Você está na página 1de 23

INTRODUÇÃO À CITOLOGIA

Você sabia que algumas células eucarióticas podem se matar?”


Em situações de agressões intensas por toxinas ou infecções induzem a
própria morte através de um processo denominado apoptose. Uma sequência
de proteínas é ativada resultando na modificação do núcleo e formação de
vesículas na membrana plasmática levando à desintegração gradual da célula.
A apoptose é também importante na contenção de processos proliferativos
exagerados entre as células.
Estudaremos as principais características das células eucarióticas em
comparação às células procarióticas e os processos metabólicos inerentes a
cada uma.

1
1. UNIDADE BÁSICA
Unidade básica da vida, a célula é formada por um revestimento chamado
membrana plasmática que apresenta em seu interior um conjunto de
substâncias/estruturas mergulhadas em seu citoplasma, além do núcleo na
maioria das células.
Características básicas de um ser vivo:
 Unicelular/Pluricelular
 Procarionte/Eucarionte
 Metabolismo próprio
Os seres vivos são classificados em 3 domínios (divisão superior ao
Reino): Bactéria, Arquea e Eucaria. Os seres pertencentes à Bactéria e Arquea
são classificados como procariontes, pois apresentam estruturas internas
“simples”. Já os seres pertencentes à Eucaria são classificados como
eucariontes pois apresentam estruturas internas mais “complexas”. Dos 5
Reinos, observamos Reino formado por ser vivo unicelular, unicelular e
pluricelular ou apenas pluricelular. E uma das características mais importantes
para uma célula, é a necessidade de produzir energia já que sem ela, toda célula
morreria. Lembrando que, as reações químicas em um ser vivo devem ser
aceleradas por enzimas, proteínas produzidas por ribossomos livres no
citoplasma. Portanto, é necessária a existência de um mínimo de organização
interna para que uma célula permaneça viva.

2. CÉLULA PROCARIOTA
Células simples, menores que as eucariotas, mas que apresentam uma
diversidade metabólica e condições de vida, em alguns casos, extremas. Suas
principais características são:
 material genético disperso no citoplasma pois não apresentam carioteca,
membrana nuclear;
 o material genético disperso no citoplasma é chamado nucleóide;
 não possui compartimentos internos delimitados por membrana
(organelas membranosas);
 apresenta ribossomo 70S.

2
Ex.: Reino Monera - Bactéria

Fonte: Eleva Educação

3. CÉLULA EUCARIOTA
Células desenvolvidas e maiores que as procariotas. Suas principais
características são:
* material genético envolvido pela carioteca, portanto, contido dentro do núcleo;
* Possui compartimentos internos delimitados por membrana (organelas
membranosas);
* Apresenta ribossomo 80S.
Ex: Reinos Protoctista, Fungo, Vegetal e Animal

3
3.1.Célula Animal
É uma célula que podemos encontrar nos animais e que se diferencia da
célula vegetal pela ausência de parede celular e de plastos. Possui flagelo, o que
não é comum nas células vegetais.

Fonte: Eleva Educação

3.2.Célula Vegetal
A célula vegetal é semelhante à célula animal, mas contém algumas
peculiaridades, como a parede celular e os cloroplastos.

Fonte: Eleva Educação

4
4. MEMBRANA PLASMÁTICA

4.1. Características da membrana


A membrana plasmática de todas as células é formada por um conjunto
de fosfolipídios, proteínas e carboidratos. Os lipídios associados ao grupo fosfato
determinam a formação dos fosfolipídios, principal componente da membrana
pois formam um revestimento que permite a passagem de algumas substâncias.
Os fosfolipídios são dispostos em duas camadas, formando uma bicamada
fosfolipídica, onde a parte hidrofílica reveste externamente e internamente a
célula. Já a parte hidrofóbica de um fosfolipídio fica em contato com outra de
mesma natureza. Mergulhado nessa bicamada, existem proteínas que além de
manterem a estrutura da membrana, permitem a passagem de algumas
substâncias (transporte ativo e passivo) e servem como receptores específicos.
Esse conjunto de fosfolipídios e proteínas é chamado modelo mosaico-fluido. A
membrana não é estrutura estática porque os lipídios se movem determinando
uma fluidez a ela. Os lipídios podem girar em torno de seu próprio eixo, se mover
na mesma camada e se flexionar.

