Você está na página 1de 1051

Capítulo 31 Quem assediou minha namorada

Quando a caixa hesitou em pegar o cartão, Debbie perdeu a paciência e disse: "Você
não me ouviu? Eu disse, pegue meu cartão e me dê a passagem! " . A verdade era que
ela se sentia mal por ficar brava com a caixa, sabia por que a caixa não queria fazer seu
trabalho; ela deve ter percebido quem Olivia havia chamado.

"Senhorita, com licença, mas você poderia esperar um minuto? Aquela senhora ... Ela
parece ter chamado o gerente geral adjunto do nosso shopping ", explicou a caixa
enquanto ela olhava de um lado para o outro entre Debbie e Olivia. Ela não tinha ideia
do que estava acontecendo, só sabia que não queria ofender nenhum dos clientes.

" Eh? O vice-gerente geral da Shining International Plaza? é importante? Meu marido é
o dono", ela respondeu para si mesma.

Debbie caminhou até Olivia com uma cara de raiva e disse sarcasticamente: "Quantas
vezes você esteve no escritório do reitor? Você me considerou estúpida? Eu sei que foi
você quem me denunciou. Se eu pudesse, eu tiraria essa máscara, mas estou muito
ocupada para me preocupar agora. Nós dois sabemos que isso não significa que tenho
medo de você. Felizmente para você, não estou com disposição para discutir com
você, mesmo que você tenha me esfaqueado pelas costas. Você ganhou da última vez,
mas se pensa que vai me derrotar com essa atitude, é melhor se preparar. Eu te aviso,
Olivia. Se você se atrever a me provocar mais uma vez, vou me certificar de que você é
o único que perde. "

Olivia empalideceu ao ouvir as ameaças de Debbie. Ela sabia que a garota exaltada na
frente dela não tinha medo dele; se ela tivesse que matá-la, ela o faria. Ela estremeceu
ao pensar que estava discutindo com alguém que não tinha medo de ninguém.

"Que bobagem está falar? Eu não disse nada ao reitor! " Olivia negou, esperando
escapar da raiva de Debbie. Essa era sua estratégia: ela rejeitaria qualquer acusação
contra ela, porque tinha certeza de que Debbie não tinha provas concretas de que fora
ela quem lhe contaria.

No entanto, seu olhar nervoso e sua voz tremia já a denunciavam que ela tentava se
justificar. Debbie antecipou a reação de Olivia, então ela sorriu para Olivia, e
silenciosamente amaldiçoou o cachorro. "Para seus pais, eu não vou bater em você
hoje, mas pela última vez, vou lhe dizer que este broche é meu, então é melhor você
escolher outro ou você vai sair daqui", alertou Debbie. Seus braços estavam cruzados,
numa atitude e com um gesto de alguém que não tinha medo.

Kristina e Karen riram atrás de Debbie porque sabiam que a amiga estava mentindo.
Debbie pode estar um pouco irritada, mas ela tinha um coração terno.

Ela realmente não batia em Olivia, porque a garota que a encarava era filha da tia; de
fato, eram primas sanguíneas, então Debbie era realmente bastante tolerante com ela;
mesmo depois do que Olivia
Os dois lados estavam em um beco sem saída. Victor percebeu que Olivia estava
chorando e depois foi até Debbie implorar: "Senhorita ..." .

Antes que ele pudesse terminar a frase, Debbie interrompeu e exclamou: "Arrume isso
para mim ou eu processarei você e esta loja!" . Ela deu à caixa um olhar mortal que fez
a mulher finalmente estender a mão para pegar seu cartão.

Victor ficou vermelha de raiva pelo desrespeito da jovem. "Não venda para ela! Eu sou
o vice-gerente geral do shopping e você faz o que eu digo! " .

Embora o que ele dissesse fosse verdade, ele nunca teria alcançado essa posição sem o
financiamento de seu pai. A Plaza Internacional Shining pertencia ao Grupo ZL e era
uma empresa que gerava lucros. Portanto, seu pai gastou muito dinheiro para torná-lo
o vice-gerente geral do shopping.

Debbie olhou para o homem e zombou dele: "Vice-CEO? E quê? Você acha que isso me
assusta? " e pensou: " Meu marido é o CEO do ZL Group! Já presumi assim?" Victor
ficou completamente enfurecido e dirigiu-se ao exigente caixa: "Embale o item para
minha namorada! Ela vai comprar. Faça o seu trabalho. Deixe-me pagar a passagem. "

" Que porra é essa? Olivia é realmente sua namorada e nem paga por ela?" Karen
pensou enquanto cruzava os braços e revirava os olhos.

"Sim senhor Victor ", a caixa obedeceu. Então ela largou o cartão de Debbie e foi até
Olivia.

Olivia imediatamente pegou sua carteira para pagar o broche, mas antes que ela
terminasse, Debbie já estava tão chateada que não havia volta, então pegou a carteira
de sua prima e jogou-a para fora da loja.

Olivia olhou para a prima, incapaz de acreditar no que estava vendo. "Cadela, o que
você está fazendo? Porque você fez isso?" exclamou a garota com raiva.

A carteira, cheia, atraiu tanta atenção que uma multidão começou a se formar em
torno dela.

Capítulo 32 Deb O quê


"Você está me perguntando seriamente por que joguei sua carteira fora? Obviamente
você queria tirar o broche que eu queria comprar! Já tive de seus truques suficientes.
Se você ousar mexer comigo de novo, juro que farei algo pior do que isso! Você verá
como eu vou bater em você! " Debbie disse, gritando tão alto que muitos visitantes do
centro se viraram. Depois de dizer isso, ela balançou o punho de uma maneira que fez
o rosto de Olivia empalidecer. Intimidada, ela desviou os olhos de Debbie e correu
para pegar sua carteira.
Quando Victor viu que sua namorada estava sendo assediada, ele apontou para
Debbie e a ameaçou com uma voz severa: "Se você ousar assediar minha garota
novamente, pedirei aos guarda-costas que a expulsem daqui". Olivia parecia uma
garotinha indefesa pegando sua carteira na frente da multidão.

Apesar da ameaça, Debbie apenas revirou os olhos e disse com indiferença: "Faça o
que quiser. Vá em frente. " Ela nunca teve um coração fraco e não tinha medo de
ninguém neste mundo.

Essa atitude lhe permitiu lidar com a vida da maneira mais corajosa possível, apesar de
tudo o que lhe acontecera. No entanto, no Mundo, havia um homem que ela nunca
ousaria ofender, e era Carlos. No meio de sua postura feroz, seu rosto apareceu
repentinamente em sua mente. " Se você quer me ameaçar, seria suficiente se você
trouxesse Carlos aqui, e então eu farei o que você diz", ela pensou consigo mesma.

Depois de um tempo, uma multidão começou a se reunir, algumas pessoas que


estavam no shopping já estavam conversando sobre a comoção que estava
acontecendo e apontaram para a loja onde Debbie estava. Vendo a carteira de Olivia
voando para fora da loja, muitos ficaram surpresos. Como a segurança de um shopping
center de prestígio permite que essa comoção ocorra? E no mesmo momento em que
a carteira voou, casualmente, Carlos estava lá.

A julgar pela maneira como o objeto voou, era evidente que ele havia sido jogado de
propósito. Então ele viu uma garota de olhos vermelhos que estava tentando parar de
chorar e correu para a carteira e a pegou.

Surpreso, o gerente geral do shopping, ao lado de Carlos, só conseguiu enxugar o suor


frio da testa quando percebeu que algo ruim estava acontecendo na loja. " Por que
isso aconteceu em um momento tão importante?" ele pensou consigo mesmo. "Sr.
Carlos, vamos ver o que aconteceu? " Ele disse com o maior respeito, tentando
esconder sua vergonha e medo do que poderia resultar desse incidente.

Alguns minutos antes de Debbie começar a confusão, Carlos havia chegado ao


shopping para uma inspeção surpresa, e os principais executivos do centro vieram
encontrá-lo o mais rápido possível. Nenhuma pessoa administrativa soube que Carlos
estava chegando e, portanto, ninguém sabia como ele reagiria.

Vendo a bagunça, o rosto de Carlos escureceu cada vez mais, causando um suor frio ao
CEO.

A julgar pelo rosto de seu chefe, o homem adivinhou que Carlos não estava ouvindo
sua sugestão; Todo esse tempo, ele estava com os olhos fixos na loja.

Olivia levantou-se depois de pegar sua carteira; A próxima coisa que se viu foi um
homem sendo empurrado para fora da loja por uma garota.

Mais e mais transeuntes se reuniram e pararam para olhar no corredor, murmurando.


Depois de dar uma olhada no rosto do homem e reconhecer quem ele era, o CEO
prendeu a respiração com um coração exaltado. " Droga! O que esse idiota fez dessa
vez?" , amaldiçoou-o por dentro.

Victor, que fora empurrado por Debbie, volto

"Eh ..." Debbie estava prestes a cumprimentar seu marido, mas ficou sem palavras
quando viu seus olhos frios. A pessoa que, um momento atrás, era a mulher forte e
destemida, que acabara de bater em um homem, agora parecia agir como uma
garotinha que estava prestes a ser repreendida. Ela apertou as roupas e abaixou a
cabeça, como uma esposa obediente.

" Oh não! Ele vai me expulsar do shopping de novo?" Debbie pensou. " Desta vez, Por
que ele tem que estar aqui?" .

Depois de olhar para Debbie, que agora estava agindo de maneira tão obediente,
Carlos se virou para olhar uma vendedora e perguntou friamente: "O que aconteceu?"
. Dominada por sua figura proeminente e atraente, a vendedora não se atreveu a
pronunciar uma única palavra.

Curiosa pelo homem que acabou de aparecer, Olivia, que não estava longe, arregalou
os olhos quando viu Carlos. Este homem é tão bonito, ela percebeu. " Me lembro. Ele
nem me puniu pelo que fiz no seu evento de lançamento. Ele deve ter sentimento por
mim", Olivia pensou, rindo um pouco.

Surpresa por sua própria idéia, Olivia reuniu um pouco de coragem e se aproximou
dele, colocando uma voz suave e inocente. "Sr. Carlos, eu sou Olivia. Eu gostei de um
broche nesta loja. Depois, fui ao banheiro por um tempo e, quando voltei, minha
parceira já o levou. Eu disse a ela que já estava reservada para mim, mas ela não ouviu.
Senhor. Victor, o vice-gerente geral, também tentou convencê-la, mas sem sucesso.
Ela não apenas nem ouviu uma palavra do que dissemos, mas também bateu no Sr.
Victor. "

" O quê? Ela nem mencionou que Victor é o namorado dela. Ela está tentando seduzir
Carlos? Que puta!" Debbie pensou depois de ouvir suas palavras.

Sem prestar atenção ao que Olivia disse, Carlos nem olhou para ela. Ele apenas olhou
para Debbie e depois entrou na loja e perguntou: "Onde está o broche?" .

Imediatamente, uma vendedora segurou a caixa decorada nas mãos em concha e


entregou a ele.

Estendendo a mão, pegou a caixa, abriu-a e olhou para o fecho e o alfinete. " Por que
Debbie gostaria de comprar um broche e um broche? Será que ela só queria causar
problemas para a garota?" Carlos pensou, imaginando por que Debbie se esforçaria
tanto para coisas assim.
Capítulo 33 Quero me desculpar com você
"Sr. Carlos, por favor, deixe-me tratar disso ", disse o direitor com um sorriso lisonjeiro
ao se aproximar, ele sabia que não deveria incomodar Carlos em assuntos tão triviais.
Além disso, se Carlos tivesse que lidar com o problema, o direitor e alguns dos
principais executivos poderiam acabar sendo demitidos.

Todo mundo ouviu o diretor se dirigindo a Carlos e pensou: "Ah, então ele é o Sr.
Carlos!" . As pessoas olhavam para Carlos espantadas.

"Plaza Internacional Shining pertence ao Grupo ZL, e o proprietário do Grupo ZL é o Sr.


Carlos. Então isso significa que o Sr. Carlos é o CEO do Grupo ZL ".

"Senhor. Carlos? Ele parece tão bonito. Estou muito emocionada! Eu tenho muita sorte
de vê-lo! " .

"Depressa! Belisque-me! Estou sonhando? Este é o verdadeiro Sr. Carlos ficou na


minha frente? " .

As mulheres ao redor começaram a exclamar em voz alta. Durante todo o tempo,


Debbie ficou boquiaberta com elas, se perguntando por que não estavam intimidadas
por Carlos.

Em pouco tempo, os seguranças chegaram e começaram a evacuar a multidão. Eles


também bloquearam a entrada da loja com dois homens para impedir que outros
entrassem.

Apenas as pessoas envolvidas no incidente permaneceram na loja. " Deb, esse é o Sr.
Carlos! Uau, deve ser o destino que une vocêa de novo e de novo", Karen sussurrou na
voz excitada de Debbie. Dessa vez, Carlos não pediu a seus guarda-costas que
expulsassem Debbie do shopping. Ela estava começando a se acostumar com isso?

Debbie ficou sem palavras; ela revirou os olhos e ameaçou: "Cale a boca!" . " Sim, eu
sei que ele é o Sr. Carlos. Eu não sou surdo, nem cego.

Que amigo falso você é! Você esqueceu como esse homem me tratou no passado?" .
Debbie lançou um olhar desdenhoso para Karen.

" Eu me pergunto por que ele revirou os olhos", Karen pensou, confusa com a reação
de Debbie.

Enquanto isso, o coração de Olivia disparou incontrolavelmente enquanto ela se perdia


em suas ilusões. " Se o Sr. Carlos se apaixona por mim e se casa comigo, eu me
tornarei a mulher mais respeitada na Cidade E. Não! De todo o mundo! Todas as
mulheres vão me invejar. Eu posso fazer o que eu quiser."
Tentando se acalmar um pouco, Olivia se aproximou de Carlos da maneira mais
elegante e olhou para ele com seus olhos inocentes.

"Entre na loja!" . Sem sequer olhar para Olivia, Carlos olhou para a esposa e pediu que
ela entrasse.

Debbie hesitou, tremendo de medo, depois relutantemente caminhou em direção ao


homem.

" Não posso deixar Olivia montar uma armadilha para mim assim, preciso fazer alguma
c

Então elas viraram a cabeça para olhar a diversão.

O direitor retirou a mão com vergonha. Finalmente ele percebeu que devia haver algo
entre Carlos e a garota.

Olivia olhou para Carlos, incrédula e se perguntou qual seria o relacionamento deles. "
Debbie é uma cadela astuta! Desde quando ela está com o Sr. Carlos?

Não é à toa que ela foi tão ousada na última vez que disse: 'Quem lhe disse que o Sr.
Carlos me rejeitou? . Então ela é namorada do Sr. Carlos?

Não pode ser! Não há a menor chance de alguém como o Sr. Carlos tem sentimentos
por uma mulher como Debbie!" Olivia confortou em sua mente.

"Por que você não paga a passagem?" Carlos entregou a caixa a Debbie, que sorriu
satisfeita e foi para a caixa.

" Ele ficou do meu lado dessa vez", Debbie pensou alegremente.

Todos na loja ouviram o que Carlos disse e não ousaram contradizê-lo. A caixa
imediatamente deu um sorriso acolhedor e colocou o item no cartão do banco de
Debbie, que ela tinha medo, enquanto olhava a nota e a colocava casualmente na
bolsa. Ela se aproximou de Carlos com a caixa na mão e lhe deu seu presente.

Com uma voz suave e doce, Debbie disse: "Quero me desculpar pelo que fiz no
passado. Por favor me perdoe". Depois que ele me perdoa, talvez possamos nos sentar
juntos e conversar sobre nosso casamento em paz, ela pensou.

"Ah, ela quer deixar de lado nossas diferenças, por isso me comprou o broche." O
pensamento fez Carlos feliz e a satisfação apareceu em seu rosto. " Um broche de
safira? Eu nunca tentei essa cor antes ..." '

"Sr. Carlos, eu vou com meus amigos agora. " Logo depois que Debbie lhe deu o
presente, ela saiu porque estava com medo de ter problemas com ele novamente.
Capítulo 34 Uma Luta
Logo após cumprimentar Carlos, Debbie pegou suas duas amigas, que ainda estavam
atordoadas, e elas saíram o shopping o mais rápido possível.

A escuridão ameaçadora tomou conta do rosto de Carlos quando ele entregou o


presente à secretária e olhou para a multidão antes de perguntar ao direitor: "Ligue
para os outros executivos seniores, precisamos ter uma reunião agora!" .

Carlos deu um olhar frio a todos quando passou por eles e foi para a sala de
conferências do shopping.

Os executivos seniores do site palpitavam de terror e pensavam: "Haverá uma


mudança drástica na administração".

Na loja de bebidas—No. 99 do Milk Tea, as três meninas tomaram chá com leite em
silêncio. Depois de um longo gole, Karen decidiu falar.

"Conte-nos o que estava acontecendo entre você e o Sr. Carlos ". Ela piscou e deu a
Debbie um sorriso travesso, que estava tão nervosa que pequenas gotas de suor
começaram a cair da testa dela.

Debbie sabia que elas não a deixariam ir facilmente se não contasse nada, então,
depois de uma breve consideração, ela explicou com um olhar lamentável: "Tudo
começou com o beijo que tivemos naquela noite. Ele ficou ofendido e, por isso, não
me diverti muito nos últimos dias. Kristina, você ouviu na outra noite, Carlos queria me
enterrar vivo. E como se isso não bastasse, ontem à noite eu bati nele acidentalmente
com o meu carro, que azar, hein? Mas, felizmente, ele não foi ferido, caso contrário eu
já estaria morto. "

Temendo que elas descobrissem que ela estava mentindo, ela abaixou a cabeça
lentamente e tomou um gole de chá com leite.

" Carlos, desculpe. Menti para elas sobre colidir com meu carro, mas não tive escolha.
Se eu dissesse a verdade, elas reagiriam da mesma maneira que Jeremías e me
mandariam para um hospital psiquiátrico."

Debbie sentiu que as duas meninas não estavam completamente convencidas, então
continuou: "Ah! Eu o beijei primeiro no bar, depois ele se ofendeu no Shining
International Plaza, e ontem à noite quase o atropelei com meu carro, então tive que
me desculpar por minha própria culpa. E você acha que um pedido de desculpas verbal
seria suficiente? Vamos lá! Ele é o homem mais rico da cidade E! " .

No entanto, depois de toda a explicação, as duas garotas ainda não pareciam


convencidas. "Eu também não acho que o broche de colar de safira funcione, ele é um
homem muito rico, então não acho que ele goste do presente", respondeu Kristina. A
princípio, ela pensou no colar, que custou quase 200. 000 dólares, seria um grande
presente, pois era caro e extravagante. No entanto, quando lembrou que Carlos era o
solteiro mais rico da cidade, percebeu que não se

Debbie franziu o cenho para ela, porque estava realmente irritada com os comentários
sobre seus pais. Ela olhou brevemente para a câmera na sala de aula e piscou para
Jeremías, que imediatamente entendeu o que ela quis dizer. Como ele era o garoto
mais alto da faculdade, ele pegou uma cadeira e cobriu a câmera com um livro.

"Debbie, eu entendiu meu errado. Por favor me perdoe!" . Ele se desculpou porque
logo foi cercado por vários garotos com sorrisos maliciosos e sede de violência.

" Ah sim? Agora você se desculpa? Quando você falou mal dos meus pais, não achou
que isso me incomodaria?" Debbie pensou. Assim que ela fez um gesto com a mão, os
meninos o jogaram no chão e começaram a bater nele.

O aluno chorou de dor, mas ninguém na sala de aula se atreveu a ajudá-lo. Por um
lado, ele merecia, e por outro, eles não queriam ter problemas com Debbie.

Naquele momento, Olivia ficou assustada quando viu o que estava acontecendo. Ela se
virou para Debbie e se perguntou: " Ela sabe que eu fui ao escritório do reitor ontem
para registrar uma queixa contra ela?

É uma vergonha! Tudo o que ela sabe fazer é intimidar os outros. Por que o reitor ou
diretor ainda não a expulsou da faculdade? Bah!" .

Cinco minutos depois, Debbie saiu da sala de aula com as mãos nos bolsos, seguida
pelos colegas.

O garoto levantou-se enquanto cambaleava, todo o corpo foi espancado, mas o rosto
estava ileso. Aqueles que o perseguiram fizeram questão de atingi-lo em todos os
lugares, exceto em seu rosto.

" Deus, como dói !" Ele se contorcia de dor. Enquanto observava Debbie se afastar,
jurou para si mesmo que ficaria o mais longe possível daquela garota.

Capítulo 35 Ele mereceu


Na sala de aula, os alunos sussurraram entre si e olharam para o garoto que Debbie e
seus colegas haviam acabado de bater. Evidentemente eles estavam tirando sarro
dele.

Olivia nem olhou para o garoto, embora tivesse falado mal de Debbie para bajulá-la. O
garoto estava fervendo de raiva, mas não havia nada que ele pudesse fazer para
desabafar sua raiva, e então jurou a si mesmo que denunciaria o incidente ao reitor.
À tarde, enquanto a professora estava dando uma aula, Debbie apoiou as bochechas
nas mãos e pensou:" Ele vai dizer ao reitor que eu bati nele? Se o fizer, juro que vou
lhe dar outra lição difícil!" .

Quando a campainha tocou, eles colocaram "Eu acredito que posso voar" mas alguns
segundos depois, uma voz interrompeu a música. "Debbie da classe 22, por favor, vá
ao escritório do reitor agora. Debbie da classe 22, por favor, vá ao escritório do reitor
... " . A mensagem tocou três vezes. Todos na universidade ouviram isso com muita
clareza e

Embora não fosse a primeira vez que ela foi chamada para o escritório do reitor, ela se
sentiu um pouco envergonhada. Ela se levantou da cadeira e levou Dixon com ela:

Dixon era um excelente aluno e favorito da maioria dos professores. Toda vez que
Debbie era chamada para ir ao escritório do reitor, ela o levava junto, e ele intercedia
por ela, para que o reitor a deixasse ir mais facilmente.

Debbie adivinhou que o reitor queria vê-la dessa vez, porque havia atingido o garoto
naquela manhã e, como a câmera da sala de aula estava coberta o tempo todo, ela
decidiu simplesmente negar tudo.

" Tio, como você se atreve? Juro que vou bater em você!" Debbie entrou no escritório
do reitor com o rosto inexpressivo. Como ela estivera em uma situação semelhante
inúmeras vezes antes, isso afastara sua seriedade. Ela puxou a manga de Dixon e o
arrastou para longe.

Para sua surpresa, o reitor estava se inclinando e servindo chá para um homem
sentado no sofá, sorrindo amplamente. Debbie sentiu um calafrio percorrer sua
espinha no rosto do homem, depois empurrou Dixon para fora do escritório
imediatamente. Dadas as circunstâncias, ela não podia se proteger, muito menos
proteger seu amigo, e ela não queria colocar Dixon em problemas por razões egoístas.

"Debbie, aqui está você!" . O reitor sorriu para Debbie, que estava prestes a sair com
Dixon, e fez um sinal para ela entrar.

Por curiosidade, Dixon virou-se para olhar para trás e, ao mesmo tempo, o olhar frio
do homem foi para a

" Ele fuma de novo? Eu o vi fumar muito. Ele é fumante?" Debbie se perguntou. Seu
lindo rosto estava escondido atrás da fumaça e, portanto, não podia ver a expressão
do homem.

Depois que ele terminou o cigarro, nem ele nem Debbie disseram uma palavra.

Imediatamente, acendeu outro e continuou fumando novamente.


Debbie estava sobrecarregada de pensamentos ansiosos. '" Diga-me uma alguma
coisa, ok? O que ele quiser fazer comigo, vá em frente e diga! Não me deixe em
suspense!" .

Depois de uma breve pausa, ela quebrou o silêncio. "Senhor Carlos, eu vou pegar
algumas frutas." Com um sorriso lisonjeiro, ela olhou ansiosamente para o homem à
sua frente, esperando sua resposta.

No entanto, depois de alguns minutos, ele ainda não tinha dito nada. Desapontada,
Debbie franziu a testa e caminhou até a cozinha, pegou um abacate, algumas cerejas e
uvas e as colocou em um prato. Em pouco tempo, Debbie saiu da cozinha e colocou o
prato na mesa à sua frente.

"Emm ... por favor, tenha algumas frutas. " Debbie deu um sorriso suave e estendeu
um garfo de frutas.

No entanto, o silêncio ainda pairava sobre a sala como uma morte iminente. Carlos
jogou a ponta do cigarro no cinzeiro e olhou para ela, ignorando completamente o fato
de que ela estava segurando um garfo para entregá-lo.

Carlos sempre tratou Debbie como uma filha em vez de sua esposa. Tudo o que ele
queria era que ela fosse uma boa pessoa com uma educação adequada, mas ela se
colocara em uma situação muito difícil.

Finalmente,Debbie se cansou de estender a mão por tanto tempo. "Não importa!" ela
disse e jogou o garfo de volta no prato.

Free to Download MoboReader

Capítulo 36 Rebelde
" O que tenho que fazer para tranquilizá-lo? Eu nunca tive que me abaixar e agradar
alguém na universidade.

No entanto, eu gastei tanto dinheiro em um presente para ele apenas para fazê-lo
feliz. Por que ele ainda está tão bravo comigo? Eu gastei todo esse dinheiro em vão?
Parece-me que a atitude dele em relação a mim não mudou nada. Não posso
continuar comprando presentes para fazê-lo feliz. Não pode ser", pensou Debbie.

Carlos levantou uma sobrancelha e olhou para o garfo que Debbie jogara no prato de
frutas sem vacilar. " Finalmente ela não aguenta mais. Eu só quero que ela se
comporte como um cidadão decente na sociedade. peço demais?" .

"Vá para o seu quarto. Você é punida por uma semana! " . Carlos desviou o olhar
severo para ela.
" Punido por uma semana? Você está brincando!" . Debbie congelou de surpresa. Ela
preferiria uma repreensão ou uma boa surra em vez de trancá-la em casa.

"Eu me oponho!" . Debbie caminhou em direção a Carlos, fazendo beicinho


intencionalmente.

O que se opõe? Essa expressão era desconhecida para Carlos. Ninguém ousou desafiá-
lo antes.

Sem hesitar, ele lançou um olhar frio para a garota na frente dele e disse: "Não há
espaço". Seu tom soou ainda mais frio que a expressão em seu rosto.

Por um momento, Debbie quis desistir. A julgar pela expressão em seu rosto, ela
pensou que seria mais fácil congelar o inferno antes de retirar sua punição.

" Relaxe. Respire fundamente. Não tenha medo, é apenas um cara, um ser humano
como você", Debbie se consolou, tentando se acalmar.

Mas o homem era tão intimidador e aterrorizante que a lembrou do diabo.

"Carlos, não quero ser punida por uma semana. Eu vou enlouquecer", protestou
Debbie.

"Se você continuar agindo dessa maneira, serão seus professores que enlouquecerão",
ele respondeu categoricamente, sem sequer olhar para ela.

"Ei, velho, você não acha que está sendo muito rigoroso? E por que você se importa
tanto com isso? Por que você tem que enfiar o nariz em tudo? " .

Carlos podia sentir o sangue subir à sua cabeça, enquanto seu rosto ficou vermelho de
raiva. Debbie não era mais uma menina. Por que els estava se comportando como se
ainda estivesse? Seus dias de adolescente rebelde já haviam passado, mas lhe parecia
que ainda estava longe de ser adulta.

Debbie era inteligente suficiente para perceber que Carlos estava bravo. "Se você me
castiga, eu saio pela janela e corro", continuou ela.

De repente, Carlos se levantou e se aproximou dela de forma intimidadora.

"Você pode tentar, se quiser me desafiar."

Carlos term

Alguns alunos não deram importância a suas palavras, pois não demorou muito para
descobrir quem era a pessoa de quem ele estava falando, porque havia apenas três
homens semelhantes na cidade E. Carlos e seus dois amigos: Curtis e Wesley Li.
É impossível que fosse Carlos.. Os amigos de Debbie sabiam muito bem que ela não se
dava bem com Carlos. Foi um milagre que eles ainda não tivessem se matado.

Curtis não se encaixava na descrição de Dixon.

Também não poderia ser Wesley Li. Segundo a notícia, Wesley estava trabalhando
secretamente para um caso, e depois teve que dirigir outro, para que não tivesse
passado um mês descansando. Há pouco tempo, ele havia resolvido um grande caso
de tráfico de crianças. Desde então, o exército concedeu-lhe umas férias de duas
semanas, que ele decidiu passar no país A.

"Deb, não é justo que você e Dixon guardem segredos. Além disso, Dixon já sabe disso.
Por que não podemos saber também? Não é justo", reclamou Kristina, apoiando-se no
ombro de Debbie.

Vendo Kristina agindo dessa maneira, Debbie disse exageradamente: "Dixon, diga a
Kristina ou ela lutará comigo por ciúmes".

Confusa, Kristina olhou para ela e respondeu: "O quê? Isso é loucura, não há nada
especial entre nós. Por que eu ficaria com ciúmes? " .

Dixon estava confuso e nervoso. "Kristina, você concordou em ser minha namorada
naquela noite, não é?" perguntou o garoto.

Esta foi uma ótima notícia para eles. A multidão gritou. De repente eles se esqueceram
de Debbie.

"Não, eu não fiz." Kristina corou. Ela se apoiou no ombro de Debbie e ligou os braços
aos dela. "Debbie, por que você não dorme no dormitório ultimamente? Tenho muito
falta de você".

Capítulo 37 Carlos, o novo professor.


O dormitório era o único lugar que Debbie costumava ir se não chegasse à vila à noite.

No entanto, Carlos deixou claro que ela não podia mais ficar lá, então suas amigas
teriam que esperar até que ela conseguisse mudar de idéia.

Debbie acariciou carinhosamente os cabelos de Kristina e suspirou com resignação.


"Querida, eu também tenho falta de você, mas ainda não posso ficar aqui, você terá
que esperar um pouco mais", Debbie a confortou e depois deu-lhe um beijo suave na
mão.

"Debbie, não! Você não pode se tornar lésbica, há muitos garotos bonitos em nossa
classe. Não quebre seus corações assim ", lamentou Dixon com a interação íntima das
duas garotas.
Debbie olhou para ele e assegurou-lhe com um olhar lascivo: "Relaxe, não vou partir o
coração daqueles garotos bonitos da nossa classe".

A turma estava cheio de riso, quando a campainha tocou, a multidão se dispersou e


todos voltaram aos seus lugares. Em pouco tempo, o professor Marc entrou na sala de
aula, deliberadamente olhando para Debbie, que estava sentada atrás. "Nada mal,
hoje parece enérgica", refletiu.

"Começamos com a aula", anunciou o professor.

Naqueles dias, embora Debbie ainda estivesse distraída na sala de aula, ela não
causava tantos problemas quanto costumava.

Quando o nome dela deixou de ser mencionado na transmissãopor alguns dias, seus
colegas ficaram surpresos, porque estavam acostumados a ouvir o nome dela de vez
em quando.

No entanto, apesar disso, um tigre nunca mudaria suas listras.

No momento em que seus professores e colegas achavam que ela estava se tornando
uma boa aluna, Debbie foi chamada de volta ao escritório do reitor, a razão era que ela
estava ausente das aulas por uma semana inteira.

Ao contrário de suas expectativas, desta vez, o reitor a deixou sair do escritório apenas
com um aviso e, antes que pudesse descobrir por que de repente havia decidido
mostrar sua misericórdia, seu telefone tocou.

Foi uma notificação do WeChat, quando Debbie abriu a mensagem para ler as notícias
da conta oficial de sua universidade, sua boca caiu no chão. A mensagem dizia que
Carlos seria professor em tempo parcial na universidade.

"Hey Debbie, você leu as notícias? Carlos vem para a nossa universidade como
professor", Karen disse animadamente, agitando o telefone no ar enquanto apertava
mais a manga de Debbie.

Atordoada, Debbie olhou para ela e assentiu distraidamente.

De repente, um sentimento de medo a invadiu, ela não sabia do que es

Carlos parou o que estava fazendo para abrir o envelope e depois checou
cuidadosamente o que estava no arquivo. Havia cinco folhas de papel.

"Como ela conheceu Emmett?" .

"Antes, quando a Sra. Debbie veio aqui para visitá-lo, foi Emmett quem a recebeu. Mas
foi isso, não houve mais contatos entre eles depois disso. "

Carlos acendeu um cigarro. "Qual é o seu relacionamento com Jeremías?" .


Ele olhou para a coluna descrevendo seus hobbies e fraquezas, o que especificamente
despertou sua curiosidade. " O quê? Ela tem medo de filmes em 4D, cobras, escuridão
... Aparentemente, ela não é tão durana aparência, é apenas uma garota, afinal."
Carlos riu quando leu.

Tristan lembrou como amigos de Debbie responderam quando perguntados sobre seu
relacionamento com Debbie. "Eles dizem que são bons amigos". Todos eles deram a
mesma resposta. Tristan ficou especialmente surpreso com isso.

"Bem, você pode sair agora."

"Sim, senhor Carlos."

Assim que o assistente se virou, ele ouviu Carlos dizer: "Eu não quero ver Emmett
novamente nos próximos dois anos."

Assustada, Tristan silenciosamente rezou por Emmett.

Finalmente, o primeiro dia de Carlos foi como professor nas Universidades de


Economia e Administração. Ele começou o dia mais cedo do que o planejado, no
entanto, para sua decepção, depois de voltar do exercício, tomar banho e tomar café
da manhã, ainda não via Debbie em todos os lugares.

"Philip, onde ela está?" .

O mordomo sabia que estava se referindo a Debbie. "Sr. Carlos, ela pediu a uma
semana de licença na universidade e ela foi ao aeroporto esta manhã", ele respondeu
calmamente.

Free to Download MoboReader

Capítulo 38 Mel
"Uma semana de licença? Por que eu não descobri isso até agora? " .

Philip abaixou a cabeça em silêncio, sem dar nenhuma explicação.

"A partir de hoje, quero que você relate tudo o que ela faz. Entendeu? " . Carlos
ordenou-lhe severamente e pegou o telefone.

"Sim senhor. Carlos ".

"Aonde vai? E por quê?" .

"Ehhh ..." Philip hesitou por um segundo. "A senhora. Debbie não disse nada. " " Não
disse nada?
Imagino que ela esteja me evitando", disse Carlos a si mesmo. Ele ligou imediatamente
para Tristan e disse: "Informe o aeroporto imediatamente que ..." .

Uma hora depois, Debbie e suas malas apareceram no escritório do CEO do ZL Group.

Assim que entrou no escritório, ela deixou sua bagagem contra a parede e correu para
a mesa de Carlos. "Sr. Carlos, o que isso significa? Por que você fez isso? Eu não sou
mais livre? " .

Carlos ficou em silêncio até terminar de revisar os acordos em suas mãos. Ele olhou
para o rosto dela e disse: "Venha para a faculdade comigo esta tarde".

"Não", Debbie rejeitou sem hesitar.

Desapontado, Carlos levantou-se e respondeu: "Que pena, você não tem outra
escolha!" .

Debbie sentou-se em uma poltrona. Atordoada e furiosa, ela finalmente conseguiu


dizer algo depois de alguns segundos. "Como você está tão livre, vamos abordar o
assunto de que falamos abertamente. Eu já assinei o acordo do divórcio. Eu realmente
espero que você faça o mesmo por mim, por nós, para que possamos continuar com
nossas próprias vidas. " Desde que ela teve a idéia de se divorciar, ela não conseguia
tirar isso da cabeça.

Acima de tudo, Carlos vinha interferindo em sua vida pessoal ultimamente. Longe de
sentir que se casara com alguém que era sua esposa, Debbie sentia que ele estava
agindo como se fosse seu pai.

Por mais teimosa e arrogante que fosse, Debbie nunca lisonjeava ninguém, mas
ultimamente tentava agradar o marido. Como se isso não fosse ruim suficiente, ele
não estava facilitando para ela. Em vez de ter que vê-lo sozinho de manhã e à noite na
vila, agora ele teria que aturar sua escola.

Debbie simplesmente não aguentava mais esse homem. Isso teve que terminar hoje. "
Prefiro colocar as cartas na mesa e terminar de uma vez por todas."

Carlos deu a volta na mesa, foi para o sofá e sentou-se. "O divórcio não é uma opção",
disse ele com muita clareza.

" Porquê? Eu já te disse que não quero o seu dinheiro. Não quero nada de ti. Por que
vo

De repente, Carlos a levantou e a pegou nos braços. "Então, minha querida, acho que
sua melhor opção é permanecer casada comigo e parar de divagar."

A essa altura, Debbie já estava extasiada. Ela olhou para o rosto bonito e assentiu,
dando seu consentimento.
Seu aroma era encantador. O cheiro de sua presença a fez se sentir segura. E os lábios
dela ... Eles provaram divino!

Satisfeito com seu olhar sedutor, Carlos sorriu.

" Não! Não! Isto não está certo". Debbie de repente voltou a si e balançou a cabeça
para clarear sua mente. "Por que você não quer um divórcio? Você sabe tão bem que
não nos amamos ", ela perguntou.

"Porque?" . Carlos passou os dedos sutilmente pelos cabelos sedosos dela. "Antes de
tudo, você precisa de dinheiro para terminar a faculdade e realizar seus sonhos.
Segundo, preciso de uma esposa como pretexto para manter afastadas todas as outras
mulheres da minha vida. E, finalmente, meu avô disse que havia pedido a um
especialista para ler nossos destinos. O adivinho o convenceu de que nossos
horóscopos e constelações combinavam perfeitamente. Quais são as chances de duas
pessoas serem tão perfeitas uma para a outra? " .

Debbie ficou espanta e sem palavras. " Horóscopos e constelações? De verdade? Ele é
tão esperto e tem tanto lábio que deveria ser advogado" refletiu.

Capítulo 39 Punição
Observando seu ceticismo, Carlos continuou a persuadi-la. "Como eu disse, o maior
problema do nosso casamento no passado cabe-me. Você não fez nada errado. Por
favor, deixe-me fazer as pazes. Se ainda assim não funcionar, você pode optar por não
ficar comigo. Mas você não deve me enganar. Esse é o meu único pedido. "

Debbie engoliu em seco e perguntou: "E se eu ... Eu quero dizer ... E se você se
apaixonar por alguém durante esse período? " .

Carlos lançou-lhe um olhar severo e continuou: "Não vou lhe dar a oportunidade de
gostar de outro." Debbie disse uma vez que tinha sentimentos por outra pessoa, mas
Carlos percebeu que tudo isso era uma mentira. Era apenas a estratégia dela, para
fazer ele aceitar o divórcio.

Naquele momento, ela sentiu a última esperança desaparecer.

" Não, há algo estranho aqui." Mas ela não consegue dizer como realmente se sentia.

Confusa, ela abriu a boca para dizer algo, mas fechou novamente. As palavras estavam
presas em seus lábios. O olhar confuso em seu rosto delicado e lábios rosados era
demais para o homem. Então Carlos abaixou a cabeça e deu-lhe um segundo beijo.

" Ai está! É isso que está estranho." Debbie o empurrou para longe. "Por que você
continua me beijando?" .
O beijo e seu perfume a colocaram em um transe inebriante. Ele deve ter tentado
seduzi-la.

"O que há de errado comigo beijando minha esposa?" . Carlos parecia intrigado.

"Claro que está errado. Depois de te beijar, você me expulsou do shopping, também
me jogou no oceano, até ameaçou me enterrar vivo! " Debbie repreendeu. Sua raiva
aumentou quando se lembrou de como a tratara por um simples beijo.

" Opa, todas as meninas guardam rancor e fazem contas antigas?" Carlos pensou
amargamente.

"Você deveria ter me dito que você era minha esposa no shopping", ele respondeu
defensivamente. Ele estava apaixonado pela personalidade adorável e única de
Debbie. Se ele soubesse que ela era sua esposa, ele nunca teria feito nada disso.

" O quê? Você está tentando fazer parecer que foi minha culpa?" . Ela revirou os olhos.

"Veja o que aconteceu desde que você descobriu que eu sou sua esposa. Você tem
interferido na minha vida pessoal. Você me trata como sua filha. Você me manteve
trancada na vila por dias. "

"Você se comportou incorretamente na faculdade. Não consigo fechar os olhos para


isso. "

A educação era uma prioridade para Carlos. Era a única coisa para ele que não era
negociável. A atmosfera tornou-se pesada. Eles se entreolharam e seus olhos
brilhavam de raiva. "Você é um velho chato!" .

Homem velho Carlos odiava quando ela o chamava assim. Seus lábios se apertaram em
uma linha fina e seu rosto insatisfeito escureceu.

Ele e

" Ele está tentando encontrar um lugar para me enterrar vivo de novo?" .

Com o pânico silencioso, o ar dentro do carro parecia sufocante. Tudo estava tão
calmo, ela podia ouvir seu coração batendo. Quando o carro finalmente parou, os
guarda-costas saíram, mas Debbie ficou onde estava.

Seus olhos viram algo. Isso era uma lápide?

A porta do lado dela foi aberta por um guarda-costas, que estava esperando que ela
saísse.

Os faróis ainda estavam acesos, Debbie saiu do carro e olhou em volta, um calafrio
percorrendo sua espinha. " Santo céu! Um cemitério? Por que Carlos a levaria a um
cemitério à noite?"
Enquanto tentavam descobrir o que Carlos estava pensando, os guarda-costas
voltaram para o carro.

"Ei, o que isso quer dizer?" . Debbie tentou abrir as portas, mas todas estavam
trancadas, então ela começou a bater desesperadamente nas janelas.

Uma das janelas do banco de trás se abriu. Com uma expressão sombria no rosto,
Carlos disse: "Este é um cemitério nacional. Fique aqui e reflita sobre o que você fez. "

Aqui?

Ele não sabia que ela tinha medo do escuro? Se ela não podia lidar com seus medos na
vila, como poderia suportar ficar sozinha em um cemitério? O medo tomou conta dela
em um instante.

"Eu ... Eu ... " . Antes que Debbie pudesse dizer mais alguma coisa, o carro deu partida.

Enquanto ela assistia, impotente, o carro se afastar e desaparecer no horizonte, tudo o


que ela podia fazer era amaldiçoar Carlos em seu coração. Para ela, isso era mais
aterrorizante do que ser enterrado vivo.

Tremendo de medo, ela não conseguiu tirar o telefone. Infelizmente, não houve boa
recepção lá. Ainda assim, ele tentou discar o número de Jeremías de qualquer
maneira. No entanto, como se os deuses a estivessem punindo, o telefone de Jeremías
foi desligado!

Capítulo 40 No Cemitério
" Que diabos? estávamos ao telefone poucos antes", Debbie ligou para Karen, Dixon e,
finalmente, Kristina, mas todos haviam desligado o telefone. " Bah! Quando eu mais
preciso deles, nenhum deles está disponível, que tipo de amigos são?" Debbie estava
tão frustrada que queria quebrar o telefone. Então ela cerrou os dentes com raiva,
quando levantou a cabeça, viu as fileiras de lápides ali, era como se todos estivessem
olhando para ela, seu coração começou a tremer e uma brisa gelada causou calafrios.
"Hum ... Sejam bons rapazes, descanse em paz, não estou procurando problemas",
murmurou Debbie, enquanto se virava para se certificar de que não havia nada atrás
dela.

Enquanto isso, suas amigas foram levadas a um restaurante, alguns homens vestidos
de preto pegaram seus telefones e os trancaram em um quarto, sem saber o que
estava acontecendo com sua amiga, eles desfrutaram de comida gourmet na mesa.

Por outro lado, no cemitério, mais de dez minutos haviam se passado, mas Debbie
ainda não tinha conseguido ligar para um carro ou um táxi para tirá-la daquele lugar
assustador. Ela estava ansiosa, assustada e sozinha, lágrimas salgadas escorriam pelo
rosto, deixando uma sensação seca e tensa. Encolhida embaixo de uma árvore, ela
continuava ligando para seus amigos pelo telefone e quase qualquer um que pudesse
ajudá-la na época, no entanto, a recepção era muito fraca, ela tentou repetidamente,
mas a sorte não estava do seu lado.

" Vou passar a noite aqui? Certamente, estarei morto de manhã", disse Debbie para si
mesma, sentada no chão. " Aquele Carlos estúpido, que bastardo arrogante e
insensível ele estava me deixando aqui assim! O que fiz de errado na minha vida
anterior para que Deus me fizesse sua esposa e me punisse?" ela pensou.

"Mártires, heróis, me desculpe, mas não quero ser rude, por favor, não se aproxime de
mim, por favor, por favor, por favor, por favor ..." a menina implorou, olhando para as
lápides com as mãos cruzadas na frente dela.

" Karen, Kristina, Jeremías e Dixon, se eu sair daqui viva, juro que nunca mais falarei
com vocês ... Deus me ajude por favor ..." Ela se perguntou o que as amigas estavam
fazendo e não conseguia entender por que a haviam abandonado quando ela mais
precisava delas, depois pensou em seu marido, que a colocou nessa posição em
primeiro lugar.

"Carlos, você é um homem mau, não é surpresa que você esteja solteiro nos últimos
28 anos ..." Então Debbie percebeu que algo nessa frase estava errado. "Certo, ele é
meu marido, estamos casados há três anos", lembrou ela. "Você mereceu estar
solteira nos últimos 25 anos, seu idiota, tem sorte de me receber", Debbie murmurou
com raiva. Mais uma vez, ela tentou se comunicar com todo mundo no telefone, mas a
linha não a conectou nem uma vez, então ela ficou sentada, cansada e abatida,
enterrando o rosto nos braços.

Só restava uma pessoa, o marido, a última pessoa que ela queria pedir ajuda.

Depois de soltar um suspiro profundo, ela levantou a cabeça e discou o número de


Carlos. Devido à má recepção, ela não conseguiu se conectar até depois de discar mais
de dez vezes: "Carlos, me desculpe. Eu estava errado, por favor me leve para casa ... "
ele exclamou assim que o telefone conectou a ligação. Infelizmente, antes que ela
pudesse terminar suas palavras, a recepção foi interrompida.

A pobre garota estava à beira da loucura.

Mais uma vez, ela pensou em como Carlos a tratara

Os amigos de Debbie não a teriam levado para jantar de forma imprudente, sem saber
para quem aqueles guarda-costas trabalhavam, eles estavam muito intrigados com o
fato de que alguém os convidou anonimamente para um jantar inesperado e os forçou
a comer.

Quando não estava com vontade de conversar, Debbie olhou pela janela, depois de ser
atingida por um raio, saiu da cama e abriu as cortinas. "Volte rapidamente para a
residência, acho que vai chover em breve", disse ela a Jeremías.

"Bem, até amanhã, boa noite", ela respondeu.


À 1 da manhã, houve uma forte chuva, o silêncio da noite foi interrompido pelo forte e
gregário rugido de trovão que iluminou a sala inteira.

Debbie apertou os lençóis com força, geralmente, não tinha medo enquanto as luzes
estavam acesas, mas hoje à noite sua visita ao cemitério a deixou assustada.

Deitada na cama, ela se virou e rolou, com medo de fechar os olhos, sentindo-se
desconfortável, pegou o telefone da mesa de cabeceira e começou a ler as
atualizações no Twitter, lá fora, a chuva estava ficando mais forte. Um raio irregular de
luz branca dividiu o céu frio e, em segundos, o trovão ecoou no céu, como se as coisas
não estivessem ruins suficientes, a introdução de um romance de terror apareceu na
tela do celular. O livro era sobre o casamento dos mortos, as fotos de um caixão e uma
noiva morta em um vestido elegante, juntamente com a introdução, eram
terrivelmente aterrorizantes.

Debbie estava tão assustada que não conseguia reprimir seu grito, então ela
imediatamente se sentou e olhou em volta.

Algumas respirações profundas estabilizaram seus batimentos cardíacos acelerados, só


então ela lembrou que Carlos estava na sala ao lado.

É tarde demais, a essa hora ele deve estar dormindo, ela pensou.

Aqui, Debbie estava perdendo a cabeça, tremendo de medo, enquanto ele dormia no
quarto ao lado, a vida às vezes era muito injusta. " Ha! Você gostaria de dormir em paz
esta noite!" Debbie agarrou um travesseiro com força e saiu da cama, silenciosa como
um cervo, abriu a porta. Estava completamente escuro no corredor, então ela voltou
para a mesa de cabeceira e pegou o celular, com a luz acesa, entrou no quarto de
Carlos e girou a maçaneta para entrar.

Capítulo 41 Eu sou um homem casado


Um repentino relâmpago iluminou o quarto escuro por um segundo e Debbie viu o
homem dormindo em sua cama, os pés apoiados no tapete grosso e ela caminhou até
a cama em silêncio.

3 ... 2 ... 1 ... Ela veio para o lado dele! "Ahhhh!" Antes que Debbie pudesse fazer
alguma coisa, alguém empurrou o rosto para baixo na cama, as mãos pressionadas
contra as costas, ela fez o possível para virar a cabeça. Finalmente, ela conseguiu soltar
algumas palavras com os dentes cerrados: "Sou eu, Debbie, me solte, Carlos."

Este balançou a cabeça para voltar aos cinco sentidos e depois soltou as mãos: "O que
você está fazendo no meu quarto a essa hora da noite?" .

Se ele tivesse uma arma, ele certamente teria apontado para a cabeça dela, ela soltou
um suspiro de alívio quando ele a soltou. " Oh meu deus! Ele está sempre tão tenso,
mesmo dormindo? Debbie pensou. "Eu ... Eu só queria verificar se você estava
dormindo ", ela inventou uma desculpa, virou-se para se deitar e olhou para o homem
que agora estava sentado na cama.

"Eu estava dormindo", respondeu ele, impaciente.

"Eh ... volte a dormir ", Debbie fechou os olhos e permaneceu imóvel, Carlos a olhou
confuso. "Ela deveria sair da cama e sair do meu quarto, não é? Por que ela ainda está
deitada aqui?" ele pensou.

"Bem, você está sugerindo que quer dormir comigo?" As simples palavras de Carlos
fizeram as bochechas de Debbie corarem de vergonha. Imediatamente ela cobriu o
peito com as mãos e estalou: "Não fale bobagem! Eu estava apenas ... Eu pensei que
você teria medo de dormir sozinho, então eu vim aqui para lhe fazer companhia. ”Ela
estava orgulhosa demais para admitir que era ela quem tinha medo de dormir sozinha.

Carlos se divertiu com sua desculpa não convincente: " Eu tiver medo de dormir
sozinho? Ela está brincando? Por que ela não admite que quer minha companhia?" ele
disse para si mesmo. "Não tenho medo de dormir sozinho, só tenho medo de que você
me estupro", brincou Carlos.

"Ei, observe sua língua! Não tenha muitas esperanças, não estou interessado em você,
estou apenas com sono, preciso dormir agora ", logo depois que Debbie disse isso, ela
se endireitou.

Carlos pensou que estava saindo, mas na verdade ela se recostou e entrou.

Intrigado, ele exigiu: "Saia daqui!" Ele não estava acostumado a ter outra pessoa na
mesma cama.

"Não! Eu devo acompanhá-lo! " Ela estava relutante em sair.

Carlos esfregou as sobrancelhas arqueadas e explicou: "Não estou acostumado a


dormir com outra pessoa".

"Você está menti

Uma garota que estava prestes a entrar, ouviu a conversa e se virou, olhou para os
meninos e disse: "Exatamente, senhores, ok?" Depois disso, todos os homens ficaram
sem palavras.

Jeremías colocou o braço em volta dos ombros de um garoto e anunciou em voz alta:
"Ei, que dia lindo e ensolarado! Gostaria de convidá-lo para um jogo de golfe hoje de
manhã e depois podemos almoçar. "

Pouquíssimas pessoas foram capazes de resistir a tentações de tal grau e apenas


algumas foram corajosas o suficiente para rejeitar Jeremías.
Como resultado, Carlos ficou surpreso ao entrar na sala de aula, o lugar cheirava
fortemente a perfumes femininos e havia quase mil meninas presentes. Ele era o único
homem na sala de aula, confuso, colocou as coisas na mesa e passou os olhos pela
multidão. Quando viu uma garota sorrindo com orgulho, imediatamente percebeu o
que estava acontecendo, instantaneamente, descobriu que tudo isso fazia parte da
vingança de Debbie.

Sem mais delongas, ele ligou o projetor e começou a aula: "Bom dia a todos, vamos
começar, o que vou falar hoje é a situação atual do setor de tecnologia financeira ..." .

Não era de surpreender que inúmeras jovens lisonjearam Carlos.

Ao ver esse homem bonito diligentemente realizar seu trabalho, deixou as meninas
sem fôlego e fez seus corações baterem mil vezes por hora.

Capítulo 42 Ele é tão bonito


Como as outras meninas da sala de aula, Debbie estava tão concentrada em seus
pensamentos que não prestou atenção enquanto Carlos continuava a dar aulas. 'Uau!
Ele é muito bonito, sua voz é tão sexy e encantadora, ele também tem um corpo
perfeito, ele parece um príncipe ... ela pensou.

"Bem, eu gostaria que um aluno resumisse o que ensinou", disse Carlos.

A maioria das meninas não conseguia conter o entusiasmo, levantaram as mãos e


acenaram para chamar sua atenção, exceto Debbie, que esperava ser a sortuda a ser
escolhida.

"A primeira aluna da esquerda na oitava fila, por favor, levante-se e conte-nos o que
você aprendeu até agora", a voz atraente de Carlos não desapareceu quando as
meninas viraram a cabeça para olhar para onde ele estava apontando. Para a maioria,
a garota escolhida deve ter tido muita sorte, mas quando viram quem foi escolhido,
começaram a fofocar entre si.

"Ela não é a garota que estava guardando a porta antes do início das aulas?" alguém
disse.

"Exatamente, essa é Debbie da classe 22", comentou outra garota.

"O quê? Ela é quem todos chamam de Deb? Ela é muito bonita, não me surpreende
que ela seja tão popular ", exclamou.

Enquanto isso, a garota de quem todos estavam falando ainda estava absorvida em
suas idéias.

Debbie estava pensando na noite em que dormiu na mesma cama que Carlos e corou
como uma rosa da primavera com um sorriso desajeitado no rosto. Depois de alguns
segundos e vendo que ainda não havia resposta de Debbie, Karen, que estava sentada
ao lado dela, a trouxe de volta à realidade.

"Em? O que se passa? " Debbie perguntou. 'Por que todo mundo está me olhando
assim?' ela se perguntou confusa.

Kristina, que estava sentada ao lado de Karen, disse calmamente: "Deb, Sr. Carlos quer
que você responda à pergunta dele, você precisa resumir o que ele ensinou. "

Debbie sentiu seu coração pegar na garganta. " O que ele disse? Porque eu não prestei
atenção ..." ela pensou.

Envergonhada, levantou-se devagar e abriu o livro à sua frente sobre a mesa, mas não
conseguiu pronunciar uma única palavra.

"Como você não respondeu minha pergunta, venha aqui e fique na plataforma", exigiu
Carlos calmamente.

" O quê? Ficar na plataforma?" Apesar da confusão em sua mente, Debbie deixou o
assento e seguiu a ordem.

Carlos, com uma expressão séria, apontou para um canto e disse: "Você vai ficar lá e
ouvir minha palestra até o final da aula".

Os olhos de Debbie se arregalaram quando fileiras de cabeças se viraram para olhá-la,


o lugar estava a apenas três metros da tela. Se ela ficasse à esquerda da platafo

90% das meninas tinham inveja de Debbie e Karen porque também queriam algum
tempo a sós com Carlos e, quanto ao resto, eram meninos que queriam ser instruídos
por ele, já que ele era um professor muito bom.

O que aconteceu depois foi além da imaginação de Karen; empolgada, ela segurou o
braço de Debbie e entrou no escritório do professor, mas ele pediu que ela fosse
embora imediatamente.

"Karen você me ouviu bem, então não há necessidade de ficar aqui, você pode se
aposentar agora", disse Carlos com um sorriso amigável.

Ainda em transe, Karen assentiu e disse: "Tudo bem".

Então ela se virou e obedientemente deixou o escritório, como se hipnotizada por seu
professor, logo depois, o som da porta se fechando atrás dela a trouxe de volta à
realidade.

" Mas não ouvi nada do que ele disse na aula! Além do mais, Debbie ainda está lá com
ele ..." Karen pensou.
Nesse momento, Tristan, assistente de Carlos, se aproximou dela e ergueu os óculos,
ele sorriu: "Se você não tem mais nada para fazer aqui, pode voltar para a aula agora".

"Mas Debbie ainda está lá", Karen respondeu ansiosamente.

"Eu acho que vai ser bom se a sua amiga for instruída pelo Sr. Carlos sozinha. "Tristan
estava simplesmente sugerindo que Carlos não ficaria muito feliz se Karen batesse na
porta de seu escritório agora.

Ela não precisava ser inteligente demais para entender o que ele queria dizer, mas,
apesar de temer o professor, sua preocupação com a amiga prevaleceu. Pensando nos
conflitos entre Debbie e Carlos, Karen perguntou: "Sr. Carlos vai fazer algo com minha
amiga? " .

Capítulo 43 eu sou seu marido


Tristan se divertiu com a pergunta de Karen, mas fez o possível para manter uma
expressão séria. " Em primeiro lugar, Sr. Carlos é um cavalheiro que não força as
mulheres a fazerem o que elas não querem; em segundo lugar, Debbie é sua esposa,
não seria inapropriado se elas acabassem fazendo alguma coisa ", pensou. "Não se
preocupe, o que o Sr. Carlos não vai fazer coisas más com Debbie ", disse Tristan.

A verdade era que ele não sabia o que seu chefe faria com Debbie, mas sabia que seria
melhor ficar longe de seus assuntos.

No entanto, Karen ainda estava preocupada com a amiga quando se lembrou do que
Kristina havia lhe dito antes: Carlos pretendia enterrar Debbie viva pela última vez.
"Que tal eu entrar e ficar com meu amigo? Eu juro que vou apenas sentar lá e ouvir o
Sr. Carlos, não vou fazer barulho ", implorou.

" Se eu deixar você entrar, Sr. Carlos vai ficar com raiva comigo, eu não quero que ele
me castigue, ele deve me avisar do exemplo de Emmett", Tristan pensou. Então ele
pigarreou e disse: "Senhorita Karen, eu lhe garanto, Sr. Carlos não fará nada com a
senhorita Debbie, você poderia parar de se preocupar com sua amiga? " .

Karen não teve escolha a não ser sair porque percebeu que Tristan não a deixaria
passar por nenhum meio, enquanto entrava na sala de aula, não conseguia parar de se
preocupar com Debbie.

No escritório de Carlos

Carlos colocou uma pasta sobre a mesa na frente da esposa e disse: "Durante o
restante deste semestre, você terá que fazer as seguintes aulas: ioga, dança, piano,
comportamento ... Você também deve participar dos exames de pós-graduação, para
que eu seja seu professor de inglês, matemática avançada e economia financeira. "
"Para para!" Debbie interrompeu, quando seus olhos se arregalaram com as inúmeras
aulas que ela teve que fazer.

Então ela se inclinou para frente para se aproximar dele e disse: "Velho, quem lhe deu
o direito de organizar tantas aulas para mim?" . " Você já pediu minha opinião? Já te
dei meu consentimento?" ela amaldiçoou dentro dela.

" Velho? Eu sou realmente tão velho para ela?" Carlos pensou. Então ele franziu a testa
e respondeu baixinho: "Eu sou seu marido".

Sua voz era tão cativante e envolvente que Debbie ficou presa em transe, demorou um
pouco antes de voltar às suas palavras. Fingindo estar calmo, ela pigarreou e
respondeu: "Sim, eu não nego isso, você é meu marido, mas o que você fez comigo só
me faz pensar se está me tratando como se eu fosse sua filha".

O rosto de Carlos endureceu quando ouviu o que sua esposa havia dito, embora suas
palavras fossem duras, havia alguma verdade nelas.

De repente, ele estendeu a mão para abraçá-la e a forçou a sentar no colo dele, apesar
de sua luta, Carlos segurou a cintura da esposa com força com o braço esquerdo e
agarrou o queixo com a mão direita para que ela pudesse seg

" Debbie, Sr. Carlos deve ter sentimentos por você, o que você está esperando? Vá até
ele e faça dele o seu homem! " Karen gritou.

" Que porra é essa? Você está brincando comigo?" Debbie ficou surpresa com a
sugestão de sua amiga. Então ela retrucou: "Karen, você é minha amiga ou não? Desde
quando você se tornou meu cafetão? Como se atreve a me pedir para ... Eu me
aproximei dele e ... ? " . Debbie era tímida demais para pronunciar as palavras "meu
homem, faça isso", por que Karen cedeu tão facilmente ao rosto bonito de Carlos? Ela
não podia acreditar no que sua amiga acabara de dizer.

"Vamos lá! Se eu não fosse sua amiga, eu teria ido para o Carlos, ele é o Sr. Carlos,
você sabe o que isso significa? Se você se torna mulher dele, sabe quantas mulheres
terão inveja de você? Deb, sua vida seria realmente bem sucedida! " Karen estalou,
depois que Debbie ficou sem palavras.

Por outro lado, Carlos era realmente eficiente e confiável, na manhã seguinte o
professor de dança chegou a East City Villa às 8 da manhã.

Desde que a primeira aula de Debbie na faculdade começou às 10:30 da manhã, ela
ainda estava dormindo profundamente quando a professora chegou. Julie foi ao
quarto de Debbie e a acordou gentilmente. Quando a garota estreitou os olhos
sonolentos, Julie disse que a professora de dança estava esperando por ela no salão de
dança.
Depois de se arrumar, Debbie foi até onde a professora a esperava, no momento em
que viu a professora de dança, seus olhos se iluminaram e ela estava animada para
assistir às aulas.

A professora tinha a mesma idade que ela, tinha um rosto bonito e, mais importante,
uma figura perfeita. Debbie podia ver pela maneira como se vestia que era uma garota
gentil e gentil, estava quase babando sobre sua professora, por isso assumiu que a
maioria dos homens se apaixonaria pela professora à primeira vista.

Capítulo 44 - Aula de Dança


A professora de dança aproximou-se elegantemente de Debbie com um sorriso
amigável e disse: "Bom dia, você deve ser Debbie".

Ela devolveu o sorriso, assentiu e disse: "Bom dia".

Os dois apertaram as mãos e tiveram uma boa primeira impressão um do outro. A


professora de dança se apresentou: "Eu sou Teresa Xu e você pode me chamar de
Teresa, embora tenha acabado de se formar na faculdade, pratico dança há quase
vinte anos e ensino aos outros há quase quatro anos".

"Uau! Teresa! Seus pais devem ser fãs de Teresa Teng, certo? " Debbie estava muito
curiosa.

Um sorriso apareceu nos lábios de Teresa e ela respondeu: "Está certo, você está
certo, minha mãe é professora de chinês e meu pai é professor de literatura chinesa,
ambos são fãs leais de Teresa Teng". A professora aparentemente estava muito
orgulhosa de seus pais e

depois de conversar um pouco, elas começaram a aula. Teresa era, de fato, uma garota
muito fofa e até Debbie, que sempre se comportara como um menino, ficou mais doce
enquanto estava com a professora de dança.

Como Debbie pratica artes marciais há mais de dez anos, não demorou muito para ela
começar a dominar habilidades básicas de dança.

A aula durou quase uma hora e meia, mas ela não estava nem um pouco cansada.

Quando a sessão de dança terminou, Teresa trocou de roupa e caminhou em direção


às portas da vila, seguida por Debbie. "Eu me diverti muito, Teresa", disse ela.

"Agradeço, até mais um dia", Teresa acenou adeus.

"Tchau", respondeu Debbie.

Depois que a professora saiu da vila, ela voltou para a sala e se jogou no sofá,
precisando ir para a universidade em breve. Não havia como ela se arriscar a perder a
aula de Carlos à tarde, como desejava poder fugir como antes! Debbie estava física e
mentalmente exausta por causa do marido.

" Acho que tempo é dinheiro para pessoas como Carlos, ouvi dizer que ele ganha
centenas de milhões de dólares em apenas um minuto, me pergunto por que ele
escolheu perder tempo na nossa escola ... Realmente não entendi", ela pensou.

À tarde, Debbie foi a uma loja da Haagen-Dazs e comprou duas bolas de sorvete, com
os livros em uma mão e sorvete na outra, e foi para a sala de aula. Ela era da turma de
Carlos e ela não ousava largar, caso contrário, o homem encontraria muitas maneiras
de puni-la.

Perdida em várias fantasias e conjecturas, ela caminhou lentamente pelo bordo da


faculdade, sem perceber que o sino da classe já havia tocado.

Entre o local onde ela estava e o prédio onde deveria assistir à aula, havia um enorme
parque infantil. Debbie decidiu caminhar pelo pátio para evitar uma rota indireta. De
repente, o telefone tocou no bolso, pegou o copo de sorvete

Debbie ficou sem palavras.

Tristan, que não estava longe, testemunhou todo o incidente se desenrolando diante
de seus olhos, ele não conseguia conter o riso enquanto observava a expressão
relutante da esposa de Carlos. " Que garota boba! Ela acha que foi forçada a ficar
sozinha e comprar o sorvete de todos os seus colegas como punição, quando na
realidade ela estava tomando sorvete à sombra da árvore enquanto os outros ficavam
ao sol durante a aula. Além disso, o dinheiro que ele usaria para comprar o sorvete
para seus colegas é do Sr. Carlos", ele pensou.

No entanto, Debbie ainda não estava ciente desse fato, como morava sozinha nos
últimos três anos, não percebeu que estava usando o dinheiro de Carlos.

Depois de pagar a conta com cartão de crédito, a garota sentiu que alguém havia
apertado sua vida, vários vendedores a seguiram até a universidade, atraindo a
atenção de muitos transeuntes. Enquanto isso, Debbie não tinha certeza se deveria
chorar ou rir, por que Carlos era um homem tão cruel?

Ela estava sentada debaixo da grande árvore, olhando para os colegas enquanto eles
enchiam a boca com sorvete, alguns deles estavam muito animados porque eles não
costumavam comprar sorvete tão caro, curiosamente, muitas meninas cercavam
Carlos e expressavam seu agradecimento.

'Ei, fui eu quem comprou o sorvete, por que vocês estão agradecendo a ele em vez de
mim? Faria sentido se eles soubessem que Carlos é quem me apóia financeiramente,
mas eles não sabem!

Um momento... ! Eu sou estúpida que não sabia que estava usando o dinheiro dele!"
Debbie disse para si mesma.
Assim que chegou a essa conclusão, ela pulou e correu para o marido: "Saia da frente!"
ela disse, afastando várias garotas e ficou na frente de Carlos.

Capítulo 45 - Aula de inglês


Carlos olhou para a garota na frente dele e não disse nada.

Debbie foi até ele e sussurrou em seu ouvido: "Ei, você é burra ou o quê?" .

O homem franziu a testa quase imediatamente com o que ela disse. Ele não se divertiu
com o comentário, lançou-lhe um olhar de aviso e disse com voz fria: "Você quer me
incomodar?" .

Debbie rapidamente sacudiu a cabeça imediatamente e respondeu com um sorriso


lisonjeiro: "Você me pediu para comprar sorvete para meus colegas. Mas o dinheiro
era seu. Tecnicamente, foi você quem comprou o sorvete. Por que você fez isso? " .

Carlos, indiferente, apenas respondeu "Você estava atrasado para a aula".

"O que isso tem a ver com ..." , antes que ela pudesse pronunciar as palavras "compre
o sorvete?" , calou-se. Era difícil adivinhar quais eram seus motivos para se comportar
dessa maneira.

O que ele quis fazer? Que não havia nada errado em comer sorvete, mas que ela não
deveria ter se atrasado para a aula? Era isso o que ele estava tentando dizer?

Na verdade, ela não corri as cinco milhas ou paguei sorvete. Então, basicamente, ela
não recebi punição.

A sério? Era possível que este homem fosse de fato uma pessoa agradável? Debbie
pensou enquanto olhava Carlos da cabeça aos pés, incrédula. Ela não estava
acostumada a Carlos tratá-la bem. Quando ela percebeu a postura ereta de Carlos, ela
perguntou curiosamente: "Você já serviu no exército antes?" .

"Sim"

"E por que você deixou o exército? Você prefere ser um CEO? " . Ela podia imaginar o
marido como o soldado mais bonito do exército.

Debbie estava convencida de que, se ele estivesse no uniforme militar agora, ela
estaria literalmente babando sobre ele. " Que pena!" ela suspirou.

Como se Carlos pudesse ler seus pensamentos, ela lhe deu um sorriso malicioso e
sussurrou em seu ouvido: "Se você realmente quer saber mais sobre mim, por que não
vem me ver hoje à noite? Nós podemos ter uma troca profunda. "

" O quê? Troca profunda?"


Sua imaginação não teria sido lançada se Carlos tivesse se limitado a apenas fazer o
comentário "profunda troca". " Mas ... Por que ele enfatizou "hoje à noite"? Isso
estava implicando algo mais?" Ela sabia que os homens adoravam piadas de sexo e
Carlos não poderia ser a exceção.

Quando Debbie percebeu o que ele estava implicando, ela corou timidamente. Tossiu
uma vez e pigarreou. "Não, obrigada. Tchau! " Ela deu uma resposta simples, antes de
virar para sair.

Então o homem disse algo enquanto ela estava de costas, fazendo-a cambalear.

Debbie se acalmou e se virou para responder, mas o homem não estava mai

Carlos a viu entrar através do reflexo na janela. Ele foi até a mesa e apagou a ponta de
cigarro no cinzeiro. "Sente-se", ele exigiu brevemente.

Olhando para o escritório, Debbie achou que o sofá seria o lugar mais confortável,
então ela foi até lá e sentou-se.

Carlos a seguiu e sentou-se ao lado dela. Estavam tão perto que ela podia sentir o calor
do corpo dele.

Com uma voz baixa e tentadora, ele perguntou: "Como é o seu nível de inglês? Vou ter
que avaliar isso antes que possamos continuar. Hoje à noite nos comunicaremos
apenas em inglês ".

Debbie ficou um pouco surpresa. " Comunicar em inglês? A sério? Eu nunca passei em
nenhum teste de inglês antes. Meu inglês é muito limitado Eu tive que aprender antes
de viajar para o exterior."

"Em primeiro lugar, você precisa pagar ..." Carlos abriu a boca e as palavras em inglês
saíram da boca como uma cachoeira. Debbie não entendeu do que estava falando,
mas sabia que seu sotaque era o famoso inglês em Oxford. As únicas palavras com as
quais eu estava acostumado eram palavras como "em primeiro lugar" e "você precisa".
Mas ela não tinha ideia do que estava dizendo.

Quando Carlos finalmente parou de falar, Debbie se endireitou, limpou a garganta e


respondeu: "Boa noite ... Carlos ... Quanto ... " . Quanto mais ela tentava, mais ele
franziu a testa.

Quando Debbie finalmente terminou de falar, Carlos apenas agarrou o livro com mais
força. Ele fez o possível para se acalmar e não fazê-la se sentir intimidada e
desanimada.

Capítulo 46 A lição de inglês.


Debbie piscou para Carlos, inconsciente de sua frieza, enquanto ele olhava para ela
com um rosto menos amigável. "Eu vou te ensinar a partir de agora", disse ele em
inglês.

Apesar de não ter idéia do que o marido disse, Debbie assentiu com uma surpresa.

Carlos achou que ela entendeu essa frase e continuou: "A seguir, siga-me".

A garota hesitou um pouco e depois assentiu novamente.

Ele bateu o dedo indicador no livro e disse: "Você é um tolo?" .

" Tolo? Parece familiar para mim, mas eu esqueci o que isso significa," ela pensou.

Dessa vez, sem hesitar, Debbie simplesmente assentiu, porque descobriu que até
agora afirmar tudo não lhe trouxera nenhum problema; portanto, supunha que não
importava o que ele dissesse, concordar seria a resposta correta.

Carlos suspirou e fechou os olhos desesperadamente, depois pegou o telefone e


escreveu: "Você é um tolo?" em um aplicativo de tradução e mostrou o significado.

Debbie olhou para a tela surpresa, depois percebeu que havia declarado quando o
marido a fez essa pergunta, se ela era uma tola ou não.

" Ele me chamou de boba? Ele é um tolo, um velho tolo aos 28 anos", pensou Debbie.

Envergonhada e enfurecida, ela jogou o livro e se levantou do sofá antes de dizer: "Eu
parei, você está apenas tirando sarro de mim".

Quando ela estava prestes a sair, Carlos agarrou a mão dela e a levou de volta ao sofá,
mas ele o fez com tanta força que ela caiu do assento.

"Ai!" Debbie gritou, antes que seu corpo batesse no chão. Sem estar totalmente
consciente do que estava fazendo, ela agarrou desesperadamente a camisa do marido,
rapidamente, Carlos passou o braço em volta da cintura da esposa e a puxou para o
peito.

Irritada, Debbie levantou a cabeça e olhou para ele, a próxima coisa que ela sabia,
além de encontrar o olhar deles, foi que os lábios do marido estavam de alguma forma
colados aos dela. Debbie não percebeu que eles estavam tão perto, ela estava tão
envergonhada que o rubor estava presente em suas bochechas e por um minuto, ela
pensou que seu rosto estava pegando fogo.

Embora o pequeno episódio também tenha surpreendido Carlos, ele apenas o


transportou para um transe de três segundos e antes que sua esposa soubesse, ele
rapidamente aprofundou esse beijo acidental.
Ela pretendia rejeitá-lo, mas quando se lembrou do que Carlos havia lhe dito no
parquinho, uma ideia surgiu em sua cabeça, então ela reuniu força suficiente e o
empurrou para o sofá

"Você ... você ... você é um atrevido, não vou lhe dar uma chance! " ela exclamou.

"Então também não vou lhe dar a chance de se divorciar", respondeu Carlos
calmamente.

Debbie queria revidar, mas não conseguiu, então, depois de um tempo, disse: "Eu
estou indo para a cama", ela não suportava passar mais um segundo no mesmo quarto
que ele.

Quando Debbie chegou à porta do quarto, Carlos falou novamente: "Devolva o


dinheiro ao seu colega agora e pare de procurar emprego, você não terá tempo para
um emprego neste período na faculdade."

"Você estava me espionando?" , sua esposa ficou ainda mais enfurecida.

Como ele pôde fazer isso? Isso era inaceitável, ela pensou. Debbie queria envolver as
mãos em sua garganta e estrangulá-lo, mas sabia que não deveria lutar porque
simplesmente não venceria.

"Espionando você? Eu estava passando pela sua porta, que, a propósito, você deixou
aberta, quando ouvi você falar com alguém no telefone ", respondeu Carlos.

"Ha!" ela gritou por dentro. Ela queria bater nele com força para não se reconhecer no
espelho, mas, inspirando e expirando, tentou se acalmar.

Quando ele finalmente conseguiu formar um sorriso no rosto, ela disse: "Sr. Carlos,
que tal eu lhe dar dez mil dólares e nos divorciarmos? " .

O homem ficou sem palavras.

No entanto, Debbie percebeu que dez mil dólares eram uma quantia muito pequena
para um homem tão rico quanto Carlos; era muito provável que ele nem se desse ao
trabalho de coletar o dinheiro se o tivesse jogado no chão. "Um milhão!" ela disse
oferecendo uma nova oferta.

Capítulo 47 Você venceu!


O homem ficou calado.

"Dez milhões!" Debbie disse, rangendo os dentes.

Novamente, não houve resposta do homem.


"Cinqüenta ... Cinquenta milhões! " . Desde que ela pudesse se livrar do carrasco de
sua vida, ela estava disposta a dar-lhe cinquenta milhões. Não era como se ela tivesse
tanto dinheiro agora. Basta dizer que ela teria que trabalhar muito, muito para ganhar
essa quantia, mas Debbie acreditava firmemente que finalmente conseguiria.

Temendo que a garota sofresse um ataque de histeria causada por uma mistura de
raiva e ansiedade se continuasse calada, Carlos finalmente disse: "Por que não falamos
sobre isso quando você tem cinquenta milhões em mãos?" . Para um homem como
Carlos, cinquenta milhões eram o mesmo que cinquenta dólares; para sua jovem
esposa, pelo contrário, era totalmente diferente.

"Perfeito! Carlos, você venceu! " . O ressentimento exausto de Debbie finalmente


chegou a um ponto de ebulição quando ela saiu do escritório.

Em uma demonstração dramática de raiva, ela bateu a porta com força.

De volta ao quarto, a jovem tirou todas as roupas casuais do armário e jogou-as em um


canto da sala. De pé com os braços na cintura, ela olhou para o guarda-roupa vazio,
mas isso não foi suficiente para acalmar seu acesso de raiva. "Venha fazer compras
comigo. Vou comprar roupas, cosméticos, jóias, tudo ", disse Debbie a Karen ao
telefone.

" Você quer que eu gaste dinheiro? Não há problema! Ganhar dinheiro pode ser difícil,
mas gastá-lo é fácil.

Pouco antes, no pátio, me disse que se eu dormisse com você, me libertaria.

Ok, então espere e veja, Carlos. Eu vou dormir com você."

No início da manhã seguinte, Debbie foi para a faculdade com o vestido de renda rosa
que usava no aniversário.

Imagine o rosto que Carlos teria quando a visse naquele vestido naquela manhã, quase
a fez rir.

Na sala de jantar, o marido mostrava um rosto inexpressivo, como sempre, mas o


espanto era evidente em seu olhar. Debbie virou-se de frente para ele de propósito e
perguntou: "Sr. Carlos, como eu estou? " .

" Você esqueceu que eu sou uma garota? Nem mesmo fingir ser homem será difícil
para mim, comportar-me como uma dama é um pedaço de bolo. Preciso fingir?
Quando eu era pequena, costumava ser bastante sofisticada. Quão difícil pode ser agir
como uma garota chique?" .

Com a ajuda da base de maquiagem de Giorgio Armani Maestro 400 The Red, creme
para bebê, sombra marrom, delineador preto e batom, a moleca se tornou uma
princesa.
Ela costumava colocar o cabelo em rabo de cavalo ou chongo, mas agora deixara fluir
elegantemente como uma

O que surpreendeu Carlos foi que antes, outras mulheres constantemente piscavam
para ele, mas ele nunca havia sentido nada; mesmo que fossem super modelos, atrizes
ou divas da alta sociedade. Mas quando essa garota piscou para ela, ela perdeu o foco
e não conseguiu se concentrar.

Quando a campainha tocou, algumas meninas correram para o pódio e imediatamente


cercaram Carlos com excitação nos olhos, como se finalmente tivessem encontrado
seu príncipe encantado, embora essa não tenha sido a primeira lição de Carlos com
elas. Debbie foi até o pódio, deu um tapinha no ombro de uma das meninas e fez um
gesto para ela sair. Quando as meninas viram que era ela, a alegria em seus rostos
desapareceu. Debbie podia sentir seus aborrecimentos no ar e em seus olhares. No
entanto, nenhuma das meninas se atreveu a reclamar.

A jovem ficou ao lado de Carlos e o observou com uma mão apoiada no queixo
enquanto ele guardava as coisas. Todo esse tempo, o homem fingiu não saber que ela
estava lá. "Sr. Carlos, há algumas coisas nesta lição que eu não entendo."

Com tudo pronto, Carlos lançou-lhe um olhar vazio e dirigiu-se para a porta sem dizer
uma palavra.

Vendo Debbie desprezada, alguns alunos começaram a rir; outros até zombaram.

Envergonhada, ela levantou a cabeça e comentou: "Por que ele é tão arrogante? Como
se eu quisesse aprender todas essas bobagens! " .

Infelizmente, Carlos ainda não havia saído da sala de aula.

Ele ouviu tudo o que sua esposa disse. Um sorriso apareceu em seus lábios. Humilhada
e chateada, Debbie voltou para sua casa, pegou o telefone e mandou uma mensagem
para o marido. "Carlos, não volte para casa hoje à noite. Não quero te ver!" .

Capítulo 48 Voltando de Singapura


Debbie esperou, mas Carlos não respondeu à mensagem dela, mesmo após o início da
próxima aula.

Enquanto isso, um carro imperador acelerou na direção do Grupo ZL ao longo do


caminho, o homem no banco de trás leu repetidamente a mensagem que recebera e
seu coração começou a cantar com alegria.

Tristan, que estava no banco do passageiro, abriu a agenda de Carlos e começou seu
relatório: "Sr. Carlos, amanhã você tem que ir a Singapura por alguns dias, houve um
acidente em uma das fábricas lá e o problema ainda não está resolvido. "
À noite, Debbie se deitou na cama e prestou toda a atenção a qualquer barulho vindo
do lado de fora da janela; no entanto, já passava das doze e ela ainda não ouvia o som
do carro do marido.

" Ele está irritado comigo? Ele realmente decidiu não voltar para casa?

Eu fui sobre a linha desta vez? Afinal, esta é a casa dele e eu o expulsei daqui. " Com
tais pensamentos fluindo em sua mente, Debbie se sentiu preocupada e
desconfortável.

Então, ela decidiu enviar ao marido outra mensagem para ver como ele reagia: "Sr.
Carlos ", foi a única coisa que ela escreveu em seu telefone.

Para sua surpresa, Carlos respondeu quase imediatamente, com uma única palavra:
"Sim?" .

Infelizmente, Debbie não sabia o que responder, enquanto olhava para a tela do
celular, hesitou por um longo momento: "Onde está você?" Debbie finalmente
perguntou.

"No escritório", o marido acabara de chegar à filial de Singapura e estava pronto para
trabalhar.

No entanto, ela não sabia que ele havia viajado para o exterior, Debbie pensou que ele
ainda estava na cidade E e decidiu não voltar para casa devido à mensagem que ela
havia lhe enviado. "Bem, hoje, na sala de aula, eu ... não foi minha culpa. Você me
ignorou na frente de todos, talvez devesse voltar ... Está tudo bem, posso apenas evitá-
lo na vila e podemos ficar em paz", disse Debbie, um pouco nervosa. Ela sentiu como
se devia ao marido um pedido de desculpas, mas estava com vergonha de admitir.

Carlos adivinhou como ela estava em conflito ao ler sua mensagem: "Esta mulher é tão
fofa", ele disse a si mesmo.

Como ele não podia voltar agora, ele respondeu: "Vá dormir".

Percebendo como as respostas de seu marido eram curtas, Debbie supôs que ele
estava bravo com ela. " Embora eu tenha me esforçado para procurá-lo, ele ainda não
quer ir para casa, como ele pode ser tão descontente?

Certo, faça o que quiser, de qualquer maneira que eu já tenha me desculpado", logo
depois de pensar isso frustrado, Debbie adormeceu.

Mas os dois dias seguintes foram perturbadores para

Dixon o chutou e gritou: "Estou solteiro há mais de 20 anos, se você ousar tirar minha
namorada de mim, eu vou te encontrar e te matar."
Jeremías sentiu a pele formigar por todo o corpo, essa conversa absurda entre os
meninos fez Kristina rir. Debbie estava bêbada demais para se equilibrar, então, depois
da música, ela se sentou no sofá quando acidentalmente caiu nos braços de Jeremías.

Debbie acusou o amigo de ter armado uma armadilha para ela cair e a última se
queixou de que estava engordando, enquanto trocava furos e chutes, a porta da vila se
abriu do lado de fora, para os olhos do homem na porta, Parecia que eles estavam
flertando um com a outra.

Quando viram o rosto de quem havia chegado, os amigos de Debbie exclamaram: "Ah!
Sr. Carlos! " . Todo mundo pulou do sofá assustado, apenas Debbie ficou onde estava,
escovou os cabelos e olhou para a porta, ainda em transe. "Não, não pode ser ele", ela
murmurou. Debbie perguntou a Philip sobre o itinerário de Carlos, ele deveria voltar
dois dias depois.

" Devo estar muito bêbada", ela pensou.

O homem estava vestido com um terno e colete pretos, com a jaqueta pendurada em
um braço, os olhos examinando a sala e vendo a bagunça na sala de estar.

Tristan, que estava de pé atrás de Carlos, olhou para a mulher que estava se
levantando, os olhos arregalados de espanto. " Senhor. Carlos volta de Singapura e é
isso que ele vê? A esposa dele vai ter muitos problemas", ele disse para si mesmo.

Capítulo 49 - Dor de cabeça


Tristan orou pelos estudantes em seu coração, intimidado por Carlos, eles já estavam
meio sóbrios quando o viram em pé na porta. Um por um, eles se revezaram e o
cumprimentaram educadamente: "Boa noite, Sr. Carlos ", disse Jeremías. " Isso é
assustador, o Sr. Carlos corri para a casa de Debbie?" ele se perguntou.

"Prazer em vê-lo, Sr. Carlos ", disseram Dixon e Kristina. Dixon achava que Carlos e
Debbie tinham um relacionamento pessoal quando ele vira o professor no escritório
do reitor, mas mantinha isso em segredo o tempo todo.

"É o Sr. Carlos? " Karen não podia acreditar no que estava vendo. " Quem sou? Onde
estou? Por que vejo Carlos na casa de Debbie?" ela disse para si mesma.

Então a mesma pergunta apareceu na cabeça dos amigos de Debbie: "Por que Carlos
está aqui?" todos eles pensaram.

"Sr... Velho! " , uma voz rouca chamou a atenção de todos na sala.

" Mas que diabos?

Debbie acabou de ligar para Carlos Sr. Velho?" , pensaram que todos os presentes no
local.
A sala ficou cada vez mais quieta, enquanto o ar estava tenso demais para respirar. As
pernas de Jeremías tremiam como folhas secas, ele sentiu como se sua bexiga
estivesse prestes a explodir e fazer xixi nele. Nem mesmo seu pai assustou ele tanto
quanto Carlos, quem assustou ele na porta era apenas seis anos mais velho que ele?

Jeremías balançou a cabeça em descrença. Mas agora havia algo mais importante a
saber, a pergunta que continuava mudando de idéia era:" O que Carlos está fazendo
na casa de Debbie?"

Nesse ponto, o último estava um pouco mais sóbrio do que alguns minutos atrás,
Carlos olhou para Debbie com um semblante sério e depois entrou.

Os outros estavam paralisados de medo, eles podiam sentir todos os cabelos do corpo
se arrepiarem. Todos prenderam a respiração e antes que Carlos dissesse alguma
coisa, todos se alinharam contra a parede, até Jeremías manteve a cabeça baixa, como
uma tartaruga horrorizada.

"Eles estão bebendo?" Carlos perguntou, a fila de pessoas assentiu em uníssono, como
um bando de pássaros balançando a cabeça.

Debbie apertou suas roupas nervosamente, tudo o que ela continuava pensando era
por que seu marido havia retornado sem aviso prévio; de repente, como ela deveria
explicar seu relacionamento com o Sr. Carlos e seus amigos?

Depois de olhar as latas no chão novamente, Carlos perguntou: "Vocês beberam tudo
isso?" , alguns dos garotos assentiram enquanto os outros balançaram a cabeça.

Debbie foi uma das últimas, ela não era tola demais para admitir na frente do marido
que tinha bebido muito.

"Tristan, vá comprar dez caixas de cerveja, nenhu

De volta para casa, quando Jeremías subiu, suas pernas estavam fracas como geléia,
assim que viu seu pai, Jasper Han, ele o abraçou imediatamente e quase chorando, ele
disse: "Pai, eu juro que não vou beber uma gota de álcool no próximo mês. "

Quando o filho o abraçou, Jasper pretendia pedir que o deixasse em paz, mas o que
Jeremías disse o intrigou: "O que aconteceu?" ele perguntou.

"Pai, você conhece o Sr. Carlos? " Jeremías perguntou.

"Sr. Carlos? Qual senhor Carlos? Carlos Huo? " Jasper respondeu.

"Sim", ao ouvir o nome de Carlos, Jeremías imediatamente soltou o pai e se endireitou,


com cerca de dois metros de altura, parecia uma árvore porque era muito alto.

Jasper olhou confusamente para o filho e perguntou: "Por que você está mencionando
Carlos de repente?" .
"Porque ele é ... ele é um demônio. Sinto muito por vocês, velhos que precisam
negociar com ele", Jeremías retrucou.

Quando Jasper ouviu o filho chamá-lo de velho, deu um tapinha no ombro dele e disse:
"Menino ingrato, eu sou seu pai, mostre algum respeito! Carlos te deu uma lição?
Estou lhe dizendo, fique longe dele, mexer com esse homem é a coisa mais estúpida
que alguém pode fazer, Carlos poderá fazer que você nunca mais veja o sol nascer
novamente." Jasper disse com firmeza.

Apesar de assustado, Jeremías sorriu para parecer seguro, mas quando seu telefone
tocou, ele leu sua mensagem no WeChat e seus olhos se arregalaram como melancias.
"Que diabos?" ele pensou.

Se nada tivesse acontecido hoje à noite, ele não teria acreditado no que estava escrito
nessa mensagem; no entanto, depois de tudo isso, estava pronto para acreditar que
até peixes podiam voar.

Capítulo 50 Verdade Revelada


Na conversa em grupo no WeChat, Debbie disse: "Carlos é realmente meu marido" e
acrescentou: "Mas estou tentando me divorciar".

"Idiota!" Jeremías comentou e ficou aliviado quando Karen e Kristina disseram quase a
mesma coisa. "Quem em sã consciência não gostaria de ser a esposa de Carlos?" .

No East City Villa, Debbie foi instruída a limpar o quarto como punição, e ela
respondeu às mensagens de suas amigas enquanto colocava as latas vazias no
recipiente. "Não entendem. Nós nos casamos não porque o amor, nada disso, eu não o
amo e ele não me ama. Ainda sou jovem, por que devo ficar preso nesse casamento
sem amor? " .

Karen pulou da cama quando leu a primeira mensagem de Debbie, enquanto suas
mãos tremiam de emoção. Demorou um pouco para ela se acalmar e responder:
"Debbie, você é mesmo assim antiquada? Os tempos mudaram! Quem se importa com
o amor agora? O amor pode mantê-la vivo? Embora não se amem, Carlos é rico, bonito
e poderoso, é o sonho de todas as mulheres. Que mais queres?" .

Quando Debbie se sentou sem palavras no sofá, Kristina disse: "Percebi que tenho
feito compras no Shining International Plaza com a proprietária".

Dixon não podia acreditar que Debbie era casada, e o que mais o surpreendeu foi o
fato de seu marido ser Carlos, o homem cujo rosto estava tão frio quanto um iceberg.
"Pense nisso, Debbie, o divórcio é um grande negócio. Para ser sincero, acho que o
senhor Carlos é o homem certo para você, considerando sua personalidade. Ele pode
ser o único capaz de reduzir um pouco seu temperamento. "
As palavras de Dixon deixaram Debbie ainda mais determinada a se divorciar, porque
ela não queria que um marido assumisse o controle de sua vida.

Depois de muito tempo, Jeremías entrou na conversa novamente. " Debbie, você seria
uma tola em pedir o divórcio. "

Ela não aguentava mais ler as mensagens dos seus amigos, então jogou o telefone no
sofá, angustiada. Por que nenhum deles apoiou sua decisão? No entanto, seu telefone
não parou de tocar, e ela sabia que seus amigos ainda estavam tentando convencê-la a
sair do divórcio. "Vá dormir. Desde que Carlos está refusando o divórcio, o que penso
ou o que quero realmente não importa. "

Instantaneamente, a conversa terminou e seu telefone parou de tocar, porque


ninguém estava falando.

Debbie balançou a cabeça em decepção.

Eles eram seus melhores amigos, mas nenhum estava do seu lado nesse assunto. "Não
apenas devo terminar meu casamento, acho que está na hora de encontrar novos
amigos", ela pensou amargamente;

no entanto, antes de dormir, ela envi

O homem no banco do motorista estava na casa dos trinta. Quando ouviram Debbie
bater na janela, ele e a mulher se viraram para olhá-la com uma expressão confusa no
rosto e, sem dizer uma palavra, Debbie recuou alguns passos, jogou a garrafa vazia no
ar e chutou-a para dentro. a limusine.

De alguma forma, ela bateu na cabeça da mulher, mas não se importou nem um
pouco.

"Ei, talvez seus pais nunca tenham ensinado nada a vocês quando cresceram, mas só
para vocês saberem, vocês precisam jogar lixo na rua. E se ainda são merdas, mais
pessoas terão prazer em ensinar-lhes uma lição valiosa. " Quando Debbie terminou de
falar, levaram apenas três segundos para as luzes vermelhas ficarem verdes e, não
deixando tempo para as pessoas no carro responderem, ela voltou para sua scooter e
acelerou.

Enquanto isso, os amigos de Debbie estavam esperando por ela na entrada da


universidade. Quando a scooter apareceu, todos se aproximaram e a cercaram, Karen
deu um tapinha no capacete e disse: "Amiga, como a poderosa Sra. Debbie, você não
acha ruim para sua imagem dirigir uma scooter barata?" .

Debbie tirou o capacete e revirou os olhos. "Você me ajudou a escolher, não esqueça
que você também gostou."
"Isso é porque eu não conhecia sua verdadeira identidade, caso contrário, eu
convenceria a comprar uma Ferrari, uma Lotus, uma Lamborghini, uma Rolls-Royce ou
uma Maserati. Qualquer coisa, menos uma scooter ", Karen protestou.

Capítulo 51 Que canalha!


Depois de hesitar um pouco, Jeremías perguntou: "Debbie, não esqueça que a festa de
colegas é hoje à noite, você pode participar?" .

Então Dixon acrescentou cautelosamente: "Nós concordamos em ir à festa há um


tempo atrás, mas eu sei que seu marido não permitirá que você beba e não forçamos
você a fazê-lo, você acha que ele ainda permitirá que você venha?" .

Debbie revirou os olhos e disse: "Gente, se você continuar agindo assim, não será mais
meus amigos".

"Ok, ok, não vamos mais falar sobre isso, é melhor irmos para a sala de aula, é a aula
do seu marido", disse Kristina e depois piscou para Debbie. Ela tinha muitas perguntas
para a amiga, mas a entrada na universidade era muito pública para uma conversa
privada, então ela decidiu conversar com Debbie mais tarde, quando eles tiveram a
oportunidade de ficar sozinhos.

Este último não sabia se ria ou chorava, ela queria dizer a Kristina para não se dirigir a
Carlos como marido, já que o casamento era apenas uma aparência; no entanto,
Kristina não sabia disso e também era uma longa história. Debbie não estava com
disposição para falar sobre isso, então decidiu calar a boca e estacionar sua bicicleta
primeiro.

Kristina e Dixon foram os primeiros a entrar na sala de multimídia, depois Debbie,


Karen e Jeremías entraram, a sala estava quase cheia, felizmente, Kristina havia
reservado três cadeiras para eles. Enquanto os três caminhavam para seus lugares,
duas meninas discutiram com Dixon: "Por que você se sentou?" elas disseram.

