Você está na página 1de 24

INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO, COMÉRCIO E FINANÇAS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO – MOCUBA

TEMA: DERIVADAS DE FUNÇÕES

DISCENTE
Izaltina Fernando Pedro

MOCUBA, JANEIRO DE 2020


INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO, COMERCIO E FINANÇAS
FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO – MOCUBA

TEMA: DERIVADAS DE FUNÇÕES

Trabalho de carácter avaliativo da


cadeira de Análise Matemática I,
leccionado no curso de Administração
Pública, Comércio e Finanças, turma
única, regime pós laboral.

DOCENTE
dr. Assinde

DISCENTE
Izaltina Fernando Pedro

MOCUBA, JANEIRO DE 2020

ii
ÍNDICE

INTRODUÇÃO.....................................................................................................................1

1. DERIVAÇÃO ALGÉBRICA..........................................................................................2

1.1.RETA TANGENTE.........................................................................................................2

1.2. EXEMPLOS DE DERIVADA ALGEBRICAS E RETAS TANGENTES....................3

1.3.ATALHOS PARA DIFERENCIAÇÃO..........................................................................6

1.4.DERIVADAS DE SOMAS E DIFERENÇAS................................................................6

1.5.DERIVADA DA POTÊNCIA.........................................................................................9

1.6.REGRA DO PRODUTO...............................................................................................11

1.7.REGRA DO QUOCIENTE...........................................................................................14

1.8.APLICAÇÕES DAS DERIVADAS..............................................................................16

2. CONCLUSÃO...............................................................................................................19

3. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS...........................................................................20
INTRODUÇÃO

Este trabalho irá abordar conhecimentos matemáticos em derivadas, tendo como conteúdo
vários tipos de problemas, tais como, derivada algébrica, derivada da soma e diferença,
derivada do produto e quociente, funções logarítmicas, exponenciais e trigonométricas,
estudaremos definição teórica e resoluções de problemas, iremos aplicar esse conceitos em
simulações de problemas possíveis para se usar derivadas, todo este trabalho tem como
objetivo alcançar o publico com conhecimentos básicos em matemática aplicada nas
derivadas, tais com um interesse de aprimorar seus conhecimentos e interagir em problemas
que estão solucionados.

1
1. DERIVAÇÃO ALGÉBRICA

A derivação algébrica, conhecida também como a taxa de variação instantânea, de


uma função em um ponto, que da mesma forma definimos a velocidade instantânea:
consideramos a taxa de variação media em intervalos cada vez menores. Essa taxa de variação
instantânea é chamada de derivada de f em a e denotada por f’(a).
Logo a derivada de f em a, denotada por f’(a). É definida por:
Taxa de variação de f em x.

f ( a+h ) −f (a)
f ´ ( a )=lim
h→ 0 h

Se o limite existe, dizemos que f é diferençável em a. então dizemos que f’(a) é a


taxa de variação de f(a) quando a variável a varia, dizemos que f´(a) é a derivada de f em
relação a x em x = a. quando a função y = s(t) representa a posição de um objeto, a derivada
s’(t) é a velocidade.

1.1. RETA TANGENTE

Como a velocidade, podemos visualizar f’(a) como a inclinação do gráfico de f em


x=a. Além disso, como existe outra maneira de pensar em f’(a). Considere o quociente de
diferença (f(a + h) – f(a)) / h. o numerador, f(a + h), é a distancia vertical na figura abaixo e h
é a distancia horizontal, logo:

f ( a+ h )−f (a)
Taxa de variação média de f = = ( coeficiente angular da reta AB)
h
Quando h vai ficando cada vez menor, a reta AB se aproxima da reta tangente à curva em A.

y b

a
Ɵ

2
y0
x0 x x
Logo obtemos a formula da reta tangente que usamos na derivação algébrica:

y− y 0
tgƟ=
x−x 0

y – y 0=tgƟ .( x−x 0)
Enfim:
y−f ( x 0 )=f ' ( x 0 ) .( x−x 0)

1.2. EXEMPLOS DE DERIVADA ALGEBRICAS E RETAS TANGENTES

Exemplo:
Calcule algebricamente a derivada da função. f ( x )=x 2 +3 x−1. Em seguida encontre
a equação da reta tangente a curva no ponto x=1.