Fonte: http://bit.ly/2x1MJg4.Acessado em 19.08.2017

5
Fonte: http://bit.ly/2igOOBG. Acessado em 19.08.2017
Voltado para o lado de fora da membrana, existem moléculas de glicídios
associadas a proteínas e lipídios que são chamadas glicocálix. Este auxilia no
reconhecimento celular e permite uma pequena aderência entre as células.

Você sabia que a membrana plasmática “já foi diferente”?

6
Os primeiros modelos estruturais da membrana plasmática
tentavam explicar a constituição da membrana como sendo formada
apenas por fosfolipídios em uma ou duas camadas. A descoberta de
proteínas na membrana determinou a suposição de outros modelos até
chegar ao modelo atual. Em 1972, Singer e Nicholson descobriram o
melhor modelo proposto chamado modelo Mosaico-fluido. À medida que
se aperfeiçoavam os instrumentos de ampliação de imagem, algumas
dúvidas a respeito do funcionamento celular eram esclarecidas.

7
DESENVOLVENDO COMPETÊNCIAS

1. Trabalhos comparativos de sequências de DNA de diversos organismos


classificaram em apenas 3 grandes grupos (ou domínios) todos os organismos
conhecidos até então: Bacteria, Archaea e Eukarya. Contrapondo-se ao que se
acreditava há 40 anos, as arqueobactérias não originaram as bactérias atuais,
mas derivaram do mesmo ancestral comum que elas.
Disponível em: <http://www.infoescola.com/biologia/archaea/>. Acesso em 21 abr. 2015.
(Adaptado).

Apesar dessa semelhança evolutiva, as arqueobactérias diferem-se das


bactérias porque as primeiras
a) apresentam célula procariótica.
b) contêm tanto DNA quanto RNA.
c) possuem organização unicelular.
d) habitam ambientes com condições extremas.
e) são capazes de produzir seu próprio alimento.

2. (Uepa 2015) Leia o texto para responder à questão.

A ideia de utilizar organismos vivos e elementos químicos como


instrumentos bélicos não é nova. Ao que tudo indica a criatividade, uma incrível
faculdade humana, trabalha há muito tempo a serviço da maldade. Desde o
século XIV, na época em que a peste bubônica eliminou quase um quarto da
população europeia, cadáveres humanos eram catapultados para dentro dos
muros das cidades para causar contaminações. Entre os organismos
patogênicos causadores de doença destacam-se os pertencentes aos grupos de
Vírus, Monera e Protistas.
(Texto Modificado de Bio, Sonia Lopes, 2008.)

Quanto aos grupos destacados no texto, assinale a alternativa que


contempla as características de cada grupo, respectivamente:
a) presença de capsídeo; ausência de carioteca; são autótrofos e heterótrofos.

8
b) presença de capsídeo; são pluricelulares filamentosos; presença de
nucleóide.
c) são unicelulares; possuem citoesqueleto; reprodução por esporulação.
d) são unicelulares; ausência de carioteca; reprodução por conjugação.
e) são autótrofos; gram positivo e negativo; nutrição heterotrófica.

3. (Mackenzie 2014)

A respeito do esquema acima, que representa um fragmento de membrana


plasmática, são feitas as seguintes afirmações.
I. A seta A indica o glicocálix, responsável por proteger a membrana.
II. As moléculas indicadas em B são líquidas, o que permite a movimentação de
substâncias pela membrana.
III. As diferenças de afinidade com a água, apresentadas pelos componentes da
molécula, apontada em B, permitem a formação de uma película que regula a
passagem de substâncias.
IV. As moléculas, indicadas em C, podem servir como transportadoras de
substâncias por meio da membrana.
São corretas
a) apenas as afirmativas II, III e IV.
b) apenas as afirmativas II e IV.
c) as afirmativas I, II, III e IV.
d) apenas as afirmativas I, II e III.
e) apenas as afirmativas I, III e IV.

9
4. As células são as menores unidades vivas de um organismo e estão presentes
em todos os seres, com exceção dos vírus. Elas podem ser classificadas em
procarióticas e eucarióticas se levarmos em consideração a ausência ou
presença:
a) de parede celular.
b) de organelas celulares.
c) de carioteca.
d) de membrana plasmática.
e) de citoplasma.