Karen, Jeremías e Debbie sentaram-se ao lado de Kristina, ao lado deles estava o


corredor.

Debbie colocou os livros sobre a mesa na frente dela e encostou-se ao encosto do


assento enquanto olhava para as duas garotas que ainda estavam discutindo: "Vocês
dizem que esses são seus lugares, mas vocês têm alguma prova?" Se vocês têm alguma
coisa, por que ocupam seus lugares? Quem o encontra, fica com esta lugar! " ela disse.

"Debbie, estávamos aqui primeiro, mas tivemos que ir ao banheiro, quando voltamos,
Dixon já estava sentado, você não pode ser tão irracional!" retrucou Olivia, uma das
garotas, e lamentou não ter deixado seus livros nos assentos antes de ir ao banheiro.

Depois de ouvir o que Olivia havia dito, Debbie sorriu e bufou: "Vamos, Olivia! Por que
você sempre usa o banheiro como desculpa? Você realmente deve gostar, não é? Por
que você não mora melhor no banheiro feminino? " . Da última vez no shopping, Olivia
usou a mesma desculpa para mexer com Debbie, seu pretexto absurdo realmente
divertia sua p

Por que ela estava tão preocupada? O marido dela veria a conversa entre ela e o ex-
namorado!

Mais importante, Debbie planejou escrever: "Tenho lindas lembranças do meu


passado com você, mas isso acabou", infelizmente ela só conseguiu escrever: "Tenho
lindas lembranças do meu passado" antes de ser interrompida, portanto Carlos deve
ter tendo entendido mal, ele certamente pensava que Debbie ainda tinha sentimentos
pelo menino. Droga!

Debaixo da mesa, ela agarrou os dedos de Jeremías o mais forte que pôde, embora ele
sentisse uma grande dor, não se atrevesse a proferir um grito, tudo o que ele podia
fazer era fazer uma careta no rosto.

Enquanto o professor não estava olhando para Debbie, ela se arriscou e sussurrou no
ouvido de Jeremías: "Se Carlos me castigar por isso, direi a ele que estava enviando a
mensagem de texto para você".

"Que mensagem de texto?" De repente, Jeremías teve um mau pressentimento.

Debbie sorriu para o amigo e disse: "Hayden está de volta, ele disse que sentia minha
falta, ele quer me ver."

"Hayden voltou? Porquê? " Jeremías foi muito lento para perceber as verdadeiras
intenções de sua amiga.

Debbie olhou para o homem na plataforma, apenas para perceber que ele a observava
o tempo todo, com os olhos frios e indiferentes.

"Não sei por que, mas não tem nada a ver comigo", respondeu ela desinteressada.

Quando Carlos desviou o olhar, Debbie acrescentou: "Eu não guardei o número dele,
então, se Carlos me perguntar, eu direi a ele que era você".

Droga! Jeremías olhou surpreso para a amiga. "A sério? Por favor, não faça isso
comigo! Eu não sabia que você estava escrevendo para Hayden! " ele exclamou.

Free to Download MoboReader

Capítulo 52 Um Bom Beijo


Divertida com a reação de Jeremías, Debbie piscou para ele e zombou: "Então agora
você percebe que cometeu um grande erro, certo? Você pode imaginar o que Carlos
faria com você se ele pensasse que você estava tendo um caso comigo? Estou muito
curiosa para descobrir. "

De repente, Carlos se virou e olhou para a esposa, imediatamente, ele se levantou e


virou para a tela, o olhar indiferente do marido a fez sentir como se estivesse deitada
em uma cama de unhas. " Oh, meu Deus! Por que ele está me olhando assim? Seu
olhar é afiado suficiente para ver através da minha alma", pensou Debbie.

Não foi até então que finalmente percebeu que Carlos veio ensinar na universidade
para ela, ele se certificou de que Debbie participasse de todas as suas aulas e era
rigoroso suficientemente para causar seus problemas se ela tentasse faltar às aulas.

Como esperado, Debbie foi convidada a ir ao escritório de Carlos quando a aula


terminou, ela entregou seus livros a Jeremías e disse: "Vá comprar fogos de artifício
quando tiver tempo".

"Fogos de artifício? Para que?" Jeremías estava confuso.

"Quando Carlos sair da escola, colocarei fogos de artifício para celebrar o momento
glorioso", disse Debbie.

Jeremías ficou lá sem dizer uma palavra, incapaz de entender o que sua amiga estava
tentando dizer, a verdade, sentiu pena de Carlos, porque era ele quem passaria o resto
da vida com uma garota má como Debbie.

No escritório do Sr. Carlos.

Carlos entrou e colocou o telefone de sua esposa em cima da mesa, cuja tela estava
bloqueada: "Desbloqueie seu telefone celular!" , ele exigiu severamente.

Debbie teve uma idéia quando estendeu a mão para pegar o telefone, no entanto, seu
marido rapidamente agarrou seu pulso e a ameaçou: "Se você não desbloqueá-lo, vou
te desbloquear hoje à noite".

" Me desbloquear? O que ele quer dizer com isso? Deve ser uma de suas brincadeiras
pervertidas de novo!" ela pensou.

Sentindo-se envergonhada, Debbie forçou um sorriso falso e disse: "Ok, eu vou."

Em um piscar de olhos, quando Carlos soltou sua mão, ela pegou o telefone e correu
para a porta, uma voz gelada a impedindo por trás. "Olhe primeiro para o seu telefone,
para que você possa decidir se quer fugir ou não", disse Carlos.

" O quê? Olha o meu telefone?" Debbie pensou.

Sem mais demoras, ela desbloqueou o telefone e olhou para as mensagens que havia
trocado com Hayden, para sua surpresa, de alguma forma a conversa continuou
mesmo depois que seu telefone foi confiscado pelo marido.
A última mensagem que li de Hayden dizia: "Estarei na cidade. E às três horas da tarde,
posso ajudá-lo a compensar as aulas perdidas, ainda não se esqueceu de mim, não é?"
. Infelizmente, Carlos havia removido o telefone antes que ela pudesse enviar uma
resposta. No entanto, agora Debbie estava procurando uma resposta na tela do
telefone que dizia: "Meu marido pode me ajudar a recuperar as lições perdidas".

Ao que Hayden respondeu: "Deb, você deve estar brincando, certo? Você ainda está
irritada comigo

"Ela não quer meu dinheiro", ele respondeu com indiferença. Damon balançou a
cabeça em descrença, ele nunca pensou que uma garota pudesse existir, uma garota
que poderia rejeitar Carlos e sua riqueza ilimitada. "Vença com seu corpo! Você é um
homem muito atraente, com um grande corpo ", sugeriu.

Números de mulheres que queriam se casar com Carlos poderia preencher todo o
Oceano Pacífico, mas, apesar de sua falta de vontade, ele decidiu dizer a verdade. "Ela
não tem interesse em mim", respondeu Carlos.

A verdade era que ele tentara seduzi-la antes com seu rosto bonito e corpo perfeito,
mas, para sua má sorte, Debbie o rejeitara.

O fato de ela não ter sentimentos por ele era difícil de aceitar, mas Carlos já havia
aceitado a realidade.

Damon engasgou e quase cuspiu o vinho na boca, com um brilho travesso nos olhos,
ele disse: "Ela está estranha a não gostar de você, deixe-me tentar".

"Ela é minha esposa!" Carlos lançou-lhe um olhar assassino.

"O quê? É da família Nian? " Damon respondeu e pensou consigo mesmo: "A garota é
da família Nian? O bom amigo de Jeremías também é da família Nian, eles serão a
mesma pessoa?

O que Jeremías disse seu nome?" . "Sua esposa é Debbie?" Damon perguntou, Carlos
olhou para ele e assentiu.

"Que coincidência! Sua esposa é a melhor amiga do meu irmão, hahahaha! Posso
imaginar como você se sente agora", exclamou Damon. Damon e Jeremías
compartilhavam o mesmo pai, mas tinham mães diferentes, talvez ser mulherengo e
ser bom com as mulheres fosse uma família.

Capítulo 53 Eles me enganaram


Carlos esfregou a testa arqueada e prometeu a si mesmo que nunca se divorciaria com
Debbie, por mais difícil que fosse dirigir.
"Sim, eu admito que ela é uma garota rebelde, mas felizmente ela não fuma e também
não relaciona com pessoas suspeitas", ele parou por um momento e acrescentou:
"Bem, sem nenhum suspeito além de seu irmão Jeremías."

" Meu irmão é um cara dúbio aos seus olhos?" Damon disse para si mesmo.

Ele não pôde deixar de sorrir com a descrição de Jeremías feita por seu amigo: "Você
está certo, meu irmão não é muito confiável", disse Damon. Jeremías, como filho de
uma família rica, conhecia como uma má reputação e seu irmão acreditava que ele era
bastante normal.

Wesley, que havia terminado de jogar golfe, voltou para encontrar seus amigos,
sentou-se em seu lugar e disse com indiferença: "No próximo mês, Megan terá 18
anos, onde vamos comemorar seu aniversário?" .

Cinco anos atrás, Wesley e Carlos haviam adotado a órfã Megan Lan, ela era uma
criança inocente e adorável, de quem Damon e Curtis haviam gostado muito.

"Como essa é a festa da maioridade de Megan, temos que fazer algo ótimo, por que
não a comemoramos na ilha favorita dela? Podemos beber, cantar e dançar a noite
toda ", disse Damon.

Depois de alguma consideração, Carlos ofereceu: "Ela ama a ilha da Cidade Q, então eu
comprarei a ilha como presente e você ficará encarregado dos outros assuntos".

Damon fez uma careta e exclamou: "Uau, olhe para você, Sr. Carlos, a ilha custa pelo
menos centenas de milhões de dólares, parece que você vai comprar comida em um
supermercado. Se eu fosse uma mulher, faria o possível para torná-lo meu marido,
afinal, ter Carlos significa possuir o mundo. "

Carlos olhou para o amigo com indiferença e zombou: "Se você fosse uma mulher,
seria uma garota muito feia, nenhum homem se apaixonaria por você".

Damon, que sempre se orgulhou de seu lindo rosto, ficou furioso com as palavrões de
Carlos, então ele disse: "Você está com ciúmes de mim e da minha aparência, eu sou
um homem muito bonito, se eu fosse mulher, eu seria a mais linda no mundo, não é,
Wesley? " .

Ignorando a expressão superficial de Damon, Wesley encheu os copos de Carlos e os


dele, brindaram e disseram: "Agora estou de férias e tenho tempo de sobra para a
festa, não se preocupe, cuidarei de tudo, se precisar da sua ajuda, eu ligo para
Emmett. "

Carlos apertou o copo na mão e disse brevemente: "Ligue para Tristan".

"E o E

"Bem, mas se eu ganhar, você terá que deixar a gangue", respondeu Wesley.
Damon ficou em silêncio por um tempo, depois de refletir por alguns minutos, estava
quase certo de que seria o vencedor, então assentiu e levantou o copo.

Os dois beberam o vinho, colocaram os copos na mesa e deixaram a mesa para sair
também.

A festa dos colegas da escola de ensino médio de Debbie era no mesmo dia, Jeremías
havia feito uma reserva com antecedência no Orchid Private Club. Debbie pediu
permissão ao professor de ioga para sair, enquanto isso, Jeremías deu a ela a
localização do local.

Quando a ligação terminou, Debbie já estava em um estande privado, o maior do


clube. Havia quatro mesas grandes na sala e muitos convidados já haviam chegado,
quando as pessoas viram Jeremías, todos se levantaram para cumprimentá-lo. Foi a
primeira vez que eles estiveram juntos em um clube tão luxuoso, o clube era apenas
para associados e a taxa anual custou milhões. Portanto, as pessoas não podiam deixar
de elogiar Jeremías, ele obviamente estava de muito bom humor. Puxando a manga do
amigo, Debbie perguntou calmamente: "Por que você reservou um quarto aqui? Tem
certeza de que pode pagar? " .

"Não se preocupe, eu tenho o cartão do meu irmão, tem pelo menos dez milhões, você
aproveita a noite e se delicia com tudo o que está aqui", respondeu Jeremías. Debbie
sabia que seu amigo tinha um irmão mais velho chamado Damon, mas sua impressão
sobre ele não era exatamente positiva, embora ele o tivesse visto algumas vezes, ele
havia esquecido há muito tempo como Damon parecia pessoalmente.

Capítulo 54 Um Conflito
Jeremías estava ansioso para gastar todo o dinheiro no cartão Platinum de Damon, a
verdade era que, além de serem meio-irmãos e compartilhar o mesmo pai, eles não
tinham muito em comum.

De fato, o cartão Platinum foi roubado da mesa de seu irmão quando ele passou pelo
quarto de Damon.

Debbie ouvira falar disso quando Jeremías costumava reclamar dele, pelo que ela
deduzia, Damon sempre foi muito gentil com seu irmão mais novo, enquanto Jeremías
o tratava com desdém.

Embora tivesse ouvido apenas a versão de seu amigo, Debbie sabia que às vezes ele
obedecia ao irmão mais velho.

"Jeremías, do que vocês dois estão falando? Venha aqui! " , um de seus colegas pediu
aos dois que se juntassem ao grupo.

Jeremías respondeu em voz alta: "Ok, ok, Scott não será permitido sair daqui até que
você tenha mais álcool do que sangue correndo em suas veias". De repente, Jeremías
olhou para Debbie com uma expressão preocupada no rosto: "Deb, não vou beber
muito hoje à noite, e você não precisa beber se não quiser".

Isso atraiu o interesse de Scott, quando ele olhou para Jeremías e gritou alegremente:
"Ei, irmão, o que há de errado? Vocês estão namorando ou não? Você tem que pedir a
permissão da sua namorada antes de beber, certo? " .

Debbie e Jeremías eram muito populares no ensino médio, a maioria de seus colegas
costumava brincar sobre seu relacionamento. No entanto, a realidade era totalmente
diferente, ambos eram muito bons amigos e confiavam um no outro, mas era isso,
uma amizade confiável, além disso, eles não sentiam absolutamente nada um pelo
outro.

Debbie estava interessada em homens que não tinham medo dos compromissos; além
disso, ela achava que Jeremías era um conquistador; pelo contrário, ele pensava que
Debbie era uma moleca, enquanto Jeremías gostava de mulheres femininas.

Os dois se entendiam muito bem e concordaram que só poderiam ser bons amigos.

"O que? Um casal? Vamos lá! Mesmo se passássemos a noite na mesma cama, nada
aconteceria entre nós, além de nossas conversas e brigas habituais ", respondeu o
garoto. Jeremías estendeu a cadeira para Debbie como um cavalheiro, mas Debbie
lançou-lhe um olhar de reprovação antes de se sentar.

Na verdade, ela nunca gostou de participar dessas festas. A maioria das mulheres
optou por isolá-la porque era uma garota bonita e os meninos gostavam de estar perto
de Debbie, a impressão que as meninas tinham dela era a de uma cadela que apenas
fingia ser uma garota para atrair homens.

As meninas começaram a falar mal de Debbie em voz baixa para que ela não as
ouvisse, mas ela podia adivinhar pela linguagem corporal e pela maneira como elas
olhavam para ela que estavam

O que Debbie fez a seguir fez as meninas gritarem histericamente.

Como a mesa da sala estava firmemente presa ao chão, ela se virou, levantou a cadeira
e a bateu contra a mesa, os deliciosos pratos que haviam sido servidos alguns
segundos atrás agora estavam no chão, enquanto os fragmentos vidro e porcelana
voaram pelo ar.

"Debbie, você está doida?" uma das garotas disse.

"Este é o Private Orchid Club! Você acha que pode pagar uma indemnização pelos
danos que causou? " .

Todos pararam e deram alguns passos para trás, começando a se sentir intimidados
por Debbie.
A última revirou os olhos, deu um passo para trás e chutou a cadeira de Jeremías na
mesa ao lado com toda a força, as meninas sentadas à mesa tirando sarro de Debbie
imediatamente se calaram. Alguns garotos que tiveram um bom relacionamento com
ela perceberam o que ela ia fazer e vieram para detê-la, mas Debbie apertou as mãos e
falou com indiferença: "Se vocês tentarem me impedir, não seremos mais amigos".
Debbie prometeu a si mesma que daria uma boa lição a essas fofocas para que não
ousassem provocá-la novamente.

"Debbie, esses pratos são muito caros", um garoto lembrou-a gentilmente. Na


verdade, seus colegas não sabiam se ela era de uma família rica ou não, mas pelo que
eles viram, Debbie dirigia um BMW para a escola todos os dias, mas ela não usava
roupas de grife, nem gastava muito dinheiro.

" Destruirei este lugar, não importa quanto me custe! Carlos tem dinheiro suficiente e
quer que eu gaste, por que não usar o dinheiro dele para compensar os danos?" ela
disse para si mesma.

Debbie pegou uma garrafa de vinho da mesa e a quebrou na frente de várias meninas,
que estavam com tanto medo que desmaiaram.

Capítulo 55 Ninguém está autorizado a


sair
As garçonetes que atendiam os clientes no estande privado estavam tão atordoadas
que se esqueceram de chamar a segurança que nunca haviam visto alguém criar tanta
confusão nesse clube antes. Debbie encontrou a garota que estava fazendo
comentários obscenos sobre ela e Gregory e a prendeu contra a parede.

"Se você se atreve a recontar uma história como a que você contou, eu vou cortar sua
língua e alimentar você mesma", disse ela ameaçadora.

O rosto da garota estava pálido como um fantasma, assustado demais para pronunciar
uma palavra, ela balançou a cabeça, implicando que não faria isso de novo.

Por fim, Jeremías voltou para a sala com um de seus amigos, ambos completamente
surpresos com o que estavam vendo, pois o local era um desastre. Jeremías olhou ao
redor da sala e encontrou Debbie com as mãos em volta da garganta de uma garota:
"Deb, o que está acontecendo aqui?" . Todos na sala soltaram um suspiro de alívio
quando ouviram sua voz, os presentes se reuniram ao redor dele e reclamaram:
"Jeremías, por favor, faça alguma coisa, olhe para Debbie! Ela ficou louca! Ela arruinou
tudo. " Alguns dos covardes que zombaram de Debbie já haviam fugido, pois não
queriam ser arrastados para essa bagunça.

Depois que alguém informou Jeremías do que estava acontecendo, sua próxima ação
pegou todos de surpresa.
Ele subiu em uma cadeira e apontou para as meninas que estavam paralisadas no
canto enquanto gritava com elas: "Vadias! Elas são loucas? Elas são realmente
estúpidas suficientemente para criar histórias como essa? Elas pensaram que não as
machucávamos porque são mulheres, certo? Deb, você pode fazer o que quiser com
elas, eu assumirei a responsabilidade pelo que acontecerá a seguir ... " .

Jeremías tinha mais de dois metros de altura e, quando estava em sua cadeira, parecia
um gigante com o qual ninguém queria mexer.

A essa altura, as coisas já estavam fora de controle, uma das garçonetes finalmente
recuperou a razão e estava prestes a chamar segurança quando Jeremías a deteve.
"Ninguém tem permissão para sair desta sala!" ele disse.

Debbie respirou fundamente quando soltou a garota e foi até o amigo, puxou a manga
da camisa e o acalmou: "Calma, Jeremías, já terminei, não voltarei a esse tipo de
festa".

Ele pulou da cadeira, apertou a mão de Debbie e foi até as meninas, pegou um prato
do chão e jogou em uma delas, cobrindo o vestido rosa com molho marrom. Desatento
dos gemidos petulantes da garota, Jeremías disse: "Você realmente acha que Debbie
não tem idé

Debbie ficou ainda mais frustrada, ela não podia simplesmente ligar para Carlos e dizer
a ele que tinha brigado com um líder de gangue, o que seu marido pensaria dela?

" Carlos vai ofender um líder de gangue para mim? Acho que não", pensou Debbie.

Depois de alguma hesitação, Jeremías ofereceu: "Que tal eu ligar para Damon? Ele
também é membro de uma gangue, talvez possa remediar a situação ".

Antes que Debbie pudesse responder, uma voz de homem foi ouvida por trás da
multidão: "O que está acontecendo aqui?" Todos eles viraram a cabeça para seguir o
som. "Uau, é o Sr. Carlos? " a multidão murmurou.

"Eu não esperava ver o Sr. Carlos aqui, também vem com o Sr. Damon e o Sr. Wesley ",
alguém comentou.

"Eles são tão bonitos!" .

No entanto, Debbie congelou, paralisada do pescoço para cima, a simples menção do


nome do marido causando um calafrio na espinha. " Por que ele está aqui? Estou
prestes a voltar para casa para poder assistir às aulas de inglês, que vergonha!" ela
disse para si mesma. O rosto de Debbie foi pego em uma expressão de descrença.

Uma garçonete se aproximou do gerente e explicou: "Gerente Xue, essas duas pessoas
causaram problemas aqui e quebraram uma cabana particular, depois começaram
uma briga com o Sr. Oscar e sua esposa ".
O gerente olhou casualmente para Debbie, já que ele não sabia quem ela era, ele
supôs que ela não era ninguém, então ele disse com indiferença: "Diga a ela para pagar
o dobro da compensação e ajoelhe-se para pedir desculpas ao Sr. Oscar ".

Free to Download MoboReader

Capítulo 56 Ajoelhe-se e peça desculpas


A voz do gerente ainda não desapareceu quando Jeremías o chutou com força na
perna. "Que porra eu ouviu? Como você ousa pedir que ela se ajoelhe e peça
desculpas a esse homem? Você não sabe quem ela é? " ele amaldiçoou.

Ignorando o rosto endurecido do gerente, Jeremías se aproximou de Carlos e pediu


que ele ajudasse Debbie, mas, pensando bem, ele mudou de idéia e considerou
apropriado não interferir nos assuntos particulares deste casal.

Então, sem dizer uma palavra, ele se virou e voltou para a amiga, todo mundo estava
pasmado, sem entender o que Jeremías estava fazendo.

O gerente não tinha idéia de quem era Debbie, mas como uma pessoa experiente, ele
conhecia suas prioridades. Seu chefe e dois outros convidados distintos foram
bloqueados pela multidão, então ele os pediu para interromper: "Senhores, por favor,
fiquem fora do caminho", ele decidiu resolver o problema depois que Carlos e seus
amigos saíram do clube.

" Seu filho da puta! Como se atreve a me chutar? Juro que vou quebrar suas pernas
depois que meu chefe sair!" , o gerente jurou para si mesmo.

No momento em que Damon viu seu irmão, ele imediatamente percebeu o que
aconteceu com seu cartão Platinum, as sobrancelhas arqueadas levemente quando
reconheceu a garota ao lado de Jeremías. Damon foi dominado pela emoção,
entusiástica por testemunhar a diversão que estava prestes a começar.

Então ele deu uma cotovelada em Wesley e disse em voz baixa para que Carlos não o
ouvisse: "Olha! A garota que quebrou o quarto privado é a esposa de Carlos. "

Wesley revirou os olhos e seguiu a direção que estava apontando, afastou-se para
manter Damon à distância, mas a alegria de Damon desapareceu com a reação de
Wesley. "O que há de errado com esse homem? Por que ele está me evitando como se
eu tivesse uma doença contagiosa?" Damon pensou.

"Boa noite Sr. Carlos, Sr. Damon e Sr. Wesley, que prazer em vê-lo! Eu não esperava se
encontrar aqui, vocês estão gostando da festa? " Deitando os olhos em Carlos e seus
amigos, Oscar reprimiu sua raiva e caminhou em direção a eles com um sorriso
hipócrita.
Damon mostrou um sorriso malicioso, pois sabia que esse homem havia tido
problemas porque havia ofendido a esposa de Carlos. Wesley, como oficial militar,
considerava as pessoas más como inimigos mortais e reconheceu uma quando o viu;
ele nem sequer virou a cabeça para olhar para o homem, pois só desejava poder matá-
lo diretamente na cabeça agora.

"Vem aqui!" Carlos gesticulou, mas não foi para Oscar.

Os espectadores ficaram confusos e se perguntaram com quem ele estava falando.


Debbie, por outro lado, sabia que o marido estava falando com ela. Naquele momento,
ela não era mais a mesma garota que destruíra o quarto privado momentos antes,
inquieta, ajeitou a blusa e se perguntou se deveria ouvi-lo ou não.

Depois de pensar um po

Normalmente, o casamento devia ser baseado no amor, mas ela não o amava e não
acreditava na ideia de que Carlos a amava. "Espere, existe a possibilida de de Carlos se
apaixonar por mim?" Pensando nisso, Debbie não pôde deixar de rir.

" Como isso é possível? Um homem rico e poderoso como ele nunca se apaixonaria por
uma menininha mulher como eu", ela pensou.

Carlos derramou outro copo de água, deu a ela e disse: "Você não está com sede?
Você está falando desde que chegamos aqui. "

"Amm ... Sim, estou com sede." Debbie pegou o copo e bebeu toda a água de uma só
vez. De repente, ela também sentiu fome, embora muitos pratos deliciosos tivessem
sido preparados hoje à noite, ela não tinha apetite na época e não comeu.

Passava das oito da noite e Debbie queria sair da vila para encontrar algo para comer.
"Carlos, eu quero sair para comer alguma coisa, você vem comigo?" ela disse.

Carlos apenas olhou para ela sem dizer nada, sua esposa não sabia o que ele tinha em
mente e assumiu que ele não queria. Então Debbie pegou o telefone e disse: "Como
você não vem comigo, vou ligar para meu amigo para vir comigo".

"A quem?" Carlos perguntou.

"Jeremías, suponho que ele também não tenha comido nada", antes que ela pudesse
discar o número dele, o telefone foi retirado dela pelo marido.

Carlos desligou o celular, colocou no bolso, caminhou até a porta.

Ao colocar os sapatos, ele disse: "Pegue as chaves do carro, é a sua vez de dirigir".

"Oh! Tudo bem", Debbie assentiu, para ela, era uma boa ideia, pois sabia que ele havia
bebido muito esta noite.
Debbie dirigiu o BMW com cautela, quando parou no sinal vermelho, inclinou a cabeça
e olhou para o homem que estava descansando em seu assento com os olhos
fechados. "Carlos, ligue seu advogado agora!" ela exigiu.

Capítulo 57 Você não precisa fazer nada


além de contar o dinheiro
Embora Carlos tivesse ouvido claramente as palavras de sua esposa, ele não
respondeu e preferiu olhar pela janela do carro.

"Você não vai ligar para o seu advogado? Bom Então eu ligo para Emmett e peço que
ele ligue para ele! " Debbie disse enquanto procurava um número na lista telefônica na
tela de navegação do veículo.

"Sem meu consentimento, ele não ligará para o advogado", disse Carlos finalmente.

"Então ligue para ele você mesmo!" ela exigiu.

"Concentre-se em dirigir, sou um homem da minha palavra, não vou mudar minha
decisão", retrucou o marido.

Quando o semáforo mudou, Debbie teve que reiniciar o motor, enquanto se


concentrava na estrada, ela perguntou: "O que você prefere comer?" Afinal, ele era o
chefe.

"Coma o que quiser", respondeu Carlos com indiferença.

Indecisa sobre para onde ir, Debbie passou por alguns nomes de lugares familiares em
sua mente, até que finalmente apareceu um restaurante que ela queria comer.

Então ele dirigiu até o destino e parou, quando saíram do carro, o rosto de Carlos
endureceu ao ver o local.

Debbie deu um grande sorriso e apontando para o restaurante, ela disse: "De repente,
senti um desejo por pizza durian, é por isso que dirigi até aqui, sei que o restaurante
pode ser um pouco barato demais para o seu gosto, mas é muito melhor do que
comida de rua, certo? Vamos lá, tente ... ".

Era um restaurante da cadeia nacional e a comida era muito boa, a rede operava lojas
na maioria dos grandes shoppings. Para Debbie, era um bom restaurante, mas para o
marido era um daqueles lugares de classe baixa que ele considerava um desperdício de
dinheiro.

Depois de pensar por um momento, ele concordou, embora com relutância e


caminhou em direção à entrada do restaurante, ela imediatamente a seguiu.
Eram oito da noite e o local estava cheio de clientes. Debbie e Carlos estavam sentados
em uma mesa perto da janela, entre os clientes, algumas cabeças se viraram para
assistir a chegada do lindo casal.

Uma garçonete se aproximou deles e, quando notou a presença de Carlos, seus olhos
brilharam, Debbie balançou a cabeça em resignação, olhou para o cardápio e disse:
"Quero uma pizza durian grande, um bolo durian de várias camadas, paella e bolinhos
de cavala espanhóis, o que você gostaria de comer? ".

Então ela colocou o cardápio na frente de Carlos, mas ele nem olhou para ele: "Eu já
comi", ele respondeu mostrando o desinteresse em sua voz.

"O que?" Debbie perguntou intrigada. Por que Carlos tinha que vir se achava que esse
era um lugar comum? Seja qual for o caso, ele também poderia ir, porque ela não
estava apontando uma arma para a cabeça dele.

"É possível que você só queira se juntar a mim?" Debbie disse para si mesma. Seu
coração pulou uma batida com o pensamento, mas ela teve que se acalmar, porque
precisava conversar com o marido sobre a questão do clube. Então, depois que a
garçone

Aparentemente, Debbie estava com muita fome enquanto mordia a comida mais
rápido do que uma faca quente na manteiga.

Somente quando ela percebeu que tinha varrido todos os pratos, sentiu vergonha: "Eu
comi demais?" Debbie murmurou. - Não era comida demais para alguém terminar
sozinha?, ela ficou ainda mais envergonhada depois de pensar nisso. De qualquer
forma, Debbie escolheu se concentrar em Carlos, aquele sentimento de culpa que ela
estava começando a se aprofundar não era necessário por enquanto.

"Oh ..." ela hesitou, tentando encontrar a reação certa ao que o marido acabara de
fazer.

Por que ele mudou de idéia para morder sua pizza, que ele acreditava ser barata
demais para seus gostos sofisticados?

Mais uma vez, a mente de Debbie voltou à quantidade de coisas que ela havia comido
enquanto Carlos a observava. Deixe-o pensar o que ele quer, se ele quiser me
comparar com suas muitas garotas que apenas mordiscam comida, ela pensou com
desdém.

No entanto, nada disso era importante para o marido; como cavalheiro, ele pegou um
guardanapo e limpou o arroz no canto da boca da esposa. "Ter um bom apetite é uma
bênção", disse ele.

Para ver se ele estava brincando, Debbie o examinou da cabeça aos pés, no entanto,
pela expressão em seu rosto, ela percebeu que ele estava falando sério.
"Oh, que gentileza sua", disse ela, rindo como uma adolescente apaixonada.

No entanto, pensando bem, ela disse a si mesma para não se deixar levar por suas
emoções.

Não havia nada de especial nas palavras de Carlos, seu pai sempre dizia a mesma coisa
quando ele era criança. Ainda assim, Debbie começou a se sentir confortável com o
marido novamente.

Quando saíram do restaurante, eram cerca de dez horas da noite, Carlos foi a uma loja
próxima, comprou duas garrafas de água e deu uma para a esposa: "Lave a boca",
sugeriu.

Capítulo 58 Que homem miserável!


"Ammm, tudo bem, obrigada", Debbie murmurou enquanto pegava a garrafa de água
que seu marido havia lhe dado.

Mas antes que ela pudesse remover a tampa, Carlos já havia lavado a boca e bebeu a
água, por curiosidade. Debbie perguntou: "Você estava com tanta sede?".

"Ainda sinto o gosto de durian na boca", respondeu ele.

'O que? Ele não gosta do durião? Então, por que você comeu a pizza com o meu garfo?
Então ele odeia o durian ... Bem, eu tenho uma ótima idéia!

Se ele se atrever a me intimidar novamente, comprarei um durian e pedirei que ele


termine tudo sozinho! Isso deve lhe ensinar uma lição - ela disse para si mesma.

Ao ver o marido jogar a garrafa vazia em uma lata de lixo, Debbie deu um sorriso
malicioso enquanto lambia os cantos dos lábios.

"Ei, Sr. Bonito! " ela disse pulando na frente dele.

"Huh?" Ele olhou para ela surpreso.

De repente, Debbie o segurou pela cintura, ficou na ponta dos pés e beijou seus lábios
finos.

Foi a primeira vez que beijou o homem por sua própria iniciativa, e foi uma experiência
completamente diferente. Não! Foi a segunda vez, certo?

Carlos ficou atordoado por alguns minutos, quando finalmente recuperou os sentidos
após a inesperada demonstração de afeto, percebeu suas verdadeiras intenções,
sentiu-se desconfortável e quis afastá-la. Debbie segurou sua cintura com força e sua
língua se moveu sem esforço na boca do marido.
Ela acabara de comer uma pizza gigante de durian e ainda não lavara a boca.

Depois de se certificar de que a boca de Carlos tinha gosto de Durian novamente,


Debbie retirou os lábios e soltou a cintura, ele balançou a cabeça em profunda
resignação e depois se virou para voltar para a loja.

"Quero ir pra casa! Agora! " Ela agarrou o braço dele e o arrastou para o carro de
propósito. Embora Carlos pudesse facilmente agitar os braços, ele a seguiu de
qualquer maneira.

Logo abaixo do brilho da luz da rua, Debbie abriu a porta do passageiro e estava
prestes a empurrar o marido para o banco, mas ele a agarrou rapidamente, sem um
momento de pausa, girou-a e depois Ele a pressionou contra a porta do carro e a
beijou nos lábios.

Tudo aconteceu em questão de segundos, o beijo foi tão intenso que ela não
conseguia respirar direito. Quando o telefone de Carlos tocou, os dois pararam
abruptamente o afeto transbordante.

Demorou muito tempo até que Debbie percebesse que estava deitada no banco de
trás e seu marido estava prestes a despi-la, ele podia até sentir seu desejo.

Ele queria desligar o celular e seguir suas intenções, mas ela o afastou, ajustou as
roupas e saiu rapidamente do carro.

Quando Debbie estava sentada no banco do motorista, o marido estava ao telefone.


"Você me ligou apen

Então Debbie pegou o telefone em silêncio, abriu o aplicativo da câmera e apertou o


botão de disparo, pronto!

Ela olhou para a foto que acabara de tirar e deu um sorriso malicioso.

De repente, ele pensou em algo ... Ele colocou o telefone na cama, cruzou as mãos e
apontou para a toalha de Carlos com os dois dedos indicadores. "Deixe-o cair! Deixe
ele cair! " ele murmurou.

Debbie olhou para a toalha branca e desejou que caísse no chão, ela podia ver pelas
curvas daquele pedaço de pano que o homem tinha uma bunda desejável.

"Deixe-o cair! Que se... Ahhh! " ela gritou. De repente, Carlos se virou e pegou sua
esposa no meio de suas travessuras.

Debbie imediatamente retirou os dedos, pegou o telefone, saiu da cama e correu para
fora do quarto, correu de volta para o quarto, fechou a porta atrás de si e se jogou na
cama. Inferno! O que ele vai pensar de mim agora? Ele acha que queria dormir ao lado
dele porque eu tenho sentimentos por ele? Não importa! Carlos é meu marido e é
perfeitamente normal compartilharmos a mesma cama - disse Debbie a si mesma.
Então ela abriu o WeChat Moments, carregou a foto que acabara de tirar e a intitulou:
"Acordando de manhã, encontro o sol brilhando, você está em frente à janela,
apreciando a paisagem, enquanto não consigo tirar os olhos. vendo você me deixa de
muito bom humor. "

A razão pela qual Debbie se atreveu a postar a foto de Carlos nos momentos do
WeChat foi porque ela pensou que ele não estava na lista de amigos dela, afinal, ele
não saberia que ela havia tirado a foto dele e postado. Quanto às amigas, Debbie não
achou que reconheceriam o homem na foto, pois era apenas uma vista de suas costas.
Embora algumas pessoas possam falar mal dela ver a imagem, mas Debbie não se
importava!

Capítulo 59 Você mora com um homem


Debbie imaginou o que seus amigos do WeChat diriam quando a viram, mas ela não se
importou.

Ela estava feliz, então, enquanto cantava uma música, jogou o telefone na cama e foi
ao banheiro: "Ei, eu acabei de te conhecer e isso é loucura. Mas aqui está o meu
número, então me ligue talvez ... ".

Sentindo-se revigorada após o banho, ela saiu do banheiro e pegou o celular e, ao


desbloqueá-lo, ficou surpresa ao ver que seus momentos WeChat haviam sido
inundados com milhares de comentários.

Uma garota da turma comentou: "Debbie, você mora com um homem?".

Outro colega escreveu: "Uau, esse homem tem um corpo perfeito, por que você não o
apresenta a mim?".

"Senhor. Huo é bom na cama? Quanto tempo durou? Diga-me! " Karen comentou,
também adicionando um emoji mostrando um sorriso malicioso.

Kristina fez uma piada: "Debbie, para ser sincera, estou babando no rosto bonito do
seu marido há muito tempo, já que somos melhores amigos, você pode compartilhar
comigo?" Este comentário foi seguido por um emoji tímido.

Jeremías disse: "Chefe, eu realmente te admiro, agora você não é apenas a Sra. Fugi
por causa do sobrenome dele, mas você também é a esposa dele. Decidi que de agora
em diante serei um dos seus leais lacaios ".

Dixon escreveu: "O que Kristina disse? Diga-me por favor!".

Os olhos de Debbie se arregalaram de choque e sua boca ficou aberta por quase um
minuto; ela tinha mais de 1.000 amigos no WeChat; portanto, desistiu de ver muitas
mensagens para ler, até Eu estava tonto quando vi os dez primeiros.
'Uau, as costas de Carlos atraíram muita atenção ... E se eu tirar uma foto do seu rosto
e publicá-la online? Não, eu não posso fazer isso! Se o fizesse, meu telefone seria
preenchido com milhares de comentários! Debbie pensou.

Ele então atualizou seus momentos e descobriu que alguém já havia tirado uma
captura de tela de seu post e a republicado.

"Manchetes da Escola de Economia e Administração: Evidências irrefutáveis mostram


que Debbie Nian está morando com um homem!".

"Vi a foto desse homem nos meus momentos no WeChat hoje de manhã, quem é esse
homem bonito?".

"Uau, se eu tivesse um namorado assim, eu poderia ficar no quarto com ele o dia
todo."

Esses foram alguns dos títulos das postagens feitas pelos amigos do Debbie no
WeChat.

A mensagem se tornou viral até exceder suas expectativas, desesperadamente, ela


queria excluir seu post, embora, pensando bem, não faria nenhum bem, já que muitos
de seus amigos já tinham a captura de tela. Depois de uma breve consideração, Debbie
comentou o que havia postado: "Vocês entenderam tudo errado, eu apenas baixei
esta imagem da rede e a publiquei."

Olivia comentou em apenas alguns segundos: "Eu sabia!".

Debbie ficou sem fala e se pergunto

Instantaneamente, Jeremías se virou e, com um olhar animado, perguntou: "Sério?


Vamos almoçar naquele lugar? Seu marido pediu que seus homens o expulsassem da
última vez. Por que ele reservou uma mesa particular para nós agora?.

Karen deu um tapinha no ombro dele e explicou: "Sr. Huo não sabia que nosso amigo
era sua esposa naquela época ... ". Debbie já havia dito a Karen e Kristina o que havia
acontecido entre ela e Carlos naquela época, Dixon também conhecia a história, graças
a sua namorada Kristina. O único que não sabia de nada era Jeremías, que o deixou
muito surpreso.

"Você não sabia que Debbie era a esposa dele?" ele perguntou, intrigado.

Poderia um homem não saber quem era sua esposa? Além disso, o homem não era
outro senão Carlos Huo, embora as pessoas ricas geralmente se casassem por
interesses comerciais, era impossível que ele não conhecesse sua própria esposa.

Pelo canto do olho, Debbie viu uma prestigiada loja de roupas de marca e de repente
teve uma idéia, depois se virou para Jeremiah. "Agora Carlos já sabe que eu sou sua
esposa, então ele deixa esse assunto para trás. Ei, irmão, você poderia me fazer um
favor em troca de convidá-lo para almoçar? " ela disse com um sorriso travesso.

"Não tem problema", Jeremías concordou imediatamente; Ele estava confuso, mas
Debbie não pôde deixar de rir da cara confusa de seu amigo.

Quando ele saiu da loja com uma caixa de cuecas masculinas na mão, quase chorou e
perguntou a Debbie: "Por que você me pediu para comprar essas cuecas para seu
marido? Isso é tão estranho! ".

Ele era homem e Carlos também era homem, então por que um homem compraria
roupas íntimas de outro? Isso realmente parecia um pouco assustador. 'Por que eu tive
que comprar cueca para o Carlos?' Jeremiah disse para si mesmo ao sentir que seu
amigo o traiu.

Capítulo 60 Que surpresa!


Quando os amigos de Jeremías descobriram que ele acabara de comprar cuecas novas
para Carlos, todos começaram a rir, alguns mantiveram o estômago, tentando
recuperar o fôlego. "Bastardo louco!" um deles disse. "Ei cara, você imaginou que
Carlos te dominaria na cama?" Karen brincou. "Você imagina que ele está de olho em
você?" ela continuou. As bochechas de Jeremiah ficaram vermelhas de vergonha,
depois ele gritou de irritação: "Basta! Eu sou mais hetero do que ninguém! Não sou
gay!".

O elevador finalmente parou quando ela alcançou o quinto andar do edifício Alioth e
Tristan os recebeu, vendo Debbie, se aproximou dela junto com o gerente: "Bom dia,
senhora. Huo, bem vindo. "

Os olhos de Debbie se arregalaram ao ver Tristan, ela estava um pouco angustiada


quando ele se dirigiu a ela como "Sra." Eu fujo ". Depois, Debbie virou-se para as
amigas e gesticulou para a assistente do marido: "Gente, essa é Tristan Zheng,
secretária de Carlos".

"Bom dia", seus amigos o cumprimentaram e ficaram intimidados quando Tristan os


cumprimentou também: "Bom dia para você também", respondeu ele com um sorriso,
"siga-nos e nós o levaremos para a melhor cabana privada deste edifício".

Debbie e suas amigas ficaram desconfortáveis quando se sentaram. Os pratos foram


servidos por Tristan e algumas garçonetes, embora obviamente fosse algo que a
secretária de Carlos não deveria fazer. Então, Debbie pegou o prato de frutos do mar e
ofereceu: "Não há necessidade de fazer isso, apenas sente-se e coma conosco".

Tristan balançou a cabeça, sorrindo enquanto se inclinava. "Obrigado por sua


gentileza, Sra. Fugo, mas tenho medo de recusar o convite, preciso voltar ao escritório
mais tarde. "
Ela não protestou e respondeu com um sorriso: "É mesmo? Como você ainda tem
trabalho a terminar, é melhor sair agora, não se preocupe, eu posso cuidar dos meus
convidados. "

"Está certo", concordou Kristina, e continuou: "Você está sendo muito gentil conosco,
mas isso não importa, você pode voltar ao trabalho, já temos idade suficiente para
cuidar de nós mesmos". Ela se sentia como se estivesse no sétimo céu, como era a
primeira vez que entrava em um restaurante tão elegante, também se sentia um
pouco constrangida com a hospitalidade demonstrada por Tristan e pelo gerente.

Quanto a Jeremías, ele se sentia em casa, afinal, ele veio de uma família rica e estava
acostumado a esse tipo de lugar. Ele sorriu para Debbie: "Ei, chefe, desde que eu
comprei cuecas para seu marido, posso pedir para você me associar a este
restaurante?".

Deb

'Oh raios!', ela pensou consigo mesma: 'Isso é realmente embaraçoso, Deus me ajude
se ele ouvir algo do que Karen disse'.

Então Carlos foi até a esposa: "Eu estava passando por aqui".

Tristan secretamente balançou a cabeça atrás dele, sabendo perfeitamente bem que
Carlos havia cancelado uma reunião apenas para almoçar com ela.

Imediatamente, uma garçonete trouxe um prato, alguns talheres adicionais e serviu


um copo de vinho tinto e uma xícara de chá, e curvou-se educadamente para Carlos
quando ele terminou.

Ele se sentou, olhou com indiferença para os amigos de sua esposa e disse: "Sente-se",
eles se sentaram obedientemente. Jeremias mordeu o lábio inferior, o olho direito se
contorcendo ao lembrar que havia comprado roupas íntimas para o homem à sua
frente.

Quando a atmosfera se encheu de silêncio, as garçonetes rapidamente removeram os


pratos vazios e trouxeram novos pratos, Tristan estava prestes a servir a comida ao
chefe quando ele levantou a mão para detê-lo. Ele limpou as mãos em uma toalha e
olhou para Debbie silenciosamente, depois inclinou a cabeça levemente para o lado.
Seus olhos se moveram para o prato vazio que a garçonete colocara nele e depois de
volta para ela, era óbvio que, com esse gesto, ele queria que sua esposa o servisse.

Ela não podia fazer nada além de olhá-lo com espanto, ela não ousaria rejeitar o
marido na frente de tantas pessoas.

Debbie também sentiu os olhos de seus amigos fixos nela e observá-la a cada
movimento, parecia que eles estavam interessados em saber como ela interagia com
ele.
Então, respirou fundo, acalmando-se e depois disse: 'Vamos lá, você consegue, a
paciência é uma virtude, não a perca'.

Capítulo 61 Negócios e associações


Os olhos de Debbie olharam atentamente para a louça perto dela, então ela sorriu
levemente quando seu olhar caiu sobre uma truta crua. Então ela suspirou
profundamente e pegou um par de pauzinhos, pegou algumas trutas, mergulhou-as
em mostarda e depois as apontou para os lábios do marido. "Abra sua boca", ela disse
como se estivesse cantando uma música.

Suas amigas olhavam para ela como se ela fosse louca, foi chocante o suficiente para
ver Debbie alimentando Carlos, mas por que tanta mostarda? "Isso é comestível?"
sussurrou Karen, que sentiu pena de si mesma, juntamente com Jeremias e Dixon,
enquanto Kristina tentava manter a compostura. "Ele vai comer mesmo assim?"
perguntou o último.

Carlos olhou para a truta embrulhada em mostarda antes de abrir a boca para comê-la.
Antes que Debbie pudesse retirar a mão, ela sentiu alguém agarrá-la pela cabeça,
então ela soltou os pauzinhos quando sentiu a boca de Carlos pressionando a dela.
'Que diabos?' Debbie exclamou em sua mente.

"Oh, meu Deus!" Karen gritou: "Eu tenho que tirar uma foto e publicá-la no WeChat!".
Jeremías, Kristina e Dixon aplaudiram e assobiaram a cena diante de seus olhos.
Debbie sentiu a língua do marido empurrando a comida na boca, a mostarda excessiva
já estava fazendo seu rosto corar mais e mais. Ela até fez o nariz doer e seus olhos
começaram a chorar, ela sentiu uma forte vontade de bater em Carlos, mas controlaria
seus impulsos.

Debbie queria cuspir a mostarda imediatamente! Mas o homem continuou


pressionando a boca, certificando-se de não deixá-la ir. 'Isso não é um beijo! Droga!
Debbie gritou em seus pensamentos: 'Estou morrendo de vontade de esmagar suas
bolas agora!'.

Suas lágrimas começaram a cair e suas mãos tremiam quando ela apertou a jaqueta do
marido. Ele não parecia ver isso chegando.

Ha! Claro que duas pessoas seriam mais divertidas que uma. Ela parou de apertar
Carlos e passou os braços em volta do pescoço dele, um momento depois, eles já
estavam se beijando apaixonadamente na frente de seus convidados. Debbie estava
passando os dedos pelos cabelos enquanto a mão do marido se movia da cabeça para
a cintura.

Os outros presentes assistiram a cena sem jeito.

Jeremias suspirou, coçando a nuca, desde quando seu amigo ficou tão fofo?
Enquanto isso, Dixon, que raramente jurava, falou: "Droga ... Devemos comer ou ver
como esses dois se comem? Estou morrendo de fome! Eu quero comer! Por que você
não vai a um hotel? ".

Enquanto isso, os olhos de Kristina brilharam quando ela juntou as mãos como um
fanático e exclamou: "Oh m

"Esses amigos!" Debbie gritou em sua mente: 'Eles disseram que não aceitariam as
cartas, mas aparentemente parece que Carlos Huo já comprou suas almas, eles são
traidores!'. Ela já estava furiosa internamente: 'Especialmente Jeremiah ... Vou me
esforçar para esmagar as bolas dele, para que ele nunca esqueça!.

"Jeremías", de repente, Carlos falou.

"Sim senhor?" ele respondeu e sentiu um calafrio percorrer sua espinha.

Debbie revirou os olhos e zombou: "O que aconteceu com o Sr. Tem o intrépido? Eu
não esperava que você ficasse tão suave e fraca na frente de Carlos Huo. "

Jeremias riu, envergonhado, "Estou ... afinal, ele é seu marido, é claro que devo
mostrar-lhe algum respeito. "

Carlos ergueu a mão para Tristan e este logo deu uma sacola a Jeremías, a cueca que
ele havia comprado para o marido de seu amigo.

Debbie ficou tão envergonhada quando todo mundo viu o que havia na bolsa que
queria que a terra se abrisse e a engolisse rapidamente. Depois de rir de seus amigos,
ele desajeitadamente cobriu o rosto e abaixou a cabeça para tomar um gole de chá.

Carlos sabia que Jeremías e sua esposa eram apenas amigos, mas ainda não suportava
que ela estivesse perto de outro homem. "Jovem, eu posso cuidar da minha esposa,
você pode me deixar tudo a partir de agora, especialmente esse tipo de coisa. Você
sabe Se você realmente se importa com minha esposa, pode me ligar se achar que ela
precisa de alguém, Tristan, dê o meu número de telefone, por favor ", disse Carlos.

"Sim senhor Huo ", respondeu sua secretária.

"Minha esposa", essas palavras ecoaram na cabeça de Jeremiah, ele queria vomitar
apenas lembrando-as.

Capítulo 62 Você vale dez bilhões


Para provar que Carlos estava falando sério, Tristan pegou seu telefone e enviou o
número de telefone de seu chefe: "Jeremías, este é o Sr. Eu fujo ".

Todos ficaram surpresos, Debbie se perguntou por que seu marido era tão possessivo.
Obviamente, tentando afastá-la de sua melhor amiga, preocupada com o que isso
poderia acarretar, ela levantou a cabeça e declarou: "Jeremiah e eu somos apenas
bons amigos, como você pode quebrar nossa amizade dessa maneira? Isso não está
bem...".

Inesperadamente, Jeremías interveio antes que Carlos pudesse responder: "Sr. Huo,
estou tão feliz em ouvir o que você acabou de dizer. Antes, Debbie, a garota ingênua,
fazia muito por Hayden, mas o idiota não o apreciava. Agora, finalmente, há um
homem que se importa com ela, então farei o que você me disser; se o chefe precisar
de ajuda ou algo assim, serei o primeiro a chamá-lo.

Entre os amigos de Debbie, Jeremiah a conhecia há muito tempo, portanto ele estava
ciente de tudo o que havia acontecido entre ela e seu ex-namorado, Hayden. Até onde
ele sabia, o último era o culpado pelos comportamentos não femininos de Debbie.

Mas agora, ela ficou surpresa com o que sua amiga havia dito, desde quando ela se
tornou ingênua aos olhos de Jeremiah?

Carlos estava muito feliz com o que o amigo de sua esposa havia dito, no entanto, o
nome de Hayden fez seu rosto endurecer. "Tristan, leve-os para casa", ele retrucou.

"Sim senhor Huo ", respondeu sua secretária.

Quando o casal estava sozinho na cabine particular, Carlos virou-se para sua esposa,
vendo-a atordoada, puxou-a para seus braços e sentou-a em seu colo. Não
acostumada a tanta intimidade, Debbie lutou para se levantar, mas o marido a abraçou
mais forte e sussurrou em seu ouvido: "Hayden, hein?". Foi a primeira vez que ouviu
esse nome, mas ele rapidamente ligou os pontos e lembrou-se do homem que a
chamara de Deb nas mensagens e disse que sentia falta dela, devia ser o mesmo
garoto.

"O que?" Ela não entendeu o que ele quis dizer com isso, mas Carlos não explicou, mas
a beijou nos lábios.

Aparentemente, ele estava com raiva, o beijo foi negligente e dominante e suas mãos
também não eram suaves. Em seu abraço intenso, Debbie se sentiu presa e
desamparada, apesar de muitos anos de rigoroso treinamento em artes marciais.

Depois disso, Carlos a colocou sobre a mesa abruptamente,

No entanto, ao perceber a resposta de sua esposa, Carlos a achou atraente na época,


não era porque ela não queria o dinheiro dele, era apenas porque ela parecia muito
orgulhosa e confiante quando ele lhe disse que tipo de pessoa ela era.

Vendo a seriedade em seu rosto quando ele falou, ele riu.

No entanto, essa risada parecia uma zombaria para ela, Debbie era jovem demais para
entender o que seu marido estava pensando. "Isso não é divertido!" ela respondeu:
"Vamos ao Departamento de Assuntos Civis e nos divorciarmos agora, nunca mais vou
incomodá-lo ...".

No entanto, no meio das palavras de sua esposa, Carlos se aproximou e a beijou


ferozmente.

Ao longo dos anos, ele poderia ter tido as mulheres que desejava, mas nenhuma teria
chegado nem perto dessa garota especial, independentemente de seu humor, Carlos
sempre a achava a mulher mais bonita do mundo.

A essa altura, Debbie já havia se libertado dos braços do marido e exigiu com raiva: "Ei,
o que você quer?".

Apesar da irritação óbvia dela, Carlos a agarrou novamente, depois deu-lhe um tapinha
nas costas e tranquilizou-a: "Não se preocupe, não vou forçar você a nada, a menos
que seja o que você deseja".

De alguma forma, isso facilitou Debbie, mas ela queria um pedido de desculpas, que
ele não parecia disposto a dar diretamente. Problemas de ego, pensou Debbie.

Dando ao marido um bufo irritado, ela pegou sua mochila e estava pronta para partir.

Capítulo 63 Tire os sapatos


Ao vê-la sair, Carlos se perguntou: 'Eu disse a ela que não a obrigaria a fazer nada e
que gostaria de compensar meus erros passados, por que ela ainda está com raiva?'.

Insatisfeito com o andamento das coisas, ele acelerou o passo, encontrou Debbie no
corredor e a assustou quando de repente pegou a mão dela. Com força, ela tentou se
libertar, mas seu marido a apertou ainda mais, até que eles estavam no elevador.
"Você ainda não fez sua parte, então agora vou ficar para lhe fazer companhia
enquanto você faz isso", declarou Carlos.

"Minha parte? Que parte?", ela estava confusa.

Mas Carlos não respondeu, enquanto levava a esposa em silêncio para o prédio
Dubhe, quando chegaram a uma loja de roupas masculinas de luxo, Debbie entendeu o
que ele queria dizer com a parte dela. Ela passou por aquela loja sem entrar naquela
manhã, mas agora com o marido ao seu lado, ela não tinha escolha a não ser entrar.

Alguns funcionários da loja se aproximaram deles quando perceberam a presença de


Carlos: "Boa tarde, Sr. Huo ", eles cumprimentaram em uníssono.

"Bem vindo Sr. Huo ", acrescentou uma das funcionárias, uma senhora,
aparentemente encarregada de seus colegas.
Carlos assentiu antes de levar a esposa para a loja: "Vá me encontrar algo que você
goste, espero você aqui", disse ele. Então ele se virou, encontrou a cadeira vazia mais
próxima e sentou-se para esperar Debbie, quase que imediatamente, um funcionário
com um grande sorriso serviu-lhe uma xícara de chá, entre goles, e continuou lendo
um catálogo de produtos.

Perdida em um mar de roupas íntimas masculinas caras, Debbie sorriu sem jeito para
os assistentes de loja que a guiavam, para se acalmar, ela andava devagar, fingindo
estar calma.

Um par de cuecas vermelhas chamou sua atenção, o constrangimento em seu rosto se


foi. Ela riu e foi até o marido: "Você realmente aceita o que eu compro?" Debbie
perguntou.

Carlos levantou a cabeça do catálogo que estava olhando, embora sua esposa tentasse
parecer calma, seus olhos a traíam. Ele sorriu ao olhar travesso de sua esposa. "Sim, eu
vou", concordou Carlos.

Sua resposta afirmativa quase fez Debbie pular de alegria, foi preciso um pouco de
esforço para controlar suas emoções enquanto girava. Mas antes que ela desse um
passo, seu marido acrescentou: "Além de cuecas vermelhas, eu odeio vermelho".

Que spoilers! Sua resposta foi como um balde de água fria, eram as cuecas vermelhas
que ela estava pensando em comprar dele. Com seu plano arruinado, Debbie fez
beicinho. "Ok, entendi", disse ela.

Então ele voltou e caminhou de uma seção para outra até ver um par de boxers pretos,
rapidamente, ele o levantou e olhou para Carlos, que estava sentado quieto no sofá.
"Não combina com ele", Debbie franziu os lábios e o colocou no lugar dele.

Então, ele pegou um par de boxers cinza, olhou para o homem e balançou a cabeça
novamente: - Este também.

Ao observar cuidadosamente como Carlos e Debbie se comunicavam, os assistentes de


loja se perguntaram

Com essa idéia em mente, ela tirou oitocentos e cinquenta da bolsa e as entregou ao
jovem rude. "Aqui está, fique com o troco", disse Debbie.

O jovem ficou envergonhado, mas ainda pegou o dinheiro, pegou a mão da namorada
e estava pronto para partir.

"Não tão rápido!" Debbie disse baixinho enquanto fechava a bolsa.

O jovem casal olhou para trás, intrigado.

Debbie apontou para os sapatos do homem e disse: "Eu já te paguei, você não deveria
me dar os sapatos que está usando? Você pode ir, mas não pelo que paguei. "
O rosto do jovem ficou pálido, mas ele não conseguiu responder, pois ela estava certa.
A multidão começou a sussurrar e trocar olhares surpresos com o drama que estava
acontecendo. Sem opções, o garoto tirou os sapatos e os jogou no chão.

Os sapatos enojaram Debbie, então ela segurou um sapato pelos cadarços entre o
polegar e o indicador e o jogou no ar. Erguendo a perna direita, ele a chutou em
direção ao recipiente verde ao lado da faxineira. Depois que ela fez o mesmo com a
outra, a multidão aplaudiu sua retidão e sua indiferença à grosseria do garoto.

Depois que o casal deixou a cena com vergonha, a faxineira agradeceu a Debbie em
lágrimas, quando o assunto foi resolvido, ela se virou e saiu. Atrás dela, as palavras
emocionais da senhora e os aplausos da multidão encheram a atmosfera, ela pensou
que Carlos se foi, mas ele estava lá, esperando por ela não muito longe da multidão,
com óculos de sol e mãos nas mãos. bolsos para calças.

Se desculpando, Debbie correu para ele: "Eu pensei que você tinha partido", disse ela,
sentindo-se como uma garota novamente. Naquele momento, ela tinha um
sentimento muito diferente do que a mulher poderosa que tinha sido ao encarar
aquele garoto patife.

Carlos abriu os braços e a recebeu com um grande abraço: "Eu não seria capaz de ver
os atos heróicos de minha esposa se eu tivesse partido, isso seria uma pena, estou
muito honrado por ter você em minha vida".

Capítulo 64 Eu sou casado


Há muito tempo, quando Debbie estava fazendo compras com Hayden em um
shopping quando viu algo semelhante acontecer, alguém pediu que um mendigo
pagasse mais de US $ 100 por um carregador de bateria danificado. Naquela época, ela
agiu rapidamente e pagou o valor por ele; em troca, recebeu uma bronca do
namorado, que a culpou por sua estupidez e audácia. Ela se perguntou se Carlos
pensava o mesmo que seu ex-namorado.

Sem saber o que ele diria, Debbie manteve a cabeça baixa e não o olhou nos olhos,
embora no fundo estivesse morrendo de vontade de saber o que seu marido estava
pensando. "Amm ... Hoje gastei US $ 830 para uma mulher pobre que precisava mais
do que eu ", disse ela.

Carlos parou de falar, olhou para ela e respondeu: "Debbie, ouça, você pode fazer e
comprar o que quiser, o que é meu é seu, somos casados, não há necessidade de você
se assustar com o que posso lhe dizer". Se ele tivesse visto o que estava acontecendo
lá dentro, ele teria feito as coisas do seu jeito.

Mas sua esposa ainda seria boa na história, Carlos não teria deixado o casal sair
odiando sua esposa.
O coração de Debbie derreteu depois de ouvir o que o marido disse, se era "você pode
fazer o que quiser", "somos casados" ou "não há necessidade de você se assustar com
o que posso lhe dizer "Ela não tinha certeza. Quando Debbie estava em um
relacionamento com Hayden, ela sempre foi cuidadosa com ele e sua família. Depois
disso, ela levantou a cabeça para olhar para o marido, como sempre, seu rosto estava
calmo e sem expressão, como água parada.

- Como um homem tão frio e distante pode ser tão atencioso? Debbie disse para si
mesma.

Então ela ficou na ponta dos pés para beijá-lo na bochecha, "Obrigada", ela disse
alegremente.

Seu beijo terno fez o coração de Carlos cantar de felicidade, com um sorriso, ele pegou
a mão dela e foi para o estacionamento.

"Eu não tenho visto Emmett ultimamente, como ele está?" Debbie perguntou de
repente depois que eles entraram no carro.

O marido olhou para ela e respondeu: "Ele está trabalhando em outra cidade", ela não
percebeu nada de estranho, então apenas assentiu.

Na manhã seguinte, ela recebeu um telefonema de Jeremías: "Ei, chefe! Você se


lembra da oferta de emprego que meu amigo lhe enviou? Eu disse a ele para não se
preocupar. "

"O que? Porque você fez isso?" ela respondeu.

"Você não precisa de um emprego", ele exclamou.

"Eu preciso, então ligue para seu amigo e diga a ele que você está brincando", disse
Debbie.

"Vamos lá! Você é sra Huo, por que você precisaria de um emprego? " Jeremiah
perguntou. Casada com Carlos, ela tinha tudo, sem mencionar mais dinheiro do que
podia gastar e ainda queria trabalhar, então Jeremías se perguntou se havia algo
errado com a cabeça de Debbie.

Na verdade, ela se sentiu mal por gastar

Quando a música terminou, os clientes começaram a gritar e assobiar com entusiasmo.


Nesse momento, alguém se aproximou de Carlos e o lembrou que ele estava lá para
assinar um contrato, então ele se afastou da janela e foi quando voltou para o local.
realidade.

Depois que Debbie desceu do palco, um homem serviu um copo de bebida, segurou a
bebida em uma mão e caminhou em sua direção com um maço de notas na outra.
"Vamos garota, beba este copo de licor e todo esse dinheiro será seu", ele retrucou.
Ela olhou para as passagens, havia menos de dois mil dólares por um copo de licor.
Debbie achou que não valia a pena, então recusou.

Ela podia ganhar muito dinheiro em uma hora apenas cantando e cantando não
machucava seu corpo, mas o licor branco fazia. Além disso, beber álcool era como
matar suas cordas vocais e Debbie queria poder cantar bem, então ela disse que não.

O desprezo em seus olhos fez o homem se sentir ofendido, humilhado e irritado, ele
pegou um maço mais grosso de notas e as jogou sobre a mesa. "Baby!", ele ordenou.

Agora, havia uma quantidade respeitável de dinheiro, então ela pegou o dinheiro, o
copo e, sem hesitar, tomou toda a sua bebida de uma só vez.

O homem ficou satisfeito e com uma zombaria sinistra, ele serviu um segundo copo,
todo mundo começou a bater palmas quando Debbie terminou no fundo. Kristina
estava cantando quando viu o que estava acontecendo com a amiga e se preocupou
com ela, depois lembrou que Jeremías também estava lá, mas quando ela virou a
cabeça, não conseguiu ver nenhum vestígio dele. Jeremías conversava com uma garota
há um tempo, então era possível que eles tivessem saído juntos, portanto, agora
Kristina tinha que controlar a situação.

Capítulo 65 Sem Sucesso


Depois que Debbie bebeu três copos de licor, ela ganhou mais de 10. 000 dolares.

Jeremias finalmente apareceu, estava bêbado e cambaleou para fora do banheiro,


caindo de volta em seu assento, pois havia uma multidão cercando seu amigo na
época, ele não podia vê-la, então voltou sua atenção para a garota que conhecia horas.
antes.

Quando Kristina o encontrou, Debbie já tinha bebido sete copos de licor, ela contou o
que estava acontecendo e as notícias fizeram com que sua compulsão diminuísse.

Jeremiah correu até Debbie, pegou o copo da mão dela e gritou: "Que diabos você
pensa que está fazendo? Quanto você bebeu? ". Percebendo o maço grosso de notas,
ele estremeceu: 'Se o Sr. Huo descobre isso, eu estou ferrado ', ele disse para si
mesmo.

Debbie acenou com a mão e disse: "Ei, relaxe, olhe o dinheiro que ganhei, milhares de
dólares por copo e ainda não estou bêbado".

Ela realmente podia beber um pouco, depois de sete copos, seu rosto estava corado,
mas ela estava um pouco alegre.

Debbie estava de muito bom humor agora, ela pensou que poderia beber mais e
ganhar mais dinheiro. O homem no bar serviu-lhe outro copo de licor, mais uma vez
ela tomou tudo de uma só vez e pegou o maço de notas jogadas sobre a mesa.
O marido, Carlos, era rico e generoso, mas Debbie considerou prudente ter suas
próprias economias caso ela e o marido se divorciassem um dia, pois ela não queria
ficar sem teto e sem dinheiro depois do divórcio e pensava ter encontrado seu
chamado. .

Vendo que Debbie não estava ouvindo, Jeremiah pigarreou e gritou com o homem:
"Saia daqui! Você tem alguma ideia de quem ela é? Você tem a coragem de ficar
bêbado assim! Você está brincando com fogo! ".

Jeremias não era um cliente regular deste lugar, na verdade ele havia feito um grande
sacrifício ao vir. A única razão de ela estar aqui era sua melhor amiga, para que o
homem não conhecesse nenhum deles. No entanto, as palavras de Jeremiah não
intimidaram o assunto e ele simplesmente deu de ombros fingindo inocência: "Você
viu, eu não a forcei a qualquer momento, ela queria beber ...".

Jeremías ficou frustrado ao pensar que o que o homem havia dito era verdade, ele
queria acertar o assunto na cara, mas estava faltando um motivo. Então ela sussurrou
no ouvido de Debbie: "Pense no seu marido, você já esqueceu o que ele fez conosco
na última vez que ficamos bêbados? E esse tempo foi apenas cerveja, mas desta vez
você tomou muitas bebidas, o que você acha que seu marido fará quando ele
descobrir? ".

O simples pensamento de Carlos fez sua amiga tremer: "Por que você não me contou
antes?" a menina reclamou e arrotou.

Naquele momento, dois homens estenderam a mão e agarraram os braços de


Jeremiah: "Você está cego? Senhor

O gerente sabia que Jeremías era um garoto rico, embora não fosse tão importante
quanto o homem acima, o gerente também não se atrevia a ofendê-lo. "Sr. Han, para
ser sincero, nem mesmo o irmão dela ousaria mexer com a cliente no andar de cima,
acho melhor deixá-la cantar ", explicou ele a Jeremiah educadamente.

Poucas pessoas poderiam intimidar tanto o gerente, Bernard olhou para ele e achou
que a pessoa acima devia ser muito importante. "Quem é seu irmão? E quem é a
pessoa acima? " ele perguntou, apontando para Jeremiah.

"O irmão dele é Damon e o nome da pessoa acima é confidencial", respondeu o


gerente, impaciente.

Ao saber que Jeremiah era irmão de Damon, Bernard ficou sem palavras, por um
momento, ele não pôde sentir as pernas. Ele esqueceu o dinheiro e sua cabeça de
repente parou de doer, tudo em que ele conseguia pensar era correr o mais rápido
que podia.

De fato, Jeremías não conhecia bem as conexões de Damon, havia muitas pessoas com
as quais seu irmão não ousaria mexer, portanto, ele não acreditava que isso fosse tão
importante. "Eu não me importo com quem está lá em cima, eu vou tirá-la daqui de
qualquer maneira, se afaste!" o garoto estalou.

Naquele momento, Jeremías havia esquecido que havia uma pessoa com quem ele não
gostaria de mexer e que era Carlos. Mais tarde, quando viu o homem lá em cima,
desejou poder retratar suas palavras.

As pálpebras de Debbie estavam ficando pesadas, o licor teve um forte efeito adiado,
estava começando a percorrer seu corpo e cabeça. se eles ficassem mais tempo, ela
poderia desmaiar.

Capítulo 66 Tranquilize seu marido


O gerente do bar enlouqueceu, depois apontou para os guarda-costas e pediu
desculpas a Jeremias: "Desculpe, senhor. Han, mas eu não ousaria ofender a pessoa
sentada no andar de cima, mesmo que ele tivesse dez vidas para apostar, temo que ele
tenha que deixar a senhorita Nian aparecer. "

Ao receber o sinal, os guarda-costas foram até Jeremiah e tentaram forçar Debbie a se


afastar de sua amiga, ele não era tão bom em artes marciais quanto ela, e Debbie
estava bêbada. Desesperado para encontrar uma maneira de proteger seu amigo,
Jeremiah gritou quando os guarda-costas se aproximaram: "Vou descobrir quem
diabos é esse homem!". Depois disso, ele pegou a mão de Debbie e subiu as escadas.

Os outros abriram caminho para eles. Quando ela chegou à cabine privada no andar de
cima, ela chutou a porta e gritou: "Quem diabos está parando meu amigo? Inferno ...
Sr. ... Huo? ".

Só de olhar para o rosto de Carlos, Jeremías quase caiu de joelhos de medo, depois se
virou para olhar para o amigo bêbado atrás dele, saiu correndo da sala e bateu a porta
com força.

"Chefe, corra! Corra pela sua vida! Seu marido está lá dentro! " Jeremiah sussurrou em
uma voz trêmula enquanto suas mãos suavam tentando encontrar equilíbrio. No
momento, Debbie estava bêbada demais para ficar de pé, mas o último comentário de
sua amiga a alertou, ela olhou para Jeremiah com os olhos bem abertos e assentiu,
então, de mãos dadas, eles correram escada abaixo como um casal louco correndo
para salvar suas vidas.

Carlos reconheceu quem estava do lado de fora quando a porta do quarto se abriu, ele
também percebeu que sua esposa não estava completamente de pé, indicando que ela
estava bêbada, então ele abriu a porta e saiu da cabine.

"Pare eles!" ele ordenou no corredor.

Sem saber a causa, o gerente rapidamente seguiu as ordens de Carlos e pediu aos
guarda-costas que parassem as duas pessoas em fuga.
"Mova-se! Mexa-se! ", tendo agarrado a amiga pelo pulso, Jeremiah liderou o caminho
para ela, no entanto, o bar estava tão cheio que Debbie não podia correr rápido,
apesar de seu físico permitir. Assim que desceram as escadas, os guarda-costas os
proibiram de sair.

Mas ela não pôde deixar de resistir, Debbie derrubou o primeiro guarda-costas que
tentou colocar a mão nela.

E então ele derrubou o segundo, depois o terceiro ... Quando ia derrotar o sétimo, o
bar de repente ficou assustadoramente quieto. Debbie sentiu uma sensação nervosa
quando um calafrio percorreu sua espinha; Jeremias, que estava em pé na frente dela,
viu o homem atrás dele e depois seu rosto se contorceu de medo. 'Devo fugir pela
minha vida? Meu amigo é a esposa dele, talvez ele não a machuque, mesmo que eu a
deixe sozinha aqui - disse Jeremías para si mesmo.

Depois de derrubar o último guarda-costas, Debbie fingiu não sentir a pessoa atrás
dela e foi em direção à e

"Você está indo lá, Carlos Huo!" Debbie gritou com raiva.

"Acorda?" Carlos tentou conter a raiva de sua esposa.

Ela limpou as gotas restantes de água do rosto, quando abriu os olhos completamente
e notou que havia dezenas de dólares espalhados pelo chão. Ela ficou com nojo de ver
que o dinheiro que ganhara com tanto esforço foi jogado no chão, talvez Carlos não se
importasse, mas Debbie sim. Então ela se levantou e saiu da banheira com as roupas
encharcadas, pode não ser muito dinheiro, mas isso significava algo para ela,
especialmente considerando os olhares assassinos que seu marido estava jogando
para ela, não seria exagero dizer que ela ganhou esse dinheiro com a sua vida.

Carlos não a impediu quando a viu pegar os ingressos um por um, mas quando
terminou, ele disse: "Vá se trocar".

"Eh?

Vamos a algum lugar? " Debbie tentou deduzir algo no rosto do marido, mas frustrada
com o rosto hostil, ela teve que concordar.

Quando ela se vestiu e saiu do quarto, o marido já a esperava no andar de baixo.


Quando ela entrou no carro, ele saiu de casa devagar. Debbie estava inquieta, quando
olhou pela janela, as lembranças da última vez em que Carlos a levou ao cemitério
voltaram à sua mente. "Aonde vamos?" ela perguntou cautelosamente.

"Nós estamos indo para o International Shining Plaza", ele respondeu.

Debbie ficou aliviada ao ouvir essa resposta tranquilizadora, mas por que ela a estava
levando lá a essa hora?
O carro finalmente parou, ela cambaleou e seguiu Carlos em direção ao elevador,
somente depois que o elevador parou no último andar, Debbie percebeu quais eram
suas verdadeiras intenções.

Capítulo 67 No Cinema
"Uau ... huuuu ...! Carlos Huo, Sr. Huo, Sr. Bonito, desculpe, eu cometi um erro -
Debbie se agarrou a uma grade do elevador e chorou, recusando-se a dar outro passo.

Carlos ignorou os apelos dela e a arrastou para o cinema com indiferença, quando eles
chegaram ao local, estava cheio de espectadores, mas o gerente o recebeu assim que
apareceu na entrada e levou ele e sua esposa para a sala maior.

Quando o gerente foi embora, Debbie segurou Carlos pela cintura e implorou
novamente a ele: "Sr. Bonito, percebi que estava errado e não voltarei a fazê-lo, por
favor, podemos ir agora? É assustador assistir filmes de terror à noite, isso pode me
matar, vamos para casa, por favor, por favor. "

Carlos estava impassível e ainda agia indiferente, depois de arrastá-la para o centro do
teatro, a fez sentar ao lado dele.

O filme começou rapidamente, uma cena de um cemitério escuro apareceu nos


primeiros minutos, causando o congelamento do sangue de sua esposa. "Carlos Huo,
eu já me desculpei, por que você ainda está fazendo isso? Eu não vou beber de novo,
ok? Você pode me perdoar, por favor? ".

Debbie desviou os olhos da tela e olhou para o marido. Mas os efeitos sonoros do
filme fizeram seu coração disparar, então ela bateu as mãos nos ouvidos, por um
tempo, isso ajudou, mas logo suas mãos e pulsos doíam. A fobia e o horror a estavam
deixando louca, Debbie implorou e implorou, mas seu marido parecia insensível em
ignorá-la. "Carlos Huo, você é um monstro! Estou farto de você! Eu vou me divorciar
de você! Eu juro que vou! Vamos nos divorciar agora! ", a garota havia perdido a
paciência.

"Sente-se bem", disse o homem depois de olhá-la com indiferença, Debbie levantou-se
desafiadoramente da cadeira e tentou ignorar os sons horríveis. "Se você quer ficar,
tudo bem! Fique! Eu estou indo!" Então ela jogou os óculos 8D longe o suficiente por
pura coragem.

Eu odeio isso! Eu odeio suas malditas entranhas para fazer as coisas! Vou me divorciar
dele, não importa o que aconteça! Debbie pensou enquanto corria em direção à saída
do cinema.

Infelizmente para ela, a porta estava trancada por fora, ela empurrava ansiosamente a
porta por um longo tempo, mas ninguém veio resgatá-la.
Frustrada, ela pisou furiosamente no chão, tapou os ouvidos, fechou os olhos e gritou
no alto dos pulmões: "Carlos Huo, você é um imbecil! Deixe-me sair! Deixe-me sair
agora! ".

Ela gritou e amaldiçoou, no entanto, todos os seus esforços foram inúteis, como se
nenhuma das suas palavras pudesse ser ouvida, Carlos permaneceu indiferente,
sentado ali, com os olhos na tela.

Finalmente, Debbie teve o suficiente e começou a chorar:

Na manhã seguinte, quando ele acordou, Carlos se foi, então ele arrumou suas coisas e
se preparou para sair.

Foi uma decisão tão repentina que Karen estava despreparada, ocupada com alguns
assuntos da família e incapaz de ir com Debbie, finalmente, a última foi sozinha para o
aeroporto.

As ruas movimentadas de Y-City estavam cheias de pessoas indo e vindo, cuidando de


seus próprios negócios, Debbie esperou pacientemente por seu voo para a cidade J.

Foi um voo longo e cansativo, quando ele desceu do avião, chamou um táxi e
encontrou o hotel que havia reservado online. No momento em que ela colocou a
mala no armário, vestiu uma roupa branca, depois alguns tênis, pegou sua bolsa e saiu
para se divertir.

Debbie comprou uma porção de tofu cheio de molho picante e andou segurando a
comida nas mãos. Quando viu um objeto interessante em uma loja de rua, ela parou
para apreciar. Quando ele estava mordendo o tofu, seu telefone tocou, ele olhou para
o identificador de chamadas, continuou comendo e desligou. Era Carlos, ela não
atendeu a ligação, mas ele parecia insistente o suficiente. O telefone dela tocava várias
vezes, e toda vez que Debbie desligava, o marido ligava novamente. Quando o celular
tocou pela enésima vez, ela atendeu e disse: "Velho, já basta, sua empresa está falida
ou algo assim?" Você não tem trabalho a fazer? Por que você continua me ligando? É
tão chato! ".

"Deb, sou eu", a voz estranha mas familiar a fez congelar enquanto caminhava. Ela
olhou para a tela do telefone para verificar o número, certamente não era Carlos, era
Hayden quem estava ligando para ela dessa vez.

"Oh, o que houve?" O tom de Debbie se suavizou, ela jogou a caixa de tofu no lixo,
secou a boca e ouviu atentamente.

Capítulo 68 Um Coração Partido


"Quem é o 'velho' a que você se referiu?" Hayden perguntou, surpreso com a resposta
de Debbie quando ela atendeu.
"Não importa, eu não estava me referindo a ninguém em particular", respondeu
Debbie calmamente, "o que fez você me chamar?".

"Estou na cidade há alguns dias. E não tenho planos para esta noite, então estou
pensando que talvez possamos jantar juntos", respondeu Hayden.

"Oh, desculpe, estou fora da cidade, estou na estrada", disse ela.

Hayden não esperava a resposta, por um momento ficou surpreso, mas logo percebeu
que Debbie era uma garota que gostava de viajar. Lembrou-se do quanto gostava de
conhecer lugares diferentes; ela havia visitado muito mais destinos turísticos que ele.
Hayden invejava sua determinação e seu espírito livre.

"Oh! Já vejo... Ok, enfim, terei meu horário livre no início do próximo mês, que tal
irmos para a Inglaterra de férias até lá? " ele perguntou.

"Não, obrigado", Debbie imediatamente rejeitou. "Estou ocupada ultimamente, tenho


muitas aulas diferentes todos os dias e tive que arrumar tempo para essa viagem",
Debbie estava dizendo a verdade: quando a viagem terminava, ela voltava a dançar,
ioga, inglês e inglês. outras lições.

"Não minta para mim, eu te conheço bem, você sempre odiou estudar, você está
apenas tentando me fugir inventando essas aulas", disse Hayden.

"Não, não sou, era o velho eu, as pessoas mudam, agora pratico ioga, dança, inglês,
matemática avançada, etc., mas não aprendo mais artes marciais ".

Depois das palavras de Debbie, por um momento houve apenas silêncio do outro lado
da linha. "Você costumava dizer que nunca desistiria das artes marciais, minha mãe e
eu pedimos que desistisse, mas você recusou, por que agora?" Hayden sabia o quanto
costumava odiar aquelas aulas que acabara de mencionar.

Debbie sorriu e respondeu: "Porque não preciso mais te proteger". Uma das razões
pelas quais ela trabalhou arduamente nas artes marciais foi proteger Hayden e sua
irmã, Portia Gu, que era tão frágil quanto uma folha de salgueiro.

Debbie e Hayden começaram a namorar quando ela tinha 16 anos e seu


relacionamento durou dois anos, apenas alguns dias antes dos 18 anos, por algum
motivo desconhecido, eles se separaram. Durante esses dois anos, sendo sua
namorada, Debbie foi quem protegeu o namorado e a irmã, embora ela ainda fosse
uma menina.

Em troca de sua bravura, ela foi ridicularizada pelo próprio Hayden: "Você não é uma
mulher", ele havia dito uma vez.

A resposta de Debbie no telefone fez com que o coração desse último se partisse.
"Desculpe, eu não te tratei bem antes, eu não valorizava o que tínhamos, e eu
realmente sinto muito. Senti tanto a sua falta nos últimos três anos, podemos começar
de novo? ". Hayden pediu desculpas, sua voz cheia de remorso.

Ele se envolveu com dezenas de mulheres depois que Debbie o deixou, mas nenhuma
dessas garotas o amava tanto quanto el

"Quanto custa?" Debbie perguntou.

"28 US $ 000, um ótimo preço ", disse o gerente da loja.

Os olhos da garota se arregalaram ao ouvir o custo, que era muito caro para uma
fivela. Ela sabia um pouco sobre esmeraldas, para avaliar sua qualidade, olhou para a
fivela contra a luz e descobriu que não era transparente, definitivamente não valia 28.
000 dolares.

Então Debbie recolocou a fivela no lugar e disse: "Vou parecer um pouco mais".

Ao vê-la se virar, o homem colocou uma expressão de horror no rosto e disse


abruptamente: "Como você não pode comprá-lo depois de olhar para ele?".

Ela estava confusa: "Como assim? Preciso comprá-lo depois de analisá-lo? Porque Eu
não gosto, então é claro que não comprarei ", Debbie pensou que o homem estava
sendo ridículo.

O gerente bateu forte na mesa com a mão obesa e anunciou: "Por que você olhou para
ela se não pretendia comprá-la? Você deve comprá-lo! ".

"Como você pode forçar seus clientes a comprar coisas que eles não querem?" Debbie
parou para olhar a loja. Quatro homens de aparência sinistra tocavam mahjong
sentados ao redor de uma mesa quadrada perto da entrada, ouvindo a conversa entre
o gerente e a garota, eles se viraram e a olharam perversamente.

"Sim, eu estou forçando você a comprar, e daí? Dá-me o dinheiro! 28) 000 dólares e
nem um centavo a menos! " Pela maneira como Debbie se vestia, o careca sabia que
ela era uma garota com dinheiro e que ele a roubaria antes de deixá-la ir.

Debbie queria sair da loja o mais rápido possível, então ela ignorou o homem e virou-
se para caminhar em direção à porta, no entanto, o homem pegou um controle
remoto e fechou a porta automática: "Você não pode sair sem comprá-lo! ".

O sangue da garota subiu para o rosto dela: "Não me empurre! Este porco está
procurando problemas! " Então Debbie se lançou para o careca e se agarrou ao
pescoço dele. "Abra a maldita porta!" ela avisou furiosamente.

Capítulo 69 Ele vem buscá-la


Ouvindo a comoção, os quatro homens à mesa pararam de tocar mahjong e se
levantaram de seus assentos, cercando rapidamente Debbie. Os quatro olhavam para
ela seriamente como cães brigando por ossos, ela não tinha outra opção, ela tinha que
lutar para sair.

Debbie jogou o gerente da loja no chão e o jogou uivando de dor, depois quebrou o
pescoço e estava pronto para atingir seu próximo alvo. Nesse ponto, os outros quatro
homens viram que a garota não era fácil de derrotar, um deles pegou o telefone e
ligou para alguém: "Há uma mulher que conhece Kung Fu, envie Herb e Ron".

Ao ouvir mais inimigos chegando, Debbie planejou sua fuga, depois soltou o homem
que estava segurando, aproveitou uma oportunidade e correu para os fundos da loja,
procurando desesperadamente por uma porta dos fundos, mas não havia nenhuma!

Era apenas uma sala em que ele entrara por engano. Quando Debbie percebeu onde
estava, ela queria fugir, mas a porta da sala estava trancada por aqueles homens.

"Fique aqui, você sairá quando pagar o dinheiro", disse um dos participantes do lado
de fora.

Ela tirou o telefone do bolso e queria ligar para a polícia, mas imediatamente outro
homem gritou: "Você pode ligar para a polícia se quiser, mas ninguém se atreve a
mexer conosco, nem mesmo a polícia, deixo você telefone celular porque não estou
preocupado com você ligar para eles ".

Debbie não acreditou nessa história e chamou a polícia de qualquer maneira, disseram
que estavam a caminho e que chegariam logo, mas uma hora depois ninguém havia
chegado. "Então esses idiotas não estavam brincando quando disseram que a polícia
não estava pegando neles", ela murmurou baixinho.

Um ou dois minutos se passaram quando os homens do lado de fora finalmente


perderam a paciência, abriram a porta e

Dois assuntos estranhos e volumosos com mais de um metro e meio de altura


entraram e ficaram na frente de Debbie. Um deles mastigava uma noz de bétele:
"Cadela, me dê sua bolsa!" o sujeito gritou, mas a pronúncia dele era tão ruim que ela
não conseguia entender o que ele acabara de dizer. 'Eh? Que tipo de linguagem é
essa? O que está latindo? Demorou muito tempo para Debbie perceber que ele estava
pedindo a bolsa dela. Procurando em sua mochila, ela pegou sua bolsa e a entregou ao
homem com a noz de bétele: "Aqui está, entendeu? Eu sou muito pobre, não era que
eu não quisesse aquela fivela com o símbolo da paz, a verdade é que é um luxo que
não posso pagar. Só tenho $ 300, vamos lá, você pode abrir minha carteira e ver por si
mesmo. "

O hom
Quando a porta se abriu, uma dúzia de homens de aparência feroz estava do lado de
fora da loja, o líder notou as cadeiras caídas, as janelas quebradas e o rosto
endurecido.

O gerente ficou impressionado e assustado ao ver esses homens em sua loja,


especialmente por seu líder, cuja presença era tão intimidadora quanto a de um
demônio, na Cidade J, poucas pessoas eram tão distintas quanto esse homem. "Que eu
possa ajudar?" perguntou o gerente educadamente com um sorriso, mas ninguém
respondeu. O líder entrou na loja com seus novos sapatos de couro, o GPS no telefone
de Debbie mostrou que ele estava naquele local. 'Onde ela está?' Carlos pegou o
telefone e discou o número da esposa novamente, como ele esperava, seu telefone
celular foi ouvido no quarto.

Agora, a boca de Debbie estava coberta, através da abertura na porta, ela podia ver o
marido fora da sala. Ela estava tão empolgada que queria gritar, mas tudo o que ela
pôde fazer foi rosnar, o noz cobriu a boca com tanta força que ela nem conseguia
respirar.

O celular de Debbie ainda estava tocando no chão, quando ela viu que o identificador
de chamadas dizia 'Velho' na tela, ela quase chorou de alegria, ele veio atrás dela!

Carlos olhou para o gerente, caminhou até a porta da sala às pressas e a abriu, o que
viu dentro da sala fez seu coração quebrar em mil pedaços e seu rosto enrugado de
raiva.

Debbie foi parada no chão por dois homens, suas roupas estavam uma bagunça, seu
rosto estava pressionado no chão, sua boca estava coberta e suas mãos estavam
torcidas nas costas.

Free to Download MoboReader

Capítulo 70 Rasgue a maldita loja em


pedaços!
A maneira como trataram sua esposa fez o sangue de Carlos ferver, ele caminhou
sombriamente como um assassino de almas e antes que os dois homens robustos
pudessem descobrir, ele enviou um deles para o chão, depois chutou o outro para um
lado da cama velha.

Então ele ajudou Debbie a se sentar e a abraçou, seu cabelo estava bagunçado,
gentilmente, ele afastou o cabelo desgrenhado dos olhos e perguntou em um
sussurro: "Você está bem?". Havia alguns arranhões no rosto de sua esposa,
preocupado que isso pudesse doer, Carlos evitou tocar no rosto dela e apenas soprou
um pouco de poeira.

Com lágrimas escorrendo pelo rosto, Debbie assentiu para dizer que estava bem.
Carlos a manteve a uma distância segura dos dois homens caídos, e depois caminhou
em direção a eles, levantou um dos sujeitos, torceu um dos braços atrás das costas e
depois, com um estalo, deslocou o braço dela, o homem apenas ele uivou de dor.

Enquanto Debbie esfregava os pulsos, o marido estava quebrando o braço do outro


homem, ela ficou impressionada quando viu Carlos derrubar os dois assuntos fortes
tão rapidamente com as próprias mãos. Vendo sua raiva, Debbie começou a se
preocupar se o marido os mataria, os criminosos choraram e gritaram como se fossem
porcos levados para um matadouro. Depois de longos minutos que pareciam um
século para os homens, Carlos finalmente decidiu descansar os braços e cuidar de sua
esposa, relaxou os pulsos, ajudou Debbie a se levantar e a levou para fora da sala.
Quando saíram, o gerente da loja estava esperando Carlos de joelhos, obviamente
percebendo que havia cometido um grande erro ao escolher a pessoa errada.

"O que aconteceu?" Carlos perguntou à esposa com indiferença. Debbie ficou surpresa
com a pergunta, como seu marido havia espancado os dois homens sem dizer nada,
ela pensou que nunca se incomodaria em perguntar a causa do problema. "Ele perdeu
a razão por minha causa?" ela pensou por alguns segundos. Então ele apontou para a
fivela com o símbolo da paz na prateleira e disse: "Eles me fizeram comprar esse item
e não queriam me deixar ir a menos que eu lhes desse o dinheiro".

Carlos olhou para a fivela e ficou em silêncio, sua esposa continuou: "Eles pediram 28.
000 dólares, mas a verdade é que não vale a pena, é claro que eu não compraria.
Então eles me trancaram naquele quarto, também pegaram minha bolsa e queriam me
cobrar com meu cartão bancário, desculpe, eu queria dizer, seu c

Como a garota não feminina que ela era, essa era a melhor coisa que ela podia fazer
para se comportar de uma maneira fofa e terna, embora realmente agir dessa maneira
fosse uma tortura para ela.

No entanto, o homem não pareceu apreciar seus esforços, permaneceu indiferente e


não acreditou em uma palavra do que Debbie acabara de dizer.

Ela estava completamente frustrada, desesperada por demonstrar sinceridade,


levantou a mão direita e disse: "Juro que todas as palavras que acabei de dizer são
verdadeiras, sou verdadeiramente grata pelo que você fez por mim hoje e prometo
que vou ouvi-lo quando voltarmos". .

De repente, Carlos a abraçou, o coração de Debbie estava batendo forte, ela nem sabia
como reagir a essa situação. "Nunca viaje sozinho de novo", exigiu o marido e assentiu
nervosamente. 'É ... você está preocupado comigo? Debbie se perguntou, no entanto,
se sentia duvidosa. "Carlos Huo, por que você está aqui?" Finalmente, ela reuniu
coragem suficiente para fazer a pergunta crucial que a incomodara ao longo do dia, ao
mesmo tempo, sendo parte dela que sua resposta era "Estou aqui para você".

"Eu estava de passagem", respondeu Carlos calmamente.


Debbie se recusou a acreditar em uma única palavra do que o marido acabara de dizer.
Pensando que ele tinha vindo aqui por ela, ela passou os braços em volta do pescoço
de Carlos alegremente, ficou na ponta dos pés e beijou sua bochecha carinhosamente.

"Obrigado Carlos Huo, obrigado por me permitir confiar em você", disse ela por
dentro.

Capítulo 71 Um Homem Autoritário


Nesse momento, Debbie achava que Carlos era muito mais confiável do que outros
homens ao seu redor, como Jeremías e Hayden. Este último admitiu sem rodeios que
ele ainda a amava, mas ele não estava lá quando ela precisou de sua ajuda.

No entanto, quando ela beijou Carlos na bochecha, ele a afastou gentilmente,


caminhou até a mesa de cabeceira e discou o número da recepcionista: "Estou falando
do quarto 1206, precisamos de um armário de remédios, obrigado".

Antes de obter uma resposta positiva definitiva, Carlos desligou o telefone, sua esposa
ficou assustada. 'De verdade? É assim que você costuma pedir às pessoas que lhe
façam um favor? Não acho que eles trarão esse kit para você em breve - disse Debbie
em sua mente.

No entanto, depois de três minutos o sinal tocou, ela correu para abrir a porta e viu
um funcionário do hotel do lado de fora com um armário de remédios nas mãos.

"Muito obrigado", Debbie educadamente agradeceu e assumiu o kit.

"De nada, senhorita", respondeu o funcionário local.

Depois de fechar a porta atrás da garota, Debbie se aproximou do marido e deu a ela o
armário de remédios, ele abriu, tirou alguns cotonetes e um frasco de solução anti-
séptica antes de levar a esposa para uma cadeira. "Sente-se, eu vou limpar sua ferida",
Carlos ofereceu gentilmente.

"De verdade? Você sabe limpar feridas? " ela perguntou com total descrença.

Ele revirou os olhos e respondeu com indiferença: "Eu estava na força especial há
muito tempo, limpar feridas é insignificante para mim, é uma das habilidades mais
necessárias que devemos aprender".

"Você realmente estava no exército!" Debbie exclamou. Em uma ocasião, ela percebeu
pela posição dele, que ele havia recebido algum tipo de treinamento de combate, mas
não esperava que o marido tivesse servido na força especial. Ele não pôde deixar de
perguntar: "Então, por que você deixou as forças armadas e se tornou CEO? Você não
gostou de servir nas forças armadas? " Debbie disse confusa.
Ela realmente queria vê-lo em uniforme militar, certamente ele ficaria muito bonito
assim.

"É uma longa história, vou contar outra vez", depois dessas palavras, Carlos
desapertou a tampa da solução, inseriu um cotonete e começou a limpar suavemente
o ferimento de sua esposa.

Então houve um gemido alto, que era algum tipo de solução barata e fez Debbie sentir
uma sensação de picada na ferida. Certamente ela estava sentindo uma dor
insuportável, toda vez que seu marido limpava a ferida com o hissopo, Debbie
estremecia de dor. Mas, ainda assim, ela era muito mais forte do que outras garotas
para resistir à dor, qualquer outra mulher já teria chorado se estivesse no lugar de
Debbie.