f ( x +h )−f ( x)
f ' ( x )=lim
h→ 0 h

( x +h )2 +3 . ( x+h )−1−(x 2+3 x−1)


f ' ( x )=lim
h→ 0 h

' x ²+2 xh+h ²+3 x +3 h−1−(x 2 +3 x−1)


f ( x )=lim
h→ 0 h

2 xh+h ²+ 3 h
f ' (x )=lim
h →0 h

(2 x +h+ 3)
f ' (x )=lim
h →0 h

f ' ( x )=2 x+ 0+3

3
f ' ( x )=2 x+3

Encontrando a equação da reta tangente da função com x0=1

y−f ( x 0 )=f ' ( x 0 ) .( x−x 0)

f ( x 0 )=f ( 1 ) =12+3.1−1=3
{ f ' ( x 0 )=f ' ( 1 )=2.1+3=5 }
y−3=5( x−1)

y=5 x−5+ 3
Logo a equação da reta tangente:

y=5 x−2

Exemplo 2:
Encontre a equação da reta tangente a curva f ( x )=x ³−3 no ponto x=−1.

( x +h )3 −3−(x 3−3)
f ' (x )=lim
h →0 h

x ³−3 x ² h+3 xh ²+ h ³−3−x ³+3


f ' (x )=lim
h →0 h

' h(3 x2 +3 xh+h 2)


f (x )=lim
h →0 h

f ' ( x )=3 x 2+3 x .0+0²

f ' (x )=3 x ²

4
f ( x 0 )=f (−1 )=(−1 )3−3=−4

' ' 2
f ( x 0 )=f (−1 )=3. (−1 ) =3

y−(−4)=3( x −( 1 ))

y=3 x−1

Exemplo 3:
1
Encontre a equação da reta tangente na curva f ( x )= no ponto x=1.

1 1

( x +h)² x ²
f ' (x )=lim
h →0 h

x ²−( x+ h) ²
x 4 .( x+ h)²
f ' (x )=lim
h →0 h

x ²−( x 2−2 xh−h2)


f ' (x )=lim
h →0 x 4 +2 x 3 h+ x 2 h 2 / h

f ' (x )=lim ⁡
h →0 ( x +2−2xxh−h
4
²
.
1
³ h+ x ² h ² h )

f ' (x )=lim ¿ ¿
h →0

−2 x−0
f ' (x )=lim 4
h →0 x +3 x ³.0+ x ².0²

5
−2 x ' −2
f ' ( x )= =f ( x )=
x 4

y−f ( x 0 )=f ' ( x 0 ) .( x−x 0)

1
f ( x 0 )=f ( 1 )= =1

−2
f ' ( x 0 )=f ' ( 1 )= =−2

y−1=−2( x−1)

y=−2 x +3

1.3. ATALHOS PARA DIFERENCIAÇÃO

Para as diferenciações iremos estudar sistematicamente as derivadas das funções


dadas por formulas, tais quais incluem funções das potencias, logarítmicas, exponenciais e
trigonométricas. Também iremos estudar regras gerais que nos permitem derivar com
combinações das funções matemáticas, como derivada por regra do produto, do quociente e a
regra da cadeia.

1.4. DERIVADAS DE SOMAS E DIFERENÇAS

Tabela soma de funções


x f(x) g(x) f(x)+g(x)
Suponha 0 100 0 100 que temos
duas funções. f(x) 1 110 0,2 110,2 e g(x), com
valores listados 2 130 0,4 130,4 na tabela
acima. Os valores 3 160 0,6 160,6 da soma f(x) +
4 200 0,8 200,8
6
f(x) estão listados na mesma tabela. Vemos que a soma dos incrementos de f(x) e de g(x) nos
da o incremento de f(x) + g(x). Por exemplos, quando x vai de 0 a 1, f(x) aumenta de 10 e g(x)
aumenta de 0,2, enquanto f(x) + g(x) aumenta de 110,2 - 100 = 10,2. Analogamente,
quando x varia de 3 a 4, f(x) aumenta de 200,8 – 160,6 = 40,2.
Desse exemplo, vemos que a taxa segundo a qual f(x) + g(x) aumenta é a soma das
taxas de aumento de f(x) e de g(x). Um argumento análogo pode ser aplicado à diferença f(x)
– g(x). Em termos de derivadas:

Se f e g são diferenciáveis, então

d
[ f ( x ) + g(x) ]=f ' ( x ) + g' (x )
dx

d
=[ f ( x )−g(x ) ]=f ' ( x )−g' (x)
dx

Usando na definição da derivada:


d
=[ f ( x )+ g (x) ]
dx

[ f ( x +h ) + g(x +h)]− [ f ( x )+ g ( x)]


¿ lim
h→0 h

¿ lim ¿¿
h→0

Limite disso é f’(x) limite disso é g’(x)

¿ f ' ( x )+ g ' ( x ) .

7
Exemplo:
Usando as definições de derivadas derive as seguintes funções:

3 1
2 2
y=4 x −5 x

3 1
3 −1 1 −1
y ' =4. . x 2 −5 . . x 2
2 2

−1
1
' 5x 2
2
y =6 x −
2

1
5
y ' =6 x 2 − −1
2
2x

Exercício 2:
1
f ( x )=5 x 4 +

f ( x )=5 x 4 + x −2

f ' ( x )=5.4 . x ³−2 x−3

2
f ' ( x )=20 x ³−

Exercício 3:
t ³+ k
g (t)=
t
t³ k
g (t)= +
t t
g ( t ) =t ²+ k .t −1
g' (t )=2 t−k t −2

8
k
g' (t )=2 t−

1.5. DERIVADA DA POTÊNCIA

Observando os gráficos esboçados abaixo iremos estudar as regras das derivadas da


potencia para isso usaremos as seguintes funções f(x) = x², de g(x) = x³ e notaremos o
comportamento das derivadas nessa curvas.
Gráfico de f(x) = x² e de sua derivada f’(x) = 2x
f(x)=x²
y
20
f’(x)=x²
10
x
-5 -10 5

Gráficos de g(x) = x² e de sua derivada g’(x) = 3x²


y
20
g’(x) = 3x² 10
g(x) = x²
x
-3 3
-10
-20

Notamos que f’(x) =2x tem o comportamento esperado. É negativo x <0 (quando o f
é decrescente), nulo para x = 0 e positivo para x >0 (quando f é crescente). Analogamente,
g’(x) = 3x² é nulo quando x = 0, mas positivo em todos os outros pontos, já que g é sem
crescente.

Regra da potência.

9
Para qualquer número real constante n,

d n
( x )=nxn−1
dx
Exemplo:
Use a regra da potencia para derivar as funções abaixo.
1
a¿ para n=−3

d 1 d
( )
= ( x−3 )
dx x ³ dx

¿−3 x−3−1 =−3 x 4


3
¿−
x4

Exemplo 2:
1
1
b ¿ x 2 para n=
2

1 1
d 2 1 ( 2 )−1
( )
x = x
dx 2

−1
1 2
¿ x
2

1
¿
2√ x
Exemplo 3:
1 −1
c ¿ 3 para n=
√x 3

−1
d 1
3 ( )
=
d
dx √ x dx
x ( ) 3

10
−1
1 ( )−1 −4
−1
¿− x 3 = x 3
3 3

1
¿− 4
3
3x

1.6. REGRA DO PRODUTO

Na regra do produto usamos a multiplicação para duas funções dada para se derivar,
então suponhamos que conhecemos as derivadas de f(x) e de g(x) e que queremos calcular a
derivada do produto f(x)g(x). A derivada do produto é calculada através do limite.

d [ f ( x ) g( x ) ] f ( x+ h ) g ( x +h )−f ( x ) g( x )
=lim
dx h →0 h

Para visualizar a quantidade f(x +h)g(x + h) – f(x)g(x), considere o retângulo dos


lados f(x + h) e g(x + h) no exemplo esboçado abaixo, onde ∆f = f(x + h) – f(x) e ∆g = g(x +
h) – g(x). Então, f(x + h)g(x + h) – f(x)g(x) = (Área de todo o retângulo) – (Área não
sombreada) = Área dos três retângulos sombreados que transformando em formulas fica =
∆f . g(x) + f(x) . ∆g + ∆f . ∆g.
Dividindo por h,

f ( x+ h ) g ( x +h ) −f ( x ) g( x) ∆ f ∆ g ∆f .∆ g
= . g ( x ) +f ( x ) . +
h h h h

