Você está na página 1de 11

1

CASO PRÁTICO
ISO 45001

¹ Dina Karla Rodrigues – dinakarla74@gmail.com


Caso prático 1 - TKL
Enunciado
TKL é uma empresa que gera águas residuárias de diversas procedências:
 Contaminadas por óleos de corte;
 De lavagem de equipamentos e maquinário;
 Contaminadas por pinturas;
 Geradas no laboratório de controle de qualidade; e
 Urbanas, procedentes de banheiros e cozinhas.
Neste aspecto, molha-se o chão da fábrica diariamente com uma mangueira. Não
existem registros de análises de águas residuais, mas, sim, de consumos.

Questionário
1. Elabore uma lista de aspectos ambientais com os correspondentes impactos.
Sabe-se que um dos requisitos das norma ISO 14001 é estabelecer, implementar e
manter procedimentos para identificar os aspectos e impactos ambientais decorrentes
das atividades de uma organização, desta forma segue abaixo alguns exemplos de
aspectos X impactos ambientais que a empresa TKL pode apresentar:

Aspecto Ambiental Impacto Ambiental

Esgotamento de recursos
Consumo de água hídricos

Contaminação da água e do
Utilização de óleo de corte e resíduos de tinta solo

Descarte de resíduos sólidos Contaminação do solo

Produção de emissões atmosféricas Alteração da qualidade do ar

2. Proponha objetivos e elabore uma política ambiental para a TKL.

Para que haja uma contribuição para o ambiente urbano é necessário conhecer a
estrutura da empresa TKL, identificando o ambiente transformado. É preciso
2

recomendar que hajam investigações que contestem às problemáticas desses impactos,


nas questões naturais, sociais e políticas.
A poluição e a escassez são os aspectos mais preocupantes, pois além das perdas, do
desperdício e da falta de investimento nas redes de distribuição de água potável, a má
utilização tem gerado situações críticas quando a conjuntura natural é desfavorável.

3. Como consultor, como gerir as águas residuárias.


Uma boa consultoria deve ser capaz de assegurar, desde o início do processo, um exame
sistemático dos impactos ambientais de uma ação proposta e de suas alternativas. Esta
avaliação deve evidenciar que os impactos ambientais subsidiam o processo de tomada
de decisão e se ater à ação proposta políticas, planos, programas e novas tecnologias. O
ajuste estrutural da sustentabilidade da água e do ambiente exige critérios
metodológicos analíticos que embasem e fundamentem o uso de indicadores ambientais,
pautados num plano de trabalho para reutilização da água e do correto direcionamento e
descarte da água poluída.

4. Acredita que é possível propor algum sistema de economia de água com os


dados de que se dispõe.

Na realidade, apenas 10% dos países sofrem de escassez quantitativa de água. Nos
demais, dos quais o Brasil faz parte, o maior problema é a qualidade da água. A situação
fica, muitas vezes, insustentável, na medida em que se retira mais água ou se polui mais
rápido do que a capacidade natural de recuperação dos mananciais, analisam Ferreira e
Cunha (2005), isso posto, podemos afirmar que a natureza não consegue acompanhar o
ritmo de desperdício e agressão com a velocidade à ela imposta.

Pode-se verificar que a TKL não trata a água utilizada em seus processos para que seja
reutilizada, por exemplo, na lavagem do chão de fábrica, e este cenário pode ser
mudado, trazendo economia e agredindo menos o meio ambiente.

Caso prático 2 – Cortex I


Enunciado
1. Política ambiental
A política ambiental da CORTEX consiste em satisfazer plenamente o conceito de
desenvolvimento sustentável. Com este objetivo, temos desenvolvido um projeto de
implantação de um sistema de gestão ambiental, que estabelecerá a sistemática a seguir
com o fim de que nossa atividade seja a mais respeitosa possível com o ambiente.
Todo o pessoal da empresa é obrigada a atuar a todo o momento de acordo com os
procedimentos e instruções estabelecidos nos documentos de nosso sistema de gestão
ambiental.
3

O chefe da Área Ambiental, por delegação expressa do Diretor Geral, tem autoridade
para exigir o cumprimento de tudo o que foi estipulado no documento do manual de
gestão e supervisionar periodicamente por meio de auditorias internas seu nível de
implantação e eficácia.