Carlos parou quando ouviu sua respiração irregular, estava acostumado a esse tipo de
solução, mas esqu

Suas bochechas estavam coradas de ansiedade, então ele deixou o telefone de lado,
agarrou o marido pela cintura com os dois braços e o beijou nos lábios. Depois de um
tempo, Debbie levantou a cabeça e perguntou em um sussurro: "Agora você confia em
mim?".

Desde que ela tomou a iniciativa de beijá-lo, ele não a rejeitou, mas queria mais do
que isso.

Carlos a abraçou com força, abaixou a cabeça e a beijou diretamente na boca com
grande paixão, seus lábios eram exigentes e firmes quando selaram os da esposa. Ele a
beijou com ternura e necessidade, depois a jogou na cama de casal. Então ele se
inclinou e beijou seus lábios novamente. "Eu quero morder este lábio", Carlos
murmurou e cuidadosamente puxou o lábio de sua esposa com os dentes, ela gemeu
espontaneamente e ele sorriu satisfeito.

No início da manhã seguinte, um homem deixou o hotel, seguido por uma garota, que
parecia estar de mau humor.

Seu rosto estava lívido, enquanto a mulher parecia frustrada, não eram mais que
Carlos e Debbie.

Tristan, que carregava a mala, acompanhou-os e não se atreveu a dizer uma palavra,
pois podia sentir a grande tensão entre seu chefe e sua esposa.

'Eles acabaram brigando de novo? Não, acho que não, ou é que a tensão se deve ao Sr.
Huo não gostou do quarto? Ele não dormiu o suficiente? ele pensou. Os pensamentos
de Tristan estavam avançando rapidamente, ele sugerira a Carlos um hotel cinco
estrelas, mas este o rejeitara diretamente.
Ele estava realmente confuso, mas decidiu manter o nariz fora dos assuntos
particulares de seu chefe, ele não queria se arrepender de não ter feito isso mais
tarde.

Ao chegar ao saguão do aeroporto, Debbie sentou-se em frente a Carlos e lançou-lhe


um olhar feroz, depois xingou: "Você é um homem autoritário, insensível e cruel!".

Capítulo 72 Você se atreve a mencionar


Carlos Huo
Carlos tomou um gole de café e olhou com indiferença para a garota na frente dele,
lamentando não ter dormido com ela na noite anterior. Um sorriso largo apareceu nos
cantos de sua boca quando ele viu sua esposa ficando cada vez mais brava: "Você está
decepcionado por eu não ter feito amor com você, certo?".

A forma arrogante de sua pergunta fez Debbie engasgar com a bebida, depois de uma
pausa, ela gritou com as bochechas avermelhadas: "Poupe suas bobagens! Eu nunca vi
um tolo tão insensível quanto você! ".

Com toda a sinceridade possível, Carlos colocou o copo de volta na mesa, inclinou-se
para Debbie e disse em voz baixa e sensual: "Sinto muito por não ter satisfeito você na
noite anterior, isso não acontecerá novamente, eu vou deixar você ser o capitão do
seu navio" hoje à noite, você pode fazer o que quiser comigo. "

Não devia ter discutido com ele! Ela só queria estar no topo, o que não é um grande
problema, eu deveria ter aceito ', ele pensou consigo mesmo.

Mais tarde, Carlos se levantou e acrescentou: "Bem, eu vou deixar você explorar
quando rolarmos na cama hoje à noite. Quero que você encha a casa com gritos de
prazer até de manhã".

O rosto de Debbie corou ainda mais com seus desnecessários detalhes lascivos. "Este
bastardo canalha nem se importa que o assistente dele ainda esteja aqui", ela
amaldiçoou dentro dele. Com a cabeça baixa, Debbie respondeu calmamente: "Pare de
sonhar! Não vou dormir com você, vou passar a noite na residência da universidade. "

No entanto, Carlos bateu na mesa com os dedos e disse: "Como somos um casal, é
hora de você se mudar para o meu quarto, você precisa começar a se comportar como
minha esposa".

"Esqueça! Vou me mudar para minha residência no campus, Karen e meus colegas de
quarto sentem minha falta, enquanto aqui estou apenas perdendo tempo com você ",
respondeu ela.

Com uma atitude séria, Carlos concordou e disse: "Entendo, obrigado por me
lembrar."
Quando Debbie deu um suspiro de alívio e pensou que concordava com ela, seu
marido continuou: "Obrigado por me lembrar que ainda estamos dormindo em
quartos separados, eu sei que não deveria ter negligenciado você durante os três anos
em que nos casamos, mas a partir de agora tudo mudará, farei o que você preferir,
realizarei por amor. " Até agora, ele já havia lhe dado muito tempo e acreditava que
era hora de começarem a assumir o papel de maridos, quanto mais tempo passavam
juntos, mais ele entendia sua esposa. Se Carlos continuasse esperando até Debbie
estar pronta para dar aos filhos, ele poderia esperar que Damon e Wesley enviassem
os seus para a escola.

Às vezes, Carlos estava com uma verdadeira dor de cabeça, cansado de sua tolice,
Debbie se inclinou sobre a mesa e repreendeu: "Pare de dizer coisas estúpidas!
Falemos de outra coisa".

"Ok, h

"Não se preocupe, eu não vou!" Debbie estalou com indiferença.

Na verdade, o que ele queria dizer era que não se arrependeria se outra mulher tirasse
o amor de Carlos dele, mas, pensando bem, ele odiava pensar em tal possibilidade.

Eram quase oito da noite quando ela desligou o telefone, estava na hora de suas aulas,
onde Carlos estava ensinando Matemática Avançada.

Mas, em vez de se preparar para a aula, Debbie rolou na cama, pensando no que Karen
havia dito: 'Se eu começar a dormir com Carlos, será que ele não me força a ter tantas
aulas?'.

Então ele pegou o telefone e postou em seus momentos no WeChat: "Eu tenho um
sonho e é dormir com a CH, se estiver desapontado, ele o ajoelhará em um cacto. Se
eu estiver desapontado, vou fazer ele se ajoelhar em conchas durian, hahaha! ".

Depois, ela abriu o aplicativo Weibo e postou: "C, por que você não dorme comigo?".

Kristina adicionou Debbie como sua "amiga íntima" no Weibo e logo pôde ler sua
postagem. Lendo o que sua amiga havia escrito, ela comentou: "Você se atreve a
mencionar Carlos Huo? É preciso coragem para fazer isso. "

A essa altura, Debbie desligou o telefone e foi para a aula do marido, de modo que não
fazia ideia de que suas postagens haviam se tornado muito populares.

Muitas de suas amigas que viram a postagem no WeChat Moments, levaram a


conversa para grupos de bate-papo, em um dos grupos, Karen mencionou Debbie e
comentou: "Chefe, senti vergonha por você, você está casado com Carlos há três anos,
mas você ainda é virgem, tem algum problema? Ou é o seu marido que tem um
problema? ".

Free to Download MoboReader


Capítulo 73 Você não vai se casar com
Olivia Mu
Debbie ficou frustrada com a mensagem de Karen. "Eu não tenho um problema e
também não acho que Carlos seja o problema!" ela respondeu em sua mente. Debbie
escreveu rapidamente no bate-papo em grupo: "Ele e eu ainda não chegamos tão
perto, ainda preciso de tempo!".

Em que Kristina interveio: "Amigo, estou muito curiosa, quem fica por cima disso?
Você ou seu marido? ".

A desconcertada Debbie não conseguiu encontrar uma boa resposta, então fingiu
ignorar Kristina, mas no fundo muitas perguntas estavam passando em sua mente,
para não tornar evidente sua falta de jeito, ela clicou no emoji zangado e o enviou.
Depois de pensar por um momento, ela acrescentou: "Karen retira suas mensagens
anteriores, não se esqueça que temos dois meninos no grupo".

Karen imediatamente enviou um emoji exibindo uma expressão sem palavras e retirou
as mensagens que havia escrito anteriormente, seguindo sua liderança, Debbie e
Kristina também retiraram rapidamente seus comentários, quando Dixon e Jeremias
viram o bate-papo do grupo, eles apenas viram um tópico de várias mensagens
removidas.

Mas os problemas de Debbie estavam longe de terminar, já que sua conta do Weibo
estava cheia de comentários e mensagens. Quando ela abriu o aplicativo, seu telefone
tocou sem parar com mensagens recebidas, como uma mesa telefônica.

Quando Debbie verificou no final dos tons de notificação, havia um total de mais de 99
mensagens não lidas.

"O que eu publiquei no Weibo para atrair tanta atenção?" ela se perguntou.

Lembrando, lembrou-se de seu posto apressado, que havia esquecido quando todos os
bate-papos do grupo começaram.

O ruim foi que um bom número de pessoas na rede copiou os comentários de Kristina:
"Você se atreve a mencionar Carlos Huo?" Como se isso não bastasse, algumas pessoas
até mencionaram o último nos comentários.

Outra pessoa popular nessa história foi Jeremiah, cujo comentário acumulou centenas
de "curtidas", onde ele disse: "O tempo não perdoa ninguém, apenas faça!".

Um estranho comentou: "No céu as nuvens flutuam, o que eu quero é o pênis de


Carlos", esse comentário foi o que mais curtiu na publicação.
Debbie ficou chateada quando os outros demonstraram grande interesse em seu
marido, provocada pelo comentário, ela o removeu sem hesitar.

Enquanto conversava com os admiradores do marido no Weibo, ela recebeu uma


mensagem de texto de Carlos dizendo: "Preciso trabalhar horas extras hoje à noite,
então hoje não haverá aula, fique em casa e espere por mim, não vá cantar no bar"! ".

A conversa no Weibo foi muito interessante para Debbie começar a discutir

Os estilistas logo chegaram à vila, trouxeram uma caixa de cosméticos e uma coleção
de vestidos, além de sapatos de salto alto e bolsas para combinar com as roupas.

Como era uma festa de aniversário, um vestido de noite não era necessário; no
entanto, o próprio Carlos escolheu dois vestidos, um bege e o outro azul-gelo, e deu-os
à esposa dizendo: "Experimente-os".

Debbie subiu as escadas com os vestidos nos braços, dez minutos depois, a garota que
apareceu na escada fez os olhos de Carlos brilharem, apesar de não usar maquiagem,
ele parecia incrivelmente angelical. O vestido azul gelo combinava perfeitamente com
as pernas longas e a pele clara, o que definitivamente chamou a atenção do marido,
ela também experimentou o vestido bege, mas com o azul gelo ela parecia melhor. Ela
vestiu um jaleco branco e desceu as escadas, com um sorriso brilhante, Debbie estava
na frente de Carlos, o rosto corando com o olhar intenso dele. "Como me vejo?" ela
perguntou esperançosa.

Sem responder à pergunta dela, ele desviou o olhar e ordenou aos criados: "Pendure o
resto das roupas no guarda-roupa, por favor."

"Sim senhor Huo ", eles responderam.

- Todos esses vestidos são meus? Debbie pensou maravilhada. Puxando a manga do
marido, ela disse: "Carlos, acho que não preciso de tantos vestidos", em cerca de um
mês o inverno chegaria e Debbie não achou que ela tivesse chance de usar todas essas
roupas antes da próxima temporada.

"Nada acontece se os enforcarmos lá", na resposta de seu marido, ela ficou sem
palavras, "capitalista perversa!" Debbie refletiu.

Capítulo 74 Você deve usar vestidos com


mais frequência
Carlos escolheu um par de sapatos de salto alto e alguns acessórios para sua esposa,
agora a única coisa que faltava era se maquiar, ele olhou para o rosto nu de Debbie e
virou-se para um dos estilistas: "Coloque uma maquiagem leve".
"O que você diz, Sr. Huo ", quando a estilista estava prestes a colorir seus lábios,
Debbie a parou, pediu desculpas e correu em direção à escada. Depois de um tempo,
ele voltou com uma caixa delicada, abriu-a cuidadosamente, tratando-a como se
tivesse seus pertences mais preciosos. "Posso usar meu próprio batom?" Debbie
perguntou animadamente.

Dentro do estojo havia dezenas de batons de diferentes marcas e cores.

A estilista ficou um pouco surpresa com o pedido dela, mas depois assentiu: "Claro,
por que não?" Debbie sorriu e selecionou um batom rosa da caixa.

O marido foi até ela e casualmente pegou o estojo, olhou com curiosidade para os
batons e perguntou: "Eu pensei que você não gostava de maquiagem, por que você
tem tantos batons?".

Ela respondeu desinteressada: "É verdade que eu não gosto de me maquiar muito,
mas isso não significa que não posso usar batons".

Quando colocou a maleta de volta na cômoda, Carlos lembrou-se imediatamente do


que havia acontecido no Shining International Plaza da última vez. Olga havia roubado
um par de batons de Debbie e, em vez de ficar do lado da esposa, ele comprou o kit
para Olga e até ameaçou expulsar a esposa do shopping.

'Oh, meu Deus! O que fiz? Debbie deve ter se sentido muito mal dessa vez ... Carlos
percebeu o erro que cometera e queria compensar os danos.

Sua esposa estava falando sobre a textura do batom com o estilista, ela realmente não
tinha ideia do que estava passando pela mente do marido.

Quando ela estava pronta, ela pulou da cadeira e correu para ele, depois sorriu
docemente e perguntou: "Estou bem agora?".

Carlos estava no fundo de suas memórias e estava um pouco distraído, vendo-a com
um olhar vazio, ele assentiu sem dizer uma palavra.

Debbie fez beicinho, decepcionada com sua falta de entusiasmo, ela pensou que seu
marido ficaria surpreso com sua beleza, mas ela nem sequer vacilou. Segundos depois,
ela colocou o batom na bolsa para um toque de maquiagem mais tarde e levou a
maleta de volta para o quarto.

Quando chegaram ao destino, Debbie finalmente entendeu por que tinha que acordar
tão cedo naquela manhã, porque quando eles terminaram de se maquiar, já era meio-
dia. Após o almoço, o casal chegou ao porto, onde embarcou em um barco e, depois
de entrar no mar, teve que pegar um helicóptero; quando chegaram à ilha, já estava

Como amigo de Carlos, ele sabia que havia se casado há três anos, mas não sabia que
sua esposa era Debbie!
'Então a esposa de Carlos é minha ... ele pensou.

"Debbie, venha aqui por um minuto!" Curtis disse, acenando com a mão. Ele mantinha
um segredo dela e não estava planejando contar a ela, mas parecia que era hora de
deixá-la saber. Se Debbie fosse a esposa de outra pessoa, Curtis não teria se
importado, sabendo que ela não era uma mulher para ser facilmente intimidada.

Mas essa garota era a esposa de Carlos, Curtis conhecia bem o amigo e agora estava
realmente preocupado com Debbie.

Ela começou a caminhar em direção a Curtis, mas seu marido agarrou a mão direita
com força e a puxou para trás, imediatamente, ela disse em voz baixa: "Querida, agora
você é uma mulher casada, quando outro homem a cumprimenta e pede que você vá
com ela". ele, você deve rejeitá-lo, entendeu? ".

Todos ficaram sem palavras e Curtis ergueu as sobrancelhas surpreso, os presentes se


perguntaram por que Carlos estava subitamente tão ciumento e possessivo.

Debbie, cujo rosto estava vermelho de novo, disse calmamente: "Então você vem
comigo". Ela não queria ser rude com Curtis, afinal, ele a tratara bem no passado.

"Bem, da próxima vez, se alguém pedir para você ir a algum lugar com eles, basta ligar
para mim e eu irei com você", Debbie olhou confusa para Carlos, tentando descobrir se
ele estava brincando, apesar de parecer que ele realmente queria dizer isso. .

De repente, Karina interveio: "Ei Carlos, meu namorado só quer conversar com sua
esposa, por que você tem que mostrar seu carinho na nossa frente? Você ainda é o
mesmo sereno Sr. Presidente? ".

Capítulo 75 Ela é minha esposa


Segurando os braços, Carlos e Debbie se aproximaram de Curtis e sua namorada, com
um sorriso como se ele tivesse ganhado na loteria, Carlos se dirigiu a Karina: "Quando
Curtis fez uma proposta para você na nossa frente, vocês dois também demonstraram
carinho um pelo outro. por outro lado, naquela época, vocês dois também nos
deixaram com ciúmes. "

À menção das lembranças amorosas, a jovem sorriu tão amplamente que seus olhos
redondos se estreitaram em fendas, seu namorado também sorriu, e então eles se
entreolharam com devoção.

O casal parecia dedicado um ao outro, algo que Debbie admirava muito, a inveja no
rosto dela não escapou da atenção do marido, ele apertou a mão dela com mais força.
'Debbie Nian, a partir de hoje, eu, Carlos Huo, não deixarei você admirar mais ninguém
... o homem prometeu a si mesmo.
Antes que qualquer um deles pudesse falar, uma voz de jovem foi ouvida atrás deles:
"Ei, Sr. Huo e Sr. Lu, eu ouvi muito sobre vocês dois! " Virando-se, Debbie viu dois
homens, um de terno preto e o outro de branco caminhando na direção deles.

O homem vestido de branco era irmão de Jeremiah, ela sabia quem ele era, mas eles
não eram conhecidos.

Enquanto o homem de terno preto parecia familiar a Debbie, ela lembrou que o vira
uma vez na televisão e que ele era coronel ou algo assim. "Ele parece muito mais
bonito pessoalmente do que na televisão!" ela pensou, deixando os olhos pousarem
no rosto do sujeito.

Debbie ficou realmente surpresa ao ver esses homens aqui, quem era essa Megan
Lan? Por que os quatro jovens mais ricos da cidade Y apareceram em sua festa de
aniversário?

O rosto de Carlos mudou completamente quando percebeu que sua esposa estava
arrebatada por outro homem, ele imediatamente a abraçou e anunciou com
indiferença: "Ela é minha esposa, Debbie Nian".

O anúncio pegou Wesley de surpresa, entre os quatro garotos, ele era o mais novo e
essa foi uma grande festa, ele provavelmente veio preparado para conhecer pessoas.
O primeiro do grupo a ter uma namorada foi Curtis, sua namorada Karina, ele tinha 28
anos, duas a mais que Wesley, mas se sua memória não falhou, Debbie era uma
estudante e ela também tinha apenas 21 anos!

Ainda solteiro aos 26 anos, Wesley ficou desanimado ao saber que alguém cinco ano

"Feliz aniversário de 18 anos, Megan, este presente é meu e de Curtis", Karina disse
com um sorriso amigável, enquanto se aproximava para entregar seu presente.

"Obrigado, tio Curtis", disse Megan, com um sorriso ainda mais amplo, depois ficou na
ponta dos pés e o beijou na bochecha, depois se virou para Karina e agradeceu com
um abraço.

Enquanto isso, Debbie observava seus movimentos com espanto: 'Essa garota é tão
próxima de Curtis? Ele até o beijou na frente da namorada! ela disse dentro.

Depois de cumprimentar Wesley, Megan foi até Carlos e agarrou a palma da mão,
comportando-se petulantemente, a garota disse: "Tio Carlos, eu amo esta ilha,
obrigado por um presente tão fabuloso, eu amo você!".

Quando Debbie se virou lentamente para olhar a ilha, seus olhos se arregalaram de
surpresa total: 'Acho que esse lugar custa pelo menos centenas de milhões, meu
marido é realmente rico o suficiente para pagar por uma ilha? como presente de
aniversário? ela meditou.
De bom humor, Carlos sorriu para a jovem e a apresentou à esposa: "Megan, eu
gostaria que você conhecesse Debbie Nian, você pode chamá-la de tia Debbie.
Querida, esta é Megan Lan. "

Fingindo apenas ver sua esposa, Megan exclamou: "Tio Carlos, desde quando você tem
uma namorada? Você nem me contou! ".

"Ela não é minha namorada, é minha esposa, já nos casamos", explicou.

Debbie deu um grande sorriso e estendeu a mão direita, "Prazer em conhecê-la


Megan, eu sou Debbie Nian, feliz aniversário."

Capítulo 76 Cuidado com Megan


"Olá tia Debbie, mas como? Desde quando você e o tio Carlos se casaram? " Megan
perguntou com um olhar inocente no rosto. A jovem soltou Carlos, se aproximou de
Debbie e segurou o braço dela como se fossem velhos amigos, embora essa fosse a
primeira vez que se viam, Debbie sorriu sem jeito: "Nós nos casamos há três anos, mas
ele estava sempre ocupado, então que não estávamos juntos até recentemente. "

"Oh, entendo", respondeu Megan, depois se virou para Carlos e reclamou: "Tio, isso é
tudo culpa sua, você está casado há três anos, então como é que nós não a vimos até
agora? ". Carlos pegou a mão da esposa com um sorriso terno: "Você está certo, a
culpa é minha, mas eu compenso você", prometeu, olhando Debbie nos olhos.

Ela corou, notou que seu marido estava flertando com ela novamente e toda vez que
ela fazia isso, seu coração começou a bater forte.

Quando o grupo entrou, uma multidão de jovens já estava preenchendo o local onde a
festa estava sendo realizada, todos estavam se divertindo.

Quando as pessoas os viram, as mulheres enlouqueceram: "É ele! É Carlos Huo! E seus
amigos também! Meu Deus! Não acredito que estou vendo Carlos Huo! " exclamou um
deles.

"Uau! Eles são tão atraentes! Eu gosto dos quatro, o que devo fazer? " outra mulher
disse.

"Megan estava certa, ela realmente é muito próxima do Sr. Huo, mas quem é a garota
ao seu lado? " alguém perguntou.

"Não sei! Eu nunca a vi antes, mas ela é linda ", disse sua amiga.

A discussão continuou assim, fazendo esse ou aquele comentário, geralmente sobre


sua aparência.
Mais tarde, o grupo se separou, Damon foi afastado de seus amigos por duas mulheres
bonitas, Curtis e Karina foram para algum lugar sozinhos, e Wesley saiu com Megan
deixando suas amigas para trás, enquanto ela segurava o braço dele. Apenas Debbie e
Carlos ficaram em seu lugar.

Um garçom se aproximou deles, oferecendo-lhes todos os tipos de bebidas. Carlos


pegou um copo de vinho da bandeja e, quando sua esposa achou que era para ela,
disse ao garçom: "Um copo de limonada, por favor".

"Sim senhor Huo ", respondeu o garçom.

Depois que o garçom saiu, Carlos tomou um gole de vinho e perguntou à esposa: "Tem
comida aí, você está com fome?".

Debbie não respondeu, em vez disso, olhou para ele e perguntou: "Por que
limonada?".

"Para você", ele respondeu.

A garota ficou sem fala, olhou em volta e todo mundo tomou um copo de bebida
alcoólica: vinho, licor, champanhe, até coquetéis, mas ninguém estava bebendo
limonada. "Limonada? É serio?" Debbie exclamou.

"Sim", disse Carlos, simples

"Não", ele respondeu.

De fato, Curtis não estava nem um pouco preocupado. Quando eles entraram, todos
viram Debbie com Carlos, o suficiente para garantir que ninguém mexesse com a
garota, mesmo que eles não soubessem quem ela era, além disso, todos os convidados
da festa eram boas pessoas. Para piorar as coisas, Debbie também conhecia artes
marciais, ela podia cuidar de si mesma, então Curtis a deixaria fazer o que quisesse e
se divertir.

Ao ouvir o que o namorado disse, Karina não insistiu em voltar à pista de dança e ficou
ao seu lado.

Mais tarde, duas mulheres convidaram Debbie para velejar, ela queria ir, ela também
pensou que deveria contar a Carlos sobre o que faria caso estivesse preocupada, mas
ela ainda não havia saído da sala, então tinha que ir sozinha. .

Felizmente, antes de entrar no barco, ele viu Karina e a convidou para acompanhá-la,
para que Curtis soubesse onde os dois estavam.

Uma vez que as duas garotas estavam a bordo, Curtis disse ao piloto: "É tarde, não vá
longe, uma caminhada por esta área será suficiente".

"Sim senhor", respondeu o piloto.


Havia muitas pessoas no navio, Debbie não falava muito com estranhos, mas devido à
sua personalidade animada e extrovertida, ela se adaptou muito em breve.

Havia alguns instrumentos musicais disponíveis no navio, Debbie pegou um violão e


tocou "The Bicycle" para todos. "Que eu sonho com você e que eu te amo muito.
Quanto tempo meu coração está. Batendo por você, batendo por você ... O que eu
mantenho onde te escrevi ... " Quando a música terminou, todos aplaudiram com
entusiasmo e expressaram o quanto haviam gostado da melodia.

Capítulo 77 A luta
"Debbie, se você se tornar uma estrela, eu prometo ir aos seus shows", disse uma das
pessoas no barco.

"Por que você desperdiçou seus talentos indo para a Escola de Economia e
Administração? Você deveria ter escolhido uma escola de música, poderia ser uma
estrela pop ", comentou outra pessoa.

Mas Debbie sabia que seus comentários eram para Carlos, ela pensou que eles
estavam tentando lisonjear seu marido, em vez de elogiar sua atuação como cantora,
afinal, eles foram vistos juntos na festa.

Depois de uma hora, o barco voltou e atracou, mas a festa não terminou até depois da
meia-noite, foi quando Debbie finalmente viu o marido, mas Carlos não estava
sozinho. Megan, que estava ao lado dele com um sorriso, estava se despedindo dos
convidados com ele, ambos eram tão bonitos que pareciam um casal.

A visão deles juntos perturbou Debbie, no entanto, ela conseguiu controlar suas
emoções. Ela se aproximou deles e pegou o braço do marido: "Estou cansada, quero ir
para casa", disse ela.

Carlos checou a hora, já passava da meia-noite, mas antes que ele pudesse dizer sim,
Megan interrompeu com um sorriso: "Tio, eu não vim aqui no meu carro, eu ia dormir
aqui hoje à noite, mas todo mundo está saindo e eu tenho com medo de ficar sozinha,
você pode me levar por favor? ".

Carlos não recusou tal pedido, o coração de Debbie afundou quando ouviu o marido
dizer que sim. Ela sorriu ironicamente antes de se sentar no sofá e tocar no telefone
enquanto esperava os convidados se despedirem.

Finalmente, eram 1 da manhã e todos os convidados foram embora, pegaram um


barco e começaram a viagem de volta.

Quando Debbie finalmente viu o carro do imperador Carlos estacionado nas


proximidades, ficou aliviado e começou a caminhar em direção ao carro, ela assumiu
que deveria estar sentada no banco do passageiro.
No entanto, antes que Debbie pudesse alcançar o carro, Megan pulou alegremente,
abriu a porta da frente. "Tia Deb, vamos lá, é tarde", ela gritou para Debbie.

Debbie ficou impressionada com o que a garota estava fazendo. - Claro que sei que é
tarde, mas que diabos você pensa que está fazendo?

Se ela é co-piloto, onde devo sentar? Sou a esposa de Carlos, não devo me sentar ao
lado do meu marido? Enquanto Debbie refletia sobre isso, seu marido colocou a mão
protetora na cabeça de Megan quando ela entrou no carro.

Depois que a moça entrou, Carlos fechou a porta para Megan e abriu a porta dos
fundos para sua esposa.De pé junto à porta, ele estendeu a mão direita em um gesto
de convite como um sinal de cavalheirismo.

Então seu telefone vibrou, era uma mensagem de Carlos. "Vá em frente, rejeite minha
próxima ligação e

Você vai ver o que vai acontecer ", ele ameaçou.

Quando ela ligou novamente, Debbie respondeu: "Sr. Huo, eu não sabia que você tinha
perdido o senso de vergonha de continuar ligando assim, quando alguém não atende
sua ligação, isso significa que eles não querem falar com você, você entende? ".

A paciência de Carlos acabou, seu rosto refletia o aborrecimento que a situação lhe
causava. Então ele viu uma figura familiar na estrada, depois desligou o telefone sem
dizer uma palavra.

Olhando para o celular depois que o marido desligou, Debbie sorriu levemente: - É
incrível! Você está com raiva de mim agora? Como ele pode ficar com raiva depois do
que fez? ela disse a si mesma.

Logo, um carro se aproximou, ela se levantou, os faróis estavam tão deslumbrantes


que ela teve que virar a cabeça e fechar os olhos enquanto dava dois passos para trás.
Quando o carro parou ao lado dele, ele reconheceu que era o imperador de Carlos,
saiu do carro, caminhou em direção a sua esposa e a puxou em seus braços
ferozmente.

"Me solte!" Debbie tentou se libertar, mas sem sucesso.

"Por que você está fazendo isso?" ele disse. Nenhuma mulher com quem ele já esteve
ousara agir tão difícil, tão determinada a fazer as coisas do seu jeito. Por outro lado,
ele não entendeu o motivo do aborrecimento de sua esposa, pensou que ela estava
apenas sendo irracional.

Porque Você sabe porque! Como ouso Certo? " Debbie respondeu. Seu sarcasmo fez
Carlos pensar que era hora de ele se acalmar um pouco.
Capítulo 78 O Presente
Silenciosamente, Carlos puxou Debbie para dentro do carro, colocou o cinto de
segurança e fechou a porta antes de caminhar para o banco do motorista, mas ela se
recusou a ficar no carro. Debbie queria sair, então ela soltou o cinto de segurança
assim que Carlos entrou, mas as portas estavam trancadas.

Nenhum deles disse uma palavra até cinco minutos depois: "Se você está com raiva de
Megan, tente não ficar", Carlos finalmente quebrou o silêncio.

No entanto, Debbie não respondeu, ignorando-o, fechou os olhos e se colocou em


uma posição mais confortável, ela precisava descansar.

Carlos olhou para ela e franziu a testa: 'Esta mulher está com dor de cabeça, o que
devo fazer com ela?', Se pergunto.

Assim que o carro parou na garagem da casa, Debbie pulou e correu para o quarto,
fechando rapidamente a porta por dentro.

Carlos queria falar com ela, então ele a seguiu pelas escadas e abriu a porta do quarto,
mas percebeu que estava trancada, por vários minutos ele ficou ali batendo, mas ela
não respondeu. Então, mais uma vez, ele tentou girar a maçaneta à força, mas foi
inútil. Frustrado, ele olhou para o relógio, já passava das três da manhã. Você deveria
deixá-la descansar agora, espero que ela esteja com vontade de conversar quando
acordar de manhã, ele pensou com resignação.

No entanto, de volta ao seu quarto, Carlos não conseguia dormir porque estava
pensando no assunto, então ligou para Damon e contou o que havia acontecido após a
festa, esperando que ele o ajudasse a descobrir o que havia causado a raiva de Debbie.
. Mas Carlos não contemplou alguns detalhes que ele achava que não importavam; Por
exemplo, ele não mencionou que ele e Megan ficaram no mesmo quarto por um longo
tempo, que Megan ocupou o banco do passageiro e que ele a ajudou com alguns
problemas de matemática depois que a levou para o apartamento dela.

Ao ouvir isso, Damon também ficou intrigado: "Alguém o ofendeu na ilha?".

Carlos balançou a cabeça: "Obviamente, tem algo a ver com Megan, eu simplesmente
não sei o que é."

Ele ainda se lembrava do que Debbie havia gritado quando saiu do apartamento de
Megan.

"Ah, então ela deve ter interpretado mal o seu relacionamento com Megan, está com
ciúmes, mas acho que vocês ficarão bem depois que você explicar tudo para ela."

"Eu já disse, disse a ela que Megan era uma garota que Wesley e eu havíamos adotado
juntos".
"E então?" Damon perguntou.

Carlos tirou a camisa e a jogou em uma cesta: "Quando chegamos em casa, ela ainda
estava com raiva, foi direto para o quarto e se trancou." Damon se divertiu ao ver
como uma garota como Debbie

"Eu sei", respondeu Debbie com firmeza. Mais uma vez Tristan ficou em silêncio.

Apesar de suas diferenças com Carlos, Debbie não queria afetar o humor de Tristan,
então ela simplesmente disse: "Leve esses batons de volta para seu chefe, eu não os
quero".

No entanto, sem saber como ela enfrentaria Carlos, Tristan colocou os batons na mesa
da sala de jantar e virou-se: "Sinto muito, Srta. Eu fujo, mas não posso fazer isso, se
você não os quiser, terá que levá-los ao Sr. Você foge, isso está fora de minhas mãos
agora ", disse ela nervosamente enquanto se dirigia para a porta.

Depois que saiu de casa, ele enxugou as gotas de suor da testa e sentiu o calor do sol e
uma súbita necessidade de falar com alguém que tocou seu coração. Para ajudar seu
chefe, ele pode precisar de Emmet por perto, entre seus colegas, Emmett era amigo de
Debbie. Ver Debbie de mau humor lembrou Tristan de tudo o que ela havia deixado de
sofrer. Emmett chega em casa, não seria tão infeliz se você estivesse aqui, ele pensou.

Enquanto isso, Emmett, que estava em um canteiro de obras supervisionando os


trabalhadores, de repente espirrou: 'Droga! Quem está falando de mim pelas minhas
costas? Ou alguém sente minha falta?, Se pergunto. Na verdade, eu estava pensando:
'Sr. Huo, sinto sua falta, gostaria de falar com você, por favor me leve de volta!.

Inclinando a cabeça, ela ponderou sobre isso por um tempo. Então ele pegou o
telefone e ligou para Tristan: "Hey Tristan, como estão as coisas com o Sr. e sra. Huo?
Tudo vai bem?".

Capítulo 79 O ciúme perturbou sua mente


Quando Tristan recebeu a ligação de Emmett, ele havia acabado de voltar ao
escritório, a pergunta de Emmett o fez pensar nos batons que Carlos havia comprado
para Debbie. Na opinião dele, um presente significava que o relacionamento deles
estava bom, então ele respondeu: "Eles estão bem".

"Ok, obrigada", disse Emmett. Depois de terminar a ligação com Tristan, ele ligou para
Debbie, ela não percebeu que não falava com ele há muito tempo até receber a
ligação.

"Oi Emmett", disse ela, que estava prestes a ir à companhia do marido para devolver
os batons quando o telefone tocou.
"Snif, snif ... Como você ... como você está sra Huo? " Emmett chorou ao telefone, o
que fez Debbie estremecer, ela pensou que algo horrível deveria ter acontecido. "Que
ocorre?" perguntou a garota.

Momentos depois, Emmett perguntou cautelosamente, "Srta. Huo, é o Sr. Eu corro


com você? ".

"Não porque?" Debbie perguntou.

Ao ouvir que Carlos não estava por perto, Emmett parou de chorar e sua voz voltou ao
normal, "Sra. Huo, eles me enviaram para carregar tijolos em um canteiro de obras
para você. Estou neste lugar chato e terrível há um mês, você não pode imaginar o que
passei, quando se serve de uma bebida e olha pela janela da sua confortável villa, você
já pensou em mim? Dói quando dói? ".

Debbie ficou surpresa ao ouvir isso. 'Emmett? Carregando tijolos? Por minha culpa?

Por que Carlos não me contou? Eu perguntei sobre Emmett, mas ... ela disse para si
mesma.

"Desculpe, eu realmente não sabia", ela se desculpou.

"Agora você sabe, eu quero recuperar meu antigo emprego, você é o Sr. Huo, você
pode me ajudar? Se você me voltar, eu farei qualquer coisa por você, o que você me
perguntar. "Emmett implorou.

"Você vai fazer alguma coisa por mim? E o meu marido? " Debbie perguntou. "Bem,
farei qualquer coisa por nós dois", respondeu o homem.

Debbie prometeu que iria falar bem dele, mas não podia prometer que Carlos o
perdoaria, engolindo o nó na garganta, Emmett disse que estava bem. Depois de
terminar a ligação, ela olhou para as capas de batom, imaginando o que fazer com
elas, pensando em devolver o presente ao marido. Debbie pretendia fazer isso com um
objetivo, deixar claro que não podia comprar dessa maneira, que estava com muita
raiva. Embora a ligação de Emmett a fizesse hesitar, Debbie teve que pensar mais
antes de ir para a empresa de Carlos e falar com ele.

Quando ela chegou ao Grupo ZL mais tarde, seu marido havia retornado ao seu
escritório depois de uma reunião com um cliente, assim como a última vez que Rita a
recebeu na recepção, a diferença era que desta vez, este último se aproximou. para ela
assim que ele a viu. "Prazer em vê-la, senhorita Nian, você está aqui para ver o Sr. Huo,
certo? ", sem dar a chance de Debbie dizer uma palavra, ela acrescentou com um
sorriso: "Sr. Huo acabou de voltar ao seu escritório, vou

Debbie e Carlos ficaram surpresos.


'Eu disse' vim devolver os batons 'e não' vim trazê-los '. Quem você pensa que é? Você
tem problemas mentais? Por que você acha que batons são para ela? Debbie
amaldiçoou mentalmente.

Ela olhou para o marido e zombou: "Sim, seu tio Carlos comprou para você, são
edições limitadas, divirta-se!".

Isso deixou Megan ainda mais feliz, ela colocou os batons de volta nas sacolas e pulou
ao lado de Carlos como um coelho. "Obrigado, tio Carlos! Eu realmente amo o seu
presente! " Então, diante do nariz de Debbie, ela ficou na ponta dos pés e beijou Carlos
na bochecha, assim como havia beijado Curtis no aniversário dela.

Vendo isso, Zelda se retirou para seu assento. - Estou certo, parece que a senhorita Lan
é o futuro. Huo, Sr. Carlos é dez anos mais velho, mas acho que a idade não importa,
desde que se amem, mas quem é essa mulher estúpida na porta? Senhor. Huo e a
namorada estão tendo um momento para ficar juntos e ela ainda está aqui, sendo a
terceira em desacordo, ela está tão chateada ', pensou a secretária, ressentida. Por um
segundo, ela quis agarrar Debbie e tirá-la do escritório.

Debbie olhou para Megan completamente perplexa e pensou: 'Como ela pôde fazer
isso?'. Ela havia beijado Curtis na frente da namorada dele na outra noite e agora ela
havia beijado Carlos na frente de Debbie, de repente Debbie percebeu o que Karina
quis dizer com "cuidado com Megan".

Ao mesmo tempo, a jovem parecia ter percebido que havia cometido um erro:
"Desculpe Debbie, é o costume, mas agora que você é minha tia, vou ter isso em
mente".

"Personalizado?" Debbie não pôde deixar de se perguntar: 'Quantas vezes ela o


beijou?

Ela o beija como eu?.

Capítulo 80 Três Condições


Para aliviar a tensão, Debbie respirou fundo e disse: "Você pode ter uma mente mais
aberta porque cresceu na Noruega"; depois, com um sorriso delicado, ela acrescentou:
"Mas sou conservadora e você não pode se comportar assim de novo, de outra
maneira". maneira, eu posso interpretar mal. "

Em resposta, Megan assentiu e pediu desculpas, dizendo que seria melhor se ela fosse
embora, para que ela e Carlos pudessem conversar sozinhos.

"É uma boa ideia, considerando que seu tio Carlos é um homem casado, é
inapropriado para vocês dois ficarem sozinhos", Debbie foi à frente do marido, depois
piscou para ela e acrescentou: "Querida, eu vou para a aula Megan pode entrar no
meu carro a caminho da faculdade. "
No entanto, Carlos não respondeu, olhando para a garota, que estava salvando a lição
de casa, disse: "Megan, vou pedir ao motorista para deixá-lo em casa agora".

"Quem eu devo ouvir?" Megan perguntou, não impressionada com instruções


conflitantes.

Carlos lançou um olhar de advertência para a esposa e foi até a porta, onde disse à
secretária: "Zelda, diga ao motorista para deixar Megan em casa".

"Sim senhor Huo, imediatamente ", depois de alguns instantes, ela chamou o
motorista.

Depois que Megan saiu do escritório, Debbie se virou e estava pronta para sair
também, quando o marido pegou a mão dela: "Entre", ele disse.

"Não, eu não vou ficar", ela respondeu teimosamente, o que foi uma verdadeira
surpresa para as secretárias que estavam assistindo o que estava acontecendo no
escritório do CEO. Meu Deus, essa mulher acabou de dizer não ao Sr. Huo?
Antecipando que o chefe explodiria de raiva, todos os funcionários fingiram enterrar a
cabeça no trabalho, todos temendo que fossem vítimas da fúria iminente de Carlos.

"Eu disse, entre", ele continuou em um tom mais sério, ainda segurando a mão de sua
esposa. A expressão em seu rosto indicava que seu pedido não era negociável, mas
Debbie afastou a mão e gritou: "Eu já disse que não!".

Ela olhou para o homem e se virou, mas a próxima coisa que soube foi que seus pés
não estavam mais no chão, Carlos estava segurando-a pela cintura e levando-a ao seu
escritório.

"Carlos Huo, me derrube! Você é um degenerado! Eu vou matar você! Vou te..." A voz
da garota parou quando a porta se fechou.

Os secretários trocaram olhares de terror e confusão e abaixaram a cabeça novamente


para continuar seu trabalho.

Em seu escritório

"Primeiro as damas", respondeu o marido.

Ela teve que começar: "Primeiro, você deve ligar para Megan e recuperar meus batons,
mas eu não ficarei se eles estiverem abertos".

A boca de Carlos se contraiu em desaprovação: "Você já disse a ele que aqueles batons
eram um presente, como você espera que eu os devolva a você? Eu posso comprar
para você novos. "

"Não, eu só quero isso", ela não deixaria Megan se beneficiar do argumento deles.
Carlos ficou sem fala, percebendo seu silêncio, Debbie se levantou e declarou: "Não
vejo sentido em continuar essa conversa".

Pela primeira vez em sua vida, ele não sabia o que fazer: "Bem, qual é a sua próxima
condição?". "Bem interpretada, Debbie Nian!" Carlos pensou.

"Você não pode ficar com ela sozinha por mais de cinco minutos, não, cinco minutos é
muito tempo, e se você chegar cedo? Em cinco minutos você pode fazer muitas coisas.
Apenas um minuto! Você não pode ficar sozinha com Megan por mais de um minuto! "
Debbie disse, erguendo o dedo indicador, embora visse claramente que o rosto do
marido havia mudado sua expressão, ele não achou engraçado.

'Esta mulher está me deixando louco! Como você pode me humilhar assim?

Subestimar minha capacidade na cama? Vou deixar você saber como eu sou bom
nisso! Agora mesmo!' Carlos puxou a esposa para si e a abraçou com força. "Ei! O que
você está fazendo? Você ainda não disse sim à minha segunda condição! Para onde
você está me levando? " ela perguntou, suando com os nervos.

Mas Carlos não respondeu, em vez disso, ele a levou para o banheiro, o que ele estava
tentando fazer?

Capítulo 81 Deixe um porco-espinho andar


descalço
"Eu concordo com suas duas primeiras condições, quanto à terceira, guarde para você.
Agora é a minha vez, esta é minha primeira condição ", disse Carlos quando abriu a
porta da sala, entrou lá com Debbie nos braços e fechou a porta atrás deles. Ele
habilmente percorreu todos os móveis da sala, passou por mesas, cadeiras e uma
cantina antes de Carlos parar na cama. A cama lindamente decorada foi inspirada nos
desenhos do século XVIII e apresentava postes redondos, linda cor de nogueira preta e
edredons ornamentados cobriam os lençóis.

"Que condição é essa?" Debbie perguntou. Olhando para a enorme cama adornada
com lençóis cinza, ela teve um mau pressentimento, não tinha certeza do que estava
acontecendo, mas a cama colocou uma imagem em sua cabeça e Debbie tentaria
evitá-la o máximo que pudesse.

"Vou ter que mostrar quantos minutos você deve me proibir de ficar sozinha com
Megan", como Carlos disse isso, ele jogou sua esposa na cama.

Em um instante, ele estava em cima dela, seu coração disparou, antes que Debbie
pudesse responder, o homem levantou os braços e colocou as mãos sobre a cabeça
com a própria mão, ela lutou, mas não conseguiu se mexer. "Espere espere! Estou
tentando discutir algo com você, não estou aqui para isso! " Debbie gritou assustada.
"Podemos discutir isso enquanto fazemos isso", Carlos abriu o zíper do casaco, tirou-o
e jogou-o no chão, deitado ali, testemunhando silenciosamente o que estava
acontecendo na sala.

"O que está acontecendo?" ela refletiu, enquanto seu pânico aumentava. E era isso
que Debbie esperava que ele dissesse algo para aliviar a ansiedade dela. Em vez disso,
suas ações a assustavam ainda mais.

De repente, Carlos parou, inclinou-se para a frente, olhou-a nos olhos e disse
seriamente: "Deb, eu já te dou há muito tempo, estamos casados há três anos e nunca
coloquei um dedo em você, não me importo com o passado, mas a partir de agora
quero que você seja minha esposa, física e mentalmente, entende? ".

Debbie não acreditava no que o marido acabara de dizer, ele nunca dissera tantas
coisas ao mesmo tempo, precisava de alguns segundos para digerir tudo isso. No
entanto, ela estava concentrada na frase: "Quero que você seja minha esposa, física e
mentalmente".

- Isso significa que você quer fazer sexo comigo? Oque tenho que fazer? Devo rejeitar?
Debbie disse dentro.

Completamente corada, ela gaguejou: "Em ... Eu entendo "

Para ser sincero, ela já havia se preparado mentalmente para isso quando estavam na
cidade de J, afinal Carlos era seu marido e era normal que os casais fizessem sexo. Eles
teriam feito isso lá, se não fosse porque não podiam concordar em qual posição usar,
mas agora Debbie não tinha tanta certeza. Para ela, não era hora de fazer amor

e até agora, seu marido tinha sido bastante paciente com esse assunto. Mas o que
realmente a aborreceu foi o relacionamento do marido com Megan, para ser honesto,
mesmo que pudesse ser perdoado desde que nenhum deles cruzasse a linha, o
problema era que Debbie não tinha certeza de que não havia acontecido. nada entre
eles. Embora, em geral, Carlos a tenha tratado muito bem, pois ele se certificou de que
ela era bem cuidada financeiramente e enviou Phillip e Julie para garantir que tudo
estivesse em ordem. "Tudo bem, eu posso fazer, ele é meu marido", ela se consolou
internamente.

Mas o que Carlos diria depois o fez estremecer: "Não fique tã

Inicialmente, ela não planejava responder, pois não sabia quem era essa pessoa, mas
estava realmente frustrada no momento e queria desabafar sua raiva. Por isso,
respondeu: "Quero que Carlos Huo pise descalço em um porco-espinho".

Debbie não achou muito importante mencionar seu marido em seus posts, apenas
seus amigos íntimos sabiam que Debbie era casada com ele e, como no resto de seus
amigos do WeChat, todos pensavam que ela estava fazendo uma piada.
Mas então C respondeu: "O que ele fez com você?" Debbie fez uma pausa, ela não era
estúpida o suficiente para contar a um estranho a história completa que ela teve com
o marido. Então ele respondeu: "Ele não fez nada comigo, mas ele pensou que sua
namorada tinha dormido com seu ex, eu simplesmente não acredito que ele disse
isso."

Debbie atualizou seus momentos algumas vezes, mas C parou de comentar: "Talvez ele
esteja ocupado agora", pensou a garota. Ela realmente queria saber quem era essa
pessoa sem uma foto de perfil, não ter uma foto de perfil era estranha, mas não
impossível, tudo o que ela precisava era carregar um arquivo PNG em branco e ele não
aparecia no WeChat.

Debbie clicou na caixa de diálogo e enviou uma mensagem: "Posso perguntar quem
você é?".

C respondeu rapidamente: "Você não precisa saber quem eu sou."

A resposta a deixou sem palavras.

Balançando a cabeça, ela decidiu ignorar: "Provavelmente é apenas alguém navegando


na Internet", pensou Debbie. No entanto, dois minutos depois, C mudou a imagem do
perfil, a nova imagem parecia um pouco familiar, mas era um pouco pequena de se ver
no telefone. Ela tocou para ver no modo de tela cheia, essa pessoa estava usando a
foto dela como uma foto de perfil!

Debbie e Karen haviam saído de férias juntos em Paris e Karen tirou a foto sob a Torre
Eiffel, ela a publicou em momentos.

Debbie tocou na imagem para voltar ao tamanho normal e enviou uma mensagem
para C: "Por que você usou minha foto como foto de perfil? Quem diabos é você Você
me conhece? ".

A resposta de C a surpreendeu: "Você sabe por que as pessoas colocam cantoras e


atrizes bonitas em suas fotos de perfil? Você parece bem nessa imagem, então eu a
usei, gosto de você e vou fazer você minha. "

Capítulo 82 Cacheté!
Debbie revirou os olhos para a tela do telefone onde o apelido "C" apareceu e
começou a digitar uma mensagem: "Sou uma mulher casada, se você fizer essas
brincadeiras novamente, definitivamente vou colocar você na lista negra!".

O garoto chamado C respondeu: "Quero ser seu amigo".

Ela ficou entediada depois de falar com ele, então trancou o telefone e o colocou no
bolso, depois se inclinou sobre a mesa e tomou um gole de chá de leite com um
canudo. Um momento depois, Karen e Kristina entraram em seu antigo abrigo, a
cafeteria chamada No. 99 Milk Tea. Debbie acenou com a mão preguiçosamente para
eles e gritou: "Ei, aqui estou eu".

Karen sentou-se ao lado dele e perguntou com curiosidade: "Eu pensei que você não
iria fugir de novo, por que você pulou a aula hoje?".

Alguns dias atrás, Debbie havia dito a eles que não ousaria perder a escola novamente
porque Carlos a puniria se o fizesse, e seus amigos não esperavam que ela retraísse
suas palavras tão cedo.

Kristina era mais atenciosa que Karen, no momento em que viu Debbie, percebeu que
algo estava errado: "Ei, você estava chorando?" perguntou a garota com uma voz cheia
de preocupação.

Não foi até então que Karen percebeu que os olhos de Debbie estavam vermelhos e
inchados, ela pediu duas xícaras de chá de leite para as amigas antes de xingar entre
dentes: "Carlos Huo é um idiota!".

Karen imediatamente cobriu a boca da amiga com a mão: "Shh! Olha, eu sei que Carlos
Huo é seu marido, mas mantenha esses palavrões para si mesmo, não o amaldiçoe em
público, se os fãs dele ouvirem você, você definitivamente está ferrado! ".

Debbie não se importou com o aviso, afastou a mão de Karen e retrucou: "Estou
amaldiçoando meu próprio marido, o que isso tem a ver com eles?".

Kristina se aproximou dela e sussurrou em seu ouvido: "Eles não sabem que Carlos
Huo é seu marido, uma vez que uma garota o amaldiçoou no aeroporto porque ele não
conseguiu atrair sua atenção e chamou a atenção de seus fãs, a garota acabou sendo
espancado e levado para o hospital ".

A mandíbula de Debbie caiu depois de ouvir as surpreendentes palavras de Kristina,


então ela engoliu em seco e exclamou baixinho: "Isso é loucura! Se eles descobrirem
que eu sou casada com ele, eles enlouquecerão e me cortarão em pedaços? ".

Karen assentiu e fingiu seriedade: "Certamente eles iriam, então é melhor observar
suas palavras", quando ela terminou de dizer isso, não aguentou mais e começou a rir.

Kristina deu um soco no braço de Karen, gesticulando para que ela não incomodasse
Debbie novamente: "Chefe, diga-nos por que você está de mau humo

Sua voz era muito baixa, mas Debbie ouviu cada palavra claramente e seu rosto
imediatamente ficou vermelho como tomate.

"Kristina! Eu pensei que você era uma garota inocente, isso é tudo culpa de Karen! Ela
é uma má influência para você! " ela exclamou.

Karen ficou ofendida e respondeu: "Ei, chefe! Isso não tem nada a ver comigo, eu sou
solteiro, mas Kristina tem um namorado, ela sabe muito mais do que eu. E embora
você saiba muito pouco sobre tudo isso agora, tenho certeza que você será um
especialista quando se entregar a Carlos, afinal, parece que seu marido tem
experiência. "

Irritada, Debbie beliscou o braço dela e eles começaram a brigar de brincadeira, no


entanto, Kristina discordou de Karen: "Eu não acho que o Sr. Como você é um homem
experiente, acho que ele ainda é virgem, caso contrário, por que ele sempre deixava
Debbie brava assim? Ele não sabe quase nada sobre as mulheres e está
emocionalmente despreparado; também não conseguiu dormir com nosso amigo,
mesmo depois de tanto tempo ".

Depois de pensar com cuidado, Karen assentiu: "Isso faz todo o sentido, Debbie, você
tem muita sorte!".

Ao ouvir isso, Debbie ficou pasma: "Tenho sorte? Como Não entendo...".

Karen e Kristina não disseram mais nada, mas elas piscaram para ela com um sorriso
malicioso nos lábios, incapazes de segurá-lo por mais tempo, Debbie fez beicinho e
perguntou com raiva: "Você está aqui para me apoiar ou tirar sarro de mim?".

Karen esforçou-se para conter o riso e disse: "É fácil Deb, apenas me escute, faça amor
com ela uma vez e dê um tapa nela com a verdade, mostrando que você é virgem".

Capítulo 83 O tapa
Debbie ficou sem fala, esperava que seus amigos a confortassem e a aconselhassem,
mas tudo o que fizeram foi apoiar Carlos e até pedir que ele dormisse com ele. "Eu
devo ter ficado cego quando fiz amizade com vocês dois! Eles me traiu e agora estão
do lado do meu marido? " Debbie revirou os olhos depois dessas palavras.

Kristina pegou a mão da amiga e colocou no peito: "Chefe, confie em mim, eu sempre
fui sua melhor amiga ... mas isso foi antes que eu soubesse que Carlos Huo é seu
marido, agora que sei a verdade, estou do lado dele ", Debbie pegou a mão dela e
bateu de brincadeira. "Ai! Ei, não me bata, estou apenas dizendo a verdade ",
protestou Kristina.

Os três zombaram e riram, Debbie estava mais feliz agora depois de conversar com
suas amigas.

Kristina contou uma piada suja novamente e Debbie corou instantaneamente e depois
bateu no braço dela; em seguida, a garota pegou a mão de Debbie e disse: "Vamos,
chefe! Não aja como uma criança! Você é a esposa dele e é perfeitamente normal que
um casal faça sexo. " Então Debbie cobriu a boca de Kristina com as mãos para impedi-
la de dizer mais coisas e esta começou a fazer cócegas em troca. Debbie riu alto,
incapaz de tolerar as cócegas, depois acenou com os braços para impedir a amiga.
Karen imediatamente segurou os braços de Debbie e disse: "Parem, vocês dois! Chefe,
para ser honesto, você deve se sentir sortudo por ter um marido como Carlos, se ele
não fosse seu marido, não teríamos recebido os cartões VIP do quinto andar do
edifício Alioth, por que você acha que ele nos deu as associações? ". Karen ergueu as
sobrancelhas para a amiga e continuou após uma pausa: "É como diz o ditado: 'Quem
ama Beltran ama seu cão' 'e ele ama você com todas as suas falhas e virtudes, ele
queria tratar bem. seus amigos porque ele se importa com você! Gostaria que você
considerasse primeiro as consequências de suas ações; deve haver algum tipo de mal-
entendido entre você e ele, por que não se senta e fala sobre isso? ".

Kristina também deu sua opinião: "Exatamente, acho que ela está certa, naquele dia,
quando estávamos almoçando no quinto andar do prédio Alioth, seu marido se juntou
a nós e vocês dois começaram a mostrar sua afeição diante de nossos olhos. tão
ciumento de você! Ainda me lembro da maneira como ele olhou para você, seu olhar
estava cheio de amor, se não fosse pelo meu querido Dixon, eu teria me apaixonado
pelo Sr. Eu fujo ".

Debbie revirou os olhos para as amigas e respondeu: "Não acredito que os dois estão
extasiados por ele, pensei que poderia contar com você para dobrá-lo, diabos, eles
apenas partiram meu coração". 'Karen e Kristina são tão ruins ... como descobriram
que Carlos é meu marido, parecem ter esquecido o que ele fez comigo no passado -
refletiu ela.

Desde o momento em que seu marido foi p

Debbie ofegou por ar enquanto puxava o capuz da blusa e cobria a cabeça, não
querendo que os outros alunos fofocassem mais tarde. Então ele caminhou para o
outro lado do carro e sentou no banco de trás, Carlos estava no banco do motorista,
ele viu sua esposa desde o momento em que chegou às portas da universidade. Depois
que ela estava em segurança no carro, ele ligou o motor e se afastou da entrada, sem
dizer uma palavra enquanto dirigia para o East City Villa. Debbie não aguentou mais o
silêncio e disse: "Sr. Huo, apenas me diga o que você quer aqui no carro, eu não vou
ficar na vila hoje à noite, vou pegar um táxi de volta para a escola. "

Ela era uma garota direta, nunca havia escondido seus verdadeiros sentimentos de
ninguém e não iria fazê-lo agora, isso era tanto sua virtude quanto seu defeito, ela
simplesmente não pretendia ser educada e obediente. Carlos podia deduzir do rosto
comprido e das palavras que ela ainda estava brava com ele.

"Você não precisa mais pegar um táxi, eu vou comprar um carro para você", disse o
homem calmamente.

'Que porra é essa? Não estava sugerindo que queria um carro, ok?, ela estava
completamente enfurecida. "Obrigado Sr. Fugo, mas não preciso de carro, apenas ... "
Pensando bem, Debbie sabia que não havia sentido discutir com o marido. Então ele
suspirou profundamente e disse: "Não importa, apenas pare o carro e deixe-me
voltar".

"Eu já te disse que você não pode morar na residência dos estudantes novamente",
disse ele com Carlos indiferentemente.
"Sim, você já me disse, mas por que tenho que seguir suas ordens? Quem você acha
que é? Você também quer que eu pare de aprender artes marciais e faça aulas de ioga
e dança, mas por que eu tenho que ouvi-lo? " Debbie gritou.

"Porque você é a Sra. Huo ", ele respondeu calmamente.

Capítulo 84 Desculpe
"Sra. Huo? Haha! As mulheres estão fazendo fila para ser a próxima Sra. Huo, que tal
nos divorciarmos e dar a alguém o privilégio de ser um? " Debbie zombou.

O carro parou com um guincho, o que assustou a garota no banco de trás, que engoliu
e acariciou o peito para se acalmar. 'Como sou boba! Por que eu tive que perturbar o
motorista deste carro? "Vítima de um acidente de carro" não é como eu quero
terminar meus dias ", disse Debbie a si mesma.

Carlos parou o carro na beira da estrada alguns segundos depois, soltou o cinto de
segurança, pegou várias malas no banco do passageiro e pegou o carro, depois abriu a
porta dos fundos e entrou.

Instantaneamente, Debbie se aproximou do assento seguinte para ficar longe do


marido, ficou assustada, o que ele ia fazer com ela?

Sem dizer uma palavra, Carlos colocou as sacolas no colo de sua esposa, ela olhou para
baixo e viu os tons de batom que ele havia comprado antes, em uma das sacolas
estava a caixa de batom que Megan havia aberto. .

'Você me comprou um novo conjunto? Ou você pegou o antigo caso de Megan como
eu pedi para ela? ela meditou.

Como se Carlos pudesse ler sua mente, ela explicou: "Megan me devolveu os batons,
exceto a caixa que eu já havia aberto, para substituí-la, eu apenas fui ao shopping e
comprei de novo".

Uma tempestade de pensamentos inundou a mente da garota, ela ficou sem palavras
depois de olhar para as malas, ela não sabia se deveria ceder e perdoar seu marido ou
persistir em ignorar seus detalhes. Afinal, Debbie ainda estava brava com o marido
porque o último havia dito que ele não era virgem, como ele se atreve a dizer isso?

De repente, Carlos pulou como um gato pulando e acabou descansando as duas mãos
em sua esposa, seu rosto estava tão perto do dela que ele podia sentir seu hálito
quente contra sua bochecha, olhando nos olhos dela, ele disse sinceramente: "Eu Sinto
muito, eu não deveria ter dito o que disse. " O que ele disse foi um tanto rude, não era
nenhuma surpresa que ela estivesse brava com ele.

Carlos havia retornado com os batons no início da tarde, mas Julie foi a única que o
recebeu, ela disse que sua esposa havia se mudado para a residência estudantil. De
alguma forma, ele começou a ter um profundo sentimento de perda, ele nunca sabia o
que tinha até sua esposa sair.

Quando Carlos recuperou a calma, ele já estava nos portões da universidade, discou
para Debbie mais de dez vezes, mas ela rejeitou todas as ligações dele. Ele não teve
escolha a não ser ameaçá-la.

Até ela havia puxado o capuz da blusa antes de entrar no carro. - V

Depois de alguns minutos, Debbie entrou no banheiro e encontrou Carlos derramando


um pouco de óleo na banheira, com o queixo caído quando perguntou incrédula:
"Diga-me, você fez algo errado, certo? E esta é a sua maneira de pedir desculpas? ".
'Por que ele de repente está sendo tão bom comigo?

Ele já havia se desculpado antes e agora Carlos Huo, o ocupado CEO de uma
corporação multinacional, está até preparando meu banho! ela meditou. A garota se
perguntou se ela estava sonhando, isso era absolutamente irreal. Não era que ela era
uma rainha ou rica, ela era apenas Debbie, por que seu marido estava se comportando
assim?

"Sim", ele respondeu brevemente, tendo entendido que não deveria ter dito aquelas
palavras duras.

No entanto, agora que sua esposa estava intrigada, ele começou a perguntar: "O que
você fez? Você dormiu com Megan quando foi pegar os batons? ".

"Debbie Nian!" Carlos a interrompeu quando as perguntas dela aumentaram de


intensidade, ele parecia magoado e indignado e isso podia ser visto no tom de sua voz.
Bem, o que foi feito foi feito, ela não podia se retrair agora, portanto, decidiu fechar a
boca imediatamente. Quando ele se virou para adicionar o óleo de banho, Debbie
falou novamente e pressionou-o novamente: "Se você realmente dormiu com ela, não
precisa se sentir culpado, afinal, nosso casamento é apenas uma fachada, se vocês dois
eles realmente se amam, eu vou me aposentar ... Uau Ei ... o que você está fazendo?
Me solte! ".

Ela puxou o suéter com as duas mãos tentando se soltar, mas graças a Carlos, sua
jaqueta agora estava no chão.

"Se você continuar insistindo nessa bobagem, eu vou te banhar!" ele ameaçou.

Capítulo 85 Um homem inocente


"Ok, ok, eu vou tomar um banho, agora saia daqui, sim?" Debbie disse. Como diz o
ditado, "o esperto sabe quando calar a boca", ela decidiu que não era uma boa ideia
enfurecer o marido novamente.
Ele olhou para ela com indiferença antes de sair do banheiro, depois que ela fechou a
porta, Debbie soltou um longo suspiro de alívio. "Eu pensei que ele nunca iria embora,
ele quase me nu com os olhos!" Ela ponderou sobre isso enquanto tirava a roupa e
estava prestes a entrar na banheira. A água estava mais do que quente, quase
fervendo, então ele pôs o pé em primeiro lugar para se acostumar com a temperatura;
no entanto, o banho quente era o remédio ideal para aliviar as dores do dia. Ele
finalmente entrou e se instalou na banheira, foi quando percebeu que algo estava
errado: 'Sou eu quem está bravo com ele, por que devo ouvi-lo?'.

Saindo da banheira, Debbie bocejou, depois pegou o gel de banho que Carlos lhe deu e
espumou, suas mãos deixando traços de bolhas enquanto as corria pelo corpo. 'Uau,
cheira delicioso, cheira a leite, eu adoro!' Debbie praticamente sentiu o gosto do gel de
banho, depois se enxaguou em água corrente. Sua pele não era tão lisa quanto a das
outras garotas, porque ela nunca havia prestado atenção especial a ela antes, mas
depois de aplicar a loção para o corpo, ela sentiu que todo o seu corpo era muito mais
suave. Debbie achou que podia se viciar nesses produtos, eles eram ótimos!

Olhando seu corpo nu no espelho, ela corou e não pôde deixar de tocar sua perna
macia e suave.

'Preciso prestar mais atenção à minha pele, caso contrário eu poderia envelhecer
rapidamente', após esse pensamento, ele deu de ombros e saiu do banheiro com os
cabelos molhados. Ela pensou que Carlos estaria no estúdio trabalhando, mas ele
estava realmente sentado em sua cama, atendendo uma ligação, o que ele estava
fazendo aqui? E por que ele ainda estava aqui?

No momento em que Debbie apareceu, ele se virou e a encarou, ela se sentou na


cômoda, abriu o tubo do hidratante noturno e apertou um pouco da gosma da mão.
'Não seria bom ter rugas', pensou Debbie enquanto colocava a loção nas bochechas,
ao redor do nariz, na testa e em todo o rosto, depois deu uma olhada em alguns dos
outros produtos e decidiu que o soro antienvelhecimento do SPF 20 seria melhor pela
manhã. Então ela procurou em uma gaveta e encontrou o secador de cabelo, agarrou-
o e entrou no banheiro mais uma vez.

Enquanto ela secava o cabelo no banheiro, Carlos estava ao telefone com o assistente
dele: "Tristan, preciso de três cartões VIP para o spa no quarto andar do edifício Alkaid.
Sim, sim, eles são para minha esposa. "

Três? Oh, certamente um é para a Sra. Huo e dois para os amigos dela, deve ser isso ',
Tristan imediatamente entendeu o argumento de seu chefe e respondeu: "Sim, Sr. Eu
fujo ".

"Também preciso que você construa um centro de pesquisa e desenvolvimento de


batons em East District M

Ela não esperava que ele dissesse isso ou agisse dessa maneira.
Que homem miserável! Bem ... Talvez eu tenha que usar meus truques femininos ...
Debbie disse dentro. "Você poderia simplesmente deixá-lo voltar?" ela perguntou,
quase sussurrando.

"Você pode, por favor, parar de ficar com raiva de mim?" Carlos perguntou em
resposta.

Resmungando, Debbie respondeu: "Ok, não estou mais com raiva de você."

"Então eu o deixarei voltar quando não estiver mais bravo com ele", respondeu o
marido.

Ela pulou e disse abruptamente: "Então eu não vou te perdoar!".

"Pobre Emmett, ele terá que transportar tijolos nesse trabalho por um longo tempo",
Carlos suspirou, depois se virou e caminhou em direção às portas.

A mandíbula de Debbie caiu, ela queria encontrar uma maneira de negociar com o
homem. Mas depois que ele mudou de idéia, Debbie não sabia o que fazer, ela só pôde
correr para o marido e segurar o braço dele com força. "Eu não estou mais com raiva
de você, você pode perdoar Emmett desta vez? Vamos lá, velho ... ".

Tentando reprimir o riso, Philip abriu as portas para o chefe e disse para si mesmo:
'Debbie é tão fofa que sabe muito bem como lidar com o Sr. Huo, ele é um tolo por
apreciar doçura, mas nunca ordena que ele faça alguma coisa.

"Como você me chamou?" Carlos perguntou despreocupadamente. Ele nunca gostou


desse apelido e não via razão para fazer nada por sua esposa quando ela se
comportava de maneira tão insolente que Carlos gostava de ter tudo sob seu controle.

Envergonhado, Debbie olhou para Philip, ele imediatamente entendeu o que ela disse
e saiu primeiro.

Depois de ter certeza de que o homem se fora, ela segurou o braço do marido e
sussurrou a palavra "Querida" para ele docemente.

Satisfeito, Carlos sorriu, mas de repente fingiu raiva e perguntou seriamente: "Ele é tão
importante para você? Você vai fazer o que eu quero apenas para ele? ".

Capítulo 86 Seja bom consigo mesmo


"Não é o que você pensa, não há nada entre Emmett e eu. No dia em que nos
conhecemos no Shining International Plaza, pedi a ele para não lhe dizer quem eu era,
é tão injusto que ele esteja sendo punido por minha causa. Você pode perdoá-lo e
deixá-lo voltar? Caso contrário, tudo isso me pesará; talvez você nem consiga erguer a
colher na mesa da sala de jantar. "
Do jeito sarcástico de sempre, Debbie esqueceu como isso era importante para
Emmett e se empolgou com uma piada. Carlos afastou a mão e

Ele a deixou com uma mensagem precisa quando saiu para o trabalho: "Fique atento
às suas lições".

Debbie estava frustrada. 'Eu implorei tanto e ele me deixou pendurado? Ele nem disse
se perdoou Emmett ou não.

Após a aula de ioga, Debbie voltou para a faculdade com batons, mas a atitude de
Carlos a incomodou demais.

Na residência, Debbie deu batons a Karen e Kristina, ao receber aquelas máscaras de


edição limitada, Karen a abraçou com força e beijou sua bochecha. "Chefe, você é uma
deusa."

Kristina tentou um brilho magenta e ela estava maravilhosa. Debbie, esses batons
custam US $ 2. 999 cada e você me deu vários, por que você está fazendo isso? Você
nos disse que precisava de dinheiro, por que não os vendeu online? ".

Debbie colocou a mão no queixo e respondeu: "Eu não quero me incomodar em


vendê-las, mais eu não gosto dessa cor e você tem dito sim a você, então achei que era
perfeito dar a vocês."

Enquanto isso, Karen tirou a sombra fúcsia que acabara de pintar e olhou
maliciosamente para Debbie. "Você e seu marido se reconciliaram?", te pergunto.

Debbie hesitou e não tinha muita certeza de como lhe dizer: "Bem, algo assim".

Ela tinha motivos suficientes para ficar com raiva, mas toda vez que via Carlos, ela se
acalmava sem saber o porquê.

"Resolver os assuntos deles é bom, Debbie, eles devem corresponder um ao outro e


isso só pode acontecer se os dois estiverem em paz, você tem o nosso apoio para isso."

"Eu sou uma grande garota, em um grande mundo ..." O toque de Debbie tocou alto,
interrompendo-os, naquele momento, era Tristan. "Olá Tristan", ele respondeu
alegremente.

"Sra. Huo, Sr. Carlos tinha algumas coisas para você. Ashley Ren, outra assistente do Sr.
Huo, chegou ao estacionamento de sua universidade, temendo que você não atenda
sua ligação, pois ela não sabe o número de

"Você é uma garota, e as meninas precisam aprender a levar vidas requintadas, tenho
que lembrá-lo?". De acordo com a pesquisa de Carlos, Debbie aprendeu a lidar com o
pouco que tinha, desde que seu pai faleceu, luxos como tratamento de spa eram
coisas que ela precisava reprimir completamente, mas isso não a afetou. até Carlos
aparecer. Ainda assim, dos generosos apoios financeiros mensais que ele forneceu,
Debbie só levou o suficiente para cobrir suas despesas regulares. Ele não suportava
que ela fosse tão dura consigo mesma, que o fazia se sentir muito mal.

"Este é apenas o começo, o título da Sra. Huo vem com muitos privilégios, mas
também deveres. Como minha esposa, você terá que aprender as regras; eu o levarei a
várias atividades sociais para que você possa conhecer mais pessoas. Então você tem
que melhorar em todos os níveis, ok? ".

"Mas ..."

"Se você não gosta de socializar, não vou forçá-lo, mas você tem que me prometer
uma coisa: seja bom consigo mesmo, o primeiro passo para ser bom consigo mesmo é
dar-se algo agradável".

Cinco minutos depois, quando o telefone foi desligado, Debbie ficou convencida e
pegou os cartões, depois agradeceu a Ashley pela entrega.

"Eu estava fazendo o meu trabalho, adeus Srta. Huo ", respondeu o assistente.

Capítulo 87 Feridos
Depois que Ashley saiu, Debbie pegou as duas caixas e entregou uma a cada uma de
suas amigas: "Aqui está, eu também não quero pegar o cartão, mas acho que todos
precisamos, e é apenas um de qualquer maneira. pequena quantidade para mr Huo.
Ele disse que se eles não aceitam os cartões, isso significa que eles não me consideram
seus amigos, então apenas os aceitem, ambos o fazem. "

"Mas, amigo, da última vez em que estávamos no quinto andar do edifício Alioth, já
tínhamos aceitado um cartão VIP de um milhão de dólares, estamos realmente com
vergonha de pegar esse também", disse Kristina.

"Eu não sei, me confunde como a mente do capitalista funciona", respondeu Debbie,
balançando a cabeça. Ela podia imaginar o quão desconfortável eles se sentiam
quando forçados a aceitar cartões VIP com enormes somas de dinheiro, especialmente
provenientes do marido de outra mulher, ela provavelmente sentiria algo semelhante
se a colocassem na mesma situação.

"Não importa se o Sr. Huo insiste, vamos levá-los ", disse Debbie às amigas.

Naquela noite, ela decidiu conversar com Carlos, no entanto, Emmett, que acabara de
voltar, informou-a de que seu marido havia viajado a negócios e que ele não voltaria
por pelo menos um mês.

Com o marido ausente, Debbie esperava ter algum alívio em sua agenda lotada, mas
isso não iria acontecer. Carlos já montou uma lista de atividades para sua esposa e
pediu a alguém para supervisioná-la na ausência dele, durante o dia em que ela teve
aulas de ioga e dança e, para se manter ocupado, ele também organizou outras
atividades, como arranjos de flores, festas de chá, exposições de arte, boliche, beisebol
feminino, etc. À noite, um banho de leite ou pétalas de rosa a esperava.

Debbie estava frustrada com esse modo de vida, que era o estilo de vida de uma diva
da alta sociedade e não a dela, estava morrendo de vontade de voltar aos seus hábitos
simples e confortáveis. Quando ela estava prestes a enlouquecer, seu marido
finalmente voltou dos negócios, ela se foi por mais de dois meses. A princípio, as
mensagens de texto haviam sido enviadas por telefone, mas quando sua esposa se
queixou das lições e atividades que ele havia organizado para ela, ele simplesmente
respondeu: "Fiz isso para seu próprio bem", é claro que Debbie não retornou. entrar
em contato com ele depois disso.

Mais tarde, ela descobriu que Carlos havia inscrito seu nome em um programa de
dança na gala de ano novo da universidade e estava com tanta raiva que cerrou os
dentes e queria dar um soco na cara dele pelo que havia feito. Debbie não ligou ou
mandou uma mensagem para ele.

O dia em que Carlos voltou foi quando a Gala foi realizada, já que a data prevista era
domingo, a festa foi realizada tr

Desta vez, ela não podia mais conter suas emoções, suas lágrimas derramaram por
suas bochechas e ela chorou abertamente. Então ela levantou o punho e estava
prestes a dar um soco no braço dele, mas quando viu a ferida, ela apontou para o
peito, embora seu marido estivesse ferido, Debbie ainda não era páreo para ele. Carlos
pegou a mão dela e a puxou para seus braços. "Não nos vemos há dois meses, você
não sentiu minha falta?".

"Por que eu sentiria sua falta? Não, eu realmente não senti sua falta ", mas ela estava
mentindo. Com a bochecha contra o peito do marido, Debbie se sentiu desconfortável
e ficou inquieta, tomando o cuidado de não tocar acidentalmente o braço machucado.

"Mas eu senti muito a sua falta", confessou.

Com suas palavras, o coração da menina começou a bater mais rápido no peito e as
bochechas avermelhadas, agarrando-se a não querer dar uma resposta, ela decidiu
mudar de assunto. "Como você se machucou? Você estava tentando proteger uma
mulher? " Debbie perguntou casualmente, querendo investigar o que havia acontecido
com o marido.

Carlos ficou em silêncio, o coração de sua esposa afundou com sua resposta. De
repente, Debbie se levantou e olhou para ele: "Então ele estava certo!" Ela sentiu uma
facada no peito.

"Você sabe por que Wesley e eu decidimos criar Megan? Porque seus pais tiveram que
morrer de uma maneira horrível para nos cobrir ", respondeu ele.

Debbie logo percebeu que a mulher que ele tentara proteger era Megan, não tinha
mais certeza do que estava sentindo. Era complicado, uma parte de Debbie achava que
Carlos havia feito a coisa certa, enquanto o restante de seu ser sentia um imenso
desejo de chorar, ele estava no meio de um grande conflito.

Capítulo 88 Apaixonar-se
Carlos continuou: "Megan tinha apenas doze anos na época e assistiu seus pais
morrerem, se o horror era demais para eu e Wesley suportar, era muito mais para ela
que ela era apenas uma garotinha. Como resultado do que tinha acontecido diante de
seus olhos, sua asma havia retornado, Megan teve que ser hospitalizada com rapidez
suficiente para salvar sua vida. Foi um dia doloroso para todos, ela poderia ter morrido
naquele dia ... ".

Imaginando a cena horrível, que era até difícil de descrever para um cara durão como
o marido, Debbie imediatamente se mostrou simpática a Megan, agora pensando que
Carlos havia feito a coisa certa ao salvar a garota dessa vez, mesmo que ele estivesse
gravemente ferido.

Ela baniu todos os sentimentos negativos em seu coração e disse: "Vou ver se o
médico já chegou", então ela se virou e caminhou em direção à porta.

Carlos não a deteve, aos poucos desmaiou quando a esposa desceu as escadas.

Alguns minutos depois, Debbie voltou para o quarto com o médico nos calcanhares,
quando viu o homem deitado ali, imóvel, com os olhos fechados, o corpo paralisado
por um medo incontrolável, depois correu para a cama para ver como estava e Ele viu
que a cama estava ensopada com o sangue dos ferimentos. "Carro ... Carlos ... "
Debbie disse, enquanto as lágrimas brotavam em seus olhos desde o momento em que
o nome do marido escorregou de seus lábios.

"Acorde! Por favor, não me assuste assim ", ela gentilmente deu um tapinha no rosto
dele, tentando acordá-lo. "Eu serei bom, participarei de todas as aulas que você
organizou para mim, farei tudo o que você me pediu para fazer, apenas acorde, por
favor!" Debbie implorou.

Os olhos de Carlos se arregalaram lentamente, olhando para a garota que estava


chorando ao lado de sua cama, ele perguntou com uma voz quebrada: "Você está
falando sério?".

Então ela parou de chorar e assentiu repetidamente, depois suspirou, aliviada ao ouvir
a voz dele: "Sim, eu prometo, mas não desmaie de novo, ok?".

O médico preparou todo o seu equipamento para tratar imediatamente o homem, "Sr.
Huo, primeiro vou parar o sangramento ", disse ele, trabalhando rapidamente nas
feridas de Carlos.
Um leve sorriso apareceu no rosto pálido deste quando ele olhou para o rosto
manchado de lágrimas de Debbie: "Seja uma boa garota agora e não chore mais,
espere por mim lá fora, ok?".

Para não atrapalhar o médico e para que ele pudesse fazer seu trabalho com
eficiência, sem nenhum distúrbio, ela silenciosamente saiu da sala e esperou do lado
de fora.

Debbie tinha sentimentos muito fortes dentro dela, que ela precisava compartilhar
com alguém, ansiosa demais para esperar para ver suas amigas pessoalmente, ela
decidiu falar com elas por telefone imediatamente. Debbie escreveu uma confissão em
sua caixa de mensagens: "Acho que me apaixonei por Carlos Huo".

Kristina foi a primeira a responder: "

"Você não deveria estar em uma viagem de negócios?" Os amigos de Debbie


perguntaram em uníssono que todos sabiam que o marido de sua amiga havia viajado
a negócios há alguns meses.

"Ela voltou do nada e, para minha surpresa, ela disse que viu minha apresentação, eu
me pergunto como ela fez", ela ponderou se o marido realmente havia ido à escola
para vê-la se apresentar, no entanto, considerando a profundidade de sua lesão,
pareceu curto. provável.

"Chefe, depois de ver você dançar, eu realmente acho que o Sr. Huo fez tudo isso para
o seu próprio bem, ela fez de você uma mulher muito elegante e brilhante ", disse
Kristina com orgulho.

"O que? Elegante e brilhante? De verdade? Voce esta falando de mim Venha! " Debbie
ficou surpresa que seus amigos pensassem nela dessa maneira.

Karen concordou com Kristina sobre o assunto, ao qual ela disse: "Kris está certa,
também, até sua pele está muito melhor agora. Suas mãos eram ásperas e calejadas,
mas a última vez que eu segurei suas mãos, elas eram tão macias e lisas quanto seda. E
naquela época no banheiro, vi que sua pele havia se tornado mais clara e rosada,
quase babando por causa de sua beleza. "

Debbie corou com os comentários: "Ok, pare! Não fale sobre todas essas coisas com os
meninos daqui, exclua-os! " ela exigiu.

Karen apagou imediatamente as mensagens, mas Jeremías publicou um emoji com


uma carinha sorridente e disse: "Tarde demais, eu já os vi. Chefe, da próxima vez que
nos encontrarmos, vamos tomar um banho juntos, quero ver como a sua pele é
realmente bonita. "

"Afaste-se! Espere até eu contar a Carlos sobre esse comentário ", respondeu Debbie.
Jeremiah ficou apavorado e apagou a mensagem imediatamente: "Desculpe, por favor,
esqueça o que eu disse", ele implorou.

Capítulo 89 Sedução
O fato de Debbie ser a esposa de Carlos foi suficiente para proibir Jeremías de querer
mais do que amizade com ela. Mesmo se ele fosse o homem mais corajoso do mundo,
ele não ousaria cruzar o limiar com a esposa de Carlos.

Kristina lhe enviou um emoji de olhos no coração e depois o que ela imaginou. "Eu
quero dormir nos braços de Debbie."

Dixon respondeu imediatamente com o rosto preocupado emoji: "E eu? O que vai
acontecer comigo então? "

Os outros riram alto.

Mais tarde, dois dos assistentes do médico vieram à vila para trazer alguns
medicamentos e entraram na sala onde Carlos estava sendo tratado. Depois de
esperar mais duas horas, a determinação de Debbie estava enfraquecendo. Ninguém
ainda havia saído da sala. Debbie estava tão ansiosa para saber o que estava
acontecendo lá dentro que ela estava prestes a entrar.

Cerca de meia hora depois, a porta da sala se abriu e os dois assistentes finalmente
surgiram. "Como está meu marido? Vai ficar bem?". Debbie correu para eles assim que
eles deixaram a sala.

"As duas balas foram removidas, a cirurgia está quase concluída. O Dr. Jiang está
fazendo os retoques finais para garantir que não haja risco de problemas futuros",
garantiram.

Debbie ficou um pouco aliviada. "Posso entrar?" ele perguntou.

"Espere mais alguns minutos, por favor, o doutor Jiang sairá em breve."

"Está bem".

Quinze minutos depois, o médico saiu da sala, tirou a máscara e parecia exausto. "As
balas foram removidas e conseguimos parar o sangramento, mas acho que seria
melhor levar o Sr. Huo ao hospital, já que não há equipamento médico adequado na
vila", disse ele.

"Entendo, obrigada, doutor", concordou Debbie.

O Dr. Jiang não sabia exatamente quem era essa jovem, mas, como Carlos a mantinha
perto, especialmente quando ele estava ferido, ele assumiu que ela deveria ser alguém
especial para ele. Com isso em mente, o médico falou a ela sobre "Não há necessidade,
Emmett e Tristan estarão aqui em um minuto, por favor, não hesite em me ligar se
precisar de mim."

"Bem, obrigada, por favor, deixe-me ir com você."

"Eu sei a saída, você pode ir ver o Sr. Huo agora."

"Muito bem, obrigada, doutor."

Emmett e Tristan chegaram à vila muito em breve, Debbie ficou surpresa ao perceber
que Tristan estava mancando, parecia que sua perna esquerda também estava ferida.
Tristan disse a ele para não se preocupar porque o ferimento já havia sido tratado no
hospital, não

"Você realmente quer que outra mulher veja seu marido nu?" Carlos disse por trás.

Debbie respirou impotente. "Ok! Eu vou ajudá-lo a mudar. " Carlos a pegou, ele
realmente não queria que outra mulher visse o corpo do marido.

Felizmente, não foi tanto trabalho, exceto pelas provocações de Carlos. Ele não se
comportou quando ela mudou de calça.

Quando ele estava vestindo a camiseta, ela acidentalmente esbarrou no peito dele e o
beijou lá.

"Deb, garota travessa, você está me seduzindo", seu corpo endureceu


instantaneamente quando os lábios macios de Debbie tocaram sua pele.
Instintivamente, ele a abraçou com o braço esquerdo.

O rosto de Debbie se iluminou com vergonha, parecia que ela estava pegando fogo. Ele
cobriu o rosto em chamas com as costas da mão e disse: "Foi um acidente, você é alto
demais e eu tropecei".

"Que tal irmos para o hospital mais tarde?" ele sussurrou em seu ouvido com uma voz
tentadora.

"Eh? Depois de que?".

"Depois da sobremesa", Carlos continuou, cheirando seus cabelos. "O que você está
pensando?".

Percebendo o que ele estava sugerindo, Debbie o beliscou na cintura: "Pare de brincar,
apresse-se". Seu coração estava batendo forte, mas ele o afastou. Nervosa, ela
rapidamente agarrou o braço esquerdo e o enfiou na manga.

Mas Carlos não desistiu e continuou com sua sedução. "Querida, apenas meu braço
está machucado, minhas outras partes são como novas, se você não acredita em mim,
por que não as examina por si mesmo? Vem vem".
Debbie tentou parecer zangada para encobrir seu nervosismo. "Nos seus sonhos,
querida! Agora vamos ao hospital. "

Capítulo 90 No hospital
"Tudo bem, tudo bem", respondeu Carlos, resignado. Você sabe Eu pretendia ter uma
noite apaixonada com você ontem, mas essa lesão arruinou totalmente meus planos ",
confessou. O homem era paciente com Debbie há muito tempo; se ele se contivesse
mais, temia que algo ruim pudesse acontecer com sua masculinidade.

Ela olhou para ele seriamente e aproveitou a oportunidade para reclamar: "Você
deveria saber que não deveria ter se machucado, talvez Deus não queira que você se
safe".

"Se esse fosse o caso, eu não teria sofrido uma lesão no braço, embora eu também
possa fazer flexões com uma mão, e se tentássemos?".

O coração de Debbie estava acelerado e ela estava tendo dificuldade para se manter
calmo, seu marido estava se comportando estranhamente hoje. Ele continuou
empurrando-a e como se isso não fosse suficiente para tirá-la da pista, ele também era
muito habilidoso. Desesperada para encontrar uma maneira de conter suas emoções,
ela pisou no pé de Carlos e disse frivolamente: "Mantenha as mãos longe de mim!".

Ele achou engraçado a expressão tímida e irritada no rosto de sua esposa, inclinou a
cabeça e beijou-a gentilmente na testa antes de sussurrar: "Querida, eu estou indo
para o hospital com você, mas acho que mereço uma recompensa por isso".

Ao ouvi-lo chamá-la de volta, querida, Debbie não pôde deixar de sorrir e zombou
baixinho: "E que recompensa esse garoto quer?".

"Isso, é claro", de repente, ele a pegou nos braços e a beijou profundamente nos
lábios, não havia mais nada na sala, exceto a respiração pesada dos dois.

Depois de alguns minutos, Debbie deixou o quarto do marido novamente com as


bochechas queimando, parecendo um pouco nervosa, tirou uma máscara do quarto e
pediu a Carlos para colocá-lo.

Quando estavam prestes a sair, Debbie a lembrou de colocar um par de óculos de sol
também, depois olhou para ele e decidiu que estava tudo pronto agora. Eles deixaram
a vila e foram para o hospital, Emmett já havia marcado uma consulta para eles com o
médico. No consultório, o médico examinou cuidadosamente o ferimento de Carlos e
trocou o curativo. Demorou aproximadamente duas horas para concluir o processo,
após o qual eles deixaram o consultório. Debbie teve a impressão de que eles
voltariam para sua casa imediatamente, mas, para sua surpresa, o marido pegou a
mão dela e a levou ao departamento de internação.

"Aonde vamos?" ela perguntou confusa.


"Estamos indo para a área de internação, Megan foi internada e está sob observação",
ao ouvir o nome de Megan, ela não respondeu e apenas o seguiu em silênc

Curtis assentiu e se aproximou de Megan. Karina, por outro lado, se aproximou de


Debbie e perguntou: "Como está o braço de Carlos?".

Debbie estava atordoada, ela olhou para Karina, que estava sorrindo para ela e se
perguntou: 'Ele está bem aqui, por que você não pergunta diretamente a ele? Por que
você está me perguntando?.

Antes que ela pudesse se lembrar de seus pensamentos e responder, Karina levantou a
voz: "Você é a esposa de Carlos, por que está tão envergonhada de falar sobre a lesão
do seu marido?".

"Ele ... ammm ... Eu ... " Debbie estava confusa demais com a situação para formular
uma resposta coerente.

Vendo a perplexidade refletida em seu rosto, Karina a afastou de Carlos, segurou-a


pelo braço e sussurrou com um sorriso: "Ontem à noite, quando chegamos à vila, você
dormia ao lado dele como um porco, devia estar muito cansada de cuidar de do".

Foi até aquele momento que ela percebeu que o casal havia passado na vila na noite
anterior, a única coisa que lhe ocorreu naquele momento foi que havia muitas pessoas
que a viram dormir. Debbie virou a cabeça e revirou os olhos. "Por que você não me
acordou quando Karina passou a noite passada?".

Carlos ergueu as sobrancelhas e pediu desculpas: "Desculpe, não vou fazer isso de
novo."

Vendo o quão fofos os dois estavam juntos, Karina caiu na gargalhada e depois
lembrou-se de perguntar à garota que estava internada: "Megan, quando você vai sair
do hospital?".

Ela respondeu gentilmente: "Obrigado por perguntar a Karina, receberei alta amanhã
de manhã."

De repente, Curtis a lembrou: "Chame-a de tia Karina".

Capítulo 91 Tenha cuidado


Antes que Megan pudesse responder, Karina disse: "Que tia? Ainda não somos
casados. "

Curtis se aproximou e sorriu: "Você acha que pode se livrar de mim? Mulher, você não
pode me escapar. "
A namorada dele corou e fez uma careta: "Eu preciso roubar Debbie por um minuto,
pessoal, vá em frente e continue sua conversa", então ele pegou a mão de Debbie e a
levou até a porta.

Depois que eles saíram da sala, Karina olhou para Debbie e disse preocupada: "Sobre
Carlos salvar Megan, não o entenda mal".

"Eu sei", respondeu Debbie, no entanto, ela achou o comportamento de Karina um


pouco estranho.

Quando chegaram à escada de emergência, ela parou e lembrou: "Debbie, você não
precisa ficar brava com seu marido por causa de Megan, isso vai lhe poupar problemas
desnecessários".

"O que você está tentando me dizer? Eu não entendo ", respondeu Debbie.

Karina riu e disse: "Certo, eu estava tão ansiosa que esqueci que você tinha visto
Megan apenas algumas vezes", então ela abaixou a voz e continuou: "Eu não sei o que
essa garota está fazendo ..." Mas você sabe o que? A namorada de Wesley, bem,
namorada, por assim dizer, ficou noiva de outra pessoa, principalmente por causa
dela. "

Debbie ficou surpresa com o que acabara de aprender, sabia que Karina estava falando
sobre Megan.

"Depois, Curtis e eu discutimos algumas vezes também, tudo por causa dessa garota.

Eu não quero falar sobre ela pelas costas, mas ela é muito manipuladora, você nunca
sabe o que está passando pela mente dela. De qualquer forma, tenha cuidado, espero
que você não tenha problemas com seu marido por causa dela, caso contrário, você
vai gostar dele, ok? " Karina explicou.

Finalmente, Debbie entendeu o que ele quis dizer: "Se ela é tão desprezível, por que
nenhum dos quatro percebe isso?". Pareceu-lhe estranho que os quatro homens
pudessem adorar Megan, mesmo com pleno conhecimento de sua manipulação, eram
cegos?

"Eles são homens, apenas as mulheres podem ver através dos pensamentos sombrios
e profundamente enterrados de outras mulheres. Aos olhos deles, Megan é uma
garota inocente e adorável, um anjo, eles nunca pensariam mal dela, nem pensam que
ela pode criar problemas entre nós ", disse Karina, encolhendo os ombros em
resignação.

Se o que ele disse era verdade, então Megan era realmente uma pessoa horrível. "Eu
me pergunto o que ela fará",

"Por que você não traz Adriana de volta e nos envolve com a doçura entre vocês dois?"
Carlos respondeu.
Essas palavras não se encaixaram bem com Damon, mas conseguiram perfurar seu
coração como uma faca na manteiga e, embora ele estivesse sem palavras, seu rosto
dizia tudo.

Vendo o olhar melancólico no rosto de Damon, Debbie se sentiu mal e puxou a manga
do marido. Carlos sabia o que ele queria dizer e olhou para ela com uma careta. "Você
se sente mal por Damon?" ele pensou tristemente, um pouco ciumento.

Depois de se certificarem de que Megan estava bem, Carlos e Curtis deixaram o quarto
com suas mulheres, depois que seus carros deixaram o hospital, eles foram em
direções diferentes.

Nos dois dias seguintes, Carlos não foi à empresa, ele trabalhou em casa. Debbie se
ofereceu para cuidar dele em casa, mas ele a mandou para a escola, como o marido
exigira, ela não pulou uma única aula.

No terceiro dia, Debbie e Karen esperaram no quintal Jeremias e Dixon entrarem na


sala de aula com eles, vários minutos se passaram, mas os meninos não apareceram.
Para ganhar tempo, eles estavam conversando enquanto esperavam por eles, mas de
repente Debbie viu duas figuras familiares na frente dos escritórios. Carlos é esse?
Você não deveria estar descansando em casa? Ele já está bem o suficiente para
ensinar? ela se perguntou.

"Debbie, o que você está olhando?" alguém perguntou baixinho.

Capítulo 92 Carlos, eu gosto de você


Debbie revirou os olhos com aquela voz, Olivia estava em todo lugar no campus,
sempre a seguindo como uma sombra irritante. "O que isso importa para você?"
Debbie respondeu. Ela se perguntou por que Carlos não havia lhe dito que ele estava
vindo, mas então uma ideia veio à sua mente, então ela olhou para Olivia, que estava
tão animada por ver o homem que estava prestes a chorar. - Não admira que Debbie
continue olhando nessa direção, é o Sr. Huo, eu não estou sonhando, ele está aqui!
Estou vendo o Sr. Eu fujo de novo! Olivia pensou, com os olhos vermelhos.

Os dois homens, Carlos e Curtis, eram tão bonitos que conseguiram uma visão
magnífica para qualquer mulher quando estavam juntos, ambos atraíram muitos
olhares aonde quer que fossem.

Debbie deu um tapinha no ombro de Olivia, a garota estava banhada de felicidade


agora que viu o homem dos seus sonhos. "O que?" ela perguntou, tão animada que o
sorriso em seu rosto não desapareceu quando ela se virou para olhar para Debbie.

Ficar ao lado de Olivia não fez Debbie explodir de raiva dessa vez, o que foi estranho,
em vez disso, ela apontou para o marido e disse calmamente: "Olha, é Carlos."

Olivia revirou os olhos e respondeu: "Eu não sou cego".


Ignorando sua hostilidade, Debbie levantou a voz e sugeriu: "Você quer fazer uma
aposta?".