5. (UFPB) Os organismos como os cajueiros, os gatos, as amebas e as bactérias


possuem, em comum, as estruturas
a) lisossomos e peroxissomos.
b) retículo endoplasmático e complexo de Golgi.
c) retículo endoplasmático e ribossomos.
d) ribossomos e membrana plasmática.
e) ribossomos e centríolos.

6. Entre as organelas listadas a seguir, marque apenas aquela que é encontrada


em uma célula procariótica:
a) retículo endoplasmático.
b) cloroplastos.
c) mitocôndria.
d) ribossomo.
e) complexo golgiense.

7. Suavemente revelada? Bem no interior de nossas células, uma clandestina e


estranha alma existe. Silenciosamente, ela trama e aparece cumprindo seus
afazeres domésticos cotidianos, descobrindo seu nicho especial em nossa
fogosa cozinha metabólica, mantendo entropia em apuros, em ciclos variáveis
noturnos e diurnos. Contudo, raramente ela nos acende, apesar de sua fornalha
consumi-la. Sua origem? Microbiana, supomos. Julga-se adaptada às células
10
eucariontes, considerando-se como escrava – uma serva a serviço de nossa
verdadeira evolução.
McMurray, W. C. The traveler. Trends in Biochemical Sciences, 1994 (adaptado).

A organela celular descrita de forma poética no texto é o(a)


a) centríolo.
b) lisossomo.
c) mitocôndria.
d) complexo golgiense.
e) retículo endoplasmático liso.

8. Um pesquisador preparou um fragmento do caule de uma flor de margarida


para que pudesse ser observado em microscopia óptica. Também preparou um
fragmento de pele de rato com a mesma finalidade. Infelizmente, após algum
descuido, as amostras foram misturadas. Que estruturas celulares
permitiriam a separação das amostras, se reconhecidas?

a) Ribossomos e mitocôndrias, ausentes nas células animais.


b) Centríolos e lisossomos, organelas muito numerosas nas plantas.
c) Envoltório nuclear e nucléolo, característicos das células eucarióticas.
d) Lisossomos e peroxissomos, organelas exclusivas de células vegetais.
e) Parede celular e cloroplastos, estruturas características de células vegetais

9. Para explicar a absorção de nutrientes, bem como a função das


microvilosidades das membranas das células que revestem as paredes internas
do intestino delgado, um estudante realizou o seguinte experimento:
Colocou 200 ml de água em dois recipientes. No primeiro recipiente, mergulhou,
por 5 segundos, um pedaço de papel liso, como na FIGURA 1; no segundo
recipiente, fez o mesmo com um pedaço de papel com dobras simulando as
microvilosidades, conforme FIGURA 2. Os dados obtidos foram: a quantidade de
água absorvida pelo papel liso foi de 8 ml, enquanto pelo papel dobrado foi de
12 ml.

11
Figura 1 Figura 2

Com base nos dados obtidos, infere-se que a função das microvilosidades
intestinais com relação à absorção de nutrientes pelas células das paredes
internas do intestino é a de:
a) manter o volume de absorção
b) aumentar a superfície de absorção.
c) diminuir a velocidade de absorção.
d) aumentar o tempo da absorção.
e) manter a seletividade na absorção.

10. Um medicamento, após ser ingerido, atinge a corrente sanguínea e espalha-


se pelo organismo, mas, como suas moléculas “não sabem” onde é que está o
problema, podem atuar em locais diferentes do local “alvo” e desencadear efeitos
além daqueles desejados. Não seria perfeito se as moléculas dos medicamentos
soubessem exatamente onde está o problema e fossem apenas até aquele local
exercer sua ação? A técnica conhecida como iontoforese, indolor e não invasiva,
promete isso. Como mostram as figuras, essa nova técnica baseia-se na
aplicação de uma corrente elétrica de baixa intensidade sobre a pele do paciente,
permitindo que fármacos permeiem membranas biológicas e alcancem a
corrente sanguínea, sem passar pelo estômago. Muitos pacientes relatam
apenas um formigamento no local de aplicação. O objetivo da corrente elétrica é
formar poros que permitam a passagem do fármaco de interesse. A corrente
elétrica é distribuída por eletrodos, positivo e negativo, por meio de uma solução
aplicada sobre a pele. Se a molécula do medicamento tiver carga elétrica positiva

12
ou negativa, ao entrar em contato com o eletrodo de carga de mesmo sinal, ela
será repelida e forçada a entrar na pele (eletrorrepulsão - A). Se for neutra, a
molécula será forçada a entrar na pele juntamente com o fluxo de solvente
fisiológico que se forma entre os eletrodos (eletrosmose - B).

