% 1,1% 924,6% C A
Argentina 118.207 755.861 539,4% 1,8% 890,4% C A
Turquia 109.785 498.659 354,2% 1,2% 550,3% C A
UE-Portugal 443.985 660.693 48,8% 1,6% -10,4% C C
Chile 322.837 423.320 31,1% 1,0% -42,9% C C
Suíça 418.781 449.590 7,4% 1,1% -86,5% C C
UE-Áustria 512.334 511.111 -0,2% 1,2% -100,4% C D
UE-Finlândia 100.831 244.589 142,6% 0,6% 161,8% D A
UE-Suécia 148.626 340.481 129,1% 0,8% 137,0% D A
Noruega 149.447 317.582 112,5% 0,8% 106,6% D A
África do Sul 113.532 226.920 99,9% 0,5% 83,4% D B
Polônia 150.629 264.262 75,4% 0,6% 38,5% D B
UE-Dinamarca 281.563 377.751 34,2% 0,9% -37,3% D C
Israel 233.092 270.856 16,2% 0,6% -70,3% D C
UE-Grécia 248.268 276.838 11,5% 0,7% -78,9% D C
Japão 9.989 123.280 1134,2% 0,3% 1982,3% E A
Eslovênia 9.986 112.505 1026,6% 0,3% 1784,9% E A
Romênia 9.134 74.485 715,5% 0,2% 1213,7% E A
Croácia 14.160 69.367 389,9% 0,2% 615,8% E A
Colômbia 60.648 147.986 144,0% 0,4% 164,4% E A
Sri Lanka 35.598 81.312 128,4% 0,2% 135,8% E A
Indonésia 31.670 60.774 91,9% 0,1% 68,7% E B
Nova Zelândia 100.173 174.866 74,6% 0,4% 36,9% E B
Venezuela 99.905 150.642 50,8% 0,4% -6,8% E C
Tunísia 71.297 98.948 38,8% 0,2% -28,8% E C
Zimbábue 49.640 65.399 31,7% 0,2% -41,7% E C
Equador 87.412 115.121 31,7% 0,3% -41,8% E C
Jordânia 48.952 63.376 29,5% 0,2% -45,9% E C
Peru 84.532 109.174 29,2% 0,3% -46,5% E C
Omã 118.147 142.996 21,0% 0,3% -61,4% E C
Chipre 73.769 78.069 5,8% 0,2% -89,3% E C
Paraguai 48.739 48.549 -0,4% 0,1% -100,7% E D
Cingapura 164.915 134.060 -18,7% 0,3% -134,4% E D
Filipinas 125.243 72.617 -42,0% 0,2% -177,1% E D
Hong Kong 228.725 121.018 -47,1% 0,3% -186,5% E D
Kuwait 185.422 96.396 -48,0% 0,2% -188,2% E D
Malásia 187.851 65.624 -65,1% 0,2% -219,5% E D
China 313.398 106.195 -66,1% 0,3% -221,4% E D
Tailândia 305.914 51.091 -83,3% 0,1% -252,9% E D
Barbados 3.138 14.014 346,6% 0,0% 536,3% F A
Trinidad e Tobago 11.756 26.457 125,0% 0,1% 129,6% F A
Maurício 17.132 31.875 86,1% 0,1% 58,0% F B
Islândia 16.355 24.082 47,2% 0,1% -13,2% F C
Madagascar 11.798 17.003 44,1% 0,0% -19,0% F C
Bolívia 29.090 36.177 24,4% 0,1% -55,3% F C
Índia 1.367 1.566 14,6% 0,0% -73,3% F C
Paquistão 173.791 39.404 -77,3% 0,1% -242,0% F D
Macau 5.759 1.070 -81,4% 0,0% -249,5% F D
Coréia do Sul 58.992 9.179 -84,4% 0,0% -255,0% F D
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cx


Anexos Funcex

Tabela XX-C1
Veículos Automóveis para Transporte de Mercadorias (782.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
Canadá

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.962.668 3.511.130 100% 100% 79%
Estados Unidos 1.739.202 3.485.198 89% 99% 100%
Japão 204.834 19.057 10% 1% -91%
México 9.324 3.569 0% 0% -62%
União Européia* 9.102 2.932 0% 0% -68%
UE-Alemanha 1.830 2.041 0% 0% 12%
UE-Áustria 5.490 281 0% 0% -95%
UE-Finlândia 1.520 218 0% 0% -86%
Coréia do Sul 0 199 0% 0% -
UE-Reino Unido 0 169 0% 0% -
UE-Suécia 0 149 0% 0% -
Suíça 0 144 0% 0% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 0 52 0% 0% -
Indonésia 0 25 0% 0% -
UE-Países Baixos 44 17 0% 0% -61%
Cingapura 0 8 0% 0% -
UE-França 22 6 0% 0% -73%
Turquia 207 0 0% 0% -100%
UE-Itália 196 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxi


Anexos Funcex

Tabela XX-C2
Veículos Automóveis para Transporte de Mercadorias (782.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 2.785.020 4.986.699 100% 100% 79%
União Européia* 9.734.170 15.644.793 350% 314% 61%
UE-Alemanha 3.209.081 4.404.045 115% 88% 37%
UE-Espanha 752.960 2.792.634 27% 56% 271%
UE-França 1.177.563 2.085.987 42% 42% 77%
UE-Itália 1.498.337 1.906.836 54% 38% 27%
UE-Bélgica-Luxemburgo 1.373.175 1.786.180 49% 36% 30%
Japão 1.017.747 942.896 37% 19% -7%
UE-Países Baixos 735.923 845.500 26% 17% 15%
UE-Reino Unido 0 717.079 0% 14% -
UE-Áustria 485.774 464.201 17% 9% -4%
Tailândia 4.700 442.384 0% 9% 9312%
UE-Portugal 379.998 386.585 14% 8% 2%
Estados Unidos 57.754 356.479 2% 7% 517%
Polônia 18.001 304.296 1% 6% 1590%
Brasil 211.638 185.674 8% 4% -12%
UE-Suécia 0 141.979 0% 3% -
Coréia do Sul 3.255 102.586 0% 2% 3052%
Suíça 136.429 81.316 5% 2% -40%
UE-Irlanda 28.600 61.992 1% 1% 117%
Noruega 21.507 38.676 1% 1% 80%
UE-Dinamarca 65.264 34.269 2% 1% -47%
Índia 11.947 25.188 0% 1% 111%
Canadá 10.374 21.096 0% 0% 103%
UE-Finlândia 27.180 16.224 1% 0% -40%
Argentina 28 9.770 0% 0% 34793%
Turquia 119 5.255 0% 0% 4316%
África do Sul 100 4.089 0% 0% 3989%
Austrália 348 3.296 0% 0% 848%
Malásia 0 1.682 0% 0% -
Cingapura 0 1.658 0% 0% -
Eslovênia 1.353 1.385 0% 0% 2%
UE-Grécia 318 1.284 0% 0% 304%
Omã 214 1.271 0% 0% 495%
Indonésia 0 651 0% 0% -
Romênia 70 621 0% 0% 787%
México 1.094 372 0% 0% -66%
Tunísia 30 302 0% 0% 924%
Sri Lanka 0 152 0% 0% -
China 0 151 0% 0% -
Croácia 0 121 0% 0% -
Israel 427 45 0% 0% -90%
Islândia 0 36 0% 0% -
Colômbia 1.949 0 0% 0% -100%
Chile 4 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxii


Anexos Funcex

Tabela XX-C3
Veículos Automóveis para Transporte de Mercadorias (782.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 8.949.182 12.104.991 100% 100% 35%
Canadá 6.803.133 7.532.731 76% 62% 11%
México 314.626 3.712.094 4% 31% 1080%
Japão 1.778.811 706.931 20% 6% -60%
União Européia* 49.676 98.644 1% 1% 99%
UE-França 35.572 49.830 0% 0% 40%
UE-Alemanha 12.288 34.381 0% 0% 180%
Coréia do Sul 213 23.800 0% 0% 11074%
África do Sul 432 13.481 0% 0% 3020%
Argentina 2 10.707 0% 0% 713667%
UE-Reino Unido 0 9.913 0% 0% -
Tailândia 0 2.289 0% 0% -
UE-Finlândia 10 1.618 0% 0% 16926%
Cingapura 0 1.328 0% 0% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 459 1.270 0% 0% 177%
UE-Países Baixos 611 1.102 0% 0% 81%
China 0 811 0% 0% -
Austrália 106 652 0% 0% 515%
Suíça 210 445 0% 0% 112%
Brasil 1.627 394 0% 0% -76%
UE-Itália 577 292 0% 0% -49%
UE-Áustria 43 134 0% 0% 214%
Indonésia 0 133 0% 0% -
Tunísia 0 109 0% 0% -
UE-Espanha 119 90 0% 0% -25%
Noruega 61 86 0% 0% 41%
Índia 0 78 0% 0% -
Bolívia 0 75 0% 0% -
Venezuela 100 60 0% 0% -40%
Kuwait 0 58 0% 0% -
Croácia 0 57 0% 0% -
Malásia 0 33 0% 0% -
UE-Irlanda 0 10 0% 0% -
UE-Dinamarca 0 7 0% 0% -
Turquia 187 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxiii


Anexos Funcex

Tabela XX-C4
Veículos Automóveis para Transporte de Mercadorias (782.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
Austrália
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 634.134 1.284.855 100% 100% 103%
Japão 617.282 935.503 97% 73% 52%
Tailândia 0 180.414 0% 14% -
União Européia* 11.907 97.108 2% 8% 716%
Estados Unidos 2.005 62.984 0% 5% 3041%
UE-Reino Unido 0 35.252 0% 3% -
UE-Alemanha 7.658 32.006 1% 2% 318%
UE-Espanha 0 11.828 0% 1% -
UE-Portugal 0 5.458 0% 0% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 6 3.543 0% 0% 58942%
UE-Itália 0 3.492 0% 0% -
Canadá 990 2.852 0% 0% 188%
UE-Áustria 671 2.701 0% 0% 302%
UE-Suécia 0 2.287 0% 0% -
Cingapura 0 1.851 0% 0% -
Índia 0 1.147 0% 0% -
Coréia do Sul 1.162 1.101 0% 0% -5%
África do Sul 505 810 0% 0% 60%
Indonésia 0 516 0% 0% -
Nova Zelândia 0 346 0% 0% -
UE-Países Baixos 452 315 0% 0% -30%
Malásia 0 217 0% 0% -
UE-França 3.121 122 0% 0% -96%
UE-Finlândia 0 108 0% 0% -
Brasil 283 8 0% 0% -97%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XX-C5
Veículos Automóveis para Transporte de Mercadorias (782.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
México

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 65.911 657.328 100% 100% 897%
Estados Unidos 44.654 542.855 68% 83% 1116%
Chile 0 47.799 0% 7% -
União Européia* 2.466 32.763 4% 5% 1229%
UE-Reino Unido 0 32.076 0% 5% -
Brasil 0 30.004 0% 5% -
Japão 18.383 3.185 28% 0% -83%
UE-Alemanha 2.065 670 3% 0% -68%
Indonésia 0 598 0% 0% -
Polônia 0 64 0% 0% -
Suíça 0 48 0% 0% -
UE-Suécia 0 18 0% 0% -
Canadá 409 13 1% 0% -97%
UE-França 26 0 0% 0% -100%
UE-Itália 376 0 1% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxiv


Anexos Funcex

Tabela XX-C6
Veículos Automóveis para Transporte de Mercadorias (782.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
Argentina
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 118.349 768.793 100% 100% 550%
Brasil 89.962 425.436 76% 55% 373%
União Européia* 7.981 146.600 7% 19% 1737%
Japão 13.938 130.076 12% 17% 833%
UE-Itália 7.652 47.156 6% 6% 516%
UE-Reino Unido 0 32.666 0% 4% -
UE-França 19 26.719 0% 3% 140524%
Chile 1.047 25.575 1% 3% 2344%
UE-Alemanha 207 15.062 0% 2% 7194%
UE-Espanha 87 13.852 0% 2% 15914%
Tailândia 0 11.694 0% 2% -
UE-Portugal 0 10.027 0% 1% -
Estados Unidos 915 8.834 1% 1% 865%
México 3.572 8.263 3% 1% 131%
Coréia do Sul 649 6.311 1% 1% 873%
China 0 4.918 0% 1% -
UE-Países Baixos 10 835 0% 0% 8689%
Canadá 4 427 0% 0% 12100%
Índia 0 288 0% 0% -
UE-Suécia 0 173 0% 0% -
Bolívia 174 160 0% 0% -8%
Polônia 0 75 0% 0% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 8 64 0% 0% 747%
Suíça 0 58 0% 0% -
Romênia 0 49 0% 0% -
UE-Dinamarca 0 47 0% 0% -
Austrália 0 33 0% 0% -
Peru 110 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxv


Anexos Funcex

Tabela XX-C7
Veículos Automóveis para Transporte de Mercadorias (782.19)
Exportadores para Mercados Selecionados
Turquia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 109.874 498.766 100% 100% 354%
União Européia* 42.412 254.196 39% 51% 499%
Japão 57.866 155.301 53% 31% 168%
UE-Alemanha 32.202 126.246 29% 25% 292%
Coréia do Sul 7.684 70.196 7% 14% 814%
UE-França 2.672 52.339 2% 10% 1859%
UE-Espanha 0 29.823 0% 6% -
UE-Itália 1.135 29.403 1% 6% 2491%
Tailândia 296 17.600 0% 4% 5846%
UE-Portugal 0 6.461 0% 1% -
UE-Áustria 173 3.898 0% 1% 2160%
UE-Países Baixos 479 3.121 0% 1% 551%
UE-Reino Unido 0 2.162 0% 0% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 5.663 746 5% 0% -87%
Suíça 30 713 0% 0% 2277%
Estados Unidos 586 440 1% 0% -25%
Índia 0 213 0% 0% -
Canadá 139 87 0% 0% -38%
Romênia 0 19 0% 0% -
China 0 2 0% 0% -
Noruega 684 0 1% 0% -100%
Polônia 178 0 0% 0% -100%
UE-Dinamarca 56 0 0% 0% -100%
UE-Finlândia 33 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxvi


Anexos Funcex

ANEXO XXI

Tabela XXI-A
Caixa de Marchas (784.34)
Países Exportadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 11.367.351 19.608.994 100% 100% 73%
União Européia* 3.233.143 5.491.036 28% 28% 70%
Japão 2.772.892 4.171.095 24% 21% 50%
Estados Unidos 1.488.874 2.809.296 13% 14% 89%
UE-Alemanha 1.032.884 1.858.981 9% 9% 80%
UE-França 1.452.346 1.821.746 13% 9% 25%
Canadá 408.451 868.890 4% 4% 113%
UE-Áustria 122.669 541.614 1% 3% 342%
UE-Reino Unido 118.573 360.726 1% 2% 204%
UE-Suécia 112.257 340.197 1% 2% 203%
UE-Espanha 154.929 215.265 1% 1% 39%
Argentina 82.074 203.928 1% 1% 148%
UE-Itália 42.967 185.872 0% 1% 333%
México 3.988 157.296 0% 1% 3844%
Brasil 75.757 150.552 1% 1% 99%
UE-Bélgica-Luxemburgo 139.999 86.068 1% 0% -39%
Filipinas 17.740 72.621 0% 0% 309%
Chile 29.651 47.228 0% 0% 59%
UE-Portugal 33.278 41.074 0% 0% 23%
UE-Países Baixos 21.364 37.797 0% 0% 77%
Polônia 1.998 35.894 0% 0% 1696%
Austrália 275 21.337 0% 0% 7673%
Romênia 0 18.570 0% 0% -
Noruega 9.103 18.034 0% 0% 98%
Eslovênia 29 10.602 0% 0% 36459%
China 2.388 9.132 0% 0% 282%
Coréia do Sul 880 8.336 0% 0% 848%
Turquia 1.584 6.949 0% 0% 339%
África do Sul 956 5.354 0% 0% 460%
Suíça 2.377 4.659 0% 0% 96%
Índia 903 2.154 0% 0% 139%
Cingapura 0 2.106 0% 0% -
Venezuela 682 1.309 0% 0% 92%
UE-Dinamarca 1.113 1.280 0% 0% 15%
Malásia 10 705 0% 0% 7321%
UE-Finlândia 268 417 0% 0% 56%
Nova Zelândia 138 345 0% 0% 150%
Israel 59 205 0% 0% 250%
Tailândia 101 160 0% 0% 59%
Equador 0 138 0% 0% -
Peru 0 32 0% 0% -
UE-Irlanda 501 2 0% 0% -100%
Indonésia 95 1 0% 0% -99%
Tunísia 29 0 0% 0% -100%
Zimbábue 37 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxvii


Anexos Funcex

Tabela XXI-B
Caixa de Marchas (784.34)
Países Importadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 8.131.523 14.093.267 73,3% 100,0% 0,0%
UE-Alemanha 490.997 996.647 103,0% 7,1% 40,5% A B
Canadá 1.355.791 2.631.514 94,1% 18,7% 28,3% A B
União Européia* 2.782.665 4.986.383 79,2% 35,4% 8,0% A B
Estados Unidos 2.695.959 4.281.258 58,8% 30,4% -19,8% A C
UE-Reino Unido 499.890 772.862 54,6% 5,5% -25,5% A C
UE-Espanha 440.013 830.816 88,8% 5,9% 21,1% A D
UE-Países Baixos 158.108 654.061 313,7% 4,6% 327,8% B A
Coréia do Sul 122.939 383.237 211,7% 2,7% 188,8% B A
México 407.293 659.719 62,0% 4,7% -15,5% B C
UE-França 265.449 391.724 47,6% 2,8% -35,1% B C
UE-Bélgica-Luxemburgo 491.311 639.123 30,1% 4,5% -59,0% B C
UE-Portugal 26.742 175.065 554,6% 1,2% 656,5% C A
UE-Itália 189.883 223.525 17,7% 1,6% -75,8% C C
Brasil 172.517 196.655 14,0% 1,4% -80,9% C C
Polônia 11.128 82.671 642,9% 0,6% 776,9% D A
Tailândia 24.527 119.117 385,7% 0,8% 426,0% D A
Turquia 23.199 73.881 218,5% 0,5% 198,0% D A
UE-Áustria 42.193 97.729 131,6% 0,7% 79,5% D B
Argentina 58.228 116.126 99,4% 0,8% 35,6% D B
África do Sul 91.137 110.078 20,8% 0,8% -71,7% D C
Austrália 117.303 129.360 10,3% 0,9% -86,0% D C
Japão 75.618 80.149 6,0% 0,6% -91,8% D C
UE-Suécia 144.572 138.941 -3,9% 1,0% -105,3% D D
Eslovênia 5.778 34.290 493,5% 0,2% 573,1% E A
Índia 5.444 17.668 224,6% 0,1% 206,3% E A
Filipinas 10.733 27.460 155,8% 0,2% 112,6% E A
UE-Finlândia 22.312 50.340 125,6% 0,4% 71,3% E B
China 26.408 36.931 39,8% 0,3% -45,6% E C
Malásia 22.490 21.057 -6,4% 0,1% -108,7% E D
Suíça 19.848 17.536 -11,7% 0,1% -115,9% E D
Croácia 10 4.802 47920,0% 0,0% 65260,5% F A
UE-Irlanda 1.623 6.515 301,5% 0,0% 311,3% F A
Romênia 830 1.947 134,6% 0,0% 83,6% F B
Omã 239 546 128,7% 0,0% 75,6% F B
Cingapura 4.112 9.219 124,2% 0,1% 69,4% F B
Noruega 5.700 11.807 107,1% 0,1% 46,1% F B
Paraguai 257 510 98,8% 0,0% 34,8% F B
Paquistão 462 852 84,6% 0,0% 15,4% F B
Chipre 156 235 50,8% 0,0% -30,7% F C
Nova Zelândia 1.045 1.499 43,4% 0,0% -40,7% F C
Israel 1.764 2.512 42,4% 0,0% -42,2% F C
UE-Grécia 1.586 2.252 42,0% 0,0% -42,7% F C
Venezuela 9.094 12.438 36,8% 0,1% -49,8% F C
Kuwait 4.506 6.145 36,4% 0,0% -50,4% F C
Zimbábue 423 531 25,7% 0,0% -65,0% F C
Hong Kong 12.079 12.627 4,5% 0,1% -93,8% F C
Islândia 112 104 -7,2% 0,0% -109,8% F D
Trinidad e Tobago 111 102 -8,6% 0,0% -111,7% F D
UE-Dinamarca 7.991 6.786 -15,1% 0,0% -120,6% F D
Bolívia 133 108 -18,8% 0,0% -125,6% F D
Jordânia 869 705 -18,8% 0,0% -125,7% F D
Colômbia 5.457 4.073 -25,4% 0,0% -134,6% F D
Peru 1.333 669 -49,8% 0,0% -168,0% F D
Sri Lanka 510 240 -53,0% 0,0% -172,3% F D
Equador 1.071 459 -57,2% 0,0% -178,0% F D
Chile 11.036 4.537 -58,9% 0,0% -180,3% F D
Indonésia 39.452 11.059 -72,0% 0,1% -198,2% F D
Tunísia 1.692 408 -75,9% 0,0% -203,5% F D
Macau 4 0 -100,0% 0,0% -236,4% F D
Madagascar 58 0 -100,0% 0,0% -236,4% F D
Maurício 12 0 -100,0% 0,0% -236,4% F D
Barbados 0 54 - 0,0% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxviii


Anexos Funcex

Tabela XXI-C1
Caixa de Marchas (784.34)
Exportadores para Mercados Selecionados
Canadá
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.355.791 2.631.514 100% 100% 94%
Estados Unidos 1.178.303 2.332.409 87% 89% 98%
Japão 145.651 288.902 11% 11% 98%
União Européia* 31.632 6.634 2% 0% -79%
México 43 3.504 0% 0% 8048%
UE-Alemanha 16.337 2.090 1% 0% -87%
UE-França 11.353 1.443 1% 0% -87%
UE-Espanha 0 1.385 0% 0% -
UE-Itália 19 1.054 0% 0% 5447%
UE-Suécia 320 349 0% 0% 9%
UE-Reino Unido 123 283 0% 0% 130%
China 0 56 0% 0% -
UE-Áustria 3.161 31 0% 0% -99%
Suíça 163 10 0% 0% -94%
UE-Bélgica-Luxemburgo 320 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxix


Anexos Funcex

Tabela XXI-C2
Caixa de Marchas (784.34)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total Global 2.785.020 4.986.699 100% 100% 79%
União Européia* 2.212.142 3.919.493 79% 79% 77%
UE-Alemanha 778.315 1.356.940 28% 27% 74%
UE-França 798.217 1.067.383 29% 21% 34%
Japão 455.688 832.379 16% 17% 83%
UE-Áustria 100.905 498.364 4% 10% 394%
UE-Suécia 103.699 315.902 4% 6% 205%
UE-Reino Unido 65.925 227.212 2% 5% 245%
UE-Espanha 151.304 208.432 5% 4% 38%
UE-Itália 28.637 93.814 1% 2% 228%
Estados Unidos 66.818 87.608 2% 2% 31%
UE-Bélgica-Luxemburgo 130.046 73.483 5% 1% -43%
Argentina 21.118 47.221 1% 1% 124%
UE-Portugal 33.278 41.074 1% 1% 23%
UE-Países Baixos 20.479 35.959 1% 1% 76%
Polônia 1.998 35.364 0% 1% 1670%
Brasil 4.666 18.777 0% 0% 302%
Noruega 8.973 17.855 0% 0% 99%
Turquia 1.098 6.904 0% 0% 529%
Eslovênia 12 6.328 0% 0% 52629%
Suíça 2.099 4.649 0% 0% 121%
África do Sul 606 4.177 0% 0% 589%
China 2.095 1.417 0% 0% -32%
Filipinas 0 1.123 0% 0% -
Austrália 112 799 0% 0% 613%
Índia 56 624 0% 0% 1024%
Coréia do Sul 32 589 0% 0% 1770%
México 66 556 0% 0% 742%
UE-Dinamarca 582 516 0% 0% -11%
UE-Finlândia 256 417 0% 0% 63%
Canadá 1.259 390 0% 0% -69%
Romênia 0 172 0% 0% -
Nova Zelândia 0 167 0% 0% -
Tailândia 0 49 0% 0% -
Malásia 0 37 0% 0% -
Cingapura 0 17 0% 0% -
Chile 6.156 9 0% 0% -100%
UE-Irlanda 501 0 0% 0% -100%
Tunísia 29 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxx


Anexos Funcex

Tabela XXI-C3
Caixa de Marchas (784.34)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 2.695.988 4.281.880 100% 100% 59%
Japão 1.624.475 2.316.517 60% 54% 43%
União Européia* 669.264 963.789 25% 23% 44%
Canadá 379.761 793.797 14% 19% 109%
UE-França 596.315 649.752 22% 15% 9%
UE-Alemanha 33.251 183.482 1% 4% 452%
México 3.813 136.250 0% 3% 3474%
UE-Reino Unido 33.795 107.570 1% 3% 218%
Brasil 17.398 63.739 1% 1% 266%
UE-Suécia 2.631 11.666 0% 0% 343%
UE-Itália 983 6.787 0% 0% 590%
China 57 3.742 0% 0% 6464%
UE-Bélgica-Luxemburgo 582 1.956 0% 0% 236%
UE-Áustria 1.661 1.954 0% 0% 18%
Venezuela 33 1.240 0% 0% 3715%
Índia 265 981 0% 0% 270%
UE-Países Baixos 43 544 0% 0% 1179%
Polônia 0 530 0% 0% -
Chile 0 264 0% 0% -
Filipinas 37 254 0% 0% 585%
Coréia do Sul 323 213 0% 0% -34%
Israel 32 205 0% 0% 539%
África do Sul 0 149 0% 0% -
UE-Espanha 4 80 0% 0% 1888%
Austrália 30 78 0% 0% 163%
Noruega 126 59 0% 0% -53%
Argentina 313 46 0% 0% -85%
Peru 0 32 0% 0% -
Nova Zelândia 1 0 0% 0% -100%
Suíça 63 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxi


Anexos Funcex

Tabela XXI-C4
Caixa de Marchas (784.34)
Exportadores para Mercados Selecionados
Coréia do Sul
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 122.939 383.237 100% 100% 212%
Japão 110.157 259.112 90% 68% 135%
Canadá 28 34.200 0% 9% 122041%
Estados Unidos 10.372 33.012 8% 9% 218%
União Européia* 2.382 20.316 2% 5% 753%
Austrália 0 19.929 0% 5% -
UE-Alemanha 1.983 16.276 2% 4% 721%
México 0 15.763 0% 4% -
UE-Reino Unido 28 2.642 0% 1% 9507%
UE-Itália 11 760 0% 0% 6805%
China 0 559 0% 0% -
UE-Países Baixos 0 500 0% 0% -
África do Sul 0 325 0% 0% -
UE-França 0 73 0% 0% -
UE-Suécia 181 66 0% 0% -64%
Cingapura 0 25 0% 0% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 169 0 0% 0% -100%
UE-Espanha 11 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XXI-C5
Caixa de Marchas (784.34)
Exportadores para Mercados Selecionados
México
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 407.293 659.719 100% 100% 62%
Estados Unidos 128.099 288.677 31% 44% 125%
União Européia* 93.195 169.585 23% 26% 82%
UE-Alemanha 76.276 148.141 19% 22% 94%
Japão 135.930 77.018 33% 12% -43%
Argentina 267 71.241 0% 11% 26582%
Canadá 26.659 39.290 7% 6% 47%
Brasil 23.144 13.910 6% 2% -40%
UE-Áustria 11.478 10.773 3% 2% -6%
UE-Bélgica-Luxemburgo 5.108 6.861 1% 1% 34%
UE-Itália 48 3.489 0% 1% 7168%
UE-Suécia 0 243 0% 0% -
UE-Reino Unido 41 80 0% 0% 98%
UE-Espanha 230 0 0% 0% -100%
UE-França 16 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxii


Anexos Funcex

ANEXO XXII

Tabela XXII-A
Partes e Acessórios de Veículos Automóveis (784.39)
Países Exportadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 73.246.109 89.704.165 100% 100% 22%
União Européia* 28.363.995 30.856.532 39% 34% 9%
Estados Unidos 7.276.560 13.276.327 10% 15% 82%
UE-Alemanha 12.337.859 6.471.046 17% 7% -48%
UE-França 4.738.590 6.160.621 6% 7% 30%
Japão 3.826.229 4.553.955 5% 5% 19%
UE-Itália 2.539.611 4.390.178 3% 5% 73%
UE-Reino Unido 4.237.692 4.139.143 6% 5% -2%
Canadá 3.601.925 4.096.437 5% 5% 14%
UE-Espanha 1.725.589 3.997.046 2% 4% 132%
UE-Bélgica-Luxemburgo 694.329 1.753.603 1% 2% 153%
UE-Suécia 730.821 1.741.170 1% 2% 138%
México 223.049 1.549.422 0% 2% 595%
Coréia do Sul 196.447 891.935 0% 1% 354%
UE-Países Baixos 541.073 774.990 1% 1% 43%
Brasil 396.939 744.837 1% 1% 88%
UE-Áustria 413.145 697.087 1% 1% 69%
China 85.745 360.250 0% 0% 320%
UE-Dinamarca 204.218 307.713 0% 0% 51%
Suíça 153.921 299.350 0% 0% 94%
África do Sul 131.177 283.503 0% 0% 116%
UE-Portugal 108.967 257.352 0% 0% 136%
Cingapura 0 212.677 0% 0% -
Tailândia 26.134 205.356 0% 0% 686%
Polônia 7.375 203.633 0% 0% 2661%
Turquia 34.482 167.132 0% 0% 385%
Noruega 99.062 166.505 0% 0% 68%
Austrália 136.206 150.206 0% 0% 10%
Argentina 32.070 133.180 0% 0% 315%
Eslovênia 74.725 111.982 0% 0% 50%
Filipinas 8.032 108.382 0% 0% 1249%
Índia 49.490 103.876 0% 0% 110%
UE-Finlândia 53.286 99.352 0% 0% 86%
Venezuela 41.934 86.712 0% 0% 107%
Indonésia 14.635 84.716 0% 0% 479%
UE-Irlanda 36.042 61.692 0% 0% 71%
Malásia 15.774 55.035 0% 0% 249%
Nova Zelândia 30.406 40.597 0% 0% 34%
Tunísia 15.293 20.880 0% 0% 37%
Romênia 5.282 20.168 0% 0% 282%
Croácia 11.088 17.150 0% 0% 55%
Colômbia 4.263 15.578 0% 0% 265%
Israel 14.102 12.929 0% 0% -8%
Chile 1.107 7.388 0% 0% 568%
UE-Grécia 2.777 5.542 0% 0% 100%
Omã 843 2.521 0% 0% 199%
Sri Lanka 19 2.059 0% 0% 10737%
Chipre 933 1.910 0% 0% 105%
Paquistão 204 848 0% 0% 316%
Bolívia 220 804 0% 0% 265%
Equador 170 720 0% 0% 325%
Peru 1.049 687 0% 0% -35%
Zimbábue 430 515 0% 0% 20%
Hong Kong 514 362 0% 0% -30%
Trinidad e Tobago 0 227 0% 0% -
Paraguai 13 195 0% 0% 1396%
Maurício 92 166 0% 0% 80%
Jordânia 41 0 0% 0% -100%
Macau 147 0 0% 0% -100%
Madagascar 2 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxiii


Anexos Funcex

Tabela XXII-B
Partes e Acessórios de Veículos Automóveis (784.39)
Países Importadores

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 44.726.168 58.790.774 31,4% 100,0% 0,0%
Canadá 3.904.093 6.209.507 59,1% 10,6% 87,8% A B
Estados Unidos 7.184.321 10.879.107 51,4% 18,5% 63,5% A B
México 2.239.045 3.267.575 45,9% 5,6% 46,1% A B
UE-Alemanha 5.284.998 7.419.588 40,4% 12,6% 28,4% A B
UE-Espanha 2.572.549 3.396.466 32,0% 5,8% 1,8% A B
UE-França 2.758.029 3.457.104 25,3% 5,9% -19,4% A C
União Européia* 23.858.522 28.025.059 17,5% 47,7% -44,5% A C
UE-Reino Unido 3.669.702 3.584.449 -2,3% 6,1% -107,4% A D
Japão 777.029 1.571.173 102,2% 2,7% 225,0% B A
UE-Áustria 996.823 1.725.559 73,1% 2,9% 132,5% B A
UE-Países Baixos 996.329 1.614.680 62,1% 2,7% 97,4% B B
UE-Suécia 926.031 1.331.180 43,8% 2,3% 39,1% B B
UE-Itália 1.347.202 1.370.999 1,8% 2,3% -94,4% B C
UE-Bélgica-Luxemburgo 4.014.426 2.624.712 -34,6% 4,5% -210,1% B D
Polônia 162.661 834.775 413,2% 1,4% 1214,0% C A
Brasil 273.907 1.164.817 325,3% 2,0% 934,3% C A
Argentina 320.129 824.462 157,5% 1,4% 401,0% C A
Austrália 406.986 690.621 69,7% 1,2% 121,6% C A
UE-Portugal 442.703 742.261 67,7% 1,3% 115,2% C A
Coréia do Sul 417.358 395.745 -5,2% 0,7% -116,5% D D
Turquia 551.093 490.976 -10,9% 0,8% -134,7% D D
Tailândia 395.156 346.271 -12,4% 0,6% -139,3% D D
China 661.989 436.037 -34,1% 0,7% -208,5% D D
África do Sul 875.178 511.985 -41,5% 0,9% -232,0% D D
Romênia 8.367 87.365 944,2% 0,1% 2902,5% E A
Índia 59.702 274.343 359,5% 0,5% 1043,3% E A
Eslovênia 59.743 234.839 293,1% 0,4% 832,0% E A
Filipinas 65.972 141.115 113,9% 0,2% 262,2% E A
Hong Kong 152.655 250.775 64,3% 0,4% 104,4% E A
UE-Irlanda 111.875 155.563 39,1% 0,3% 24,2% E B
Colômbia 63.305 85.811 35,6% 0,1% 13,1% E B
Malásia 193.227 256.012 32,5% 0,4% 3,3% E B
Chile 80.969 106.022 30,9% 0,2% -1,6% E C
Noruega 183.949 202.419 10,0% 0,3% -68,1% E C
Tunísia 69.763 70.220 0,7% 0,1% -97,9% E C
Venezuela 272.740 258.546 -5,2% 0,4% -116,6% E D
Israel 83.998 78.875 -6,1% 0,1% -119,4% E D
UE-Finlândia 285.139 250.702 -12,1% 0,4% -138,4% E D
UE-Grécia 194.920 155.979 -20,0% 0,3% -163,5% E D
UE-Dinamarca 257.800 195.820 -24,0% 0,3% -176,5% E D
Suíça 431.452 287.503 -33,4% 0,5% -206,1% E D
Cingapura 338.899 221.402 -34,7% 0,4% -210,3% E D
Indonésia 243.397 105.346 -56,7% 0,2% -280,4% E D
Croácia 12.236 45.405 271,1% 0,1% 762,0% F A
Paraguai 10.162 18.088 78,0% 0,0% 148,0% F A
Sri Lanka 10.264 17.599 71,5% 0,0% 127,2% F A
Barbados 2.768 4.711 70,2% 0,0% 123,2% F A
Trinidad e Tobago 7.373 11.730 59,1% 0,0% 88,0% F B
Omã 33.851 50.243 48,4% 0,1% 54,0% F B
Madagascar 6.262 9.287 48,3% 0,0% 53,7% F B
Islândia 10.507 15.438 46,9% 0,0% 49,2% F B
Paquistão 43.584 53.749 23,3% 0,1% -25,8% F C
Nova Zelândia 43.760 53.538 22,3% 0,1% -28,9% F C
Peru 36.325 42.241 16,3% 0,1% -48,2% F C
Equador 27.806 31.613 13,7% 0,1% -56,5% F C
Maurício 6.422 6.927 7,9% 0,0% -75,0% F C
Zimbábue 41.828 41.077 -1,8% 0,1% -105,7% F D
Kuwait 38.746 34.879 -10,0% 0,1% -131,7% F D
Bolívia 10.718 9.397 -12,3% 0,0% -139,2% F D
Chipre 19.777 16.297 -17,6% 0,0% -156,0% F D
Jordânia 27.163 19.178 -29,4% 0,0% -193,5% F D
Macau 1.022 687 -32,8% 0,0% -204,4% F D
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxiv


Anexos Funcex

Tabela XXII-C1
Partes e Acessórios de Veículos Automóveis (784.39)
Exportadores para Mercados Selecionados
Canadá

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 3.904.420 6.210.202 100% 100% 59%
Estados Unidos 3.447.182 5.831.354 88% 94% 69%
União Européia* 241.673 194.977 6% 3% -19%
Japão 157.870 130.742 4% 2% -17%
UE-Itália 46.098 53.247 1% 1% 16%
UE-Espanha 1.267 44.025 0% 1% 3375%
UE-Reino Unido 37.959 29.275 1% 0% -23%
UE-Alemanha 67.966 25.531 2% 0% -62%
UE-Áustria 4.932 17.422 0% 0% 253%
Coréia do Sul 15.675 16.267 0% 0% 4%
México 3.704 13.744 0% 0% 271%
China 576 9.085 0% 0% 1477%
UE-Suécia 72.986 7.213 2% 0% -90%
UE-França 6.832 7.065 0% 0% 3%
África do Sul 78 5.374 0% 0% 6789%
UE-Bélgica-Luxemburgo 2.434 5.218 0% 0% 114%
UE-Dinamarca 452 2.616 0% 0% 479%
Austrália 519 2.153 0% 0% 315%
UE-Países Baixos 423 1.835 0% 0% 334%
UE-Finlândia 328 1.468 0% 0% 348%
Índia 346 1.336 0% 0% 287%
Malásia 201 1.072 0% 0% 433%
Tailândia 111 1.043 0% 0% 843%
Brasil 5.011 743 0% 0% -85%
Turquia 4 469 0% 0% 11625%
Cingapura 0 368 0% 0% -
Filipinas 4 330 0% 0% 9329%
Romênia 101 303 0% 0% 201%
Suíça 28.868 177 1% 0% -99%
Nova Zelândia 2.294 156 0% 0% -93%
Israel 6 153 0% 0% 2673%
Argentina 92 122 0% 0% 33%
Venezuela 61 117 0% 0% 93%
UE-Portugal 0 65 0% 0% -
Sri Lanka 0 54 0% 0% -
Indonésia 0 43 0% 0% -
Noruega 45 22 0% 0% -52%
Omã 4 4 0% 0% 14%
Colômbia 1 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxv


Anexos Funcex

Tabela XXII-C2
Partes e Acessórios de Veículos Automóveis (784.39)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 7.211.786 10.901.390 100% 100% 51%
Canadá 3.409.683 3.873.528 47% 36% 14%
Japão 1.718.501 2.203.971 24% 20% 28%
União Européia* 1.464.614 2.179.311 20% 20% 49%
México 189.825 1.475.743 3% 14% 677%
UE-Alemanha 677.855 613.919 9% 6% -9%
UE-Reino Unido 262.561 521.698 4% 5% 99%
UE-Itália 179.891 434.738 2% 4% 142%
Brasil 97.443 260.752 1% 2% 168%
Coréia do Sul 99.286 207.727 1% 2% 109%
UE-França 96.550 202.143 1% 2% 109%
UE-Espanha 141.547 173.660 2% 2% 23%
China 42.249 165.234 1% 2% 291%
UE-Suécia 68.115 112.905 1% 1% 66%
Suíça 43.650 112.628 1% 1% 158%
Venezuela 37.232 80.540 1% 1% 116%
Austrália 28.461 59.828 0% 1% 110%
Tailândia 11.874 50.210 0% 0% 323%
UE-Países Baixos 8.656 43.173 0% 0% 399%
UE-Bélgica-Luxemburgo 16.874 39.114 0% 0% 132%
Índia 13.085 38.920 0% 0% 197%
África do Sul 11.545 37.544 0% 0% 225%
Filipinas 2.781 30.112 0% 0% 983%
Argentina 4.318 28.522 0% 0% 561%
Nova Zelândia 18.733 22.311 0% 0% 19%
Cingapura 0 21.396 0% 0% -
Indonésia 3.202 20.525 0% 0% 541%
UE-Áustria 2.512 16.431 0% 0% 554%
UE-Dinamarca 4.178 12.333 0% 0% 195%
Israel 8.057 8.409 0% 0% 4%
UE-Portugal 3.977 6.485 0% 0% 63%
Turquia 1.862 6.426 0% 0% 245%
Malásia 1.633 5.576 0% 0% 241%
Chile 333 5.202 0% 0% 1465%
UE-Finlândia 1.247 1.837 0% 0% 47%
Romênia 560 1.610 0% 0% 187%
Colômbia 1.340 1.446 0% 0% 8%
Noruega 387 918 0% 0% 137%
UE-Irlanda 592 790 0% 0% 33%
Bolívia 130 743 0% 0% 472%
Polônia 198 548 0% 0% 177%
Sri Lanka 0 444 0% 0% -
Peru 796 411 0% 0% -48%
Eslovênia 12 321 0% 0% 2575%
Equador 0 255 0% 0% -
Paquistão 0 162 0% 0% -
UE-Grécia 62 90 0% 0% 45%
Hong Kong 0 74 0% 0% -
Omã 2 47 0% 0% 3000%
Paraguai 0 2 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxvi


Anexos Funcex

Tabela XXII-C3
Partes e Acessórios de Veículos Automóveis (784.39)
Exportadores para Mercados Selecionados
México

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 2.239.829 3.267.964 100% 100% 46%
Estados Unidos 1.752.020 2.534.776 78% 78% 45%
União Européia* 260.738 418.184 12% 13% 60%
UE-Alemanha 176.912 184.675 8% 6% 4%
Japão 111.674 158.912 5% 5% 42%
Canadá 37.767 86.799 2% 3% 130%
UE-Reino Unido 34.722 67.720 2% 2% 95%
UE-Espanha 33.938 63.291 2% 2% 86%
Brasil 72.822 49.446 3% 2% -32%
UE-França 5.222 43.442 0% 1% 732%
UE-Países Baixos 264 29.835 0% 1% 11222%
UE-Itália 8.127 16.126 0% 0% 98%
Turquia 0 6.834 0% 0% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 1.365 5.992 0% 0% 339%
UE-Suécia 5 4.999 0% 0% 99870%
Suíça 57 3.493 0% 0% 6082%
Eslovênia 0 2.584 0% 0% -
Coréia do Sul 792 1.869 0% 0% 136%
Argentina 2.062 1.789 0% 0% -13%
UE-Portugal 29 1.586 0% 0% 5367%
China 148 797 0% 0% 439%
Índia 2 724 0% 0% 36100%
Malásia 0 724 0% 0% -
Venezuela 2 387 0% 0% 19225%
UE-Áustria 19 293 0% 0% 1439%
UE-Dinamarca 104 226 0% 0% 117%
Colômbia 169 150 0% 0% -12%
Tailândia 27 142 0% 0% 426%
Austrália 88 97 0% 0% 10%
África do Sul 1.421 96 0% 0% -93%
Filipinas 0 65 0% 0% -
Chile 0 56 0% 0% -
Indonésia 44 35 0% 0% -21%
Cingapura 0 10 0% 0% -
UE-Finlândia 33 2 0% 0% -95%
UE-Irlanda 0 1 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxvii


Anexos Funcex

Tabela XXII-C4
Partes e Acessórios de Veículos Automóveis (784.39)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 23.947.328 28.044.648 100% 100% 17%
União Européia* 21.812.977 23.205.513 91% 83% 6%
UE-França 4.013.317 5.051.453 17% 18% 26%
UE-Alemanha 8.782.046 4.667.878 37% 17% -47%
UE-Espanha 1.505.859 3.312.479 6% 12% 120%
UE-Reino Unido 3.466.757 2.835.419 14% 10% -18%
UE-Itália 1.800.443 2.749.579 8% 10% 53%
Estados Unidos 1.046.774 2.551.275 4% 9% 144%
UE-Bélgica-Luxemburgo 637.414 1.469.481 3% 5% 131%
UE-Suécia 401.338 1.244.332 2% 4% 210%
Japão 458.055 679.944 2% 2% 48%
UE-Áustria 366.642 619.619 2% 2% 69%
UE-Países Baixos 482.803 606.385 2% 2% 26%
UE-Dinamarca 173.714 261.520 1% 1% 51%
UE-Portugal 99.719 237.866 0% 1% 139%
Polônia 6.527 199.653 0% 1% 2959%
África do Sul 108.484 190.980 0% 1% 76%
Suíça 77.609 178.578 0% 1% 130%
Noruega 97.381 163.428 0% 1% 68%
Coréia do Sul 16.522 161.236 0% 1% 876%
Turquia 28.986 136.032 0% 0% 369%
Eslovênia 57.850 103.738 0% 0% 79%
Canadá 64.238 93.745 0% 0% 46%
UE-Finlândia 45.631 84.895 0% 0% 86%
Brasil 60.397 82.716 0% 0% 37%
UE-Irlanda 35.118 60.314 0% 0% 72%
Tailândia 3.364 47.785 0% 0% 1320%
Índia 16.538 36.951 0% 0% 123%
México 25.330 36.280 0% 0% 43%
Austrália 29.604 35.606 0% 0% 20%
China 3.485 34.745 0% 0% 897%
Tunísia 15.235 20.822 0% 0% 37%
Romênia 1.027 15.943 0% 0% 1452%
Argentina 7.702 15.917 0% 0% 107%
Indonésia 480 12.318 0% 0% 2466%
Malásia 1.263 9.499 0% 0% 652%
Cingapura 0 7.413 0% 0% -
Filipinas 211 6.841 0% 0% 3150%
Croácia 1.067 5.900 0% 0% 453%
UE-Grécia 2.180 4.295 0% 0% 97%
Israel 3.365 2.893 0% 0% -14%
Chipre 889 1.910 0% 0% 115%
Omã 547 1.787 0% 0% 227%
Nova Zelândia 29 1.572 0% 0% 5321%
Sri Lanka 19 1.561 0% 0% 8116%
Chile 59 783 0% 0% 1227%
Venezuela 469 511 0% 0% 9%
Paquistão 176 263 0% 0% 49%
Paraguai 0 191 0% 0% -
Maurício 92 166 0% 0% 80%
Equador 0 93 0% 0% -
Peru 200 40 0% 0% -80%
Bolívia 0 26 0% 0% -
Colômbia 381 0 0% 0% -100%
Madagascar 2 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxviii


Anexos Funcex

Tabela XXII-C5
Partes e Acessórios de Veículos Automóveis (784.39)
Exportadores para Mercados Selecionados
Japão

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 781.487 1.572.483 100% 100% 101%
Estados Unidos 258.206 826.517 33% 53% 220%
União Européia* 393.429 406.087 50% 26% 3%
UE-Reino Unido 69.629 139.888 9% 9% 101%
UE-Alemanha 219.887 109.949 28% 7% -50%
China 8.527 102.995 1% 7% 1108%
Coréia do Sul 27.106 75.631 3% 5% 179%
UE-Itália 58.814 71.952 8% 5% 22%
Tailândia 4.709 51.006 1% 3% 983%
Filipinas 2.860 43.363 0% 3% 1416%
UE-Países Baixos 14.309 32.518 2% 2% 127%
UE-França 13.342 19.490 2% 1% 46%
Indonésia 5.750 18.657 1% 1% 224%
Canadá 28.479 12.671 4% 1% -56%
UE-Suécia 8.703 11.825 1% 1% 36%
UE-Espanha 395 9.177 0% 1% 2223%
Cingapura 0 8.763 0% 1% -
Austrália 46.780 8.266 6% 1% -82%
Malásia 2.876 8.224 0% 1% 186%
UE-Áustria 1.590 4.361 0% 0% 174%
México 1.026 3.403 0% 0% 232%
UE-Bélgica-Luxemburgo 6.429 2.903 1% 0% -55%
Índia 300 2.619 0% 0% 774%
África do Sul 367 2.496 0% 0% 580%
UE-Portugal 83 1.821 0% 0% 2107%
UE-Finlândia 84 1.804 0% 0% 2047%
Brasil 145 619 0% 0% 328%
Noruega 115 343 0% 0% 198%
Suíça 691 301 0% 0% -56%
Omã 86 255 0% 0% 198%
UE-Irlanda 53 200 0% 0% 281%
Nova Zelândia 17 133 0% 0% 706%
UE-Dinamarca 113 130 0% 0% 15%
Turquia 0 102 0% 0% -
UE-Grécia 0 72 0% 0% -
Paquistão 0 31 0% 0% -
Israel 0 7 0% 0% -
Hong Kong 22 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxix


Anexos Funcex

Tabela XXII-C6
Partes e Acessórios de Veículos Automóveis (784.39)
Exportadores para Mercados Selecionados
Polônia

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 162.776 834.864 100% 100% 413%
União Européia* 151.613 703.053 93% 84% 364%
UE-Itália 41.123 276.519 25% 33% 572%
UE-Alemanha 86.355 161.028 53% 19% 86%
Coréia do Sul 1.578 89.096 1% 11% 5548%
UE-Suécia 2.093 70.343 1% 8% 3262%
UE-Espanha 293 46.411 0% 6% 15767%
UE-Reino Unido 2.635 44.723 2% 5% 1598%
UE-Bélgica-Luxemburgo 2.599 39.424 2% 5% 1417%
UE-França 8.936 29.726 5% 4% 233%
Estados Unidos 8.346 23.756 5% 3% 185%
UE-Países Baixos 3.522 17.834 2% 2% 406%
Brasil 0 12.055 0% 1% -
UE-Áustria 1.752 9.029 1% 1% 416%
UE-Dinamarca 2.182 5.064 1% 1% 132%
Japão 481 4.110 0% 0% 754%
UE-Finlândia 127 1.489 0% 0% 1077%
UE-Portugal 0 1.347 0% 0% -
Turquia 235 769 0% 0% 227%
Canadá 32 530 0% 0% 1556%
Romênia 76 394 0% 0% 418%
China 0 364 0% 0% -
Índia 58 177 0% 0% 208%
Suíça 128 158 0% 0% 24%
Malásia 0 150 0% 0% -
UE-Irlanda 0 119 0% 0% -
Argentina 0 76 0% 0% -
Israel 0 47 0% 0% -
Austrália 0 46 0% 0% -
Eslovênia 19 44 0% 0% 132%
Tailândia 1 39 0% 0% 7700%
Croácia 211 2 0% 0% -99%
Cingapura 0 1 0% 0% -
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxx


Anexos Funcex

Tabela XXII-C7
Partes e Acessórios de Veículos Automóveis (784.39)
Exportadores para Mercados Selecionados
Argentina

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 320.224 825.023 100% 100% 158%
União Européia* 203.151 458.270 63% 56% 126%
Brasil 101.923 250.149 32% 30% 145%
UE-França 139.069 201.859 43% 24% 45%
UE-Espanha 1.919 123.485 1% 15% 6337%
Estados Unidos 11.330 93.289 4% 11% 723%
UE-Itália 28.348 56.920 9% 7% 101%
UE-Alemanha 20.505 33.307 6% 4% 62%
UE-Reino Unido 798 22.009 0% 3% 2658%
UE-Suécia 12.332 14.555 4% 2% 18%
Japão 429 13.434 0% 2% 3031%
UE-Bélgica-Luxemburgo 39 4.116 0% 0% 10453%
México 20 2.921 0% 0% 14877%
Coréia do Sul 83 2.362 0% 0% 2745%
UE-Portugal 0 1.446 0% 0% -
China 48 929 0% 0% 1835%
Chile 314 762 0% 0% 143%
Canadá 126 606 0% 0% 381%
UE-Países Baixos 71 495 0% 0% 596%
África do Sul 53 433 0% 0% 716%
Índia 59 361 0% 0% 517%
Malásia 0 349 0% 0% -
Austrália 0 338 0% 0% -
Colômbia 41 263 0% 0% 549%
Turquia 0 193 0% 0% -
Polônia 0 94 0% 0% -
Indonésia 0 85 0% 0% -
UE-Áustria 0 80 0% 0% -
Tailândia 0 79 0% 0% -
Venezuela 2.454 73 1% 0% -97%
Israel 10 15 0% 0% 58%
Romênia 53 14 0% 0% -75%
Cingapura 0 9 0% 0% -
Bolívia 90 0 0% 0% -100%
Nova Zelândia 30 0 0% 0% -100%
Paraguai 13 0 0% 0% -100%
UE-Dinamarca 26 0 0% 0% -100%
UE-Finlândia 46 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxxi


Anexos Funcex

Tabela XXII-C8
Partes e Acessórios de Veículos Automóveis (784.39)
Exportadores para Mercados Selecionados
Austrália

Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de


Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 557.303 878.176 100% 100% 58%
Estados Unidos 129.135 296.253 23% 34% 129%
União Européia* 149.920 185.726 27% 21% 24%
Japão 101.045 115.762 18% 13% 15%
UE-Reino Unido 27.844 49.840 5% 6% 79%
UE-Alemanha 60.381 31.276 11% 4% -48%
UE-Itália 13.303 28.373 2% 3% 113%
UE-Suécia 35.617 26.651 6% 3% -25%
Coréia do Sul 6.799 22.807 1% 3% 235%
UE-França 4.899 17.499 1% 2% 257%
Nova Zelândia 9.236 15.796 2% 2% 71%
UE-Espanha 742 14.520 0% 2% 1858%
UE-Bélgica-Luxemburgo 896 12.044 0% 1% 1245%
Cingapura 0 10.078 0% 1% -
Canadá 5.865 9.472 1% 1% 62%
África do Sul 419 7.223 0% 1% 1624%
China 430 5.151 0% 1% 1098%
Brasil 1.421 4.530 0% 1% 219%
Tailândia 128 4.194 0% 0% 3177%
Índia 1.557 3.657 0% 0% 135%
Filipinas 259 3.249 0% 0% 1154%
Malásia 545 2.708 0% 0% 397%
Indonésia 293 2.425 0% 0% 727%
México 44 2.360 0% 0% 5324%
UE-Áustria 685 2.102 0% 0% 207%
UE-Países Baixos 4.560 2.081 1% 0% -54%
UE-Dinamarca 958 916 0% 0% -4%
Turquia 73 597 0% 0% 723%
UE-Finlândia 38 377 0% 0% 904%
Suíça 0 161 0% 0% -
Noruega 39 150 0% 0% 285%
Argentina 2 106 0% 0% 6967%
UE-Portugal 1 50 0% 0% 9800%
Romênia 63 48 0% 0% -24%
Hong Kong 18 0 0% 0% -100%
Israel 96 0 0% 0% -100%
Omã 37 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxxii


Anexos Funcex

ANEXO XXIII

Tabela XXIII-A
Aviões de 2.000Kg a 15.000 Kg (792.30)
Países Exportadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 7.014.808 12.180.818 100% 100% 74%
União Européia* 2.392.334 2.798.015 34% 23% 17%
Canadá 799.851 2.499.695 11% 21% 213%
Estados Unidos 1.110.387 2.137.159 16% 18% 92%
UE-França 838.606 1.623.535 12% 13% 94%
Brasil 177.640 1.255.345 3% 10% 607%
UE-Suécia 388.473 417.744 6% 3% 8%
UE-Alemanha 62.034 299.512 1% 2% 383%
Suíça 79.001 249.039 1% 2% 215%
UE-Itália 746.996 222.194 11% 2% -70%
México 20.437 101.813 0% 1% 398%
África do Sul 8.598 100.754 0% 1% 1072%
UE-Espanha 58.789 96.922 1% 1% 65%
Turquia 0 60.781 0% 0% -
Malásia 2.807 46.359 0% 0% 1552%
UE-Áustria 18.879 44.228 0% 0% 134%
UE-Irlanda 382 41.075 0% 0% 10667%
Argentina 50 36.529 0% 0% 72957%
UE-Dinamarca 10.522 33.738 0% 0% 221%
Polônia 1.681 15.222 0% 0% 806%
Coréia do Sul 5.155 10.938 0% 0% 112%
Israel 50 10.008 0% 0% 19916%
Nova Zelândia 41 8.611 0% 0% 21160%
Tailândia 0 6.843 0% 0% -
China 13.264 6.787 0% 0% -49%
Chile 913 6.703 0% 0% 634%
UE-Bélgica-Luxemburgo 9.434 5.168 0% 0% -45%
UE-Países Baixos 251.679 4.988 4% 0% -98%
Romênia 41 4.620 0% 0% 11167%
Cingapura 0 4.232 0% 0% -
UE-Grécia 0 4.188 0% 0% -
Colômbia 1.750 3.970 0% 0% 127%
Bolívia 0 3.893 0% 0% -
Zimbábue 0 3.424 0% 0% -
Eslovênia 0 2.747 0% 0% -
UE-Portugal 3.366 2.746 0% 0% -18%
Croácia 0 2.625 0% 0% -
Indonésia 0 2.572 0% 0% -
UE-Finlândia 3.177 1.979 0% 0% -38%
Austrália 4.509 1.924 0% 0% -57%
Equador 0 1.600 0% 0% -
Noruega 1.871 282 0% 0% -85%
Peru 725 137 0% 0% -81%
Japão 0 136 0% 0% -
Filipinas 1.290 45 0% 0% -97%
Paraguai 81 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxxiii


Anexos Funcex

Tabela XXIII-B
Aviões de 2.000Kg a 15.000 Kg (792.30)
Países Importadores
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países Tamanho Dinamismo
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 4.610.340 9.377.740 103,4% 100,0% 0,0%
UE-Reino Unido 117.173 546.401 366,3% 5,8% 254,3% A A
Estados Unidos 1.624.893 4.439.073 173,2% 47,3% 67,5% A B
União Européia* 1.426.092 2.401.209 68,4% 25,6% -33,9% A C
Suíça 281.685 469.428 66,6% 5,0% -35,5% A C
Israel 328.886 524.920 59,6% 5,6% -42,4% A C
UE-Grécia 35.468 204.628 476,9% 2,2% 361,2% B A
Canadá 89.196 252.276 182,8% 2,7% 76,8% B B
UE-Itália 82.684 187.356 126,6% 2,0% 22,4% B B
UE-França 337.809 360.297 6,7% 3,8% -93,6% B C
UE-Alemanha 446.947 458.516 2,6% 4,9% -97,5% B C
UE-Suécia 5.998 94.017 1467,5% 1,0% 1319,1% C A
UE-Portugal 9.777 125.244 1181,1% 1,3% 1042,2% C A
Japão 34.208 177.457 418,8% 1,9% 305,0% C A
Austrália 43.050 101.733 136,3% 1,1% 31,8% C B
Turquia 51.266 116.208 126,7% 1,2% 22,5% C B
África do Sul 91.848 136.152 48,2% 1,5% -53,4% C C
UE-Espanha 119.673 136.061 13,7% 1,5% -86,8% C C
Brasil 107.560 104.520 -2,8% 1,1% -102,7% C D
Argentina 6.821 52.024 662,8% 0,6% 540,9% D A
China 23.562 82.103 248,5% 0,9% 140,3% D A
Colômbia 24.437 66.301 171,3% 0,7% 65,7% D B
UE-Bélgica-Luxemburgo 29.366 75.167 156,0% 0,8% 50,8% D B
Venezuela 28.032 54.631 94,9% 0,6% -8,2% D C
UE-Dinamarca 54.972 76.513 39,2% 0,8% -62,1% D C
UE-Áustria 74.625 75.817 1,6% 0,8% -98,5% D C
México 132.729 76.525 -42,3% 0,8% -140,9% D D
Chipre 173 10.046 5706,6% 0,1% 5418,6% E A
Croácia 413 11.504 2685,5% 0,1% 2497,0% E A
Noruega 3.767 34.855 825,3% 0,4% 698,1% E A
Índia 5.792 39.392 580,1% 0,4% 461,0% E A
UE-Finlândia 10.762 16.351 51,9% 0,2% -49,8% E C
Nova Zelândia 28.805 41.623 44,5% 0,4% -57,0% E C
Cingapura 6.419 8.956 39,5% 0,1% -61,8% E C
Polônia 25.925 29.484 13,7% 0,3% -86,7% E C
UE-Irlanda 64.251 32.108 -50,0% 0,3% -148,4% E D
UE-Países Baixos 36.591 12.736 -65,2% 0,1% -163,0% E D
Romênia 0 41.706 - 0,4% - E X
Eslovênia 0 23.791 - 0,3% - E X
Omã 0 14.277 - 0,2% - E X
Trinidad e Tobago 0 13.289 - 0,1% - E X
Equador 225 7.044 3030,4% 0,1% 2830,6% F A
Madagascar 80 926 1064,8% 0,0% 929,7% F A
Paquistão 393 343 -12,8% 0,0% -112,4% F D
Chile 11.304 8.797 -22,2% 0,1% -121,4% F D
Indonésia 7.818 4.075 -47,9% 0,0% -146,3% F D
Filipinas 15.999 7.331 -54,2% 0,1% -152,4% F D
Paraguai 7.884 2.111 -73,2% 0,0% -170,8% F D
Peru 14.907 3.926 -73,7% 0,0% -171,2% F D
Coréia do Sul 31.816 4.060 -87,2% 0,0% -184,4% F D
Tailândia 78.043 6.112 -92,2% 0,1% -189,1% F D
Malásia 27.143 928 -96,6% 0,0% -193,4% F D
Islândia 28.486 212 -99,3% 0,0% -196,0% F D
Zimbábue 6.518 38 -99,4% 0,0% -196,1% F D
Hong Kong 175 0 -100,0% 0,0% -196,7% F D
Kuwait 365 0 -100,0% 0,0% -196,7% F D
Tunísia 13.635 0 -100,0% 0,0% -196,7% F D
Barbados 0 6.179 - 0,1% - F X
Bolívia 0 1.505 - 0,0% - F X
Maurício 0 374 - 0,0% - F X
Macau 0 305 - 0,0% - F X
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.
Legenda:
Dinâmicos (crescimento relativo)
A = > 100%; B = entre 100% e 0%; C entre 0% e -100%; D = < -100%; X = sem informação suficiente.
Tamanho (participação no mercado mundial)
A = > 5%; B = entre 5% e 2%; C = entre 2% e 1%; D = entre 1% e 0,5%; E = 0,5% e 0,1%; F = < 0,1%; X = sem informação suficiente.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxxiv


Anexos Funcex

Tabela XXIII-C1
Aviões de 2.000Kg a 15.000 Kg (792.30)
Exportadores para Mercados Selecionados
Estados Unidos
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.628.402 4.441.977 100% 100% 173%
Canadá 585.548 1.817.617 36% 41% 210%
União Européia* 854.594 1.248.189 52% 28% 46%
UE-França 437.118 991.907 27% 22% 127%
Brasil 140.274 958.166 9% 22% 583%
Suíça 17.944 146.783 1% 3% 718%
México 13.077 101.813 1% 2% 679%
UE-Suécia 291.195 101.201 18% 2% -65%
UE-Alemanha 7.107 96.949 0% 2% 1264%
Turquia 0 50.174 0% 1% -
Argentina 10 27.529 0% 1% 275185%
UE-Itália 103.083 23.073 6% 1% -78%
África do Sul 6.495 22.835 0% 1% 252%
Malásia 0 11.691 0% 0% -
Coréia do Sul 5.155 10.688 0% 0% 107%
UE-Espanha 4.796 8.401 0% 0% 75%
UE-Dinamarca 2.349 8.215 0% 0% 250%
Israel 0 8.099 0% 0% -
Tailândia 0 6.263 0% 0% -
Chile 913 5.808 0% 0% 536%
China 0 5.487 0% 0% -
UE-Bélgica-Luxemburgo 2.000 5.168 0% 0% 158%
UE-Países Baixos 0 4.313 0% 0% -
Nova Zelândia 0 4.211 0% 0% -
UE-Grécia 0 4.188 0% 0% -
Cingapura 0 4.182 0% 0% -
Bolívia 0 3.075 0% 0% -
UE-Portugal 0 2.746 0% 0% -
Croácia 0 2.375 0% 0% -
Colômbia 1.750 2.325 0% 0% 33%
Equador 0 1.600 0% 0% -
Polônia 523 1.467 0% 0% 180%
Austrália 478 1.420 0% 0% 197%
UE-Áustria 4.134 1.417 0% 0% -66%
UE-Finlândia 2.486 612 0% 0% -75%
Peru 0 137 0% 0% -
Filipinas 1.290 45 0% 0% -97%
Noruega 261 0 0% 0% -100%
Paraguai 51 0 0% 0% -100%
Romênia 41 0 0% 0% -100%
UE-Irlanda 329 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxxv


Anexos Funcex

Tabela XXIII-C2
Aviões de 2.000Kg a 15.000 Kg (792.30)
Exportadores para Mercados Selecionados
União Européia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 1.427.027 2.401.738 100% 100% 68%
Estados Unidos 245.869 790.896 17% 33% 222%
União Européia* 953.974 719.164 67% 30% -25%
Canadá 152.690 441.371 11% 18% 189%
UE-França 266.839 300.355 19% 13% 13%
Brasil 13.196 272.035 1% 11% 1962%
UE-Itália 399.728 149.029 28% 6% -63%
UE-Alemanha 27.881 143.058 2% 6% 413%
UE-Suécia 48.589 79.922 3% 3% 64%
Suíça 46.138 65.556 3% 3% 42%
África do Sul 909 61.547 0% 3% 6671%
Malásia 1.967 34.482 0% 1% 1653%
UE-Dinamarca 6.018 21.085 0% 1% 250%
UE-Espanha 30.149 11.113 2% 0% -63%
Turquia 0 10.607 0% 0% -
UE-Irlanda 53 9.575 0% 0% 17965%
UE-Áustria 14.746 3.662 1% 0% -75%
Indonésia 0 2.100 0% 0% -
Colômbia 0 1.545 0% 0% -
UE-Finlândia 691 1.368 0% 0% 98%
Chile 0 895 0% 0% -
Nova Zelândia 0 752 0% 0% -
Polônia 960 282 0% 0% -71%
Romênia 0 201 0% 0% -
Zimbábue 0 162 0% 0% -
Eslovênia 0 104 0% 0% -
Austrália 3.226 41 0% 0% -99%
UE-Países Baixos 148.482 0 10% 0% -100%
UE-Bélgica-Luxemburgo 7.434 0 1% 0% -100%
México 7.038 0 0% 0% -100%
UE-Portugal 3.366 0 0% 0% -100%
Noruega 1.012 0 0% 0% -100%
Israel 50 0 0% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxxvi


Anexos Funcex

Tabela XXIII-C3
Aviões de 2.000Kg a 15.000 Kg (792.30)
Exportadores para Mercados Selecionados
Suíça
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 281.685 469.428 100% 100% 67%
União Européia* 268.671 414.669 95% 88% 54%
UE-Suécia 12.266 202.175 4% 43% 1548%
UE-França 16.028 113.458 6% 24% 608%
UE-Itália 223.056 47.599 79% 10% -79%
Canadá 8.576 43.499 3% 9% 407%
UE-Áustria 0 32.044 0% 7% -
UE-Alemanha 455 16.520 0% 4% 3535%
Estados Unidos 4.438 8.611 2% 2% 94%
UE-Dinamarca 808 2.875 0% 1% 256%
Brasil 0 1.400 0% 0% -
Polônia 0 1.000 0% 0% -
Croácia 0 250 0% 0% -
UE-Espanha 2.801 0 1% 0% -100%
UE-Grécia 0 0 0% 0% -
UE-Países Baixos 13.258 0 5% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XXIII-C4
Aviões de 2.000Kg a 15.000 Kg (792.30)
Exportadores para Mercados Selecionados
Israel
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 328.886 524.920 100% 100% 60%
Estados Unidos 327.361 487.214 100% 93% 49%
UE-França 0 26.628 0% 5% -
Canadá 1.525 10.502 0% 2% 589%
Romênia 0 573 0% 0% -
Suíça 0 4 0% 0% -

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxxvii


Anexos Funcex

Tabela XXIII-C5
Aviões de 2.000Kg a 15.000 Kg (792.30)
Exportadores para Mercados Selecionados
Canadá
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 89.196 252.276 100% 100% 183%
Estados Unidos 76.635 199.972 86% 79% 161%
União Européia* 1.656 17.045 2% 7% 930%
África do Sul 0 15.083 0% 6% -
UE-Irlanda 0 9.005 0% 4% -
Argentina 0 9.000 0% 4% -
Suíça 0 7.555 0% 3% -
UE-Áustria 0 5.191 0% 2% -
Eslovênia 0 2.643 0% 1% -
UE-Itália 0 2.494 0% 1% -
Nova Zelândia 0 585 0% 0% -
UE-França 1.656 355 2% 0% -79%
Noruega 599 282 1% 0% -53%
Bolívia 0 65 0% 0% -
Malásia 0 49 0% 0% -
Brasil 10.306 0 12% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XXIII-C6
Aviões de 2.000Kg a 15.000 Kg (792.30)
Exportadores para Mercados Selecionados
Japão
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 34.208 177.457 100% 100% 419%
Estados Unidos 15.808 135.207 46% 76% 755%
União Européia* 18.400 36.163 54% 20% 97%
UE-Suécia 9.667 33.730 28% 19% 249%
Canadá 0 6.087 0% 3% -
UE-Alemanha 0 2.433 0% 1% -
UE-Itália 2.939 0 9% 0% -100%
UE-Países Baixos 5.795 0 17% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Diversificação regional das exportações brasileiras: um estudo prospectivo cxxxviii


Anexos Funcex

Tabela XXIII-C7
Aviões de 2.000Kg a 15.000 Kg (792.30)
Exportadores para Mercados Selecionados
Austrália
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 43.149 101.733 100% 100% 136%
Estados Unidos 31.017 70.547 72% 69% 127%
Canadá 3.847 22.901 9% 23% 495%
União Européia* 8.082 2.653 19% 3% -67%
Nova Zelândia 0 2.632 0% 3% -
Suíça 6 2.609 0% 3% 47336%
UE-Áustria 0 1.739 0% 2% -
UE-Alemanha 0 914 0% 1% -
África do Sul 0 221 0% 0% -
Indonésia 0 172 0% 0% -
Polônia 198 0 0% 0% -100%
UE-Países Baixos 3.065 0 7% 0% -100%
UE-Suécia 5.018 0 12% 0% -100%
* Valor agregado relativo aos países membros. Não contabilizado na totalização dos valores.

Tabela XXIII-C8
Aviões de 2.000Kg a 15.000 Kg (792.30)
Exportadores para Mercados Selecionados
Turquia
Valores Médios (US$ mil) Participação Taxa de
Países
1991/92 1998/99 1991/92 1998/99 Crescimento
Total 89.196 252.276 100% 100% 183%
União Européia* 12.681 65.394 14% 26% 416%
UE-Espanha 11.600 51.646