"Por que isso deveria ser feito?", embora, na realidade, o que Olivia quis dizer fosse:
"Você enlouqueceu?" Mas então ele lembrou que tinha uma imagem pública para
manter e mudou sua resposta.

"Você não ama que eu me faça de boba? Estou lhe dando uma chance, você se lembra
da última vez que me humilhou e acabou envergonhado no evento de lançamento de
Carlos Huo? Agora que ele está aqui, você realmente vai perder essa oportunidade de
me humilhar de novo? " Debbie a persuadiu com suas palavras.

Olivia se aproximou dela com um sorriso inocente e doce no rosto, mas o que ela disse
não tinha um pingo de inocência. "Claro que não, não vou perder nenhuma chance de
arruinar sua vida, é muito divertido", Olivia sussurrou no ouvido de Debbie.

Este último deu um passo para trás para colocar alguma distância entre eles, Olivia não
estava sozinha, algumas de suas amigas a acompanharam.

Curtis cumprimentou a garota: "Debbie, venha aqui." Como educadora, Curtis era
cortês em todos os movimentos.

Debbie correu até eles e ficou onde podia ver Olivia.

Carlos olhou para a hora e perguntou: "Faltam dois minutos para a aula, você não
deveria estar a caminho?".

A esposa dele não respondeu à pergunta dele, ela podia ver o aborrecimento em seu
tom, mas ignorou, ao invés disso, olhou para Curtis com vergonha e perguntou: "Sr. Lu,
você poderia nos dar um minuto? ".

"Você quer falar com seu marido em particular?" ele perguntou.

Debbie riu: "Sim, algo assim, mas eu só preciso disso por um minuto ou, se preferir,
você pode simplesmente se virar."

Curtis olhou para ela com ternura e disse com resignação: "Seu minuto começa agora",
depois virou as costas para o casal.

Olhando para o marido inexpressivo, Debbie sorriu, o que confundiu seu homem,
depois de alguns segundos ela se aconchegou em seus braços e gritou: "Carlos Huo, eu
realmente gosto de você, eu realmente gosto de você!".

Ela gritou tão alto que Olivia não precisou ler os lábios para saber o que estava
dizendo, já que sua voz podia ser ouvida a dezenas de metros de distância, as outras
garotas ficaram boquiabertas. Até Jeremiah e Dixon, que estavam atrasados para a
cena, ficaram surpresos: 'Desde quando você se tornou tão corajoso?' eles pensaram.
Capítulo 93 Eu ouvi o que você disse
Carlos não gostava muito de Debbie estar atrasada para a aula. Mas os sentimentos
que ela confessou a ele encheram seu coração de alegria.

No entanto, quando ele olhou para ela, ele percebeu que ela estava olhando alguma
coisa. Então ele se virou e viu um grupo de estudantes observando-os. Imediatamente,
ele percebeu que a confissão era apenas parte de algum jogo de sua esposa.

Mas ele não parecia se importar. Ele a pegou novamente nos braços e disse: "Eu já
ouvi o que você me disse. Agora vá para a sua aula. "

Vendo o que estava acontecendo, Olivia ficou tão surpresa que não conseguiu sentir as
pernas. Ela caiu sobre uma de suas amigas e se perguntou: 'Que tipo de
relacionamento Debbie e Carlos Huo têm?

Ele não apenas a afastou, mas também a abraçou! Tem que haver algo entre eles.

Como ela já havia atingido seu objetivo, Debbie se soltou dos braços de Carlos e pediu
desculpas a Curtis, que os encarava incrédulo. "Me desculpe, você teve que ouvir meus
sentimentos novamente, Sr. Lu. Agora eu vou para a aula. Tchau. "

Ela mal se afastou quando Carlos a pegou pelo pulso e disse: "Eu vou buscá-lo esta
tarde depois da aula".

Pensando apenas em Olivia na época, ela casualmente respondeu: "Umm, tudo bem."

Carlos a observou enquanto ele saía. Ele tinha certeza de que sua esposa o havia usado
como um peão.

Mas ele ainda parecia feliz. Curtis riu: "Eu deveria tê-la ouvido e ido embora."

Carlos simplesmente respondeu: "Estou voltando para a minha empresa. Minhas aulas
serão retomadas na próxima semana, conforme programado ". Sua esposa ainda
estava um pouco nervosa, então ele teve que se esforçar mais com ela.

Curtis deu um tapinha no ombro dele. "Estou ansioso pelo dia em que você me
abordar de maneira diferente."

Carlos ergueu as sobrancelhas confusas. "Talvez eu devesse ver se você e minha


esposa têm um passado comum."

Sentindo seu ciúme, Curtis acenou com a mão e disse: "Não há necessidade disso.
Você saberá mais cedo ou mais tarde. Você só precisa acreditar que eu não vou
machucá-lo. "
Quando a campainha tocou, Carlos entrou no veículo e sua assistente Ashley ligou o
motor.

O Rolls-Royce Phantom parou quando chegou aonde Debbie estava. Então a janela de
cor preta desceu e revelou o belo rosto de Carlos. Todas as garotas ao seu redor
prender

Debbie sentou-se fazendo beicinho e respondeu: "Não tenho. Você pode se perguntar
na aula dele na próxima vez que o vir. " Ele estava dizendo a verdade. Ele só tinha seu
número de telefone.

Para sua surpresa, a garota tímida de repente fez uma careta horrível e disse
sarcasticamente: "Eu pensei que você estava mais perto do Sr. Huo. Acontece que você
nem tem as informações de contato deles. Como se atreve a fingir ser sua esposa? ".

"Maldita seja!" Debbie não pôde deixar de praguejar baixinho. Então ele bateu na
mesa e perguntou: "O que diabos você quer dizer com fingir ser sua esposa? Não se
atreva a sair sem me explicar! ".

Seus colegas de classe fugiram da sala de aula um após o outro quando a viram
explodir.

Era a mesma garota graciosa que dançara na gala de ano novo? Eles se perguntaram.

A outra garota estava apavorada. Mesmo sem Carlos, Debbie já era assustadora o
suficiente. A garota engoliu em seco e gaguejou: "Dizem que você é a esposa do Sr.
Huo. Você não começou o boato? As pessoas também dizem que você abraçou o Sr.
Huo. É verdade?". A garota olhou para Debbie com curiosidade.

"Não, não é", respondeu Debbie com firmeza.

Jeremias pegou o celular e mostrou a foto no celular, deixando Debbie subitamente


sem palavras. Alguém havia fotografado a cena em que ela abraçara Carlos, expressara
seus sentimentos e o colocara no fórum. Ele acumulou inúmeras visitas e "curtidas".

Capítulo 94 Vamos para casa


Agora que Debbie se vingara de Olivia, não se importava com mais nada. Quanto ao
homem na foto online, ela afirmou: "Esse não é Carlos Huo. Esse é o meu namorado. "
Ele acreditava que tornar público seu relacionamento com Carlos só traria mais
problemas.

Ao ouvir isso, suas amigas pensaram: 'Vamos lá! Esse é Carlos Huo.

A garota que veio pedir as informações de contato de Carlos saiu da sala de aula com
suas próprias dúvidas.
Debbie pegou o telefone e reclamou para Carlos: "Senhor Huo, seus fãs são totalmente
loucos. Se eles querem suas informações de contato, por que não perguntaram
pessoalmente enquanto você tinha aulas na escola? Agora que eles sabem que eu te
conheço, eles não param de me pedir todas as informações. Nem mesmo meio dia se
passou e já estamos indo para o fã louco número 33 que se aproxima de mim na sala
de aula. Isso é loucura! ".

Por um tempo, ele não recebeu resposta. Meia hora depois, seu telefone vibrou. "Você
deveria se acostumar com isso, porque eu poderia tornar sua identidade de Sra. Huo
pública a qualquer momento."

Se ele fizesse isso com ela, ainda mais meninas tentariam encontrá-la. E então,
ficariam zangados ao saber que Lorde Huo não estava mais disponível! Ele estremeceu
ao pensar em como eles reagiriam às notícias. "Senhor Huo, por favor, tenha piedade
de mim. Sejamos discretos. Que tudo seja como três anos atrás ", implorou.

Carlos sorriu do outro lado do telefone. "Deb, é tarde demais para isso", respondeu
ele.

"No momento em que perdi meu coração para você, sabia que você era o que eu
estava procurando. Você é minha e não vai a lugar nenhum. Quero que você fique ao
meu lado pelo resto de nossas vidas e estou ansioso para dizer ao mundo inteiro que
você é minha esposa ', ele pensou consigo mesmo.

Debbie, por outro lado, estava aterrorizada com o que aconteceria quando todos
soubessem que ela era a esposa de Carlos Huo. Ela teve outro grande susto quando
outro fã de Carlos correu animadamente em sua direção.

Argghh! Eu não aguento mais isso. Está me deixando louca! Quem quiser ser a Sra.
Huo, por favor, vá em frente. Estou mais do que disposto a desistir do título.

Mas então ele imaginou outra mulher jantando com Carlos, viajando com ele, se
divertindo com ele, dormindo em seus braços ... Imaginar essas cenas era suficiente
para fazê-la se sentir imensamente chateada!

Esse sentimento esmagador encheu sua cabeça com clareza. Agora ele sabia o que
queria. Ele afastou o entusiasta fã de Carlos e sussurrou para Jeremías: "Eu preciso de
dinheiro. Arranja-me um emprego em outro bar. Eu preciso cantar. "

Jeremias olhou para ela por um momento e depois balançou a cabeça. "Sabes que?
Você está louca!

Seu marido é rico e generoso. Qualquer outra mulher estaria ocupada desfrutando

Carlos pegou a mão dela e a puxou para lhe dar um beijo profundo nos lábios. A língua
dela se moveu implacavelmente na boca; sua respiração ficou mais e mais pesada.

Ele sussurrou em uma voz profunda: "Vamos para casa, ok?".


"Sim", foi sua resposta rápida. Ela estava ciente do que ele quis dizer.

Comparado a beijar uma cobra, beijar Carlos parecia uma opção muito melhor. Então
ela aceitou sem pensar quando ele sugeriu que eles voltassem para casa.

Carlos nem esperou que ela terminasse o jantar antes de arrastá-la para fora do hotel
e voltar para casa.

O que aconteceria depois que eles chegassem em casa era muito emocionante para
Debbie. Com vergonha de olhar para Carlos, ela manteve a cabeça baixa e fingiu tocar
no telefone, corando ao pensar no que ia acontecer.

Quando estavam prestes a chegar à vila, o telefone de Carlos tocou de repente. Debbie
levantou a cabeça e, na tela de LED da câmera de segurança do veículo, viu quem era:
era Megan.

Carlos atendeu a ligação imediatamente: "Olá, Megan".

Megan parecia assustada e ansiosa quando disse: "Tio Carlos, há alguns homens na
entrada da minha comunidade habitacional. Eles parecem estar procurando algo ou
alguém. Estou esperando meia hora para eles partirem, mas eles ainda estão lá. Que
faço?".

O rosto de Carlos ficou nublado de preocupação e fúria. Ele girou o volante enquanto
dizia: "Vá para a sala do guarda de segurança e espere por mim. Eu vou para lá".

"Ok, mas se apresse", insistiu Megan.

"Está bem".

Quando a ligação terminou, a emoção e a doçura desapareceram do coração de


Debbie.

"Eles devem ser os mesmos homens da última vez. Vamos ao Megan para buscá-la ",
disse Carlos com pressa.

Capítulo 95 O que você quer comprar


"Espere, me deixe aqui na beira da estrada", disse Debbie. Ele não queria ver Megan,
nem queria parar Carlos.

Ele olhou para ela e sentiu a mudança no humor dela, mas não sabia por que ela
estava com raiva. "Querida, se esses homens levarem Megan, ela estará em perigo",
explicou ele pacientemente.

Mas Debbie não respondeu.


Quando chegaram à porta da comunidade habitacional de Megan, a menina estava
enrolada em uma cadeira na sala dos seguranças, segurando as pernas.

"Megan!" Carlos ligou.

Ouvindo a voz dele, Megan levantou a cabeça, correu para ele e o abraçou com força.
"Tio Carlos, estou tão feliz que você esteja aqui! Eu estava morrendo de medo. "

"Não tenha medo, eu estou aqui", ele a confortou gentilmente. Ver o marido com
outra mulher já era ruim o suficiente, mas ouvir seu tom suave e reconfortante fez
Debbie se sentir ainda pior.

Algumas pessoas disseram que o marido tinha uma alma fria e cruel, mas parecia que
não era o caso de todos.

Cuidadosamente, ele pegou Megan e a levou para o carro. "Abra a porta", ele ordenou
aos seguranças.

"Sim, senhor Huo", responderam em uníssono, e um deles se apressou em abrir a


porta dos fundos.

Carlos virou-se para Debbie, que se calara, observando, graças a Deus, que ainda não a
havia esquecido. Deb, entre, por favor.

Mas Debbie não queria entrar no carro, felizmente, enquanto se perguntava o que
fazer, seu telefone tocou.

"Olá chefe, estou ligando para perguntar onde você comprou o vinho tinto da última
vez", disse Karen.

"O que? Estas bêbada? Onde você está? Ok, vou procurar por você ", disse Debbie.

Karen ficou confusa, tirou o telefone do ouvido e verificou o sinal, mas foi bom. "Não,
chefe, estou lhe perguntando ...".

"Ah, você está em casa, está tudo bem, fique lá e espere por mim, estou a caminho."

Antes que Karen pudesse responder, Debbie desligou. Ela olhou para Carlos, que
estava esperando ela entrar no carro e pediu desculpas: "Desculpe, Karen está em
casa, bêbada, agora está de mau humor, tenho que ir vê-la, ficarei na casa dela esta
noite".

Carlos olhou para ela e não disse nada.

Megan, que estava em seus braços, pegou a camisa de Carlos e disse: "Debbie, veja, se
você tem algo para atender, eu já me sinto muito melhor e não é necessário que você
fique, eu vou cuidar do tio Carlos para você, caso você esteja preocupado com ele ".
Debbie ficou surpresa com a insolência da jovem. "Essa vadia manipuladora!" ele
pensou.

"Ok, adeus", diss

Ele havia concordado com Karen e eles haviam preparado as mentiras antes de chegar
ao bar. Se Carlos ligasse para Karen para perguntar sobre o paradeiro dele, ela o
enganaria. Quando terminou a ligação com Karen, Debbie desligou o telefone e se
concentrou na música.

Das nove da noite até as duas da manhã. As dicas estavam ficando cada vez mais altas.
Apesar do alto preço, a presença encantadora de Debbie no palco tocou a seu favor, a
quantidade de homens que tentaram cortejá-la quando pediram uma música era
interminável. Ela continuou cantando por horas, até Jeremías, percebendo que estava
exausta, a arrastando para fora do palco.

Naquela noite, Debbie fez uma fortuna, satisfeita consigo mesma, beijando os dólares
com um sorriso satisfeito. "É incrível ter ganho tanto em uma noite", disse ele a
Jeremiah, que a olhava impressionado.

Quando estavam sozinhos, Jeremias não pôde deixar de perguntar: "O que você quer
comprar? Eu nunca vi você deixar sua pele assim. "

Debbie pigarreou: "Eu te conto depois, não agora."

Jeremias revirou os olhos e rosnou: "Nossa amizade acabou."

Debbie deu um tapinha no ombro dele e o confortou: "Relaxe, quando eu ganhar


dinheiro suficiente, não voltarei mais a este lugar, para que você não precise mais se
preocupar".

"Estou feliz que você pense assim. Se você causar mais problemas, seu marido me
esfolará vivo. Que tal eu lhe emprestar o dinheiro que você precisa para não precisar
mais cantar aqui? ".

Capítulo 96 Como você pôde


"Não posso! Quero comprar algo com o dinheiro que ganhei sozinho, não faz sentido
comprá-lo com o dinheiro que você ou Carlos me deram ", respondeu Debbie.

Sentado na calçada da estrada vazia, Jeremiah levantou a cabeça para olhar o céu
escuro e perguntou: "Para onde você vai? É tarde e está congelando, você não está
indo para casa? ".

"Não, não vou, eu ... Vou passar a noite em um hotel ", ela realmente odiava ver o
marido mostrando sua afeição por Megan. Debbie não voltaria para casa para ser
humilhada assim e as portas do dormitório provavelmente já estavam fechadas, um
hotel era sua única opção.

À meia-noite, Carlos recebeu uma mensagem de texto informando que o cartão de


crédito de sua esposa havia sido usado para reservar um quarto de hotel.

Pensei que estivesse na casa de Karen! ele meditou. Instantaneamente, ele ligou para
o gerente do hotel e perguntou se Debbie estava sozinha. O gerente respondeu
honestamente: "Há duas pessoas", depois de uma pausa, ele acrescentou: "Uma
garota e um garoto".

Carlos ficou realmente furioso, foi assim que sua esposa pagou depois de tudo o que
ele havia feito por ela!

Ele não perdeu tempo e foi até lá, incapaz de detê-lo, sem fôlego, e invadiu o saguão
do hotel. A raiva em seu rosto impediu que o gerente lhe dissesse uma única palavra,
prendendo a respiração; o homem assustado o levou com cuidado ao quarto de
Debbie, inseriu a chave universal e abriu a porta.

Quando Carlos olhou para dentro, o gerente ficou surpreso com o que seus olhos
viram, era o quarto de cama de solteiro mais barato nesse hotel de quatro estrelas.
Debbie estava dormindo profundamente na cama, enquanto um cara enorme se
aconchegava, roncando no sofá, que era tão pequeno que suas pernas pendiam dos
lados.

Carlos chutou o homem adormecido, Jeremías acordou instantaneamente, ele estava


tendo um sonho agradável e esse cara acabara de arruiná-lo. Então ele jogou a colcha
no chão e pulou do sofá, ainda completamente vestido, irritado, e gritou: "Merda!
Quem diabos? Senhor Huo ... ".

Ouvindo os gritos agudos e furiosos de Jeremiah, Debbie abriu os olhos e piscou, ainda
sonolenta. 'Por que Carlos está aqui?

Estou no hotel, não na vila! Devo estar sonhando - disse ela para si mesma, depois
fechou os olhos novamente, tentando adormecer. Carlos não estava interessado em
deixá-la fazer isso, então foi para a cama e ordenou com indiferença: "Levante-se!".

'O que? Não estou sonhando, ele está aqui! ela pensou.

Debbie cobriu a cabeça com a colcha e murmurou: "Não sou eu quem você está
procurando".

Sua voz era tão rouca que Carlos fez uma careta, ela estava doente?

Ele pegou a esposa e a colcha e caminhou até a porta.

Jeremías tentou escapar, mas o gerente bloqueou o caminho, ele não deixaria esse
jovem sair sem o Sr. Huo pe
Enquanto dizia isso, uma imagem de Debbie e outra mini Debbie apareceram na
cabeça de Carlos, então ele pensou que talvez não fosse uma má idéia ter uma filha
com sua esposa.

"Oh Megan, eu quase esqueci. Deixe-me dar um conselho: os homens geralmente têm
dois de tudo, então, quando você encontrar um namorado, fique de olho nele para
que ele não a traia", disse Debbie.

Carlos se sentiu estranho ao ouvir isso: "Você está tentando insinuar que eu sou
infiel?" ele se perguntou.

Megan assentiu e olhou para Debbie com um par de olhos inocentes, mas o que ela
disse a seguir irritou ainda mais Debbie: "O tio Carlos é um homem bom, vou me casar
com um homem como ele!".

Debbie respirou fundo várias vezes para se acalmar, depois disse sarcasticamente:
"Sério? Como você pode ver, você não o conhece bem e só se empolga com a
aparência dele; ele tem uma fraqueza pelas mulheres, então é melhor não se casar
com um homem como seu tio. "

Megan parou de comer e olhou para Debbie com total descrença: "Eu não acho que
estamos falando do mesmo homem, meu tio me trata bem, mas outras mulheres? Não
acredito".

'Esse é o problema! Ele trata você melhor do que a própria esposa, não vê que isso faz
dele um marido ruim? Debbie zombou de sua mente. "Você está errado, eu sou a
esposa dele e ele deve me tratar bem, ele é seu tio e eu posso entender que ele
também é gentil com você, mas ele tem muitas outras mulheres com quem ele
também trata bem, como Miss Mi e Miss .. . ".

Capítulo 97 Você não precisa de uma


esposa
"Debbie Nian!" Carlos gritou o nome dela com autoridade e isso a impediu de falar
mais, depois ele abaixou a cabeça e os lábios se curvaram em uma linha desanimadora.

Megan pegou um pão recheado no vapor e disse: "Tia Debbie, experimente, este é o
meu pão favorito recheado com legumes. O tio Carlos pediu ao chef que viesse aqui e
cozinhe para mim".

'É serio? Você não vai parar de mostrar o amor dele por você? Estou farto disso!
Debbie amaldiçoou em sua mente.

Esforçando-se ao máximo para reprimir sua raiva, ela respondeu desinteressada:


"Tudo bem, obrigado, eu não gosto de pães, por que você não entrega ao seu tio
Carlos?".
Além de ficar com muita raiva, ela foi honesta quando disse que não gostava de pães,
embora não os odiasse, não compraria um coque de sua própria escolha, para
completar, já havia perdido o apetite.

A mão de Megan parou no ar enquanto ela fingia ser ferida pelas palavras de Debbie:
"Eu ... sinto muito... Eu não sabia que você ... " Sua voz sumiu dramaticamente.

Debbie revirou os olhos e ficou em silêncio, no entanto, Carlos pegou o prato na frente
da esposa e colocou o pão de Megan nele, depois colocou o prato de volta no lugar e
disse baixinho: "Megan te Ele pediu para você tirá-lo da bondade, coma! ".

Incapaz de conter sua coragem por mais tempo, Debbie bateu os palitos na mesa:
"Carlos Huo, você fará qualquer coisa para agradar Megan Lan, certo? Se é assim que
as coisas vão ser, então você não precisa de mim como sua esposa, por que não se
casa ...? ".

"Cale a boca!" Carlos explodiu, seu rosto sério e sombrio. O silêncio invadiu a sala de
jantar, então ele se levantou e exigiu com desdém: "Siga-me!".

"Não o farei!" Debbie olhou furiosa para a garota cujos olhos estavam vermelhos agora
e descaradamente caminhou em direção aos portões da vila.

"Pare!", veio a voz fria do homem atrás dele.

Debbie ficou profundamente ofendida, havia trabalhado muito para ganhar dinheiro
para comprar um presente para Carlos, mas agora sentia que não o merecia. Ela se
virou, olhou nos olhos dele e disse calmamente: "Depois de tanto tempo juntos,
percebi que não formamos um bom casal, não combinamos, não somos feitos um para
o outro, Carlos Huo, terminamos".

Ele era um homem orgulhoso, com uma personalidade forte e Debbie também tinha
um temperamento curto. Carlos sempre foi gentil e gentil com Megan, nunca a
desapontou em nenhuma circunstância, mas ele havia perdido a paciência algumas
vezes com Debbie. Ele a ameaçara com suas fraquezas e até a deixara so

Os olhos de Debbie se arregalaram com o que ouvira, ela não esperava ouvir palavras
tão fortes de Curtis, ela ficou mais do que tocada.

Ela assentiu e disse: "Eu finalmente sei como você pode se tornar o diretor da
universidade em uma idade tão jovem. Senhor Lu, você realmente sabe como dizer as
coisas, é muito eloquente, me convenceu completamente. "

Curtis revirou os olhos: "Não tire sarro de mim, eu sei que você não é uma garota que
é facilmente convencida".

Com um sorriso envergonhado, Debbie se levantou, "Sr. Lu, estou muito curioso para
saber por que você é sempre tão gentil comigo, por que você faz isso? " Ela sentiu
Curtis tratá-la como sua própria família.
Em vez de responder sua pergunta, ele disse calmamente: "Vá para casa e faça as
pazes com Carlos, ele fez muito por você. Graças ao seu marido, você agora é muito
mais feminino do que quando esteve com Hayden Gu, seu único problema é que você
tem um mau humor, você seria perfeito quando aprender a controlar sua raiva. "

Debbie franziu o cenho para ele. - Ele evitou minha pergunta e até mencionou Hayden,
como você o conhece? ela pensou.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 98 Você está tentando
se desculpar
5-7 minutos

Capítulo 98 Você está tentando se desculpar


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9363

Atualizado: 2020-03-24 01:12

"Você conhece a história entre mim e Hayden!" Debbie disse em um tom afirmativo.

"Sim, eu sei muito bem o que aconteceu entre vocês. A última vez que fui convidado
para uma festa, ele também esteve lá, agora é o líder da família Gu e tem uma
cooperação com o Grupo ZL, Carlos também o conheceu ", disse Curtis. O que ele não
mencionou foi que, quando Hayden veio cumprimentar Carlos pela última vez, este o
ignorou completamente.

"Oh entendo... Mas Sr. Lu, você não pode simplesmente responder minha pergunta? A
curiosidade está me matando! Por que você é tão legal comigo? " Debbie perguntou
novamente.

Curtis balançou a cabeça com profunda resignação. "A curiosidade mata o gato, bem,
eu vou lhe dizer o porquê e, por favor, não faça a mesma pergunta novamente."

Debbie se endireitou e olhou para Curtis com uma expressão de esperança: "Estou
sendo gentil com você porque quero que você seja feliz todos os dias", respondeu ele.
Ela ficou parada, esperando as próximas palavras, mas o homem fechou a boca, sem
dizer mais nada. De olhos arregalados, Debbie perguntou incrédula: "Isso é tudo?".

"Sim, o que mais você quer ouvir?" Curtis perguntou, uma mão apoiada no queixo e os
olhos fixos na distância, obviamente havia mais alguma coisa.

"Por que tenho a sensação de que ele está escondendo alguma coisa?" Debbie se
perguntou.

O que ela queria saber era por que Curtis era tão gentil com ela, ela conhecia seus pais
ou algo assim? Mas, aparentemente, ele não ia dizer mais nada. Debbie sorriu
falsamente e se despediu: "Obrigado pelo seu conselho, Sr. Lu, é hora de partir ", disse
ela quando se levantou para sair.

"Ok, volte para a aula, lembre-se de ir para casa no início da tarde", respondeu Curtis.

Debbie revirou os olhos, não tinha planos de voltar para casa hoje à noite, embora se
sentisse muito melhor depois de conversar com Curtis, odiava ver Megan na vila.

Enquanto isso, no Grupo ZL, a partir do momento em que Carlos entrava, todos os
funcionários podiam sentir que algo estava errado, a palavra "melancolia" estava
escrita em todo o rosto. Todos saíram do caminho depois de cumprimentá-lo, por
medo de que fossem o alvo de sua raiva.

Mesmo em uma reunião com os principais executivos, Carlos manteve o rosto zangado
e sombrio. Assim que o diretor do Departamento Financeiro começou a relatar seu
trabalho antes de Carlos perder a paciência e repreendê-lo com um discurso selvagem,
os outros executivos engoliram em seco e tentaram prender a respiração. Enquanto
ele se confundia, todos começaram a refletir sobre o que diriam para garantir que seu
chefe não ficasse chateado, mas uma vez que Carlos começou, não havia como parar,
como um cão raivoso, irritando todos indiscriminadamente.

Emmett teve a chance de sair da sala de reunião e chamou Debbi

Depois de uma longa pausa, ele quebrou o silêncio: "Há algo que você quer me dizer?".

"Sim, há uma coisa que quero lhe contar", respondeu Debbie.

"Então diga", disse Carlos.

"Eu quero dormir no dormitório hoje à noite", ela retrucou.

"De maneira nenhuma!" ele gritou.

"Então eu terminei, é tudo o que tenho a dizer", Debbie terminou a conversa.

Com uma expressão sombria, Carlos disse: "Vou buscá-lo esta tarde".
"Por favor, não se preocupe!" ela respondeu teimosamente.

Ele cerrou os dentes e rosnou: "Você tem certeza?".

"Tenho que ir, adeus!" Antes que o marido pudesse responder, Debbie desligou.

Se virando, Carlos resmungou, "Emmett Zhong!".

A força na voz de seu chefe causou calafrios nas costas inteiras de seu assistente. -
Pensei que ele tivesse se acalmado depois de conversar com sua esposa, por que ele
está com raiva de novo? Este foi o começo de um dia longo e terrível para Emmett.

Mas naquela noite, como prometera, Debbie dormiu no dormitório com Kristina.

Eram quase uma da manhã quando ela finalmente deixou o emprego no bar. As portas
do quarto estavam fechadas e Debbie não tinha o telefone do porteiro, então ela ligou
para Jeremiah, que encontrou alguém para ligar para o porteiro e pedir que ele abrisse
as portas.

No início da manhã seguinte, quando acordou, ficou chocada ao descobrir que estava
com cólica, regular como relógio. Debbie sempre sabia a data de suas regras,
aparentemente o último mês deve ter sido muito estressante para fazê-la esquecer
algo tão básico. Debbie suspirou para aliviar a pressão.

Agora ele estava em outro dilema: quando ele concordou em sair do quarto e se
mudar com Carlos na vila, ele trouxe todas as suas roupas, agora, ele nem tinha uma
calça limpa para vestir.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 99 Deixe-me aquecê-lo
6-7 minutos

Capítulo 99 Deixe-me aquecê-lo


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9419

Atualizado: 2020-03-24 01:22


Debbie decidiu pegar o ônibus de volta para a vila para poder trocar de calça
manchada de sangue. Ela não se atreveu a pegar um táxi por medo de manchar seu
assento, então ela entrou no ônibus e ficou na parte de trás para que os outros
passageiros não notassem o sangue em suas calças de cor clara. Felizmente, todos
ficaram em silêncio e ninguém pareceu notar que havia algo errado. Quando o ônibus
parou em sua parada, Debbie pulou rapidamente e caminhou por cerca de quinze
minutos até que finalmente alcançou os portões da área da vila.

Ele ignorou sua dor de estômago e caminhou rapidamente em direção à vila para não
atravessar ninguém.

Quando ela chegou, ela abriu a porta e suspirou de alívio, sentiu-se mais segura por
finalmente estar em um ambiente familiar. Ela rapidamente trocou os sapatos e
entrou silenciosamente na sala, cruzando os dedos para que ninguém estivesse por
perto. Felizmente, a sala estava vazia, tudo que eu podia ouvir era Julie cozinhando na
cozinha.

No entanto, sua sorte foi logo cortada, porque Carlos desceu as escadas. Debbie
congelou, esperando que ele não olhasse para ela, mas era tarde demais; O olhar de
Carlos estava fixo nela.

Ele ignorou, passou de lado e tentou subir as escadas.

"Pare!" Carlos exigiu. A raiva em sua voz a fez parar e olhar para ele.

No entanto, seu estômago doía novamente, lembrando-o de que ele precisava subir as
escadas. Ela deu as costas para ele e continuou a subir, mas ele a agarrou pelo braço
antes que ela pudesse escapar. "O que aconteceu?" ele perguntou. Sua voz firme
parecia preocupada e confusa.

Confusa, Debbie virou-se para olhá-lo.

Eu estava olhando para as calças manchadas de sangue!

Seu rosto ficou quente e vermelho de vergonha, ele precisava sair de lá, então tentou
soltar o braço. "Deixe me ir! Não tem nada para lhe dizer! "

A mão segurando o braço dele continuou apertando-o. "O que aconteceu?" Carlos
perguntou novamente: "Você se machucou?".

"Eu não..." Debbie hesitou, tentando encontrar as palavras certas para tranquilizá-lo,
mas antes que ela pudesse terminar de falar, Carlos a puxou para ele. Gritando em
protesto, Debbie caiu em seus braços fortes. "Eu vou levá-lo para o hospital agora!" ele
anunciou firmemente.

'O que há de errado com ele?' Carlos refletiu: 'Ele está sangrando e, em vez de ir ao
hospital, ele corre para as escadas para ir para o quarto. Que quer fazer?'.
"Não! Não me leve para o hospital! Me solte! Escute ... " Debbie estava ficando brava
porque Carlos ignorou seus pedidos.

Independentemente de sua resistência, Carlos a levantou nos braços e a levou em


direção à porta. Enquanto ele trocava os sapatos, Debbie foi rápida em explicar: "Eu
não me machuquei, Carlos, meu primo Andrés está visitando".

Ele olhou para ela confuso e franzindo a testa. "Primo

Sem virar a cabeça, Debbie zombou: "Isso é tudo que você pode fazer? Me ameaçar? ".

Carlos pegou a mão dela de repente e a puxou para seus braços. "O processo não
importa para mim, desde que eu possa recuperá-lo, não me importo com o que
significa usar."

"Me solte!" Debbie gritou. "Por que você sempre tira vantagem de mim? Te odeio!".

"Está frio lá fora, deixe-me lhe dar calor", respondeu Carlos gentilmente.

Emmett revirou os olhos quando ouviu isso do banco do motorista. "Senhor Huo,
temos aquecimento no carro", ele respondeu mentalmente.

Debbie lutou, mas não conseguiu se libertar do abraço. "Obrigado, senhor Huo, mas
não preciso me aquecer. Eu não sinto frio. "

"Mas eu estou congelando", respondeu Carlos maliciosamente. "Por favor, me


aqueça."

Debbie e Emmett foram surpreendidos por seu comportamento atrevido. 'O que há de
errado com ele? É o mesmo Sr. Presidente distante? ambos refletiram.

Como ela não conseguia se mexer nos braços, Debbie cerrou os dentes e disse:
"Emmett, aumente o fogo, seu chefe está congelando!".

Emmett era um homem inteligente e, apesar da ousadia da garota, ele sabia quem era
o verdadeiro chefe. Então ele respondeu com muita seriedade: "Senhora Huo,
aumentei o calor ao máximo, talvez não funcione por causa da temperatura
congelante do lado de fora. Por que o senhor Huo não está quente? ".

Debbie olhou para o pescoço do motorista com descrença e raiva, desejando poder
bater nele agora.

Que homem ingrato! Fiz tantos sacrifícios para ajudá-lo a sair do canteiro de obras -
ele amaldiçoou por dentro -, mas agora ele está do lado de Carlos Huo!.

Carlos virou a cabeça suavemente, forçando-a a olhar para ele. "Não vou permitir que
você fique com raiva assim", disse ele com ternura.
Doeu seu coração vê-la tão brava e chateada.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 100 Minha Esposa
Disposta
6-8 minutos

Capítulo 100 Minha Esposa Disposta


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 10513

Atualizado: 2020-03-24 01:32

Quando Debbie ouviu o que Carlos disse, ela zombou: "Haha! Não me diga o que devo
sentir! Você é um maníaco por controle ou algo assim? Desculpe, mas não hoje. "

"E você é tão impossível como sempre!" comentou o marido, que não gostava de ser
desobedecido.

'Eu? Impossível? ela disse dentro. "Se eu sou impossível, então você é infiel!" Os olhos
de Carlos se arregalaram com as palavras de sua esposa e a raiva em seu olhar podia
ser vista a quilômetros de distância. Depois de alguns minutos, ele finalmente disse:
"Você tem uma língua arrojada e eu quero tentar", antes que Debbie pudesse
descobrir, Carlos se inclinou para ela e pressionou os lábios vermelhos contra os dele.

"Mmm ..." Ela tentou se libertar do abraço dele, mas sem sucesso.

Percebendo o que estava acontecendo, Emmett tossiu para esconder seu desconforto
e depois levantou a divisória do carro para que o casal pudesse ter um espaço privado.

O beijo apaixonado durou muito tempo e Debbie pareceu sufocar, ela não sabia
quantos minutos o beijo durou, mas foi só quando sentiu o desejo incontrolável do
marido que ela finalmente a deixou ir. Ela se sentou ereta, ajeitou as roupas e o
empurrou: "Me solte! Deus, você é tão pesado! ".
Em vez disso, Carlos ficou onde estava: "Querida, você será minha no dia em que
menstruar, ainda não entende ... preciso de você!" ele disse sussurrando em seu
ouvido, seu tom transbordando de luxúria. Muito provavelmente, ela machucara sua
masculinidade ao rejeitá-lo.

O coração de Debbie pulou uma batida, ela podia dizer pela expressão dele que ele
estava tentando combater seu desejo. Por um lado, ela pensou que deveria ceder,
afinal, eles poderiam ser o único casal neste mundo que não tinha feito sexo depois de
três anos de casamento. Mas, novamente, era a primeira vez dela e Debbie estava
realmente nervosa. "N ... não ... não se apresse tanto! Acho que precisamos encontrar
um mestre de feng shui para escolher o dia perfeito ... " ela gaguejou.

'Preciso encontrar um mestre de feng shui antes de fazer sexo com minha esposa?'
Carlos se divertiu com sua reação e decidiu seguir em frente. "Acho que também
precisamos de uma conferência de imprensa para dizer ao mundo que Carlos Huo está
prestes a ir para a cama com a esposa, você acha?" ele disse.

"Ha ... hahahaha ... " Debbie olhou para o marido envergonhada e murmurou: "Isso
não é necessário".

Carlos retirou a mão do suéter de sua esposa, sentou-se em seu lugar e beijou seus
lábios suavemente, que estavam um pouco inchados por seu beijo longo e apaixonado,
ela realmente o provocou muito! A voz de Carlos se suavizou quando ele disse:
"Querida, eu estava errado, eu não deveria ter incomodado você, por favor, não fique
mais bravo comigo, ok?".

Depois que o marido a abraçou e a beijou, Debbie se sentiu muito melhor. Agora que
ele havia se desculpado, ela soltou um suspiro de alívio e reclamou: "Eu deveria ter
sido um mulherengo na minha vida passada e você era uma mulher que me amou
profundamente e partiu meu coração, por isso me trata assim agora. "

Carlos tentou reprimir sua risadinha e disse: "Acho que aconteceu o contrário, é por iss

"Porque não? Você não quer que as pessoas saibam que somos um casal? " Carlos
perguntou, com o rosto de poucos amigos. Mesmo que ela tivesse dito a ele que o
amava em público da última vez, era porque ela queria se vingar de Olivia, ele sabia
disso também.

Carlos ficou frustrado e se perguntou por que Debbie estava agindo assim, ela ficou
um pouco assustada com a reação dele. Consequentemente, ele deu um sorriso gentil
e explicou: "Não me interpretem mal, chefe. Você sabe quem você é, se as pessoas me
vissem no seu carro, elas não me deixariam em paz por um minuto, eu juro! ".

"Bah! Você não tem permissão para sair a menos que me dê um pouco de doçura ", ele
retrucou.

De repente, Debbie passou os braços em volta do pescoço dele, beijou-o nos lábios e
gritou ternamente: "Querida!".
Ele a abraçou também, agarrou a nuca e a beijou com amor, não deixando a esposa ir
até que ela tivesse o suficiente.

Enquanto Debbie estava ajustando o casaco, Carlos apertou um botão para abaixar a
divisória do carro e disse a Emmett: "Abra a porta para minha esposa."

"Sim senhor Huo ", ele respondeu.

'É serio? Eu mesmo posso abrir a porta. - Debbie queria recusá-lo, mas Emmett já havia
saído do carro.

Antes de sair, ela fechou o casaco, levantou o capuz e puxou os cordões para que
apenas seus olhos fossem expostos.

Quando Debbie entrou no quarto, Kristina ainda estava dormindo, mas não por muito
tempo, vendo-a correndo e tremendo no quarto, ela enfiou a cabeça para fora da
colcha e perguntou sonolenta: "Ei, chefe, quando você foi embora?".

"Eu acabei de ir para casa procurar algumas coisas, aliás, está nevando lá fora, por que
não aproveitamos esse país das maravilhas do inverno e tiramos algumas fotos?"
Enquanto dizia isso, Debbie puxou uma almofada de aquecimento da gaveta e a
conectou, envolvendo-a em volta das mãos, agora parecia muito mais quente.

Sentada, Kristina olhou para a cama vazia de Karen e perguntou confusa: "Karen não
veio dormir? Eu me pergunto para onde ele foi. "

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 101 Eu quero chá de
leite
5-7 minutos

Capítulo 101 Eu quero chá de leite


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8521

Atualizado: 2020-03-24 01:42


"Não, Karen não dormiu aqui ontem à noite, mas eu tenho uma história engraçada
sobre ela!" Debbie disse enquanto jogava o invólucro elétrico na lata de lixo e sentava
na cadeira. "Ontem ele pediu ao pai dez mil dólares para pagar uma inscrição VIP. E
seu pai, por engano, transferiu cem mil dólares para ele! Depois de receber o dinheiro,
ele teve medo de que seu pai lhe pedisse para devolver os noventa mil. Então ela foi e
colocou-o na lista negra imediatamente! Certamente ele se divertiu muito em algum
clube ontem à noite! ".

"Hahahaha!" Kristina riu. "Suponho que o pai dela esteja hoje na escola para lhe
ensinar uma lição", respondeu ela, saindo da cama e se vestindo.

"Talvez. Ele já havia reclamado que as despesas mensais de Karen estão bem acima do
normal ", disse Debbie.

De repente, Kristina percebeu algo e olhou Debbie de cima a baixo. "Você estava de
mau humor ontem à noite! E agora, você está cheio de vida como uma flor de
primavera. Deixe-me adivinhar. Você viu seu marido esta manhã? " ela perguntou
desconfiada.

Debbie parecia muito melhor agora do que ontem. Ele estava de mau humor até
quando foi com Jeremías ao clube onde ela trabalhava. Mas agora, ele estava sorrindo
e radiante como o sol.

Kristina não achou que era tudo por causa dessa história engraçada.

"Mmm ... Eu vi essa manhã - respondeu Debbie. Enfim, eu não esconderia isso de
Kristina. Além disso, agora eles estavam sozinhos no quarto. Sua outra colega de
classe, Karen, e suas três outras colegas de quarto estavam em carreiras diferentes e
estavam todas na classe.

"Conte-me tudo. Você pediu desculpas a ele ou ...? ", Kristina sabia que eles haviam
brigado e por quê, então estava ansiosa para saber como aquilo terminava.

Debbie revirou os olhos. "Ha! Ele pediu desculpas, é claro! " ele disse com um bufo.

Kristina riu. Ela colocou a mão no ombro da amiga e disse: "Debbie, você acabou de
fazer um CEO orgulhoso como Carlos Huo pedir desculpas. Ele realmente deve te amar
muito. "

"Ele estava errado, então pediu desculpas. Não vejo nada de estranho nisso -
respondeu Debbie. "É tudo por causa de Megan Lan!" ela pensou com raiva.

"Oh vamos. Não seja tão teimoso. Enfim, vou lavar meu rosto e escovar os dentes.
Falamos mais tarde!" Kristina disse enquanto se levantava para ir ao banheiro.

"Tudo bem", disse Debbie.


Ela e Kristina almoçaram juntas no refeitório da escola ao meio-dia. Debbie olhou para
um casal sentado perto da mesa. O garoto e a garota pareciam existir em seu próprio
mundo, tocando e beijando como s

Grandes flocos de neve caíram do escritório quente e aconchegante. Carlos sentou no


sofá enquanto Debbie sentou no colo dele bebendo chá com leite.

Debbie de repente se lembrou de uma piada. "Carlos, deixe-me contar uma história",
disse ele.

"Tudo bem", ele respondeu.

Ele adivinhou pelo sorriso astuto que ele estava tramando algo.

"Escute, era uma vez um tolo que gostava de dizer 'não'. Ele sempre respondia 'não'
quando as pessoas perguntavam algo para ele ", disse Debbie. Após uma pausa, ele
continuou: "Ah, a propósito, você já ouviu essa história antes?". Ele olhou Carlos nos
olhos, esperando sua resposta.

O homem sorriu e respondeu: "Sim, você já me disse."

"Não, eu nunca ...".

Foi só quando Carlos começou a rir que Debbie percebeu que a traíra.

Frustrado, ele beliscou o braço dela e a socou no peito. "Aaaaaagh! Por que você tem
que ser tão inteligente? Você me fez sentir como um tolo! Você é um idiota! ".

Carlos a abraçou com mais força e cheirou seus cabelos. "Tem certeza de que fui eu
quem fez você se sentir um tolo? Foi você quem se chamou de tolo ", respondeu ela.

Debbie bufou e desviou o olhar enquanto fazia uma cara de mau humor.

Eu estava pensando em como devolvê-lo para Carlos. Após uma longa pausa, ela
começou novamente: "Ei, deixe-me fazer uma pergunta. Se houvesse uma garota com
um rosto bonito e um corpo perfeito no seu colo, você se apaixonaria por ela? ".

Desta vez, ele respondeu sem hesitar: "Não, eu não faria." Havia apenas uma garota no
mundo pela qual ele se apaixonaria, e ela não era outra senão Debbie.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 102 Pobre Virgem
5-6 minutos

Capítulo 102 Pobre Virgem


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7802

Atualizado: 2020-03-24 01:52

'Sim, caiu!' Debbie estava exaltada, mas conteve uma risada e fingiu estar com raiva.
"Carlos Huo, como você ousa permitir que outra garota se sente no seu colo?".

O queixo de Carlos caiu.

Como ela é astuta! Não consigo acompanhar suas táticas diferentes ', pensou.

Debbie estava prestes a se levantar quando Carlos a segurou pela cintura e disse com
muita seriedade: "Garanto-lhe, não permitirei que mais ninguém se sente no meu colo,
este lugar é seu e só seu."

A seriedade de seu olhar a surpreendeu. Como você se sentiria se um homem bonito e


charmoso expressasse seu amor por você? Você ficaria animado, é claro. Debbie não
foi exceção, ficou sem palavras quando se perdeu nos olhos de Carlos. Eu não
conseguia desviar o olhar. Depois de muito tempo, ele finalmente falou. "Carlos Huo,
eu quero fazer amor com você."

Seus olhos escureceram ao ouvi-la e ele a abraçou com mais força. "Garota safada!".
Ela estava seduzindo-o, mesmo com a menstruação.

Quando ela percebeu, ela acrescentou timidamente: "Não quero dizer agora, quero
dizer daqui a uma semana".

Carlos, impressionado pelo desejo, pegou a xícara de chá com leite da mão e a colocou
em uma mesa, colocou Debbie no sofá e pressionou o corpo contra ela.

"Não! Carlos, por favor ... ".

Ele estava prestes a beijá-la na boca quando a porta se abriu, Debbie ficou vermelha.

Carlos olhou para Curtis, que ficou surpreso. "Senhor Lu, por que você voltou tão
cedo?" Carlos disse com uma voz fria como gelo.

Ele imediatamente se levantou e ajudou Debbie a se levantar como se nada tivesse


acontecido.
Curtis respondeu, encostando-se à moldura da porta: "Eles me disseram que você
estava no meu escritório, então eu vim aqui para vê-lo. Eu não esperava que você se
empolgue com a luxúria tão cedo ... ". O olhar de Carlos imediatamente o silenciou.

Debbie levantou-se do sofá envergonhada, tomou seu chá com leite e pediu desculpas
a Curtis sinceramente. "Desculpe, senhor Lu, por favor, não nos leve a mal. Eu não
estava me sentindo bem e Carlos veio me trazer um chá com leite ... uh ... agora é
melhor eu voltar para a aula para que você possa conversar. "

Curtis não podia acreditar no que estava ouvindo. Um CEO ocupado estava deixando o
emprego para levar uma xícara de chá com leite para a esposa? Ele balançou a cabeça
e perguntou: "Lor

Tinha escapado completamente dela que Debbie precisava de roupas. Normalmente,


era sua assistente Zelda quem cuidava desses assuntos, então não foi até que ela viu
suas calças manchadas de sangue que ela percebeu o que havia esquecido.

Ele prometeu a si mesmo que, no futuro, prestaria mais atenção à esposa.

- Existem tantos cabides com dezenas de roupas, serão todos para mim? ela se
perguntou com espanto.

"Você me comprou tantas roupas de outono da última vez que há algumas que eu
ainda não as liberei. Eu não preciso de roupas novas. É um desperdício de dinheiro e
recursos ", disse ela. Parecia que eu estava em uma loja de moda.

Carlos não respondeu. Enquanto Debbie estava olhando, ele começou a apontar para
as peças e ordenar: "Isto, isto, isto ... colocá-los no armário da minha esposa. "

"Não espera! Ainda não os experimentei! " Debbie exclamou, pegando uma das
roupas. "Não tenho um número perfeito, primeiro tenho que testá-lo para garantir
que eles se encaixem bem".

Carlos pegou a mão dela para levá-la ao segundo andar. "Você não será capaz de
experimentar todos eles, é demais." Ele foi até um dos criados e ordenou: "Coloque
todos no armário de Debbie".

"Como vou saber se eles se encaixam se eu não experimentá-los? É um desperdício


demais ", ela protestou.

"Não farei da próxima vez", respondeu Carlos.

"O que?" Debbie perguntou, confusa.

Free to Download MoboReader

lera.mobi
Tire meu fôlego fiction eBook | Author:
Bai Cha | Capítulo 103 Seu primo Andrew
se foi
5-7 minutos

Capítulo 103 Seu primo Andrew se foi


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8603

Atualizado: 2020-03-24 02:02

"Vou pedir para a loja enviar menos roupas da próxima vez, por que você não aceita
todas essas roupas por enquanto?" Carlos disse como se nada. Debbie assentiu
obedientemente, embora não tivesse ideia de que a loja lhe enviaria ainda mais roupas
na próxima vez, no entanto, já havia muitas coisas novas no armário que ela nunca
havia usado.

Um dia, Julie conheceu Debbie, que estava prestes a jogar um casaco na máquina de
lavar, a senhora correu para ela e tirou o casaco, ela parecia bastante surpresa. "Este
casaco vale milhares de dólares e requer tratamento especial. Devemos ligar para o
serviço de lavanderia para cuidar dele", disse Julie.

Debbie ficou chocada demais para pronunciar uma única palavra, mais do que milhares
de dólares? Só por um casaco?

Ela ficou impressionada com a quantidade de dinheiro que os milionários gastaram em


roupas.

Carlos Huo gasta seu dinheiro para a esquerda e para a direita! Debbie pensou.

Nos dias seguintes, ela foi ao bar trabalhar todas as vezes que o marido ficou algumas
horas no escritório e não conseguiu chegar em casa a tempo. Depois de muito esforço,
ela teve dinheiro suficiente para comprar o que tanto ansiava. .

Debbie foi sozinha um dia ao Shining International Plaza sem Carlos perceber e
comprou o que procurava. Com um sorriso satisfeito, decidiu dar uma volta pelo local.
Quando viu uma loja de lingerie, lembrou-se de algo e entrou, vinte minutos depois,
saiu de lá com uma pequena sacola de compras na mão.

No caminho de volta para a vila, ele recebeu uma ligação: "Oi Karina, como vai?".
"Oi Debbie, eu estou bem, ei, Megan vai jantar amanhã à noite, você sabe quem é o
parceiro dela? Muitas pessoas já sabem disso! ".

"Ammm, não, eu não sei ..." Ela não se importava com a vida de Megan, tudo que ela
queria era que a menina desaparecesse da vida dela e do marido.

Suspirando em derrota, Karina disse: "Eu sabia, você deveria prestar mais atenção ao
que ela faz, ela tem dito às pessoas que está saindo com Carlos".

"O que? Com meu marido?" Debbie estava atordoada, Carlos iria a um jantar com
Megan? O mero pensamento de Megan segurando o marido a fez se sentir
desconfortável, seu estômago revirando e suas mãos começaram a suar.

"A maioria das pessoas da classe alta já sabe que Megan Lan é a garota favorita dos
quatro jovens proeminentes da cidade. E especialmente Carlos e Wesley, muitos até
imaginavam que ela seria o futuro senhorita. Huo ou Sra. Li. Acabei de ouvir meus
amigos conversando sobre Megan ser parceira de Carlos amanhã à noite, eles
continuaram a lisonjear

Então Karina estava certa, Debbie pensou amargamente. "Oh, não é nada", ela
respondeu.

Sua reação confundiu o marido e perguntou: "Você vai sair em algum lugar amanhã à
noite?".

"Não, foi apenas uma pergunta ociosa", Debbie ainda não conseguia descobrir como
impedir o marido de participar da festa com Megan.

Agora que ela se recusara a falar com ele, Carlos decidiu deixar o assunto passar e
preferiu mudar de assunto, perguntando: "Seu primo Andrés já foi embora?".

Cinco dias se passaram.

Debbie ficou atordoada por alguns minutos e depois corou terrivelmente,


imediatamente se levantou do colo do marido quando ela pôde ver o desejo em seus
olhos: "Não faz muito tempo agora".

'Esse idiota! Ele já fez a mesma pergunta inúmeras vezes; um homem lascivo é muito
assustador! ela disse para si mesma.

Carlos tocou a testa com a mão esquerda e reclamou: "Você me deu a mesma resposta
por muitos dias". Toda vez que ele perguntava, sua esposa sempre respondia a mesma
coisa, o homem estava ficando sem paciência.

Debbie mordeu o lábio, rindo, enquanto olhava o rosto sombrio do marido, uma ideia
lhe ocorreu.
Ela voltou para o quarto e enviou a Karina uma mensagem no WeChat: "Ei, você
poderia me fazer um favor?".

Na manhã seguinte, Debbie teve uma aula de dança antes de ir para a faculdade, a
aula seguinte foi de Carlos. Assim que chegou aos portões da escola, viu o carro do
marido entrar, o carro parou, aparentemente a pessoa dentro do carro também a
tinha visto. Havia muitos estudantes por perto e Debbie não queria que eles
fofocassem sobre seu relacionamento com o marido, então no momento em que
Emmett abriu a porta e saiu do carro, ela saiu correndo, ele ficou pasmo.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 104 Esperando por você
5-7 minutos

Capítulo 104 Esperando por você


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8371

Atualizado: 2020-03-24 02:12

Emmett observou a figura de Debbie se afastar. Ele precisava voltar para o carro para
contar ao chefe o que havia acontecido. Carlos, sentado no banco de trás, não reagiu,
embora fosse o que ele esperava. Ela sabia que Debbie não queria que os outros
soubessem sobre seu relacionamento, sempre que estavam no meio de pessoas, ela
agia como se fossem estranhos.

Carlos trabalhava nos negócios oficiais nos últimos dois meses, e essa era a primeira
aula que lecionava desde seu retorno; portanto, a sala de aula estava cheia de
capacidade por seus admiradores. Debbie estava sentada na fila de trás e deu toda a
atenção ao homem de pé, seu marido.

Todos acreditavam que Carlos estava frio e distante, mas Debbie sabia que não era
verdade. Era um ardil que ele adotara para manter as pessoas afastadas e aumentar
sua mística. Debbie tinha visto diferentes aspectos dele: um Carlos zangado, um Carlos
gentil, um Carlos irritado ... Como qualquer pessoa comum, ele tinha toda a gama de
emoções. Pode ser frio e distante, sim, mas também amoroso e quente.
Ele estava acostumado a esconder seus verdadeiros sentimentos de estranhos.

Ele tinha 28 anos e ainda era um empresário de sucesso; Ele era confiante, forte e
poderoso, melhor que 99% dos homens.

Debbie não pôde deixar de se perguntar se ele era a criatura favorita de Deus e se ele
nasceu para vencer; ela sentiu tanta sorte de ser sua esposa. Ela estava perdida em
seus pensamentos quando a voz do homem a trouxe de volta à realidade:

Debbie Nian, levante-se e conte-nos o que aprendeu até agora. "

Sua voz era tão fria que ela se levantou imediatamente, sem hesitar. Ele piscou para
Dixon, que estava sentado ao lado dele.

Ele abaixou a cabeça e sussurrou para atualizá-lo: "O Sr. Huo nos ensinou o AIP: plano
de investimento automático e previsão de risco ...".

Com um sorriso malicioso, Debbie pigarreou e repetiu: "Senhor Huo, você nos ensinou
AIP e previsão de risco ..." Enquanto recitava o que Dixon ditou para ajudá-la, Carlos
deixou o estrado e caminhou em sua direção.

As meninas fixaram os olhos nele, pareciam excitadas. Eles até começaram a sussurrar:
"Ele está vindo por aqui!". Alguns até pegaram seus telefones e tiraram fotos de suas
costas ou selfies com Carlos ao fundo. Houve risos e mais sussurros enquanto eles
checavam para ver se podiam lidar com a câmera.

Quando Carlos finalmente ficou ao lado de Debbie, Dixon ficou em silêncio e fingiu
estar lendo seu livro. Ele não era tolo o suficiente para ser

Carlos, enquanto isso, estava indo para o estacionamento subterrâneo. Quando ele viu
a mensagem, seus olhos escureceram. Mas antes que ele pudesse responder, ele
recebeu outra mensagem. "Agora ou nunca!".

Era evidente que a garota estava tentando brincar com ele.

Depois de hesitar um pouco, ele disse a Emmett: "Leve-me ao hotel Cáspio".

Emmett queria lembrá-lo que era hora de ir à festa, mas ele pensou melhor e não disse
nada. "Sim, senhor Huo." Ele sentou no banco do motorista e o levou ao hotel.

Quando o carro parou em frente ao hotel Cáspio, Carlos sentiu que algo estava errado.

Alguns paparazzi devem estar escondidos nas proximidades, ele fingiu ignorá-los, saiu
do carro e entrou no saguão. O gerente, vendo Carlos, correu em sua direção e o
cumprimentou: "Boa noite, Sr. Huo."

Carlos assentiu em resposta e foi direto para o elevador.


O gerente decidiu intervir para ajudar porque viu que Carlos estava com pressa. Além
disso, fiquei curioso para saber por que estava lá.

"Senhor Huo, a que quarto você vai?" ele perguntou, pronto para pressionar o botão
do elevador para Carlos.

"1208", respondeu Carlos.

"Senhor Huo, aqui vem o elevador, deixe-me mostrar o caminho."

"Não, obrigado." Carlos entrou no elevador e apertou o botão para fechar as portas,
deixando o gerente para trás.

Quando a campainha tocou, Debbie ficou tão nervosa que suas pernas estavam fracas
ao se levantar.

Ele respirou fundo várias vezes antes de abrir.

Era ele, Carlos Huo estava parado na porta!

Seu nervosismo desapareceu ao vê-lo, e ela se jogou nos braços dele. "Querida!".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 105 A Primeira Noite
Apaixonada
5-7 minutos

Os lábios de Carlos se curvaram significativamente no momento em que ele viu sua


esposa, ele entrou na sala e fechou a porta atrás de si. Foi quando ele percebeu que
Debbie estava usando um roupão muito sedutor. Aparentemente, acabara de tomar
banho e agora vestira a camisola mais confortável e reveladora que conseguia
encontrar.

Carlos teria que ser o homem mais burro do mundo inteiro para não entender sua dica
e ainda mais depois do que acabara de fazer.

Com seu nariz encantador, nádegas perfeitas e lábios ardentes, essa garota poderia
fazer seu cérebro ficar totalmente vazio em um instante. Sem mais delongas, ele
pegou sua esposa nos braços, abaixou a cabeça e beijou seus lábios vermelhos e
macios, Debbie ficou na ponta dos pés e beijou-a apaixonadamente.

Sem abrir os olhos, ela procurou o bolso do marido para encontrar o telefone dele,
encontrou-o facilmente e, acenando diante dos olhos dele, desligou-o.

Debbie amava Carlos tanto que mal podia esperar para se entregar a ele e, mais
importante, não queria que Megan destruísse sua noite romântica. De alguma forma,
Debbie teve a sensação de que Megan estragaria as coisas.

Carlos pegou o telefone da mão de sua esposa e com total desprezo, jogou-o fora
quando ele a pegou e a levou para a cama.

A atmosfera era perfeita para o encontro: a sala estava mal iluminada e uma leve
fragrância de rosas permeava o ar.

Ele cuidadosamente colocou Debbie em sua enorme cama redonda e recostou-se


contra ela, seu corpo tremendo como um lençol de nervosismo e excitação. Em uma
voz rouca, Carlos sussurrou em seu ouvido: "Deb, eu nunca vou deixar você ir", então
ele abaixou a cabeça novamente para beijá-la.

Debbie já estava fora de realidade devido ao beijo apaixonado que eles haviam dado
minutos antes, embora de repente algo lhe ocorreu

Ela cobriu os lábios do marido com a mão direita e usou a mão esquerda para tirar algo
debaixo do travesseiro, era uma caixa de veludo, obviamente cara, então ela abriu a
caixa e o objeto dentro dele o deixou perplexo. .

"Carlos Huo, este anel sempre testemunhará meu amor por você. A partir de hoje,
você será apenas meu!".

Debbie havia trabalhado duro no bar nos últimos meses com a única intenção de
comprar esse anel para o marido.

Ela acreditava que o anel seria ainda mais especial quando o comprasse com o
dinheiro que ganhara por conta própria.

Carlos estava de mau humor porque Debbie o levou a comprar um anel primeiro,
ignorando a amargura no rosto do marido, ela deslizou o anel suavemente no dedo
dele, ele se encaixava perfeitamente.

Debbie estava muito orgulhosa de ter adivinhado o tamanho do dedo. Antes de


comprar o anel, esperou que Carlos adormecesse e fez a medição com uma corda.
"Acho que muitas mulheres vão parar de incomodá-lo quando vêem o anel dele",
pensou consigo mesma, satisfeita por ter sido tão esperta.

Carlos apertou a mão dela com força e tentou protestar


Jeremiah enviou dezenas de mensagens e a primeira foi: "Irmã, você precisa relaxar, as
notícias devem ser falsas!".

Karen estava tentando confortá-la por algum motivo: "Debbie, onde você está? Deixe-
me ficar com você, não leve essas coisas insignificantes a sério. "

Dixon disse a ele: "Você deveria falar com o Sr. Huo, aconteça o que acontecer,
estaremos aqui para você! ". Debbie estava confusa: 'O que está acontecendo?'.

Naquela época, uma janela pop-up do Weibo chamou sua atenção e disse: "Carlos
Huo, presidente do Grupo ZL, passou a noite em um hotel cinco estrelas, de acordo
com um informante, havia uma mulher misteriosa esperando na mesma sala em que
ele entrou. ... ".

Debbie abriu o aplicativo Weibo, mas não estava respondendo, o que diabos estava
acontecendo? Mas se o seu telefone tivesse cobertura!

Então ele clicou nas Hashtags da moda e viu o nome de Carlos, que estava na primeira
lista, a maioria das notícias era a mesma "Carlos Huo passou uma noite com uma
universitária em um quarto de hotel? ". E havia também uma foto dele entrando nas
mesmas portas do local.

Então, a notícia de que Carlos havia passado a noite com uma garota em um quarto de
hotel era tão popular que derrubou o servidor Weibo ...

Mas esse não era o ponto! A questão era que Carlos havia sido fotografado na noite
anterior quando entrou no hotel.

Enquanto Debbie refletia bastante sobre isso, o homem com quem as pessoas estavam
conversando se aproximou dela e perguntou: "Você já terminou?".

"Carlos Huo ... Você realmente realizou uma conferência de imprensa? " ela
perguntou, lembrando que uma vez brincou com ele que eles deveriam encontrar um
mestre de feng shui para escolher um dia adequado para o sexo e Carlos respondeu
que ele daria uma conferência de imprensa e diria a todos que ele era. ele estava indo
dormir com sua esposa.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 106 A garota nos meus
braços é minha esposa
4-5 minutos
"O que?" Carlos perguntou confuso.

Então ele foi até a esposa e viu as notícias em seu telefone, seu rosto inexpressivo, ele
bloqueou a tela do celular e disse: "Não estou tão entediado com isso, foi Karina quem
alertou os repórteres".

'Eh? Karina? Então Debbie se lembrou de tudo, ela pediu a Karina para ajudá-la a
descobrir qual hotel era o favorito de Carlos.

"Isso terá consequências negativas para você?" Debbie perguntou preocupada.

Carlos a aproximou do corpo e disse: "Eu dormi com minha esposa, o que há de errado
nisso?" Segundo ele, o que aconteceu não foi de todo estranho. Eles se casaram e só
passaram a noite juntos em um hotel, ele não tinha motivos para exigir que as notícias
fossem removidas como antes.

Durante o almoço, Debbie continuou verificando a tela do telefone, esperando para


ver como as coisas estavam indo, assim que ela clicou no noticiário, o marido disse:
"Coma", ela desligou o telefone sem reclamar.

Depois do jantar, Debbie respondeu secretamente às mensagens de seus amigos


enquanto Carlos fazia uma ligação: "Não se preocupe, fui eu quem estava com meu
marido ontem à noite".

Seus amigos ficaram sem palavras, um após o outro publicou o emoji do rosto
vomitando sangue.

Debbie clicou nas notícias do Weibo, que alegavam que Megan havia sido plantada na
festa porque o Sr. Huo estava em um encontro com uma mulher misteriosa em um
hotel. A notícia também dizia que os dois não haviam saído do quarto a noite toda e
que o telefone estava desligado até o meio dia do dia seguinte.

De repente, Carlos trouxe algumas roupas para o quarto, depois de se trocar, Debbie
se aproximou e perguntou: "Agora o que fazemos?".

Gentil, como sempre, Carlos simplesmente ajeitou as roupas e abraçou a esposa:


"Você ainda está com dor?" ele perguntou, já que ele sabia que ela estava andando
graciosamente, Debbie corou. Depois de ouvir sua pergunta, ele percebeu que a dor
ainda não havia desaparecido, portanto ele assentiu. Um momento depois, Carlos a
levantou nos braços e perguntou: "Você precisa ver um médico?".

Debbie gaguejou de vergonha, "N ... não, obrigado ", era apenas um processo pelo
qual todas as mulheres tinham que passar, ela sabia que tudo ficaria bem depois de
descansar um pouco.

"Vou levá-lo para casa antes de ir para a empresa", disse Carlos.

"Tudo bem", respondeu Debbie.


Para sua surpresa, a entrada do hote

A foto que um jornalista tirou quando Carlos a levou para fora do hotel se tornou a
notícia mais quente. Na imagem, seu rosto era visto com muita clareza, enquanto o
rosto dela permanecia oculto, o título do A notícia dizia: "Sr. Carlos Huo declarou que a
garota em seus braços era sua esposa. "

Em meia hora, a notícia recebeu centenas de milhares de comentários e incontáveis


"curtidas", que foram republicadas tão rapidamente quanto um incêndio florestal se
espalhou.

Os fãs de Carlos lamentaram na seção de comentários, "Carlos, o homem dos meus


sonhos! Eu te amo há tantos anos e agora você encontrou sua alma gêmea, que você
seja muito feliz! ".

"Senhor. Huo sempre foi tão discreto que não acredito que ele tenha namorada ",
disse uma garota.

"Maldita seja! Carlos Huo é o garoto mais bonito do mundo! Estou babando do outro
lado da tela ", escreveu outra mulher.

"Carlos, meu amor por você nunca vai morrer, mesmo que você tenha uma namorada,
eu sempre vou te amar, buuuuu ... whoa ", alguém disse.

"Minha esposa ... Isso parece incrível! Senhor. Huo é incrível! Eu desejo que você seja

Felizes para sempre ", escreveu outro fã.

Vendo todos os comentários, Debbie percebeu que havia tantas garotas que amavam
Carlos da mesma maneira que ela, que obviamente tinha dezenas de rivais.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 107 A chegada da sogra
4-5 minutos

Em seu escritório no Grupo ZL, Carlos estava ouvindo uma de suas secretárias, Zelda,
que estava fazendo uma denúncia quando o telefone tocou. O nome da mãe dela
apareceu no identificador de chamadas.

"Senhor Huo, é isso, eu vou deixar aqui." Quando Zelda percebeu que era uma ligação
pessoal, ela colocou o relatório na mesa e pediu licença.
Quando ela saiu e fechou a porta, Carlos atendeu. "Olá mãe", ele cumprimentou.

"Filho, este é um momento ruim?" Tabitha Luo perguntou suavemente.

"Nao para nada. O que houve? ".

"Seu pai e eu vimos as notícias esta manhã. Você ... " Tabitha não terminou sua frase.

Carlos sabia o que ela estava tentando perguntar, então ele admitiu "Sim, mãe, é
verdade."

"Então, traga-a para casa, por favor, seu pai e eu queremos conhecê-la, ou, melhor
ainda, posso vê-lo nos dias de hoje em que estou livre." Algo importante aconteceu
com Tabitha Luo e ela precisava urgentemente conhecer sua nora.

"Ok, bem, vou pedir para Emmett reservar uma passagem de avião para você." Carlos,
por sua vez, queria esperar até que sua mãe chegasse para lhe dizer que ele e Debbie
já haviam se casado.

"Bem, então, eu vou deixar você voltar ao trabalho. Tome cuidado, ok? ".

"Claro que vou, mãe. Tchau. "

Carlos desligou o telefone e olhou pela janela, profundamente pensativo. Pouco


depois de ele e Debbie terem se registrado para se casar, seu avô entrou em coma.

Então, seus pais ainda não sabiam nada sobre o casamento.

Na Escola de Economia e Gestão.

Do lado de fora do banheiro, Karen de repente abraçou Debbie e perguntou em um


sussurro: "Chefe, diga-me, ontem à noite, você e o senhor Huo ... hein? ". E em vez de
terminar sua frase, ele piscou maliciosamente para ela.

Ao ouvir a menção da noite passada, Debbie soltou a mão de Karen e revirou os olhos,
o rosto ficando vermelho. "Você sabe tudo, certo?".

"Eu tenho algumas pistas, querida", Karen disse em um tom travesso. "Bem, eu posso
ver quando uma mulher fez sexo, você anda de maneira diferente. Além disso, com as
notícias desta manhã, posso acrescentar: dois mais dois ... " ela sussurrou.

Debbie ficou tão enve

"O que você quer almoçar? Por que você não vem ao meu escritório para almoçar
juntos? " Carlos continuou.

"O que? Almoçar? Oh almoço ... ". A palavra "almoço" trouxe Debbie de volta à
realidade. Ela olhou para Karen, que estava conversando com sua amiga no WeChat, e
reclamou: "É tudo culpa sua, agora vou ter que comprar o almoço para Karen por um
mês, não poderei mais almoçar com você".

Ao ouvir isso, Karen sabia que tinha vencido. Provocante, ela levantou dois dedos e fez
um gesto de vitória.

"Huh?" Carlos estava confuso. "Por que é minha culpa?".

Debbie disse com indiferença: "Eu fiz uma aposta com Karen e perdi ..."

"Uma aposta em caminhadas?" Carlos adivinhou bem.

"Sim", respondeu Debbie.

Foi divertido para ele. "Venha para o meu escritório mais tarde para almoçar, eu vou
resolver a coisa da Karen, ok?".

"Não. Como perdi a aposta, então comprarei o almoço da Karen por um mês, fizemos
um acordo ", afirmou Debbie.

"Deb, eu estava brincando, não importa se você me compra o almoço, não leve muito
a sério", disse Karen.

Eles eram bons amigos, mesmo que Debbie não cumprisse sua promessa, Karen não se
importaria.

"Coloque Karen no telefone, eu quero falar com ela." Carlos sabia o quanto a amizade
significava para Debbie, e sua palavra era um compromisso, então ele decidiu ajudá-la.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 108 Nossa Mãe
5-7 minutos

"Ammm ... O que você quer dizer a ele? " Debbie ficou tensa quando Carlos disse que
queria conversar com Karen. "O que diabos você quer dizer para ela?" ela disse para si
mesma.

Carlos apenas riu: "Relaxe, querida, eu só estou tentando ajudar, não se preocupe, eu
não direi a ele como foi legal ontem à noite".

Debbie corou e rapidamente explicou: "Não, não, não é isso que eu quero dizer, por
que você quer falar com ela? Bem, não importa, eu vou colocá-la no telefone agora. "
Então ela entregou o telefone a Karen, quando sua amiga percebeu que Carlos não
estava brincando. Karen olhou para o telefone, assustada, como se fosse comê-la,
então ela mordeu o dedo indicador e perguntou: "Sr. Huo ... Senhor. Huo quer falar
comigo? É serio?".

Debbie piscou a cabeça, "Sim, sério."

Imediatamente, Karen desligou o telefone e, antes de pegar o celular da amiga, passou


a mão na roupa, como se temesse que o telefone ficasse sujo. "Olá Sr. Huo ", ela o
cumprimentou respeitosamente.

Vendo a reação dramática de sua amiga, Debbie ficou sem palavras.

Carlos disse algo no telefone e Karen explicou nervosamente: "Não, Sr. Huo, eu estava
brincando, isso realmente não significa nada, por favor, não leve a sério. Eu gastei
apenas alguns centavos no cartão que você me deu da última vez, Debbie e eu
estávamos realmente brincando agora. "

Na esperança de convencer Carlos, ela usava a palavra "realmente" repetidamente,


enfatizando-a toda vez que dizia e depois parava quando ele respondia sua explicação,
Debbie mal conseguia ouvir o que o marido estava dizendo. Desta vez, Karen assentiu
com resignação. "Ok, obrigado Sr. Eu fujo ".

Ela o colocou em espera e devolveu o telefone a Debbie. O último continuou a ligação:


"Ei, velho, o que você disse a ele?" ela perguntou.

"Nada, meu assistente vai buscá-lo ao meio-dia, vamos almoçar juntos", respondeu
Carlos.

Embora confuso, Debbie concordou.

Depois que a ligação terminou, Karen comentou nervosamente: "Seu marido é muito
mais sério do que você".

"Que queres dizer?" Debbie perguntou, então Karen contou a ela o que Carlos havia
dito ao telefone, foi quando ela soube o que estava acontecendo.

"Ele disse que não era apenas uma piada, você e eu fizemos um pacto. Desde que você
perdeu a aposta, Carlos sabia que você se sentiria mal se retirasse suas palavras, então
ele pediu ao assistente para depositar mais dinheiro no meu cartão no quinto andar do
edifício Alioth, o que seria suficiente para comer lá por um mês " Karen afirmou.

Debbie não sabia o que dizer quando ouviu isso, seu marido sempre pensou que o
dinheiro resolvia tudo, de modo que essa era a solução para qualquer problema,
embora na maioria das vezes ele estivesse quase sempre correto

O sorriso bobo em seu rosto iluminou o coração de Carlos como se fosse um sol, então
sua raiva desapareceu imediatamente.
Ele pegou a mão de sua esposa e a levou aos lábios, beijando-a com ternura, com amor
infinito. "Bobo, não faça isso de novo, você tem dinheiro, se você quiser me comprar
alguma coisa, basta usar o cartão, ok?" Carlos disse.

"Bem ... mas senhor Bonito, atualmente tenho 21 anos, posso ganhar meu próprio
dinheiro, certo? " Debbie perguntou defensivamente. O beijo que seu marido lhe deu
nos dedos fez cócegas nela, ela não conseguia parar de rir quando seus olhos se
estreitaram em linhas finas.

"Eu não estou dizendo que você não pode trabalhar, é só que você ainda está na
faculdade. Você deveria estudar, não trabalhar, se estudar muito e prestar atenção,
será incrível no que decide fazer ", disse Carlos. Embora Debbie fosse uma mulher
maravilhosa aos olhos dele, ela teria que lidar com todos os tipos de pessoas; se ela se
concentrasse na universidade, ela lidaria melhor com isso e saberia melhor o que fazer
em qualquer circunstância, Carlos queria que ela estivesse preparada para todos os
tipos. de situações.

Debbie assentiu, ela sabia que seu marido estava certo. Além disso, muitos de seus
colegas de classe disseram que ela havia se tornado uma mulher melhor e que era
mais engraçada. Debbie era mais feliz, mais segura e mais respeitosa, sabia que Carlos
havia feito isso por ela e apreciava, afinal, que tipo de garota em sã consciência não
gostaria de melhorar? Debbie também esperava se tornar uma pessoa melhor antes
de conhecer o marido, mas nunca havia tentado, não tinha muito dinheiro e não fazia
ideia de como realizar seus sonhos, sem mencionar que não possuía autodisciplina.
Carlos era definitivamente tudo o que ela queria em um homem.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 109 Ele é bom para
você
5-6 minutos

Capítulo 109 Ele é bom para você


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7575

Atualizado: 2020-03-24 03:02


Carlos não apenas forneceu todo o material, mas também supervisionou, tanto quanto
possível, o desempenho escolar de Debbie. Portanto, não fazia sentido para ela não se
esforçar mais.

Debbie respirou fundo e sorriu, gabando-se: "Terei mais sucesso que você, manterei
seu emprego e farei você ficar em casa e fazer as tarefas domésticas. Se você me
incomodar, farei você ficar descalço em um tapete de unha e, se você me fizer feliz,
talvez eu o leve para fora de férias. É ótimo só de pensar nisso ", Debbie riu.

Carlos também riu, divertido com a expressão de diversão em seu rosto. Ele beijou a
mão dela e disse: "Estou ansioso pelo dia em que suas aspirações forem cumpridas e
você assumir, terei o maior prazer em cuidar de nosso bebê em casa e cozinhar para
você pelo resto de nossas vidas".

Ele não pôde deixar de sorrir enquanto imaginava a cena.

Debbie corou ao ouvi-lo mencionar a palavra "bebê" e sentiu o coração bater forte no
peito. "Ter um bebê com ele me deixaria incrivelmente feliz", pensou.

De repente, alguém bateu na porta e puxou Debbie para fora de seu devaneio. Ele
soltou a mão do aperto de Carlos, levantou o copo de suco da mesa e fingiu tomar um
gole.

A mão de Carlos permaneceu imóvel no ar, ele ficou tão surpreso com sua reação que,
por um instante, esqueceu de abaixar a mão. "Debbie Nian, você tem vergonha de
estar comigo?" ele perguntou baixinho.

Não percebendo que a reação dela havia machucado o marido, Debbie perguntou
confusa: "O quê?, claro que não". Na verdade, era exatamente o oposto: Debbie
queria que todos soubessem que Carlos era seu marido, mas ela queria ser discreta,
porque Carlos era uma personalidade muito importante.

Lembrando que houve uma batida na porta, Carlos respondeu: "Entre!" A porta se
abriu e os garçons entraram com vários pratos. Estava na hora de comer, e os pratos
foram servidos com eficiência. Quando os garçons foram embora, Carlos começou a
colocar comida no prato de Debbie para ela comer, e continuou a fazê-lo até ficar
cheio. Carlos se ofereceu para pedir ainda mais pratos, temendo que ela ainda não
estivesse satisfeita, mas antes que ela pudesse ligar para os garçons novamente,
Debbie pegou a mão dela, colocou-a na barriga e disse: "Estou tão cheia, toque minha
bar

Ao ouvir que era Debbie, Sebastian concentrou-se, pensou e respondeu: "Um garoto
de 28 anos ... Hayden, que acaba de começar a se destacar na cidade de Y, pode ter 28
anos. Há o filho da família Xue, o filho mais velho da família Zhang, e Carlos Huo, do
grupo ZL ... ".
Pensando em Carlos Huo, Sebastián pareceu animar mais. "Poderia ser Carlos Huo?
Hoje ouvi no noticiário que esta manhã ele deixou um quarto de hotel com uma
colegial ... " ele disse.

- Debbie era a universitária?, Se pergunto.

Lucinda já ouvira falar de Carlos Huo antes, sabia quem ele era, mas não achava que
poderia ser o marido de Debbie. "Carlos Huo? É impossível! Pare de me assustar! Até
onde eu sei, ele nem conhece Debbie, são pessoas de mundos completamente
diferentes. Como poderia ser o marido de Debbie? Vamos ser sinceros, eu digo que
poderia ser Hayden. Ele e Debbie se conhecem e costumavam sair. "

Carlos Huo, rico e poderoso, estava além de sua imaginação. O casamento de um


homem assim não teria sido tão discreto e privado, as notícias de seu casamento
teriam viajado por toda a cidade, e ele também não teria se casado com uma garota
tão humilde.

Quando Arturo viveu, Debbie viveu vários anos como uma garota rica e mimada, mas
comparada à família Huo, a riqueza de sua família era nula.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 110 Vamos juntos às
Maldivas
5-7 minutos

Capítulo 110 Vamos juntos às Maldivas


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8403

Atualizado: 2020-03-24 03:12

Lucinda e Sebastián não desprezavam Debbie, pelo contrário, sentiam-se mal pelo fato
de Olivia constantemente a incomodar. Carlos era tão inacessível que eles sentiram
que não fazia sentido ele se casar com uma garota simples como Debbie.
"Hayden?" Sebastian tentou se lembrar do homem. "Ele voltou recentemente do
exterior, mas em pouco tempo e com a ajuda de sua poderosa família, ele já é
bastante influente na cidade Y. Não sei muito sobre ele, no entanto, verificarei seu
histórico mais tarde ", prometeu.

"Não é necessário, como o marido de Debbie, concordou em levá-lo para jantar um


dia. Saberemos mais sobre ele quando ele vier. "

"Tudo bem", concordou Sebastián.

Quando Debbie chegou à vila, Carlos ainda não havia retornado do trabalho. Ao passar
pela sala, ele viu dezenas de sacolas de vários tamanhos no chão. Naquele momento,
lembrou-se de que tinha ido às compras antes de ir à casa da tia.

Ele havia comprado muitos cosméticos no Shining International Plaza. Até ela ficou
surpresa com a extravagância. Quando se tornou tão inútil? Esse foi o tipo de
influência que você estava recebendo de Carlos? No começo, eu só tinha ido ao
Shining International Plaza comprar um cachimbo para Sebastian, mas, por impulso,
visitei a loja de cosméticos que só tinha promoções em oferta.

Um assistente de vendas a havia tentado com um grande número de itens com


desconto, mas quando ela foi ao balcão para pagar o que havia escolhido, percebeu
que havia sido enganada. Ela odiava essa tática enganosa de vendas, mas não queria
ficar envergonhada por eles acharem que era uma franqueza, então aceitou os
produtos. O preço de um conjunto de tônico, loção e hidratante era 10. $ 000,
simplesmente exagerado, então ele ligou para Carlos para pedir sua opinião antes de
pagar, afinal, era o dinheiro dele. Para sua surpresa, ele a repreendeu: "Debbie Nian,
tenho tanto dinheiro que você não consegue terminar de gastar uma fração em mil
vidas. Você não pode se dar ao luxo de ser mesquinho quando tem meu dinheiro e
meu coração, querida. Se você hesitar em gastar o dinheiro novamente, transferirei a
loja de cosméticos mais cara do Shining International Plaza para o seu quarto ",
alertou.

Após essa breve ligação, Debbie caminhou calmamente até o balcão e pagou pelos
cosméticos sem piscar um olho. Um momento atrás, ele havia hesitado sobre o soro
hidratante e a máscara facial, mas após o aviso do telefone, ele não deixou nada de
fora.

Depois de pagar, ela ligou para ele mais uma vez e orgulho

Ele pegou um pouco de creme com o dedo e esfregou nas costas da mão, depois
descobriu que era muito eficaz para a hidratação. Ele deixou a mão incrivelmente
suave. Afinal, parecia que seu preço era justificado.

Então ele viu a colônia que havia comprado para Carlos. Para encontrar a fragrância
perfeita para ele, Debbie cheirara todas as amostras de colônia, mas nenhuma delas
era semelhante ao perfume que ela usava.
No final, ele escolheu um perfume suave de bergamota da Calábria, perfeito para seu
homem.

Quando ele terminou de arrumar tudo, já eram dez horas. Depois de um banho,
Debbie abriu várias garrafas e espalhou os cremes por todo o corpo, depois deslizou
para baixo das cobertas.

Antes de dormir, ele pretendia tocar um pouco de Candy Crush Saga no telefone, mas
quando viu a hora na tela, disse para si mesmo: 'Já é tarde, porque Carlos ainda não
está em casa?'.

Ele ligou para ele imediatamente. Olá. Ele atendeu o telefone imediatamente.

"Isso ... Eu queria saber quando você voltará, já são 10 da noite. "

- Será que ele sente minha falta? Carlos se perguntou. Um sorriso se espalhou por seu
rosto quando ele se sentou no banco de trás do carro. "Estou a caminho, chegarei em
casa em cinco minutos."

"Oh ok então, até mais."

"Tchau".

Debbie saiu rapidamente da cama quando a ligação terminou, o telefone ainda na


mão. Ele desceu as escadas para a cozinha e começou a aquecer uma garrafa de leite.

Em cinco minutos, a campainha tocou e Carlos estava em casa, fiel à sua palavra. Como
ela desejava que ele fosse assim para sempre.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 111 Mau na Cama
5-7 minutos

Ao entrar na vila, Carlos notou que a luz da cozinha ainda estava acesa, não prestava
muita atenção nele e, afrouxando a gravata, caminhou em direção à escada.

"Velho!", era a voz de uma garota, vindo de dentro da cozinha, ao ouvi-lo, ele mudou
de passo e foi para lá.
Debbie saiu com um copo de leite quente na mão antes que o marido pudesse entrar,
depois de oferecer a ele, ele o pegou. "Beba", ela disse.

Quando Carlos aceitou o copo, Debbie percebeu um aroma estranho, era algo como ...
Álcool?

Em vez de beber o leite, ele a abraçou com a mão livre e lhe deu um beijo apaixonado.
"Por que você não está na cama? Garota Safada!" Carlos disse brincando.

Debbie franziu a testa, ela não tinha imaginado e agora o cheiro de álcool era
avassalador. Debbie percebeu que seu marido devia ter tomado mais do que um
pouco de vinho hoje à noite.

"Você saiu para beber?" ela perguntou, levantando a cabeça para olhar para ele.

"Sim, resolvemos um assunto importante, por isso bebemos um pouco para


comemorar", respondeu Carlos. Um pouco? Isso não pode ser um pouco! Debbie fez
uma careta e pensou: 'Então você não me deixa beber, mas você chega em casa
bêbado, isso é injusto!'.

Depois de beber de uma só vez, ele colocou o copo vazio sobre a mesa, pegou sua
esposa nos braços e a levou para cima.

"Espere espere! Ainda nem apaguei as luzes - respondeu Debbie, apontando para a
cozinha.

Sem parar, Carlos disse: "Julie cuidará disso", ele mal terminara de dizer isso quando
Debbie viu Julie sair da penumbra e entrar na cozinha com o copo vazio.

Ao entrar em seu quarto, Carlos deitou cuidadosamente sua esposa na cama e se


inclinou para ela, beijou-a na orelha, bochecha, boca, pescoço até que caísse por todo
o corpo ... Debbie geralmente gostava, mas o cheiro de álcool a estava deixando
enjoada. "Querida, você cheira tão bem", Carlos murmurou.

Sei que cheira bem, você me deu o mais recente produto de banho e corpo da sua
empresa, ela pensou. Incapaz de suportar o cheiro, Debbie fez um gesto e fingiu raiva,
dizendo: "Afaste-se de mim, sua respiração é uma droga! Vá tomar banho! ".

"Sim, minha senhora!" A reação de Carlos havia sido exagerada, ou talvez exacerbada
por seu estado de embriaguez, de qualquer maneira, ele fez o que sua esposa ordenou
que ele fizesse. Carlos deu-lhe um beijo apaixonado antes de sair da cama, então ele a
levantou e exigiu: "Tire minha gravata!".

"Ha! Você não sabe desatar a gravata? " Debbie nunca tinha feito isso antes e
começou a examinar cuidadosamente a gravata, levando em conta a natureza
exagerada do nó, ela estava olhando para ele descobrir por onde começar.

"Não, eu não sei", ele mentiu.


Para sua surpresa, sua esposa ficou instantaneamente irritada com a resposta dele, ela
o agarrou pela gravata e murmurou: "Diga a verdade, você tem alguma mulher
fazendo isso por você?".

Carlos ficou sem fala, ele não teve escolha a não ser se r

Ela corou quando lembrou por que sua voz era tão dura, ela balançou a cabeça e
limpou a garganta antes de dizer: "Não, eu não estava no clube e estou bem, o que
acontece é que acabei de acordar, e aí? ? ".

Debbie se virou e então ... 'Ai! Isso dói! Caramba, Carlos! Ele não pôde deixar de
amaldiçoar por dentro.

"Você acabou de se levantar? Olha que horas são, são quase 12! Você não estava na
aula esta manhã, o que seu querido marido diria? " Jeremiah perguntou.

Falando em Carlos, Jeremiah não pôde deixar de reclamar internamente: 'Ele é o


marido de Debbie e deve ficar de olho nela, mas, em vez disso, está me seguindo
desde que nos encontrou juntos no mesmo quarto de hotel! Que idiota!.

Isso era verdade, se Jeremías cometeu o menor erro na escola, Carlos havia ordenado
permanentemente que Curtis o arrastasse para o escritório do CEO do Grupo ZL para
que ele próprio pudesse se encarregar da situação.

Jeremías estava com muito medo de perder as aulas e chegou mesmo cedo, seus pais
ficaram tão felizes que queriam agradecer a Carlos por torná-lo um bom aluno.

Mas ele não esperava que Debbie fosse ousada o suficiente para faltar à escola.
Jeremiah tinha mandado uma mensagem para ela no WeChat, mas não obteve
resposta, então ele decidiu ligar para ela no horário do almoço, apenas para descobrir
as notícias de que ela ainda estava dormindo ...

Debbie ficou sem palavras, sabia muito bem por que não estava na aula, mas admitir
que não era fácil ... Sim, ele fez, mas estava tudo bem em dizer isso a ele? Debbie
mudou esse assunto várias vezes em sua mente, tentando resolvê-lo. 'Como eu digo a
ele o motivo real de eu não ter ido às aulas? E ... Eu realmente quero? Isso é tudo
culpa do idiota de Carlos! Ele me torturou a noite toda só porque eu disse que ele era
ruim na cama - ela chorou por dentro, estava cansada, dolorida e sofrendo para
encontrar uma boa desculpa.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 112 Receita Secreta
5-7 minutos
Capítulo 112 Receita Secreta
Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8337

Atualizado: 2020-03-24 03:32

Embora praticasse artes marciais por muitos anos, Debbie não possuía resistência para
rivalizar com Carlos. Na noite anterior, ela implorara várias vezes para deixá-la ir, mas
Carlos não apenas não lhe dera uma folga, mas também a dera com mais força, e até
rira dela.

"Estou saindo da cama agora. Vejo você mais tarde na aula. E não ligue para o Carlos!
". Debbie sentou na cama e corou, olhando para todas as roupas espalhadas no chão.

"De acordo. Vejo você depois, então. Mas é melhor se apressar, ou seu marido vai nos
punir novamente ", disse Jeremías. Ela estava com tanto medo de Carlos que fez todo
o possível para ficar longe dele.

Depois de lavar o rosto e escovar os dentes, Debbie desceu as escadas para o almoço.
Naquele momento, Carlos ligou para ela. "Deb, o que você está fazendo?" ele
perguntou com uma voz suave.

Ouvindo a voz, Debbie não pôde deixar de lembrar o que tinha acontecido na noite
anterior. "Eu vou almoçar", ele disse com relutância.

Claro, Carlos notou a raiva em seu tom e riu, lembrando as imagens de uma Debbie
sedutora na cama.

"Deb, você é a garota mais doce do planeta. O tipo de garota que eu nunca pensei que
conheceria na minha vida ", ele brincou. "Carlos Huo, você é terrível!" Debbie disse,
corando ainda mais.

O sorriso em seu rosto se transformou em um olhar pensativo, Carlos disse: "Querida,


eu quero ir para casa agora".

"O que? Agora? " ela perguntou confusa. "O almoço que eles dão à sua empresa não é
bom?" ela acrescentou.

"Eu quero provar seu doce néctar agora. De fato, agora, estou com vontade ", disse ele
com um sussurro sugestivo.

Debbie originalmente teve uma idéia de ir à sala de jantar. Mas agora que Carlos ainda
a tentava, ele tinha medo de que Julie o ouvisse e decidiu ir para a varanda. "Carlos
Huo, como você é sem vergonha! Se você disser mais uma palavra, você será
severamente punido! ".

"Uhhh ... ... Eu estou com tanto medo. Eu não quero que você me repreenda. Como
você pode ser tão cruel com seu querido marido? ".

Com um gesto afetado de desprezo, Debbie acenou com a mão direita no ar como se
estivesse cortando um Carlos invisível. "Você está brincando comigo? Se você chegar
perto, eu vou bater em você ", brincou. "E além disso, eu sei onde te dar o maior dano
possível. Você é um velho sátiro com muitos fãs nas redes sociais. E se vazasse
informações interessantes para seus seguidores? ".

Não foi até que ela dormiu com ele que ela percebeu que não o conhecia. Ela o
subestimou

Ela então procurou a conta Weibo de Curtis e a seguiu também. Ele tinha milhões de
seguidores.

Depois para Karina. Para surpresa de Debbie, Karina foi a editora-chefe de uma revista
de moda. Não é à toa que ele sempre apareceu com aquelas roupas incríveis!

Quando Debbie enviou uma mensagem particular a Karina, Julie entregou-lhe uma
tigela de sopa. "Debbie, coma a sopa primeiro. Eu o preparo há horas, apenas para
você. "

"Obrigado, Julie. Uau, cheira delicioso. Que ótimo cozinheiro você é! ". Debbie deu um
sorriso doce.

Ele realmente gostava muito de Julie. Desde que se mudou para a vila, três anos atrás,
ela sempre esteve lá para cuidar dela. E eles se davam muito bem, quase como irmãs,
apesar de Julie ser apenas uma funcionária.

"De verdade? Estou honrado em ouvir isso. Mas coma antes que esfrie. " Julie se
divertiu com a reação de Debbie.

Erguendo a tigela, Debbie tomou um gole e fez uma cara estranha. O gosto é um
pouco estranho. Alguma erva, eu acho. O que você acrescentaria a isso?. A maneira
como Julie olhou para ela, com um sorriso satisfeito, apenas confirmou a suspeita.
"Julie, o que há na sopa?" ela perguntou curiosamente.

"Você gosta? É uma receita secreta de um dos meus amigos e é muito nutritiva ", disse
Julie, com um sorriso crescente. "Mas isso é apenas a ponta do iceberg. A receita é
afrodisíaca, o que também aumentará suas chances de conceber um filho ",
acrescentou Julie, agora sorrindo como uma completa idiota.

"O que?" Debbie engasgou com a sopa e tossiu violentamente.

Free to Download MoboReader


lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 113 Agora eu vivo uma
vida feliz
5-7 minutos

Capítulo 113 Agora eu vivo uma vida feliz


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8315

Atualizado: 2020-03-24 03:42

Vendo Debbie engasgando com a sopa, Julie imediatamente pegou um lenço e limpou
a sopa derramada sobre a mesa. "Por que com tanta pressa? Tome seu tempo ", disse
ele.

"Não faça isso comigo de novo", alertou Debbie, uma mão em seu coração. Ela ainda
era uma estudante e ainda não tinha planos de ter um bebê.

De repente, ela lembrou que algo estava errado: Carlos não usava camisinha e se
esqueceu de tomar a pílula do dia seguinte.

Ele engoliu a sopa rapidamente e mandou uma mensagem para Carlos. "Merda, velho!
Não tomei minha pílula do dia seguinte. Não sei como esqueci!, Será tarde demais para
levá-lo agora? ".