De acordo com as informações contidas no texto e nas figuras, o uso da


iontoforese
a) provoca ferimento na pele do paciente ao serem introduzidos os eletrodos,
rompendo o epitélio.
b) aumenta o risco de estresse nos pacientes, causado pela aplicação da
corrente elétrica.

13
c) inibe o mecanismo de ação dos medicamentos no tecido-alvo, pois estes
passam a entrar por meio da pele.
d) diminui o efeito colateral dos medicamentos, se comparados com aqueles em
que a ingestão se faz por via oral.
e) deve ser eficaz para medicamentos constituídos de moléculas polares e
ineficaz, se essas forem apolares.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

O poder criativo da imperfeição

Já escrevi sobre como nossas teorias científicas sobre o mundo são


aproximações de uma realidade que podemos compreender apenas em parte.
1Nossos instrumentos de pesquisa, que tanto ampliam nossa visão de mundo,
têm necessariamente limites de precisão. Não há dúvida de que Galileu, com
seu telescópio, viu mais longe do que todos antes dele. Também não há dúvida
de que hoje vemos muito mais longe do que Galileu poderia ter sonhado em
1610. E certamente, em cem anos, nossa visão cósmica terá sido ampliada de
forma imprevisível.
No avanço do conhecimento científico, vemos um conceito que tem um
papel essencial: simetria. Já desde os tempos de Platão, 2há a noção de que
existe uma linguagem secreta da natureza, uma matemática por trás da ordem
que observamos.
Platão – e, com ele, muitos matemáticos até hoje – acreditava que os
conceitos matemáticos existiam em uma espécie de dimensão paralela,
acessível apenas através da razão. Nesse caso, os teoremas da matemática
(como o famoso teorema de Pitágoras) existem como verdades absolutas, que
a mente humana, ao menos as mais aptas, pode ocasionalmente descobrir. Para
os platônicos, 3a matemática é uma descoberta, e não uma invenção humana.
Ao menos no que diz respeito às forças que agem nas partículas
fundamentais da matéria, a busca por uma teoria final da natureza é a
encarnação moderna do sonho platônico de um código secreto da natureza. As

14
teorias de unificação, como são chamadas, visam justamente a isso, formular
todas as forças como manifestações de uma única, com sua simetria
abrangendo as demais.
Culturalmente, é difícil não traçar uma linha entre as fés monoteístas e a
busca por uma unidade da natureza nas ciências. Esse sonho, porém, é
impossível de ser realizado.
Primeiro, porque nossas teorias são sempre temporárias, passíveis de
ajustes e revisões futuras. Não existe uma teoria que possamos dizer final, pois
4nossas explicações mudam de acordo com o conhecimento acumulado que
temos das coisas. Um século atrás, um elétron era algo muito diferente do que
é hoje. Em cem anos, será algo muito diferente outra vez. Não podemos saber
se as forças que conhecemos hoje são as únicas que existem.
Segundo, porque nossas teorias e as simetrias que detectamos nos
padrões regulares da natureza são em geral aproximações. Não existe uma
perfeição no mundo, apenas em nossas mentes. De fato, quando analisamos
com calma as “unificações” da física, vemos que são aproximações que
funcionam apenas dentro de certas condições.
O que encontramos são assimetrias, imperfeições que surgem desde as
descrições das propriedades da matéria até as das moléculas que determinam
a vida, as proteínas e os ácidos nucleicos (RNA e DNA). Por trás da riqueza que
vemos nas formas materiais, encontramos a força criativa das imperfeições.

MARCELO GLEISER
Adaptado de Folha de São Paulo, 25/08/2013.

11. (Uerj 2018) A composição assimétrica da membrana plasmática possibilita


alguns processos fundamentais para o funcionamento celular.

Um processo associado diretamente à estrutura assimétrica da membrana


plasmática é:
a) síntese de proteínas
b) armazenamento de glicídios

15
c) transporte seletivo de substâncias
d) transcrição da informação genética

12. (G1 - ifsp 2017) Observe a figura abaixo.

