Você está na página 1de 23

Água e soluções

FAG
Profª MSc. Luciana Ruggiero
Água: propriedades microscópicas
• É a molécula mais abundante dos sistemas
biológicos (75%);
• É o solvente universal;
• Encontrada em três fases (sólida, líquida e
gasosa);
• Água é uma molécula covalente e iônica,
assimétrica e polar, formando duas pontes de
hidrogênio por molécula de água e volume
diminuto.
Água: propriedades macroscópicas
• Densidade: gelo tem densidade menor que água
líquida, por isso gelo flutua;
• Calor específico: a água tem calor específico muito
alto, quantidade de energia térmica que deve ser
fornecida a uma substância para elevar a sua
temperatura. Ex: é necessário 1kcal (4,2kJ) para elevar
de 1°C a temperatura de 1L de água;
• Calor de vaporização: alto calor de vaporização,
passagem de líquido para vapor, a 37°C precisa de
energia de: 10,3 kcal.mol -1≡ 0,58 kcal.g -1 ≡43kJ.mol -1
≡ 2,4 kJ.g -1 .
•Vantagem para sistemas biológicos: desidratação precisa de muita energia;
•A água controla temperatura corporal em homeotermos (organismos de
temperaturas constantes): perspiração, sudorese, perspiração imperceptível da
respiração, ofego (cães). CALOR DE VAPORIZAÇÃO
Água: propriedades macroscópicas
• Tensão superficial: atrações intermoleculares
tendem a manter coesas as moléculas de um
líquido. Moléculas da camada externa formam
uma membrana que impede penetração de
massa líquida. Ex: membranas biológicas e
surfactantes;
• Viscosidade: a viscosidade da água é baixa
porque as pontes de H flutuam. Ex: se fosse
alta seria obstáculo à hemodinâmica.
Água como solvente
• Substâncias iônicas: a água é polar e tem constante dielétrica
(€=80). A força de atração de um ânion por um cátion em água é
diminuída em 80 vezes. Íons menores atraem mais moléculas de
água, os cátions são mais hidratados que ânions;
• Substâncias covalentes: são dissolvidas em água pela formação
de pontes de H com moléculas de água. Quando as pontes de
hidrogênio não perturbam a estrutura da água a substância é
solúvel. Quando a estrutura é perturbada a substância é
insolúvel;
• Substâncias anfipáticas: polares e apolares, as moléculas dessas
substâncias em meio aquoso se orientam com parte covalente
para dentro e parte polar para fora, ficando envolvidas pela
molécula de água. Ex: álcoois alifáticos (metanol, etanol,
propanol, butanol, pentanol).
Água como solvente
• Formação de micelas: parte covalente (apolar)
para dentro e parte polar para fora + água;
• Clatratos, paredes e túneis: associação de 20
moléculas de água por pontes de H, formando
túneis;
• O íon H3+O hidrônio: tem alta mobilidade
devido às pontes de H em água.
Água e entropia
• A água com pontes de hidrogênio tem
entropia diminuída.
– Entropia: organização energética das partículas de
um sistema. Existem íons e substâncias que
aumentam a entropia da água tornando-a
desorganizada.
Conceito de Solução
• Conceito qualitativo: solução é uma mistura
unifásica de mais de um componente.
Solvente e soluto. Ex: sal + água.
• Conceito quantitativo: é a concentração
baseada na relação soluto / solução, em
unidade mol.L-1.