Para calcular o limite quando h → 0, vamos examinar as três parcelas a direita do


sinal de igualdade separadamente. Note que:

∆f ∆g
lim . g ( x )=f ' ( x ) g(x )e lim f ( x ) . =f ( x ) g' ( x)
h→ 0 h h→0 h

Na terceira parcela multiplicamos o numerador e para o denominador por h para


obter

∆f ∆g
. . h. Então ,
h h
11
∆f .∆g ∆ f ∆g ∆f ∆g
lim =lim . . h=lim . lim . lim h=f ' ( x ) . g ' ( x ) . 0=0
h→ 0 h h→0 h h h →0 h h →0 h h→0

Área = ∆f .g(x) Área = ∆f .∆g

∆f
Área = f(x) . ∆g
f(x + h) f(x)

Área = f(x) . g(x)

g(x) ∆g
Portanto, podemos concluir que:

f ( x +h ) g ( x+ h )−f ( x ) g(x)
lim
h→ 0 h

¿ lim
h→
( ∆hf . g ( x ) + f ( x ) . ∆hg + ∆ f h. ∆ g )
∆f ∆g ∆ f .∆g
¿ lim . g ( x ) + lim f (x) . +lim
h→0 h h →0 h h→0 h

¿ f ' ( x ) g ( x )+ f ( x ) g' ( x )

Então concluímos que se u = f(x) e v = g(x) são diferenciáveis, então:

( fg )' =f ' g+ fg'

A regra do produto também pode ser escrita na forma:

12
d (uv) du dv
= . v+ u .
dx dx dx

Em palavras dizemos que a derivada de um produto de duas funções é a derivada da


primeira multiplicada a segunda mais a primeira multiplicada a derivada da segunda.

Exemplo:
Derives as funções abaixo usando a regra do produto.
a ¿ f ( x )=x ² .( x 3 +5)

f ' ( x )=u' . v +u . v '

f ' ( x )=2 x . ( x 3+ 5 ) + x ².3 x ²

f ' ( x )=2 x 4 +10 x+3 x 4

f ' ( x )=5 x 4 +10 x


Exemplo 2:
b ¿ f ( x )=2 x . 3 x

f ' ( x )=u' . v +u . v '

f ' ( x )=2 x + ln 2 . 3 x +2 x .3 x ln 3

f ' ( x )=6 x ln2+ 6x ln 3

f ' ( x )=6 x ln(2.3)

f ' ( x )=6 x ln 6
Exemplo 3:
c ¿ f ' ( x ) =( x−1 ) .(x −2)

13
f ' ( x )=u' . v +u . v '

f ' ( x )=1 ( x−2 ) + ( x−1 ) 1

f ' ( x )=x−2+ x−1

f ' ( x )=2 x−3

1.7. REGRA DO QUOCIENTE

Supúnhamos que queremos derivar uma função da forma Q(x)=f(x)/g(x). (É claro


que temos de evitar os pontos onde g(x) = 0.) Queremos uma formula para Q’ em função de f’
e de g’. Supondo Q diferençável, podemos usar a regrado do produto para f(x)=Q(x)g(x):

f (x)
f ' ( x )=Q ' ( x ) g ( x ) +Q ( x ) g' ( x )=Q ' ( x ) g ( x )+ g' x
g(x )

Resolvendo para Q’(x), obtemos:

f (x) '
f '− g (x)
g(x)
Q' ( x )=
g( x)

Multiplicando o numerador e o denominador por g(x) para simplificar, obtemos

f (x ) ' f ' ( x ) g ( x )−f ( x ) g' ( x)


( )
g( x)
=
( g ( x) ) ²

Então formamos a seguinte regra:


Se u = f(x) e v = g(x) são diferenciáveis, então:

f ' f ' g−fg '


()
g
=

14
Ou, equivalente:

du dv
. v−u .
d u dx dx
dx v
=() v²

Em palavras explicamos que a derivada de um quociente é a derivada do numerador


multiplicado o denominador menos o numerador multiplicado pela derivada do denominador,
tudo isso dividido pelo quadrado do denominador.