É correto afirmar que a figura acima é uma representação esquemática de uma


célula de um organismo que tem como característica principal a
a) presença de núcleo com nucléolo.
b) presença de núcleo sem nucléolo.
c) presença de envoltório nuclear.
d) ausência de material genético.
e) ausência de núcleo delimitado por envoltório nuclear.

13. (Ebmsp 2017) Uma célula eucariótica é composta por citoplasma com
organelas membranosas, delimitada por uma membrana e que apresenta um
núcleo.

Com base nos conhecimentos sobre citologia, é correto afirmar:


a) Observando uma célula animal no microscópio óptico, é possível visualizar a
parede celular e o núcleo.
b) O retículo endoplasmático liso tem importante papel na produção de proteínas
pela célula.
c) Os lisossomos são importantes no empacotamento e na distribuição de
substâncias pela célula.

16
d) Uma proteína presente na membrana plasmática de uma célula foi produzida
no retículo endoplasmático rugoso, encaminhada para o complexo de Golgi e,
posteriormente, direcionada à membrana plasmática.
e) Os fosfolipídios que formam a membrana plasmática têm a parte hidrofóbica
voltada para o exterior da célula.

14. (Enem 2017) Visando explicar uma das propriedades da membrana


plasmática, fusionou-se uma célula de camundongo com uma célula humana,
formando uma célula híbrida. Em seguida, com o intuito de marcar as proteínas
de membrana, dois anticorpos foram inseridos no experimento, um específico
para as proteínas de membrana do camundongo e outro para as proteínas de
membrana humana. Os anticorpos foram visualizados ao microscópio por meio
de fluorescência de cores diferentes.

17
A mudança observada da etapa 3 para a etapa 4 do experimento ocorre
porque as proteínas
a) movimentam-se livremente no plano da bicamada lipídica.
b) permanecem confinadas em determinadas regiões da bicamada.
c) auxiliam o deslocamento dos fosfolipídios da membrana plasmática.
d) são mobilizadas em razão da inserção de anticorpos.
e) são bloqueadas pelos anticorpos.

15. (Uerj 2017) Os diferentes tipos de transplantes representam um grande


avanço da medicina. Entretanto, a compatibilidade entre doador e receptor nem
sempre ocorre, resultando em rejeição do órgão transplantado.

O componente da membrana plasmática envolvido no processo de rejeição


é:
a) colesterol
b) fosfolipídeo
c) citoesqueleto
d) glicoproteína

18
GABARITO COMENTADO

Resposta da questão 1
As Archaea são organismos procarióticos, celulares e possuem tanto DNA
quanto RNA. A maioria das Archaea não é capaz de produzir o próprio
alimento e algumas bactérias são também capazes de produzir seu próprio
alimento, logo isso não constitui uma diferença entre os dois grupos. A
principal diferença entre os dois grupos é que as Archaeas vivem em
condições extremas, como altas temperaturas, ausência de oxigênio ou pH
ácido e por isso possuem várias características que conferem uma maior
resistência a seu DNA (como histonas) e a sua membrana (os fosfolipídeos
das membranas de Archaeas tem ligações do tipo éter, mas resistentes do
que as ligações do tipo ester das bactérias, e muitas vezes a membrana
interna é covalentemente ligada a membrana externa) e respiração
anaeróbica.
Gabarito: d.

Resposta da questão 2

Os vírus possuem capsídios, são acelulares e não possuem metabolismo


próprio. O reino Monera possui organismos procariotos, que não possuem
carioteca ou citoesqueleto, e que podem ser unicelulares ou pluricelulares
filamentosos, e classificados em gram positivo e gram negativo. O reino Protista,
possui membros autotróficos e heterotróficos, que podem possuir um nucleóide,
se reproduzem por mitose ou reprodução sexuada e podem realizar processos
de esporulação.

Gabarito: a.

Resposta da questão 3

“I. A seta A indica o glicocálix, responsável por proteger a membrana.” Correto:


apesar de não ser a sua principal função o glicocálix é responsável por proteger
algumas células do atrito ou da ação de enzimas digestivas.