Pouco antes do almoço, ela mandou uma mensagem para ele perguntando sobre sua
conta no WeChat, mas ele ainda não havia respondido. Desta vez, sua resposta veio
imediatamente. "Qual pílula?".

Qual era o nome? Ele abriu o Google e procurou por "contracepção de emergência".
Ele examinou a lista de resultados e a encontrou rapidamente. Mifepristone! Em um
piscar de olhos, ele copiou o link, tirou uma captura de tela e enviou as duas para
Carlos.

Então o telefone dela tocou. "Debbie Nian, há duas coisas aqui, antes de tudo, é tarde
demais para a pílula do dia seguinte. Segundo, eu quero um bebê. Quero dizer, nós
dois deveríamos estar desesperados para ter um bebê agora ", disse ele com uma voz
firme que refletia claramente sua intenção.
"O que? Mas porque?" Debbie perguntou incrédula. Você queria desesperadamente
um bebê?

"Querida, me escute." Com o telefone na mão direita, ele esfregou o arco das
sobrancelhas com a esquerda e começou a explicar. "Deb, nós somos casados, se você
engravidasse, não seria uma preocupação. Felizmente, quero que fiquemos com o
bebê. Você entende? ".

"Mas ... mas ... " Debbie gaguejou. Eu não sabia como fazer Carlos mudar de idéia.
Depois de uma longa pausa, ele encontrou uma desculpa fraca. "Você quer um
menino, e se eu desse à luz uma menina? Você ignoraria isso então? ".

Suas próprias palavras o atingiram, num tom inexpressivo, ele disse: "Não posso me
dar ao luxo de ser seletivo em relação a algumas coisas. Seja menina ou menino, darei
as boas-vindas ao bebê de braços abertos, contanto que você seja a mãe. "

"Mas eu ainda estou estudando!".

"Estudantes universitários podem ter bebês."

"Mas ... Você quer que eu estude no exterior no próximo ano! ". Debbie estava um
pouco confusa.

"Se você engravidar, eu iria para o exterior com você."

"Mas ... mas ... " Debbie estava sem desc

Mas se ele pensava que a pergunta de Carlos era enlouquecedora, suas próximas
palavras foram ainda piores.

"Desde que a garota te resgatou, você poderia dançar para ela depois da aula? Você só
pode parar de dançar quando ela ri ", disse Carlos a Jeremías. Debbie não pôde deixar
de rir.

- Nesse ritmo, chegaremos a algum lugar com o trabalho da classe?, Se pergunto.

O ridículo de toda a situação causou algumas risadas e murmúrios.

O rosto de Jeremiah estava escuro como tinta. Carlos Huo, você é um idiota! ele
pensou.

Como se isso não bastasse, Carlos continuou: "Bem, se você não pode dançar para ela,
deve me ver no meu escritório depois da aula".

Jeremías não teve outra escolha. "Senhor Huo, eu escolho ... dançando por Debbie ",
Jeremiah disse com os dentes cerrados, fazendo toda a classe rir.
Quando a aula terminou, Carlos juntou suas coisas, apontou para o quadro e disse:
"Jeremías Han, você é alto, limpe o quadro".

A boca de Jeremias se abriu.

'Outra vez? A sério? Devo-lhe um milhão de dólares ou algo assim? ele amaldiçoou
mentalmente.

Debbie colocou a mão no queixo e olhou para Jeremiah, que estava limpando o quadro
com o rosto comprido.

Karen e Kristina se aproximaram de Debbie e piscaram para ela: "Chefe, seu marido é
tão amoroso."

Debbie sorriu gentilmente: "Para ser sincero, não acredito. Eu realmente não gosto
dele me entregando assim, usando luvas de seda com uma alma endurecida como a
minha. "

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 114 O irmão de Debbie
5-7 minutos

Capítulo 114 O irmão de Debbie


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8771

Atualizado: 2020-03-24 03:52

Dixon tentou analisar os motivos de Carlos para fazer isso. "Acho que o senhor Huo
estava tentando se vingar de Jeremiah por você. Ele deve ter visto você bater em
Jeremiah e assumido que ele o havia perturbado. Ele pediu a vocês dois para
responderem a duas perguntas diferentes. A primeira pergunta foi extremamente
difícil, enquanto a segunda foi bastante simples. Dessa forma, ele teria um motivo para
fazer Jeremías dançar para você quando ele não pudesse responder, enquanto você.
Eu só queria te fazer feliz. Que marido atencioso é o Sr. Huo! ".
Debbie, Karen e Kristina concordaram com a análise de Dixon. Até agora, era a única
explicação que fazia sentido.

Jeremiah soprou o pó de giz na mão e lançou um olhar ardente a Debbie. "Eu matei o
avô do seu marido? Por que você me tratou dessa maneira? " ele estalou
furiosamente. "Ele não apenas pediu ao Sr. Lu que me observasse, mas também me
pediu para dançar para você e limpar o quadro! De agora em diante, vou mantê-lo à
distância. Não posso me dar ao luxo de suportar o ciúme dele. "

Debbie revirou os olhos e respondeu: "Vamos, amigo, você não é minha amante. Por
que eu ficaria com ciúmes de você? Dance para mim agora, vamos lá! ".

Jeremias bateu na mesa, furioso com a idéia de dançar para Debbie. Ele gritou em
direção à porta da sala de aula como se Carlos ainda estivesse lá. "Carlos Huo! Vou
lembrar disso pelo resto da minha vida. E você sabe o que eles dizem? A vingança é um
prato servido frio! Espere e veja! ".

Debbie não ficou muito feliz ao ouvi-lo gritar ameaçando o marido. "Jeremías Han, eu
gravei o que você acabou de dizer. Acho que vou enviar para Carlos agora ", ameaçou.

A raiva desapareceu imediatamente do rosto de Jeremiah. Com um olhar triste, ela


implorou: "Por favor, não faça isso, chefe! Eu vou dançar para você aqui e agora. "

"Faça isso!".

Alguns alunos, que queriam ver Jeremías dançar, ficaram na sala de aula, fingindo que
estavam estudando. Mas Jeremias os levou todos embora.

Eu até queria chutar Karen, Kristina e Dixon. Mas Karen se agarrou ao braço esquerdo
de Debbie e Kristina à direita. Dixon, que também queria ver Jeremiah dançar,
envolveu o pescoço da namorada. Todos os três estavam determinados a não sair da
sala de aula.

Embora ele não quisesse, Jeremías não teve escolha a não ser começar a dançar.

E a verdade era que sua dança de rua não era tão ruim e ela conseguiu impressionar a
todos, exceto Debbie, que se manteve calmo e até bocejou.

Quando viu Jeremias exausto, Karen teve uma ideia. "Jeremias, por que você não faz
uma dança tradicional Yangko *? Eu acho que seria muito

"Então eu estou certo, hein? Ele é seu marido! ". Com um sorriso orgulhoso, Olivia
continuou: "Não admira que você possa gastar duzentos mil dólares em produtos para
cuidados com a pele. Ele vem de uma família rica. Parabéns! Você encontrou um
marido rico. E você e o Sr. Huo? Qual é a relação entre os dois? ".
Olivia estava morrendo de vontade de saber. Ela não achava que Carlos pudesse ser o
marido de Debbie, porque ele já havia pedido a seus homens que a jogassem no
oceano.

Debbie ficou muito chateada e levantou a voz dizendo "Olivia Mu, mais uma palavra e
eu vou bater em você!".

Assustada, Olivia deu vários passos para trás. Então, reunindo um pouco de coragem,
ela perguntou: "Você tem medo que as pessoas descubram que você traiu seu marido?
Acho que o senhor Huo não sabe que você é uma mulher casada, não é? Que puta
você é! Você parece uma garota inocente, mas na verdade é uma prostituta. "

Apesar da fúria dentro dela, Debbie não tocaria em Olivia, porque ela era filha de sua
tia. Ele respirou fundo e passou. Olivia, no entanto, a seguiu e chamou-a: "Se você me
contar sobre seu relacionamento com o Sr. Huo, eu lhe direi onde está seu irmão".

As palavras de Olivia pararam Debbie.

Poucas pessoas na cidade E eles sabiam que Debbie tinha um irmão que fora levado
para o exterior quando criança. Debbie sabia apenas que tinha um irmão, mas não
sabia onde ele estava e por que ele havia sido levado.

Antes de sua morte, Arturo havia dito a Debbie: "Agora que você é a esposa de Carlos,
posso descansar em paz. A única pessoa que me preocupa é seu irmão. Debbie, se
você tiver uma chance, peça ao Carlos para ajudá-lo a encontrá-lo. Estou realmente
preocupado com ele ... ".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 115 Quem é minha mãe
5-7 minutos

Capítulo 115 Quem é minha mãe


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8169

Atualizado: 2020-03-24 04:02


Debbie olhou para Olivia. "Como diabos você sabe que eu tenho um irmão? E por que
você sabe onde é? ".

Quanto mais tempo passava com Carlos, mais ela se assemelhava a ele de várias
maneiras. No momento, seu olhar era tão intimidador quanto o de Carlos quando ele
estava com raiva. Olivia ficou surpresa com sua aura forte e recuou. Ela havia escutado
a conversa de seus pais uma vez, mas não sabia muitos detalhes, só mencionara isso
para fazer Debbie falar. "Eu sei tudo", gabou-se Olivia. "Eu sei da sua mãe, a família
dela levou seu irmão para o exterior quando ele era bebê, você nem nasceu."

A palavra mãe ... foi um tabu para Debbie.

Ele pegou Olivia pelas roupas e gritou severamente: "Me conte mais!".

"Me solte! O que você acha que faz, Debbie Nian? Eu pensei que você era uma boa
garota agora, mas obviamente eu ouvi. Você não mudou nada. Você é o mesmo
valentão de sempre! ". Olivia soltou o aperto de Debbie e ajustou com raiva sua camisa
bagunçada.

Ultimamente, os colegas de classe de Olivia estavam lhe dizendo que Debbie havia
mudado; Ela era uma boa aluna agora e não estava mais intimidando pessoas. Olivia
sabia melhor do que ninguém se Debbie havia mudado ou não, afinal eles se
conheciam há cerca de vinte anos. Olivia teve que admitir que Debbie havia mudado.
Na verdade, ela se tornara uma garota melhor, e esse fato a irritou mais do que o
relacionamento de Debbie com Carlos.

"Diga-me!" Debbie repetiu com os dentes cerrados.

Por medo, Olivia teve que se render. Apesar de tudo, ele começou a contar sua
história. "Está bem... Seu avô materno era completamente contra sua mãe estar com
seu pai, e quando eles não queriam ouvi-lo, ele levou seu irmão para longe deles. No
ano seguinte, sua mãe lhe deu à luz, mas quando você tinha dois meses, seu avô
também levou sua mãe. É tudo o que sei, juro! ". Olivia só ouvira isso antes de ser
descoberta por um empregado da família. Nesse momento, ela fingiu que tinha
acabado de voltar para casa e, como resultado, Lucinda e Sebastian não tinham ideia
de que a filha deles os ouvira conversando sobre a família de Debbie.

Debbie ficou em silêncio por um longo tempo refletindo sobre o que Olivia havia lhe
dito.

- Por que o vovô proibiu a mãe de ficar com o papai? Por que você levou mamãe e meu
irmão para longe de nós?

Então, a mãe não nos abandonou ... '

Quando ele reagiu e quis fazer mais algumas perguntas a Olivia, mas Olivia se
adiantou: "Diga
Foi a primeira vez que Debbie ouviu Carlos cantar. Sua voz era tão sedutora que ela
não pôde deixar de afundar mais fundo nele, tirando a mão do casaco e acariciando
seu rosto. Seu rosto tinha ângulos bem definidos: testa, bochechas e linha do queixo. E
mesmo que ele não tenha dito isso em voz alta, ela sabia que ele estava confessando
seu amor pela música. Os olhos dela brilharam de alegria.

"Carlos Huo!".

"O que?".

"Prometa que nunca vai me deixar." Debbie era uma garota selvagem, mas agora ela
só queria ser uma mulher carinhosa, de pé nos braços de seu amado marido.

"Te prometo".

Depois de dizer isso, Carlos abaixou a cabeça e a beijou nos lábios. Cada vez que se
beijavam, eram mais apaixonados do que na última vez, como se fossem as duas
únicas pessoas que restaram no mundo. Ele levantou Debbie em seus braços e a levou
para dentro de casa.

Carlos tinha uma fobia de germes, então ele tomava banho assim que entrava em casa,
mas agora, o mais importante para ele era fazer amor com Debbie.

Foi só depois do sexo selvagem que Carlos finalmente entrou no banheiro com Debbie
nos braços.

Debbie não tinha idéia do que havia excitado tanto Carlos. Depois de ouvi-lo prometer
nunca deixá-la, ela não teve chance de dizer nada e ele a carregou em seus braços. 'Ele
é tão estúpido! Por que ele teve que arruinar o momento e voltar a ser o velho verde?.

Na manhã seguinte, Debbie ainda estava dormindo profundamente quando Carlos a


beijou nos lábios e sussurrou em seu ouvido: "Querida, está na hora de ir para o
aeroporto".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 116 Somos Casados
4-6 minutos

Debbie se virou na cama e apoiou a cabeça no braço de Carlos e a bochecha contra o


peito dele.
Com a mulher que ele adorava dormir em seus braços, Carlos sentiu uma profunda
satisfação em seu coração. O que mais você poderia querer? Ele olhou para ela com
carinho e com uma voz suave a lembrou: "Querida, temos que ir. Podemos continuar
dormindo quando voltarmos do aeroporto ".

"Mmm ..." ela murmurou, enterrando a bochecha mais fundo no peito de Carlos.
"Mais um minuto", disse ela.

"Querida, o avião da sua sogra está prestes a pousar."

"Sogra!". Com isso, ele acordou completamente. Olhando diretamente em seus olhos,
ele não pôde deixar de sorrir para seu lindo rosto. "É fantástico", disse ela.

"O que é fantástico?" Carlos perguntou.

Debbie fechou os braços em volta do pescoço dele para que metade do corpo dela
estivesse sobre ele. "Isso. Nós. Quando acordo e encontro você ao meu lado, meu
marido bonito e rico, é o melhor sentimento que pode existir. Você preenche todos os
meus sonhos. "

"Você vai se acostumar com isso, porque você vai acordar em meus braços todos os
dias."

"É isso que eu quero, mas é impossível, porque você está muito ocupado. Você faz
viagens de negócios de tempos em tempos. Como vou acordar em seus braços quando
você nem está ao meu lado? ". Mais uma vez, ela se aconchegou mais perto do corpo
de Carlos e pressionou a bochecha contra o peito dele.

A força de seus batimentos cardíacos a fez se sentir tão perto dele. Pela primeira vez
desde a morte do pai, ela se sentiu segura em ter um homem por perto.

Acariciando-a gentilmente, ele beijou suas sobrancelhas. "Se você quiser, eu posso
levá-lo aonde quer que eu vá. Você pode vir comigo na minha próxima viagem de
negócios. "

Quando a mão dele deslizou sobre sua pele, ela saboreava a leve sensação de cócegas.
"Seria uma grande honra ir com você. Eu ficaria feliz em segui-lo como uma sombra ",
ele riu.

"Gostaria ainda mais se você e eu nos tornássemos parte um do outro", disse Carlos.

Hein? A expressão em seu rosto era familiar. "Levante-se. Está na hora de ir buscar
minha sogra - disse Debbie bruscamente, tentando desviar sua atenção. Mas sua isca
não funcionou. Em vez disso, ele a agarrou. "Isso me faz cócegas", a menina gritou
entre acessos de riso.

Lá fora, o sol brilhava intensamente, especialmente depois do tempo nublado e sem


graça no dia anterior. Dos salgueiros ao redor do ria
"Muito bem, Debbie!" Tabitha comentou, para sua surpresa. "Alguém tem que lhe
ensinar que as mulheres não podem ser abusadas. Ele costumava menosprezar as
mulheres o tempo todo. Mas isso vai mudar a partir de agora. Não seja gentil com ele
se ele fizer de novo. "

"Como?". "Você está brincando comigo?" Debbie se perguntou. - Mas não, ele não
parece estar brincando. As mães geralmente protegem seus filhos. Por que ela não
está?

Carlos é adotado?.

Tabitha e Debbie se divertiram conversando. A conversa amigável aliviou o nervosismo


de Debbie.

Quando chegaram à vila, Tabitha olhou para a nova casa e perguntou: "Carlos, você
não mora na mansão?".

"Não, mas estou planejando me mudar para lá com o tempo", disse Carlos, atraindo
Debbie para seus braços. Depois que o laboratório e o estúdio de música fossem
construídos e os outros quartos estivessem decorados, ele e Debbie se mudariam.

Mansão? Que mansão? Em algum lugar onde Carlos morava antes?. Debbie estava
curiosa, mas teve o cuidado de não perguntar. Pelo menos por enquanto, na presença
de Tabitha, isso não seria sábio. Então ele deixou essas perguntas para outra hora.

Quando eles estavam prestes a entrar na casa, um Mercedes vermelho parou perto
deles. Vislumbrando a placa, Carlos parou.

A porta do motorista se abriu e uma garota vestida de rosa saiu e atacou a mãe de
Carlos. "Tabitha! Eu senti tanto a sua falta ", disse Megan.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 117 Eles têm uma
conexão especial
4-5 minutos

Megan parecia jovem em seu casaco de cashmere rosa e sapatos brancos casuais.

Tabitha ficou encantada em vê-la. "Megan! Você cresceu! Deixe-me vê-lo ", disse ele,
dando-lhe um abraço caloroso.
Tabitha estava agradecida pelo que os pais de Megan haviam feito por Carlos, e ela a
amava como se fosse sua própria filha.

"Tabitha, eu já tenho 18 anos, lembra? Agora sou adulto e não vou envelhecer muito -
disse Megan timidamente.

Divertida, Tabitha sorriu de orelha a orelha, pegando a mão de Megan na dela e


acariciando-a com carinho. A proximidade entre eles entristeceu Debbie, que assistia
silenciosamente nos braços de Carlos. "Debbie, você e Megan se conhecem?" Tabitha
perguntou.

Contendo a amargura em seu coração, Debbie forçou um sorriso e respondeu: "Sim,


nós já nos vimos antes".

Parecem uma família, pensou Debbie.

De repente, Megan soltou Tabitha e correu alegremente em direção a Carlos. Ela o


pegou pelo braço esquerdo como se já tivesse feito isso um milhão de vezes e disse
com um sorriso: "Tio Carlos, tia Debbie, desculpe-me por não ter recebido você
imediatamente, fiquei tão empolgado em ver Tabitha!".

Carlos gentilmente soltou o braço dela e acariciou seus cabelos com carinho. "Toda vez
que você vê Tabitha, você ignora o resto", disse ele.

Megan fez uma careta de brincadeira e voltou para Tabitha. "É claro que Tabitha me
ama mais do que qualquer outra pessoa no mundo", afirmou orgulhosamente.

Carlos abraçou Debbie com mais força e não respondeu.

Debbie congelou, as mãos nos bolsos, sentindo o abraço apertado de Carlos, apertou o
tecido com força, um sorriso pintado em seu rosto.

Nunca fazia parte de sua personalidade ser tão amigável quanto Megan, ser
extrovertido e elogiar não era seu ponto forte. Ela se perguntou se Tabitha já estava
decepcionada com ela.

"Vamos entrar", disse Tabitha, virando-se, mas antes que ela pudesse dar um segundo
passo, Megan agarrou o braço dela e exclamou: "Ai! Desculpe Tabitha, eu esqueci o
filho do meu amigo, ele está no meu carro. A mãe dele teve uma reunião de última
hora e me pediu para cuidar dele, mas eu realmente queria vê-lo, então o trouxe c

"Sim, senhor Huo", a mulher respondeu imediatamente enquanto subia as escadas.


Então Carlos voltou com Debbie, que, aliviada, sentou-se ao lado da sogra.

"Debbie, cheguei com pressa, então não tive tempo de lhe trazer presentes. Essas são
relíquias da família Huo, eu gostaria de lhes dar. Cuide deles, sim? " Tabitha disse
enquanto tirava o par de pulseiras de jade que estava usando. Ele puxou Debbie para
mais perto e os colocou na mão.
Tabitha havia realmente preparado um presente, mas isso foi antes de ela saber que
Debbie era sua nora. Agora que ela estava ciente, ela não achava que o presente que
ela havia comprado era um presente decente para a nora, então ela decidiu não
mencionar e dar a ela as pulseiras de jade.

Debbie estava atordoada, sabia a importância dessas pulseiras. Oprimida pelo calor e
nervosismo que sentia, ela não sabia o que fazer. Ela olhou para o marido, que estava
sorrindo e dizendo: "Como a mãe está dando a você, leve-a".

Os olhos de Debbie estavam vermelhos quando ela pegou as pulseiras de jade.


"Obrigada mãe, eu vou apreciá-los e mantê-los em segurança", prometeu.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 118 Um pedido de
desculpas
4-5 minutos

Com a promessa de Debbie, Tabitha assentiu com aprovação.

Gostava da nora, era simples, honesta, mas também muito feliz quando estava com
Carlos.

Megan sentou-se ao lado do último, com as mãos apoiadas na mandíbula, mostrando


seu sorriso típico e terno: "Tabitha é muito boa com tia Debbie, que inveja ela me faz",
disse ela.

Tabitha sorriu e exclamou: "Megan, um dia, quando você se casar, sua sogra também
será boa para você".

"Sou jovem demais para pensar em me casar", respondeu Megan. Naquele momento,
uma criada lhe entregou uma xícara de chá, ela o aproximou e abaixou a cabeça para
tomar um gole.

Tabitha sorriu e continuou conversando com a nora: "Em que ano você está na
faculdade? Você está muito ocupado na escola? " ele perguntou.

"Estou na terceira série, então ainda não estamos ocupados", respondeu ela.

"Qual é a sua especialidade?" Tabitha perguntou novamente.


Naquele momento, a criada que estava assistindo Jake desceu nervosamente e disse:
"Senhores Huo, algo está acontecendo", relatou nervosamente.

"O que houve?" Megan perguntou.

A empregada a ignorou e olhou para Debbie, dizendo: "O garoto ... Senhora Huo, não
era minha intenção, eu estava limpando, não percebi ... Eu tentei impedi-lo, mas ele
não queria ouvir ... ", a mulher estava tão assustada que estava prestes a chorar.

Debbie teve um mau pressentimento, levantou-se e subiu as escadas, os outros


seguindo seus calcanhares.

Havia alguns quartos no andar de cima, mas apenas a porta do quarto de Debbie
estava aberta, quando ela entrou, ela percebeu que seu quarto arrumado estava agora
uma bagunça total, Jake não estava em lugar nenhum e a água estava correndo no
banheiro.

Debbie deu uma volta para examinar o quarto, quando passou pela cômoda, viu que as
fileiras de cosméticos estavam bagunçadas e alguns produtos estavam faltando, depois
empurrou a porta do banheiro e viu que o garoto estava brincando com a maquiagem
que faltava com a torneira aberta. Em pé na frente do espelho, Jack colocou creme em
todo o rosto até ficar completamente coberto, ele também colocou algo em seu corpo,
mas a maior parte do produto estava na pia, fluindo lentamente pelo ralo.

Debbie sentiu o sangue ferver, sem pensar duas vezes, correu para o garoto e gritou:
"O que você está fazendo?". Ela desligou a água e tentou p

"Não é grande coisa, por favor, não chore mais, querida, se você gosta tanto dessa
marca, pedirei a eles que nos enviem alguns sets aqui em casa", disse Carlos.

Debbie enxugou os olhos e olhou para ele: "Não são dezenas de milhares de dólares
um grande negócio? Você trabalhou duro por esse dinheiro! Por que deveria ser
desperdiçado? É possível que você tenha ficado acordado para ganhar ou talvez tenha
bebido com seus clientes apenas para fazer negócios, não é fácil ganhar dinheiro. Além
disso, esse garoto era muito rude, alguém tem que acabar com isso ", disse ela ao
marido.

Seria mais fácil para Debbie esquecê-lo se o garoto não tivesse feito isso de propósito,
mas ela não apenas se recusou a se desculpar, mas também jogou um pote de creme
para ele, se isso tivesse acontecido alguns anos atrás, ela já teria dado a ele uma lição.

Carlos percebeu que Debbie não estava brava apenas por causa dos cosméticos, ela
estava brava em parte por causa da má atitude do garoto e em parte porque ela
achava que seu trabalho havia sido desperdiçado. "Ok, ok, você sabe que eu não ligo
quanto dinheiro, então não fique tão bravo. Vá se trocar, vou pedir para Megan ligar
para os pais do garoto, ok? " ele disse, acalmando sua esposa.
Depois de enxugar as lágrimas, Carlos beijou-lhe os olhos gentilmente: 'Deb, minha
linda garota, você sabe o quanto dói quando chora?' ele pensou.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 119 Ligue para sua mãe
5-7 minutos

Capítulo 119 Ligue para sua mãe


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8461

Atualizado: 2020-03-24 04:42

Debbie assentiu. "Mamãe ficará decepcionada comigo?" ela perguntou preocupada,


olhando para ele com olhos lacrimejantes.

Carlos balançou a cabeça e assegurou: "Não, não será, não se preocupe, vá trocar de
roupa, ok?".

Debbie se arrumou e vestiu uma calça limpa depois que o marido saiu do provador.

Em seu quarto, a cômoda já estava limpa e arrumada. Quando Carlos a viu novamente,
lembrou-se de como estava arrumado com tantos itens antes que o menino a
arruinasse.

Naquela manhã, quando Debbie estava aplicando os produtos no rosto após o banho,
ela brincou: "Agora vejo os benefícios de me casar com Carlos Huo, como sua esposa,
posso comprar o que quero, há anos que ansiava por ter tudo isto! Agora, eu tenho
muitos desses produtos. Senhor Huo, parece que terei que ser uma boa esposa para
que você não me deixe um dia; se o fizer, não haverá mais ninguém que possa me
comprar produtos de beleza tão caros. "

Depois de aplicá-los, ele os examinou cuidadosamente e os colocou de volta na


mesinha.

"Eles nem são marcas de luxo, por que você os valoriza tanto?" Carlos perguntou
enquanto observava sua esposa fazer sua rotina diária de beleza, ao mesmo tempo,
ela pensou em como era fácil agradá-la.
Segurando um creme facial recém-aberto, Debbie respondeu alegremente: "Eles não
são os mais caros, mas você foi quem os comprou para mim, que os torna os
melhores".

Carlos não pôde deixar de sorrir ao se lembrar das palavras de sua esposa, então
pegou o telefone e ligou para Emmett: "Compre mais alguns desses produtos de
beleza que Debbie comprou na Plaza Internacional Shining e peça para que os enviem
para a vila". ele ordenou.

"Sim senhor Huo. "Emmett respondeu.

"Além disso, peça ao nosso melhor parceiro de negócios na categoria de beleza que
desenvolva uma linha exclusiva de cosméticos para minha esposa o mais rápido
possível", acrescentou Carlos.

No momento em que a ligação terminou, Debbie saiu do provador.

Carlos estendeu a mão para sua esposa e ela a agarrou, os dois apertaram as mãos.

Enquanto desciam, Debbie não pôde deixar de perguntar: "Você acha que eu exagerei?
De qualquer forma, ele é apenas um garoto de cinco anos. "

Carlos olhou para ela e respondeu: "Eu conheço você, na verdade fiquei surpreso que
você não o espancou e só exigiu um pedido de desculpas".

Ela ficou decepcionada ao ouvir isso, impediu o marido de seguir em frente e


perguntou: "Você realmente acha que eu tenho um temperamento tão curto?".

Sentindo o toque de raiva em seu tom de voz, ele s

"Tio Carlos!" Megan exclamou.

Percebendo o que estava acontecendo, Debbie também se levantou, momento em


que seu marido já havia aberto os portões da vila e colocado Jake no chão nevado. O
garoto ainda estava chorando, mas isso não afetou Carlos, o homem se virou e fechou
as portas atrás dele.

Megan queria abrir, mas Carlos a impediu: "Não se atreva!" Ele disse enquanto olhava
para ela, seu rosto estava quase roxo de coragem. Com muito medo, Megan virou-se
para Tabitha, "Tabitha ..." ela implorou.

Tabitha não tinha certeza se seu filho a ouviria, então ela olhou para Debbie,
encontrando os olhos de sua sogra, e ficou surpresa.

- Tabitha está me dizendo para acalmar Carlos? Debbie se perguntou. Como se


estivesse ciente do que sua nora estava pensando, Tabitha assentiu: Ao receber a
pista, Debbie respirou fundo e pegou a mão do marido. "Ele é travesso, mas não é
nosso dever discipliná-lo, não é sua mãe a caminho? Por que não deixamos isso para
ela? Além disso, se você vir seu filho do lado de fora da vila e chorando sozinho na
neve, ele obviamente se sentirá mal ", disse ela a Carlos.

No entanto, ele foi indiferente: "Eu não me importo como a mãe dele vai se sentir, se
ela é má em criar o filho, então ela não tem o direito de culpar os outros por fazerem o
seu trabalho de direito!". Você vai se sentir mal? Se ele ousasse mexer com sua
esposa, ele penduraria seu filho em uma árvore, vamos ver como ele se sentiria!

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 120 Homem mesquinho
ou marido protetor
4-6 minutos

Por alguns minutos, Jake estava chorando do lado de fora, mas Debbie achava difícil
deixar o garoto em um clima tão extremo. Ignorando o aviso do marido, ela abriu a
porta da vila e caminhou em direção ao menino, cujo nariz estava vermelho do frio,
depois de suspirar profundamente, ele se inclinou para sussurrar no ouvido do
menino: "Jake, eu vou te levar para dentro mas você tem que me prometer que vai
parar de chorar, ok? ".

Para surpresa de Debbie, o diabrete a empurrou com força sem dizer nada, fazendo-a
cair inesperadamente no chão congelado.

"Você é um pirralho ingrato e mimado!" Debbie rugiu, fervendo de raiva quando


Carlos se adiantou para ajudá-la. O olhar sombrio no rosto do homem quando ele a
ajudou a ficar em pé foi suficiente para parar o choro do garoto.

Quando todos pensaram que seria esse o caso, Carlos soltou sua esposa, agarrou o
garoto e o atingiu com tanta força que sua palma doía.

Jake começou a chorar de novo, e desta vez foi tão forte que eles temeram que ele
tivesse uma convulsão.

Ferozmente morta, Megan correu e interveio, puxando Carlos para o lado, ficando
entre ele e o garoto, ela implorou: "Tio Carlos, a mãe de Jake está presa no trânsito,
mas ela deve estar aqui em uma hora, posso?" me leve daqui por favor? ".

"Não, Não pode!" Carlos rosnou indiferentemente. "Se você está preocupado com o
garoto, pode ficar aqui e esperar com ele!".
Carlos nunca esteve tão zangado com Megan. Mas hoje, ele a incomodava
repetidamente, que a garota se perguntava o que havia acontecido com aquele
homem que a mimava tanto. Lembrando, Megan lembrou que no outro dia Carlos
também a envergonhou ao deixá-la de pé na festa, ele havia sido motivo de riso para
muitas pessoas por isso. Só de pensar nisso, a raiva consumiu seus olhos, no entanto,
não havia muito que ela pudesse fazer, considerando que Carlos tinha autoridade
sobre ela, com profunda decepção, ela abriu a boca e fechou-a involuntariamente,
como se fosse dizer algo, mas eles não vieram. as palavras.

A essa altura, o garoto chorara tanto que estava ofegante, com um olhar feroz, Carlos
olhou para ele e ordenou: "Cale a boca e peça desculpas à minha esposa!".

O garoto aterrorizado correu para se esconder atrás de Megan, diante de seu grito
indiferente e ameaçador.

Irritado com a tolice do pirralho mais uma vez, Carlos o puxou para fora e rosnou: "Vou
dizer mais uma vez, desculpe-me com minha esposa!".

Resigna

No início, a mãe de Jake ficou confusa, mas logo percebeu o que ele queria dizer, ele
baixou o filho dos braços e disse: "O que você fez está errado, agora, peça desculpas
ao Sr. Huo e sua esposa, vão. "

"Não, não vou!" o menino gritou quando tirou a mão da mãe e correu em direção ao
carro. "Eu quero ir para casa, eu quero papai! Eu odeio todos vocês! Vocês são todos
ruins! Um monstro deve comer todos eles! " Jake continuou gritando.

Sua mãe ficou lá, observando-o entrar no carro, terrivelmente envergonhado. "Ele ...
isso ... Senhor Huo ... ".

Sem dizer uma palavra, Carlos olhou para ela com desdém antes de se virar e voltar
para a vila com sua esposa.

Dentro da casa, Tabitha estava dando instruções a Julie sobre o que queria no menu
para o jantar, quando as viu entrar, pediu que o último fosse embora e se levantou da
cadeira. "Como foi?" ela perguntou.

Debbie olhou para Carlos, apontando para ele responder, e então disse: "Quem tocar
em minha esposa enfrentará minha raiva e Jake não é exceção, não me importo se ele
é apenas uma criança".

Tocada por suas palavras, Debbie pegou a mão dela e disse baixinho: "O assunto já
está resolvido, a mãe de Jake se desculpou, então não fique mais brava, ok?".

"Não!" ele protestou.


Debbie abaixou a cabeça e sorriu com sua teimosia. Quando ele olhou para cima
novamente, seus olhos estavam cheios de carinho. "Querida, Jake tem apenas cinco
anos, supere isso de uma vez ou você começará a parecer cruel, você acha que isso é
bom para um homem de sua reputação?" ela perguntou ternamente.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 121 Você me promete
5-7 minutos

Capítulo 121 Você me promete


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8803

Atualizado: 2020-03-24 05:02

Com uma expressão muito séria no rosto, Carlos disse: "Eu não ligo para o que as
outras pessoas pensam de mim. Não vou tolerar que alguém se volte contra você. Nem
mesmo uma criança de 5 anos. Te dou minha palavra".

Mexer com sua esposa significava mexer com o próprio Carlos, e ele não deixaria
ninguém fazer isso tão facilmente.

Debbie ficou realmente emocionada ao ver que desta vez Carlos estava do lado dela
contra Megan. Isso foi uma grande surpresa. Fingindo estar com raiva, ela fez beicinho
e disse: "Se você não esquecer disso, a ansiedade me fará chorar. Você se sentiria
culpado se me fizesse chorar? ".

Refletindo em suas palavras, Carlos abaixou a cabeça e viu sentimentos surgirem nos
olhos de Debbie. Nojo nublou seu rosto. Mas ele estava errado ao interpretar suas
emoções. A razão pela qual seus olhos estavam lacrimejantes era porque ela ficou
emocionada ao ver como ele a protegia. Suspirando em derrota, Carlos não entendeu
o que realmente estava acontecendo com ele. "Ok, tudo bem. Vou deixar você fazer o
que quiser, querida. Entre os amantes, existem concessões impossíveis de evitar ",
disse ele com um olhar pensativo. Então, aproximando a cabeça da orelha dela, ele
sussurrou: "Não faça aquela cara de mau humor, meu precioso, ou me sentirei
compelido a levá-lo ao nosso quarto para agradá-lo."
Antes que Debbie pudesse reagir, Tabitha os interrompeu com profunda resignação.
"Filho, eu não fiz toda essa viagem só para ver você se gabar. Eu também quero passar
um tempo com minha nora. "

Corando, Debbie imediatamente puxou Carlos para o lado e foi apoiar a sogra.
"Mamãe está certa. Carlos, pare de ser tão possessivo. Você deveria me deixar gostar
da companhia dele pelo pouco tempo que ele está aqui. "

Então ela caminhou em direção a Tabitha calmamente.

Quando ele se aproximou, ele a pegou pelo braço e, fingindo que nada havia
acontecido, perguntou-lhe com uma voz doce: "Mãe, o que você estava falando com
Julie?".

Ninguém conseguia imaginar a coragem que Debbie teve para reunir Tabitha pelo
braço e chamá-la de "mãe".

Sem soltar as mãos, Tabitha mostrou a Debbie um caderno de Julie cheio de receitas.
"Estávamos conversando sobre o que vamos comer hoje à noite. Mas acho que seria
uma boa ideia deixar você escolher. Diga-me qual é a sua comida favorita ou qualquer
coisa especial que você queira hoje à noite e terei prazer em prepará-la para você ",
ofereceu Tabitha.

Era admirável que Debbie tivesse uma sogra que, apesar de todo seu dinheiro e
posição, se preocupasse tanto em preparar uma refeição para ele.

Vendo a surpresa no rosto de Debbie, Tabitha perguntou: "

Megan parou de rir e disse: "Tio Carlos, você foi muito mau comigo! Você me plantou
da última vez e fez todo mundo rir de mim. E toda vez que eu tentava falar com você, o
telefone estava desligado. Eu não achei muito educado, sério! ".

Quando Debbie estava prestes a abrir a porta, ouviu Megan mencionar a noite em que
Carlos e Carlos estavam juntos pela primeira vez. Ela apertou os lábios. No dia seguinte
àquela noite, Karina alertou Debbie sobre a raiva de Megan.

As palavras calmas de Carlos chegaram aos ouvidos de Debbie. "Sua tia Debbie e eu
tínhamos algo urgente para fazer naquela noite. Mas me diga quem se atreveu a tirar
sarro de você e eu vou lhe ensinar uma lição. "

"Você não precisa fazer isso, tio Carlos. Apenas me prometa que nunca mais fará o que
fez comigo de novo. Eu sou uma garota razoável. "

"Eu ..." Carlos estava prestes a dizer algo quando Debbie empurrou a porta
silenciosamente sem que ninguém percebesse que ele estava entrando na sala. Ele viu
Megan passar na frente da mesa de Carlos e se inclinar para a frente como se ela fosse
beijá-lo.
"Querida, você terminou seu trabalho?" A voz de Debbie paralisou Megan no local.

Ela sentou-se e olhou para Debbie. Fúria podia ser vista em seus olhos.

Carlos fechou a pasta na mesa e respondeu: "Sim, eu terminei. Venha aqui, querida. "

Sem outra escolha, Megan saiu de onde estava, cortando o ar com um olhar sombrio.

Segurando a mão de Debbie, Carlos disse: "Ainda não é hora do jantar. Por que você
não traz seu livro de inglês e estuda comigo por alguns minutos? ".

O rosto de Debbie azedou com o som dele. "Fala serio? É sábado e não estou com
disposição para as aulas. "

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 122 Você passa a noite
no escritório
5-6 minutos

Antes de chegar à porta, Megan mudou de idéia e sentou-se no sofá do escritório.


Olhando para Carlos com admiração, ele disse: "Tia Debbie, o tio Carlos fala inglês tão
bem. Ele costumava me ensinar. Minhas notas em inglês melhoraram muito graças às
aulas dela ".

Quanto mais ele falava, mais irritava Debbie. Que cabeça oca! Ele não pode
simplesmente nos deixar em paz?

Que prazer você tem de ser sempre um castiçal? Sempre se gabando de seu
relacionamento com Carlos, uma e outra vez! Tenho que acabar com isso - refletiu
Debbie.

De repente, uma lâmpada se acendeu em sua mente. Ela abraçou o pescoço de Carlos
e beijou seu cabelo curto. Cheirava bem. "Querida, eu mudei de idéia. Vou procurar
meu livro para que você possa me dar uma breve lição enquanto esperamos o jantar.
Acho que levará Julie e mamãe mais tempo para cozinhar o que elas têm em mente -
disse Debbie, brincando.

Carlos sorriu e acariciou seu braço com prazer. "Muito bem, vá encontrar o livro. Eu
estarei aqui, esperando por você. "
"Claro. Volto em um minuto. " Antes de sair para o livro, Debbie a beijou na bochecha.

Com os olhos cheios de carinho, Carlos viu sua silhueta se afastar. Quando Debbie não
estava mais à vista, Carlos virou-se para Megan e disse: "Por que você não vai à sala
assistir TV?".

Com um sorriso fofo, Megan respondeu: "Tio Carlos, eu gostaria de me juntar à tia
Debbie para a lição."

Carlos deu de ombros, pois não conseguiu encontrar um motivo para negar o pedido.
Quando Debbie voltou com um livro na mão, Megan, ainda sentada no sofá, lançou-lhe
um olhar desafiador.

"Tia Debbie, tio Carlos aceitou que eu me juntasse a você para a aula", disse isso com
uma expressão altiva, com o queixo e o nariz como se estivessem no ar.

Debbie ficou instantaneamente enfurecida, mas fez o possível para não se acalmar.
Nesse momento, uma ideia lhe ocorreu. Com um sorriso falso, ele disse: "Tudo bem.
Porque não?".

Sentado no sofá com Debbie e Megan, uma de cada lado, Carlos começou a lição.

Depois de um minuto, Debbie colocou a mão no colo dele. Pouco a pouco, ela ajustou
sua postura para se aproximar cada vez mais dele, até que, finalmente, ela se apoiou
nos braços dele.

Ocasionalmente, ele a beijava na bochecha ou na orelha sem Megan perceber. Até ela
percebeu que algo estranho estava acontecendo com Carlos. Quando as aulas
finalmente terminaram, ela disse: "Megan, vá ver se o jantar está pronto".

Ela sabia que Carlos estava tentando fazê-la sair para que ele pudesse ficar sozinho
com Debbie. E ela não queria mais ficar e ver Debbie quase ficando íntima. Então, sem
hesitar por um momento, ele sa

A habilidade de linguagem era apenas uma de suas muitas habilidades excepcionais.


Alguma vez o alcançaria em uma de suas forças?

"Você pode tentar. Talvez você queira - ele brincou, arqueando uma sobrancelha.

'Tente? Eu teria que me enterrar em todas aquelas línguas estrangeiras todos os dias?
Não não não!'. Ele balançou a cabeça imediatamente. "Velho, eu decidi que serei uma
dona de casa. Você alimenta a família, e tudo o que tenho a fazer é cuidar de você. O
que você acha?".

Depois de enxaguar as mãos com água, Carlos apertou a bochecha com a mão
molhada e respondeu: "Você é o responsável."
Debbie cutucou-o gentilmente e fazendo beicinho, ela reclamou: "Cuidado com a mão,
velho! Para causar uma boa impressão em sua mãe, eu maquiava essa manhã. Veja Eu
usei base e creme facial. Portanto, tenha cuidado onde você me toca ou toda a
maquiagem sairá. "

Embora ela usasse cosméticos à prova d'água, ela estava preocupada com o fato de
sua maquiagem poder correr.

Carlos parecia que ele poderia estar falando sério sobre sua maquiagem.

Há pouco tempo, enquanto estava absorvido no telefone, ele viu Debbie fazer algo na
frente da penteadeira. Deve ter sido que ela estava colocando maquiagem.

Quando eles finalmente chegaram à mesa, Tabitha e Megan já estavam esperando por
eles. Havia dez pratos principais e duas sopas na mesa. As criadas já haviam servido um
copo de vinho para todos. O vinho era de uma das melhores coleções de Carlos.

Carlos e Debbie sentaram ao lado da mesa, e Megan e Tabitha sentaram em frente.


Tocaram os copos e começaram a comer.

A atmosfera era muito boa no começo. Debbie estava animada com os pratos,
elogiando o quão maravilhosa Cook Tabitha era.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 123 Você já comeu
demais
5-6 minutos

Capítulo 123 Você já comeu demais


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7994

Atualizado: 2020-03-24 05:22

O jantar teve um bom começo, mas logo Megan começou a bajular Carlos. "Tio Carlos,
estas são pipocas de frango, ajudei Tabitha a cozinhá-las, por favor."
"Mmm", com a boca cheia, Carlos só conseguiu articular um som. A expressão em seu
rosto e os sons de mastigar foram suficientes para avaliar como ele se sentia.

"Tio Carlos, experimente a sopa, ajudei Tabitha a apimentar, tem um gosto bom?".
Megan colocou uma tigela de sopa em cima da mesa na frente de Carlos.

Ela agia como a anfitriã, e qualquer um que não soubesse podia acreditar que Megan
era a esposa de Carlos.

Com o rosto inexpressivo, Carlos respondeu "Mmm ..." de novo. Ele era um homem de
poucas palavras, mas essas palavras costumavam dizer o suficiente.

Ainda assim, Megan continuou a empilhar comida no prato e logo seu lugar ficou cheio
de todo tipo de iguarias.

Por outro lado, Debbie estava com raiva de ver isso, como qualquer mulher ficaria com
raiva. Tabitha continuou colocando comida no prato de Debbie, ignorando sua fúria.
Debbie teve que respirar fundo para reprimir sua raiva e não responder mal à pessoa
errada, apenas abaixou a cabeça e comeu em silêncio. De repente, um pedaço de
peixe foi colocado em seu prato, e o homem ao lado dele falou, sua boca finalmente
formando palavras que não eram apenas sons. "Eu cuspo no peixe", disse Carlos.

Debbie parou por um momento, se Tabitha não estivesse lá, ela o provocaria: "Então
você finalmente se lembra de sua própria esposa, hein?".

Mas ele desenhou um sorriso falso e disse friamente: "Obrigado".

Em pouco tempo, Carlos colocou um pedaço de lagosta crua no prato. "Eu lembro que
você gosta de frutos do mar, mamãe fez alguns pratos só para você. Pegue ... ".

Tabitha sorriu para Debbie. "Essas lagostas vieram da Austrália hoje, eram muito
frescas, então eu as fatiei, você vai adorar".

"Eu realmente aprecio isso, mãe!". Debbie sorriu docemente para Tabitha e comeu a
lagosta. Ela sempre amou lagosta, desde criança, mesmo quando era jovem demais
para descascá-la, seu pai sempre fazia questão de lhe dar algo. Era um prato que ele
podia comer por toda a vida e não se cansar. Carlos voltou sua atenção para a esposa
e, quando Debbie estava prestes a pegar outro pedaço de lagosta, deu um passo à
frente e o agarrou.

Debbie olhou confusa para ele quando Carlos mergulhou a lagosta no molho antes de
colocá-lo no prato para a es

Após uma breve pausa, Carlos disse: "Na verdade, foi o vovô que me pediu em
casamento com Debbie, mas agora, eu me apaixonei por ela. Não me importo com o
que papai pensa, estou com ela por toda a vida. "

"Seu avô?".
"Sim, vovô se sentiu em dívida com a avó de Debbie." A avó de Debbie e a de Douglas
Huo, avô de Carlos, haviam sido não apenas colegas de classe, mas também o primeiro
amor um do outro. Eles foram forçados a se separar devido à agitação no país, há
muitos anos. Levou décadas para eles se encontrarem novamente, mas quando
finalmente se reuniram, ambos estavam casados e com famílias.

A avó de Debbie havia esperado Douglas Huo mais de dez anos antes de se casar. A
última vez que se viram, ela estava no leito de morte.

Douglas Huo se sentiu culpado e endividado quando soube que ela o esperava por
tantos anos.

Naquela época, a avó havia apontado para a jovem Debbie, que estava lavando
algumas toalhas: "Estou preocupada apenas com minha neta, a mãe dela a deixou
quando ela nasceu, ela teve uma vida difícil. Pode me fazer um favor? Se você conhece
um bom garoto, coloque-o no seu caminho, ela precisa de um bom homem ... ".

Douglas Huo concordou sem hesitar e pensou em tudo.

Pouco depois da morte da avó de Debbie, Douglas Huo também ficou gravemente
doente, quando se recuperou e foi visitar a família Nian, Arturo, pai de Debbie, já
estava com problemas de saúde.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 124 O Passado
6-8 minutos

Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 10132

Atualizado: 2020-03-24 05:32

Quando Douglas apresentou pela primeira vez uma proposta para casar Debbie com
Carlos. Arturo, que já ouvira falar de Carlos, aceitou a proposta sem hesitar.

Debbie acabara de terminar com Hayden na época e era incapaz de contradizer o pai,
que estava em estado terminal. Ela estava tão brava com Hayden que concordou em
se casar com Carlos em um acesso de ressentimento, que sua certidão de casamento
fora emitida em seu aniversário naquele mesmo ano.
Carlos tinha concordado em se casar com Debbie porque respeitava a vontade de seu
avô. Desde a infância, Douglas dedicou seu tempo e dinheiro à educação de seu neto,
portanto, quando o velho e fraco avô se sentou. Carlos e recomendou Debbie como
esposa, ele não se opôs ao velho.

Na época, Carlos era viciado em trabalho, praticamente não tinha tempo para mais
nada.

Logo depois, Douglas foi hospitalizado e entrou em coma, antes que pudesse contar a
mais alguém sobre o casamento de seu neto. O fato de Carlos estar muito envolvido
nos assuntos trabalhistas não ajudou muito, ele correu de uma reunião para outra, de
um lugar para outro, seu mundo inteiro girava em torno dos negócios, até que pouco a
pouco ele se esqueceu completamente. da esposa dele.

Debbie não conhecia a história por trás disso, ela e Carlos estavam casados há três
anos, mas apenas começaram a se conhecer há vários meses.

"Seu avô ainda está em coma, quando seu pai descobrir isso, eu tenho certeza que ele
ficará com raiva", disse Tabitha com preocupação. Isso era uma verdadeira dor de
cabeça para ela, se havia uma coisa que ela não gostava em James, era o caráter
temperamental dele. Ao longo dos anos, Tabitha aprendeu a evitar inteligentemente
conflitos desnecessários com o marido, no entanto, sabia que, se ficasse brava,
poderia ser irracional e não havia como saber como seria o casamento do filho com
Debbie. .

Sentindo a preocupação de sua mãe, Carlos levantou-se, aproximou-se de Tabitha e


disse calmamente: "Mãe, deixe comigo, não há necessidade de se preocupar".

Ele não queria ser responsabilizado pela decisão; de qualquer forma, a palavra de seu
avô era suficiente, o único problema era que as chances de o velho sair do hospital
saudável eram reduzidas.

Gradualmente, Tabitha concordou em manter a calma e esperou que James fosse


racional o suficiente para não fazer birra quando Carlos finalmente apresentou Debbie
a ele como sua esposa.

"Bem, então, quando você vai levar sua esposa para ver o resto da nossa família?"
Tabitha perguntou. Há alguns anos, as famílias Huo e Li haviam se mudado para o
exterior, o que significava que Carlos precisaria de um bom planejamento de sua
agenda para fazer um buraco e levar sua esposa para conhecer o resto de sua
linhagem.

"Acho que não vai demorar muito, é hora de visitar os avós", respondeu Carlos. Três
meses se passaram desde a última vez que ele os havia visitado e o ano novo estava se
aproximando. Carlos havia planejado levar Debbie para ver sua família para celebrar a
festa deste ano juntos.

"Ok, não
Debbie entendeu perfeitamente a sogra, pegou as mãos e respondeu: "Mãe, você
pode ficar calmo, acredite em mim, Carlos me trata bem. Estou muito feliz ao seu lado,
por favor, não se preocupe conosco. " Debbie jurou para si mesma que começaria a ser
mais gentil com o marido.

"Muito obrigado, agora posso ter certeza, pedi ao meu filho para levá-lo a conhecer
nossa família o mais rápido possível, você é uma boa menina e acho que os outros
membros da família também vão te amar", respondeu Tabitha com serenidade.

"Mãe ...", movida pelo amor materno e incapaz de conter suas emoções, Debbie se
jogou nos braços de Tabitha, ela era tão amorosa que se sentiu com sorte de tê-la
como sua sogra. Se minha mãe estivesse viva, ela certamente seria tão gentil comigo
quanto Tabitha, pensou Debbie consigo mesma.

Quando Carlos finalmente voltou para casa, era quase meia-noite.

Debbie tinha vergonha de dormir muito quando sua sogra estava aqui, então ela se
levantou muito cedo esta manhã e saiu para correr, depois de fazer compras com
Tabitha, ela foi encontrar suas amigas. Portanto, ela estava exausta e tinha ido dormir
cedo esta noite.

Quando o marido voltou, ela já estava dormindo. Silenciosamente, ele entrou no


quarto, tomando cuidado para não acordar abruptamente sua esposa, aproximou-se
furtivamente e beijou-a na testa antes de ir ao banheiro. Quando ele saiu, Debbie
estava sentada na cama, enrolada na colcha. tocando no seu telefone. Ao ver Carlos,
ela guardou o celular, abriu os braços e o convidou com um sorriso doce: "Querida, me
dê um abraço".

Embora ele tivesse chegado exausto, o sorriso brilhante no rosto de sua esposa o
reviveu instantaneamente.

Ele foi até Debbie, puxou-a nos braços e beijou-a carinhosamente nos lábios, depois de
um momento, soltou-a e perguntou com voz rouca: "Eu te acordei?".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 125 Viagem de
Negócios
5-7 minutos
Capítulo 125 Viagem de Negócios
Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9250

Atualizado: 2020-03-24 05:42

Aninhada nos braços de Carlos, Debbie balançou a cabeça e murmurou: "Você não me
acordou. Você ouviu esse zumbido? Alguém enviou uma mensagem no chat do grupo
".

Ela tinha um sono leve e a pessoa que a acordou não era outra senão Jeremías, que
conheceu uma garota recentemente e continuou postando selfies com ela no bate-
papo em grupo. Eu só queria me exibir.

Ao ouvir isso, Carlos franziu a testa e estendeu a mão para pegar o telefone e ver
quem era o culpado. Ela tentou, sem sucesso, tirar o telefone dele. Ela estava
embrulhada nos lençóis, e ele poderia atravessar a cama mais facilmente.

Temendo que Carlos pudesse punir Jeremías novamente, ela imediatamente o pegou
pela mão e disse de uma maneira encantadora: "Querida, não é grande coisa. Um
amigo meu está muito animado com o seu novo encontro. Amor, ainda estou com
muito sono e está frio. Vamos nos aconchegar? ".

Carlos percebeu que queria cobrir alguém, então jogou junto. Ele apertou os lábios,
sentou-se na cama e deitou-se ao lado de sua esposa. Agora ele se sentia muito
desconfortável. Ele queria olhar para o telefone, mas de alguma forma ele pensou que
não valia o esforço.

Debbie apoiou a cabeça no braço dele e o abraçou pela cintura. De alguma forma, ele
tinha um sorriso satisfeito no rosto.

"É domingo, mas você trabalhou o dia todo. Deve estar cansado". Debbie estendeu a
mão e acariciou seu rosto, seus olhos mostrando preocupação.

Carlos a pegou pela mão e a colocou no cobertor quente. "Não, na verdade não. Feche
os olhos e descanse um pouco. Você tem aula de ioga amanhã. "

As aulas de ioga começaram cedo, então Debbie precisava acordar mais cedo do que o
normal. Ele gostava de dormir até tarde. Se ele não dormisse agora, não poderia
acordar para a aula.

"Ok. Boa noite Amor!". Ela o obedeceu, fechou os olhos e adormeceu nos braços dele
em alguns minutos. Eu estava cansado, e a cama quente era muito confortável. Se ele
sonhara com algo, não se lembrava.
Na manhã seguinte, Debbie deveria ir para a faculdade e Carlos teve uma reunião
importante, para que nenhum deles pudesse levar Tabitha ao aeroporto. Então Damon
se ofereceu.

Debbie e Tabitha estavam se despedindo na porta da vila quando o carro de Damon


chegou. Ele os cumprimentou com alegria: "Uau, que lindas damas! Bom Dia!".

Debbie acenou para ele. "Bom dia, Damon!".

O sorriso de Tabitha cresceu quando o viu. "Os dias que fiquei você nunca poderia vir
me visitar."

Damon abraçou Tabitha e ela o apertou exageradamente. "Tabitha, você me


machucou. Eu sabia que você veio à cidade, então peguei o vôo noturno para chegar
lá. Pelo menos eu posso levá-lo ao aeroporto. Você sabe que eu não poderia comer ou
dormir se não a visse pelo menos uma vez. "

Tabitha balançou a cabeça e sus

Família ... Pela primeira vez, essa palavra significou muito para Carlos. "Você vai sentir
minha falta?" ele perguntou.

"Claro, querida!".

Gran Hotel Raymond era um hotel de cinco estrelas. Apresentava jardins repletos de
flores, sem mencionar o mirante e o tanque de peixes. E, é claro, tinha um salão e
restaurante elegantemente decorados. Lá, os ricos e os empresários esfregaram os
ombros.

Quando escureceu, os carros de luxo pararam em frente às portas do hotel, um após o


outro. Homens e mulheres em trajes de grife entraram na sala.

O Grupo Kasee havia reservado todo o hotel para o seu quinquagésimo aniversário.
Mais de mil convidados foram vistos em todos os lugares: no salão principal, no jardim,
etc.

Como o CEO do Kasee Group fez um discurso na sala principal, a equipe de relações
públicas responsável por receber os hóspedes esperava do lado de fora do hotel. O
líder da equipe levantou o pulso para verificar as horas. O jantar havia começado sete
minutos atrás, mas os convidados especiais ainda não haviam chegado. O chefe os
instruiu especificamente a tratar os dois representantes do Sr. Eu fujo com o maior
respeito.

Logo depois, um carro esporte Pagani vermelho parou e parou abruptamente em


frente às portas.
Quando ele viu o carro, o líder da equipe percebeu que os convidados especiais
haviam chegado. Deve ser Emmett, do Grupo ZL, e seu misterioso convidado. Com um
grande sorriso, ele levou seus companheiros a cumprimentá-los.

A garota no banco do motorista não era outra senão Debbie. Sua cabeça quase bateu
no volante quando o carro parou. Mas ele estava atrasado e não queria mais se
atrasar. O mesmo aconteceu com o homem no banco do passageiro. Sua frequência
cardíaca disparou. Ele esfregou o peito para se acalmar e disse: "Muito bem!
Finalmente chegamos! ".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 126 Na festa
5-7 minutos

Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8952

Atualizado: 2020-03-24 05:52

Quando o carro parou, Debbie arrumou suas roupas e cabelos. "Emmett, estamos dez
minutos atrasados, você acha que alguém notaria?" ela perguntou. Tudo foi culpa de
Carlos. Quando Debbie estava escolhendo um vestido, ele se recusou a desligar o
telefone e insistiu em fazer uma videochamada com ela.

Carlos escolheu o vestido e até os brincos, como se quisesse controlar todo o processo.
Além disso, ele a viu mudar e experimentar cada vestido, que tinha sido divertido.
Havia alguns segredos que um homem nunca deveria saber, por exemplo, todo o
exercício que uma mulher tinha que fazer para colocar seu corpo em um vestido; em
conclusão, ninguém deveria saber quanto esforço você fez para se preparar.

Portanto, Debbie chegou ao hotel dez minutos atrasada, apesar de ser um excelente
motorista ao volante de um carro esportivo.

"Ok, não se preocupe, senhora. Huo, "Emmett respondeu, francamente aliviado por
terem parado. Ele não tinha gostado da carona aqui, mas estava se perguntando
quanto tempo levaria para parar de tremer. Desceu do banco do passageiro e correu
para o banco do motorista, depois de alisar a roupa, abriu a porta para Debbie com
uma expressão séria no rosto e estendeu a mão direita. "Por favor, senhora Huo,
"Emmett disse respeitosamente.
Debbie colocou os calcanhares de volta, tirando-os e colocando-os de lado enquanto
dirigia, então graciosamente colocou a mão sobre a de Emmett e saiu do carro.

A equipe de relações públicas conheceu Emmett como assistente de Carlos, quando


viram que ele era tão respeitoso com a mulher que saiu do carro, todos sabiam que ele
deveria ser uma pessoa muito importante. Carlos não poupou despesas para garantir
que as pessoas próximas a ele fossem bem cuidadas e ela era obviamente uma de suas
associadas mais próximas.

Em um par de sapatos de salto alto de 6 cm, Debbie caminhou com cuidado e um


pouco nervosamente em direção ao hotel de luxo, Emmett estava ao seu lado e a
equipe de relações públicas liderou o caminho, dois guarda-costas abriram as portas
do saguão e ficaram ao seu lado coloque quando ela entrou. O líder do grupo Kasee
acabara de fazer seu discurso de abertura.

Logo, todos os olhos foram atraídos para a mulher que acabara de entrar vestida com
um vestido vermelho de noite. Debbie estava trazendo seu lado atraente,
definitivamente, com ela aplicada o ditado: "Belas penas fazem lindos pássaros". A
mulher que eles estavam olhando havia sido maquiada e vestida por uma estilista de
classe mundial, nada além do melhor para a esposa de Carlos. Nem mesmo as divas da
sociedade e as atrizes presentes no evento chegaram perto da beleza e
comportamento requintado de Debbie.

Seu ca

Agora, ela ainda tinha um temperamento curto, mas quando não estava com raiva, ela
até parecia fofa. Nas horas vagas, praticava dança, ioga, arranjo de flores, piano e arte,
especializada em caneta e tinta. Debbie não brigava ultimamente ou frequentava o
escritório do reitor há muito tempo e suas notas haviam subido para níveis
respeitáveis.

Qualquer pessoa próxima a ela pode não perceber essas mudanças, pois são graduais,
mas quem não a vê há algum tempo pode perceber rapidamente.

Emmett pensou que era assim que uma garota deveria ser: não muito gentil, não
muito severa ou agressiva.

Carlos também havia mudado muito, embora sua fúria estivesse mais aterrorizante do
que nunca, e sua raiva era um fogo que o queimou quando ele ficou com muita raiva,
mas quando ele estava de bom humor, ele falou mais e até sorriu ocasionalmente.

Emmett ficou surpreso com as mudanças nos dois, os dois se transformaram de uma
maneira que ele nem imaginava.

Depois de um tempo, um garçom apareceu e disse: "Sra. Huo, existem alguns lanches
na seção de lanches, espero que você tenha a chance de experimentá-los. "
Debbie olhou para Emmett confuso, mas ele a encorajou, "Sr. Huo organizou tudo,
pediu um bar de sobremesas para trabalhar com o hotel para fazer esses lanches. "

Um sorriso feliz apareceu no rosto de Debbie, iluminando a sala. Pense em mim


mesmo quando estiver fora da cidade, ela disse a si mesma.

Debbie seguiu Emmett até a seção de lanches, ao longo do caminho, ele ficou surpreso
ao ver alguns rostos familiares: havia Olivia junto com Olga, também havia Jeremías,
que estava preocupado com Carlos de repente vir, e outras pessoas.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 127 Cristal Falsificado
4-6 minutos

Capítulo 127 Cristal Falsificado


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7038

Atualizado: 2020-03-24 06:02

Entre aqueles rostos familiares, as meninas olhavam para ela com inveja. Se a
aparência pudesse matar, Debbie já estaria morta.

"Debbie", Karina e Curtis chamaram em uníssono.

Emmet observou que alguns homens queriam se aproximar de Debbie, mas pararam
quando viram Curtis e Karina.

Debbie estava comendo um sanduíche e, quando os ouviu, largou o sanduíche e os


cumprimentou. "Olá Karina, senhor Lu."

Curtis deu um passo atrás para olhar para Debbie e a elogiou: "Você está ótima, não há
dúvida de que Carlos foi bom para você."

Karina soltou Curtis e pegou a mão de Debbie: "É claro, você só precisa olhar para ela
para saber que ela está apaixonada", disse ele, tão gentil quanto a primeira vez que
Debbie a viu. Se Debbie não tivesse visto Karina na pista de dança outro dia, ela não
teria acreditado que poderia dançar tão sedutoramente. Debbie sorriu com
resignação.

Curtis beliscou a bochecha da namorada de brincadeira antes de se virar para encarar


Debbie diretamente: "Você veio representando Carlos?" ele perguntou.

"Sim, ele está em viagem de negócios", respondeu Debbie.

Curtis assentiu, "Nada mal." Ele ficou aliviado ao ver que Debbie e Carlos estavam
felizes juntos.

Depois de um tempo, eles ligaram para Curtis e sua namorada e deixaram Debbie, o
mesmo que Emmett. Embora ele fosse apenas um secretário, muitas pessoas o
seguiram porque Carlos era o chefe deles.

Uma vez que estava sozinha, Debbie comeu mais lanches e depois foi ao banheiro.

Quando ela saiu do banheiro, outra mulher estava parada no corredor, vestindo um
vestido de noite caro cor de champanhe e segurando uma bolsa da moda. A mulher
deve ter esperado por ela de propósito. Imediatamente ele disse: "Debbie Nian?".

Sua voz não tinha expressão, nem muito alta nem muito baixa.

Foi Portia. "Por que ele está aqui?" Debbie se perguntou. - Se Portia está aqui, Hayden
também estará lá?.

Debbie assentiu e acenou: "Olá".

"É você mesmo?". Foi só então que Portia acreditou que a mulher radiante na festa era
Debbie.

Debbie sorriu levemente e pediu licença: "Sim, sou eu. Se você não t

Debbie ficou sem palavras, ela nunca disse que Emmett era seu marido. Corrompido?
Emmett nunca faria isso, ele sempre foi honesto. Ele se sentiu mal por colocá-lo nisto.

Graças a Deus me casei com Carlos, caso contrário Portia e Olivia riam de mim pelo
resto da minha vida, ele pensou. "De qualquer forma, estou ocupada, tchau." Debbie
não queria perder mais tempo com Portia.

"Espera!" Portia gritou. Ele percebeu que Debbie havia mudado muito. Ela nunca tinha
se assustado com o poder, mas estava ainda mais orgulhosa do que antes, e não se
importava com mais ninguém.

O comportamento arrogante de Debbie fez Portia suspeitar que seu marido não era
Emmet, mas Carlos.
Debbie virou a cabeça e disse: "Sempre te tolerei, brinquei com você e até lisonjeei
você. Era tudo para o seu irmão, mas não mais. De agora em diante, não vou mais
brincar com você ou seu irmão. "

"Que queres dizer? Você vai considerar minha família como inimiga? ".

Debbie riu com desdém: "Pense no que quer que seja." Ela não se importava mais com
a família Gu, nem com o que pensavam dela.

Cabeça erguida, Debbie se afastou e Portia ficou intrigada tentando adivinhar. Ela agiu
com calma, mas suas unhas compridas cavaram sua bolsa, deixando marcas profundas.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 128 Pausa em Três
Minutos
5-7 minutos

Capítulo 128 Pausa em Três Minutos


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8973

Atualizado: 2020-03-24 06:12

Não fazia muito tempo desde que Portia viu Debbie pela última vez, mas essa não era
a mesma garota que ela conhecia. Debbie costumava ser humilde, modesta e com
baixa auto-estima, mas agora estava desfilando com o rosto erguido, inchado como
uma rainha.

Maldita Debbie! Seu marido é apenas um assistente, não seja tão arrogante ou que ele
era Carlos Huo! Vamos ver quem mais se destaca! Portia pensou ressentida.

Quando Debbie estava voltando para a festa, duas outras mulheres a pararam, a
olharam de cima a baixo e então uma delas disse abruptamente: "Alguém quer vê-lo".
"Eu me pergunto de quem eles estão falando", disse Debbie por dentro.
"Quem quer me ver?" ela perguntou. Nenhuma das mulheres parecia remotamente
conhecida por ela; Debbie saberia quem elas eram se as tivesse visto antes, então
ficou ainda mais curiosa em saber quem queria falar com ela e por quê.

A mulher de vestido preto disse de repente: "Não pergunte, apenas siga-nos".

'Isto é uma loucura!' Debbie estava irritada, deveria ser uma ocasião simples e talvez
divertida. Ela foi à festa em nome de Carlos, mas acabou encontrando todo tipo de
coisas estranhas e mulheres hostis, em sua mente só havia uma ideia na época: 'Não
faça isso de novo'. E agora, por que ele tinha que lidar com esse indivíduo misterioso
ridículo? Então, ela os ignorou, estava pensando que talvez agora fosse uma boa hora
para sair daqui, ela já havia aparecido, deu o presente e agora só queria ficar sozinha.

"Desculpe, estou ocupada", Debbie passou por eles sem olhar para eles novamente.
Que eram? Por que eles estavam seguindo as ordens de outra pessoa? E o mais
importante, por que eles estavam tentando envolvê-la?

A mulher de preto gritou atrás dela: "Ei, você! Miss Mi quer vê-lo! É melhor você trazer
sua bunda aqui agora, a menos que queira ser expulso da cidade E! Só para você saber,
Miss Mi é o Sr. Huo, se eu fosse você, pensaria duas vezes antes de rejeitá-la. " 'De
verdade! Já o veremos!' Debbie disse para si mesma.

Ambas as mulheres olharam para Debbie com alegria, antecipando que ela se viraria e
seguiria timidamente para ver Olga, depois que todas essas duas estivessem à sua
disposição, então por que ela não faria o mesmo? Eles acreditavam que Debbie não
era melhor que eles.

No entanto, para sua decepção, ela só parou por um segundo e depois continuou indo
embora.

A festa estava cheia de coisas para fazer, os aperitivos que Carlos pediu para ele
estavam deliciosos. Debbie estava cheia, mas quando voltou à festa, não pôde deixar
de ir até as sobremesas, sentiu-se forçada pelo sabor doce dos presentes e ficou com
água na boca ao pensar neles.

Depois de pegar um prato cheio d

Jeremias não respondeu, em vez disso, impacientemente, empurrou a mulher em seus


braços e a repreendeu: "Eu não disse para você esperar? Também! Você é cego Não
posso pagar por nenhuma das roupas que ela está vestindo! ".

Debbie começou a rir. Ele sempre odiava perder sua dignidade, ela não esperava que
Jeremiah falasse sobre si mesmo assim na frente de sua namorada. "Ele deve estar
realmente bravo", pensou Debbie.

"Desculpe", desculpou-se Debbie, percebendo o quão inapropriado era rir no


momento. Então ele deu uma cotovelada em Jeremias e o lembrou em voz baixa: "Sua
namorada está com raiva, vá e faça-a feliz", ao ouvir isso, ele se levantou e correu
atrás dela.

Finalmente, a atmosfera estava calma novamente. Debbie devorou o resto das


sobremesas no prato e começou a tocar no telefone.Depois de ler as atualizações em
seus momentos WeChat, ela começou a mandar uma mensagem para Carlos: "Eu
quero ...". Ela pretendia escrever: "Eu quero ir para casa, isso é muito chato, Emmett
esteve ocupado com o trabalho a noite toda", mas antes que ela pudesse terminar de
escrever a mensagem, uma voz familiar a chamou novamente.

"Eh? Assim que você voltar? Eu pensei que você estava namorando sua namorada -
perguntou Debbie, curiosa.

Jeremias sentou-se ao lado dele e respondeu: "Nós terminamos". Parecia bastante


irritante.

"Ammm ... o que aconteceu?", ela colocou o celular de lado.

Mas se eles simplesmente saíssem, não poderia ter passado mais de três minutos, eles
quebraram em apenas três minutos? O fato é que eles só estavam juntos há alguns
dias, era tudo um romance fugaz.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 129 Ligue para o senhor
Huo
4-5 minutos

"Vocês dois pareciam bem agora, o que deu errado?" Debbie perguntou.

"Ok? Eu nem gosto, ele me seduziu quando eu estava bêbado e depois me irritava
continuamente a assumir a responsabilidade depois que íamos para a cama. Caso
contrário, ele nem teria falado com ela. Quem você pensa que é? Já dormi com
dezenas de mulheres, nem me lembro dela - disse Jeremías com desdém antes de
tomar um gole de cerveja.

Debbie ficou surpresa. Embora soubesse que Jeremías era um playboy, sentiu-se
compelida a intervir. "Ei amigo, o que você fez foi embaraçoso. Como você pode
dormir com alguém e não se responsabilizar? Ela não fez nada de errado com você. "
Jaremiah acenou com a mão com desdém. "Todas essas mulheres estão por trás do
meu dinheiro. Cheira mal! Nenhum deles me ama, apenas ama meu dinheiro! Se eles
pudessem se casar com meu pai, eles me deixariam imediatamente. "

Embora Jeremias não fosse tão bonito quanto Damon, ele era atraente à sua maneira.
Ele era tão alto que, quando Debbie estava ao seu lado, parecia um elfo.

Na cidade Y, o Han Group era uma das empresas líderes. Não foi tão influente quanto
o Grupo ZL, mas estava entre as cinco principais empresas de maior sucesso. Os ativos
da família Han valiam mais de 100 milhões, portanto, não era de surpreender que
muitas mulheres fossem tentadas com sua riqueza.

Ao ouvir as dificuldades de Jeremiah, Debbie ficou agradecida pelo caráter severo de


Carlos, que gerou rejeição nas mulheres, porque elas o cercariam como um enxame de
abelhas se ele fosse mais cortês.

Gentilmente, deu um tapinha no ombro de Jeremias e o confortou: "Relaxe, amigo, em


breve você encontrará uma garota que realmente te ama."

Na época, Debbie não tinha ideia de que essa garota apareceria muito em breve, nem
sabia que ela estava familiarizada com ela. Jeremiah não levou as palavras a sério,
sabia que ela só estava dizendo isso para confortá-lo, mas funcionou muito bem.

Pelos minutos seguintes, eles permaneceram colados em seus assentos, conversando


livremente sobre tudo, até que de repente muitas mulheres barulhentas vieram até
eles. Era um bando de divas da cidade e da sociedade, notório por sua capacidade de
fazer escândalos onde quer que fossem.

Enquanto isso, Debbie, alheia à proximidade e gostava de conversar com Jeremías,


acari

Jeremiah estava prestes a se levantar com raiva de seu assento, mas Debbie o deteve.
Ele respondeu com um sorriso: "Senhorita Mi, não seja tão modesto. Você é o mais
descarado aqui, lembra? ".

Olga levou um tempo para reagir. Cadela! Você vai pagar por isso! " ele rosnou.

Portia olhou para Debbie com indiferença e entrou na conversa: "Mexer com a esposa
de Carlos Huo é a última coisa estúpida que você faria".

'Esposa de Carlos Huo? Como Ha! Eu sou a esposa de Carlos Huo, fiz algum barulho
sobre isso? Debbie zombou por dentro.

Os olhos de Debbie e Olga se encontraram. Debbie a provocou ainda mais. "Eu diria o
mesmo, mesmo que Carlos Huo estivesse na minha frente, já que você não pode parar
de dizer que é a esposa de Carlos Huo, por que você não liga para ele e pede que ele
venha me expulsar da cidade?".
'Caramba, Carlos Huo! Você flertou com outra mulher e agora estou lidando com o seu
problema, você vai enfrentar a minha raiva quando voltar - ela jurou para si mesma.

A arrogância de Debbie irritou Olga completamente, mas alguém piorou as coisas


gritando: "Sim, senhorita Mi, chame o Sr. Huo e peça a ele para ajudá-lo, faça essa
cadela ignorante desaparecer da cidade!".

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 130 Mimado por um
copo de vinho
4-6 minutos

Capítulo 130 Mimado por um copo de vinho


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 6946

Atualizado: 2020-03-24 06:32

"Ligar para Carlos Huo?". Olga estava assustada. Ela e Carlos não conversavam há
muito tempo.

Como se lembrasse de algo, Debbie ficou surpresa e perguntou a Olga: "Então você diz
que é o parceiro de Carlos e que Carlos Huo até disse à imprensa que tinha uma
namorada. Você é a garota que ele saiu do hotel? ".

Jeremías sabia a verdade e enterrou o rosto na manga para evitar cair na gargalhada. -
É assim que você faz, chefe! Isso é tão mudado. Muito mais seguro de si agora; atire no
ar e proteja-se.

Envergonhada, Olga mordeu o lábio inferior. Eu não tinha ideia de quem era essa
mulher. Nem eu sabia como responder. Quando a notícia chegou, ele havia
investigado. Mas Carlos levou a segurança muito a sério, então não havia informações
disponíveis sobre essa mulher misteriosa.

Ele tinha ouvido Emmett dizer que Carlos era casado, então ele se perguntou se aquela
mulher era a misteriosa Sra. Huo.
Determinado a evitar a pergunta, Olga rosnou descaradamente: "Olhe para você!
Bisbilhotando a vida privada de Carlos! ".

Sentado no sofá, Jeremías interrompeu: "Senhorita Mi, só por curiosidade, você era
aquela garota? O Sr. Huo disse que a garota nos braços dele era sua esposa e você diz
que é a esposa dele. Algum de vocês ouviu o Sr. Huo dizer isso a alguém? ".

Jeremías olhou para o resto das garotas que estavam com ela. Eles se entreolharam e
pouco a pouco perceberam tudo. Aconteceu que nenhum deles tinha ouvido Carlos se
referir a Olga como sua esposa. Olga foi a única que falou sobre sua vida com Carlos.
Ninguém mais estava lá espalhando esses rumores.

Debbie lançou um olhar perspicaz para Jeremiah, como se dissesse: "Muito bem,
amigo!". Então, voltando o olhar para Olga, ela continuou: "Então você usa o nome de
Carlos Huo para intimidar os outros. Ele sabe? ".

"Você!". A raiva tomou conta de Olga. Ele levantou a mão para dar um tapa em
Debbie, mas ela se esquivou mudando de posição e usando os braços para se manter
firme. A mão de Debbie parou no ar, mas seu chá não. Um líquido preto espirrou da
xícara de Debbie e encharcou o rosto

Lucinda ajudou Olivia a se levantar e olhou para ela. Ele não precisava perguntar para
saber quem era o culpado. "Obrigado, senhor Zhu. Mas não há necessidade disso. É
apenas um vestido ", disse a mãe de Olivia educadamente.

Sebastian não entendeu como, de repente, Debbie havia brigado com tantas mulheres
ao mesmo tempo. Ele e Lucinda viram Debbie desde o momento em que apareceu na
festa. Tudo estava bem agora.

Então, uma voz calorosa que pareceu familiar a Debbie disse: "Peço desculpas a todos
por esse desastre. Pagarei o necessário e também peço desculpas em nome de Deb. "

Todos eles se voltaram curiosamente. Ali, um homem de terno branco segurava


elegantemente um copo de vinho tinto em uma mão e a outra no bolso. Era Hayden,
de quem todo mundo estava falando ultimamente.

Ela tinha um corte de cabelo liso em cima. Seus olhos amendoados brilhavam
energicamente.

"Hayden", chamou sua mãe, Bianca Liu, olhando para o filho, incrédula.

Depois de olhar para os pais e a irmã em silêncio, Hayden foi até Debbie e parou na
frente dela com um sorriso afetuoso. Mas seus olhos diziam tudo. Escondido dentro
dessas jóias, há emoções muito complicadas.

Free to Download MoboReader

lera.mobi
Tire meu fôlego fiction eBook | Author:
Bai Cha | Capítulo 131 Quem é ela para
você
4-6 minutos

Debbie não via Hayden há mais de dois anos. Ela pensou que tinha esquecido, ou que
não ficaria emocionada quando a visse novamente, mas estava enganada.

Afinal, ela o amara uma vez, era impossível que ela não sentisse nada. Eles dizem que
você nunca para de se preocupar com a outra pessoa, mesmo que não seja quem você
pensou que era. Algo sempre dura, sempre puxa você. Não importa o quão bom seja o
fio que o prende, o amor é sempre o vínculo que une.

Ele sentiu uma dor vazia no coração, exatamente isso.

Quando Debbie ficou em silêncio, o sorriso de Hayden se ampliou. "Faz muito tempo,
Deb, você parece mais sexy do que nunca." Ele a observava desde que entrara, mudara
tanto que mal podia acreditar que ela era a mesma garota com quem ele esteve por
dois anos.

Esse encontro fez com que as lembranças dos velhos tempos entrassem na cabeça de
Debbie, que se afundou em pensamentos profundos. Dois anos, demorou muito
tempo para ficar juntos, mesmo que você não sentisse que demorou muito tempo
enquanto estava no meio de tudo isso. E as memórias que eles deixaram duraram uma
vida. E quando tudo acaba, todas as coisas que você costumava fazer, os lugares que
costumava ir, os sentimentos ligados a essas coisas permanecem. Debbie estava
perdida em pensamentos, não foi até Jeremiah cutucá-la que ela reagiu. De volta ao
presente, ele dispensou Hayden em silêncio. "Obrigado, Sr. Gu, mas eu não pagaria
nada."

O sorriso suave no rosto de Hayden azedou com sua resposta, estava além de sua
compreensão como ela podia ser tão altiva. Afinal, ela era casada com uma secretária.
No entanto, ele tinha sido tão ousado a ponto de ofender tantas famílias poderosas.

"Deb, não seja assim ..." Disse Hayden.

Nesse momento, Curtis e Karina estavam ao seu lado, Carlos insistira em que
aparecessem. Eles estavam juntos no carro compartilhando um momento íntimo
quando ele ligou.

Curtis tinha acabado de arrumar o terno, mas a gravata ainda estava ligeiramente
torta, o cabelo normalmente perfeito um pouco desarrumado, sem mencionar as
bochechas levemente coradas e o sorriso pateta no rosto.
"Debbie, o que houve?" Perguntou Curtis.

Antes que Debbie pudesse dizer alguma coisa, a velha da família Qin viu Curtis e olhou
para ele amargamente. "Deixe-me adivinhar, senhor Lu, você também é responsável
por ela?".

Curtis sorriu e respondeu educadamente: "Sim, senhora Qin, Debbie é jovem e


cometeu um erro. Peço desculpas por qualquer problema que possa ter causado".

Ao ouvir isso, Emmett puxou sua manga e lembrou: "Lembre-se, senhor Lu, o senhor H

Até um cego poderia dizer que o chute era apenas para esconder, não doía nada.
Damon e Curtis estavam claramente protegendo Jeremiah e Debbie, e não deixariam
nada acontecer com eles. Olhando para eles, as mães e suas filhas tremiam de raiva.

A essa altura, Hayden achava que Emmett havia chamado Curtis e Damon para apoiá-
lo. É claro que, como secretário de Carlos, ele era totalmente capaz de fazê-lo.

Com isso em mente, ele foi até a assistente e disse: "Quinn, dê a cada uma dessas
jovens um cheque três vezes o valor de seus vestidos".

"Sim senhor". Quinn pegou o talão de cheques e começou a redigir a quantia


solicitada, mas Debbie colocou a mão na caneta do assistente. Ele respirou fundo e
disse: "Obrigado, Sr. Gu, mas eu não preciso disso. A culpa é minha".

À medida que mais e mais pessoas se envolveram, Debbie se sentiu pior, ela se voltou
para os pais e suas filhas, prontos para pedir desculpas. Sabendo o que ele estava
tentando fazer, Damon o bateu fora de controle. "Alguém me contou o que aconteceu.
Não é culpa de Debbie, havia mais de dez de vocês perseguindo uma garota. Não é
justo ", ele os repreendeu. Carlos descobriu a verdade e disse a ele que Damon não
tinha medo de ofender nenhuma das chamadas famílias importantes.

'O que aconteceu? Algumas palavras de Damon e Debbie não são mais culpadas por
nada? Ele até a fez parecer a vítima - comentou a multidão. "Posso ir agora?" Debbie
refletiu. Eu só queria que essa noite terminasse de uma vez.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 132 Um tapa para um
beijo
5-7 minutos
Capítulo 132 Um tapa para um beijo
Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8167

Atualizado: 2020-03-24 06:52

Sem dar a ninguém a chance de responder, Curtis ergueu os óculos e repetiu baixinho:
"Então foi isso, Debbie, você pode ir agora, a verdade veio à tona. Nós cuidaremos
disso. "

Suas palavras fizeram a multidão olhar para ele, atordoada.

Por outro lado, Debbie olhou para ele e sussurrou hesitante: "Senhor Lu ...", estava
ciente de que tudo havia começado por causa dele. Portanto, ele se sentiu
responsável.

Nesse momento, o telefone de Damon tocou. Ele olhou para a tela e murmurou: "Por
que Carlos está me ligando agora?".

Ouvindo esse nome, todos prestaram atenção.

Então, sem surpresa, Damon atendeu. "Olá, Carlos!".

Ninguém sabia o que ele estava dizendo do outro lado, mas eles viram Damon
acenando com a mão enquanto dizia: "Não há necessidade de enviar Wesley para
brincar um pouco. Será corrigido imediatamente. Além disso, existem as filhas da
família Mi, Qin e Yan ... Espera O que? Wesley está vindo? Está bem então".

Damon olhou para Curtis depois de desligar o telefone e disse: "Carlos pediu a Wesley
para enviar uma equipe especial. Já vem".

O nome de Carlos por si só era assustador o suficiente. Além disso, sabendo que
Wesley estava correndo com algum equipamento especial ... Meu Deus! Ninguém mais
ousaria defender sua filha.

O ar dentro da sala estava inundado de medo. Sebastian descartou as perguntas em


sua cabeça e disse: "Debbie, Olivia estava errada. Peço desculpas por isso. Agora vou
levá-la para casa. "

O calor encheu o coração de Debbie quando ela balançou a cabeça. "Tio, estou com
tantos problemas."

"Debbie, volte para casa um dia", Lucinda entrou na conversa, tocando as mãos com
ternura. Agora estava claro para ela que o marido de Debbie não era Hayden. Mas eu
tinha certeza de que ela estava ligada a Carlos de alguma forma.
Por medo, muitos pais pensaram que era sensato sair daquele lugar antes que a
situação piorasse. Eles seguiram o exemplo de Sebastian e pediram desculpas a Debbie
em nome de suas filhas.

No entanto, Bianca foi a exceção.

Ele olhou para o filho e disse com tristeza: "Vamos para casa, Hayden".

Então ele olhou para Debbie com ressentimento e pensou: 'Essa garota era muito
desagradável há dois anos. Não acredito que nada mudou! Muitos pais agora estão
com problemas com Damon e Curtis por causa deles, Wesley e Carlos Huo nos atacam
como uma tonelada de tijolos se ficarmos aqui por mais tempo.

"Mãe, eu tenho que cuidar de alguma coisa

A cabeça de Hayden girou com o tapa alto. Pela maneira como seus dedos doíam, ele
imaginou o quão forte sua bochecha havia impactado. Desgostosa, Debbie esfregou os
lábios com as costas da mão. Como se atreve a me beijar!

Como vou ver Carlos na cara? ela pensou com raiva.

Ele respirou fundo e disse com firmeza: "Sou casado. Eu odeio você pelo resto da
minha vida se você fizer isso de novo! ".

Então ele se virou e saiu.

"Debbie, eu não vou desistir!" Hayden gritou atrás dela.

Sua voz infeliz ecoou pelo estacionamento, mas Debbie não se importou mais. Ele só
parou por um segundo e continuou andando.

Emmett dirigiu o carro de volta. Debbie encostou a cabeça dolorida na janela do carro
o tempo todo. A vista exterior era como uma fusão de cores em seu caminho. Eu
estava desanimado demais para gostar.

Eu realmente senti falta de Carlos.

Sentindo que algo estava errado, Emmett permaneceu em silêncio enquanto pensava
que ela precisava de alguns minutos sozinha. Ele ligou para Carlos assim que chegaram
à vila. "Sr. Huo, a senhora já está em casa", relatou.

"Bom", respondeu Carlos brevemente.

Debbie sentiu náusea ao pensar no beijo. Ele repetidamente escovou os dentes no


banheiro.

Não foi possível parar. A gengiva já estava sangrando, mas continuou.


Somente quando o telefone tocou, ela largou a escova de dentes e gargarejou
rapidamente. Ele tinha sentimentos confusos quando viu o identificador de chamadas
na tela do telefone. "Olá!" ele disse com uma voz doce quando atendeu o telefone.

"Olá! O que você está fazendo?" perguntou a voz terna do outro lado.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 133 Eu sinto sua falta
4-6 minutos

As lágrimas brotaram nos olhos de Debbie, assim que ela ouviu a voz do marido, ela
sentiu muita falta dele. "Estou em casa escovando os dentes e me preparando para ir
para a cama", disse ela.

"Estava tudo bem na festa?" Carlos perguntou.

Debbie hesitou um pouco antes de lhe dar uma resposta honesta: "Digamos que houve
alguns problemas, eu briguei com sua esposa, Olga, também enfureci a família Gu, a
família Qin e outras famílias, desculpe Carlos."

"Olga não é minha esposa", respondeu ele.

"Mas todo mundo diz que é", Debbie reclamou tristemente.

Carlos franziu a testa: "Você quer que eu anuncie que somos casados?".

"Oh não, ainda não, não importa. Você é um homem maravilhoso, então,
naturalmente, as mulheres o adoram, não terei problema com isso enquanto você não
gostar ", respondeu ela.

"É claro que não gosto deles, amo apenas você", assegurou Carlos.

Debbie sorriu. "Sinto-me aliviada, estou preocupada que um dia, quando digo que sou
sua esposa, alguns deles responderam: 'Sou a esposa de Carlos, todo mundo sabe
disso', seria embaraçoso", ela riu imaginando a cena. .

"Isso não vai acontecer, vou cuidar do assunto com Olga", disse Carlos.
"Tudo bem", respondeu Debbie. Ela estava aborrecida com o fato de outras mulheres
estarem de olho no marido, mas se o marido dissesse que ele cuidaria disso,
certamente o faria, Debbie confiava plenamente nele.

"Querida, faça o que quiser, você é minha esposa, ninguém pode incomodá-lo. Eu sou
seu protetor, mesmo que você derrubasse a cidade inteira, eu arrumaria a bagunça
para você, mas não hesite, nunca faça isso - disse Carlos, confiante.

Curtis havia lhe contado o que havia acontecido na festa: não querendo deixar a
situação piorar, Debbie pretendia pedir desculpas a todos no final, mas essa não era a
mulher que Carlos conhecia. Ela costumava ter um comportamento despreocupado e
nunca se continha, por exemplo, Debbie repetidamente o desafiava, apesar de saber
que haveria consequências. Mas agora, ela se dobrava suas emoções apenas para
evitar problemas para os outros, ao ver essa mudança de atitude que deixava seu
marido triste.

"Ammm ... Você já sabe tudo, certo? " Debbie perguntou, escondendo o rosto no
cobertor.

"Sim, você fez um ótimo trabalho ao vencer a luta! Continue assim! Lembre-se de que,
mesmo que você quisesse estourar o céu, eu cobriria o buraco para você ", declarou
Carlos com orgulho.

"Droga! Como você faria isso? " Ela não pôde deixar de ri

Enquanto isso, ela estava sentada na sala de aula contando os dias, Carlos tinha saído
por três dias e havia mais quatro antes de ele voltar, a vida era entediante sem ele.

Karen entrou na sala de aula no momento em que a campainha tocou e correu para
Debbie assim que a viu: "Cara, você se tornou viral!".

"Viral, por quê?" Debbie estava confusa.

"Ontem à noite, quando cheguei em casa, meus pais estavam conversando sobre você,
disseram que você brigou com uma dúzia de milionárias e que o Sr. Lu, Damon e
Hayden te protegeram, então no final você não teve que pedir desculpas a eles, de
fato, as meninas pediram desculpas a você! Você é o melhor! " Karen disse,
visivelmente animada.

Debbie não esperava que as notícias chegassem tão rápido. Karen continuou falando
sobre o incidente: "Você se tornou famoso entre as pessoas da alta sociedade, desde
que esses três homens incríveis se uniram para protegê-lo, todas essas divas da
sociedade o vêem como um rival do amor. Se eu fosse você, seria mais cuidadoso, é
melhor pedir ao seu marido para contratar um guarda-costas para você. "

Keren não estava exagerando, os homens que haviam protegido Debbie na noite
anterior estavam entre os mais populares entre as pessoas da alta sociedade. Dizem
que Wesley e Carlos vieram em seu auxílio, sendo esses homens a personificação do
poder e da riqueza, o sonho tornado realidade para qualquer mulher. No entanto,
Debbie parecia ter chamado a atenção de cada um deles, não era de surpreender que
o incidente na festa estivesse causando tanta agitação, mas o que aconteceria com ela
em seguida?

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 134 Ele está passeando
com o cachorro
4-6 minutos

Capítulo 134 Ele está passeando com o cachorro


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 6853

Atualizado: 2020-03-24 07:12

Karen continuou falando, sem sequer parar para respirar: "Todo mundo acha que os
melhores dias de Megan estão atrás dela, porque os quatro homens mais cobiçados da
cidade E protegem você agora. Carlos Huo também esclareceu seu relacionamento
com Megan e afirmou que ela é apenas sua sobrinha. Ela nem foi à festa ontem à
noite, havia muitos rumores ".

"Eles não têm vida? Por que eles têm tanto tempo para fofocar? ". Debbie estava
chateada, não era de admirar que muitos de seus colegas a olhassem de maneira
diferente esta manhã.

Eles a olhavam como se quisessem se aproximar, mas ao mesmo tempo tinham medo
dela.

Karen acenou com a mão. "As pessoas pensam que você tem o apoio de Curtis, Damon
e Hayden, mas não sabem que você tem o apoio de alguém ainda mais poderoso.
Espere até eles descobrirem que você é a Sra. Huo. Oh uau! A cidade E estará de
cabeça para baixo. "

Na cidade Y, o nome "Carlos" era mais poderoso que dinheiro ou posição social. No
entanto, quando as pessoas descobriam que ele era casado, podiam respeitar e
admirar a Sra. Huo ainda mais, porque ela havia conseguido capturar o coração do
poderoso Sr. Huo.
Debbie só acreditou na metade do que Karen disse, considerando que às vezes tendia
a exagerar as coisas, como Jeremiah.

À tarde, depois da aula, Debbie recebeu uma ligação de Hayden. "Eu não estou
ocupada hoje, podemos comer juntos?" ele perguntou.

"Não, obrigado, Sr. Gu, tenho aula hoje à noite", recusou Debbie.

"Deb, nós nos conhecemos há muito tempo, você tem que me tratar como um
estranho?" Hayden perguntou, parecendo deprimido.

"Sim, sou casada e não quero que meu marido o interprete mal. Eu tenho que ir, tchau
Sr. Gu ".

Debbie não entendeu por que Hayden estava segurando algo impossível.

Quando ela e Karen chegaram à porta da universidade, notaram um Porsche azul safira
estacionado na rua, atraindo a atenção de todos os lados. Hayden estava encostado no
carro e falando ao telefone.

Quando ele viu Debbie, ele desligou e foi até ela.

Karen cutucou Debbie: "Seu ex está

Todos no círculo comercial sabiam sobre lances abertos. Por se tratar de um grande
investimento, muitas empresas estavam interessadas.

'Por que voltei tão cedo?' Carlos pensou consigo mesmo, olhando para a mulher
furiosa ao lado de Hayden. "É tudo por causa dela, ela disse que sentia minha falta."

Antes que Carlos pudesse responder a Hayden, Debbie puxou a manga de Hayden e
disse: "Você não vê a intimidade entre o Sr. Huo e sua namorada? Não há dúvida de
que ele voltou para ela. O gerente está esperando, vamos comer. "

Hayden sabia que Debbie estava impaciente, então ela terminou sua conversa com
Carlos. "Sr. Huo, aproveite a sua refeição, estamos sentados na mesa ao lado."

Carlos assentiu em silêncio.