Exemplo:
Derive as funções usando a regra do quociente.

5x²
a¿
x ³−1

d 5 x²
(
dx x ³−1 )
(¿ dxd (5 x )) ( x + 1 )−5 x ² dxd ( x +1)
2 3 3

(x 3 +1)²

10 x ( x 3+1 ) −5 x ² (3 x2 )
¿
(x 3+1) ²
−5 x 4 + 10 x
¿
( x 3 +1)²
Exemplo 2:
1
b¿
1+ e x

¿ ( dxd ( 1 ) ) (1+ e )−1 dxd ¿ ¿


x

0 ( 1+ e x )−1(0+ e x )
¿
(1+ e x )²

15
−e x
¿
(1+e x )²
Exemplo 3:
ex
c¿

d ex
( )
dx x ²
=¿ ¿

e x x ²−e x (2 x ) x x ²−2 x
¿
x4
=e ( x4 )
¿ ex ( x−2
x³ )

1.8. APLICAÇÕES DAS DERIVADAS

Um fabricante de caixas de papelão pretende fazer caixas abertas a partir de folhas de


cartão quadrado de 576cm², cortando quadrados iguais nos quatro pontos e dobrando os lados.
Calcule a medida do lado do quadrado que deve ser cortado para obter uma caixa cujo volume
seja o maior possível.

24cm 24-2x
x

x 24-2x

2
v ( x )=( 24−2 x ) . x

v ( x )=( 576−96 x +4 x2 ) . x

v ( x )=4 x ³−96 x ²+576. x

v' ( x )=12 x ²−192 x +576

16
Sendo então v' ( x )=0 obtemos:
12 x ²+192 x+ 576=0 ÷ 12

x ²−16 x +48=0 x=4,12

v (x)=24x-19

v (4)=24 .4-19
Logo x = 4 cm

v ( 4 )= (24−2 .4 )2 .4
v ( 4 )=1024 cm ³ de volume
Exemplo 2:
Um campo retangular vai ser cercado ao longo da margem de um rio e não precisa de
cerca ao longo do rio. Se o material da cerca custa 40R$ por metro para o lado paralelo do rio,
e 25R$ por metro para os outros dois lados, encontre as dimensões do campo de mais área que
pode ser cercado para um custo fixo de 10.000R$.

RIO

X X
CERCADO

area=x . y
perimetro=2 x + y

custo=2 x .25+40 y=10000

17
1000 0−50 x
y=
10

1000−5 x
y=
4

area → a ( x )=x ( 1000−5


4
x
)
1000 x −5 x ²
a ( x )=
4

−10 x +1000
a ' ( x )=
4
−10 x+ 1000
a ' ( x )=0 → =0
4

x=100 m
y=125 m

Então nosso custo para a cerca será de:


x=2500 R $
y=5000 R $

18
2. CONCLUSÃO

Neste trabalho abordamos o assunto sobre derivadas, foram estudados vários tipos de
problemas matemáticos relacionado às derivadas. Para todos os tópicos foram propostos
definições teóricas e resoluções detalhadas de problemas, tendo como forma explicativa e
compreensiva no assunto proposto. Acreditamos que cumprimos todos os objetivos propostos
para a resolução deste trabalho. Tendo como grande importância para nosso conhecimento e
aprofundamento nas funções derivadas, aperfeiçoamos nossa competência de solução de
situações adversas na matemática, também nos permitido desenvolver nossa habilidade em
organização e comunicação para que este assunto esteja compreensivo para publico
interessado.

19
20
3. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS.

HALLIDAY, RESNICK, WALKER, Programa livro texto (PLT) - Fundamento de física


volume um [Reimpr.] – Rio de Janeiro: LTC, 2014.
G. B. Thomas, Cálculo - vol. 1, Addison Wesley, 2002
GUIDORIZZI, H.L. - Um Curso de Cálculo, Vol. I e II Livros Técnicos e Editora, 2001.
Stewart, J. - Cálculo, Vol. 1 e 2, Pioneira, 2001.
http://www.somatematica.com.br/superior/derivada.php.(acesso em 27/01/2021).
http://www.eaulas.usp.br/portal/video.action?idItem=112.(acesso em 27/01/2021).

21