Você está na página 1de 3

AO

MERETÍSSIMO JUÍZ DE DIREITO DE


SALA DE FAMÍLIA DO TRIBUNAL
PROVINCIAL DE LUANDA

Olga Rodrigues Gomes Mundula, casada, de 39 anos de idade, natural da Maianga,


província de Luanda, titular do B.I nº 00172537LA037, passado pelo Arquivo de
identificação de Luanda, aos 28 de Março de 2018, residente no Bairro Morro de Luz,
casa S\N.
E
Artur Jorge Mundula, casado de 51 anos de idade, natural da Jamba, província de Huíla,
titular do BI nº 0063221HA038, passado pelo Arquivo de identificação de Luanda, aos 14
de Maio de 2018, residente no Bairro Morro da Luz, casa S\N.
Vêm ao abrigo do disposto nos artigos 78ᵒ, 79ᵒ, alínea a) e 83ᵒ do Código de Família
requerer:

DIVÓRCIO POR MÚTUO ACORDO


Nos termos e com fundamentos seguintes:
DOS FACTOS
I
Os requerentes contraíram matrimónio no dia 2 de junho de 2002, sob o regime de
Comunhão de adquiridos, ( Conforme Assento de Casamento da Conservatória de
Registo Civil da Comarca de Luanda, Munícipio da Samba, que ora juntam como doc.1 )
A relação matrimonial ora, contraída, durou 13 anos ou seja, o casal esta separado
desde 2015?
III
Da relação conjugal que subsite formalmente nasceram três filhas menores
nomeadamente:
1) Esdras Camia Gomes Mundula, nascida aos 23 de Maio de 2003, (Vide doc.nº2).
2) Natacha Raquel Gomes Mundula nascida 2 de Novembro de 2005, (Vide doc.nº3
3) Mariana Ester Gomes Mundula, nascida aos 30 de Dezembro de 2008, (Vide
doc.nº4)
IV
Relactivamente aos filhos acima referidos, juntam em anexo o acordo sobre o exercício
de autoridade paternal (conforme doc.5).
V
Na constância do casamento, os requerentes não adquiram bens.
VI
Declaram ainda prescindir dos alimentos por deles não carecerem.
DO DIREITO
VII
Conforme decorre do exposto, a relação matrimonial já terminou há quatro anos.
VIII
Consagra o código de família que o casamento é uma união voluntária entre um homem
e uma mulher, formalizada nos termos da lei, com objectivo de estabelecer comunhão
de vida o que já não se verifica no caso.
IX
O divórcio por mútuo acordo, sustenta a doutrina, e uma das vias menos traumatizantes
do mesmo quer para os cônjuges. Quer para os filhos e demais membros da família.
X
Reunidos estão os pressuposto previstos no artigo 83º, do Código de Família, que os
permitem requer o divórcio por mútuo acordo;
XI
Os cônjugues deliberam em comum acordo pôr fim á relação conjugal, nos termos do
artigo 84º do Código de Família.
Dos Pedidos
Nestes termos e nos de mais de direito, requer-se a Vossa Excelência a procedência da
presente acção e em consequência:
1) Que seja convocada a conferência de cônjugues, nos termos do artigo 91º do
Código da Família.
2) Que sejam homologados os acordos complemetares.
3) Que seja decretado o divórcio por mútuo acordo.

Valor da acção: Kzs 1.408.001,00 (Um milhão e quatrocentoss e oito mil e um kwanzas)
Junta: Duplicados legais, fotocópias dos bilhetes de identidade dos requerentes,
fotocópias dos bilhetes das menores e os acordos complementares.

Luanda, aos 5 de março de 2019

Os requerentes
_________________________________________________________

__________________________________________________________