2. Procedimento
Um diagrama de fluxo é uma boa ferramenta para ajudar a redigir os procedimentos e as
instruções de trabalho. Lembre-se de que os procedimentos costumam corresponder aos
processos, enquanto as instruções de trabalho são informações específicas destinadas a
fazer com que as pessoas completem uma tarefa.
O procedimento deve ser redigido de forma clara, concisa e empregar uma linguagem
simples.
Na figura abaixo, mostra-se um diagrama de fluxo de procedimento de resposta de
emergência ao despejo químico na CORTEX.

Questionamentos
1. A política ambiental da CORTEX é correta¿ Justifique sua resposta.
Acredito que a Política Ambiental esteja correta, por envolver todos os funcionários e
alta diretoria em seus fluxos, mas há sempre algo que possa ser acrescentado com
intuito de melhorar.
4

2. Reescreva a política ambiental da CORTEX. Lembre-se de todos os aspectos


que uma declaração deste tipo deve conter.

RELATÓRIO DE POLÍTICA AMBIENTAL

ISO
14001

CORTEX
A empresa CORTEX, gerenciadora de resíduos sólidos, elabora suas atividades pautada
numa política apropriada à natureza, escala e impactos ambientas de suas atividades,
produtos e serviços.
Esta política ambiental define que:
 A CORTEX se responsabiliza em manter-se em contínua melhoria no âmbito da
prevenção à poluição, trabalhando dentro dos padrões elevados de
monitoramento, prevenção e controle;
 A CORTEX se responsabiliza em atender aos requisitos legais aplicáveis às
Normas 14001, garantindo controle efetivo de suas operações;
 A CORTEX se responsabiliza em manter documentada todas a suas operações,
através de sistema informatizados, com intuito de manter a comunicação clara e
expressa ao seu público interno e externo.
5

Missão Visão Valores

Fornecer soluções Ser reconhecida como a Satisfação dos clientes


ambientais inovadoras principal empresa de através do atendimento de
suas necessidades
na gestão e destinação gerenciamento de específicas;
de resíduos sólidos, resíduos sólidos no • Investimento contínuo em
contribuindo com Brasil tecnologias e soluções
segurança, qualidade e diferenciadas;
responsabilidade social • Ética e transparência no
relacionamento com clientes,
para o desenvolvimento fornecedores e
sustentável de colaboradores;
empresas e • Atendimento a requisitos
comunidades legais e regulamentares;
• Prevenção da poluição e
proteção ao meio ambiente;
• Execução das atividades
com total segurança;
• Respeito e valorização dos
colaboradores;
• Atuação de forma
socialmente responsável;
• Melhoria contínua dos
serviços prestados.

Autoridades e Identificação: Política


ISO Responsabilidades Ambiental 001
CORTEX 14001 do SGA
Aprovação:

1. Objetivo
Este Relatório de Política Ambiental tem o objetivo de determinar as
autoridades e responsabilidades básicas para os diversos níveis de
comprometimento da CORTEX.

2. Aplicação
Todos os procedimentos aqui descritos se aplicam à todos os setores/áreas da
CORTEX, bem como a todos que atuem em nome ou para a CORTEX.

3. Referências
ISO 14001:2004
Manual Do SGA
Verificação dos GAP’s pela direção

4. Abreviaturas e Definições
4.1 – Partes Interessadas: Todos os interessados e envolvidos com o meio
ambiente, saúde e segurança da organização
4.2 Meios de Comunicação: E-mails corporativos, reuniões de pauta
ambiental, mural de avisos, entre outros
6

4.3 Empresa prestadora de serviços: Todas as que oferecem mão-de-obra e/ou


materiais necessários para a execução dos serviços da CORTEX.

