Você está na página 1de 14

PRINCÍPIOS DE GESTÃO DA PRODUÇÃO E LOGÍSTICA

EXERCÍCIOS

Prof Dr Miguel Cezar Santoro


Escola Politécnica da Universidade de São Paulo
Departamento de Engenharia de Produção
2

CADEIA DE SUPRIMENTOS

01 Imagine a cadeia de suprimentos de um produto à sua escolha e dê exemplos de decisões da cadeia de cada nível,
Estratégico, Tático e Operacional.

02 Escolha um produto e identifique duas estratégias competitivas diferentes para atendimento das necessidades dos clientes do
mesmo.

03 Escolha um produto e exemplifique um não alinhamento entre a estratégia competitiva e a da cadeia de suprimentos e mostre
seus efeitos.

04 Quais são os principais objetivos de um sistema de produção? Como eles variam, dependendo da particular empresa?

05 Explique o fluxo de informações entre PPCP e as funções de vendas e produção.

06 Como você definiria planejamento, em termos amplos?

07 Explique o papel mediador executado pela unidade de PPP com relação aos conflitos entre vendas, finanças e produção.

08 Explique a "amarração" existente entre níveis de uma hierarquia de planejamento.

09 Explique a dinâmica do processo de planejamento.

10 Qual é, no seu entender, a importância de um sistema de apontamento?

11 O que é controle?

12 Qual é a importância que você atribui à classificação de uma empresa quanto ao tipo de produção? Quais os tipos que
consideramos?
3

13 Cite os tipos de produção e os modelos de planejamento e programação utilizados?

PREVISÃO DA DEMANDA

01 O que você entende por demanda?

02 Qual é a diferença entre previsão, projeção e predição?

03 Quais são as etapas para o desenvolvimento de um sistema de previsão de demanda?

04 Explique o conceito de estimativa de parâmetros pelo método da suavização exponencial.

05 Qual é a relação entre a dispersão dos dados de vendas e o valor da constante de suavização exponencial?

06 Explique o significado dos êrros normalmente medidos para se avaliar a qualidade de uma projeção - êrro relativo médio, êrro
absoluto médio, êrro quadrático médio, êrro relativo médio percentual e êrro absoluto médio percentual

07 Na planilha Ex07Resp do arquivo 2PDemVazio_01022013.xlsx são fornecidas as vendas do principal produto da CONSTANTE
S.A., referentes aos 36 últimos meses. Você foi encarregado de ajustar um modelo de projeção com hipótese de reta
constante e efetuar a primeira projeção para os próximos 3 meses. Para tanto, execute as tarefas a seguir considerando o
exposto em cada item:

a Substitua a venda do mes 6 da tabela pela dezena final de seu NºUSP.

b Os primeiros 12 meses configurarão o período de inicialização, no qual você obterá a constante na data 12, para início da
validação do modelo.
4

c Os 24 meses seguintes serão utilizados para a validação do modelo de projeção com hipótese de reta constante e
suavização exponencial. Você deverá testar tres valores do coeficiente de suavização para a constante; 0,1 - 0,2 - 0,3.

d Efetue os cálculos utilizando a planilha e calcule, para verificar a qualidade do resultado, o desvio relativo porcentual médio e
o desvio absoluto porcentual médio referentes as previsões com antecedência de 1 mes. Faça uma avaliação escrita sucinta
do resultado.

PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO

01 Do que depende a escolha do horizonte de planejamento?

02 Quais são as variáveis de decisão do planejamento agregado, e quais os custos associados a cada uma delas
separadamente?

03 Como os objetivos da produção são considerados, e estão representados, nos modelos de planejamento lineares?

04 Quais são as desvantagens advindas do uso de modelos de decisão empíricos e informais em planejamento da produção nas
empresas?

05 Quais são as vantagens advindas do uso de modelos matemáticos formais e informatizados?

06 Suponha que uma determinada empresa não planeja, ou planeja muito mal sua produção. Quais reflexos dessa situação
ocorreriam na hierarquia de planejamento?

07 A LinearUm precisa tomar decisões sôbre sua produção num horizonte de 4 meses, tendo como objetivo mínimo custo. Ela
fabrica 3 famílias de produtos em 2 centros produtivos com limitação de capacidade máquina. Para tanto, você deverá
desenvolver um modelo de decisão (ou de auxílio à decisão), empírico ou não.
5

Os custos relevantes são os de são os de produção, armazenagem, atraso e Hh extra, e o procedimento de decisão deverá
conter as restrições normais de capacidade, com possibilidade de utilização de horas extras nos 2 centros (o índice de horas
extras fornecido é o percentual máximo possível para cada centro, em relação às suas disponibilidades).
Os dados base levantados para o desenvolvimento e testes iniciais do sistema ou planilha que você deverá desenvolver
estão na Tabela 1 a seguir (substitua o estoque inicial estf0 da família f=3 pela dezena final de seu NºUSP). É utilizada
convenção de final de mes e se for decidido produzir um produto num mes êle deverá ser processado em todos os centros
para os quais constam consumo na tabela. As faltas convertem-se em atrasos.