Debbie se virou e sentou-se no banco que o gerente havia arranjado para ela. Depois
que eles fizeram seus pedidos, Debbie começou a beber seu chá distraidamente.
"Aonde está seu marido? Por que ele não veio procurá-lo depois da aula? " Hayden
perguntou.

Debbie pensou por um momento e depois disse em voz alta: "Oh, meu marido? Ele
está passeando com o cachorro agora. "

Na mesa ao lado, o adolescente exclamou: "Megan, você está bem?".


Hayden ficou confuso com a resposta de Debbie. "Passeando com o cachorro? Ele
deixou você em paz na escola para um cachorro? " ele perguntou.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 135 Eu o amo
4-6 minutos

Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7139

Atualizado: 2020-03-24 07:22

"Sim, sim, uma vadia. Afinal, os sexos opostos se atraem, sem mencionar o fato de que
ela é uma cadela muito bonita. Então, meu marido realmente gosta ", disse Debbie
enquanto desenhava círculos na mesa com o dedo indicador. Os dois na mesa ao lado
ouviram claramente o que ele havia dito.

Sem perceber o que ela realmente queria dizer, Hayden comentou com um sorriso:
"Por mais que ele goste, a verdade é que ele é apenas um animal. Você está dizendo
que em seu coração você nem importa mais que uma cadela? ".

"Eu me pergunto a mesma coisa." Debbie sorriu amargamente.

Quando ouviu as primeiras palavras de Debbie, Megan acidentalmente derramou água


quente na mão. Carlos pediu ao garçom para trazer um pouco de creme para a
queimadura, mas foi isso. Ele não fez mais nada.

À medida que as palavras de Debbie se tornavam mais duras, Megan olhou para o
homem ao seu lado com uma expressão maliciosa no rosto. Como ele estava tão perto,
ela acreditava que teria ouvido cada palavra que Debbie dissera. No entanto, não
houve resposta dele. O rosto dela permaneceu inexpressivo. Silenciosamente, Megan
começou a trabalhar suas emoções e logo uma lágrima solitária rolou por sua
bochecha.

Carlos não percebeu, mas o garoto notou. Ele estava falando sobre alguma coisa, mas
parou imediatamente e perguntou: "Megan, o que há de errado? Porque você está
chorando? É por causa de algo que eu disse? Sinto muito".
Nervosa, Megan pegou um lenço de papel da mesa e limpou cuidadosamente os olhos.
"Não, não é isso. Não é nada. Eu estou bem ", disse ela.

Só então Carlos percebeu que Megan estava chorando. Ela franziu a testa e entregou-
lhe um guardanapo. "Não a incomode de novo!" ela disse severamente para o garoto.

O garoto tinha a mesma idade de Megan e ficou visivelmente aterrorizado com Carlos
desde o início. Quando Carlos falou com ele assim, sua testa começou a suar. Ele
assentiu duas vezes seguidas. "Eu ... Megan, desculpe-me por incomodá-lo. Adeus ",
assim que ele conseguiu gaguejar essas palavras, o pobre garoto fugiu.

Quando ela estava sozinha com Carlos, Megan perguntou baixinho: "Tio Carlos, tia
Debbie

Emmett ficou olhando o carro se afastar do restaurante, impotente, e chamou Carlos.

Sabendo que Debbie estava de mau humor, Hayden não falou muito no carro. "Onde
vives?" ele perguntou finalmente.

O Porsche dela acabara de sair do estacionamento. "Apenas pare aqui. Eu posso ir para
casa sozinha ", disse Debbie.

Eles ficaram em silêncio por um momento. A música leve vinda do aparelho de som
encheu o silêncio constrangedor.

Hayden suspirou: "Debbie. Você não o ama, não é? ". Ele não podia ver nenhum sinal
de carinho em seus olhos quando olhou para Emmett.

Debbie sorriu tristemente. Sim O amo muito".

Hayden interpretou sua resposta como um esforço para tentar ser forte diante dele.
"Tudo bem, tudo bem. Você ama isso. " Ele se aproximou dela para ver como ele era
sincero. "Eu não me importo de ser seu prato principal. Se você nunca estiver feliz com
ele, volte para mim, ok? ".

O olhar honesto em seus olhos confundiu Debbie. "Hayden, se você realmente gostou
de mim, por que escolheu outra garota antes de mim?".

Hayden inclinou a cabeça com vergonha. Depois de um momento, ele olhou para cima
e a abraçou. "Deb, lamento essa decisão todos os dias. Foi só depois que você me
deixou que eu percebi o quanto você é importante para mim. "

Free to Download MoboReader

lera.mobi
Tire meu fôlego fiction eBook | Author:
Bai Cha | Capítulo 136 Buscando consolo
na bebida
5-7 minutos

Capítulo 136 Buscando consolo na bebida


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8793

Atualizado: 2020-03-24 07:32

Debbie teria adorado se Hayden tivesse dito isso a ela antes.

Mas as coisas mudaram e ela já havia mudado. Ela não estava acostumada com a nova
colônia que estava usando, e o homem agora diante dela, em todos os sentidos, era
um estranho. É verdade que ela teve muito tempo para não vê-lo, mas o jovem em
cujos braços ela era agora era um total estranho, nada como o que ela conhecera
antes. Embora ele estivesse nos braços dela, ele sentiu que havia um grande abismo
entre eles. E isso foi muito difícil de salvar.

O tempo muda tudo.

Debbie puxou Hayden para o lado e disse ao motorista: "Pare o carro!".

O motorista olhou para Hayden pelo espelho retrovisor interno, esperando alguma
indicação para fazê-lo. No entanto, ele ficou em silêncio e não deu sinais verbais ou
outros para obedecer às ordens da garota. Não pararia a menos que Hayden dissesse
isso.

Debbie entendeu instantaneamente. Ele ficou furioso e gritou com Hayden: "Eu disse
para parar o carro!".

Hayden não ficou chateado com seu comportamento. Em vez disso, ele tentou
convencê-la: "Está muito frio. Deixe-me levá-lo para casa. " Havia um tempo e um
lugar para ficar com raiva, e esse não era o momento.

No entanto, Debbie não estava convencida. Ele gritou no topo de seus pulmões: "Não!
Eu não irei para casa. Deixe-me sair! ". Ela colocou a mão na maçaneta da porta,
pronta para abri-la. "Não estou brincando. Eu vou pular! ".
Além disso, ela estava cansada. Seus nervos furiosos não aguentavam mais. Ele viu
Megan e Carlos juntos quando deveria estar viajando a negócios. Eu estava no limite
da tensão. A pior parte era que Megan havia dito ao garoto que Carlos era seu
namorado. E antes de saírem do restaurante, o marido nem sequer tentara olhar para
Debbie. Ela estava com tanta raiva que poderia explodir a qualquer momento.

Supondo sua derrota, Hayden pediu ao motorista para parar. Debbie abriu a porta e
saiu sem sequer olhar para trás.

Hayden observou a garota teimosa se afastar. Ele esfregou as têmporas doloridas e


pensou: 'O que posso fazer para trazê-lo de volta comigo?'.

Debbie desceu a rua e começou a correr.

Finalmente, ele chegou à subdivisão de Jeremías e ligou para ele por telefone. "Olá
Jeremiah! Onde você está? Eu realmente preciso de uma bebida e um amigo. "

"Chefe? Um gole? Não não não! Seu marido me mataria se descobrisse. "

Droga, Jeremiah! Faça-o por mim! Esqueça dele; não vale a pena!".

Jeremiah percebeu pelo tom que Debbie estava com raiva. "Vamos fazer alguma coisa,
eu estou na festa de aniversário de um amigo. Me dê um tempinho para me despedir e
iremos para o Private Orchid Club

Ele entrou na sala antes que Debbie pudesse tomar um gole. "Você é tão rápido!" ele
exclamou quando viu seu amigo.

Ele assentiu e olhou em volta. Nunca tinha estado lá antes. "Seu marido é tão rico!
Olha isto! É um vaso de porcelana da dinastia Yuan. Eu ouvi um cara rico oferecer US $
200 milhões por ele em leilão. Suponho que foi Carlos. E agora apenas esconda aqui!
Que desperdício! Veja isso! A pintura é chamada ... bem ... Não posso pensar nisso
agora. Mas o homem era um pintor famoso. Deve ter custado um bom dinheiro ... ".

Debbie revirou os olhos e serviu-lhe uma taça de vinho. "Cara, vamos lá. Sua família
não é nada pobre. Então, por que você interpreta isso? ".

Jeremias tomou um gole de vinho e seus olhos se arregalaram. Ele pegou a garrafa em
cima da mesa e a reviu cuidadosamente. "Meu Deus! Este vinho é de uma adega
particular de Bordeaux! ". Debbie já estava se sentindo um pouco enjoada. "Então?"
ele perguntou. "Bem, se você olhar para onde foi feito, quando eles colheram as uvas e
as transformaram em vinho, etc., é mais caro que o Chateau Lafite Rothschild 1982.
Custa pelo menos US $ 50. 000 ".

"O que?" Ouvindo o preço, Debbie tossiu e quase engasgou com o vinho. Quando
Jeremiah olhou em volta, ela já havia bebido três copos de vinho. Encheu o copo com o
vinho caro e bebeu de um só gole!
- Quase bebi metade da garrafa, o que significa que acabei de beber US $ 25. 000! Meu
Deus!'. Debbie ficou sem palavras.

"Ei, por que resta apenas meia garrafa? Quanto tempo você está aqui?" Jeremias
perguntou incrédulo.

Com um sorriso envergonhado, Debbie gaguejou: "Bem ... Eu estive aqui ... Mais de
dez minutos. Mas comecei a beber quando você chegou aqui. "

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 137 Vamos embebedar-
se
4-5 minutos

Jeremiah ficou surpreso com as palavras de Debbie. - Você bebeu esse vinho caro
como se fosse água?. "Chefe, é um desperdício! Se seu marido descobrisse, você
partiria o coração dele. A propósito, você está em uma viagem de negócios, certo?
Vamos pegar algumas coisas complicadas, você viu seu armário de bebidas? Vodka,
uísque, conhaque, Moutai ... Tem o melhor. Chefe, que tal uma garrafa de conhaque
de edição limitada? Acho que não é tão caro ", disse ele, pegando uma garrafa e
examinando-a.

Atraído pelo álcool, ele esqueceu completamente o aviso de Carlos.

Brandy de edição limitada? Debbie se perguntou e piscou. - É todo o licor do meu


marido, não é grande coisa beber uma garrafa ou duas. Além disso, ele está com
Megan agora ... '

Quando Megan apareceu em sua mente, Debbie engoliu outro copo de vinho, estalou
os dedos e disse a Jeremiah: "Claro, por que não? Além disso, eu não vou deixar você
ir, você não teve o suficiente para beber. "

Jeremias aplaudiu, feliz por seu consentimento. "Ótimo!".

Ele pegou a garrafa do armário, tirou a tampa e serviu um copo e outro para Debbie. O
cheiro de álcool encheu a sala, eles brindaram com copos e beberam conhaque. Agora
os dois se sentiam bem, a sala estava quente, as luzes tornavam o local um pouco
indistinguível e há muito haviam esquecido suas preocupações. Era um bom momento,
os dois amigos sozinhos, de alguma forma, era como nos velhos tempos.
Depois de dois copos de conhaque, a mente de Debbie ficou em branco: não mais
Carlos, nem mais Megan, ela se sentiu muito bem no momento, e essa era a ideia
dessa pequena reunião.

Jeremías bebia muito, ainda tocava no telefone, era a última versão feita pela empresa
de Carlos. Após a atualização, um mundo inteiro de jogos foi aberto, então ele estava
ocupado baixando um enquanto jogava outro.

Eles esvaziaram a garrafa de conhaque e estavam prestes a encontrar outra coisa para
beber quando o telefone de Jeremías tocou. Ele mostrou a Debbie o identificador de
chamadas e disse: "É Karen".

Com o rosto vermelho, Debbie gaguejou: "Por que ... por que ele te chama ... agora? ".

"Não faço ideia, talvez ele esteja com problemas." Jeremías e Karen eram bons amigos,
mas ele era mais amigo de Debbie, ele a conhecia há mais temp

Todos perceberam que ela estava chamando Debbie de "moleca", eles se viraram para
olhá-la e sussurraram entre si.

Debbie ainda estava bêbada e cheirava a álcool.

O rosto de Jeremías azedou com as palavras de Portia, a única pessoa que ele não
podia ofender era Carlos Huo. Quanto às pessoas da família Gu, elas não davam a
mínima. Ele apontou para Portia e cuspiu: "Quem você pensa que é? Você nem merece
ser mencionado ao mesmo tempo que meus amigos. Vamos Karen, vamos. "

Os meninos ao redor de Karen imediatamente bloquearam o caminho de Jeremiah,


que ficou furioso. "Fora do meu caminho!" ele gritou.

Esses caras eram todos jovens e ricos, não gostaram do que Jeremiah disse. Um deles
gritou com ele: "Cale a boca! Portia disse que você poderia ir? ".

"Por que eu preciso da sua permissão?". Os olhos de Jeremiah dispararam para os


meninos ao redor de Portia. "Por que todo mundo está se curvando para ela? O que
eles conseguem com isso? Não que eles precisem do dinheiro ... Ah entendo! Eles
fizeram sexo com ela uma vez, e agora esperam que eu lhes dê um pouco mais, certo?
".

Era bastante normal que esses garotos ricos tivessem sexo a três, mas dentre as
garotas ricas como Portia, apenas algumas concordariam em fazê-lo.

lera.mobi
Tire meu fôlego fiction eBook | Author:
Bai Cha | Capítulo 138 Limpe meus
sapatos
5-6 minutos

Capítulo 138 Limpe meus sapatos


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7641

Atualizado: 2020-03-24 07:52

Muitos garotos ricos já tinham trinados e quartetos antes, mas era algo que apenas as
pessoas da classe alta falavam a portas fechadas, a maioria das pessoas na sala privada
ficava furiosa com a abertura de Jeremiah, especialmente Portia. Seu rosto ficou
pálido, e então ele ficou lívido, apontou para ele e gritou: "Jeremias Han, você é tão
sem-vergonha! Não ouse pensar que somos tão sujos quanto você. "

Como se atreve a insultar Portia? O garoto mais próximo de Jeremiah ficou furioso. Ele
agarrou o pescoço de Jeremiah com uma mão e se preparou para atingi-lo no rosto
com a outra: "Foda-se Jeremias Han! Você está gritando por isso! ".

No momento em que seu punho estava prestes a pousar no rosto de Jeremiah, Karen
agarrou o braço dele e o empurrou para o lado: "Não comece a lutar!" ela gritou.

Debbie tropeçou na direção do garoto e lhe deu um tapinha no ombro. "Ei, amigo."

O garoto virou-se para a garota bêbada, irritado com o cheiro de álcool que vinha dela,
e gritou: "Foda-se!".

Em vez de ficar com raiva, Debbie sorriu docemente para ela, o que o pegou
desprevenido, imediatamente, ela o acertou na cara. Era muito tarde para o garoto se
esquivar, quando menos percebeu, levou um soco forte no rosto: "Ai!" Ele
imediatamente cobriu o rosto com a mão para segurar sua dor.

Debbie soprou o punho, fazia muito tempo desde que ela lutara com alguém, então
agora ela estava um pouco enferrujada, sua mão doía tanto que ela queria chorar.

Agora que ela começou a briga, a sala estava em caos, os meninos se reuniram em
torno de Debbie e Jeremías, na tentativa de vingar a garota dos seus sonhos, Portia.
Karen não sabia como lutar, então Jeremiah a empurrou para protegê-la.

A sala estava uma bagunça, vários amigos de Portia correram para Karen, planejando
lhe ensinar uma lição. Embora ela não soubesse lutar como Debbie, ela não era boba,
pegou uma garrafa vazia, esmagou-a sobre a mesa e apontou a metade quebrada para
as meninas, que congelaram no lugar, cheias de medo.

Algumas pessoas na sala não podiam ofender os dois lados, então tentaram parar a
luta, mas sem sucesso.

Um dos garotos tentou atacar Debbie quando ela estava distraída, mas ela lhe deu um
chute na cabeça e o mandou voando para trás; como resultado, ele rolou de um lado
par

Carlos largou os pauzinhos, pegou um lenço para limpar a boca e disse com o rosto
inexpressivo: "Você está interpretando mal, ela e Jeremias são boas amigas há muitos
anos, não diga essas coisas de novo, ok? Vá dormir cedo. "

Então ele se levantou, ajeitou o terno e caminhou em direção às portas da vila.

Megan pulou, correu atrás dele e o agarrou pela cintura enquanto trocava os sapatos,
ela pressionou a bochecha contra as costas dele e implorou: "Cara, por favor, não fique
com raiva de mim, eu só quero que você seja feliz".

Carlos não estava feliz com seu comportamento, afastou-se de Megan e disse com
desdém: "Eu sei o que você queria dizer, mas você está exagerando, é tarde demais, é
hora de você dormir".

Percebendo que Carlos estava irritadiço, Megan deu um passo para trás e disse
obedientemente: "Estou feliz que você saiba, tio Carlos, vou dormir, tome cuidado."

Ela sabia como manipular o humor de Carlos. Como esperado, o rosto do homem se
suavizou com suas palavras, ele assentiu e saiu da vila.

Dentro do carro do Imperador, Carlos se recostou no banco com os olhos fechados,


Emmett, o motorista, olhou para o chefe e, escolhendo as palavras com cuidado, disse:
"Sr. Huo, temos que participar de um concurso aberto na cidade vizinha amanhã cedo,
quando vamos para lá? ".

Free to Download MoboReader

lera.mobi
Tire meu fôlego fiction eBook | Author:
Bai Cha | Capítulo 139 Seu marido parece
estar aqui
5-7 minutos

Capítulo 139 Seu marido parece estar aqui


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8313

Atualizado: 2020-03-24 08:02

O concurso público foi muito importante para o Grupo ZL e foi o motivo de Carlos ter
deixado a cidade em primeiro lugar. Mas, depois de ouvir Debbie dizer que sentia sua
falta, ele apertou um pouco sua agenda e correu de volta para Y City.

O carro estava completamente silencioso. Emmett podia ver que Carlos estava de mau
humor, já que ele não havia dito nada, Emmett não tocou no assunto novamente.

Naquele momento, o telefone de Emmett tocou. Com uma mão no volante, ele
respondeu. "Oi sou... O que? Quando? Ok, eu entendo, obrigado. Tchau! ".

Depois de desligar, ele olhou cuidadosamente para o chefe sentado no banco de trás,
pigarreou e disse: "Eh ... Sr. Huo, algo aconteceu com a sra. Huo. "

Os olhos de Carlos se abriram, e seu olhar penetrante fez um arrepio percorrer as


costas de Emmett, que queria mais do que tudo ser capaz de pisar no freio e deixar o
carro para ficar o mais longe possível de seu chefe.

Enquanto isso, a delegacia de polícia local, que geralmente estava silenciosa nesse
momento, foi inundada por meninos e meninas.

Os meninos estavam tão arrogantes como sempre, como se não temam nada e
ninguém. As meninas, no entanto, pareciam completamente diferentes do que haviam
se comportado meia hora atrás. Eles estavam sentados em silêncio e silenciosamente
na cela, com a cabeça baixa.

Um dos policiais estava interrogando Jeremías, cujo rosto era preto e verde. "Por que
você começou a luta?" disse o agente.
Jeremiah levantou o queixo e apontou para outro garoto, com olhos inocentes, disse:
"Senhor, você deveria perguntar a ele. Não sei por que eles me atingiram, também
estou confusa. "

A polícia sabia o quão ingovernáveis esses meninos ricos da segunda geração podiam
ser. Ele bateu na mesa e disse em tom sério: "Se você se recusar a responder, terá que
comemorar o ano novo atrás das grades".

Ainda faltava meio mês para o ano novo.

Enquanto Jeremiah estava sendo interrogado, Debbie estava dormindo


profundamente com a cabeça no ombro de Karen. Não importa quem estava falando
com ele, ele mantinha os olhos fechados. Finalmente, quando um dos policiais a
pressionou demais, ela gritou: "Por que você não trouxe essa mulher aqui também?
Foi ela quem começou a luta! ". A mulher a quem ele estava se referindo não era outra
senão Portia, que telefonara para Hayden assim que os policiais chegaram à sala
privada, como resultado, eles não a levaram para a delegacia.

Debbie também queria ir embora, mas não se atreveu a li

e rapidamente adormeceu. Quando o vento frio entrou pela porta do carro, ela
acordou e abriu os olhos, confusa.

Então, ele se viu em braços familiares.

Demorou um segundo para se lembrar de tudo o que havia acontecido, mas, para
evitar punições, ela decidiu se fazer de boba.

"Carlos Huo, é você ... Quem sou? Onde estou?".

Carlos permaneceu calado.

O coração da garota afundou; seus truques não pareciam estar funcionando. Em um


ataque de desespero, ele começou a cantar. "Estrellita, onde você está? Ele me
perguntou quem você seria? No céu ou no mar ... ". Mas antes que ele pudesse
terminar a música, ele sentiu vontade de vomitar. Ele correu para uma árvore e
começou a vomitar, quando terminou, sentiu-se muito melhor. Alguém lhe entregou
uma garrafa de água, sem olhar para cima para ver quem era, ele lavou a boca com a
água.

Agora que sua cabeça estava mais clara, ela podia sentir a rajada de vento soprando,
ela balançou a cabeça para clarear sua visão e encontrou um homem olhando para ela
com olhos penetrantes. Ela estava tão assustada que jogou a garrafa, suas pernas
tremiam. Ele estendeu a mão para encostar na árvore e gaguejou: "Carlos ...". 'Não!
Talvez eu possa acalmá-lo, seduzindo-o. Ele sorriu docemente e disse: "Querida, aqui
está você, eu senti tanto sua falta".
"Você está sóbrio agora?". Sua voz ainda estava fria, obviamente o plano não havia
funcionado, a raiva estava escrita em todo o seu rosto.

'Que posso fazer? Deus ajuda-me!'. Mas Debbie manteve o sorriso no rosto e disse:
"Sim, estou. Querida, é tarde e está muito frio, vamos para casa e vamos para a cama.
"

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 140 Enterre-me
5-6 minutos

Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7624

Atualizado: 2020-03-24 08:12

Debbie levantou a perna esquerda para andar, mas a perna direita afrouxou, ela estava
prestes a cair no chão quando Carlos a estabilizou e a puxou para seus braços.

"Você está tão bêbado quanto um barril, como planeja chegar à vila?" ele zombou.

Envergonhada, Debbie cobriu o rosto com as duas mãos. "Querida, vamos lá." Ele
tentou agir encantadoramente infantil, mas sentiu que ia vomitar novamente.

Carlos, no entanto, não acreditou nele dessa vez. Ele olhou para os lábios vermelhos e
estava imerso em seus próprios pensamentos.

"Querida, por que você não me enterra? Dessa forma, muitos Debbies surgirão no
próximo ano. Sei que você não gosta dessa Debbie mal-humorada, se tiver sorte,
poderá colher uma Debbie obediente e a amará. "

'Muitos débitos? Eu mal posso lidar com um. A cabeça de Carlos palpitava com essa
idéia, esfregou o arco das sobrancelhas e disse em tom frio: "Depois desse semestre,
eu te mandarei estudar no exterior".

Ele estava convencido de que seu caráter indisciplinado tinha muito a ver com o
ambiente em que vivia, ele achava que as amigas dela, Jeremías e Karen, eram uma má
influência para ela.
'Estudar no estrangeiro? Não!. Debbie estava instantaneamente acendendo. "Você vai
me enviar para o exterior? Ah, suponho que você queira me enviar o mais longe
possível, para que possa namorar mulheres como Olga e Megan ... ".

Os lábios de Carlos caíram para uma linha fina, mas ele permaneceu em silêncio.

Debbie levantou a voz: "Por que você não responde? De algo! Você se sente culpado
porque eu estou certo, certo? ".

"E você não quer sair porque quer estar com Hayden Gu novamente, não é?". A voz
dela estava fria como gelo.

Debbie ficou impressionada com as palavras dele. Hayden? O que isso tem a ver com
ele?. "Você está me julgando de acordo com o julgamento de sua própria mente
infame! Não tenho nada a ver com ele! " ele respondeu.

'Eu? Infame?. Muito impaciente para continuar discutindo com ela, Carlos agarrou seu
pulso e a arrastou para a vila.

Debbie cambaleou de seu movimento repentino, lutou muito para se libertar de suas
mãos, mas sem sucesso. "Me solte, seu bastardo! Deixe me ir! Sim, eu bebi! E que?
Bebi de suas melhores coleções e da próxima vez vou beber todo o seu vinho de
edição limitada.

Jeremias balançou a cabeça em frustração e explicou: "Aquele desgraçado, Damon, me


chutou quando cheguei em casa, juro que ele pagará por isso. Por que você não
assistiu às aulas do Professor Ele esta manhã? Foi porque seu marido a puniu ontem à
noite? ".

"Ele não me castigou! Eu ... Eu tinha outra coisa para fazer esta manhã. Por que Damon
te chutou? ". Debbie mudou de assunto quando seu rosto ficou vermelho com a
palavra "punição".

Mas Jeremías não percebeu o rubor, com a menção de Damon, ele disse com os
dentes cerrados: "Ele pensou que tinha que me ensinar uma lição para que eu não
mais brigasse. Maldito seja! Você realmente acha que ele é meu irmão! Isso não
importa para mim, da próxima vez eu vou me vingar! ".

Debbie revirou os olhos e respondeu: "Por que você o odeia? Ele fez isso para o seu
próprio bem. " Debbie achou que Damon era um bom irmão de Jeremiah.

Mas o garoto respondeu: "Sério? E acho que Carlos Huo faz tudo para o seu próprio
bem, mas você também o odeia. "

"Eu não o odeio!" Debbie se defendeu e franziu o cenho. Eu o amo, ela disse a si
mesma. Embora ela ainda estivesse brava com Carlos, isso não significava que ela não
o amava.
"Eu lembro claramente que você o chamou de escória ontem, quando estávamos
bebendo, você estava dizendo que ele namorou Olga, Megan ...". Aparentemente,
Jeremiah ouviu Debbie rosnar no clube na noite anterior.

Dando um tapa na boca dele, Debbie gritou: "Pare de falar bobagem! Você
obviamente ouviu mal! ".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 141 Um Rapaz Bonito
5-7 minutos

Capítulo 141 Um Rapaz Bonito


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9204

Atualizado: 2020-03-24 08:22

Jeremías não queria perder tempo discutindo com Debbie, então ele mudou de
assunto e casualmente disse: "Existe um programa de assistência à pobreza para
apoiar as pessoas em Villa de Sur. Você vai se registrar? ". Se sua memória funcionava
bem para ela, Debbie sempre se interessava por esse tipo de evento de caridade.

"Sim! Claro que vou! " Debbie respondeu com firmeza. Antes, ele não tinha muito
dinheiro, mas ainda participava ativamente de atividades de caridade. Agora que
Carlos havia lhe dado uma grande quantia de dinheiro para gastar como desejava, é
claro que ela o usaria. Farei caridade em nome dela, pensou ela, e não estava mais
chateada por poder ajudar outras pessoas necessitadas.

"Eu sabia!" Jeremiah gemeu. "Mas Villa de Sur é a cidade mais pobre do nosso país. As
condições são terríveis. Além disso, é inverno e o evento durará pelo menos uma
semana. Tem certeza de que deseja se torturar assim? ".

Suas palavras a assustaram um pouco. Ela hesitou, mas quando o rosto de Carlos
apareceu em sua mente, ela cerrou os dentes e disse: "Sim, tenho certeza. Eu já tomei
a decisão ".
Embora Jeremiah estivesse vestindo uma jaqueta quente, de repente sentiu que todo
mundo estava congelando ao ouvir sua resposta. Um calafrio percorreu sua espinha
quando ele pensou em acompanhar Debbie a um local tão remoto onde até um
aquecedor era um luxo. Ele não pôde deixar de cingir o paletó enquanto seu corpo
tremia.

Na sala de aula multimídia

Karen balançou a cabeça repetidamente, incrédula. "Chefe, por favor. Por favor! Pense
nisso Você está ciente das más condições em Villa de Sur? A maioria das pessoas na
cidade fala línguas minoritárias e você não. Não haverá aquecedor, nem mesmo uma
estrada asfaltada para caminhar e menos chuveiro ... ". Ele estremeceu ao imaginar
estar em um lugar assim. "Meu Deus! Confie em mim! Você será um desastre
completo depois de passar alguns dias lá ".

Ecoando as palavras de Karen, Kristina assentiu, depois olhou com simpatia para
Jeremiah, que agora parecia bastante deprimido. Pela expressão em seu rosto, Kristina
sabia que Jeremiah estava definitivamente planejando acompanhar Debbie, apesar de
sua relutância. Dando um tapinha no ombro dele, ele o elogiou: "Admiro sua coragem.
Estou surpreso que você seja tão viril. "

Os elogios fracos não o convenceram e ele gritou: "Dixon, coloque uma correia em sua
namorada e peça a ela que observe suas palavras! E por que você diz 'Estou surpreso'?
Eu sempre fui viril, ok? ".

Dixon apenas sorriu e empurrou os óculos na direção do nariz. Então ele disse em uma
voz calma: "Karen. Kristina. Vocês dois não precisam ir. Jeremías e eu iremos com o
chefe. " Dixon nasceu em uma cidade pequena e morou lá antes de ir para a faculdade.
Ele

Ouvindo suas palavras, Debbie entendeu a situação instantaneamente. Ele assentiu


alegremente e disse: "Acho que meu tio fez isso pelo seu bem. Você não passou por
nenhuma dificuldade em sua vida. Uma mulher rica como você faz bem em viver uma
vida difícil de vez em quando. "

Olivia queria desabafar sua raiva sobre Debbie agora. Mas como havia outras colegas
de escola por perto, ela teve que fingir ser uma dama elegante e bem-educada. Então
ele estendeu a mão e pegou o braço dela com um sorriso falso. Em voz alta, ele disse:
"Sim, você está certo! Eu trouxe muita comida. Vou dar para as crianças. A propósito, o
que você dará a eles, Debbie? ".

"Dinheiro", ele respondeu. A escola já havia enviado as roupas doadas e suprimentos


diários para Villa de Sur. Então ele não achou necessário trazer outra coisa para eles.
Mas com um pouco de dinheiro, eles poderiam pelo menos comprar o que quisessem.
Embora ele também tivesse trazido outra coisa. Mas eu não diria a ele!

O sorriso de Olivia congelou em seu rosto. Ele ridicularizou Debbie: "Você acha que
tem tanto dinheiro que pode gastar em caridade? E o que faz você pensar que o
dinheiro tem alguma utilidade lá? Em uma área de montanha tão remota como essa, o
que você poderia comprar com o dinheiro? ".

Tirando o braço de Olivia, Debbie deu alguns passos para longe e disse friamente: -
Não é da sua conta. Lembre-se de não arrastar toda a equipe com você. "

Entre os 15 alunos, dez eram meninos e os outros cinco eram meninas. Debbie
conhecia a maioria deles, exceto dois ou três. Eu geralmente os via na faculdade e às
vezes os recebia no campus.

Então, eu estava animado para ir com todos eles. "É como uma viagem de amigos!" ele
pensou.

Em Villa de Sur.

Debbie pulou do ônibus, correu rapidamente para a beira da estrada e começou a


vomitar.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 142 Repreendido por
Gustavo Lu
6-8 minutos

Capítulo 142 Repreendido por Gustavo Lu


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 11256

Atualizado: 2020-03-24 08:32

Para chegar a Villa del Sur, Debbie e seus companheiros pegaram um trem de alta
velocidade que levou duas horas. Depois, um ônibus em que passaram sete horas.
Quando chegaram, já estava escuro. O ônibus estava pulando ao longo das estradas
íngremes da montanha, sacudindo os passageiros com força. Debbie nunca tinha
ficado tonta em um veículo, mas desta vez não pôde deixar de sentir náuseas. Ele se
abaixou para o acostamento e amordaçou várias vezes, mas não vomitou.
Mas alguns de seus colegas de classe começaram a vomitar assim que desceram do
ônibus.

O cheiro pungente de vômito e sua visão repugnante só pioraram as coisas para


Debbie. Logo quando ela sentiu que tinha passado, seu estômago revirou
violentamente, e ela vomitou com um barulho alto.

Dixon removeu a tampa da garrafa de água e a entregou a Debbie para lavar a boca.
"Não há água quente no momento. Tome alguns goles desta garrafa por enquanto ",
disse ele.

Debbie pegou a garrafa e enxaguou a boca com água para remover o sabor do vômito.
Agora que estava se sentindo muito melhor, finalmente estava disposto a apreciar a
paisagem.

Quando se levantaram e olharam em volta, os estudantes puderam ver a pequena


cidade ao longe, dezenas de casas alinhadas ao pé da montanha. A maioria das casas
era pequena, em um nível, e a mais alta teria apenas três andares.

Ainda se sentindo exausto da viagem, Debbie se espreguiçou. Foi revigorante


finalmente respirar o ar puro do campo.

Mas o maior problema foi ... o frio intenso da montanha.

Uma rajada de vento frio soprou, ameaçando congelá-los como tocos de gelo saindo
do chão.

Embora todos viessem com roupas quentes, eles não estavam preparados para um
resfriado assim. As meninas logo começaram a reclamar. Até alguns garotos pensaram
que era pior do que esperavam.

Quando os moradores souberam da chegada dos alunos, muitos deles, principalmente


as crianças, foram à entrada da cidade para dar as boas-vindas ao grupo. Enquanto
Debbie e seus colegas de escola caminhavam em direção aos moradores, eles ficaram
surpresos ao descobrir que os rostos e mãos das crianças estavam vermelhos de frio
enquanto esperavam. E realmente tocou a alma de Debbie ao ver que as crianças
estavam vestindo roupas velhas e desgastadas de algodão, longe do suficiente para
mantê-las aquecidas em um clima tão severo. Pior ainda, algumas crianças usavam
sapatos finos e quebrados.

Com os olhos arregalados, as crianças olhavam com curiosidade os visitantes da cidade


grande. A expectativa e o entusiasmo por aprender sobre o mundo exterior eram
óbvios.

Atrás das crianças, havia um grupo de mulheres mais velhas ou de meia idade, com
sorrisos calorosos e sinceros nos rostos bronzeados pelo sol. Eles levantaram as mãos
retorcidas e cumprimentaram com entusiasmo.
A cena tocou a maioria dos estudantes e fez com que alguns estivessem à beira das
lágrimas. Nascido e criado em riqueza, foi um choque encontrar-se cara a cara com
tanta pobreza extrema pela primeira vez.

Embora tivessem sido preparados mentalmente antes de chegar, as duras condições


de vida aqui eram muito perturbadoras.

Os suprimentos de ajuda que haviam doado chegariam à vila amanhã, e era então que
os estudantes começariam o trabalho. Depois de cumprimentar os alunos, o chefe da
aldeia os levou às famílias anfitriãs, onde passariam a noite.

Como havia qui

Quando Debbie estava saboreando o sabor especial do vinho de pêssego produzido


pelos aldeões, ela finalmente soube por que a esposa do chefe da aldeia escolheu
sentar-se ao lado dela. Ela percebeu que a esposa do chefe da aldeia a tratava de uma
maneira especial. A mulher a cumprimentou alegremente em seu dialeto local e serviu
mais comida no prato de Debbie.

Embora Debbie não entendesse sua língua, ela podia sentir a hospitalidade em seu
tom de voz e suprimiu o desejo de impedir que a mulher colocasse mais comida no
prato dele.

Vendo que os dois estavam se dando tão bem, Jeremiah disse brincando que a esposa
do chefe da vila queria que Debbie ficasse e se casasse com o filho. Debbie
provavelmente teria uma sogra muito amorosa.

Em meio às risadas, todos os olhos se voltaram para Debbie, que fingiu estar ofendida
pela piada de Jeremiah.

Depois do jantar, o chefe da vila os levou a uma celebração em volta da fogueira. O


frio, que os penetrava até os ossos ao longo do caminho, os ansiava pela fogueira, para
que, quando finalmente chegassem, não pudessem esconder sua emoção.

Um grupo de meninos e meninas jovens vestidos com trajes tradicionais estava lá para
divertir seus visitantes com danças e canções. Animados de alegria, eles
cumprimentaram e convidaram os alunos a dançar com eles.

Debbie se juntou ao grupo de dança também. À esquerda, uma garota bonita, vestida
com um traje típico amarelo, e à direita, o belo filho do chefe da vila, também vestido
com um traje típico e um grande chapéu trançado na cabeça.

O rapaz e alguns dos jovens aldeões tinham educação básica obrigatória, pelo menos
eram fluentes o suficiente na conversa sobre o idioma padrão para conversar com os
alunos. Foi muito divertido poder conversar com os locais, fazer perguntas e aprender
sobre sua cultura.
Após a festa na estaca, Debbie voltou para o quarto, sentindo que se divertira. Mas ela
estremeceu de frio novamente quando voltou para o quarto. Em alguns minutos, sem
lavar o rosto, ele foi para a cama rapidamente.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 143 A Cama Quente
6-8 minutos

Capítulo 143 A Cama Quente


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 10694

Atualizado: 2020-03-24 08:42

"TOC Toc". Debbie se assustou com uma batida repentina na porta. Ele já havia
passado da hora de dormir e se perguntou quem poderia estar nessa hora prematura.
Ele acabara de desabotoar o paletó e não tinha escolha a não ser fechá-lo novamente.

"Quem é?" ele perguntou em voz alta.

"Moça, sou eu." Parecia a voz da esposa do chefe da vila.

Sua suposição estava correta. Quando Debbie abriu a porta, viu a esposa do chefe da
vila e seu belo filho do lado de fora.

A mulher sorriu agradavelmente quando viu Debbie e perguntou: "Jovem, eu a


acordei?".

Debbie balançou a cabeça. "Não está bem. Eu ainda não tinha dormido. Esta tudo
bem?" ela respondeu, confusa, imaginando por que esses dois a fizeram uma visita
noturna.

A mulher virou-se para o filho e ele imediatamente levantou algo do chão e entregou a
Debbie. "Este é o nosso aquecedor elétrico. Minha mãe e eu trouxemos para você,
para você não ficar com frio - ela disse timidamente.
"Mas ... não ... Eu não posso aceitar. Ele é muito generoso. " Debbie ficou
profundamente comovida. Tanto quanto ela sabia, não havia sequer um aquecedor de
água na cidade. Como diabos eles conseguiram um aquecedor elétrico para ele?

Ele não queria ser um fardo para ninguém, mas a esposa do chefe da vila não queria
ouvir nada e pediu ao filho que levasse o aquecedor para o quarto de Debbie. Antes
que Debbie pudesse reagir, o jovem já havia conectado o dispositivo a uma tomada e o
zumbido suave do motor encheu a sala.

"Muito obrigado! Mas se eu mantiver o aquecedor no meu quarto, então você? Eles
vão fazer frio à noite. " Debbie protestou, embora estivesse agradecida. Se ele estava
certo, esse deve ser o único aquecedor elétrico em toda a cidade.

Com um sorriso sincero, a mulher respondeu: "Estamos acostumados com esse clima,
mocinha, mas você vem da cidade grande. Você não será capaz de dormir sem ele.
Espero que você durma bem. Estamos saindo agora. "

Então ela pegou a mão do filho e eles foram juntos, deixando Debbie sozinha com seus
pensamentos.

Com o aquecedor ligado, a sala logo esquentou. Sentada na beira da cama pensando
nas coisas dela, Debbie até se esqueceu de se deitar.

Eu estava confuso. 'Por que a esposa do chefe da aldeia está me tratando tão bem? A
piada de Jeremias é verdadeira? Você realmente quer que eu fique e case com seu
filho? A verdade é que ele é bastante bonito. Mas ... Eu sou casado Eu já tenho Carlos.
Se esse é o motivo de todo esse tratamento especial, receio que seu desejo não possa
se realizar e você terá que abandoná-lo - ele refletiu.

Mas acabou que não poderia estar mais longe da verdade. Ela verificou quando a
mandaram buscar água quente.

Não foi apenas a esposa do chefe da vila que a tratou tão bem. Debbie descobriu que
quase todo mundo na cidade que fazia parte de sua vida agora era muito legal com ela.
Até os donos da casa em que ela estava hospedada a tratavam com cuidado especial.
Quando ele saiu do quarto e disse à anfitriã que ele queria um pouco de água quente,
ela imediatamente trouxe três frascos térmicos para o quarto.

E não foi a única coisa que ele fez. Pouco antes, ela também preparou uma nova bacia
e uma toalha limpa para Debbie. Até a

Gustavo manteve os olhos nela sem responder.

Debbie ficou arrepiada. "Maldita seja. Ei, você é um homem e eu sou uma mulher,
então não me olhe dessa maneira. Estás a assustar-me..."

Gustavo revirou os olhos e deixou escapar: "Você é tão estúpido quanto todo
mundo!".
Debbie ficou sem palavras. O que ele queria? "Você veio para criar um novo problema
para mim?" ele pensou.

Com isso em mente, Debbie colocou o telefone de volta e levantou-se da rocha onde
estava sentada. Ela estava prestes a sair, mas Gustavo a deteve. "O que está
acontecendo entre você e Carlos Huo?". Gustavo ouviu o comentário de alguém de
passagem. Quem quer que fosse, o que ele havia dito era que Carlos havia exigido que
os habitantes da cidade dessem cuidados especiais a Debbie.

Quando ela mencionou o nome de Carlos, Debbie se virou e cuspiu: "Garoto, entre nos
seus negócios e não enfie o nariz onde eles não ligam para você".

'O que? Garoto? Eu?.

O rosto de Gustavo ficou sombrio. Se Debbie não fosse uma mulher, certamente já
teria sido espancada até a morte.

Quando Debbie saiu, Gustavo imediatamente mandou uma mensagem para o irmão.
"Curtis, Debbie me chamou de menino! Como ousa? Eu quero voltar para a cidade.
Prepare tudo para alguém me buscar. Não quero pegar aquele maldito ônibus de
novo! ".

A cobertura era muito ruim na cidade, e Gustavo teve que insistir várias vezes antes de
poder enviar a mensagem.

Momentos depois, ele recebeu uma breve resposta de Curtis. Debbie está certa. Então
fique aí. "

Gustavo ficou bravo com essa resposta fria. Ele se perguntou por que seu irmão
sempre ficava do lado de Debbie.

Ele tinha certeza de que Curtis amava Karina, então não deveria haver nenhum
relacionamento indecente entre Debbie e ele. - Quando chego em casa, preciso
perguntar ao meu pai se eles me confundiram e Debbie quando nascemos. É possível
que Debbie seja sua filha biológica e eu seja uma confusão?.

Em várias ocasiões, Gustavo sentiu que Debbie era a verdadeira irmã mais nova de
Curtis e que ele próprio havia sido adotado para proteger Debbie.

Free to Download MoboReader

lera.mobi
Tire meu fôlego fiction eBook | Author:
Bai Cha | Capítulo 144 Gregory, um filhote
dócil
5-7 minutos

Capítulo 144 Gregory, um filhote dócil


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8369

Atualizado: 2020-03-24 08:52

Evitando Gustavo, Debbie encontrou um canto quieto e sentou-se, olhando a


distância, estava profundamente pensativa. 'O que Carlos está fazendo agora? Estou
ausente há alguns dias, vai sentir minha falta?.

Desde que ela estava viajando para longe da cidade, Debbie havia deixado seu anel de
diamante.

Debbie.

Uma voz novamente interrompeu o fio de seus pensamentos e a trouxe de volta à


realidade.

Debbie virou-se para olhá-lo e deu um sorriso amigável: "Olá, Gregory." Gregory a
ajudou várias vezes nos últimos dias e ela sentiu a necessidade de ser educada com
ele, embora realmente quisesse ficar sozinha e se permitir lembrar de Carlos.

Gregory sentou-se ao lado de Debbie: "Por que você está sentado aqui sozinho? Você
está com frio?" ele perguntou em um tom preocupado.

"Não estou bem".

Lembrou-se de sua briga com Carlos alguns dias atrás, então não estava com
disposição para conversar muito. Gregory era um homem de poucas palavras, então
também não sabia o que dizer. Um silêncio constrangedor encheu o ar,
inadvertidamente roubando olhares de Debbie, que tinha a solidão escrita em seu
rosto. Finalmente, ela quebrou o silêncio: "Debbie, você parece chateada, o que
aconteceu?".
"Oh ... Mmm ... realmente não é nada. " Sem saber como explicar o que havia
acontecido, Debbie sorriu timidamente e rapidamente sugeriu: "Vamos encontrar os
outros!". Ficar sozinha com alguém com quem ela não tinha nada em comum deixou
Debbie desconfortável.

Gregory ficou parado, vendo sua garota favorita se afastar dele, ele tinha muitas
perguntas a fazer, mas todas estavam presas em sua garganta.

Ela queria perguntar a ele sobre seu relacionamento com Carlos, mas sabia que não
estava em posição de fazer uma pergunta tão particular. Sem outra opção, ele correu
para alcançá-la e encontrar seus outros companheiros.

No caminho, eles conheceram Olivia, que estava reclamando com outra garota sobre a
sujeira da cidade, ela estava dizendo que tinha medo de contrair uma doença
infecciosa.

Debbie ouvia as constantes queixas de Olivia desde que chegaram a South Village.
Toda vez que sentia vontade de divagar, ele reclamava com a mesma garota, mas na
frente das outras, ele fingia ser terno e doce.

Mais uma vez, Debbie foi capaz de testemunhar a mudança instantânea de caráter de
Olivia. Um garoto veio até ela e a chamou pelo nome enquanto conversava com a
outra garota. Olivia instantaneamente mudou seu rosto comprido, forçou um sorriso
terno, virou-se e disse: "Oi, Tim, o

Ele rapidamente se virou e correu para o pátio de uma das casas dos moradores.

Logo após Gregory sair, Jeremiah apareceu e caminhou lentamente em sua direção.
Com preocupação óbvia em seu olhar, ele gritou: "Debbie, onde você esteve? Eu estou
procurando por você em todos os lugares desde o meio dia, por que você está aqui?
Você não está com frio? Há um fogão dentro de casa, aqueça-se. "

Debbie chorou um pouco, ficou emocionada com o que todos os seus amigos fizeram
por ela.

Gregory a defendia de Olivia, e agora Jeremias estava preocupado com sua saúde. Mas
em algum lugar de seu coração, ele sentiu que algo estava faltando, ele se perguntou o
que era.

Mas ele logo percebeu o que estava faltando.

Quando ele estava perto o suficiente, Jeremias sussurrou: "Ei, tenho uma notícia
interessante para você. Aparentemente, o Sr. Huo conseguiu que alguém dissesse ao
chefe da vila que lhe desse atenção especial. Sabia? Ok, não há necessidade de
responder, acabei de ver um enorme ponto de interrogação no seu rosto. Você não
tinha ideia, não é? Seu marido é realmente caloroso e amoroso. " Jeremiah tinha tanta
inveja de Debbie na época. Debbie havia recebido alguns aparelhos elétricos para se
aquecer à noite, mas ele não tinha nada, ele só tinha um homem para dormir na
mesma cama para se aquecer, mas esse homem não permitiu que Jeremias o
abraçasse.

Debbie piscou, incapaz de processar as informações. "Quem te contou isso?". Ela não
tinha ideia. Eu não podia acreditar que a influência de Carlos pudesse alcançar uma
aldeia tão remota.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 145 Se um Urso Me
Come
6-8 minutos

Capítulo 145 Se um Urso Me Come


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 10086

Atualizado: 2020-03-24 09:02

"Eu ouvi do chefe da vila!" Jeremias respondeu. Ele foi à casa do chefe na tentativa de
obter um aquecedor elétrico, ou pelo menos um cobertor elétrico. Infelizmente, ele
não conseguiu alcançar nada. Provavelmente, a única coisa que poderia ajudá-lo a se
aquecer agora seria o vinho, que felizmente seus anfitriões haviam fornecido em
abundância. Então ele se juntou ao chefe da vila para uma bebida acompanhada de
uma conversa agradável. Mas o velho não bebia muito. Depois de algumas bebidas, ele
baixou a guarda e virou uma língua comprida.

Entre suas histórias maravilhosas, ele contou a Jeremiah que alguém havia pedido aos
moradores que prestassem atenção especial a Debbie. Embora ele não tivesse idéia de
quem era essa pessoa, ele lembrou que alguém mencionou o nome "Sr. Eu fujo ".

De tudo o que o chefe da vila disse, Jeremiah pôde adivinhar o resto da verdade. O
sobrenome Huo era bastante raro e, mesmo em toda a cidade, havia apenas um "Sr.
Huo ", cuja influência poderia se estender a uma cidade tão remota quanto a Villa de
Sur.
Movida pelo gesto de Carlos, Debbie mostrou um sorriso doce. No entanto, ele não
queria admitir a felicidade que emanava de seu coração. Em vez disso, ele fingiu não
discutir o que Jeremias disse. "Não, não acho que o chefe da vila tenha dito a
verdade."

"Sério? Mas eu posso ver você sorrir de orelha a orelha. Por que você não admite que
está no sétimo céu agora? " Jeremias brincou.

Debbie se virou e olhou para ele. "Apenas vá fazer jogging à noite. Isso ajudará você a
manter uma boa temperatura corporal! ".

'Corrida noturna? De maneira nenhuma! Prefiro ficar debaixo do lençol, mesmo que eu
tenha que aturar Dixon ', ele pensou.

Na cidade Y, quando Carlos voltou, Debbie já estava ausente há cerca de três dias. Ele
saiu sem ligar, nem sequer enviou uma mensagem.

Crabby, ele pegou o telefone e ligou para Curtis. "Você já chegou lá?".

"Sim, eles chegaram em segurança, embora meu irmão tenha se arrependido das
condições em que viviam. Parece um lugar decadente lá ", disse Curtis do outro lado
do telefone. 'Seu irmão? Gustavo Lu?.

Carlos fechou os olhos com força e depois disse em tom severo: "Isso fará bem a você.
Ela pediu. " "Ele nem pediu minha opinião antes de decidir. Eu não sabia até que a lista
de nomes foi enviada para a universidade ', pensou.

"Fica tranquilo. Eu segui suas instruções e pedi às pessoas para cuidar dela. Eu também
enviei Gustavo lá para protegê-la. Eu sei que você se sente mal, mas só vai demorar
mais alguns dias e ele voltará em breve. " Curtis entendeu o que estava acontecendo
na mente de seu amigo.

Carlos não estava convencido de que Gustavo pudesse ser útil. "Você acha que posso
contar com seu irmão, que não é confiável, para fazer algo importante?" ele
perguntou. Se ele não descobrisse que Gustavo não demonstrava interesse por
mulheres nos últimos 22 anos e, por causa disso, ele era suspeito de ser gay, ele não
aceitaria Curtis enviá-lo para ajudar Debbie.

A forma precipitada da pergun

Escrito por uma pobre garota prestes a morrer entediado, congelado e comido por um
urso. "

No final do cartão, ele escreveu: "Data: não está claro. (Esqueci de carregar o telefone
e ele já ficou sem bateria. Não sei a data exata, nem quero perguntar a ninguém. Isso é
tudo! Tchau tchau! ) ".
De cima para baixo, ele escrevera cada centímetro do cartão postal, como se
pretendesse escrever um romance.

Vendo o leve sorriso nos cantos dos lábios de Carlos, Emmett suspirou de alívio, como
se um enorme fardo tivesse sido tirado de seus ombros.

Por um momento, ele acreditou que o cartão postal restabeleceria a calma no


escritório, mas inesperadamente Carlos jogou o cartão sobre a mesa e exigiu: "Quem
permitiu que você abrisse minhas cartas?".

Em um instante, o sorriso no rosto de Emmett congelou. "Senhor Huo ... Senhor Huo ...
mas você ... ". Emmett sentiu-se ofendido. Foi ele e Tristan que lidaram com as cartas
de Carlos na empresa o tempo todo.

Mas ele jurou que não havia lido o conteúdo deste cartão postal quando viu que o
nome era "uma menina pobre ...". Ele soube imediatamente que era de Debbie, então
correu para a sala de reuniões e entregou a Carlos.

Do nada, Carlos levantou-se da cadeira e anunciou: "Este projeto é bem planejado e


muito criativo. O Departamento de Planejamento fez um bom trabalho e todos
receberão um bônus mensal ". Então ele foi até Emmett e disse: "Emmett, peça aos
diretores das fundações de caridade que venham discutir o investimento".

Havia algumas fundações de caridade não-governamentais sob o controle do Grupo ZL.


Emmett entendeu instantaneamente o que Carlos estava prestes a fazer.

'Peça aos gerentes para virem discutir o investimento? Oh, se minha intuição estiver
correta, Sr. Huo investirá no desenvolvimento de Villa de Sur! ele pensou com
entusiasmo.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 146 Carta de Amor
5-6 minutos

Capítulo 146 Carta de Amor


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7971

Atualizado: 2020-03-24 09:12


Quando Carlos saiu da sala de reuniões, ele pegou o cartão postal que havia mudado
de humor magicamente. Assim que ele saiu da sala, suspiros altos de alívio encheram o
espaço; alguns executivos quase gritaram agradecidos, especialmente o departamento
de planejamento.

"Ugh! Graças a Deus! Nós sobrevivemos! " exclamou um deles. "Não só isso! Todos
receberemos o dobro do salário este mês! Isso não é ótimo? " alguém respondeu com
entusiasmo.

De volta ao escritório, sentado em silêncio na cadeira, Carlos não pôde deixar de reler
as palavras no verso do cartão postal. Antes que ele percebesse, um sorriso apareceu
em seu rosto.

Quando ele finalmente saboreou as palavras o suficiente, ele abriu uma pasta em sua
mesa e cuidadosamente colocou o cartão postal no centro. Era papel de má qualidade,
mas era seu tesouro.

Parece que essa mulher começou a tomar a iniciativa, ele pensou.

Na Villa de Sur

Estava escurecendo. Debbie estava correndo quando ouviu um barulho na frente dela,
era como se duas pessoas estivessem fazendo sexo.

Era desconfortável, então ela parou sua carreira e ficou longe deles.

A recepção na cidade era péssima. No entanto, ele tinha um sinal de onde estava
naquele momento e seu telefone começou a tocar no bolso. Estava no modo de
vibração, por isso não incomodou o casal.

Ele se escondeu atrás de uma grande árvore para atender a ligação. Ele estava
respirando com dificuldade, pegou o telefone e viu um número de família.

As lágrimas quase caíram. 'Este homem zangado e odioso! Ele finalmente decidiu me
ligar! ela pensou agradecida e irritada. Depois de limpar os olhos molhados, ela passou
o dedo na tela para atender a chamada, mas não falou. Sua luta estúpida ainda estava
fresca em sua mente. "O que você está fazendo?" Carlos perguntou quando ela não
disse nada. O tom dela era suave. Não denotava raiva ou afeto.

Debbie estava brava por ele tê-la decepcionado. Não era a atitude que eu esperava.
Ele queria fazer uma cena, mas não conseguiu encontrar uma boa desculpa. "Se
divertindo", disse ele, depois de uma longa pausa.

Apesar do tom sombrio e da resposta curta, Carlos sorriu ao ouvir a voz dela. "Eu já
recebi", disse ele.
"Como?". Eu fiquei perplexo. O que você recebeu?.

"A carta de amor que você me escreveu."

'O que? Carta de amor? Eu nunca escrevi nenhum. Esse capitalista distorcido!.
Corando, ela

Todo mundo ficou curioso e imediatamente parou de brincar para olhar para onde
estava apontando. Um garotinho correu até eles e alegremente gritou: "Olha! Muitos
carros chegaram à cidade! Um dos melhores. Eu só os tinha visto na TV. Como se
chamam?".

Jeremias apontou para eles e disse o nome um por um: "Imperador. Bentley. E isso é
um Rolls-Royce Phantom. "

O garoto pulou de emoção. "É isso aí, Royos-Royce Potato! Pepe, Juanito, Pedrito!
Vamos vê-los. Nunca vimos carros assim antes ". .

Imperador? Carlos? Debbie se perguntou. Então o carro da família apareceu e eles


puderam ver a placa.

A entrada da cidade, a dez metros de distância, era em terreno baixo. A cidade inteira
podia ver os carros estacionados lá.

Emmett saiu do carro de uma maneira elegante. Ele localizou imediatamente Debbie
entre os outros. Depois de alguns incidentes no passado, os funcionários de Carlos
começaram a ver sua esposa bonita e doce como sua salvadora. Emmett a
cumprimentou com entusiasmo.

Os moradores não sabiam quem ele estava cumprimentando, então todos o


cumprimentaram calorosamente.

Debbie olhou apenas para Emmett brevemente. Seus olhos rapidamente olharam para
a janela traseira do imperador. Ele podia sentir o olhar tenso de Carlos, mesmo com a
janela aberta.

'Está aqui. Tenho certeza. Você veio me levar para casa? Sempre me deixa louco e
depois tenta compensar fazendo algo de bom. Com esse pensamento em mente, ele
olhou para o carro expectante e toda a sua raiva desapareceu.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 147 Por que Ela
5-6 minutos

Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8307

Atualizado: 2020-03-24 09:22

Entre todos os estudantes universitários da cidade, apenas Debbie, Dixon, Jeremias,


Gustavo, Olivia e Gregory sabiam que o Imperador era o carro de Carlos.

No entanto, ninguém neste grupo sabia por que Carlos estava aqui, exceto Debbie,
Dixon e Jeremías.

Jeremiah agarrou Debbie entusiasticamente pela manga assim que viu o carro e disse:
"Chefe, este é o momento que testa nossa amizade, peça ao seu marido que me tire
daqui também".

De fato, Jeremías telefonou para o pai no dia seguinte ao chegar a esta vila, para pedir
ao velho que lhe enviasse um carro e o levasse para casa. Ele precisava urgentemente
de um carro particular, porque o ônibus que os levara à vila o fez vomitar por um dia
inteiro. Não havia como ele entrar naquele veículo horrível novamente. Já era ruim o
suficiente que seu pai tivesse imediatamente rejeitado seu pedido, sem sequer
permitir que ele refutasse a decisão.

Pior ainda, Sr. Han foi além e disse a todos os seus amigos para não trazerem o filho de
volta. Ele fez uma lavagem cerebral na mente de todos, afirmando que seu filho
precisava ter uma vida difícil e que isso poderia ajudá-lo a mudar sua personalidade
frívola.

Por outro lado, Emmett enviou dois de seus homens para discutir com o chefe da vila
os detalhes do investimento que eles estavam planejando. Então ele caminhou em
direção a Debbie, sua ação fazendo com que todos voltassem a cabeça para eles com
curiosidade. Portanto, ele e Debbie decidiram se mudar para outro lugar para que
pudessem falar em particular.

"Senhora Huo, o senhor Huo me pediu para levá-lo para casa, já enviei alguém para
arrumar suas coisas. Você pode entrar no carro e ir direto para casa ", disse Emmett.

Debbie franziu o cenho novamente para o carro e perguntou: "Carlos está aqui ou
não?".

Um sorriso de conhecimento deslizou pelos lábios de Emmett antes de responder: "Por


que você não vai até o carro e verifica por si mesmo?". - Como o Sr. Huo não pôde
encontrá-la pessoalmente quando soube que sua preciosa esposa estava tendo
dificuldades aqui, Sra. Huo? ele pensou.
Debbie ainda estava tentando encontrar a melhor resposta para dar a Emmett quando
uma voz suave interrompeu seus pensamentos de repente.

Oi Emmett.

Foi a Olivia.

'Que quer?' Debbie se perguntou enquanto olhava para o recém-chegado.

No entanto, Olivia nem olhou para ela e caminhou diretamente em direção a Emmett,
e trocou alguns comentários educados com ele. Eles estavam no meio de suas
saudações qua

Olivia deveria agradecer, se não fosse por Debbie, ela nem teria chance de perguntar.
Finalmente, ele sorriu: "Para ser honesto, além do projeto de investimento em Villa de
Sur, meu trabalho aqui é buscar alguém, se você quiser vir conosco, pode perguntar à
Debbie. Se ela diz que está tudo bem, então é para mim. "

O sorriso de Olivia desapareceu lentamente enquanto ela ouvia Emmett e pensou:


'Então ele veio aqui apenas para buscar Debbie? Uh! É impossível que não haja nada
entre eles!.

Esses pensamentos mantiveram Olivia em silêncio por um momento, mas depois de


alguns segundos ela abriu a boca novamente. "Por que ela?" ele perguntou
diretamente.

Emmett sorriu: "Você não veio aqui porque seu pai a forçou a aprender com Debbie?".

"Sim, mas o que isso tem a ver comigo voltando para você?" Olivia refletiu.

"Desde que você veio aqui para Debbie, ela deve decidir se você pode voltar mais cedo
ou não. Tudo bem se você não quiser perguntar a ele, a decisão é sua. " O tempo
estava acabando, essa foi a última coisa que Emmett disse antes de assentir
educadamente e ir embora.

O rosto de Olivia ficou vermelho de raiva. Debbie! Debbie! O que acontece com esses
homens? Por que todo mundo é tão bom com ela? Preciso pedir sua permissão para
deixar este lugar antes? É uma porcaria!.

Embora estivesse com raiva, Olivia decidiu procurar Debbie. O curto é que ela não
tinha outras opções, supondo que Debbie estivesse arrumando suas coisas, Olivia foi
diretamente procurá-la.

Free to Download MoboReader

lera.mobi
Tire meu fôlego fiction eBook | Author:
Bai Cha | Capítulo 148 De Volta Para Casa
6-7 minutos

Capítulo 148 De Volta Para Casa


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9613

Atualizado: 2020-03-24 09:32

Olivia tinha ido lá para conhecer Debbie, mas quando chegou ao quarto, viu que havia
duas pessoas procurando algo dentro. Sua respiração ficou mais aguda até que ela
percebeu que eram dois guarda-costas e depois de olhar para eles por um momento,
ela percebeu que eles não estavam realmente procurando por nada. Em vez disso, eles
estavam arrumando as coisas de Debbie. O que estava acontecendo

O que mais a surpreendeu não foi o bom tratamento que Debbie recebeu, mas o fato
de haver dois guarda-costas à sua disposição, embalando coisas para ela. Quanta
bagagem Debbie poderia ter? Só então Olivia percebeu que as coisas não eram tão
simples quanto ela pensava. Definitivamente havia algo errado, e eu estava curiosa
para saber o porquê.

Os guarda-costas a viram, mas não pareciam se importar e continuaram o trabalho.


Depois que terminaram de guardar tudo o que era visível na sala, um deles levantou os
cobertores para garantir que não deixassem nada para trás. Mas, em vez de encontrar
os pertences de Debbie, um cobertor branco apareceu. Parecia um cobertor elétrico
que Olivia tinha.

Para garantir que não restava nada, os guarda-costas refizeram a cama quase sem
prestar atenção ao cobertor. Naquele momento, Olivia não conseguiu mais se conter e
entrou na sala como um tornado. Com um baque enorme, ele levantou os cobertores
e lençóis. Aha! Na verdade, era um cobertor elétrico. Surpresa, ela olhou em volta e
encontrou um aquecedor elétrico no canto também. Além disso, havia vários outros
artigos de toalete fornecidos por toda a sala, novos e quase impossíveis de encontrar
na cidade.

- Nenhum de nós tem essas coisas, exceto Debbie. Porque?.

Aparentemente, ela tinha mais segredos do que pensava, e havia mais na história dela
do que ela contava. Então Olivia lembrou que Debbie a convidara para dormir em seu
quarto na primeira noite em que chegaram lá, mas ela recusou, mesmo que de forma
grosseira. Ela se sentiu muito triste com o pensamento de sua decisão estúpida. Se ele
tivesse dito sim naquela noite, não apenas teria dormido confortavelmente, como
teria descoberto tudo isso antes.

Ofegante, Olivia voltou a procurar Debbie, que estava se despedindo de alguns anciãos
da vila.

Não se importando com isso, ele a arrastou para longe deles e exigiu algumas
respostas. "Como é que o seu quarto tinha instalações muito melhores que as nossas?
O que há de tão especial em você? E me diga outra coisa: por que preciso de sua
permissão para deixar este lugar decadente? Não espera. Entendo. Responda-me:
você está envolvido com Emmett ou Sr. Huo? ".

Olivia analisou o rosto de Debbie após a série de perguntas que ela fez. Com
maquiagem, a garota tinha sido o centro das atenções na festa no outro dia. Mas o
surpreendente foi que, mesmo com o rosto limpo, sua pele parecia fantástica. Muito
incomum!

Os últimos dias foram realmente difíceis

Emmett de alguma forma conteve sua risada, mesmo que fosse muito difícil, depois de
lançar um olhar fugaz para Jeremiah, ele garantiu: "Senhor Han, por favor, relaxe. Os
carros esperando atrás são para você e seus amigos. "

Ao ouvir isso, Jeremias finalmente ficou aliviado e se acalmou. "Ok, isso parece justo.
Chefe, eu vou entrar no carro agora. " Ele parecia um pouco envergonhado por ter
feito tal cena.

Olhando para o imperador ao seu lado, Debbie respirou fundo antes de entrar nele.
Quando Emmett abriu a porta para ela, ela encontrou o homem dominante em que
pensava nos últimos dias, sentado lá dentro, olhando para ela. "O que está
esperando?" Carlos perguntou.

O coração de Debbie disparou e ela sentiu uma sensação de queimação no rosto.


Todas as brigas e discussões que eles haviam desaparecido completamente de sua
mente em um instante. Mesmo antes de entrar completamente no carro, ela já havia
abraçado o pescoço de Carlos e o beijado na bochecha.

Carlos ficou surpreso com a repentina demonstração de carinho dela.

Após o beijo, Debbie saiu do carro novamente e sorriu. "Eu tenho que ir encontrar
Dixon. Volto logo".

"Você flerta comigo e foge logo depois?" Carlos reclamou com voz rouca.

O rosto de Debbie ficou vermelho. "Não, tolo, eu ainda não pretendo fazer isso. Volto
em breve ", respondeu ele.
Ele estava prestes a se virar quando Emmett explicou: "Sra. Huo, todos os seus amigos
já entraram nos carros. Por favor, não se preocupe. "

"Então está bem". Ele percebeu que Emmett era uma pessoa muito atenciosa.
Finalmente, sem nada para se preocupar, Debbie se preparou para entrar no carro.

De repente, um homem em roupas étnicas a chamou por trás: "Debbie, espere!".

Ela se virou. Ele era o filho do chefe da aldeia que correu em sua direção.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 149 Na Estrada
5-6 minutos

Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7618

Atualizado: 2020-03-24 09:42

Debbie lembrou que havia se despedido de todos, menos dele. "Me dê um minuto",
ela disse baixinho para o homem no carro. Antes que Carlos pudesse protestar ou
perguntar o que estava acontecendo, ela já havia fechado a porta do carro e estava
caminhando em direção ao jovem, que não conseguia respirar com tudo o que havia
acontecido.

"Debbie, você está indo embora?". Ele olhou para ela com tristeza. A tristeza dela e a
maneira como ele olhou para ela mostraram afeto de relance.

"Sim", respondeu Debbie com um aceno de cabeça. "Meu ... Minha família veio atrás
de mim. Foi um prazer te conhecer. Nós devemos manter contato. " Debbie não queria
partir seu coração assim e ela retificou.

O jovem tirou uma bolsa do bolso e entregou a ele. "Eu fiz algo para você. É um
acessório prateado. Quero que você o guarde como lembrança. "

Debbie olhou para a bolsa surpresa. Foi significativo e eu sabia disso. Instintivamente,
ela tentou rejeitá-lo. "Agradeço do fundo do meu coração. Mas é um gesto muito
grande e não posso aceitá-lo. "
"Não vale muito, mas eu gostaria que você aceitasse. É muito importante para mim".

Debbie não sabia o que dizer. Emmett a salvou quando ele caminhou até ela.
"Senhora. Huo, o senhor Huo está esperando por você. Hora de ir - ela lembrou com
um sorriso.

Lady Huo?. O jovem ficou surpreso e confuso. Eu sabia o que aquilo significava. "Está
casada?" ele perguntou incrédulo.

"Sim", ele admitiu secamente. "Obrigado por cuidar tão bem de mim hoje em dia. Meu
marido está me esperando. Devo ir".

O jovem observou a mulher pela qual ele se apaixonara entrando no carro, deixando
seu coração partido.

Os carros de luxo se afastaram um após o outro. Pelo espelho retrovisor, Debbie podia
vê-lo parado ali. Ela estava triste por vê-lo tão de coração partido.

Ela só estava na cidade há alguns dias, mas os moradores tinham sido muito gentis
com ela e a família do chefe da vila merecia menção especial. Era injusto partir o
coração do jovem que fora tão gentil com ela.

"Você se sente triste?" perguntou uma voz fria, que interrompeu seus pensamentos.

"Sim", ela admitiu brevemente. Os seres humanos eram sensíveis. Era normal se sentir
mal em momentos como este.

"Você quer ficar e ser a nora do chefe da vila?" Carlos pe

"Ela é a mulher de boatos?" eles se perguntaram.

Carlos sempre disse a Debbie que eles deveriam ser discretos, mas onde quer que
Carlos fosse, isso não era possível.

Agora mesmo, cinco homens já o cumprimentaram assim que saíram do carro. E dez
outros estavam em duas fileiras em frente à porta.

Debbie ficou feliz por ter coberto o rosto com o chapéu e o cachecol, embora Carlos
discordasse. Ele não queria expor o rosto. Qualquer pessoa pode tirar uma foto e
publicá-la online. Então todos a conheceriam.

Dois gerentes os levaram à suíte presidencial. No elevador, Carlos ainda estava


segurando-a com força.

Como não estavam sozinhos, Debbie sentiu vergonha de estar tão perto. Ele tentou
puxar a mão, mas Carlos não permitiu. Com dois gerentes de hotel, Emmett e dois
guarda-costas, Debbie se esforçou para manter a interação discreta.
No entanto, Emmett percebeu e sorriu conscientemente para ele, fazendo-o corar com
um vermelho profundo no rosto coberto de cachecol.

Logo, o moderno elevador chegou ao seu destino e os gerentes abriram a sala para
eles. Os guarda-costas impediam a entrada de gerentes e garçons.

Eles foram colocados em ambos os lados da porta. Quando Carlos e Debbie entraram
na suíte, Emmett fechou a porta e, com um clique, a porta automática se fechou.
"Obrigado, senhor Yue. No momento, acho que o senhor Huo precisa de um pouco de
privacidade. Os outros quartos estão prontos? ", ele perguntou a um dos gerentes.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 150 Aproximando-se da
Verdade
5-6 minutos

Capítulo 150 Aproximando-se da Verdade


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8062

Atualizado: 2020-03-24 09:52

"Sr. Emmett, ele está sendo muito educado, eu vou deixar você em paz, ele sabe onde
me encontrar se precisar de mim ", disse o gerente com um sorriso.

"Obrigado, senhor Yue."

Emmett já havia feito acordos para garantir que Carlos e Debbie chegassem ao hotel
alguns minutos antes dos outros. Cinco minutos depois que seu chefe e sua esposa
chegaram ao seu quarto, Emmett dirigiu o carro para o estacionamento e depois
voltou para o hotel, quando os outros chegaram ao local, eles não viram o Imperador
de Carlos. Jeremías olhou em volta, como não viu o carro de Debbie ou o marido de
Debbie, perguntou a um dos guarda-costas de Carlos onde ela estava. Foi então que
soube que Debbie havia chegado ao hotel alguns minutos antes deles e que
possivelmente estava no quarto dele.
Jeremias hesitou um pouco antes de decidir ligar para ela; no entanto, ela não atendeu
o telefone; na verdade, para ser exato, Debbie desligou.

'O que diabos há de errado com ele?' Jeremiah se perguntou. Depois de refletir sobre
isso, ele sussurrou para um dos guarda-costas com um sorriso bobo: "Sr. Huo está
aqui, não está? ".

Emmett disse aos guarda-costas quando falar e quando manter a boca fechada, pois
um deles pensava que Jeremiah não era um perigo, então ele assentiu em resposta.

"Foi o que eu pensei", ele se gabou.

Decidindo deixar o casal em paz, Jeremías colocou o celular no bolso e foi para o
quarto, assobiando uma música enquanto puxava a bagagem para trás.

Assim como Jeremiah havia imaginado, a cena na suíte presidencial estava queimando,
o casal ficou separado por muitos dias. Debbie estava sem sutiã e calcinha, perdida nos
beijos do marido, deitada na cama, aproveitando o encontro. Quando o telefone
tocou, Carlos o desligou com impaciência, sem nem mesmo verificar quem estava
ligando, mas ele não tirou os lábios por um segundo do corpo de sua esposa.

"Espera! Eu preciso tomar um banho primeiro ", disse ela enquanto a respiração de
Carlos ficava mais pesada. Villa de Sur era um lugar muito frio e não tinha instalações
sanitárias adequadas, então Debbie nunca teve a chance de tomar um banho
adequado.

"Vamos tomar banho juntos mais tarde", ele gemeu em seu ouvido.

"Mas eu não tomo banho há dias", Debbie confessou, um pouco envergonhada.


Sabendo que Carlos era um maníaco da limpeza, ela pensou que ele a deixaria tomar
banho depois de ouvir suas palavras.

No entanto, ele n

Era verdade que Carlos havia enviado os carros porque os estudantes se ofereceram
para ajudar os moradores e as crianças em Villa del Sur, apesar do frio, além disso, ele
cuidara das despesas na estrada, incluindo comida, hotéis e transporte.

Mas Carlos atribuiu à esposa tudo o que ele fez pelos estudantes, que se acalmaram
após a explosão de Jeremias.

Gregory, que estava silenciosamente olhando para o telefone o tempo todo, decidiu
não dizer uma palavra sobre isso, de volta à vila, viu Debbie entrar no imperador de
Carlos enquanto Emmett dirigia o carro.

Na cidade, Carlos era o único que podia dar ordens a Emmett, considerando que o
carro de Carlos havia chegado ao hotel cinco minutos antes, Gregory imaginou que
eles estavam tentando evitar os outros. Ele assumiu que Carlos havia chegado à cidade
e estava no mesmo carro que Debbie.

Gregory sempre se recusara a prestar atenção nos rumores sobre Debbie. Mas agora
tudo se encaixava, seu namorado, a quem Jeremías acabara de mencionar, tinha que
ser Carlos.

Gregory lembrou que na outra noite em que Debbie ficou bêbada, ela voltou para a
casa de Carlos. Além disso, a garota havia gritado "Carlos Huo, eu te amo" dez vezes na
faculdade. Debbie confessou seus sentimentos por ele na presença de Curtis e eles não
a puniram por isso, se eles realmente estavam juntos, tudo fazia sentido.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 151 Eu sou o marido de
Debbie
5-7 minutos

Capítulo 151 Eu sou o marido de Debbie


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7926

Atualizado: 2020-03-24 10:02

Por volta das oito horas da noite, o elevador desceu até o saguão do hotel e um casal
elegantemente saiu do controle. A mulher fechou o casaco por cima, vestiu o capuz e
ajustou o cinto. Ninguém seria capaz de reconhecê-lo

"Senhor Huo, você vai sair? Você precisa de um carro? " O gerente do lobby perguntou
com muito respeito.

"Não", respondeu Carlos.

"Ok, senhor Huo, você precisa de outros serviços?".

"Não"
"Claro, Sr. Huo, adeus." O gerente sempre fazia barulho quando Carlos estava por
perto.

Ao sair, Carlos e Debbie tiveram que suportar as saudações de vários funcionários do


hotel que passaram, quando eles finalmente saíram, ela deixou escapar um longo
suspiro de alívio.

De alguma forma, Carlos não ficou feliz com a reação dele, ele olhou para ela e
perguntou: "Você sente vergonha de estar comigo?".

'Outra vez não! Eu já contei uma dúzia de vezes. Debbie estava exasperada com esse
pensamento estúpido, mas decidiu não reagir. Ela o pegou pelo braço e disse com um
sorriso doce: "Querida, você poderia esperar até eu me formar primeiro? Ainda não
estou mentalmente preparado para estar no centro das atenções. "

Então ela acrescentou maliciosamente: "Você sabe quem você é, o grande Carlos Huo.
É muito importante ser sua esposa e às vezes é estressante também. "

O coração de Carlos se suavizou com suas palavras, mas ele conseguiu ficar sério.
"Comporte-se bem, não segure meu braço assim", ele exigiu frivolamente.

"A culpa é sua! Minhas pernas estão me matando, e você sabe o porquê - ela
respondeu brincando. Se não fosse pelos rugidos de fome do estômago, ela ainda seria
atormentada por esse homem perverso.

Carlos não conseguia mais manter o rosto longo e seus olhos se estreitaram com
carinho. "O que você quer comer?" ele perguntou baixinho.

"Eu não sei, nunca estive nessa cidade antes. Vamos dar uma olhada e encontrar algo
bom para comer ". De repente, lembrou-se de que seu primo era um calouro de uma
universidade nesta cidade, mas não sabia o endereço exato.

Quando ele puxou o telefone do bolso, ele perguntou casualmente a Carlos: "Ei, você
conhece a Academia de Cinema de T-City?".

"Sim", ele respondeu cautelosamente.

"Você sabe onde é?".

"A alguns quilômetros daqui, por quê?".

Debbie ficou encantada com a notícia, discou um número e disse a Carlos: "Gostaria
que você conhecesse alguém,

Debbie cobriu os ouvidos e reclamou: "Você poderia abaixar sua voz? Se você
continuar gritando assim, Carlos e eu iremos embora. "
Carlos, que preferia tranquilidade ao barulho, estava bastante infeliz, mas como
homem educado, ele não demonstrou. Temendo que Carlos ficasse bravo, Sasha sorriu
ironicamente, pigarreou e pediu desculpas baixinho: "Desculpe, na verdade, não sou
tão barulhenta, fiquei muito animada".

Lá dentro, ele ainda acreditava que qualquer garota que tivesse conhecido Carlos Huo
pessoalmente e sabia que ele era o marido de seu primo agiria dessa maneira. Afinal,
ele era super bonito, super rico e super misterioso. Ele era o amante ideal de inúmeras
garotas, que dariam qualquer coisa por um momento com ele.

Carlos decidiu deixar passar com um sorriso amigável. "Não importa. Sente-se, por
favor."

Sasha sentou-se na frente de Carlos, Debbie queria se sentar ao lado de sua prima,
mas Carlos pegou sua mão e trouxe uma cadeira para ela.

Vendo sua intimidade, Sasha cobriu a boca com as duas mãos e riu maliciosamente.

Debbie conhecia a comida favorita de Sasha e já havia dito a Carlos, que já havia
encomendado a louça enquanto Debbie esperava do lado de fora. Dessa forma, eles
não tiveram que esperar muito tempo e a comida foi servida imediatamente.

Debbie colocou o rolo de caviar favorito de Sasha no prato e perguntou levemente:


"Sua irmã também está na cidade. Acabamos de voltar de Villa de Sur juntos. Ela
entrou em contato com você? ".

Embora Olivia odiasse Debbie, ela amava sua irmã, Sasha. Afinal, o sangue dispara.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 152 O Irmão de Karina
5-6 minutos

Capítulo 152 O Irmão de Karina


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7336

Atualizado: 2020-03-24 10:12


Sasha assentiu, "Sim. Olivia veio me ver, mas ela não me disse que você estava aqui. "

Debbie deu de ombros e não disse nada. Sasha olhou o casal de um lado para o outro e
perguntou curiosamente: "Deb, quando você se casou? Por que não me convidou? E
Carlos, quando você vai sair da Ciudad T? ".

Debbie virou-se para Carlos, que estava desossando uma costela de porco. "Estamos
casados há vários anos e partiremos amanhã cedo", respondeu ele sem levantar a
cabeça. Assim que terminou de desossá-lo, colocou a carne no prato de Debbie.

De olhos arregalados de admiração, Sasha disse: "Deb, você tem um marido muito
amoroso. Você deve valorizá-lo. "

"Eu vou", disse Debbie com um sorriso doce. Ele sentiu que a amava por suas
pequenas ações.

Havia mais de vinte pratos na mesa. Carlos sabia que tinha um grande apetite e
sempre cuidava de comer bem.

No caminho para a cidade, ele explicou por que havia se apresentado como namorado
de Megan naquela época.

Naquele dia, ele saiu do avião e estava prestes a vê-la quando Megan chamou do nada.
Ela queria que ele fingisse ser seu namorado para que ele pudesse se livrar de um
garoto que a estava assediando.

O lugar que Megan mencionou não estava longe, então Carlos aceitou. Ele planejara ir
ver Debbie depois de se livrar do garoto. Mas, para surpresa deles, eles conheceram
Debbie e Hayden no restaurante.

Depois de explicar tudo, Carlos pediu a Debbie que lhe dissesse por que ela estava com
Hayden naquele dia. Então ela disse que só queria dizer a Haynde que eles haviam
progredido e que não havia chance de eles voltarem a ficar juntos.

No entanto, Carlos não se contentou com esta breve explicação e a bombardeou com
perguntas. Ele não a deixou até que ele disse todas as palavras que eles falaram, todos
os movimentos que fizeram e todos os pratos que comeram.

No jantar, Debbie percebeu como Carlos estava ocupado. Emmett, Tristan e outros
continuavam ligando para ele, mas ele os interrompeu e preferiu enviar mensagens de
texto no Skype.

Ao mesmo tempo, ele também teve que responder às perguntas curiosas de Sasha.
Para não atrasar mais o trabalho, Debbie rapidamente pegou sua comida e se ofereceu
para vol

Pendurou-o no armário com um gancho com muito cuidado e limpou-o levemente


antes de fechar a porta.
Quando ele voltou para a sala, Carlos estava sentado na frente da cantina com duas
taças de vinho na mesa à sua frente. Quando a viu, ele moveu o dedo. "Vem cá. Eu
tenho algo para conversar com você. "

Falar? Com um sorriso malicioso, ele se aproximou e perguntou: "Sobre o que você
quer conversar? Alguma palavra doce? ".

Carlos ergueu a sobrancelha com as palavras provocadoras dela. Ele entregou a ela o
copo que continha menos vinho e a puxou para seus braços. "Se você quer que eu
sussurre palavras doces para você, então farei isso com mais frequência na cama a
partir de agora."

'Eu sabia! Eu não deveria ter dito isso. Tudo se relaciona com sexo!. "Esqueça. Vamos
beber. " Ele levantou o copo e olhou para o líquido. "Ei! Você é tão cruel por que me
serviu menos? " Debbie protestou, apontando para o copo.

"Não é suficiente?" Carlos perguntou.

"Não", eu resmungo. Eu poderia beber de uma só vez. Mas eu não deveria ser tão rude
com ele, ela pensou.

Carlos tomou um gole de vinho e gentilmente a puxou para mais perto para lhe dar um
beijo profundo. Debbie sentiu um líquido quente sair da boca e ela o engoliu
inconscientemente.

"Você quer mais?" Carlos sussurrou em seu ouvido, como um demônio que queria
fazê-la pecar. "Eu posso te dar muito mais."

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 153 A Senha
4-6 minutos

Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7021

Atualizado: 2020-03-24 10:22

Debbie imediatamente balançou a cabeça. "Comporte-se, velho", ele gritou para ele.
Quem diria que o distante Carlos Huo agiria assim na frente de sua esposa?
Carlos pegou Debbie nos braços e começou a culpá-la. "Eu acho que você deveria se
comportar." Vendo sua expressão confusa, ele continuou: - E o filho do chefe da vila?
Hayden? Gregory? ".

"Huh?". Debbie levantou a cabeça e só podia ver seu olhar de nojo.

Carlos abaixou a cabeça e sussurrou em seu ouvido: "Você é uma sereia, certo? Você
flertou com esses caras? Lembre-se de que você é minha esposa. Eu sou o único com
quem você dorme. "

Debbie estava atordoada. 'Uma sereia? Namorar? E você é o único com ... ' "Você se
casou comigo só para ... bem ... ir para a cama comigo? " ela perguntou com raiva.

"Esse não é o ponto!" Ele a corrigiu e a beijou no canto dos lábios.

"Chega, chega! Afaste-se ", disse ele, piscando. Ela sabia que Hayden queria voltar para
ela. Mas o filho do chefe da vila? E Gregory? Do que ele estava falando?

Carlos a pressionou contra a cantina, levantou uma sobrancelha e disse: "Eu sou um
homem, ok? Eu sei como eles pensam. Mantenha Gregory longe. Você está animado
com a minha garota? A próxima vez que eu vir Karina, eu direi a ela para repreender
seu irmão por mim. "

- Gregory tem sentimentos por mim? Debbie não podia acreditar no que estava
ouvindo. "Você está interpretando mal. Estamos na mesma classe, só isso. Eu acho que
está fora de lugar! " Debbie respondeu. Isso seria demais. Karina e Gregory pensariam
que ela e Carlos eram loucos. E isso poderia arruinar a amizade deles.

"Você é muito ingênuo", zombou Carlos.

Ingênuo? Debbie ficou furiosa. Ele se libertou dos braços dela. "Bem, agora que
estamos tirando as coisas ...". Ela deu um passo atrás e olhou para ele
desafiadoramente, com os braços cruzados.

"Que queres dizer?". Carlos estava confuso.

"Aha! Você está chateado comigo? Eu sou sua esposa Dormimos na mesma cama
todas as noites. E você me disse que me amava, que eu era tudo para você e que
envelheceríamos juntos. Mas veja o que você fez. Você disse qu

De fato, era tarde demais. Carlos engoliu o vinho em seu copo e a beijou
apaixonadamente, seus lábios deslizando sobre os dela. Pareceu uma eternidade.
Finalmente, ele a pegou e a levou para o quarto.

Deitado na cama, Debbie observou Carlos, que estava tirando a roupa. De repente,
algo lhe ocorreu. "Ei!" ela gritou.

Ele lançou-lhe um olhar de aviso. "Ei? Você me chamou de 'ei'? ".


"Ei! Não direi 'querida' até que você me explique. Por que você não me adiciona como
seu amigo WeChat? Você está escondendo alguma coisa? ".

Carlos pegou o telefone da mesa e jogou na cama. "Confira você mesmo."

'O que você quis dizer com isso? Não possui o WeChat?

Mas, se você me deu seu telefone, não tem nada a esconder. Ele pegou seu iPhone XS
Max. Foi a primeira vez que ele tocou no telefone. Com um sorriso doce, ele disse:
"Senha, querida".

"1104".

'O que? Parece o aniversário de alguém.

Debbie digitou a senha e desbloqueou o telefone. Ele ouviu Carlos dizer: "Me ajude a
mudar a senha e me diga a nova".

"Porque?".

Carlos tirou a calça e calmamente respondeu: "Coloque seu aniversário".

Corando, Debbie desviou o olhar e perguntou: "De quem é esse aniversário?". Ele não
pôde deixar de olhar para ele e foi recebido com um olhar zombador. Ele
imediatamente abaixou a cabeça para evitar contato visual.

'Este homem é impossível', ele amaldiçoou silenciosamente.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 154 O Segredo de
Carlos
5-7 minutos

Capítulo 154 O Segredo de Carlos


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8897

Atualizado: 2020-03-24 10:32


"De Megan", respondeu Carlos enquanto caminhava para o banheiro. O rosto de
Debbie ficou azedo com a resposta. Instintivamente, ele sentiu, mas confirmou quando
contou. Como se soubesse que algo estava errado, Carlos acrescentou: "Emprestei
meu telefone e ele reclamou que não conseguia se lembrar da minha senha. Então ele
mudou isso no seu aniversário. E eu esqueci de mudar isso. "

"Você está me dando uma explicação?" Debbie pensou.

Carlos virou-se para olhá-la e ofereceu: "Todas as minhas senhas serão seu aniversário
agora, ok?". Ele queria que Debbie estivesse em todos os aspectos de sua vida. Ela era
sua esposa, afinal, e ela estava quase sempre em todos os seus pensamentos. No
entanto, ele era um homem ocupado e fazia malabarismos com muitas coisas ao
mesmo tempo. Ele precisava tomar muitas decisões diariamente para manter seus
negócios funcionando. Às vezes, ele tomava decisões rápidas sem consultar a esposa.
Ele não estava acostumado à vida em casamento. Levaria algum tempo para se
acostumar.

Ela apertou os lábios. "De acordo. A propósito, quando é seu aniversário? ". Ela sorriu
timidamente porque sabia que era errado não saber o aniversário do marido.

Ele olhou para ela significativamente antes de dizer: "25 de setembro, calendário
lunar".

"Como? Nascemos no mesmo mês! Eu sou de 5 de setembro. Oh não! Por que você
não me contou antes? Não comprei nada para você no seu aniversário. " Sentindo-se
culpado, Debbie pulou da cama. Embora ele estivesse nu, ela o abraçou e o fez com
grande força.

Carlos acariciou seus cabelos e sorriu: "Não, você já me deu um presente."

Confusa, Debbie levantou a cabeça para olhar para ele.

Embora Carlos odiasse falar sobre o que aconteceu no cruzeiro, ele teve que explicar.
"Quando pedi aos meus homens que jogassem uma garota no oceano, naquele dia era
realmente meu aniversário. Depois de embarcar no navio de cruzeiro, a garota me
beijou. Esse foi o seu presente. "

"O que? Não não não. Isso não conta ... ". Ela não sabia que naquele dia era seu
aniversário, e ele também não sabia que ela era sua esposa naquela época.

"Foi o melhor presente que já recebi", disse ele sem reservas. Ele a amava, mas era
difícil encontrar o momento para lembrá-lo disso. Isso significava muito para ele, e ele
tentou se certificar de que fazia parte de sua vida. Mas por que era tão difícil às vezes?
Ele levantou Debbie nos braços e a levou para o banheiro. "Você não pode ficar longe
de mim por um segundo? Por que não tomamos banho juntos? ".
"Não! Ponha-me no chão, velho. Eu não sou um louco por banheiros. Eu já tomei
banho hoje. Kkkkk... Você me faz cócegas! Não morda minha orel

Seus amigos ficaram sem palavras quando ouviram a mensagem de voz.

Carlos foi até Debbie e pegou o telefone dela.

'Santo céu! Eu terminei. Que posso fazer?' Debbie refletiu. Então ele viu que Kristina
também havia enviado uma mensagem de voz. 'Por favor, não ouça! Por favor, não
ouça! ele orou em sua mente. Para sua decepção, Carlos clicou na mensagem e disse:
"Chefe, não nos envolva, ok? Dixon e eu estamos indo muito bem. É melhor você
subornar Jeremiah para que ele não a acuse. "

"Bem ... Ca ... querida ... " Debbie gaguejou.

Mas Carlos não acreditou nele. Ele suspirou, seu rosto virado pedra. O silêncio era
agonia, e era mais insuportável porque Carlos ergueu a sobrancelha.

"Não não não! Amor Amor Caro ... " Debbie deu um sorriso falso.

Carlos trancou o telefone e sentou na cama, sem expressão. Parecia tão frio que fez
Debbie estremecer involuntariamente. Ele se jogou nos braços dela e disse, brincando:
"Querida, por favor, não fique bravo. Ela estava louca e bêbada porque Megan disse
que você era o namorado dela. Eu estava tentando esquecer. "

"Oh, isso é tudo?" ele perguntou.

Debbie assentiu.

Carlos suspirou em derrota e disse: "Você realmente acha que sou um homem tão
mau que ficaria bravo com você por essas pequenas coisas?".

Debbie assentiu e imediatamente balançou a cabeça. Antes que eles soubessem que
eram marido e mulher, ele tinha sido muito mau com ela. Mas desde que estavam
juntos, ele a tratara muito melhor e era mais tolerante.

"Você é o melhor marido do mundo", disse ela. Agora que ele não estava bravo, ele
pegou o telefone e deitou-se para brincar.

"Debbie Nian", ele gritou.

"O que?" Debbie se sentiu estranha quando a chamou pelo nome completo. "Eu disse
algo errado?".

Free to Download MoboReader

lera.mobi
Tire meu fôlego fiction eBook | Author:
Bai Cha | Capítulo 155 Conversando sobre
o bebê
6-7 minutos

Capítulo 155 Conversando sobre o bebê


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9405

Atualizado: 2020-03-24 10:42

"Eu não estou bravo com você, mas isso não significa que eu não me importo", disse
Carlos enquanto puxava Debbie em seus braços. "Então você precisa me fazer feliz."

"Ok. Que tal eu cantar uma música para você? ". Ela desligou o telefone e abraçou o
pescoço.

"Qual? 'Reze por você' de novo? " Carlos perguntou com relutância.

Debbie estendeu a língua para ele e fez uma careta. "Não não não! Não quero que
você me enterre vivo de novo. O mofo nas sepulturas me faz parecer horrível. "

Sua reação divertiu Carlos, que apertou o nariz com uma pinça e ordenou: "Então
cante".

Debbie deitou a cabeça no peito e ouviu as batidas no coração. "Esta é a minha música
favorita. Espero que você goste. "

"Aha".

Carlos moveu o controle deslizante para diminuir a intensidade da luz e um cobertor


escuro cobriu a sala instantaneamente. As luzes de neon da cidade entraram pela
janela, banhando tudo na sala em uma curiosa sombra azul. Aconchegou-se nos
braços, Debbie olhou-o nos olhos e começou a cantar. "Eu tenho que confessar isso às
vezes. Eu não gosto do jeito que você é. Então você desaparece de mim. E eu não
entendo direito o porquê. Você não diz nada romântico. Quando o pôr do sol chegar.
Você se coloca em um humor estranho. Com toda lua cheia por mês. Mas para todo o
resto. O bem que você me dá vence. Apenas mantenha você perto. Eu sinto vontade
de começar de novo ... ".
Carlos sempre soube que Debbie era uma boa cantora. Ele parecia ter magia em sua
voz; sua mente inquieta se acalmou quando ela começou a cantar. Então ele gostava
de ouvir sua voz subir. Ele foi capaz de chegar a partes realmente intensas e houve
momentos em que sua voz alcançou a estratosfera. Ela era dotada de grande talento e
ele era um homem de sorte.

E cantar também teve um efeito nela. Quando ele alcançou as profundezas do seu
coração, seus olhos começaram a chorar. Ele foi capaz de sentir o que cantava, retirá-
lo das entranhas e cativar a platéia. "Eu te amo com limão e sal. Eu te amo do jeito que
você é. Você não precisa mudar nada. Eu te amo se você vier ou se for. Se você sobe e
se desce e não é. Claro o que você sente ... Eu tenho que confessar a você agora. Eu
nunca acreditei em felicidade. Às vezes, algo se assemelha a isso. Mas é pura chance.
Então eu venho te encontrar. Com seus olhos eles me dão outra coisa. Apenas
mantenha você perto. Eu sinto vontade de começar de novo ... ".