C= quantidade de soluto
quantidade de solvente
Concentração das soluções
• A concentração das soluções podem ser
expressas em:
– Percentual: gramas de soluto por 100 mL de
solução. g% ou %;
– Molar: moles de soluto por litro de solução. mol.1
-1 ou M;

– Molal: moles de soluto por kilograma de solvente.


m.
Como preparar soluções
1. Pesa-se o soluto;
2. Transfere-se para balões volumétricos;
3. Adiciona-se a quantidade de água
necessária (q.s.p).
Preparo de soluções

H2O
Soluto X gramas %
Até o nível 100 mL

Quantidade de soluto= concentração g% . Volume mL (gramas)


100

H2O

1L Soluto X moles
Até o nível
MOLAR

Quantidade de soluto= massa molecular x molaridade x volume em L (gramas)


Q= P.M.V (g)
Preparo de soluções
H2O Soluto X moles
Volume final MOLAL
1L

Quantidade de soluto= massa molecular x molalidade x volume em L (gramas)


Q= P.m.V (g)
Modos de expressar a concentração
• Miligrama por cento: nº de miligramas do
soluto por 100 mL de solução (mg%);
• Miligramas por mililitro ou miligrama por
centímetro cúbico (mg.mL-1 ou mg.cm-3)
Usado para medicamentos. Qsoluto=mg.mL-1 x
volume em mL;
• Partes por milhão (p.p.m.): 1 parte por milhão
corresponde a 1mg por litro.
Conversões
• Percentual em molar: C molar=g.10
peso molecular
• Molar em percentual: C %= Molaridade. Peso molecular
10
• Conversão de mg% para molar: CM= mg%
100. Mm
• Conversão de mg/mL para Molar: CM= (mg.ml ) . 1000-1

Mm

• p.p.m. em Molar: CM=ppm


1000xMm
Soluções saturadas e não saturadas
• O que limita a concentração é a solubilidade
do soluto:
– Solução não saturada: soluto aquém do seu limite
de solubilidade;
– Solução saturada: quando o soluto está dissolvido
até o limite de sua solubilidade.
Concentração e diluição
• Concentração: concentrar é aumentar a
concentração do soluto;
• Diluição: diluir: é diminuir a concentração do
soluto.
Molar e Molal
• Molar: relação de moléculas de soluto/
moléculas de solução;
• Molal: relação de moléculas de soluto/
moléculas de solvente.
Osmolaridade
• Moléculas ao se dissolverem são separadas
em suas partículas constituintes pelo solvente:
solvólise, se o solvente for água o processo
chama-se hidrólise;
• Partículas separadas possuem cargas e
chamam-se eletrólitos e algumas substâncias
não se separam em água (glicose, uréia,
colesterol, aminoácidos);
Osmolaridade
• Como conseqüência da hidrólise a
concentração de partículas é maior que a
concentração de moléculas: OS e a unidade é
o Osmol;
– 1 osmol: 6,02 x 1023 partículas por litro de
solução;
– 1 osmol é o número de partículas que exerce
pressão de 22,4 atmosferas em volume de 1 litro
ou pressão de 1 atmosfera em volume de 22,4
litros.
Conversão Molar x Osmolar
1. Os solutos não se dissociam: CM=Cosm;
2. Os solutos se dissociam completamente:
Cosm=CMx n (número de partículas);

•Calcular o número de partículas das moléculas:


•NaH2PO4 n=2
•Na2HPO4 n=3
•Na3PO4 N=4
Solutos Múltiplos
• Soluções com vários solutos a concentração é
a soma das concentrações dos solutos;
• Quando os solutos reagem a concentração
final depende dos reagentes e produtos e de
coeficiente de dissociação (α) encontrados
em manuais de físico-química:
Cosm=CM+CM.α(n-1).
Normalidade
• É o modo de comparar soluções que reagem
entre si, ou seu título ou sua capacidade de
combinação;
• N=M x capacidade de combinação (valência e
número de moles);
2H+= 2 moles x 1 valência
SO4-2= 1 mole x 2 valências
Comparação e manuseio de
soluções
• Soluções podem ser comparadas pela
concentração de moléculas: MOLARIDADE;
concentração de partículas: OSMOLARIDADE;
capacidade de combinação: NORMALIDADE;
• Q=CV; Q: quantidade; C:
concentração; v: volume;
• C1V1=C2V2 (comparação)
• C1V2=C2V1 (adição de soluto a
líquido).