estoque
dados consumos demanda custos
inicial
m=1 m=2 estf0 atrf0 t=1 t=2 t=3 t=4 mf ef af
f=1 2 2 200 0 500 600 890 300 50 10 60
f=2 8 4 100 0 200 300 620 300 100 20 120
f=3 3 5 80 0 300 300 490 300 200 40 240

xm iex disp0
m=1 2 0,3 3400
m=2 2 0,2 3800
Tabela 1 - Dados do projeto

centro m x família f = consumo em Hcentro m/unidade da família f


iex = índice de horas extras = porcentagem máxima de horas extras no centro
disp0 = disponibilidade inicial nos centros m (em t=0)
mf = custo de produção = custo unit produção (R$/unid produzida da família f)
ef = custo de estocagem = custo unit armazenagem (R$/unid armaz mes da família f)
af = custo de atraso = custo unit atraso (R$/unid indisponível no mes da família f)
xm = custo de horas extras = custos unit de horas extras em m (R$/Hm em hora extra)

Pede-se:
1 Obtenha, com apoio da planilha PlAgrExcelSIM do arquivo 5PlaProVazio_01022013.xlsx fornecido, um plano de produção de
menor custo total possível a partir dos dados fornecido. Faça uma análise gerencial sucinta e por escrito do mesmo.
6

PROGRAMAÇÃO DE PRODUÇÃO INTERMITENTE

01 O que é sequenciamento? Qual é a diferença entre o problema de sequenciamento estático e o dinâmico?

02 Quais são os objetivos persequidos na solução dos problemas de sequenciamento?

03 O que é liberação sem espera (ou dispatching procedure)?

04 Explique a diferença entre os modelos de busca e os modelos construtivos ou de passo único.

05 Como você explicaria a dificuldade do problema de sequenciamento?

06 Você acha que a simulação de regras de sequenciamento simplifica muito ou pouco o problema real de sequenciamento?
Explique com clareza.

07 Dada a tabela a seguir, onde ti = duração da ordem i e ei = data de entrega da ordem i, obtenha a solução que minimiza
o número de ordens atrasadas.

ordem 1 2 3 4 5 6
ti 5 4 3 10 2 11
ei 20 5 7 19 12 21

08 Dada a tabela a seguir, indique o sequenciamento que minimizará o tempo de fluxo. Faça um gráfico de Gantt
simplificado mostrando a resposta.

ordem A B C
1 12 3 9
2 11 7 9
3 18 6 12
4 8 2 11
5 9 8 14
min=8 max=8 min=9
7

09 A SequeDois é uma empresa com produção intermitente sob encomenda. Ela atende pedidos de seus produtos com datas
de entrega fixadas pelo seu departamento de Vendas, que negocia diretamente com os clientes. O departamento de
PCP, além de orientar o de Vendas sobre a fixação dessas datas, confirma as mesmas.

Atualmente, as datas de entrega de novos pedidos são confirmadas tardiamente pelo PCP devido ao tempo necessário para
obtenção dos roteiros e tempos de produção. A fixação de datas pelo depto de Vendas acaba se dando sem o conhecimento
da programação das ordens já compromissadas, fato que tem causado problemas e que indica, entre outras coisas, a
necessidade de uma programação ágil e confiável num horizonte que cubra toda a carteira de pedidos existente.

Você foi incumbido de elaborar um primeiro programa de produção e desenvolver um modelo de decisão, ou de auxílio à
decisão, para o problema da SequeDois, baseado nos dados a seguir fornecidos. Poderá ser um modelo empírico ou não, e
deverá ser utilizado para treinamento dos programadores.

Os objetivos colocados como mais importantes para a programação das ordens fabricadas são o atendimento de datas de
entrega e a minimização dos tempos de fluxo e consequentes estoques intermediários. A empresa incorre em custo quando
atrasa a entrega dos pedidos.

Dados do Projeto

A área técnica, antecipando-se à solução do problema, criou 4 famílias de produtos com os respectivos roteiros e tempos de
produção estimados para as operações nos 5 centros produtivos existentes, e esses dados estão apresentados adiante na
tabela 1. Cada produto de determinada família deverá ser processado em todos os centros para os quais constam tempos na
tabela 1, na sequência crescente do número do centro. Com isso, a cada ordem vendida pode ser atribuído rapidamente um
roteiro, correspondente à sua família, para efeito de programação.

A programação deverá ser efetuada em hora corrida, não havendo necessidade de se trabalhar com calendário nessa etapa,
mesmo porque todos os centros produtivos trabalham nos mesmos turnos e horários. A tabela 2, a seguir, mostra as
estimativas os tempos médios de fila em horas dos centros e a tabela 3 a carteira de pedidos que deverá ser utilizada na
execução do programa e desenvolvimento do modelo (subtraia das datas de entrega das ordens 5 e 6 a dezena final de seu
NºUSP).