Seus olhos eram tão profundos quanto o oceano; ela não pôde deixar de se perder
neles.

Então terminou com uma música adorável. "Eu te amo com limão e sal. Eu te amo do
jeito que você é. Você não precisa mudar nada ... ". Enquanto cantava, sua voz era
baixa e angelical, suave como uma ninfa e suave como a neve recém-caída.
Finalmente, ele relaxou, encerrando sua apresentação de "Limón y Sal", de Juliet

"Porque assim, 'papai' será a primeira coisa que ele disser quando molhar a cama ou
estiver com fome. Kkkkk! E será você quem terá que acordar à meia-noite para trocar a
fralda ... ".

O coração de Carlos se suavizou com a menção de seu futuro filho.

Ele decidiu seguir o fio para sua esposa, que estava vestindo sua jaqueta. "Querida,
não se preocupe. Se você deu à luz, eu contrataria dez babás para cuidar de você e
nosso bebê. Então, realmente, você deve ensinar o bebê a dizer 'babá'. "

"Mas ouvi dizer que algumas babás magoam bebês, e fazem coisas como dar-lhes
pílulas para dormir para que não chorem o dia todo", respondeu ela.

"Ninguém faria isso com meu bebê!" Carlos falou em resolver a questão.

Revirando os olhos, Debbie fechou o casaco e respondeu: "E se eles fizessem isso sem
você saber?".

"Bem, então, ensine nosso bebê a dizer 'avó' e 'avô' primeiro", disse Carlos com um
encolher de ombros.

"Então, você está tentando me dizer que não vai cuidar do nosso bebê, hein?".

Um arrepio percorreu as costas de Carlos. "Isso depende...". A única coisa que ele
podia fazer era lhe dar uma resposta vaga, para que ele não ficasse bravo. Mas para si
mesmo, ele respondeu: 'É claro que não vou cuidar do bebê. Os odeio; eles são uma
dor de cabeça.

Debbie lembrou que queria que Carlos tivesse um filho, então perguntou: "Se for um
menino, você cuidará dele então?".

"Não", ele respondeu rapidamente.

Respirando fundo, ela continuou remexendo: "E se for uma garota?". Debbie estava
furiosa por dentro. Parece que ele não gosta de crianças. Então, por que você está tão
ansioso para ter um bebê? Você só quer me torturar dando à luz um? Ou você quer ter
um bebê com outra pessoa?.

'Uma menina?' A mente de Carlos refletiu sobre essa possibilidade. O homem, que
sempre quis um filho, duvidava agora. 'Uma menina... '

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 156 Nosso Novo Lar
6-8 minutos

Capítulo 156 Nosso Novo Lar


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 10319

Atualizado: 2020-03-24 10:52

O casal estava imerso em seus próprios pensamentos. Sem dar uma resposta direta,
Carlos segurou Debbie, que havia se enrolado em sua jaqueta e a levou até a porta.
"Eu organizei nossa viagem às Maldivas", disse ele. "Nós iremos para lá depois de
passar o ano novo em Nova York. Então, quando você terminar o próximo semestre,
vai estudar no Reino Unido. "

Enfiando um dedo no ouvido, Debbie assentiu repetidamente. "De acordo". Como seu
marido sempre a tratara bem, é claro que ela faria o que ele quisesse.

Além disso, como ela não precisava se separar dele, não foi um grande sacrifício.
Carlos também estaria lá, esperando por ela quando cada dia escolar terminasse.
Enquanto ele estivesse ao seu lado, ela não teria nenhum problema com esses planos.
Mas suas melhores amigas ficariam tristes, porque no próximo ano elas não a veriam.
Foi ela quem os defendeu quando alguém fez algo com eles e os encorajou quando
estavam tristes. Claro, ela sentiria falta deles também.

Carlos ficou satisfeito ao ver Debbie assentindo humildemente sem protestar. Não
importa quem estava lá, ele deu um beijo na testa dela. "Ei, eu tenho uma surpresa
para você."

"Que surpresa? Do que se trata?" Debbie perguntou com expectativa.

Brilhando de felicidade, Carlos olhou-a nos olhos e disse: "Você terá que esperar até
voltarmos para casa. Se eu te dissesse, não seria mais uma surpresa. "

Isso despertou a curiosidade de Debbie, que praticamente pulou em seu assento com
emoção. Ele quebrou o cérebro tentando descobrir o que poderia ser. Ele até pediu
pistas para Carlos, mas o homem estoico não revelou seus segredos; portanto, no final,
ele teve que sentar e esperar a viagem de quatro horas inteira de volta à Cidade Y.

De repente, ela desligou o telefone e olhou pela janela do carro. Confusa com a
paisagem desconhecida vista do lado de fora, ela se virou para Carlos e perguntou:
"Para onde estamos indo? Não vamos voltar para a vila? ".

"Não ..." Ele respondeu enquanto estava ocupado revisando documentos. Ele
aproveitou a longa jornada para manter sua empresa funcionando sem problemas.
Dedicar seu tempo livre ao trabalho exigia dedicação e determinação, mas Carlos tinha
muitas dessas qualidades. O telefone dela tocou de repente e ela interrompeu a
resposta.

Quando Carlos atendeu, Debbie ficou em silêncio. Eu sabia que ele não gostava de
falar com ela quando ela estava ao telefone. Então ele pegou seu próprio telefone
novamente e começou a procurar sites de notícias.

Dez minutos depois, o carro começou a desacelerar. No banco do motorista, Emmett


lembrou Debbie, "Sra. Huo, olhe pela janela. A paisagem é completamente incrível. " O
senhor Huo realmente sabe como aproveitar a vida. Esta mansão tem tudo isso,
'Emmett se maravilhou em sua mente.

Atendendo ao que Emmett estava dizendo, Debbie abaixou a janela do carro e olhou
para fora. Ele viu a porta da mansão a uma curta distância. "Então, onde estamos
agora?" ela perguntou curiosamente.

Carlos sorriu: "Em nossa nova casa."

Antes de se mudar para a vila para morar com Debbie, Carlos estava hospe

Lágrimas brotaram nos olhos de Debbie instantaneamente. Com um soluço, ela


perguntou: "Como você sabe que eu sou louco por música?".
Vendo seus olhos avermelhados, Carlos segurou sua mão e a levou para fora da sala,
avisando-o: "Eu sei que você gosta de música, mas pare de chorar agora. Eu instalei
este estúdio para você se divertir, para não chorar. Entendeu? ".

Debbie assentiu repetidamente, mas seu esforço para conter as lágrimas foi em vão.
Eles começaram a correr por suas bochechas, Carlos enxugou as lágrimas, impotente,
antes de empurrar outra porta. "Pare de chorar agora, ou ... bem, você vai descobrir. "

"Descobrir o que?" Debbie perguntou enquanto chorava.

Carlos olhou para o estúdio de música, se aproximou dela e sussurrou de brincadeira:


"Que tal passarmos um tempo sexy no estúdio de música?".

Essas palavras tiveram efeito. Em um instante, Debbie transformou suas lágrimas em


risadas e o repreendeu: "Seu idiota!". E ele começou a bater no corpo dela para
desabafar sua raiva.

Então ela pegou um lenço e enxugou as lágrimas. Quando ela se acalmou, Carlos a
levou para o segundo quarto, que era totalmente diferente do estúdio de música. Nas
prateleiras havia muitas garrafas e recipientes coloridos.

Debbie não sabia o que eles eram a princípio, mas quando ela percebeu que havia um
conjunto de moldes e equipamentos, ela finalmente entendeu. "Isso é para fazer
batons?" ela perguntou.

Carlos beliscou sua bochecha. "Garota esperta. Sim, é um laboratório de batom.


Contratei alguns técnicos profissionais para ensinar como fazê-los. "

Debbie foi tocada novamente. Ele mal conseguia encontrar as palavras para se
expressar. "Eu ... Não preciso... tantos batons ... ".

"Registrei uma empresa para você: Decar Cosmetics. Você pode vender batons que
você não precisa ou tons que você não gosta. Eu preparei tudo para alguns designers
trabalharem na apresentação e na embalagem. Você pode escolher o design que
desejar mais tarde. Quanto à publicidade e ao canal de marketing, Emmett pode cuidar
disso. "

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 157 O Cachorro
Chamado Hum
5-7 minutos

Capítulo 157 O Cachorro Chamado Hum


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9337

Atualizado: 2020-03-24 11:02

Debbie apertou as mãos de Carlos enquanto ouvia atentamente todas as palavras que
dizia.

"Decar ..." Debbie repetiu a marca.

Carlos a beijou nos lábios e limpou suavemente as manchas de lágrimas em seu rosto
com o polegar. "Decar é a combinação de Debbie e Carlos", disse ele com ternura.

'Decar ... Debbie e Carlos ... Que bom nome! Olhando para ele atordoado, Debbie
segurou o rosto de Carlos com as mãos como se estivesse em um gesto terno, mas em
vez disso apertou as bochechas com força. Carlos ficou surpreso: "O que há de
errado?".

Com uma voz séria, ela perguntou: "Doeu?".

Carlos balançou a cabeça. "Não"

"Não? Então, eu estou apenas sonhando acordado! Nada disso é real, é? Que sonho
bom! Espero nunca acordar ", ele disse com um beicinho.

Carlos revirou os olhos, como Debbie ainda estava confusa, ele a levou para outro
quarto especialmente mobiliado para ela: uma academia.

A academia já estava na mansão antes, mas ele a renovou para ela.

Como Debbie era boa em corrida, ela comprou algumas esteiras novas com funções
diferentes e adicionou outro equipamento adequado para mulheres.

A última sala que eles visitaram foi um grande estúdio de ioga e dança. De um lado da
sala havia uma janela francesa com vista para um jardim, as outras três paredes
estavam cobertas com espelhos do chão ao teto, dando à sala a ilusão de ser mais
espaçosa.

Alguns pedaços de redes e tiras penduradas no teto penduravam no yoga anti-


gravidade. A lista de acessórios foi completada com lindos tapetes e bolas de ioga. Era
um estúdio totalmente equipado que rivalizaria com qualquer clube profissional.
Este estudo excitaria até alguém que não estava interessado em yoga.

Carlos, olhando-se refletido no espelho, Carlos notou o olhar satisfeito de Debbie. Ele a
abraçou com carinho e disse: "Espere um pouco mais, depois que você terminar seus
estudos no exterior e voltar, nós vamos nos instalar aqui. Esta será para sempre a
nossa casa, ok? ".

'Nossa casa para sempre ... Debbie ficou emocionada, olhou para o gramado pela
janela francesa e se entregou à fantasia. Ela imaginou andar de mãos dadas com Carlos
na grama ao sol, provavelmente com um ou dois filhos e um gato ou cachorro
brincando. Um sorriso feliz apareceu em seu rosto quando ele imaginou essa cena tão
quente.

Ao deixar os estúdios, eles foram para a mansão principal. Quando chegaram à porta,
Carlos agarrou a mão de Debbie e pressionou o dedo na fechadura da impressão
digital para coletar e identificar seus dados.

Agora a garota percebeu que aquela mansão de três andares era o lugar onde
morariam, enquanto o prédio de dois andares que acabavam de visitar seria para fins
recreativos. Carlos escolheu o prédio e o renovou para transformá-lo em estúdio de
música, laboratório de batom, a

Ela ficou surpresa ao saber que alguns dos produtos haviam sido dados a ela pelos pais
do garoto travesso que Megan havia trazido para a vila no outro dia.

"E alguns desses itens que minha mãe nos enviou semana passada em Paris, ela me
ordenou estritamente que não lhe contasse até você entrar em sua nova casa. Eles são
seu presente de boas vindas para você. Há um armário próximo à sua cômoda, onde
você pode colocar seus cosméticos, se não forem grandes o suficiente, apenas me diga
e eu o trocarei por um maior ", disse Carlos por telefone.

'Oh, meu Deus!

Isso ... Isso é extravagante demais para mim! Debbie exclamou em sua mente. Carlos
havia lhe dado muitas surpresas agradáveis em um dia.

Depois que a ligação terminou, ele olhou para o armário. Era um armário de madeira
feito sob medida com portas de vidro deslizantes. No topo, as prateleiras foram
divididas em pequenos compartimentos úteis para armazenar vários itens.

Cantarolando de alegria, Debbie não desembrulhou nenhum dos pacotes, apenas os


colocou no armário.

Mas quando sua mente voltou aos níveis de pobreza que vira em primeira mão em
Villa de Sur, ele começou a desejar que eles pudessem devolver todos esses itens e
obter um reembolso. Ele prefere gastar todo o último centavo desse dinheiro para
melhorar as condições de vida na cidade.
Oprimida pela compaixão pelos moradores hospitaleiros mas pobres de Villa de Sur,
ela afundou na cama deprimida e com extrema necessidade de descanso.

Quando ele acordou, já estava escuro lá fora, Carlos ainda não havia retornado porque
tinha muito trabalho a terminar antes do ano novo, para jantar sozinho.

Quando desceu, descobriu que o chef e sua bela assistente estavam ocupados
trabalhando na cozinha; em alguns minutos, eles lhe serviram um delicioso jantar.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 158 É tão bom
6-8 minutos

Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 10196

Atualizado: 2020-03-24 11:12

Antes de pegar os pauzinhos, Debbie ligou para Carlos. Como ele supunha, ele estava
ocupado demais para jantar. Embora ele sentisse um sopro de solidão, ele entendeu o
porquê. Ele havia estacionado sua agenda para buscá-la na Villa del Sur. E quando eles
estavam no carro, ele teve que fazer algumas ligações comerciais. Ele passava o tempo
todo flertando com ela ou lidando com o trabalho.

Depois de lembrar a Carlos da comida, Debbie desligou e foi jantar.

Ele tinha que admitir uma coisa pelo menos: sem Carlos na mesa, ele estava livre para
fazer o que quisesse. Ela gostava de tocar no telefone, mas Carlos raramente a deixava
fazer nada além de comer e conversar com ele. E no último, muito pouco foi gasto. Às
vezes, havia pouco o que conversar, especialmente com um homem de tão poucas
palavras. E ela adorava perder tempo em seu telefone ...

Debbie tinha acabado de abrir seu aplicativo Weibo quando o telefone tocou de
repente. Foi a Karen.

Depois de engolir rapidamente uma colher de sopa deliciosa, ela respondeu em um


tom feliz: "Olá, Karen!".
Debbie! Você já viu qual é o tópico mais popular no Weibo? ". Karen estava
obviamente empolgada, e suas palavras saíram como uma chama.

"Ainda não. Sentei-me para jantar e estava prestes a entrar no Weibo quando você
ligou. Aconteceu alguma coisa?".

Sim Seu marido voltou a ser manchete! Carlos parece ter se tornado uma fonte de
notícias. Não sei o que você fez com ele, mas agora é quase como se ele quisesse ser o
centro das atenções. Antes, eu costumava enviar avisos para excluir histórias sobre
ele, mas não mais ".

"Ele chegou às manchetes?". Debbie ficou tensa. "O que você fez desta vez?
Aconteceu alguma coisa com ele? ".

"Bem, é melhor você ler as notícias. Você sai também, então provavelmente sabe
melhor do que eu. " Karen mal terminara a frase quando desligou o telefone às
pressas. Debbie não teve tempo de dizer uma palavra.

Com uma torrente de dúvidas inundando sua mente, Debbie clicou na lista de tópicos
quentes de Weibo. O tópico "Carlos Huo é casado" ficou em primeiro lugar. A notícia
se tornou viral: muitas pessoas já a viram e o número de visitas continuou a aumentar.

Carlos Huo é casado? Nosso casamento foi tornado público? Debbie pensou.

Seu coração estava batendo forte na garganta. Seu apetite havia desaparecido, então
ele largou os pauzinhos e olhou para o suporte por vários minutos.

Depois de uma longa pausa, respirou fundo e reuniu coragem para clicar no título.
Havia algumas fotos postadas no final do artigo e, em vez de ler o artigo, ele primeiro
deu uma olhada rápida nessas imagens.

A primeira foi uma foto de Carlos participando de uma cerimônia de premiação nesta
tarde. Ele segurava um troféu com um sorriso fino no rosto encantador.

A segunda foto era uma fotografia em close da mão segurando o troféu. Obviamente,
seu objetivo era mostrar o anel no dedo.

E o terceiro era um GIF animado mostrando o que aconteceu no momento em que ele
deixou o local após a cerimônia de premiação. Uma multidão de repórte

Era uma foto

de um casal se beijando

dentro de um carro de luxo.


Um homem, vestido com um blazer cinza escuro, estava apertando uma mulher com
um suéter branco no canto do banco de trás e a beijando apaixonadamente. A maneira
de se comportar do homem era realmente viril.

Os internautas sentiram seu coração palpitar ao ver a foto. 'Oh, senhor Huo é tão bom!

Suas pernas são longas e finas e aquele carro de luxo. Que cena romântica! Eu gostaria
de ser ela! todos eles exclamaram dentro de sua mente.

Mas sua curiosidade não foi satisfeita, porque o rosto da mulher estava coberto pelas
costas de Carlos. Eles só podiam ver os dedos entrelaçados.

A verdade era que Emmett havia tirado essa foto muito romântica. O carro estava
parado no sinal de trânsito da época. Sua intenção inicial era enviar essa foto a Debbie
para tirar sarro dela. Mas momentos atrás, ele ouviu acidentalmente o telefonema de
Carlos com Debbie, e sabendo que seu chefe queria que as pessoas soubessem que ele
era casado, Emmett achou que essa foto seria útil para resolver o problema.

Então ela enviou a foto para Carlos. De repente, Emmett sentiu pena quando Carlos
lançou-lhe um olhar frio em gratidão.

Ele percebeu que havia se metido nos assuntos particulares de seu CEO.

Como um homem inteligente, Emmett pediu licença instantaneamente dizendo:


"Senhor Huo ... Ainda tenho trabalho a fazer. Com licença. " Então ele fugiu o mais
rápido que pôde, sem esperar pela resposta de Carlos.

Por volta das sete da tarde, Debbie finalmente havia terminado o jantar, mas isso não
melhorara seu nervosismo. Respirando fundo, ela reabriu o aplicativo Weibo. Ele ficou
surpreso ao ver qual era o post mais popular nas notícias.

Era do Carlos, e já havia mais de cinco milhões de "curtidas".

Ele olhou a nova foto com cuidado. Sim, sem dúvida era Carlos, e a mulher na foto era
ela!

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 159 Anúncio Oficial
5-7 minutos
Capítulo 159 Anúncio Oficial
Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9014

Atualizado: 2020-03-24 11:22

Enquanto olhava para a foto postada na página social de Carlos, Debbie começou a se
lembrar do que havia acontecido. Naquele dia, depois do almoço, eles voltaram para o
carro de Carlos. Acabara de tirar o casaco quando, de repente, ele a prendeu no banco
de trás e começou a beijá-la. No banco do motorista estava Emmett, que estava
sentado em silêncio, como se não soubesse o que estava acontecendo. Ocorreu-lhe
que eles poderiam ter diminuído a fenda do carro quando estacionaram na área de
serviço da rodovia. E eles se esqueceram de carregá-lo, então Emmett havia
secretamente tirado uma foto deles se beijando apaixonadamente.

Quando ele voltou de seus pensamentos, ele verificou os comentários no post. Alguns
minutos depois do jantar, os comentários já haviam subido para um milhão e ainda
estavam aumentando. O primeiro comentário foi de um usuário cujo nome de conta
era "J-Loves-D". "Uau! Senhor Huo tira o meu fôlego! " disse o comentário.

O segundo foi o comentário de Karina. "O Sr. Huo encurralou a esposa. Deixe-a
respirar, garoto! " ele escreveu.

"Este anúncio oficial do seu amor partiu meu coração!" escreveu outro.

Durante a meia hora seguinte, Debbie leu os comentários um por um, aumentando a
cada minuto, até ouvir o latido do cachorro, tirando os olhos do telefone com
relutância.

'Droga! Eu esqueci de andar Hum, e ... Eu até esqueci de alimentá-lo! ela pensou e
repreendeu a si mesma.

Agachado na frente do cachorro, ele murmurou: "Hum, eu sinto muito. Eu esqueci de


você. " O cachorro emitiu um som entre latidos e bocejos. Ele parecia querer dizer o
que pensava e repreendeu Debbie por ignorá-lo. "Ok, Hum. Você não precisa reclamar.
Eu já me sinto muito culpada. E assim, prepararei uma porção dupla de carne. De
imediato!".

Na porta da cozinha, ele apontou para Hum. "Vem cá. Diga-me como você quer que a
carne seja cozida para você. Devo colocar temperos nele? ".

O hum não se mexeu, apenas olhou para ela com descontentamento.

Ele não sabia o que alimentar o cachorro, então pegou o telefone para ligar para Carlos
e pedir ajuda. Mal havia destrancado a tela quando a campainha tocou. A porta da vila
ficava um pouco distante da cozinha, então ela rapidamente correu para a sala e
verificou a câmera da porta. Da tela, ele viu que havia uma mulher em frente à porta
com um olhar ansioso no rosto. Imediatamente, ele apertou o botão no alto-falante e
se comunicou com a mulher. "Olá! Quem é esse? ".

A mulher explicou instantaneamente: "Senhora Huo, com licença. Eles me contrataram


para cuidar do cachorro. Eu tive que chegar mais cedo, mas tive um evento inesperado
em casa, então estava atrasado. Sinto muito..."

'Então Carlos contratou a

Sua risada quebrou o silêncio da noite e suas sombras balançaram sob as luzes da rua.
Era uma cena quente e romântica.

Porém... dois dias depois, Carlos deu o cachorro a outra pessoa. Seu objetivo em tê-lo
era fazer com que Debbie se movesse mais e se exercitasse mais, para que ela pudesse
acompanhá-lo na cama. Mas, para sua decepção, teve o efeito oposto e, no primeiro
dia, ela voltou para casa abatida e adormeceu rapidamente assim que tocou a cama.

Debbie ficou triste quando Carlos se livrou de Hum. Ele o repreendeu. Mas ele não se
importou. Eles não precisavam de um cachorro.

Mas, para confortá-la, ele prometeu que, se realmente quisesse ter um, compraria um
pequeno para ela após sua próxima viagem a Nova York para comemorar o ano novo.

Com essa promessa, Debbie finalmente parou de reclamar, para facilidade de Carlos.
Ela estava tendo problemas para entender seus sentimentos por um cachorro que só
tinha há dois dias.

Naquela noite antes de dormir, enquanto Debbie estava tomando banho, Carlos queria
entrar e tomar banho com ela, mas um telefonema de Nova York o deteve na porta.

Sem outra escolha, ela suspirou e foi ao escritório. Ele respondeu: "Pai ..."

Antes que eu pudesse terminar de cumprimentá-lo, uma voz estrondosa veio do outro
lado da linha. "Jovem! Você se lembra que você tem um pai? Como ousa se casar sem
a minha aprovação? Como E você manteve isso em segredo. Você tem algum respeito
pelos seus pais? ".

Acostumado ao mau humor de seu pai, ele ouviu em silêncio. "Se a mídia não tivesse
exposto seu casamento, você o esconderia do resto da vida? Quem permitiu que você
se casasse em segredo e com um total estranho? De onde você tirou o valor? O que
aconteceu com Stephanie? O que devo dizer à família Li? Você me envergonhou! ".

Free to Download MoboReader

lera.mobi
Tire meu fôlego fiction eBook | Author:
Bai Cha | Capítulo 160 Case-se com ela
5-7 minutos

Capítulo 160 Case-se com ela


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9083

Atualizado: 2020-03-24 11:32

Quando James Huo finalmente terminou seu discurso, Carlos disse calmamente: "Ela
não é uma mulher que eu tirei das ruas. Eu decido com quem me casar, pai. Quanto à
família Li, explique a si mesma. Não tenho nada a ver com tudo isso! ".

Suas palavras fizeram com que a pressão sanguínea de James aumentasse. Ouvindo o
barulho do outro lado da linha, Carlos fechou os olhos e respirou fundo. Ele sabia que
seu pai estava vasculhando as gavetas, procurando seu remédio. Então ele esperou
pacientemente no telefone.

Depois de tomar as pílulas, James gradualmente recuperou o controle. Quando ele


conseguiu falar novamente, ele gritou: "Divorta-se! Você tem que se divorciar dela! ".

Com uma voz ainda mais fria, Carlos perguntou: "Mais alguma coisa?".

"No mês passado, discuti casamento com o avô de Stephanie. Você e Stephanie
cresceram juntos. Você tem 28 anos e ela tem 27. Se eles se casarem antes que os dois
completem trinta anos ... ". James não parava, ele continuava a pedir que Carlos se
casasse com Stephanie Li como se Carlos já não estivesse casado. Mas ele era de
Debbie, que não era mais discutível, e Carlos se via todos os dias surpreso, desafiado
por Debbie e mais apaixonado por ela. Eu não queria mais ninguém.

"Você parece gostar muito de Stephanie Li, pai. Que tal você se casar com ela? Então
mamãe também pode relaxar. "

"Idiota! Maldito ingrato ...! ". A ligação foi subitamente interrompida. Carlos pensou
que James devia ter jogado o telefone contra a parede ou algo assim. Era dele e, é
claro, não seria a primeira vez.

James já havia quebrado vários telefones ao longo dos anos. Se ele tivesse mantido
todos esses telefones em boa forma, ele poderia ter aberto sua própria loja.
Por experiência, ela sabia o que James faria a seguir: encontrar alguém para desabafar
sua raiva. E o objetivo provavelmente era ... Agindo, Carlos rapidamente discou o
número de sua mãe. Ele esperou muito tempo até ela responder.

"Carlos, o que houve? É tarde. Você não foi para a cama ainda? " Tabitha perguntou,
apesar de adivinhar o que tinha acontecido. Ela ouvira os gritos do marido a alguns
cômodos de distância e o som inconfundível de um telefone batendo na parede.

"Mãe, vou enviar minha assistente para buscá-la. Por favor, arrume algumas coisas e
vá morar na minha casa. Vou voar para Nova York em breve, dois dias antes do ano
novo. Eu posso te trazer de volta para casa então. " Carlos tinha várias casas em Nova
York. Se ela ficasse em uma de suas propriedades, James não poderia fazer nada com
ela.

Tabitha enxugou os olhos chorosos e forçou um sorriso e disse: "Eu estou bem, Carlos.
Não se preocupe comigo. Eu vou ficar no meu quarto. Você cuida da Debbie, ok? Agora
vo

Vendo o olhar apaixonado em seus olhos, Debbie entendeu instantaneamente que


tipo de pagamento estava pedindo. Ele lutou para se sentar. "Não, não. Eu mesmo vou
secar. "

"Você acha que pode fugir?" Carlos perguntou sem detê-la. Ele lentamente seguiu
Debbie para o banheiro novamente.

No banheiro, quando Debbie encontrou o secador de cabelo, viu Carlos entrar. Ela
acenou com o secador de cabelo na frente dele e insistiu: "Vou secar meu cabelo,
seriamente. Você volta para a cama. "

Em vez de sair, ele pegou o secador da mão. Então, Debbie achou que ele realmente
pretendia ajudá-la a secar o cabelo, pois não seria a primeira vez. Sem pensar muito,
ela se virou, virou-se contra ele e lembrou-lhe: "O cabo é curto. Você pode se
aproximar do plugue ".

Colocando o secador de lado, Carlos se agarrou a ela e sussurrou com voz rouca:
"Talvez o cabo seja curto, mas você sabe que uma certa parte do meu corpo não é ..."

O rosto de Debbie ficou vermelho. Ele bateu na mão dele, tentando afastá-lo. "Vá
embora. Não me incomode. "

Mas já era tarde demais. A luxúria do homem havia sido acesa. Incapaz de se segurar
por mais tempo, ele a girou e a pressionou contra a pia. Suas mãos varreram seu corpo
para cima e para baixo, conduzindo ondas de prazer através dela, repetidas vezes, até
que ambos se renderam ao abraço do amor.

Na manhã seguinte, Carlos já tinha ido trabalhar enquanto Debbie ainda dormia
profundamente na cama. O telefone dela a acordou. Era Karen, convidando-a para ir às
compras. Quando o ano novo estava chegando, Carlos dera férias ao professor de ioga
e ao professor de dança a pedido de Debbie. Ela também queria desfrutar de umas
férias relaxantes, sem ter que ir à aula. Ele podia dormir, comer e brincar o dia inteiro!

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 161 Seu marido é um
ímã
4-6 minutos

Capítulo 161 Seu marido é um ímã


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7807

Atualizado: 2020-03-24 11:42

"Podemos ir às compras esta tarde? Eu quero continuar dormindo ", disse Debbie a
Karen.

"Não, não podemos. Até Jeremias, que é o mais preguiçoso de todos nós, já
ressuscitou. Dixon e Kristina já estão a caminho do Shining International Plaza. Então
se apresse - Karen insistiu. "Ok, ok. Eu já estou de pé. Me espera A propósito, você
costuma acordar mais tarde do que eu. Como você está pronta tão cedo hoje? "
Debbie murmurou enquanto se sentava.

Karen riu timidamente. "Meu namorado foi promovido no trabalho e está vindo para a
cidade hoje à noite. Quero comprar um presente para ele para comemorar essa
conquista ".

Falando no namorado de Karen, Debbie sabia pouco sobre ele. No outro dia, Karen
havia brigado com Portia por causa dele. Debbie queria perguntar mais sobre o
homem, mas depois disso ela se sentiu muito agitada para entender qualquer coisa.

"Quando você conseguiu um namorado? Por que ela te acusou de roubar o namorado
dela? O que houve? ". Debbie colocou o telefone no viva-voz e começou a escovar os
dentes.
Karen ficou em silêncio por um momento antes de perguntar: "Não podemos
conversar sobre isso?".

"Você sabe, somos melhores amigos e melhores amigos não guardam segredos. Eu
falei sobre Carlos há muito tempo, mas nenhum de vocês acreditou em mim. Eles até
pensaram que eu era louco. Não tive escolha a não ser parar de falar sobre isso. Então
você tem que me contar tudo também. Não podemos ser amigos se usarmos padrões
diferentes para cada um ", afirmou Debbie com firmeza.

Derrotada, Karen começou a explicar: "Eu me apaixonei por alguém ao mesmo tempo
que Portia. Cheira mal. Naquele dia no clube, um amigo meu teve uma festa de
aniversário e, para minha surpresa, Portia também foi à festa ... ".

Uma amiga de Karen, que estava na festa, queria ver a foto de seu novo namorado e
brincar, todos na mesa gostaram da ideia. Então, Karen concordou em mostrar a foto
do namorado por telefone.

Uma mulher orgulhosa como Portia não se importava com quem era o namorado de
Karen, até que uma amiga em comum exclamou que o namorado de Karen e Portia
eram iguais.

Portia ficou atordoada. Ele pegou o telefone de Karen e olhou para a foto. Então ela
olhou para Karen e perguntou quando ela começou a brincar com o namorado pelas
costas.

Nascida em uma família rica também, Karen raramen

Karen ficou aliviada ao ouvir a resposta de Debbie. "Você terminou de se vestir? Você
está tomando como uma eternidade. Eu já cheguei ao International Plaza Shining.
Você saiu de casa, minha querida Sra. Huo? ".

"Quase; deixe-me colocar um pouco de carmim. Hoje, eu quero sair parecendo


fantástico. " Todo mundo adora beleza e Debbie não foi exceção. Levando tempo, ela
colocou uma base, hidratante e batom, antes de finalmente estar pronta para ir.

Ele saiu de casa e foi para a garagem, onde estavam estacionados mais de dez carros
de luxo. Ele olhou em volta várias vezes; Eu estava deslumbrado.

Carlos havia comprado um Porsche Cayman vermelho para ele, mas ele ainda não
havia dirigido o carro nenhuma vez.

Uma noite, ela fez um comentário brincalhão na cama, mas Carlos levou isso a sério e
foi em frente para comprar outro carro.

Na verdade, ele leu a piada na Internet e a compartilhou casualmente com Carlos.


"Embora eu tenha ganho muito dinheiro, também sou bom em economizar. Mas hoje
eu estava tentado a gastar dinheiro com um Maserati. Graças a Deus eu não o
comprei. Dessa maneira, economizei oito milhões incríveis ".
Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 162 O Fabuloso
Jeremias
5-7 minutos

Capítulo 162 O Fabuloso Jeremias


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9043

Atualizado: 2020-03-24 11:52

O único comentário de Carlos foi: "Que boa esposa!".

Dois dias depois, um Maserati de US $ 8 milhões foi entregue na vila. Então Debbie
percebeu que Carlos estava levando tudo a sério. Então, depois disso, ele fez uma
anotação mental para pensar cuidadosamente sobre o que ia dizer antes de abrir a
boca.

Agora ele estava andando pela garagem procurando um carro barato, mas parecia que
o Porsche Cayman era o mais barato que havia.

Ele pegou as chaves do carro de um armário e rapidamente se afastou da mansão no


Porsche.

Quando ela chegou à Plaza International Shining, seus amigos já estavam esperando
por ela. Ela foi a última a chegar. Jeremias levou a tela do telefone ao rosto e
reclamou: "Olha que horas são! Saí da cama para fazer compras e acabei esperando
meia hora. Minha bunda está congelada! ".

Dixon olhou para ele e expôs sua mentira sem piedade. "Na verdade, apenas Kristina e
eu estamos esperando há tanto tempo. Você acabou de chegar. No máximo, você está
aqui há cinco minutos. "

Envergonhado, Jeremiah guardou o telefone e passou o braço em volta do pescoço de


Dixon. "Sou seu amigo. Como você pode fazer isso comigo? Eu vou matar você".
Debbie sempre se divertiu com as amigas. "Ei, cara, não mexa com o médico", disse
ele, rindo.

"Isso é. Como você não ousaria colocar a mão no chefe, você abusou do meu
namorado. Chega, Jeremias! ". Kristina soltou Dixon das garras de Jeremiah e
massageou seu pescoço.

O resto do grupo riu.

Karen levou um longo tempo para decidir o que comprar para o namorado. Então eles
entraram em uma loja de roupas. Enquanto as meninas experimentavam algumas
roupas, os meninos brincavam em seus telefones enquanto esperavam. O bom foi que
as cadeiras tinham cabos de carregamento compatíveis para seus telefones, para que
pudessem mantê-los carregados enquanto jogavam alguns dos jogos mais intensos.
Além disso, as cadeiras eram confortáveis.

Quando a imagem que revelou o casamento de Carlos foi divulgada, Debbie


acidentalmente definiu uma tendência da moda.

Mais uma vez, a influência de Carlos a surpreendeu. Como ela usava um suéter branco
e sapatos casuais na foto postada em sua página no Weibo, os sapatos e o suéter se
tornaram uma tendência.

Mais tarde na loja, enquanto Debbie e Kristina pegavam roupas para Karen, alguns
clientes pediram especificamente aos assistentes de loja que trouxessem roupas
brancas. Ela pensou que era realmente louco. As pessoas costumavam ser vistas
misturando estilos modernos e vintage, mas ainda assim essa tendência a surpreendeu
um pouco.

Embora não fosse surpreendente comprar roupas brancas, o que a surpreendeu foram
algumas das conversas sobre roupas.

"Não tenho certeza

A boca de Debbie torceu. "Eu acho que com isso você se tornará viral na Internet!".

Karen revirou os olhos. "Jeremiah, acho que você não precisa de barbeiro. O que você
precisa é de um psiquiatra. "

Kristina aproximou-se de Dixon e exigiu: "Afaste-se do meu namorado. Você é uma má


influência. Se você continuar andando pela rua, um unicórnio virá procurando seu
arco-íris. "

Jaremías olhou para eles e respondeu: "Vocês não entendem. Isto é arte! Além disso,
será o novo ano em breve. Eu quero ter um penteado festivo. E meu velho ficará feliz
em vê-lo. Quando papai está feliz, recebo muito pagamento. Então o 1. 000 dólares
que gastei no meu cabelo terão valido a pena. "
Os olhos de Kristina quase saltaram. "1. 000 para uma sessão? Isso é uma loucura!".
Jeremiah apontou para Debbie.

"Pergunte ao seu marido por que tudo no Plaza International Shining é tão caro. Um
corte de cabelo simples custa algumas centenas aqui, mas parece ser o preço atual de
mercado, já que o corte é feito pelos principais estilistas ", disse ele, sorrindo.

Debbie o lembrou: "Pare o carro, garoto bonito. Você coloca tanta cor. Tem certeza de
que seu pai não confundirá você com fogos de artifício e explodirá você no ano novo?
".

Os outros rugiram de rir. Jeremias ficou um pouco preocupado quando ouviu o que
Debbie havia dito.

"Debbie, você pode voltar para casa comigo mais tarde?" ele perguntou, erguendo
uma sobrancelha.

Porque Você quer que seu pai e eu atiremos em você juntos? ".

Jaremías a repreendeu: "Basta! Se você voltar para casa, meu pai será bom comigo
pelo bem do seu marido. "

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 163 Flertando com a
Sra. Huo
5-7 minutos

Capítulo 163 Flertando com a Sra. Huo


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7980

Atualizado: 2020-03-24 12:02

Quando Jasper percebeu que seu filho Jeremías estava se comportando sempre que
Carlos estava por perto, ele sabia quem seria a pessoa certa a quem procurar, caso o
garoto se metesse em travessuras.
Debbie acenou com a mão depois de ouvir a explicação de Jeremiah. "Deixe, se Carlos
te visse assim, ele rasparia sua cabeça e chutaria seu rosto."

Então Debbie teve uma ideia. Ele tirou uma foto de Jeremías no telefone sem que ele
notasse e a enviou para Carlos. "Querida, eu quero ver você com esse penteado." Ele
colocou um sorriso no rosto fazendo uma careta no final da frase.

Ao ler sua mensagem, Carlos ligou para Emmett. "Ligue para Jasper Han. Diga a ele que
seu filho exerce uma má influência sobre minha esposa e que é hora de eu lhe ensinar
uma lição. "

"Qual dos seus filhos?" Emmett perguntou.

"Damon passa a maior parte do tempo com a namorada", disse Carlos.

Emmett entendeu imediatamente. "Parece que o Sr. Huo está ficando com ciúmes
novamente." Ele orou por Jeremias e depois ligou para o Sr. Han. .

Enquanto esperava para receber a resposta de Carlos, Debbie encontrou alguém que
ela conhecia. Foi Gustavo, que estava abraçando um homem. Ou pelo menos, pensou
Debbie. O boato de que ele é gay é verdade, pensou Debbie.

Ele também tirou uma foto de Gustavo. Infelizmente, ele percebeu. Ele soltou a pessoa
em seus braços e foi em direção a Debbie. "Me dê seu telefone", ele exigiu.

Debbie balançou o telefone na frente dos olhos e ameaçou: "É melhor você tirar essa
expressão azeda do seu rosto na próxima vez que me vir, ou mandarei essa foto de
você e seu namorado para o Sr. Lu."

O rosto de Gustavo ficou sombrio. Ele virou a cabeça na direção da pessoa que acabara
de abraçar. Com cabelo curto e jaqueta preta, ele certamente parecia um homem.

Sem dizer uma palavra, Gustavo ligou para o próprio Curtis. "Curtis, Debbie diz que sou
gay."

Debbie não conseguiu ouvir o que Curtis disse ao telefone. Depois que a ligação
terminou, Gustavo apontou para Debbie com raiva, mas por um instante, ele não
conseguiu pronunciar uma única palavra. Quando ele finalmente falou, foi uma
acusação. "Você lançou um feitiço no Sr. Huo e agora também está fazendo o mesmo
com meu irmão", ele retrucou.

'Feitiço?' Debbie riu. "Devo tomar isso como um elogio? Deixando Carlos de lado, você
não vê o quanto seu irmão ama Karina? Você deve ser cego. "

"D
Jeremiah virou-se para ela de mau humor. - Minha vida está nas mãos dela, e lá está
ela, flertando com o marido. Ele está se divertindo enquanto eu estou mergulhado na
merda - ele pensou amargamente.

"O que é tão engraçado?" Carlos se perguntou.

"É hilário. Você não viu a foto? Você não achou engraçado? ".

Debbie Nian! O que você quis dizer quando me enviou uma foto de outro homem e me
pediu para copiá-la? Você gostou de Jeremias, mas ele te rejeitou? E agora você está
tentando me fazer parecer com ele? ". 'Faz ele parecer com Jeremiah?

De que fala?' ela pensou consigo mesma.

Antes que ela pudesse falar, Carlos perguntou: "Eu tenho apenas 1. 88 m. Preciso
crescer mais dez centímetros para ser Jeremías? ".

"Carlos Huo! Você pode saber o que há de errado com você? ". Seu tom estranho
começou a incomodá-la.

"Você está sempre perto de Jeremías. E hoje, finalmente, você começou a me enviar as
fotos dele. Debbie Nian, você está me dizendo que não fez isso de propósito? " Carlos
respondeu. Agora Debbie sentiu seu ciúme.

"Essa não era minha intenção. Eu apenas pensei que o penteado era divertido e eu
queria que você risse. Isso foi tudo". Ao seu lado, Jeremiah ouviu sem perder o ritmo.
Ela ainda não tinha sido capaz de discutir o verdadeiro motivo da ligação.

"Enviar a ele uma foto de outro homem para fazê-lo rir?" Jeremiah se perguntou o que
teria acontecido com a mente de Debbie. "Ok, eu posso esquecer a coisa toda, mas
você e Jeremías não vão mais fazer compras juntos."

Silenciosamente, Carlos fez uma ligação interna. Foi para Emmett.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 164 Identidade
Descoberta
5-7 minutos
Capítulo 164 Identidade Descoberta
Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8598

Atualizado: 2020-03-24 12:12

Debbie não percebeu que Carlos estava falando com Emmett no telefone. Ela estava
muito ocupada culpando-o por ser muito arrogante. "Jeremías e eu somos apenas
amigos. Você sabe disso. Por que você está fazendo isso? ". Ele começou a suspeitar
que Carlos havia chamado o pai de Jeremiah e o deixou com raiva. Porque o faria? O
comportamento de Jeremias não o preocupa, por que ele teria que fazer tanto drama.
O homem é muito controlador, e é hora de alguém abaixar a fumaça. Talvez se eu
incomodá-lo o suficiente, ele vai recuar. Sim, vou fazer isso!

Isso não divertiu Carlos. "Então é minha culpa?". Sua voz ficou mais fria.

Debbie balançou a cabeça e disse rapidamente: "Não, não. Foi o meu erro. Ligue para
o pai dela e diga que ele não flertou comigo. Ele está muito chateado. Ele o localizou
com o GPS e agora vai levá-lo para casa para espancá-lo. "

"Você se sente mal por ele?".

Nesse momento, Emmett entrou no escritório de Carlos. E Carlos disse as palavras


"Ligue para Jasper Han". Emmett observou que Carlos agora estava sendo mais gentil.
Imediatamente, ela sabia com quem estava falando ao telefone.

A teimosia do marido deixou Debbie frustrada. Ele perdeu a paciência. "Você vai ligar
para ele?" ele perguntou em uma voz plana.

"Prometa. Jure para mim que você vai ficar longe de Jeremías ", disse Carlos,
brincando com um isqueiro.

"Honestamente, quantas vezes eu tenho que lhe contar? Ele e eu somos apenas
amigos! Nos conhecemos há anos. Agora você está me pedindo para parar de falar
assim de repente? Não é possível!". Então ele se virou para ver Jeremiah e disse:
"Desculpe, amigo. Eu não posso te salvar. Parece que você terá que ir para casa para
confrontar seu pai. Ou você vai me perder para sempre. "

"Nããããão!" Jeremias estava desesperado.

Karen, Kristina e Dixon riram.

"Emmett já ligou para Jasper Han, feliz?" Carlos disse e desligou.


"O que?". Debbie olhou para o telefone, confusa. - Você ligou ainda? Então eles não
vão bater nele?

Por que você não me contou antes? Então ele estava apenas tirando sarro de mim!
Auuugh!. Debbie abriu a conversa e mandou uma mensagem para Carlos. "Querida, eu
amo você." No final da mensagem, ele colocou um emoji que mandou um beijo.

"Seu marido vai me ajudar?" Jeremiah perguntou. Ele havia decidido que, se não o
ajudasse, marcaria a consulta de Debbie com um monte de caras.

"Eu acredito que... sim Talvez. Só espera". Debbie não tinha certeza.

O Shining International Plaza ficava a dez minutos da casa de Jeremiah de carro.

Jeremiah ainda estava suando quando

"Não, fica. Não demoro".

Debbie deixou escapar um longo suspiro quando saiu. A atmosfera dentro do estande
era agradável, mas chata.

Enquanto caminhava, ouviu uma conversa ao passar pela área de fumantes. Na


verdade, dois homens sussurraram. Ele não estava ouvindo, mas como Carlos foi
mencionado, ele não pôde deixar de ouvi-los.

"Ontem soubemos que o Sr. Huo era casado e hoje tivemos que conhecê-la", disse um
homem.

"Eu quero saber mais sobre ela. Qual é a história da sua família? Não quero cometer
erros ao falar com ela. Mas sério... Quem gostaria de perguntar isso ao Sr. Huo? " ele
observou seu parceiro.

"O que você está tentando fazer hoje à noite?".

"Não é óbvio? De tudo o que ele fez quando chegou e das palavras que ele disse,
sabíamos que a mulher era a sra. Huo. Embora ele não disse que devemos respeitá-lo,
mas é entendido. Ofendê-la é como insultá-lo. Eu acho que ele queria que a gente não
esquecesse. " Os homens que tinham ido jantar naquela noite tinham diferentes níveis
de importância, mas eram todos elites empresariais e gozavam de alto status na
Cidade-Y.

Debbie ficou lá e pensou: 'É apenas um jantar. Como isso pode significar tanto?.

Mas o que os dois homens disseram também fez sentido. Carlos sempre foi sério. Tudo
o que ele disse ou fez significou alguma coisa.

Debbie foi para o banheiro. Ele não queria se sentir desconfortável em conhecê-los.
No caminho de volta para a casa dele, a porta de outro estande se abriu e as pessoas
saíram.

Eles eram muitos. Debbie ia mudar de direção novamente. Mas ele viu alguém
familiar. E quase ao mesmo tempo, essa pessoa também percebeu. Debbie? Debbie
Nian? " disse uma voz surpresa.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 165 Seja minha
namorada
5-7 minutos

Capítulo 165 Seja minha namorada


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8011

Atualizado: 2020-03-24 12:22

Era Bianca, mãe de Hayden.

Junto com ela estava o pai de Hayden, Portia, um casal de meia-idade e um jovem,
parecia uma espécie de reunião de noivado.

Como Bianca a chamara, Debbie simplesmente não podia fugir. "Oi, fico feliz em vê-
lo", disse ela, cumprimentando os pais de Kindly Hayden. Ela realmente queria sair
daqui, vendo a família de Hayden a fez pensar em como ele ainda a estava procurando.
Era como se ele não quisesse assumir que ela era realmente casada, ele acreditava que
tinha direito a ela simplesmente porque a amava. Toda vez que ele mandava uma
mensagem, seu coração afundava como uma pedra. Às vezes, enquanto conversava
com ele, sentia um gosto amargo na boca.

"Por que está aqui?" Portia perguntou secamente, olhando-a de cima a baixo,
parecendo surpresa.

Ele não disse isso, mas seu tom disse a Debbie o que ele realmente pensava: 'Uau,
mulher, como você pode comprar esse lugar?'.
"Quem é ela?" perguntou o jovem vestindo uma jaqueta azul. Ele olhou para Debbie
da mesma maneira que Portia, a única diferença era que ele parecia interessado.
Debbie não gostou do brilho em seus olhos.

De alguma forma, o homem parecia familiar para ele, mas ele simplesmente não
conseguia localizar o rosto. Ele apertou o cérebro tentando descobrir onde o tinha
visto antes, mas não conseguia se lembrar. 'No Colégio? Não Talvez em uma das
reuniões de Carlos? Não Quem é esse garoto?.

"Não é ninguém, vamos lá, Lewis", disse Griffin Gu, pai de Hayden.

Considerando a história entre Debbie e a família Gu, eu sabia que nada de bom viria
desse encontro casual. Ela não queria problemas e esperava que eles pudessem sair o
mais rápido possível, mas Bianca ainda não havia terminado. "Você está aqui para ver
Hayden? Não pode ser, ele não está aqui. Ele está em um encontro com minha futura
nora. " Sua voz refletia seu desprezo.

- Hayden tem namorada? Então, por que você continua me mandando mensagens
todos os dias? Que idiota!' Debbie pensou. "Não é o que você pensa, eu não vim aqui
pelo seu filho, estou apenas jantando com algumas pessoas", explicou Debbie com um
sorriso.

Ao ouvir que Debbie não estava lá por Hayden, Bianca estava envergonhada,
claramente, ela havia caído em um poço que ela mesma cavara. Para manter as
aparências, ele se virou para a mulher ao lado dele e disse com um sorriso lisonjeiro:
"Senhora Huo, esta é a ex-namorada do meu filho. Ele

"Está bem. Você está satisfeito com a comida? ".

"Sim"

"Vamos então." Carlos a pegou pela mão e se levantou.

Debbie ficou sem palavras. - Saia da mesa assim que estiver satisfeito, Carlos é tão
arrogante!.

Vendo Carlos se levantar, os outros seguiram o exemplo, alguém pegou o casaco e o


de Debbie. Alguns convidados os ajudaram a vestir os casacos e outra pessoa abriu a
porta para eles.

Seu entusiasmo adoeceu Debbie, mas não Carlos. O marido permaneceu inexpressivo,
como se estivesse acostumado a isso.

Depois de deixar o prédio, eles entraram no carro. "Vou deixá-lo na mansão, mas
tenho que voltar ao escritório para trabalhar." Carlos deu de ombros e continuou:
"Estarei em casa hoje à noite".
"Você não pode fazer isso amanhã?" Debbie perguntou. Já eram nove horas da noite,
ele trabalhava até tarde todos os dias e isso a preocupava.

"Amanhã também tenho trabalho a fazer, se não terminar hoje, amanhã terei mais
trabalho. Vou terminar o mais rápido possível, ok? ", ele explicou com um sorriso e
depois beijou sua testa.

Debbie assentiu. "Ok, não saia tarde demais."

Depois de sair do estacionamento subterrâneo, o carro chegou a um cruzamento,


houve um congestionamento e o Imperador diminuiu a velocidade. Debbie olhou pela
janela enquanto Carlos estava no telefone com Emmett.

De repente, ele notou que algumas pessoas se empurravam na entrada do edifício


Alioth, parecia uma luta. Havia homens e mulheres, mas uma mulher de casaco preto
lhe parecia familiar. Depois de empurrar um homem e se virar, Debbie viu seu rosto.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 166 O Primo de Carlos
4-6 minutos

A mulher de casaco preto não era outra senão Karen, Lewis estava lá, agarrando-a pelo
braço. Portia estava ali perto com um homem e uma mulher.

O instinto de Debbie estava dizendo a ela que havia algo errado com Karen, então ela
se virou para o marido e disse ansiosamente: "Eu tenho que sair, vá em frente, você
precisa trabalhar". Ela estava prestes a abrir a porta do carro quando ele a parou.

"O que está acontecendo? Por que com tanta pressa? " Carlos perguntou confuso.

"Acho que Karen está com problemas, preciso ver como ela está", a ansiedade estava
escrita em todo o rosto de Debbie.

"Localização", ele disse rapidamente.

"Que local?" ela perguntou.

"Localização de Karen", exigiu Carlos.

"Oh, é na entrada do edifício Alioth", respondeu Debbie.


"Ligue para mim se precisar de ajuda", ele concordou.

"É claro, volte para casa mais cedo depois do trabalho", depois que ela saiu do carro, a
luz mudou para verde. Enquanto isso, Carlos deu a Emmett uma ordem.

"Ligue para Ralph Lu", ele disse.

Ralph Lu era um de seus subordinados, o gerente geral encarregado do edifício Alioth.

"Sim senhor Huo. "Emmett respondeu.

Na entrada do edifício Alioth.

Karen tinha uma marca vermelha no rosto, tinha acabado de levar um tapa e estava
prestes a se defender quando Lewis agarrou seu pulso. "Chega! Já terminou? Nós
terminamos por um longo tempo ", disse ele.

Karen, totalmente arrasada, bateu em uma caixa de presente contra Lewis e gritou:
"Quando nós terminamos? Traidor! Passei o dia inteiro escolhendo o presente ideal
para comemorar sua promoção, e é assim que você me paga? ".

Ignorando as perguntas dela, Lewis ajeitou as roupas e reclamou: "Pare de se fazer de


bobo, saia daqui! Agora! ".

"Karen!", a voz de uma mulher interveio, os dois se viraram para ver quem era. Uma
mulher de casaco cinza caminhou em direção a eles em um ritmo apressado, seu olhar
se movendo sobre eles enquanto perguntava: "O que está acontecendo?".

Karen ficou séria quando a viu: "Chefe, o que você está fazendo aqui?".

Os olhos de Lewis se iluminaram: "Olá linda! Nos encontramos novamente. "

Sem prestar atenção, Debbie se aproximou de Karen e pegou as mãos dela, apenas
para ver sua bochecha inchada. "Estava chegando por aqui, o que aconteceu com seu
rosto? Quem bateu em você? ".

Com uma posição defensiva, a mulher ao lado de Portia disse com desdém: "Ela é uma
va

Então Debbie tocou a testa de Karen e estalou: "Você está brincando comigo? Desde
quando você se tornou o tapete dele? Quando Hayden me deixou, era você quem
queria espancá-lo. "

Hayden havia terminado com Debbie anos atrás, na época Karen e Jeremiah haviam
reunido um grupo de pessoas para lhe ensinar uma lição difícil, porém Debbie as
deteve.
Agora Karen estava profundamente consciente dos sentimentos de sua amiga naquela
época. De repente, ele soltou a mão de Debbie e entrou em uma posição de luta: "Ok,
você não sabe o que o espera."

Com um sorriso, Debbie pegou o casaco e jogou para Ralph Lu: "Olhe e aprenda
meninos, é assim que você lida com um idiota!".

Com o casaco de Debbie nas mãos, Ralph Lu ficou sem palavras: 'Eu não sou seu
escravo!' ele amaldiçoou dentro dela.

Ralph estava prestes a devolver o casaco de Debbie quando Karen o alertou: "É melhor
você cuidar bem, é a nova coleção produzida pelo Grupo ZL; se você danificá-lo, paga
por isso".

A nova coleção do Grupo ZL?

Até então, Debbie não tinha percebido por que Carlos a fez usar aquele casaco para o
jantar, não é de admirar que as roupas estivessem nos lábios de todos. Debbie cerrou
os punhos: - Carlos Huo! Você me usou como modelo! ela pensou.

Sem saber se Karen estava mentindo, Ralph Lu disse a um dos guarda-costas:


"Descubra se a mulher está dizendo a verdade".

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 167 Você é um covarde
5-6 minutos

Capítulo 167 Você é um covarde


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7154

Atualizado: 2020-03-24 12:42

Debbie levantou o punho e jogou no rosto de Lewis. Embora Lewis não soubesse quase
nada sobre artes marciais, ele era um fã de boxe e era rápido o suficiente para evitar o
golpe.
Vendo Debbie começar uma briga, Portia ordenou a Ralph aproximadamente: "O que
você está fazendo aí? Essa cadela ousou bater no Sr. Lewis Huo! Você acha que pode
machucá-lo? ".

Ralph não se atreveu a ofender os dois lados, então disse aos guarda-costas: "Parem
com eles!".

Encurralado por Debbie, Lewis advertiu: "Mulher! Mais um passo e isso não estará
sozinho aqui! ".

"E quem você vai contar? Carlos? Você está pensando em contar a ele? Você não tem
vergonha de ter que ligar para outro homem para cuidar das brigas ridículas em que se
envolve? " Debbie estalou.

Vendo que Debbie não ia parar, Lewis tirou o telefone do bolso. E naquele momento,
ela lhe deu um soco na barriga. O garoto se encolheu de dor.

Karen se juntou e aproveitou a oportunidade para lhe dar um tapa na cara. Humilhado,
Lewis gritou para os guarda-costas: "Tire eles daqui!".

Desamparado, mas furioso de raiva, Portia pensou consigo mesma: 'Quem ela pensa
que é?! Antes eu era como uma cadela para mim e meu irmão. De salto alto, ela
correu para Debbie e agarrou o braço dela. "Debbie Nian, se você ousa tocar o Sr.
Lewis Huo novamente, eu juro que será o fim do seu relacionamento com meu
irmão!".

"Huh?" A mandíbula de Debbie caiu. "Você deve estar brincando. Você acha que eu
dou a mínima para a família Gu? Para ser sincero, sua família nem sequer era páreo
para a família de Jeremias. É um golpe de sorte que Hayden tenha conseguido
melhorar a sorte da família Gu nos últimos anos. Então pare de se exibir, porque você
vem de uma família de novas pessoas ricas. "

A verdade esmagadora das palavras de Debbie irritou Portia. Com um rosto azedo, ela
rosnou: "Cale a boca, vadia!".

"Feche essa boca fedorenta!". Debbie tirou a mão de Portia. "Portia Gu, eu não sou
Debbie Nian de antes. Não dou a mínima para você ou seu irmão estúpido. Hoje vou
ensinar uma lição ao Sr. Jerk. Ah, e não se preocupe, Karen não verá mais. Ele não
merece ... ".

Antes que Debb

O próprio Lewis não era páreo para Debbie. Mas ele era um homem e não podia
permitir que uma mulher fosse intimidada na frente dele. Ele tentou convencer
Debbie: "Linda, por favor. Deixe-a ir, faça isso por mim. Vamos deixar esse assunto de
uma vez, não é? É perigoso brincar com objetos pontiagudos como você está fazendo.
E se alguém se machucar? ".
Lewis era um playboy. Ele sempre foi macio e gentil com mulheres bonitas.

Debbie, no entanto, não se importava com toda essa merda. Ela apontou a tesoura
para a virilha dele e o ameaçou: "Pensando bem, é melhor eu cortar seu pau. Dessa
forma, você não poderá machucar outra mulher mais tarde, prometo. "

Lewis congelou com as ameaças da mulher. Convencido de que, se tentasse resistir a


Debbie, as coisas ficariam feias, ele escolheria cooperar. Ele empurrou Portia para o
lado, segurando as duas mãos para impedi-la de se mover enquanto Debbie cortava o
cabelo. "Não te preocupes. Essa pequena humilhação é melhor do que irritá-la, nós
dois sabemos do que ela é capaz. O cabelo cresce rápido. "

Portia se libertou e deu um tapa na cara de Lewis. "Você é um covarde e inútil! Por que
você não liga para o seu primo? Ele é o senhor Huo! E você é o gerente geral da filial
do Grupo ZL em Nova York! Por que você está com tanto medo dela? Debbie Nian é
apenas uma mulher fraca. Temos tantas pessoas aqui. Peça a eles para amarrá-la! ".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 168 A Luta
5-6 minutos

Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7562

Atualizado: 2020-03-24 12:52

Debbie bateu em Lewis e Portia o insultou, ele era um homem orgulhoso e não
aguentava mais, apontou para Portia e xingou em voz alta: "Debbie está certa, você é
como sua mãe, uma puta total! Fora do meu caminho!".

Todos ficaram tão perturbados que não conseguiram dizer uma palavra.

Debbie não estava interessada no drama, ela se aproximou de Portia, agarrou seus
longos cabelos e cortou um pedaço grande com a tesoura, sua juba flutuou no chão
junto com seus gritos.

"Aaaaaay! Lewis Huo, você é um idiota! Ligue para o seu primo! " Portia gritou.
Lewis ficou furioso quando ela o chamou, apontou para Debbie e exigiu: "Pegue-a
presa! Agora mesmo! Caso contrário, eles são demitidos! ".

Os guarda-costas pediram que Ralph o fizesse: "Chefe, temos que fazer alguma coisa,
Sr. Lewis Huo é o primo do Sr. Carlos. Se nos machucarmos, não será um grande
problema, mas tenho certeza que o Sr. Carlos ficará chateado se o Sr. Lewis está
machucado. "

"Ele está certo, você pode dizer ao Sr. Emmett Zhong que o Sr. Lewis nos forçou a
prendê-la ", disse o outro guarura.

Eles estão muito certos, Ralph disse a si mesmo. Ele não precisava de muito tempo e
algo tinha que ser feito antes que Lewis se machucasse ainda mais, isso tinha ido longe
demais. Ele assentiu e gesticulou para os homens: "Faça o que o Sr. Lewis Huo diz, pare
com Debbie Nian. "

Os guarda-costas a enxameavam, enquanto Ralph pegou seu telefone e ligou para


Emmett.

Debbie estava ocupada cortando os cabelos de Portia, quando as escoltas se


aproximaram, Karen ficou na frente da amiga com os braços estendidos, com a
intenção de protegê-la do que eles fariam com ela. "Que vão fazer? Apenas saia! "
Karen gritou.

Debbie balançou a tesoura no ar e declarou com desdém: "Vá em frente, se você não
se importa de perder o pênis!".

Os guarda-costas não acreditavam que ela era capaz de lutar, não essa garota, na
verdade, nenhuma mulher. Dois homens arrastaram Karen e o resto avançou sobre
Debbie, ela chutou um homem no estômago e ele tropeçou para trás.

Havia muitos homens, então Debbie teve que deixar Portia, que quase desmaiou.

Assim que Ralph contou a Emmett o que havia acontecido, o assistente gritou com ele
no telefone: "Ralph! Essa é a coisa mais idiota que ouvi

'Sr. idiota? e riu: "Bem, acho que ela está certa em dar esse apelido a ele".

Confuso, Lewis assumiu o telefone, "Eu? Quem é esse? ".

Ele viu o identificador de chamadas dizer: "Sr. Huo "e perguntou a si mesmo: 'Outro
Huo, eu o conheço?'. Lewis perguntou casualmente: "Olá, quem está falando?".

"Eu", a simples palavra o fez tremer, foi naquele momento que ele reconheceu a voz
de Carlos.

Lewis olhou Debbie de cima a baixo, imaginando que relacionamento ela teria com
Carlos. "Oi Carlos, o que houve?", suas palavras chamaram a atenção de Portia. Carlos
Huo ligou para Debbie? Ela olhou de um lado para o outro entre Debbie e Lewis e
pensou consigo mesma: 'Por que o Sr. Huo liga para Debbie? Que relação existe entre
eles?.

Desde a primeira palavra que Carlos disse, Lewis assentiu imediatamente: "Bem,
entendi, estarei lá em breve".

Depois de desligar, ele fixou o olhar em Debbie, depois de muito tempo, decidiu levá-la
para conhecer Carlos. "Vamos", disse Lewis, agarrando-a pelo pulso.

Debbie apertou sua mão com nojo e retrucou: "Onde? Por que eu deveria ir com você?
".

"Vamos ao escritório do meu primo, a culpa é sua, você precisa contar a ele", Lewis
não sabia por que tinha que levar Debbie com ele, mas tinha a sensação de que ficaria
muito mais seguro se a levasse com ele para conhecer seu primo. .

Ralph, que acabara de despachar dois policiais, se aproximou deles e ofereceu: "Sr.
Lewis Huo, senhorita Nian, eu vou trazer o carro. "

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 169 Ela é minha esposa
4-6 minutos

Capítulo 169 Ela é minha esposa


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7081

Atualizado: 2020-03-24 13:02

Debbie estava se despedindo de Karen e estava quase entrando no carro quando


Portia segurou seu braço com força. "Não! Nós não terminamos! " Portia gritou. Seus
homens estariam aqui em apenas alguns minutos e ela não tinha intenção de liberar
Debbie tão facilmente.
Antes que Debbie pudesse responder, Lewis empurrou Portia para o lado e gritou com
impaciência: - Saia da frente, Portia. Eu pensei que você era uma mulher distante, mas
você é realmente tão pegajosa quanto um polvo.

Ele realmente não amava Portia; ele simplesmente considerou um desafio derreter o
coração da rainha arrogante e distante. Mas agora ela estava começando a deixá-lo
nervoso.

Portia estremeceu de raiva pelos comentários de Lewis. Olhos vermelhos, ele apontou
um dedo para ela e gritou: "Droga Lewis! Nós terminamos! Vou dizer à minha mãe
para cancelar nosso noivado neste momento. "

Debbie estava certa: Portia e Lewis estavam prestes a se casar.

"Como quiser". Lewis deu de ombros e entrou no carro. Vendo Debbie não se mexer,
ela gritou: "Depressa! Entre no carro! Você não quer pegar seus piolhos nojentos, não
é? ".

Portia explodiu de raiva ao ouvir: "Lewis Huo, você é um idiota! Todo mundo na sua
família é! ".

Debbie preferiu sentar no banco de trás para tentar reprimir suas risadas. Lewis não
estava bravo com o que Portia estava gritando com ele. "Toda minha família? Incluindo
Carlos? ".

Portia parou assim que Lewis mencionou esse nome. Então ele lançou um olhar
assassino para Debbie e a ameaçou com os dentes cerrados: "Debbie Nian, espere e
veja."

Com um sorriso enorme, Debbie aplaudiu. "Oh, não se esqueça de dizer ao seu irmão
que eu chutei sua bunda e também cortei seu cabelo."

"Você!". Portia estava tão brava que não conseguiu dizer uma frase completa.

Logo, o carro se foi, deixando Portia para trás. Suas unhas compridas cavaram as
palmas das mãos, deixando marcas profundas.

No grupo ZL

Lewis e Debbie entraram diretamente no escritório do CEO. Quase nenhum dos


funcionários conhecia Debbie, mas eles conheciam Lewis.

O elevador parou no 66º andar. Olhando para a porta do esc

Não se importando que Lewis estivesse surpreso demais para se levantar, Carlos
chamou Emmett. "Venha aqui e traga um pouco de gelo."
Então ele levou Debbie para o sofá, sentou-se e acariciou sua bochecha com suavidade
e ternura. "Então era Portia Gu?".

Sua voz era suave, mas por algum motivo Debbie podia sentir o perigo.

Naquele momento, lembrou-se de como as pessoas costumavam descrever Carlos:


cruel e cruel. Debbie o pegou pelas mãos e tentou convencê-lo: "Querida, acalme-se.
Eu consegui me vingar dela. Eu dei um tapa nele várias vezes e até cortei seu cabelo.
Então esqueça, ok? ".

No entanto, Carlos não foi tão facilmente convencido. "Deixe-me cuidar dela", disse
ele.

Um calafrio percorreu as costas de Debbie quando seu tom sugeria que ele ia matar
Portia. "Não Carlos. Eu não ligo Não foi nada. Deixe-me cuidar disso do meu jeito, por
favor. "

Nesse momento, Emmett entrou com uma bolsa de gelo e a entregou a Carlos.

Lewis ainda estava deitado no chão, mas Emmett nem se virou para olhá-lo. Por outro
lado, quando viu a bochecha inchada de Debbie, ele perguntou com preocupação:
"Sra. Huo, o que aconteceu? Alguém bateu nela? Dói? ".

Quem teve a audácia de bater na esposa de lorde Huo? Olhe para a pele delicada da
Sra. Huo. Isso deve ser doloroso, ele pensou.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 170 Compartilhando
Felicidade e Sofrimento
4-5 minutos

A preocupação que Emmett estava mostrando em relação a Debbie realmente a tocou.


"Esta tudo bem. Eu já me sinto muito melhor, mas agradeço a sua preocupação ", disse
ele com um sorriso amigável.

"Emmett Zhong!". A voz de Carlos parecia um bloco de gelo.

Emmett olhou para o chefe e respondeu: "Sim, senhor Huo!".


"Você deve estar com o coração partido, é isso?" Carlos perguntou friamente.

Emmett assentiu honestamente. Ele sempre gostou de mulheres. Além disso, Debbie
sempre foi gentil com ele.

De alguma forma, ela sentiu que algo estava errado com Carlos e piscou para Emmett.

No entanto, ele não o entendeu. Em vez disso, ele perguntou inocentemente:


"Senhora Huo, há algo errado com seus olhos? Se machucou? Você quer que eu chame
o médico para que ele seja verificado? ".

Debbie ficou sem palavras. Eu tentei, mas ele não me entendeu. Você não percebe que
Carlos está de péssimo humor agora? ela se perguntou.

"Emmett, eu acho que você se importa muito com minha esposa", disse Carlos,
indiferente, enquanto colocava a bolsa de gelo na bochecha inchada de Debbie. Ele se
virou para ver Lewis, que havia se levantado do chão, e ordenou: "Lewis Huo, não
fique parado enquanto este imbecil enfia o nariz nos meus assuntos. Bata na cara dele!
".

Foi quando Emmett percebeu que ele quase pisou em uma mina, ele
instantaneamente empalideceu.

Com um sorriso frio, Carlos continuou: "Dessa forma, você pode compartilhar sua
felicidade e sofrimento".

Debbie ficou sem palavras. Carlos é muito possessivo, ele pensou.

"Por favor, não me interpretem mal, senhor Huo. Acabei de lembrar que tenho algo
urgente para fazer. Estou indo embora. "Emmett disse e rapidamente se virou e saiu.

Mas assim que ele estava saindo pela porta, Lewis bloqueou o caminho. "Emmett,
você sabe, neste território, eu jogarei apenas sob as regras do meu primo." Então, sem
pensar duas vezes, ela acenou com o punho para atingi-lo.

Somente um milímetro Emmett evitou. Com passos rápidos, ela se afastou de Lewis e
lançou um olhar implorante para Debbie. "Senhora Huo, por favor me ajude!".

A cena a divertiu, contendo o riso, ela pegou o braço direito de Carlos com as duas
mãos e implorou de uma maneira fofa: "Querida, Emmett estava apenas
demonstrando sua preocupação pela esposa do chefe. Não fique bravo com ele, ok?
Além disso, é sua mão direita. Qual é

"Não não não! Eu estava apenas brincando. Senhor Presidente, não leve a sério. Mmm
... ". Ela não conseguia mais falar porque Carlos a amordaçou com os lábios, enquanto
a mão dele esfregava seu peito.

Na casa da família Gu.


Quando Portia chegou em casa, Griffin e Bianca ainda estavam esperando por ela na
sala de estar. Eles queriam saber como estava indo o relacionamento dela com Lewis.

Eles ficaram assustados quando a filha apareceu na frente deles. Bianca pegou as mãos
dela e perguntou ansiosamente: "Portia, querida, o que aconteceu com seu cabelo?
Você tem bochechas inchadas. O que aconteceu? ".

Incapaz de lidar com as perguntas, Portia começou a chorar, gemendo como um bebê.
Quando ele finalmente falou, Griffin, que estava com problemas de saúde, quase teve
uma convulsão. "Foi Debbie Nian. Sua amiga está namorando Lewis, e quando eu a
confrontei, Debbie me atacou com uma chuva de socos. Para aumentar a humilhação,
ele puxou uma tesoura e cortou meu cabelo, enquanto ameaçava qualquer um que
tentasse me ajudar com sérias conseqüências. O que é pior, todo mundo tem medo
dela, porque ela é a esposa de Emmett Zhong. Mãe, foi tão humilhante que eu queria
que o chão se abrisse e me engolisse. "

"Debbie Nian?" Griffin e Bianca ficaram surpresos ao ouvir esse nome. Como diabos
ele ousou intimidar sua amada filha?

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 171 Esqueça
4-6 minutos

Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8163

Atualizado: 2020-03-25 00:02

Bianca pediu para uma criada trazer gelo para Portia. "Essa cadela da Debbie acha que
ela é alguém só porque é a esposa do assistente de Carlos Huo", disse ela com os
dentes cerrados e com um olhar assassino nos olhos: "Essa mulher acha que pode
fazer o que lhe for dado! ganhar! Da próxima vez que a vir raspar a cabeça! ".

Griffin estava zangado e apontou para Portia com a mão trêmula: "Diga-me a verdade!
O que você fez Eu conheço Debbie, ela é uma garota bastante razoável, ela não teria
feito isso sem motivo. "

Ela realmente gostava de Debbie quando ela e seu filho Hayden estavam namorando,
por seu comportamento razoável e equilibrado, ela ainda se lembrava do quanto ela
havia feito por ele e como ela sempre protegia Portia.
"Pai, eu sou sua filha, não Debbie! Por que você está sempre do lado dele? " Portia
protestou com raiva. Quando Debbie e Hayden namoraram, seu pai a culpou toda vez
que ela e Debbie tiveram um conflito e até agora, ela continuou a fazê-lo. Portia achou
que era injusto.

"Ele apenas tentou fazer a coisa certa, seu irmão está tentando recuperar Debbie, mas
você e sua mãe só estão dificultando as coisas para ele", Griffin ficou decepcionado
com a filha, ele também se culpou por estragá-la.

No entanto, Bianca discordou de suas palavras: "Não seja absurdo! Hayden concordou
em se comprometer com a filha mais nova da família Qin, ela vem de uma linhagem
verdadeiramente exemplar. Em vez disso, Debbie Nian é casada e, mesmo que não
fosse, nunca será boa o suficiente para o nosso filho. "

Griffin, com as mãos atrás das costas e uma expressão pensativa no rosto, explicou
pacientemente à esposa: "Quantas vezes eu te contei sobre a família Nian? Eles eram
pessoas influentes na cidade quando Arthur e seu pai ainda estavam vivos.
Posteriormente, o avô de Debbie foi forçado a vender a empresa para pagar suas
dívidas à família Lu. Além disso, as despesas médicas de Arturo custam pelo menos dez
milhões de dólares. Somente então a família começou a ter problemas financeiros. É
justo dizer que antes de completar dez anos, a família de Debbie era ainda mais
poderosa que a família Qin ".

Bianca não estava convencida, então disse com desprezo: "Ainda assim, a família faliu,
desde o dia em que a conheci, Debbie nunca foi refinada, assim como uma boa garota
de uma família respeitável. . Pense nos dias em que ela praticava artes marciais, uma
garota devia ser delicada e elegante, mas Debbie

No entanto, por seu erro tolo de dar um tapa em Debbie hoje à noite, todos os seus
comerciais desapareceriam rapidamente. Ao provocar Debbie, ele havia mexido com a
pessoa errada, apenas estalando os dedos, Carlos poderia tornar a vida de Portia na
cidade E se transformar em inferno.

Emmett imaginou que Debbie implorou por Portia com seu marido, caso contrário ela
teria perdido um dedo por bater nela.

No dia seguinte, Debbie ficou inquieta o dia todo, por causa do jantar do investidor
que teria de comparecer naquela noite, isso era algo novo para ela. Antes de Carlos
começar a trabalhar, Debbie fez a ela o maior número possível de perguntas sobre o
que fazer, ele se divertiu tranquilizando-a.

Depois que o marido saiu, ela se vestiu e também saiu de casa.

Como eles tiveram que ir a Nova York por algum tempo no dia seguinte, Debbie achou
que deveria atualizar Lucinda e Sebastian em sua jornada antes de deixar a cidade.
Assim que chegou à casa da tia, notou que Olivia e Victor estavam brigando na
entrada. Para evitar serem vistos, Debbie decidiu ficar no carro e dali viu os dois
discutindo e brigando histericamente.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 172 A família Mu
aprendeu a verdade
5-6 minutos

Capítulo 172 A família Mu aprendeu a verdade


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7495

Atualizado: 2020-03-25 00:12

Desde que se separaram, Olivia não mais fingiu ser doce e refinada na frente de Victor.
Então, ela o alcançou em uma competição para ver quem estava gritando mais alto.

Minutos depois da briga, as palavras de Victor ficaram mais sujas e ele estava prestes a
bater em Olivia. Debbie não podia continuar olhando.

Ele dirigiu o carro para a frente e parou ao lado das duas pessoas que estavam
brigando. O novo Cayman rapidamente chamou a atenção de Olivia. Quando viu
Debbie sair do banco do motorista, perguntou espantada: "Debbie, de quem é esse
carro?".

Parecia que Debbie havia roubado o carro. De pé junto à porta aberta, Debbie olhou
para Victor, ignorando-a. Aquele que fora vice-gerente geral do Shining International
Plaza agora parecia nada mais que um vagabundo imundo. Seu cabelo parecia um
ninho de pássaro mal construído e ela usava roupas amarrotadas. Pelo comprimento
da barba em seu rastro, ele deve ter passado dois ou três dias sem fazer a barba.

Ao ver Debbie, Victor encontrou outra rota de fuga para sua frustração e raiva. Ele foi
ao Porsche Cayman e disse: "Ei, você! Estou procurando por você há vários dias. Você
me despediu, então deve pagar pelo meu infortúnio! ".
Debbie revirou os olhos. "Como é nossa culpa você perder o emprego?".

"Se você e Olivia não tivessem brigado outro dia, ela não teria me ligado. E se ela não
tivesse me ligado, eu não teria me envolvido e, portanto, não seria demitido. " Como
resultado desse incidente, Victor foi demitido na mesma noite e Olivia terminou com
ele em apenas duas semanas.

Assim que Victor terminou de falar, ele chutou o carro de Debbie com fúria, deixando
uma grande marca impressa no Cayman vermelho.

'Filho da puta!' Debbie amaldiçoou por dentro. - O carro custou muito dinheiro ao meu
marido, seu idiota!. A visão daquela pegada feia tomou conta do coração de Debbie
com tanta força que alguém poderia pensar que ela teria um ataque cardíaco.

Olivia agarrou o braço de Victor e cuspiu nele: "Ei, seu idiota! Este carro tem
equipamento de alta qualidade. Vale quase dois milhões. Se você danificá-lo, você
acha que uma piada como agora pode assumir o reparo? ".

Claro, Victor sabia que o carro era caro. Desatou a desatou a gravata. "É apenas

Olivia também se lembrou do dia em que retornaram de Villa del Sur; Carlos sentou-se
com Debbie o tempo todo. Agora tudo fazia sentido!

Todas as suas perguntas encontraram uma resposta.

"Aarghhhh!" Olivia de repente gritou tão alto que sua voz chocou as outras três
mulheres na vila.

Debbie olhou espantada para o primo, mas ela gritou com ele novamente. "Debbie
Nian, por que você se casou com Carlos Huo? Porque Aarghhhh! Esse relacionamento
tem que falhar! ".

'Olivia deve estar louca!' Debbie pensou.

Lucinda sabia que Olivia estava se comportando irracionalmente porque não podia
aceitar as notícias. Ela se sentia física e mentalmente exausta. Nem ela sabia como
Olivia tinha sido assim.

Sentada no sofá com os olhos vermelhos, Olivia murmurou para Debbie: "Quando
éramos pequenos, vovô costumava comprar vestidos de princesa para você. Quando
você veste seu belo vestido e me ignora com outras crianças, jurei que me casaria
melhor e seria mais feliz do que você quando crescer. "

O avô materno de Olivia, ou seja, o avô paterno de Debbie, estragara muito Debbie
enquanto ela ainda estava viva, sempre comprando suas roupas novas.
Por outro lado, o avô paterno de Olivia favoreceu seus primos do sexo masculino e a
tratou com indiferença. Em outras palavras, Olivia nunca teve atenção de nenhum dos
dois avós. Portanto, toda vez que via seu avô materno estragar Debbie, sentia ciúmes.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 173 Colocando as
Cartas na Mesa
5-7 minutos

Capítulo 173 Colocando as Cartas na Mesa


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8375

Atualizado: 2020-03-25 00:22

Quando Debbie tinha dez anos, os negócios de sua família foram assumidos pelo
Grupo Lu como pagamento de dívidas e seu avô faleceu. Enquanto isso, seu pai sofria
de uma doença rara, que custou ao tratamento pelo menos US $ 10 milhões em dois
anos. A partir de então, Debbie deixou de ser uma princesa.

Quando os problemas financeiros da família Nian começaram, apenas Lucinda e


Sebastian os ajudaram, e Debbie foi à casa da família Mu com muita frequência.

Incapaz de prestar a atenção que seus pais dedicavam a Debbie, Olivia sentiu seu
espaço invadir e logo, em retaliação, começou a intimidar Debbie.

Para não perturbar os tios, Debbie suportou estoicamente o abuso de sua prima Olivia.

Mas em um dia chuvoso, sua resistência chegou ao fim. Naquele dia, o pai de Debbie
estava no hospital em coma. Os médicos precisavam da assinatura de um parente
adulto para a operação. Debbie pensou em sua tia, então foi a sua casa pedir ajuda. No
entanto, foi Olivia quem abriu a porta e não a deixou entrar.

Se tivesse sido assim, Debbie não a odiaria tanto. Mas naquela noite chuvosa, Olivia a
trancou no canil e a manteve lá a noite toda sem que os adultos soubessem.
Na manhã seguinte, uma empregada encontrou Debbie quando foi alimentar os cães.
Ela ficou horrorizada. Acordei imediatamente Sebastian e Lucinda.Quando eles
abriram o canil no frio intenso do final do outono, Debbie estava inconsciente e com
um frio congelante. Por três dias, ela permaneceu hospitalizada, com febre. Chocada
com esse ato hediondo, Lucinda açoitou Olivia com muita força, e pelos três dias
seguintes a forçou a se ajoelhar no templo antigo, até que Debbie foi dispensada.

Debbie ficou surpresa que Olivia havia mencionado coisas desde a infância. Na
memória de Debbie, quando criança, seu avô a amava mais. Ele sempre se certificava
de que ela tinha as coisas que os outros filhos tinham, e as coisas que os outros não
tinham, ela também comprava para eles. O quarto dela estava cheio de vestidos de
princesa que seu avô havia comprado, só porque ela gostava deles.

Enquanto Debbie estava perdida em pensamentos, Lucinda se levantou, com a


intenção de conversar com Olivia. Mas Debbie a parou estendendo um braço. Então
ele se virou para Olivia e disse: "Não que tenhamos ignorado você quando éramos
pequenos. As outras crianças e eu queríamos brincar com você, mas você sempre foi
arrogante, como se fosse melhor que o resto de nós. Quando brincávamos no jardim,
você sempre nos traiu com sua mãe. Com o temp

"Em nossa casa, é a sra. Huo quem está no comando", respondeu Carlos.

Debbie se divertiu com sua mensagem. "Você é tão doce. Quero que você vá ao banco
do motorista esta noite. "

"O banco do motorista?". Depois de uma pausa, Carlos acrescentou: "Que tal eu ir para
casa e deixar você no comando agora?".

Ao ouvir isso, Debbie rapidamente ligou o carro e respondeu: "Senhor Huo, estou
dirigindo. Falo com você mais tarde. "

Carlos, que estava em uma reunião com os funcionários do departamento de


planejamento, sorriu, e isso o fez parecer muito menos sério.

Uma nova funcionária do departamento notou o sorriso de seu chefe e perguntou


intrépidamente: "Sr. Huo, você parece muito feliz. Você está enviando mensagens para
Lady Huo? " ele perguntou.

Poucos de seus funcionários foram corajosos o suficiente para fazer essas perguntas,
então Carlos ficou surpreso ao ouvi-la, mas assentiu.

Todo o departamento estava empolgado. Eles estavam morrendo de vontade de saber


que tipo de mulher poderia conquistar o coração do frio e poderoso Carlos Huo, mas
nenhum deles ousou pedir que ele mostrasse a foto de sua esposa.

"Uau! Meu Deus! Senhor Céus! Oh, meu Deus!". Quando Sasha chegou à mansão, ela
não pôde conter sua alegria. Ela uivou e gritou com todo o coração, sentindo-se grata
pela inesperada fortuna de sua prima favorita.
Desde o momento em que entraram na propriedade, Debbie sentiu que estava ficando
surda dos gritos agudos de Sasha.

Ela também ficou chocada quando chegou à mansão, mas a reação e os gritos de Sasha
foram um exagero.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 174 O representante
legal do Private Orchid Club
5-6 minutos

Capítulo 174 O representante legal do Private Orchid


Club
Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7894

Atualizado: 2020-03-25 00:32

Com profunda admiração, Sasha olhou para Debbie e a elogiou: "Você é a verdadeira
Cinderela! Como eu gostaria de poder casar com um homem tão rico quanto seu
marido. Mas acho que é ambicioso demais, porque, sendo realista, eu ficaria contente
em encontrar um homem com metade da fortuna que Carlos tem. "

Afinal, homens de negócios bem-sucedidos eram raros e pouco frequentes, muito


menos alguém tão jovem e bonito como Carlos.

"Você pode ter certeza que encontrará. Uma garota tão adorável quanto você. Quem
sabe, você poderia encontrar alguém tão bom - garantiu Debbie, acariciando
gentilmente a bochecha de sua prima.

Para o qual Sasha assentiu alegremente: "Você me lisonjeia, Debbie. De qualquer


forma, vamos esperar e rezar para que seus desejos por mim se tornem realidade. Eu
gostaria de me tornar uma estrela de cinema algum dia, então, mesmo sem um
pretendente rico como Carlos, eu ficaria bem sozinha. "
"Sim, eu realmente acho que você se tornará uma ótima estrela de cinema!".
Enquanto conversava sobre qualquer coisa, Debbie levou Sasha ao seu camarim. "Eu
preciso que você me faça um favor", disse ele enquanto abria a porta.

"Tanto faz," Sasha declarou entusiasmada. Mas, vendo as roupas e as jóias de Debbie,
os olhos da garota se iluminaram.

"Eu preciso ir a uma festa hoje à noite. Aparentemente, Carlos está muito ocupado
para vir comigo. Você se importaria de ser meu companheiro? ". Com um olhar
pensativo nos olhos, Debbie abriu o armário cheio de vestidos de noite e escolheu um
rosa para Sasha.

Impressionada com a luxuosa coleção, Sasha escolheu um vestido de baile sexy e disse
à prima: "Garanto-lhe, Deb. Com isso você vai quebrar. Por que você não experimenta
agora? ".

"Em outra ocasião, eu adoraria esse vestido cor de vinho, mas como a festa de hoje é
um pouco formal, acho que preciso de algo mais apropriado". Debbie educadamente
rejeitou a sugestão de Sasha.

"Ok. Então tente esse alvo. "

"Eu gosto deste. Vamos mudar juntos - Debbie ofereceu.

"Sim!".

As duas garotas passaram muito tempo escolhendo vestidos e jóias. Quando Emmett
ligou, Debbie estava cansada e com sono, mas Sasha ainda estava experimentando
jóias com entusiasmo.

"Oi Emmett", Debbie cumprimentou. Enquanto atendia o telefone, ela deu alguns
passos para longe de Sasha e sentou na cômoda, brincando com seus batons. Havia ta

Debbie e Sasha haviam antecipado isso antes de virem para cá, então eles escaparam
das perguntas com um sorriso. Quando não tinham o que comentar, simplesmente
disseram: "A festa começará em breve e o anfitrião anunciará. Por favor, um pouco de
paciência. "

Como viram que não estavam recebendo nenhuma informação das duas garotas, logo
deixaram uma após a outra.

Então, um homem de terno branco se aproximou de Debbie com uma taça de vinho na
mão. Ele apenas sorriu para ela sem dizer uma palavra.

Sasha sussurrou em seu ouvido: "Deb, esse é seu ex, certo? Quando você voltou do
exterior? ".

Debbie educadamente acenou com a cabeça para Hayden e depois desviou o olhar.
Em voz baixa, ele disse a Sasha: "Já faz um tempo."

Hayden olhou para Debbie desde que ela entrou na sala. Ele a vira conversando com
aqueles empresários e brincando com Sasha, ela era absolutamente deslumbrante.

Logo, a festa começou, com o apresentador fazendo a rodada de apresentações após


um breve discurso de abertura. "Antes de tudo, dê as boas-vindas ao Sr. Hayden Gu,
um grande empreendedor, CEO do Gu Group, um dos dez jovens mais destacados da
cidade de Y, e fundador da Wayhey Electronics."

Hayden fez grandes conquistas nos últimos anos. As pessoas acenaram com a cabeça
em aprovação quando seus elogios e títulos foram mencionados.

Antes de subir ao pódio, ele sorriu para Debbie e fez um breve discurso.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 175 Uma Bela Jovem
Empresária
5-7 minutos

Capítulo 175 Uma Bela Jovem Empresária


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8295

Atualizado: 2020-03-25 00:42

Depois de Hayden, vários convidados importantes também fizeram um discurso, entre


eles Olga. Foi só então que Debbie soube que Olga, apesar de jovem, era a gerente
geral dos negócios da família. Além disso, quando leram o resumo de seu registro,
apresentaram-na como alguém que já estava se identificando nos negócios.

Enquanto Debbie os ouvia, seu coração batia mais rápido e sua mente refletia sobre o
que ia dizer a seguir. Em pouco tempo foi a vez dele. "A última pessoa que vou
apresentar é Miss Debbie Nian, representante legal e principal acionista do Orquídea
Private Club, representante legal da Angel's Love Foundation e diretora executiva da
Decar Cosmetics. Por favor, dê as boas-vindas à senhorita Debbie Nian. "
Para acalmar seus nervos, Debbie respirou fundo e soltou a mão de Sasha, que a
estava encorajando o tempo todo. Ele caminhou com confiança pelo tapete vermelho,
ignorando todas as cabeças que giravam em seu rastro e sussurrou baixinho pelo
auditório.

"Ele parece tão jovem. Quantos anos tem? Ele tem muitos títulos para sua idade, ele
deve ter alguma influência poderosa em algum lugar ".

"Eu pensei que o representante legal e principal acionista do Orchid Private Club era
Brooks Huo. Desde quando essa jovem desconhecida assumiu o controle? ".

"Eu nunca ouvi falar dela antes, qual é o histórico dela?".

"Suponho que ela deva ser a amante de um homem poderoso."

"Chega de suposições! Ela é parente do Sr. Huo ", disse um homem com uma voz
profunda e rouca. Jantara com Carlos e Debbie antes e sabia que ela era a sra. Huo.
Apesar de tudo, Debbie permaneceu calma, apesar de adivinhar corretamente o que
as pessoas diziam em voz baixa, lembrou-se de se concentrar em sua tarefa e não se
deixar levar por questões secundárias.

Ela caminhou graciosamente para o pódio, mantendo-se a mais calma possível. Ele
teve que prestar atenção ao seu comportamento. Afinal, ele representou Carlos.

Depois que o apresentador entregou o microfone, ele respirou fundo e começou o


discurso deliberadamente, mantendo o tom lento e enfático. A platéia ficou em
silêncio, ansiosa para saber qual seria sua contribuição. "Boa tarde, senhoras e
senhores, meu nome é Debbie Nian. É uma grande honra para mim vir aqui hoje e
fazer parte deste importante evento. Em primeiro lugar, devo admitir que sou
relativamente novo no setor e, como tal, aprecio as orientações que você pode
fornecer ... ".

Em suma, suas palavras eram modestas e sinceras, e mais im

Hayden olhou-a nos olhos e disse com uma voz triste: "Deb, o que posso fazer para
trazer você de volta para mim?".

"Senhor Gu, cortei o cabelo da sua irmã, mas você não se importa e até confessa seu
amor por mim, não tem medo de que sua amada irmã fique brava com você?" Debbie
perguntou enquanto procurava por Sasha.

Hayden sabia do conflito entre Portia e Debbie; sua mãe lhe contou tudo assim que
voltou para casa, depois de uma viagem de negócios.

"Portia é uma garota teimosa e você não a machucou, acho que não é grande coisa",
disse Hayden, fazendo parecer simples. Olhando para ele, Debbie repetiu palavra por
palavra: "Senhor Gu, cortei o cabelo da sua preciosa irmã".
Hayden achou sua seriedade divertida. "Deb, eu te conheço há muitos anos, eu sei que
tipo de garota você é. Você nunca causa problemas, ela deve ter ofendido você. "
Quando Debbie e Hayden estavam juntos, ela tinha sido muito gentil com Portia, mas
nenhum deles tinha apreciado Debbie na época.

Debbie olhou para ele significativamente. "Desde quando você confia tanto em mim?".
Mas ele teve que repetir o que havia dito antes: "Desculpe, mas é tarde demais".

Hayden disse com firmeza: "Eu não ligo, vou esperar por você."

Debbie ficou um pouco chateada com as palavras de Hayden, especialmente porque


ela se lembrava do que Bianca havia lhe dito. "Eu nunca vou voltar para você, Hayden,
me desculpe pelo seu pobre noivo. Ela sabe que seu noivo ama outra pessoa? " ele
zombou.

Hayden ficou emocionada com suas palavras, pensando que estava com ciúmes. "Você
se importa? Deb, confie em mim, não vou me comprometer com ela. De verdade! Só
quero você".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 176 Intimidade no carro
6-7 minutos

Capítulo 176 Intimidade no carro


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9566

Atualizado: 2020-03-25 00:52

A intensa reação de Hayden irritou Debbie, ela tentou afastar a mão, mas ele a agarrou
com muita força.

Debbie? Mr. Gu? ", uma voz sarcástica interrompeu, parecia familiar. Debbie virou a
cabeça para perceber que Olga estava de pé atrás deles, observando-os com um
sorriso no rosto.

Para evitar problemas para ele e para Debbie, Hayden relutantemente soltou sua mão.
Debbie nunca gostou de Olga e a vida era muito curta para passar com pessoas que ela
não gostava. Há muito tempo, prometera a si mesma que, se algo não a fizesse feliz, a
fizesse ganhar dinheiro ou a tornasse uma pessoa melhor, não teria tempo para isso.
Então ficou claro que ela não tinha tempo para Olga, então Debbie se virou e foi
embora, como se o recém-chegado estivesse invisível.

As bochechas de Olga queimavam de vergonha. Que puta presunçosa! E bem na frente


de Hayden, o solteiro mais cobiçado da cidade, ela pensou. Olga decidiu que tinha que
fazer algo para salvar seu orgulho: "Debbie Nian!" ela gritou alto.

Debbie se virou e olhou para ela com desdém. "O quê? Você quer mais? Outro copo de
vinho no seu vestido, talvez? ".

A cena do último encontro voltou à sua mente, ele ficou perdido em seus
pensamentos por um momento e começou a arder de raiva. Ela lembrou como Debbie
a humilhou na frente de tantas pessoas. Momentos realmente embaraçosos lhe
vieram à mente, a sensação fria e úmida do vinho penetrando em seu vestido, os
olhares nos rostos dos outros convidados, tudo o que aconteceu naquela noite ainda
queimava em seus pensamentos, alimentando sua raiva e minou seu autocontrole,
depois de alguns minutos, Olga finalmente voltou à realidade. Olhando para Debbie
montando em cima do sucesso, ela zombou: "Cale a boca, presunçosa! Quem diabos
você pensa que é? Você acha que, porque você é casado com Emmett, pode fazer o
que quiser? Quando eu me tornar a Sra. Huo, vou chutar você e seu marido do Grupo
ZL e também da Cidade Y! ".

Suas palavras estúpidas fizeram Debbie cair na gargalhada, ela não conseguia parar de
rir. Depois de muito tempo, ele finalmente se acalmou e disse: "Acho que o Sr. Huo é
casado, então você é a Sra. Huo ou apenas a outra mulher? ".