19
“II. As moléculas indicadas em B são líquidas, o que permite a movimentação de
substâncias pela membrana.” Correto: os fosfolipídios da membrana plasmática
formam uma membrana fluida na qual os outros componentes podem se
movimentar.
“III. As diferenças de afinidade com a água, apresentadas pelos componentes
da molécula, apontada em B, permitem a formação de uma película que regula
a passagem de substâncias.” Correto: os fosfolipídios possuem uma cabeça
hidrofílica e uma cauda hidrofóbica que os permitem se organizar em um
membranas com permeabilidade seletiva.
“IV. As moléculas, indicadas em C, podem servir como transportadoras de
substâncias por meio da membrana.” Correto: as proteínas canais, são proteínas
como a proteína integral de membrana apontada em C, e atuam como
transportadoras de substâncias através da membrana plasmática.
Gabarito: c.

Resposta da questão 4
Das alternativas apresentadas a presença de carioteca é a que mais
seguramente distingue os procariotos dos eucariotos. É importante notar que
alguns autores consideram que os ribossomos são organelas e outros não, o
que torna a presença de organelas uma característica pouco segura para a
definição de um eucarioto.

Gabarito: c.

Resposta da questão 5
Bactérias são organismos procariotos, que não possuem organelas
membranosas, nem centríolos, visto que os centríolos são estruturas
relacionadas com a mitose, processo exclusivo dos eucariotos. Porém todos os
organismos vivos possuem membrana plasmática e ribossomos.
Gabarito: d.

Resposta da questão 6

20
Alguns autores não consideram que o ribossomo é uma organela, porém
das estruturas citadas apenas os ribossomos estão presentes nos procariotos,
já que as outras representam organelas membranosas.

Gabarito: d.

Resposta da questão 7

A fornalha relaciona-se à respiração celular, com a formação de ATP,


ocorrida dentro das mitocôndrias. Além disso, existem estudos que indicam que
as mitocôndrias nos eucariotos foram incorporadas através da fagocitose de
células procariontes.
Gabarito: c.
Resposta da questão 8
[A] as células animais apresentam ribossomos e mitocôndrias.
[B] os centríolos não estão presentes em células de angiospermas como as
margaridas
[C] todas as células eucarióticas possuem envoltório nuclear (carioteca) e
nucléolo.
[D] lisossomos e peroxissomos estão presentes nas células eucarióticas.
[E] Parece celular e cloroplastos são estruturas exclusivas de células vegetais.
Gabarito: e.

Resposta da questão 9
As microvilosidades permitem que ocorra um aumento de superfície de
contato para a absorção dos nutrientes resultantes da digestão dos alimentos
pelas paredes internas dos intestinos.
Gabarito: b.
Resposta da questão 10
O uso da ionoforese diminui o efeito colateral dos medicamentos pois
permite que os mesmos permeiem pelas membranas biológicas e alcancem a
corrente sanguínea, sem passar pelo estômago. Não provoca ferimentos na

21
pele, nem aumenta o risco de estresse nos pacientes e é eficaz tanto para
medicamentos constituídos de moléculas polares como de moléculas apolares.
Gabarito: d.

Resposta da questão 11
A assimetria das proteínas componentes da membrana plasmática permite um
transporte seletivo de substâncias.
Gabarito: c

Resposta da questão 12
A figura representa uma célula procariótica, com ausência de núcleo
delimitado por envoltório nuclear (carioteca).
Gabarito: e

Resposta da questão 13
Célula animal não possui parede celular, sendo possível a observação no
microscópio óptico do núcleo. O retículo endoplasmático liso não participa da
produção de proteínas, tendo diversas funções, dentre elas, a produção de
moléculas de lipídios. Os lisossomos são responsáveis por digestões
intracelulares, enquanto que o complexo de Golgi é responsável pelo
empacotamento e distribuição de substâncias. As proteínas da membrana
plasmática são sintetizadas no retículo endoplasmático rugoso e conduzidas ao
complexo de Golgi. Os fosfolipídios de membrana plasmática são formados por
bicamadas, as porções hidrofóbicas encontram-se internamente, enquanto que
as regiões hidrofílicas estão voltadas para o exterior e interior das células.
Gabarito: d

22
Resposta da questão 14
A mudança verificada na transição da etapa 3 para a etapa 4 demonstra que
as proteínas podem se movimentar livremente na bicamada lipídica que forma
a membrana plasmática das células.
Gabarito: a

Resposta da questão 15:


Os componentes do glicocálix (ou glicocálice), presentes na face externa da
membrana plasmática das células animais, que permitem o reconhecimento
intercelular são os glicolipídios e glicoproteínas.
Gabarito: d

23