CENTRO
FAMÍLIA 1 2 3 4 5
1 8 12 24 12
2 4 6 12 6
3 6 8 16 8
4 2 4 8 4
Tabela 1 - Roteiros e tempos de produção
8

centro 1 2 3 4 5
tfila(hs) 10 14 16 10 2
Tabela 2 - Tempos de fila

Data Data
Ordem Família Chegada Entrega
1 4 0 70
2 4 0 85
3 3 0 60
4 3 0 75
5 2 0 160
6 2 0 165
7 1 0 95
8 1 0 110
9 4 0 90
10 4 0 115
11 3 0 80
12 3 0 100
13 2 0 180
14 2 0 190
15 1 0 135
16 1 0 145
Tabela 3 - Dados das ordens

A empresa paga US$1 de multa por hora de atraso de cada ordem

Pede-se:

a Obtenha sem auxílio de software, a partir dos dados fornecidos, um programa de produção que atenda aos objetivos
colocados, e apresente o mesmo organizado numa tabela ou gráfico de Gantt.

b Faça uma análise gerencial sucinta e por escrito do mesmo.


9

c Escreva uma primeira versão simplificada do modelo de decisão utilizado para que possa servir de base para treinamento
de um novo programador.

a Utilizando o software acadêmico fornecido 7PrgIntVazio_01022013.xlsm obtenha, a partir dos dados fornecidos, a
atribuição de regras de sequenciamento às 5 máquinas que gera o melhor programa de produção solicitado.

ANÁLISE GERENCIAL:

MODELO DE DECISÃO - Resumo:


10

APRESENTAÇÃO DA SOLUÇÃO:

20 40 60 80 100

C1
C2
C3
C4
C5

120 140 160 180 200

C1
C2
C3
C4
C5

220 240 260 280 300

C1
C2
C3
C4
C5
Gráfico de Gantt da Solução
11

DISTRIBUIÇÃO FÍSICA

1 O que é distribuição física?

2 Dê exemplos de decisões relacionadas à distribuição nos tres níveis básicos da hierarquia de planejamento de uma cadeia de
suprimentos?

3 Dê dois exemplos de uso de intermodalidade que lhe parece claramente interessante.

4 O que uma empresa que trabalha bem com canal de distribuição direto com milk run perderia se passasse a trabalhar com
canal de distribuição direto sem milk run?

5 Comente o ponto de equilíbrio na determinação do nº de instalações de um sistema de distribuição.

6 Explique a diferença entre os modelos gravitacionais, de cobertura, de localização com custo fixo e de localização-alocação
utilizados na solução de problemas de distribuição.

7 Qual é a diferença entre as versões paralela e sequencial do algoritmo de Clarke e Wright.

8 Resolva o problema a seguir (Adaptado do Trabalho de Formatura de Marcos Miura) utilizando o algoritmo de Clarke e Wright
nas versões Paralela e Sequencial. Os dez clientes de uma rede de distribuição são atendidos a partir de um armazém central
(DC) por veículos. Os dados e restrições do problema de entrega estão colocados a seguir:
12

Dados e Restrições
1000Kg/Veic 1,5hs/Descarga Max 30km/h Max 8hs/viagem

Tabela de Distâncias
Cli DC 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
1 24,1
2 3,8 20,9
3 7,2 20,6 4,4
4 5,3 20,1 4,0 7,2
5 15,1 33,1 17,5 21,2 14,7
6 17,1 9,5 12,7 14,4 12,4 27,6
7 6,8 21,7 6,4 10,2 4,1 13,3 15,2
8 7,2 17,3 5,2 7,8 4,0 17,1 10,9 4,6
9 11,9 18,8 12,8 12,0 6,4 16,9 14,0 4,2 5,9
10 10,8 15,3 7,9 10,5 8,3 21,3 9,3 8,2 4,5 4,6

Matriz de Economias e Cargas


Cli Carga 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
1 120
2 350 7,0
3 540 10,7 6,6
4 80 9,3 5,1 5,3
5 410 6,1 1,4 1,1 5,7
6 520 31,7 8,2 9,9 10,0 4,6
7 65 9,2 4,2 3,8 8,0 8,6 8,7
8 120 14,0 5,8 6,6 8,5 5,2 13,4 9,4
9 200 17,2 2,9 7,1 10,8 10,1 15,0 14,5 13,2
10 445 19,6 6,7 7,5 7,8 4,6 18,6 9,4 13,5 18,1
13

Determine para o problema colocado:

1 As rotas a serem percorridas pela frota nas entregas diárias.

2 O número de veículos mínimo necessário para a tender a demanda diária.

Tabela auxiliar para o algoritmo


Rotas Carga Tempo Solução
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
CD CD
14

Clarke e Wright – Exemplo Miura Versão Paralela


Roteiro 1 0- - - - -0 km hs Kg
Roteiro 2 0- - - - -0 km hs Kg
Roteiro 3 0- - - - -0 km hs Kg
Roteiro 4 0- - - - -0 km hs Kg
Totais km hs Kg

Clarke e Wright – Exemplo Miura Versão Sequencial


Roteiro 1 0- - - - -0 km hs Kg
Roteiro 2 0- - - - -0 km hs Kg
Roteiro 3 0- - - - -0 km hs Kg
Roteiro 4 0- - - - -0 km hs Kg
Totais km hs Kg