5. Responsabilidades
5.1 Do Representante de Direção da CORTEX
 Expor as responsabilidades de cada envolvido, através de
treinamentos, quadros, ...
 Preparar e divulgar, em períodos de auditoria, o conhecimento
das autoridades e das responsabilidades de seus funcionários;
 Recomendar, em caso de necessidade, adequação aos postos de
autoridade.

5.2 Da Diretoria da CORTEX


 Delegar os padrões aos Representantes da Direção e divulgar os
padrões e responsabilidades do SGA.
 Providenciar recursos de tempo e financeiros para o
cumprimento da auditoria
7

6. Das Procedimentos das partes


6.1 – Alta Administração (diretoria)

Atividade/Funçã Autoridade Responsabilidade


o
Diretoria da Adequar as novas necessidades da Definir a Política e os
CORTEX CORTEX, através da alteração da objetivos adequando e
política, dos objetivos e dos implementando-os.
indicadores, caso necessário. Providenciar recursos
Analisar criticamente o desempenho para o cumprimento
do SGA. das metas
Designar o representante da direção
para acompanhamento dos trabalhos
Alterar o planejamento, para uma
melhor adequação aos requisitos da
SGA

6.2 – Representante da Direção

Atividade/Funçã Autoridade Responsabilidade


o
Gerente Assegurar que os requisitos do Preparar as análises
sistema de gestão ambiental da críticas, participando
CORTEX estejam sendo postos em de todo o processo de
prática em consonância com a NBR melhoria.
ISO 14001. Dar informações a alta
Efetuar auditorias regulares, direção
assegurando o cumprimento das Promover a
Normas internas. conscientização sobre
Recomendar melhorias ao SGA. as normas e requisitos
de SGA aos
funcionários e
fornecedores e
clientes externos,
stakeholders,...
Permitir a todos os
integrantes da
organização saber das
intenções da alta
chefia, evitando a
ocorrência de
distorções comuns em
comunicados verbais
por meio dos
diferentes níveis
hierárquicos
Utilizar os recursos
oriundos da diretoria
para implementação e
8

manutenção da SGA

6.3 – Colaboradores

Atividade/Funçã Autoridade Responsabilidade


o
Colaboradores de Atuar de forma a impedir qualquer Propor melhorias para
todos os níveis e atividade que possa causar acidente o SGA
funções Realizar suas
atividades pautadas
nos preceitos de SGA
formalizadas pela
empresa.
Opinar obre melhorias
e ações preventivas e
corretivas

6.4 – Prestadores de Serviços

Atividade/Função Responsabilidade
Todos os prestadores Divulgar os padrões de SGA utilizados pela CORTEX
de serviços Manter-se atualizado quanto aos padrões de SGA da
(temporários e CORTEX.
permanentes) Estar ciente do plano de emergência da CORTEX.

7. Registros

8. Indicadores

9. Anexos

Caso prático 3 – Cortex II


Enunciado
1. Procedimento
O Plano de Resposta a Emergências Ambientais prevê o atendimento ao Cenário
Derramamento de Produtos Químicos.
Objetivo: relatar ocorrências ambientais verificadas junto as atividades da empresa e
ações relativas. Tem como objetivo descrever ações para originar resposta imediata a
emergências ambientais, assegurando a proteção ao meio ambiente, comunidade,
colaboradores, e a própria empresa.
Preenchimento: colaborador da empresa sempre que verificar uma situação tal como:
vazamento de água, vazamento de óleo, mistura de resíduos, etc. Deve ser registrada a
9

ação realizada também. Os itens do Kit de Proteção Ambiental servem para absorção e
contenção de produtos químicos derramados, basicamente óleo e combustível. O kit é
constituído por produtos específicos, de diferentes formatos, que repelem a água e
absorvem produtos com óleo, lubrificantes e combustíveis.
Quando utilizar o kit de proteção ambiental?
I. Derramamento de produtos químicos ou resíduos perigosos
II. Vazamento de equipamentos
III. Transporte de equipamentos, produtos químicos e resíduos perigosos

Verificar a cena, utilizar o EPI adequado e isolar a área; buscar o kit de emergência e criar
barreiras de contenção e absorção do produto derramado; Limpar a área; Recolher os resíduos
resultantes da ocorrência e armazená-lo em local adequado para posterior descarte (sacos
plásticos e tambores metálicos tampados e identificados, local coberto etc....); Comunicar o
evento para o técnico de segurança do trabalho; Técnico de segurança do trabalho deverá
comunicar a Coordenação da Área ambiental.