Instintivamente, Olga achou que era uma boa ideia fazer Debbie pensar que era a
esposa legítima de Carlos, então ela respondeu: "Deus, você deve ser realmente
estúpido! Como filha da família Mi, eu nunca poderia ser a amante! ".

Erguendo as sobrancelhas, Debbie fingiu estar surpresa: "Então você quer dizer que é a
Sra. Huo? ".

"E por que eu te responderia?" Olga bufou.

Debbie cobriu a boca com a mão para conter o riso, estava se tornando cada vez mais
difícil não revelar a mentira de Olga, então ela lembrou que Carlos havia dito que ele
cuidaria das coisas com essa mulher, então ele decidiu deixar para ele. mãos do
marido.

No entanto, suas disputas confundiram Hayden, el

Enquanto isso, ele culpou Emmett em sua mente: 'Da próxima vez eu vou buscar
minha esposa, mais uma vez eu tenho que perder a oportunidade de ter um momento
de intimidade com Debbie no carro por causa de sua presença embaraçosa'.
"Hey querida, espere, espere, acho que a deixei realmente brava. Além disso, eu não
disse a ela que éramos casados, parecia que ela estava brincando com ela, o que
acontecerá quando descobrir a verdade? " Debbie questionou.

Carlos agarrou suas mãos, tentando impedi-la de empurrá-lo. "Eu não acho que
devemos nos preocupar com Olga, eu disse a seu avô que sou casado. Eu já deixei as
coisas claras para ele, ele me prometeu que não tentaria mais se dar bem com a neta.
"

Debbie respondeu: "Mas há outro problema, ele gosta de você, é ótimo que você
tenha se livrado do avô dele, mas você também precisa contar à Olga".

"Na próxima vez que a vir, direi que você é minha esposa, vou manter distância",
Carlos ficou feliz em fazer isso, ele estava esperando para dizer a todos que Debbie era
sua esposa.

"Tudo bem", ela não gostava de Olga e não podia estar mais feliz em mantê-la longe
de suas vidas. Quanto mais Debbie pudesse ter aquela mulher, mais feliz ele seria. A
vida em si era bastante problemática, por isso seria bom ter um pouco de paz e
sossego de tempos em tempos.

Depois de levar seu chefe e Debbie de volta à mansão, Emmett voltou para sua própria
casa, no caminho, recebeu uma ligação de Hayden, aparentemente o assistente deste
último fez um bom trabalho e descobriu seu número de telefone.

Emmett atendeu a ligação, se perguntando por que ele não reconheceu o número no
identificador. Hayden, enquanto isso, foi direto ao ponto, "Emmett, eu lhe darei cinco
milhões de dólares, vá com Debbie Nian."

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 177 Viajando para Nova
York
5-6 minutos

Capítulo 177 Viajando para Nova York


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8057
Atualizado: 2020-03-25 01:02

Emmett estava sempre atento ao que estava acontecendo e pensando rápido, mas
nesse momento as palavras abruptas de Hayden o confundiam. "Senhor Gu, o que
você quer dizer?".

"Não é suficiente? Que tal dez milhões então? É óbvio para mim que você não ama
Debbie e eu quero que ela volte para mim. Apenas me dê uma chance com ela. "

- Claro que não amo Debbie. Como poderia?' Emmett refletiu. "Senhor, Gu, deve haver
algum mal-entendido", disse ele.

"Do que se trata? Você quer mais dinheiro? Diga o que for ... Se o que preocupa você
não conseguir encontrar outra pessoa, eu o ajudarei. Com dez milhões no seu bolso,
você se casará em um instante. "

Emmett estava querendo dizer quatro coisas para esse cara. O homem do outro lado
do telefone era estúpido. Ele não parou de falar, nem deixou Emmett pregar peças. E
ele se superou a cada momento. Mesmo se Emmett estivesse em posição de negociar,
o cara ainda faria o mesmo. Mas Emmett não estava nem em posição de aceitar sua
oferta, então ele finalmente o interrompeu. "Senhor Gu! Eu sei que sou apenas uma
secretária, mas você ainda não pode me comprar. Além disso, eu não ligo para o seu
dinheiro. Em vez disso, passaria mais tempo com a senhorita Qin. É tarde. Boa noite,
Sr. Gu. "Emmett desligou a ligação sem dar tempo a Hayden para responder.

Todos na cidade E sabiam que Hayden estava noivo de uma filha da família Qin.

Hayden ficou furioso e jogou o telefone na mesa. Ele não suportava pendurar. Ele
esfregou as bochechas em frustração e suspirou profundamente. - Como recupero
Debbie?.

Na manhã seguinte, Carlos e Debbie estavam viajando para Nova York. Antes de partir
para o aeroporto, Carlos foi ao seu escritório delegar suas funções. Outras pessoas
precisavam assumir. Ele não deixaria sua empresa entrar em colapso simplesmente
porque ele não estava lá. Enquanto isso, Debbie ainda estava dormindo. Ele não
começou a fazer as malas até terminar o café da manhã, tarde.

Mesmo assim, quando terminou sua bagagem, Carlos ainda não havia chegado em
casa. Ele esperou e até tirou uma soneca. Era quase meio dia quando ouviu o som de
um carro parando. Debbie levantou-se rapidamente e saiu para a varanda. Carlos
estava de volta! Ele alegremente cumprimentou o carro. Emmett saiu e abriu a porta
dos fundos. Carlos olhou para ela quando saiu do carro.

"Senhor Bonito!" Debbie gritou com ele.

Carlos estendeu os braços. Debbie cor


"Chefe?" Carlos perguntou friamente. "Desde quando você e minha esposa se tratam
com tanta familiaridade? Para você, é a Sra. Huo. "

Emmett ficou sem palavras e passou o resto do tempo em silêncio e atordoado. Ele
passou por todas as maneiras de abordá-la em sua cabeça. "Chefe" parecia o menos
provável de deixá-lo com ciúmes. E ainda assim, ele estava obviamente errado. Carlos
era muito possessivo. Emmett olhou para Debbie com simpatia e disse: "Sinto muito
por você, Sra. Huo."

"O que?" Carlos perguntou imediatamente antes que Debbie pudesse dizer qualquer
coisa.

Emmett não era estúpido o suficiente para compartilhar o que ele realmente pensava.
Ele riu nervosamente. "Sinto muito pela sra. Huo porque ela tem um marido
maravilhoso. Não é verdade, senhora Huo? O homem dos seus sonhos. "

Não fazia sentido. E Carlos sabia disso. Se Emmett realmente pensasse que ele era um
bom marido, ele não teria usado a expressão "sentir pena dela". "Ouvi dizer que sua
família está tentando apresentá-lo a mulheres. Vou ligar para o professor Dou. "

Ao ouvir isso, Emmett ficou nervoso. "Ei, é quase ano novo. Realmente tem que ser tão
cruel? ".

Hum? Debbie olhou um e outro. "Por que ligar para o professor Dou?". "Qual professor
Dou?" Debbie não pôde deixar de perguntar.

Carlos a pegou nos braços e ignorou Emmett. "Professor Marc Dou", ele respondeu
enquanto caminhavam em direção à passagem VIP.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 178 Conhecendo a
Família Huo
4-6 minutos

Capítulo 178 Conhecendo a Família Huo


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7067
Atualizado: 2020-03-25 01:12

Debbie ficou surpresa ao saber que Carlos também era aluno de Marc Dou, e Emmett
acabou por ser seu enteado.

Quando Emmett tinha 13 anos, sua mãe se casou novamente e, depois disso, Emmett
morou com sua mãe na casa do professor.

Como padrasto, Marc não estragou o garoto, pelo contrário, sendo professor, ele foi
rigoroso com ele, especialmente sobre sua educação, e isso virou o adolescente
rebelde contra ele. Emmett jurou que nunca chamaria Marc de "pai" ou usaria seu
sobrenome. Até hoje, Emmett mantinha seu sobrenome, Zhong, então, embora
fossem pai e filho, Emmett e Marc tinham sobrenomes diferentes. Então, Debbie
nunca pensou que houvesse uma conexão entre eles.

Quando Emmett cresceu, ele percebeu que Marc se importava muito com ele. E com
relação ao casamento de Emmett, ele estava ainda mais preocupado do que sua mãe.

Ele havia arranjado mais de trinta consultas para Emmett nos últimos dois meses, e se
Emmett não estivesse tão ocupado, Marc teria marcado três consultas para ele por
dia.

Quando eles deixaram a sala VIP para passageiros de primeira classe, Carlos pegou o
telefone e ligou para Marc, como havia anunciado. "Professor Dou, Emmett tem
estado tão ocioso ultimamente que ele começou a sabotar meu relacionamento com
minha esposa. Se ele ficar sem candidatos para suas nomeações, posso pedir a Tristan
que lhe envie uma lista com os nomes de todas as jovens ricas e Sociedade da cidade E
... De nada professor. Sim, minha esposa está comigo agora, estamos voando para
Nova York. Vamos visitá-lo após o ano novo, envie meus cumprimentos à esposa e
deseje a ela um 'feliz ano novo' de mim. Estamos prestes a embarcar, adeus, professor.
"

Carlos desligou o telefone quando a ligação terminou.

"Lorde Huo, você tem certeza de que não foi longe demais? Você não está preocupado
que Emmett possa se rebelar? ".

"Para nada". Carlos permaneceu calmo na frente de Debbie, se ela não estivesse por
perto, ele teria humilhado Emmett com recados inúteis apenas para lembrá-lo de
quem estava no comando.

Carlos usaria todas as oportunidades que tivesse para colocar esse homem e

Os sorrisos da velha melhoraram a atmosfera da sala, Megan correu para Valerie


Cheng e a abraçou com força. "Vovó Valerie, eu realmente senti sua falta! Todo o
tempo eu pensava em visitá-lo, mas o tio Carlos estava ocupado, então não
poderíamos ir até hoje. "

Era véspera de Ano Novo, pouco a pouco, o humor de todos melhorou. Lewis, o
charlatão, começou: "Megan, a avó sentiu falta de Carlos e você, ela simplesmente não
conseguia parar de falar de você. Vovó, agora que você está aqui, podemos comer?
Tenho fome".

Valerie Cheng assentiu, segurando a mão de Megan. "Carlos, Megan, você deve estar
com fome e cansado depois de um vôo tão longo que vamos comer", disse ele.

Carlos não respondeu, aproximou-se de Debbie, que fora deixada de lado e


envergonhada, perto dele. Seus olhos viajaram para aqueles na sala. "Espera!" ele
disse friamente, fazendo com que todos parassem. Ninguém se atreveu a dar um
passo adiante.

Valerie Cheng, que acabara de se levantar, sentou-se novamente no sofá ao ouvir a


ordem de Carlos. Era óbvio para todos que o pai e a avó não gostavam de Debbie.
Olhando para Carlos, todos se perguntaram o que ele ia dizer agora.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 179 Ela não é bem-
vinda aqui
4-5 minutos

Foi Carlos quem providenciou tudo para toda a família Huo, então toda vez que ele
falava, todos tinham que ouvi-lo, incluindo seu pai e avó.

Sentindo que Carlos estava prestes a dizer algo, Megan sugeriu: "Tio Carlos, a vovó
ainda não jantou, porque ela está esperando que jantemos juntos, por que não
comemos primeiro? Você faria isso por ela? ".

Carlos a ignorou, puxou Debbie para seus braços e anunciou: "Eu só preciso de três
minutos.

E eu vou dizer isso apenas uma vez, se algum de vocês tiver um problema com minha
esposa, você também terá um problema comigo! Ela é minha esposa e eu a amo, se
eles não puderem tratá-la bem, então não ficaremos. "
Houve um silêncio mortal na sala de estar. Valerie suspirou. Depois de um tempo,
James gritou: "Cale a boca, ingrato! Eu disse que você poderia se casar com ela? Ela
não é bem-vinda aqui! ".

Carlos ia responder, mas Debbie puxou a ponta da blusa e balançou a cabeça quando
ele olhou para ela. Carlos sabia que ela estava preocupada com ele. Depois de olhar
carinhosamente para a esposa, Carlos disse ao pai: "Foi o avô que arranjou nosso
casamento, apesar de estar doente e no hospital, ele ainda é o chefe da família. Ele
fala por todos nós, a bênção do vovô significa que ela faz parte desta família. Pai, se
você acha que eu deveria ouvi-lo, você também deve ouvir seu pai. Se você tiver algum
problema com a decisão dele, discuta com ele. Os homens da família Huo são
cavalheiros, você deve tratar as mulheres com mais respeito. "

James apontou furiosamente para ele, sua boca abrindo e fechando, mas as palavras
falharam.

Todo mundo sabia que Carlos nunca iria recuar, então Valerie interpôs: "James,
acalme-se, por favor, se seu pai os reuniu, eles não têm culpa. Carlos fez a coisa certa
ao defender sua esposa, basta, vamos lá para comer. "

Debbie piscou incrédula. A avó de Carlos realmente me aceitou? Meu marido é


incrível! ele disse dentro.

Tabitha, que ficou em silêncio o tempo todo, repetiu: "Mamãe está certa, é véspera de
Ano Novo. James, por favor, pare, vamos jantar primeiro. "

Ela mal falou na presença do marido, no entanto, como sogra de Debbie, achou que
era errado permanecer em silêncio por mais tempo.

Como Tabitha havia falado, Wade Huo, irmão mais velho de James, também decidiu
dizer algo para apaziguar a atmosfera tensa, ele olhou para os três filhos e os repreend

- Quão sortudo sou por me casar com esse homem extraordinário! ela disse em seus
pensamentos.

Em seguida, ele tirou uma foto desses troféus e medalhas e enviou para seus amigos
através do recurso de bate-papo em grupo no WeChat: "Carlos é incrível! Eu me sinto
inferior comparado a ele ", exclamou Debbie.

Jeremías viu a foto e reclamou: "Merda! Como você pode me encher de inveja
postando isso tão cedo? Maldita seja! Até seu marido recebeu medalhas de mérito de
primeira classe - é uma honra em todo o estado! Seu marido é realmente humano? Ele
tem menos de trinta anos, pelo amor de Deus! Como posso me apresentar como a
sua? ".

Kristina perguntou: "Chefe, quando você chegou a Nova York? Lá é noite, certo? ".
Antes que Debbie pudesse responder à pergunta de Kristina, uma comoção começou
no estúdio. 'O pai do meu marido deve ter explodido de raiva novamente', pensou
Debbie. 'Não importa, já que Carlos está lá, ele certamente será capaz de controlá-lo,
de qualquer maneira, é melhor eu ficar longe, caso o pai dele fique bravo. ainda mais
quando ele me vê.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 180 Me chame de mãe
5-6 minutos

Capítulo 180 Me chame de mãe


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7875

Atualizado: 2020-03-25 01:32

Enquanto Debbie pensava nisso, ela escreveu no grupo de bate-papo: "Gente, a família
de Carlos não gosta de mim".

Por um momento, ninguém disse nada. Foi Dixon quem interveio primeiro: "Desde que
o Sr. Huo goste de você, o resto não importa".

Então Kristina disse: "Você nunca sabe como a vida pode ser complicada em famílias
ricas. Antes de você sair, pensei em avisá-lo, mas depois não me importei. Não dê
ouvidos aos outros. Como o médico disse, a única coisa que importa é que o Sr. Huo
ame você. "

"Chefe, desde quando você se importa com o que as outras pessoas pensam? Você
não é assim ", Jeremiah escreveu francamente, junto com um emoji de rosto revirando
os olhos.

Os olhos de Debbie se encheram de lágrimas enquanto ela lia as palavras de conforto


de suas amigas. Naqueles tempos difíceis, bastava saber que suas amigas estavam
sempre lá para ela.

Houve uma batida na porta. Debbie se acalmou, abriu e encontrou Megan da maneira
irritante de sempre.
Sem ser convidada ou esperar que Debbie lhe desse permissão, ela entrou e fechou a
porta.

"Aja como se você fosse a anfitriã da família Huo", zombou Debbie. "O que você
quer?" ele perguntou despreocupadamente.

Megan olhou para ela secamente. "Se eu fosse você, deixaria a família Huo agora."

Soou tão ridículo que fez Debbie rir. "O que isso quer dizer?".

Enquanto os dois estavam sozinhos na sala, Megan tirou a máscara e bufou: "Você não
vê? Você transformou a família em uma zona de guerra. O pai do tio Carlos ficou tão
bravo que quase desmaiou. Hoje é véspera de Ano Novo e todo mundo está de mau
humor, só por sua causa. Você não se sente mal pelo que fez? ".

"Por que eu deveria me sentir culpado se não fiz nada de errado? O pai de Carlos
quase desmaiou porque ele tem um péssimo humor. Você acha que eu não sei? "
Debbie respondeu. Ela se perguntou por que James a odiava tanto.

"Você acabou de dizer que o pai do tio Carlos tem um temperamento ruim? Não
acredito que você está falando de outras pessoas pelas costas dele, e você não acha
isso rude? Não é de admirar que ninguém goste de você. Não consigo entender por
que o tio Carlos te defende o tempo todo. "

Debbie estava prestes a ter uma crise. "Quando eu falei sobre outras pessoas pelas
suas costas? Pare de inventar coisas! É para isso que você está aqui? Você terminou
Agora vá! ".

"Não, a

Quando o pirralho finalmente parou de chorar, ela disse a Tabitha, entre soluços: "Vi
que James parecia zangado ao ver tia Debbie, então fui confortá-la. Mas tia Debbie não
gostou nem um pouco. E ele me chamou de tudo. Boo ... hoo ... "

"Debbie te insultou?". Incrédula, Tabitha olhou em direção à porta do quarto de Carlos


e perguntou: "Por quê?".

"Não sei. Talvez ele estivesse de mau humor. Mas por que ele tirou isso de mim? Não
foi minha culpa. Além do mais, ele teve a coragem de me dizer que James estava de
mau humor e que ele não deveria estar aqui, porque eu não sou ninguém da família;
que eu sou apenas um parasita. Você pode acreditar Ele se gaba de que só será legal
comigo se eu chamar o tio Carlos de 'pai' e sua 'mãe'. Boo ... hoo ... ". Lágrimas
brotaram em seus olhos mais uma vez.

Só para criar uma cena, ela começou a ofegar, parecendo tão desanimada que você
pensaria que ela iria desmaiar a qualquer momento. Até Tabitha, que tinha sido cética
a princípio, ficou emocionada. Ele estava dizendo a verdade?. Mas não parecia possível
que Debbie caísse tão baixo.
Nesse momento, a porta para outra sala se abriu e Miranda saiu.

Lançando um olhar frio para Megan, ela perguntou: "O que você está fazendo aqui?
Eles não precisam dormir? ".

Tabitha sorriu. "Miranda, Megan e Debbie brigaram. Estamos tentando resolver o


problema antes que ele vá para a cama ".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 181 Você não faz parte
da família
5-6 minutos

Capítulo 181 Você não faz parte da família


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7883

Atualizado: 2020-03-25 01:42

Miranda torceu a testa, irritada com o choro de Megan. "Pare de chorar pelo amor de
Deus! É um ano novo, um dia de comemoração. Chorar traz azar. Além disso, você se
acha super especial ou o quê? Eu odeio pessoas que choram o tempo todo. Você
deveria aprender algo com Debbie. Agora volte para o seu quarto e feche os olhos. "

Megan imediatamente parou de chorar. Com uma expressão patética, ele pediu
desculpas a Miranda. "Desculpe, Miranda. Já vou. Boa noite".

Connie ajudou Megan a ir para o quarto. Quando passaram por Miranda, Connie disse
suavemente: "Mãe, descanse bem."

Miranda acenou com a cabeça para a nora e depois voltou para o quarto. Apesar de
Connie vir de uma família humilde, Miranda estava muito feliz com ela: ela era uma
pessoa gentil e nunca era problemática. Sem dramas: essa era a regra de Miranda e
Connie a seguiu rigorosamente.
Quando Tabitha e Connie deixaram o quarto de Megan e passaram no escritório,
ouviram que James ainda estava rugindo.

Tabitha balançou a cabeça em profunda resignação.

Debbie estava desfazendo a bagagem quando alguém bateu na porta. Ele abriu e viu a
sogra. "Mãe, como é que você não está na cama? É tarde ", disse ele com um sorriso.

Tabitha olhou para ela não se sentindo tão próxima de Debbie como antes. Toda a
acusação que Megan havia dito sobre Debbie definitivamente mudou sua maneira de
ver essa mulher. "O que você está fazendo?" Tabitha perguntou.

Apontando para a bagagem no chão, Debbie respondeu: "Desembalando".

"Não se preocupe com James. Ele só tem um temperamento curto. Não leve a sério o
que ele diz ", disse Tabitha.

Debbie ficou atordoada por um momento. Então ele assentiu: "Mãe, eu posso
entender ... para o pai. Provavelmente, para ele, sou apenas alguém da rua. E talvez eu
não possa aceitar. "

Já no avião para Nova York, Debbie estava praticando secretamente como se dirigir a
Valerie e James como "vovó" e "pai" centenas de vezes. Infelizmente, ele não teve
chance de chamá-los assim.

"Sim, acho que você está certa", Tabitha sorriu. Então ele mencionou Megan como se
por acaso. "A propósito, como você conhece Megan? Seus pais salvaram Carlos e
Wesley. Você sabia disso? ".

Debbie não sabia por que Tabitha de repente começou a falar sobre os pais de Megan.
Depois de considerar por um momento, ela percebeu que Megan devia ter dito algo a
Tab

Carlos estava prestes a dizer algo quando Debbie agarrou sua mão. Ele sabia que era
hora de ela enfrentá-lo.

De pé, com a cabeça erguida, ela disse: "Vovó, tio, pai, desculpe por deixar você
infeliz", ele começou, olhando-os sem medo. "Não sei por que eles não gostam de
mim, mas sou a esposa de Carlos. Estamos casados há mais de três anos e nos
amamos. Vamos passar pelo bem e pelo mal juntos. Se eles me aceitam ou não, eu não
vou desistir enquanto ele não pedir o divórcio. "

Carlos segurou a mão de Debbie na dele, e isso lhe deu ainda mais coragem. Ela
continuou: "Ninguém tem voz em nosso casamento, exceto Carlos e eu. E minha
paciência tem um limite. Pai, se você continuar nos tratando assim, não pense que vou
tolerar isso apenas porque você é o pai dele. "
James ficou atordoado, enquanto Valerie olhou para ela como uma cobra venenosa.
Mas Debbie não se encolheu. "Desculpe, acho que já falei demais. Em resumo,
ninguém nos separará. E qualquer um que tente prejudicar Carlos vai lidar comigo. Os
membros de uma família devem cuidar um do outro. Você deve ficar feliz ao ver que
Carlos tem uma vida feliz e casada. E ainda assim você está sempre bravo com ele.
Tudo o que você quer é que ele se case com uma mulher que você goste, mesmo que
ele não queira. Você é mesmo a família do Carlos? ". Os olhos de Debbie podiam ver
sua confusão.

"Como se atreve!" Valerie berrou, batendo na mesa.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 182 Pobre Sra. Huo
5-6 minutos

Capítulo 182 Pobre Sra. Huo


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7526

Atualizado: 2020-03-25 01:52

Debbie fechou a boca imediatamente. Como diz o ditado: "Quem fala muito comete
muitos erros". Ela se perguntou se tinha dito algo inconveniente que causou a fúria de
Valerie. Mas não, ela não disse nada de errado.

Debbie Nian! Você é tão rude! Seus pais não ensinaram nada sobre auto-estima e
respeito próprio? ". As palavras de Valerie cortam o orgulho de Debbie como uma faca
afiada.

Seu rosto queimava e ela se sentia triste e humilhada.

"Vovó, Deb ...".

Antes que Carlos pudesse terminar, Debbie o interrompeu. Carlos foi gritado por sua
família todo esse tempo por minha causa. Eu deveria fazer alguma coisa, ele pensou.
Olhando nos olhos de Valerie, ela sorriu e disse: "Vovó, não acho que seja um grande
sacrifício renunciar à auto-estima e ao respeito por ser feliz".
Carlos tinha feito muito por ela, e ele queria devolvê-lo de alguma forma. E essa era a
melhor maneira que ela sabia. Se ele escolhesse as palavras com cuidado para não
incitar discussões, talvez ele pudesse impedi-las de lutar. Talvez eu pudesse até colocar
alguns deles do lado de Carlos. Quem sabe? Mas era importante que ela se defendesse
e Carlos e, mais ainda, que defendesse seu casamento.

Os olhos de Carlos se iluminaram quando ouviu isso. Enquanto isso, machucava sua
alma que Debbie tivesse que enfrentar três homens velhos.

James sabia que ele estava errado, então ele teve que encontrar outra desculpa para
gritar com ele. Debbie Nian! Quem você pensa que é? Nós somos mais velhos que
você. Mostre algum respeito! ".

Debbie piscou e suspirou em resignação. "Eu queria respeitar você, mas o respeito é
uma via de mão dupla. E você não me mostrou nada. "

Ninguém ousou falar com James assim antes. Seu rosto se contorceu quando ele disse
entre dentes: "Tudo bem! Você tem coragem! Você não tem medo de expulsá-lo da
casa da família Huo? ".

Ao ouvir isso, Debbie pegou o braço de Carlos e disse, de brincadeira: "Querida, seu pai
quer me expulsar de casa. Você me protege? ".

"Kkkkk..." O irmão mais velho de James, Wade, riu da reação de Debbie.

O riso de Wade relaxou um pouco a tensão no estúdio. Mas, Valerie e James ainda
tinham rostos longos. Seria preciso muito mais do que isso para mudar de idéia.

Carlos pegou Debbie nos br

Um paparazzi havia tirado uma foto de Carlos e sua esposa esperando o voo em uma
sala VIP. E Megan estava lá também.

O rosto de Debbie estava embaçado e ela mal podia ser identificada, algo que
desagradou a muitos e, principalmente, a todos os usuários da Internet.

Segundo a notícia, Carlos levou sua esposa para Nova York para conhecer sua família e
comemorar o ano novo. Ele também levara Megan com eles. As pessoas acreditavam
que Megan era para Carlos a menina dos seus olhos.

Quando Karen viu o post, já havia centenas de milhares de comentários. Ele não pôde
deixar de sentir pena de Debbie, então deixou um comentário. Pobre Sra. Huo. Sempre
há alguém segurando uma vela entre ela e o senhor Huo. Senhorita Lan, por que você
estava olhando para o seu tio assim? Como se você gostasse dele. Ouvi dizer que a
senhorita Lan estava sempre provocando o tio, mesmo na presença da sra. Huo.
Senhorita Lan, você não é mais uma garotinha e as férias de inverno começaram há
muito tempo. Você pode voar para Nova York sozinho na próxima vez? O Sr. Huo está
ocupado, e tenho certeza que ele quer passar um tempo sozinho com a esposa. "
Debbie reclamou para Karen que havia algo estranho nos sentimentos de Megan em
relação a Carlos.

Karen também avisara Debbie para não deixar Carlos e Megan ficarem sozinhos. Afinal,
Carlos e Megan não tinham laços de sangue; era perfeitamente normal que ela se
sentisse atraída por ele.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 183 Ela é tão delicada
5-6 minutos

Capítulo 183 Ela é tão delicada


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7670

Atualizado: 2020-03-25 02:02

Debbie nunca foi realmente um problema, se Megan não tivesse ido longe demais, ela
não a teria insultado. Nenhuma mulher estava disposta a desistir do marido sem
brigar, e Debbie não era exceção.

Qualquer notícia relacionada a Carlos era um assunto quente; em pouco tempo, o


comentário de Karen no Weibo estava entre os 3 primeiros, com muitas "curtidas".

Muitas pessoas concordaram com ela. Quando Carlos deixou o hotel com Debbie nos
braços, os jornalistas perguntaram se a garota era Megan, mas ele, sendo um homem
de poucas palavras, simplesmente disse: "Megan é minha sobrinha".

O nome de Megan sempre foi relacionado a Carlos e muitas pessoas realmente


pensaram que ela seria a Sra. Ele fugiu ou pior, que ele já era sua esposa. Como diz o
ditado, "não há fumaça sem fogo" e se Megan realmente tratasse Carlos como seu tio,
as coisas nunca teriam se desenvolvido dessa maneira. A verdade era que eles haviam
passado muito tempo juntos e a imprensa estava de olho neles, e os tablóides
adoravam espalhar boatos obscenos.
O comentário de Karen foi compartilhado inúmeras vezes, os usuários do Weibo
deixaram comentários nas postagens de Carlos e Megan perguntando sobre seu
relacionamento.

Quando Karen abriu o aplicativo novamente, ela ficou surpresa com a quantidade de
"curtidas" e comentários, estava pensando em excluir o que havia postado, pois não
queria ofender Carlos, mas era tarde demais. Ela própria se tornou um assunto quente
quando seu comentário foi compartilhado por meio de uma captura de tela em todos
os programas de fofocas on-line. Alguns membros da equipe desses sites enviaram
mensagens privadas sobre seu relacionamento com a sra. Huo.

Além disso, o cargo de Karen chamou a atenção do departamento de relações públicas


do Grupo ZL, Emmett foi o encarregado de lidar com as notícias relacionadas ao seu
chefe, afinal, ele era o braço direito de Carlos. Quando Emmett viu o comentário, ele
pensou que algo estava errado e pediu ao departamento de tecnologia para procurar o
perfil de quem havia postado a mensagem, foi quando ele se viu olhando as
informações de Karen.

Muitos usuários do Weibo deixaram comentários nas postagens de Megan e


perguntaram: "Por que você está incomodando Carlos Huo? Você está tentando
seduzi-lo? ".

Na manhã seguinte, C

James bufou: "Eu sabia, Debbie Nian é apenas uma rainha do drama. Deus os cria e
eles se reúnem, ela e sua amiga são valentões ".

Era o primeiro dia do ano novo, ninguém na família Huo tinha que ir trabalhar hoje.
Todos estavam reunidos na sala, ouvindo a conversa, a maioria deles optando por
permanecer em silêncio até que pudessem descobrir mais.

Megan fingiu estar impaciente e começou a defender Debbie: "James, você não
entende tia Debbie, ela é uma boa mulher, ela poderia controlar as ações de sua
amiga? Não acredito".

James apertou a mão dela: "Você não precisa advogar por Debbie, ela é grosseira e
não respeita os idosos nem um pouco, ela não foi criada adequadamente, não é minha
nora!".

Miranda havia trocado de roupa e desceu as escadas, quando ouviu James, zombou: "É
tarde demais para você discordar, eles já estão casados".

James estava atordoado, sua cunhada sempre encontrava uma maneira de mantê-lo
quieto.

Miranda colocou os óculos escuros e saiu de casa com a cabeça erguida, cheia de
orgulho.
Enquanto isso, Carlos abriu a porta do quarto e Debbie ainda estava dormindo, beijou-
a delicadamente na testa e entrou no escritório adjacente.

Então ele fechou a porta atrás de si e chamou Emmett, "Exclua tudo que diz algo
negativo sobre Megan, todas as notícias e todos os comentários."

Emmett abriu o laptop e começou a reclamar com o chefe: "Você sabe onde estou
agora?".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 184 Você Gosta da
Minha Esposa
5-6 minutos

Capítulo 184 Você Gosta da Minha Esposa


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7699

Atualizado: 2020-03-25 02:12

"Eu não me importo onde você está", respondeu Carlos com indiferença.

Isso partiu o coração de Emmett. "Você deveria se importar. Sou sua assistente e
trabalho para você há muitos anos ", respondeu ele.

Carlos acendeu um cigarro, deu uma tragada e o apagou. "Ouvi dizer que você esteve
no café perto do escritório nos últimos dois dias."

Cobrindo o peito, Emmett disse agitado, "Chefe, é o primeiro dia do ano novo, e você
ainda espera que eu trabalhe. Estou neste café por uma razão. Este é o meu trigésimo
sexto encontro, e ela estará aqui em dez minutos. "

Era tarde da noite, mas ele não podia nem voltar para casa.

"Isso pode significar apenas uma coisa", disse Carlos.

"O que?" Emmett perguntou enquanto trabalhava em seu laptop.


"Seu gosto por mulheres melhorou desde que você começou a trabalhar para mim."

"Não é bom que você tenha um gosto melhor? Quanto à minha futura esposa, espero
que ela seja pelo menos metade da beleza da Sra. Huo e pelo menos metade da
felicidade. Você não precisa saber nada sobre artes marciais. Espero que você possa
aprender yoga e dança ... como a Sra. Huo ... ".

Carlos franziu a testa quando percebeu que Emmett tinha admiração por sua esposa.
"Você gosta da minha esposa, hein?" ela perguntou com a intenção de puxá-lo para
fora.

Emmett estava muito focado em remover comentários negativos nas postagens de


Megan no Weibo para perceber para onde estava indo a conversa com seu chefe.
"Claro. Ela é uma dama elegante; tão especial, tão único. Você tem muita sorte, amigo
", disse ele sem dar importância.

"Emmett Zhong". A voz de Carlos era tão fria quanto gelo.

Um calafrio percorreu a espinha de Emmett. Ele levantou a cabeça para olhar o


aquecimento central, que ainda estava funcionando. "Chefe, estou excluindo os
comentários no Weibo da senhorita Lan. Esses meninos são tão ruins ... " Ele disse
ainda sem perceber que tinha estragado tudo.

'Por que sinto frio? É estranho, ele pensou.

"Após as férias, transferirei você para a filial do país D. O casamento gay é legal por lá,
você pode encontrar um marido. Pedirei ao gerente que apresente alguns homens
excelentes. Se bem me lembro, parece que você gosta deles ... homens musculosos
como Dwayne 'The Rock' Johnson. Não se preocupe, você encontrará o marido
perfeito l

Após um momento de consideração, Emmett disse: "Deixe-me tirar uma foto sua.
Então vou falar bem de você com o Sr. Huo. Assim você estará seguro e ele não o
acusará de calúnia. De acordo?".

Karen ficou furiosa. "Eu não a caluniei! Sim, eu postei o comentário. Mas o que eu
disse é a verdade. Portanto, tenha cuidado com o que você diz. "

"Está bem está bem. Me enganei. Senhorita Zheng, o problema não é se você a
caluniou ou não. O problema é o cyberbullying. Megan está angustiada e o Sr. Huo está
com muita raiva. Ele poderia me fazer ir atrás de você. Você entende agora? ". Se
Karen não fosse amiga de Debbie, Carlos já teria pedido a Emmett para se livrar dela.

Mas o problema era que Karen era uma das melhores amigas de Debbie e Carlos fez o
que sua esposa queria. Emmett não tinha idéia se seu chefe puniria Karen ou não.

Eu só queria assustá-la usando Carlos.


Depois de alguma hesitação, Karen argumentou: "Eu não me importo. Debbie vai me
ajudar. "

"Sra. Huo? Ela está atrasada e agora está dormindo. Quando eu acordar, você pode
estar morto. "

O que ele disse fazia sentido. Karen ligou para Debbie mil vezes, mas o telefone estava
desligado.

Então ele disse: "Você vai falar bem de mim?". Mal sabia ela que Emmett não era
capaz de se defender.

"Claro!" Emmett prometeu sem hesitação.

"Excelente. Ok, então, você pode tirar uma foto minha. A propósito, por que você quer
minha foto? " ela perguntou confusa.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 185 É melhor eu
arrumar um namorado
5-6 minutos

Capítulo 185 É melhor eu arrumar um namorado


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7393

Atualizado: 2020-03-25 02:22

Emmett disse a Karen honestamente: "Eu já estou cansado de encontros às cegas. Eu


não aguento mais eles. Mandarei sua foto para meu pai e direi a ele que estamos
namorando. Mais tarde, em algum momento no futuro, direi a ele que terminamos.
Tudo bem com você? ".

"Cale a boca! Você me vê tão desesperada? " Karen protestou.


Emmett olhou para ela com os olhos arregalados. Na verdade, ele não sabia quase
nada sobre mulheres. "Eu não estou pedindo para você ser minha namorada. Eu
apenas ... Foda-se! Coloque o preço ", ele ofereceu, renunciou.

"Bem, você me compra um buquê de rosas, uma bolsa e algumas roupas. Se você o
fizer, não apenas lhe darei minha foto, como também tiraremos selfies. Muito mais
convincente. De acordo?".

'O que há de errado com ele? Isso leva tempo e dinheiro! Esta mulher está indo longe
demais! Melhor me arrumar um namorado que possa me apoiar. - Emmett amaldiçoou
por dentro. Mas quando ela pensou sobre isso, ela gostou da maneira que parecia: o
pedido de Karen, não sobre encontrar um namorado. Talvez então seu pai o deixasse
em paz. Apesar de seus pensamentos, ele murmurou: "Acordo feito! Você é amiga da
Sra. Huo, afinal. Eu só preciso consertar algumas coisas e pagar a conta. Então iremos
ao shopping ".

Ela ligou para o gerente do departamento de TI e atribuiu algumas tarefas a ele antes
de deixar o café com ela.

Quando chegaram à Shining International Plaza, Karen levou Emmett a uma loja,
pegou uma bolsa que ela desejava há muito tempo e a colocou em suas mãos. "Eu só
quero isso. Eu não preciso de rosas ou roupas. "

A bolsa se destacava por sua forma estranha. Emmett ficou surpreso com seu gosto,
mas não disse nada. Ele precisava dela, então ele gostou de tudo. Ele o levou para a
caixa e, para sua surpresa, custou apenas cerca de US $ 20. 000. Ele pensou que isso
lhe custaria mais.

Então ele voltou para Karen e entregou-lhe a bolsa bem embrulhada. Ela beijou o
pacote com grande alegria. 'Afinal, não é tão ruim assim. Ele é ainda mais generoso
que meu pai ', pensou. "Sr. Zhong! Se você me comprar uma bolsa todo mês, eu serei
sua namorada ", ele ofereceu.

"A sério? Uma bolsa por mês é suficiente para comprar você? " Emmett respondeu, o

Hayden cerrou os punhos com força; Ele não achava que Carlos se apaixonara por
Debbie.

Não que ele a desprezasse; Mas eu pensei que, não importa o que eu fiz, Debbie não
conseguia acompanhar Carlos.

'Deve haver uma razão por trás de tudo. Talvez Carlos esteja escondendo alguma
coisa? Disfunção sexual? Eu acho que sim. Então ele não diz a ninguém que é sua
esposa ', pensou Hayden.

Ele pegou o telefone e discou para Debbie para perguntar uma coisa. Mas, para sua
decepção, o telefone foi desligado e a ligação foi diretamente para o correio de voz.
Assim que eles deixaram o Shining International Plaza, Karla perguntou a Emmett: "Ei,
por que você cobriu minha boca?".

Emmett virou-se para ver se Hayden os estava seguindo. Então ele olhou nos olhos
dela e explicou com resignação: "A Sra. Huo não quer que eles saibam que ela é casada
com o Sr. Huo."

"Eu sei. O chefe é meu melhor amigo e não temos segredos entre nós. "

"Então você sabe que ele recusou Hayden Gu e disse que ela era uma mulher
casada?".

Karen assentiu: "Sim. Então Vá direto ao ponto. "

"O Sr. Huo ama sua esposa e quer que todos saibam que o chefe é seu grande amor.
Mas ela não gosta de ser o centro das atenções. Então Hayden pensou que eu era o
marido dela. Eu a deixei acreditar, porque quero que ela seja feliz. E se ela estiver, o Sr.
Huo também. "

Karen estava totalmente confusa. "Bem, então por que você me calou?".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 186 Estarei sempre ao
seu lado
5-7 minutos

Capítulo 186 Estarei sempre ao seu lado


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9462

Atualizado: 2020-03-25 02:32

Lembre-se, guarde o segredo. Tudo depende do chefe. De qualquer maneira, eu


apenas os ajudo a esconder o casamento. Não posso fazer nada até que eles me dêem
luz verde para revelá-lo. Então eu tenho que fingir que ela é minha esposa, até que ela
me pergunte o contrário ", explicou Emmett.
Finalmente, Karen entendeu a situação. "Então você quer dizer que todo mundo pensa
que você é o marido de Debbie, mesmo que você nunca tenha dito nada. Você apenas
deixa as pessoas pensarem o que querem, certo? ".

"Exatamente." Emmett suspirou impotente. A esposa do seu chefe queria ser discreta.

"Mas mesmo assim ... Por que escondê-lo de Hayden Gu? Não é melhor que você
saiba? Se eu soubesse que o Sr. Huo é o marido do chefe, eu pararia de incomodá-la. "
Emmett e Karen continuaram andando, concentrados na conversa centrada em Carlos
e Debbie. Ela perguntou, e ele achou justo saber o que estava acontecendo. Dessa
forma, ele cuidaria para que nada mais lhe escapasse. Carlos não estava muito feliz
com ela no momento, e talvez se ele soubesse mais sobre a situação, não doeria.

Depois de refletir sobre a pergunta de Karen por um momento, Emmett disse: "Talvez
o chefe pensasse que não havia sentido em explicar nada ao Sr. Gu".

Emmett ficou impressionado com a personalidade única de Debbie. Havia muitas


razões para isso. Mas o que mais o impressionou foi a atitude que adotara em relação
ao título de "Sra. Huo". Se qualquer outra mulher estivesse em sua posição, ela
provavelmente deixaria o mundo inteiro saber que Carlos era seu marido.

Mas ela era diferente. Ela manteve segredo e silêncio por três anos, e o que era mais
surpreendente, ela até queria se divorciar dele.

Ela era autêntica, não falsa, não queria chamar a atenção de Carlos. Felizmente, Carlos
descobrira quem ele realmente era e fez todo o possível para conquistá-lo. Ou então,
talvez eles já tivessem se divorciado.

Emmett e Karen continuaram assim até chegarem à porta do prédio onde ela morava.
Antes de dizer adeus, Emmett tentou ligar para Debbie uma última vez. Para sua
surpresa, a ligação chegou.

A boca de Karen se abriu quando viu o modo como o rosto de Emmett mudou de
repente. Com uma expressão patética no rosto, ele implorou com uma voz falsa e
chorosa: "Senhora Huo, você tem que me ajudar!".

"Emmett?" Debbie abafou o bocejo, tentando acordar. "O que houve?" ela perguntou
confusa enquanto esfregava os olhos sonolentos. Ele tinha acabado de acordar e ligou
o telefone quando Emmett ligou.

Ao ouvir o barulho na sala, Carlos supôs que Debbie finalmente tivesse acordado. Ele
deixou o trabalho de lado e saiu do escritório, apenas para descobrir que estava ao
telefone. Então ele ligou para uma empregada e pediu que ela preparasse a comida de
Debbie.

"Eu estava apenas elogiando ela e o Sr. Huo ficou bravo comigo e t

No entanto, Karen não estava convencida. "Você não está exagerando?".


Emmett olhou para ela. "Não Claro que não. Estou te dizendo a verdade. Você é jovem
demais para entender esse tipo de coisa. " Ele ainda se lembrava da paixão com que
Carlos olhou para Debbie ao voltar da Villa de Sur. O senhor Huo era como um animal
que perseguia sua presa o tempo todo. Se eu não estivesse lá dirigindo o carro e
Debbie não tivesse sido tão tímida, provavelmente teria feito sexo com ela ali mesmo
no carro. Eu acho que deve ter sido muito trabalhoso se controlar naquela época,
pensou Emmett.

Karen deixou escapar um murmúrio gelado. "O que você disse? Eu sou muito jovem
Ha! Vou me formar em breve. Não me trate como uma garota, ok? ".

"Sim Sim. Você não é uma menina, mas eu tenho muitos anos. Para mim, sim, você é.
A propósito, você poderia pintar o cabelo de preto de novo? A loira não combina com
você. "

Loiro? Mas isso é castanho!. Karen estava com raiva. "Acho que não temos nada em
comum. Tchau! " ela disse e se virou para sair. Na verdade, ele pretendia pintar o
cabelo de preto antes do novo semestre, porque os alunos não tinham permissão para
pintá-lo.

Nesse momento, uma mulher de meia-idade desceu de pijama. Ao vê-la, ele perguntou
curiosamente: "Karen, quem é esse cara?".

Emmett pensou que poderia ser um de seus vizinhos. De bom humor, ele decidiu fazer
uma brincadeira com Karen. "Olá! Prazer em conhecê-lo ", disse ele, brincando. "Eu
sou o namorado dela."

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 187 Você a perdeu
5-7 minutos

Karen ficou chocada com a brincadeira travessa de Emmett, consequentemente, ela


rapidamente explicou à mulher de meia idade: "Ele está brincando, ele é apenas um
amigo".

Emmett sorriu e acenou para ela, "Eu devo ir, tchau Karen."

"Ei, espera! Jovem, não vá! " A mulher de repente falou para parar Emmett.
Confuso, ele se virou, a mulher avançou, olhando-o de cima a baixo e perguntou: "Há
quanto tempo você está namorando? Quantos anos tens? Por favor, entre, tome uma
bebida, você pode conhecer o pai dele também. "

'O que? Conhece seu pai? Então essa mulher é a mãe de Karen? Oh, meu Deus!' ele
disse dentro. O arrependimento tomou conta do coração de Emmett, ele não deveria
ter feito uma piada assim! Ele havia dito a essa mulher que ele era o namorado de
Karen. 'Oh, você está em outra grande confusão, Emmett!' ele refletiu.

Mais tarde, Emmett se endireitou, voltando à sua calma habitual e séria, como no
trabalho, e educadamente disse à mulher: "Oh, então você é a mãe de Karen, feliz em
conhecê-lo. Desculpem minha piada, na verdade sou uma de suas amigas, mas não seu
namorado, desculpe pelo mal-entendido. "

Apesar de sua recusa, a mãe de Karen não se importava, em vez disso, um sorriso feliz
apareceu em seu rosto enquanto ela estudava o de Emmett. Ele ficou satisfeito com a
maneira como se comportou e falou, ele parecia bastante respeitoso e talvez sua filha
pudesse sair com ele. Emmett também parecia ser um homem trabalhador, e afinal
sua filha poderia ter trazido um muito pior. "Não importa, mesmo se você é apenas
amigo dele, você pode vir à nossa casa e tomar uma xícara de chá também!" Quando
ele terminou suas palavras, a mulher o agarrou pelo braço e o levou ao elevador do
prédio, sem lhe dar a oportunidade de recusar.

Surpresa, Karen levantou a mão, mas imediatamente a abaixou quando percebeu que
era tarde demais para detê-las.

Vendo a porta do elevador fechar, Emmett começou a se perguntar o quão tolo ele
realmente era: 'Agora estou seriamente nessa situação, tudo por não ser capaz de
manter a boca fechada, como um tolo como eu pode se tornar o assistente pessoal de
Carlos? Você pode ter que agradecer ao Sr. Fugi por não me despedir todos esses anos.

Mas, na verdade, Emmett era bastante franco e eficaz no escritório, ele nunca
cometeu esses tipos de erros estúpidos no trabalho.

Ele só interpretava o garoto mau em particular, mas infelizmente para ele, toda vez
que ele zombava de outra pessoa, era contraproducente.

Por outro lado, em Nova York, Debbie estava deitada nos braços de Carlos. "O que
diabos aconteceu? E como Karen estava envolvida? " ela perguntou.

Carlos beijou-a suavemente nas bochechas e disse em voz baixa: "Nada aconteceu."

Nada? Aposto que não, pensou Debbie.

"Bem, de qualquer forma, eu deveria me levantar agora, eu poderia dormir até


escurecer se não me levantasse agora", disse ela, como já havia perdi

"Parece bom, então eu deveria sair e encontrar um namorado", Karen exclamou.


"Espero ouvir boas notícias!" Debbie respondeu.

Karen fez uma pausa e depois declarou: "Ok, ok, você venceu! Não tire mais sarro de
mim, é melhor me dizer, como você está indo em Nova York? Tudo bem?".

"Não é tão ruim, não sou bem-vindo aqui, a maioria dos membros da família Huo não
gosta de mim, principalmente a avó e o pai de Carlos. Não entendo por que, esta é
minha primeira visita e não me lembro de ofendê-las de nenhuma maneira ", disse
Debbie, um tanto desanimada, enquanto rolava de um lado para o outro na cama.

"Eh? De verdade? Mas achei que a mãe de Carlos gosta de você - Karen perguntou
confusa.

"Sim, mas isso não ajuda, ela apenas fica quieta, parece ter medo do marido, é muito
complicado para eu entender", explicou Debbie.

"A sério? Desculpe querida ... Ah, a propósito, deixe-me dizer uma coisa: Emmett me
comprou uma bolsa ontem ... " Karen respondeu.

Debbie não tinha certeza se a tinha ouvido corretamente, perplexa, ela perguntou:
"Emmett comprou uma bolsa para você? Porque? ". Debbie não conseguia entender
tudo o que estava acontecendo: 'Deus! Só adormeço por um tempo e o mundo vira de
cabeça para baixo.

Então Karen contou a ele tudo o que havia acontecido no dia anterior e resumiu
dizendo: "Você não estava lá para vê-lo, meus pais trataram Emmett como seu genro,
eles estão tão felizes com ele que eu quase desmaiei de vergonha!" ".

'Emmett e Karen? Faíscas podem sair entre eles? Debbie se perguntou. Animada, ela
se sentou e sugeriu: "Eu acho que Emmett é muito melhor que Lewis Huo, meu marido
disse que tinha uma renda anual de pelo menos um milhão de dólares, além de que
ele não consegue encontrar uma namorada adequada, então por que não?" você tenta
sair com ele? ".

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 188 Ele não significa
nada para mim
5-7 minutos

"De maneira alguma, não fazemos um bom casal. Emmett é um cara estranho quando
não está trabalhando, além de eu gostar de ser solteiro, não preciso de um homem ao
meu lado. São meus pais, são eles que querem que eu encontre um cara legal ", disse
Karen do outro lado da linha.

Debbie apertou os lábios e defendeu Emmett, "Então, por que você aceitou a bolsa
cara que ela comprou?".

"Para fotos, que custam mais do que uma bolsa, tiramos algumas fotos fofas para
convencer os pais de que estamos namorando", respondeu Karen.

Debbie suspirou impotente: "O que posso dizer? Tudo bem, contanto que vocês sejam
felizes. "

"Sim, a propósito, você consegue adivinhar quem encontramos no Shining


International Plaza?" Karen perguntou.

"Com quem?" Debbie estava curiosa.

"Hayden, a propósito, por que você não disse a ele quem é seu verdadeiro marido? Ela
pensou que você era casado com Emmett. "Karen respondeu.

Debbie sabia que Hayden confundiu Emmett com o marido, no entanto, ela não estava
interessada em explicar nada para ele e ele provavelmente nem iria acreditar. "De
qualquer forma, não preciso explicar, ele não é ninguém para mim", respondeu Debbie
com firmeza.

"Parece razoável, você não sabe como eu gostaria que chegasse o dia em que Portia
descobrirá que você é a senhora. Huo. Eu posso até ver a expressão em seu rosto, ha
... hahahaha ... " Karen se recostou no sofá e caiu na gargalhada.

Naquele momento, a porta da sala onde ela estava aberta se abriu, um grupo de
empresários entrou quando um garoto disse educadamente: "Sr. Emmett, este é o
quarto que reservamos ... ".

O grupo de empresários elegantemente vestidos ficou surpreso ao ver uma mulher


deitada no sofá, quando Karen os viu, levantou-se rapidamente do sofá e ajeitou as
roupas.

Emmett perguntou curiosamente, "Karen? Por que está aqui?".

Ela balançou o telefone na frente dele. "Está muito alto lá fora, então eu queria um
lugar tranquilo para falar ao telefone, tenho que ir agora", explicou ele brevemente.

Emmett assentiu e se afastou para deixá-la sair, mas de repente ele se lembrou de algo
e a interrompeu, depois de levá-la para fora da sala, ele disse: "Ei, meu pai convidou
você para almoçar na minha casa".

Karen arregalou os olhos com a impressão: "O que você disse? Uma refeição com seus
pais? ".
Ele assentiu casualmente, confirmando suas palavras: "Sim, eu não tenho escolha, mas
relaxe, eu darei uma recompensa, quando você tiver tempo livre, eu posso comprar
uma bolsa, cosméticos ou o que você quiser".

"O que?" Karen se sentiu estranha, todos os tipos de pensamentos estavam passando
por sua cabeça agora, mas nenhum deles era bom. Emmett estava pagando para ele
sair com ele? Não seria como se ela fosse uma prostituta? Se a comparação era válida,
isso a tornava uma vadia? E que mal isso causaria à sua reputação? E se

Um rosário budista feito de sândalo? Debbie franziu a testa ao pensar no objeto. "Não,
eu não o vi, eu estive no meu quarto o tempo todo, por que você está perguntando?"
ela questionou.

Megan olhou para Debbie antes de responder com um tom arrependido: "O rosário de
contas de oração budistas da avó desapareceu, ela o possuía ontem, mas agora não
conseguimos encontrá-lo, procuramos por um longo tempo".

Debbie assentiu e confortou Valerie. "Vovó acalme-se, aconteceu comigo que, quanto
mais eu tento encontrar algo, menos provável é que eu o encontre, mas se você parar
de se preocupar com isso, ele aparecerá um dia, quando você menos espera!".

Valerie zombou e olhou para ela: "Você quer dizer que eu não deveria estar
procurando por ele?".

Sob o olhar indiferente da vovó, Debbie ficou completamente atordoada. 'Bom! Se


tudo o que digo está errado, é melhor eu calar a boca, ela pensou consigo mesma.

De repente, um bocejo alto quebrou o silêncio constrangedor na sala de estar, Debbie


se virou e viu Lewis descendo as escadas.

Seus olhos brilharam de emoção quando ele viu Debbie, ele acelerou o passo e correu
em sua direção: "Debbie, você estará em casa hoje?".

"Sim", o desprezo era evidente na voz de Debbie.

No entanto, Lewis não se importou nem um pouco, mesmo que ele tivesse sentido,
mas tentou convencê-la: "Posso mostrar-lhe os lugares mais populares da cidade, que
tal levá-lo para passear? Ou você prefere fazer compras? Eu posso comprar o que você
quiser. "

- Você não sabe que sou a esposa do seu primo? Como ele pode ser tão sem-
vergonha? Debbie disse em sua mente. "Desnecessário!" Ela recusou sem rodeios.

"Espere, não me rejeite tão rápido, você sabe que eu sou uma gostosa, certo?" Lewis
disse enquanto passava os dedos pelos cabelos sedosos e um sorriso confiante
apareceu em seu rosto malcriado.

lera.mobi
Tire meu fôlego fiction eBook | Author:
Bai Cha | Capítulo 189 O Idiota
5-6 minutos

Debbie olhou para Valerie e Megan, que estavam tentando ignorar Lewis. Franzindo a
testa, ela se perguntou por que eles não prestavam atenção ao seu comportamento
lascivo.

Lewis ficou no meio e perguntou: "Debbie, por que você está olhando para eles? Olhe
para mim, ok? Eu sou bonito, certo? ".

Debbie revirou os olhos e se virou para subir as escadas. "Você quer que eu minta ou
diga a verdade?" ela perguntou quando passou por ele.

Segurando sua pergunta, Lewis disse: "Minta para mim então."

"Você não é bonito", ele respondeu com convicção.

Lewis riu. 'Como isso é mentira, o que ele realmente quer dizer é que eu sou um cara
bonito', pensou o atrevido, mas ele não queria que ela se esforçasse para elogiá-lo. Eu
queria ouvi-lo diretamente de seus lábios. "E a verdade?" ele perguntou com
expectativa.

Debbie se virou e o olhou nos olhos. "A verdade é que você é mais feia do que bater
em um pai com sua meia suada."

Lewis ficou surpreso com suas palavras.

Vendo o olhar frustrado no rosto de Lewis, alguns dos criados na sala riram. Até Megan
não pôde deixar de cobrir a boca para reprimir o riso.

Enquanto Debbie continuava em direção às escadas, ficou surpresa ao ver uma mulher
parada no patamar.

Foi Miranda, que estava bem vestida. Parecia que ia sair.

Um pouco envergonhada, Debbie forçou um sorriso e a cumprimentou: "Olá, tia


Miranda".

Sem prestar atenção à saudação de Debbie, Miranda olhou para o filho, que estava
pronto para fugir, e o repreendeu com uma voz fria: "Lewis, idiota!".
Repreendendo sua mãe na frente dos outros, Lewis abaixou a cabeça com vergonha.
Ele se aproximou do sofá, sentou-se ao lado de Valerie e perguntou: "Vovó, o que você
precisava?".

Valerie ficou em silêncio quando Megan respondeu: "Vovó perdeu o colar de contas
para rezar. Ninguém encontra. Você viu isso? ".

"Não. Algo assim não me interessa nem um pouco. Por que eu aceitaria? " Lewis
respondeu com indiferença enquanto acariciava seus cabelos bagunçados. Vendo
Miranda finalmente sair da sala, ela rapidamente se levantou e subiu as escadas
novamente.

Debbie tinha acabado de fechar a porta do quarto quando ouviu uma batida. Ele abriu,
mas em uma fração de segundo, ele pulou para a porta para fechá-la.

Mas Lewis reagiu tão rápido que ele já havia colocado parte de seu corpo antes que ela
pudesse desligar. Com um sorriso lascivo no rosto, ele disse: "Ei, espere. Debbie, ah!
Não feche; deixa-me Entrar!".

Ninguém conseguia descobrir o quanto Debbie queria expulsar esse cara de seu
quarto. Cerrando os dentes, ela engoliu sua raiva e abriu a porta. "O que você quer
agora?" ele g

Carlos não fez nada, apenas levou os pauzinhos para outro bolinho de massa.

No entanto, desta vez, Debbie empurrou os pauzinhos para a frente e pegou o bolinho
de massa dos pauzinhos de Carlos.

Então o casal começou a tocar "pegar e arrebatar". Debbie já havia colocado quase um
prato inteiro de bolinho na boca. Felizmente, o chef os havia tornado bem pequenos,
então não havia problema em encher a boca um após o outro.

Por outro lado, Valerie e Megan estavam assistindo o casal o tempo todo com um
rosto impassível. Lewis tentou tanto conter a risada que seu rosto ficou vermelho.

Tabitha ficou em silêncio, e tudo o que ela fez foi pedir a uma criada que trouxesse
uma tigela de sopa para Debbie.

No final, Carlos parou de tentar ganhar bolinhos, porque temia que Debbie se
afogasse.

Ele colocou o prato inteiro na frente de Debbie e olhou para Megan. "Megan, sua tia
Debbie gosta de comer bolinhos. Por que você não tenta outro prato? " ele disse.

Debbie olhou carinhosamente para Carlos, com os olhos brilhantes. Ele sentiu seu
coração derreter. O marido dela parecia extremamente bonito aos olhos dela toda vez
que tentava protegê-la.
Megan respirou fundo, tentando manter o sorriso no rosto. "Não importa. Se tia
Debbie gosta de bolinhos, deixe-a aproveitar. Tio Carlos, por favor, experimente esta
carne ", disse Megan enquanto pegava uma fatia de rosbife e a colocava em um prato
limpo. Depois, pediu à criada que o levasse a Carlos.

Debbie estava com raiva. 'Você não pode comer em silêncio? Por que todo esse
drama? Talvez Carlos deva matricular você em uma academia de teatro, já que você
tem muito talento para atuar. Certamente você seria uma atriz top, Megan! ela
pensou com raiva.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 190 - Sua esposa está
grávida.
6-8 minutos

Capítulo 190 - Sua esposa está grávida.


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 9732

Atualizado: 2020-03-25 03:12

Assim que a empregada colocou o prato de Megan na frente de Carlos, Debbie colocou
os pauzinhos para comer a fatia de rosbife. Sacudindo a carne na frente da Megan
zangada, ela disse em um tom malicioso: "Oh, desculpe. Você sabe, seu tio Carlos é um
germófobo. Você tocou a carne com os pauzinhos, para que ela não a coma. Então é
melhor eu comer. "

Antes de colocar a carne na boca, ele olhou para ela e acrescentou: "Espero que não ...
tem ... Você é saudável? " Ele conseguiu engolir as palavras "doença infecciosa" antes
de dizê-las em voz alta. Isso teria sido muito ousado, e Debbie era esperta demais para
isso. Ela queria que seu ataque fosse bem planejado, oportuno e bem executado, e ser
ousado demais teria arruinado tudo. Ele tentou não rir enquanto mastigava a comida.
Isso também a teria denunciado.

Exasperada, Megan começou a respirar mais rápido. Sem fôlego, ela gaguejou: "Tia
Debbie, o que você é ... dizendo sobre ...? Você está implicando que ... Eu ...? ".
Debbie parecia que os ataques de asma de Megan sempre aconteciam no melhor
momento. O plano de Debbie sofreu um revés, em vez de ajudá-lo a reivindicar o que
era dele por direito: o próprio Carlos. Mas mais uma vez, parecia que Debbie estava
intimidando uma mulher doente.

"Basta! Por que eles estão sendo tão barulhentos na mesa? ". Ao ver Megan ofegando
por ar, Valerie imediatamente fez um gesto para uma empregada, fazendo sinal para
ela cuidar dela. Enquanto isso, ele lançou um olhar severo para Debbie. É claro que
Debbie não aceitaria isso de bom grado.

'Estou sendo barulhento? Mas quem começou?. Não muito convencida, Debbie
apertou os lábios e se concentrou na comida.

Carlos largou os pauzinhos e chamou o mordomo. Quando ele entrou na sala de jantar,
ele ordenou: "Amanhã, troque esta mesa por uma mesa giratória".

"Sim, senhor Huo", respondeu o mordomo e depois saiu.

Carlos colocou um pedaço de repolho na tigela de Debbie e olhou para Valerie. "Vovó,
Debbie também faz parte desta família. Se você mostrar favoritismo, você machucará
o coração dele. E com o tempo, você pode cair em depressão. Se isso acontecer, como
poderemos dar-lhe um bisneto? ".

Bisneto? Valerie olhou para Debbie com ódio quando ela piscou para ela com seus
olhos inocentes. Debbie não esperava que Carlos falasse subitamente sobre ter um
filho.

"Você continua comendo", Carlos ordenou calmamente enquanto colocava mais


comida no prato de sua esposa antes de continuar a comer o dele.

Do outro lado da mesa, Valerie deu um suspiro de alívio quando viu que a respiração
de Megan havia melhorado. Parecia que seu ataque de asma já estava diminuindo.
Debbie também o viu e deu uma olhada rápida nele. Ela estava convencida de que
Megan estava usando isso para chamar atenção, e ela pode até estar fingindo todo
esse sofrimento. Tudo uma acusação!

Depois do jantar, Valerie pediu licença e pediu a Carlos e Megan que a a

Ignorando a reclamação, Carlos foi direto ao assunto. "O que você fez com o cara que
eu te dei da última vez?".

"Qual?".

"O homem que ofendeu minha esposa no Private Orchid Club!".

"Bem, esse cara. Ou ... Oscar, certo? Ele é apenas um bastardo. Liguei para um amigo
meu, um policial, e eles o prenderam. Eles encontraram mandados de prisão
pendentes e o resto era história ".
Carlos desligou o telefone assim que ele garantiu que Debbie tivesse uma resposta.
Pondo o telefone de lado, ela perguntou: "Você já está feliz?".

"Uh-huh", concordou Debbie. Então Jeremias estava certo. Era razoável prender Oscar
na prisão pelo resto da vida, por causa dos muitos crimes que cometera.

Carlos a pegou nos braços e sussurrou: "Se eles mexerem com você, eu não os deixarei
em paz."

Debbie deu um beijo na testa. "Hmm ... Querida, obrigada! " Ela sorriu para ele.

"Obrigado? Por que tão formal? ".

"Eu?" ela perguntou.

"Sim!". Ele ergueu as sobrancelhas.

Debbie sorriu e colocou os braços em volta do pescoço dele e perguntou: "A propósito,
sobre o que a vovó falou? Ele tentou convencê-lo novamente a se divorciar de mim? ".

"Assim é". Ele não escondeu. "Mas eu não vou desistir de você, aconteça o que
acontecer."

Com um sorriso doce no rosto, Debbie fingiu estar com raiva e o agarrou pelo pescoço,
depois apoiou uma perna nele e o ameaçou com condescendência: "Prometa-me ... ou
senão...".

Carlos estava com as mãos embaixo da cabeça no travesseiro e olhou para ela com um
sorriso terno adornando seu lindo rosto. Finalmente, uma única palavra saiu de seus
lábios. "Prometido". Pela primeira vez em sua vida, ele voluntariamente cedeu a uma
ameaça, muito voluntariamente.

"Assim que eu gosto!". Debbie mandou um beijo para ele, depois tentou empurrá-lo
para o estúdio.

Mas ele balançou a cabeça. "Eu não vou trabalhar hoje à noite. Vamos sair e nos
divertir. "

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 191 às Cavalitas
5-7 minutos
Capítulo 191 às Cavalitas
Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8421

Atualizado: 2020-03-25 03:22

Debbie ficou encantada ao saber que Carlos a levaria para sair. "Fantástico! Vamos lá!
".

No momento em que saíam do quarto, encontraram Valerie e Megan, que acabavam


de aparecer.

Vendo Debbie e Carlos bem vestidos, Megan perguntou: "Tio Carlos, tia Debbie, você
está indo a algum lugar?".

Debbie a ignorou e Carlos assentiu. "Vovó, vamos sair um pouco."

"Para onde?" Valerie perguntou.

"Ver um filme", respondeu Carlos. Bem, foi o que Debbie sugeriu. O novo filme de seu
ídolo acaba de sair e ele já estava falando em vê-lo há alguns dias. Já estava na hora de
levá-la para um encontro, e os filmes pareciam a desculpa perfeita.

Os olhos de Megan se iluminaram. "Um filme? Tio Carlos, eu quero ir. Posso ir com
vocês?".

'Fox, é um encontro. Você não pode ver ou o quê? Debbie pensou.

"A próxima vez. Eu não acho que você goste deste - disse Carlos recusando-se
categoricamente. Debbie ficou aliviada. Ela ficou preocupada que Carlos aceitasse tudo
o que Megan pedia a ele.

Megan correu para Carlos e segurou sua manga. "Tio Carlos, estou entediado aqui. Eu
quero ir ao cinema com você. A vovó Valerie vai dormir mais tarde, e não terei
ninguém com quem conversar nem nada para fazer. Por favor, deixe-me ir com você.
Por favor".

Valerie conhecia as intenções de Megan e decidiu ajudá-la. Sim Megan está presa aqui
há vários dias para me fazer companhia. Como seu tio e tia, eles devem levá-la para se
divertir. "

Alguns minutos depois, Debbie, Carlos e Megan saíram de casa juntos.


No cinema, Debbie levou Carlos à máquina de autoatendimento para conseguir
ingressos pelo telefone, enquanto Megan foi comprar lanches e bebidas.

De acordo com as entradas, o assento de Debbie estava certo entre Megan e Carlos,
mas já no cinema, Megan tomou o assento de outra pessoa e sentou-se ao lado de
Carlos.

Então agora Carlos estava sentado entre as duas mulheres.

"Esse é o lugar de outra pessoa", lembrou Debbie a Megan.

Megan respondeu sem dar importância: "Ninguém mais virá. O assistente do tio Carlos
alugou o quarto inteiro. "

Debbie ficou surpresa. "Como é que eu não sabia disso?".

"Meu assistente consertou quando você estava no banheiro", explicou Carlos.

'Muito bem. Eu sabia que não deveria ter ido ao banheiro. Eu tenho que ficar de olho
em Megan! Debbie pensou com pesar.

O filme começou. O protagonista foi Ramona Lu, uma cantora fantástica que se tornou
atriz. Seu sucesso como atriz mostrou que ela não apenas sabia cantar, mas também
como agir. Era um film

Carlos sorriu e a beijou nos lábios. "Você me ama tanto, hein?".

"Claro", respondeu Debbie com firmeza.

Com um sorriso ainda maior, Carlos se inclinou e bateu nas costas dele. "Mesmo que
não tenhamos um carro agora, você me tem. Você deve estar cansado. Vamos lá, vou
levá-lo a cavalo. "

Debbie olhou para as costas largas de Carlos e um calor se espalhou por seu corpo. Ela
levantou a cabeça para olhar o céu enquanto tentava conter as lágrimas.

Carlos a carregava com facilidade, cavalgando de costas, ela gritou: "Carlos".

"Sim?".

"Por que você é tão bom comigo?".

"Porque você é minha esposa, tolo."

Embora a ternura de Carlos não fosse novidade para ela, naquele momento, Debbie
ainda estava tocada por sua ternura. Às vezes esse homem era incrível. Ela apertou a
bochecha contra as costas dele para sentir seu calor. "Mas você faria isso por mim se
eu não fosse sua esposa?".
Carlos sorriu. "Não há buts, ou se você fosse, ou algo assim. Você é minha esposa, a
única e vou tratá-lo como um tesouro para sempre. Lembre-se disso. "

"De acordo. Se você quebrar sua promessa, eu ... eu ... Eu vou pular no mar com você.
" Debbie riu.

"Não há problema. Se eu quebrar minha promessa, você pode me punir como quiser. "

Lembre-se, uma promessa é uma promessa. "

"Sim"

Começou a chover quando se aproximaram da residência Huos.

Preocupado que Carlos estivesse cansado, Debbie rolou de suas costas. "Você
trabalhou o dia todo. Eu não quero esgotar você também à noite. "

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 192 Não seja tímido,
vovó
5-6 minutos

Capítulo 192 Não seja tímido, vovó


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7987

Atualizado: 2020-03-25 03:32

Carlos a pegou nos braços e sussurrou: "Não se preocupe comigo, eu posso te levar
para casa e depois deixar você se divertir, eu posso te mostrar."

"Pare com isso", disse Debbie e cobriu a boca com a mão.

Carlos afastou a mão e a beijou na boca. "O que? Não posso contar isso para minha
esposa? ".

"Talvez, e talvez você deva ficar preso por dizer coisas assim."
"Apenas pense em como você se sentiria sozinho se eu fosse preso, não é uma boa
idéia, você sentiria muito a minha falta."

"Que modesto!" ela riu. Carlos pensou que talvez ela já estivesse um pouco cansada.

Começou a chover seriamente, chuviscou forte e seu cabelo começou a se molhar. Eles
se abrigaram sob uma saliência do telhado para não ficarem tão molhados que Carlos
tirou o casaco e colocou-o sobre a cabeça de Debbie, mas ela o tirou. "Não, é o seu
casaco favorito e é muito caro. Não posso deixar você fazer isso, será arruinado. " Ela
sabia o quanto Carlos gostava dessa roupa.

Mas ele o colocou de volta na cabeça e disse: "Posso comprar um casaco novo, não
quero que você fique doente".

Sua preocupação tocou profundamente Debbie e a fez lembrar de uma música que diz:
"Pelo resto da minha vida, eu só quero você, para o bem ou para o mal".

Se Emmett soubesse que seu chefe a protegeu da chuva em seu casaco favorito, ela
teria se maravilhado com o quão importante Debbie era para ele. Emmett já
considerava Carlos o escravo de Debbie, e esse ato o provaria ainda mais. Isso era novo
para Emmett, que acreditava que curvar-se a alguém não era apropriado para um
homem. Mas ele nunca se apaixonou, pelo menos não com esse tipo de amor
profundo e duradouro, para que ela não entendesse até que isso acontecesse com ele.

A chuva estava ficando mais forte, preocupado que Debbie pudesse esfriar, Carlos
chamou seu assistente para pedir que ele os procurasse.

No dia seguinte, Debbie desceu às onze, ainda bocejando.

A primeira coisa que viu foi o rosto sombrio de Valerie, ao lado dela foi Megan, que a
cuidava como uma empregada.

"Vovó", disse Debbie.

"Então você sabe como se levantar, afinal? sabe que horas são?" Valerie a repreendeu
quando bateu na bengala no chão.

Debbie se serviu de um copo de água e pegou o telefone para verificar as horas. Eram
onze horas. "Desculpe, ainda não compensei a mudança de horário."

A velha bufou alto, rejeitando a explicação. "Você não

Debbie sentiu a raiva crescer dentro dela, mas mais uma vez ela decidiu enterrá-la
dentro dela. 'Limpar o banheiro não é grande coisa!'.

No entanto, assim que viu o tamanho do banheiro, ficou frustrada. Era enorme, com
várias pias e um grande espelho que enchia a parede inteira. Não só tinha muitas pias,
mas também vários compartimentos. Era maior que uma loja de banheiro.
'Por que eles precisam de um banheiro tão grande? Eles precisam desperdiçar dinheiro
assim só porque o têm?.

"Ligue para mim e me peça para sair agora!". Debbie enviou uma mensagem secreta
para Carlos e começou a olhar para a frente, mas depois de muito tempo, Carlos ainda
não tinha respondido. Naquele momento, a velha passou a controlá-la: "Você está
demorando demais! Me dê seu telefone! ".

- Sou mesmo a nora da família e não uma empregada? Debbie pensou.

Ele tentou dissuadir a velha: "Vovó, eu serei mais eficiente se eu ouvir música durante
a limpeza".

"Você deveria estar mais focado. Dê para mim! ".

Debbie queria jogar o pano sobre o rosto velho e enrugado, mas se controlou: 'Calma,
é a avó de Carlos, avó do meu querido marido', pensou Debbie enquanto tentava se
recompor.

Carlos voltou muito tarde; Exausta, Debbie tinha ido para a cama cedo depois de
tomar um banho.

Quando ele entrou, ela olhou para ele e fechou os olhos novamente, estava limpa até
a exaustão e definitivamente precisava descansar.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 193 A Erupção
4-6 minutos

Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 6920

Atualizado: 2020-03-25 03:42

Carlos afrouxou a gravata e sentou-se na beira da cama. "Por que você ligou?
Aconteceu alguma coisa? Estava em uma reunião. Liguei mais tarde, mas por que
Megan atendeu seu telefone? " ele perguntou enquanto tocava sua bochecha.
Debbie pegou a mão dela e perguntou sem muita importância: "O que ela disse para
você?".

Carlos deixou que ele soubesse o que Megan havia dito. "Ele disse que você deixou o
telefone na sala e estava dormindo lá em cima. Ela me disse que nada estava errado. "

Debbie adotou uma atitude conciliatória. Para evitar mais problemas, ele mentiu:
"Senti sua falta. É ano novo e você ainda está ocupado. Eu sempre disse que você
trabalha demais. Estou preocupada contigo".

Carlos sorriu e a beijou na testa. "Não te preocupes. Estou acostumado a isso. Vou
pedir a alguém para levá-lo para lá sempre que quiser, caso você vá sozinho e se perca.
"

Debbie aceitou de bom grado sua sugestão.

No dia seguinte, quando Debbie estava prestes a sair de casa com Carlos, Valerie disse
de repente: "Debbie, você, que é jovem e tem uma boa visão, venha me ajudar."

Carlos ainda estava trocando os sapatos. Debbie olhou para ele e sua resposta a fez
feliz. "Pergunte a Megan, vovó. Debbie e eu estamos indo embora. "

Debbie acenou com a cabeça para Valerie e sentiu que seu belo marido era incrível.

Valerie suspirou: "Megan não está se sentindo bem. Além disso, ela cuida de mim
todos os dias. É a vez de outra pessoa. " Depois de olhar para Debbie com nojo, ele
perguntou a Carlos, destemido. "Não posso pedir à sua esposa para fazer alguma
coisa?". Para impedir que o assunto continuasse, Debbie fez um gesto para Carlos e
disse: "Ok, vá trabalhar. Volte para casa mais cedo. Vou sair depois de ajudar a vovó. "

Carlos sorriu e a beijou na testa. "Ok. O motorista está esperando por você lá fora.
Ligue-me se precisar de mim. "

"Ok, tchau."

Carlos saiu e a velha guiou Debbie até o armazém.

Parada na entrada do armazém, segurando sua bengala com uma mão e girando as
contas com a outra, Valerie começou: "Encontre meu colar d

Debbie pegou Megan pela gola da camisa e a puxou para cima. "Como tia dele, eu vou
lhe ensinar uma lição."

Quando Debbie acabou de limpar, seus dedos sujos deixaram linhas pretas no pescoço
branco de Megan, que gritou: "Ai! Que nojo. Me solte! ".

"Nojo?" Debbie zombou. "Você acha que é nojento? Você deveria estar acostumado a
isso. Por que você é tão condescendente? Meu marido te trata bem, você acha que é
uma princesa? Bem, ouça bem: você não passa de lixo! A partir de agora, mostre
algum respeito, porque tenho um temperamento muito curto ".

Com isso, ele empurrou Megan com tanta força que a garota tropeçou e caiu no sofá.

Furiosa, Valerie começou a ofegar. Vendo que Megan havia sido jogada no sofá, ela
correu para pegar a garota. "Querida, você está bem?" ela perguntou preocupada.

Megan tremeu nos braços da velha. Olhando para os dois, Debbie observou com
indiferença: "Não devo nada a esta família. Mesmo que ela me trate como uma merda,
ainda vou chamá-la de 'Abuela', só porque ela é a avó de Carlos e eu o amo. Não quero
que haja problemas entre nós, porque ele teria que tomar partido de alguém ".

Após uma breve pausa, não longa o suficiente para a velha e a menina responderem,
ela continuou falando.

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 194 Você se casou com
Carlos Huo
4-5 minutos

"Mas há uma linha. E espero por você que você não a cruze novamente. Como uma
mulher idosa, você deve saber que precisa ser cauteloso. Desta vez, Megan é
perdoada, mas se ela falar sobre meus pais novamente, eu juro que não vai correr tão
bem. "

Depois disso, Debbie se virou e subiu as escadas.

Valerie estava furiosa demais para dizer qualquer coisa. Vapor teria saído de seus
ouvidos, se isso fosse possível.

De volta ao quarto, Debbie decidiu se sentir confortável. Tomou um bom banho


quente e limpou a sujeira. Mal terminara de vestir roupas limpas quando o telefone
tocou. Ela sabia o número de memória, mesmo que não o tivesse em sua lista de
contatos. Era Hayden 'Por que ele ligará?', Se pergunto.

Ele ficou de mau humor e decidiu não responder e deixar o correio de voz ativado.
Bem, ele não estava com vontade de falar neste exato momento. Então ela recebeu
uma mensagem de texto dele. "Estou em Nova York. Eu preciso ver você. É
importante."

- Hayden está em Nova York?. Debbie estava um pouco preocupada. "Por que está
aqui? O que é tão importante? " ela perguntou em uma mensagem de texto.

"Vou explicar para você quando nos encontrarmos. Se você não vier, eu mesma irei à
residência Huo para procurá-lo ", ele ameaçou. 'Que diabos?' Debbie amaldiçoou por
dentro. Ela imaginou que seria melhor se ela fizesse o que ele havia dito. Afinal, você
pode inadvertidamente causar um escândalo. Ele ligou para Carlos para avisá-lo e
disse: "Quero sair por um tempo".

"Ok, bem, vou pedir ao motorista que o leve aonde você quiser."

"De acordo. Carlos ... ". Debbie pretendia dizer a ele que iria conhecer Hayden, mas
lembrando-se de como ele estava com ciúmes, decidiu não.

"Sim?".

"Oh, não é nada. A que horas você volta para casa hoje à noite? ".

Carlos sorriu. "Desde que você sente tanto minha falta, eu chegarei em casa mais
cedo."

Para sua surpresa, desta vez Debbie não o repreendeu por flertar com ela. "Tudo
bem", ele respondeu docemente.

Na avenida broadway

Debbie saiu do carro em um cruzamento, pediu ao motorista para sair e foi para a
cafeteria onde deveria encontrar Hayden.

Quando ela chegou lá, Hayden já estava esperando por ela. Ao vê-la entrar, ele acenou
para ela.

Estava um dia muito frio e ele podia ver sua

"Carlos Huo te trata bem? Por que você se casou com ele? Vocês fizeram um pacto
secreto ou algo assim? Quanto ele te paga? Diga-me Deb. Estou preocupada com você
desde que descobri que você se casou com ele.

"Desculpe desapontá-lo, mas ele realmente me ama. E não há acordo entre nós.
Estamos apaixonados. Você entendeu? O claro. Eu esqueci que você nunca amou
ninguém, então você não pode saber do que estou falando. "

Quando saíam juntos, Hayden sempre pensava que ele era melhor que Debbie e a
desprezava de todas as maneiras possíveis. Logo depois, ele se envolveu com uma
garota rica e eles eram frequentemente exibidos diante de Debbie como um casal feliz.
Foi então que Debbie percebeu que nunca a havia amado.

"Vamos Deb, nossa separação foi mútua. Não se faça de inocente. " Hayden suspirou,
tentando se defender.

"Que queres dizer? Eu coloquei meu coração inteiro em nosso relacionamento. Não foi
o suficiente? ".

Hayden sacudiu a cabeça. "Eu não disse que você não era bom para mim. Você foi
ótimo, mas na época você e eu apenas de mãos dadas. Nós éramos um casal, mas nem
nos beijamos. Não é justo".

Isso era algo que Hayden odiava mencionar. Ele só beijou Debbie na bochecha. Tinha
sido isso.

Debbie respondeu: "Eu era jovem demais". Ela nem tinha idade legal quando
começaram a namorar. Ele achava que ela era moderna e de espírito livre o suficiente
para fazer isso. Mas também tinha seus próprios limites e não os violaria.

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 195 Encontro Casual
4-5 minutos

Capítulo 195 Encontro Casual


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 6218

Atualizado: 2020-03-25 04:02

Debbie achou que apenas os adultos deveriam se beijar, então ela rejeitou os pedidos
de Hayden o tempo todo em que eles saíram.

Uma vez, ele tentou beijá-la com força nos lábios, ela rapidamente o esquivou e bateu
nele. Por esse motivo, eles pararam de falar por meses.

Debbie foi quem finalmente cedeu. Ele tentou compensar o que fez, mas o
relacionamento deles não era a sombra do que era antes.

Deb, estamos no século XXI, pelo amor de Deus. " Hayden ficou sem palavras.
Ela sentiu que talvez estivesse errada sobre isso, então mudou de assunto. "Isso foi no
passado. Estamos separados há muito tempo. E eu encontrei meu verdadeiro amor,
então vamos seguir em frente. "

O coração de Hayden se apertou quando a ouviu dizer isso. "Se ele realmente a amava,
ele teria anunciado seu casamento e contado a todos que você é sua esposa. Mas isso
não aconteceu. Ele não te ama, Deb. Abra os olhos!".

"Você está errado! Fui eu quem quis manter em segredo ", disse ele sem mostrar
nenhuma emoção no rosto.

Hayden ficou tão chocado que nem conseguiu falar. Deb, você sabe que eu te amo.
Mas Carlos Huo? No meu círculo social, ele é conhecido por ser frio, distante e
calculista. Não se deixe enganar por isso. Não há Cinderela moderna. Então seja
realista, ok? ".

Debbie parou de olhar pela janela para olhá-lo. "Você não me conhece. Você não nos
conhece. Como você pode ser tão crítico? ".

Hayden ficou em silêncio novamente. Depois de um tempo, ele se levantou, caminhou


até ela, a pegou e a abraçou com força. "Você sabia que eu me importo muito com
você quando descobri que você se casou com Carlos Huo e imediatamente reservou
uma passagem para Nova York? Você realmente acha que pode gerenciar uma grande
empresa como o Grupo ZL sem ser obscuro e trapaceiro? Impossível. Ele é conhecido
por ser um homem de negócios cruel. Mesmo se você não

Debbie puxou o braço de Carlos e sussurrou em seu ouvido na ponta dos pés: "Eu sabia
sobre as Maldivas, mas H e A? Quando você decidiu? ".

Carlos virou-se um pouco para ela. "Agora", ele respondeu.

Debbie ficou pasma.

Ao vê-los juntos, Hayden sorriu. "Ótimo! Tome cuidado. "

Quando Carlos passou pela caixa, ele soltou a mão de Debbie e pagou a conta.

Antes de saírem da cafeteria, ela colocou o lenço no pescoço de Debbie e abriu o zíper
da jaqueta. Tudo o que ela fez parecia tão natural e gentil que a fez se preocupar mais.
O que estava passando em sua mente?

Ele seguiu Carlos até uma minivan espaçosa, luminosa e bem equipada.

Ele se sentou no sofá e forçou Debbie a sentar no próximo assento. "Dirija", disse ele
ao motorista.

Debbie sentiu sua frieza. Ele colocou os braços em volta do pescoço dela e explicou:
"Eu ... Ele ... Foi apenas um encontro casual. "
"Encontro casual?" Ele sentiu como se estivesse prestes a explodir de raiva. Quando
ele falou, parecia que o carro era um silo de mísseis.

Como Carlos o viu segurando-a nos braços, Debbie entendeu por que ele estava tão
chateado. "Você sabe que eu não o amo mais. Mas diga-me, Sr. Handsome, por que
você estava lá? ".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 196 Mantenha sua
Distância
5-6 minutos

Capítulo 196 Mantenha sua Distância


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 7537

Atualizado: 2020-03-25 04:12

Carlos abriu a janela do carro e olhou de soslaio para um prédio do outro lado da rua.
"Olha só isso", disse ele.

Confusa, Debbie tentou olhar para onde o marido estava olhando, apenas para ver o
prédio subindo às nuvens com as letras gigantes "Grupo ZL". "Então você pode ver o
café do seu escritório?" ela perguntou.

Carlos olhou para ela com indiferença e disse: "A família Huo tem olhos por toda parte
nesta cidade". Então Debbie entendeu o que aconteceu, não foi difícil adivinhar. Um
dos homens de James viu Debbie estar com outro homem e contou a seu chefe, como
resultado, ele invadiu o escritório de Carlos e exigiu que seu filho se divorciasse dela.
Por isso, era natural que Carlos ficasse furioso, as conversas com o pai nunca foram as
melhores, então com o pai em um clima de confronto as coisas ficaram ainda piores.
Carlos teve tempo suficiente para sair de seu escritório, esperar pelo elevador, entrar
no carro e chegar ao café do outro lado da rua, a fumaça estava praticamente saindo
de seus ouvidos quando ele chegou lá.
No caminho para casa, Carlos estava encarando mal e sem dizer uma palavra, sabendo
que o marido estava de mau humor, Debbie também não se atreveu a falar.

Quando o carro entrou na mansão da família Huo, ela não aguentou mais. "Você não
precisa trabalhar?" Debbie perguntou.

"Trabalho? Para que? Minha esposa estava prestes a me enganar ", a voz de Carlos era
tão fria quanto gelo.

Suspirando com profunda resignação, Debbie explicou: "Vamos lá, me escute, eu sei
que não deveria ter ido ver Hayden, mas eu não ia dormir com ele, caramba, você é
paranóico!".

Carlos não disse nada, seu rosto ainda estava lívido, então o carro parou nos portões
da vila, saiu e caminhou em direção à mansão sem nem olhar para trás. Sem dizer uma
palavra, Carlos deixou sua esposa lá, ele queria que ela seguisse o caminho da
vergonha.

Observando a figura do marido se afastar, Debbie sentiu seu coração partir em mil
pedaços, se não estivessem brigando, ele a teria abraçado e a levado para a vila.

"Carlos Huo!" ela gritou.

Ele parou, virou-se e olhou para ela completamente em silêncio, Debbie mordeu o
lábio inferior e exigiu: "Leve-me para casa".

Carlos não podia acreditar no que ouvia, era ele quem

Obediente, Debbie foi até Carlos e ficou na frente de Megan: "Você se lembra do que
eu disse antes, Megan?" ela perguntou.

Como Valerie e Megan não mencionaram o que ela havia feito antes, Debbie também
não mencionou, Megan estava confusa e não tinha ideia do que Debbie estava
falando.

Com um pequeno sorriso, Debbie começou: "Como você é sobrinha de Carlos, você
deve manter distância dele, você não deve abraçar meu marido assim ou ele pode me
deixar louco, você entende?".

Ela tomou uma decisão ... Como eles não se importavam com os sentimentos dele, por
que ele deveria se importar com os deles?

O rosto de Megan empalideceu com as palavras de Debbie, os olhos vermelhos, ela


abaixou a cabeça e pediu desculpas em um tom triste: "Tia Debbie, me desculpe, eu
não sabia ... Vou manter isso em mente e ficar longe do tio Carlos, por favor, não fique
bravo comigo. "

A jovem era tão submissa que alguém pensaria que Debbie a estava intimidando.
Valerie bateu na mesa e gritou: "Debbie Nian, é assim que você trata Megan em Y
City? Intimidá-la? ".

Intimidá-la? Debbie não podia acreditar no que acabara de ouvir. Ela pensou que
precisava explicar, respirou fundo e disse calmamente: "Não me interpretem mal, eu
sei que os pais de Megan salvaram a vida de meu marido, eu cuido dela como ele, mas
Carlos é um homem casado, você não acha que ele é?" ser muito paquerador? ".

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 197 Deixe-a em paz
4-6 minutos

Capítulo 197 Deixe-a em paz


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 6780

Atualizado: 2020-03-25 04:22

"Megan é da família. Por que você deveria ficar longe de Carlos? " Valerie comentou.

Antes que Debbie pudesse responder, Carlos pegou as mãos dela e disse em uma voz
calma: "Megan é apenas uma garota com muito entusiasmo. Esta exagerando. Vamos
subir. "

Uma menina de 18 anos? Com grande entusiasmo? Ele tem sentimentos por você. Por
que você não percebe? Debbie respondeu em sua mente.

Com os olhos vermelhos, Megan pediu desculpas novamente: "Tia Debbie, por favor,
não fique com raiva de mim. Se isso te incomoda, vou levar em conta e ficar longe do
tio Carlos. "

Debbie estava cheia de raiva. - Então todo mundo pensa que eu sou ruim? De acordo!
Eu serei a ovelha negra.

Ele soltou as mãos de Carlos e subiu as escadas. Ele a seguiu. Mas de repente ela se
virou e gritou com ele: "Não me siga. Me deixa sozinha".
Antes que Carlos pudesse dizer alguma coisa, Megan recuou como se estivesse
intimidada por Debbie, e Valerie levantou-se do sofá. "Debbie Nian!" ela chorou
imperiosamente. "Não fale assim com meu neto! Ele é seu marido! O marido está
sempre certo! ".

O marido está sempre certo?. Debbie revirou os olhos. "Esta mulher é definitivamente
dos tempos medievais!".

Debbie queria responder alguma coisa. Mas, pensando bem, Valerie era a avó de
Carlos, então manteve as palavras que gostaria de ter dito.

Carlos colocou as mãos nos bolsos e interveio: "Vovó, você está errado. Estamos no
século XXI e ambos os cônjuges têm poder quando se trata de família. Por favor, não
estrague tudo, vovó. Megan, faça companhia à vovó. "

Depois de dizer isso, ele pegou a mão de Debbie e subiu as escadas.

Embora Debbie tivesse perdido a paciência com ele na frente de sua família, Carlos
deixou seu lugar claro e a defendeu. Valerie não podia acreditar. Carlos costumava ser
um homem orgulhoso. Não esperava que ele defendesse uma mulher tão rude.

Ele pegou a bengala com mais força. "Ambos têm o poder?" ele respondeu. "Somente
quando pertencem a uma família de igual classificação social. De que ti

'O que? Eu pensei que ele não estava mais com raiva.

Agora, eu estava errado e ele ainda estava chateado ', pensou.

Ele se sentou ao lado da cama, imaginando o que poderia fazer para fazê-lo feliz. De
repente, uma ideia veio a ele. Ele entrou no estúdio em silêncio e sentou no sofá.

De repente, ele tocou as costas com a mão direita e gritou: "Ai! Que dor! As minhas
costas!".

Carlos parou de escrever e se levantou. Ele foi até ela e perguntou nervosamente: "O
que há de errado com você? Suas costas doem? Deixe-me levá-lo ao hospital. "

"Não ... Não ... Não é necessário. Eu aguento. "

"Não! Eu tenho que levá-lo ao hospital. " Ele a pegou nos braços e estava prestes a
sair.

Então Debbie aconchegou-se ao pescoço e disse rapidamente: "Não me leve ao


hospital! Eu apenas sinto que minhas asas estão saindo ".

Carlos parou e olhou para ela, incrédulo.


Sua reação divertiu Debbie, ela queria rir. Mas ele sabia que ficaria bravo novamente
se o fizesse. Então ela disse brincando: "Querida, minhas asas vão sair".

Em vez de colocá-la no sofá, Carlos a levou para a cama e a jogou em cima dela. Ele
começou a tirar as roupas dela enquanto dizia: "Bem, eu gostaria de ver como elas
saem. Que tipo de pássaro você é Não importa, vamos nos divertir descobrindo isso. "

Free to Download MoboReader

lera.mobi

Tire meu fôlego fiction eBook | Author:


Bai Cha | Capítulo 198 Eu quero ser pai
5-6 minutos

Capítulo 198 Eu quero ser pai


Tire meu fôlego Por Bai Cha Personagens: 8115

Atualizado: 2020-03-25 04:32

As palavras de Carlos divertiram Debbie, que rolou na cama e disse: "Não é necessário
provar que tipo de pássaro eu sou; eu era um pardal humilde no passado, mas depois
de me casar com você, me tornei uma fênix brilhante".

Carlos não estava mais com vontade de brincar com a esposa, mas precisava lhe
ensinar uma lição à sua maneira, ele a abraçou e começou a tirar as roupas dela.

"Não Carlos, você está me machucando, Aaaaaargh! Pare de tirar a roupa, eu estava
brincando, não tenho asas ", os gritos de Debbie eram tão altos que podiam ser
ouvidos do lado de fora da sala.

"Por que você beija minhas costas? Eu disse que não tinha asas! " ela continuou.

"Cale a boca!" Carlos exigiu com indiferença.

"Não, eu sei o que você está tentando fazer, ainda é dia e não estou de bom humor",
Debbie conhecia o marido muito melhor depois de passar meses com ele. Quando ele
estava bravo com ela, seria uma tortura fazer sexo com ele, pois ele a faria dele como
um garanhão com esteróides.
Sem parar, Carlos disse com os dentes cerrados: "Como você pôde ver seu ex-
namorado pelas minhas costas? Você também estava nos braços dele! Você ia me
trair? ". Quanto mais ele pensava, mais zangado ficava.

Debbie imediatamente balançou a cabeça e tentou acalmá-lo: "Desculpe, eu estava


errado, isso foi muito, muito errado. Não o verei novamente, por favor, perdoe-me,
velho. "

"Você sente? O que é que você sente? Quando ele segurou você em seus braços, como
você o chamou? Mr. Gu? Hayden Gu? Hayden? Ou querida? " Carlos perguntou,
impaciente e chateado ao mesmo tempo.

Debbie manteve a boca fechada, caso contrário ela não poderia conter o desejo de
gritar com ele.

"O que houve? O gato comeu sua língua? Ou ele fez isso com você? " ele questionou,