Quanto a auditoria, devem ser realizadas vistorias frequentes nos equipamentos, para analisar
a integridade das proteções ambientais.

A documentação deve ser elaborada pelo oficial de emergência, que é o responsável por
manter todos os registros de todos os incidentes. Devem haver cópias salvas por meio
eletrônico, além de livros de registro, mensagens de emergência e relatórios de incidentes.

2. Auditoria
Em uma auditoria ambiental, destacam-se as seguintes inconformidades da empresa
CORTEX.
1. Perguntando ao Diretor da Fábrica sobre como informa a Política Ambiental ao
pessoal, ele responde: “está no Manual de Gestão, assinado por mim”
R.: Este é um exemplo clássico de falta de comprometimento e de envolvimento
com as questões ambientais da empresa. Só reflete a falta de informação, ou
seja, que o diretor apenas assinou o plano de gestão, mas não participou de sua
elaboração, e muito menos leu.

2. Vários materiais situados no depósito são revisados e aparecem algumas matérias-


primas que foram inspecionados, juntamente com outros materiais que, sim, tenham
sido inspecionados
R.: Desculpe, não entendi a questão. Achei um tanto confusa.

3. Já houve casos de reclamações de vizinhos em matéria de ruído, no entanto, não


ficaram registrados na empresa
10

R.: O ruído é um aspecto ambiental que deve ser levado em consideração, pois
pode acarretar um impacto ambiental considerável. Tais impactos podem
fazer parte do funcionamento da empresa, mas precisam ser sanados, para que
a empresa haja com situações normais de funcionamento.
Os aspectos ambientais precisam sem identificados e classificados através de
relatórios, e estes precisam ser tratados, priorizando sempre uma intervenção
sobre eles.
4. O gerente de uma unidade de processamento está usando a revisão n.º 2 de uma
instrução que foi modificada e substituída pela revisão n.º 3.
R.: Este fato pode incorrer em acidentes, pois depois de revisada a instrução
outros aspectos devem ser levados em consideração, e neste caso a revisão n.º 2
pode ter-se tornado sem efeito.

5. Não existe nenhum sistema de registro em que conste as ações corretivas que
foram tomadas para prevenir a recorrência de inconformidades.
R.: “Um requisito especificado é aquele que está declarado, por exemplo, em
informação documentada”. (FUNIBER, p. 122)
A citação acima confirma a importância de se manter registrado todas as ações
ocorridas na empresa. As inconformidades devem ser relatadas, bem como
ação corretiva utilizada para mitigar o problema.
A falta destes registros acarreta a continuidade das inconformidades, que
podem levar a perda de qualidade, acidentes ambientais e perda do certificado.

6. Um pedido de cola a Colas, S.A., ao que tudo indica, a empresa não aparece na
lista de fornecedores aprovados que cumprem as especificações ambientais
consultadas pelo auditor
R.: Os fornecedores devem ser previamente analisados quanto ao fato de
cumprir com os requisitos ambientais, caso contrário podem acarretar
problemas que podem “transferir a seus clientes. Os fornecedores devem ser
escolhidos através de critérios de seleção que levem em consideração a gestão
ambiental.

REFERÊNCIAS
FERREIRA, A, CUNHA C. SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL DA ÁGUA
CONSUMIDA NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, BRASIL. Rev Panam
Salud Publica. 2005;18(1):93-99.SZNAJDER, Michal; PRZEZBÓRSKA, Lucyna;
SCRIMGEOUR, Frank. Agritourism. Wallingford, UK; Cambridge, MA, USA: CAB
International, 2009.
11

POUSA LUCIO, XOAN MANUEL (2006). ISO 14001: um modelo de gestión


medioambiental. Ed. Ideas propias

Você também pode gostar